AS MÍDIAS SOCIAIS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA PUC- RIO: UMA EXPERIÊNCIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AS MÍDIAS SOCIAIS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA PUC- RIO: UMA EXPERIÊNCIA"

Transcrição

1 AS MÍDIAS SOCIAIS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA PUC- RIO: UMA EXPERIÊNCIA Edson Sousa Silva 1 1 Bibliotecário e Especialista em Gestão da Informação, PUC-Rio, Rio de Janeiro, RJ Resumo Apresenta a experiência do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio no uso das mídias sócias como Blog, Twitter, Facebook e You Tube como ferramentas de comunicação e divulgação de informações com seus usuários. Demonstra como essas mídias foram utilizadas por seus funcionários e como se deu o processo de uso nas Bibliotecas da PUC-Rio. Palavras-Chave: Mídias sociais; Blog; Twitter; Facebook; You Tube; Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio. Abstract It presents the experience of the library system at PUC-Rio in the use of media partners such as Blog, Twitter, Facebook and YouTube as tools for communication and dissemination of information to its users. Demonstrates how these media were used by its employees and how was the process used in the Libraries of PUC-Rio. Keywords: Social Media; Blog; Twitter; Facebook; You Tube; Library System of PUC-Rio. 1

2 1 Introdução A Internet propiciou a quebra das barreiras de tempo e espaço no que diz respeito à informação, possibilitando, através da rede mundial de computadores, o atendimento das demandas informacionais dos usuários de uma biblioteca, independente do lugar onde ele esteja. Nesse novo ambiente, as bibliotecas adquirem uma nova dimensão, uma vez que se prioriza o acesso no lugar da posse e os serviços adquirem uma dimensão muito mais ampla. Com surgimento da web 2.0 os sites deixaram de ser estáticos e começaram a interagir com seus usuários/clientes, mudando a forma como as informações são produzidas e consumidas criando a possibilidade de opinar diretamente sobre o conteúdo publicado. A inquietação do pensamento em mídias sociais é algo que pode e/ou precisa acontecer em qualquer grupo, em qualquer ambiente, seja ele acadêmico, escolar, corporativo, em clubes, ongs, associações, na insuperável mesa de boteco. Basta uma provocação, um pouco de noção de realidade, exemplos curiosos e muita criatividade. Mídias sociais trabalham em ambientes de relacionamentos. Lembrese de todos os relacionamentos perturbados que você teve na vida, com parentes, com colegas de trabalho, com suas paixões fulminantes e com seus eternos amores. Você está construindo um relacionamento com seu público-alvo; serão momentos lindos, seguidos de brigas épicas, até que a concorrência os separe (...). (SOUZA, 2011, p. 12) O objetivo desse artigo é apresentar a experiência do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio no uso das mídias sociais como ferramentas de interação e comunicação com seus usuários. 2 As mídias sociais e a Web 2.0 São várias as causas para o crescimento da produção intelectual e das publicações e como consequências podemos apontar o surgimento da sociedade da informação. Segundo Sardenberg (2000 apud EIRÃO, 2011, p. 8), esta é uma sociedade fundamentada em novas formas de organização e de produção de informações em escala mundial, propiciando uma convergência entre conteúdos, computação e comunicação. Para Blattmann e Silva (2007, p. 197) a construção de espaços para colaboração, interação e participação comunitária tem sido chamada de Web 2.0, que pode ser considerada como uma nova concepção, pois passa agora a ser descentralizada e na qual o sujeito torna-se um ser ativo e participante sobre a criação, seleção e troca de conteúdo postado em um determinado site por meio de plataformas abertas. Se antes a Web era estruturada por meio de sites que colocavam todo o conteúdo on-line, de maneira estática sem oferecer a possibilidade de interação aos internautas, agora é possível criar uma conexão por meio das comunidades de usuários com interesses em comum, resultado do uso da plataforma mais aberta e dinâmica (BLATTMANN; SILVA, p. 199). 2

3 Segundo Recuero (2011), o que muitos chamam de mídia social, compreende um fenômeno complexo, que abarca o conjunto de novas tecnologias de comunicação mais participativas, mais rápidas e mais populares e as apropriações sociais que foram e que são geradas em torno dessas ferramentas. É um momento de hiperconexão em rede, onde estamos não apenas conectados, mas onde transcrevemos nossos grupos sociais e, através do suporte, geramos novas formas de circulação, filtragem e difusão de informações. 3 A PUC-Rio e a Divisão de Bibliotecas e Documentação A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO) é uma instituição de ensino privado, que oferece cursos de graduação, pós-graduação, especialização e extensão nas diversas áreas do conhecimento. Na sua estrutura acadêmica está divida em quatro centros que reúnem, por sua vez, os respectivos Departamentos e seus cursos: Centro de Ciências Sociais (CCS), Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH), Centro Técnico Científico (CTC) e Centro de Ciências Biológicas e de Medicina (CCBM). Atualmente, são 24 departamentos ministrando 41 cursos de graduação, 27 programas de pós-graduação stricto sensu. Contabilizando um total de aproximadamente alunos de graduação, alunos de pós-graduação e professores entre efetivos e horistas. Dentre os órgãos de apoio da Universidade está a Divisão de Bibliotecas e Documentação (DBD) responsável por fornecer apoio ao ensino e à pesquisa dos cursos de graduação, pós-graduação e extensão da Universidade. Tem como missão facilitar o acesso e a difusão de recursos de informação e colaborar com os processos de criação do conhecimento, a fim de contribuir na consecução dos objetivos da Universidade. Para isso, conta com um relevante acervo de livros, dissertações/teses e periódicos, entre outras publicações impressas e em meio digital, além de disponibilizar acesso a diversas bases de dados online Portal CAPES e outras assinadas pela própria DBD. São, aproximadamente, títulos de livros, monografias, e títulos de periódicos impressos, periódicos on-line e e-books, 80 bases de dados com texto completo e 35 bases referenciais. A Divisão presta serviços à comunidade PUC-Rio - professores, pesquisadores, alunos de graduação, pós-graduação, especialização e extensão, ex-alunos e funcionários, bem como a comunidade externa visitantes e bibliotecas de outras instituições, contabilizando um total de, aproximadamente, usuários cadastrados no Sistema de Bibliotecas. Atualmente, seu quadro de funcionários é formado por 69 colaboradores, entre bibliotecários, auxiliares e funcionários de apoio. Está estruturada em Seções, centralizando as atividades técnicas e descentralizando a prestação de serviços através de suas unidades: a) Biblioteca Central (BC) com acervo destinado, prioritariamente, aos cursos de graduação aberta ao público de 2ª a 6ª feira, de 7:30 às 22:30 e aos sábados de 9:00 às 13:30. E mais quatro Bibliotecas Setoriais, com os acervos destinados, 3

4 prioritariamente, a pós-graduação: a) Biblioteca Setorial dos Centros de Ciências Sociais e Teologia e Ciências Humanas (BS/CCS-CTCH) 2ª a 6ª feira, de 7:30 às 22:30 e aos sábados de 9:00 às 13:30; b) Biblioteca Setorial do Centro Técnico-Científico (BS/CTC) 2ª a 6ª feira, de 8:30 às 20:30; c) Biblioteca Setorial de Informática (BS/INF) 2ª a 6ª feira, de 8:00 às 17:30; d) Biblioteca Setorial do Centro de Estudos em Telecomunicação (BS/CETUC) 2ª a 6ª feira, de 8:00 às 17:30. As Bibliotecas oferecem salões para estudo individual e em grupo, sala de treinamento com capacidade para 20 lugares e Sala Multimídia, destinada a pesquisa em bases de dados e elaboração de trabalhos acadêmicos, equipada com computadores, impressora, gravador de CD e DVD, scanner colorido, TV e DVD player, além de disponibilizar os softwares JAWS e DOSVOX, que permitem a navegação na internet e a leitura de textos por deficientes visuais, para uso de professores, alunos, ex-alunos, funcionários e comunidade externa. Em todas as Bibliotecas é possível acessar a rede wireless da Universidade. São oferecidos, também, os tradicionais serviços de consulta, empréstimo, empréstimo entre bibliotecas, renovação e reserva de materiais e participam de dois importantes convênios de comutação bibliográfica: o COMUT e o The Ibero American Science & Technology Education Consortium (ISTEC-LIGDOC). Oferecem também o serviço de Acesso Remoto, que possibilita aos usuários da comunidade PUC-Rio, através da criação de uma conta e configuração de suas máquinas, acessarem remotamente todos os recursos informacionais disponibilizados, bases de dados e periódicos eletrônicos, a partir de qualquer lugar fora do campus, facilitando suas pesquisas nos momentos em que não estão na Universidade. Oferece serviços remotos como o atendimento on-line, através de formulário para solicitação de informações e/ou serviços, como localização de referências bibliográficas, empréstimos entre bibliotecas, busca de material localizado no depósito externo, entre outros. Outro serviço remoto oferecido pela biblioteca é o atendimento virtual via chat. A DBD, também, disponibiliza serviços relacionados à web 2.0 como blog, twitter, facebook e you tube para divulgação de notícias e assuntos de interesse da comunidade. Para executar esse trabalho é necessário que o serviço de referência da biblioteca esteja apto a desenvolver e criar serviços inovadores para seus usuários. Ranganathan (1961 apud EIRÃO, 2011, p.21) afirma que o serviço de referência [...] é o processo de estabelecer contato entre o leitor e seus documentos de uma maneira pessoal, sendo que o termo seus documentos significa cada um dos documentos necessitados pelo leitor. [...] Dessa forma, a interação entre o bibliotecário e o leitor, hoje denominado usuário/cliente, constitui o foco central do serviço de informação (PESSOA; CUNHA, 2007, p. 69). Atualmente, o atendimento de referência, da DBD está dividido da seguinte forma: a) Biblioteca Central Centros de Ciências Sociais e Teologia e Ciências Humanas; b) Biblioteca Setorial do CTC Centro Técnico-Científico; c) Biblioteca Setorial de Informática Departamento de Informática; d) Biblioteca Setorial do Centro de Estudos em Telecomunicações CETUC. 4

5 Para realizar esse atendimento o Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio conta com seis bibliotecários, 25 auxiliares e três estagiários. As seções de atendimento nas Bibliotecas Central e Setoriais são responsáveis por vários serviços e recursos disponibilizados pelo Sistema de Bibliotecas, alguns exclusivos para a comunidade PUC alunos, professores, funcionários e ex-alunos cadastrados: a) Acesso a rede wi-fi; b) Acesso remoto; c) Atendimento individualizado; d) Auxílio na elaboração de trabalhos acadêmicos; e) Conversão de documentos de doc para o pdf; f) Empréstimo / devolução; g) Renovação e reserva, inclusive, on-line; h) Salas de estudo em grupo. E outros, também, abertos à comunidade externa em geral: a) Atendimento virtual via chat; b) Blog, twitter, facebook e you tube; c) Consulta ao catálogo; d) Empréstimo de lockers; e) Formulário on-line para solicitação de serviços; f) Programas de comutação bibliográfica1; g) Sala multimídia; h) Espaço individual e em grupo para leitura; i) Treinamentos: biblioteca na web; uso de bases de dados; i) Visitas guiadas. 4 A experiência do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio no uso das mídias sociais As mídias sociais são um canal de comunicação importante e a possibilidade para bibliotecas, centros de documentação e museus de conversar com seus usuários. Nesse contexto, conforme Lévy (2000 apud BLATTMANN; SILVA, 2007, p. 191), a existência de uma Internet colaborativa possibilita a disseminação da inteligência coletiva. Essa evolução da web propicia a criação de espaços cada vez mais interativos, nos quais os usuários possam modificar conteúdos e criar novos ambientes hipertextuais. Com o objetivo de estreitar o relacionamento com nossos usuários utilizando novas tecnologias de informação/comunicação o Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio decidiu integrar o uso das mídias sociais aos serviços oferecidos a comunidade acadêmica participando da interação e produção de conteúdos na Web. Entre 2000 e 2008, o Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio, publicou um Informativo bimestral com notícias para a comunidade acadêmica. Com o objetivo de 1 As solicitações são feitas somente para a comunidade PUC, ao contrário do atendimento 5

6 tornar a comunicação com os usuários da biblioteca mais interativa e dinâmica, em 2009, começamos a buscar uma plataforma que possibilitasse essa troca. Decidiuse, então, criar um Blog. E foram para a analisados os seguintes programas disponíveis: Blogger e Wordpress. Optamos pelo Wordpress, pois a plataforma permite salvar o conteúdo postado em nossos servidores, o que nos proporcionou mais segurança. A partir da escolha da plataforma, o próximo passo foi identificar na Biblioteca quem seriam os autores. Sendo assim, foram convidados alguns Bibliotecários para publicar no Blog e tivemos alguns voluntários, totalizando num primeiro momento cinco bibliotecários e um analista de sistemas. Foi realizada uma reunião com os autores cujo objetivo foi estabelecer as categorias que seriam tratadas em futuros posts e definir o fluxo das postagens. As categorias definidas pelos autores do blog são: a) - Bases de dados b) - Bibliotecas c) - Curiosidades d) - Dicas de pesquisa e) - Dicas do Sistema f) - Ferramentas g) - Internet h) - Links interessantes i) - Notícias j) - Serviços k) - Sites interessantes l) - Tecnologia m) - Trials (bases de dados para testes) Fluxo para publicação dos posts: a) - Publicação do post como rascunho b) - Avaliação do conteúdo e formato c) - Ajustes d) - Publicação no blog Ainda em 2009, decidimos buscar uma plataforma de comunicação que nos permitisse divulgar com mais agilidade e rapidez nossos serviços/produtos e as novidades da biblioteca. Por sugestão de uma bibliotecária resolvemos testar o Twitter. Criamos, então, um perfil e começamos a publicar conteúdos no microblog. Para possibilitar que várias pessoas pudessem tuitar ao mesmo tempo optamos num primeiro momento pelo uso do TwittDeck que também permitia monitorar as informações publicadas sobre nosso perfil em colunas numa única tela. Como o Twitter possibilita acompanhar as menções que são feitas ao nosso perfil, bem como enviar e receber mensagens diretas, também pensamos em como monitorar o que estava sendo publicado na web: a) - O que está sendo publicado por quem seguimos? b) - O que publicamos? c) - O que publicam sobre a Biblioteca da PUC-Rio? d) - Mensagens recebidas e enviadas. É importante ressaltar que nesse primeiro momento não havia na Biblioteca 6

7 uma política sobre o que publicar, com qual periodicidade e quem deveria publicar devidamente registrada, mas que estava devidamente registrada e consolidada através de reuniões e encontros constantes entre os participantes das mídias sociais do Sistema de Bibliotecas. Nessas reuniões também foi possível definir os objetivos que gostaríamos de atingir: a) Estreitar os laços de relacionamento; b) Melhorar a comunicação; c) Divulgar serviços e novidades; d) Otimizar nossa presença na Web; e) Estar mais acessível aos usuários. f) Prover informações e notícias relevantes para nossa comunidade Acreditamos que a partir do surgimento de novas mídias é importante que as Bibliotecas possam se tornar atuantes e participar de novas interações com seus usuários seja através de novos softwares, hardwares ou movimentos culturais. Após as experiências com a criação de um blog e com o perfil no Twitter, entre os anos de 2010 e 2011 o Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio decidiu atuar em mais duas mídias sociais: o You Tube e o Facebook. Os objetivos permaneceram os mesmos, mas aumentando nossa presença na web e oferecendo mais acessibilidade aos nossos usuários com mais canais para comunicação e para divulgação de nossos serviços e produtos. Com relação ao You Tube, foi elaborado um vídeo em parceria com o Núcleo de Animação do Departamento de Artes e Design da PUC-Rio que apresenta a infraestrutura física das bibliotecas, bem como, os serviços/produtos oferecidos. A ideia é que a equipe de bibliotecários possa produzir vídeos amadores e postar para os usuários. No Facebook foi criada uma Fanpage para o Sistema de Bibliotecas da PUC- Rio com o intuito de divulgar em mais um canal as atividades, serviços e produtos do Sistema de Bibliotecas, além de ser mais um canal de interação com a comunidade acadêmica e usuários externos. Após adotar essas ferramentas de comunicação as mídias sociais, foi possível ter uma visão mais sistêmica do seu funcionamento e desempenho diante da comunidade acadêmica, parceiros e a própria equipe da biblioteca. Nesse momento os ajustes sobre os conteúdos eram realizados entre os próprios bibliotecários, com críticas e comentários internos sobre os posts. Dentro desse contexto, em 2011, foi constatada a necessidade de alinhar a equipe com relação ao que e quando publicar nas mídias sociais. Para tanto foi realizado um curso sobre a importância de cada mídia social em uso no Sistema de Bibliotecas, enfatizando o perfil de cada uma e a melhor forma de alcançar os usuários. Esse curso foi ministrado pela equipe de informática da biblioteca. A partir dele foi possível estabelecer, entre os responsáveis pela publicação nas mídias sociais, uma visão mais clara dos uso dessas mídias. Durante a realização do curso, por sugestão da equipe de informática, começamos a testar o HootSuite, um agregador de mídias sociais que permite o agendamento de postagens. Esse programa passou a ser utilizado no segundo semestre de O uso desse novo software permitiu ao Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio elaborar uma rotina para publicação de conteúdos. O monitoramento das menções e 7

8 das informações postadas pelos perfis seguidos pelas Bibliotecas forneceu subsídios para nossas próprias postagens. 4.1 Blog É um site cuja estrutura permite a atualização rápida a partir de acréscimos dos chamados posts. Estes são, em geral, organizados de forma cronológica inversa, tendo como foco a temática proposta pela instituição, podendo ser escritos por um número variável de pessoas, de acordo com a política estabelecida. O Blog do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio foi criado em Posts publicados: 106 Comentários recebidos: 98 Figura 1 Blog do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio 4.2 Twitter Descubra o que está acontecendo, agora mesmo, com as pessoas e organizações que lhe interessam. (TWITTER, 2012). A premissa principal do microblog é a interação e compartilhamento de informações de forma rápida, ágil e objetiva (a comunicação deve ser feita utilizando no máximo 140 caracteres). O perfil do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio no Twitter foi criado em Seguidores: Twittes: Seguindo: 178 8

9 Figura 2 Twitter do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio 4.3 Facebook No Facebook você pode se conectar e compartilhar o que quiser com quem é importante em sua vida. (FACEBOOK, 2012). O perfil do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio foi criado em Número de fans: 364 Figura 3 Facebook do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio 9

10 4.4 YouTube É um site que permite que seus usuários carreguem e compartilhem vídeos em formato digital. O perfil do Sistema de Bibliotecas no YouTube foi criado em Exibições: 523 Figura 4 Página do You Tube do Sistema de Bibliotecas da PUC-Rio 5 Considerações Finais É importante ressaltar que a equipe responsável pela publicação nas mídias sociais deve representar a instituição. As postagens devem estar de acordo com a missão e a visão da empresa e focando no público que se deseja atingir. A equipe que trabalha com o uso de mídias sociais precisa estar bem alinhada para não postar conteúdos que fujam aos interesses pré-definidos pela instituição. O Sistema de Biblioteca da PUC-Rio tem alguma experiência nesse sentido. Outra iniciativa que consideramos importante ressaltar foi o incentivo aos bibliotecários para que fizessem uso das mídias sociais de forma pessoal. A ideia foi bem aceita e todos os participantes têm contas criadas ao menos no Facebook e no Twitter o que facilitou seu entendimento de seu uso na Biblioteca. O custo também é outro fator que facilita muito: custo zero para a instituição criar e manter um perfil nessas mídias sociais. Qualquer pessoa pode criar um perfil nesses sites e configurá-lo adequadamente não sendo necessário ser um usuário avançado de informática. Outra questão que deve ser lembrada é o nome do perfil: criar um único nome para todos os perfis nas mídias sociais é um fator que propicia a criação de uma identidade da instituição na rede mundial de computadores. Pode-se inclusive sugerir alguns passos para criação de perfis nas mídias sociais: a) Criação dos perfis nas redes sociais; b) Seleção e treinamento dos funcionários; c) Seleção das fontes de conteúdo; d) 4Políticas de postagens e comportamento; 10

11 e) Monitoramento das mídias sociais; f) Postagens periódicas para os seguidores. O uso dessas ferramentas de comunicação em bibliotecas é um diferencial, mas vemos que propagar a informação é importante, mas responder e criar uma relação de confiança com os usuários é ainda mais. Entender as mídias sociais é aprender com elas e para aprender é preciso fazer. 6 Referências BLATTMAN, Ursula; SILVA, Fabiano Couto Corrêa da. Colaboração e interação na Web 2.0 e Biblioteca 2.0. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 12, n. 2, p , jul./dez., EIRÃO, Thiago Gomes. A disseminação seletiva da informação e a tecnologia RSS nas bibliotecas de tribunais em Brasília. Brasília, DF: [s.n.], f.Dissertação (Mestrado) Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, DF, p. 21. FACEBOOK. Califórnia (EUA), Disponível em: <http://pt-br.facebook.com/>. Acesso em: 09 abr PESSOA, Patrícia; CUNHA, Murilo Bastos da. Perspectivas dos serviços de referência digital. Informação & Sociedade, v. 17, n. 3, p , set./dez Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/836/1587>. Acesso em: 09 abr PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO. Rio de Janeiro, Disponível em: <http://www.puc-rio.br>. Acesso em: 09 abr RECUERO, Raquel. A nova revolução: as redes são as mensagens. In: BRAMBILLA, Ana. Para entender as mídias sociais. [S.l.: s.n.: 2011]. SOUZA, Edney. Para quebrar a cabeça com as mídias sociais. In: BRAMBILLA, Ana. Para entender as mídias sociais. [S.l.: s.n.: 2011]. TWITTER. Califórnia (EUA), Disponível em: <https://twitter.com/>. Acesso em: 09 abr

BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL

BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL Temática 2: Direito à Informação, Acesso à Informação e Inclusão Social BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL Alexander Willian Azevedo aw.azevedo@yahoo.com.br Universidade Federal

Leia mais

GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA: relato de experiência

GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA: relato de experiência TRABALHO ORAL IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Dimensionamento dos impactos dos serviços digitais na Biblioteca GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL NA BIBLIOTECA CENTRAL

Leia mais

ATENDIMENTO AO USUÁRIO ATRAVÉS DE CHAT: a experiência da biblioteca da PUC-RIO

ATENDIMENTO AO USUÁRIO ATRAVÉS DE CHAT: a experiência da biblioteca da PUC-RIO TRABALHO ORAL IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Dimensionamento dos impactos dos serviços digitais na Biblioteca ATENDIMENTO AO USUÁRIO ATRAVÉS DE CHAT: a experiência

Leia mais

1 Projeto Biblioteca Vitrine Perfil de Biblioteca Parceira Nome da Escola Nome da Biblioteca e CRB Endereço com CEP Cidade, UF (DDD) Telefone e E-mail Telefone E-mail Responsável pela biblioteca Horários

Leia mais

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI Ministério da Educação Universidade Federal do Piauí Biblioteca Comunitária Jornalista Carlos Castello Branco Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, Bairro Ininga, Teresina, Piauí, Brasil; CEP

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV VILA VELHA 2010 1. BIBLIOTECAS DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ ESPÍRITO SANTO As Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá Espírito Santo, seguem

Leia mais

AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO: um relato de experiência da Biblioteca Central Julieta Carteado

AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO: um relato de experiência da Biblioteca Central Julieta Carteado PÔSTER IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Uso estratégico das tecnologias em informação documentária AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO:

Leia mais

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO A Biblioteca da FAPPES é uma Biblioteca especializada, mantida pela Sociedade

Leia mais

FACILIDADES PARA LOCALIZAÇÃO DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS EM ESTANTES NO SISTEMA PERGAMUM

FACILIDADES PARA LOCALIZAÇÃO DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS EM ESTANTES NO SISTEMA PERGAMUM 1 FACILIDADES PARA LOCALIZAÇÃO DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS EM ESTANTES NO SISTEMA PERGAMUM RESUMO Heloisa Helena Anzolin 1 Relata o caso da Biblioteca Central da Pontifícia Universidade Católica do Paraná,

Leia mais

ARQUIVO PÚBLICO DO RS: DIFUSÃO NO AMBIENTE VIRTUAL ATRAVÉS DE MÍDIAS SOCIAIS

ARQUIVO PÚBLICO DO RS: DIFUSÃO NO AMBIENTE VIRTUAL ATRAVÉS DE MÍDIAS SOCIAIS CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X ARQUIVO PÚBLICO DO RS: DIFUSÃO NO AMBIENTE VIRTUAL ATRAVÉS

Leia mais

AS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING E COMUNICAÇÃO COM O USUÁRIO

AS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING E COMUNICAÇÃO COM O USUÁRIO AS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING E COMUNICAÇÃO COM O USUÁRIO Resumo Cibele Araújo Camargo Marques dos Santos 1, Maria Fazanelli Crestana 2, Fabíola Rizzo Sanchez 3, José Carlos Balbino Rosa

Leia mais

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO

Guia do usuário Rev.: 04 Data: 04/11/2015 GUIA DO USUÁRIO CADASTRO GUIA DO USUÁRIO Quem pode efetuar o cadastro na biblioteca? O acesso à Biblioteca é público, qualquer pessoa pode utilizar suas dependências e pesquisar no acervo. Entretanto, a abertura de cadastro

Leia mais

OBJETIVOS. Explicar e exemplificar o conceito de Biblioteca 2.0 através da própria experiência, casos e práticas de bibliotecas e bibliotecários 2.0.

OBJETIVOS. Explicar e exemplificar o conceito de Biblioteca 2.0 através da própria experiência, casos e práticas de bibliotecas e bibliotecários 2.0. BIBLIOTECAS 2.0 OBJETIVOS Explicar e exemplificar o conceito de Biblioteca 2.0 através da própria experiência, casos e práticas de bibliotecas e bibliotecários 2.0. O QUE É UMA BIBLIOTECA? 1 Coleção de

Leia mais

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL INTRODUÇÃO Já imaginou ter acesso a dados e estatísticas do website do concorrente? Com alguns aplicativos e ferramentas, isso já é possível. Com ajuda deles, você

Leia mais

Design, SEO, Marketing, Hospedagem e Administração de sites. Esta apresentação contém links para acesso de conteúdo na Internet.

Design, SEO, Marketing, Hospedagem e Administração de sites. Esta apresentação contém links para acesso de conteúdo na Internet. Design, SEO, Marketing, Hospedagem e Administração de sites Esta apresentação contém links para acesso de conteúdo na Internet. Agência de Publicidade Divulgando, criando e comunicando nas mais diversas

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS TEMAS o O que são mídias sociais (conceito, apresentação dos diversos canais das redes sociais, gestão dos canais) o Moda ou

Leia mais

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca

Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Perguntas frequentes sobre a Biblioteca Como funciona o Sistema de Bibliotecas da UFPI? O sistema de Bibliotecas SIBI/UFPI é formado por 01(uma) biblioteca comunitária e 09 (nove) bibliotecas setoriais:

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DO CAMPUS DE RIBEIRÃO PRETO NA CRIAÇÃO DE SEU BLOG: RELATO DE CASO

A EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DO CAMPUS DE RIBEIRÃO PRETO NA CRIAÇÃO DE SEU BLOG: RELATO DE CASO 1 A EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DO CAMPUS DE RIBEIRÃO PRETO NA CRIAÇÃO DE SEU BLOG: RELATO DE CASO Lívia Porto Zocco 1, Maria Cristina Manduca Ferreira 2, Paula de Oliveira Almeida Moraes 3, Leopoldina

Leia mais

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping

Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB. Relatório Biblioteca Penha Shopping Núcleo de Coordenação de Bibliotecas - NCB Relatório Biblioteca Penha Shopping 2015 SUMÁRIO 1 SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS - SIBi... 02 2 NÚCLEO DE COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS - NCB... 02 3 UNIDADE

Leia mais

MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA

MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA MIGRAÇÃO DO MÓDULO DE CIRCULAÇÃO DO BANCO DE DADOS BIBLIOGRÁFICOS DA USP - DEDALUS, DO SOFTWARE ALEPH 300 PARA O ALEPH 500: RELATO DE EXPERIÊNCIA Adriana Domingos Santos 1, Ana Maria de Castro Badiali

Leia mais

Realizado no primeiro semestre de 2006. Número de questionários respondidos: 25.

Realizado no primeiro semestre de 2006. Número de questionários respondidos: 25. Diagnóstico 2006 Cláudia Aragon Vice-Presidente Realizado no primeiro semestre de 2006. Número de questionários respondidos: 25. Problema Avaliar situação atual das unidades de informação integrantes da

Leia mais

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO INTRODUÇÃO: As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, oferecendo soluções e transformando as relações pessoais e comerciais.

Leia mais

Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor

Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor Aa Índice Como se inscrever no Portal Problemas com Login e Senha Descrição do Portal do Professor Descubra se sua escola ou Secretaria de Educação

Leia mais

Mídias sociais: novo modelo de marketing e comunicação

Mídias sociais: novo modelo de marketing e comunicação Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Mídias sociais: novo modelo de marketing e comunicação Maria Fazanelli Crestana (USP) - crestana@usp.br Eidi Raquel Franco Abdalla (FMUSP) - eidi@biblioteca.fm.usp.br Fabiola

Leia mais

ANEXO V À RESOLUÇÃO Nº XX/2015, DE XX DE XXXX DE 2015.

ANEXO V À RESOLUÇÃO Nº XX/2015, DE XX DE XXXX DE 2015. ANEXO V À RESOLUÇÃO Nº XX/2015, DE XX DE XXXX DE 2015. 1 OBJETIVO O objetivo deste documento é estipular um plano de ação para criar e gerenciar perfis do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Thursday, October 18, 12

Thursday, October 18, 12 O Site Legado do IFP é uma comunidade online e global dos ex-bolsistas do programa. É um recurso e um lugar para você publicar notícias profissionais, recursos e teses para a comunidade global do IFP,

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

O uso do blog para mediar os processos de aprendizagem entre alunos do curso de Biblioteconomia

O uso do blog para mediar os processos de aprendizagem entre alunos do curso de Biblioteconomia O uso do blog para mediar os processos de aprendizagem entre alunos do curso de Biblioteconomia RESUMO Celia da Consolação Dias 1 O objetivo deste trabalho é apresentar o blog Fontes como uma ferramenta

Leia mais

Planejamento estratégico, Portal e Redes Sociais. A experiência da Assembleia de Minas

Planejamento estratégico, Portal e Redes Sociais. A experiência da Assembleia de Minas Planejamento estratégico, Portal e Redes Sociais A experiência da Assembleia de Minas Um pouco de história 1979: início da informatização 1995: lançamento do Portal da Assembleia de Minas segunda casa

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo Mídias Sociais Fatos e Dicas para 2013 Esteja preparado para um ano digital, social e interativo NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: 1 - Porque as mídias sociais crescem em tamanho e em importância para o

Leia mais

Como gerar Relacionamentos MÍDIAS SOCIAIS

Como gerar Relacionamentos MÍDIAS SOCIAIS Como gerar Relacionamentos MÍDIAS SOCIAIS REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA 50 milhões de usuários IDADE MÍDIA 90 milhões de brasileiros na WEB, 70 milhões na rede social Facebook e mais de 30 milhões no Twitter ADEUS

Leia mais

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira

Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Biblioteca Ramiro da Silva Oliveira Bibliotecária Juliana Ribeiro de Campos Solla CRB-8 201/2013 Provisório Horário de Atendimento de segunda a sexta-feira das 8:00 h às 12:00 h e das 17:00 h às 21:00

Leia mais

Como navegar no mar de informações para atender as demandas de um escritório jurídico e seus clientes case Escritório Veirano

Como navegar no mar de informações para atender as demandas de um escritório jurídico e seus clientes case Escritório Veirano Como navegar no mar de informações para atender as demandas de um escritório jurídico e seus clientes case Escritório Veirano Cristina Lerina Patrícia Rocha Eusebia Diniz Simone Bispo edoc 2015 Rio de

Leia mais

Relatório de comunicação digital da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis Janeiro a Julho/2012

Relatório de comunicação digital da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis Janeiro a Julho/2012 Relatório de comunicação digital da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis Janeiro a Julho/2012 Índice Apresentação...2 Público-alvo...2 Plataformas utilizadas: Ning...3 Twitter...4 Facebook...5

Leia mais

sobre o falando de carro

sobre o falando de carro mídiakit sobre o falando de carro O Falando de Carro é um site de notícias do setor automotivo que reune as principais novidades do Brasil e do mundo com foco em vídeos semanais e avaliações. A proposta

Leia mais

9. Quais as características a tecnologia de conexão à Internet denominada ADSL A) Conexão permanente, custo variável, linha telefônica liberada e

9. Quais as características a tecnologia de conexão à Internet denominada ADSL A) Conexão permanente, custo variável, linha telefônica liberada e 9. Quais as características a tecnologia de conexão à Internet denominada ADSL A) Conexão permanente, custo variável, linha telefônica liberada e velocidade maior do que as linhas tradicionais. B) Conexão

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO SIBIUN

APRESENTAÇÃO DO SIBIUN APRESENTAÇÃO DO SIBIUN Sibiun é composto por onze Bibliotecas e possui pontos de serviço pelos campi onde a Univali está localizada. Conheça os horários de funcionamento e contatos: Coordenação de Biblioteca

Leia mais

Kennya Torres Andrade Brasileira, 27 anos.

Kennya Torres Andrade Brasileira, 27 anos. Kennya Torres Andrade Brasileira, 27 anos. CEP:242742-140 (21)99535-3287 São Gonçalo-RJ (21)3706-4194 Kennyat@yahoo.com.br OBJETIVO PROFISSIONAL: Tem interesse de aumentar seus conhecimentos e experiências

Leia mais

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes

REDES SOCIAIS. Profº Thiago Arantes REDES SOCIAIS Profº Thiago Arantes Todos os direitos reservados - IAB 2014 - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros

Leia mais

Fabiola Rizzo Sanchez José Carlos Balbino Rosa Eliane Aparecida Souza Cruz Gildete de Oliveira Batista

Fabiola Rizzo Sanchez José Carlos Balbino Rosa Eliane Aparecida Souza Cruz Gildete de Oliveira Batista Fabiola Rizzo Sanchez José Carlos Balbino Rosa Eliane Aparecida Souza Cruz Gildete de Oliveira Batista Tema que deve ser discutido e refletido em todos os meios sociais, que pode ter como uma de suas principais

Leia mais

Portal do curso de Comunicação Social da UFF 1

Portal do curso de Comunicação Social da UFF 1 Portal do curso de Comunicação Social da UFF 1 Caio MACEDO 2 Fernanda DE ALENCAR 3 Rebeca ROCHA 4 Rodrigo GONZALEZ 5 Danielle BRASILIENSE, Profª. Drª. 6 Patrícia SALDANHA, Profª. Drª. 7 Universidade Federal

Leia mais

POLÍTICA DE BIBLIOTECAS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE BIBLIOTECAS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE BIBLIOTECAS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Sumário 1 Objetivo... 3 2 Conceitos... 3 3 Referências... 6 4 Princípios... 7 5 Diretrizes... 9 6 Responsabilidades...12 7 Disposições Gerais...15 2 1 Objetivo

Leia mais

HISTÓRICO. Horário de funcionamento. De 2ª feira a 6ª feira das 8:00 h às 22:00 h Sábados, das 8:00 h às 13:00 h. Espaço físico

HISTÓRICO. Horário de funcionamento. De 2ª feira a 6ª feira das 8:00 h às 22:00 h Sábados, das 8:00 h às 13:00 h. Espaço físico HISTÓRICO A Biblioteca central da Faculdade de Medicina de Petrópolis e Faculdade Arthur Sá Earp Neto foi criada em 17 de agosto de 1967, tendo sido o seu acervo inicial constituído de obras de referência

Leia mais

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA FAHESA - Faculdades de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda BIBLIOTECA DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA Araguaína Março / 2014 1.

Leia mais

Material de Divulgação Online: Pólos do Campus Virtual 1º semestre/2012

Material de Divulgação Online: Pólos do Campus Virtual 1º semestre/2012 Material de Divulgação Online: Pólos do Campus Virtual 1º semestre/2012 Agenda 1. A importância da presença digital para a sua marca 2. Obje:vos do Kit de Divulgação 3. A presença digital da Pós- Graduação

Leia mais

O ORKUT COMO FERRAMENTA INTERATIVA NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: UMA EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DA UFPE 1 INTRODUÇÃO

O ORKUT COMO FERRAMENTA INTERATIVA NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: UMA EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DA UFPE 1 INTRODUÇÃO O ORKUT COMO FERRAMENTA INTERATIVA NO CONTEXTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA: UMA EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA CENTRAL DA UFPE Lílian Lima de Siqueira MELO Especialista em Gestão e Tecnologia da Informação

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Diagnóstico da utilização de sistemas de informação na biblioteca do IFMGcampus Bambuí: uma visão gerencial e tecnológica

Diagnóstico da utilização de sistemas de informação na biblioteca do IFMGcampus Bambuí: uma visão gerencial e tecnológica Diagnóstico da utilização de sistemas de informação na biblioteca do IFMGcampus Bambuí: uma visão gerencial e tecnológica Aline Martins CHAVES 1 ; Gabriel da SILVA 2 1 Pós-Graduanda em Administração de

Leia mais

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO

PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO SUMÁRIO PROJETO TÉCNICO DA BIBLIOTECA DO FUTURO DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA CANTAGALO, PAVÃO/PAVÃOZINHO Este Projeto é uma contribuição, de autoria, da Chefe da Biblioteca Euclides da Cunha/Fundação Biblioteca

Leia mais

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ

SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ SB-FAJ - Sistema de Bibliotecas da FAJ Normas - O Sistema de Bibliotecas da FAJ - SB-FAJ Faculdade de Jaguariúna, tem como missão dar suporte informacional às atividades educacionais e científicas da Instituição,

Leia mais

ANÁLISE E AVALIAÇÃO DO USO DE MICROBLOGS EM BIBLIOTECAS E UNIDADES DE INFORMAÇÃO 1

ANÁLISE E AVALIAÇÃO DO USO DE MICROBLOGS EM BIBLIOTECAS E UNIDADES DE INFORMAÇÃO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DIRETÓRIO ACADÊMICO DE BIBLIOTECONOMIA XIV Encontro Regional de Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência

Leia mais

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO BLOG DO CONHECIMENTO APRESENTAÇÃO O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma ferramenta de COLABORAÇÃO que tem como objetivo facilitar

Leia mais

Prefácio. Boa leitura e bons negócios!

Prefácio. Boa leitura e bons negócios! Prefácio Muito se fala atualmente sobre a importância das mídias sociais para os negócios. O número crescente de usuários das mídias sociais, que já ultrapassa um bilhão no mundo, atrai empresas de todos

Leia mais

Uso estratégico do Facebook Como sua empresa pode explorar a rede social ao máximo

Uso estratégico do Facebook Como sua empresa pode explorar a rede social ao máximo Uso estratégico do Facebook Como sua empresa pode explorar a rede social ao máximo www.talk2.com.br 03 Introdução 3 05 06 07 10 10 12 20 CONSTRUÇÃO DE ESTRATÉGIAS 2.1Facebook e a predileção pelas marcas

Leia mais

Mídias sociais: apoio a qualidade de vida e a mobilidade humana

Mídias sociais: apoio a qualidade de vida e a mobilidade humana Mídias sociais: apoio a qualidade de vida e a mobilidade humana Nuria Sampietro (01); Roberto Sganzerla (02); Sara Benenkanp (03). SBCTrans Endereço: Rua Monteiro Lobato, 151 Jd. Montanhão São Bernardo

Leia mais

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 Gestão de bibliotecas universitárias Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 A biblioteca Universitária é a instituição responsável pelos serviços de

Leia mais

ANÁLISE DAS FERRAMENTAS WEB DISPONIBILIZADAS PELAS BIBLIOTECAS DA USP, UNESP E UNICAMP

ANÁLISE DAS FERRAMENTAS WEB DISPONIBILIZADAS PELAS BIBLIOTECAS DA USP, UNESP E UNICAMP ANÁLISE DAS FERRAMENTAS WEB DISPONIBILIZADAS PELAS BIBLIOTECAS DA USP, UNESP E UNICAMP Maria Cláudia Pestana 1, Vânia Martins Bueno de Oliveira Funaro 2,, Lúcia Maria Sebastiana Verônica Costa Ramos 3

Leia mais

Mídias Sociais do jeito mais fácil. Guia do Usuário

Mídias Sociais do jeito mais fácil. Guia do Usuário Mídias Sociais do jeito mais fácil Guia do Usuário Índice 3. Buscas 4. Funcionalidades 5. Monitor 6. Relacionamento 7. Publicação 8. Estatísticas 9. Tutorial Cadastrando uma busca Classificando o conteúdo

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

ESTÁGIO: TREINANDO E DESENVOLVENDO HABILIDADES - UM RELATO DA EXPERIÊNCIA NA BIBLIOTECA SESI

ESTÁGIO: TREINANDO E DESENVOLVENDO HABILIDADES - UM RELATO DA EXPERIÊNCIA NA BIBLIOTECA SESI Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - ESTÁGIO: TREINANDO E DESENVOLVENDO

Leia mais

Redes Sociais e os Dispositivos Móveis: estratégias para promoção dos produtos e serviços de bibliotecas.

Redes Sociais e os Dispositivos Móveis: estratégias para promoção dos produtos e serviços de bibliotecas. Redes Sociais e os Dispositivos Móveis: estratégias para promoção dos produtos e serviços de bibliotecas. 1 Prof. Dr. David Vernon Vieira Universidade Federal do Cariri UFCA Fortaleza-CE Nov. 2014 2 Preparação

Leia mais

COMUNICAÇÃO PÚBLICA E REDES SOCIAIS. Lívia de Souza Vieira Bom Jesus IELUSC

COMUNICAÇÃO PÚBLICA E REDES SOCIAIS. Lívia de Souza Vieira Bom Jesus IELUSC COMUNICAÇÃO PÚBLICA E REDES SOCIAIS Lívia de Souza Vieira Bom Jesus IELUSC Esta é a minha rede social! O que são redes sociais? Bem antes da internet... Ao contrário do que muitos pensam, falar de Redes

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

REDES SOCIAIS. Prof. Thiago Arantes

REDES SOCIAIS. Prof. Thiago Arantes REDES SOCIAIS Prof. Thiago Arantes - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR josuevitor16@gmail.com @josuevitor Marketing Digital Como usar a internet

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

para imprensa Brand Book

para imprensa Brand Book para imprensa Brand Book Release Passei Direto Uma ferramenta que vem para revolucionar a experiência dos estudantes universitários O Passei Direto (www.passeidireto.com) é uma rede social com foco acadêmico

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

Redes sociais x mídias sociais

Redes sociais x mídias sociais INTRODUÇÃO Esse workshop tem como objetivo de organizar o uso das redes sociais no Santuário Nacional e Rede Aparecida, de forma a facilitar o trabalho de monitoramento e de produção de conteúdo para as

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 31/13, de 21/08/13. CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este regulamento dispõe especificamente do Núcleo de Informática

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA SERVIÇO DE PERIÓDICOS DIRETRIZES DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA UFSC

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA SERVIÇO DE PERIÓDICOS DIRETRIZES DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA UFSC UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA SERVIÇO DE PERIÓDICOS DIRETRIZES DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA UFSC Florianópolis, Março, 2012 Revisado em julho, 2012 2 1 INTRODUÇÃO O Portal

Leia mais

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca PROPLAN Tutorial SisRAA Biblioteca Ana Carla Macedo da Silva Jaciane do Carmo Ribeiro Diego da Costa Couto Mauro Costa da Silva Filho Dezembro 2014 SUMÁRIO 1. Menu: Acessibilidade... 3 1.1 Opção de menu:

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1 Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis Resumo Descreve a implantação da Biblioteca Virtual

Leia mais

O BLOG NA ERA DA INFORMAÇÃO COMO FERRAMENTA DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÃO, CONHECIMENTO E PARA A PROMOÇÃO PROFISSIONAL. Paula Carina de Araújo

O BLOG NA ERA DA INFORMAÇÃO COMO FERRAMENTA DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÃO, CONHECIMENTO E PARA A PROMOÇÃO PROFISSIONAL. Paula Carina de Araújo O BLOG NA ERA DA INFORMAÇÃO COMO FERRAMENTA DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÃO, CONHECIMENTO E PARA A PROMOÇÃO PROFISSIONAL Paula Carina de Araújo Resumo Apresenta um relato de experiência da utilização

Leia mais

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY A Rock Content ajuda você a montar uma estratégia matadora de marketing de conteúdo para sua empresa. Nós possuimos uma rede de escritores altamente

Leia mais

BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK

BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK (INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR PLANALTO IESPLAN) Brasília Janeiro/2014 1 EQUIPE TÉCNICA Thayanne Farias das Virgens Ferreira Bibliotecária Diretora

Leia mais

Expandindo o conceito de biblioteca: interoperabilidade, personalização, curadoria digital e novos documentos

Expandindo o conceito de biblioteca: interoperabilidade, personalização, curadoria digital e novos documentos II ENCONTRO DE BIBLIOTECÁRIOS DA AERONÁUTICA - FAB Expandindo o conceito de biblioteca: interoperabilidade, personalização, curadoria digital e novos documentos ou a Biblioteca na Porta da Geladeira Luana

Leia mais

Funcionalidades e elementos de comunicação e interação social no contexto dos Ambientes Aprendizes e Informados na Biblioteca Virtual em Saúde

Funcionalidades e elementos de comunicação e interação social no contexto dos Ambientes Aprendizes e Informados na Biblioteca Virtual em Saúde Funcionalidades e elementos de comunicação e interação social no contexto dos Ambientes Aprendizes e Informados na Biblioteca Virtual em Saúde São Paulo Setembro 2009 BIREME/OPAS/OMS Centro Latino-Americano

Leia mais

Fontes de Informação. Direito

Fontes de Informação. Direito Fontes de Informação Direito Ana Maria Neves Maranhão anamaria@dbd.puc-rio.br Edson Sousa Silva edson@dbd.puc-rio.br Divisão de Bibliotecas e Documentação Novembro/2009 BASES DE DADOS Conjunto de dados,

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

Laboratório de Redes Sociais

Laboratório de Redes Sociais ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

Cases. Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto

Cases. Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto Cases Estratégias de Marketing de Conteúdo por quem entende do assunto ContaAzul O ContaAzul é um sistema de gestão empresarial para micro e pequenas empresas. O objetivo é ajudá-las a crescer de forma

Leia mais

Iniciativas de marketing digital aplicado na biblioteca da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) do Rio de Janeiro. Berta Jaqueline Rosa* 1

Iniciativas de marketing digital aplicado na biblioteca da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) do Rio de Janeiro. Berta Jaqueline Rosa* 1 Iniciativas de marketing digital aplicado na biblioteca da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) do Rio de Janeiro Berta Jaqueline Rosa* 1 Resumo: Este trabalho tem como objetivo identificar

Leia mais

Palavras-chave: Estágio em Serviço de Referência. Biblioteca Universitária e Comunitária. Seção de Acesso às Bases de Dados

Palavras-chave: Estágio em Serviço de Referência. Biblioteca Universitária e Comunitária. Seção de Acesso às Bases de Dados XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 PERÍODO DE ESTUDOS PRÁTICOS

Leia mais

PDI 2014/2017. Sistema de Bibliotecas do IFRS - SiBIFRS

PDI 2014/2017. Sistema de Bibliotecas do IFRS - SiBIFRS PDI 2014/2017 Sistema de Bibliotecas do IFRS - SiBIFRS O Sistema de Bibliotecas do IFRS (SiBIFRS) está em fase de estruturação. Atualmente ele é composto Grupos de Trabalho (GTs) pelas doze Bibliotecas

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DA BIBLIOTECA KOSHITY NARAHASHI São Paulo 2010 SEÇÃO I DA COMPETENCIA Artigo 1º - À Biblioteca compete planejar, coordenar,

Leia mais

COMO CRIAR UM SITE. SITE: Http://www.sitecaseiro.com.br Twitter: @SITECASEIRO_BR

COMO CRIAR UM SITE. SITE: Http://www.sitecaseiro.com.br Twitter: @SITECASEIRO_BR COMO CRIAR UM SITE Este e-book é derivado de um sucesso de um site pequeno, cujo o dono que é uma pessoa simples e fanática por tecnologia resolveu publicar um e-book com o assunto que ele mais gosta e

Leia mais

22 táticas comprovadas para aumentar seu engajamento no Facebook. Como explodir seu engajamento com dicas incrivelmente simples!

22 táticas comprovadas para aumentar seu engajamento no Facebook. Como explodir seu engajamento com dicas incrivelmente simples! Facebook Marketing 22 táticas comprovadas para aumentar seu engajamento no Facebook Como explodir seu engajamento com dicas incrivelmente simples Introdução 22 táticas comprovadas para aumentar seu engajamento

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

WEB 2.0 E O CASO DA BIBLIOTECA FLORESTAN FERNANDES

WEB 2.0 E O CASO DA BIBLIOTECA FLORESTAN FERNANDES WEB 2.0 E O CASO DA BIBLIOTECA FLORESTAN FERNANDES Aline Lima Gonçalves 1, Maria Imaculada da Conceição 2, Sonia Marisa Luchetti 3 RESUMO 1 Bibliotecária, Biblioteca Florestan Fernandes, FFLCH-USP, São

Leia mais

Iris da Silva Vieira1. Gerais

Iris da Silva Vieira1. Gerais A EXPERIÊNCIA DA BIBLIOTECA DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA, FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (EEFFTO/UFMG) COM O TWITTER Iris da Silva Vieira1 1Especialista em Gestão

Leia mais

REDES SOCIAIS: Oportunidade de diálogo com a comunidade

REDES SOCIAIS: Oportunidade de diálogo com a comunidade REDES SOCIAIS: Oportunidade de diálogo com a comunidade Prof. Thiago Costa facebook.com/thicosta @thicosta thicosta@gmail.com www.profthiagocosta.wordpress.com www.evcom.com.br QUEM É O NOVO LEITOR? Online

Leia mais

Edital Nº 01/2008 Seleção de empresa para a criação do layout do novo site da Feevale

Edital Nº 01/2008 Seleção de empresa para a criação do layout do novo site da Feevale Edital Nº 01/2008 Seleção de empresa para a criação do layout do novo site da Feevale A Associação Pró Ensino Superior em Novo Hamburgo ASPEUR, mantenedora do Centro Universitário Feevale, com sede na

Leia mais