Foram excluídos artigos que tratavam dos antigos modelos de nota fiscal e obrigações acessórias.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Foram excluídos artigos que tratavam dos antigos modelos de nota fiscal e obrigações acessórias."

Transcrição

1 Atos consolidados: a) 08 de julho de 2011: Lei nº que dispõe sobre o Programa Nota Fiscal Paulistana; b) 1º de agosto de 2011: Decreto nº que regulamenta o programa Nota Fiscal Paulistana; c) 10 de agosto de 2011: Instrução Normativa SF/SUREM nº 10 que dispõe sobre a obrigatoriedade de emissão de NFS-e; d) 31 de agosto de 2011: Decreto nº que dispõe sobre a emissão da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços (NFTS); e) 09 de setembro de 2011: Instrução Normativa SF/SUREM nº 11 que disciplina a emissão de Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFtS; f) 20 de setembro de 2011: Instrução Normativa SF/SUREM nº 12 que dispões sobre o sorteio de prêmios para o tomador de serviços identificado na NFS-e; g) 06 de outubro de 2011: Instrução Normativa SF/SUREM nº 14 que dispõe sobre a emissão de Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/ Intermediário de Serviços - NFTS referente a serviços prestados em setembro ou outubro de Lista de Serviços A lista de serviços não sofreu alterações. Veja na íntegra a lista completa no anexo (COLAR LINK). Modelos de documentos fiscais e obrigações acessórias Foram excluídos artigos que tratavam dos antigos modelos de nota fiscal e obrigações acessórias. a) Notas fiscais de serviços tributadas prevista no artigo 106; b) Notas fiscais de serviços não tributadas ou isentas prevista no artigo 107; c) Notas fiscais de serviços de remessa ou devolução prevista no artigo 108; d) Notas fiscais de serviços série E (guarda e estacionamento) prevista no artigo 109 e 110; e) Bilhetes de controle (guarda e estacionamento) prevista no artigo 111 a 113; f) Nota fiscal simplificada de serviços ( pessoa física) prevista no artigo 114 e 115; g) Nota fiscal fatura de serviços prevista no artigo 116; h) Cupom fiscal de serviços prevista no artigo 117 e 118; i) DES (Declaração Eletrônica de Serviços), que era obrigatória a todos os prestadores e tomadores de serviços do município, prevista no antigo artigo 138. A DES era obrigatória para todos os tomadores e prestadores de serviços do município. Com a criação da NFS-e e da NFTS, ambos no ambiente eletrônico da prefeitura de São Paulo/SP, a DES foi extinta, sendo a obrigatoriedade de sua entrega final prevista para os fatos geradores ocorridos até julho de 2011; j) DAME (Declaração Anual de Movimento Econômico), que era obrigatória a todos os prestadores de serviços enquadrados no regime de estimativa, prevista no antigo 139; k) DMS (Declaração Mensal de Serviços), que era obrigatória a todas as instituições financeiras e assemelhadas, prevista no antigo 140; A seguir, um quadro demonstrativo da substituição das antigas obrigações acessórias previstas no regulamento para as novas: Tipo de Obrigação Decreto Decreto Considerações / /2012 Autorização para impressão de Modelo 1 Deixa de existir A NF-e é autorizada eletronicamente. documentos fiscais Registro de Impressão de Modelo 2 Deixa de existir

2 Documentos Fiscais Registro de Recebimento de Impressos fiscais e Termos de Ocorrências Nota Fiscal Eletrônica de Serviços Modelo 3 ou Modelo 57 Modelo 4 NFe; Modelo 5 Série A; Modelo 6 Série C; Modelo 7 Série D; Modelo 9 Nota Fiscal Simplificada de Serviços; Modelo 10 Nota fiscalfatura de serviços Série A; Modelo 11 Nota fiscalfatura de serviços Série C; Modelo 12 Nota fiscalfatura de serviços Série D Alteração Passa a denominar-se Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFSe Permanece apenas para registro de termo de ocorrência. Excetuando os casos previstos no Artigo 1º da IN SF/SUREM nº 10/2011, todos os prestadores de serviços estabelecidos no município de São Paulo, devem emitir NFS-e. Nota Fiscal de Serviços Modelo 8 Série E Declaração Fiscal Declaração Fiscal Declaração Fiscal Declaração Fiscal Declaração Fiscal Declaração Eletrônica de Serviços DES Declaração Eletrônica de Serviços DAME Declaração Mensal de Serviços - DMS Declaração de Instituições Financeiras DIF Declaração de Operações de Cupom de Estacionamento ou NFS-e Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFSe e Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Extinta Extinta Declaração de Instituições Financeiras DIF Declaração de Operações de Deve emitir nota fiscal do Tomador quando for contratado serviços de outro município ou o prestador não emitir NF-E, por estar enquadrado no Artigo 1º da IN SF/SUREM nº 10/2011. O novo regulamento não instituiu essa declaração. O novo regulamento não instituiu essa declaração. Não houve alterações. Não houve alterações.

3 cartões de crédito ou débito DOC cartões de crédito ou débito DOC Declaração Fiscal Sem previsão DPS Declaração a ser regulamentada e, deverá ser apresentada pelos prestadores dos serviços enquadrados nos códigos 4.22 e 4.23 para informar o valor das deduções previstas no artigo 57. Livros Registro de Impressão de Documentos Fiscais Modelo 58 Modelo 58 Manter no estabelecimento com os comprovantes dos lançamentos neles escriturados, pelo prazo decadencial. Procedimentos Fiscais incluídos no novo regulamento: Nota Fiscal Paulistana (Art. 96 a 100), Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS (Art. 117 a 121), Cupom de Estacionamento (Art. 113 e 114) Equipamento Autenticador e Transmissor de Documentos Eletrônicos (Art. 115 e 116). Certificado Digital A prefeitura editará as regras para determinar a sua obrigatoriedade. Crédito do Programa Nota Fiscal Paulistana Com o novo regulamento o valor do crédito poderá ser depositado em conta corrente ou poupança (sendo o mínimo de R$ 25,00 por solicitação) ou utilizado no abatimento do IPTU em até 100%. Caso o beneficiário esteja inscrito no CADIN Municipal os créditos não serão concedidos. O crédito passa a ter validade limite de 15 meses contados da data de disponibilização para sua utilização, sempre seguindo o cronograma estipulado pela prefeitura. Nos casos de prestadores de serviços profissional liberal ou autônomo, optante pelo SIMEI, optante pelo regime especial do artigo 19, ou sociedade que explore serviços de planos de medicina (4.22 e 4.23), não haverá geração de créditos para abatimento do IPTU ou depósito em conta corrente ou poupança. O valor do crédito do ISS deverá estar destacado na NFS-e em campo respectivo. Dispensa de emissão de nota fiscal de serviços eletrônica Todos os prestadores de serviços estão obrigados a emitir NFS-e, excetuando os casos: serviços de diversões públicas em que haja a obrigatoriedade de emissão de ingresso, nos termos do artigo 37 e, para os serviços de guarda e estacionamento de veículos terrestres automotores, do tipo "valet servisse, que emitam Cupom de Estacionamento e os previstos no Artigo 1º da IN SF/SUREM nº 10/2011.

4 Alterações nos procedimentos para emissão de NFS-e e NFTS Com o novo regulamento, algumas informações passaram a ser exigidas na emissão de NFS-e: a) Na prestação de serviços de construção civil, deverá ser apontado o local onde está sendo realizado o serviço no campo discriminação dos serviços ; b) A nota fiscal passa a ter campos para e CPF/CNPJ do prestador; c) A indicação de exigibilidade suspensa deverá ser destacada em nota fiscal nas situações em que haja esta situação; d) As informações complementares deverão ser apontadas no campo: discriminação do serviço ; e) Para cada código de serviço prestado, deverá ser emitida uma nota fiscal diferente. Nos casos em que haja prestação para o mesmo tomador, em que o serviço seja realizado dentro e fora do município, deverá ser emitida notas fiscais distintas. Este procedimento se aplica tanto a NFS-e quanto a NFTS; f) A prefeitura regulamentará os procedimentos para a emissão de nota fiscal eletrônica por pessoas físicas não obrigadas a realizar a emissão, os procedimentos para apontar as informações a respeito do intermediário de serviços na nota fiscal eletrônica e os procedimentos para substituição da nota fiscal eletrônica. Equipamento autenticador e transmissor de documentos eletrônicos O equipamento autenticador e transmissor de documentos eletrônicos, ainda não regulamentados. O respectivo equipamento será destinado à emissão e transmissão de RPS eletrônico (em via única) e à realização de controles de natureza fiscal, referentes a prestações de serviços sujeitas ao Imposto. Cupom de Estacionamento O Cupom de Estacionamento substituirá a emissão de NFS-e na prestação de serviços de guarda e estacionamento de veículos terrestres automotores, do tipo "valet servisse. O cupom será emitido através de formulário concedido gratuitamente pela prefeitura. O cupom de estacionamento também deverá realizar a transferência de créditos para depósito em conta corrente ou poupança ou abatimento do IPTU dentro do programa Minha Casa Minha vida. O novo regulamento estipula responsabilidade solidária do ISS para o estabelecimento que disponibilizar para seus clientes ou se beneficiar dos serviços de manobra e guarda de veículos ("valet service"). A penalidade por infrações na prestação de serviços de valet servisse vão de R$ 639,00 por veículo a R$ 1.278,00 por veículo. O Novo regulamento não excluiu a obrigatoriedade de reter na fonte, dos serviços previstos no artigo 6º do regulamento anterior, mantendo-os no novo regulamento no mesmo artigo, incluindo novas obrigatoriedades nos incisos listados a seguir: a) Previsão da Alínea c do Inciso 2º do Artigo 6º: quando o serviço for prestado dentro do município de São Paulo/SP e tomadores e prestadores estiverem ambos estabelecidos em São Paulo/SP: Item da lista de serviços Descrição Alíquota 1.01 Análise e desenvolvimento de sistemas

5 1.02 Programação 1.03 Processamento de dados e congêneres 1.04 Elaboração de 2% programas de computadores, inclusive de jogos eletrônicos 1.05 Licenciamento ou 2% cessão de direito de uso de programas de computação 1.06 Assessoria e consultoria em informática 1.07 Suporte técnico em 3% informática, inclusive instalação, configuração e manutenção de programas de computação e bancos de dados 1.08 Planejamento, confecção, manutenção e atualização de páginas eletrônicas Restauração, recondicionamento, acondicionamento, pintura, beneficiamento, lavagem, secagem, tingimento, galvanoplastia, anodização, corte, recorte, polimento, plastificação e congêneres, de objetos quaisquer Assessoria ou consultoria de qualquer natureza, não contida em outros itens desta lista; análise, exame, pesquisa, coleta, compilação e fornecimento de dados e informações de qualquer natureza, inclusive cadastro e similares Propaganda e

6 publicidade, inclusive promoção de vendas, planejamento de campanhas ou sistemas de publicidade, elaboração de desenhos, textos e demais materiais publicitários Auditoria Consultoria e assessoria econômica ou financeira b) Previsão do Inciso 13º do Artigo 6º: Os hotéis e motéis, quando tomarem ou intermediarem os serviços de tinturaria e lavanderia a eles prestados por prestadores situados em São Paulo/SP passam a ter a obrigatoriedade de realizar a retenção do ISS na fonte. No Artigo 7º que prevê situações de prestação de serviços que não sofrem retenção na fonte, foram adicionadas novas previsões nos incisos listados abaixo: c) Previsão do Inciso 1º do Artigo 7º: Quando se tratar de serviço prestado por profissional autônomo estabelecido no Município de São Paulo, o tomador do serviço não se sujeita a obrigatoriedade de realizar a retenção na fonte nas situações em que haja a obrigatoriedade; d) Previsão do Inciso 3º do Artigo 7º: Quando se tratar de serviço prestado que goza de isenção do ISS, desde que estabelecido no município de São Paulo/SP, o tomador do serviço não se sujeita a obrigatoriedade de realizar a retenção na fonte nas situações em que haja a obrigatoriedade; e) Previsão do Inciso 5º do Artigo 7º: Quando se tratar de serviço prestado por Microempreendedor Individual - MEI, optante pelo Sistema de Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos abrangidos pelo Simples Nacional - SIMEI, o tomador do serviço não se sujeita a obrigatoriedade de realizar a retenção na fonte nas situações em que haja a obrigatoriedade, Obs.) Em todos os casos listados acima, para não haver retenção na fonte o prestador deverá apresentar declaração cadastral que afasta a incidência da retenção. Alteração das Alíquotas incidentes sobre serviços Demonstrativo das reduções de alíquotas: Item da lista de serviços Descrição Prestador Alíquota anterior Alíquota atual Custódia em geral, inclusive de títulos e Bolsa de Valores, 2% valores mobiliários. Mercadorias e Futuros - BM&FBOVESPA S.A Compensação de cheques e títulos quaisquer; serviços relacionados a depósito, inclusive depósito identificado, a saque de contas quaisquer, por qualquer meio ou processo, inclusive em Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros - BM&FBOVESPA S.A 2%

7 terminais eletrônicos e de atendimento Emissão, reemissão, liquidação, alteração, cancelamento e baixa de ordens de pagamento, ordens de crédito e similares, por qualquer meio ou processo; serviços relacionados à transferência de valores, dados, fundos, pagamentos e similares, inclusive entre contas em geral Administração de fundos quaisquer, de consórcio, de cartão de crédito ou débito e congêneres, de carteira de clientes, de cheques pré-datados e congêneres Serviços de registros públicos, cartorários e notariais. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros - BM&FBOVESPA S.A 2% Não especificado 2, 2% Não especificado 2% Obs. O serviço sujeito a alíquota de 2, foi transferido para a alíquota de 2%. Desta forma, nenhum serviço encontra-se enquadrado com alíquota de 2,. Novas possibilidades de dedução de base de cálculo Além das deduções de Materiais empregados na prestação de serviços da construção Civil, o novo regulamento contemplou novas atividades listadas no quadro abaixo: Prestador - Setor Código Serviço Poderá deduzir Dispositivo Registros Públicos, Cartorários e Notariais Registros públicos receita decorrente da arrecadação para o estado em decorrência do processamento da arrecadação e respectiva fiscalização Art. 56, Inciso 1º Registros Públicos, Cartorários e Notariais Registros Públicos, Cartorários e Notariais Registros públicos receita decorrente do valor da compensação dos atos gratuitos do registro civil das pessoas naturais e a complementação da receita mínima das serventias deficitárias Registros públicos receita decorrente do valor destinado ao Fundo Especial de Despesa do Tribunal de Justiça decorrente da fiscalização dos serviços Art. 56, Inciso 2º Art. 56, Inciso 3º Registros Públicos, Cartorários e Notariais Registros públicos receita decorrente do valor da Contribuição de Solidariedade para as Santas Casas de Misericórdia do Estado de São Paulo Art. 56, Inciso 4º Planos de Saúde 4.22 Planos de medicina de grupo ou individual e convênios para prestação de assistência médica, hospitalar, odontológica e congêneres. Planos de Saúde 4.23 Outros planos de saúde que se os repasses em decorrência desses planos a hospitais clínicas, laboratórios de análises, de patologia, de eletricidade médica, ambulatórios, prontos-socorros, casas de saúde e de recuperação, bancos de sangue, de pele, de olhos, de sêmen e congêneres desde que comprovados por intermédio de emissão de nota fiscal eletrônica ou NFTS os repasses em decorrência desses planos a hospitais clínicas, laboratórios de análises, de Art. 57 Art. 57

8 cumpram por meio de serviços de terceiros contratados, credenciados, cooperados ou apenas pagos pelo operador do plano mediante indicação do beneficiário. Planos de Saúde 4.22 Planos de medicina de grupo ou individual e convênios para prestação de assistência médica, hospitalar, odontológica e congêneres. Planos de Saúde 4.23 Outros planos de saúde que se cumpram por meio de serviços de terceiros contratados, credenciados, cooperados ou apenas pagos pelo operador do plano mediante indicação do beneficiário. patologia, de eletricidade médica, ambulatórios, prontos-socorros, casas de saúde e de recuperação, bancos de sangue, de pele, de olhos, de sêmen e congêneres desde que comprovados por intermédio de emissão de nota fiscal eletrônica ou NFTS repasse a profissionais autônomos que prestem serviços descritos nos demais subitens do item 4 da lista desde que comprovados por intermédio de emissão de nota fiscal eletrônica ou NFTS repasse a profissionais autônomos que prestem serviços descritos nos demais subitens do item 4 da lista desde que comprovados por intermédio de emissão de nota fiscal eletrônica ou NFTS Art. 57 Art. 57 Novas disposições a respeito do Cadastro de contribuintes e regularidade do recolhimento do ISS obrigatoriedade de todos os órgãos da administração pública localizados em São Paulo ter inscrição no cadastro de contribuintes do município (CCM). inadimplência em relação ao recolhimento do ISS, os contribuintes do município de São Paulo/SP serão impedidas de emitir a NFS-e. O cadastro de prestadores de outros municípios (CEPOM) continua existindo, sendo que agora a consulta é realizada automaticamente por intermédio da emissão da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviço (NFTS). Sendo assim, a análise da retenção do ISS na fonte passou a ser realizada pelo próprio sistema que realiza a emissão da nota fiscal. Novas disposições a respeito do Regime Especial do ISS Alterações a respeito do regime de tributação especial do ISS, previstos no Decreto-Lei 406 de 31 de dezembro de Consta no parágrafo 5º do artigo 19 do novo regulamento, que os prestadores de serviços sujeitos ao regime especial são obrigados a emitir nota fiscal eletrônica a partir de 01 de agosto de 2011, porém, não será comprometida a apuração do ISS com base nos valores fixos mensais condicionados ao regime especial.

9 O recolhimento do Imposto, referente às NFS-e emitidas por estas empresas deverá ser realizado exclusivamente por meio de documento de arrecadação emitido pelo sistema de Nota Fiscal Eletrônica de serviços. O valor da receita bruta mensal para fins de apuração do imposto, passou de R$ 1.038,00 para R$ 1.221,28, que deverá ser multiplicado pelo número de profissionais habilitados da sociedade. As sociedades empresárias passaram a não fazer mais parte do regime especial. O conceito de sociedade empresária consta no Parágrafo 6º do artigo 19. Foram excluídas do regime especial às empresas que terceirizem ou repassem a terceiros os serviços relacionados à atividade da sociedade, as empresas que se caracterizem como empresárias ou cuja atividade constitua elemento de empresa, sejam filiais, sucursais, agências, escritório de representação ou contato, ou qualquer outro estabelecimento descentralizado ou relacionado à sociedade sediada no exterior. Construção civil Nos casos de obras de construção civil, a prefeitura concederá ao proprietário da obra o Certificado de Quitação", após averiguar que efetivamente foi recolhido o ISS ou quando se tratar de obras dos programas Moradia Econômica ou Habitação de Interesse Social, que usufruem de isenção do ISS. Para realizar a emissão da certidão de quitação nos casos de obras de construção civil, deverá ser elaborada uma declaração pelo sujeito passivo pelo IPTU ou pelo responsável pela obra (com condições a ser estabelecida pela prefeitura) com os dados do imóvel necessários para a tributação do IPTU. Caso não seja expedido o certificado de quitação compromete-se a expedição do Habite-se ou do Auto de conclusão. Ausência de recolhimento do ISS e penalidades Nos casos de ausência de recolhimento do ISS ou recolhimento à menor vinculado a serviços abrangidos pela NFS-e ou NFTS, o responsável tributário que recebê-las terão seus débitos inscritos na dívida ativa do município e receberão notificação da prefeitura. O contribuinte que receber a notificação, deverá realizar o aceite ou não da notificação. Caso não ocorra o aceite, a prefeitura levará em consideração que houve o aceite. Novos benefícios fiscais do ISS Outras das novidades do novo regulamento do ISS está na concessão das isenções fiscais destinadas aos seguintes projetos: Zona Leste de São Paulo Com o intuito de fomentar e promover o desenvolvimento da Zona Leste do Município de São Paulo é concedido: a) Aos investidores, Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento, que poderão ser utilizados para pagamento do ISS; b) Aos serviços de construção civil referentes ao imóvel objeto do investimento, a suspensão do ISS, que poderá ser convertida em isenção quando a obra de construção obtiver aprovação da

10 Federação Internacional de Futebol Associado - FIFA como apto a ser sede do jogo de abertura da Copa do Mundo de Futebol de PRODAM-SP S/A, SP Turis, SP Trans, CET, SP Urbanismo e SP Obras Foi instituída a isenção do ISS nas prestações de serviços a entes públicos, realizadas pelas seguintes empresas: a) Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de São Paulo - PRO- DAM-SP S.A.; b) São Paulo Turismo S.A. SP Turis; c) São Paulo Transporte S.A. SP Trans; d) Companhia de Engenharia de Tráfego CET; e) São Paulo Urbanismo SP Urbanismo; f) São Paulo Obras - SP-Obras Apesar da isenção, estas empresas não estão dispensadas do cumprimento das obrigações acessórias do município. Setor Artístico, Cultural e Cinematográfico Foi instituída isenção do ISS para o setor artístico e cultural tais como espetáculos teatrais, de dança, balés, óperas, concertos de música erudita e recitais de música, shows de artistas brasileiros, espetáculos circenses nacionais, bailes, desfiles, inclusive de trios elétricos. Minha casa Minha vida Foi instituída a isenção do ISS para a prestação de serviços de construção civil dos códigos de serviços abaixo, na construção de imóveis destinados à população com renda familiar de até 6 (seis) salários mínimos, incluídos no Programa Minha Casa, Minha Vida PMCMV. Código Descrição 7.2 Execução, por administração, empreitada ou subempreitada, de obras de construção civil, hidráulica ou elétrica e de outras obras semelhantes, inclusive sondagem, perfuração de poços, escavação, drenagem e irrigação, terraplanagem, pavimentação, concretagem e a instalação e montagem de produtos, peças e equipamentos (exceto o fornecimento de mercadorias produzidas pelo prestador de serviços fora do local da prestação dos serviços, que fica sujeito ao ICMS). 7.4 Demolição. 7.5 Reparação, conservação e reforma de edifícios, estradas, pontes, portos e congêneres (exceto o fornecimento de mercadorias produzidas pelo prestador dos serviços, fora do local da prestação dos serviços, que fica sujeito ao ICMS).

APRESENTAÇÃO AO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - NOTA SALVADOR - 19/11/13

APRESENTAÇÃO AO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - NOTA SALVADOR - 19/11/13 APRESENTAÇÃO AO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - NOTA SALVADOR - 19/11/13 BENEFICIÁRIOS BENEFICIÁRIOS CRÉDITO DO ISS PAGO 30% 10% 5% REGISTRO DE NOTAS SEM IDENTIFICAÇÃO DO COMPRADOR PARTICIPAÇÃO EM

Leia mais

NFS-e Município SP. Apoio: Elaborado por: GIULIANO KESSAMIGUIEMON GIOIA. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

NFS-e Município SP. Apoio: Elaborado por: GIULIANO KESSAMIGUIEMON GIOIA. O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 Define as regras e os prestadores de serviços e substitutos tributários do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza obrigados a efetuar a Declaração Eletrônica Mensal

Leia mais

INTRODUÇÃO 1. DO FATO GERADOR DO IMPOSTO 2. ALÍQUOTAS DO ISS

INTRODUÇÃO 1. DO FATO GERADOR DO IMPOSTO 2. ALÍQUOTAS DO ISS ISS - Alíquotas - Tratamento no Distrito Federal (Publicado no Contadez Boletim nº 16/2008-11/04/2008 a 17/04/2008) Raquel Raab Ramos Consultora Contadez - Tributos Indiretos Sumário Introdução 1. Do Fato

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires DECRETO Nº 5.204, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2012 Regulamenta a Lei Municipal nº 2533/1998 Código Tributário Municipal e Leis que a complementam, no que diz respeito à escrituração fiscal e ao registro de serviços

Leia mais

DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014

DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014 DECRETO Nº 4.252 DE 13 DE MARÇO DE 2014 (Dispõe sobre a instituição e obrigatoriedade da nota fiscal eletrônica de serviços, da declaração eletrônica de prestadores e tomadores de serviços, com pertinência

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO Município de São Paulo 01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e)? Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente

Leia mais

1º O acesso ao Sistema deverá ser feito por meio de Senha Web ou certificado digital.

1º O acesso ao Sistema deverá ser feito por meio de Senha Web ou certificado digital. ÍNTEGRA DA INSTRUÇÃO NORMATIVA O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE FINANÇAS, no uso de suas atribuições legais, considerando o disposto nos artigos 113 e 114 do Decreto n 53.151, de 17 de maio de 2012, RESOLVE:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DUARTINA

PREFEITURA MUNICIPAL DE DUARTINA LEI Nº 2173 Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Prestação de Serviços e regulamenta a Lei Municipal nº. 1.725, de 08 de dezembro de 2003, que dispõe sobre o imposto sobre serviço de qualquer natureza

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Emissão de nota fiscal de serviço conjugada com descrição de produtos e serviços no município de

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Emissão de nota fiscal de serviço conjugada com descrição de produtos e serviços no município de Emissão de nota fiscal de serviço conjugada com descrição de produtos e serviços no município de Lavras-MG 05/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente...

Leia mais

Decreto nº 18.720, de 25 de de novembro de 2010

Decreto nº 18.720, de 25 de de novembro de 2010 Decreto nº 18.720, de 25 de de novembro de 2010 Institui e regulamenta a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e), Escrituração Eletrônica de Serviços Tomados e Intermediados e dá outras providências.

Leia mais

Declaração do Plano de Saúde - DPS. Versão 1.2

Declaração do Plano de Saúde - DPS. Versão 1.2 Declaração do Plano de Saúde - DPS Versão 1.2 Declaração do Plano de Saúde - DPS Versão do Manual: 1.2 pág. 2 Manual da Declaração do Plano de Saúde - DPS ÍNDICE 1. Considerações Gerais... 3 1.1. Definição...

Leia mais

DECRETO Nº 4.694, DE 7 DE JANEIRO DE 2.011

DECRETO Nº 4.694, DE 7 DE JANEIRO DE 2.011 DECRETO Nº 4.694, DE 7 DE JANEIRO DE 2.011 REGULAMENTA E INSTITUI A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-E), DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS PRESTADOS, TOMADOS E INTERMEDIADOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Sumário. Prefácio. Capítulo 1 Aspectos constitucionais dos tributos municipais 1

Sumário. Prefácio. Capítulo 1 Aspectos constitucionais dos tributos municipais 1 Prefácio XV Capítulo 1 Aspectos constitucionais dos tributos municipais 1 1 Princípios gerais constitucionais 1 2 Limitações constitucionais ao poder de tributar dos Municípios 12 3 Substituição tributária

Leia mais

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012.

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. Regulamenta o uso da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no ISSQN, a forma e o prazo de recolhimento dos tributos municipais e respectivos acréscimos perante o Código

Leia mais

Pergunte à CPA. ISS Regras Gerais

Pergunte à CPA. ISS Regras Gerais 05/08/2014 Pergunte à CPA ISS Regras Gerais Apresentação: Samyr Henrique Muniz Qbar ISS Legislação básica Art. 156, III da C.F./88 Lei Complementar 116/2003 (lista de serviços) Lei Ordinária de cada município

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAMBUÍ Praça Mozart Torres, 68 Bairro Centro Cep.: 38.900-000 BAMBUÍ - MG CNPJ: 20.920.567/0001-93 . DECRETO Nº 1.763 DE 18 DE MARÇO DE 2014. PREFEITO MUNICIPAL DE BAMBUÍ, em vigor, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DO SISTEMA ELETRÔNICO DE GESTÃO DO ISSQN

Leia mais

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL N.º 1.209, DE 02 DE MAIO DE 2014, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

DMS ( Declaração Mensal de Serviços ) Perguntas freqüentes

DMS ( Declaração Mensal de Serviços ) Perguntas freqüentes DMS ( Declaração Mensal de Serviços ) Perguntas freqüentes 1. O que é a DMS? Declaração Mensal de Informações Fiscais e Tributárias Municipais do ISS. 2. Quais os instrumentos legais que instituíram a

Leia mais

DECRETO Nº 1358, DE 08 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DECRETO Nº 1358, DE 08 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 1358, DE 08 DE JUNHO DE 2015 Regulamenta a Lei 9.499, de 26 de novembro de 2014, que instituiu o Programa Nota GYN, no Município de Goiânia e dispôs sobre a geração e

Leia mais

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço;

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço; DECRETO N.º 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010. [Publicado no D.O. Rio de 12.05.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.549, de 20.07.2010, publicado no D.O. Rio de 21.07.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.601,

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006.

DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006. DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006. REGULAMENTA DISPOSITIVOS DA LEI Nº 4.994/1995 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS VITOR LIPPI, Prefeito do Município de Sorocaba, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE

DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE 1 SIMPLES NITERÓI. Lei nº 2115 de 22 de dezembro 2003. A Câmara Municipal de Niterói decreta e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Fica instituído, na forma

Leia mais

CODIGO DA LISTA SERVIÇOS CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF DESCRIÇÃO DO CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF ALÍQUOTA

CODIGO DA LISTA SERVIÇOS CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF DESCRIÇÃO DO CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF ALÍQUOTA CODIGO DA LISTA SERVIÇOS CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF DESCRIÇÃO DO CÓDIGO DE TRIBIBUTAÇÃO DESIF ALÍQUOTA 101 10100001 Análise e desenvolvimento de sistemas 5,00% 102 10200001 Programação 5,00% 103 10300001

Leia mais

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011 NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011 * Publicada no DOE em 28/06/2011 Estabelece procedimentos a serem observados pelos agentes fiscais para fins de lançamento do crédito tributário relativo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO 1 LEI Nº. 949/2010 INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS E DISPÕE SOBRE A DECLARAÇÃO MENSAL DO IMPOSTO SOBRE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN. O Prefeito Municipal de São Mateus,

Leia mais

DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015.

DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015. DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta os dispositivos da Lei Complementar nº002, de 28 de dezembro de 2001 - Código Tributário Municipal, dispondo sobre a Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Os condomínios comerciais e residenciais devem proceder à retenção e o recolhimento do Imposto Sobre Serviços

Leia mais

DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009

DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009 DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009 Regulamenta os artigos 94, 116, 118, 120 e 122 além de outros dispositivos correlacionados da Lei Complementar n.º 136, de 29 de dezembro de 2006, disciplinando

Leia mais

DECRETO N. 134/2010, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010.

DECRETO N. 134/2010, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010. DECRETO N. 134/2010, DE 28 DE OUTUBRO DE 2010. Institui o gerenciamento eletrônico do ISS - Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza - e a emissão de Documento de Arrecadação Municipal - DAM - por meios

Leia mais

NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços Prefeitura de São Paulo institui nova obrigação aos contribuintes paulistanos

NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços Prefeitura de São Paulo institui nova obrigação aos contribuintes paulistanos CIRCULAR Nº 44/2011 São Paulo, 19 de Setembro de 2011. NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços Prefeitura de São Paulo institui nova obrigação aos contribuintes paulistanos Prezado Cliente,

Leia mais

LEI 691/84 RESPONSABILIDADE (ART. 14), e leis 1.044/87, 5.133/09 RESPONSÁVEIS PELO ISS OBSERVAÇÃO

LEI 691/84 RESPONSABILIDADE (ART. 14), e leis 1.044/87, 5.133/09 RESPONSÁVEIS PELO ISS OBSERVAÇÃO LEI 691/84 RESPONSABILIDADE (ART. 14), e leis 1.044/87, 5.133/09 construtores, os empreiteiros principais e os administradores de obras dos subempreiteiros, exclusivamente de mão-de-obra de encostas) administradores

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012)

DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) DECRETO N.º 3.937, DE 27 DE MARÇO DE 2012.* (JOM DE 30/03 E 04/04/2012) Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, NFS e e o Recibo Provisório de Serviço RPS e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA ÍCONES PADRÕES UTILIZADOS 2

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ MANUAL DO USUÁRIO NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA ÍCONES PADRÕES UTILIZADOS 2 ÍNDICE ÍCONES PADRÕES UTILIZADOS 2 PARTE 1 DADOS DO PRESTADOR DE SERVIÇO 4 PARTE 2 SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DE NFS-e 7 PARTE 3 ALTERAR SENHA 9 PARTE 4 GERENCIAMENTO DE USUÁRIOS E PERMISSÕES

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Instituída pela Lei nº 15.406, de 08 de julho de 2011, que altera a Lei nº 13.476/2002. Set/2011 OBJETIVO É declarar os serviços tomados

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ibirataia Estado da Bahia

Prefeitura Municipal de Ibirataia Estado da Bahia DECRETO Nº 3857, de 29 de setembro de 2015. "Institui e Regulamenta a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS e) no Município de Ibirataia e dá outras providências." O Prefeito do Município de Ibirataia,,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/2009 GABS/SEFIN Disciplina a emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) e dá outras providências. O Secretário de Finanças do Município de Belém, no uso das atribuições

Leia mais

CONSIDERANDO o disposto no 2º do artigo 10, do Código Tributário do Município de Caucaia,

CONSIDERANDO o disposto no 2º do artigo 10, do Código Tributário do Município de Caucaia, DECRETO Nº 319, DE 04 DE OUTUBRO DE 2011 Institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica, dispõe sobre a escrituração eletrônica de serviços, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE CAUCAIA, no

Leia mais

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo DECRETO N.º 501, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. Regulamenta a instituição do gerenciamento eletrônico do ISSQN- Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza, a escrituração econômico-fiscal e a emissão de documento

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal Eletrônica do Tomador de Serviços NFTS ÍNDICE 1. Acessando

Leia mais

01 CONCEITOS 02 - RECIBO PROVISÓRIO DE SERVIÇOS - RPS. 1.01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e?

01 CONCEITOS 02 - RECIBO PROVISÓRIO DE SERVIÇOS - RPS. 1.01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e? 01 CONCEITOS 1.01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e? Considera-se Nota Fiscal Eletrônica de Serviços - NF-e documento emitido e armazenado eletronicamente em sistema próprio da Prefeitura

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Jurídica

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Jurídica Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Jurídica Versão 5.7 Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Versão do Manual: 5.7 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DELTA Estado de Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DELTA Estado de Minas Gerais DECRETO Nº 1454/2013 Regulamenta a Lei Municipal nº 018, 30 de dezembro de 1997, que instituiu o Código Tributário Municipal que dispõe sobre o Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza e institui a Nota

Leia mais

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres;

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres; LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: Estabelece normas de incidência do ISS, relativas às operações efetuadas com cartões de crédito e de débito, e dá outras providências. AUTORIA: Poder Executivo A Câmara Municipal

Leia mais

NOVAS REGRAS DA NFS-e

NOVAS REGRAS DA NFS-e NOVAS REGRAS DA NFS-e Março/2012 2008 Decreto nº 8.596 de 27/11/2008. Portaria 064/2008 de 26/11/2008. Portaria 065/2008 de 26/11/2008. 2009 Decreto nº 8.683 de 26/03/2009. Portaria 022/2009 de 01/04/2009.

Leia mais

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br

Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca. www.notacarioca.rio.gov.br Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Município do Rio de Janeiro NFS-e - Nota Carioca www.notacarioca.rio.gov.br Objetivo Apresentar na prática os procedimentos para acesso e manuseio do sistema da Nota

Leia mais

JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais e; DA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais e; DA NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA DECRETO Nº. 291/2014 DATA: 19 de Dezembro de 2014 SÚMULA: Regulamenta no âmbito municipal a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, Sistema de gerenciamento das notas fiscais e a sua utilização, disciplinando

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS. Versão 1.3

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS. Versão 1.3 Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Versão 1.3 Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFTS Versão do Manual: 1.3 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal

Leia mais

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS)

NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) NFTS (NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO TOMADOR/INTERMEDIÁRIO DE SERVIÇOS) A Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFTS foi instituída pela Lei Nº 15.406, de 8 de julho de 2011, e se destina

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS Prefeitura Municipal de Pirenópolis DECRETO N 2.492714. Gabinete DE 31 DE 01 DE 2014.

ESTADO DE GOIÁS Prefeitura Municipal de Pirenópolis DECRETO N 2.492714. Gabinete DE 31 DE 01 DE 2014. DECRETO N 2.492714. DE 31 DE 01 DE 2014. "INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO ISSQN, A ESCRITURAÇÃO ECONÔMICO- FISCAL E A EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHI MENTO POR MEIOS ELETRÔNICOS, RELATI VÁS AO ISSQN

Leia mais

DECRETO Nº26/2015, DE 13 DE OUTUBRO 2015.

DECRETO Nº26/2015, DE 13 DE OUTUBRO 2015. DECRETO Nº26/2015, DE 13 DE OUTUBRO 2015. Dispõe sobre a instituição do Sistema Eletrônico de Gestão para o cumprimento das obrigações fiscais do IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA - ISSQN no

Leia mais

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA:

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA: Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 Av. Presidente Vargas, 3.215 Vila Maria INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO ISSQN, A ESCRITURAÇÃO ECONÔMICO- FISCAL E A EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO POR MEIOS

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 247, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2000

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 247, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2000 ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 247, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2000 REGULAMENTO PARA ARRECADAÇÃO DA CONTRIBUIÇÃO DAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARA O FUNDO DE UNIVERSALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

CAPÍTULO I DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA

CAPÍTULO I DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA LEI Nº 2.182, DE 24 DE MAIO DE 2011. Institui a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços no Município de Louveira, define forma, prazo e declarações de recolhimento do ISSQN pelo Sistema Eletrônico e dá outras

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VISCONDE DO RIO BRANCO ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE VISCONDE DO RIO BRANCO ESTADO DE MINAS GERAIS DECRETO Nº 102/2011 Disciplina a emissão de notas fiscais de serviços no Município, define forma e prazo de recolhimento do ISSQN, cria obrigações acessórias pela internet, e dá outras providências. O

Leia mais

Pergunte à CPA. ISS Regras Gerais

Pergunte à CPA. ISS Regras Gerais 14/11/2013 Pergunte à CPA ISS Regras Gerais Apresentação: José A. Fogaça Neto ISS Legislação básica Art. 156, III da C.F./88 Lei Complementar 116/2003 (lista de serviços) Lei Ordinária de cada município

Leia mais

DECRETO Nº. 14.726/11 DE 16 DE SETEMBRO DE 2011

DECRETO Nº. 14.726/11 DE 16 DE SETEMBRO DE 2011 DECRETO Nº. 14.726/11 DE 16 DE SETEMBRO DE 2011 Institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e no Município de São José dos Campos e dá outras providências. O Prefeito Municipal de São José dos

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS. Versão 1.1

Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS. Versão 1.1 Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços - NFTS Versão 1.1 Nota Fiscal Eletrônica do Tomador/Intermediário de Serviços NFTS Versão do Manual: 1.1 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal

Leia mais

LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE VÁRZEA ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e em pleno exercício do cargo;

LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE VÁRZEA ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e em pleno exercício do cargo; LEI Nº. 845/2014 DE 14 DE MAIO DE 2014. Projeto de Lei que estabelece normas para acompanhamento fiscal do ISS, relativo as operações efetuadas com cartões de crédito e de débito, e dá outras providências.

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal de Serviço Intermediário Operadora de Plano de Saúde

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal de Serviço Intermediário Operadora de Plano de Saúde Nota Fiscal de Serviço Intermediário Operadora de Plano de Saúde 06/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 4. Conclusão...

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE COTIA Estado de São Paulo

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE COTIA Estado de São Paulo LEI COMPLEMENTAR Nº 98, DE 23 DE JULHO DE 2008. INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA ISSQN, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. JOAQUIM H. PEDROSO NETO, Prefeito do

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 306 1

LEI COMPLEMENTAR Nº 306 1 LEI COMPLEMENTAR Nº 306 1 Institui hipótese de responsabilidade pelo pagamento do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISSQN e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. Faço

Leia mais

SISTEMA DE NF-e Arquivo de Envio de RPS em Lote - Instruções e Layout

SISTEMA DE NF-e Arquivo de Envio de RPS em Lote - Instruções e Layout SISTEMA DE NF-e Arquivo de Envio de em Lote - Instruções e Layout Versão 2.3 Envio de em Lote Instruções e Layout Versão do Manual: 2.3 pág. 2 ÍNDICE Manual de Envio de em Lote Instruções e Layout 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

Indice. O que é NFSe?... 5

Indice. O que é NFSe?... 5 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

DECRETO Nº. 2735/2011

DECRETO Nº. 2735/2011 DECRETO Nº. 2735/2011 Regulamenta a Lei nº. 001/06, de 28 de dezembro de 2006, em seu artigo 55, que institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-E, e dispõe sobre a geração e utilização de créditos

Leia mais

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador Contador 2 1 Credenciamento Se for prestador do município, substituto ou empresas de outros municípios clique na opção credenciar Para acessar a tela de credenciamento do contador, clique na opção Contador

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

Orientação Técnica 002/2014 INCIDÊNCIA ISS EM EVENTOS TEMPORÁRIOS

Orientação Técnica 002/2014 INCIDÊNCIA ISS EM EVENTOS TEMPORÁRIOS Orientação Técnica 002/2014 INCIDÊNCIA ISS EM EVENTOS TEMPORÁRIOS A gama de ISS envolvida em eventos temporários é extensa, com a intenção de orientar os promotores de eventos, elaboramos esta orientação

Leia mais

Dispõe sobre procedimentos relativos à emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e NOTA CARIOCA e dá outras providências.

Dispõe sobre procedimentos relativos à emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e NOTA CARIOCA e dá outras providências. RESOLUÇÃO SMF Nº 2617 DE 17 DE MAIO DE 2010 (D.O.Município Rio de Janeiro de 18.05.2010) Dispõe sobre procedimentos relativos à emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e NOTA CARIOCA e dá outras

Leia mais

DECRETO N.º 7330/91 de 09 de julho de 1991

DECRETO N.º 7330/91 de 09 de julho de 1991 DECRETO N.º 7330/91 de 09 de julho de 1991 ALTERADO DISPOSITIVOS PELO DECRETO N.º 7461/91 Regulamenta os documentos fiscais de que trata o Capítulo III do Título II do Código tributário Municipal e dá

Leia mais

SAT-ISS Sistema Autenticador e Transmissor de Documentos Fiscais Eletrônicos (aplicável apenas ao município de São Paulo)

SAT-ISS Sistema Autenticador e Transmissor de Documentos Fiscais Eletrônicos (aplicável apenas ao município de São Paulo) CIRCULAR Nº 04/2013 São Paulo, 02 de Janeiro de 2013. SAT-ISS Sistema Autenticador e Transmissor de Documentos Fiscais Eletrônicos (aplicável apenas ao município de São Paulo) Prezado Cliente, No dia 22/12/2012,

Leia mais

RETENÇÕES NA FONTE - ISSQN, IRRF, PIS/COFINS/CSLL E INSS. Katia de Angelo Terriaga Agosto/2015

RETENÇÕES NA FONTE - ISSQN, IRRF, PIS/COFINS/CSLL E INSS. Katia de Angelo Terriaga Agosto/2015 RETENÇÕES NA FONTE - ISSQN, IRRF, PIS/COFINS/CSLL E INSS Katia de Angelo Terriaga Agosto/2015 Programa Retenções na Fonte ISSQN, IRRF, - Fato Gerador; - Tipos de Serviços; - Responsável Tributário; - Apuração

Leia mais

Palestra. ISS e Taxas Municipais - SP - Atualização e Retenções. Julho 2013. Elaborado por: Katia Angelo Terriaga

Palestra. ISS e Taxas Municipais - SP - Atualização e Retenções. Julho 2013. Elaborado por: Katia Angelo Terriaga Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO LEI COMPLEMENTAR Nº 008/2009 SÚMULA: "DÁ NOVA REDAÇÃO À LEI 1687/2007, QUE CRIA A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS DES, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Rio Negro, Estado do Paraná, aprovou

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

DECRETO N.º 33763 DE 5 DE MAIO DE 2011

DECRETO N.º 33763 DE 5 DE MAIO DE 2011 DECRETO N.º 33763 DE 5 DE MAIO DE 2011 Regulamenta os incentivos e os benefícios fiscais relacionados à realização da Copa das Confederações de 2013, da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 07, ANO III JULHO DE 2011 1 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI Não há mais necessidade de 2 sócios para abrir empresa

Leia mais

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s MANUAL DO CONTRIBUINTE S I S T E M A E L E T R Ô N I C O d e T e r e s ó p o l i s S NI OS T VE OM A S IE SL TE T ER MÔ AN I DC O E Prezado Contribuinte, A Secretaria Municipal de Fazenda tem como prioridade

Leia mais

Secretaria Municipal de Finanças Secretaria Municipal Adjunta de Arrecadações Gerência de Tributos Mobiliários. Sumário 1. APRESENTAÇÃO...

Secretaria Municipal de Finanças Secretaria Municipal Adjunta de Arrecadações Gerência de Tributos Mobiliários. Sumário 1. APRESENTAÇÃO... Versão 1.2 Sumário Página 1 de 63 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O PROGRAMA DA DES... 3 2.1 A que se destina... 3 2.2 A quem se destina... 3 2.3 A quem recorrer em caso de dúvidas... 3 3. REQUISITOS MÍNIMOS DE

Leia mais

CONDIÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA O RECOLHIMENTO DO ISSQN RETIDO NA FONTE :

CONDIÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA O RECOLHIMENTO DO ISSQN RETIDO NA FONTE : Dep artamento de Rendas Mobiliárias CONDIÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA O RECOLHIMENTO DO ISSQN RETIDO NA FONTE : 1 TOMADOR DE SERVICOS - PESSOA FÍSICA : 1.1. - Art. 7º - O tomador de serviços é responsável

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo -

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TABOÃO DA SERRA - Estado de São Paulo - CONSIDERANDO o disposto nos artigos 66 e 67 da Lei Complementar nº 193/2009, que impõem ao prestador de serviços a obrigatoriedade de apresentar documentos fiscais na forma do que dispuser o regulamento;

Leia mais

ÍNDICE. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971/2009, (Atualizada em Janeiro/2012)

ÍNDICE. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971/2009, (Atualizada em Janeiro/2012) ÍNDICE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 971/2009, (Atualizada em Janeiro/2012) TÍTULO I DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS CAPÍTULO I DOS CONTRIBUINTES DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Seção II Dos Segurados Contribuintes Obrigatórios

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE Secretaria de Finanças Unidade de Fiscalização Tributária. NFS-e: Importância e Utilização Estratégica da Informação

PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE Secretaria de Finanças Unidade de Fiscalização Tributária. NFS-e: Importância e Utilização Estratégica da Informação PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE Unidade de Fiscalização Tributária NFS-e: Importância e Utilização Estratégica da Informação NFS-e: Aspectos Gerais Implantação: 06/2008 Obrigatoriedade - Prestadores de

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROGRAMA ISS-Londrina-DMS - Perguntas (Seqüencia Atual e Anterior) 001-001 - O que é o ISS-Londrina Declaração Mensal de Serviço? O ISS-Londrina-DMS é um sistema Integrado para gerenciamento do

Leia mais

ELABORAÇÃO DE GFIP OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL PESSOA JURÍDICA

ELABORAÇÃO DE GFIP OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL PESSOA JURÍDICA ELABORAÇÃO DE GFIP OBRA DE CONSTRUÇÃO CIVIL PESSOA JURÍDICA LEGISLAÇÃO Lei 8.212 de 24/07/91, com alterações estabelecidas pelas Leis 9.528/97 e 11.941/2009 Dispõe sobre a exigência de entrega de GFIP

Leia mais

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P

R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/ S C / O C F O I F NS N / S C / S C L S / L I / RP R F P R E T E N Ç Ã O N A F O N T E CONTRIBUIÇÕES PIS/COFINS/CSL/IRPF CONSTITUIÇÃO FEDERAL/88 Art. 149. Compete exclusivamente à União instituir contribuições sociais. Legislação Lei nº 10.833/2003 Art. 30 IN

Leia mais

Quarta-feira, 14 de Maio de 2014 N 628

Quarta-feira, 14 de Maio de 2014 N 628 LEI N 812 de 12 de maio de 2014. Institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e, a Ferramenta de Declaração Eletrônica de Serviços - DES, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUAPIMIRIM,,

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Acesso ao Sistema - Pessoa Física Versão 4.0 AUTENTICIDADE DA VERSÃO DE EDIÇÃO: HASH MD5 2632a29388dec8abcfd5c2ea8c22a166 Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Versão

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Jurídica

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Jurídica Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Jurídica Versão 5.2 Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e Versão do Manual: 5.2 pág. 2 Manual do Sistema da Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

Sistema Serviço de Valet

Sistema Serviço de Valet Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Página 1 Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Versão 1.0.0 Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Página 2 Índice 1. Informações gerais... 3 2. Passo-a-passo...

Leia mais

AFONSO MACCHIONE NETO, Prefeito do

AFONSO MACCHIONE NETO, Prefeito do 1 DECRETO N 5.14S, DE 24 DE JUNHO DE 2.00S DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE INFORMATIZAÇÃO E ESCRITURAÇÃO ELETRÔNICA DO ISSQN E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. AFONSO MACCHIONE NETO, Prefeito do Município de Catanduva,

Leia mais