Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)"

Transcrição

1 Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) o Tel. (11) /

2 Otimização do Processo e Aumento de Produtividade Elevam Produção de Ouro da Mina São Francisco e Reduzem Custos de Produção Autores: Thiago Vitali Pignaton - Coordenador de Beneficiamento José Carlos Ferreira - Líder Geral da planta Samuel Trindade Viana - Engenheiro de Processo Apoio Gestor José Eduardo Correa - Gerente de Operação Jota Jr José de Azevedo - Gerente Geral Neil Hepworth - Diretor de Operações Brasil

3 1. Introdução Localizada no município de Vila Bela da Santíssima Trindade - MT, a aproximadamente 500 Km da capital Cuiabá, a Mina São Francisco foi adquirida pela canadense Aura Minerals Inc. em maio de 2010, junto a Yamana Gold. A partir daí, a Mina São Francisco vem passando por processos de transformações, tais como: abertura de cava, reforma da planta e melhorias de processo que tornaram a mina altamente produtiva e sustentável diante do atual cenário do mercado de ouro. Como resultado destas melhorias, comparando-se os anos de 2011 com 2013, destacam-se o aumento da quantidade de minério processado na planta de 2,6 para 4,0 milhões de toneladas e da produção de ouro de para Oz, além de redução de 30% nos custos de produção em US$/OZ. Destaca-se também como excelente resultado, a marca de Zero acidente com afastamento no ano de 2013, mostrando o forte comprometimento da Mina São Francisco com a segurança de seus colaboradores. 2. Apresentação do Processo de Beneficiamento A Mina São Francisco possui, em seus processos produtivos de ouro, as etapas de mina (pesquisa, perfuração, desmonte, carregamento, transporte e estocagem) e beneficiamento (britagem, gravimetria, lixiviação em pilhas, ADR e fundição). O presente trabalho dará foco nas melhorias executadas na planta de beneficiamento, principalmente nos processos de britagem e gravimetria, que representavam o principal gargalo do processo produtivo. Vale ressaltar que nenhum processo de melhoria ocorre individualmente e que a participação das áreas afins, como mina e manutenção, é de suma importância para o resultado global. As Figuras 1 e 2 ilustram o fluxograma do processo de beneficiamento da Mina São Francisco, sendo os circuitos de britagem e gravimetria representados pela Figura 1 e os circuitos de lixiviação, ADR e fundição representados pela Figura 2. A planta de britagem é composta por três etapas, sendo a primária um britador de mandíbulas C125, a secundária um britador cônico HP500 e a terciária dois britadores cônicos HP500 operando em paralelo. Todo o circuito de britagem é aberto, ou seja, não existe recirculação de minério. A planta de gravimetria, por sua vez, é composta por duas etapas de ciclonagem, três etapas de jigagem, um concentrador centrifugo e mesas vibratórias.

4 Britagem Terciária Fluxograma Britagem e Gravimetria Britagem Secundária Britagem Primária Gravimetria Lixiviação Adsorção, dessorção e recuperação Figura 1: Plantas de britagem e gravimetria - Mina São Francisco. O circuito de lixiviação é feito através de pilhas estáticas de minério, depositadas umas sobre as outras, por onde percola solução de cianeto em ph controlado (básico) para extração do ouro que não foi recuperado nos processos gravíticos anteriores. A solução lixiviada é coletada em ponds classificados separadamente para altos teores (pregnant) e teores intermediários de ouro. Na sequência, têm-se as colunas de adsorção em carvão ativado, a eluição (dessorção), eletrolise e fundição. Para períodos chuvosos tem-se um pond anexado ao circuito que coleta o excesso de solução para tratamento (neutralização) e posterior descarte, evitando assim, perdas de ouro e danos ambientais.

5 Figura 2: Pilhas de lixiviação, ADR e eletrólise. 3. Melhorias das Plantas de Britagem e Gravimetria Em parceria com a equipe da Metso, ficou definido um plano de melhorias para as plantas de britagem e gravimetria com foco em aumento de produtividade e recuperação, redução de custos e aumento da disponibilidade física da planta Troca do desenho e tipo de mandíbula Foi realizada a troca do desenho e o tipo de mandíbula utilizada no britador primário, elevando a massa processada por conjunto de t para t, com diferença de preço inferior a 20%. O ganho na durabilidade das mandíbulas impacta não somente em custo, mas também em aumento de disponibilidade da planta. As Figuras 3 e 4 ilustram o modelo antigo e o atual do conjunto de mandíbulas.

6 Figura 3: Mandíbula bipartida - Perfil ondulado query (antigo); Figura 4: Mandíbula interiça - Perfil corrugado (atual) Troca do revestimento do Britador cônico secundário e telas da peneira Foi realizada a troca do tipo de revestimento do britador secundário de standard extra grosso para standard grosso, gerando um ganho de t processadas por conjunto de revestimento, além de possibilitar que o britador trabalhe com câmara cheia melhorando a qualidade do produto gerado. Aliado a esta mudança, foram alteradas as telas do segundo deck da peneira que alimenta este britador de telas tencionáveis de 48mm de abertura para telas modulares de 35mm de abertura, propiciando maior enchimento da câmara, maior facilidade e agilidade nas trocas de telas e menor tamanho de rocha no processo sequente Ampliação do pátio de estocagem de minério britado Foi ampliado o pátio de estocagem de minério britado de t para t, aumentando a garantia operacional do processo sequente por até 6 dias na britagem terciária/gravimetria. Esta alteração reduziu em 90% as horas de parada da planta por falta de minério, mesmo em longas paradas corretivas/programadas de manutenção. A Figura 5 ilustra o tamanho do pátio de estocagem. Na comparação, uma carregadeira CAT 966 mostra a dimensão e ao fundo da imagem aparecem as plantas de britagem (à direita) e de gravimetria (à esquerda).

7 Figura 5: vista geral do pátio de estocagem com a planta de beneficiamento ao fundo Troca do revestimento do britador cônico terciário Foi realizada a troca do tipo de revestimento do britador terciário de cabeça curta fino para cabeça curta extra fino, gerando um ganho de 8.000t processadas por conjunto de revestimento, além de possibilitar que o britador trabalhe com a câmara cheia, melhorando a qualidade do produto gerado Treinamento técnico da equipe de operação Foram realizados treinamentos com o corpo operacional e técnico da planta com foco em operação das plantas de britagem e gravimetria. Os treinamentos foram ministrados pela liderança da Mina São Francisco em parceria com a empresa Metso, além de treinamentos externos Troca da liga dos revestimentos Além da troca do desenho dos revestimentos dos britadores secundário e terciários, foi realizado um estudo para determinar a melhor liga metálica para fabricação destes componentes a fim de garantir o melhor custo benéfico possível. Conforme o resultado dos ensaios realizados, verificou-se que a liga intitulada de 720 pela Metso, composta de alto

8 cromo, foi a que apresentou maior durabilidade, representando um ganho de 10% em R$/t processada Melhoria no sistema de peneiramento a úmido Com o objetivo de melhorar o peneiramento e garantir maior geração de finos, com consequente aumento da proporção de minério que é processado na jigagem, foram realizadas diversas adequações no peneiramento, tais como: Adequação do shut de alimentação da peneira, melhor empolpamento do minério, troca dos bicos de água da peneira, adição de mais linhas de lavagem e padronização de telas. Estas alterações garantiram uma distribuição uniforme do minério empolpado sobre a peneira, melhorando a eficiência do peneiramento e elevando a porcentagem de finos de 40% para 50% Evolução dos processos de manutenção Foram realizadas pela equipe de manutenção, alterações nos procedimento de parada, melhorias nas inspeções e implantações de manutenções preventivas semanais, trimestrais e anuais, visando à melhoria da disponibilidade física das plantas e a qualidade dos serviços. Fatores que contribuíram para o aumento de 3% a 5% da disponibilidade Melhorias da mina que impactam na planta Para se conseguir uma evolução de 2,6 para 4 milhões de toneladas, além dos processos de beneficiamento, várias melhorias também foram implementadas pela mina, sendo a principal delas no processo de desmonte por explosivo, onde houve uma readequação da malha com uma aumento da razão de carga de 11,1% (planejava-se uma malha de configuração em triangulo isósceles e atualmente trabalha-se com uma configuração em triângulo equilátero) que permitiu um aproveitamento eficaz da energia de desmonte, acarretando em uma melhor fragmentação do material (melhor produtividade dos equipamentos de mina e Britagem)e maior porcentagem de geração de finos (melhoria na recuperação) Melhorias no sistema de ciclonagem e jigagem Foi feita a instalação de mais 2 ciclones na bateria primária e utilização de 100% da capacidade da jigagem, a fim de absorver o aumento de produção sem perda de recuperação Instalação de concentrador centrifugo Foi instalado um concentrador centrifugo Falcon, no underflow da ciclonagem secundária reduzindo as perdas de ouro fino no rejeito e consequentemente aumentando a recuperação.

9 4. Resultados Alcançados com as Melhorias Como resultado dos trabalhos de melhorias citados, obteve-se forte evolução nos indicadores de produção da planta. As Figuras de 6 a 14 ilustram estes resultados. Produtividade Anual da Britagem 1ª e 2ª (t/h) Figura 6: Evolução da produtividade da britagem primária/secundária de 2011 a Produção Anual da Britagem 1ª e 2ª (t) Figura 7: Evolução da produção da britagem primária/secundária de 2011 a Através das Figuras 6 e 7 nota-se um aumento percentual de 12,9% na produtividade do circuito de britagem primária e secundária de 2011 para 2013, que combinado com a maior

10 disponibilidade e utilização da planta, resultaram em um aumento de aproximadamente 1milhão e meio de toneladas processadas ao ano. Produtividade Anual Britagem 3ª (t/h) Figura 8: Evolução da produtividade da britagem terciária de 2011 a Produção anual Britagem 3ª (ton) Figura 9: Evolução da produção da britagem terciária de 2011 a 2013.

11 Utilização Anual Britagem 3ª (%) 93,86% 80,00% 82,77% 83,44% 84,79% 86,38% Figura 10: Evolução da utilização da britagem terciária de 2011 a As Figuras 8 a 10 mostram uma evolução na produtividade da britagem terciária e forte aumento na utilização, que combinado com o melhor planejamento e execução das paradas de manutenção resultaram em um aumento da disponibilidade, fazendo com que a produção da planta aumentasse em 1,4 milhões de toneladas processadas por ano. Uma evolução de 57% entre 2011 e Produção Anual Gravimetria (t) Figura 11: Evolução da produção da gravimetria de 2011 a 2013.

12 Produtividade Anual Gravimetria (t/h) 268,90 268,68 318,91 299,30 328,54 200,00 Figura 12: Evolução da produtividade da gravimetria de 2011 a % Anual de Finos na Gravimetria 47,20% 50,00% 48,26% 40,94% 40,00% 28,57% Figura 13: Evolução da geração de finos para a gravimetria de 2011 a 2013.

13 % Anual de Recuperação da Gravimetria 65,00% 54,58% 48,00% 50,69% 48,00% 61,67% Figura 14: Evolução da recuperação da gravimetria de 2011 a Finalmente, as Figuras 11 a 14 indicam que todas as melhorias aplicadas no circuito de britagem e no peneiramento a úmido, resultaram em um maior percentual de finos alimentando a gravimetria, que por sua vez teve aumento de produtividade de 22% e 84% no processamento anual de minério. Além dos ganhos em massa processada, conseguiu-se um aumento da recuperação de ouro gravimétrico de 13%. Além de elevar a produtividade e a produção, as melhorias fizeram com que os custos específicos (US$/t) de produção fossem drasticamente reduzidos no comparativo de 2011 para 2013, em 41% para as etapas de britagem e 55% para a gravimetria. 5. Conclusão As somas dos esforços realizados pelas equipes de produção e processos culminaram com forte evolução dos resultados no comparativo 2011 a 2013, tais como: Aumento da massa processada na britagem em 56%, superando a marca de 4 milhões de toneladas processadas/ano. Aumento da massa processada na gravimetria em 84%, superando 1,9 milhões de toneladas processadas/ano. Forte redução de custos específicos (US$/t) na britagem e gravimetria, sendo 41% e 55% respectivamente. Aumento da produção global da Mina São Francisco de Oz para Oz.

REDUÇÃO DA RAZÃO LINEAR DE CARREGAMENTO PARA AUMENTO DA GRANULOMETRIA DO MATERIAL DESMONTADO EM ROCHAS ALTERADAS

REDUÇÃO DA RAZÃO LINEAR DE CARREGAMENTO PARA AUMENTO DA GRANULOMETRIA DO MATERIAL DESMONTADO EM ROCHAS ALTERADAS REDUÇÃO DA RAZÃO LINEAR DE CARREGAMENTO PARA AUMENTO DA GRANULOMETRIA DO MATERIAL DESMONTADO EM ROCHAS ALTERADAS Carla Ferreira Vieira Martins Engenheira de Minas DNPM INTRODUÇÃO Os testes de carregamento

Leia mais

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) o Tel. (11) 3895-8590 premiodeexcelencia@revistaminerios.com.br

Leia mais

14 de maio de 2013 Belo Horizonte (MG)

14 de maio de 2013 Belo Horizonte (MG) 14 de maio de 2013 Belo Horizonte (MG) Empresa: Mineração Maracá Indústria e Comércio Trabalho premiado: Avaliação do uso de correntes em caminhões fora de estrada Categoria: Lavra Autores: Bolívar Augusto

Leia mais

OBTENÇÃO DE AREIA ARTIFICIAL A PARTIR DE FINOS DE PEDREIRA ANÁLISE DE ENSAIOS

OBTENÇÃO DE AREIA ARTIFICIAL A PARTIR DE FINOS DE PEDREIRA ANÁLISE DE ENSAIOS OBTENÇÃO DE AREIA ARTIFICIAL A PARTIR DE FINOS DE PEDREIRA ANÁLISE DE ENSAIOS Luiz Henrique de Oliveira Bispo Bolsista de Inic. Científica, Eng. Química, UFRJ Salvador Luiz Matos de Almeida Orientador,

Leia mais

Há mais de 10 anos, a OMNI CS faz um trabalho diferenciado no campo da mineração e tratamento mineral.

Há mais de 10 anos, a OMNI CS faz um trabalho diferenciado no campo da mineração e tratamento mineral. 2 A Empresa Há mais de 10 anos, a OMNI CS faz um trabalho diferenciado no campo da mineração e tratamento mineral. Isso mostra porque, hoje é uma referência no mercado nacional, com clientes em vários

Leia mais

Nova Geração de Britadores. Britadores cônicos HP3

Nova Geração de Britadores. Britadores cônicos HP3 Nova Geração de Britadores Britadores cônicos HP3 2 2 Apresentação do produto Britadores cônicos HP3 Desempenho Produtivo Não há escolha melhor que um britador cônico quando se trata de... Elevada produtividade,

Leia mais

Estudo da Viabilidade Técnica e Econômica do Calcário Britado na Substituição Parcial do Agregado Miúdo para Produção de Argamassas de Cimento

Estudo da Viabilidade Técnica e Econômica do Calcário Britado na Substituição Parcial do Agregado Miúdo para Produção de Argamassas de Cimento Estudo da Viabilidade Técnica e Econômica do Calcário Britado na Substituição Parcial do Agregado Miúdo para Produção de Argamassas de Cimento Rodrigo Cézar Kanning rckanning@yahoo.com.br Universidade

Leia mais

CASO DE SUCESSO EM GESTÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO NA CONSTRUÇÃO DE UMA USINA HIDRELÉTRICA

CASO DE SUCESSO EM GESTÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO NA CONSTRUÇÃO DE UMA USINA HIDRELÉTRICA INTRODUÇÃO Grandes obras civis e de montagem eletromecânica costumam representar um desafio nos aspectos de cumprimento de cronogramas e atendimento aos requisitos de segurança do trabalho e saúde ocupacional,

Leia mais

Sistema de Informação Geográfica para Planejamento de Eletrificação Rural em Grande Escala

Sistema de Informação Geográfica para Planejamento de Eletrificação Rural em Grande Escala 1/6 Título Sistema de Informação Geográfica para Planejamento de Eletrificação Rural em Nº de Registro (Resumen) 8 Empresa o Entidad CEMIG DISTRIBUIÇÃO S/A CEMIG-D Autores del Trabajo Nombre País e-mail

Leia mais

Banco de Boas Práticas Ambientais. Estudo de Caso. Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial

Banco de Boas Práticas Ambientais. Estudo de Caso. Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial Banco de Boas Práticas Ambientais Estudo de Caso Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial Empresa: MINERITA - Minérios Itaúna Ltda Endereço: Localidade Lagoa das Flores, s/n,

Leia mais

Gestão do Processo de Manutenção Eletromecânica A quebra de paradigmas em busca da excelência.

Gestão do Processo de Manutenção Eletromecânica A quebra de paradigmas em busca da excelência. PNQS 2010 Categoria IGS Inovação da Gestão em Saneamento RDPG Relatório de Descrição de Prática de Gestão Gestão do Processo de Manutenção Eletromecânica A quebra de paradigmas em busca da excelência.

Leia mais

Concentração física de minerais

Concentração física de minerais Concentração física de minerais 2. Definição de concentração e balanço de massa Prof. Dr. André Carlos Silva CONCENTRAÇÃO A concentração de minérios ocorre quando é preciso separar os minerais de interesse

Leia mais

Histórico. A empresa REVEST COMERCIAL QUARTZITE LTDA, tem uma produção estimada de 2.000 m 2 /mês.

Histórico. A empresa REVEST COMERCIAL QUARTZITE LTDA, tem uma produção estimada de 2.000 m 2 /mês. Banco de Boas Práticas Ambientais Estudo de Caso Reaproveitamento de Rejeitos do Beneficiamento do Quartzito Projeto Reutilização da Água, Economia de Energia e Recuperação de Finos Empresa: REVEST COMERCIAL

Leia mais

O USO DE SOFTWARES DE MODELAGEM PARA A DETERMINAÇÃO DE PARÂMETROS DE PERFURAÇÃO E DESMONTE EM PROJETOS GREENFIELD.

O USO DE SOFTWARES DE MODELAGEM PARA A DETERMINAÇÃO DE PARÂMETROS DE PERFURAÇÃO E DESMONTE EM PROJETOS GREENFIELD. O USO DE SOFTWARES DE MODELAGEM PARA A DETERMINAÇÃO DE PARÂMETROS DE PERFURAÇÃO E DESMONTE EM PROJETOS GREENFIELD. Carine Braga Orica Mining Services carine.braga@orica.com SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARES

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A PRECIPITAÇÃO REGISTRADA NOS PLUVIÔMETROS VILLE DE PARIS E MODELO DNAEE. Alice Silva de Castilho 1

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A PRECIPITAÇÃO REGISTRADA NOS PLUVIÔMETROS VILLE DE PARIS E MODELO DNAEE. Alice Silva de Castilho 1 ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A PRECIPITAÇÃO REGISTRADA NOS PLUVIÔMETROS VILLE DE PARIS E MODELO DNAEE Alice Silva de Castilho 1 RESUMO - Este artigo apresenta uma análise comparativa entre os totais mensais

Leia mais

18º PRÊMIO DE EXCELÊNCIA DA INDÚSTRIA MINERO-METALÚRGICA BRASILEIRA

18º PRÊMIO DE EXCELÊNCIA DA INDÚSTRIA MINERO-METALÚRGICA BRASILEIRA 18º PRÊMIO DE EXCELÊNCIA DA INDÚSTRIA MINERO-METALÚRGICA BRASILEIRA Empresa: Marbrasa Norte Mineradora Ltda Projeto Ecobrita OBJETIVO Buscar alternativas técnicas para o reaproveitamento de rejeitos de

Leia mais

UTILIZAÇÃO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA ANTI-REFLEXÃO DE TRINCAS NO RECAPEAMENTO DA RODOVIA BR-040 NOVA LIMA MG

UTILIZAÇÃO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA ANTI-REFLEXÃO DE TRINCAS NO RECAPEAMENTO DA RODOVIA BR-040 NOVA LIMA MG UTILIZAÇÃO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA ANTI-REFLEXÃO DE TRINCAS NO RECAPEAMENTO DA RODOVIA BR-040 NOVA LIMA MG Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Bimig Comércio e Representação

Leia mais

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) o Tel. (11) 3895-8590 premiodeexcelencia@revistaminerios.com.br

Leia mais

Inversores de Frequência Aplicados em Processos de Mineração Trazem Ganho de Produtividade, Economia de Energia e Manutenção Reduzida.

Inversores de Frequência Aplicados em Processos de Mineração Trazem Ganho de Produtividade, Economia de Energia e Manutenção Reduzida. Inversores de Frequência Aplicados em Processos de Mineração Trazem Ganho de Produtividade, Economia de Energia e Manutenção Reduzida. Eng. Cristian Benedet Tezza - cristian@weg.net WEG AUTOMAÇÃO Av. Prefeito

Leia mais

XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - SENDI 2002. Logística empregada na execução do Programa Luz no Campo na Bahia

XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - SENDI 2002. Logística empregada na execução do Programa Luz no Campo na Bahia XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - SENDI 2002 Logística empregada na execução do Programa Luz no Campo na Bahia Hugo Machado S. Filho COELBA E-mail: hmachado@coelba.com.br Palavras-chave

Leia mais

PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ASSOCIADO À USINA HIDRELÉTRICA DE SALTO CAXIAS.

PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ASSOCIADO À USINA HIDRELÉTRICA DE SALTO CAXIAS. GIA/030 21 a 26 de Outubro de 2001 Campinas - São Paulo - Brasil GRUPO XI GRUPO DE IMPACTO AMBIENTAL (GIA) PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ASSOCIADO À USINA HIDRELÉTRICA DE

Leia mais

Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas

Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas Tomaz Teodoro da Cruz Engenheiro de Minas T2C Minerais Industriais: consultoria e comercialização de matérias-primas MS Equipamentos de beneficiamento em via úmida => Representante comercial Beneficiamento

Leia mais

AFIRMAÇÕES SOBRE O FUTURO

AFIRMAÇÕES SOBRE O FUTURO AFIRMAÇÕES SOBRE O FUTURO COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL A TRAJETÓRIA 2003 Aquisição da Lusosider em Portugal 2002 2005 Início da expansão da Mina Casa de Pedra e do terminal de carvão em Itaguaí Usina

Leia mais

Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente. Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com

Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente. Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com RESUMO Em razão da abertura de

Leia mais

Avaliação de Pára-raios no Campo e no Laboratório por meio das Descargas Parciais utilizando TC de Alta Frequência

Avaliação de Pára-raios no Campo e no Laboratório por meio das Descargas Parciais utilizando TC de Alta Frequência 1 Avaliação de Pára-raios no Campo e no Laboratório por meio das Descargas Parciais utilizando TC de Alta Frequência H. P. Amorim Júnior *, Pesquisador, CEPEL, A. T. Carvalho, Pesquisador, CEPEL, T. B.

Leia mais

Karla Juliana Lopes. Plano de Candidatura. Diretoria de Gestão de Pessoas. Viçosa MG. Julho de 2015.

Karla Juliana Lopes. Plano de Candidatura. Diretoria de Gestão de Pessoas. Viçosa MG. Julho de 2015. Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal de Viçosa Viçosa (MG) - CEP 36570-000 CNPJ: 07.245.367/0001-14 Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular Universidade Federal

Leia mais

Lia Lorena Pimentel Professor Doutor, Fac. Engenharia Civil Puc- Campinas CEATEC lialp@puc-campinas.edu.br

Lia Lorena Pimentel Professor Doutor, Fac. Engenharia Civil Puc- Campinas CEATEC lialp@puc-campinas.edu.br VIABILIDADE DE APROVEITAMENTO DE RESÍDUO GRAÚDO (CACOS) DE EMPRESA BENEFICIADORA DE ROCHAS ORNAMENTAIS Agatha dos Santos Engenharia Ambiental CEATEC Agatha.s@puccampinas.edu.br Lia Lorena Pimentel Professor

Leia mais

4.0 - DESCRIÇÃO DO PROJETO E SUAS ALTERNATIVAS TECNOLOGICAS

4.0 - DESCRIÇÃO DO PROJETO E SUAS ALTERNATIVAS TECNOLOGICAS 4.0 - DESCRIÇÃO DO PROJETO E SUAS ALTERNATIVAS TECNOLOGICAS 4.1 - Elementos Técnicos do Projeto A exploração dos depósitos mineralizados, abrange um conjunto de operações coordenadas e dimensionada, através

Leia mais

História do vidro no Brasil

História do vidro no Brasil História do vidro no Brasil A fabricação do vidro brasileiro teve seu início após a Revolução de 30, liderada por Getúlio Vargas, e foi intensificada pela conjuntura mundial da época centralizada nos problemas

Leia mais

Válvulas de Controle-"Case"- Copesul. Nelzo Luiz Neto da Silva 1 Jader Weber Brum 2

Válvulas de Controle-Case- Copesul. Nelzo Luiz Neto da Silva 1 Jader Weber Brum 2 Válvulas de Controle-"Case"- Copesul Nelzo Luiz Neto da Silva 1 Jader Weber Brum 2 RESUMO Visando rever conceitos, procedimentos, estratégias e tecnologias voltadas para a manutenção de válvulas, partimos

Leia mais

Diagnóstico Empresarial da Rio Paracatu Mineração (RPM)

Diagnóstico Empresarial da Rio Paracatu Mineração (RPM) Instituto de Ensino Superior Cenecista Administração de Empresas Gestão Ambiental Diagnóstico Empresarial da Rio Paracatu Mineração (RPM) Autores Diêgo Monteiro de Queiroz - é bacharel em Administração

Leia mais

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda.

Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. Resumo Com a globalização e os avanços tecnológicos, as empresas estão operando num ambiente altamente competitivo e dinâmico. As organizações que quiserem

Leia mais

Usuários: Divisão de Medição e Proteção da Receita, Gerências e Centros Regionais.

Usuários: Divisão de Medição e Proteção da Receita, Gerências e Centros Regionais. 1 Usuários: Divisão de Medição e Proteção da Receita, Gerências e Centros Regionais. SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 3. DEFINIÇÕES 4. CONDIÇÕES GERAIS 5. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

Leia mais

Integração e Otimização de Processos de Produção de Agregados

Integração e Otimização de Processos de Produção de Agregados Integração e Otimização de Processos de Produção de Agregados II Seminário Internacional sobre Agregados para Construção Civil Walter Valery Metso Minerals Process Technology Australia and Asia-Pacific

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:02. Centro de Ciências Tecnológicas Curso:

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:02. Centro de Ciências Tecnológicas Curso: Centro de Ciências Tecnológicas Curso: Engenharia Química (Noturno) Ano/Semestre: 11/1 9/5/11 15: s por Curso EQU.7.1.1-5 FIS...-7 MAT.7.1.1-3 MAT.9.1.-7 MAT.9..9- MAT.9.3.- MAT.9..-3 EDU.5..- EQU...-9

Leia mais

cintiademarcosantos@gmail.com

cintiademarcosantos@gmail.com ECOEFICIÊNCIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PRODUÇÃO MAIS LIMPA NA CONSTRUÇÃO DE UM CONJUNTO DE CASAS DE ALTO PADRÃO NA CIDADE DE PELOTAS/RS Cíntia de Marco Santos Instituto Federal Sul-rio-grandense,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE COMPOSIÇÃO DE CONCRETO PERMEÁVEL COM AGREGADOS ORIUNDOS DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO DE CAMPINAS

DESENVOLVIMENTO DE COMPOSIÇÃO DE CONCRETO PERMEÁVEL COM AGREGADOS ORIUNDOS DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO DE CAMPINAS DESENVOLVIMENTO DE COMPOSIÇÃO DE CONCRETO PERMEÁVEL COM AGREGADOS ORIUNDOS DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO DE CAMPINAS Katrine Krislei Pereira Engenharia Civil CEATEC krisleigf@hotmail.com Resumo:

Leia mais

Diagnóstico da Indústria Catarinense Estratégia e Gestão Ambiental

Diagnóstico da Indústria Catarinense Estratégia e Gestão Ambiental Diagnóstico da Indústria Catarinense Estratégia e Gestão Ambiental Realização: Apoio: APRESENTAÇÃO Cada dia mais consciente quanto à função que desempenha na sociedade, a indústria catarinense avança rumo

Leia mais

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE)

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) Layla Duana dos Santos Silva (UFG ) layladuana@hotmail.com Andre Alves de Resende (UFG ) aaresende@gmail.com

Leia mais

CATÁLOGO DE EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO

CATÁLOGO DE EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO CATÁLOGO DE EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO CÉLULAS DE FLOTAÇÃO A s C é l u l a s d e F l o t a ç ã o O P V S são produzidas em uma gama que vai desde o modelo de bancada, para

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE BRITADORES APLICADOS AO PROCESSAMENTO MINERAL

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE BRITADORES APLICADOS AO PROCESSAMENTO MINERAL CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE BRITADORES APLICADOS AO PROCESSAMENTO MINERAL J. Varela Dr.-Ing, Tecnologias de Britagem e Peneiramento,ThyssenKrupp Fördertechnik Latino Americana Rua Ceará, 1566, Belo Horizonte-MG,

Leia mais

Utilização de Resíduos Oriundos do Corte de Rochas Graníticas Como Agregado Mineral Em Misturas de Concreto Asfáltico

Utilização de Resíduos Oriundos do Corte de Rochas Graníticas Como Agregado Mineral Em Misturas de Concreto Asfáltico Utilização de Resíduos Oriundos do Corte de Rochas Graníticas Como Agregado Mineral Em Misturas de Concreto Asfáltico Wilber Feliciano Chambi Tapahuasco Universidade Federal do Pampa, Alegrete-RS, Brasil,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 Rogério Carlos Tavares 1, José Luis Gomes da Silva² 1 Universidade de

Leia mais

Unidade: Transporte Multimodal. Revisor Textual: Profa. Esp. Márcia Ota

Unidade: Transporte Multimodal. Revisor Textual: Profa. Esp. Márcia Ota Unidade: Transporte Multimodal Revisor Textual: Profa. Esp. Márcia Ota Transporte Multimodal O transporte multimodal se caracteriza pela utilização de mais de um modal de transporte entre a origem e o

Leia mais

FACULDADE DE MINAS FAMINAS BH. Ciências Contábeis

FACULDADE DE MINAS FAMINAS BH. Ciências Contábeis FACULDADE DE MINAS FAMINAS BH Ciências Contábeis Adrielle Rochido dos Santos ¹ Amanda Luz Mourão ² Ana Paula Romano da Silva³ Shayane Camila dos Santos 4 Vanessa Batista Loffi Marques 5 Weslley Batista

Leia mais

TÉCNICA CONSULTORIA A IMPORTÂNCIA DA COMBINAÇÃO GRANULOMÉTRICA PARA BLOCOS DE CONCRETO 2. CONCRETO SECO X CONCRETO PLÁSTICO. Paula Ikematsu (1)

TÉCNICA CONSULTORIA A IMPORTÂNCIA DA COMBINAÇÃO GRANULOMÉTRICA PARA BLOCOS DE CONCRETO 2. CONCRETO SECO X CONCRETO PLÁSTICO. Paula Ikematsu (1) A IMPORTÂNCIA DA COMBINAÇÃO GRANULOMÉTRICA PARA BLOCOS DE CONCRETO Paula Ikematsu (1) Gerente de área de Produto e Canais Técnicos da InterCement S/A Mestre em Engenharia Civil (Escola Politécnica da Universidade

Leia mais

Caracterização Geotécnica do Fosfogesso Produzido pelo Complexo Industrial de Uberaba da Fosfertil

Caracterização Geotécnica do Fosfogesso Produzido pelo Complexo Industrial de Uberaba da Fosfertil Caracterização Geotécnica do Fosfogesso Produzido pelo Complexo Industrial de Uberaba da Fosfertil Alexandre Gonçalves Santos Fertilizantes Fosfatados S. A., Araxá, Minas Gerais, Brasil Paulo César Abrão

Leia mais

A LOGÍSTICA NO CENÁRIO EMPRESARIAL

A LOGÍSTICA NO CENÁRIO EMPRESARIAL A LOGÍSTICA NO CENÁRIO EMPRESARIAL MOREIRA, Fabiano Greter (FANOVA) BORGHI, Wagner (FANOVA) INTRODUÇÃO Quando pensamos em produtos para consumo ou matéria prima para industrialização, não importando sua

Leia mais

Mercedes-Benz inova com atendimento diferenciado a clientes de Sprinter

Mercedes-Benz inova com atendimento diferenciado a clientes de Sprinter Nova Sprinter Mercedes-Benz inova com atendimento diferenciado a clientes de Sprinter Informação à Imprensa Data: 4 de junho de 2012 Com a inauguração do inédito conceito de Van Center (loja exclusiva

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE TELHAS DE AÇO E STEEL DECK. Resumo Executivo Pesquisa 2013

PERFIL DOS FABRICANTES DE TELHAS DE AÇO E STEEL DECK. Resumo Executivo Pesquisa 2013 PERFIL DOS FABRICANTES DE TELHAS DE AÇO E STEEL DECK Resumo Executivo Pesquisa 2013 APRESENTAÇÃO O CBCA Centro Brasileiro da Construção em Aço e a ABCEM Associação Brasileira da Construção Metálica apresentam

Leia mais

Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade

Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade Resumo Manter um ambiente de trabalho adequado à realização

Leia mais

BRITADORES DE MANDÍBULA LINHA PROINDE PADRÃO FAÇO

BRITADORES DE MANDÍBULA LINHA PROINDE PADRÃO FAÇO BRITADORES DE MANDÍBULA LINHA PROINDE PADRÃO FAÇO Os britadores de mandíbula de 1 eixo são os equipamentos mais empregados na britagem primária, tanto em pequenos e grandes pedreiras, como em minerações

Leia mais

Estudo e Estatísticas do Comércio Exterior do Brasil de Joias e Relógios relativas ao 1 o semestre de 2009

Estudo e Estatísticas do Comércio Exterior do Brasil de Joias e Relógios relativas ao 1 o semestre de 2009 Estudo e Estatísticas do Comércio Exterior do Brasil de Joias e Relógios relativas ao 1 o semestre de 2009 Um trabalho CREBi.com Estudo e Estatísticas do Comércio Exterior Brasileiro de Joias e Relógios

Leia mais

Estudo Geotécnico sobre a Utilização de Resíduos de Construção e Demolição como Agregado Reciclado em Pavimentação

Estudo Geotécnico sobre a Utilização de Resíduos de Construção e Demolição como Agregado Reciclado em Pavimentação Estudo Geotécnico sobre a Utilização de Resíduos de Construção e Demolição como Agregado Reciclado em Pavimentação Mariana Santos de Siqueira Departamento de Engenharia Civil, Universidade de Pernambuco,

Leia mais

O uso da tecnologia do air deck na otimização dos desmontes de rochas nas minas de ferro de Carajás - PA

O uso da tecnologia do air deck na otimização dos desmontes de rochas nas minas de ferro de Carajás - PA O uso da tecnologia do air deck na otimização dos desmontes de rochas nas minas de ferro de Carajás - PA Eltton Veras (Vale) - Brasil Igor Alberto (UFOP/Vale) - Brasil Valdir Costa e Silva (UFOP)- Brasil

Leia mais

Reabilitação Sustentável

Reabilitação Sustentável Reabilitação Sustentável APRESENTAÇÃO 4 A empresa QUEM SOMOS 5 A nossa visão, missão e valores SOLUÇÕES 6 À sua medida REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL 7 O próximo desafio ARQUITETURA 8 Deixe que as suas ideias

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 1. Introdução. 2. Porque da importância da NR-10

BOLETIM TÉCNICO. NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 1. Introdução. 2. Porque da importância da NR-10 NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade 1. Introdução A Norma Regulamentadora n 10 é um documento que descreve um conjunto de procedimentos e requisitos para as atividades que envolvem

Leia mais

Metso entregando resultados para as indústrias de mineração e agregados

Metso entregando resultados para as indústrias de mineração e agregados Metso entregando resultados para as indústrias de mineração e agregados RESULTADOS MINERAÇÃO E AGREGADOS Ao seu dispor, 24 horas por dia, 7 dias por semana, em todo o mundo e perto de você A Tecnologia

Leia mais

Pronatec Senac Online

Pronatec Senac Online Pronatec Senac Online Introdução 3ª edição Nesta terceira edição, serão apresentados os dados do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) referentes ao mês de março de 2013. Esses

Leia mais

PLANEJAMENTO DE IMPLANTAÇÃO PARA UM SISTEMA DIGITAL DE AQUISIÇÃO E CONTROLE PARA APLICAÇÃO EM TRATAMENTO DE ÁGUA

PLANEJAMENTO DE IMPLANTAÇÃO PARA UM SISTEMA DIGITAL DE AQUISIÇÃO E CONTROLE PARA APLICAÇÃO EM TRATAMENTO DE ÁGUA PLANEJAMENTO DE IMPLANTAÇÃO PARA UM SISTEMA DIGITAL DE AQUISIÇÃO E CONTROLE PARA APLICAÇÃO EM TRATAMENTO DE ÁGUA Selma Capanema de Barros (1) Engenheira Eletricista PUC-MG e especialista em Análise de

Leia mais

Operação de usinas de reciclagem de RCD classe A

Operação de usinas de reciclagem de RCD classe A Operação de usinas de reciclagem de RCD classe A LEONARDO F. R. MIRANDA - PROF. DR. UFPR 8ª Edição, 28/08/14 1 Abertura de uma usina de reciclagem de RCD Desenvolvimento de um plano de negócios e pesquisa

Leia mais

Nordberg. Britadores de mandíbulas série C

Nordberg. Britadores de mandíbulas série C Nordberg Britadores de mandíbulas série C Apresentação do produto C80 C100 C96 C106 C116 C3054 C110 C125 C140 C145 C160 C200 2 Apresentação do produto O britador de mandíbulas preferido no mundo inteiro

Leia mais

O Sistema Elétrico 1.1 INTRODUÇÃO 1.2 PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

O Sistema Elétrico 1.1 INTRODUÇÃO 1.2 PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA 1 O Sistema Elétrico 1.1 INTRODUÇÃO A indústria de energia elétrica tem as seguintes atividades clássicas: produção, transmissão, distribuição e comercialização, sendo que esta última engloba a medição

Leia mais

Abordagem ao Ciclo de Vida Reintegração de Materiais em Fim de Vida. Ana Paula Duarte, Rui Frazão LNEG-UPCS

Abordagem ao Ciclo de Vida Reintegração de Materiais em Fim de Vida. Ana Paula Duarte, Rui Frazão LNEG-UPCS Abordagem ao Ciclo de Vida Reintegração de Materiais em Fim de Vida Ana Paula Duarte, Rui Frazão LNEG-UPCS Workshop Ciclo de Vida dos Edifícios 31 de janeiro de 2012 ENQUADRAMENTO A nível mundial, há uma

Leia mais

Estudo experimental da classificação pneumática contínua de bagaço de cana-deaçúcar

Estudo experimental da classificação pneumática contínua de bagaço de cana-deaçúcar Sessão Técnica12 Etanol e Biomassa de Cana-de-Açúcar Trabalho No 64, 14/12/2010, 16:00-18:00 Estudo experimental da classificação pneumática contínua de bagaço de cana-deaçúcar 8º Congresso Internacional

Leia mais

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO Salvador BA 05/2011 Elson Cardoso Siquara SENAI-BA elsoncs@fieb.org.br Fábio Britto de Carvalho

Leia mais

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG)

Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) Projeto premiado com o 16 Prêmio de Excelência da Indústria Minero-metalúrgica Brasileira 13 de maio de 2014 - Hotel Ouro Minas - Belo Horizonte (MG) o Tel. (11) 3895-8590 premiodeexcelencia@revistaminerios.com.br

Leia mais

Especializados na concepção e produção sob medida de equipamentos de secagem, resfriamento e processamento térmico para a indústria.

Especializados na concepção e produção sob medida de equipamentos de secagem, resfriamento e processamento térmico para a indústria. Especializados na concepção e produção sob medida de equipamentos de secagem, resfriamento e processamento térmico para a indústria. Thermal processing solutions Especialistas em processos térmicos A Ingetecsa

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: POR UMA ACESSIBILIDADE MAIS JUSTA

BOAS PRÁTICAS DE MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: POR UMA ACESSIBILIDADE MAIS JUSTA BOAS PRÁTICAS DE MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: POR UMA ACESSIBILIDADE MAIS JUSTA Nivaldo Gerôncio da Silva Filho 1 Resumo: Nos últimos 20 anos, as preocupações com os fatores socioambientais vêm se configurando

Leia mais

Veyance Technologies Services

Veyance Technologies Services 2 A Veyance Technologies Services é pioneira no Brasil em oferecer o serviço de recuperação de correias transportadoras; desenvolver o revestimento cerâmico aplicado a quente; executar medição de desgaste

Leia mais

NOTA TÉCNICA. Amandio Pires Júnior 1, Sérgio Gonçalves Dutra 2, José Marcos de Lima 3, Maximillian Latorraca Barbosa 3 e Jean Louis Belot 4 Nº5 / 2016

NOTA TÉCNICA. Amandio Pires Júnior 1, Sérgio Gonçalves Dutra 2, José Marcos de Lima 3, Maximillian Latorraca Barbosa 3 e Jean Louis Belot 4 Nº5 / 2016 NOTA TÉCNICA Nº5 / 2016 Janeiro de 2016 Publicação de difusão científica e tecnológica editada pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) e dirigida a profissionais envolvidos com o cultivo e beneficiamento

Leia mais

RESUMO DAS NORMAS TÉCNICAS DA ABNT

RESUMO DAS NORMAS TÉCNICAS DA ABNT RESUMO DAS NORMAS TÉCNICAS DA ABNT A padronização ou normalização do desenho técnico tem como objetivo uniformizar o desenho por meio de um conjunto de regras ou recomendações que regulamentam a execução

Leia mais

Novo Design. Britadores Cônicos Nordberg HP4. Britadores Cônicos HP www.metsominerals.com

Novo Design. Britadores Cônicos Nordberg HP4. Britadores Cônicos HP www.metsominerals.com Novo Design Britadores Cônicos Nordberg HP4 Britadores Cônicos HP www.metsominerals.com Britadores cônicos Nordberg HP4: mantêm você à frente Não há escolha melhor que um britador cônico quando se trata

Leia mais

Motorista Nota 10. A valorização do profissional de trânsito como estratégia de sucesso organizacional. Página 1 de 12

Motorista Nota 10. A valorização do profissional de trânsito como estratégia de sucesso organizacional. Página 1 de 12 Motorista Nota 10 A valorização do profissional de trânsito como estratégia de sucesso organizacional Página 1 de 12 Motorista Nota 10 A valorização do profissional de trânsito como estratégia de sucesso

Leia mais

Palavras-Chave: Modelos de Otimização, Culturas Irrigadas, CISDERGO.

Palavras-Chave: Modelos de Otimização, Culturas Irrigadas, CISDERGO. EFEITO DE MODIFICAÇÕES NO PLANO CULTURAL E NO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO COMO FORMA DE MELHOR APROVEITAMENTO DA ÁGUA DE CHUVA PARA CENÁRIOS CLIMÁTICOS NORMAL E SECO Rosires Catão Curi, Profa.do Dept. de Eng.

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO Resumo Executivo Pesquisa 2014 APRESENTAÇÃO Pelo terceiro ano consecutivo, o CBCA Centro Brasileiro da Construção em Aço e a ABCEM Associação Brasileira da Construção

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA CONCRETEIRA

PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA CONCRETEIRA PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA CONCRETEIRA Robson Rodrigo da Silva 1 ; Ronan Yuzo Takeda Violin 2 ; Júlio Ricardo de Faria Fiess 3 RESUMO: O imenso consumo de água e resíduos

Leia mais

12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO. Realização. 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com.

12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO. Realização. 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com. 12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO Realização 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com.br Negócio: Alumínio MANUTENÇÃO RETOMADORA B3RT02 Unidade: VM/CBA-Fábrica

Leia mais

CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS

CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS CARÊNCIA DE PROFISSIONAIS 2013 Caracterização da amostra Título do Slide Pesquisa realizada com 167 empresas. A soma do faturamento dessas empresas respondentes é de mais de 23% do PIB A soma do número

Leia mais

150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007

150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007 150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007 A evolução da produção de milho no Mato Grosso: a importância da safrinha Jason de Oliveira Duarte 1 José Carlos Cruz 2 João Carlos Garcia 3 Introdução

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos

INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Inatel Competence Center. Business School. Gestão de Projetos INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão de Projetos Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia 15/05/2013 Pró diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

Comentários sobre os resultados

Comentários sobre os resultados Comentários sobre os resultados Os resultados da conta financeira e da conta de patrimônio financeiro são consolidados na relação da economia nacional com o resto do mundo e não consolidados para os setores

Leia mais

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS

ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E METAS ANEXO I MATRIZ DE INDICADORES E S 31 MATRIZ DE INDICADORES e S Indicador 1 - Visão Visão: Ser reconhecido como um dos 10 Regionais mais céleres e eficientes na prestação jurisdicional, sendo considerado

Leia mais

FLUXO DE CAIXA: IMPORTANTE FERRAMENTA PARA AS DECISÕES EMPRESARIAIS Cristiane Aparecida MOTA 1 Hiroshi Wilson YONEMOTO 2 Marcela de Souza CABRAL 3

FLUXO DE CAIXA: IMPORTANTE FERRAMENTA PARA AS DECISÕES EMPRESARIAIS Cristiane Aparecida MOTA 1 Hiroshi Wilson YONEMOTO 2 Marcela de Souza CABRAL 3 1 FLUXO DE CAIXA: IMPORTANTE FERRAMENTA PARA AS DECISÕES EMPRESARIAIS Cristiane Aparecida MOTA 1 Hiroshi Wilson YONEMOTO 2 Marcela de Souza CABRAL 3 RESUMO: Este trabalho tem a intenção de demonstrar a

Leia mais

Ação de Voluntariado junto a um grupo de crianças residentes na Vila do Ipê na cidade de Guaíba/RS Semeando a consciência sócio-ambiental

Ação de Voluntariado junto a um grupo de crianças residentes na Vila do Ipê na cidade de Guaíba/RS Semeando a consciência sócio-ambiental Ação de Voluntariado junto a um grupo de crianças residentes na Vila do Ipê na cidade de Guaíba/RS Semeando a consciência sócio-ambiental Autores: Ana Cláudia C. de Mello, Denise Ávila, Dílson Antônio

Leia mais

O GEOPROCESSAMENTO E O PLANEJAMENTO TERRITORIAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS ESCOLAS ESTADUAIS EM CAMPINA GRANDE-PB

O GEOPROCESSAMENTO E O PLANEJAMENTO TERRITORIAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS ESCOLAS ESTADUAIS EM CAMPINA GRANDE-PB O GEOPROCESSAMENTO E O PLANEJAMENTO TERRITORIAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS ESCOLAS ESTADUAIS EM CAMPINA GRANDE-PB Erbeth Yuri dos Santos Nascimento¹, Antônio Pereira

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS BRITADOR DE MANDÍBULAS - ZL EQUIPAMENTOS.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS BRITADOR DE MANDÍBULAS - ZL EQUIPAMENTOS. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS BRITADOR DE MANDÍBULAS - ZL EQUIPAMENTOS. 1. DESCRIÇÃO. Os britadores de mandíbulas projetados e fabricados pela ZL Equipamentos são maquinas robustas confeccionadas com matéria-prima

Leia mais

Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO

Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO Campos dos Goytacazes, 14 de Outubro de 2014 Engenharia Civil PROJETO MINAS-RIO: MINERODUTO AUTORES: THAYS CRISTINE CORRÊA CAMINHA ARIANA ANDRADE SANTOS GISELE

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL JULHO 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL JULHO 2015 A indústria da região de Campinas indica, em julho de 2015, resultados um pouco melhores que os inferiores àqueles visualizados no ano passado dos meses anteriores, mas Este relatório de Sondagem Industrial

Leia mais

PRODUÇÃO DE ZEÓLITAS A PARTIR DE CAULIM PARA ADSORÇÃO DE COBRE

PRODUÇÃO DE ZEÓLITAS A PARTIR DE CAULIM PARA ADSORÇÃO DE COBRE PRODUÇÃO DE ZEÓLITAS A PARTIR DE CAULIM PARA ADSORÇÃO DE COBRE E. C. RODRIGUES¹, H. S. ALMEIDA², J. C. F. REIS JR 1, A. C. P. A. SANTOS 1, P. R. O. BRITO 1 e J. A. S. SOUZA 1 1 Universidade Federal do

Leia mais

Universidade do Vale do Rio dos Sinos Programa de Pós-Graduação em Geologia Laboratório de Sensoriamento Remoto e Cartografia Digital

Universidade do Vale do Rio dos Sinos Programa de Pós-Graduação em Geologia Laboratório de Sensoriamento Remoto e Cartografia Digital Universidade do Vale do Rio dos Sinos Programa de Pós-Graduação em Geologia Laboratório de Sensoriamento Remoto e Cartografia Digital Diagnóstico Ambiental do Município de São Leopoldo (Relatório da Implantação

Leia mais

Balanço Energético Nacional 2012. Manual do Sistema de Coleta de Dados para o BEN 2012

Balanço Energético Nacional 2012. Manual do Sistema de Coleta de Dados para o BEN 2012 Balanço Energético Nacional 2012 Manual do Sistema de Coleta de Dados para o BEN 2012 Fevereiro de 2012 Apresentação O Balanço Energético Nacional BEN é o documento tradicional do setor energético brasileiro,

Leia mais

ESTRATÉGIA PARA REDUÇÃO DE FRATURAS DE TRILHOS EM TÚNEIS

ESTRATÉGIA PARA REDUÇÃO DE FRATURAS DE TRILHOS EM TÚNEIS ESTRATÉGIA PARA REDUÇÃO DE FRATURAS DE TRILHOS EM TÚNEIS 2 RESUMO As fraturas de trilho são eventos indesejáveis a operação e a manutenção de uma ferrovia. Além de causar a interrupção da circulação de

Leia mais

Portfólio Celmi 2015 1. portfólio celmi. Revisão 01 082015

Portfólio Celmi 2015 1. portfólio celmi. Revisão 01 082015 Portfólio Celmi 2015 1 portfólio celmi 2015 Revisão 01 082015 Portfólio Celmi 2015 2 Portfólio Celmi 2015 3 POLÍTICA DA QUALIDADE Por meio do comprometimento da direção e seus colaboradores a Celmi Sistema

Leia mais

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A visão corrente de que o Brasil possui um dos maiores parques de energia hidrelétrica do mundo, nos afasta de uma realidade um pouco distante disto.

Leia mais

Análise do desempenho dos operadores de equipamentos de mina

Análise do desempenho dos operadores de equipamentos de mina Análise do desempenho dos operadores de equipamentos de mina Estudo de caso - Mina Casa de Pedra (CSN) Congonhas/MG Walter Schmidt Felsch Junior Adilson Curi 1 Introdução 1.1 - Localização Mina Casa de

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM TECNOLOGIAS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E APROVEITAMENTO SUSTENTÁVEL DE ENERGIAS

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM TECNOLOGIAS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E APROVEITAMENTO SUSTENTÁVEL DE ENERGIAS UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA CENTRO PARA TECNOLOGIA EDUCACIONAL NÚCLEO DE ELECTRÓNICA PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM TECNOLOGIAS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E APROVEITAMENTO SUSTENTÁVEL DE ENERGIAS = NÍVEL I = Autores:

Leia mais

Gerenciamento de estoque de materiais de manutenção em uma indústria de reciclagem de chumbo em Cascavel-PR.

Gerenciamento de estoque de materiais de manutenção em uma indústria de reciclagem de chumbo em Cascavel-PR. Gerenciamento de estoque de materiais de manutenção em uma indústria de reciclagem de chumbo em Cascavel-PR. Barbara Monfroi (Unioeste) bmonfroi@gmail.com Késsia Cruz (Unioeste) kessia.cruz@hotmail.com

Leia mais

AUMENTO DE PRODUTIVIDADE DA FROTA DE CAMINHÕES RODOVIÁRIOS COM A PADRONIZAÇÃO DE CARGAS MINERAÇÃO PARAGOMINAS S.A.

AUMENTO DE PRODUTIVIDADE DA FROTA DE CAMINHÕES RODOVIÁRIOS COM A PADRONIZAÇÃO DE CARGAS MINERAÇÃO PARAGOMINAS S.A. AUMENTO DE PRODUTIVIDADE DA FROTA DE CAMINHÕES RODOVIÁRIOS COM A PADRONIZAÇÃO DE CARGAS MINERAÇÃO PARAGOMINAS S.A. Fábio Trindade Pereira, Engenheiro de Minas, Mineração Paragominas S/A. fabio.trindade@vale.com

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ABSORÇÃO DE ÁGUA DE TIJOLOS DE CONCRETO PRODUZIDOS PARCIALMENTE COM AGREGADOS RECICLADOS

AVALIAÇÃO DA ABSORÇÃO DE ÁGUA DE TIJOLOS DE CONCRETO PRODUZIDOS PARCIALMENTE COM AGREGADOS RECICLADOS AVALIAÇÃO DA ABSORÇÃO DE ÁGUA DE TIJOLOS DE CONCRETO PRODUZIDOS PARCIALMENTE COM AGREGADOS RECICLADOS Júlia Chaves BORGES (1); Raquel Jucá de Moraes SALES (2); Maria Elane Dias de OLIVEIRA (3); Antonio

Leia mais