DESIGN DE EMBALAGENS PARA ALIMENTOS, FERRAMENTA ESSENCIAL DE COMPETITIVIDADE. Erivan Witamar EW Design Studio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESIGN DE EMBALAGENS PARA ALIMENTOS, FERRAMENTA ESSENCIAL DE COMPETITIVIDADE. Erivan Witamar EW Design Studio"

Transcrição

1 DESIGN DE EMBALAGENS PARA ALIMENTOS, FERRAMENTA ESSENCIAL DE COMPETITIVIDADE. Erivan Witamar

2 VISÃO GERAL FUNÇÕES DA EMBALAGEM PROJETO DESIGN DE EMBALAGENS DESIGN ESTRUTURAL Materiais DESIGN GRÁFICO Funções e objetivos INOVAÇÕES

3 FUNÇÕES ESSENCIAIS DAS EMBALAGENS 20 cm 10 cm 10 cm

4 FUNÇÕES ESSENCIAIS DA EMBALAGEM CONTENÇÃO Como conter o porduto? Líquidos, sólidos densos, alimentos perecíveis, produtos químicos, medicamentos, itens extremamente pequenos ou extremamente grandes, produtos de alta tecnologia, produtos com alto valor agregado. SEGURANÇA Sistemas de fechamento à prova de abertura (acidental ou intencional); embalagens à prova de falsificação; selos de qualidade; embalagens seguras para crianças.

5 FUNÇÕES ESSENCIAIS DA EMBALAGEM PROTEÇÃO Exigências sanitárias; barreiras contra deterioração do produto (oxigênio, umidade, agentes oxidantes, contaminação por bactérias, contaminação por pragas: ratos, baratas, formigas entre outros). CONVENIÊNCIA Portabilidade; Facilidade de abertura; Fechamento para usos repetitivos; Dimensões adequadas para o armazenamento doméstico; Formas ergonômicas; Quantidades que evitem o desperdício.

6 FUNÇÕES ESSENCIAIS DA EMBALAGEM INFORMAÇÃO O que é o produto? Como utilizá-lo? Quando consumir? Até quando consumir? Como não se deve consumí-lo? Por que consumir? A quem se destina?

7 FUNÇÕES ESSENCIAIS DA EMBALAGEM MARKETING - necessidades emocionais Como potencializar as vendas? Como conectar-se com o público desejado? Como a liguagem estrutural e visual pode ajudar? - Desejo de consumir (geração de expectativas); - Capacidade de permanecer na memória; - Identificação com a marca; - Reforço de experiência de marca (confirmação de expectativas).

8 FUNÇÕES ESSENCIAIS DA EMBALAGEM AMBIENTAL - Utilização de menos material; - Utilzação de materiais recicláveis, reutilizáveis e biodegradáveis; - Implementar logistíca reversa (recuperação de embalagens); - Descartar adequadamente; - Reduzir o volume de transporte; - Optar por materiais que sejam fabricados utilizando menos recursos naturais e que resultem em menos dejetos químicos.

9 PROCESSO DE DESIGN DE EMBALAGENS

10 DESIGN DE EMBALAGENS O PROCESSO FASE 1 FASE 2 FASE 3 FASE 4 FASE 5 Descoberta Design Estrutural Design Gráfico Testes pré-produção Produção Briefing (objetivos e expectativas) Orientação do time Insights de Pesquisa (mercado e consumidor) Pesquisa de campo Brainstorm Conceituação; Produção de Esboços (estruturais) para atender necessidades funcionais Pesquisa de materiais e fornecedores Escolha de alternativas com maior potencial Produção de Modelos em 3D Apresentação Orçamento de produção Aprovação/Reprovação Definição de especificações Brainstorm Conceituação; Hierarquia de conteúdos (textuais) Produção de Esboços (gráfico) para atender às necessidades de comunicação e atratividade Layout Apresentação Aprovação/reprovação; Orçamento de produção Aprovação/reprovação; Arte-Final Produção de mock-ups Análise visual Análise de funcional Produção de amostras Testes em ambiente real Aprovação/Reprovação Eventuais ajustes Acompanhamento de produção Implementação e FeedBack 4 SEMANAS 4 SEMANAS 4 SEMANAS 4 SEMANAS 4 SEMANAS

11 DESIGN DE EMBALAGENS O PROJETO Informações importantes Limites e Recursos - Qual o montante (verba) foi alocado para o projeto; - Qual a composição deste montante; - Quais os limites na composição do preço final do produto; - Qual a previsão de vendas para o primeiro ciclo de vendas (6 meses, 1 ano); - Qual o tamanho do lote a ser produzido;

12 DESIGN ESTRUTURAL

13 DESIGN ESTRUTURAL NECESSIDADES FUNCIONAIS Quanto mais commodity mais a embalagem tem o poder de diferenciar.

14 DESIGN ESTRUTURAL MATERIAIS

15 DESIGN ESTRUTURAL MATERIAIS Embalagens plásticas Usos mais comuns: águas, bebidas leves, bebidas não alcoólicas, óleos de cozinha. Benefícios: - Versatilidade; - Extrema durabilidade; - Flexibilidade para necessidades técnicas específicas; - Leveza em relação aos demais materiais (exigindo menor consumo de combustível no transporte) - Resistente à água e ao impacto; - Boas propriedades de segurança e higiene; - De produção relativamente barata.

16 DESIGN ESTRUTURAL MATERIAIS Embalagens de vidro Usos mais comuns: molhos, vinhos, bebidas leves, bebidas não alcoólicas, azeite de oliva, cerveja, cosméticos e medicamentos líquidos. Benefícios: - Mantém o produto fresco por mais tempo; - Podem proteger produtos fotosensíveis (vidro verde e âmbar); - Pode atingir um alto grau de esterilização; - Ser for adequadamente fechado impossibilita vazamentos, pois é impermeável; - Retém aromas; - Altamente reciclável;

17 DESIGN ESTRUTURAL MATERIAIS Embalagens de vidro Principais Características para embalagens - Inércia química; - Retornável e reutilizável; - Não oxidável; - Resistência à perfuração e riscos; - Resistência à tração (arrasto, fricção); - Resistência à temperaturas elevadas e a choque térmico; - Frágil, mas versátil quanto às formas da embalagem.

18 DESIGN ESTRUTURAL MATERIAIS Embalagens de metal (aço e alumínio) Usos mais comuns: Vegetais, frutas, grãos, peixe, pet food, chocolate, refrigerantes, cerveja, bebidas alcoolicas e não alcoolicas, farináceos, conservas, entre outros. Tipos: ALUMÍNIO - Maleável; - Reciclável; - Baixa permeabilidade; - Pouco reativo com água e ar; - Resistente à corrosão; - Leve; - Atóxico; - Alto consumo de energia na produção; - Versatilidade de formas; - Abundante na natureza.

19 DESIGN ESTRUTURAL MATERIAIS Embalagens de metal (aço e alumínio) AÇO - Elevada resistência mecânica; - Resistência à penetração e riscos (dureza); - Baixa permeabilidade; - Pode ser esterilizado; - Reciclabilidade; - Precisa ser revestido para o contato com alimentos.

20 DESIGN ESTRUTURAL MATERIAIS Embalagens de papel Usos mais comuns: Cerca de 40% de todas as embalagens feitas no Brasil são feitas de papel ou papelão. Desde uma folha de seda para uma fruta até embalagens microoduladas para transporte de outras embalagens. Benefícios: - Biodegradável (exceto quando combinado com outros materiais, como filmes plásticos e/ou metálicos); - Infinitas possibilidades de impressão, acabamentos e formas; - Leve; - Dobrável; - Grande variedade de tipos; - Matriz de formato não é cara (99,99 % dos casos).

21 DESIGN GRÁFICO

22 DESIGN GRÁFICO NECESSIDADES EMOCIONAIS Percepção do consumidor O design gráfico complementa a percepção dos diferenciais do produto e da marca (produto + fabricante). Perfil de consumo: O que o seu público-alvo valoriza? - Preço; - Qualidade; - Marca; - Conveniência; - Praticidade; - Impacto ambiental reduzido; - Status

23 DESIGN GRÁFICO NECESSIDADES EMOCIONAIS Como se cria afinidade com o consumidor?

24 DESIGN GRÁFICO NECESSIDADES EMOCIONAIS Formas físicas (Design Estrutural);

25 lio E M B A L A G E N S P A R A A L I M E N T O S, F E R R A M E N T A E S S E N C I A L D E C O M P E T I T I V I D A D E. 3 m em papelão microondulado para a venda de produtos horti-fruti em quantidades para público AA. DESIGN GRÁFICO NECESSIDADES EMOCIONAIS Materiais utilizados (Design Estrutural);

26 E M B A L A G E N S P A R A A L I M E N T O S, F E R R A M E N T A E S S E N C I A L D E C O M P E T I T I V I D A D E. DESIGN GRÁFICO NECESSIDADES EMOCIONAIS Portfolio Afinidade entre consumidor e produto Oetker/2002 Formas Gráficas (elementos visuais decorativos e comunicacionais); Cores; Estilo; Organização visual (hierarquia de elementos); Apelo, argumento de vendas; Desenvolvimento de embalagem-display para representantes de venda, no segmento de chás. Estas embalagens continham amostras das embalagens de venda para o consumidor final.

27 DESIGN GRÁFICO NECESSIDADES EMOCIONAIS Logotipo do produto

28 DESIGN GRÁFICO NECESSIDADES EMOCIONAIS Afinidade entre consumidor e produto Símbolos.

29 INOVAÇÕES

30 INOVAÇÕES FORMA

31 INOVAÇÕES ESTRUTURA

32 INOVAÇÕES MATERIAL NA CATEGORIA

33 INOVAÇÕES FORMA E MATERIAL

34 INOVAÇÕES ERGONOMIA E PRATICIDADE

35 OBRIGADO! Erivan Witamar (11)

1. Introdução 2. 2. As funções da embalagem 2. 3. Classificação das embalagens 5. 4. Principais características dos materiais de embalagem 6

1. Introdução 2. 2. As funções da embalagem 2. 3. Classificação das embalagens 5. 4. Principais características dos materiais de embalagem 6 Capítulo I CONCEITOS GERAIS SOBRE EMBALAGEM 1. Introdução 2 2. As funções da embalagem 2 3. Classificação das embalagens 5 4. Principais características dos materiais de embalagem 6 5. O ambiente e a embalagem

Leia mais

A EMBALAGEM ALIMENTAR NO CONTEXTO DA POLÍTICA AMBIENTAL. Raquel P. F. Guiné* * Assistente do 1º Triénio - Dep. Agro-Alimentar, ESAV.

A EMBALAGEM ALIMENTAR NO CONTEXTO DA POLÍTICA AMBIENTAL. Raquel P. F. Guiné* * Assistente do 1º Triénio - Dep. Agro-Alimentar, ESAV. A EMBALAGEM ALIMENTAR NO CONTEXTO DA POLÍTICA AMBIENTAL Raquel P. F. Guiné* * Assistente do 1º Triénio - Dep. Agro-Alimentar, ESAV 1 - Introdução A embalagem é hoje em dia uma presença tão constante no

Leia mais

Produção mais Limpa Aplicada em Restaurantes. Cláudio Senna Venzke senna@unisinos.br

Produção mais Limpa Aplicada em Restaurantes. Cláudio Senna Venzke senna@unisinos.br Produção mais Limpa Aplicada em Restaurantes Cláudio Senna Venzke senna@unisinos.br Contexto Desperdício da alimentos Problema recorrente, tanto na etapa de produção, como transporte,preparo e pós consumo.

Leia mais

MMA Metilmetacrilato. O piso definitivo para cozinhas industriais. Alta performance com estética elevada

MMA Metilmetacrilato. O piso definitivo para cozinhas industriais. Alta performance com estética elevada MMA Metilmetacrilato O piso definitivo para cozinhas industriais Alta performance com estética elevada Monolítico não-poroso Os pisos em MMA são monolíticos (sem juntas), 100% isentos de porosidades e

Leia mais

A embalagem cartonada em formato de garrafa. combidome

A embalagem cartonada em formato de garrafa. combidome A embalagem cartonada em formato de garrafa. Apresentamos a, a embalagem cartonada com a conveniência de uma garrafa. A está chegando às gôndolas dos supermercados. É algo totalmente diferente de tudo

Leia mais

SOLUÇÕES FLEXÍVEIS PARA LÍQUIDOS

SOLUÇÕES FLEXÍVEIS PARA LÍQUIDOS SOLUÇÕES FLEXÍVEIS PARA LÍQUIDOS SOLUÇÕES FLEXÍVEIS PARA LÍQUIDOS A embalagem flexível está ganhando o mercado de líquidos de maneira significativa devido às suas inúmeras vantagens em relação às rígidas,

Leia mais

APRESENTAÇÃO O DESIGN É HOJE UM RECURSO ESTRATÉGICO FUNDAMENTAL PARA AUMENTAR O POTENCIAL COMPETITIVO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS.

APRESENTAÇÃO O DESIGN É HOJE UM RECURSO ESTRATÉGICO FUNDAMENTAL PARA AUMENTAR O POTENCIAL COMPETITIVO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. O QUE É DESIGN APRESENTAÇÃO O design ocupa grande parte do cotidiano das pessoas e das empresas, representado por uma infinidade de produtos e serviços. Ele é o meio que as empresas utilizam para transformar

Leia mais

TRABALHO INTERDISCIPLINAR G2-6º período

TRABALHO INTERDISCIPLINAR G2-6º período TRABALHO INTERDISCIPLINAR G2-6º período Disciplinas: Promoção de Vendas - Francisco Pavin Planejamento de mídia - Francisco Pavin Direção de Arte 2 Ricardo Fantinelli / Gabriel Tesser Agências Dividam-se

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL DE BOAS PRÁTICAS (MBP) E PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRONIZADOS (POPs) PARA

Leia mais

Factores de selecção da embalagem Produtos alimentares. Margarida Alves Segurança Alimentar - Uma visão global Porto Salvo, 31 de Maio 2011

Factores de selecção da embalagem Produtos alimentares. Margarida Alves Segurança Alimentar - Uma visão global Porto Salvo, 31 de Maio 2011 Factores de selecção da embalagem Produtos alimentares Margarida Alves Segurança Alimentar - Uma visão global Porto Salvo, 31 de Maio 2011 PERFIL CNE Data de constituição 1972 Forma jurídica Associação

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE REDESIGN DE RÓTULO PARA EMBALAGEM DE SUPLEMENTO ALIMENTAR WHEY PROTEIN ACADÊMICO: JACSON BOURSCHEID ORIENTADOR:LUIZ CLAUDIO

DESENVOLVIMENTO DE REDESIGN DE RÓTULO PARA EMBALAGEM DE SUPLEMENTO ALIMENTAR WHEY PROTEIN ACADÊMICO: JACSON BOURSCHEID ORIENTADOR:LUIZ CLAUDIO DESENVOLVIMENTO DE REDESIGN DE RÓTULO PARA EMBALAGEM DE SUPLEMENTO ALIMENTAR WHEY PROTEIN ACADÊMICO: JACSON BOURSCHEID ORIENTADOR:LUIZ CLAUDIO 01 OBJETIVO GERAL Desenvolver um rótulo, que atenda os aspectos

Leia mais

Workshop Embalagem & Sustentabilidade

Workshop Embalagem & Sustentabilidade Workshop Embalagem & Sustentabilidade São Paulo/2013 Eduardo Lima Agenda Alumínio e Sustentabilidade - Conceito Embalagens de alumínio Diferenciais das embalagens de alumínio PNRS Reciclagem de alumínio

Leia mais

Estilo, onde você estiver. limpeza e segurança, 3M Cuidado Institucional Tapetes e Fitas Antiderrapantes

Estilo, onde você estiver. limpeza e segurança, 3M Cuidado Institucional Tapetes e Fitas Antiderrapantes 3M Cuidado Institucional Tapetes e Fitas Antiderrapantes A 3M é membro integrante do Green Building Council. Estilo, limpeza e segurança, onde você estiver 3 Um passo à frente em limpeza, segurança e sustentabilidade

Leia mais

3M Produtos de Protecção Pessoal. Fatos de Protecção. Desenhados para proteger. Criados pelo. conforto. A Força para Proteger o seu Mundo

3M Produtos de Protecção Pessoal. Fatos de Protecção. Desenhados para proteger. Criados pelo. conforto. A Força para Proteger o seu Mundo 3M Produtos de Protecção Pessoal Fatos de Protecção Desenhados para proteger Criados pelo conforto A Força para Proteger o seu Mundo 1 Fatos de Protecção A 3M oferece-lhe uma gama de fatos de protecção

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE REÚSO DE ÁGUA NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS E BEBIDAS

BOAS PRÁTICAS DE REÚSO DE ÁGUA NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS E BEBIDAS BOAS PRÁTICAS DE REÚSO DE ÁGUA NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS E BEBIDAS Os passos para implantar um programa de reúso de água em sua indústria com os cases que deram certo no setor ÍNDICE 03 Introdução 05 Benefícios

Leia mais

Enquadramento legal Item 4.5.1 da RDC ANVISA Nº 216/04. N Recipientes para coleta de resíduos Item 4.5.2 da RDC

Enquadramento legal Item 4.5.1 da RDC ANVISA Nº 216/04. N Recipientes para coleta de resíduos Item 4.5.2 da RDC AEXO ROTERO PARA FSCALZAÇÃO/SPEÇÃO SATÁRA, E AUTOSPEÇÃO EM MMERCADOS, MERCADOS, SUPERMERCADOS, HPERMERCADOS E AFS. 1. DADOS DO ESTABELECMETO. RAZÃO SOCAL: OME FATASA: CPJ: EDEREÇO: TELEFOE: REPRESETATE

Leia mais

Curso de Embalagens de A a V. Recife/2013 Benjamin Rodrigues

Curso de Embalagens de A a V. Recife/2013 Benjamin Rodrigues Curso de Embalagens de A a V Recife/2013 Benjamin Rodrigues É Engenheiro Mecânico pela UFPE, Técnico em Mecânica pela ETFPE CEFET e possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV. Possui 14 anos de experiência

Leia mais

Uso racional de Água, Papel e Copo na Administração Pública

Uso racional de Água, Papel e Copo na Administração Pública Uso racional de Água, Papel e Copo na Administração Pública Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental SAIC Departamento de Cidadania e Responsabilidade Ambiental

Leia mais

EMBALAGENS DE POLIETILENO: consumo e descarte

EMBALAGENS DE POLIETILENO: consumo e descarte EMBALAGENS DE POLIETILENO: consumo e descarte Resumo 1 Samir Monteiro Andrade 1 Taís de Souza Alves Coutinho 2 Este trabalho tem por objetivo aprofundar os estudos sobre a forma como são usadas as embalagens

Leia mais

Lançamentos 2015. 1º Semestre. Cisper e Civ

Lançamentos 2015. 1º Semestre. Cisper e Civ 1º Semestre Cisper e Civ 1º Semestre Cisper Taça Sommelier Cerveja A Taça Sommelier Cerveja da Cisper chega no portifólio da marca como extensão da Linha Sommelier, com shape elegante e de excelente ergonomia,

Leia mais

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE:

O GRUPO MERCADO COMUM RESOLVE: MERCOSUL/GMC/RES N 25/99 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL SOBRE EMBALAGENS DESCARTÁVEIS DE POLIETILENO TEREFTALATO - PET - MULTICAMADA DESTINADAS AO ACONDICIONAMENTO DE BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS CARBONATADAS.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do produto: Aplicação: Desmoldante à base de água para aplicação em caminhões betoneiras e equipamentos em contato com concreto e outros produtos que podem aderir a lataria, vidros

Leia mais

SORBATO DE POTÁSSIO GRANULADO

SORBATO DE POTÁSSIO GRANULADO F0LHA...: 1 / 5 1 Identificação do Produto e da Empresa: Nome do Produto: Nome da Empresa: Endereço: Av. Gupê, 10497 Telefone: 55 11 4772 4900 SORBATO DE POTÁSSIO GRANULADO Cosmoquimica Indústria e Comércio

Leia mais

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP Página 1 de 10 Controle Integrado de Pragas CIP Página 2 de 10 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

INOVAÇÃO ABERTA FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

INOVAÇÃO ABERTA FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS Tendências DE INOVAÇÃO de mercado NO SECTOR Agro-alimentar

Leia mais

Miaki REVESTIMENTOS indústria de bebidas

Miaki REVESTIMENTOS indústria de bebidas Nesta apresentação, você conhecerá um pouco mais sobre as soluções em revestimentos da Miaki, desenvolvidas para cada área da sua indústria de bebidas. Miaki REVESTIMENTOS indústria de bebidas Fique por

Leia mais

Termoseladora Automática

Termoseladora Automática Termoseladora Automática O sistema de termoselagem O sistema de termoselagem Enterpack oferece uma ampla gama de soluções de selagem para uma grande variedade de produtores da indústria alimentar. Este

Leia mais

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens

PAC 11. Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 1 de 8 PAC 11 Controle da matéria-prima, ingredientes e material de embalagens PAC 11 Página 2 de 8 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP Telefone: (XX14) 3214-1874

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nº: 059 Data da última revisão: 04/05/2013 Nome do Produto: Betugrout Super 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Super Código do Produto:026050100. Nome da Empresa:Betumat

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Página 1 de 6 ELEVADOR DE ph MALTEX 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1. Nome do produto: Elevador de ph Maltex 1.2. Aplicação: Produto químico utilizado para controlar a faixa de ph de sua piscina,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS FISPQ Numero 008/2014 Data da revisão: 01/03/2014

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS FISPQ Numero 008/2014 Data da revisão: 01/03/2014 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS FISPQ Numero 008/2014 Data da revisão: 01/03/2014 SECAO 01 IDENTIFICACAO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: FITA DE PETRONATO Marcas Petronato, Denso,

Leia mais

Plano Nacional de Resíduos Sólidos Logística Reversa de Embalagens

Plano Nacional de Resíduos Sólidos Logística Reversa de Embalagens Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Plano Nacional de Resíduos Sólidos Logística Reversa de Embalagens Bernardo Pires Coordenador de Sustentabilidade São Paulo - SP 10 de novembro de

Leia mais

a) VISUAL MERCHANDISING

a) VISUAL MERCHANDISING a) VISUAL MERCHANDISING (1) Introdução Enquanto o marketing planeja, pesquisa avalia e movimenta o produto desde a sua fabricação até sua chegada ao ponto-de- venda, o merchandising representa o produto

Leia mais

Resinas de especialidades para o mercado de alimentos Portfolio para soluções na indústria de embalagens

Resinas de especialidades para o mercado de alimentos Portfolio para soluções na indústria de embalagens Performance Plastics Dow Packaging & Specialty Plastics Resinas de especialidades para o mercado de alimentos Portfolio para soluções na indústria de embalagens Dow Packaging & Specialty Plastics Resinas

Leia mais

3M Soluções Comerciais Núcleo Segurança do Ambiente de Trabalho. O caminho. para seu. sucesso

3M Soluções Comerciais Núcleo Segurança do Ambiente de Trabalho. O caminho. para seu. sucesso 3M Soluções Comerciais Núcleo Segurança do Ambiente de Trabalho O caminho para seu sucesso Tapetes Nomad MR Os estabelecimentos devem estar de portas abertas para oferecer as boas-vindas e receber de maneira

Leia mais

SEGURANÇA E TÉCNICA DE LABORATÓRIO AULA 01: ORGANIZANDO O LABORATÓRIO TÓPICO 03: ORGANIZAÇÃO LABORATORIAL O laboratório, seja de uma indústria, de um centro de pesquisa ou de uma instituição de ensino

Leia mais

Apresentação. Conceito

Apresentação. Conceito Apresentação Apresentamos um novo conceito de Mercado para a Distribuição e Venda Direta de Produtos e Serviços para o Setor da Construção Civil; Com Ênfase em atender principalmente, construtoras, lojas

Leia mais

O QUE É A RECICLAGEM?

O QUE É A RECICLAGEM? O QUE É A RECICLAGEM? A reciclagem é a transformação dos resíduos de embalagens - depois de separados por famílias de materiais (papel/cartão, vidro e embalagens de plástico ou metal) em novos objectos.

Leia mais

Performance Plastics. Dow Packaging & Specialty Plastics

Performance Plastics. Dow Packaging & Specialty Plastics Performance Plastics Dow Packaging & Specialty Plastics Polietilenos lineares de baixa densidade (LLDPE) para o mercado de alimentos e especialidades Amplo portfolio de funcionalidades para melhores embalagens

Leia mais

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR www.rehau.com.br Construção Automotiva Indústria DESIGN PARA MÓVEIS DA REHAU: SOLUÇÕES INOVADORAS DE SISTEMAS NO MESMO LOCAL A REHAU se estabeleceu como a principal

Leia mais

CÓDIGO...: FISPQ-391 REVISÃO..: 08 FOLHA...: 1 / 6 DATA...: 09/2015 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO NAFTALENO SULFONATO DE SÓDIO

CÓDIGO...: FISPQ-391 REVISÃO..: 08 FOLHA...: 1 / 6 DATA...: 09/2015 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO NAFTALENO SULFONATO DE SÓDIO FOLHA...: 1 / 6 1 - Identificação do Produto e da Empresa. Nome do Produto: Nome da Empresa: Endereço: Av. Gupê, 10497 Telefone: 55 11 4772 4900 Cosmoquimica Indústria e Comércio EIRELI Fax: 55 11 4772

Leia mais

VITAMINA C (ÁCIDO ASCÓRBICO) PÓ.

VITAMINA C (ÁCIDO ASCÓRBICO) PÓ. F0LHA...: 1 / 1 1 Identificação do Produto e da Empresa: Nome do Produto: Nome da Empresa: Endereço: Av. Gupê, 10497 Telefone: 55 11 4772 4900 / 4772-4949 VITAMINA C (ÁCIDO ASCÓRBICO) PÓ. Cosmoquimica

Leia mais

Logistica e Distribuição. Definição de embalagem. Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993. Outras funções da embalagem são:

Logistica e Distribuição. Definição de embalagem. Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993. Outras funções da embalagem são: Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição Embalagem Primárias Apoio 1 2 Definição de embalagem A embalagem é um recipiente ou envoltura que armazena produtos temporariamente

Leia mais

Compatibilidade SAFE 329 é compatível com quaisquer tipos de anti-congelantes.

Compatibilidade SAFE 329 é compatível com quaisquer tipos de anti-congelantes. JohnsonDiversey SAFE 329 Inibidor de corrosão para sistemas fechados de água gelada e água quente. Anti-corrosivo Possui alto poder anti-corrosivo através da reação do nitrito de sódio com o ferro do sistema

Leia mais

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível,

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível, TIJOLOS ECOLÓGICOS Casa construída com tijolos ecológicos Fonte: paoeecologia.wordpress.com TIJOLOS ECOLÓGICOS CARACTERÍSTICAS São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que

Leia mais

1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2- COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 3- IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS

1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2- COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 3- IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS 20 de agosto de 2011 PÁGINA: 1 de 5 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código Interno de Identificação do Produto: PA - Nome da Empresa: DORIGON INDÚSTRIA DE TENSOATIVOS LTDA. Endereço:

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ: 753.01/2016

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ: 753.01/2016 Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ: 753.01/2016 FUNDO PREPARADOR DE PAREDES BASE ÁGUA PREMIUM CORIARTE Data 12/02/2016 Revisão: 002/2016 Página 1/6 1-IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESINFETANTE NÁUTICO MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESINFETANTE NÁUTICO MALTEX 1.IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto: desinfetante náutico maltex. Aplicação: para um ambiente livre de germes e bactérias, utilize o desinfetante maltex na limpeza de louças sanitárias,

Leia mais

Número de página: 1/5. Data da última revisão: 14 de maio de 2009

Número de página: 1/5. Data da última revisão: 14 de maio de 2009 Número de página: 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO FABRICANTE Nome comercial: Aplicação: inseticida indicado no controle de baratas Fabricante: Tapinoma Indústria e Comércio de Desinfestantes Ambientais

Leia mais

Apresentação Os desafios da PNRS. Outubro de 2015

Apresentação Os desafios da PNRS. Outubro de 2015 Apresentação Os desafios da PNRS Outubro de 2015 Vidro, material naturalmente sustentável Vantagens Ambientais da Embalagem de Vidro 100% reciclável ciclo infinito 1kg de caco gera 1kg de vidro novo, sem

Leia mais

Português. REA, creative solutions.

Português. REA, creative solutions. Português L A Z E R G A M A D E P R O D U T O S REA, creative solutions. REA, SOLUÇÕES CRIATIVAS A solução Os sistemas de armazenamento em plástico REA têm para lhe oferecer uma ampla gama de produtos

Leia mais

PORTUGAL. Produtos Agrícolas e Agro-industriais. Caracterização território do ponto de vista agrícola. Principal oferta produtos agrícolas hoje

PORTUGAL. Produtos Agrícolas e Agro-industriais. Caracterização território do ponto de vista agrícola. Principal oferta produtos agrícolas hoje PORTUGAL Produtos Agrícolas e Agro-industriais Caracterização território do ponto de vista agrícola Principal oferta produtos agrícolas hoje Oportunidades na oferta hoje produtos agrícolas Grande oferta

Leia mais

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA:

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1 Nome Comercial: Detergente Eucalipto Gel Maranso 1.2 Código de Venda:004 1.3 Nome do Fabricante: QOB MATERIAIS DOMISSANEANTES LTDA EPP Rua Ministro Joaquim

Leia mais

Ricardo Mayer Palestras e Workshops

Ricardo Mayer Palestras e Workshops Ricardo Mayer Palestras e Workshops Tel: 55 8455 2022 E-mail: estudioricardomayer@gmail.com Site: estudioricardomayer.com.br Apresento esse conjunto atividades que foram formatadas ao longo dos últimos

Leia mais

Logística e Embalagens para a Saúde. www.mmconex.com.br

Logística e Embalagens para a Saúde. www.mmconex.com.br Logística e Embalagens para a Saúde QUEM SOMOS A MMCONEX Fundada em 1995, a empresa é pioneira no segmento de embalagens para transporte de medicamentos radiofármacos, somando 18 anos no mercado. OBJETIVO

Leia mais

Introdução ao Mundo da Embalagem

Introdução ao Mundo da Embalagem Introdução ao Mundo da Embalagem Desenhar embalagens que realmente contribuam para o sucesso do produto na competição de mercado não é uma tarefa fácil. A embalagem é hoje um importante componente da atividade

Leia mais

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009 Nome do produto: Craquelex Color (Verniz

Leia mais

Soluções para alimentos e bebidas. Projeto higiênico, confiabilidade e produtividade para suas operações.

Soluções para alimentos e bebidas. Projeto higiênico, confiabilidade e produtividade para suas operações. Soluções para alimentos e bebidas. Projeto higiênico, confiabilidade e produtividade para suas operações. Energia e produtividade para um mundo melhor A ABB é líder em tecnologias de energia e automação

Leia mais

Avaliação de Risco e Pontos de Controlo Críticos (ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS de CONTROLO CRÍTICOS - HACCP)

Avaliação de Risco e Pontos de Controlo Críticos (ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS de CONTROLO CRÍTICOS - HACCP) Avaliação de Risco e Pontos de Controlo Críticos (ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS de CONTROLO CRÍTICOS - HACCP) A partir de 1 de Janeiro de 2009, as novas Normas de Higiene da Comunidade Europeia substituíram

Leia mais

MÁQUINAS E SERVIÇOS DE FABRICAÇÃO DE EMBALAGENS BLISTERS QUE OFERECEM FLEXIBILIDADE E ALTA QUALIDADE DE PRODUTO, FABRICADO A PARTIR DE UMA AMPLA

MÁQUINAS E SERVIÇOS DE FABRICAÇÃO DE EMBALAGENS BLISTERS QUE OFERECEM FLEXIBILIDADE E ALTA QUALIDADE DE PRODUTO, FABRICADO A PARTIR DE UMA AMPLA MÁQUINAS E SERVIÇOS DE FABRICAÇÃO DE EMBALAGENS BLISTERS QUE OFERECEM FLEXIBILIDADE E ALTA QUALIDADE DE PRODUTO, FABRICADO A PARTIR DE UMA AMPLA VARIEDADE DE MATERIAIS DE EMBALAGEM. 06 1. SOLUÇÕES EM EMBALAGENS

Leia mais

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed.

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed. 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Aplicação: Limpa Contatos Limpeza de contatos elétricos Fornecedor: Sprayon Química Industrial Ltda - ME - Indústria Brasileira Endereço: Rua Chile

Leia mais

FISPQ FITA CREPE FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FITA CREPE FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: FITA CREPE Categoria: Copolímero de acetato de vinilo Nome da empresa: ATB Ind. e Com. de Adesivos S/A Endereço: Rua Marcelino Pinto Teixeira,

Leia mais

Bebidas. não alcoólicas. Guia rápido de referência

Bebidas. não alcoólicas. Guia rápido de referência Guia rápido de referência Por que o vidro? De todas as matérias-primas que utilizamos em nosso dia a dia, o vidro é a escolha mais inteligente e segura por ser puro, saudável e sustentável. As embalagens

Leia mais

Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para Aves

Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para Aves MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL PET PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Impermeabilizante. Empresa: L.M. Indústria de Tintas Ltda. - ME Endereço: : Av. Pitágoras,

Leia mais

Agenda. Fluxos financeiros. Como preencher a declaração anual. Reciclagem de embalagens. Multipacks. Valores Ponto Verde 2013

Agenda. Fluxos financeiros. Como preencher a declaração anual. Reciclagem de embalagens. Multipacks. Valores Ponto Verde 2013 JORNADAS TÉCNICAS Lisboa, 13 Dezembro 2012 Agenda 2 Fluxos financeiros Como preencher a declaração anual Reciclagem de embalagens Multipacks Valores Ponto Verde 2013 Fluxos financeiros 3 Fluxos financeiros

Leia mais

Ana Loureiro Diretora de Comunicação, Imagem e Documentação

Ana Loureiro Diretora de Comunicação, Imagem e Documentação Ana Loureiro Diretora de Comunicação, Imagem e Documentação MISSÃO Implementar e gerir um sistema integrado, tecnicamente avançado, ambientalmente correto e economicamente sustentável, para tratamento

Leia mais

ÓLEOS & VINAGRES: COMO FAZER A ESCOLHA CERTA? Amanda Wanderley

ÓLEOS & VINAGRES: COMO FAZER A ESCOLHA CERTA? Amanda Wanderley & VINAGRES: COMO FAZER A ESCOLHA CERTA? Amanda Wanderley O óleo à base de milho é bastante comum, assim como o de soja. Mas será que eles são os tipos mais saudáveis?? Qual a diferença entre óleo e gordura?!?!

Leia mais

ALTERNATIVAS PARA O DESCARTE DE EMBALAGENS DO TIPO PET: REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM RESUMO

ALTERNATIVAS PARA O DESCARTE DE EMBALAGENS DO TIPO PET: REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM RESUMO ALTERNATIVAS PARA O DESCARTE DE EMBALAGENS DO TIPO PET: REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM Danyyel David Lucas 1 ; Leila Cristina Konradt-Moraes 2 ; UEMS Caixa postal 351, 79804-070 Dourados MS, E-mail: danyyeldavid@hotmail.com;

Leia mais

EU EXIJO MAIS DOS MEUS AÇOS PARA O TRANSPORTE AÇOS DE ALTA RESISTÊNCIA RUUKKI. A NOVA DEFINIÇÃO PARA PREMIUM. SOLUÇÕES PARA O TRANSPORTE

EU EXIJO MAIS DOS MEUS AÇOS PARA O TRANSPORTE AÇOS DE ALTA RESISTÊNCIA RUUKKI. A NOVA DEFINIÇÃO PARA PREMIUM. SOLUÇÕES PARA O TRANSPORTE www.ruukki.com.br SOLUÇÕES PARA O TRANSPORTE EU EXIJO MAIS DOS MEUS AÇOS PARA O TRANSPORTE AÇOS DE ALTA RESISTÊNCIA AO DESGASTE AÇOS DE ALTA RESISTÊNCIA MECÂNICA AÇOS DE ALTA RESISTÊNCIA RUUKKI. A NOVA

Leia mais

Como Estimular suas Vendas

Como Estimular suas Vendas COMO ESTIMULAR SUAS VENDAS COMO ESTIMULAR VENDAS MERCADO ONTEM HOJE Domínio do Fabricante Grandes diferenças tecnológicas Consumidores em rebanho Veículos de massa Ponto de venda estático Maior fidelidade

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DETERGENTE NEUTRO MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DETERGENTE NEUTRO MALTEX Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) 01/06 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto:. Aplicação: Utilizado para limpeza manual de louças e remoção de resíduos de

Leia mais

Módulo 7 Embalagem e rótulo

Módulo 7 Embalagem e rótulo Módulo 7 Embalagem e rótulo Um empresário do mercado editorial comentou certa vez que se pudesse colocaria um pisca pisca nas capas dos livros, para destacá los nas prateleiras das livrarias. Ele como

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA 01/05 1. DENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto:. Aplicação: Limpa e desengordura superfícies laváveis, como fogões, coifas, azulejos, pisos, e similares. Diluição até 1:20 Telefone de emergência:

Leia mais

5. Medidas de combate a incêndio. 6. Medidas de controle para derramamento ou vazamento. 7. Manuseio e armazenamento

5. Medidas de combate a incêndio. 6. Medidas de controle para derramamento ou vazamento. 7. Manuseio e armazenamento FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nome do produto: AUXILIAR EZ Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: AUXILIAR EZ Nome da Empresa: INDÚSTRIA

Leia mais

INDUSTRIAL QUÍMICA DO NORDESTE LTDA.

INDUSTRIAL QUÍMICA DO NORDESTE LTDA. Página 1 de 7 1. elaboração IDENTIFICAÇÃO AGOSTO/2008 DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do produto: CUPINOL 900 ML Fabricante: Nome da empresa: Chemone Industrial Química do Nordeste Ltda. Endereço: Rod. BR

Leia mais

[SELO ALIMENTO SEGURO] 08 de Maio de 2009

[SELO ALIMENTO SEGURO] 08 de Maio de 2009 2 Lista de Verificação Geral Selo Alimento Seguro Lista de Verificação Geral com a finalidade de examinar todos os aspectos relacionados com as instalações, equipamentos, ferramentas, instrumentos utilizados

Leia mais

Conceito. Tem como compromisso criar vínculos fortes e duradouros com os clientes, oferecendo-lhes os melhores produtos e serviços.

Conceito. Tem como compromisso criar vínculos fortes e duradouros com os clientes, oferecendo-lhes os melhores produtos e serviços. Conceito A MAP é uma empresa que atua no mercado na avaliação do processo industrial de seus clientes, com a finalidade de conhecer suas necessidades e gerar soluções específicas para cada uma. Atua aliada

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Redigida e apresentada segundo o especificado na norma ISO 11014-1 (Novembro 1994)

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Redigida e apresentada segundo o especificado na norma ISO 11014-1 (Novembro 1994) FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Redigida e apresentada segundo o especificado na norma ISO 11014-1 (Novembro 1994) I. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Fabricante: Lã de rocha Rockwool

Leia mais

Considerando que o trânsito de alimentos em condições seguras pressupõe a preservação da saúde e do meio ambiente;

Considerando que o trânsito de alimentos em condições seguras pressupõe a preservação da saúde e do meio ambiente; Pag. 1 de 9 Portaria 069-R, de 26/09/2007. Dispõe sobre a documentação e requisitos básicos necessários para concessão de Licença Sanitária para Veículos Automotivos utilizados para o Transporte de Alimentos

Leia mais

LOGÍSTICA. Capítulo - 9 Movimentação de Materiais, Automatização e Questões Relacionadas com Embalagem

LOGÍSTICA. Capítulo - 9 Movimentação de Materiais, Automatização e Questões Relacionadas com Embalagem LOGÍSTICA Capítulo - 9 Movimentação de Materiais, Automatização e Questões Relacionadas com Embalagem Objectivos do Capítulo Mostrar de uma maneira geral os principais tipos de sistemas de movimentação,

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Formicida Líquido

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Formicida Líquido 1. Identificação do Produto Nome do Produto: Formicida Líquido Nitrosin Código do Produto: N0128/N0139/N0138 Nome da Empresa: De Sangosse Agroquímica Ltda. Endereço: Rua Raimundo Ramos Ferreira, 136 -

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX.

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX. 01/05 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto: Desengordurante MALTEX. Aplicação: indicado para desengordurar e limpar superfícies em restaurantes, açougues, frigoríficos, peixarias,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5

FICHA DE INFORMAÇÃO N o : LINHA VZ. DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Folha: 1 / 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO QUÍMICO E DA EMPRESA Nome do Produto: LINHA VZ Verniz de Corte para pasta Código do Produto: VZ 0710 Empresa: Camallon Ind. e Comércio

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO SOLIDOR

INSTRUÇÕES DE USO EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO SOLIDOR INSTRUÇÕES DE USO EMBALAGEM PARA ESTERILIZAÇÃO SOLIDOR Importador: Lamedid Comercial e Serviços Ltda. Endereço: Av. Gupê, nº 10767 Galpão 20, Bloco IV Jardim Belval Município: Barueri SP -CEP: 06422-120

Leia mais

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi Código Interno: 160.01.28 NOME COMERCIAL: Tinta Epoxi NOME DO FABRICANTE: VELOZ QUÍMICA DERIVADOS DE PETRÓLEO E SOLVENTES LTDA END:

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em HOTELARIA MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 360h

Curso Superior de Tecnologia em HOTELARIA MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 360h Curso Superior de Tecnologia em HOTELARIA CÂMPUS Florianópolis-Continente MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h Fundamentos do Turismo e da Hospitalidade 72 Linguagem e Comunicação

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE

ESTUDO DE VIABILIDADE ESTUDO DE VIABILIDADE REDE LOCAL / ARRANJO PRODUTIVO LOCAL / CADEIA PRODUTIVA NOME: SIGLA: ESTADO: 1º Parte - Viabilidade Econômica e Ambiental Esta é a dimensão mais importante do estudo de viabilidade

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Código do produto: VERBEM 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Antiembaçante Verbem Código do produto: VERBEM Aplicação: Antiembaçante e desengordurante para superfícies tais como:

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 04

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 04 1/8 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: 1.2. Aplicações: Este produto destina-se a executar fixações em áreas de tráfico. 1.2. Entidade Responsável: 1.3. Telefone de Emergência: Saint-Gobain

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX BORDER AG

INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX BORDER AG VERSÃO 01 INSTRUÇÕES DE USO MEPILEX BORDER AG Nome técnico: Curativo Nome comercial: Mepilex Border Ag REF: Mepilex Border Sacrum Ag 18x18cm (382090), Mepilex Border Sacrum Ag 23x23cm (382490), Mepilex

Leia mais

Embalagens para esterilização. O que você precisa saber sobre: Normas técnicas

Embalagens para esterilização. O que você precisa saber sobre: Normas técnicas O que você precisa saber sobre: Normas técnicas Leis e Normas Constituição Federal Leis Infra - constitucinais Ex: Código Penal 1940 Código Civil (1916) 2002 Leis Complementares (Decreto Lei) MP NORMAS

Leia mais

Oportunidades no Canal Indireto Autosserviço. (Mercado da Vizinhança)

Oportunidades no Canal Indireto Autosserviço. (Mercado da Vizinhança) Oportunidades no Canal Indireto Autosserviço (Mercado da Vizinhança) Auxiliamos nossos clientes a monitorar os indicadores de performance e otimizar a estratégia do seu mix de marcas Insights Delivery

Leia mais

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE VOTE COM O SEU DINHEIRO Investigue quais marcas e lojas buscam reduzir as emissões de carbono, tratam dignamente seus fornecedores e são socioambientalmente responsáveis.

Leia mais

FISPQ FITA SILVER FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FITA SILVER FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: FITA SILVER Categoria: Borracha e resinas sintéticas Nome da empresa: ATB Ind. e Com. de Adesivos S/A Endereço: Rua Marcelino Pinto Teixeira, 1268

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 de 5

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 de 5 Produto Químico 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: ÁCIDO 1-HIDROXIETILIDENO-1,1-DIFOSFÔNICO Fornecedor: Multichemie Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda. R. Howard

Leia mais

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2. ÍNDICE 1 SUPERFICIES CERÂMICAS 2 PROTEÇÃO ÀS TELHAS E TIJOLOS 3 PRINCIPAIS FATORES QUA ALTERAM AS CARACTERISTICAS DAS SUPERFICIES CERAMICAS: HIDROFUGANTES E IMPERMEABILIZANTES 4.1 HIDROFUGANTES 4.1.1 TIPOS

Leia mais

Informação para a imprensa

Informação para a imprensa Informação para a imprensa Bebidas maltadas dão energia e são alternativa à cafeína Novos conceitos de bebidas a base de malte estão se tornando populares São Paulo, dezembro de 2015 Existem duas tendências

Leia mais