Serviço de consultadoria independente de projectos internacionais de saúde

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Serviço de consultadoria independente de projectos internacionais de saúde"

Transcrição

1 International Health Consultants Member of the International Hospital Federation Serviço de consultadoria independente de projectos internacionais de saúde

2 Asia and Far East Eastern Europe and Russia Latin America and Caribbean Middle East and North Africa Sub-Saharan Africa

3 Índice 1. Introdução International Health Consultants 2. Serviços Blankensteyn 5-7 P.O. Box AA Hedel The Netherlands Tel. +31 (0) Fax +31 (0) Países com projectos em curso 4. Parceiros

4 1. Introdução A AMPC International Health Consultants é uma empresa de consultadoria privada, especializada em projectos internacionais de consultadoria em varias áreas da saúde. Com mais de 20 anos de experiência, a AMPC é especialista em várias áreas de estudos de melhoramento do sistema médico, como seja na área do desenho, preparação, construção e equipamento de hospitais, clínicas e centros de saúde. A AMPC tem igualmente experiência na área da coordenação, execução e avaliação de projectos nessas áreas. Planificação, coordenação e monitorização são aspectos que caracterizam a empresa. O escritório principal da AMPC fica situado na Holanda, no entanto, trabalhamos em projectos pelo mundo inteiro. A nossa experiência dos ultimos anos tem sido em projectos em vários países no Médio Oriente, Ásia, Africa, América Latina e Caraíbas. Os nossos consultores, quer com contrato de trabalho, quer em regime de freelance, e com as mais variadas habilitações, têm todos uma extensiva experiência em projectos na área da saúde. Para além disso, todos eles trabalham com a metodologia típica da AMPC, e que pode ser caracterizada pelas palavras independência, flexibilidade e qualidade.

5 2. Serviços A AMPC é uma empresa flexível e versátil, com trabalhadores muito entusiasmados. Todos os nossos trabalhos são virados para as necessidades dos nossos clientes. Durante a execução de um projecto familiarizamo-nos com os hábitos e costumes do país, assim como da empresa, organização e/ou instituição em causa. Este processo contribui para garantir a boa qualidade dos projectos que executamos. A AMPC não só trabalha para os seus clientes, como com eles, preferindo esta ultima maneira de trabalho, em cooperação. Não impomos as nossas opiniões de especialistas correndo o risco de dar um conselho não operacional, mas procuramos sempre funcionar como parceiros na equipa total do projecto. Durante o processo de análise do problema em causa, os possíveis benefícios, dificuldades e riscos das intervenções propostas são identificados e sempre discutidos com o próprio cliente. Esse processo faz parte da logical framework da AMPC, que inclui objectivos gerais e específicos, análise de risco, resultados e actividades. O uso dos serviços da AMPC tem sempre um efeito duplo: fornecimento de um bom conselho, e como efeito secundário, troca de conhecimento entre nós e a organização cliente. Para um resultado óptimo a AMPC prefere ser envolvida o mais cedo possível, apesar de todos os nossos especialistas poderem ser incorporados com sucesso em qualquer fase do projecto. Sendo uma empresa independente, a AMPC dá sempre um conselho inovador, sem preconceitos. Estamos sempre a par dos novos desenvolvimentos na área da organização e equipamentos médicos, sem que tenhamos ligações comerciais com os produtores e fornecedores desse equipamento. Apesar de muitos dos processos, protocolos e sistemas de saúde serem semelhantes em todo mundo, todos os projectos que executamos são únicos e têm as suas necessidades específicas. Aproximamo-nos dos nossos clientes da mesma forma: o lema principal do nosso trabalho é a qualidade.

6 2. Serviços construção de hospitais ou clínicas especializadas. Baseado no contexto local, a AMPC concebe, em conjunto com o cliente, a ideia para o hospital em causa. A partir do tipo e número de doentes esperados elaboramos uma lista dos departamentos hospitalares desejados. Esta lista servirá para definir a quantidade e tipo de quartos necessários, e para elaborar um plano arquitectónico conceptual. Para fazer o desenho arquitectónico a AMPC colabora com arquitectos tanto holandeses como locais. A AMPC coordena sempre este processo de desenho para garantir uma planta lógica e funcional. Finalmente, elaboramos uma listagem do equipamento médico necessário, incluindo as especificações técnicas do mesmo. Neste processo são sempre considerados os desejos e a capacidade financeira do cliente. Geral: Como primeiro passo de qualquer projecto, a AMPC começa por familiarizar-se com o contexto nacional e local do país e área do projecto. Investigamos a história socio-económica do país, e investigamos duma forma geral a situação epidemiológica do país e da área do projecto. A informação recolhida a partir de bibliografia é depois verificada durante as visitas que efectuamos no terreno. Toda essa informação servirá para encontrar a solução mais adequada, apropriada e sustentável. Desenho e construção de Hospitais: A AMPC está envolvida frequentemente na concepção e Reabilitação e melhoramento dos hospitais: A AMPC é uma especialista em melhoramento de sistemas de saúde em geral, assim como de sistemas de saúde que envolvem doenças especificas, tanto doenças comunicáveis como não comunicáveis. Em conjunto com o cliente, a AMPC efectua visitas aos hospitais seleccionados para levantamento da situação actual. Nessas visitas, a AMPC recolhe dados sobre a quantidade e qualidade do pessoal e equipamento médico existente, e sobre o estado técnico do hospital. Baseada nessa avaliação e nos desejos específicos do cliente, a AMPC desenvolve um plano realista de melhoramento do sistema de saúde, incluindo um plano de reabilitação dos

7 2. Serviços hospitais, uma listagem detalhada do equipamento médico e especificações técnicas necessário, assim como programas de formação do pessoal. Neste plano temos sempre em conta as capacidades financeiras do cliente. Gestão e financiamento do Projecto: O que muitas vezes acontece em projecto deste género, é que depois de finalizado um plano de melhoramento do sistema médico, este não se pode realizar por falta de financiamento. A AMPC tem tambem neste campo bom conhecimento de todas as possibilidades de financiamento do projecto, quer seja através de agencias doadoras como de outras instituições nacionais e internacionais. O financiamento do projecto é crucial para realização do mesmo, pelo que a AMPC se empenha em incorporar um plano financeiro realista em todos os projectos que realiza. A AMPC tem também extensiva experiência em gestão de projectos. Do ponto de vista da AMPC, a gestão do projecto começa depois de que o desenho e financiamento do mesmo estejam assegurados. A AMPC pode organizar e coordenar a realização de todo o tipo de projectos ligados ao sector da saúde, incluindo os concursos públicos necessários. Formação: Para além da construção ou reabilitação hospitalar, e do fornecimento de equipamento médico, a formação dos trabalhadores hospitalares é essencial. Os programas de formação incluem treino no equipamento, programas vocacionais médicos, gestão hospitalar e gestão facilitar. A AMPC tem muita experiência na elaboração e realização deste tipo de programas de formação, tendo sempre professores disponíveis, através dos contactos que mantém com algumas universidades internacionalmente conhecidas, e que garantem a qualidade dos nossos programas. Desenvolvimento & desenho de projectos Estudos de viabilização Métodos de financiamento Análise quantitativa e qualitativa de equipamento médico Programas de formação Desenvolvimento e elaboração de listagens de equipamento Desenvolvimento de especificações técnicas & condições de contrato Gestão de projectos hospitalares Mais informação encontra-se no nosso web-site:

8 3. Países com projectos em curso Bolívia Equador Ghana Tanzânia Madagáscar Marrocos Yemen Jordânia Referências do nosso trabalho em Africa Upgrading Health Centers & establishment of District Dental Centers Ghana Misurata Hospital and Al-Afia Mobile Clinics Program for strengthening cardio-thoracic diagnostic centers Jaji Hospital Strengthening referral healthcare system Improving country wide mother and child care Líbia Nigéria Nigéria Madagáscar Mauritânia Design of Children s hospital in Tanger Marrocos Improving referral healthcare system, focusing on chronic diseases Senegal Country wide rehabilitation of Diagnostic Services Tanzânia Family Health Project Zimbabué

9 MARROCOS Titulo de projecto Estabelecimento duma rede de saúde pediátrica e maternidade na área de Tanger Tétouan Período de execução: 2006 continuação Sumário da actividade Desenho, planeamento e equipamento de um hospital pediátrico de 120 camas e maternidade na cidade de Tanger. O hospital servirá como hospital de referencia para uma área com 1,2 milhões de habitantes. Parceiros: EGM arquitectos e EMMA hospital pediátrica

10 GHANA TANZANIA Titulo de projecto: Renovação e reabilitação de equipamento médico de 15 centros de saúde e construção e equipamento de 22 centros distritais dentários. Período de Execução: Sumario da actividade: Desenvolver um plano viável para melhorar o sistema de saúde primária e dental, incluindo listagens pormenorizadas de equipamentos, obras e programas de formação necessários. Parceiros: Enraf - Nonius

11 4. Parceiros Titulo de projecto: Reabilitação de serviços nacionais de Diagnóstico por Imagem Período de execução: Governo Holandês Governos estrangeiros, incluindo a União Europeia Sumario da actividade: Desenvolvimento e execução de um projecto de melhoramento dos serviços de raio X, laboratório e salas de operação em todos os 100 hospitais governamentais da Tanzânia Parceiros: Philips Medical Systems Organizações não governamentais e organizações de desenvolvimento Bancos (WorldBank, IADB, AFB, ASDB, IFC) Empresas privadas e consórcios Hospitais

12 AMPC International Health Consultants Blankensteyn 5-7 P.O. Box AA Hedel The Netherlands Tel. +31 (0) Fax +31 (0)

Oferta Formativa Ano Lectivo 2008/2009. Cursos Profissionais

Oferta Formativa Ano Lectivo 2008/2009. Cursos Profissionais Oferta Formativa Ano Lectivo 2008/2009 Cursos Profissionais O que são cursos profissionais? Os cursos profissionais têm uma duração de 3 anos, proporcionam o desenvolvimento de competências específicas

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

ética rigor confiança

ética rigor confiança ELNOR PHARMA wherever you are we take care ética rigor confiança ELNOR PHARMA A Elnor Pharma é uma empresa privada de direito angolano, com sede em Luanda, vocacionada para a distribuição de Consumíveis,

Leia mais

Estratégia de parceria global da IBIS 2012. Estratégia de parceria global da IBIS

Estratégia de parceria global da IBIS 2012. Estratégia de parceria global da IBIS Estratégia de parceria global da IBIS Aprovada pelo conselho da IBIS, Agosto de 2008 1 Introdução A Visão da IBIS 2012 realça a importância de estabelecer parcerias com diferentes tipos de organizações

Leia mais

Termos de Referência

Termos de Referência MAPEAMENTO DE PARTES INTERESSADAS (PARCEIROS E DOADORES) Termos de Referência 1. Contexto O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) tem vindo a trabalhar em Moçambique desde os meados dos anos 90 em áreas-chave

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 2009 3 ÍNDICE I INTRODUÇÃO 4 II MODELO NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 5 III ÂMBITO DE APLICAÇÃO 8 IV OBJECTIVO GERAL 8 V OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 8 VI ESTRATÉGIAS

Leia mais

A Angola de amanhã precisa de respostas sustentáveis.

A Angola de amanhã precisa de respostas sustentáveis. A Angola de amanhã precisa de respostas sustentáveis. É por essa razão que estamos a construí-las hoje, com clientes em todo o continente. www.siemens.co.ao As actividades da Siemens em África remontam

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA FORMADOR EM CONTABILIDADE, GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Leia mais

Cooperação e Mobilidade de Profissionais de Saúde: A experiência de Portugal

Cooperação e Mobilidade de Profissionais de Saúde: A experiência de Portugal IV Encuentro Iberoamericano de Migración de Profisionales de Salud Cooperação e Mobilidade de Profissionais de Saúde: A experiência de Portugal 18 Noviembre 2011 Montevideo, Uruguay Hugo Tavares Augusto

Leia mais

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto 1 - O presente Decreto-Lei estabelece o regime jurídico da carreira dos

Leia mais

African Development Bank

African Development Bank OPORTUNIDADES E DESAFIOS BANCO AFRICANO DE DESENVOLVIMENTO Lisboa, 18 de Abril 2008 1 2 O que investidores e empresas querem saber 1. O que é o BAD? 2. Instrumentos de financiamento 3. Áreas de negócios

Leia mais

Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE

Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE Índice 5. Seja bem-vindo! 6. Plano de Saúde SAÚDEGLOBAL 7. Cartão SAÚDEGLOBAL Light 10. Cartão SAÚDEGLOBAL Dental 11. Cartão SAÚDEGLOBAL Premium 14. Características Diversos

Leia mais

2. Enquadramento metodológico

2. Enquadramento metodológico 1. A Agenda 21 LOCAL 1. Em 1992, no Rio de Janeiro, a Conferência das Nações Unidas sobre Ambiente e Desenvolvimento (CNUAD) aprovou um Plano de Acção para o Século 21, intitulado Agenda 21. Realizada

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Luis Barrinha - Gestor de Ambiente e Segurança SGS ICS - International Certification Services Funchal, 28 de Novembro de 2002 SOCIÉTÉ

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Certificação de Sistemas de Gestão ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Sumário 1. Certificação de Sistemas de Gestão Qualidade (ISO 9001:2000); 2. Certificação de Sistemas de Gestão Ambiental (ISO 14001:2004);

Leia mais

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro (Responsável por este Documento) Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde

Leia mais

A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas

A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas A CRIAÇÃO E O LANÇAMENTO DAS ACTIVIDADES DA TA CR A fundação da Agência de Tecnologia da República Checa (adiante designada TA CR ) foi um

Leia mais

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé Novas iniciativas do Secretariado da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (CQNUMC) para facilitar o acesso ao MDL em países africanos: Centros Regionais de Colaboração (CRC) ACP-MEAS

Leia mais

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade.

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade. Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora www.omnitrade.pt Quality Media Press O que representa a empresa o mercado português? R.

Leia mais

Água Abastecimento de água Saneamento Recursos hídricos

Água Abastecimento de água Saneamento Recursos hídricos Água Abastecimento de água Saneamento Recursos hídricos Sumário Linhas de orientação dacooperação Austríaca para o Desenvolvimento Publicação Ministério Federal dos Negócios Europeus e Internacionais Departamento

Leia mais

AS AUDITORIAS INTERNAS

AS AUDITORIAS INTERNAS AS AUDITORIAS INTERNAS Objectivos Gerais Reconhecer o papel das auditorias internas Objectivos Específicos Reconhecer os diferentes tipos de Auditorias Identificar os intervenientes Auditor e Auditado

Leia mais

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores

Leia mais

Proposta de Cronograma de Acções Para a Reorientação e Reorganização do SIS (Versão -Final - de 30/06/06)

Proposta de Cronograma de Acções Para a Reorientação e Reorganização do SIS (Versão -Final - de 30/06/06) Proposta de Cronograma de Acções Para a Reorientação e Reorganização do SIS (Versão - - de 30/06/06) 1. Focar o SIS sobre o Estado de Saúde da população e o desempenho do SNS 1.1. Elaborar proposta de

Leia mais

Entrevista à Coordenadora Nacional do PAR Programa de Apoio à Reconstrução Por Pedro Cardoso (Jornalista), 2004

Entrevista à Coordenadora Nacional do PAR Programa de Apoio à Reconstrução Por Pedro Cardoso (Jornalista), 2004 Entrevista à Coordenadora Nacional do PAR Programa de Apoio à Reconstrução Por Pedro Cardoso (Jornalista), 2004 Podíamos estar muito mais longe do que estamos, revela a Coordenadora Nacional do PAR em

Leia mais

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC) Global Health Security Agenda (GHSA) Enquadramento A Plataforma de Resposta

Leia mais

Bases SólidasS. Educação e Cuidados na Primeira Infância. Curso: Ciências da Educação Ano lectivo: 2007/2008 2º Ano / 1º Semestre

Bases SólidasS. Educação e Cuidados na Primeira Infância. Curso: Ciências da Educação Ano lectivo: 2007/2008 2º Ano / 1º Semestre Curso: Ciências da Educação Ano lectivo: 2007/2008 2º Ano / 1º Semestre Bases SólidasS Educação e Cuidados na Primeira Infância Docente: Prof. Nuno Silva Fraga Cadeira: Educação Comparada A Educação Primária

Leia mais

Operação e manutenção

Operação e manutenção Operação e manutenção Todo o apoio de que necessita de um parceiro energético Apoio à operação e manutenção Apoio à operação e manutenção de fonte única fiável para garantia total Ganhar o máximo de tempo

Leia mais

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro SUMÁRIO EXECUTIVO Relatório

Leia mais

NOTA CONCEPTUAL Rev.5

NOTA CONCEPTUAL Rev.5 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : 517 700 Fax : 517844 website: www. africa-union.org SEGUNDO FÓRUM PAN-AFRICANO SOBRE A POSIÇÃO COMUM AFRICANA

Leia mais

Mapeando uma Estratégia de Advocacia

Mapeando uma Estratégia de Advocacia Mapeando uma Estratégia de Advocacia Tomando em consideração os limites de tempo e recursos dos implementadores, as ferramentas da série Straight to the Point (Directo ao Ponto), da Pathfinder International,

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

Programa Nacional de Diagnóstico Pré-Natal Contratualização Processo de Monitorização e Acompanhamento

Programa Nacional de Diagnóstico Pré-Natal Contratualização Processo de Monitorização e Acompanhamento Introdução A saúde materna e infantil em Portugal tem vindo a registar melhorias significativas nos últimos anos, verificando-se expressiva diminuição das taxas de mortalidade perinatal e infantil por

Leia mais

AFRICAN UNION UNION AFRICAINE

AFRICAN UNION UNION AFRICAINE AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : 011-551 7700 Fax : 011-551 7844 website : www. au.int Criada como um organismo Pan-africano continental único,

Leia mais

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores Gestão e Organização de Conferências e Reuniões Organização de conferências e reuniões, nos mais variados formatos, tais como reuniões educativas, encontros de negócios, convenções, recepções, eventos

Leia mais

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES VANTAGENS E CARACTERÍSTICAS MÓDULOS COMPLEMENTARES UNIDADES HOSPITALARES O VITA HIS CARE Unidades Hospitalares é um sistema de informação

Leia mais

ÍNDICE PERFIL MERCADOS ONDE A A400 ESTÁ PRESENTE VOLUME DE NEGÓCIOS CERTIFICAÇÕES PROJECTOS DE REFERÊNCIA CONTACTOS

ÍNDICE PERFIL MERCADOS ONDE A A400 ESTÁ PRESENTE VOLUME DE NEGÓCIOS CERTIFICAÇÕES PROJECTOS DE REFERÊNCIA CONTACTOS DOSSIER DE IMPRENSA ÍNDICE 1 PERFIL - A Empresa - Os Colaboradores - Os serviços 2 MERCADOS ONDE A A400 ESTÁ PRESENTE - A Internacionalização VOLUME DE NEGÓCIOS 4 CERTIFICAÇÕES 5 PROJECTOS DE REFERÊNCIA

Leia mais

SERVIÇOS BÁSICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO

SERVIÇOS BÁSICOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO SERVIÇOS BÁSICOS DE ABASTECIMENTO ASSUNTOS-CHAVE DE ÁGUA E SANEAMENTO Princípios Institucionais e de Gestão RESPOSTAS POSSIVEIS As alterações dos objectivos políticos e dos factores económicos ocorridos

Leia mais

Equipamento hospitalar Missionpharma. - Uma divisão do Grupo Missionpharma. Aproximando pessoas e produtos

Equipamento hospitalar Missionpharma. - Uma divisão do Grupo Missionpharma. Aproximando pessoas e produtos Equipamento hospitalar Missionpharma - Uma divisão do Grupo Missionpharma Aproximando pessoas e produtos Sobre nós Ao longo das últimas três décadas, a Missionpharma forneceu e instalou equipamento em

Leia mais

Primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde arranca em Portugal

Primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde arranca em Portugal Primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde arranca em Portugal É hoje apresentada publicamente a primeira Unidade Empresarial de Serviços Partilhados em Saúde a funcionar em Portugal.

Leia mais

PORTUGAL NA LINHA DA FRENTE

PORTUGAL NA LINHA DA FRENTE Care Europ Assistance News n. 24 novembro 2012 PORTUGAL NA LINHA DA FRENTE Nesta edição, vá pelos seus dedos e saiba como a Europ Assistance Portugal se tem distinguido, pela mão de Manrico Iachia, a nível

Leia mais

NEWSLETTER Nº 2 ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS

NEWSLETTER Nº 2 ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS NEWSLETTER Nº 2 Manteve-se o NEDR em actividade durante os últimos 2 anos. Das suas actividades se reporta resumidamente nesta 2ª Newsletter. Queremos com esta pequena informação estimular uma maior adesão

Leia mais

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário

Universidade de Coimbra. Grupo de Missão. para o. Espaço Europeu do Ensino Superior. Glossário Universidade de Coimbra Grupo de Missão para o Espaço Europeu do Ensino Superior Glossário ACÇÃO CENTRALIZADA Procedimentos de candidatura em que a selecção e contratação são geridas pela Comissão. Regra

Leia mais

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade

Leia mais

Maputo, Moçambique 2008 6 Factores Externos Demográficos: (idade, sexo) Socio-económicos: (educação, ocupação) Ambiente: (conflitos, clima) Sistemas Saúde (DOTS) Disponibilidade Acesso Utilização Detecção

Leia mais

Ministério da Comunicação Social

Ministério da Comunicação Social Ministério da Comunicação Social Decreto Executivo Nº 80 /2007 de 2 de Julho Convindo regulamentar o funcionamento do Gabinete de Intercâmbio Internacional do Ministério da Comunicação Social; Nestes termos,

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TECNICA PARA FORMADOR/A EM COMUNICAÇÃO E VISIBILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES UE-PAANE

Leia mais

Negócios Internacionais

Negócios Internacionais Negócios Internacionais Capítulo 3.3 Integração da Economia Regional e Acordos Cooperativos International Business 10e Daniels/Radebaugh/Sullivan 2004 Prentice Hall, Inc Objectivos do Capítulo Definir

Leia mais

Tipologia de Intervenção 6.4

Tipologia de Intervenção 6.4 Documento Enquadrador Tipologia de Intervenção 6.4 Qualidade dos Serviços e Organizações Acções de consultoria inseridas no processo que visa conferir uma certificação de qualidade às organizações que

Leia mais

Linhas de Financiamento com Candidaturas abertas - Abril 2012 Regiões / Data países

Linhas de Financiamento com Candidaturas abertas - Abril 2012 Regiões / Data países Linhas de Financiamento com Candidaturas abertas - Abril 2012 Regiões / Links Financiador Tema Questões chave Data Montantes países importantes Notas 1 Gates Advocacy Melhorar o apoio da opinião pública

Leia mais

Plano de Marketing Operacional

Plano de Marketing Operacional Plano de Marketing Operacional CONTEÚDO 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação... iii 2. Plano de comunicação... viii 3. Controlo e revisão... xvi ii 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação A

Leia mais

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 Introdução RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 O continente africano tem travado uma longa e árdua guerra contra a malária, em cada pessoa, cada aldeia, cada cidade e cada país. Neste milénio,

Leia mais

Plano Nacional de Saúde e as. Estratégias Locais de Saúde

Plano Nacional de Saúde e as. Estratégias Locais de Saúde Plano Nacional de Saúde e as Estratégias Locais de Saúde (versão resumida) Autores Constantino Sakellarides Celeste Gonçalves Ana Isabel Santos Escola Nacional de Saúde Pública/ UNL Lisboa, Agosto de 2010

Leia mais

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria PROGRAMA Qualidade Produto Marca Própria - Distribuição Princípios da Qualidade/ ISO 9001 Certificação/Processo de Certificação

Leia mais

CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital

CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital Célia Sousa Coordenadora Técnica Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Instituto Politécnico de Leiria Campus 1 R. Dr. João Soares Apartado 4045

Leia mais

PROFISSIONAIS CURSOS. Oferta Formativa ANO LECTIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA ALFREDO DOS REIS SILVEIRA ESCOLA SECUNDÁRIA ALFREDO DOS REIS SILVEIRA

PROFISSIONAIS CURSOS. Oferta Formativa ANO LECTIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA ALFREDO DOS REIS SILVEIRA ESCOLA SECUNDÁRIA ALFREDO DOS REIS SILVEIRA CURSOS PROFISSIONAIS Oferta Formativa ESCOLA SECUNDÁRIA ALFREDO DOS REIS SILVEIRA CONTACTOS MORADA: AV. 25 DE ABRIL TORRE DA MARINHA 2840-400 SEIXAL TELEFONE: 21 227 63 60 FAX: 21 227 63 68 E-MAIL:ce@esars.pt

Leia mais

29/10/12. Cuidados de Saúde Mental: Prioridades, Desafios e Riscos Filipa Palha

29/10/12. Cuidados de Saúde Mental: Prioridades, Desafios e Riscos Filipa Palha 29/10/12 Em parceria com: Sumário Marcos recentes nas políticas de saúde mental em Portugal (1963-2007) Saúde Mental: magnitude do problema PNSM 2007-2011: Da expectativa ao desânimo Reflexões finais COMEMORAÇÕES

Leia mais

INICIATIVA PRESIDENCIAL CONTRA A MALÁRIA

INICIATIVA PRESIDENCIAL CONTRA A MALÁRIA INICIATIVA PRESIDENCIAL CONTRA A MALÁRIA O norte-americano é um povo amável que se preocupa com a condição dos demais e com o futuro do nosso planeta. Todos nós nos podemos orgulhar do trabalho que a nossa

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA)

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Definições O Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades irá conter um programa das intenções necessárias para assegurar a acessibilidade física

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA JULHO DE 2015 ÍNDICE CHAVE DE SIGLAS 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO

Leia mais

Parecer da Secção Autónoma do Conselho Científico do IPIMAR (CC IPIMAR) sobre o Relatório de Actividades 2009 do INRB, IP

Parecer da Secção Autónoma do Conselho Científico do IPIMAR (CC IPIMAR) sobre o Relatório de Actividades 2009 do INRB, IP 1 Parecer da Secção Autónoma do Conselho Científico do (CC ) sobre o Relatório de Actividades 2009 do INRB, IP Sendo chamado a pronunciar-se, no âmbito das suas competências, como órgão consultivo do INRB,

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

Aprofundar Bolonha. Quadros de Qualificações. José Redondo ISEP, 09.06.08

Aprofundar Bolonha. Quadros de Qualificações. José Redondo ISEP, 09.06.08 Aprofundar Bolonha Quadros de Qualificações José Redondo ISEP, 09.06.08 Instalações BIAL - Portugal História BIAL-África Francófona (Costa do Marfim) BIAL-Angola (Angola) Álvaro PORTELA funda BIAL António

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Social

Programa de Desenvolvimento Social Programa de Desenvolvimento Social Introdução A Portucel Moçambique assumiu um compromisso com o governo moçambicano de investir 40 milhões de dólares norte-americanos para a melhoria das condições de

Leia mais

28-06-2011. Principais motivações:

28-06-2011. Principais motivações: 1 2 Desde o início de 2009 que o HDES tem equacionado a possibilidade de entrar no mercado do Turismo da Saúde, discutindo internamente a ideia e a possível adesão de profissionais médicos, bem como contactando,

Leia mais

Projecto SPEED Âmbito do Trabalho. O Papel do Estado no Ambiente de Negócios. Impacto sobre o desenvolvimento do sector privado

Projecto SPEED Âmbito do Trabalho. O Papel do Estado no Ambiente de Negócios. Impacto sobre o desenvolvimento do sector privado Projecto SPEED Âmbito do Trabalho O Papel do Estado no Ambiente de Negócios Impacto sobre o desenvolvimento do sector privado Título Posição: Líder da equipe Tipo de Posição: Consultor Internacional Perfil

Leia mais

Objectivo Estratégico Objectivo SMART Iniciativas a Desenvolver Responsável Recursos Data de concretização

Objectivo Estratégico Objectivo SMART Iniciativas a Desenvolver Responsável Recursos Data de concretização Novas Iniciativas A. Criação de Novos Serviços Criar serviços de valor acrescentado Desenvolver a Quinta pedagógica e terapêutica no complexo de Lomar Adequar as estruturas s existentes Obter financiamento

Leia mais

1.1. Antecedentes do Estudo

1.1. Antecedentes do Estudo CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.1. Antecedentes do Estudo 1.1.1. Antecedentes do Estudo A estrutura básica do Programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento Agrícola da Savana Tropical em Moçambique

Leia mais

DECLARAÇÃO DE CONSENSO

DECLARAÇÃO DE CONSENSO Consulta Técnica sobre HIV e Alimentação Infantil realizada em nome da IATT Equipe de Trabalho Inter Agencias sobre a Prevenção de infecções pelo HIV em mulheres grávidas, mães e seus bebes Genebra, 25

Leia mais

ANÚNCIO DE VAGA: OFICIAL DE PROGRAMAS DE REDE DE GESTÃO DE CONHECIMENTO, MONITORIZAÇÃO E AVALIAÇÃO - NO.VA/NPCA/15/17

ANÚNCIO DE VAGA: OFICIAL DE PROGRAMAS DE REDE DE GESTÃO DE CONHECIMENTO, MONITORIZAÇÃO E AVALIAÇÃO - NO.VA/NPCA/15/17 ANÚNCIO DE VAGA: OFICIAL DE PROGRAMAS DE REDE DE GESTÃO DE CONHECIMENTO, MONITORIZAÇÃO E AVALIAÇÃO - NO.VA/NPCA/15/17 A União Africana (UA), estabelecida como um órgão Pan-Africano continental e único,

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA SOCIEDADE. L. Graça, R. Carvalho & M. Borges, SROC, Lda.

APRESENTAÇÃO DA SOCIEDADE. L. Graça, R. Carvalho & M. Borges, SROC, Lda. APRESENTAÇÃO DA SOCIEDADE L. Graça, R. Carvalho & M. Borges, SROC, Lda. I A SOCIEDADE RAZÃO SOCIAL : L. GRAÇA, R. CARVALHO & CONSTITUIÇÃO : 17 DE OUTUBRO DE 2001. INSCRIÇÃO : N.º 177 na Ordem dos Revisores

Leia mais

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Centro

Leia mais

Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável

Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável O seu parceiro de confiança! Com uma visão inovadora a CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS aposta no Desenvolvimento Sustentável A NOSSA EMPRESA 2 A CÉSAR FREITAS ARQUITECTOS é uma empresa pluridisciplinar focalizada

Leia mais

Experiência de Acreditação do Hospital. Maria Ana Dias. Experiência de Acreditação do Hospital do Divino Espírito Santo, PD, EPE

Experiência de Acreditação do Hospital. Maria Ana Dias. Experiência de Acreditação do Hospital do Divino Espírito Santo, PD, EPE Experiência de Acreditação do Hospital do Divino Espírito Santo PD, EPE Maria Ana Dias Experiência de Acreditação do Hospital do Divino Espírito Santo, PD, EPE Hospital l de Santa Casa da Misericórdia

Leia mais

ANÚNCIO DE VAGA: PERITO TÉCNICO DE INFRA-ESTRUTURA: NO.VA/NPCA/15/04

ANÚNCIO DE VAGA: PERITO TÉCNICO DE INFRA-ESTRUTURA: NO.VA/NPCA/15/04 ANÚNCIO DE VAGA: PERITO TÉCNICO DE INFRA-ESTRUTURA: NO.VA/NPCA/15/04 A Comissão da União Africana assinou uma concessão com o Banco Africano de Desenvolvimento (o Banco) e o Fundo Africano de Desenvolvimento

Leia mais

PARTE I GESTÃO DA PERFORMANCE E BALANCED SCORECARD CONCEITOS E INSTRUMENTOS

PARTE I GESTÃO DA PERFORMANCE E BALANCED SCORECARD CONCEITOS E INSTRUMENTOS Índice PREFÁCIO 15 PARTE I GESTÃO DA PERFORMANCE E BALANCED SCORECARD CONCEITOS E INSTRUMENTOS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À GESTÃO DA PERFORMANCE 1. Medir a performance 24 2. Gerir a performance 27 3. Contexto

Leia mais

Oportunidades de Investimento

Oportunidades de Investimento República de Angola Ministério da Energia e Águas Oportunidades de Investimento Fevereiro 2014 MINEA Oportunidades de Investimento 0 Agenda 1 Angola País em Desenvolvimento 2 Dinâmicas da Indústria de

Leia mais

OPTIMIZAR A INTERVENÇÃO EM ÁREAS DE SAÚDE E CONFORTO. Ordem dos Farmacêuticos (Rua da Sociedade Farmacêutica 18, 1169-075 Lisboa)

OPTIMIZAR A INTERVENÇÃO EM ÁREAS DE SAÚDE E CONFORTO. Ordem dos Farmacêuticos (Rua da Sociedade Farmacêutica 18, 1169-075 Lisboa) Título Farmácia Comunitária OPTIMIZAR A INTERVENÇÃO EM ÁREAS DE SAÚDE E CONFORTO Local Ordem dos Farmacêuticos (Rua da Sociedade Farmacêutica 18, 1169-075 Lisboa) Datas 26 de Março a 6 de Junho 2012 Organização

Leia mais

Grupo Parlamentar SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE. Exposição de motivos

Grupo Parlamentar SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE. Exposição de motivos Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI Nº./ X CARTA DOS DIREITOS DE ACESSO AOS CUIDADOS DE SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE Exposição de motivos A espera por cuidados de saúde é um fenómeno

Leia mais

O seu Guia Rápido da Abordagem Harmonizada de Transferência de Dinheiro aos Parceiros de implementação

O seu Guia Rápido da Abordagem Harmonizada de Transferência de Dinheiro aos Parceiros de implementação Bureau des Fonds et Programmes des Nations Unies au Cap Vert O seu Guia Rápido da Abordagem Harmonizada de Transferência de Dinheiro aos Parceiros de implementação O que é a Abordagem Harmonizada de Transferência

Leia mais

Patient Safety. Diagnóstico da Realidade Nacional. 1º Workshop Formativo sobre Segurança Clínica. Susana Ramos

Patient Safety. Diagnóstico da Realidade Nacional. 1º Workshop Formativo sobre Segurança Clínica. Susana Ramos Patient Safety 1º Workshop Formativo sobre Segurança Clínica Susana Ramos Junho 2008 : Projectos de Acreditação nos Hospitais 1999 Manual da Qualidade: Normas e Critérios área da Saúde Normas - Gestão

Leia mais

ANÚNCIO DE VAGA: ASSISTENTE FINANCEIRO - PROGRAMA PARA O DESENVOLVIMENTO DE INFRA-ESTRUTURAS EM ÁFRICA (PIDA) - NO.VA/NPCA/15/15

ANÚNCIO DE VAGA: ASSISTENTE FINANCEIRO - PROGRAMA PARA O DESENVOLVIMENTO DE INFRA-ESTRUTURAS EM ÁFRICA (PIDA) - NO.VA/NPCA/15/15 ANÚNCIO DE VAGA: ASSISTENTE FINANCEIRO - PROGRAMA PARA O DESENVOLVIMENTO DE INFRA-ESTRUTURAS EM ÁFRICA (PIDA) - NO.VA/NPCA/15/15 A Comissão da União Africana assinou uma concessão com o Banco Africano

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DAS EXPERIÊNCIAS PILOTO DA REDE NACIONAL DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS (RNCCI)

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DAS EXPERIÊNCIAS PILOTO DA REDE NACIONAL DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS (RNCCI) RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DAS EXPERIÊNCIAS PILOTO DA REDE NACIONAL DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS (RNCCI) INDICE I. APRESENTAÇÃO... 13 II. METODOLOGIA... 17 III. ANÁLISE DA SITUAÇÃO...

Leia mais

O Acesso aos Antiretrovirais nos Países do Sul

O Acesso aos Antiretrovirais nos Países do Sul O Acesso aos Antiretrovirais nos Países do Sul Rio de janeiro 13/05/2009 Quais os fatores que garantiram o acesso aos ARVs no mundo? Número estimado de pessoas recebendo tratamento com antiretrovirais,

Leia mais

EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA FUNDO ESPECIAL DE AUTO-AJUDA DO EMBAIXADOR DOS E.U.A. Ajudando as Comunidades a Ajudar-se a Si Próprias Caro Candidato ao Fundo de Auto-Ajuda: Obrigado pelo seu

Leia mais

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt Hotel Alvalade LUANDA 16 a 27 de RH Os Ciclos de RH, consistem em planos de desenvolvimento de competências no domínio da gestão de Recursos Humanos, nomeadamente ao nível das áreas de Selecção, Formação

Leia mais

Plano Nacional de Saúde 2012-2016. Brochura PNS

Plano Nacional de Saúde 2012-2016. Brochura PNS Plano Nacional de Saúde 2012-2016 Brochura PNS OBJETIVOS GERAIS DO PLANO NACIONAL DE SAÚDE O Plano Nacional de Saúde 2012-2016 (PNS 2012-2016) propõe-se reforçar a capacidade de planeamento e operacionalidade

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE UM CONSULTOR PARA PRESTAR APOIO ÀS ACTIVIDADES ELEITORAIS EM MOÇAMBIQUE

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE UM CONSULTOR PARA PRESTAR APOIO ÀS ACTIVIDADES ELEITORAIS EM MOÇAMBIQUE TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE UM CONSULTOR PARA PRESTAR APOIO ÀS ACTIVIDADES ELEITORAIS EM MOÇAMBIQUE Local de trabalho: Maputo, Moçambique Duração do contrato: Três (3) meses: Novembro 2011

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO FUNCIONALIDADES TÉCNICAS INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA OBJECTIVO Dispor de um sistema de informação, que articule

Leia mais

A investigação participada de base comunitária na construção da saúde PROCAPS Resultados de um estudo exploratório

A investigação participada de base comunitária na construção da saúde PROCAPS Resultados de um estudo exploratório A investigação participada de base comunitária na construção da saúde PROCAPS Resultados de um estudo exploratório Carta de Ottawa Promoção da saúde: Carta de Ottawa (1986) Processo que visa criar condições

Leia mais

CHINA Apresentação de Casos de Sucesso

CHINA Apresentação de Casos de Sucesso CHINA Apresentação de Casos de Sucesso Parceiro e membro da IMCN: KK Yeung Management MERCAL CONSULTING GROUP A Member of IMCN- International Management Consultancies Network ÍNDICE DA APRESENTAÇÃO 1.

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

Princípios de Bom Governo

Princípios de Bom Governo Princípios de Bom Governo Regulamentos internos e externos a que a empresa está sujeita Foi aprovado pela tutela no ano de 2008 o Regulamento Interno do Centro Hospitalar do Porto que passou a reger a

Leia mais

O Plano Terapêutico no Sistema de Gestão Integrada do Plano Terapêutico

O Plano Terapêutico no Sistema de Gestão Integrada do Plano Terapêutico O Plano Terapêutico no Sistema de Gestão Integrada do Plano Terapêutico José Feio Farmacêutico dos Hospitais da Universidade de Coimbra 1º Congresso Internacional de Sistemas e Tecnologias de Informação

Leia mais

Médicos da idoneidade e da capacidade formativa para ministrar o Ciclo de Estudos Especiais de Neonatologia.

Médicos da idoneidade e da capacidade formativa para ministrar o Ciclo de Estudos Especiais de Neonatologia. Regulamento do Colégio de Subespecialidade de Neonatologia da Ordem dos Médicos para reconhecimento de Idoneidade e Capacidade Formativa para ministrar o Ciclo de Estudos Especiais de Neonatologia - Versão

Leia mais

Oportunidades para os Recém-nascidos em Africa

Oportunidades para os Recém-nascidos em Africa Oportunidades para os Recém-nascidos em Africa Dados práticos, políticas e apoios programáticos para a prestação de cuidados de saúde aos recém-nascidos em África Todos os anos morrem pelo menos 1,16 milhões

Leia mais

O Papel. O Percurso do Papel. Os desafios actuais. Integração. Colaboração. Informação. Pessoas Processos Tecnologia

O Papel. O Percurso do Papel. Os desafios actuais. Integração. Colaboração. Informação. Pessoas Processos Tecnologia Electrónico:, e Informação O Papel Facilmente transportável A introdução dados é universal Conversas Fim Tar APDH/HOPE&FIH 11 Maio 2007 Cada profissional adapta o registo às suas preferências Registo dados

Leia mais

Portugal Making sure your health comes first. www.medicalport.org. Prestador Global de Turismo Médico. Copyright Medical Port 2015

Portugal Making sure your health comes first. www.medicalport.org. Prestador Global de Turismo Médico. Copyright Medical Port 2015 Portugal Making sure your health comes first www.medicalport.org SOBRE PORTUGAL O Índice Global da Competitividade 2014 2015 posiciona Portugal em 24º lugar no campo da Saúde e da Educação Primária com

Leia mais