PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* PREVENÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* PREVENÇÃO"

Transcrição

1 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* PREVENÇÃO Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico até o dia 20 de dezembro de ASSUNTO DO *Processo Seletivo 2015 Código: PREVENÇÃO No momento da efetivação da contratação do candidato selecionado será exigida a apresentação de comprovações de todas as informações constantes no currículo encaminhado para sua candidatura, mediante apresentação de diplomas/certificados válidos e devidamente reconhecidos pelo MEC, bem como de experiências profissionais requeridas e documentação que explicite o tempo e as atividades desenvolvidas. * Em atenção às disposições do decreto nº 5.151, de d 22/07/2004, é vedada a contratação, a qualquer título, de servidores ativos da Administração Pública Federal, Estadual, do Distrito Federal ou Municipal, direta ou indireta, bem como empregados de suas subsidiárias ou controladas, no âmbito dos projetos de cooperação técnica internacional, ressalvados os casos de professores universitários que, na forma da LDO, se encontrem submetidos a regime de trabalho que comporte o exercício de outra atividade e haja declaração do chefe imediato e do dirigente máximo do órgão de origem da inexistência de incompatibilidade de horários e de comprometimento das atividades atribuídas. TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA - PROJETO BRA04/029 Segurança Cidadã DADOS DA CONSULTORIA Objetivo da Contratação Contratação de consultoria especializada para atualização do Guia de Prevenção do Crime e da Violência para Municípios que passará a ser denominado Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades, objetivando fomentar, orientar, instrumentalizar e apontar caminhos concretos e efetivos para a atuação dos Municípios no desenvolvimento de políticas, programas e projetos de prevenção social à criminalidade no campo da segurança pública, tendo como paradigma a Segurança Cidadã, bem como as experiências nacionais e internacionais que alcançaram resultados positivos no enfrentamento ao fenômeno da violência e criminalidade. Nosso número Antecedentes O Projeto de Cooperação Técnica Internacional Segurança Cidadã (BRA 04/029) tem promovido (breve histórico novos padrões de gestão e planejamento, bem como importantes ações de prevenção à justificando a criminalidade e à violência no Brasil. Além disso, por meio de iniciativas que visam ao contratação) desenvolvimento humano sustentável e à segurança cidadã, tem-se contribuído para a consolidação de novo modelo de gestão em segurança pública no contexto regional da América Latina e Caribe. Esse Projeto de Cooperação Técnica, desenvolvido entre a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (SENASP) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), traduz a sustentação filosófica e política dos processos inovadores que estão sendo desenvolvidos na gestão da segurança pública em inúmeros países do contexto regional. A primeira edição do Guia de Prevenção do Crime da Violência para Municípios, elaborada em 2005, cumpriu um papel fundamental no fomento às políticas de prevenção em segurança pública.

2 A expectativa da Coordenação Geral de Ações de Prevenção é que sua atualização qualifique ainda mais esse instrumento de apoio tão importante aos municípios, tornando-o mais operativo na implementação de políticas pelos gestores municipais e avançando sobre temáticas relevantes para a concretização de ações efetivas de prevenção social das violências e das criminalidades. O novo Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades deverá ter por objetivo fomentar, orientar, instrumentalizar e apontar caminhos concretos e efetivos para a atuação dos municípios no desenvolvimento de políticas, programas e projetos de prevenção social à criminalidade no campo da segurança pública. De forma fragmentada, os esforços empreendidos pelos Estados e pela União, sem a participação e colaboração dos entes municipais são insuficientes para a promoção de políticas de segurança pública eficazes e com sustentabilidade no alcance de seus resultados. Enfrentar de forma efetiva a complexidade e a multicausalidade dos fatores de riscos e vulnerabilidades presentes nos fenômenos das violências e criminalidades demanda uma atuação integrada e cooperada entre todos os entes federados, sendo que os Municípios ocupam um lugar de destaque, em especial, no tangente ao desenvolvimento de ações voltadas para a prevenção social à criminalidade. Para tanto, é preciso delinear o que de fato significa atuar na prevenção social à criminalidade. Como os Municípios, com a colaboração dos Estados e da União, podem desenvolver ações, projetos e programas capazes de intervir concretamente em contextos e situações geradoras e/ou mais vulneráveis a incidência de violências e criminalidades? Quais são as principais temáticas envolvidas na ocorrência destes fenômenos que afetam de forma mais intensa determinados públicos e territórios? Que experiências e estratégias bem sucedidas, que contaram com o protagonismo dos municípios, já foram desenvolvidas e poderiam ser replicadas e/ou adaptadas levando em consideração as peculiaridades de cada município, bem como a especificidade de cada localidade territorial onde se encontra concentrada a incidência de determinadas modalidades de violências e criminalidades? Derramar luzes sobre todas essas questões será preponderante para orientar e promover a participação do Município no escopo da segurança pública, todavia, de forma alinhada com sua vocação política de promoção da cidadania, participação e inclusão social. Nesse sentido, para a atualização do Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades será necessária a contratação de consultor visando a realização de pesquisa e sistematização científica que deverá abordar os seguintes tópicos: - objetivo geral do Guia, destacando o papel e potencialidades para a atuação do município na segurança pública; - apresentação introdutória da SENASP/MJ, com fins de contextualização e, de forma sucinta, descrevendo suas principais políticas estruturantes, programas e projetos já desenvolvidos, até o momento de institucionalização do Pacto Nacional de Redução de Homicídios; - desenvolvimento do conceito e principais modalidades de Prevenção Social às Violências e Criminalidades, a partir do paradigma da Segurança Cidadã, de modo a diferenciar as políticas com este foco das políticas tradicionais de proteção social, destacando público alvo e territórios prioritários para intervenção; - abordagem conceitual e estratégias de intervenção em temáticas específicas ligadas a públicos mais vulneráveis e fatores agenciadores de violências e criminalidades, quais sejam: a) Violência doméstica e violência contra a mulher; b) Letalidade juvenil; c) Uso e abuso de drogas; d) Violência contra grupos vulneráveis, em especial, LGBTT, idosos, crianças e moradores de rua; e) Pessoas que vivenciam processos de criminalização, quais sejam: adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, pessoas em cumprimento de penas e medidas alternativas, medidas cautelares e medidas protetivas de urgência, egressos do sistema prisional. - descrição conceitual e procedimental de estratégias prioritárias passíveis de serem desenvolvidas por meio do protagonismo do município, quais sejam: a) Realização de diagnósticos de âmbito municipal e local,

3 Nº do resultado PRODOC Descrição das Atividades Produtos esperados b) Institucionalização de Conselhos Municipais e/ou Conselhos Locais de Prevenção Social as Violências e Criminalidades; c) Institucionalização de Gabinetes de Gestão Integrada Municipal - GGIM; d) Elaboração de Planos Municipais e/ou Planos Locais de Prevenção Social às Violências e Criminalidades; e) Promoção e formação de gestores e servidores públicos, lideranças comunitárias e outros atores relevantes na metodologia de mediação de conflitos, bem como o fomento a participação em Cursos de Convivência e Segurança Cidadã; f) Execução de Fóruns Comunitários e Seminários Municipais de Prevenção Social às Violências e Criminalidades; g) Desenvolvimento de Programas Especializados de atendimento ao público alvo e territórios prioritários de concentração de crimes; h) Contribuições da Guarda Municipal e das estratégias de policiamento pautados na filosofia de policiamento comunitário Resultado 3 Políticas de prevenção social às violências e criminalidades fomentadas no âmbito do SUSP 1) Pesquisa bibliográfica sobre os principais conceitos, temáticas relevantes e ações de prevenção social às violências e criminalidades desenvolvidas no país; 2) Realização de reuniões com a coordenação e técnicos da CGAP para coleta de subsídios e diretrizes para atualização e elaboração do Guia; 3) Atualização do Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades, com base nos produtos demandados. Produto 1: Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades Parte 1, contendo: - objetivo geral do Guia, destacando o papel do município na segurança pública, em especial, no campo da prevenção social às violências e criminalidades; - apresentação introdutória da SENASP/MJ, com fins de contextualização e, de forma sucinta, descrevendo suas principais políticas estruturantes, programas e projetos já desenvolvidos, até o momento de institucionalização do Pacto Nacional de Redução de Homicídios; - desenvolvimento do conceito e principais modalidades de Prevenção Social às Violências e Criminalidades, a partir do paradigma da Segurança Cidadã, de modo a diferenciar as políticas com foco na prevenção social à criminalidade das políticas tradicionais de proteção social, destacando público alvo e territórios prioritários para intervenção; - abordagem conceitual e estratégias de intervenção em temáticas específicas ligadas a públicos mais vulneráveis e fatores agenciadores de violências e criminalidades, quais sejam: a) violência doméstica e violência contra a mulher (conceituando as modalidades de violência, contextualizar a Lei Maria da Penha e a perspectiva de atendimento integral a mulher em situação de violência, principais ações de proteção à mulher, medidas protetivas de urgência, estratégias de responsabilização de homens agressores); b) letalidade juvenil (conceituação, abordagens sobre gangues, identidade juvenil, temáticas afetas a juventude, resolução violenta de conflitos, visibilidade social, circulação pela cidade, acesso à direitos e políticas públicas para juventude); c) uso e abuso de drogas (distintas formas/níveis de envolvimento com as drogas, perfil dos usuários, estratégias de atendimento e acesso ao público, redução de danos, rede de proteção, assistência/acolhimento e tratamento); d) violência contra grupos vulneráveis, em especial, LGBTT, idosos, crianças e moradores de rua (conceitos, descrição do público, violências sofridas, problematizar o racismo, homofobia, intolerância a diversidade e ausência de alteridade, destacando estratégias de enfrentamento); e) pessoas que vivenciam processos de criminalização, quais sejam: adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, pessoas em cumprimento de penas e medidas alternativas, medidas cautelares e medidas protetivas de urgência, egressos do sistema prisional (destacar o papel das políticas de proteção social do município para atendimento e inclusão social deste público, formação de rede, inclusive, para a execução e cumprimento das medidas socioeducativas, penas e medidas alternativas) Produto 2: Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades Parte 2, contendo:

4 - descrição conceitual e procedimental de estratégias prioritárias passíveis de serem desenvolvidas por meio do protagonismo do município, quais sejam: a) realização de diagnósticos de âmbito municipal e local (identificação dos problemas prioritários, fatores de risco e vulnerabilidades sociais, bem como fatores de proteção que serão objeto de intervenção das políticas públicas); b) institucionalização de Conselhos Municipais e/ou Conselhos Locais de Prevenção Social às Violências e Criminalidades (destacar a importância de promover a participação social e estratégias de interlocução com as instituições policiais); c) institucionalização de Gabinete de Gestão Integrada Municipal - GGIM (destacar a importância do GGIM, em especial, para promover a articulação de polícias públicas, inclusive as políticas de proteção social, a fim de convergir esforços para o enfrentamento a fatores sociais agenciadores de violências e criminalidades); d) elaboração de Planos Municipais e/ou Planos Locais de Prevenção Social às Violências e Criminalidades (Pactuação de ações, estabelecimento de metas, distribuição de competências e avaliação de resultados); e) Formação e promoção da metodologia da mediação de conflitos, bem como de Cursos de Convivência e Segurança Cidadã (discorrer sobre a metodologia da Mediação de Conflitos, princípios, modalidades, alcance, objetivos, meios de operacionalização, bem como acerca da importância da disseminação de Cursos de Convivência e Segurança Cidadã); f) Execução de Fóruns Comunitários e Seminários Municipais de Prevenção Social às Violências e Criminalidades (conceitos, objetivos, metodologias de execução e público alvo); g) Programas Especializados de atendimento a público alvo e territórios prioritários de concentração de crimes violentos (elencar de forma sucinta as principais experiências nacionais de programas especializados já executados e/ou em execução cujo foco é o atendimento direto a público que vivencia processo de criminalização e envolvimento direto em dinâmicas de violências e criminalidade, abordando os principais objetivos, metodologia básica e fontes de contatos); h) contribuições da Guarda Municipal e das estratégias de policiamento pautados na filosofia de policiamento comunitário (destacar a relevância do desenvolvimento de modelos e filosofias de policiamento pautados no diálogo com a sociedade, na resolução de problemas e no respeito integral aos direitos humanos). Qualificações profissionais Insumos Requisitos Obrigatórios: a) Nível superior na área de Ciências Sociais ou Humanas; b) Experiência de, no mínimo, 03 (três) anos, em atividades e projetos de educação em direitos humanos e cidadania ou de prevenção à violência e criminalidade; c) Experiência na elaboração de pelo menos 01 (um) projeto acadêmico e/ou material para cursos de capacitação e/ou planejamento, implementação e avaliação de cursos, em especial, na área da segurança pública; Requisitos Classificatórios: d) Pós-graduação stricto sensu em Ciências Sociais ou Humanas; - Mestrado 01 ponto, até o limite de 01; - Doutorado 02 pontos, até o limite de 02. e) Conhecimento e atuação comprovada na área da segurança pública; - 01 ponto por ano de experiência até o limite de 05; f) Experiência em projetos de educação; - 01 ponto por ano de experiência até o limite de 05; g) Experiência em produção e editoração de textos e/ou publicações acadêmicas; - 01 ponto por publicação até o limite de 05. Diárias e Passagens Localidade do Trabalho Brasília/DF Data de início 11/01/2016 Data final 15/04/2016 Produto X Honorário

5 Descrição 1. Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades Parte 1, contendo: - objetivo geral do Guia, destacando o papel do município na segurança pública; Valor Data prevista para entrega do produto - apresentação introdutória da SENASP/MJ, com fins de contextualização e, de forma sucinta, descrevendo suas principais políticas estruturantes, programas e projetos já desenvolvidos, até o momento de institucionalização do Pacto Nacional de Redução de Homicídios; - desenvolvimento do conceito e principais modalidades de Prevenção Social às Violências e Criminalidades, a partir do paradigma da Segurança Cidadã, de modo a diferenciar as políticas com foco na prevenção social à criminalidade das políticas tradicionais de proteção social, destacando público alvo e territórios prioritários para intervenção; - abordagem conceitual e estratégias de intervenção em temáticas específicas ligadas a públicos mais vulneráveis e fatores agenciadores de violências e criminalidades. 2. Guia de Prevenção Social às Violências e Criminalidades Parte 2, contendo: - descrição conceitual e procedimental de estratégias prioritárias passíveis de serem desenvolvidas por meio do protagonismo do município R$ ,00 19/02/2016 R$ ,00 30/03/2016 VALOR TOTAL DOS PRODUTOS R$ ,00 Valor total do(s) serviço(s): R$ ,00 Número de parcelas: 02 parcelas Linha orçamentária: Consultoria Nacional Curto Prazo Técnico Os pagamentos serão efetuados após apresentação: - dos produtos originais impressos, devidamente assinados e rubricados e ainda em formato digital, observando-se os prazos estabelecidos no cronograma. - da respectiva Nota Técnica com assinatura do supervisor do contrato, coordenador da área e Diretora Nacional do Projeto.

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 20 de dezembro de 2015.

Leia mais

Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* ANÁLISE SURVEYS VAGA 01 (UMA)

Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* ANÁLISE SURVEYS VAGA 01 (UMA) Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* ANÁLISE SURVEYS VAGA 01 (UMA) Os currículos e as fichas de cadastro deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 07

Leia mais

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. ACADÊMICO 2014

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. ACADÊMICO 2014 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. ACADÊMICO 2014 Os currículos e as fichas de cadastro deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até

Leia mais

Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 27/04/2014.

Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 27/04/2014. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. PPPA União Européia REPUBLICAÇÃO** Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o

Leia mais

Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 19/02/2014.

Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 19/02/2014. Edital para publicação no site período de 09 a 19 de fevereiro de 2014 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. SISTEMATIZAÇÃO Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço

Leia mais

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. PPPA-AMERICA DO SUL

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. PPPA-AMERICA DO SUL PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. PPPA-AMERICA DO SUL Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 19/02/2014.

Leia mais

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. PROFI

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. PROFI PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. PROFI Os currículos e as fichas de cadastro deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 16/03/2014.

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 1, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL SAL/MJ Nº 1, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (61) 2025 3376 / 3114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 1, DE 3 DE FEVEREIRO

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Secretaria-Executiva. Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Secretaria-Executiva. Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto TERMO DE REFERÊNCIA Projeto Agência: PNUD

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no Projeto: Contratação de consultoria especializada para desenhar estratégias de alinhamento e replicação dos projetos a serem desenvolvidos por ONGs na

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PNUD Projeto BRA/11/008 EDITAL 07/2015 DADOS DA CONSULTORIA Objetivo da Contratação

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PNUD Projeto BRA/11/008 EDITAL 07/2015 DADOS DA CONSULTORIA Objetivo da Contratação TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PNUD Projeto BRA/11/008 EDITAL 07/2015 DADOS DA CONSULTORIA Objetivo da Contratação Nosso número Contratação de consultoria técnica especializada para realizar

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA MINISTÉRIO DA JUSTIÇA EDITAL GABINETE/DEPEN BRA/14/011 Contratação de Consultoria Nacional Especializada para Formulação de Modelo de Gestão de Inteligência Penitenciária BRASÍLIA, AGOSTO DE 2015 TERMO

Leia mais

Secretaria Nacional de Segurança Pública

Secretaria Nacional de Segurança Pública Secretaria Nacional de Segurança Pública Mulheres da Paz Conceito do Mulheres da Paz O Projeto MULHERESDAPAZ é uma iniciativa do Ministério da Justiça, instituída pela Lei n 11.530/2007 e pelo Decreto

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 3 a 30 de junho de 013 PROJETO BRA/04/09 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. TRILHAS Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

EDITAL 37/2014. 1.1 TÍTULO: Desenvolvimento de Metodologias de Articulação e Gestão de Políticas Públicas para Promoção da Democracia Participativa

EDITAL 37/2014. 1.1 TÍTULO: Desenvolvimento de Metodologias de Articulação e Gestão de Políticas Públicas para Promoção da Democracia Participativa EDITAL 37/2014 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA - MODALIDADE PRODUTO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1 TÍTULO:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO Título do Projeto Função no Projeto Resultado Atividades Antecedentes (breve histórico justificando a contratação) DADOS DA

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 12 BRA/14/011 Contratação de consultoria nacional especializada para produção de subsídios visando ao fortalecimento das ações de saúde

Leia mais

EDITAL Nº 001/2013 TERMO DE REFERÊNCIA N 007 PROJETO PNUD BRA/05/021 PERFIL 007

EDITAL Nº 001/2013 TERMO DE REFERÊNCIA N 007 PROJETO PNUD BRA/05/021 PERFIL 007 EDITAL Nº 001/2013 TERMO DE REFERÊNCIA N 007 PROJETO PNUD BRA/05/021 PERFIL 007 1. Função no Projeto Produzir informe técnico com recomendações sobre alternativas de financiamento para empreendedorismo

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO 001/2015 FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA CNPJ: 08.011.968/0001-25

EDITAL DE CONTRATAÇÃO 001/2015 FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA CNPJ: 08.011.968/0001-25 EDITAL DE CONTRATAÇÃO 001/2015 FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA CNPJ: 08.011.968/0001-25 O Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), torna

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 2.B.44 Acordo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - CONSULTORIA DE CURTO PRAZO NACIONAL

TERMO DE REFERÊNCIA - CONSULTORIA DE CURTO PRAZO NACIONAL TERMO DE REFERÊNCIA - CONSULTORIA DE CURTO PRAZO NACIONAL Função no Projeto: Nosso número: 031.2013 Resultado: Atividades: Antecedentes: (breve histórico justificando a contratação) DADOS DA CONSULTORIA

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO Título do Projeto Função no Projeto Resultado Atividades Antecedentes (breve histórico justificando a contratação) DADOS DA

Leia mais

ANEXO 1. Programas e Ações do Ministério da Educação - MEC. 1. Programas e Ações da Secretaria da Educação Básica SEB/2015

ANEXO 1. Programas e Ações do Ministério da Educação - MEC. 1. Programas e Ações da Secretaria da Educação Básica SEB/2015 ANEXO 1 Programas e Ações do Ministério da Educação - MEC 1. Programas e Ações da Secretaria da Educação Básica SEB/2015 Docência em Educação Infantil A oferta de curso integra a política nacional de formação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE DIRETORIA DE EDUCAÇÂO INTEGRAL, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE DIRETORIA DE EDUCAÇÂO INTEGRAL, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE DIRETORIA DE EDUCAÇÂO INTEGRAL, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA TERMO DE REFERÊNCIA (TOR) N.º e Título do Projeto OEI/BRA

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 016/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: ALTO IMPACTO O Projeto BRA/06/032 comunica que

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS PROJETO BRA/10/007

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS PROJETO BRA/10/007 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS PROJETO BRA/10/007 BOAS PRÁTICAS EM REDES NA IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: SIPIA CONSELHO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO Número e Título do Projeto Função no Projeto BRA 08/021 Resultado: Produto: Atividades: Antecedentes: (breve histórico justificando

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL - SDT ACORDO DE EMPRÉSTIMO FIDA Nº

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL - SDT ACORDO DE EMPRÉSTIMO FIDA Nº TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS (não alterar os campos em cinza) TR nº MODALIDADE TEMA PROCESSO SELETIVO TR_16_2015_PDHC Produto Sistematização de Experiências Inovadoras Parecer Nº 00558/2015/CONJUR-MDA/CGU/AGU,

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 22/2016 BRA/14/011 Contratação de Consultoria Nacional Especializada para produção de subsídios voltados ao aperfeiçoamento da Política

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 1. SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - SENASP Gestão do Conhecimento e de Informações criminais; Formação e Valorização Profissional; Implantação

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 44 (61) 2025 76 / 114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 0 DE JULHO DE 2015

Leia mais

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* REPUBLICAÇÃO** CÓD. PERICIA CO-N-SE

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* REPUBLICAÇÃO** CÓD. PERICIA CO-N-SE PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* REPUBLICAÇÃO** CÓD. PERICIA CO-N-SE Os currículos e as fichas de cadastro deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br

Leia mais

EDITAL 03 Perfil 3 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROJETO UNESCO 914BRZ3018

EDITAL 03 Perfil 3 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROJETO UNESCO 914BRZ3018 EDITAL 03 Perfil 3 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROJETO UNESCO 914BRZ3018 DESENVOLVIMENTO DA DEMOCRACIA PARTICIPATIVA POR MEIO DA ESPECIALIZAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE JUVENTUDE E DOS

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 002/2012 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: Política de Fronteira O Projeto BRA/06/032 comunica

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS AGRÁRIOS E DESENVOLVIMENTO RURAL PCT FAO UTF/BRA/083/BRA

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO NÚCLEO DE ESTUDOS AGRÁRIOS E DESENVOLVIMENTO RURAL PCT FAO UTF/BRA/083/BRA TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS TR Nº MODALIDADE PROCESSO SELETIVO CONS NEAD 024/2013 Consultoria por produto FUNDAMENTO LEGAL Decreto nº 5.151/2004; Portaria MRE Nº 717/2006 e Portaria MDA

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS (não alterar os campos em cinza) TR nº MODALIDADE TEMA PROCESSO SELETIVO Produto Planejamento Territorial TR_02_2015_PDHC Participativo Parecer Nº 00558/2015/CONJUR-MDA/CGU/AGU,

Leia mais

EIXO II EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE: JUSTIÇA SOCIAL, INCLUSÃO E DIREITOS HUMANOS PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS UNIÃO 1

EIXO II EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE: JUSTIÇA SOCIAL, INCLUSÃO E DIREITOS HUMANOS PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS UNIÃO 1 EIXO II EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE: JUSTIÇA SOCIAL, INCLUSÃO E DIREITOS HUMANOS Tendo em vista a construção do PNE e do SNE como política de Estado, são apresentadas, a seguir, proposições e estratégias, indicando

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO TERMO DE REFERÊNCIA N.º e Título do Projeto Projeto OEI BRA/10/001

Leia mais

Página 1 de 6. TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA Projeto PNUD BRA/11/008 EDITAL 08/2015. DADOS DA CONSULTORIA Objetivo da Contratação

Página 1 de 6. TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA Projeto PNUD BRA/11/008 EDITAL 08/2015. DADOS DA CONSULTORIA Objetivo da Contratação DADOS DA CONSULTORIA Objetivo da Contratação Nosso número Antecedentes (breve histórico justificando a contratação) TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA Projeto PNUD BRA/11/008 EDITAL 08/2015

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014 Redação do vencido, para o turno suplementar, do Substitutivo do Senado ao Projeto de Lei da Câmara nº 90, de 2013 (nº 757, de 2011, na Casa de origem). A Comissão

Leia mais

Termo de Referência - Edital 004/2016

Termo de Referência - Edital 004/2016 PROJETO BRA/10/007 BOAS PRÁTICAS EM REDES NA IMPLANTAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: SIPIA CONSELHO TUTELAR E SIPIA SINASE WEB Termo de Referência - Edital

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 002/2011 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: Monitor O Projeto BRA/06/032 comunica que estará

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional CONSULTOR JÚNIOR Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo de internacionalização

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL Nº 030 /2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA URBANA O Projeto

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. MODALIDADE VAGAS: Produto 1 (uma) vagas

TERMO DE REFERÊNCIA. MODALIDADE VAGAS: Produto 1 (uma) vagas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Esplanada dos Ministérios Bloco L, Edifício Sede 4º Andar Bairro Zona Cívico Administrativa, Brasília/DF, CEP 70047 900 Telefone: 2022 8581 e Fax: 2022 8582 http://www.mec.gov.br

Leia mais

Apoio à Valorização da Diversidade no Acesso e na Permanência na Universidade

Apoio à Valorização da Diversidade no Acesso e na Permanência na Universidade Programa 1377 Educação para a Diversidade e Cidadania Objetivo Combater as desigualdades étnico-racial, de gênero, orientação sexual, geracional, regional e cultural no espaço escolar. Justificativa Público

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO SOCIAL À CRIMINALIDADE

POLÍTICA DE PREVENÇÃO SOCIAL À CRIMINALIDADE POLÍTICA DE PREVENÇÃO SOCIAL À CRIMINALIDADE 2014/2015 A POLÍTICA 1. A POLÍTICA DE PREVENÇÃO SOCIAL À CRIMINALIDADE 1.1. Objetivos A Política de Prevenção Social à Criminalidade tem como objetivo geral

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES EDITAL Nº 036/2012 Chamada para Publicação Revista Brasileira de Pós-Graduação RBPG Edição Temática: A pós-graduação e o desenvolvimento

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1- Objetivo da Contratação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1- Objetivo da Contratação TERMO DE REFERÊNCIA 1- Objetivo da Contratação Contratação de consultoria especializada pessoa física para realização de estudo em profundidade junto aos diversos vetores do mercado para monitorar a efetividade

Leia mais

EIXO II EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE: JUSTIÇA SOCIAL, INCLUSÃO E DIREITOS HUMANOS PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS

EIXO II EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE: JUSTIÇA SOCIAL, INCLUSÃO E DIREITOS HUMANOS PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS EIXO II EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE: JUSTIÇA SOCIAL, INCLUSÃO E DIREITOS HUMANOS PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS 1. Assegurar, em regime de colaboração, recursos necessários para a implementação de políticas de valorização

Leia mais

CREAS - Institucional. O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)?

CREAS - Institucional. O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)? CREAS - Institucional O que é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)? Considerando a definição expressa na Lei nº 12.435/2011, o CREAS é a unidade pública estatal de abrangência

Leia mais

EDITAL 012/2015 - Perfil Pesquisa Avaliativa dos Projetos Educacionais da SAIAT/SPM

EDITAL 012/2015 - Perfil Pesquisa Avaliativa dos Projetos Educacionais da SAIAT/SPM EDITAL 012/2015 - Perfil Pesquisa Avaliativa dos Projetos Educacionais da SAIAT/SPM PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE EDITAL Nº 08/2014 - PROCESSO SELETIVO PARA CONSULTORES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE EDITAL Nº 08/2014 - PROCESSO SELETIVO PARA CONSULTORES ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE EDITAL Nº 08/2014 - PROCESSO SELETIVO PARA CONSULTORES PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES PARA A EXECUÇÃO DO PROJETO DE IMPLEMENTAÇÃO

Leia mais

O Plano Juventude Viva no seu Município

O Plano Juventude Viva no seu Município O Plano Juventude Viva no seu Município 1 APRESENTAÇÃO O Plano Juventude Viva é uma nova iniciativa do Governo Federal para ampliar direitos e prevenir a violência que atinge de forma preocupante a nossa

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto TERMO DE REFERÊNCIA Nº. /2011 CAPA Projeto Agência:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ARTICULADOR

TERMO DE REFERÊNCIA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ARTICULADOR TERMO DE REFERÊNCIA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ARTICULADOR PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL PARA ARTICULAÇÃO DE REDES INTERSETORIAIS DE ATENÇÃO AO USUÁRIO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS I CONTEXTO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SPM/PR

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SPM/PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 02/2012 SPM/PR A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República SPM/PR torna público

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 009/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: DESENV. TECNOLÓGICO O Projeto BRA/06/032 comunica

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - Nº 21729/2013

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - Nº 21729/2013 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - Nº 21729/2013 Prezados Senhores, Brasília, 10 de maio de 2013. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD solicita a apresentação de Proposta para o fornecimento

Leia mais

ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA. Declaração de trabalho, serviços e especificações

ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA. Declaração de trabalho, serviços e especificações PROCESSO 026-2013 ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA Declaração de trabalho, serviços e especificações A Contratada deverá executar o trabalho e realizar os serviços a seguir, indicados de acordo com as especificações

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO A 2ª Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil 2ª CNPDC está em andamento, tendo

Leia mais

EDITAL 008/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: TRANSFERÊNCIA TECNOLOGIA

EDITAL 008/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: TRANSFERÊNCIA TECNOLOGIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 008/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: TRANSFERÊNCIA TECNOLOGIA O Projeto BRA/06/032

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO A 2ª Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil 2ª CNPDC está em andamento, tendo realizado etapas municipais entre novembro de 2013 e março de 2014; etapas livres

Leia mais

Ano Internacional da Agricultura Familiar 16 de outubro Dia Mundial da Alimentação A FAO está na Internet, visite nosso site: www.fao.org.

Ano Internacional da Agricultura Familiar 16 de outubro Dia Mundial da Alimentação A FAO está na Internet, visite nosso site: www.fao.org. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS ORGANISATION DES NATIONS UNIES POUR L ALIMENTATION ET L AGRICULTURE ORGANIZACION DE LAS NACIONES UNIDAS PARA LA AGRICULTURA Y LA ALIMENTACION ORGANIZAÇÃO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ARTICULADOR BOA VISTA

TERMO DE REFERÊNCIA ARTICULADOR BOA VISTA TERMO DE REFERÊNCIA ARTICULADOR BOA VISTA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA INDIVIDUAL EM ARTICULAÇÃO DE REDE INTERSETORIAL ÁLCOOL E DROGAS DESCENTRALIZADO I. CONTEXTO O decreto 7.179 de 2010 da Presidência

Leia mais

PROJETO: BRA 11/06 POR UMA AGENDA NACIONAL DE ESPORTE PLANO DECENAL DE ESPORTE E LAZER

PROJETO: BRA 11/06 POR UMA AGENDA NACIONAL DE ESPORTE PLANO DECENAL DE ESPORTE E LAZER MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA EXECUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO: BRA 11/06 POR UMA AGENDA NACIONAL DE ESPORTE PLANO DECENAL DE ESPORTE E LAZER Contratação de Consultoria Especializada Plano Nacional

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 6 22/10/2008 16:54 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Mensagem de veto Conversão da Medida Provisória nº 416-08 LEI Nº 11.707, DE 19 DE JUNHO DE 2008. Altera a Lei

Leia mais

PROJETO: BRA 11/06 POR UMA AGENDA NACIONAL DE ESPORTE PLANO DECENAL DE ESPORTE E LAZER

PROJETO: BRA 11/06 POR UMA AGENDA NACIONAL DE ESPORTE PLANO DECENAL DE ESPORTE E LAZER MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA EXECUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO: BRA 11/06 POR UMA AGENDA NACIONAL DE ESPORTE PLANO DECENAL DE ESPORTE E LAZER Contratação de Consultoria Especializada Plano Nacional

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA CADE TERMO DE REFERÊNCIA BRA/11/008

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA CADE TERMO DE REFERÊNCIA BRA/11/008 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA CADE TERMO DE REFERÊNCIA BRA/11/008 Contratação de Consultoria Internacional Especializada em Matéria de Defesa da Concorrência BRASÍLIA,

Leia mais

CREAS e a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais: Serviços de Proteção Social Especial de Média e Alta Complexidade

CREAS e a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais: Serviços de Proteção Social Especial de Média e Alta Complexidade Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CREAS e a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais: Serviços de Proteção Social Especial de Média e Alta

Leia mais

II criação e fortalecimento de redes sociais e comunitárias;

II criação e fortalecimento de redes sociais e comunitárias; LEI 11.530, DE 24 DE OUTUBRO DE 2007 Institui o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania PRONASCI e dá outras providências. * V. Portaria MJ 1.411/2007 (Instrumentos de cooperação federativa

Leia mais

COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV

COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV COOPERAÇÃO TÉCNICA NÃO REEMBOLSÁVEL ATN/OC 9736-BR PROGRAMA DE ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO PARA A EFETIVIDADE DO DESENVOLVIMENTO NO BRASIL PRODEV ACORDO FIRMADO COM O BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Descrição das atividades: Qualificações profissionais:

TERMO DE REFERÊNCIA. Descrição das atividades: Qualificações profissionais: TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no projeto: Contratação de consultoria especializada para a concepção, planejamento e aplicação de curso de formação em tráfico de pessoas para operadores

Leia mais

13 Nesse sentido, são profissionais da educação: I professores habilitados em nível médio ou superior para a docência na educação

13 Nesse sentido, são profissionais da educação: I professores habilitados em nível médio ou superior para a docência na educação EIXO VI Valorização dos Profissionais da Educação: Formação, Remuneração, Carreira e Condições de Trabalho O termo trabalhadores/as da educação se constitui como recorte de uma categoria teórica que retrata

Leia mais

ENSINO SUPERIOR: PRIORIDADES, METAS, ESTRATÉGIAS E AÇÕES

ENSINO SUPERIOR: PRIORIDADES, METAS, ESTRATÉGIAS E AÇÕES ENSINO SUPERIOR: PRIORIDADES, METAS, ESTRATÉGIAS E AÇÕES Introdução Paulo Speller 1 Nos anos recentes, diversos países vem debatendo a possibilidade de promoverem alterações em seus sistemas de educação

Leia mais

EDITAL 23 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL

EDITAL 23 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL EDITAL 23 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL BRA/12/018 DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS DE ARTICULAÇÃO E GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA PROMOÇÃO DA DEMOCRACIA PARTICIPATIVA PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Objetivo da Contratação. Nosso número Antecedentes (breve histórico justificando a contratação)

Objetivo da Contratação. Nosso número Antecedentes (breve histórico justificando a contratação) Objetivo da Contratação Nosso número Antecedentes (breve histórico justificando a contratação) TERMO DE REFERÊNCIA - CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA Projeto BRA/11/008 Edital 09/2014 DADOS DA CONSULTORIA Contratar

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 14/2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 14/2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 14/2015 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CRIMINALIDADE VIOLENTA, CONTROLE SOCIAL E

Leia mais

2. PROPOSTAS - conforme modelo de projeto a ser seguido no ANEXO 2

2. PROPOSTAS - conforme modelo de projeto a ser seguido no ANEXO 2 Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais da Educação Básica da Universidade Federal de Santa Catarina COMFOR/UFSC Campus Prof. João David Ferreira Lima CEP 88040-900

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR NA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR NA MODALIDADE PRODUTO Ministério da Educação - MEC Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES TÍTULO DO PROJETO: Aperfeiçoamento institucional com vistas à melhoria dos programas, processos, projetos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SÃO GONÇALO ARTICULADOR

TERMO DE REFERÊNCIA SÃO GONÇALO ARTICULADOR TERMO DE REFERÊNCIA SÃO GONÇALO ARTICULADOR PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA INDIVIDUAL EM ARTICULAÇÃO DE REDE INTERSETORIAL ALCOOL E DROGAS DESCENTRALIZADO I. CONTEXTO O decreto 7.179 de 2010 da Presidência

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TOR) PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR EM RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS - 01

TERMO DE REFERÊNCIA (TOR) PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR EM RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS - 01 TERMO DE REFERÊNCIA (TOR) PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR EM RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS - 01 N.º e Título do Projeto: Projeto OEI/BRA 09/002, Desenvolvimento de Processos Gerenciais e Operacionais no Ministério

Leia mais

ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA INFANCIA E JUVENTUDE

ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA INFANCIA E JUVENTUDE 1 1. TÍTULO: Programa de Estágio para Alunos do Ensino Médio nas Promotorias de Justiça do Ministério Público do Estado do Pará. 2. IDENTIFICAÇÃO Ministério Público do Estado do Pará, CNPJ 05054960/0001-58,

Leia mais

Experiência: Pacto nacional pelo enfrentamento da violência contra as mulheres

Experiência: Pacto nacional pelo enfrentamento da violência contra as mulheres Experiência: Pacto nacional pelo enfrentamento da violência contra as mulheres Presidência da República Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres Responsável: Aparecida Gonçalves, Subsecretária

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 10/2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 10/2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL POSGRAP Nº 10/2015 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO E MODERNIZAÇÃO INSTITUCIONAL DA SEGURANÇA

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - CONSULTORIA DE CURTO PRAZO NACIONAL

TERMO DE REFERÊNCIA - CONSULTORIA DE CURTO PRAZO NACIONAL TERMO DE REFERÊNCIA - CONSULTORIA DE CURTO PRAZO NACIONAL Função no Projeto: Nosso número: 023.2013 Resultado: Atividades: Antecedentes: (breve histórico justificando a contratação) DADOS DA CONSULTORIA

Leia mais

RELATO DA PRÁTICA INOVADORA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL

RELATO DA PRÁTICA INOVADORA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL RELATO DA PRÁTICA INOVADORA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL 1. NOME DA PRÁTICA OU IDÉIA INOVADORA Projeto De Volta Pra Casa - Linha de Cuidado Aplicada à Assistência Social - Fortalecendo a Convivência Familiar

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 1. Contexto Roteiro 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

EDITAL 022/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: ECONÔMICO FINANCERIA

EDITAL 022/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: ECONÔMICO FINANCERIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 022/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: ECONÔMICO FINANCERIA O Projeto BRA/06/032 comunica

Leia mais

PROJETO CEARÁ SWAP II

PROJETO CEARÁ SWAP II PROJETO CEARÁ SWAP II TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA FASE 1 DA IMPLANTAÇÃO DE UM PROJETO TÉCNICO- PEDAGÓGICO NAS ESCOLAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DO CEARÁ JUNHO/ 2010

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Programas e Bolsas no País - DPB

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Programas e Bolsas no País - DPB Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Diretoria de Programas e Bolsas no País - DPB EDITAL Nº 019/2010/CAPES Chamada para Publicação Revista Brasileira de Pós-Graduação RBPG

Leia mais

BRA/07/002 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES

BRA/07/002 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SECRETARIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO COORDENAÇÃO-GERAL DE MUDANÇAS GLOBAIS DE CLIMA PROCESSO SELETIVO 23/2014 Projeto PNUD BRA/07/002

Leia mais

REPUBLICAÇÃO DE 26/07/2012 A 31/07/2012

REPUBLICAÇÃO DE 26/07/2012 A 31/07/2012 REPUBLICAÇÃO DE 26/07/2012 A 31/07/2012 EDITAL Nº 003/12/SMADS/CGP EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS DE CONSULTORIA - DE PESSOA FÍSICA CAPACITAÇÃO EM VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Leia mais

DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO PROFISSIONAL

DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO PROFISSIONAL DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO PROFISSIONAL I) Apresentação Este documento descreve as diretrizes e parâmetros de avaliação de mestrado profissional em Administração,

Leia mais

"Este filme foi realizado com a assistência financeira da União Européia. Todavia, o seu conteúdo

Este filme foi realizado com a assistência financeira da União Européia. Todavia, o seu conteúdo "Este filme foi realizado com a assistência financeira da União Européia. Todavia, o seu conteúdo é de responsabilidade exclusiva da Prefeitura Municipal de Guarulhos, não n o podendo, em caso algum, considerar-se

Leia mais