Codec de vídeo por IP LiveShot Comrex Vídeo por IP ao vivo, sem fio, com baixa latência

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Codec de vídeo por IP LiveShot Comrex Vídeo por IP ao vivo, sem fio, com baixa latência"

Transcrição

1 Codec de vídeo por IP LiveShot Comrex Vídeo por IP ao vivo, sem fio, com baixa latência Desde 1961, a Comrex produz produtos inovadores que avançam os limites da tecnologia e oferecem às emissoras soluções superiores para transmissões remotas. Desde nossos primeiros microfones semfio para televisão, na década de 1960, até nossos codecs de áudio por IP padrão no setor atualmente, nossas décadas de experiência na utilização de infra estruturas de dados com e sem fio, continuaram a proporcionar ferramentas úteis para os radiodifusores. No início da última década, a Comrex foi pioneira nas técnicas de viabilizar uma transmissão confiável de áudio com alta qualidade, baixa latência em redes de dados via IP sem fio como Wi Fi, 3G e serviços de dados por satélite. A Tecnologia BRIC resultante foi o núcleo essencial de nosso codec de áudio ACCESS Estéreo BRIC que deu mais liberdade aos radiodifusores para criar e inovar em transmissões remoto de locais onde antes era impossível transmitir ao vivo. A mesma Tecnologia BRIC em que se baseiam nossos codecs de áudio por IP também é a base de nosso novo Codec de vídeo por IP LiveShot. LiveShot O Comrex LiveShot fornece vídeo ao vivo em diversas redes IP. O LiveShot é utilizado por estações de TV para transmitir vídeo com alta qualidade, baixa latência, de qualquer lugar com acesso à Internet. O LiveShot é uma evolução dos codecs de áudio por IP ACCESS da Comrex e usa a mesma tecnologia para suavizar as "lombadas" da Internet pública e permite a transmissão de streaming de vídeo com qualidade de radiodifusão. O LiveShot é especialmente otimizado para apresentar bom desempenho em redes por IP críticas como 3G, 4G e links de satélite. Vídeo O LiveShot codifica e decodifica vídeo para o codec H.264 padrão, que é o codec mais sofisticado para vídeo de alta qualidade usando rede com pouca largura de banda. Mas nem todos os codificadores H.264 são iguais. Esse padrão prevê diversos perfis de menor qualidade para economizar capacidade de processamento. Para a melhor qualidade de vídeo, o LiveShot codifica com o perfil H.264 HIGH. E diversas outras opções do padrão H.264, muitas delas não implementadas por produtos concorrentes devido à sua complexidade, são padrão no LiveShot. Todas as opções do H.264 que maximizam a qualidade em redes deficientes e reduzem a latência são implementados. Áudio A Comrex tem muitos anos de experiência na codificação de áudio por IP com baixa latência para radiodifusão, e o LiveShot demonstra isso. Além da codificação de áudio AAC padrão, o LiveShot utiliza a codificação de áudio HE AAC e AAC ELD, pois ambas usam menor largura de banda na rede e reduzem o atraso.

2 Latência O LiveShot codifica e decodifica um fluxo de áudio/vídeo com menos de 200 ms de atraso. O atraso poderá ser superior dependendo do modo de codificação e de deficiências na rede. O LiveShot usa um gerenciador de buffer de decodificador automático para manter o mínimo possível de atraso. Esse tecnologia foi aperfeiçoada ao longo de anos de experiência com a série BRIC de codecs de áudio. Canais O LiveShot fornece um fluxo full duplex de vídeo e áudio estéreo entre sistemas portáteis na externa e montados no estúdio. Além disso, está disponível um canal de monitoração full duplex entre a externa e o estúdio. Na externa o canal de retorno de áudio/vídeo é fornecido nos conectores de saída. O canal de monitoração é acessível no equipamento portátil na externa via fone sem fio ou áudio Bluetooth para um fone sem fio. ESHOT Controle O LiveShot é otimizado para ser controlado de duas formas: O LiveShot pode ser acionado do estúdio via Servidor LiveShot Central, mantido pela Comrex. O LiveShot central permite a você conectar se a seu LiveShot na externa usando qualquer navegador de Internet, independentemente de o sistema ter conexão IP pública ou privada. Após conectar se, os usuários no estúdio podem configurar e operar o LiveShot remotamente, incluindo as funções Store (Armazenar) e Forward (Encaminhar). O LiveShot também pode ser controlado localmente via página da Web a partir de seu ponto de acesso Wi Fi interno. Essa conexão Wi Fi é independente de qualquer canal de mídia e atua como uma página da Web otimizada para navegadores móveis. Store e Forward O LiveShot Portable pode armazenar áudio e vídeo em um cartão SD integrado. Após gravar o vídeo, é possível gerenciar e enviar os arquivos ao estúdio pelas interfaces do usuário. O LiveShot também mantém um buffer de armazenamento de comprimento fixo do fluxo de saída no cartão SD. Sob demanda, esse buffer pode ser copiado e encaminhado a um servidor FTP no estúdio para qualidade melhor que ao vivo.

3 Portable O LiveShot Portable é compacto e leve. Ele é fornecido com suportes Gold Mount (estilo Anton Bauer) para ser encaixado entre uma câmera de vídeo profissional e uma bateria. O sistema pode ser alimentado pela bateria ou de uma fonte de alimentação CA externa. O consumo de energia é de 8 watts. E só pesa 2,5 kg. Sem-fio Além da conexão à Ethernet, o LiveShot conecta se a diversos modems sem fio via duas portas USB. Essas portas podem operar simultaneamente para aumentar a largura de banda de conexões sem fio. As conexões USB do LiveShot são feitas por um par de adaptadores flexíveis de 20 cm (tipo pescoço de ganso) para elevar os modems sem fio acima do corpo da unidade e acima da cabeça de quem opera a câmera. Os adaptadores podem ser inclinados para afastar os modems sem fio e evitar impactos ao passar por portas e outros obstáculos. O LiveShot tem um adaptador USB Wi Fi de alto ganho, compatível com uma grande variedade de modems USB 3G e 4G. E a porta Ethernet incorporada permite conexões via terminais de satélite. Uma palavra sobre redes 3G/4G Resumo A codificação padrão é de 1,2 Mb/s de upload, e 400 Kb/s de download. Isso funciona bem com 4G LTE ou um par de modems 3G baseados em GSM. Outros usuários podem ter de ajustar seus padrões. As redes 3G CDMA geralmente tem desempenho deficiente. Muitos usuários estão animados com a possibilidade de usar o LiveShot em redes 3G e 4G. Temos algumas sugestões e orientações para o uso nessas redes. O modo padrão (ou ponto ideal ) do LiveShot fornece um fluxo de vídeo codificado a 1 Mbps junto com um fluxo de áudio codificado a 48 kbps. Com overhead da distribuição em pacotes, esse fluxo alcança cerca de 1,2 Mbps no total. Um fluxo de retorno de menor qualidade é fornecido no sentido do equipamento portátil, com cerca de 400 kbps no total. Esses são os únicos modos padrão e diversos perfis de fábrica são incluídos para aumentar ou reduzir essas taxas de dados, dependendo das redes disponíveis. O fluxo padrão opera bem no caminho de upload de um serviço 4G LTE típico. De fato, é provável que você possa alterar para taxas maiores se necessário nesses serviços. Em redes 3G baseadas em GSM (ou serviços comercializados como 4G mas não baseados em LTE, como algumas redes HSPA+) essa velocidade provavelmente alcançará o máximo do canal de upload e terá um desempenho deficiente. Nessas redes é aconselhável emparelhar com dois modems sem fio ativos simultaneamente, ou alterar o perfil padrão para um que use menos dados.

4 Em nossa experiência, serviços 3G baseados em CDMA (como Verizon e Sprint nos EUA) apresentam velocidade insuficiente de upload para funcionar bem com o LiveShot, mesmo usando um par de modems, com velocidades próximas a qualidade de radiodifusão. Pode se fazer conexões de menor qualidade configurando o perfil padrão no mínimo (256 kbps). Sobre E/S de vídeo no LIVESHOT Resumo: O LiveShot adapta se à maioria das resoluções de E/S automaticamente e usa resoluções de codificação padrão que podem ser diferentes. Com entradas e saídas de vídeo digital o LiveShot suporta 1080i 50/60, 720p 50/60 e todos os modos CVBS (vídeo composto). Com E/S composta o LiveShot suporta os modos CVBS. A única exceção é a saída HDMI do LiveShot em rack, que não opera nos modos de saída CVBS. As entradas de vídeo do LiveShot são automáticas uma entrada de vídeo ativa é selecionada automaticamente e a resolução e a taxa de quadros são adaptadas pelo codificador. O LiveShot Portable acende um indicador junto à entrada de vídeo ativa. O LiveShot Studio indica a entrada ativa (e a resolução detectada) no visor. Essas informações também estão disponíveis na interface Web de cada dispositivo. A conexão simultânea de várias entradas de vídeo pode gerar problemas, exceto no caso da entrada de vídeo composto no LiveShot Studio. Como esse conector também atua como entrada de sincronização, o LiveShot Studio dará prioridade a uma entrada de vídeo digital para a mídia, sincronizando as saídas com o sinal na entrada Composite/Genlock. A saída A/V do LiveShot Portable é composta, junto com áudio analógico. Assim, todo o vídeo disponível aqui tem resolução reduzida para SD, e modos de decodificação progressiva serão reentrelaçados. É importante lembrar da diferença entre a resolução da entrada do LiveShot, a resolução de saída e a resolução de codificar/decodificar, que são independentes e podem ser diferentes. A resolução de entrada é automaticamente detectada e adaptada. A resolução de codificar/decodificar é selecionada na Conexão no Perfil escolhido via Interface do usuário. No LiveShot Studio, a resolução de saída é escolhida na Interface do usuário.

5 No LiveShot Portable, a saída é sempre adaptada aos modos CVBS. Na maioria das circunstâncias, o LiveShot aumenta ou reduz a resolução, desfaz ou refaz o entrelaçamento para adaptar se automaticamente. Existem algumas limitações nessa adaptação automática. O codificador do LiveShot não reentrelaça vídeo progressivo, e deve se ter atenção se um perfil de codificação for criado para vídeo entrelaçado, pois assim somente fontes de vídeo entrelaçado podem ser ligadas na entrada. Além disso, no firmware atual, as taxas de quadro devem corresponder às taxas padrão nos EUA (60/30/15) ou Europa (50/25/12,5). Se houver taxas de quadro (60/30/15Hz X 50/25/12,5Hz) diferentes nas entradas, saídas e perfis de codificar/decodificar, o LiveShot não funcionará. Túnel do LIVESHOT Um dos principais elementos do sistema Comrex LiveShot é sua capacidade de criar um "túnel" (como uma VPN) entre duas unidades. Esse túnel permanece ativo sempre que o LiveShot é ligado, e seu status é indicado na luz "Network Status" de cada unidade. O túnel utiliza uma fração insignificante da largura da rede de áudio e geralmente não é problema manter o túnel sempre ativo. As unidades LiveShot se interconectam usando diversos protocolos montados em camadas um sobre o outro. Esse conceito é mostrado no diagrama abaixo. O protocolo na camada mais inferior é chamado de fluxo de mídia, e consiste em um fluxo de vídeo ou áudio unidirecional ou bidirecional. Um ou mais fluxos de vídeo são codificados em pacotes junto com um Protocolo de fluxo em uma Conexão de mídia que é uma combinação de todos os fluxos de mídia definidos, junto com todas as informações de configuração e controle. O Protocolo de fluxo usado nas conexões do LiveShot é o SIP (Protocolo de inicialização de sessão). Essa combinação é a chamada de mídia real que flui entre os endereços IP.

6 As conexões de mídia são definidas dentro de Perfis de conexão. Quando um perfil é definido, (ou um perfil de fábrica é selecionado) ele pode ser aplicado a conexões de saída. Como os perfis definem todos os fluxos de mídia nos dois sentidos, o LiveShot que faz a chamada de saída é quem determina todos esses parâmetros, como: um LiveShot não tem controle sobre a configuração de vídeo ou áudio das conexões de entrada. Por fim, a conexão de mídia percorre a camada do túnel da VPN estabelecida entre as unidades. O uso da camada do túnel da VPN é opcional, mas isso apresenta vantagens. Elas incluem: 1) Somente uma porta é utilizada entre unidades LiveShot, o que minimiza recursos especiais da rede (como o encaminhamento de portas). 2) Como o túnel fica sempre aberto, as conexões são possíveis nos dois sentidos; mesmo se houver um roteador NAT em uma extremidade (ou seja, o túnel pode ser estabelecido da externa, mas os fluxos de mídia são estabelecidos a partir do estúdio). 3) O túnel oferece o opção de criptografar os fluxos de mídia. 4) Utilizando o túnel, os fluxos podem ser distribuídos entre várias redes (como dois modems 3G). Logo, no cenário mais simples, onde um usuário estabelece uma conexão ponto a ponto no túnel da VPN, as seguintes etapas são necessárias: 1) Certifique se de que os dois LiveShots estão conectados a redes IP válidas. 2) Configure os LiveShots de modo que seja criado um túnel de VPN entre eles (isso geralmente é feito na configuração inicial o túnel da VPN pode ser mantido ativo e será automaticamente restabelecido se um LiveShot for desligado ou movido). 3) Escolha ou crie um perfil, definindo o fluxo de áudio e vídeo em cada sentido. 4) Atribua esse perfil à conexão de saída como seus LiveShots foram emparelhados pelo túnel, só há uma conexão de saída possível. Para configurar o túnel é necessário definir parâmetros em cada dispositivo para que sempre ao inicializar eles procurem a unidade respectiva. Assim, as unidades são "emparelhadas" juntas e a conexão padrão só é feita ao LiveShot "parceiro".

7 Como em uma VPN, uma unidade do par é designada como "servidor" e a outra unidade como "cliente". O mais comum é você definir o LiveShot do estúdio (geralmente o LiveShot Studio em unidade de rack) como servidor, e o da externa (Portable) como cliente. Em aplicações estúdio estúdio, é melhor definir a unidade com o acesso mais livre à Internet (por exemplo, UDP9001 com encaminhamento de porta, ou em uma conexão à Internet sem firewalls) como o servidor. É possível estabelecer vários túneis para um servidor, mas um cliente só pode estabelecer um túnel simultaneamente. O túnel do LiveShot depende do servidor LiveShot central para buscar o endereço IP. Isso significa que depois que as configurações do túnel estão corretas, tanto o cliente quanto o servidor podem mudar para diferentes endereços Internet sem problema. EM SÍNTESE O Comrex LiveShot is um sistema codificador de vídeo por hardware projetado para transmissão de vídeo e áudio em tempo real em redes IP, incluindo a Internet. Alguns dos benefícios do sistema LiveShot são: 1 Qualidade O LiveShot usa uma versão altamente otimizada de codificação de vídeo H.264 e codificação de áudio AAC ELD para a melhor qualidade possível 2 Atraso O processamento de vídeo e áudio do LiveShot é altamente otimizado para reduzir o atraso. Atrasos de ponta a ponta de 200 ms são possíveis em redes com bom desempenho. 3 Formato A versão para rack do LiveShot ocupa só uma UR. A unidade portátil pode ser encaixada na traseira de uma câmera de vídeo profissional. 4 Alimentação O LiveShot Portable consome 8 watts, podendo usar a mesma bateria da câmera. 5 Portas de E/S O LiveShot conecta se a câmeras e mesas por diversas conexões de A/V, incluindo HD SDI, composto analógico e portas HDMI. 6 Conexões de rede O LiveShot Studio e o Portable suportam Ethernet, e o LiveShot Portable suporta duas conexões de rede sem fio simultâneas via USB. 7 Mastros USB O LiveShot Portable utiliza um par de inovadoras hastes USB tipo pescoço de ganso, fornecendo durabilidade, elevação e diversidade espacial entre os modems.

8 8 Interface O LiveShot é controlado por uma página da Web intuitiva disponível via servidor Web interno. No Portable, um ponto de acesso Wi Fi incorporado pode fornecer a página ao navegador de qualquer smartphone, tablet, ou notebook com conectividade sem fio. Versões futuras do LiveShot utilizarão uma função de servidor central que controlará as conexões e fornecerá estatísticas. Para mais detalhes sobre o codec de vídeo por IP LiveShot da Comrex, visite fale conosco em (Ligação gratuita nos EUA) ou pelo em todo o mundo.

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

KX-VC300 Unidade de Videoconferência HD

KX-VC300 Unidade de Videoconferência HD Quebrando todas as barreiras da distância Essa compacta Unidade de videoconferência HD KX-VC300, foi projetada para diminuir a distancia, e agilizar reuniões e atividades em grupos, ajudando a diminuir

Leia mais

KX-VC600 Videoconferência IP Full HD

KX-VC600 Videoconferência IP Full HD Quebrando as barreiras da distância A Unidade de videoconferência IP FullHD Panasonic KX-VC600, foi projetada para diminuir a distância, e agilizar reuniões e atividades em grupos, ajudando a diminuir

Leia mais

DEZ RAZÕES PARA MUDAR PARA SISTEMA DE VÍDEO BASEADO EM IP. Ou o que seu vendedor de câmeras analógicas não lhe dirá

DEZ RAZÕES PARA MUDAR PARA SISTEMA DE VÍDEO BASEADO EM IP. Ou o que seu vendedor de câmeras analógicas não lhe dirá DEZ RAZÕES PARA MUDAR PARA SISTEMA DE VÍDEO BASEADO EM IP Ou o que seu vendedor de câmeras analógicas não lhe dirá 1. ALTA RESOLUÇÃO Câmeras baseadas em IP não estão restritas à baixa resolução das câmeras

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Pergunta O que é o teste de velocidade? Quem é o público alvo? O que oferece? Como funciona? Por onde é o acesso? Resposta Um teste de qualidade de banda

Leia mais

extras SOLO Estação Radio Base TETRA

extras SOLO Estação Radio Base TETRA Geyschlaegergasse 14, A-1150 Vienna, Austria, Europe +43/786 12 86-0 extras SOLO Estação Radio Base TETRA Utilidade Pública Indústria Governo Aeroportos Portos Transporte Segurança Pública 3T Communications

Leia mais

Tecnologia de codificação IP para emissoras e produtoras Outubro 2014

Tecnologia de codificação IP para emissoras e produtoras Outubro 2014 The most important thing we build is trust ADVANCED ELECTRONIC SOLUTIONS AVIATION SERVICES COMMUNICATIONS AND CONNECTIVITY MISSION SYSTEMS Tecnologia de codificação IP para emissoras e produtoras Outubro

Leia mais

GUIA DE RECURSOS SMART

GUIA DE RECURSOS SMART GUIA DE RECURSOS SMART Características dos aplicativos da SMART TV 1.Android 4.2 dual-core smart TV 2.Conexão de rede (com fio/sem fio/pppoe/wlan HP) 3. Sync-View (opcional) 4. Multi-screen Interativa

Leia mais

Câmeras. Internas. www.foscam.com.br

Câmeras. Internas. www.foscam.com.br Câmeras Internas IP WIRELESS FOSCAM FI9821W A câmera IP FOSCAM FI9821W é uma solução para clientes que procuram um equipamento de alto desempenho, com compressão de imagem H.264 e resolução Megapixel.

Leia mais

Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo:

Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo: Termo de Referência: Objeto: Sistema de Vídeo-conferência para a Hemorrede de Santa Catarina, incluindo: Item Descrição Qtdade 1 MCU Dedicada 1 2 Terminal de Vídeo-conferência para salas de médio porte

Leia mais

GUIA DE INÍCIO RÁPIDO

GUIA DE INÍCIO RÁPIDO Olá e bem- vindos a nossa visão geral de apoio ao cliente localizada. Suporte em geral só está disponível em Inglês, mas este documento deve resolver muitos de nossos problemas mais comuns. Além disso,

Leia mais

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência NOVO! Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência Características: Para transmitir e receber simultaneamente (full duplex), Ethernet sobre Base T 10/100 uma distância

Leia mais

Soluções completas de segurança em vídeo IP

Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP www.indigovision.com IndigoVision Visão geral A solução empresarial de segurança IP IndigoVision garante o monitoramento

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Guia do usuário Placa VoIP

Guia do usuário Placa VoIP Guia do usuário Placa VoIP Versão 02/07 Caro usuário, Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa VoIP é um acessório que poderá ser utilizado em todas as

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA 1 Banda Estreita A conexão de banda estreita ou conhecida como linha discada disponibiliza ao usuário acesso a internet a baixas velocidades,

Leia mais

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário Página 1 de 20 Security Shop MRS Media Relay System Manual do Usuário Página 2 de 20 Conteúdos: Conteúdos:... 2 Figuras:... 3 1. Introdução... 4 1.1 Âmbito do Documento... 4 1.2 Terminologia... 4 2. GERAL...

Leia mais

Após instalar o dispositivo, localize o número de série no rótulo do produto e use-o para registrá-lo em http://www.netgear.com/register.

Após instalar o dispositivo, localize o número de série no rótulo do produto e use-o para registrá-lo em http://www.netgear.com/register. Introdução Suporte Agradecemos por escolher os produtos NETGEAR. Após instalar o dispositivo, localize o número de série no rótulo do produto e use-o para registrá-lo em http://www.netgear.com/register.

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER)

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) Conexões VPN SSL (Client to Server) 1- Introdução Uma VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) é, como o nome sugere, uma rede virtual,

Leia mais

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Inspiron 14. Exibições. Especificações

Inspiron 14. Exibições. Especificações Inspiron 14 Exibições 2014 Dell Inc. Todos os direitos reservados. Este produto é protegido por leis de direitos autorais e de propriedade intelectual dos EUA e internacionalmente Dell e o logo da Dell

Leia mais

Wi-Fi: como solucionar problemas com a conectividade Wi-Fi

Wi-Fi: como solucionar problemas com a conectividade Wi-Fi Wi-Fi: como solucionar problemas com a conectividade Wi-Fi Saiba como solucionar problemas de conectividade da rede Wi-Fi no seu Mac. OS X Mountain Lion 10.8.4 ou versões posteriores Use o aplicativo Diagnóstico

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Trabalhos Relacionados 79

Trabalhos Relacionados 79 Trabalhos Relacionados 79 6 Avaliação e Testes Neste capítulo são apresentados alguns testes que foram realizados com o a solução de Gerenciamento de Mobilidade (API SIP User Agent) e com o sistema publish/subscribe

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: Rodrigo Caetano Filgueira Tecnologias WAN TECNOLOGIAS WAN Quando uma empresa cresce e passa a ter instalações em várias localidades, é necessário interconectar as redes

Leia mais

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN V3PN Voice, Video and Integrated Data IP V3PN Voice, Video and Integrated Data Palestrante André Gustavo Lomônaco Diretor de Tecnologia da IPPLUS Tecnologia Mestre em Engenharia Elétrica Certificado Cisco

Leia mais

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel BGAN Transmissão global de voz e dados em banda larga Banda larga para um planeta móvel Broadband Global Area Network (BGAN) O firm das distâncias O serviço da Rede Global de Banda Larga da Inmarsat (BGAN)

Leia mais

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é VOIP Se você nunca ouviu falar do VoIP, prepare-se para mudar sua maneira de pensar sobre ligações de longa distância. VoIP, ou Voz sobre Protocolo de Internet, é um método para pegar sinais de áudio analógico,

Leia mais

Sistema de rádio bidirecional digital profissional. Mude para digital

Sistema de rádio bidirecional digital profissional. Mude para digital Sistema de rádio bidirecional digital profissional Mude para digital Por que o rádio bidirecional digital? Mais capacidade do sistema Melhor Produtividade Excelente desempenho em comunicações bidirecionais

Leia mais

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008

IP Camera Tutorial. CNet Technology Jan 2008 IP Camera Tutorial CNet Technology Jan 2008 O que é Câmera IP? Camera IP é a combinação entre câmera e computador. As câmeras podem ser conectadas diretamente na sua rede. Ela possui internamente software

Leia mais

Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK

Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK Guia de Instalação Rápida PCTV HD PRO STICK I Conteúdo do Pacote: Sintonizador PCTV USB Antena Telescópica CD Instalação PCTV Cabo extensor USB CD Studio 10 Quickstart Adaptador de Entrada A/V Controle

Leia mais

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255 Guia Rápido de Instalação Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Comtac. Antes que você possa utilizar o Repetidor /

Leia mais

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens:

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens: Introdução: Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível montar uma rede sem fio em casa ou no escritório sem usar um roteador de banda larga ou um ponto de acesso (access point),

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

SUMÁRIO 2.1 INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO... 4

SUMÁRIO 2.1 INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO... 4 SUMÁRIO SEÇÃO 1 DADOS GERAIS 1.1 INTRODUÇÃO... 2 1.2 APRESENTAÇÃO... 2 1.3 ASSISTÊNCIA TÉCNICA... 2 1.4 INSPEÇÃO NO ATO DO RECEBIMENTO... 2 1.5 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 1.5.1 MODO ENCODER... 3 1.5.2

Leia mais

Como montar uma rede Wireless

Como montar uma rede Wireless Como montar uma rede Wireless Autor: Cristiane S. Carlos 1 2 Como Montar uma Rede Sem Fio sem Usar um Roteador de Banda Larga Introdução Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Conceitos Básicos Equipamentos, Modelos OSI e TCP/IP O que são redes? Conjunto de

Leia mais

Manual. Roteador - 3G Portátil

Manual. Roteador - 3G Portátil Manual Roteador - 3G Portátil Conteúdo da Embalagem 1. 1 x Produto 2. 1 x Guia de Instalação Rápida 3. 1 x Carregador USB Visão Geral (3) Recarregando o Power Bank: Conecte a ponta Micro USB à porta de

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

Joel Viana Rabello Junior

Joel Viana Rabello Junior Joel Viana Rabello Junior De: Fábio Mazelli Fruch Enviado em: quinta-feira, 2 de abril de 2015 10:26 Para: Joel Viana Rabello Junior Cc: Charles Rodrigo Assunto: Questionamento

Leia mais

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke Ninguém melhor que os OptiView Solução de Análise de Rede Total integração Total controle Total Network SuperVision Engenheiros de Rede e a Fluke Networks para saber o valor de uma solução integrada. Nossa

Leia mais

Documentação técnica do Centro de participação remota da ICANN

Documentação técnica do Centro de participação remota da ICANN Documentação técnica do Centro de participação remota da ICANN Revised: 2015-08-26 JTB Página 2 Participação remota Para que grupos de pessoas possam participar remotamente do encontro da ICANN, é preciso

Leia mais

Exercícios Rede de Computadores I (27/05/2006)

Exercícios Rede de Computadores I (27/05/2006) UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Exercícios Rede de Computadores I (27/05/2006) Marcelo Santos Daibert Juiz de Fora Minas Gerais Brasil

Leia mais

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU (v1.0r) Jogos de baixa latência/priorização de voz AC1750: 1,300 Mbps WiFi AC + bandas WiFi N de 450 Mbps Modelagem

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Informática Arquitectura de Computadores 2 João Eurico Rosa Pinto jepinto@student.dei.uc.pt Filipe Duarte da Silva

Leia mais

ERRATA. 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência;

ERRATA. 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; ERRATA Este documento tem por objetivo retificar: 1. Item 4.1.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; 2. Item 7.9.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO

Leia mais

Tecnologias de Banda Larga

Tecnologias de Banda Larga Banda Larga Banda larga é uma comunicação de dados em alta velocidade. Possui diversas tecnologia associadas a ela. Entre essas tecnologias as mais conhecidas são a ADSL, ISDN, e o Cable Modem. Essas tecnologias

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD 1 de 9 Desde o nascimento do telemóvel e o seu primeiro modelo vários se seguiram e as transformações tecnológicas que estes sofreram ditaram o nascimento de várias gerações. O Motorola DynaTac 8000X é

Leia mais

Codificadores de vídeo Axis Trazendo os sistemas de vigilância analógicos para o mundo do vídeo em rede.

Codificadores de vídeo Axis Trazendo os sistemas de vigilância analógicos para o mundo do vídeo em rede. Codificadores de vídeo Axis Trazendo os sistemas de vigilância analógicos para o mundo do vídeo em rede. Transição fácil para o vídeo em rede O setor de vigilância por vídeo está passando rapidamente por

Leia mais

Hardware Básico. Conectores de Vídeo. Professor: Wanderson Dantas

Hardware Básico. Conectores de Vídeo. Professor: Wanderson Dantas Hardware Básico Conectores de Vídeo Professor: Wanderson Dantas Introdução Nesta aula nós discutiremos os tipos mais comuns de conectores de vídeo existentes. A conexão da placa de vídeo pode ser feita

Leia mais

1 Redes de comunicação de dados

1 Redes de comunicação de dados 1 Redes de comunicação de dados Nos anos 70 e 80 ocorreu uma fusão dos campos de ciência da computação e comunicação de dados. Isto produziu vários fatos relevantes: Não há diferenças fundamentais entre

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

Folha de Especificações ASTRO 25 Core

Folha de Especificações ASTRO 25 Core CONFIGURAÇÕES FLEXÍVEIS E ESCALÁVEIS ASTRO 25 CORE Um pequeno povoado ou uma grande cidade um único departamento ou vários órgãos seu sistema de rádio deve adaptar-se às suas necessidades e ao seu orçamento.

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso.

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Antes de utilizar o equipamento verifique a disponibilidade

Leia mais

Entenda o resultado da medição

Entenda o resultado da medição Entenda o resultado da medição Lembre-se que fatores externos podem influenciar na medição. As velocidades contratadas são velocidades nominais máximas de acesso, sendo que estão sujeitas a variações decorrentes

Leia mais

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto.

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto. Vídeo VBOX Pro combina em um só equipamento um aquisitor de dados GPS e multi câmeras de alta qualidade para gravação de vídeo e displays em tempo real. Gravação de Multi Câmeras Combinando até quatro

Leia mais

MANUAL DE TRANSMISSÃO AO VIVO DO JUNTO E MIXADO UTILIZANDO SERVIDOR DEDICADO DE STREAMING

MANUAL DE TRANSMISSÃO AO VIVO DO JUNTO E MIXADO UTILIZANDO SERVIDOR DEDICADO DE STREAMING Junto e Mixado Cultura DJ, Música e Informação MANUAL DE TRANSMISSÃO AO VIVO DO JUNTO E MIXADO UTILIZANDO SERVIDOR DEDICADO DE STREAMING 1. SOBRE O JUNTO E MIXADO 26 de setembro de 2014 Por CleverDJ O

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br O que é a Internet? Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações Enlaces de comunicação: fibra, cobre, rádio,

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

Escolha dos equipamentos. Link de Internet. Equipamentos mínimos (hardw are)

Escolha dos equipamentos. Link de Internet. Equipamentos mínimos (hardw are) Cuidados, observações e dicas para obtenção de melhores resultados em sessões de eventos transmitidos pela I nternet (usando a tecnologia Smart.Seminar) Escolha dos equipamentos Equipamentos mínimos (hardw

Leia mais

Faça mais. Saiba mais sobre o EX6200

Faça mais. Saiba mais sobre o EX6200 Faça mais Saiba mais sobre o EX6200 Conteúdo Conheça o WiFi da próxima geração................................. 3 Otimize seu WiFi.................................................. 4 Compartilhe arquivos

Leia mais

Inspiron 15. Série 3000. Visão. Especificações

Inspiron 15. Série 3000. Visão. Especificações Inspiron 15 Série 3000 Visão Copyright 2014 Dell Inc. Todos os direitos reservados. Este produto é protegido por leis de direitos autorais e propriedade intelectual dos EUA e internacionalmente. Dell e

Leia mais

Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone

Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone Gravador digital de vídeo (DVR) de 8 canais Stand Alone VX-8CH-240C-H 8 Canais de Vídeos e 1 Canal de Audio Suporta 1 (um) Disco Rígido (HD SATA) Compressão de Vídeo H.264 Integração com PTZ Hexaplex -

Leia mais

Download do aplicativo em http://www.k-mex.com.br > Suporte >Drivers Produtos ou faça o download através do QR code.

Download do aplicativo em http://www.k-mex.com.br > Suporte >Drivers Produtos ou faça o download através do QR code. Slot de cartão TF MIC Micro USB 1. Micro USB: Conector de energia 2. Restaurar Configuração de Fábrica: recupera todos os parâmetros iniciais de fábrica 3. Microfone: ativa o monitoramento com áudio 4.

Leia mais

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LEIA O MANUAL ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO! Considerações importantes, leia antes de usar o produto: A diferença entre a interface Lumikit PRO X4 e Lumikit PRO

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Geral O que é Mediasite Live? O que é uma mídia de apresentação? Como se compara Mediasite Live a outras soluções de apresentação?

Geral O que é Mediasite Live? O que é uma mídia de apresentação? Como se compara Mediasite Live a outras soluções de apresentação? Geral O que é Mediasite Live? Mediasite Live é um poderoso sistema de comunicação via web que permitem os usuários a capturar rapidamente, publicar e assistir uma apresentação e transformando-o automaticamente

Leia mais

Box 2.0 Manual de utilização

Box 2.0 Manual de utilização Box 2.0 Manual de utilização af_manual Box 2.0_2700004064.indd 1 af_manual Box 2.0_2700004064.indd 2 Índice Introdução 5 Box 2.0 HD+DVR 6 Fabricante: Pace Modelo: DCR 8151 Box 2.0 HD 12 Fabricante: Pace

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES 1 2 REDES DE COMPUTADORES ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Classificação quanto ao alcance geográfico LAN Local Area Network, tem alcance em nível de empresas, órgãos, organizações ou casas.

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Protocolo: 0383/2015 Processo: PREGÃO PRESENCIAL SESI/SENAI - PR Nº 157/2015 Objeto: Abertura: CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE VIDEOCONFERÊNCIA E LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS. 08/04/2015 - Suspensa Sine Die Impugnantes:

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

ACCESS 2USB Codec IP portátil

ACCESS 2USB Codec IP portátil ACCESS 2USB Codec IP portátil Estarei presente em vários locais deste manual para indicar tópicos avançados do ACCESS. Você pode ignorar essas seções, pois as configurações padrão garantem um bom desempenho

Leia mais

Universal Serial Bus USB

Universal Serial Bus USB Universal Serial Bus USB Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Microprocessadores II Copyright (c) Walter

Leia mais

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação 1 Intelbras GKM 2210T 1. Instalação 1º Conecte a fonte de alimentação na entrada PWR, o LED Power acenderá; 2º Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED

Leia mais

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA

KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA KIT PROVEDOR COMPACT - MONTAGEM CONFIGURAÇÃO BÁSICA 1 Parabéns, você acaba de adquirir o equipamento mais avançado e de melhor relação custo/ benefício do mercado para compartilhamento de Internet via

Leia mais

Exibições. Especificações

Exibições. Especificações 3647 Exibições Copyright 2013-2014 Dell Inc. Todos os direitos reservados. Este produto está protegido por leis de copyright e de propriedade intelectual dos EUA e internacionais. Dell e o logotipo Dell

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

Lista de Exercícios 03 - Camadas de Transporte e de Aplicação e Segurança de Redes

Lista de Exercícios 03 - Camadas de Transporte e de Aplicação e Segurança de Redes BCC361 Redes de Computadores (2012-02) Departamento de Computação - Universidade Federal de Ouro Preto - MG Professor Reinaldo Silva Fortes (www.decom.ufop.br/reinaldo) Lista de Exercícios 03 - Camadas

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

Tecnologia Broadcast ao serviço da educação

Tecnologia Broadcast ao serviço da educação reportagem Universidades Tecnologia Broadcast ao serviço da educação A Anhanguera Educacional conta com cerca de 40 estúdios de televisão com sinais via satélite para transmitir aulas a distancia para

Leia mais

Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000

Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000 Configurando o Balanceamento de Carga em Concentradores VPN 3000 Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Principais definições Diagrama de Rede Endereços Restrições

Leia mais

CDMA, 3G e Aplicações. Luiz Gustavo Nogara nogara@inf.puc-rio.br

CDMA, 3G e Aplicações. Luiz Gustavo Nogara nogara@inf.puc-rio.br CDMA, 3G e Aplicações Luiz Gustavo Nogara nogara@inf.puc-rio.br Tópicos da apresentação História CDMA Padrões 3G Aplicações História Conceito básico: reuso de frequência 1969 Primeiro sistema celular com

Leia mais

Seu manual do usuário HP DC72 BLADE CLIENT http://pt.yourpdfguides.com/dref/887902

Seu manual do usuário HP DC72 BLADE CLIENT http://pt.yourpdfguides.com/dref/887902 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP DC72 BLADE CLIENT. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a HP DC72

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. para tv TV101

MANUAL DO USUÁRIO. para tv TV101 MANUAL DO USUÁRIO adaptador android para tv TV101 Índice Exibição do Produto 03 Instruções para Uso 03 Menu Principal 04 Configurações de Wi-Fi 04 Navegando por Arquivo ou Pasta 05 Conexão USB 06 Instalando/

Leia mais

Aplicações Multimídia Distribuídas. Aplicações Multimídia Distribuídas. Introdução. Introdução. Videoconferência. deborams@telecom.uff.br H.

Aplicações Multimídia Distribuídas. Aplicações Multimídia Distribuídas. Introdução. Introdução. Videoconferência. deborams@telecom.uff.br H. Departamento de Engenharia de Telecomunicações - UFF Aplicações Multimídia Distribuídas Aplicações Multimídia Distribuídas Videoconferência Padrão H.323 - ITU Padrão - IETF Profa. Débora Christina Muchaluat

Leia mais

ACCESS Stereo BRIC Codec IP

ACCESS Stereo BRIC Codec IP ACCESS Stereo BRIC Codec IP Estarei presente em vários locais deste manual para indicar tópicos avançados do ACCESS. Você pode ignorar essas seções, pois as configurações padrão garantem um bom desempenho

Leia mais

KARL STORZ OR1 TM Streaming Solutions. Estabeleça conexões

KARL STORZ OR1 TM Streaming Solutions. Estabeleça conexões KARL STORZ OR1 TM Streaming Solutions Estabeleça conexões Atualmente, a necessidade de ter acesso à sala de cirurgia e a observação do seu fluxo de trabalho exige soluções adequadas no âmbito das tecnologias

Leia mais

Primeira parte: Operação básica

Primeira parte: Operação básica A série DVR, projetada especialmente para a área de segurança e monitoramento, é um produto de monitoramento digital excepcional. Ela tem o sistema operacional LINUX incorporado, que é mais estável. Além

Leia mais

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Draft para avaliação 1 de 1 SOFTWARE DE MEDIÇÃO DA QUALIDADE DE CONEXÂO Em cumprimento às obrigações previstas no Regulamento de

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Redes I Fundamentos - 1º Período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 6: Switching Uma rede corporativa

Leia mais

Primeira parte: Operação básica

Primeira parte: Operação básica A série DVR, projetada especialmente para a área de segurança e monitoramento, é um produto de monitoramento digital excepcional. Ela tem o sistema operacional LINUX incorporado, que é mais estável. Além

Leia mais

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário

Nway Switch 8 Portas Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais