MÉTODO EXECUTIVO ME 33

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MÉTODO EXECUTIVO ME 33"

Transcrição

1 Objetivo: FOLHA 1 de 8 O objetivo do MÉTODO EXECUTIVO ME 33 é detalhar o Processo Membrana Acrílica Estruturada Impermeável (MAI), de modo a propiciar o treinamento da mão de obra e por conseqüência garantir a obtenção dos resultados desejados. Documentos de Referência: Processo Construtivo PC 01 Método Executivo ME 35 Boletim Técnico BAUCRYL Boletim Técnico BAUCRYL FLEX ACRÍLICO Boletim Técnico BAUCRYL COLAZUL Equipamentos e Ferramentas: Descrição Quantidade Espátula de 2 ou 4 1 Pistola (aplicador de mastic) 1 Palito tipo de sorvete (palito abaixador de língua) 1 Furadeira 220V + Extensão 1 Hélice Misturadora (fornecido pela Quimicryl) 1 Tesoura 1 Estilete 1 Pincel de 4 1 Pincel de 2 1 Trincha de 17cm x 5cm 1 Serra p/ PVC 1 Balde de 20litros 1 Dosador 2 Vassoura para limpeza 1 EPIs obrigatórios da obra 1

2 Materiais: 1 Materiais fornecidos pela Quimicryl: Materiais BAUCRYL FLEX ACRÍLICO Consumo FOLHA 2 DE 8 80g/juntas de 5mmx10mm/m linear BAUCRYL ,85 Kg/m 2 Véu de Poliéster # 2x2mm e largura 20cm Tarucel 10 mm 1,0 m linear/m linear 1,0 m linear/m linear 2 Materiais Complementares: Materiais Consumo Cimento Portland CP II F 1,4 Kg/m 2 Condições Iniciais de Serviço: 1 As chapas de gesso acartonado deverão estar instaladas de modo a atender a todos os cuidados recomendados pelo Método Baucryl de Tratamento das Instalações de Chapas de Gesso Acartonado ME 35; 2 A superfície deverá estar seca, limpa e regularizada; 3 O tubo para esgoto de PVC deverá estar cortado rente ao piso, laje ou camada de regularização, de modo a permitir seu bom recobrimento com a membrana. Modo de Execução: I PREPARO E APLICAÇÃO DA IMPRIMAÇÃO: Aplicar, como imprimação, uma demão de BAUCRYL 5000 diluído em água, na relação de 1:4 (1 parte de BAUCRYL partes de água), sobre toda a área cimentícia, isto é, pisos e ralos. Não deixar empoçar a solução no substrato. Os serviços posteriores deverão respeitar o prazo de cura da imprimação (de 15 a 30 minutos).

3 FOLHA 3 de 8 II TRATAMENTO DAS FRESTAS ENTRE AS PLACAS DE GESSO ACARTONADO E A LAJE: a Após a imprimação atingir estado de pega (úmido/seco), o que ocorre normalmente entre 15 e 30 minutos, aplicar o Tarucel, com 10 mm nas juntas horizontais de 10 mm de altura, entre a placa de gesso acartonado e a laje, de modo a promover anteparo para aplicação do mastique sob pressão e, reduzir o seu consumo. b Aplicar BAUCRYL Flex Acrílico sobre o Tarucel, com o auxílio da pistola aplicadora de mastique, de modo a preencher o espaço entre o Tarucel e a face da parede. Utilizar a bisnaga com bico cortado largo garantindo o recobrimento de toda a junta sobre o Tarucel. Se a espessura da junta for superior a 8mm, recomenda se fazer a aplicação em duas etapas. c Fazer o acabamento com o auxílio de espátula pressionando a contra a massa aplicada para retirar o excesso. III EXECUÇÃO DO TRATAMENTO DAS JUNTAS VERTICAIS DE CANTO: a Aplicar no encontro das placas de gesso acartonado (placas de canto), BAUCRYL Flex Acrílico com o auxílio da pistola aplicadora de mastique, utilizando a bisnaga com bico cortado fino, buscando preencher a fresta existente entre as chapas; b Fazer o acabamento com palito tipo sorvete, pressionando o contra a massa retirarando todo o excesso. c Intervalo no mínimo de 30 a 120 minutos para execução do serviço posterior OBS. a) Não aplicar BAUCRYL Flex Acrílico em locais cuja movimentação prevista exceda em 20% da largura da junta; b) Como imprimação em bases porosas (faces cortadas das placas de gesso acartonado) aconselha se uma aplicação com pincel do BAUCRYL Selador AF.

4 IV PREPARO DO MATERIAL PARA MEMBRANA ACRÍLICA ESTRUTURADA: FOLHA 4 de 8 Misturar mecanicamente (com furadeira + hélice) BAUCRYL com Cimento Portland CP II F, durante 3 a 5 minutos, de modo a evitar a formação de grumos até obter uma consistência homogênea, na proporção 1:1 (1 parte de BAUCRYL parte de cimento CP II F). Utilizar balde de 20 litros sempre limpo. Utilizar pincel ou trincha quadrada, sempre bem carregado da mistura, de modo a garantir bom recobrimento em cada demão. Respeitar o intervalo mínimo de 90 minutos entre as demãos. OBS.: Utilizar a mistura no máximo em 120 minutos. Recomendamos a execução simultânea da MAI no ralo, no rodapé e no piso. Para execução do tratamento de pisos ver ME 01. V EXECUÇÃO DO RODAPÉ: a Após a imprimação atingir estado úmido seco (aproximadamente 30 minutos), aplicar a primeira demão de MAI (BAUCRYL com cimento Portland CP II F, na relação de 1:1) sobre a área do rodapé : 10 cm no piso e 10 cm na parede. b Após a secagem da primeira demão, aplicar a segunda demão de MAI (BAUCRYL com cimento Portland CP II F, na relação de 1:1). Em seguida, colar o véu de Poliéster, 10cm no piso e 10cm na parede, utilizando trincha e pincel de 4, para comprimir o véu. Cuidar para que o véu fique perfeitamente esticado e colado no substrato, evitando seu enrugamento. No canto de encontro do piso com as paredes, cortar o véu de Poliéster na diagonal e posicioná lo com sobreposição. c Após a secagem da segunda demão, aplicar mais três demãos cruzadas de MAI sobre a área tratada, 10 cm no piso e 10 cm na parede, iniciando a aplicação na parede com o auxílio do pincel de 4 e depois no piso utilizando a trincha. A terceira demão deverá iniciar o recobrimento do véu.. A quinta demão deverá garantir o recobrimento do véu nos locais com MAI estruturada.

5 FOLHA 5 de 8 OBS: aplicar as demãos com trincha e pincel de 4 respeitando se o intervalo mínimo de 90 minutos entre as demãos. Vide figura anexa folha 8 VI EXECUÇÃO DO RALO: a Após a imprimação atingir estado úmido seco (aproximadamente 30 minutos), aplicar, com pincel, a primeira demão de MAI (BAUCRYL cimento Portland CP II F, na relação de 1:1) sobre área do ralo de 40 x 40 cm, inclusive a parte interior do tubo de PVC (5 cm). b Após a secagem da primeira demão (mínimo de 90 minutos), aplicar a segunda demão de MAI (BAUCRYL com cimento Portland CP II F, na relação de 1:1), colando, em seguida, o véu de Poliéster: duas tiras de 20 x 40 cm, com sobreposição de 2 cm, centralizados com o ralo e cuidando para que fique bem esticado. Evitar aplicação da MAI sobre a área central do véu de Poliéster, isto é sobre a luz do tubo de PVC, pois este véu será cortado no próximo passo. c Após a secagem da segunda demão, cortar o véu de Poliéster com tesoura em cruz em oito abas. d Dobrar as abas do véu para o interior do ralo e aplicar com pincel de 2 mais duas demãos de MAI (BAUCRYL com cimento Portland CP II F, na relação de 1:1) sobre véu de Poliéster, garantindo o seu perfeito recobrimento. e Após a secagem da ultima demão retocar com a MAI o interior do tubo do ralo, com o auxílio de pincel de 2. OBS: aplicar as demãos de MAI com pincel respeitando o intervalo mínimo de 90 minutos entre as demãos.

6 VII EXECUÇÃO DO PISO: FOLHA 6 de 8 a Após a imprimação atingir estado úmido seco (aproximadamente 30 minutos), aplicar 3 demãos cruzadas da MAI 1 parte de BAUCRYL parte de cimento Portland CP II F. Utilizar pincel ou trincha quadrada, sempre bem carregado da mistura, de modo a garantir bom recobrimento em cada demão. Respeitar o intervalo mínimo de 90 minutos entre as demãos. Pot life (tempo de utilização da membrana): preparar a quantidade de mistura para uso no máximo em 120 minutos. b Após 48 horas executar um teste com Lâmina D água, por 72 horas. VIII FIXAÇÃO DA BAGUETE: Objetivo: revestir o local de assentamento da baguete com a MAI e fixar a baguete. 1 Após a imprimação atingir estado úmido seco (aproximadamente 30 minutos) aplicar a primeira demão de MAI sobre a área de tratamento. 2 Após a secagem da primeira demão, aplicar a segunda, a terceira e a quarta demão de MAI sucessivamente, obedecendo ao tempo mínimo de 90 minutos entre demãos. 3 Após 24 horas assentar o baguete utilizando se BAUCRYL COLAZUL. IX FIXAÇÃO DA SOLEIRA DA PORTA: Objetivo: revestir o local de assentamento da soleira da porta com a MAI e fixar a soleira. 1 Após a imprimação atingir estado úmido seco (aproximadamente 30 minutos) aplicar a primeira demão de MAI sobre a área de tratamento;

7 FOLHA 7 de 8 2 Após a secagem da primeira demão, aplicar a segunda, a terceira e a quarta demão de MAI sucessivamente, obedecendo ao tempo mínimo de 90 minutos entre demãos; 3 Para evitar infiltração no pé do batente da porta, protegê lo com BAUCRYL FLEX Acrílico; 4 Após 24 horas assentar a soleira utilizando se BAUCRYL COLAZUL. Controles (CUIDADOS ESPECIAIS): Com o BAUCRYL 5000, devem ser tomadas as precauções usuais da manipulação de produtos químicos, que são a boa ventilação da área de trabalho e o cuidado preventivo no contato com a pele utilizando luvas protetoras. Segundo nossa experiência, o BAUCRYL 5000 não exerce ação prejudicial à saúde, quando manipulado convenientemente. Suporte Técnico: A Quimicryl conta com profissionais altamente qualificados para dar todo o suporte técnico necessário na aplicação da linha de produtos BAUCRYL. As dúvidas deverão ser dirigidas ao departamento de QCC (Química da Construção Civil), através do SAC em horário comercial. Responsabilidade da Quimicryl: As informações contidas neste documento são exatas, baseadas em nossa experiência, ensaios e desempenho confirmado em obras. A uniformidade dos produtos BAUCRYL decorre da parceria com fornecedores conhecidos e idôneos e de nosso Sistema de Gestão da Qualidade certificado pela ISO 9001/2000. Como fabricantes, temos o compromisso de orientar e indicar os produtos e métodos de execução da linha BAUCRYL e garantimos o desempenho proposto pelo respectivo Processo Construtivo, exceto em casos decorrentes do surgimento de patologias oriundas de falhas em processos construtivos anteriores ou de má aplicação. ME Revisado em 29/03/2006

8 Figura Esquemática da Aplicação do Método Executivo FOLHA 8 DE 8 1 parafuso de fixação com bucha ou pino 2 fita para isolamento acústico 3 perfil guia 4 perfil montante 5 chapa estruturada de gesso 6 chapa estruturada de gesso impregnada 7 parafuso autoperfurante 8 Selador Acrílico BAUCRYL SELADOR AF 9 estanqueização: Processo MAI com BAUCRYL 5000 piso e rodapé reforço têxtil no rodapé, sendo 10 cm no piso e 10 cm na chapa de gesso. 10 BAUCRYL COLAZUL 11 estanqueização com BAUCRYL UV AZUL parede. 12 revestimento cerâmico 13 rejuntamento flexível com aditivação de BAUCRYL BAUCRYL FLEX SILICONE ANTIFUNGO 15 BAUCRYL FLEX ACRÍLICO (após colocação de Tarucel de mm)

MÉTODO EXECUTIVO ME - 40

MÉTODO EXECUTIVO ME - 40 Objetivo: O método tem como objetivo detalhar o processo de proteção estanque para evitar eflorescência em piscina, utilizando membrana polimérica, de modo a propiciar o treinamento da mão de obra e por

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME 09

MÉTODO EXECUTIVO ME 09 Objetivo: FOLHA 1 de 7 O método tem como objetivo detalhar o processo de proteção estanque para piscina, utilizando membrana polimérica, de modo a propiciar o treinamento da mão de obra e por conseqüência

Leia mais

Objetivo:

Objetivo: Objetivo: O objetivo do MÉTODO EXECUTIVO ME-33 é detalhar o Processo Membrana Acrílica Estruturada Impermeável (MAI), de modo a propiciar o treinamento da mão-de-obra e por conseqüência garantir a obtenção

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME 38

MÉTODO EXECUTIVO ME 38 FOLHA 1 de 5 Objetivo: O objetivo do MÉTODO EXECUTIVO ME 38 é detalhar o Processo de Barreiras Estanques AP 20 PC 02 para execução de Pisos Estanques de Média Espessura, em sistemas de vedação vertical

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. Primeira linha em impermeabilizante acrílico. Rua Moisés Marx nº. 494 Vila Aricanduva, SP CEP 03507-000 -Fone / Fax : (11) 6191-2442

BOLETIM TÉCNICO. Primeira linha em impermeabilizante acrílico. Rua Moisés Marx nº. 494 Vila Aricanduva, SP CEP 03507-000 -Fone / Fax : (11) 6191-2442 1 SELOFLEX R Primeira linha em impermeabilizante acrílico BOLETIM TÉCNICO Como qualquer tipo de impermeabilização flexível, a estrutura deverá estar seca, mínimo de 7 dias após a regularização, limpa de

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME 49

MÉTODO EXECUTIVO ME 49 Objetivo: FOLHA 1 de 7 O método tem como objetivo detalhar o processo de proteção estanque para piscina enterrada sujeita a pressão negativa, utilizando Argamassa e Membrana Polimérica, flexíveis, de modo

Leia mais

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos Paredes internas Estrutura leve GESSO ACARTONADO Fixado em perfis de chapa de aço galvanizado (esqueleto de guias e montantes) Parede: chapas de gesso em uma ou mais camadas Superfície pronta para o acabamento

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME 04 Tratamento Estanque Para Ralos, Rodapés, Soleira e Baguetes MAI - Membrana Acrílica Impermeável Estruturada.

MÉTODO EXECUTIVO ME 04 Tratamento Estanque Para Ralos, Rodapés, Soleira e Baguetes MAI - Membrana Acrílica Impermeável Estruturada. Objetivo: O objetivo do MÉTODO EXECUTIVO ME-04 é detalhar o Processo MAI de Barreiras Estanques para a execução de Tratamentos Estanques para Ralos, Rodapés, Soleiras e Baguetes, em Sistemas de Vedação

Leia mais

Instruções de Instalação Pisos Vinílicos

Instruções de Instalação Pisos Vinílicos Instruções de Instalação Pisos Vinílicos LinhadePisosLaminadosemPVC 2,3mmeClick Recomendações e Responsabilidades Os serviços de colocação devem ser repassados a profissionais instaladores de pisos com

Leia mais

DIMENSÃO MÁXIMA PLACAS CERÂMICAS E PORCELANATOS. 45 x 45 cm. 45 x 45 cm. 60 x 60 cm. 60x 60 cm

DIMENSÃO MÁXIMA PLACAS CERÂMICAS E PORCELANATOS. 45 x 45 cm. 45 x 45 cm. 60 x 60 cm. 60x 60 cm 01 DESCRIÇÃO: Argamassa leve de excelente trabalhabilidade, ideal para assentamento de revestimentos cerâmicos, porcelanatos, pedras rústicas em áreas internas e externas em pisos e paredes; Aplicação

Leia mais

Construção de Edícula

Construção de Edícula Guia para Construção de Edícula Guia do montador Mais resistência e conforto para sua vida. As paredes com Placas Cimentícias Impermeabilizadas e Perfis Estruturais de Aço Galvanizado para steel framing

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL DESCRIÇÃO DO MÉTODO DE EXECUÇÃO: 1. Condições para o início dos serviços A alvenaria deve estar concluída e verificada. As superfícies

Leia mais

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS + + desempenho por m² AMP ARGAMASSA MODIFICADA COM POLÍMERO ( + ) MEMBRANA POLIMÉRICA O BAUCRYL ECOVEDA é um polímero

Leia mais

Tratamentos Específicos para Drywall em Áreas Frias

Tratamentos Específicos para Drywall em Áreas Frias Tratamentos Específicos para Drywall em Áreas Frias POR QUE REALIZAR TRATAMENTOS EM VEDAÇÕES COM CHAPAS DE GESSO ACARTONADO? Garantir a manutenção das características de vedação do sistema. Aumentar a

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

Passo a passo: Impermeabilização em drywall

Passo a passo: Impermeabilização em drywall Passo a passo: Impermeabilização em drywall Banheiros de casa em steel frame são fechados com chapas de gesso específicas para esse fim. Veja como impermeabilizar corretamente esses ambientes Casas em

Leia mais

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO Especificação Destinada Construção do Núcleo de Empresas Junior INTRODUÇÃO A execução dos serviços referente Construção do Núcleo de Empresas Junior, obedecerá

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP INSTALAÇÃO HIDRÁULICA 1. INTRODUÇÃO As instalações de água fria devem atender

Leia mais

bloco de vidro ficha técnica do produto

bloco de vidro ficha técnica do produto 01 Descrição: votomassa é uma argamassa leve de excelente trabalhabilidade e aderência, formulada especialmente para assentamento e rejuntamento de s. 02 Classificação técnica: ANTES 205 Bloco votomassa

Leia mais

Sistema para Tratamento de Juntas Brasilit. Leveza, resistência e rapidez para sua obra.

Sistema para Tratamento de Juntas Brasilit. Leveza, resistência e rapidez para sua obra. Sistema para Tratamento de Juntas Brasilit Leveza, resistência e rapidez para sua obra. Tratamento de Juntas Brasilit Existem vários tipos de tratamento de junta para as Placas Cimentícias. O tipo de tratamento

Leia mais

Telha TopSteel. Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência.

Telha TopSteel. Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência. Telha TopSteel Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência. Telha TopSteel Leveza e conforto aliados à eficiência. As novas telhas termoacústicas TopSteel da Brasilit são de fácil transporte

Leia mais

Gesso Acartonado CONCEITO

Gesso Acartonado CONCEITO CONCEITO As paredes de gesso acartonado ou Drywall, são destinados a dividir espaços internos de uma mesma unidade. O painel é composto por um miolo de gesso revestido por um cartão especial, usado na

Leia mais

Sistema de Paredes Trevo Drywall

Sistema de Paredes Trevo Drywall Nome da Empresa DADOS DO FABRICANTE Trevo Industrial de Acartonados S/A. Endereço Av.Josias Inojosa de Oliveira 5000 - Distrito Industrial do Cariri Juazeiro do Norte - CE - CEP 63045-010 Tel/Fax (88)

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade.

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade. Descrição VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade. Aplicação Campos de Aplicação - Impermeabilização de:. lajes de cobertura;. terraços;. calhas de concreto;.

Leia mais

ANEXO 01. Figura 1 - Planta da área a ser trabalhada. DW indica os locais a serem trabalhados com drywall.

ANEXO 01. Figura 1 - Planta da área a ser trabalhada. DW indica os locais a serem trabalhados com drywall. ANEXO 01 Sala MEV DW DW B B Figura 1 - Planta da área a ser trabalhada. DW indica os locais a serem trabalhados com drywall. 1 Figura 2 Detalhes das portas em drywall. A porta P11, destinada a acesso à

Leia mais

Wood Frame CONCEITO. O Wood-Frame é um sistema composta por perfis de madeira que em conjunto com placas estruturais formam painéis

Wood Frame CONCEITO. O Wood-Frame é um sistema composta por perfis de madeira que em conjunto com placas estruturais formam painéis CONCEITO O Wood-Frame é um sistema composta por perfis de madeira que em conjunto com placas estruturais formam painéis estruturais capazes de resistir às cargas verticais (telhados e pavimentos), perpendiculares

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

Chapa colada na alvenaria. Corte Vertical. Alvenaria-Pilar. Corte Horizontal - Revestimento do Pilar. Revestimento Knauf W611 Detalhes Técnicos 00-01

Chapa colada na alvenaria. Corte Vertical. Alvenaria-Pilar. Corte Horizontal - Revestimento do Pilar. Revestimento Knauf W611 Detalhes Técnicos 00-01 Revestimento Knauf W611 Detalhes Técnicos Corte Vertical Chapa colada na alvenaria Fita para juntas Alvenaria existente Massa Perlfix Chapa Knauf Massa Perlfix Chapa Knauf Chapa Knauf Massa Perlfix Corte

Leia mais

Soluções Recomendadas

Soluções Recomendadas Cement Wood Board Soluções Recomendadas Fachadas Fichas de Aplicação Fachadas Ventiladas Sistema de s Fachadas Aplicação: Exterior Estrutura de suporte: Madeira ou metal Fixação: s de cabeça externa Espessura:

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PAVIMENTAÇÃO E DRENAGEM DO ESTACIONAMENTO CÂMPUS RESTINGA

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PAVIMENTAÇÃO E DRENAGEM DO ESTACIONAMENTO CÂMPUS RESTINGA MEC/SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E DE PLANEJAMENTO DPO - REITORIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PAVIMENTAÇÃO E DRENAGEM DO ESTACIONAMENTO

Leia mais

http://www.revistatechne.com.br/engenharia-civil/100/imprime31592.asp

http://www.revistatechne.com.br/engenharia-civil/100/imprime31592.asp 1 de 11 01/11/2010 22:14 Juntas em drywall O termo drywall é aqui adotado para designar genericamente sistemas construtivos de paredes internas não-estruturais constituídas de chapas de gesso acartonado

Leia mais

Manual de Colagem Silicone Glazing

Manual de Colagem Silicone Glazing Sumário Sumário... 2 1. Introdução... 3 2. Tipos de Selante Estrutural... 3 2.1. Selante estrutural monocomponente... 3 2.2. Selante estrutural bi componente... 3 3. Antes de Começar a Colar... 4 4. Procedimento

Leia mais

ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA

ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA Impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana

Leia mais

Manual do impermeabilizador

Manual do impermeabilizador 1 Manual do impermeabilizador Preparação e aplicação em superfícies cimenticia Índice INTRODUÇÃO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO ESTATÍSTICAS NORMAS TÉCNICAS ELABORAÇÃO DO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO NBR

Leia mais

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 1 Produtos Devcon Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 2 Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo Prefácio 3 Preparação da

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM WOOD FRAME FICHA CATALOGRÁFICA-21 DATA: OUTUBRO/2012.

SISTEMA CONSTRUTIVO EM WOOD FRAME FICHA CATALOGRÁFICA-21 DATA: OUTUBRO/2012. Tecnologias, sistemas construtivos e tipologias para habitações de interesse social em reassentamentos. SISTEMA CONSTRUTIVO EM WOOD FRAME FICHA CATALOGRÁFICA-21 DATA: OUTUBRO/2012. Tecnologias, sistemas

Leia mais

ISOTELHA COLONIAL Rapidez e perfeição juntas.

ISOTELHA COLONIAL Rapidez e perfeição juntas. GUIA DE MONTAGEM Rapidez e perfeição juntas. MONTAGEM - TELHA Espaçamento / Inclinação Vão máximo entre terças 1,75 m Linha do beiral 100% 15% Inclinação mínima ATENÇÃO: Respeitar distância máxima entre

Leia mais

Excelente para o assentamento e rejuntamento simultâneo de pastilhas de porcelana e vidro;

Excelente para o assentamento e rejuntamento simultâneo de pastilhas de porcelana e vidro; 01 Descrição: NOVO PRODUTO votomassa é uma argamassa que proporciona alta aderência e trabalhabilidade no assentamento de de porcelana e vidro 02 Classificação: votomassa combina cimento Portland, agregados

Leia mais

VENCENDO OS DESAFIOS DAS ARGAMASSAS PRODUZIDAS EM CENTRAIS DOSADORAS argamassa estabilizada e contrapiso autoadensável

VENCENDO OS DESAFIOS DAS ARGAMASSAS PRODUZIDAS EM CENTRAIS DOSADORAS argamassa estabilizada e contrapiso autoadensável VENCENDO OS DESAFIOS DAS ARGAMASSAS PRODUZIDAS EM CENTRAIS DOSADORAS argamassa estabilizada e contrapiso autoadensável Juliano Moresco Silva Especialista em Tecnologia do Concreto juliano.silva@azulconcretos.com.br

Leia mais

VEDAPREN. Densidade: 1,02 g/cm³ Aparência: Preto(a) Composição básica: Emulsão asfáltica modificada com elastômeros. Validade: 24 meses

VEDAPREN. Densidade: 1,02 g/cm³ Aparência: Preto(a) Composição básica: Emulsão asfáltica modificada com elastômeros. Validade: 24 meses Produto VEDAPREN é uma manta líquida, de base asfalto e aplicação a frio, pronta para uso e moldada no local. Cobre a estrutura com uma proteção impermeável. Apresenta ótimas características de elasticidade

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma de Prédio Delegacia CRA Proprietário: Conselho Regional de administração Endereço: Av. Presidente Getulio Vargas, N 2.923 Área: 110,00 m² 1.

Leia mais

MANUAL TÉCNICO PREALL

MANUAL TÉCNICO PREALL MANUAL TÉCNICO PREALL ÍNDICE 1. PRODUTO 2. RECEBIMENTO 3. ARMAZENAMENTO 4. PREPARAÇAO DO LOCAL DE APLICAÇÃO 5.1 DEFINIÇÃO DE JUNTA 5.2 ASSENTAMENTO 6. LIMPEZA 7. PROTEÇÃO 8. GARANTIA 9. PISO ELEVADO 10.

Leia mais

porcelanato interno ficha técnica do produto

porcelanato interno ficha técnica do produto 01 DESCRIÇÃO: votomassa é uma argamassa leve de excelente trabalhabilidade e aderência, formulada especialmente para aplicação de revestimentos cerâmicos e s em áreas internas. 02 CLASSIFICAÇÃO TÉCNICA:

Leia mais

INDICE 1. CAPA 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA

INDICE 1. CAPA 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA INDICE 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA 7. PROTEÇÃO 8. DECK 9. COTTO 10. EKKO 11. REVESTIMENTOS 12. ENTREGA E SAC 1. CAPA PARABÉNS! Você adquiriu um produto

Leia mais

http://www.siliconesassel.com.br/borracha_silicone.htm

http://www.siliconesassel.com.br/borracha_silicone.htm Página 1 de 13 Tipo Forma física Propriedades especiais Usos básicos Elastômero á base de silicone, bicomponente Líquido viscoso. Resistência ao rasgo, alto poder copiativo. Confecção de moldes Nome comercial

Leia mais

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Knauf Folheto Técnico 2008 Paredes Knauf Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Estabilidade, resistência a impactos, proteção termoacústica e outras características inovadoras que não dividem

Leia mais

Sistema de Forros Trevo Drywall

Sistema de Forros Trevo Drywall Nome da Empresa Endereço Tel/Fax (88) 3571-6019 Site E-mail DADOS DO FABRICANTE Trevo Industrial de Acartonados S/A. Av.Josias Inojosa de Oliveira 5000 - Distrito Industrial do Cariri Juazeiro do Norte

Leia mais

PISOS LAMINADOS UNIKA Com Tecnologia Alemã

PISOS LAMINADOS UNIKA Com Tecnologia Alemã PISOS LAMINADOS UNIKA Com Tecnologia Alemã Apresentação Apresentamos um novo conceito de Mercado para a Distribuição e Venda Direta de Produtos e Serviços para o Setor da Construção Civil; Com Ênfase em

Leia mais

! ESTÚDIO!DE!ARQUITETURA:!SUSTENTABILIDADE!AMBIENTAL!! FERNANDA MOURA !!!!!!!!!!!!!!! PESQUISA' DRYWALL' PORTAS' !!!!!!!!!!!! !!! ! 1!

! ESTÚDIO!DE!ARQUITETURA:!SUSTENTABILIDADE!AMBIENTAL!! FERNANDA MOURA !!!!!!!!!!!!!!! PESQUISA' DRYWALL' PORTAS' !!!!!!!!!!!! !!! ! 1! ! ESTÚDIO!DE!ARQUITETURA:!SUSTENTABILIDADE!AMBIENTAL!! FERNANDA MOURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! PESQUISA'!!! DRYWALL' E'' PORTAS'! 1! !!! SUMÁRIO!!! PAREDES!DRYWALL! 1. 'FABRICANTE:'KNAUF 1. 1 PAREDE

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA abr/2006 1 de 6 COBERTURAS DIRETORIA DE ENGENHARIA. Edificações. Coberturas. PR 010979/18/DE/2006 ET-DE-K00/005

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA abr/2006 1 de 6 COBERTURAS DIRETORIA DE ENGENHARIA. Edificações. Coberturas. PR 010979/18/DE/2006 ET-DE-K00/005 ESPECIFICÇÃO TÉCNIC abr/2006 1 de 6 TÍTULO COBERTURS ÓRGÃO DIRETORI DE ENGENHRI PLVRS-CHVE Edificações. Coberturas. PROVÇÃO PROCESSO PR 010979/18/DE/2006 DOCUMENTOS DE REFERÊNCI SEP Secretaria de Estado

Leia mais

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa;

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa; VIAPLUS 7000-FIBRAS 1. Descrição Impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana

Leia mais

Ralos lineares. Características do ralo linear de parede

Ralos lineares. Características do ralo linear de parede Ficha técnica Ralos lineares O ralo linear da butech é um ralo para bases de duche construídas, com saída horizontal. Caracteriza-se por um bandeja amplo em torno da grelha, o que facilita a ligação à

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAJE DO 14º ANDAR DO EDIFÍCIO-SEDE

TERMO DE REFERÊNCIA IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAJE DO 14º ANDAR DO EDIFÍCIO-SEDE TERMO DE REFERÊNCIA IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAJE DO 14º ANDAR DO EDIFÍCIO-SEDE 1. OBJETO Contratação de empresa especializada em engenharia para execução de impermeabilização da laje de cobertura no 14º andar

Leia mais

A segurança de se sentir bem.

A segurança de se sentir bem. Catálogo de Cores Wetroom A segurança de se sentir bem. Crédito Equipotel 2010 - Arquiteta Jorgina Nello Eclipse Aquasafe (cor 036), Aquarelle Wall HFS (cor 025) Recomendado para os segmentos: SAÚDE Hotelaria

Leia mais

3 Barreiras de Fogo - Sistema C-AJ-2001

3 Barreiras de Fogo - Sistema C-AJ-2001 3 Barreiras de Fogo - Sistema C-AJ-2001 Dados Técnicos Junho/02 Substitui: Janeiro/01 Tubos Plásticos Classes: F 2 horas T 0, 1,5 e 2 horas (veja o item 3) L (temperatura ambiente) 7 CFM/sq ft (2,1 m³/m²)

Leia mais

FR413-00 (REV. 00) TECHZINC 0130 SHOP PRIMER

FR413-00 (REV. 00) TECHZINC 0130 SHOP PRIMER TECHZINC 0130 SHOP PRIMER Techzinc 0130 Shop Primer é um etil silicato de zinco, de dois componentes: base e pó de zinco que devem ser misturados na hora do uso. Oferece proteção catódica ao aço carbono,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ MEMORIAL DESCRITIVO FORNECIMENTO E EXECUÇÃO

Leia mais

Recomendações para a instalação de pisos norament

Recomendações para a instalação de pisos norament Recomendações para a instalação de pisos norament Orientações / Aspectos Gerais Durante o trabalho com adesivos e materiais auxiliares devem ser observadas as instruções do fabricante do adesivo e as instruções

Leia mais

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO:

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO: INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível de alta adesividade para áreas internas e externas. Assenta e rejunta pastilhas de porcelana e cerâmica até 7,5 x 7,5 cm,

Leia mais

ALVENARIA DE BLOCOS DE SOLO-CIMENTO FICHA CATALOGRÁFICA-27 DATA: JANEIRO/2014.

ALVENARIA DE BLOCOS DE SOLO-CIMENTO FICHA CATALOGRÁFICA-27 DATA: JANEIRO/2014. Tecnologias, sistemas construtivos e tipologias para habitações de interesse social em reassentamentos. ALVENARIA DE BLOCOS DE SOLO-CIMENTO FICHA CATALOGRÁFICA-27 DATA: JANEIRO/2014. Tecnologias, sistemas

Leia mais

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR. O sistema de acabamento leve para isolamento térmico e protecção de paredes

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR. O sistema de acabamento leve para isolamento térmico e protecção de paredes SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR O sistema de acabamento leve para isolamento térmico e protecção de paredes O SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO DA VIERO O sistema de isolamento térmico da VIERO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL. Miriã Aquino

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL. Miriã Aquino CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL Miriã Aquino Belo Horizonte 2014 1 SUMÁRIO: APLICAÇÕES... 3 Paredes:... 3 Separação de Ambientes internos... 4 Isolamento Acústico Superior... 8 Isolamento

Leia mais

Telha GraviColor. Sofisticação acima de tudo.

Telha GraviColor. Sofisticação acima de tudo. Telha GraviColor Sofisticação acima de tudo. Telhas GraviColor Estilo, inovação e qualidade. As telhas GraviColor chegam ao mercado trazendo o rústico com design inovador, dando um toque de sofisticação

Leia mais

Green Glue: Composto para Isolamento Acústico

Green Glue: Composto para Isolamento Acústico Green Glue: Composto para Isolamento Acústico Composto Green Glue é rápido, fácil de aplicar, altamente efetivo no isolamento acústico e bastante eficiente quanto aos custos. Testes de laboratório provam

Leia mais

CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA. São planos horizontais que suportam cargas. VARIÁVEIS e PERMANENTES.

CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA. São planos horizontais que suportam cargas. VARIÁVEIS e PERMANENTES. CONSTRUÇÕES II MADEIRA PISOS DE MADEIRA PISOS DE MADEIRA São planos horizontais que suportam cargas VARIÁVEIS e PERMANENTES. 1 CARGAS NBR 6120 PERMANENTES (g) Peso próprio da estrutura Peso dos elementos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA DA ESCOLA ALCIDES TOMBINI LOCALIZAÇÃO: Rua Augusto Driessen Bairro: Sorgatto 1. DEMOLIÇÕES Todas as paredes internas dos banheiros deverão ser demolidas. Todo o revestimento

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO FICHA TÉCNICA DO PRODUTO TOPECA, Lda Rua do Mosqueiro 2490 115 Cercal Ourém PORTUGAL Tel.: 00 351 249 580 070 Fax.: 00 351 249 580 079 geral@ topeca. pt www.topeca.pt topeca floor OUT Pág. 2 incolor ou

Leia mais

Nº 170768. www.ipt.br

Nº 170768. www.ipt.br COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 170768 Patologia de paredes dry-wall: formas de prevenção Claudio Vicente Mitidiéri Filho Trabalho apresentado no Seminário Patologias Precoces de Obras: o Risco do Passivo Técnico

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DE PREÇOS E CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DE PREÇOS E CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO DE PREÇOS E SUBGRUPO: 48.01.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 48.01.01 Andaimes tubulares m 3 x mes Fornecimento, montagem e desmontagem de andaime tubular de base quadrada, como também a plataforma de serviços

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR

MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR ANTES DA INSTALAÇÃO: Para podermos ter uma excelente apresentação da instalação não dependemos

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME - 100

MÉTODO EXECUTIVO ME - 100 Objetivo: O objetivo do método é detalhar a execução do processo MAI - Membrana Acrílica Impermeável, para impermeabilização de áreas frias nos empreendimentos construídos no Sistema de Parede de Concreto

Leia mais

Parabond Zinco. Produto elástico para todo tipo de metais.

Parabond Zinco. Produto elástico para todo tipo de metais. Parabond Zinco Produto elástico para todo tipo de metais. Produto: Parabond Zinco é um elastómero de alta qualidade, de rápido endurecimento, permanentemente elástico, à base de MS polímero com elevada

Leia mais

REMENDO SUPERFICIAL (RECOMPOSIÇÃO LOCALIZADA DE REVESTIMENTO BETUMINOSO)

REMENDO SUPERFICIAL (RECOMPOSIÇÃO LOCALIZADA DE REVESTIMENTO BETUMINOSO) 1 / 6 REMENDO SUPERFICIAL (RECOMPOSIÇÃO LOCALIZADA DE REVESTIMENTO BETUMINOSO) 1. DEFINIÇÃO O Remendo Superficial é um serviço que se destina a restaurar a camada de revestimento asfáltico, em pontos isolados

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME 03

MÉTODO EXECUTIVO ME 03 FOLHA 1 de 11 Objetivo: O objetivo do MÉTODO EXECUTIVO ME 03 é detalhar o Processo de Barreiras Estanques com DUPLO SISTEMA de impermeabilização. Sistema composto por AMP = Argamassa Modificada com Polímero

Leia mais

SOLUÇÕES PRÁTICAS E INOVADORAS PARA A SUA OBRA

SOLUÇÕES PRÁTICAS E INOVADORAS PARA A SUA OBRA Soluções para Construção Fortaleza Março - 2015 SOLUÇÕES PRÁTICAS E INOVADORAS PARA A SUA OBRA Assentar e rejuntar Sobrepor Revestir Renovar QUALIDADE, CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO sempre foram as forças que

Leia mais

DuPont Surfaces SUPERFÍCIES SÓLIDAS DUPONT CORIAN INSTALAÇÃO DE SUPERFÍCIES EM INTERIOES DE AMBIENTES COMERCIAIS BOLETIM TÉCNICO INTRODUÇÃO

DuPont Surfaces SUPERFÍCIES SÓLIDAS DUPONT CORIAN INSTALAÇÃO DE SUPERFÍCIES EM INTERIOES DE AMBIENTES COMERCIAIS BOLETIM TÉCNICO INTRODUÇÃO DuPont Surfaces SUPERFÍCIES SÓLIDAS DUPONT CORIAN INSTALAÇÃO DE SUPERFÍCIES EM INTERIOES BOLETIM TÉCNICO SUMÁRIO PÁGINA SEÇÃO 3 A. Adesivo de silicone 4 B. Limites da extensão das paredes INTRODUÇÃO Este

Leia mais

Os revestimentos de parede Decopainel são fabricados com tecnologia de última geração para deixar o seu ambiente com a elegância e beleza que você

Os revestimentos de parede Decopainel são fabricados com tecnologia de última geração para deixar o seu ambiente com a elegância e beleza que você Catálogo Virtual 2 Os revestimentos de parede Decopainel são fabricados com tecnologia de última geração para deixar o seu ambiente com a elegância e beleza que você sempre desejou. São duas linhas de

Leia mais

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível, de alta adesividade, para áreas internas e externas. O Maxijunta Pastilhas de Porcelana é indicado principalmente para

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE Estúdio de Arquitetura: Sustentabilidade Steel Framing Aluna: Gabriela Carvalho Ávila Maio de 2014 ÍNDICE 1 Introdução... 4 2 Sistema Ligth Steel Framing... 5 2.1

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo.

RECOMENDAÇÕES DE USO: Utilizado para pintura de pisos industriais, oficinas, áreas que solicitem sanitização do ambiente. Uso interno e externo. WEGPOXI ANA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epoxi poliamina bicomponente, de alto teor de sólidos, com pigmentação especial, de secagem rápida. Revestimento aplicável em uma única demão em alta espessura

Leia mais

Modelo SOLO900 SOLO700 TOPO700. Carga máx. 3000 kg o par 3000 kg o par 3000 kg o par. 726 mm. 702 mm (linha superior) ( 702 mm)

Modelo SOLO900 SOLO700 TOPO700. Carga máx. 3000 kg o par 3000 kg o par 3000 kg o par. 726 mm. 702 mm (linha superior) ( 702 mm) Barras de Pesagem Beckhauser Manual do Usuário Conheça seu equipamento em detalhes e saiba como aproveitar todo seu potencial no manejo. Leia atentamente este Manual antes de utilizar o produto e antes

Leia mais

Tubulão TIPOS/MODELOS. De acordo com o método de escavação os tubulões se classificam em: a céu aberto e ar comprimido.

Tubulão TIPOS/MODELOS. De acordo com o método de escavação os tubulões se classificam em: a céu aberto e ar comprimido. Tubulão CONCEITO São fundações de forma cilíndrica com base alargada ou não, que resistem por compressão a cargas elevadas. São compostos por três partes: cabeça, fuste e base. A cabeça é executada em

Leia mais

1 Introdução. 2 Material

1 Introdução. 2 Material TUTORIAL Criação de Engrenagens em Acrílico Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 18/01/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

apresenta Orientações para aplicação do Pastilhado de Casca de Coco

apresenta Orientações para aplicação do Pastilhado de Casca de Coco apresenta Orientações para aplicação do Pastilhado de Casca de Coco O pastilhado da CoconutArt é fabricado com a casca dura do coco, aproveitando os resíduos da indústria alimentícia. A fabricação das

Leia mais

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR www.rehau.com.br Construção Automotiva Indústria DESIGN PARA MÓVEIS DA REHAU: SOLUÇÕES INOVADORAS DE SISTEMAS NO MESMO LOCAL A REHAU se estabeleceu como a principal

Leia mais

Steel frame - fechamento (parte 3)

Steel frame - fechamento (parte 3) Página 1 de 6 Steel frame - fechamento (parte 3) Hotel Villa Rossa, fechamento em steel frame No segundo artigo desta série sobre steel frame, abordamos a estrutura da edificação. Nela são aplicadas as

Leia mais

1. FERRAMENTAS. Elevação e Marcação. Trenas de 5m e 30m. Nível a laser ou Nível alemão. Pág.4 1. Ferramentas

1. FERRAMENTAS. Elevação e Marcação. Trenas de 5m e 30m. Nível a laser ou Nível alemão. Pág.4 1. Ferramentas ÍNDICE: 1. Ferramentas 2. Equipamentos de Proteção Individual - EPI 3. Serviços Preliminares 4. Marcação da Alvenaria 5. Instalação dos Escantilhões 6. Nivelamento das Fiadas 7. Instalação dos gabaritos

Leia mais

Fachadas Fichas de Aplicação

Fachadas Fichas de Aplicação Fichas de Aplicação Ventiladas - Sistema de s Ventiladas - Viroclin Ventiladas - Virocnail Ventiladas - Sistema Misto Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads.

Leia mais

ALVENARIA EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

ALVENARIA EXECUÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA EXECUÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA CONDIÇÕES DE INÍCIO Vigas baldrames impermeabilizadas e niveladas,

Leia mais

MANUAL PASSO A PASSO DE APLICAÇÃO: GS-SUPER

MANUAL PASSO A PASSO DE APLICAÇÃO: GS-SUPER MANUAL PASSO A PASSO DE APLICAÇÃO: GS-SUPER 1. INTRODUÇÃO Este Manual de Aplicação do GS-Super demonstra passo a passo o procedimento correto para aplicação do material bem como os cuidados necessários

Leia mais

PROFORT BASE COAT SYSTEM

PROFORT BASE COAT SYSTEM PROFORT BASE COAT SYSTEM ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO...01 2. VANTAGENS... 01 3. APLICAÇÕES DO MATERIAL... 01 3.1 Locais Indicados para Aplicação... 01 3.2 Locais impróprios para aplicação... 01 4. LIMITAÇÕES

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME - 48 Revestimento Flexível e Impermeável para Chapas de Madeira tipo OSB

MÉTODO EXECUTIVO ME - 48 Revestimento Flexível e Impermeável para Chapas de Madeira tipo OSB Objetivo: O objetivo do MÉTODO EXECUTIVO ME - 48 é detalhar o Método construtivo de Revestimento Flexível e Impermeável para Chapas de madeira tipo OSB, de modo a propiciar o treinamento da mão-de-obra

Leia mais

SECRETARIA MUNICPAL DE OBRAS, TRANSPORTE E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO

SECRETARIA MUNICPAL DE OBRAS, TRANSPORTE E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO SECRETARIA MUNICPAL DE OBRAS, TRANSPORTE E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reformas na EMEF Pedro Cattani OBJETIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo estabelecer as diretrizes básicas para

Leia mais

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 1 de 11 APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 2 de 11 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO... 03 2. PREPARAÇÃO DAS SUPERFÍCIES...

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES OBRA: ESTACIONAMENTOS DO COMPLEXO MULTIEVENTOS E CAMPUS DE JUAZEIRO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1/5 PISOS EXTERNOS Pavimentação em Piso Intertravado de Concreto Conforme delimitado

Leia mais

cerâmica externa ficha técnica do produto

cerâmica externa ficha técnica do produto 01 Descrição: Argamassa leve de excelente trabalhabilidade e aderência, formulada especialmente para aplicação de revestimentos cerâmicos em áreas internas e s. 02 Classificação técnica: ANTES Colante

Leia mais

VEDBEM PRESSÃO é uma argamassa polimérica acrílica de alta performance, totalmente flexível, resistente à trincas, movimentações e grandes pressões.

VEDBEM PRESSÃO é uma argamassa polimérica acrílica de alta performance, totalmente flexível, resistente à trincas, movimentações e grandes pressões. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO VEDBEM PRESSÃO é uma argamassa polimérica acrílica de alta performance, totalmente flexível, resistente à trincas, movimentações e grandes pressões. VEDBEM PRESSÃO

Leia mais

Argamassa TIPOS. AC-I: Uso interno, com exceção de saunas, churrasqueiras, estufas e outros revestimentos especiais. AC-II: Uso interno e externo.

Argamassa TIPOS. AC-I: Uso interno, com exceção de saunas, churrasqueiras, estufas e outros revestimentos especiais. AC-II: Uso interno e externo. Especificações Técnicas Argamassa INDUSTRIALIZADA : Produto industrializado, constituído de aglomerantes e agregados miúdos, podendo ainda ser adicionados produtos especiais (aditivos), pigmentos com a

Leia mais

TRANSPORTE COLETIVO URBANO

TRANSPORTE COLETIVO URBANO TRANSPORTE COLETIVO URBANO ABRIGOS PARA PONTOS DE PARADA PROJETO ARQUITETÔNICO Julho 2007 PARADAS DE ÔNIBUS Memorial Justificativo A proposta é a construção de mobiliário urbano para abrigo da população

Leia mais