ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL"

Transcrição

1

2 ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL 1ª Edição

3 SOMESB Sociedade Mantenedora de Educação Superior da Bahia S/C Ltda. Gervásio Meneses de Oliveira Presidente William Oliveira Vice-Presidente Samuel Soares Superintendente Administrativo e Financeiro Germano Tabacof Superintendente de Ensino, Pesquisa e Extensão Pedro Daltro Gusmão da Silva Superintendente de Desenvolvimento e Planejamento Acadêmico FTC - EaD Faculdade de Tecnologia e Ciências - Ensino a Distância Reinaldo de Oliveira Borba Diretor Geral Marcelo Nery Diretor Acadêmico Roberto Frederico Merhy Diretor de Desenvolvimento e Inovações Mário Fraga Diretor Comercial Jean Carlo Nerone Diretor de Tecnologia André Portnoi Diretor Administrativo e Financeiro Ronaldo Costa Gerente Acadêmico Jane Freire Gerente de Ensino Luis Carlos Nogueira Abbehusen Gerente de Suporte Tecnológico Romulo Augusto Merhy Coord. de Softwares e Sistemas Osmane Chaves Coord. de Telecomunicações e Hardware João Jacomel Coord. de Produção de Material Didático MATERIAL DIDÁTICO Produção Acadêmica Produção Técnica Jane Freire Gerente de Ensino Ana Paula Amorim Supervisão Gisele das Chagas Coordenação de Curso Msc. Suely Coelho Carolina Corrêa Autor(a) João Jacomel Coordenação Carlos Magno Brito Almeida Santos Revisão de Texto Angélica de Fátima Silva Jorge Editoração Angélica Jorge e Ruberval Fonseca Ilustrações Equipe Angélica de Fatima Silva Jorge, Alexandre Ribeiro, Cefas Gomes, Cláuder Frederico, Diego Aragão, Fábio Gonçalves, Francisco França Júnior, Israel Dantas, Lucas do Vale, Marcio Serafim, Mariucha Silveira Ponte, Tatiana Coutinho e Ruberval Fonseca Imagens Corbis/Image100/Imagemsource copyright FTC EaD Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei de 19/02/98. É proibida a reprodução total ou parcial, por quaisquer meios, sem autorização prévia, por escrito, da FTC EaD - Faculdade de Tecnologia e Ciências - Educação a Distância.

4 SUMÁRIO ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO ESPAÇO E AS RELAÇÕES DE PODER 7 PANORAMA MUNDIAL 7 ÁSIA: SUPERPOPULAÇÃO E CONFLITOS ÉTNICOS 7 O CONTINENTE AFRICANO E A FOME 11 DIFERENÇAS REGIONAIS NA EUROPA 15 AMÉRICA LATINA: ORGANIZAÇÕES REGIONAIS 19 ATIVIDADE COMPLEMENTAR 22 QUESTÕES CULTURAIS NA CONTEMPORANEIDADE 24 A ABORDAGEM CULTURAL NA GEOGRAFIA 24 O PAPEL DA RELIGIÃO NA ORGANIZAÇÃO DOS LUGARES 30 O PROCESSO DE OCIDENTALIZAÇÃO DO EXTREMO ORIENTE 35 A EMERGÊNCIA DAS NOVAS TERRITORIALIDADES CULTURAIS 37 ATIVIDADE COMPLEMENTAR 42 CAMINHOS PARA UM MUNDO GLOBALIZADO 44 A DIMENSÃO TERRITORIAL DA ECONOMIA MUNDIAL 44 AS CORPORAÇÕES TRANSNACIONAIS E A FORMAÇÃO DO MERCADO GLOBAL 44 REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA: A NOVA DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO 49 OS BLOCOS ECONÔMICOS PERIFÉRICOS 54 AS ALTERNATIVAS DE INTEGRAÇÃO AMERICANA: A ALCA, O NAFTA E O MERCOSUL 57 ATIVIDADE COMPLEMENTAR 62

5 SUMÁRIO CONFLITOS E IMPASSES DA GLOBALIZAÇÃO 64 CONCENTRAÇÃO DE RENDA E DESIGUALDADES REGIONAIS 64 DESAFIOS DA INSERÇÃO DOS PAÍSES PERIFÉRICOS NO CONTEXTO MUNDIAL 67 FRAGMENTAÇÃO E GLOBALIZAÇÃO: MOVIMENTOS DE RESISTÊNCIA 72 GLOBALIZAÇÃO E CULTURA NO ENSINO MÉDIO 77 ATIVIDADE COMPLEMENTAR 79 GLOSSÁRIO 82 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 83

6 Apresentação da Disciplina Apresentamos, nas páginas a seguir, a cidade como uma forma simbólica que, em certos casos, foi transformada de modo a ter seus símbolos incorporados pelo turismo, pela política, pela religião, por organismos internacionais e outros. Esta relação de valor embutida aos objetos concretos e abstratos que preenchem o espaço geográfico como característica nociva da Globalização pode ser abordada pelo professor de Geografia sob a ótica da Geografia Cultural. Ao tornar-se mercadoria e incorporar-se ao processo de acumulação capitalista, a cidade apresenta-se como possibilidade de estudo. Uma atenção especial é dada aos fenômenos que nela são espacializados e que provocam transformações na mesma, a exemplos da cultura, dos movimentos sociais, religião, e as novas territorialidades culturais. Lembramos que este material se constitui em uma pequena amostra do que existe disponível sobre estes conteúdos e acentuamos a importância da pesquisa para se aprofundar nas áreas de maior interesse. Cordialmente, Autor(es): Prof. Msc. Suely Coelho & Prof. Carolina Corrêa

7

8 ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO ESPAÇO E AS RELAÇÕES DE PODER PANORAMA MUNDIAL ÁSIA: SUPERPOPULAÇÃO E CONFLITOS ÉTNICOS A Ásia pode ser compreendida como a história coletiva de várias regiões distintas - o leste asiático, a Ásia meridional e o Oriente Médio ligadas pelas estepes do interior do continente. As cidades, depois Estados e impérios, surgiram nestas áreas. A periferia costeira foi o berço de algumas das civilizações mais antigas do mundo. Cada uma destas regiões desenvolveu uma civilização ao longo de vales férteis de rios. As civilizações da Mesopotâmia, do vale do Indo e da China tinham muito em comum e, provavelmente, trocaram tecnologia e idéias, a exemplo da matemática e a roda. Outros avanços, como o da escrita, desenvolveram-se separadamente em cada região Fonte: <http://pt.wikipedia.org/wiki/%c3%81sia>. Fonte:<http://www.nomismatike.hpg.ig.com.br/Estrangeiras/Asia/Mapa%20Asia.jpg> Organização do Espaço Mundial 7

9 A estepe era habitada por nômades a cavalo que, a partir das estepes centrais, chegavam a qualquer lugar do continente asiático. A primeira expansão conhecida das estepes para a costa foi a dos indo-europeus, que levaram sua família lingüística ao Oriente Médio, à Índia e às fronteiras da China. A parte norte do continente, correspondente à Sibéria, manteve-se pouco habitada, pois era inacessível aos nômades, devido a suas densas florestas e à tundra. A estepe central e a periferia eram separadas por cordilheiras e desertos. O Cáucaso, os Himalaias, o deserto de Karakum e o deserto de Gobi representavam barreiras que os cavaleiros das estepes ultrapassavam com dificuldade. Embora os habitantes das cidades fossem mais avançados tecnológica e culturalmente, havia pouco que pudessem fazer para defender-se militarmente dos nômades oriundos das estepes. No entanto, os nômades que dominaram Estados na China, Índia e Oriente Médio acabaram por adaptar-se e integrar-se às sociedades locais, culturalmente mais fortes <Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81sia>. Atualmente, o continente Asiático apresenta diferentes níveis de desenvolvimento possuindo economias tecnologicamente elevadas como o caso de Hong Kong e Cingapura. O FMI (Fundo Monetário Internacional) elevou, em 1997, os Tigres Asiáticos e Israel a classe de países economicamente avançados devido ao crescimento da produção industrial com o uso de menos mão-de-obra e ampliação de um moderno campo de serviços. Também houve um aumento no padrão de vida e na renda per capita desses países (MOREIRA, 2003a, p. 187). Entretanto, há países da Ásia que apresen tam índices menos favoráveis de desenvolvimento, embora alguns já produzam equipamentos bélicos nucleares, como a Índia e possivelmente o Paquistão. Com uma indústria eficiente e cada vez mais competitiva no mercado internacional, a Índia tem recebido apreciáveis investimentos de multinacionais. Conforme Moreira (2003a), a maior parte da estrutura produtiva desses países é pouco desenvolvida e as técnicas de trabalho, primitivas. Nessa mesma conjuntura podemos adicionar Bangladesh, Laos, Camboja, Sri Lanka, Nepal, Butão, Mianma e outros. Outra nação que começa a chamar a atenção como potência bélica e econômica é a China. Apesar de manter a estrutura centralizada do socialismo, o país abriu-se para os mercados internacionais antes de muitos países capitalistas, já nos anos 70. Em função disto, muitos acham que sua economia está entre as mais importantes do mundo. A China mantém, hoje, boas relações com o Japão, seu antigo inimigo político. A Ásia é um continente muito populoso e abriga mais da metade da população do mundo, ultrapassando a marca dos 3,5 bilhões de habitantes. Esta população é constituída por uma diversidade muito grande de tipos étnicos, que compõem dois grupos principais: Os amarelos ou mongolóides que são a maioria e distribuem-se por quase todo o território, concentrandose principalmente nas partes leste e sudeste do continente. Essas etnias apresentam grandes diferenças do ponto de vista cultural e lingüístico. Os amarelos são os chineses, coreanos, japoneses, malaios e indonésios. Há ainda grupos isolados, como os tibetanos, quirguizes, mongóis e alguns grupos tribais (MOREIRA, 2003a, p. 190). A figura abaixo ilustra esta etnia. Fonte:<http://www.bbc.co.uk/portuguese/especial/images/1621_tsunamimourning/117515_mulherefilhaindonesia.jpg> 8 FTC EaD ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL

10 O outro grupo étnico dominante é o dos brancos ou caucasóides que predominam na parte oeste, principalmente no Oriente Médio, onde vivem os árabes, turcos, curdos, israelenses e sírios. Na parte central da Ásia encontramos grupos de população eslava provenientes da Rússia, na fase em que a então União Soviética agenciou a expansão de sua organização político-econômica. Na índia e no Paquistão também existem alguns grupos brancos, que ocuparam essas terras há muitos séculos a partir do norte da península Indostânica. Além dos povos amarelos e brancos, existem os negróides no Sri Lanka, na Indonésia e no sul da Índia. O continente asiático apresenta elevado crescimento populacional. Sua população cresce com uma média de 1,2% ao ano. Mas, alguns de seus países são recordistas mundiais em índices de crescimento demográfico, graças a elevadas taxas de fecundidade. Fonte:<http://www.mulhermuculmana.hpg.ig.com. br/foto_09.jpg)> Em alguns países asiáticos é comum encontrar uma taxa de fecundidade de até cinco filhos por casal. Esses países são: Índia, Bangladesh e Paquistão. Os países acima citados possuem esta alta taxa de fecundidade, boa parte, em função dos aspectos culturais e especialmente dos aspectos religiosos que desaprovam uso de métodos anticoncepcionais. A evolução e melhoria das condições de saúde nestes países auxiliam na diminuição das taxas de mortalidade infantil colaborando com o crescimento da população. Mas, em alguns países do continente asiático, é diferente. Na Rússia, Japão e Israel as taxas estão constantes, instáveis e até decresceram em alguns momentos da história como logo após a Segunda Guerra Mundial (MOREIRA, 2003a, p. 191). Os estudiosos especializados em demografia dizem que o crescimento da população tende a ser maior nas áreas com baixo PNB (produto interno bruto), áreas com menos recursos. Países como a Índia, a China e Bangladesh diminuíram suas taxas de crescimento populacional como resultado da realização de campanhas de controle da natalidade. As menores taxas são registradas no Japão e em Cingapura. É nas planícies fluviais da Ásia que se encontram as maiores concentrações demográficas. Alguns países deste continente chamam a atenção por sua gigantesca população absoluta, ou seja, sua gigantesca quantidade de habitantes. Enquanto isso, outros se destacam por sua alta população relativa, ou seja, sua grande densidade demográfica. O continente asiático reúne mais de 60% da população mundial (Fonte: <http://pt.wikipedia.org/wiki/%c3%81sia#geografia). Apesar desta densidade demográfica há locais no continente que ainda se encontram despovoados ou muito pouco povoados como é o caso da Rússia setentrional, a Sibéria, algumas áreas áridas da Mongólia, no noroeste da China na região do deserto de takla Makan e a região da cordilheira do Himalaia. Organização do Espaço Mundial 9

11 Com estes poucos dados relatados no texto acima é possível verificar o quanto o continente asiático é heterogêneo se comparado a outros como a América Latina, por exemplo ( Fonte: misereor.org/asia_e_oceania html?&l=3). As diversidades da Ásia se traduzem nos diferentes níveis de desenvolvimento social, bem como na diversidade de línguas, culturas e religiões. Assim como esta diversidade é fascinante, ela também gera intensas contradições sociais e conflitos sócio-culturais ( Fonte: org/asia_e_oceania html?&l=3). Um exemplo disto é o caso de Israel. Depois de 50 anos de existência, Israel ainda tem problemas fronteiriços com a Síria e o Líbano, seus vizinhos, além da séria questão Palestina. Durante esse período, o Estado judeu travou quatro guerras com os países árabes, além da Guerra do Golfo (Iraque x Kwait). Sendo que a Guerra do Golfo (1990) só foi possível porque o Xá foi derrubado pela oposição esquerdista em frente unida com os aiatolás (Fonte: br/projeto_revista_2002/turma_6a/anelise_6a/anelise_6a.htm). Saiba Mais! A primeira guerra, da Independência, ocorreu de 1948 a quando Israel foi formado. Contra os israelenses estavam todos seus vizinhos árabes, mas que não foram suficientes para deter o novo Estado de vencer a guerra, conquistando ainda novos territórios e aumentando em 50% sua área. O segundo conflito, a guerra dos seis dias, aconteceu em 1967, quando Israel obteve grandes conquistas sobre o Egito, Síria e Jordânia - ampliando ainda mais seu território Fonte:<http://www.escolapaulofreire.com.br/projeto_revista_2002/turma_6a/anelise_6a/anelise_6a.htm> Fonte:<http://www.escolapaulofreire.com. br/projeto_revista_2002/turma_6a/anelise_6a/anelise_6a.htm)> Outro exemplo é a China e o Japão com seus conflitos diplomáticos e suas trocas de acusações. Os dois países também disputam na exploração do subsolo marinho do Mar da China Oriental que, no momento, é administrado pelo Japão, mas reivindicado pela China (Fonte: As diferenças étnicas deste continente já geraram e ainda geram vários conflitos e lutas armadas entre povos que defendem diferentes religiões, culturas, estruturas de governo, etc. Muitos destes conflitos utilizam o derramamento de sangue para chamar a atenção e impor seus ideais. O terrorismo é a forma mais atual, sendo intenso nos países árabes e tendo se internacionalizado, dispondo de redes e contatos em várias partes do mundo. 10 FTC EaD ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL

12 O CONTINENTE AFRICANO E A FOME A África é o continente habitado há mais tempo, e foi nele que a raça humana apareceu. Os mais antigos fósseis de hominídeos encontrados na África têm cerca de cinco milhões de anos. Não é só onde apareceu a espécie Homo sapiens, mas também grande parte dos seus antepassados (Fonte: O continente é banhado pelo Oceano Atlântico, pelo Mar Mediterrâneo e pelo Oceano Índico, onde, provavelmente, surgiram os primeiros seres humanos. Fonte:<http://www2.mre.gov.br/deaf/deafgif/africa.gif> Você Sabia? A África é o segundo continente mais populoso da Terra e o segundo continente mais extenso, ficando atrás apenas da Ásia em ambos os aspectos. Fonte: Wikipedia Organização do Espaço Mundial 11

13 Tem em torno de 30 milhões de km², cobrindo 20,3 % da área total da terra firme do planeta e mais de 800 milhões de habitantes, representando cerca de um sétimo da população do mundo. Onde hoje é o deserto do Saara foi um dos primeiros locais em que se praticou a agricultura na África. Depois da desertificação do Saara, as populações do Norte da África começaram a se concentrar no vale do rio Nilo (por volta de 6000 a.c.), estas populações já tinham uma agricultura organizada(fonte: A história da África oriental começou a ser conhecida depois do século X, pois viajante árabe, Al- Masudi, descreveu uma importante atividade comercial entre as nações da região do Golfo Pérsico e os negros africanos. No entanto, outras partes do continente já tinham tido início a islamização, que trouxe aos povos desta região a língua árabe e a sua escrita, a partir do século VII. Na época da expansão marítima européia, os portugueses tentavam contornar a costa africana para chegar às Índias em busca de especiarias. Muitas áreas e povos da costa africana foram conquistados e o comércio europeu foi expandido. No período de Colonização da América, acontecia o tráfico de negros. Os negros eram levados da África para trabalhar como escravos nas colônias, sendo a mão-de-obra. Ocorriam muitas guerras entre tribos e os derrotados se tornavam escravos dos vencedores. Os europeus conseguiam os escravos através de negociações com estas tribos vencedoras, os escravos eram trocados por mercadorias de pouco valor na Europa, como tabaco e aguardente (Fonte: Na sua colonização, a África foi dividida conforme os interesses europeus, algumas tribos aliadas foram separadas e tribos inimigas unidas. Como conseqüência disso acontecem guerras civis no continente ainda nos dias de hoje. Usando a estratégia de dominação apoiada no princípio de dividir para reinar os colonizadores estabeleceram maiores vínculos com os tutsis (15% da população de Ruanda) que foram escolhidos para servir como elo de dominação colonial, dotados de poder político, econômico e militar. Enquanto isso, os hutus, que são a maioria em Ruanda (85% da população), ficaram à margem do processo de ascensão social e de identificação em relação aos belgas. Após a Segunda Guerra Mundial, as colônias na África começaram a conquistar independência formando os atuais países africanos. A África é muito abastada em minérios como urânio, petróleo, cobre, manganês, etc., é o maior produtor de ouro e diamante do mundo e tem a mineração como principal atividade econômica. A exportação de petróleo e gás natural, produzidos na Nigéria, Líbia, Argélia e Egito constituem importante receita para o continente. Países como a República Democrática do Congo, África do Sul e Botswana são responsáveis por aproximadamente 98% da produção de diamantes do mundo, já o ouro é extraído principalmente na África do Sul, no Zimbábue e em Gana, e representa mais de 50% do total comercializado no mundo (Moreira, 2003b, p. 140). Este é um continente de muitas contradições, Fonte:<http://www.ksnet.com.br/paginas/servicos/imagens/mineracao.jpg> pois possui muito petróleo e gás natural, mas 90% da sua energia provem da lenha. O gás natural desperdiçado na Nigéria serviria para iluminar todas as aldeias da parte ocidental da África. A segunda atividade econômica mais importante da África é a agricultura. São praticadas três formas de agricultura a agricultura de subsistência, desenvolvida pelos nativos nas áreas de floresta e nas savanas; a agricultura permanente, realizada pelos berberes do Marrocos, feias do Egito e também por povos negros da África central que empregam técnicas rudimentares de ro- 12 FTC EaD ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL

14 dízio das terras; a plantation, ou cultivo de produtos tropicais em grandes áreas, voltada para a exportação (Moreira, 2003b, p. 140). O continente africano participa do comércio mundial como exportador de produtos primários ou semi-manufaturados, como alguns alimentos, bebidas e minérios beneficiados. Dentre os produtos agrícolas, a África exporta, principalmente, café, cacau, borracha, cana-de-açúcar, algodão, amendoim e azeite-de-dendê, entre outros. Todos eles têm apresentado expressiva queda de preços no mercado internacional. O poder de compra das exportações africanas caiu 25% desde Em função dos cultivos de exportação, a agricultura de subsistência está sendo afastada para áreas periféricas e menos produtivas. Isto fez com que a partir dos anos 80 a África deixasse de ser exportadora para se transformar em importadora de alimentos. Hoje, a África é o continente que menos produz agricolamente. A pecuária fracamente praticada nas áreas equatoriais e tropicais, mas ao norte, Egito, Líbia, Argélia, Marrocos e Tunísia são centros de criação de camelos, ovinos e caprinos. Conforme Moreira (2003b), somente um terço da população vive em cidades com mais de 20 mil habitantes, isto mostra o quanto a agropecuária é importante para a economia e para a sobrevivência de seus habitantes e por que a população africana continua sendo em sua maioria rural. O nível de industrialização da África é o menor do mundo. Porém, existem algumas indústrias desenvolvidas, como a petrolífera, a têxtil, a alimentícia e a siderúrgica, de óleos vegetais, de energia, química, metalúrgica, siderúrgica, têxtil, de papel, entre outras. A África do Sul representa hoje quase 50% da produção industrial africana. A maior parte da população empregada no setor primário é da porção central da África, no norte está a parte mais urbanizada do continente e a quantidade de pessoas no setor primário é menor. Os centros urbanos seduzem grande quantidade de migrantes das zonas rurais. Estes se mudam para a nova área ou apenas se instalam para trabalhar em algum serviço temporário. As cidades africanas com mais de 1 milhão de habitantes incluem Cairo, Alexandria e Gize, no Egito; Argel, na Argélia; Casablanca, no Marrocos; Lagos e Ibadan, na Nigéria; Dacar, no Senegal; Abidjan, na Costa do Marfim; Nairóbi, no Quénia; Adis-Abeba, na Etiópia; Kinshasa, na República Democrática do Congo: Johannesburgo e Cabo, na África do Sul (Moreira, 2003b, p. 141). O turismo é urna das atividades que mais cresce no continente, empregando significativas parcelas da população das cidades e mesmo das áreas rurais. O país que mais se destaca como pólo turístico é a África do Sul, onde as amplas paisagens, ricas em exemplares da fauna e da vegetação, são muito convidativas para milhares de visitantes interessados nos safáris. Fonte:<http://www.kokopelli-seed-foundation.com/images/seed-donation-africa.jpg> <http://www.pime.org.br/imagens/ mmout2002-f12.jpg> Fonte:<http://www.winwinvacations. com/africa/africasafari/safari.jpg> Organização do Espaço Mundial 13

15 Com o fim da apartheid (política de discriminação racial no país), o investimento no setor turístico aumentou, para atender às exigências dos visitantes. Sun City é uma das cidades do sul da África mais conhecidas pelo alto nível e qualidade dos serviços oferecidos aos turistas. Com completa infra-estrutura, os habitantes orgulham-se de possuir, desde 1992, um hotel seis estrelas instalado num palácio que recebe muitos milionários do Oriente como hóspedes (Moreira, 2003 b, p. 142). No norte também atrai muitos turistas com a riqueza histórica de regiões do Marrocos e do Egito. No Marrocos, a principal atração cultural é a cidade de Marrakech, seguida da cidade dos xeques, Agadir, e de grande número de praias. No Egito, além das famosas pirâmides de Gize e da Esfinge, está se tornando conhecido pelos cruzeiros realizados no delta do rio Nilo e por possuir, no mar Vermelho, alguns dos melhores locais de mergulho do globo. Segundo Moreira (2003b), a partir de 1950, o crescimento urbano na África foi mais rápido. A migração internacional também cresceu, ainda mais com os deslocamentos de africanos da África central para as minas e indústrias do Zimbábue, Zâmbia e África do Sul, as guerras civis em muitos países têm provocado à migração numerosa de refugiados atingidos pela violência e pela fome. Há, também, os movimentos migratórios de habitantes do norte da África (África Branca) para a França, e, mais atualmente, para os demais países integrantes da União Européia. Quase metade dos refugiados do globo são africanos. As doenças, a fome, a miséria em geral assola grande parte do continente africano. 51% dos africanos não sabem ler nem escrever, os índices de desemprego são assombrosos, a fome e a desnutrição matam, anualmente, mais de 4 milhões de crianças antes dos 5 anos de idade, e a deterioração da saúde alcança níveis assustadores: 70% dos HIV positivos do mundo vivem hoje na África, são aproximadamente 14 milhões de pessoas (Moreira, 2003 b, p. 144). A África tem o menor número de mé dicos per capita e a menor expectativa de vida do planeta: 51,8 anos. A média é de 46 anos na Guiné, 45 anos em Angola, 37 anos em Serra Leoa. Os índices mais elevados pertencem aos países da África Branca: na Argélia, os homens chegam aos 68 anos e as mulheres, aos 72, e no Marrocos, os ho mens vivem em média 64 anos e as mulheres, aproximadamente 68. A taxa de mortalidade infantil é muito alta, chegando em média a 85 a cada mil nascimentos. Em Moçambique e na Guiné, esses números são bem mais elevados, atingindo 123 e 122 óbitos, respectivamente. Mais de 25% dos africanos vivem em situação de miséria absoluta, e as perspectivas não são boas. O analfabetismo atinge 40,3% da população (dado de 2000), 63% da população é rural e 37% urbana (Fonte: A África possui regiões com altos níveis de concentração de renda nas mãos de poucos, principalmente nas nações de tradição monárquica. Um dos sérios problemas que agravam a situação no continente é a alta taxa de crescimento da população, a maior do mundo, estimada em 2,3% ao ano entre os anos de 1995 e Saiba Mais Fonte:http://jn.sapo. pt/2005/01/18/ jpg) Alguns países africanos apresentam taxas de natalidade que estão entre as maiores do mundo, como a Etiópia, com 53 nascimentos por ano a cada mil habitantes, seguida de Angola e Uganda, com 51. Neste último país as mulheres têm em média sete filhos ao longo da vida, enquanto nos países europeus a taxa de fecundidade fica abaixo de dois filhos por mulher. A fome é um dos grandes problemas deste continente. Calcula-se que 815 milhões, em todo o mundo, sofram de grave subnutrição, a maior parte das quais são mulheres e crianças dos países em desenvolvimento. 14 FTC EaD ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL

16 Fome é o nome que se dá à sensação fisiológica que o corpo percebe quando necessita de alimento para manter suas atividades inerentes à vida. Fonte: Wikipedia Fonte:<http://cidadaodomundo. no.sapo.pt/images/fome1.gif)> O termo fome é mais usado para se referir aos casos de mal nutrição ou privação de comida entre as populações. Pode ser devido à pobreza, conflitos políticos ou instabilidade, ou condições agrícolas adversas. Em casos crônicos, pode levar a um mau desenvolvimento e funcionamento do organismo. A subnutrição crônica, não acarreta apenas a morte física, mas implica, comumente, uma mutilação grave, especificamente a falta de desenvolvimento das células cerebrais nos bebês, e cegueira, por falta de vitamina A. Todos os anos, milhares de mães gravemente subnutridas dão à luz dezenas de milhões de bebês ameaçados. Na África austral, existem 10 milhões de mulheres, homens e crianças a conhecer formas extremas do flagelo da fome. Malawi, Zimbabwe, Lesotho e a Swazilândia são alguns dos países mais atingidos. Em Malawi, segundo o governo, 70% da população de 11 milhões passam fome (Fonte: Com já mencionado, as perspectivas de desenvolvimento para este continente são pouco animadoras. Na África sub-sahariana, o número de pobres pode aumentar de 315 milhões em 1999 para 404 milhões em 2015, afetando perto de metade da população da região. O flagelo da fome atinge 777 milhões de pessoas nos países em desenvolvimento, 27 milhões nos na ex-união Soviética e 11 milhões nos países desenvolvidos (Fonte: DIFERENÇAS REGIONAIS NA EUROPA A Europa é a parte oeste ou ocidental do continente euroasiático e geograficamente é considerada uma península do supercontinente Eurásia. Os povos europeus têm características culturais e históricas específicas, o que exlica porque o território europeu é normalmente considerado como um continente. A Europa é limitada a Norte pelo Oceano Glacial Árctico, a oeste pelo Oceano Atlântico, a sul pelo Mar Mediterrâneo, pelo Mar Negro, pelas montanhas do Cáucaso e pelo Mar Cáspio, e a Leste, onde a delimitação é mais artificial, pelos Montes Urais e pelo Rio Ural. As Ilhas Britânicas, a Islândia e várias ilhas e arquipélagos Fonte:<http://cidadaodomundo.no.sapo.pt/images/Fome1.gif)> Organização do Espaço Mundial 15

17 menores, espalhados pelo Atlântico, Mediterrâneo e Árctico também fazem parte do território europeu (Fonte: Este continente também chamado de Velho Mundo, nome que é dado em razão de ter sido ocupado e organizado como sociedade há muito tempo. Em função das duas Grandes Guerras Mundiais terem ocorrido em solo europeu, o continente teve que ser, muitas vezes, redesenhado para se atualizar com as mudanças entre as fronteiras dos países. Com a queda do regime socialista na ex-urss, atual Rússia, gerou a criação e demarcação de mais seis nações na Europa. Fora as divisões que houve entre os países que acompanharam o regime soviético (Fonte: O continente engloba cerca de cinquenta países. Em sua maioria são repúblicas, mas há vários Estados monárquicos como o Reino Unido, a Noruega, Suécia, Bélgica, entre outros, mas todos regidos por uma Constituição (Moreira, 2003 b, p. 19). A Europa encontra-se quase que totalmente na zona temperada, acima de 35º de latitude N, com apenas uma estreita faixa até o círculo polar Ártico. Em função do seu litoral ser muito recortado, a influência oceânica é grande, e as temperaturas são geralmente amenas, com precipitações que oscilam entre 500 e mm anuais (Fonte: A maior parte do continente pode ser inluida no mundo considerado desenvolvido. A agricultura, mecanizada, emprega em média apenas 10% da população economicamente ativa, enquanto um terço desta é ocupado na indústria e a maior parte é absorvida pelo setor terciário. A União Europeia é a maior e mais importante entidade política, economica e cultural do mundo. Ela também é a maior economia mundial com um PIB estimado em 12,427,413$ ultrapassando os EUA (Fonte: A Europa sempre foi um continente muito dinâmico, mas as novas divisões regionais e sua organização interna comprovam que as transformações estão bem compreendidas (Algosobre). Atualmente, são três regiões: Europa Ocidental, Europa central e Leste Europeu ou Europa Oriental. Logo abaixo temos mais detalhes sobre cada uma destas regiões. 1 Europa Ocidental A Europa Ocidental cujas fronteiras estão sujeitas a apreciáveis flutuações e sobreposições, o que dificulta a distinção. O termo Europa Ocidental também está relacionado com a noção de Mundo Ocidental. católicas ou protestantes, ou seja, a área ocupada por França, Irlanda, Reino Unido, Países Baixos, Bélgica, Luxemburgo, Islândia, Suíça, Liechtenstein, Andorra, Noruega, São Marino, Mônaco, Polônia, República Checa, Eslovênia, Croácia, Áustria, Dinamarca, Itália, Portugal e Espanha. Foi nestes países em que a Cultura ocidental se desenvolveu e deles que esta cultura se disseminou para mundo (Fonte: pt.wikipedia.org/wiki/europa). Fonte:<http://www.destination.norrkoping.se/pics/ dn_bilder/stadsbilder/norrkoping12_stor.jpg> Antes da Guerra Fria e da Segunda Guerra Mundial, o termo Europa Ocidental era usado para designar a parte de Europa que tinha raízes Fonte:<http://www.destination.norrkoping.se/pics/ dn_bilder/stadsbilder/norrkoping12_stor.jpg> 16 FTC EaD ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL

18 As porções ocidental e central da região são as mais desenvolvidas do continente europeu. Historicamente, elas foram o berço da industrialização mundial (Moreira, 2003 b, p. 21). No período da Guerra Fria, quando a Europa Ocidental designava os países membros da OTAN e sob influência norte-americana, o termo era comumente usado como contraponto à Europa Oriental, que era a parte sob influência soviética. As fronteiras entre os países do Ocidente e do Oriente (europeu) estavam muito bem defendidas, principalmente do lado oriental. Estas fronteiras também ficaram conhecidas pelo nome de Cortina de Ferro. Até há pouco tempo, podíamos dizer com que a Europa Ocidental correspondia aos países da União Européia acrescentando a Islândia, a Suíça, o Liechtenstein, Andorra, a Noruega, São Marino e Mônaco. 2 Europa Central A Europa Central é o grupo de países da Europa com grande parte do seu território ligado às cordilheiras dos Alpes, incluindo as suas extensões para os Bálcãs e os Cárpatos. Os países desta região estiveram historicamente na situação de serem alternadamente invadidos e governados por países da Europa ocidental como pelo Sacro Império Romano-Germânico, pela Rússia e até pelo Império Bizantino. Áustria Fonte:<http://zeroseuns.blogs.sapo.pt/arquivo/ austria.gif> Durante a era da União Soviética, alguns destes países tinham regimes políticos comunistas, enquanto que outros alinhavam pelo ocidente; nesta época, a expressão Europa central referia-se, principalmente, à Áustria e à Suíça, os únicos países que não integravam nem a OTAN, nem o Pacto de Varsóvia. Podem considerar-se parte desta sub-região a Alemanha, a Áustria, a Eslováquia, a Eslovênia, a Hungria o Liechtenstein, a Polônia, a República Checa e a Suíça. Esta mesma região é ainda subdividida em dois grupos de países: os países alpinos: Alemanha, Áustria, Eslovênia, Liechtenstein e Suíça; e o Grupo de Visegrád, também chamado V4: a Eslováquia, a Hungria, a Polônia, a República Checa. 3 Leste Europeu ou Europa Oriental O Leste Europeu ou Europa Oriental é uma região que engloba países situados na parte central ou oriental do continente europeu. Há várias interpretações para a abrangência do termo, muitas destas são contraditórias e influenciadas por fatores geopolíticos e ideológicos. O número de países que o Leste Europeu abarca depende da área incluída em cada interpretação (Fonte: Mesmo que não tenham nenhuma homogeneidade absoluta, boa parte dos países desta região apresentam várias semelhanças, como a presença forte das nações e dos idiomas eslavos e da religião cristã ortodoxa. Além disso, todos os estados-nações da região, com exceção da Grécia, abraçaram, em algum momento de suas histórias, o regime econômico socialista e o regime político de partido único, a maioria deles entre o período de 1945 e A divisão entre Europa Oriental ou Europa do Leste e a Europa Ocidental ficou bem evidente depois da ruptura deste continente em bloco socialista e o capitalista. Considerase Europa Oriental desde a fronteira germano-polonesa, Hungria, Eslovênia, Croácia; até os montes Urais, divisão natural entre Europa e Ásia. Fica claro que existiam duas Europas Orientais; um termo com conotação geográfica e outro, política, equivalendo à antiga área de influência da URSS. Nas idéias fantasiosas ocidentais, o Leste Europeu é quase sinônimo do termo países europeus pós-comunistas. Existem tentativas de transformar o Leste Europeu num termo puramente geográfico, reduzindo ou exterminando por completo a sua conotação histórica. É por isso que algumas fontes incluem no Leste Europeu a Grécia e, tam- Organização do Espaço Mundial 17

19 bém, às vezes, o Chipre e a parte européia da Turquia, que são países que nunca adotaram o regime comunista (Fonte: As Nações Unidas também tentaram acabar com a conotação histórica do termo Leste Europeu excluindo deste, na sua divisão das regiões do mundo, todos os países que integravam a antiga Iugoslávia e a Albânia e os países bálticos. Os europeus pós-comunistas habituaram-se a usar o termo Leste Europeu para países como a Rússia, à Ucrânia, à Bielorússia e à Moldávia. Os países localizados ao sul da Romênia, da Hungria e da Croácia são conhecidos como os Bálcãs, enquanto a Polônia, a República Checa, a Eslováquia, a Hungria, a Eslovênia e, ás vezes, a Croácia são normalmente designados como Europa Central. Alguns habitantes dos países pós-comunistas da Europa Central e dos países bálticos consideram o termo Leste Europeu utilizado em relação aos países deles como pejorativo do ponto de vista cultural, errado do ponto de vista geográfico e obsoleto do ponto de visto político - depois do fim da Cortina de Ferro o uso do termo Leste Europeu em relação a todos os países europeus pós-comunistas perdeu qualquer sentido, uma vez que, atualmente, se referia aos países tão diferentes como a Eslovênia, um país desenvolvido e com o PNB per capita maior do que o de alguns países da Europa Ocidental, e o Azerbeijão, um país em vias de desenvolvimento, sendo que a única coisa em comum entre estes dois países é o passado comunista (Fonte: Esta área da Europa possui relevo mais acidentado que a média da Europa Ocidental, incluindo diversas cadeias montanhosas, cordilheiras e serras, como os Cárpatos e os Urais. O clima é predominantemente continental temperado e, no verão, as temperaturas podem oscilar de 24 C a 35 C. Os invernos, contudo, são severos, com neve e freqüentes temperaturas abaixo do 0 C. A vegetação, mais densa e menos devastada, é rica em florestas de pinheiros. Também possui um sistema hidrográfico muito amplo, com rios de longa extensão, que deságuam tanto no Mar Negro quanto no Báltico. Na região da antiga União Soviética, o curso natural dos rios foi aproveitado para a construção de grandes canais navegáveis entre eles. A maior parte dos estados considerados como do Leste Europeu têm como língua oficial uma das línguas eslavas. Quanto a religião, há uma grande diversidade religiosa. O Catolicismo é predominante, mas há o cristianismo ortodoxo, o protestantismo e o Islão. O Socialismo na Europa O Leste Europeu foi um dos lugares do mundo onde o socialismo mais teve adeptos e permaneceu mais tempo como regime político e econômico instituído. Já no século XIX, o socialismo era utilizado por movimentos emancipacionistas dos povos da região em sua busca pela libertação dos grandes impérios (Otomano, Austro-Húngaro, Russo). Com a Primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa de 1917, o socialismo de orientação bolchevique passou a ser inspirador para inúmeros destes povos. No período entre-guerras ( ), os povos do Leste Europeu foram reorganizados em novos estados como a Iugoslávia e a Polônia. Principalmente nas monarquias parlamentares, a política polarizou-se entre radicais simpatizantes do fascismo e do comunismo. No pós-guerra, o socialismo foi associado diretamente à causa da libertação nacional e, muito por influência da União Soviética, os partidos comunistas chegaram ao poder nos governos locais. Em alguns deles houve um golpe de Estado para que isso ocorresse, como no caso da Romênia e da Polônia. Em outros, porém, a adesão ao socialismo foi espontânea e democrática, e os três países bálticos (Letônia, Estônia e Lituânia) foram anexados à URSS como repúblicas socialistas soviéticas (Fonte: O Leste Europeu foi o palco central da Guerra Fria, fronteira direta entre o bloco socialista e as potências capitalistas em reconstrução pelo Plano Marshall. Foram criadas entidades para unir os países 18 FTC EaD ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL

20 socialistas do Leste em cooperação política (Cominform), econômica (COMECON) e militar (Pacto de Varsóvia). No entanto, a experiência do socialismo no Leste Europeu foi diretamente influenciada pela URSS, usando o modelo político-econômico soviético como parâmetro de posicionamento. Com o cisma sino-soviético e, depois, sino-albanês, a situação política do Leste Europeu se uniu coesa em torno do socialismo soviético, com as exceções da Iugoslávia e da Albânia. De forma geral, e sob pesada instigação das potências ocidentais, os regimes socialistas das democracias populares do Leste Europeu foram minados, de fora para dentro, por golpes orquestrados a partir da derrubada do Muro de Berlim em A isso se seguiu a dissolução dos países federativos: a Tchecoslováquia virou República Tcheca e Eslováquia em 1990 e, em 31 de dezembro de 1991, a União Soviética foi extinta e fragmentada em 15 repúblicas. Com a dissolução do Bloco Socialista, a Guerra Fria acabou e os países do Leste Europeu aderiram à democracia liberal e capitalista. Os últimos remanescentes socialistas hoje em dia no Leste Europeu são a Bielorrússia e a Moldávia, onde os partidos comunistas retornaram ao poder democraticamente por voto direto. Já em países como a Romênia, a Polônia e a República Tcheca, a esquerda praticamente não existe como força política atualmente, e os termos comunismo e socialismo são carregados de uma conotação negativa semelhante às de nazismo e fascismo (Fonte: AMÉRICA LATINA: ORGANIZAÇÕES REGIONAIS A América Latina não é um conjunto homogêneo de países subdesenvolvidos. Alguns aspectos como o tempo de duração do processo de colonização, a forma como se deu esse processo, a forma de integração no mercado internacional após a independência política, as formas de aproveitamento dos recursos naturais, acabaram provocando distinções de ordem econômica e social entre os países latinoamericanos (Campedelli e Souza, 2001). O mapa abaixo mostra os países que compõe a América Latina. Fonte:<http://www.robinamerica.com/sales/images/latin_dist_07-04.gif> Organização do Espaço Mundial 19

GEOGRAFIA BÁSICA. Características Gerais dos Continentes: África

GEOGRAFIA BÁSICA. Características Gerais dos Continentes: África GEOGRAFIA BÁSICA Características Gerais dos Continentes: África Atualmente temos seis continentes: África, América, Antártida, Europa, Ásia e Oceania. Alguns especialistas costumam dividir o planeta em

Leia mais

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza).

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza). GEOGRAFIA 7ª Série/Turma 75 Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: MATERIAL DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL A GEOGRAFIA DO MUNDO SUBDESENVOLVIDO A diferença entre os países que mais chama a atenção é

Leia mais

África. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal 30. www1.folha.uol.com.br

África. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal 30. www1.folha.uol.com.br África Acredita-se que a situação atual da África seja resultado da maneira em que foi colonizado pelos Europeus. Por meio de colônia de exploração de recursos mineiras, separação dos territórios tribais

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 7 1. (V) a maior parte do relevo africano é formada de planaltos elevados, sem variações significativas em seu modelado. (F) por ter formações

Leia mais

Geografia/15 8º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / PROJETOS-SÍNTESE PARA RECUPERAÇÃO FINAL 2015. Geografia

Geografia/15 8º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / PROJETOS-SÍNTESE PARA RECUPERAÇÃO FINAL 2015. Geografia Geografia/15 8º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 8ºgeo303r PROJETOS-SÍNTESE PARA RECUPERAÇÃO FINAL 2015 Geografia 3º TRIMESTRE EUROPA: Aspectos econômicos, Bloco econômico, Aspectos físicos e População

Leia mais

Comércio (Países Centrais e Periféricos)

Comércio (Países Centrais e Periféricos) Comércio (Países Centrais e Periféricos) Considera-se a atividade comercial, uma atividade de alto grau de importância para o desenvolver de uma nação, isso se dá pela desigualdade entre o nível de desenvolvimento

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes.

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes. 3. Geografia Turística 3.1 Geografia Turística: Brasil de Ponta a Ponta Proporcionar ao participante melhor compreensão geográfica do país; Apresentar as principais especificidades existentes nos continentes

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

População e Povoamento

População e Povoamento Prof. Sandra Custódio L/O/G/O População e Povoamento 8.º ano de escolaridade Resumo 1 Distribuição da população 2 Fatores naturais 3 Fatores humanos 4 Focos populacionais / Vazios humanos Distribuição

Leia mais

Geografia/Profª Carol

Geografia/Profª Carol Geografia/Profª Carol Recebe essa denominação porque parte dos territórios dos países platinos que constituem a região é banhada por rios que compõem a bacia hidrográfica do Rio da Prata. Países: Paraguai,

Leia mais

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar)

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Somos parte de uma sociedade, que (re)produz, consome e vive em uma determinada porção do planeta, que já passou por muitas transformações, trata-se de seu lugar, relacionando-se

Leia mais

Lista de Recuperação de Geografia 2013

Lista de Recuperação de Geografia 2013 1 Nome: nº 9ºano Manhã Prof: Francisco Castilho Lista de Recuperação de Geografia 2013 Conteúdo da recuperação: Europa: industrialização e agropecuária, economia dos países europeues, Ásia: divisão regional,

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5B. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009.

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5B. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009. Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA IMAGENS BASE Fonte: IBGE, 2009. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem - 1 - NANDA/MAIO/2014-488 TEXTO BASE Os blocos

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

O continente africano

O continente africano O continente africano ATIVIDADES Questão 04 Observe o mapa 2 MAPA 2 Continente Africano Fonte: . A região do Sahel, representada

Leia mais

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS Tema 1: A América no mundo 1. Um continente diversificado A América possui grande extensão latitudinal e, por isso, nela encontramos diversas paisagens. 2. Fatores

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- A imagem a

Leia mais

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 8 ANO B Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1- (1,0) A mundialização da produção industrial é caracterizada

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA

PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Observe a figura

Leia mais

ÁFRICA: ESPAÇO GEO(FÍSICO, ECONÔMICO, POLÍTICO); CARACTERÍSTICAS GEOAMBIENTAIS E GEOPOLÍTICAS

ÁFRICA: ESPAÇO GEO(FÍSICO, ECONÔMICO, POLÍTICO); CARACTERÍSTICAS GEOAMBIENTAIS E GEOPOLÍTICAS ÁFRICA: ESPAÇO GEO(FÍSICO, ECONÔMICO, POLÍTICO); CARACTERÍSTICAS GEOAMBIENTAIS E GEOPOLÍTICAS INFORMAÇÕES GERAIS LIMITES: Norte: mar Mediterrâneo Oeste: Oceano Atlântico Leste: oceano índico Zonas:

Leia mais

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE Conceitos Diversos Estado É uma organização políticoadministrativa da sociedade. Estado-nação - Quando um território delimitado é composto de um governo e uma população

Leia mais

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade III Cidadania e Movimento Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. 2

Leia mais

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006

POPULAÇÃO SUBNUTRIDA - 2006 PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- Observe os

Leia mais

ATIVIDADES EXTRAS. Data: Entrega:

ATIVIDADES EXTRAS. Data: Entrega: Geografia ATIVIDADES EXTRAS Tema: Data: Entrega: Valor: Nota: AVALIAÇÕES Conteúdo: Data: Valor: Nota: A Geopolítica no Oriente Médio Atlas National Geographic Visitante contempla a vista de um restaurante

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

Capítulo 12 Oriente Médio: zona de tensões

Capítulo 12 Oriente Médio: zona de tensões Capítulo 12 Oriente Médio: zona de tensões Aspectos Físicos Área: 6,8 milhões de km² porção continental e peninsular. Relevo: - Domínio de terras altas: planaltos. - Planície da Mesopotâmia Predomínio

Leia mais

Guerras tribais ou conflitos étnicos?

Guerras tribais ou conflitos étnicos? Guerras tribais ou conflitos étnicos? O continente africano padece das conseqüências de um longo e interminável processo de exploração que espoliou a maior parte de suas nações, determinando, na maioria

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

ORIENTE MÉDIO CAPÍTULO 10 GRUPO 07

ORIENTE MÉDIO CAPÍTULO 10 GRUPO 07 ORIENTE MÉDIO CAPÍTULO 10 GRUPO 07 LOCALIZAÇÃO Compreende a região que se estende do Mar Vermelho e Canal de Suez, no Egito, até o Afeganistão, a leste. Também fazem parte do Oriente Médio a Ilha de Chipre,

Leia mais

Oriente Médio. Geografia Monitor: Renata Carvalho e Eduardo Nogueira 21, 24 e 25/10/2014. Material de Apoio para Monitoria

Oriente Médio. Geografia Monitor: Renata Carvalho e Eduardo Nogueira 21, 24 e 25/10/2014. Material de Apoio para Monitoria Oriente Médio 1.(VEST - RIO) A Guerra do Líbano, o conflito Irã/ Iraque, a questão Palestina, a Guerra do Golfo, são alguns dos conflitos que marcam ou marcaram o Oriente Médio. Das alternativas abaixo,

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: / /2012 Nota: Professor(a): Edvaldo Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1)

Leia mais

Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2. prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes

Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2. prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2 prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes 1 ORIENTE MÉDIO Quadro político e socioeconômico Essa região divide se politicamente em uma porção continental:

Leia mais

2) Leia atentamente a manchete da revista abaixo e escolha a alternativa correta:

2) Leia atentamente a manchete da revista abaixo e escolha a alternativa correta: ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO DOS ESTUDOS INDEPENDENTES DO ANO 2013 Aluno: Nº: 9º ano: Matéria: Geografia Valor: 30,00 pontos Nota: Professora: Claudia Vicentino Supervisora: Daniella

Leia mais

Marie Curie Vestibulares Lista 4 Geografia Matheus Ronconi AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL

Marie Curie Vestibulares Lista 4 Geografia Matheus Ronconi AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL 1) (UDESC - 2012) São exemplos da indústria de bens de consumo (ou leve): a) Indústria de autopeças e de alumínio. b) Indústria de automóveis

Leia mais

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Capítulo 1: Japão - Capítulo 2: China - Capítulo 4: Tigres Asiáticos Apresentação elaborada pelos alunos do 9º Ano C Monte Fuji - Japão Muralha da China Hong Kong

Leia mais

O globo em jornal. Nesta aula vamos aprender que existem

O globo em jornal. Nesta aula vamos aprender que existem A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ O globo em jornal Nesta aula vamos aprender que existem muitas diferenças e semelhanças entre as nações que formam o mundo atual. Vamos verificar que a expansão

Leia mais

Unidade III. Aula 17.1 Conteúdo Países árabes; Turquia. Cidadania e Movimento FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES

Unidade III. Aula 17.1 Conteúdo Países árabes; Turquia. Cidadania e Movimento FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade III Cidadania e Movimento Aula 17.1 Conteúdo Países árabes; Turquia. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidade:

Leia mais

América anglo-saxônica. Diferentes povos construíram duas fortes economias

América anglo-saxônica. Diferentes povos construíram duas fortes economias América anglo-saxônica Diferentes povos construíram duas fortes economias A América Desenvolvida Conhecido também como Novo Mundo, a América é sinônimo de miscigenação, desenvolvimento e mazelas sociais.

Leia mais

Geografia: ROCHA Globalização A globalização é a mundialização da economia capitalista que forma o aumento do processo de interdependência entre governos, empresas e movimentos sociais. Globalização Origens

Leia mais

HABILIDADES PARA RECUPERAÇÃO

HABILIDADES PARA RECUPERAÇÃO Componente Curricular: Geografia Professor (a): Oberdan Araújo Ano: 6º Anos A e B. HABILIDADES 1º Bimestre Conceituar e caracterizar: espaço cultural (urbano e rural) e espaço natural. Identificar e caracterizar

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK 1. A vegetação varia de local para local baseada, sobretudo,

Leia mais

CORREÇÃO TAREFAS. Aulas 1 4 Pág. 24-31

CORREÇÃO TAREFAS. Aulas 1 4 Pág. 24-31 CORREÇÃO TAREFAS Aulas 1 4 Pág. 24-31 Paginas 24 e 25 1. a) População absoluta é a população total de um determinado local. b) População relativa é a densidade demográfica, ou seja, média de habitantes

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. daniel.san@lasalle.org.br

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. daniel.san@lasalle.org.br GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.org.br África -Físico Segundo maior continente (Ásia), tanto em população quanto em extensão. Maior deserto do planeta: Saara, desconsiderando a Antártica

Leia mais

América Latina: quadro natural e exploração dos recursos naturais

América Latina: quadro natural e exploração dos recursos naturais Yiannos1/ Dreamstime.com América Latina: quadro natural e exploração dos recursos naturais Imagem de satélite do continente americano. Allmaps Allmaps Divisão Política (por localização) América do Norte

Leia mais

DATA: /12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 9º TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: /12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 9º TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSORES: Marina Monteiro e Fábio Luiz DATA: /12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 9º TURMA: NOME COMPLETO: Nº: A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 9 o ano Unidade 8 5 Unidade 8 Nome: Data: 1. Marque V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas sobre a União Soviética. a) Os russos representavam a maioria no

Leia mais

Cap.12 Questões políticas e populacionais na Europa Desenvolvida

Cap.12 Questões políticas e populacionais na Europa Desenvolvida Cap.12 Questões políticas e populacionais na Europa Desenvolvida EDUCADORA: BIANCA CORREA AGOSTO DE 2015 ASPECTOS GERAIS 1 - Europa desenvolvida países com renda per capita superior a US$ 15 MIL, altamente

Leia mais

COLÉGIO SANTA ROSA PROSESSOR: CARLOS FERREIRA. SÉRIE: 9º ANO ASSUNTO: EUROPA: DIVISÃO REGIONAL A regionalização antes e, principalmente, depois da

COLÉGIO SANTA ROSA PROSESSOR: CARLOS FERREIRA. SÉRIE: 9º ANO ASSUNTO: EUROPA: DIVISÃO REGIONAL A regionalização antes e, principalmente, depois da COLÉGIO SANTA ROSA PROSESSOR: CARLOS FERREIRA. SÉRIE: 9º ANO ASSUNTO: EUROPA: DIVISÃO REGIONAL A regionalização antes e, principalmente, depois da Segunda Guerra Mundial gerou uma fronteira abstrata, isso

Leia mais

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula.

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. Trabalho 01 dividido em 2 partes 1ª Parte Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. 2ª Parte Perguntas que serão expostas após a apresentação da 1ª Parte, e que

Leia mais

OS BLOCOS ECONÔMICOS União Européia. Prof.: ROBERT OLIVEIRA

OS BLOCOS ECONÔMICOS União Européia. Prof.: ROBERT OLIVEIRA OS BLOCOS ECONÔMICOS União Européia Prof.: ROBERT OLIVEIRA união européia: a formação do bloco europeu O bloco europeu teve seu início com a formação do BENELUX em 1944, com o intuito de reconstruir a

Leia mais

Tributação Internacional Junho 2014

Tributação Internacional Junho 2014 www.pwc.pt/tax Tributação Internacional Junho 2014 Perante a aldeia global em que vivemos, atuar apenas no mercado doméstico não é suficiente. De facto, a internacionalização é um requisito obrigatório

Leia mais

O CONTINENTE EUROPEU

O CONTINENTE EUROPEU O CONTINENTE EUROPEU 12. Europa: Divisão Política Referências: Geografia em Mapas (pgs. 42 e 43) Geoatlas 9º ANO 1º BIMESTRE - TU 902 AULA 6 INTRODUÇÃO Recordando Aula 05 - Fluxos Financeiros Centros de

Leia mais

ÁSIA DE MONÇÕES. Quadro natural

ÁSIA DE MONÇÕES. Quadro natural ÁSIA DE MONÇÕES O sul e o sudeste da Ásia recebem o nome de Ásia de Monções. Reúne países localizados ao sul da China em uma área cortada pela linha do Equador e pelo Trópico de Câncer e banhada pelos

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 6 1. 2. a) Os outros países emergentes que formam o grupo Bric são Rússia, Índia e China, os três localizados na Ásia. b) O grupo Bric surgiu

Leia mais

REVISÃO DA AULA 1 RÚSSIA E CEI. Baseado nas páginas 60 e 61 do Livro Geografia em Mapas e na aula, responda:

REVISÃO DA AULA 1 RÚSSIA E CEI. Baseado nas páginas 60 e 61 do Livro Geografia em Mapas e na aula, responda: REVISÃO DA AULA 1 RÚSSIA E CEI Baseado nas páginas 60 e 61 do Livro Geografia em Mapas e na aula, responda: 1. Quantas repúblicas formaram a CEI.: ( X ) 12 (sem os países bálticos) ( ) 12 (com os países

Leia mais

Sugestões de avaliação. Geografia 9 o ano Unidade 7

Sugestões de avaliação. Geografia 9 o ano Unidade 7 Sugestões de avaliação Geografia 9 o ano Unidade 7 Nome: Unidade 7 Data: 1. Sobre o relevo e a hidrografia da África, marque V (verdadeiro) ou F (falso) nas sentenças a seguir. ( ) a maior parte do relevo

Leia mais

Diversidade Cultural

Diversidade Cultural Diversidade Cultural As grandes Civilizações: - Da África Negra; - Ocidental; - Chinesa; - Japonesa; - Hindu; - Eslava; - Ibero-Americana; - Islâmica. As Civilizações apresentam: - Factores de identidade

Leia mais

Climas em Relação ao Mapa Mundi

Climas em Relação ao Mapa Mundi Climas em Relação ao Mapa Mundi A Terra é inclinada a o Sol e sua t ranslação compõe oval. em direção um m ovimento Quanto mais perto do equador menor a amplitude térmica O Sol incide c om maior intensidade

Leia mais

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO 1 - CHINA 2 - ESTADOS UNIDOS 2014 34.292 84,4 4.668 11,5 1.625 4,0 6.370 23,6 5.361 19,8 13.667 50,6 2013 38.973 84,7 5.458 11,9

Leia mais

Subdesenvolvimento. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal

Subdesenvolvimento. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal Subdesenvolvimento Subdesenvolvimento, trata-se de uma expressão que surgiu depois da segunda Guerra mundial, com a intensão de caracterizar os países com IDH baixo, que tem sua analise a partir dos principais

Leia mais

CRESCIMENTO ECONÓMICO = DESENVOLVIMENTO

CRESCIMENTO ECONÓMICO = DESENVOLVIMENTO 9ºano Crescimento económico -> Aumento regular da produção de bens e serviços numa sociedade num determinado espaço e período de tempo. -> O crescimento económico é um meio para alcançar o desenvolvimento.

Leia mais

ÍNDIA: ECONOMIA EMERGENTE. Prof.º Acácio Martins

ÍNDIA: ECONOMIA EMERGENTE. Prof.º Acácio Martins ÍNDIA: ECONOMIA EMERGENTE Prof.º Acácio Martins Aspectos gerais e físico-naturais 3º maior país da Ásia e 7º maior do mundo; 2ª Maior população do planeta; Áreas montanhosas no extremo norte (Cordilheira

Leia mais

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides.

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides. Oceania Vamos estudar nessa aula um continente formado por uma grande quantidade de ilhas: a Oceania. Esse continente possui uma área de 8.480.354 Km_ com uma população total de pouco mais de 30 milhões

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2011

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2011 PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2011 PROF. FERNANDO NOME N o 9 o ANO A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor do trabalho: 2.0 Nota: Data: /dezembro/2014 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 8º Trabalho de Recuperação Final de Geografia ORIENTAÇÕES: Leia atentamente

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

Alecleide de Sousa Série: 6ª alecleide_27@hotmail.com

Alecleide de Sousa Série: 6ª alecleide_27@hotmail.com Formação do Estado e do território Alecleide de Sousa Série: 6ª alecleide_27@hotmail.com Sociedade humana kei É um conjunto de pessoas Que vivem em determinado espaço e tempo e de acordo com certas regras

Leia mais

Apostila 03 - Atividade 35 pp. 69-74 Aspectos Naturais: relevo, hidrografia, clima e vegetação

Apostila 03 - Atividade 35 pp. 69-74 Aspectos Naturais: relevo, hidrografia, clima e vegetação Apostila 03 - Atividade 35 pp. 69-74 Aspectos Naturais: relevo, hidrografia, clima e vegetação 01. F, V, V, F, V. 02. Oceano Glacial Ártico; Círculo Polar Ártico; Montes Urais; Trópico de Câncer; Oceano

Leia mais

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006 PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006 Versão: 1.0 Pág.: 1/7 1. ACESSO DIRECTO Chamadas DENTRO DO PAÍS Não Corp Corp Local 0,0201 0,0079 Local Alargado 0,0287 0,0105 Nacional 0,0287 0,0105 FIXO MÓVEL

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012 Ação Cultural Externa Relatório Anual 0 Indicadores DSPDCE 0 .Iniciativas apoiadas pelo IC a) Número (total): 0 b) Montante global:.0,0,* Áreas Geográficas África América Ásia Europa Médio Oriente e Magrebe

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

Quadro natural e humano da Europa

Quadro natural e humano da Europa Quadro natural e humano da Europa Nessa aula vamos iniciar o estudo sobre o Continente Europeu. Esse continente possui uma área de 10.349.915 Km_ o que representa 7% da superfície de todos os continentes.

Leia mais

O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento

O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento socioeconômico. Ao sul do continente, estão países

Leia mais

1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central.

1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central. 1) Caracterize a economia e a história recente da região insular da América Central. 2) Considere a tabela para responder à questão: TAXA DE CRESCIMENTO URBANO (em %) África 4,3 Ásia 3,2 América Lat./Caribe

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Marcus

GEOGRAFIA. Prof. Marcus GEOGRAFIA Prof. Marcus Migração e xenofobia Migração Trata-se de um fluxo de pessoas. Existe por diversos motivos, como: Fluxos globais, regiões superpovoadas, desemprego, desorganização, desigualdade,

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA. Aula 10.2 Conteúdo: Guianas.

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA. Aula 10.2 Conteúdo: Guianas. Aula 10.2 Conteúdo: Guianas. 2 Habilidades: Observar as limitações das Guianas e suas ligações com o Brasil. 3 Colômbia 4 Maior população da América Andina. Possui duas saídas marítimas: Para o Atlântico

Leia mais

Geografia Econômica Mundial. Organização da Aula. Aula 4. Blocos Econômicos. Contextualização. Instrumentalização. Tipologias de blocos econômicos

Geografia Econômica Mundial. Organização da Aula. Aula 4. Blocos Econômicos. Contextualização. Instrumentalização. Tipologias de blocos econômicos Geografia Econômica Mundial Aula 4 Prof. Me. Diogo Labiak Neves Organização da Aula Tipologias de blocos econômicos Exemplos de blocos econômicos Algumas características básicas Blocos Econômicos Contextualização

Leia mais

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial ONU A ONU (Organização das Nações Unidas) foi fundada no dia 24 de outubro de 1945, em São Francisco, Estados Unidos. O encontro

Leia mais

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5R. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009.

Data: GEOGRAFIA TUTORIAL 5R. Aluno (a): Equipe de Geografia IMAGENS BASE. Fonte: IBGE, 2009. Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5R Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA IMAGENS BASE Fonte: IBGE, 2009. Colégio A. LIESSIN Scholem Aleichem - 1 - NANDA/MAIO/2014-489 TEXTO BASE Os blocos

Leia mais

Oriente Médio Oceania

Oriente Médio Oceania 1 Fonte: Para viver juntos: Geografia, 9º ano: ensino fundamental. São Paulo: Edições SM, 2008, p. 206. O mapa acima nos mostra uma região que tem sido motivo de disputas e conflitos entre os europeus

Leia mais

GEOGRAFIA. Distribuição e crescimento populacional. Distribuição da população. Taxas de crescimento 14/08/2012. Prof. Marcus

GEOGRAFIA. Distribuição e crescimento populacional. Distribuição da população. Taxas de crescimento 14/08/2012. Prof. Marcus GEOGRAFIA Prof. Marcus Distribuição e crescimento populacional INFOGRÁFICO SOBRE A POPULAÇÃO MUNDIAL Distribuição da população Taxas de crescimento País populoso grande número de habitantes (pop. absoluta)

Leia mais

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China Resumo - Geografia Japão Japão - Tigres - China O Arquipelago Niponico Principais Ilhas 1. Hokkaido 2. Honshu 2 1 CLIMAS 3. Shikoku 4. Kyushu 4 3 JAPÃO ASPECTOS DEMOGRÁFICOS Cerca de 127 milhões de hab.

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

GEOGRAFIA. INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base no gráfico e nas afirmativas referentes ao comércio exterior brasileiro.

GEOGRAFIA. INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base no gráfico e nas afirmativas referentes ao comércio exterior brasileiro. GEOGRAFIA INSTRUÇÃO: Responder à questão 16 com base no quadro de informações sobre países asiáticos. INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base no gráfico e nas afirmativas referentes ao comércio exterior

Leia mais

Geografia (A) 1, 2, 4, 3 (D) 3, 1, 4, 2 (B) 2, 1, 3, 4 (E) 4, 3, 2, 1 (C) 2, 3, 1, 4

Geografia (A) 1, 2, 4, 3 (D) 3, 1, 4, 2 (B) 2, 1, 3, 4 (E) 4, 3, 2, 1 (C) 2, 3, 1, 4 46 As reformas neoliberais implementadas pelos dois últimos governos conferiram ao Brasil a imagem de um país conduzido segundo um determinado modelo econômico. O referido modelo busca um desenvolvimento:

Leia mais

As Novas Migrações Internacionais

As Novas Migrações Internacionais As Novas Migrações Internacionais As novas migrações ganharam novas direções, as realizações partem de países subdesenvolvidos para países desenvolvidos, e o novo modelo de migração internacional surge

Leia mais

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB O NÚCLEO DE ECONOMIA EMPRESARIAL ESPM-SUL PESQUISA E APOIO 1. Despesas em

Leia mais

Blocos Econômicos. MERCOSUL e ALCA. Charles Achcar Chelala

Blocos Econômicos. MERCOSUL e ALCA. Charles Achcar Chelala Blocos Econômicos MERCOSUL e ALCA Charles Achcar Chelala Blocos Econômicos Tendência recente, com origens na década de 50, com a CEE Comunidade Econômica Européia Em 2007 fez 50 anos Objetivos Fortalecer

Leia mais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais BLOCOS ECONÔMICOS O Comércio multilateral e os blocos regionais A formação de Blocos Econômicos se tornou essencial para o fortalecimento e expansão econômica no mundo globalizado. Quais os principais

Leia mais

No mapa, destaca-se uma área onde se concentram cidades que representam, atualmente, grande potencial turístico.

No mapa, destaca-se uma área onde se concentram cidades que representam, atualmente, grande potencial turístico. 11 GEOGRAFIA No mapa, destaca-se uma área onde se concentram cidades que representam, atualmente, grande potencial turístico. a) Cite o nome de três destas cidades e identifique o estado brasileiro onde

Leia mais

África Quadro econômico e político

África Quadro econômico e político África Quadro econômico e político Nessa aula vamos destacar mais alguns aspectos do continente africano. Vamos tratar de suas atividades econômicas e alguns destaques geopolíticos. Economia O continente

Leia mais

A formação da União Europeia

A formação da União Europeia A formação da União Europeia A EUROPA DOS 28 Como tudo começou? 1926: 1º congresso da União Pan- Europeia em Viena (Áustria) 24 países aprovaram um manifesto para uma organização federativa na Europa O

Leia mais

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 Caro Participante, Seja bem-vindo ao Programa de intercâmbio de estágio oferecido mundialmente pela IAESTE! Leia atentamente este manual. Ele contém todas as

Leia mais