Contmatic é sucesso no Rio de Janeiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contmatic é sucesso no Rio de Janeiro"

Transcrição

1 Edição 110 Outubro 2013 Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros Contmatic é sucesso no Rio de Janeiro A empresa mostrou seus principais sistemas e serviços à grande massa contábil carioca durante a 56ª Convenção dos Profissionais Contabilistas do Estado, sendo intensamente elogiada pelos participantes

2 editorial Mais cultura, mais educação O governo federal, por meio do Ministério da Cultura, acaba de aprovar o Vale- -Cultura. Com ele, os trabalhadores que o receberem de suas empresas poderão usar o benefício de R$ 50 mensais para gastar com ingressos para festas populares, espetáculos, exposições e cinemas, compras de livros, CDs e DVDs, além do pagamento de cursos de artes. Independentemente do valor recebido, o que realmente importa são os benefícios trazidos pelo acesso à cultura. Costumo sempre dizer que é somente pela cultura e a educação que conseguimos conquistar nossos objetivos. Ambas constituem direitos fundamentais e essenciais ao ser humano, mas ainda, infelizmente, restritas a um seleto grupo de pessoas. Mas precisamos mudar isso. A Contmatic Phoenix está fazendo sua parte. Desde 2002 auxiliamos, por meio do Convênio Educacional, a formação de profissionais nas instituições de ensino superior e técnicas. Contabilizamos mais de uma Sérgio Contente Presidente da Contmatic Phoenix Idealizador e mantenedor da Fundação Sérgio Contente Deus seja louvado Nesta edição: Agente administrativa do MTE 3 fala sobre licença-maternidade Filiais da Contmatic Phoenix já estão em pleno funcionamento Sistemas da Linha Phoenix fazem sucesso em convenção no RJ centena delas beneficiadas com a iniciativa e queremos ampliar nossos serviços. O convênio é, como dizem muitos professores, uma excelente ferramenta de qualificação dos futuros profissionais, pois eles têm, ainda nas instituições de ensino, a possibilidade de conviver com o cenário mais próximo à realidade do mercado. Ainda na área da educação, com a Fundação Sérgio Contente, qualificamos jovens carentes, capacitando-os para o mercado de trabalho. E há cerca de três anos proporcionamos conhecimento à turma da maturidade com o curso de informática. Fico imensamente feliz ao ver que muitas dessas nossas iniciativas têm obtido excelente resultado. Podemos fazer muito mais. Juntem-se a nós nessa caminhada!!! 9 10 Vale-Cultura: programa do governo beneficia trabalhadores Conheça as histórias da Elog e AMC em Nossos Parceiros Convênio Educacional auxilia no ensino de estudantes em Registro Foto Divulgação escreva e ganhe Em comemoração ao Dia do Contador (22 de setembro), o Contmatic Mais promoveu o sorteio de três exemplares autografados do livro Honorários Contábeis: uma solução baseada no estudo do tempo aplicado, de autoria do empresário contábil Gilmar Duarte. Veja a lista dos três ganhadores abaixo. Concorreram às obras clientes que enviaram uma redação, com no mínimo dez linhas, sobre o tema Quais as maiores contribuições da Contmatic Phoenix em minha empresa, até o dia 13 de setembro. Preço fantástico Somos clientes da Contmatic há mais de 15 anos e o que mais impressiona é a evolução da empresa e a busca constante para oferecer os melhores sistemas do mercado. O preço dos programas é outra contribuição fantástica para minha empresa: ter todos eles, sempre atualizados, além da consultoria, suporte técnico, cursos e treinamentos, isso em qualquer outra empresa seria um absurdo. Na Contmatic o preço é parceiro mesmo. A companhia entende o nosso mercado, sabe das nossas dificuldades e se preocupa em manter um preço justo sem cair a qualidade. Antônio Carlos dos Santos Júnior NBS Contabilidade (São Paulo/SP) Escriturações mais fáceis Trabalho em uma autarquia municipal e sempre terceirizamos nossos serviços de escrituração fiscal. No início deste ano fui comunicada de que seria responsável pelo serviço. Fiquei apavorada, estava há 13 anos no poder público e nem me lembrava mais em fazer lançamentos de notas fiscais como no início de minha carreira. Foi aí que a Contmatic entrou na minha vida. O primeiro mês de entrega do Sped Fiscal com o G5 não foi fácil, mas tive todo o apoio da empresa e dos colaboradores no chat online. O sistema é ótimo. Hoje faço as escriturações na maior moleza e sei que posso contar com o apoio do suporte se eu precisar. Larissa Aparecida Acorsi Papa Serviço Autônomo de Água e Esgosto de Brotas (Brotas/SP) Segurança e confiança O Contábil Phoenix da Contmatic, integrado com os demais sistemas, facilita o registro dos fatos e nos auxilia com a rapidez necessária para a geração de dados confiáveis e periódicos, para que, nós contadores, possamos participar efetivamente da gestão tributária das empresas. A Contmatic, como parceira, nos oferece a ferramenta ideal e necessária para o desenvolvimento e motivação, além da confiabilidade dos registros para execução do nosso trabalho. Pedro Tadeu Stefanelli - Mecânica Bonfim (Santo André/SP) Contmatic Phoenix Rua Padre Estevão Pernet, 215, Tatuapé, São Paulo/SP, CEP Telefone: (11) Conselho editorial: Sérgio Contente (Presidência) - Mário Hessel (Diretoria executiva) - Priscila Ribeiro - Salgado (Cursos) - Ailton dos Santos Silva (TI) - Bernadete Conceição (Legalmatic) - Roberval Lourenço (Vendas) - Rita de Cássia Müller (Marketing) Produção editorial: Versátil Comunicação Estratégica (www.versatilcomunicacao.com.br) Textos: Helder Horikawa Jornalista responsável: Cícero Vieira (MTb ) Projeto gráfico: Thatto Comunicação 360º (www.thatto.com.br) Impressão: Coktail Gráfica e Editora Periodicidade: mensal Tiragem: 20 mil exemplares - As opiniões expressas em artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. Fale com a Contmatic: Comercial: (11) Financeiro: (11) Cursos e Treinamentos: (11) Suporte: Folha: (11) G5/Junior: (11) Orion: (11) Contábil: (11) Rede: (11) Outros: (11) contmatic

3 entrevista Licença e salário-maternidade: agente do MTE esclarece dúvidas Letícia Leandro coordena trabalhos do Núcleo de Multas e Recursos na Gerência Leste em São Paulo A Consultoria Legalmatic Phoenix tem recebido, nos últimos meses, inúmeras solicitações de clientes com dúvidas sobre a legislação que rege a licença-maternidade. Afinal de contas, o salário da trabalhadora que goza do benefício é pago pela empresa ou pela Previdência Social? Quanto tempo ela pode ficar afastada da companhia? E no caso das mães adotivas, como funciona a lei? Em entrevista exclusiva ao Contmatic Mais, a advogada Letícia de Cássia Leandro esclarece algumas das principais dúvidas sobre o assunto, que ela comenta com muita propriedade. Letícia, além de advogada, é agente administrativa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) lotada na Gerência Regional do Trabalho e Emprego da Zona Leste, em São Paulo, onde coordena trabalhos do Núcleo de Multas e Recursos. Todas as trabalhadoras que contribuem com o INSS têm direito à licença-maternidade? Preliminarmente, cabe destacar, em poucas palavras, a diferença entre licença-maternidade e salário-maternidade. A licença é o período de afastamento do trabalho enquanto que o salário é o valor recebido pela trabalhadora, seja ele pago pelo empregador ou pela Previdência. À luz do artigo 392 da CLT, a gestante tem direito à licença-maternidade de 120 dias, sem prejuízo do emprego e salário. O artigo 71 da Lei nº 8.213/91, que trata do salário- -maternidade, é mais abrangente do que a CLT, pois trata do direito ao salário-maternidade devido à segurada da Previdência Social, e nesse conceito entra, além da empregada celetista, a trabalhadora avulsa, a empregada doméstica, a contribuinte individual, a segurada especial, bem como a segurada facultativa. Contudo, trata-se da prestação pecuniária, ou seja, todas elas têm direito ao salário-maternidade. Todas as brasileiras sem registro, mas que contribuem com a Previdência como as contribuintes individuais e facultativas, têm o direito ao benefício? As contribuintes individuais e facultativas têm direito ao salário-maternidade desde que tenham contribuído com, pelo menos, dez contribuições (artigo 25 da Lei nº 8.213/91). Para ambas, o valor do salário será a média dos 12 últimos salários de contribuição, apurados em período não superior a 15 meses. A título de curiosidade, para a segurada especial, o valor do salário-maternidade será igual ao valor de um salário mínimo. E as mulheres que sofrem um aborto espontâneo ou dão à luz a um bebê natimorto, como fica a licença-maternidade? De acordo com o artigo 395 da CLT, quanto ao aborto espontâneo, a mulher tem direito ao repouso remunerado de duas semanas. Entretanto, considera-se aborto o evento ocorrido anteriormente à 23ª semana de gestão. Quanto às mulheres que dão à luz um bebê natimorto, havia divergência jurisprudencial nos tribunais quanto ao direito à licença de 120 dias. Entretanto, a problemática foi resolvida em 2010, quando o INSS garantiu às mulheres tal direito. O salário-maternidade é concedido à segurada que adotar uma criança ou ganhar a guarda judicial para fins de adoção? Esse direito foi acrescentado à CLT pela Lei nº /2002. O artigo 392-A garante a licença-maternidade à mãe adotante nos mesmos moldes da mãe biológica. Entretanto, para usufruir desse direito, é necessário preencher os requisitos da legislação. O parágrafo 3º do artigo 93-A do Decreto nº 3.048/99 exige, obrigatoriamente, que na nova certidão de nascimento ou De acordo com Letícia, mulher que sofre aborto tem direito ao repouso remunerado de duas semanas no termo de guarda da criança conste o nome da segurada adotante ou guardiã, bem como desta última, que trata-se de guarda para fins de adoção. Ressalte-se que para as mães adotantes, o período da licença-maternidade era proporcional à idade da criança adotada. No entanto, em 2009, os parágrafos do artigo 392-A da CLT, que tratavam da proporcionalidade do período de afastamento, foram revogados pela Lei nº /2009, causando conflito entre a legislação trabalhista e previdenciária. Nessa, vigia o direito ao salário- -maternidade proporcional de 120 dias caso a criança tivesse até 1 ano completo de idade; 60 dias se de 1 à 4 anos; 30 dias se de 4 até completar 8 anos de idade; enquanto que naquela, a proporcionalidade deixou de existir no ordenamento jurídico. Recentemente, em 6 de junho de 2013, foi publicada a Medida Provisória nº 619, alterando também a legislação previdenciária, mais precisamente o artigo 71-A da Lei nº 8.213/91, deixando de existir qualquer proporcionalidade em caso de adoção. veja mais Você confere a entrevista completa no site Foto Divulgação contmatic 3

4 a palavra é sua Nova exigência deve dobrar o número de companhias auditadas no Brasil Lourivaldo Lopes da Silva* O exercício da atividade de auditoria independente é uma prerrogativa profissional dos contadores legalmente habilitados por registro em Conselho Regional de Contabilidade (CRC). Isso significa esclarecer que o registro de auditor independente na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não constitui uma nova categoria profissional. Os auditores independentes registrados na CVM, além de se reportarem às normas emanadas dessa comissão, estão subordinados à Lei de Regência da Contabilidade (Decreto Lei 9.295/46) e à regulamentação do exercício da atividade profissional emanada do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e à orientação técnica emanada do Instituto Brasileiro de Contadores. Agora, uma excelente notícia para os profissionais contábeis: as empresas de grande porte devem contratar auditores a partir de A novidade é muito interessante e positiva, pois aumenta a transparência e as empresas passarão a cuidar melhor dos seus negócios. Obviamente que esse comportamento criará um efeito dominó, onde empresas, ainda que não seja de grande porte, passarão também a aderir a transparência Foto Divulgação *É sócio-diretor da Devout Auditoria e Consultoria Empresarial, contador, professor universitário e palestrante dos Cursos Contmatic. de suas operações. Como todo setor da economia evolui, isso representa uma evolução marcante na história do empresariado brasileiro, devido essa nova realidade de apresentação de seus números. Essa luta do Instituto Brasileiro dos Auditores Independentes (Ibracon) e outras entidades para a execução de auditoria nas empresas é importantíssima. Afinal, está comprovado que quanto mais auditado é o país, menos corrupto ele é, e isso, contribui para a melhoria, em todos os aspectos, da vida do povo brasileiro. Para ser auditor, o CFC exige que o profissional tenha o registro no Cadastro Nacional dos Auditores Independentes (CNAI), e, para a sua obtenção, é necessário que ele se submeta a uma prova para a aquisição do mesmo. Com a aprovação, o profissional está apto a elaborar os trabalhos de auditoria, bem como emitir pareceres sobre as demonstrações contábeis. O Brasil, a título de conhecimento, está entre os países com os menores índices de auditores por empresas em todo o mundo. Talvez justifique o pequeno número de auditores no país o cartel com as grandes empresas de auditoria denominadas Big Four. Para cada 100 empresas que são auditadas por aqui, em média, 95 são atendidas pelas companhias desse grupo, o que deixa um espaço bastante restrito paras auditorias de porte menor nesse mercado promissor. Para corroborar com tamanha injustiça, em regra, as leis que exigem auditoria para determinados setores da economia exigem que o profissional tenha registro no CNAI e também na CVM. Pelo que sabemos, a CVM é uma entidade que fiscaliza tão somente as companhias abertas, o que não teria o menor sentido uma lei determinar que para auditar o terceiro setor a empresa tenha registro no órgão. Isso representa dizer que se há lei exigindo a auditoria para S/A fechada (inclui grande porte), Limitada (inclui grande porte), entidades do terceiro setor ou qualquer outra forma jurídica de constituição de empresa, isso não é da conta da CVM, pois ela já tem o seu setor exclusivo de preocupação. Assim, é lúcido que o CNAI, o registro que nos credencia a condição de auditor de peças contábeis, tenha validade para a execução dos trabalhos de auditoria em qualquer área, exceto as específicas (S/A de capital aberto, instituições financeiras). É de bom alvitre (para o bem de toda a sociedade), que ao se elaborar uma lei exigindo auditoria para determinados setores ou porte, que exclua do seu texto a exigência de registro na CVM, salvo quando se tratar de empresas sob a sua mira. Isso fará com que tenhamos uma transparência maior, um país mais digno e justo. Não seria justo a exigência somente do CNAI? Somente ele não credencia para a auditoria de outros empresas que não as instituições financeiras ou S/A de capital aberto? O pleito vem no sentido de desburocratizar e oferecer oportunidades para as pequenas empresas de auditoria que muito contribuem e contribuirão para o desenvolvimento do país. Assim se pleiteia que o CNAI seja um registro competente para os auditores e empresas de auditoria atuarem conforme conhecimento adquirido ao longo da vida profissional. 4 contmatic

5 A sua empresa atende clientes PMEs? Financeiro Produção G5 Phoenix Compras PME Orion Phoenix Integração total Escritório contábil Contábil Phoenix Faturamento Estoque Folha Phoenix Ofereça a eles a mesma qualidade dos serviços das grandes corporações. Soluções Empresariais Contmatic unifica informações Ótimas para a sua empresa, perfeitas para os clientes! É por isso que quem compara escolhe... VENDAS: Desde 1987

6 especial Filiais de Santos, Sorocaba e Rio de Janeiro em ação As novas unidades são fruto de reivindicações de clientes presentes nas respectivas regiões Foto Divulgação Eis uma boa notícia para os profissionais contábeis das regiões de Santos e Sorocaba, no interior de São Paulo, e do Rio de Janeiro. As filiais da Contmatic Phoenix nessas localidades já estão em pleno funcionamento desde setembro. Agora, além da matriz na capital paulista, já são oito as unidades da companhia dirigida por Sérgio Contente: o novo trio junta-se a Ribeirão Preto, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Marília e Campinas. As novas filiais são fruto de reivindicações de clientes presentes nas respectivas regiões. Recebemos muitos pedidos e os analisamos com carinho. No plano de expansão nacional, não poderíamos deixar de contemplar também nosso Estado de origem, diz o presidente Sérgio Contente. Com essas unidades podemos levar, para mais perto dos clientes, nosso suporte técnico e os cursos e treinamentos, tão importantes na capacitação de seus colaboradores, completa. No Rio de Janeiro, a chegada da Contmatic, que acaba de participar da 56ª Concerj (veja matéria ao lado), é comemorada pelos profissionais do setor. Para nós, contar com a Contmatic no Rio é de suma importância. É um parceiro que vem agregar, e muito, em qualidade na prestação de serviços à área contábil, disse Diva Gesualdi, presidente do Conselho Regional de Contabilidade daquele Estado. Contabilizada a Baixada, o litoral sul (Mongaguá, Peruíbe, Itanhaém e Cananeia) e o Vale do Ribeira, são cerca de 5 mil profissionais do setor na região de Santos. Na região de Sorocaba são aproximadamente 7 mil profissionais contábeis, sendo que 2,5 mil deles espalhados em 350 empresas estão na própria cidade de Sorocaba, segundo o Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC SP). Conheço a Contmatic há 26 anos, desde os tempos em que o próprio Sérgio Contente fazia as vendas dos sistemas de porta em porta. Fico feliz em acompanhar tamanho sucesso da empresa. Para nós será ótimo termos uma filial na cidade, que poderá nos oferecer serviços mais próximos, como os cursos presenciais e as palestras de orientação, destaca Ronaldo Mathias de Carvalho, gerente contábil da Casa Grande Prestadora de Serviços e Construção de Sorocaba. A abertura das filiais faz parte do projeto de crescimento sustentável para as próximas décadas apresentado por Sérgio Contente em abril do ano passado. Desde que anunciou o plano de expansão, a Contmatic Phoenix projeta um crescimento estimado de 30% ao ano. O prédio administrativo na capital, que está sendo ampliado, deve ficar pronto em Próximo passo: MG Em todas essas localidades, o objetivo é conquistar clientes apresentando a qualidade de seus programas, os serviços gratuitos como os Cursos Contmatic, a consultoria Legalmatic e o Contmatic Itinerante, entre outros benefícios. E depois de Sorocaba, Santos e o Rio, o objetivo é estabelecer uma operação comercial em Belo Horizonte. De acordo com os dados do CFC, há em Minas um total de profissionais contábeis espalhados por organizações. É um mercado que nos chama a atenção por seu enorme potencial. E onde tivermos oportunidades, a Contmatic sempre estará presente, com a mesma qualidade dos serviços e produtos que oferecemos em São Paulo, destaca Sérgio Contente. filiais Santos Rua Frei Francisco Sampaio, 103 Embaré Tel: (13) Sorocaba Avenida General Osório, Trujillo Tel: (15) Rio de Janeiro Avenida Rio Branco, 100, 3º andar - Centro Tel: (21) O prédio administrativo em São Paulo, que está sendo ampliado, deve ficar pronto em contmatic

7 Contmatic é destaque na Concerj em Búzios Empresa foi um dos destaques da convenção no Rio, ganhando muitos elogios dos participantes Depois de meses de planejamento, e o início das operações comerciais em um escritório no terceiro andar do número 100 da Avenida Rio Branco, centro da capital, a Contmatic Phoenix finalmente mostrou seus produtos e serviços à grande massa contábil de forma oficial no Rio de Janeiro. E o momento não poderia ser mais oportuno. Ela o fez entre os dias 19 e 21 de setembro no Hotel Atlântico Búzios Convention & Resort, em Armação de Búzios, litoral fluminense, onde ocorreu a 56ª Convenção dos Profissionais Contabilistas do Estado do Rio de Janeiro (Concerj), organizada pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC) local. A Contmatic participou do maior evento contábil carioca como um dos principais patrocinadores, repetindo o que já havia feito na 5ª Caminhada da Contabilidade, realizada em maio pelo Sindicato dos Contabilistas do Município do Rio de Janeiro. Essas ações buscam divulgar e fortalecer a nossa marca em uma nova região comercial. O Rio representa nossa primeira operação fora de São Paulo e esperamos, em pouco tempo, com sistemas de qualidade e integrados, e serviços gratuitos e atualizados, conquistar os profissionais desse mercado, revela Sérgio Contente, presidente da Contmatic Phoenix. Segundo o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), há no Rio profissionais contábeis, atrás apenas de São Paulo ( ) e Minas Gerais (53.877). Os Estados de São Paulo e Rio juntos concentram aproximadamente 40% dos contadores do país. De acordo com o gerente comercial da Contmatic, Roberval Lourenço, os clientes cariocas terão os mesmos recursos disponibilizados aos paulistas. Novidades Equipe da Contmatic na Concerj Rita Muller (gerente de MKT da Contmatic) com Diva Gesualdi (presidente do CRC RJ) A Contmatic aproveitou a Concerj para apresentar aos cariocas a qualidade dos sistemas da Linha Phoenix e, principalmente, como reafirma a gerente de Marketing Rita de Cássia Müller, os serviços gratuitos, como as palestras, cursos, suporte técnico e o Contmatic Itinerante, entre outros benefícios. Quem fechou contrato durante os três dias do evento ganhou 50% de desconto nos pacotes das soluções e direito ao uso dos 12 serviços gratuitos já oferecidos. A Contmatic conseguiu destacar muito bem a linha de produtos oferecidos para as classes contábil e empresarial e as soluções direcionadas para ambos negócios, o que mostrou e reforçou que os seus sistemas atendem a todas as necessidades, pois agregam aos clientes dos contabilistas e facilitam as operações diárias dos escritórios. Com essas facilidades, os usuários dos programas da Contmatic diminuem o tempo de execução em determinadas rotinas e as automatiza para que todo o processo seja feito de forma integrada. Os aplicativos do Contmatic Phoenix Mobile também foram um grande sucesso. São no total cinco aplicativos (CRM Web Mobile empresa; CRM Web Mobile Cliente; Folha Mobile; Loja Mobile; Orion Mobile) que permitem visualizar relatórios gerenciais, analisar e assinar protocolos digitais, demonstrativos de pagamentos diretamente no smartphone ou no tablet, com a foto do colaborador, entre outras facilidades. A grande busca pela apresentação dos aplicativos mostrou que a necessidade das empresas contábeis e seus clientes é exatamente de ter soluções que facilitem o uso e operação onde o usuário estiver. Milhares de participantes passaram pelo estande da Contmatic Phoenix Roberval Lourenço (centro - gerente Comercial da Contmatic) com representantes da empresa no Rio, Alexandre Monnerat (esq.) e João Murta contmatic 7

8 espaço contábil chegou a hora do Vale-Cultura Brevemente, os trabalhadores brasileiros poderão contar com o Vale- -Cultura, benefício destinado prioritariamente a todos aqueles que ganham até cinco salários mínimos (R$ 3.390). Sancionado por meio do Decreto nº 8.084/2013, que regulamentou a Lei nº /2012, o objetivo é garantir meios de acesso e participação nas diversas atividades culturais desenvolvidas no Brasil. O vale mensal será de R$ 50. Os empregadores também são beneficiados. As empresas cadastradas no Programa de Cultura do Trabalhador recebem um incentivo fiscal do governo. Até o exercício de 2017, ano-calendário de 2016, o valor despendido a título de aquisição do Vale-Cultura poderá ser deduzido em 1% do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) devido pela pessoa jurídica beneficiária tributada com base no Lucro Real, não considerado o adicional do imposto. Para os trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos, os descontos sobre os R$ 50 variam de 2% a 10%, conforme a faixa de ganhos. Os trabalhadores que atualmente recebem mais do que R$ também podem receber o Vale-Cultura, desde que comprovada a sua oferta a todos os colaboradores com vencimentos inferiores a cinco salários mínimos. Neste caso, os percentuais de descontos serão de 20% a 90%, de acordo com a remuneração. O trabalhador também pode optar por não receber o benefício, caso deseje. Os trabalhadores contratados em regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) devem gastar o dinheiro em ingressos para festas populares, espetáculos de artes cênicas e música, exposições e cinemas. Livros, CDs, DVDs e instrumentos musicais também podem ser comprados ou alugados com o Vale-Cultura. A portaria não incluiu na lista de benefícios TV por assinatura, games e vídeo on demand. Os créditos inseridos no cartão magnético do Vale-Cultura não possuem prazo de validade. As empresas interessadas em conceder o Vale-Cultura aos trabalhadores deverão se inscrever na Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic), vinculada ao ministério, responsável por administrar o Programa de Cultura do Trabalhador. A inscrição deverá ser solicitada por meio do site a partir de 7 de outubro. Já no momento da inscrição, a interessada deverá indicar a empresa operadora de cartões benefícios credenciados no Ministério da Cultura de sua preferência e o número de empregados aptos a receber os R$ 50, conforme a faixa de renda mensal. Onde usar o vale Artesanato Cinema Cursos de artes, audiovisual, circo, dança, fotografia, música, teatro, literatura Disco e DVD Escultura Espetáculos de circo, dança, teatro, musical Equipamentos de artes visuais Instrumentos musicais Exposições de arte Festas populares Fotografias, quadros, gravuras Livros Partituras Jornais e revistas Consulta preliminar A Receita Federal já está operando um novo sistema no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-cac) que alerta se há erros de informações nos pedidos de restituição de impostos por contribuintes, sejam empresas ou pessoas físicas. Se o contribuinte concordar, pode corrigir os dados. Caso não concorde com a avaliação do Fisco, terá que esperar a decisão final para contestá-la administrativamente. Os pedidos de restituição são feitos por meio do Programa Eletrônico de Restituição Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de Compensação (PER/DCOMP), dentro do e-cac. Prorrogação de prazo O governo, por meio do Comunicado DEAT, prorrogou a entrega da EFD-ICMS/IPI (Sped Fiscal) referente aos períodos de março a dezembro de 2013 aos representantes do setor de supermercados e panificadoras, para o dia 25 de fevereiro de A obrigatoriedade de cadastrar milhares de itens, a adequação técnica ao novo sistema e a necessária capacitação de seus funcionários foram argumentos dos varejistas para justificar a solicitação. A Receita avisa que, com a medida, houve apenas prorrogação do prazo de transmissão, mas foi mantida a obrigatoriedade desde março/ contmatic

9 nossos parceiros Legalmatic: consultoria de legislação é um grande auxílio para a Elog Foto Divulgação Com 15 unidades localizadas nos principais corredores de importação e exportação das regiões Sul e Sudeste do Brasil, entre plataformas multimodais, portos secos e centros de distribuição, a Elog S/A, do Grupo EcoRodovias, é parceira da Contmatic Phoenix desde a sua fundação, em agosto de Ao adquirirmos o G5 Phoenix, buscamos atender as obrigações acessórias estipuladas pelos Fiscos municipal, estadual e federal, além da praticidade e custo benefício plausível, argumenta Bruno Nogueira, analista da Controladoria Fiscal. Segundo Bruno, o G5 Phoenix o auxilia na entrega de todas as obrigações, seja ela na emissão de livros até a integração e envio de obrigações ao Fisco. Praticidade, segurança e agilidade são alguns dos bons diferencias do sistema, enaltece o analista. Ele também faz muitos elogios ao suporte técnico. É muito ágil e atende de prontidão nossos chamados. Já o Legalmatic é um ponto sensacional, visto que atende e auxilia nas dúvidas de legislação do nosso cotidiano, que é entender e atender as mudanças nos processos tributários, afirma. Elog tem 15 unidades nas regiões Sul e Sudeste A Elog, com 1,8 mil funcionários, disponibiliza um portfólio completo de serviços para atendimento de toda a cadeia logística dos clientes. As suas atividades estão divididas em gestão de logística integrada, armazenagem, comércio exterior, transportes e informação. A companhia também utiliza sua experiência e conhecimento em setores industriais específicos para desenhar e implantar projetos feitos sob medida, dentro das características necessárias para a entrega de uma operação adequada ao negócio de cada um de seus clientes. E a exemplo da Fundação Sérgio Contente, a Elog também desenvolve um importante trabalho social. O Logística Solidária é um projeto em parceria com a Associação Prato Cheio, organização responsável por captar doadores de alimentos e selecionar entidades aptas a receber essas doações. São beneficiadas creches, abrigos, albergues e asilos que cuidam de crianças, jovens e idosos, em sua maioria. Sistemas Contmatic: mais produtividade, menor custo Fotos Divulgação Rapidez, segurança e integração. Esses foram os itens fundamentais apresentados pelos programas da Contmatic Phoenix quando a Contabilidade AMC, no bairro da Saúde, zona sul de São Paulo, decidiu trocar seus sistemas em Tinhamos dois programas, sendo um para a folha de pagamento e o outro para atender as demais obrigações acessórias. A descoberta da Contmatic veio em um congresso quando também conhecemos o presidente Sérgio Contente. Ficamos entusiasmados com os layouts e, principalmente, com o suporte oferecido pela empresa, diz o advogado e diretor Abel Gustavo Campos Magalhães. Abel e Adelina estão no comando do escritório, que é cliente da Contmatic desde 2009 A Contabilidade AMC é usuária dos sistemas G5, IRPJ/JR e Folha Phoenix. Os sistemas são rápidos e seguros. E com a integração automática das contas, ganhamos mais em produtividade e temos um menor custo. Por isso indico a Contmatic para todos que queiram um serviço rápido, eficaz e seguro, esclarece Abel Gustavo. Neste momento a empresa está implantando o CRM Web Cloud e em breve espera adquirir o Gescon. Todos os colaboradores do escritório passam por treinamentos dos sistemas Contmatic para aprender a rotina dos programas. Isso torna a Contmatic Phoenix uma empresa acima da média do mercado. E é esse diferencial que buscávamos em um mercado tão competitivo antes de fecharmos a parceria, explica o diretor. A Contabilidade AMC foi fundada em 1992 por meio do casal Abel Magalhães e Adelina Maria Campos Magalhães. Eles já trabalhavam na mesma empresa e decidiram sair e montar o próprio escritório, que ganhou o reforço do filho Abel Gustavo. Depois de anos pagando aluguel, conseguimos, em junho último, conquistar nosso próprio espaço, fruto de um atendimento cordial, eficaz e comprometido com a qualidade de nossos serviços, afirma o diretor. Hoje, a empresa atende a cerca de 75 clientes. contmatic 9

10 ações sociais sérgio contente Volga, aos 85 anos, um exemplo de vida Às vésperas de receber o tão sonhado certificado de conclusão do curso de informática da maturidade oferecido pela Fundação Sérgio Contente, em São Paulo, a aposentada Volga Malavasi Quintana, 85 anos, sofreu um pequeno enfarte. Não foi o primeiro. Já tive outros, mas nunca deixei abater-me por esses problemas, diz. E não seria esse último, apenas um alarme, como ela revela, registrado em agosto, que a tiraria da alegria de celebrar a sua formatura. Mesmo com o pedido médico de repouso, Volga não pensou duas vezes. Elegante e maquiada, fez questão de receber o certificado pessoalmente das mãos do presidente da fundação e seu mantenedor, o empresário Sérgio Contente. Estaria na festa nem que fosse de cadeira de rodas. Esperei dois meses (tempo do curso) para ganhar meu diploma, jamais poderia ficar de fora. Tenho orgulho de dizer: agora sou uma internauta, graças à fundação, afirma. De sorriso fácil, Volga é um exemplo de vida. Jamais consigo ficar parada. Esse é o meu jeito, justifica. Ela perdeu as contas de quantos cursos já fez. Lembra, por exemplo, que aprendeu artesanato e pintura. Bem humorada, diz que soube do de informática por meio da amiga e sua fiel cozinheira Antonieta Scarpone. Duas vezes por semana, às terças e quintas, das 9 horas às 11h30, sempre na companhia de Antonieta, Volga estava na Lan House da Mooca para suas habituais aulas. Toda a terceira idade deveria conhecer a Fundação Sérgio Contente. Só de frequentar as aulas, fazendo novas amizades, era uma grande alegria. Conhecer informática, então, foi um enorme aprendizado, argumenta. Com o conhecimento adquirido no curso, Volga faz pesquisas e, principalmente, mantém descontraídos bate- -papos com amigos e familiares. Com a neta Érika, 35 anos, quando pode, ela mata saudades com longas conversas pelo computador. Explica-se: a neta reside e trabalha em Lisboa, Portugal, como dentista. São facilidades que só a internet proporciona. Volga com Sérgio Contente: aprendizado graças à fundação Foto Divulgação convênio educacional Contmatic beneficia 60 alunos em faculdade de Registro Em 2009, o Curso de Ciências Contábeis das Faculdades Integradas do Vale do Ribeira, em Registro, a 195 km de São Paulo, foi totalmente reformulado. Nessa mudança, incluiu-se a disciplina Prática Profissional na matriz curricular, que necessitava de um software contábil para que a simulação de atividades realizadas em sala de aula ficasse mais próxima da realidade de um escritório. Foi assim, segundo o coordenador do curso Igor Gabriel Lima, que a faculdade, mantida pelo Grupo Unisepe, chegou à Contmatic Phoenix. A empresa nos apresentou seu portfólio, facilidades e pratici- dade. Além disso, os sistemas agradaram professores e alunos no manuseio e desenvolvimento das atividades, lembra. Atualmente, entre 45 a 60 estudantes graduandos de Ciências Contábeis utilizam os sistemas da Contmatic na aula de Prática Profissional, ministrada pela professora Marise Oliveira. Os alunos sentem-se seguros e gostam da oportunidade de utilizar, no meio acadêmico, os mesmos sistemas que usam ou usarão nos escritórios da região, diz ela. Para o ano de 2014, com a abertura do núcleo de pós-graduação em Finanças, espera-se que esse número de beneficiados cresça muito mais. O Convênio Educacional, diz o coordenador, é uma excelente iniciativa da Contmatic. Traz a prática para dentro da sala de aula e atualiza os conhecimentos e os conceitos dos alunos. Além disso, proporciona-nos, enquanto instituição de ensino, prepará-los para o mercado de trabalho nas diversas áreas da contabilidade, diz. O curso de Ciências Contábeis das Faculdades Integradas do Vale do Ribeira possui hoje em torno de 200 alunos. Entre os dias 16 e 17 de outubro ele promoverá a Semana da Prática Contábil, que contará com a participação da Contmatic. 10 contmatic

11 CONTÁBIL PHOENIX SIMULADOR DE REGIME TRIBUTÁRIO! Muito mais informações ao seu alcance! Chega de controlar o enquadramento do seu cliente pelo Excel. Compare automaticamente a melhor opção tributária entre o Lucro Real e o Lucro Presumido e saia na frente. Com o auxílio do Contábil Phoenix você prevê o mais adequado regime de tributação para enquadramento de seu cliente, utilizando como base a própria movimentação do exercício corrente, trazendo muito mais benefícios para ele e agilidade para você. E na hora de adquirir novos clientes o seu escritório também ganha. Com a projeção de futuras RECEITAS você escolhe a melhor solução para que o seu cliente alcance todos os resultados esperados. Basta inserir as informações necessárias para o cálculo, processar e emitir o Simulador de Regime Tributário demonstrando a melhor solução. Vendas:

12 palestras Contmatic faz série de palestras sobre esocial na capital e interior Inicialmente previsto para ser transmitido a partir de janeiro de 2014 por empresas tributadas pelo Lucro Real, e a partir de julho do ano que vem pelas empresas do Lucro Presumido, o esocial, Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas, é o tema de uma série de palestras que a Contmatic Phoenix organiza para o mês de outubro. Ela será ministrada na capital e nas filiais de São José dos Campos, São José do Rio Preto, Campinas, Marília e Ribeirão Preto. O esocial é mais uma obrigação acessória do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), um projeto do governo federal que unifica o envio de informações pelo empregador, pessoas física e jurídica, em relação aos seus empregados. Participam do projeto vários órgãos e entidades governamentais como Caixa Econômica Federal, INSS, Confira a programação São Paulo Palestrante: Rosânia de Lima Costa Data: 4 de outubro Horário: 14h às 17h Local: Auditório Fundação Sérgio Contente Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 443/441 Tatuapé Ribeirão Preto Palestrante: José Augusto Picão Data: 11 de outubro Horário: 14h às 17h Local: Casa do Contabilista de Ribeirão Preto Endereço: Avenida Capitão Salomão, 280 Jardim Campos Elíseos Campinas Palestrantes: Lincoln Diones Martins e Viviane Silva Gomes Data: 21 de outubro Horário: 16h às 18h Local: Sindicato dos Contabilistas de Campinas Endereço: Rua Araguaçu, 111 Taquaral Ministérios da Previdência e do Trabalho e Emprego e Secretaria da Receita Federal. Com o esocial, os empregadores passam a postar todas as informações da folha de pagamento e de todas as demais obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais relativas a todo e qualquer vínculo trabalhista contratado no país, inclusive o dos empregados domésticos, no portal A palestra em São Paulo será proferida, a exemplo do mês passado, por Rosânia de Lima Costa, advogada e consultora jurídica das áreas trabalhista e previdenciária, além de autora do livro Rotinas Trabalhistas Departamento Pessoal Modelo de A a Z. Vamos orientar os contribuintes sobre essa ferramenta de controle do cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias pelas empresas, explica a palestrante. Marília Palestrante: José Augusto Picão Data: 22 de outubro Horário: 14h às 17h Local: Casa do Contabilista de Marília Endereço: Rua Taquaritinga, 112 Centro São José dos Campos Palestrantes: Lincoln Diones Martins e Viviane Silva Gomes Data: 29 de outubro Horário: 14h às 16h Local: Associação das Empresas Contábeis de São José dos Campos Endereço: Rua Mário Alves de Almeida, 225 Jardim Satélite São José do Rio Preto Palestrante: José Augusto Picão Data: 29 de outubro Horário: 14h às 17h Local: Sindicato dos Contabilistas de São José do Rio Preto Endereço: Rua Itália, 475 Vila Sinibaldi Inscrições: Informações: (11) Os treinamentos à distância são disponibilizados gratuitamente para todos os clientes da Contmatic. Acesse o site e faça a sua inscrição. Confira a programação neste mês de outubro. TREINAMENTO C.H. DATA HORÁRIO G5 Phoenix EFD Fiscal e Contribuições: 1h10 03/10 16h 17h10 cadastros fundamentais G5 Phoenix EFD Fiscal e Contribuições: 1h10 04/10 16h 17h10 escrituração e arquivos G5 Phoenix Parte cadastral 1h10 08/10 16h 17h10 G5 Phoenix Escrituração de notas 1h10 09/10 16h 17h10 e livros fiscais G5 Phoenix Obrigações acessórias 1h10 10/10 16h 17h10 G5 Phoenix Integrações Folha Phoenix Parte cadastral Folha Phoenix Cálculos e relatórios Folha Phoenix Férias individuais e coletivas Folha Phoenix Rescisão e rescisão complementar Contábil Phoenix Parte cadastral Contábil Phoenix Lançamentos e relatórios Contábil Phoenix Centro de custo e Lalur Contábil Phoenix Integrações Folha Phoenix Desoneração GRATUITO Confira a programação do EAD Contmatic 1h10 11/10 16h 17h10 1h10 14/10 16h 17h10 1h10 15/10 16h 17h10 1h10 16/10 16h 17h10 1h10 17/10 16h 17h10 1h10 21/10 16h 17h10 1h10 22/10 16h 17h10 1h10 23/10 16h 17h10 1h10 25/10 16h 17h10 1h10 28/10 16h 17h10 12 contmatic

13 FOLHA PHOENIX Simplifique o seu trabalho! Lançamentos de comissões, descontos diversos, convênios empresariais e muitos outros serviços, agora realizados automaticamente através de importações de arquivos. G5 PHOENIX Eficiência na importação de notas fiscais de serviços e seus itens! Já pensou em quanto tempo você perderia para importar as NFS-e e depois informar os itens delas dentro do sistema? Não perca seu tempo pensando nisso, o G5 Phoenix faz esse trabalho por você! Centenas de municípios atendidos com o menor tempo de trabalho do usuário.

14 cursos contmatic Contmatic Phoenix Pacote All-Inclusive Curso de faturamento e emissão de notas fiscais Entre os dias 22 e 25 de outubro, a professora, empresária e instrutora contábil Janayne Suzana de Oliveira Alves da Cunha, ministra a palestra Faturamento e emissão de notas fiscais na Contmatic Phoenix, em São Paulo. O departamento de faturamento de uma empresa hoje precisa de uma atenção maior. O rigor do sistema tributário fez com que o setor se renovasse, exigindo atenção às atualizações conceituais e de ferramentas para não cometer erros inadvertidamente, o que pode gerar retrabalho e custos desnecessários, diz ela. Professora Janayne ministra as aulas entre os dias 22 e 25 Foto Divulgação confira a programação completa abaixo: vagas limitadas garanta já a sua! Os cursos são gratuitos para clientes da Contmatic Phoenix, a quem são destinados 90% das vagas. Os 10% restantes são dedicados a não clientes, estudantes de universidades e de cursos técnicos mediante pagamento de inscrição a partir de R$ 250. Alunos de universidades e de cursos técnicos conveniados à Contmatic têm desconto de 60% e os não conveniados, 30%. Inscrições, mediante a disponibilidade de vagas, podem ser efetuadas por meio do site Matriz (São Paulo) Tel. (11) Área contábil C.H. Datas Horários Abertura de empresas 8h * 19/10 8h30-17h30 Contabilidade geral 28h * 7, 8, 9, 10, 14, 15, 16 e 17/10 19h - 22h30 Demonstrações contábeis 24h * 21, 22, 23, 24, 28, 29, 30 e 31/10 19h 22h Encerramento de empresas 8h * 26/10 8h30-17h30 Lucro Real - teoria e prática 20h * 30/9 e 1, 2, 3 e 4/10 18h30 22h30 Área tributária C.H. Datas Horários Analista fiscal 32h * 5, 19 e 26/10 e 9/11 8h30 17h30 * 5, 19 e 26/10 e 9, 23 e 30/11 9h - 13h Escrita fiscal 24h * 21, 23, 24, 28, 30 e 31/10 18h30-22h30 22, 23, 24, 29, 30 e 31/10 9h - 13h Faturamento e emissão de notas fiscais 16h * 22, 23, 24 e 25/10 18h30-22h30 Sped EFD-Contribuições - 19/10 8h30-17h30 Lucro Real/Lucro Presumido 8h 26/10 8h30-17h30 Sped Fiscal ICMS/IPI 6h * 19/10 9h 16h * 29 a 30/10 19h 22h * 30/9 e 1, 3 e 4/10 18h30-22h30 14 a 17/10 9h 13h Retenções na Fonte (PIS, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN e INSS-PJ) 16h Substituição tributária 14h * 19 e 26/10 9h 17h Área trabalhista C.H. Datas Horários 13º Salário - Aspectos legais e práticos 14h 8, 10, 15 e 17/10 19h - 22h30 Cálculos da folha de pagamento e apuração * 7, 9, 14, 16, 21 e 22/10 19h 22h dos encargos trabalhistas da empresa 18h * 28, 30/10 e 4, 6, 11 e 13/11 19h - 22h Departamento pessoal 28h 5, 19 e 26/10 e 9, 23 e 30/11 e 7/12 9h 13h * 7, 8, 9, 10, 14, 15, 16 e 17/10 19h 22h Desoneração da folha de pagamento 8h 17 a 18/10 9h - 13h * 24 a 25/10 9h - 13h Gestão de RH e relações trabalhistas 8h * 22, 24 e 29/10 19h 21h40 Segurança e medicina no trabalho 20h 14 a 18/10 18h30-22h30 São José dos Campos - Tel. (12) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade para não contadores 16h 19 e 26/10 8h30-17h30 Área tributária C.H. Datas Horários Básico de ICMS 9h 14 a 16/10 18h30-21h30 Escrita fiscal 24h 5, 19 e 26/10 8h30-17h30 Faturamento e emissão de notas fiscais 16h 1 a 4/10 18h30-22h30 Retenções na fonte (PIS, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN E INSS-PJ) 16h 21 a 24/10 18h30-22h30 Sped EFD-Contribuições - Lucro Real/Lucro Presumido 8h 8/10 8h30-17h30 Substituição tributária 14h 28 a 31/10 18h30-22h Área trabalhista C.H. Datas Horários 13º Salário - Aspectos legais e prático 14h 21 a 24/10 18h30-22h Departamento pessoal 28h 7, 8, 9, 10, 14, 15 e 16/10 18h30-22h30 Gestão de RH e relações trabalhistas 8h 15 a 17/10 18h30-21h10 Sefip 7h 28 e 29/10 18h30-22h gratuito para clientes Campinas - Tel. (19) Área contábil C.H. Datas Horários Abertura de empresas 8h 26/10 8h30-17h30 Contabilidade geral 28h 14, 16, 18, 21, 23, 25, 28 e 30/10 18h30-22h Área tributária C.H. Datas Horários Básico de ICMS 9h 19/10 8h30-18h30 Retenções na fonte (PIS, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN e INSS-PJ) 16h 28 a 31/10 18h30-22h30 Sped EFD-Contribuições - Lucro Real/Lucro Presumido 8h 19/10 8h30-17h30 Substituição tributária 14h 7 a 10/10 18h30-22h Área trabalhista C.H. Datas Horários Departamento pessoal 28h 14, 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24/10 18h30-22h Desoneração da folha de pagamento 8h 5/10 8h30-17h30 Gestão de RH e relações trabalhistas 8h 26/10 8h30-17h30 São José do Rio Preto - Tel. (17) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade geral 28h 9, 10, 11, 14, 15, 16 e 17/10 18h30-22h30 Contabilidade pra não contadores 16h 19 e 26/10 8h30-17h30 Área tributária C.H. Datas Horários Analista fiscal 32h 10, 11, 14, 15, 16, 17, 21 e 22/10 18h30-22h30 Escrita fiscal 24h 1, 2, 3, 4, 7 e 8/10 18h30-22h30 Sped EFD-Contribuições - Lucro Real/Lucro Presumido 8h 5/10 8h30-17h30 Sped Fiscal ICMS/IPI 6h 28 a 29/10 19h - 22h Área trabalhista C.H. Datas Horários Departamento pessoal 28h 1, 2, 3, 4, 7, 8 e 9/10 18h30-22h30 Desoneração da folha de pagamento 8h 26/10 8h30-17h30 30 a 31/10 18h30-22h30 Gestão de RH e relações trabalhistas 8h 19/10 8h30-17h30 Marília - Tel. (14) Área tributária C.H. Datas Horários 19/10 9h - 16h EFD-Contribuições (PIS/Cofins) 6h 28 a 29/10 19h -22h Sped EFD-Contribuições - Lucro Real/Lucro Presumido 8h 31/10 8h30-17h30 Ribeirão Preto - Tel. (16) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade para não contadores 16h 19 e 26/10 8h30-17h30 Área tributária C.H. Datas Horários Analista fiscal 32h 7, 8, 9, 10, 14, 15, 16 e 17/10 18h30-22h30 SPED EFD Contribuições - Lucro Real/ Lucro Presumido 8h 31/10 8h30-17h30 Área trabalhista C.H. Datas Horários 13º Salário - Aspectos legais e prático 14h 28 a 31/10 18h45-22h15 * As vagas dos cursos indicados com asterisco não estão disponíveis para inscrições, pois primeiramente serão convocados os inscritos na lista de espera. Até o dia 20 de cada mês, a Contmatic Phoenix torna disponível, em a programação de cursos do mês subsequente. Para recebê-la por , mantenha seus dados atualizados. Para isso, acesse o site digite o seu código e senha na área Cliente. Na próxima janela, clique na opção Cadastro de s do MAC.

15 caça palavras Desde a edição 108, publicamos, neste espaço, o Caça Palavras Contmatic. De forma bem humorada e descontraída, você, leitor do Contmatic Mais, pode testar seus conhecimentos sobre os sistemas e serviços oferecidos pela Contmatic Phoenix, bem como sobre as obrigações acessórias e legislações nas áreas contábil, fiscal, tributária, previdenciária, societária e trabalhista. Teste seus conhecimentos Neste mês, encontre os nomes de termos e siglas utilizadas nas áreas contábil, trabalhista e previdenciária. 1. Representa o montante de capital próprio da empresa, a parcela do patrimônio proveniente dos proprietários e do desempenho das suas atividades ao longo da vida. É o valor residual dos ativos de uma empresa depois de deduzidos todos os seus passivos. 2. É a sigla do formulário entregue mensalmente, pelo qual se indica a movimentação de contratações e desligamentos de funcionários. É útil para estudos de análise da conjuntura do mercado de trabalho formal. O prazo é sempre o dia 7 do mês subseqüente ao mês de competência informado. 3. É um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar se elas estão de acordo com as disposições planejadas. Os auditores emitem uma opinião de sua precisão, consistência e conformidade com os padrões contábeis estabelecidos. 4. Trata-se de um levantamento dos saldos devedores e credores de uma empresa feitos, geralmente, mês a mês para retratar o andamento dos negócios. Dessa forma, permite estabelecer um resumo básico de um estado financeiro. 5. É a sigla da contribuição social de natureza tributária devida pelas pessoas jurídicas, com objetivo de financiar o pagamento do seguro desemprego e do abono para os trabalhadores que ganham até dois salários mínimos. 6. É a parte do capital da empresa que se destina a tocar o negócio no dia-a-dia. É aquele dinheiro que vai ser usado para desenvolver suas atividades como, por exemplo, pagar salários, fornecedores e contas em geral. 7. São custos incidentes sobre a folha de pagamentos de salários e têm sua origem na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), na Constituição Federal de 1988, em leis específicas e nas convenções coletivas de trabalho. 8. Bens adquiridos prontos para revenda, ou armazenados na forma de matéria-prima, ou em processo de fabricação (produtos inacabados). 9. Receita derivada, instituída pelas entidades de direito público, compreendendo os impostos, as taxas e contruibuíções nos termos da Constituíção e das leis vigentes em matéria financeira, destinando-se o seu produto ao custeio de atividades gerais ou específicas exercidas por essas entidades. 10. Gratificação dada aos funcionários de uma empresa após um determinado período (normalmente um ano) que costuma ser proporcional aos resultados obtidos pela empresa naquele período. 11. É a sigla de uma contribuição federal, de natureza tributária, incidente sobre a receita bruta das empresas em geral, destinada a financiar a seguridade social. Apresenta várias formas de cálculo/pagamento. 12. Qualquer bem possuído por uma empresa que possa ter seu custo mensurado. É o conjunto de bens, valores, créditos e qualquer outro valor possuído pelo fundo, que forma o patrimônio de uma empresa ou de uma pessoa, que pode ser convertido em dinheiro. 13. É a sigla do órgão responsável pelo registro de instrumentos contratuais e demais atos societários, além de outros documentos sujeitos a registro. 14. Nome dado ao regime de pagamento utilizado para fins de cálculo do Imposto de Renda sobre a remuneração dos empregados, quando o pagamento do salário de uma determinada competência é efetuado no 5º dia útil do mês subsequente. T D X B E P A S M P I S R P M P P A T A A I L O I I C L R T I L B M R E B G A R L R V J E B E N U I P S Q I O S C A G C T A I E W M A U H L I A O O T T L O T C G A M R N X A V B N I O A N E G A F L W A I C F D C D O A U D I T O R I A E E S Y D E Z P L T N L T C S B J G E F I I S O E A O I U I C M Q N T S N I C L C R D V U D M T A X I J E O R I I R M X L A A M S R E J D A O F G T I S P E S T O Q U E I N S R N D R A X T I M V P I E A N T I L E L N J A V D X N C A G E D L P U D Respostas: 1) Patrimônio Líquido, 2) Caged, 3) Auditoria, 4) Balancete, 5) PIS, 6) Capital de giro, 7) Encargos sociais, 8) Estoque, 9) Tributo, 10) PLR, 11) Cofins, 12) Ativo, 13) Jucesp, 14) Regime de Caixa contmatic 15

16 Combinações que fazem a diferença! As melhores e mais completas soluções para os contabilistas. Conheça os produtos dos COMBOS Contmatic - PRONAVTECH - Emissor e Gerenciamento de NF-e Módulo de emissão e gerenciamento de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) que permite assinar notas utilizando certificados tipo A1 e A3, validar as informações evitando possíveis rejeições, transmitir automaticamente para a Sefaz, autorizar, processar e emitir o Danfe. - PRONAVTECH - Validador de Arquivos Módulo de validação de arquivos xml que identifica e evita possíveis inconsistências e rejeições em arquivos gerados através de qualquer sistema de notas eletrônicas e conhecimentos de transportes. GRATUITO para todos os AMIGOS CONTABILISTAS - CRM Web Cloud - Calendário Fiscal Rotina que centraliza a gestão de obrigações fiscais e tributos através de painel de controle com formato de calendário, para visualizações destas sob a responsabilidade do escritório contábil e do cliente. - PRONAVTECH - Auditech Módulo de auditoria digital que efetua validações e auditoria de arquivos. GRATUITO para todos os AMIGOS CONTABILISTAS - PRONAVTECH - Emissor e Gerenciamento de CT-e Módulo de emissão e gerenciamento de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) que permite assinar utilizando certificados tipo A1 e A3, validar as informações evitando possíveis rejeições, transmitir automaticamente para a Sefaz, autorizar, processar e emitir o DACTE. - PRONAVTECH Armazenador Módulo que permite consultar e armazenar arquivos xml de NF-e e CT-e gerados através de qualquer sistema por TEMPO ILIMITADO, enviar as informações via e emitir o Danfe e o DACTE. - CRM Web Cloud - Gestão de Processos Rotina criada para promover a organização de processos do escritório contábil com foco na otimização dos resultados das empresas contábeis e financeiras através da melhoria de seus processos de negócio acompanhando o fluxo de solicitações de clientes. COMBO Amigos Contabilistas COMBO FREE COMBO PLUS COMBO CT-e COMBO NF-e GRATUITO GRATUITO para Clientes Contmatic Exclusivo para Clientes Contmatic A partir de R$ 83,88 * ao ano A partir de R$ 83,88 * ao facebook.com/contmatic.phoenix.oficial VENDAS: Para aderir acesse: Desde 1987

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E CULTURA. Vale-Cultura-Normas para Gestão-Procedimentos

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E CULTURA. Vale-Cultura-Normas para Gestão-Procedimentos VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E CULTURA Orientador Empresarial Vale-Cultura-Normas para Gestão-Procedimentos INSTRUÇÃO NORMATIVA MINC nº 2/2013-DOU:

Leia mais

Edição 120 Agosto 2014. Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros

Edição 120 Agosto 2014. Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros Edição 120 Agosto 2014 Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros editorial OPERAÇÕES QUE FACILITAM O TRABALHO DAS EMPRESAS Não é tarefa fácil desenvolver softwares que facilitem e

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

Boletim Mensal - Setembro/2015

Boletim Mensal - Setembro/2015 Boletim Mensal - Setembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Estado quer recuperar até R$ 1,3 bilhão com parcelamento de dívidas. Para aumentar a cobrança de créditos tributários

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica sumário >> Introdução... 3 >> Nota fiscal eletrônica: o começo de tudo... 6 >> Nota fiscal de consumidor eletrônica (NFC-e)... 10 >> Quais as vantagens

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.397, de 16 de setembro de 2013

Instrução Normativa RFB nº 1.397, de 16 de setembro de 2013 Instrução Normativa RFB nº 1.397, de 16 de setembro de 2013 DOU de 17.9.2013 Dispõe sobre o Regime Tributário de Transição (RTT) instituído pelo art. 15 da Lei nº 11.941, de 27 de maio de 2009. O SECRETÁRIO

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012 Neste bip Importação de dados Fiscais para o Rumo... 1 Controle de contas a pagar e a receber... 2 Quando calcular o 13 salário complementar?... 2 Férias Coletivas... 3 MEI - Afastamento por licença maternidade...

Leia mais

Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros

Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros Edição 109 Setembro 2013 Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros PRONAVTECH e Contmatic Phoenix Mobile facilitam a vida de clientes O novo software de auditoria digital da Contmatic,

Leia mais

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL 2014 APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL I S O esocial está causando arrepios, mas pouca gente já sabe exatamente o que é. Em poucas palavras, o esocial é um programa do governo federal que tenta consolidar

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

TRIBUTOS: SAIBA COMO DOMINAR OS FANTASMAS DA BUROCRACIA CORPORATIVA

TRIBUTOS: SAIBA COMO DOMINAR OS FANTASMAS DA BUROCRACIA CORPORATIVA 1 SUMÁRIO Introdução Quais as principais obrigações com que devo me preocupar? ECF EFD Contribuições SPED Fiscal SPED Contábil esocial Como lidar com todas essas informações? Organize-se para evitar penalizações

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

APRESENTAÇÃO AO CANDIDATO

APRESENTAÇÃO AO CANDIDATO APRESENTAÇÃO AO CANDIDATO COMO FAZEMOS? QUEM SOMOS? ByeByePaper é uma empresa que atua no segmento de Gestão Eletrônica de Documentos e Certificado Digital, oferecendo ferramentas para gestão de conteúdo

Leia mais

Linha do Tempo até esocial

Linha do Tempo até esocial Linha do Tempo até esocial 2005 Nfe 2006 Sped Fiscal 2007 Sped Contábil 2011 Desoneração da Folha de Pagamento 2013 esocial Sped Folha INVESTIMENTO DA RFB T REX Fabricado pela IBM e montado nos Estados

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

Comércio Varejista Obrigado a emitir NFeem substituição a Nota Fiscal modelo-1 ou 01-A.

Comércio Varejista Obrigado a emitir NFeem substituição a Nota Fiscal modelo-1 ou 01-A. Informativo Junho/2015 edição 22 Comércio Varejista Obrigado a emitir NFeem substituição a Nota Fiscal modelo-1 ou 01-A. O DECRETO Nº 52.094, de 27 de novembro de 2014, estabelece prazo final para a dispensa

Leia mais

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS Coordenação do SPED FISCAL Página 1 de 38 ÍNDICE Apresentação...4 Agradecimentos...6 O que é Escrituração Fiscal Digital (EFD)?...7 Quem está obrigado

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

Boletim Mensal Novembro/2014

Boletim Mensal Novembro/2014 Boletim Mensal Novembro/2014 Fiscal Contábil Sumário RH Notícias Calendário de obrigações Fiscal MP 651 é prorrogada e convertida em lei nº 13.043/2014. O objetivo é estimular a economia do país, com custos

Leia mais

Portfólio de serviços - 1

Portfólio de serviços - 1 Portfólio de serviços - 1 www.valortributario.com.br { C om experiência de quem há mais de 12 anos oferece soluções empresariais para os mais diversos segmentos, a VALOR TRIBUTÁRIO destaca-se como uma

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF 27/11/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da

Leia mais

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013 Neste bip Arquivos XML... 1 Quais Demonstrações Contábeis devo apresentar? 2 Contabilização da folha... 3 Atenção ao salário família... 4 Conferência das compensações de INSS... 4 Workshop online... 5

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo JOSE DE SOUZA MARQUES Contador e Advogado, pós graduado em Controladoria e Auditoria e em Direito Processual Tributário. Obrigações atuais

Leia mais

NF-e e seu impacto prático

NF-e e seu impacto prático NF-e e seu impacto prático Apresentação e Conceito SPED Instituído pelo Decreto n º 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de

Leia mais

www. zaninisistemas.com.br

www. zaninisistemas.com.br www. zaninisistemas.com.br Sistemas para Lojistas e Empresas Corporativas ERP Gestor Financeiro Gerenciador NF-e CRM Gestão de Clientes Gestão de Sistemas Contábeis Contabilidade Escrita Fiscal RH & Folha

Leia mais

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte.

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte. SPED O Sistema Público de Escrituração Digital, mais conhecido como Sped, trata de um projeto/obrigação acessória instituído no ano de 2007, através do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007. É um

Leia mais

Quem somos? Nossa Missão:

Quem somos? Nossa Missão: Bem Vindos! Quem somos? A GEPC Consultoria Tributária é uma empresa especializada em consultoria para Farmácias e Drogarias com mais de 6 anos de mercado neste seguimento. Apoiando e atualizando nossos

Leia mais

NF-e Nota Fiscal Eletrônica

NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e Nota Fiscal Eletrônica Através do FórmulaCerta é possível efetuar o envio da Nota Fiscal Eletrônica, mas para fazer uso desta rotina é necessário efetuar algumas configurações para realizar esta tarefa.

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015 Neste bip Férias Coletivas... 1 Configurar Tarefas Automáticas... 2 Pedido de Rescisão e Interrupção do Aviso Prévio... 3 Cadastro NIS em Lote... 3 Erro ao Gerar a Depreciação de Um Período... 5 Férias

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

Tabela Comparativa de funcionalidades

Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Folha de Pagamento A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Gerenciador

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

Boletim Mensal - Novembro/2015

Boletim Mensal - Novembro/2015 Boletim Mensal - Novembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Fisco irá cruzar informações de bancos com o Imposto de Renda e apertar contribuinte. A partir de janeiro de 2016,

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

ASSUNTOS DIVERSOS FÉRIAS COLETIVAS

ASSUNTOS DIVERSOS FÉRIAS COLETIVAS BOLETIM INFORMATIVO DUARTE BENETTI CONTABILIDADE ANO XXIX Nº 122 Dezembro / 2013 Assuntos Diversos...1 Fiscal... 2 Pessoal... 3 Social... 4 Feriado e Agenda Obrigações...5 Mensagem...6 ASSUNTOS DIVERSOS

Leia mais

Escrituração Contábil Digital (ECD) Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

Escrituração Contábil Digital (ECD) Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Escrituração Contábil Digital (ECD) Escrituração Contábil Fiscal (ECF) José Jayme Moraes Junior Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Supervisor Nacional da ECD e da ECF Escrituração Contábil Digital

Leia mais

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1 Apostila de 13 Salário Capacitação e Treinamento 1 Conteúdo 1. DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO... 3 1.1. Contagem de Avos... 3 1.2. Primeira Parcela Pagamento até 30/11... 3 1.3. Empregados não disponíveis durantes

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS IR? COFINS?? INSS? PIS SUMÁRIO 1 Introdução 3 2 Planejamento 5 3 Simples Nacional com a inclusão de novas categorias desde 01-2015 8 4 Lucro

Leia mais

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL NF-e Abrangência ECD esocial EFD EFD - IRPJ CT-e NFS-e E-Lalur FCont O esocial é um projeto do governo federal que vai unificar

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 949, DE 16 DE JUNHO DE 2009 (DOU DE 17.06.09)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 949, DE 16 DE JUNHO DE 2009 (DOU DE 17.06.09) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 949, DE 16 DE JUNHO DE 2009 (DOU DE 17.06.09) Regulamenta o Regime Tributário de Transição (RTT), institui o Controle Fiscal Contábil de Transição (FCONT) e dá outras providências.

Leia mais

II Seminário esocial Uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo

II Seminário esocial Uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo II Seminário esocial Uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo Câmara Americana de Comércio São Paulo / SP 02/10/2015 Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Perfil do Palestrante: Contador, Consultor e Professor Universitário Colaborador do Escritório Santa Rita desde 1991 Tributação das Médias e Pequenas Empresas Como

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações;

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações; Gonzaga & Rocha Cursos e Treinamentos & FACEC - Faculdade de Ciência e Educação do Caparaó promovem: CURSO esocial.: Orientar os participantes sobre as principais regras e leiaute do esocial (Sistema de

Leia mais

contribuições uma nova EtaPa começa aqui

contribuições uma nova EtaPa começa aqui InFORMe publicitário contribuições uma nova EtaPa começa aqui este ano mais de 1,3 milhão de empresas serão integradas ao Sped, avançado sistema de escrituração digital que visa combater a sonegação e

Leia mais

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012 Neste bip Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica... 1 Importação de Conhecimentos de Transporte Eletrônicos... 2 Demonstrações Contábeis Obrigatórias para Pequenas e Médias Empresas (NBC TG 1000)...

Leia mais

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR SPED EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA Contador, Administrador de Empresas, Pós Graduado em Gestão Pública, Técnico em Contabilidade,

Leia mais

Configurações e Rotinas de Apuração da CSLL e IRPJ pelo Módulo Contábil e Pelo Módulo Fiscal

Configurações e Rotinas de Apuração da CSLL e IRPJ pelo Módulo Contábil e Pelo Módulo Fiscal Configurações e Rotinas de Apuração da CSLL e IRPJ pelo Módulo Contábil e Pelo Módulo Fiscal Fone/Fax: (51) 3582.4001 Home Page: www.rech.com.br - e-mail: comercial@rech.com.br Página 1 de 38 INDICE 1

Leia mais

PEGASUS Sistema de Folha de Pagamento Build 2.0.0.1265 16/09/2014

PEGASUS Sistema de Folha de Pagamento Build 2.0.0.1265 16/09/2014 PEGASUS Sistema de Folha de Pagamento Build 2.0.0.1265 16/09/2014 ATUALIZAÇÕES I CADASTRO DE FUNCIONÁRIOS - Data de Opção FGTS O sistema irá sugerir a data igual à admissão, podendo ser alterada conforme

Leia mais

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 FERNANDES, Alexandre Roberto Villanova 2 ; KIRINUS, Josiane Boeira 3 1 Trabalho de Pesquisa _URCAMP 2 Curso de Ciências Contábeis da

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

VALE CULTURA. Lei n. 12.761, de 27 de dezembro de 2012. VALE CULTURA. Lei n. 12.761, de 27 de dezembro de 2012.

VALE CULTURA. Lei n. 12.761, de 27 de dezembro de 2012. VALE CULTURA. Lei n. 12.761, de 27 de dezembro de 2012. VALE CULTURA OBJETIVOS 1. possibilitar o acesso e a fruição dos produtos e serviços culturais; 2. estimular a visitação a estabelecimentos culturais e artísticos; 3. incentivar o acesso a eventos e espetáculos

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

POR QUE FAZER O CURSO?

POR QUE FAZER O CURSO? POR QUE FAZER O CURSO? Os sistemas digitais tornaram-se onipresentes, há cerca de um bilhão de computadores conectados à internet, e essenciais às atividades humanas. A Contabilidade e o Tributário estão

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS CONSULTORIA TRIBUTÁRIA. SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil. Obrigação de Avaliar os Estoques SFAutomatus X Controle de Estoque X SFContábil Legislação Aplicada Obrigação de Avaliar os Estoques Empresas Tributadas com Base no Lucro Real As pessoas jurídicas submetidas à tributação com base no lucro

Leia mais

BALANÇO DE ABERTURA www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos e Jurídicos Goiânia - Goiás - 21/08/2013

BALANÇO DE ABERTURA www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos e Jurídicos Goiânia - Goiás - 21/08/2013 SINDICATO DOS CONTABILISTAS ESTADO GOIÁS CONSELHO REGIONAL CONTABILIDADE DE GOIÁS CONVÊNIO CRC-GO / SCESGO BALANÇO DE ABERTURA www.scesgo.com.br Otávio Martins de Oliveira Júnior Diretor Assuntos Técnicos

Leia mais

Bloco Contábil e Fiscal

Bloco Contábil e Fiscal Bloco Contábil e Fiscal EFD Contribuições Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo EFD Contribuições, que faz parte do Bloco Contábil e Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário)

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Integra o Programa de Unificação do Crédito Previdenciário) PUC 1 (Fazendário e Iniciativa

Leia mais

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL IMPORTANTE Prezado Cliente, Atendimento On-Line (Via Internet). Estivemos trabalhando no desenvolvimento de uma ferramenta de atendimento que permitisse

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR

GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR SUMÁRIO Introdução... 3 Requisitos para implementação da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica... 12 Vantagens da Nota Fiscal de Consumidor

Leia mais

AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS E CONTÁBEIS

AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS E CONTÁBEIS VOCÊ JÁ TEM POUCO TEMPO. UTILIZE ESSE TEMPO PARA RESOLVER OUTROS PROBLEMAS. ACHAR E SOLUCIONAR OS PROBLEMAS TRIBUTÁRIOS E NO SPED FAZ PARTE DAS NOSSAS ESPECIALIDADES. AUDITORIA ELETRÔNICA EM ARQUIVOS FISCAIS

Leia mais

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta

Ciências Contábeis. Centro Universitário Padre Anchieta Ciências Contábeis Centro Universitário Padre Anchieta Projeto SPED Em 2007, foi aprovado o Projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital, foi oficializado. Trata-se de uma solução tecnológica que

Leia mais

PROJETO IN$TRUIR - 2014

PROJETO IN$TRUIR - 2014 PROJETO IN$TRUIR - 2014 DÚVIDAS ESCLARECIMENTOS Impostos incidentes sobre a emissão da NF para os convênios Pagamentos dos médicos associados à clínica. Alteração no relatório DMED. (Declaração de Serviços

Leia mais

www.avantassessoria.com.br

www.avantassessoria.com.br www.avantassessoria.com.br Nossa Empresa A AVANT Assessoria Contábil e Tributária é uma empresa de contabilidade especializada em consultoria e assessoria de empresas e profissionais liberais, oferecendo

Leia mais

Sem que haja um sistema informatizado (ERP), com o cadastro de todos os dados vai ser impraticável o cumprimento das novas obrigações.

Sem que haja um sistema informatizado (ERP), com o cadastro de todos os dados vai ser impraticável o cumprimento das novas obrigações. Diadema (SP), 17 de outubro de 2011. CIRCULAR Nº. 12/2011 Referente: SPED Caro(s) Diretor(es), Gerente(s) e Supervisor(es), Saudações! Como é de seu conhecimento os órgãos da administração federal e estadual

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

Quais são os objetivos?

Quais são os objetivos? O que é EFD-Social EFD é a sigla para Escrituração Fiscal Digital. É o nome dado ao sistema que vai unificar o registro de escrituração das empresas em um único cadastro a ser compartilhado por diversos

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

Adequação ao esocial Como se preparar?

Adequação ao esocial Como se preparar? www.pwc.com.br/esocial Adequação ao esocial Como se preparar? Agenda 1 2 3 4 5 Introdução O que é o esocial? Pesquisa Como as empresas estão se preparando? Impactos Mudanças no manual e seus impactos Discussão

Leia mais

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL 1. INTRODUÇÃO Este artigo tem por objetivo trazer considerações relevantes quanto a dados inerentes à Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761, de 27 de dezembro de 2012

PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761, de 27 de dezembro de 2012 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di Vale-Cultura IRRF Tabela Progressiva Atuação do Psicólogo como Perito INFORMATIVO 02/2013 PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR VALE-CULTURA Lei nº 12.761,

Leia mais

EFD Contribuições (PIS/COFINS) Atualizado com a Instrução Normativa RFB nº 1.280/2012

EFD Contribuições (PIS/COFINS) Atualizado com a Instrução Normativa RFB nº 1.280/2012 PIS/COFINS EFD Contribuições (PIS/COFINS) Atualizado com a Instrução Normativa RFB nº 1.280/2012 CONTEÚDO 1. INTRODUÇÃO 2. CERTIFICADO DIGITAL 3. OBRIGATORIEDADE 3.a Dispensa de Apresentação da EFD-Contribuições

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÕES

CARTILHA DE ORIENTAÇÕES NOTA FISCAL DE CONSUMIDOR ELETRÔNICA NFC-e MODELO 65 CARTILHA DE ORIENTAÇÕES Esteja pronto para a maior revolução no varejo dos últimos tempos: A Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica! 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

CONTADOR (A) (Cód.713)

CONTADOR (A) (Cód.713) CONTADOR (A) (Cód.713) Para trabalhar em empresa de médio porte prestadora de serviços Atividades a serem desenvolvidas: Atuar como responsável na legalização da empresa, elaboração de contrato social,

Leia mais

www.portalesocial.com.br

www.portalesocial.com.br www.portalesocial.com.br ÍNDICE: Introdução Pág. 03 O esocial: principais mudanças e desafios Pág. 03 Objetivos do esocial Pág. 04 Vantagens do esocial Pág. 04 Sobre a Pesquisa Pág. 05 Implantação do esocial:

Leia mais

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão O que é A SISTEL? A Fundação Sistel de Seguridade Social foi criada em 1977 e possui expressiva experiência em Planos de Previdência Privada. A Sistel atua no desenvolvimento de soluções previdenciais

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

03/05/2015. Entendendo o esocial

03/05/2015. Entendendo o esocial Entendendo o esocial 1 O que é o esocial O esocialé o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade

Leia mais

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial.

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial. O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-E? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO O IMPACTO DA MODALIDADE DE TRIBUTAÇÃO NO FLUXO DE CAIXA DAS EMPRESAS

IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO O IMPACTO DA MODALIDADE DE TRIBUTAÇÃO NO FLUXO DE CAIXA DAS EMPRESAS IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO TÍTULO: O IMPACTO DA MODALIDADE DE TRIBUTAÇÃO NO FLUXO DE CAIXA DAS EMPRESAS AUTOR: JOSÉ ANTONIO DE FRANÇA CATEGORIA PROFISSIONAL: CONTADOR NR DO CRC: CRC-DF Nº 2.864 ENDEREÇO

Leia mais

VERITAE CURSO DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO E A CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE RECEITA BRUTA-CPRB

VERITAE CURSO DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO E A CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE RECEITA BRUTA-CPRB VERITAE CURSO Cursos/RJ/Maio/2013 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO E A CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE RECEITA BRUTA-CPRB No Rio de Janeiro, dia 10 de maio de 2013 (Nova Turma) PÚBLICO ALVO Colaboradores

Leia mais

esocial NOVA ERA NAS RELAÇÕES ENTRE EMPREGADORES, EMPREGADOS E GOVERNO Victoria Sanches Tax & Accounting Software Thomson Reuters, Brasil

esocial NOVA ERA NAS RELAÇÕES ENTRE EMPREGADORES, EMPREGADOS E GOVERNO Victoria Sanches Tax & Accounting Software Thomson Reuters, Brasil esocial NOVA ERA NAS RELAÇÕES ENTRE EMPREGADORES, EMPREGADOS E GOVERNO Victoria Sanches Tax & Accounting Software Thomson Reuters, Brasil O FUTURO CHEGOU... As coisas acontecem muito rápido cada vez mais

Leia mais

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Agilidade, segurança e flexibilidade nos processos são os compromissos da Sistema Informática com seus clientes. Sediada em Criciúma,

Leia mais

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br Manual Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha www.atualy.com.br ESCLARECENDO DÚVIDAS SOBRE A NOTA FISCAL GAÚCHA 1- O que é a Nota Fiscal Gaúcha? Nota Fiscal Gaúcha é um programa que, por meio da distribuição

Leia mais