MT Reduza o tempo de ventilação em até 33 %* SMARTCARE /PS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MT-0913-2008. Reduza o tempo de ventilação em até 33 %* SMARTCARE /PS"

Transcrição

1 MT Reduza o tempo de ventilação em até 33 %* SMARTCARE /PS

2 02 O SmartCare /PS automatiza o desmame No entanto, o problema é que, não importa o quanto o protocolo é bom, os médicos e os enfermeiros ainda precisam dedicar tempo suficiente para garantir que nenhuma oportunidade de progredir no desmame seja perdida, o que frequentemente é difícil em uma UTI movimentada, onde problemas mais urgentes podem ter prioridade. PD. Dr. Philippe Jolliet, membro sênior da equipe médica da UTI Hospital Universitário de Genebra MT Dräger Evita Infinity V500 Protocolo clínico automatizado comprovado Reduz o tempo de permanência na UTI em até 20 %* Reduz o tempo geral de ventilação em até 33 %* Reduz a duração do desmame em até 40 %* Suporta a conformidade com o protocolo de desmame: 100 % [1,3] D Dräger Evita V300 D Tempo de permanência na UTI 15,5 Duração total da ventilação mecânica 7,5 Tempo para extubação bem-sucedida Desmame normal (em dias) Desmame conduzido por computador (em dias) 5 3 Trata da pneumonia associada à ventilação mecânica Impedir a pneumonia associada à ventilação (PAV) foi identificado como uma das intervenções que podem salvar vidas e reduzir lesões em pacientes, como parte da campanha 5 milhões de vidas do Institute of Healthcare Improvement [5]. Uma das principais medidas na terapia ventilatória para reduzir a ocorrência de PAV é um intervalo diário da sedação com teste de respiração espontânea (TRE). O protocolo do SmartCare /PS realiza um TRE automaticamente, assim que o paciente estiver pronto para isso [3]. * F. Lellouche et al.; Am J respir Care Med Vol 174, pp , Os resultados são baseados em um estudo multicêntrico randomizado europeu [2] com 144 pacientes demonstrando um condição respiratória melhorada, com estado hemodinâmico e neurológico estável e sem SDRA antes do início do desmame.

3 03 Um protocolo clínico seguro e eficiente Iniciar Adaptar Observar Manter Não D Caminho mais rápido Retrocesso em caso de instabilidade persistente Protocolo automático Ação do usuário Extubar? cmh2o Pmax P_PEEP cmh2o Pmax P_PEEP MT :33 16:45 16:57 17: 17:24 17:39 17:56 18:08 18:23 18:38 18:53 19:08 19:23 19:35 19:51 20:03 20:15 20:27 20:39 20:55 21:07 21:19 21:31 MT MT :39 17:47 17:55 18:03 18:14 18:22 18:33 18:44 18:52 19:03 19:20 19:28 19:39 19:47 19:55 20:03 20:23 20:31 20:42 20:59 21:07 21:15 21:23 21:31 22:06 22:20 22:34 22:42 Reduza o suporte ventilatório gradualmente O protocolo clínico seguro e eficiente é controlado pelos parâmetros medidos do paciente e inclui um componente metabólico. Configure os limites para os parâmetros f, VT, etco 2 para adaptar seu protocolo automático às necessidades específicas dos pacientes. Enquanto faz o desmame do paciente, o SmartCare/PS busca manter o paciente em uma zona confortável de ventilação normal. A redução automática no suporte ventilatório melhora o fluxo de trabalho do corpo clínico. Teste de respiração espontânea (TRE) Um teste de respiração espontânea é iniciado automaticamente quando há o desmame do suporte ventilatório para um suporte mínimo. Com a conclusão bem-sucedida, o médico é notificado para considerar a extubação. Até a extubação, o SmartCare/PS continua a monitorar o paciente e fornece suporte ventilatório conforme necessário. Beobachten Aumente o suporte ventilatório quando necessário A condição ventilatória é continuamente monitorada, avaliada e classificada. A base de conhecimento do plano de desmame também contém medidas para aumentar o suporte ventilatório quando necessário. O corpo clínico pode neutralizar as configurações automáticas a qualquer momento e será alertado em caso de eventos críticos. A realização mais importante advém do fato de o processo de desmame ser contínuo e não depender necessariamente da disponibilidade ou da presença permanente do médico durante o processo de desmame. Phillip Thaut, RRT-NPS, RPFT, Provo, Utah, Setembro de 2007

4 04 MT Função de exportação de configuração inexplicada Hiperventilação Hiperventilação Ventilação normal Ventilação insuficiente Hipoventilação D Recuperação confiável do suporte com o V500 e o V300 Transição transparente de ventilação invasiva para não invasiva (NIV) em um equipamento De forma geral, foi comprovado que a VNI reduz o risco de reentubação [4]. D Taquipneia aguda Taquipneia central Hipoventilação O SmartCare/PS ventila o paciente com suporte de pressão convencional. A frequência ventilatória, o volume corrente e o CO 2 final são usados para avaliar a pressão de suporte adequada para atender à demanda do paciente. Com base nesses parâmetros, o SmartCare/PS classifica o paciente no mínimo a cada cinco minutos em uma de oito categorias de diagnóstico. Dependendo dessa avaliação, o SmartCare/PS reduzirá ou aumentará a pressão de suporte de acordo com as necessidades do paciente. Depois do teste automático bem sucedido de respiração espontânea, a prontidão para extubação é indicada.

5 05 Mais de 100 anos de inovação em ventilação MT MT Investimos em produtos da Dräger porque ficamos convencidos com a tecnologia de ponta; mas, depois, a excelente assistência técnica e o apoio ao cliente reforçaram este relacionamento. Angela D. Hedgman, BS, RRT-NPS, Philadelphia, PA, 1º de dezembro de 2006 A Dräger está comprometida em fornecer Tecnologia para a Vida. Estávamos lá no começo da ventilação moderna e estamos inovando desde então: 1907 Reanimador de emergência Pulmotor 1952 Sistema de ventilação de longa duração Iron Lung Pulmão de Aço 1978 Ventilador de emergência portátil Oxylog 1989 BIPAP*/PCV+ e APRV respiração livre em PCV 1995 AutoFlow respiração livre em VCV 1997 ATC TM compensação de tubo automática 2000 Ventilação não invasiva (VNI) para ventiladores de UTI 2003 SmartCare/PS protocolo de desmame automático 2004 Pacote de proteção pulmonar (LPP) 2005 SmartCare/PS protocolo de desmame automático para pacientes pediátricos 2007 Infinity Acute Care System TM A nossa reputação de qualidade e confiabilidade está baseada na lendária engenharia alemã, que é apenas uma parte do compromisso pela Dräger de suporte contínuo: Treinamento on-line abrangente para a utilização eficiente do equipamento O DrägerService ajuda a aumentar o rendimento e a minimizar os custos de operação em longo prazo Um programa de desenvolvimento contínuo para garantir a segurança do seu investimento * Marca registrada usada sob licença Referência: [1] MacIntyre, N.; and the writing committee and Task force of the American College of Chest Physicians. Diretrizes com base em evidências para desmame e descontinuação do suporte ventilatório. Chest 2001;0:375S-395S. [2] Lellouche, F. et al.; A Multicenter Randomized Trial of Computer-driven Protocolized Weaning from Mechanical Ventilation. Am J Respir Crit Care Med Vol 174. pp , 2006 [3] Wesley, E,; Effect on the duration of mechanical ventilation of identifying patients capable of breathing spontaneously. N Engl J Med 335:1864, December 19, 1996 [4] Haddad, B.; An ounce of prevention: Noninvasive ventilation to prevent postextubation respiratory failure. Critical Care 2006, 10: 314 [5]

6 SEDE Drägerwerk AG & Co. KGaA Moislinger Allee Lübeck, Alemanha Fabricante: Dräger Medical GmbH Moislinger Allee Lübeck, Alemanha O sistema de gestão da qualidade na Dräger Medical GmbH está certificado de acordo com ISO 13485, ISO 9001 e Anexo II.3 da Diretiva 93/42/EEC (Aparelhos Médicos). PORTUGAL Dräger Portugal, Lda. Avenida do Forte, 6 6A Carnaxide NIF PT Tel Fax BRASIL Dräger Indústria e Comércio Ltda. Alameda Pucuruí, 51 - Tamboré Baruerí Sao Paulo Tel Fax Communications & Sales Marketing PP PR LE Printed in Germany Livre de cloro - ecológico Sujeito a modificações 2014 Drägerwerk AG & Co. KGaA

Focado no essencial DRÄGER SAVINA 300

Focado no essencial DRÄGER SAVINA 300 D-46451-2012 Focado no essencial DRÄGER SAVINA 300 2 Como um ventilador pode ajudar a facilitar seu trabalho diário? D-46454-2012 D-11112-2010 Prestar o melhor cuidado possível ao paciente é o seu objetivo

Leia mais

D-63374-2012. Mais opções para melhores decisões. DRÄGER EVITA V300

D-63374-2012. Mais opções para melhores decisões. DRÄGER EVITA V300 D-63374-2012 Mais opções para melhores decisões. DRÄGER EVITA V300 02 Como tomo a decisão certa hoje? D-63267-2012 Decisões sustentáveis exigem várias opções As demandas na UTI aumentam constantemente:

Leia mais

D-18925-2010. Ao seu lado na Unidade de Terapia Intensiva

D-18925-2010. Ao seu lado na Unidade de Terapia Intensiva D-18925-2010 Ao seu lado na Unidade de Terapia Intensiva 2 Fornecer segurança e qualidade neste ambiente estressante é tudo, menos fácil. D-18926-2010 D-18927-2010 D-18928-2010 A UTI um ambiente de reabilitação

Leia mais

D-18911-2010. Ao seu lado na área de emergência

D-18911-2010. Ao seu lado na área de emergência D-18911-2010 Ao seu lado na área de emergência 2 Em um caso de emergência, cada segundo conta. D-18913-2010 D-18914-2010 Lidando com o inesperado Na emergência, você nunca sabe o que esperar. Na Dräger,

Leia mais

D-18969-2010. Ao seu lado no hospital

D-18969-2010. Ao seu lado no hospital D-18969-2010 Ao seu lado no hospital 2 Estamos procurando empresas de tecnologia hospitalar que atuem como parceiras, não como apenas fornecedoras. D-18971-2010 D-18972-2010 Soluções terapêuticas efetivas

Leia mais

ST-XXXXX-XXXX D-18954-2010. Ao seu lado no centro cirúrgico

ST-XXXXX-XXXX D-18954-2010. Ao seu lado no centro cirúrgico ST-XXXXX-XXXX D-18954-2010 Ao seu lado no centro cirúrgico 2 Nosso centro cirúrgico gera metade de nossa receita total anual. A eficiência dos processos é importante. D-18956-2010 D-18957-2010 O ambiente

Leia mais

Como você é beneficiado: Ventilação de qualidade Versatilidade da aplicação Facilidade de uso Operação silenciosa. CHEST / Dezembro de 2005

Como você é beneficiado: Ventilação de qualidade Versatilidade da aplicação Facilidade de uso Operação silenciosa. CHEST / Dezembro de 2005 O novo ventilador semi-intensivo Carina Cuidado semi-intensivo é um serviço de tratamento médico em rápido crescimento para pacientes que precisam de procedimentos diagnósticos e invasivos, mas não procedimentos

Leia mais

MT-5479-2008. Bem-vindo ao próximo nível DRÄGER PRIMUS INFINITY EMPOWERED

MT-5479-2008. Bem-vindo ao próximo nível DRÄGER PRIMUS INFINITY EMPOWERED MT-5479-2008 Bem-vindo ao próximo nível DRÄGER PRIMUS INFINITY EMPOWERED 02 DRÄGER PRIMUS INFINITY EMPOWERED 03 Mantendo você conectado Conhecendo o Primus Infinity Empowered da Dräger D-16183-2009 Estar

Leia mais

Infinity CentralStation

Infinity CentralStation Na Dräger, nós nos comprometemos a ajudá-lo a melhorar o cuidado do paciente, concedendo-lhe fácil acesso às informações de que você precisa para tomar decisões quando e onde precisar. É por isso que,

Leia mais

Software de Configuração e Avaliação Software

Software de Configuração e Avaliação Software Software de Configuração e Avaliação Software D-30744-2015 D-30745-2015 Salve resultados de medições, configure profissionalmente instrumentos de detecção de gás e exiba dados de desempenho tudo isso é

Leia mais

Desempenho de monitorização em tamanho real em pacote de fácil uso

Desempenho de monitorização em tamanho real em pacote de fácil uso Desempenho de monitorização em tamanho real em pacote de fácil uso Os ambientes de telemetria movimentados de hoje estão entre as áreas mais exigentes do hospital. Na Dräger, acreditamos que a monitorização

Leia mais

Flexível e ergonômico O suporte de teto para requisitos individuais DRÄGER MOVITA. Dräger. Tecnologia para a Vida.

Flexível e ergonômico O suporte de teto para requisitos individuais DRÄGER MOVITA. Dräger. Tecnologia para a Vida. 01 Flexível e ergonômico O suporte de teto para requisitos individuais DRÄGER MOVITA Dräger. Tecnologia para a Vida. 02 Uma dimensão acrescida na flexibilidade do local de trabalho Várias formas para melhorar

Leia mais

Indo além do ponto do cuidado INFINITY CENTRAL SOLUÇÕES DE MONITORIZAÇÃO E DE ACESSO REMOTO

Indo além do ponto do cuidado INFINITY CENTRAL SOLUÇÕES DE MONITORIZAÇÃO E DE ACESSO REMOTO 01 Indo além do ponto do cuidado INFINITY CENTRAL SOLUÇÕES DE MONITORIZAÇÃO E DE ACESSO REMOTO 02 Infinity CentralStation Na Dräger, estamos empenhados em ajudá-lo a melhorar o cuidado ao paciente dando-lhe

Leia mais

Workshop 8 Saúde e Bem Estar

Workshop 8 Saúde e Bem Estar Diretor Presidente Dräger Indústria e Comércio Ltda São Paulo - Brasil Blumenau, 19 de Novembro de 2007 Dräger Medical A Dräger and Siemens Company Drägerwerk AG Siemens AG 75% 25% Dräger Medical AG &

Leia mais

Dräger Pac 5500 Dispositivo de detecção de gás único

Dräger Pac 5500 Dispositivo de detecção de gás único Dräger Pac 5500 Dispositivo de detecção de gás único Missões mais longas são sua especialidade: o instrumento de um único gás Dräger Pac 5500 não tem limitação de vida útil e é ideal para monitoramento

Leia mais

Monitorização e Soluções de TI que oferecem maior segurança e agilidade no Transporte do paciente SOLUÇÕES INFINITY PARA TRANSPORTE EM UM HOSPITAL

Monitorização e Soluções de TI que oferecem maior segurança e agilidade no Transporte do paciente SOLUÇÕES INFINITY PARA TRANSPORTE EM UM HOSPITAL MT-2439-2003 Monitorização e Soluções de TI que oferecem maior segurança e agilidade no Transporte do paciente SOLUÇÕES INFINITY PARA TRANSPORTE EM UM HOSPITAL 2 3 Economizando tempo e esforço Monitorização

Leia mais

Ventilação não invasiva na IRA pósextubação?

Ventilação não invasiva na IRA pósextubação? III Curso Nacional de Ventilação Mecânica SBPT, São Paulo, 2008 Ventilação não invasiva na IRA pósextubação? Marcelo Alcantara Holanda Prof Adjunto, Medicina Intensiva/Pneumologia, Universidade Federal

Leia mais

VENTILAÇÃO MECÂNICA NÃO INVASIVA FISIOTERAPIA. 1- OBJETIVO Padronizar a utilização da Ventilação Mecânica Não Invasiva (VMNI) pela fisioterapia.

VENTILAÇÃO MECÂNICA NÃO INVASIVA FISIOTERAPIA. 1- OBJETIVO Padronizar a utilização da Ventilação Mecânica Não Invasiva (VMNI) pela fisioterapia. POT Nº: 06 VENTILAÇÃO MECÂNICA NÃO INVASIVA FISIOTERAPIA Edição: 05/05/2009 Versão: 02 Data Versão: 28/05/2009 Página: 05 1- OBJETIVO Padronizar a utilização da Ventilação Mecânica Não Invasiva (VMNI)

Leia mais

Sistemas de comunicação Dräger

Sistemas de comunicação Dräger Sistemas de comunicação Dräger A comunicação clara e sem problemas é indispensável durante tarefas. Especialmente em se tratando de ambientes com altos níveis de ruído, como incêndios e outros desastres,

Leia mais

Protocolo de Ventilação Mecânica

Protocolo de Ventilação Mecânica 1 de 6 RESULTADO ESPERADO: Sistematizar a assistência ventilatória e o processo de desmame objetivando na redução do tempo de ventilação mecânica e as complicações associadas. 1554 PROCESSOS RELACIONADOS:

Leia mais

Ventilação Mecânica. Prof. Ms. Erikson Custódio Alcântara eriksonalcantara@hotmail.com

Ventilação Mecânica. Prof. Ms. Erikson Custódio Alcântara eriksonalcantara@hotmail.com Ventilação Mecânica Prof. Ms. Erikson Custódio Alcântara eriksonalcantara@hotmail.com A ventilação mecânica é uma atividade multi e interdisciplinar em que o denominador comum é o paciente e não o ventilador

Leia mais

MT-1166-2005. O segredo da respiração harmoniosa BABYLOG 8000 PLUS

MT-1166-2005. O segredo da respiração harmoniosa BABYLOG 8000 PLUS 01 MT-1166-2005 O segredo da respiração harmoniosa BABYLOG 8000 PLUS 02 O produto eficaz e experiente Mais de 30 anos de experiência em ventilação neonatal e um século de perícia em tecnologia respiratória

Leia mais

Dräger HPS 7000 Capacete para combate a incêndio estrutural

Dräger HPS 7000 Capacete para combate a incêndio estrutural Dräger HPS 7000 Capacete para combate a incêndio estrutural O capacete para combate a incêndio estrutural Dräger HPS 7000 estabelece novos padrões: seu novo design inovador, ergonômico e os componentes

Leia mais

D-14031-2010. Projetado para ventilação não invasiva. Dräger Carina

D-14031-2010. Projetado para ventilação não invasiva. Dräger Carina D-14031-2010 Projetado para ventilação não invasiva Dräger Carina 2 O Caminho para terapia menos invasiva D-34582-2011 D-14052-2010 D-14021-2010 A resposta ao desafio Seja na sala de emergência, na UTI

Leia mais

D-2608-2010. Dräger Sua parceira no segmento de Bombeiros. proficiência no

D-2608-2010. Dräger Sua parceira no segmento de Bombeiros. proficiência no D-2608-2010 Dräger Sua parceira no segmento de Bombeiros proficiência no corpo de bombeiros Se eu me sinto seguro com meu equipamento, posso combater os incêndios com mais eficácia. Confiança em ambientes

Leia mais

Desmame da ventilação mecânica: comparação de três métodos *

Desmame da ventilação mecânica: comparação de três métodos * ARTIGO ORIGINAL Desmame da ventilação mecânica: comparação de três métodos Desmame da ventilação mecânica: comparação de três métodos * JOSÉ RAIMUNDO A. DE AZEVEDO 1, CECILMA MIRANDA DE S. TEIXEIRA 2,

Leia mais

Dräger X-plore 8000 Capuzes, capacetes, visores e máscaras

Dräger X-plore 8000 Capuzes, capacetes, visores e máscaras Dräger X-plore 8000 Capuzes, capacetes, visores e máscaras As inovadoras coberturas faciais do Dräger X-plore 8000 são parte integral de nosso novo respirador purificador de ar motorizado (PAPR). Tanto

Leia mais

Dräger X-zone 5500 Sistema de detecção de gás para monitoramento flexível de área

Dräger X-zone 5500 Sistema de detecção de gás para monitoramento flexível de área Sistema de detecção de gás para monitoramento flexível de área Monitoramento de área de última geração o em combinação com os instrumentos de detecção de gás Dräger X-am 5000, 5100 ou 5600, pode ser usado

Leia mais

Relação das Principais Formula e Tabelas para Avaliação do Paciente Internado em UTI

Relação das Principais Formula e Tabelas para Avaliação do Paciente Internado em UTI Regional - Goiás Relação das Principais Formula e Tabelas para Avaliação do Paciente Internado em UTI 1. Tabela da Escala de Glasgow Aplicação: avaliação do grau de consciência. Atividade Pontuação Resposta

Leia mais

Sua estação de trabalho de anestesia personalizada DRÄGER FABIUS GS PREMIUM

Sua estação de trabalho de anestesia personalizada DRÄGER FABIUS GS PREMIUM 01 Sua estação de trabalho de anestesia personalizada DRÄGER FABIUS GS PREMIUM 02 DRÄGER Fabius gs premium Um dos mais desafiadores lugares na Terra O ambiente hospitalar moderno é um desafio. Como profissionais

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E DA SAÚDE - FACES CURSO DE FISIOTERAPIA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E DA SAÚDE - FACES CURSO DE FISIOTERAPIA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA UniCEUB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E DA SAÚDE - FACES CURSO DE FISIOTERAPIA A VISÃO DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NO PROCESSO

Leia mais

Dräger CPS 7900 Roupa de proteção química

Dräger CPS 7900 Roupa de proteção química Dräger CPS 7900 Roupa de proteção química Feito sob medida para uso em condições extremas: a Roupa nível A Dräger CPS 7900 tem a resistência a gases e permite uma excelente proteção contra produtos químicos,

Leia mais

mudanças em qualquer uma dos ajustes nas janelas do paciente ou do ventilador sejam implementadas.

mudanças em qualquer uma dos ajustes nas janelas do paciente ou do ventilador sejam implementadas. 1- DESCRIÇÃO O xlung é um simulador virtual da interação paciente-ventilador pulmonar que incorpora os principais recursos do suporte ventilatório a diferentes configurações de aspectos demográficos, de

Leia mais

ventilação SeRvo-U o novo PoDeR em SUaS MãoS

ventilação SeRvo-U o novo PoDeR em SUaS MãoS ventilação SERVO-U O NOVO PODER EM SUAS MÃOS Cuidados com Pacientes em Risco de Vida SERVO-U 3 SERVO-U O novo poder em suas mãos SERVO-U oferece muitas opções eficientes para a ventilação protetora. Todas

Leia mais

Dräger Flame 3000 Detecção de chamas

Dräger Flame 3000 Detecção de chamas Dräger Flame 3000 Detecção de chamas O Dräger Flame 3000 é um detector de chamas à prova de explosão com base em imagens. O sistema de detecção visual de chamas usa o processamento de imagens digitais

Leia mais

VENTILAÇÃO SERVO-s Simplicidade e Confiabilidade

VENTILAÇÃO SERVO-s Simplicidade e Confiabilidade VENTILAÇÃO SERVO-s Simplicidade e Confiabilidade The Gold Standard Critical Care SERVO-s 3 SERVO-s SIMPLESMENTE FAZ SENTIDO MAQUET THE GOLD STANDARD Líder em inovação: A MAQUET é um fornecedor internacional

Leia mais

Conceitos Básicos em VM invasiva

Conceitos Básicos em VM invasiva Conceitos Básicos em VM invasiva Marcelo Alcantara Holanda Prof Adjunto de Medicina Clínica, UFC Hospital Universitário Walter Cantídio - HUWC UTI respiratória do Hospital de Messejana, Fortaleza, CE Ventilação

Leia mais

PROTOCOLO DE PREVENÇÃO DE PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA EIXO PEDIÁTRICO

PROTOCOLO DE PREVENÇÃO DE PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA EIXO PEDIÁTRICO VENTILAÇÃO MECÂNICA EIXO PEDIÁTRICO E L A B O R A Ç Ã O Adriana de Oliveira Sousa Gerente daterapia Integrada ISGH Ana Karine Girão Lima Assessora Técnica da Educação Permanente ISGH Braulio Matias Coordenador

Leia mais

04/06/2012. Rancho Los Amigos - Dowey / Califórnia. Assistência Ventilatória no Domicílio. Epidemia de Poliomielite 1953 Rancho Los Amigos

04/06/2012. Rancho Los Amigos - Dowey / Califórnia. Assistência Ventilatória no Domicílio. Epidemia de Poliomielite 1953 Rancho Los Amigos Assistência Ventilatória no Domicílio Marco Antônio Soares Reis Hospital Madre Teresa - Belo Horizonte Hospital Universitário São José Rancho Los Amigos - Dowey / Califórnia Epidemia de Poliomielite 1953

Leia mais

DrägerService. Dräger. Tecnologia para a Vida.

DrägerService. Dräger. Tecnologia para a Vida. DrägerService Dräger. Tecnologia para a Vida. SERVIÇOS A manutenção nos equipamentos de segurança é essencial para a prevenção da vida do usuário, além de estender e garantir a vida útil dos equipamentos.

Leia mais

III Consenso Brasileiro de Ventilação Mecânica

III Consenso Brasileiro de Ventilação Mecânica III Consenso Brasileiro de Ventilação Mecânica Ventiladores mecânicos S 71 Carlos Toufen Junior, Carlos Roberto Ribeiro de Carvalho A evolução tecnológica dos ventiladores, ao mesmo tempo em que amplia

Leia mais

Jose Roberto Fioretto

Jose Roberto Fioretto Jose Roberto Fioretto jrf@fmb.unesp.br Professor Adjunto-Livre Docente Disciplina de Medicina Intensiva Pediátrica Faculdade de Medicina de Botucatu-UNESP 1988 Para começar... Ventilação mecânica é ventilação

Leia mais

"Acreditação: Valeu a pena investir na Certificação de Qualidade?" Centro Integrado de Atenção a Saúde CIAS Unimed Vitória - ES

Acreditação: Valeu a pena investir na Certificação de Qualidade? Centro Integrado de Atenção a Saúde CIAS Unimed Vitória - ES "Acreditação: Valeu a pena investir na Certificação de Qualidade?" Centro Integrado de Atenção a Saúde CIAS Unimed Vitória - ES AGENDA Programação do Evento - Histórico do Centro Integrado de Atenção a

Leia mais

Protocolo de Monitorização Neurológica

Protocolo de Monitorização Neurológica Cuidados Intensivos de Enfermagem no Paciente Vítima de Trauma Elaine Morais Gerente de Unidades de Terapia Intensiva Unidade São Joaquim Protocolo de Monitorização Neurológica Investigação neurológica:

Leia mais

Pacotes de medidas: como avançar? Pneumonia associada à Ventilação Mecânica

Pacotes de medidas: como avançar? Pneumonia associada à Ventilação Mecânica Pacotes de medidas: como avançar? Pneumonia associada à Ventilação Mecânica Francisco Ivanildo de Oliveira Junior Hospital Municipal de Barueri Instituto de Infectologia Emílio Ribas IX Simpósio Estadual

Leia mais

Aspectos Recentes da Ventilação Mecânica: como iniciar a ventilação mecânica

Aspectos Recentes da Ventilação Mecânica: como iniciar a ventilação mecânica CAPÍTULO 102 Aspectos Recentes da Ventilação Mecânica: como iniciar a ventilação mecânica Alexandre Goulart Pustilnik* Introdução O início da ventilação mecânica deve ser orientado para a causa da insuficiência

Leia mais

USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI

USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI USO PRÁTICO DOS INDICADORES DE IRAS: SUBSIDIANDO O TRABALHO DA CCIH HOSPITAIS COM UTI Débora Onuma Médica Infectologista INTRODUÇÃO O que são Indicadores? 1. Indicador é uma medida quantitativa que pode

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Guia de conduta: Ventilação Mecânica Não Invasiva

Diretrizes Assistenciais. Guia de conduta: Ventilação Mecânica Não Invasiva Diretrizes Assistenciais Guia de conduta: Ventilação Mecânica Invasiva Versão eletrônica atualizada em jun/2012 Guia de conduta: Ventilação Mecânica Invasiva Definição Ventilação Mecânica Invasiva (VNI)

Leia mais

Cuidados Respiratórios Domiciliares

Cuidados Respiratórios Domiciliares Cuidados Respiratórios Domiciliares Arthur Vianna Coordenador das UTI s Clínica São Vicente O paciente na UTI. Paciente DPOC cardiomiopatia dilatada em VM domiciliar 1 Objetivos A magnitude do problema

Leia mais

Dräger Nós investimos em material e em pessoal para você. Dräger. Tecnologia para a Vida

Dräger Nós investimos em material e em pessoal para você. Dräger. Tecnologia para a Vida ST-804-2007 Dräger Nós investimos em material e em pessoal para você GUARDAS E MATERIAIS DE SEGURANÇA GESTÃO DE PARADAS PROGRAMADAS E DE ALUGUÉIS Dräger. Tecnologia para a Vida INTRODUÇÃO 02 ST-333-2008

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Fortaleza, 09 de setembro de 2013 Revisada em 04 de novembro de 2013

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Fortaleza, 09 de setembro de 2013 Revisada em 04 de novembro de 2013 Norma: 01/2013 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Fortaleza, 09 de setembro de 2013 Revisada em 04 de novembro de 2013 Para: Diretor Presidente, Diretor de Processos Médicos, Diretor Administrativo-financeiro,

Leia mais

CPAP/OS - ventilação com pressão contínua em vias aéreas / Ventilação com Pressão de Suporte.

CPAP/OS - ventilação com pressão contínua em vias aéreas / Ventilação com Pressão de Suporte. SERVOVENTILADOR COLOR MS: 10229820103 OCP: TÜV Rheinland... DESCRITIVO Servoventilador pulmonar microprocessado eletrônico para insuficiência respiratória de paciente adulto a neonatal em UTI. Reúne ventilação

Leia mais

8 Referências Bibliográficas

8 Referências Bibliográficas 8 Referências Bibliográficas [1] Monteiro, E.C., Lessa M.L., A metrologia na área de saúde: Garantia da Segurança e da Qualidade dos Equipamentos Eletromédicos. Engevista, [em impressão]. [2] Silva, Pedro

Leia mais

4 Confiabilidade Metrológica do Ventilador Pulmonar

4 Confiabilidade Metrológica do Ventilador Pulmonar 4 Confiabilidade Metrológica do Ventilador Pulmonar A metrologia avançou muito na área industrial e científica, mas, apesar de sua óbvia importância, sua aplicação ainda é incipiente na área da saúde.

Leia mais

SIMSA. Dräger MRC 5000 Câmaras de refúgio

SIMSA. Dräger MRC 5000 Câmaras de refúgio SIMSA Dräger MRC 5000 Câmaras de refúgio Durante emergências, as câmaras de refúgio para minas Dräger-Simsa proporcionam proteção respiratória e abrigo com os mais altos padrões de qualidade e segurança

Leia mais

Desmame da ventilação mecânica em pediatria

Desmame da ventilação mecânica em pediatria Desmame da ventilação mecânica em pediatria Weaning from mechanical ventilation in pediatrics MEDEIROS, Juliana Karina Brugnolli¹ Resumo Objetivo: relatar pesquisas recentes sobre as técnicas de desmame

Leia mais

José Benedito Morato. São Paulo. Comparação da eficácia dos modos de desmames da. ventilação mecânica automatizados: um estudo de bancada

José Benedito Morato. São Paulo. Comparação da eficácia dos modos de desmames da. ventilação mecânica automatizados: um estudo de bancada José Benedito Morato Comparação da eficácia dos modos de desmames da ventilação mecânica automatizados: um estudo de bancada Tese apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo para obtenção

Leia mais

CUIDADOS FISIOTERAPÊUTICOS NO PÓS OPERATÓRIO DE. Lígia Maria Coscrato Junqueira Silva Fisioterapeuta RBAPB Hospital São Joaquim

CUIDADOS FISIOTERAPÊUTICOS NO PÓS OPERATÓRIO DE. Lígia Maria Coscrato Junqueira Silva Fisioterapeuta RBAPB Hospital São Joaquim CUIDADOS FISIOTERAPÊUTICOS NO PÓS OPERATÓRIO DE ANEURISMAS CEREBRAIS Lígia Maria Coscrato Junqueira Silva Fisioterapeuta RBAPB Hospital São Joaquim AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA Nível de consciência Pupilas

Leia mais

Ventilação Mecânica para Enfermeiros HC UFTM. Prof. Ms. Pollyanna Tavares Silva Fernandes

Ventilação Mecânica para Enfermeiros HC UFTM. Prof. Ms. Pollyanna Tavares Silva Fernandes Ventilação Mecânica para Enfermeiros HC UFTM Prof. Ms. Pollyanna Tavares Silva Fernandes 1. Características anatômicas do Sistema Cardiorrespiratório do RN: LARINGE ALTA: - permite que o RN respire e degluta

Leia mais

PROTOCOLO DE ATENDIMENTO A PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA (PCR)

PROTOCOLO DE ATENDIMENTO A PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA (PCR) PROTOCOLO DE ATENDIMENTO A PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA (PCR) 1 - OBJETIVO Este protocolo tem por objetivo padronizar o atendimento à parada cardiorrespiratória (PCR), para um atendimento rápido e organizado,

Leia mais

UNIDADE MÓVEL DE APOIO DOMICILIÁRIO UMAD

UNIDADE MÓVEL DE APOIO DOMICILIÁRIO UMAD IMPLEMENTAÇÃO DO PROJECTO DE APOIO DOMICILIÁRIO IMPLEMENTAÇÃO DO PROJECTO DE APOIO DOMICILIÁRIO Definir os responsáveis e suas competências; Aquisição de equipamento e material clínico; Dotação de Recursos

Leia mais

Atenda às necessidades em constante mudança dos seus pacientes. Trilogy100, tecnologia avançada de ventilação

Atenda às necessidades em constante mudança dos seus pacientes. Trilogy100, tecnologia avançada de ventilação Atenda às necessidades em constante mudança dos seus pacientes. Trilogy100, tecnologia avançada de ventilação Trilogy100, características exclusivas para pacientes exclusivos Trilogy100, um versátil ventilador

Leia mais

GASOMETRIA ARTERIAL GASOMETRIA. Indicações 11/09/2015. Gasometria Arterial

GASOMETRIA ARTERIAL GASOMETRIA. Indicações 11/09/2015. Gasometria Arterial GASOMETRIA ARTERIAL Processo pelo qual é feita a medição das pressões parciais dos gases sangüíneos, a partir do qual é possível o cálculo do PH sangüíneo, o que reflete o equilíbrio Ácido-Básico 2 GASOMETRIA

Leia mais

Variações na Mensuração dos Parâmetros de Desmame da Ventilação Mecânica em Hospitais da Cidade de Fortaleza*

Variações na Mensuração dos Parâmetros de Desmame da Ventilação Mecânica em Hospitais da Cidade de Fortaleza* RBTI 2008:20:2:149-153 Artigo Original Variações na Mensuração dos Parâmetros de Desmame da Ventilação Mecânica em Hospitais da Cidade de Fortaleza* Variations in the Measurement of Weaning Parameters

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA DATA: 1 a 3 de SETEMBRO LOCAL: HOTEL GOLDEN TULIP / VITÓRIA-ES Realização: Tema: O Envolvimento Interdisciplinar na Qualidade de Assistência e na Segurança do Paciente COMISSÃO ORGANIZADORA

Leia mais

CPAP DE BOUSSIGNAC NO PRÉ-HOSPITALAR: CASO CLÍNICO

CPAP DE BOUSSIGNAC NO PRÉ-HOSPITALAR: CASO CLÍNICO CPAP DE BOUSSIGNAC NO PRÉ-HOSPITALAR: CASO CLÍNICO Patrícia Freitas, José Dias, Ana Lufinha VMER do Hospital de São Francisco Xavier Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, EPE O EDEMA AGUDO DO PULMÃO NA

Leia mais

Monitor Infinity M540 Infinity M500 Docking Station

Monitor Infinity M540 Infinity M500 Docking Station Monitor Infinity M540 Infinity M500 Docking Station Agora você pode organizar o fluxo de trabalho e o apoio à segurança dos pacientes com um único monitor que acompanha o paciente da admissão até a alta.

Leia mais

VNI Ventilação Não Invasiva. Luís Guilherme Alegretti Borges

VNI Ventilação Não Invasiva. Luís Guilherme Alegretti Borges VNI Ventilação Não Invasiva Luís Guilherme Alegretti Borges VNI Ventilação Não Invasiva Histórico Fisiologia da VNI Indicações Modalidades Interfaces Aparelhos Protocolos Definição Ventilação não invasiva

Leia mais

PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA

PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA CONCEITO A Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica (PAV) é infecção diagnosticada após 48h de ventilação mecânica até a sua suspensão. ETIOLOGIA Tabela 1. Microorganismos

Leia mais

PROTOCOLO DE TERAPIA COM PRESSÃO POSITIVA por máscara FISIOTERAPIA CENTRO DE TRATAMENTO INTENSIVO

PROTOCOLO DE TERAPIA COM PRESSÃO POSITIVA por máscara FISIOTERAPIA CENTRO DE TRATAMENTO INTENSIVO 1- CONSIDERAÇÕES GERAIS A utilização da pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) ou em dois níveis (BiPAP ) tem sido indicada para o tratamento de alguns quadros clínicos, como por exemplo, o edema

Leia mais

CONDUTAS: EDEMA AGUDO DE PULMÃO

CONDUTAS: EDEMA AGUDO DE PULMÃO Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Programa de Educação Tutorial PET Medicina CONDUTAS: EDEMA AGUDO DE PULMÃO Paulo Marcelo Pontes Gomes de Matos OBJETIVOS Conhecer o que é Edema Agudo

Leia mais

02/05/2016. Diretrizes Brasileiras de Ventilação Mecânica. Metodologia. Revisão MEDLINE e na Cochrane 2003 a 2013

02/05/2016. Diretrizes Brasileiras de Ventilação Mecânica. Metodologia. Revisão MEDLINE e na Cochrane 2003 a 2013 Diretrizes Brasileiras de Ventilação Mecânica Marco Antônio Soares Reis Hospital Madre Teresa - Belo Horizonte Professor FCMMG Jornal Brasileiro de Pneumologia Revista Brasileira de Terapia Intensiva Agosto

Leia mais

125 anos. NEWS Brasil. no mundo. Dräger completa. 125 years of heartfelt dedication. Assistência cardiovascular no DF. Dräger comemora125 anos

125 anos. NEWS Brasil. no mundo. Dräger completa. 125 years of heartfelt dedication. Assistência cardiovascular no DF. Dräger comemora125 anos 125 years of heartfelt dedication NEWS Brasil Segmento Hospitais Abril 2014 Dräger comemora125 anos no mundo Hospital Regional Norte, em Sobral Qualidade Dräger garante melhor desempenho para hospital

Leia mais

Divinolândia 19 de agosto de 2013

Divinolândia 19 de agosto de 2013 Divinolândia 19 de agosto de 2013 Prezados senhores interessados Esta comissão de Julgamento de Licitação do Conderg Hospital Regional de Divinolândia, esclarece através deste, alterações feita no Edital

Leia mais

CURSO DE HABILIDADES PRÁTICAS EM MEDICINA INTENSIVA 8 e 9 de agosto de 2014 03 e 04 de outubro de 2014

CURSO DE HABILIDADES PRÁTICAS EM MEDICINA INTENSIVA 8 e 9 de agosto de 2014 03 e 04 de outubro de 2014 CURSO DE HABILIDADES PRÁTICAS EM MEDICINA INTENSIVA 8 e 9 de agosto de 2014 03 e 04 de outubro de 2014 Coordenação Dr. Luciano Cesar Pontes Azevedo Doutor em medicina pela Universidade de São Paulo - USP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA: CIÊNCIAS MÉDICAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA: CIÊNCIAS MÉDICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA: CIÊNCIAS MÉDICAS PREDITORES DE DESMAME NA EXTUBAÇÃO Autor: Augusto Savi Orientadora: Prof. Dra. Silvia

Leia mais

TRANSFERÊNCIA DE PACIENTE INTERNA E EXTERNA

TRANSFERÊNCIA DE PACIENTE INTERNA E EXTERNA 1 de 8 Histórico de Revisão / Versões Data Versão/Revisões Descrição Autor 25/11/2012 1.00 Proposta inicial LCR, DSR,MGO 1 Objetivo Agilizar o processo de transferência seguro do paciente/cliente, para

Leia mais

Verde e amarelo: uma marca resistente. Filtros para máquinas agrícolas

Verde e amarelo: uma marca resistente. Filtros para máquinas agrícolas Verde e amarelo: uma marca resistente Filtros para máquinas agrícolas Rendimento elevado como no primeiro dia de trabalho. A gama de produtos MANN-FILTER para máquinas agrícolas: Filtros de ar Filtros

Leia mais

VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA I. Lígia Maria Coscrato Junqueira Silva Fisioterapeuta HBP/SP

VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA I. Lígia Maria Coscrato Junqueira Silva Fisioterapeuta HBP/SP VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA I Lígia Maria Coscrato Junqueira Silva Fisioterapeuta HBP/SP INTERFACES * Máscaras Nasais * Plugs Nasais * Máscaras Faciais * Capacete * Peça Bucal VENTILADORES E MODOS USADOS NA

Leia mais

Ventilação Mecânica no Brasil. Aspectos Epidemiológicos

Ventilação Mecânica no Brasil. Aspectos Epidemiológicos RBTI 2006:18:3:219-228 Artigo Original Ventilação Mecânica no Brasil. Aspectos Epidemiológicos Mechanical Ventilation in Brazil. Epidemiological Aspects Moyzes Pinto Coelho Duarte Damasceno 1, Cid Marcos

Leia mais

1. INTRODUÇÃO...3 2. TIPOS DE TRANSPORTE...3. 2.1 Transporte intra-hospitalar:...4. 2.2Transporte inter-hospitalar:...6

1. INTRODUÇÃO...3 2. TIPOS DE TRANSPORTE...3. 2.1 Transporte intra-hospitalar:...4. 2.2Transporte inter-hospitalar:...6 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. TIPOS DE TRANSPORTE...3 2.1 Transporte intra-hospitalar:...4 2.2Transporte inter-hospitalar:...6 3. SEGURANÇA E CONTRA-INDICAÇÕES...7 4. CONSIDERAÇÕES...9 5. CRITICIDADE DE

Leia mais

3 Ventilador Pulmonar

3 Ventilador Pulmonar 3 Ventilador Pulmonar Neste capítulo são descritos fundamentos teóricos que ajudam a melhor entender o funcionamento dos ventiladores pulmonares (VP), também chamados de ventiladores mecânicos. Discute-se

Leia mais

VS III. Ventilador a volume e pressão Para uso invasivo e não-invasivo

VS III. Ventilador a volume e pressão Para uso invasivo e não-invasivo VS III Ventilador a volume e pressão Para uso invasivo e não-invasivo Sua solução de ventilação versátil, eficiente e fácil de usar, do hospital para a residência DESTAQUES DA TECNOLOGIA Desempenho avançado

Leia mais

Perfil de fisioterapeutas brasileiros que atuam em unidades de terapia intensiva A profile of Brazilian physical therapists in intensive care units

Perfil de fisioterapeutas brasileiros que atuam em unidades de terapia intensiva A profile of Brazilian physical therapists in intensive care units Fisioterapia e Pesquisa, São Paulo, v.15, n.2, p.177-82, abr./jun. 2008 ISSN 1809-2950 Perfil de fisioterapeutas brasileiros que atuam em unidades de terapia intensiva A profile of Brazilian physical therapists

Leia mais

ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA

ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA De acordo com a RDC 07/10, o coordenador de enfermagem da UTI deve ser especialista em terapia intensiva, isto é, enfermeiro intensivista. Assim,

Leia mais

Ventiladores para adultos e pediátricos. Guia de configuração rápida. Português

Ventiladores para adultos e pediátricos. Guia de configuração rápida. Português Ventiladores para adultos e pediátricos Guia de configuração rápida Português Configuração Utilização não invasiva Cabo de alimentação CA Máscara Stellar 2 Tubos de ar 3 4 5 1 Umidificador aquecido H4i

Leia mais

Gerenciamento de Casos Especiais

Gerenciamento de Casos Especiais Gerenciamento de Casos Especiais Cuidados especiais pra Quem É especial. QUEM ama cuida. 2 o programa Gerenciamento de casos especiais, oferecido pelo departamento de Qualidade de vida e saúde, da unimed

Leia mais

O ESTADO DA ARTE NA PREVENÇÃO DE PAV

O ESTADO DA ARTE NA PREVENÇÃO DE PAV O ESTADO DA ARTE NA PREVENÇÃO DE PAV Larissa G Thimoteo Cavassin Enfermeira CCIH Junho 2013 Apresentação Introdução Medidas para prevenção de PAV Aplicação prática Conclusão Estado da arte Origem: Wikipédia,

Leia mais

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel Insuficiência respiratória aguda O que é!!!!! IR aguda Incapacidade do sistema respiratório de desempenhar suas duas principais funções: - Captação de oxigênio para o sangue arterial - Remoção de gás carbônico

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL - COFFITO Nº 402 DE 03.08.2011 D.O.U: 24.11.2011

RESOLUÇÃO DO CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL - COFFITO Nº 402 DE 03.08.2011 D.O.U: 24.11.2011 RESOLUÇÃO DO CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL - COFFITO Nº 402 DE 03.08.2011 D.O.U: 24.11.2011 Disciplina a Especialidade Profissional de Fisioterapia em Terapia Intensiva e dá outras

Leia mais

AVISO URGENTE DE SEGURANÇA. Refª interna da GE Healthcare: FMI 36111

AVISO URGENTE DE SEGURANÇA. <Date of Letter Deployment> Refª interna da GE Healthcare: FMI 36111 GE Healthcare AVISO URGENTE DE SEGURANÇA GE Healthcare do Brasil Comércio e Serviços para Equipamentos Médico- Hospitalares, LTDA. Av. Magalhães de Castro, nº 4.800, 13º andar - Cidade Jardim São Paulo/SP,

Leia mais

Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante

Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante POR QUE CRIAR CIHDOTTs? 6294 hospitais no país Necessidade de descentralização Equipes localizadas dentro do hospital notificante

Leia mais

IntelliPak. Unidades do tipo rooftop comerciais

IntelliPak. Unidades do tipo rooftop comerciais IntelliPak I Unidades do tipo rooftop comerciais Fornecendo eficiência líder na indústria, para atender às demandas comerciais de hoje No mundo dos negócios de hoje, eficiência é tudo. Nunca houve uma

Leia mais

PROJETO CURSOS 2015 CURSO TEÓRICO- PRÁTICO DE REABILITAÇÃO PULMONAR: DA ATUAÇÃO HOSPITALAR A DOMICILIAR

PROJETO CURSOS 2015 CURSO TEÓRICO- PRÁTICO DE REABILITAÇÃO PULMONAR: DA ATUAÇÃO HOSPITALAR A DOMICILIAR VALOR DA INSCRIÇÃO: R$ 1.400,00 PROJETO CURSOS 2015 EDITAL I: CURSO TEÓRICO- PRÁTICO DE REABILITAÇÃO PULMONAR: DA ATUAÇÃO HOSPITALAR A DOMICILIAR 1. OBJETIVO Promover uma atualização em Reabilitação Pulmonar

Leia mais

VENTILAÇÃO MECÂNICA NA DPOC

VENTILAÇÃO MECÂNICA NA DPOC VENTILAÇÃO MECÂNICA NA DPOC Unidade de Terapia Intensiva Adulto Versão eletrônica atualizada em Março 2009 CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS: Tabagismo importante Tosse crônica, dispnéia e ou broncoespasmo Gasometria

Leia mais

Schaeffler Global Technology Network. Juntos Movemos o Mundo

Schaeffler Global Technology Network. Juntos Movemos o Mundo Schaeffler Global Technology Network Juntos Movemos o Mundo Trabalhando juntos para transformar desafios em oportunidades A globalização abre ilimitadas oportunidades para as empresas, ao mesmo tempo

Leia mais

4 5 Estética inteligente

4 5 Estética inteligente 2 3 Design e desempenho O que é bom não precisa de ser aperfeiçoado. Com este objectivo conseguimos desenvolver uma geração completamente nova de máquinas de ventilação. A bellavista garante óptimas perspectivas

Leia mais

GERENCIAMENTO DE ATIVOS. Como usar as informações das Redes Profibus e Profinet para Diagnósticos e Manutenção de Equipamentos de Automação

GERENCIAMENTO DE ATIVOS. Como usar as informações das Redes Profibus e Profinet para Diagnósticos e Manutenção de Equipamentos de Automação GERENCIAMENTO DE ATIVOS Como usar as informações das Redes Profibus e Profinet para Diagnósticos e Manutenção de Equipamentos de Automação DIRETRIZ SUA AUTOMAÇÃO TEM INTELIGÊNCIA? SEU SISTEMA ENTREGA INFORMAÇÃO?

Leia mais

Sistema para Gerenciamento de

Sistema para Gerenciamento de Sistema para Gerenciamento de Dosagem Getinge 2 Sistema para Gerenciamento de Dosagem Getinge Sistema para Gerenciamento de Dosagem Getinge (CMS) UM PROCESSO APRIMORADO, UMA SOLUÇÃO ÚNICA A Getinge pode

Leia mais

Portfólio de Serviços

Portfólio de Serviços Portfólio de Serviços - Documentação - - Qualificação - Validação - Programa GWP - - - - - Suporte 24/7 - Locação Brasil 2012/2013 Mettler Toledo - Serviços Serviços para Processo, Laboratório, Industrial

Leia mais