Este número. A quem serve reduzir a maioridade penal?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Este número. A quem serve reduzir a maioridade penal?"

Transcrição

1 CONT A-COENTE A análise da conjuntura econômica na visão e linguagem do sindicalismo classista e dos movimentos sociais Boletim mensal de conjuntura econômica do ILAESE Ano 05, N 57 - Julho de 2015 A quem serve reduzir a maioridade penal? por Israel Luz Este número do Contra- Corrente traz um debate bastante polêmico: a redução da maioridade penal. Os políticos que votaram a favor disso na Câmara e no Senado alegaram que é uma medida fundamental para combater a violência no país. E mais: estariam representando a maioria da população. Como apontou o Datafolha neste ano, 87% apoiam essa mudança na lei. Talvez você mesmo, trabalhador ou trabalhadora que está lendo este boletim, apoie a redução. Não é um debate fácil por vários motivos. Primeiro porque tem a ver com a sensação de insegurança, especialmente de quem vive nas grandes capitais, onde se anda constantemente com medo de ser assaltado ou sofrer algo pior. Segundo porque ao tocar no tema da segurança pública, passamos pela péssima qualidade do serviço no nosso país. Terceiro porque se cruza com questões complexas, como a de saber o que fazer com adolescentes que infrinjam a lei de alguma forma. Quarto porque há uma verdadeira campanha não só de políticos, mas também de jornais e programas de televisão influenciando a opinião pública para ser a favor da redução. Assim, nosso objetivo aqui é convidar você a refletir junto conosco: a redução é a solução ou pelo menos ajuda a resolver o problema da criminalidade? Que interesses podem ter uma série de políticos e governos que só têm atacado nossos direitos, como o PIS e os salários, para vir agora dizer que atendem a vontade popular?

2 Ano 05, N 57 - Julho de 2015 CONT A-COENTE 02 Os números da violência no Brasil Segundo o Mapa da Violência 2015, entre 1980 e 2012, aumentou 387% o número de mortes por armas de fogo Brasil é um O país com altas taxas de violência. Segundo o Mapa da Violência 2015, entre 1980 e 2012, aumentou 387% o número de mortes por armas de fogo (AF) no país. Isso significa 880 mil vidas perdidas. Mas esse crescimento não se deu por igual em toda a população. Se considerarmos as pessoas entre 15 e 29 anos, os números são maiores e mostram uma verdadeira tragédia. O crescimento das mortes na juventude foi de 463,6%. Em 2012, por exemplo, mais da metade dos mortos com AF eram jovens, o que se explica exclusivamente pelo aumento de homicídios em cerca de 95,9%. A taxa de Para UNICEF, Brasil é vice-campeão mundial de assassinato de jovens, perdendo apenas para a Nigéria. Desde que foi criado o Estatuto da Criança e Adolescente, mais que dobrou o número de assassinatos contra crianças e adolescentes no país. Em 1990 eram 5 mil homicídios ao ano. Veja o quadro para o ano de 2013: Taxa de mortalidade (em 100 mil habitantes) por armas de fogo. População total e jovem no Brasil ( ) mortalidade por arma de fogo deu um salto em 2014 a partir dos 14 anos de idade e sobe constantemente até os Fonte: Mapa da Violência anos de idade. Outro dado impressionante é que se no começo dos anos 80 a taxa de mortes de jovens por AF era 75% superior à da população em geral, mais recentemente este número já alcança algo em torno de 120%. A maior parte das vítimas são homens. Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Bahia e Paraíba são, nessa ordem, onde mais houve mortes. Entre as mulheres mortas com AF, Alagoas também vem em primeiro, seguido do Espírito Santo, Paraíba, Goiás e Bahia. Segundo a raça, são os negros as maiores vítimas de morte por arma de fogo: em 2012, foram , enquanto que o número de brancos foi Ou seja: morreram 142% a mais de negros que brancos. Em estados como Paraíba e Alagoas, para cada 1 branco morto com AF, mais de 10 negros foram assassinados da mesma forma. Desse modo, as principais vítimas da violência no Brasil são homens jovens e negros. Mas será que são também os principais responsáveis, como é comum se dizer?

3 Ano 05, N 57 - Julho de 2015 CONT A-COENTE 03 Os de menor e os crimes violentos Há hoje 23,1 mil adolescentes presos de alguma forma e 64% sem qualquer contato com o mundo fora da prisão Hoje existem no país cerca de 21,1 milhões de pessoas entre 12 e 18 anos. É comum se atribuir às pessoas nesse faixa de idade a responsabilidade pela sensação de insegurança. Não se trata de algo novo: a PEC 171, que reduz a maioridade penal, é de Muito antes disso esse discurso já existia e os governos brasileiros deram várias respostas a ele, sempre fortemente baseadas em encarceramento juvenil e fracassos sucessivos. Em 1990, foi criado o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Nele consta que a partir dos 12 anos de idade alguém pode ser responsabilizado legalmente e cumprir sanções sócio-educativas. Entre 16 anos e 18 incompletos, a pena pode chegar até a reclusão por três anos em instituições como a Fundação Casa (antiga Febem). A maioria está presa por crimes de menor gravidade com as penas mais severas. Essas informações são importantes porque desfazem uma falsa ideia de que não há qualquer punição prevista em lei para adolescentes no país. A realidade é bem diferente. Hoje em dia as penas na prática não consideram que tratam de indivíduos em formação, que não necessitam simplesmente de prisão, mas de atendimento psicológico (muitos são vítimas de violência desde pequenos), educacional e profissional (já que parte importante não possui formação escolar). O curioso é que nenhum deputado ou senador que defende a redução fala disso. Por fim, embora os números variem, todas as pesquisas existentes mostram que os menores cometem a menor parte dos crimes violentos. Dos mais de 20 milhões, apenas 1% se envolveu em situações assim. O Brasil é o país da impunidade? Outra opinião muito comum é de que reduzir a maioridade penal serve para diminuir a impunidade em nosso país. A ideia é mais ou menos esta: se prendermos cada vez mais diminuirá a violência. Parece de fato muito lógico. Contudo, a verdade é que nunca se prendeu tanto no Brasil quanto hoje. Temos mais gente presa agora do que em qualquer momento de nossa história: nosso país tinha em 2014 a 4º maior população carcerária do mundo! Esse número veio aumentando fortemente nos governos federais do PT. Ah, mas o problema é que se prende pouco os menores!. Isso também não é verdade: há hoje 23,1 mil adolescentes presos de alguma forma e 64% sem qualquer contato com o mundo fora da prisão. Vemos assim, que a violência também não é resultado de se prender pouco. Se fosse, ao contrário do que todo mundo acha, nosso país seria muito mais seguro. Proporção de adolescentes privados de liberdade, segundo o tipo de medida restritiva/ privativa de liberdade em 2013 Fonte: IPEA. O adolescente em conflito com a lei e o debate da edução da maioridade penal: esclarecimentos necessários, 2015

4 Ano 05, N 57 - Julho de 2015 CONT A-COENTE 04 O problema do menor e a questão da família É muito comum que as famílias e, quase sempre a mãe dentro delas, sejam responsabilizadas pela trajetória dos adolescentes que cometem crimes. Em parte, essa opinião se apoia no fato real de que muitos jovens e adolescentes em conflito com a lei vieram de lares desestruturados. Como muitas precisam trabalhar fora, assim como seus maridos, as crianças crescem sem o acompanhamento necessário. Contudo, se a mãe não trabalha não tem como sustentar a família. Como cobrar dessa mulher que, além de trabalhar o dia todo, chega em casa quase na hora de dormir para depois acordar cedo novamente e voltar ao serviço, que prestem a atenção ideal às crianças? Soma-se a isso o fato de que os homens, além de passarem muito tempo fora de casa trabalhando também, normalmente não ajudam nos serviços domésticos. Assim, culpar as mães pelas eventuais infrações cometidas por adolescentes é uma forma cruel de não olhar para o verdadeiro responsável desses problemas: o governo e o Estado. Quais as reais causas da violência? Como já vimos, muito do que achamos e do que nos dizem programas policiais, jornais e políticos não é bem verdade. Mas, se é assim, como explicar o problema da violência urbana? O primeiro fator com que está relacionada é a extrema desigualdade social de nosso país. Mesmo nos governos do PT, no qual se falava muito que seríamos um país de classe média, a verdade é que os trabalhadores e trabalhadoras continuaram a ter poucos direitos garantidos. Se olharmos especificamente para os mais jovens, isso fica mais evidente. A maioria dos que entraram no mercado de trabalho nos últimos anos encontrou emprego, porém em condições muito ruins em termos salariais, previdenciários etc. Basta ver que um operário que começou a trabalhar há pouco tempo tem muito menos direitos que outro que está no serviço há mais tempo. Isso é assim em quase qualquer categoria porque se trata de uma realidade geral da classe trabalhadora. Ao mesmo tempo, apesar da expansão do ensino, a maior parcela da juventude continua passando só na porta das universidades e escolas. Quem consegue uma vaga, se depara muitas vezes com prédios caindo aos pedaços, falta de equipamentos para estudar, a necessidade de desistir da faculdade por não poder mais pagar o FIES, dentre outras coisas. É preciso juntar a isso que este é um período da vida em que pesa muito a necessidade de aceitação social, com parâmetros ditados pelo mercado. Ter o tênis ou o celular da moda parece uma grande necessidade. Assim, onde faltam oportunidades e sobram necessidades, acabam aparecendo caminhos como o do tráfico de drogas, uma das principais causas de prisão de adolescentes no país. Prende-se o funcionário, muitas vezes jovem, e se deixa em liberdade o patrão, muitas vezes um traficante rico. Desse modo, os mesmos deputados que apareceram na TV preocupados com a segurança, votaram há somente alguns meses as medidas do ajuste fiscal de Dilma, cortando $ 9 bilhões da Educação, votaram a Lei da Tercerização e ataques ao PIS e seguro-desemprego. Dá para acreditar que, de repente, mudaram de ideia e passaram a nos defender? Claro que não. Que interesses eles têm então? Muitos dos defensores da redução tiveram suas campanhas financiadas por fabricantes de armas ou empresas que têm interesse em gerir presídios privados, uma realidade que deve crescer nos próximos anos.

5 Ano 05, N 57 - Julho de 2015 CONT A-COENTE 05 Um programa para segurança pública É preciso combater a lógica da segurança pública e desmilitarizar a polícia Por fim, uma última ideia comum é a de que o Estado está ausente e por isso não se resolve o problema da violência. Como vimos antes, a verdade é que os governos fazem muito bem o serviço quando se trata de prender e reprimir os trabalhadores e seus filhos. No caso dos menores em conflito com a lei, é preciso que o ECA seja de fato aplicado. Para se ter uma ideia, o Estatuto tem 25 anos, mas o Sinase sistema que regulamenta o acompanhamento do poder público das condições em que os adolescentes cumprem pena tem menos de três. Não é à toa que se multiplicam as denúncias de maus-tratos, violência e nenhum atendimento pedagógico ou ensino profissionalizante na maioria das instituições. Nesse quadro, caso a proposta de José Serra, aprovada no Senado com apoio do PT, aumentando o tempo máximo de encarceramento de 3 para 10 anos se efetive, teremos no país uma redução indireta da idade penal. É preciso combater a lógica da segurança pública que visa reprimir os trabalhadores e seus filhos. Como todo mundo que já fez greve sabe, a tropa de choque, por exemplo, nunca falha quando se trata de criminalizar um protesto. Quem vive nas periferias sabe: a polícia é muito eficiente para matar inocentes. Nesse sentido, também é preciso desmilitarizar a polícia. Isso significa acabar com a lógica de exército da PM, na qual se está muito bem preparado para atacar o inimigo no caso a população pobre, em especial negra, mas não para proteger ninguém. Além disso, defendemos o controle comunitário das forças de segurança, que não pode agir conforme queira, sem a sociedade a controlar. Porém, nada disso terá efeito se os direitos básicos continuarem não sendo garantidos. A juventude precisa de educação, saúde e trabalho, não novas prisões, que comprovadamente vêm falhando em ajudar a ressocializar esses jovens. Por essas razões, a batalha contra a redução deve ser encampada pelas organizações de trabalhadores. Todas essas medidas atingirão os filhos dos mais pobres. Desse modo, faz todo o sentido incluir essa pauta na luta o ajuste fiscal e contra os governos que o aplicam. EXPEDIENTE Contra-corrente é uma publicação mensal elaborada pelo ILAESE para os sindicatos, oposições sindicais e movimentos sociais. Coordenação Nacional do ILAESE: Antonio Fernandes Neto, Arthur Gibson, Bernardo Lima, Daniel Kraucher, Daniel omero, Eric Gil Dantas, Érika Andreassy, Fred Bruno Tomaz, Guilherme Fonseca, José Pereira Sobrinho, Juary Chagas, Nando Poeta e Nazareno Godeiro. Contato: Praça Padre Manuel da Nóbrega, 16-4º andar. Sé - São Paulo SP. CEP: (44) (11) ilaese.org.br - CNPJ / Diagramação: Phill Natal. Editor responsável: Eric Gil Dantas.

CONT R A-CORRENTE Ano 02, N 32-15 de Novembro de 2012 Os ricos dos ricos o Brasil se tor- nou um país mais justo socialmente nos últimos 10 anos?

CONT R A-CORRENTE Ano 02, N 32-15 de Novembro de 2012 Os ricos dos ricos o Brasil se tor- nou um país mais justo socialmente nos últimos 10 anos? CONT A-COENTE A análise da conjuntura econômica na visão e linguagem do sindicalismo classista e dos movimentos sociais Boletim quinzenal de conjuntura econômica do ILAESE Ano 02, N 32-15 de Novembro de

Leia mais

PESQUISA MAIORIDADE PENAL

PESQUISA MAIORIDADE PENAL PESQUISA MAIORIDADE PENAL OBJETIVOS Entender o pensamento da população do Rio sobre a redução da maioridade penal; Saber se ela é favorável a mudança das penalidades aplicadas ao menor infrator; Buscar

Leia mais

Violência gera debate sobre a redução da maioridade penal Projetos da PUCPR proporcionam aos adolescentes novas oportunidades de vida

Violência gera debate sobre a redução da maioridade penal Projetos da PUCPR proporcionam aos adolescentes novas oportunidades de vida Violência gera debate sobre a redução da maioridade penal Projetos da PUCPR proporcionam aos adolescentes novas oportunidades de vida Um adolescente entre 16 e 18 anos de idade, que assalta e mata alguém,

Leia mais

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam.

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam. Conjuntura Econômica Brasileira Palestrante: José Márcio Camargo Professor e Doutor em Economia Presidente de Mesa: José Antonio Teixeira presidente da FENEP Tentarei dividir minha palestra em duas partes:

Leia mais

Quem somos: Movimento CONTRA a Redução da Maioridade Penal

Quem somos: Movimento CONTRA a Redução da Maioridade Penal Quem somos: Movimento CONTRA a Redução da Maioridade Penal Tema de luta histórica de entidades governamentais e não governamentais campanhas, grupos, redes, pastorais, conselhos ligadas, sobretudo aos

Leia mais

REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA

REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA REDUÇÃO DE ROUBOS: DESAFIO PARA A SEGURANÇA PÚBLICA Definição do crime de roubo Art. 157 Código Penal - ROUBO: Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência à

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE PSICOLOGIA

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE PSICOLOGIA CONSELHO DO DA UnB SE POSICIONA CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL O Conselho do (CIP/UnB) da, instância máxima do Curso de Psicologia (graduação e pós-graduação), em Reunião Ordinária de 23 de junho

Leia mais

Entre 1998 e 2001, a freqüência escolar aumentou bastante no Brasil. Em 1998, 97% das

Entre 1998 e 2001, a freqüência escolar aumentou bastante no Brasil. Em 1998, 97% das INFORME-SE BNDES ÁREA PARA ASSUNTOS FISCAIS E DE EMPREGO AFE Nº 48 NOVEMBRO DE 2002 EDUCAÇÃO Desempenho educacional no Brasil: O que nos diz a PNAD-2001 Entre 1998 e 2001, a freqüência escolar aumentou

Leia mais

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 2 TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI* *Artigo 5º da Constituição Brasileira

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (*) ANGELA GUADAGNIN A sociedade de forma organizada conquistou na constituição que os direitos das crianças e adolescentes fossem um dever a ser implantado e respeitado

Leia mais

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil O Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil é mais uma publicação do Plano Juventude Viva, que reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da fábrica da Dell no Brasil

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da fábrica da Dell no Brasil Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da fábrica da Dell no Brasil Hortolândia-SP, 14 de maio de 2007 Excelentíssimo deputado Arlindo Chinaglia, presidente

Leia mais

PROJETO DE LEI N, DE 2014. (Do Senhor NELSON MARQUEZELLI)

PROJETO DE LEI N, DE 2014. (Do Senhor NELSON MARQUEZELLI) PROJETO DE LEI N, DE 2014. (Do Senhor NELSON MARQUEZELLI) Altera a Lei N 8069, de 13 de julho de 1990, que instituiu o Estatuto da Criança e do Adolescente quanto a punibilidade do menor infrator. O Congresso

Leia mais

Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal

Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal A infância, adolescência e juventude são fases fundamentais no desenvolvimento humano e na formação futura dos cidadãos. No plano social,

Leia mais

Resumo. Palavras- chave: Imputabilidade. Maioridade. Redução. Introdução. 1 Dos Direitos fundamentais da criança e adolescente

Resumo. Palavras- chave: Imputabilidade. Maioridade. Redução. Introdução. 1 Dos Direitos fundamentais da criança e adolescente Imputabilidade da Criança e do Adolescente Luciana C. Padilha Resumo Observa-se em países desenvolvidos que os indicadores de educação positivos e em crescimento estão intimamente ligados a repressão da

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível).

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível). , Luiz Inácio Lula da Silva, durante a inauguração da República Terapêutica e do Consultório de Rua para Dependentes Químicos e outras ações relacionadas ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack São

Leia mais

A medida da lei de cotas para o ensino superior

A medida da lei de cotas para o ensino superior Versão 2, 1/12/2008 A medida da lei de cotas para o ensino superior Simon Schwartzman Qual o verdadeiro alcance da lei de cotas para o ensino superior aprovada pelo Congresso Nacional no Dia da Consciência

Leia mais

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Superintendência da Receita Federal em Minas Gerais

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Superintendência da Receita Federal em Minas Gerais EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA POR QUE EXISTE TRIBUTO? QUEM TEM O PODER DE COBRAR TRIBUTO? COMO DEVEM SER APLICADOS OS RECURSOS ARRECADADOS? O QUE A POPULAÇÃO PODE FAZER PARA CONTROLAR A APLICAÇÃO DOS

Leia mais

Violência homicida. Diferenças regionais

Violência homicida. Diferenças regionais 1 de 6 31/01/2014 23:35 Aumentar a fonte Diminuir a fonte VIOLÊNCIA CORPO NO CHÃO Morto em outubro de 2012, em Itaquera, Zona Leste paulistana: mais uma entre as mais de 40 mil pessoas assassinadas no

Leia mais

Teresina, 08 de junho de 2015.

Teresina, 08 de junho de 2015. Faculdade Estácio CEUT Coordenação do Curso de Bacharelado em Direito Disciplina: História do Direito Professor: Eduardo Albuquerque Rodrigues Diniz Turma: 1 B Alunas: Alice Brito, Larissa Nunes, Maria

Leia mais

Discurso de Luiz Inácio Lula da Silva Seminário do Prêmio Global de Alimentação Des Moines, Estados Unidos 14 de outubro de 2011

Discurso de Luiz Inácio Lula da Silva Seminário do Prêmio Global de Alimentação Des Moines, Estados Unidos 14 de outubro de 2011 Discurso de Luiz Inácio Lula da Silva Seminário do Prêmio Global de Alimentação Des Moines, Estados Unidos 14 de outubro de 2011 Estou muito honrado com o convite para participar deste encontro, que conta

Leia mais

Pimenta no olho, e nada de reajuste salarial

Pimenta no olho, e nada de reajuste salarial Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal do Estado de Mato Grosso BOLETIM SEMANAL De 20 a 24 de outubro de 2014 Pimenta no olho, e nada de reajuste salarial O diretor do SINDIJUFE-MT Pedro

Leia mais

18/11/2005. Discurso do Presidente da República

18/11/2005. Discurso do Presidente da República Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de entrega de certificado para os primeiros participantes do programa Escolas-Irmãs Palácio do Planalto, 18 de novembro de 2005

Leia mais

O que são Direitos Humanos?

O que são Direitos Humanos? O que são Direitos Humanos? Técnico comercial 4 (1º ano) Direitos Humanos são os direitos e liberdades básicas de todos os seres humanos. O principal objetivo dos Direitos Humanos é tratar cada indivíduo

Leia mais

www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ]

www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ] www.fecomercio-rj.org.br [ 1 ] A SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL 16 de abril de 2008 [ 2 ] (1 MENÇÃO) - SG1) Na sua opinião, quem tem mais responsabilidade pelo combate à criminalidade e violência contra as

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

UNIVERSITÁRIO, QUAL É A SUA CLASSE? É A C.

UNIVERSITÁRIO, QUAL É A SUA CLASSE? É A C. 6 www.talent.com.br Coleção talent trends, UnIVersItÁrIo, QUal É a sua Classe? É a C. UNIVERSITÁRIO, QUAL É A SUA CLASSE? É A C. UnivErsiTário, qual é a sua classe? é a c. Elaborado pela Equipe de Mídia

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese 2014 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese Dieese Subseção Força Sindical 19/09/2014 PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICILIOS - PNAD 2013 Síntese dos Indicadores POPULAÇÃO A Pesquisa

Leia mais

Cinco mitos que precisam ser quebrados

Cinco mitos que precisam ser quebrados Cinco mitos que precisam ser quebrados Há muitos avanços na luta contra a violência no Brasil. Contudo, ainda vivemos um triste círculo vicioso. Com base em alguns mitos sobre como vencer a violência,

Leia mais

Aluno(a):... 29/09/2015

Aluno(a):... 29/09/2015 Caderno de Redação 9º ano Ensino Fundamental Aluno(a):... 29/09/2015 Este Caderno de Redação segue as novas diretrizes estabelecidas pela portaria nº 109, emitida em 27/05/2009, no Diário Oficial da União,

Leia mais

Expediente: Autor: Érika Andreassy Editor Responsável: Érika Andreassy Diagramação: Érika Andreassy Abril/ 2012 2

Expediente: Autor: Érika Andreassy Editor Responsável: Érika Andreassy Diagramação: Érika Andreassy Abril/ 2012 2 A mulher no mercado de trabalho e na organização sindical Expediente: Produzido pelo Instituto Latinoamericano de Estudos Socioeconômicos. Praça Padre Manuel da Nóbrega, 16-4º andar. Sé - São Paulo SP.

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA NO BRASIL

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA NO BRASIL PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL VIOLÊNCIA NO BRASIL ABRIL DE 2007 1 Dados Técnicos Pesquisa Pesquisa de opinião pública nacional Universo Pessoas com idade igual ou acima de 16 anos Entrevistas 1.068

Leia mais

Um café em Madri com Ian Gibson, prato principal: Federico Garcia Lorca - Por Syntia Pereira Alves

Um café em Madri com Ian Gibson, prato principal: Federico Garcia Lorca - Por Syntia Pereira Alves Um café em Madri com Ian Gibson, prato principal: Federico Garcia Lorca - Por Syntia Pereira Alves Ian Gibson, irlandes, mas desde 1984, cidadão espanhol. Hispanista internacionalmente reconhecido por

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2006 (Do Sr. Ricardo Santos e outros) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE 2006 (Do Sr. Ricardo Santos e outros) O Congresso Nacional decreta: 1 PROJETO DE LEI Nº, DE 2006 (Do Sr. Ricardo Santos e outros) Autoriza o Poder Executivo a criar o Programa Nacional Pró-Infância Brasileira e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: Artigo

Leia mais

CARTA ABERTA À PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF E ÀS AUTORIDADES POLÍTICAS E JUDICIÁRIAS BRASILEIRAS SOBRE A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

CARTA ABERTA À PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF E ÀS AUTORIDADES POLÍTICAS E JUDICIÁRIAS BRASILEIRAS SOBRE A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL Boaventura de Sousa Santos Coimbra, 20 de Julho de 12015 CARTA ABERTA À PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF E ÀS AUTORIDADES POLÍTICAS E JUDICIÁRIAS BRASILEIRAS SOBRE A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL DAS VIOLÊNCIAS

Leia mais

A redução da maioridade penal não é a solução

A redução da maioridade penal não é a solução A redução da maioridade penal não é a solução Mandato do Deputado Estadual Marcelo Freixo 2 Redação: Ana Marcela Terra Bruno Villa Sidney Teles Tomás Ramos Edição: Renata Souza Revisão: Bruno Villa Fotos:

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alto Boa Vista, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 2248,35 km² IDHM 2010 0,651 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 5247 hab. Densidade

Leia mais

SEMINÁRIO: OS MOVIMENTOS SOCIAIS NA LUTA POR CRECHES E PELOS 10% DO PIB PARA A EDUCAÇÃO

SEMINÁRIO: OS MOVIMENTOS SOCIAIS NA LUTA POR CRECHES E PELOS 10% DO PIB PARA A EDUCAÇÃO SEMINÁRIO: OS MOVIMENTOS SOCIAIS NA LUTA POR CRECHES E PELOS 10% DO PIB PARA A EDUCAÇÃO ORGANIZAÇÃO: MOVIMENTO MULHERES EM LUTA E SETORIAL DE MULHERES CSP-CONLUTAS/SJCampos APOIO: SINDMETAL E ILAESE SÃO

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DOS SERVIDORES FEDERAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA, PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

SINDICATO NACIONAL DOS SERVIDORES FEDERAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA, PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA ESCLARECIMENTOS SOBRE A CONTRA-PROPOSTA APRESENTADA PELA SETEC/MEC NO DIA 18/09/2015. Companheiros (as) do Sinasefe em todo o Brasil, a última Plena de nosso sindicato votou algumas importantes resoluções:

Leia mais

5 Considerações finais

5 Considerações finais 5 Considerações finais 5.1. Conclusões A presente dissertação teve o objetivo principal de investigar a visão dos alunos que se formam em Administração sobre RSC e o seu ensino. Para alcançar esse objetivo,

Leia mais

Chegou a hora de olhar a classe média

Chegou a hora de olhar a classe média Chegou a hora de olhar a classe média Ricardo Paes de Barros (entrevista de Flavia Lima) Valor Econômico, 13.11.2013 Brasil desenhou política de combate à pobreza tão eficiente que está acabando com os

Leia mais

FICHA BIBLIOGRÁFICA. Título: Perfil da Mulher Metalúrgica do ABC. Autoria: Subseção DIEESE/Metalúrgicos do ABC

FICHA BIBLIOGRÁFICA. Título: Perfil da Mulher Metalúrgica do ABC. Autoria: Subseção DIEESE/Metalúrgicos do ABC FICHA BIBLIOGRÁFICA Título: Perfil da Mulher Metalúrgica do ABC Autoria: Subseção DIEESE/Metalúrgicos do ABC Equipe técnica responsável: Fausto Augusto Junior; Zeíra Mara Camargo de Santana; Warley Batista

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Sorriso, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 9382,37 km² IDHM 2010 0,744 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 66521 hab. Densidade

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F Ensino Médio Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Movimentos Sociais e Lei Maria da Penha H33 2 Arte, Cultura Global e Identidade Cultural H58, H59

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Santos, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 281,35 km² IDHM 2010 0,840 Faixa do IDHM Muito Alto (IDHM entre 0,8 e 1) (Censo 2010) 419400 hab. Densidade

Leia mais

Seminário Nacional Aplicação de Medidas Socioeducativas a Adolescentes Infratores

Seminário Nacional Aplicação de Medidas Socioeducativas a Adolescentes Infratores Seminário Nacional Aplicação de Medidas Socioeducativas a Adolescentes Infratores Comissão Especial PL 7197/02 Câmara dos Deputados Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania. Brasília, 04/11/13 A

Leia mais

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer.

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. CAPITULO 3 Ele não é o Homem que eu pensei que era. Ele é como é. Não se julga um Homem pela sua aparência.. Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. Eu costumava saber como encontrar

Leia mais

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5

B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 B R A S I L EMERGENTE E X P E C T A T I V A D E V I D A E C O N S U M O E M 2 0 1 5 O I N V E S T I M E N T O P E L A L Ó G I C A D A D E M A N D A R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p

Leia mais

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos.

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos. Entrevista A2 1. Onde iniciaste o teu percurso na vida associativa? R.: Em Viana, convidaram-me para fazer parte do grupo de teatro, faltava uma pessoa para integrar o elenco. Mas em que associação? Na

Leia mais

O TEMA DAS POLÍTICAS SOCIAIS NO DEBATE POLÍTICO ELEITORAL BRASILEIRO

O TEMA DAS POLÍTICAS SOCIAIS NO DEBATE POLÍTICO ELEITORAL BRASILEIRO O TEMA DAS POLÍTICAS SOCIAIS NO DEBATE POLÍTICO ELEITORAL BRASILEIRO Pela primeira vez desde 1984 uma das grandes figuras da política moderna no Brasil, Luis Ignácio Lula da Silva, não será candidato a

Leia mais

Startup reinventa mercado de imóveis com Lego da vida real

Startup reinventa mercado de imóveis com Lego da vida real 03/06/2016 06:00 Startup reinventa mercado de imóveis com Lego da vida real Saulo Suassuna Fernandes Filho, da Molegolar: empreendedor passou de empresa familiar para startup própria São Paulo - Quando

Leia mais

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi Cenário positivo Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37 Texto: Lucas Rizzi Crescimento econômico, redução da pobreza, renda em expansão e dois grandes eventos esportivos vindo

Leia mais

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver SESSÃO: 255-S0 DATA: 27/08/15 FL: 1 DE 5 O SR. TONINHO VESPOLI (PSOL) - Boa tarde novamente a todos e a todas. Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Leia mais

O PULO DO GATO. Luiz Carlos Bresser-Pereira

O PULO DO GATO. Luiz Carlos Bresser-Pereira O PULO DO GATO Luiz Carlos Bresser-Pereira Entrevista publicada em Synthesis no.3, maio 1992; 4-9. Melhorar de vida tem sido uma preocupação do homem desde o século X, na Idade Média, quando a invenção

Leia mais

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL JANEIRO DE

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL JANEIRO DE PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL JANEIRO DE 2013 Temos lido e ouvido muitos comentários nos últimos dias sobre o processo de formação de Atletas no Brasil, emitidas

Leia mais

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES

ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL SUGESTÕES ELEIÇÕES 2008 A RELAÇÃO ENTRE VEREADORES, ADMINISTRAÇÕES PETISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL 1) INTRODUÇÃO SUGESTÕES Ao longo dos seus vinte e oito anos e com a experiência de centenas de administrações que

Leia mais

Curso Formação de Governantes

Curso Formação de Governantes São Paulo, 28 de outubro de 2014 Curso Formação de Governantes Aula: Segurança Pública Pedro Aguerre¹ Premissas para uma visão crítica (1): Concepção multicausal do crime e da violência; História brasileira,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 127ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 23/03/2015 A 127ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 16 a 19 de março de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Areado, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 282,6 km² IDHM 2010 0,727 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 13731 hab. Densidade demográfica

Leia mais

REQUERIMENTO Nº /2015 - CDR

REQUERIMENTO Nº /2015 - CDR REQUERIMENTO Nº /2015 - CDR Requeremos, nos termos do art. 93, Inciso II, do Regimento Interno do Senado Federal, ouvido o Plenário, a realização de Audiência Pública Conjunta das Comissões de Desenvolvimento

Leia mais

Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM. Frei David Santos, OFM - out de 2012

Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM. Frei David Santos, OFM - out de 2012 Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES) da Polícia Militar do Estado de São Paulo DOUTORADO DA PM Frei David Santos, OFM - out de 2012 Dados disponibilizados pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade

Leia mais

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 16 A 22 DE JUNHO. Material: Raquel Basilone SEMANA 16 A 22 DE JUNHO

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 16 A 22 DE JUNHO. Material: Raquel Basilone SEMANA 16 A 22 DE JUNHO Bloqueio frustra visita de Aécio à Venezuela Em encíclica, papa responsabiliza ricos por problemas ambientais ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Material: Raquel Basilone Homem branco abre fogo e mata 9

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Botelhos, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 335,24 km² IDHM 2010 0,702 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 14920 hab. Densidade

Leia mais

PANORAMA MUNDIAL DA EDUCAÇÃO E O BRASIL: CENÁRIOS E PERSPECTIVAS

PANORAMA MUNDIAL DA EDUCAÇÃO E O BRASIL: CENÁRIOS E PERSPECTIVAS PANORAMA MUNDIAL DA EDUCAÇÃO E O BRASIL: CENÁRIOS E PERSPECTIVAS Márcio de Souza Pires, Dr.¹ A educação mundial é fortemente analisada e acompanhada por importantes instituições, em busca de avanços no

Leia mais

Egressos e mercado de trabalho. Sonora Édio Araújo : 00:26/00:45

Egressos e mercado de trabalho. Sonora Édio Araújo : 00:26/00:45 Egressos e mercado de trabalho Imagens externas de presídios no Rio de Janeiro. Imagem Édio Araújo Cooperativa eu quero Liberdade. Gráfico e imagens de apoio. Imagem Maíra Fernandes Presidente do conselho

Leia mais

Sumário. Aids: a magnitude do problema. A epidemia no Brasil. Característica do Programa brasileiro de aids

Sumário. Aids: a magnitude do problema. A epidemia no Brasil. Característica do Programa brasileiro de aids Sumário Aids: a magnitude do problema A epidemia no Brasil Característica do Programa brasileiro de aids Resultados de 20 anos de luta contra a epidemia no Brasil Tratamento Prevenção Direitos humanos

Leia mais

PROGRAMA DE JAIR PEDRO AO GOVERNO DO ESTADO.

PROGRAMA DE JAIR PEDRO AO GOVERNO DO ESTADO. 1 PROGRAMA DE JAIR PEDRO AO GOVERNO DO ESTADO. Propostas para construir um Pernambuco para os trabalhadores Introdução As eleições, com financiamento de empresas, tornam-se um jogo de cartas marcadas,

Leia mais

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA CONVIVER COM OS HUMANOS APRIMORADOS? http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=voce-esta-preparado-conviver-humanosaprimorados&id=010850090828 Redação do

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo

Câmara Municipal de São Paulo DISCURSO PROFERIDO PELO VEREADOR NATALINI NA 216ª SESSÃO ORDINARIA, REALIZADA EM 17/02/11 GRANDE EXPEDIENTE O SR. NATALINI (PSDB) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Vereadores, telespectadores da TV Câmara,

Leia mais

ALMEIDA GUILHERME Advogados Associados

ALMEIDA GUILHERME Advogados Associados Necessidade de readequar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ao cotidiano Por Cristiane Aparecida de Oliveira Associada Criminalista de Almeida Guilherme Advogados Associados Considerações Iniciais

Leia mais

A DINÂMICA DEMOGRÁFICA II

A DINÂMICA DEMOGRÁFICA II A DINÂMICA DEMOGRÁFICA II META Expor as variáveis demográficas além daquelas estudadas na aula anterior, destacando a as variâncias das taxas de mortalidade e da importância da variável da nupcialidade.

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010

Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010 Pesquisa de Opinião Pública Tema geral: Como o eleitor escolheu seus candidatos em 2010 Apresentação: Somos pesquisadores da Universidade Federal do Ceará e gostaríamos de saber como as pessoas votaram

Leia mais

Tendências Recentes na Escolaridade e no Rendimento de Negros e de Brancos

Tendências Recentes na Escolaridade e no Rendimento de Negros e de Brancos capítulo 29 Tendências Recentes na Escolaridade e no Rendimento de Negros e de Brancos Sergei Suarez Dillon Soares* Natália de Oliveira Fontoura* Luana Pinheiro* 1 INTRODUÇÃO * Os autores Sergei Suarez

Leia mais

MULHERES NO CÁRCERE. Palavras-chaves: Mulheres no cárcere. Detentas. Sistema carcerário feminino brasileiro.

MULHERES NO CÁRCERE. Palavras-chaves: Mulheres no cárcere. Detentas. Sistema carcerário feminino brasileiro. MULHERES NO CÁRCERE Esther Castro e Silva Resumo Se a situação da mulher em liberdade é de frequente discriminação, opressão e descaso por parte do Estado, quando o assunto é prisão feminina, ou mulheres

Leia mais

Seminário debate medidas para migrantes e refugiados

Seminário debate medidas para migrantes e refugiados Seminário debate medidas para migrantes e refugiados Buscando construir orientações e diretrizes nas ações de acolhida a migrantes e refugiados, a Cáritas Brasileira realizou nos dias 19 e 20 de outubro

Leia mais

Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT

Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT Senhor presidente, Senhores e senhoras senadoras, Amigos que nos acompanham pela agência Senado e redes sociais, Hoje, ocupo

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

Introdução. De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein

Introdução. De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein Introdução De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein O que a filosofia tem a ver com o dia a dia? Tudo! Na verdade,

Leia mais

Publicação no DSF de 03/04/2004 - página 9208

Publicação no DSF de 03/04/2004 - página 9208 Autor José Jorge (PFL - Partido da Frente Liberal / PE) Nome José Jorge de Vasconcelos Lima Completo Data 02/04/2004 Casa Senado Federal Tipo Discurso Resumo Medidas do governo federal na área de educação.

Leia mais

Gravidez precoce e a saúde da mulher. Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães

Gravidez precoce e a saúde da mulher. Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães Gravidez precoce e a saúde da mulher Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães Gravidez indesejada? https://www.youtube.com/watch?v=fzg3mtvbhdu O que você acha desta charge? Essa imagem tem circulado

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições Maria Cecília de Souza Minayo 1ª. característica: elevadas e crescentes taxas de homicídios nos últimos 25 anos Persistência das causas externas

Leia mais

A educação no Rio de Janeiro

A educação no Rio de Janeiro A educação no Rio de Janeiro Simon Schwartzman Na década de 90, em todo o Brasil, o acesso à educação melhorou, e o Rio de Janeiro não ficou atrás. Antes, não havia escolas suficientes para todas as crianças.

Leia mais

Excelentíssima presidenta da república Sra. Dilma Rousseff:

Excelentíssima presidenta da república Sra. Dilma Rousseff: De: Mario Avelino [mailto:marioavelino@domesticalegal.org.br] Enviada em: quarta-feira, 27 de maio de 2015 11:53 Para: 'gabineteagenda@presidencia.gov.br' Assunto: Pedido de audiência pública com a presidenta

Leia mais

Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH)

Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) São Luís / MA dezembro de 2015 2015: UM ANO DE EXPECTATIVA E FRUSTRAÇÃO NA ÁREA DA

Leia mais

Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr

Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr Presente em 20 estados Unidades próprias em Curitiba Sede Administrativa em Curitiba Parque Gráfico em Pinhais - Pr A violência na escola e o mundo onde fica? EMENTA Causa da Violência e Relacionamento

Leia mais

TRABALHO INFANTIL. Vivian Flores BRANCO 1

TRABALHO INFANTIL. Vivian Flores BRANCO 1 TRABALHO INFANTIL Vivian Flores BRANCO 1 RESUMO: O presente artigo trata do início do trabalho infantil, assim como as causas que levam crianças e adolescentes a se incorporarem no mercado de trabalho

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 6.858, DE 2010 (Do Sr. Marcelo Itagiba)

PROJETO DE LEI N.º 6.858, DE 2010 (Do Sr. Marcelo Itagiba) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 6.858, DE 2010 (Do Sr. Marcelo Itagiba) Altera a Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984, Lei de Execução Penal, para criar comissão técnica independente da administração

Leia mais

R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p o p u l a r. c o m. b r

R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p o p u l a r. c o m. b r PESQUISA DATA POPULAR / APF O NOVO BRASIL E O PROTAGONISMO CIDADÃO: OPORTUNIDADES NO TERCEIRO SETOR R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p o p u l a r. c o m. b r ESTA APRESENTAÇÃO É UM

Leia mais

TESE AO 7º CONGRESSO DO SINDPEFAETEC: SINDPEFAETEC INDEPENDENTE, CLASSISTA E DE LUTA PELA EDUCAÇÃO PÚBLICA, GRATUITA, DEMOCRÁTICA E DE QUALIDADE

TESE AO 7º CONGRESSO DO SINDPEFAETEC: SINDPEFAETEC INDEPENDENTE, CLASSISTA E DE LUTA PELA EDUCAÇÃO PÚBLICA, GRATUITA, DEMOCRÁTICA E DE QUALIDADE TESE AO 7º CONGRESSO DO SINDPEFAETEC: SINDPEFAETEC INDEPENDENTE, CLASSISTA E DE LUTA PELA EDUCAÇÃO PÚBLICA, GRATUITA, DEMOCRÁTICA E DE QUALIDADE Conjuntura Internacional A crise do capitalismo, iniciada

Leia mais

Grupo Cultural AfroReggae

Grupo Cultural AfroReggae Grupo Cultural AfroReggae JULHO / 2013 O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a

Leia mais

ipea políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 117 GASTOS SOCIAIS: FOCALIZAR VERSUS UNIVERSALIZAR José Márcio Camargo*

ipea políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 117 GASTOS SOCIAIS: FOCALIZAR VERSUS UNIVERSALIZAR José Márcio Camargo* GASTOS SOCIAIS: FOCALIZAR VERSUS UNIVERSALIZAR José Márcio Camargo* Como deve ser estruturada a política social de um país? A resposta a essa pergunta independe do grau de desenvolvimento do país, da porcentagem

Leia mais

INDÍGENAS NO BRASIL SITUAÇÃO DOS INDÍGENAS NO BRASIL HOJE. Capítulo 5 DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA

INDÍGENAS NO BRASIL SITUAÇÃO DOS INDÍGENAS NO BRASIL HOJE. Capítulo 5 DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA Capítulo 5 SITUAÇÃO DOS INDÍGENAS NO BRASIL HOJE Percepção de diferenças entre índios e não índios no Brasil hoje Estimulada e única, em % Base: Total da amostra (402) NÃO S/ URBANOS POPULAÇÃO NACIONAL

Leia mais

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens Um país de idosos Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens A expectativa de vida do brasileiro aumentou mais de 20 anos em

Leia mais

Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro

Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro Discurso feito no Grande Expediente da Câmara dos Deputados no dia 28 de outubro Venho a essa tribuna para discutir o tema da violência e a sua associação com o comercio ilegal das drogas, duas questões

Leia mais