Palestras ministradas na 5ª JOTECINFO, UNIP campus: Tatuapé em 04/10/2007 às 09:00 horas e às 20:00 horas.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palestras ministradas na 5ª JOTECINFO, UNIP campus: Tatuapé em 04/10/2007 às 09:00 horas e às 20:00 horas."

Transcrição

1 Palestras ministradas na 5ª JOTECINFO, UNIP campus: Tatuapé em 04/10/2007 às 09:00 horas e às 20:00 horas. Palestrante: Jair Conde, Programando com Delphi em Multicamadas com Alta Produtividade e Simplicidade Apostila com o passo a passo de como fazer um programa Delphi em Multicamadas com extrema facilidade e simplicidade. Acompanha este Material: Todos os FONTES dos programas. VÍDEO AULA completa. Vamos ao que interessa: mão na massa, melhor ainda no micro. Estaremos desenvolvendo um programa com Delphi 7 (win32) em multicamadas (ntier). Este sistema se dividirá em 3 partes: Banco de Dados (SGDB) Servidor de Aplicação Aplicação Cliente (usuários). BANCO DE DADOS: Como Servidor de Banco de Dados SQL, estarei utilizando o Firebird 1.5, que é Free e Open Source. Para Baixar: visite o site: utilizaremos a versão: Firebird Win32.exe, seu tamanho para download é de apenas 3mb. O Firebird já está na sua versão atualmente. Porém por questões de compatibilidade de drivers no Delphi, estaremos utilizando a versão Firebird 1.5.4, que hoje é a mais estável. Para Administrar o Banco de Dados, usarei o IBExpert Personal Edition versão free que é fácil de usar e muito poderoso. Para baixa-lo vá ao seguinte endereço: Fontes do Programa, Baixar em: Pág.: 1 / 36

2 OBS: Todos os programas relacionados, são free, disponibilizei um download para o acompanhamento desta apostila, pois sabemos como é Internet. Coloco o link aqui pra vocês e passados alguns dias; Estes links não existem mais e coisas do tipo, então segue os meus links abaixo: Firebird: IBExpert: Fontes: Vídeo Aula: em construção BANCO DE DADOS, Instalando. Instalando o Firebird Firebird Win32.exe (duplo clique para executar), aparece a seguinte tela: Basta clicar em OK Após clicar em OK, Aparece a tela de boas Vindas do Firebird Clique em Seguinte A tela a seguir é o contrato de licença de uso do Firebird Clique em Aceito E depois em Seguinte Pág.: 2 / 36

3 Tela do guia de instalação do Firebird Clique em Seguinte Local de instalação do Firebird (pasta / diretório), deixe o padrão e clique em Seguinte Seleção / Opção de Instalação. Como estamos instalando o Servidor, deixa como está: instalação completa do Servidor. Clique em Seguinte Nome da Pasta no Iniciar Programas do Windows, deixa como está. Clique em Seguinte Pág.: 3 / 36

4 Aqui temos as opções finais, antes da instalação do servidor Firebird Se a sua tela estiver diferente, pois estou mostrando o padrão, marque como aparece aqui. Clique em Seguinte Pronto para Instalar o Firebird? Agora vamos finalizar nossa instalação Clique em Instalar Neste ponto, o Firebird já está Instalado e Rodando. Clique em Seguinte Ufahhhhh Terminamos Clique em Concluir Acabou! Pág.: 4 / 36

5 IBEXPERT PERSONAL EDITION, Instalando setup_personal.exe (duplo clique para executar), aparece a seguinte tela: Tela de apresentação do IBExpert Clique em Next Tela de Seleção de Ferramentas, selecione apenas o IBExpert. Importante: Todas as Ferramentas estão marcadas por padrão. Desmarque, deixe apenas o IBExpert Clique em Next Tela de licença do IBExpert, Clique eu aceito (I Accept) e depois clique em Next Local de instalação do IBExpert (pasta / diretório), deixe o padrão clique em Next Pág.: 5 / 36

6 Pronto para Instalar o IBExpert? Agora vamos finalizar nossa instalação Clique em Install Neste ponto, o IBExpert já está Instalado. Clique em Finish Pronto, está instalado. Acabamos de concluir a Instalação do Banco de Dados Firebird e da Ferramenta de Administração de Banco de Dados IBExpert. A seguir iremos criar uma Base de Dados, e nela, uma Tabela para que possamos usar no nosso Exemplo Ok! Pág.: 6 / 36

7 CRIANDO A BASE DE DADOS NO FIREBIRD Para saber se o Firebird está rodando, dê uma olhadinha no Painel de Controle do Windows em Firebird 1.5 Server Manager. Se você quiser parar e ou derrubar o Servidor, basta clicar em STOP. Uma vez derrubado o Servidor, para levanta-lo novamente, basta clicar em START. Então vamos começar: CRIANDO AS PASTAS NO WINDOWS PARA ARMAZENAR O EXEMPLO. Vamos Criar a estrutura de Pastas pra começar, minha sugestão é na Pasta Raiz C: vou criar a pasta UNIP e dentro dela 3 sub-pastas, são elas: Dados, Server e Client. A estrutura ficará assim: Aconselho seguir esta mesma estrutura de pastas, pois daqui para frente estaremos sempre fazendo referências a cada uma delas. E se você resolveu usar outra estrutura, fique atento. Pra que complicar se da pra simplificar? IBEXPERT: Criando a nossa 1ª Base de Dados no Ibexpert. Para carregar o Ibexpert desktop do windows ou em HK-Software. dê um duplo clique no seu ícone no Iniciar, Programas, e depois em Com o Ibexpert carregado, vamos Criar a nossa Base de Dados: Clique em: Database e depois em Create Database: Pág.: 7 / 36

8 A seguir será apresentada a tela mostrada abaixo. Em Server, vamos deixar como Remote, em Server name: LOCALHOST e em Protocol: TCP/IP, em Database vamos colocar o endereço da pasta onde ficará armazenado nosso Banco de Dados, lembra-se que criamos estas pastas, C:\UNIP\Dados\BancoDados.fdb, sendo que BancoDados.fdb será o nome do Banco de Dados ok. Em Client Library File, deixe como já vem preenchido ou digite: C:\Arquivos de programas\firebird\firebird_1_5\bin\fbclient.dll Username: SYSDBA Password: masterkey Page Size: 8192 Charset: WIN1252 SQL Dialect: 3 Em Register Database After Creating, deixando marcado, ele irá fazer o registro da Base de Dados pra nós; Então marque esta opção. Pronto, basta clicar em OK que o nosso Banco de Dados será criado. Registrando a Base de Dados que acabamos de Criar. Se a opção Register Database After Creating estava marcada será apresentada a tela a seguir. Caso contrário, basta clicar em Database e depois em Register Database. Em Server Version escolha: Firebird 1.5, em Database Alias vamos colocar UNIP. O Restante vem preenchido e manteremos como está. Pág.: 8 / 36

9 Uma vez criado e registrado o nosso Banco de Dados, vamos agora criar a nossa tabela, que terá o nome de: CLIENTE, com os seguintes campos: ID_CLIENTE FLOAT NOT NULL, RAZAOSOCIAL VARCHAR (70) NOT NULL, TELEFONE VARCHAR (20), VARCHAR (70) OBS: Porque o campo ID_CLIENTE é do tipo Float e não INTEGER? A resposta é simples: porque além de Float comportar uma numeração maior, todo e qualquer SGBD, por exemplo: Oracle, SQL Server, MySql, DB2, Postgree e etc.. com certeza possuem este tipo de campo. Vamos criar a nossa Tabela então. Em Database Explorer você está vendo a Base de Dados UNIP. Basta dar um duplo clique para abrir: Veja na tela abaixo, toda a estrutura montada na Base de Dados UNIP, que ainda não tem nenhuma tabela. Agora vamos criar a nossa tabela CLIENTE, Para facilitar, clique com o botão direito do mouse em cima de Tables, que aparecerá um menu de opções. Escolha a opção: New Table, a seguinte tela será apresentada. Pág.: 9 / 36

10 Preencha a sua tela exatamente como esta, lembra-se dos campos... ID_CLIENTE RAZAOSOCIAL TELEFONE VARCHAR (20), VARCHAR (70) FLOAT NOT NULL, VARCHAR (70) NOT NULL, Nome da Tabela Veja que a Chave Primária Primary Key é o campo ID_CLIENTE, e não se esqueça de marcar os campos que não podem ficar em branco ou seja sem preenchimento Not Null. (para cria a Primary Key PK, duplo clique onde a seta aponta. Estando tudo preenchido como mostrado na tela acima clique em Compile para que a Tabela seja gerada. A Seguir clique em Commit para gravar. Veja que ele mostra os comandos SQL que serão executados para a criação da tabela CLIENTE. Veja a tela a seguir Para incluir clientes, basta clicar em Data e pronto, você já esta em modo de edição dos registros / campos. Finalizamos a primeira parte. Pág.: 10 / 36

11 CRIANDO O SERVIDOR DE APLICAÇÃO A partir de agora estaremos programando no Delphi. Eu estou utilizando a versão 7 do Delphi Enterprise, pois a versão Professional não tem os componentes DataSnap que estaremos utilizando. Vale a pena salientar que este exemplo funciona em todas as versões do Delphi até a 2007 que é a atual até este momento. Estou partindo do princípio que você tem conhecimentos básicos de programação no Delphi. Abra o Delphi e inicie uma nova aplicação (File, New, Application). No Formulário que aparece (F12 mostra Form), deixe-o o mais parecido com este: Caption do Formulário Neste Form utilizei os Seguintes componentes TLabel: Caption: Servidor de Aplicação UNIP, name: lblcabecalho TLabel: Caption:nº de Conexões, name: lblconexao1 TLabel: Caption:000, name: lblconexao2 TLabel: Caption:Data, name: lbldata1 TLabel: Caption:Data, name: lbldata2 TLabel: Caption:Hora, name: lblhora1 TLabel: Caption:Hora, name: lblhora2 TBitBtn: Caption:Derrubar Servidor, name: btnderrubar TLabel está na paleta: Standard TBitBtn está na paleta: Additional Renomeie o Formulário para: frmprincipal Salve tudo (Save All) em c:\unip\server Salve a Unit1 como: Principal. Salve o Projeto (Project1) salve como: UNIP_Server Pág.: 11 / 36

12 SQLConnection Agora com o frmprincipal na Tela, vamos colocar nele o componente SQLConnection da paleta dbexpress: Na sua Propriedade Name, mude para: SQLConn, também mude a sua Priedade LoginPrompt para False, assim ele não solicita a senha para se conectar, uma vez que já a preenchemos, lembra-se: masterkey. Dê um duplo clique no SQLConn que ele abrirá a tela mostrada a seguir: Clique no sinal de mais ( + ) que aparecerá uma pequena tela. Em Driver Name, escolha Interbase e em Connection Name digite: UNIP Sua tela ficará assim Agora onde vê Database, digite: localhost:c:\unip\dados\bancodados.fdb, que é o endereço do nosso banco de dados, lembra-se? Todo o restante já está configurado corretamente. Para testar a conexão, clique em Test Connection e veja se está conectando. Pág.: 12 / 36

13 Criando o Remote Data Module RDM Agora vamos criar o nosso Remote Data Module RDM, clique em File, New, Other, e na paleta Multitier selecione Remote Data Module, veja a tela a seguir: Em seguida será exibida outra tela, onde informaremos o nome do RDM. CoClass Name: DM Instancing: Multiple Instance Threading Model: Single Clique em OK para prosseguir, que o nosso RDM será criado com o nome de DM, veja a tela a seguir Agora vamos salvar nosso RDM clique em File, Save, e dê o seguinte nome para ele: DataMod. (Importante: não se esqueça de salva-lo em C:\UNIP\Server) Acessando a Tabela de CLIENTE do Banco de Dados Para acessarmos a tabela Cliente do Banco de Dados, clique na paleta dbexpress do Delphi e selecione o componente: SQLDataSet, Agora basta clicar dentro do RDM e pronto Importante: Clique em File e depois em Use Unit... ou (Alt+F11), faremos isso para que o RDM possa enxergar o frmprincipal, pois é nele que colocamos o componente SQLConnection. Sendo este componente o responsável pela conexão com a Base de Dados. Escolha Principal quando for apresentada a tela e clique em OK. Pág.: 13 / 36

14 Agora vamos acertar as propriedades do SQLDataSet, Clique no SQLDataSet e depois em Object Inspector, deixe deste jeito: select ID_CLIENTE, RAZAOSOCIAL, TELEFONE, from CLIENTE Clique na seta apontada para baixo que aparecerá e escolha: frmprincipal.sqlconn. Para testar se realmente está fazendo a conexão, basta mudar a propriedade Active para True, se aceitar é porque está conectando. Agora só falta colocar o DataSetProvider da paleta DataAcess, Em seguida vamos acertar a suas propriedades, em DataSet Escolhe: sqlcliente (é o nosso SQLDataSet) e em Name digite: dspcliente, veja como ficou o DataSetProvider. Pronto, terminamos de configurar o nosso Servidor de Aplicação; Salve tudo e Rode (F9) o Servidor de Aplicação. Importante: Antes de Salvar tudo, verifique se o SQLCliente está com a propriedade Active com False e propriedade Connected do SQLConn no frmprinicipal está com False. Toda conexão no Servidor de Aplicação deve estar sempre fechada, pois ele fará as conexões por demanda do Client. Então vamos lá, uma vez verificado que está tudo desconectado (False), Salve tudo de novo e rode o programa (F9) ou clique em Run e depois em Run novamente. Ou neste ícone:. Nosso Servidor de Aplicação está pronto e registrado no Windows. Alias registrar o servidor é tão simples que você nem se deu conta. Basta executá-lo e pronto. Já está registrado. Isso mesmo: Rodou, registrou. Esse registro se faz necessário, pois a seguir estaremos construindo a nossa aplicação Client que precisará achar o Servidor de Aplicação. O Servidor de Aplicação está pronto, mas bem rudimentar, pois ainda não estamos tratando nada nele. Deixaremos isso mais para frente ok. Pág.: 14 / 36

15 BSS - BORLAND SOCKET SERVER Acabamos de construir a nossa aplicação servidora; Então antes de começarmos a construção da aplicação Client, vamos falar um pouco do BSS. O BSS (Borland Socket Server) como o próprio nome diz, é um Socket, ele se encarrega de fazer a comunicação entre a aplicação Server e Client, faz o mesmo papel do IIS (Internet Information Server) do Windows, com algumas vantagens expetaculares, cito algumas: Consome pouca memória em execução menos de 5 mb de ram, é pequeno de tamanho, apenas 663kb, vem com fonte, pois é feito no Delphi. Roda como aplicação ou Serviço. Fácil de monitorar e derrubar usuários conectados. Resumindo, basta dar um duplo clique nele e pronto já está rodando. Não bastasse tudo isso, é quase zero para configurar, se você quiser mudar a porta padrão: 211 é só digitar a porta desejada e pronto. Vantagens e mais vantagens. Nome do executável do BSS é scktsrvr.exe Onde encontrar o BSS? Como acabei de mencionar, ele é um programa feito em Delphi e vem com o Fonte. Por padrão está localizado dentro do diretório de Instalação Delphi, na subpasta..\\source\vcl. Seu caminho completo no Windows em Português Brasil é: C:\Arquivos de programas\borland\delphi7\source\vcl Executando o BSS 1) Executando o BSS como Aplicação Basta apenas executar o BSS scktsvr.exe (duplo clique) que ele já está rodando. Vamos colocar a porta de comunicação que estou utilizando neste exemplo: Para isso dê um duplo clique no seu ícone que está localizado na Barra de Tarefas do Windows ao lado do Relógio Pág.: 15 / 36

16 Feito isso a tela do BSS é aberta A Agora vamos colocar a Porta que estamos utilizando neste exemplo. Em Listen on Port digite: 3060 e pronto. 2) Executando o BSS como Serviço do Windows É muito Simples, basta digitar: scktsrvr.exe -install Isso mesmo, pronto seu BSS já esta sendo executado como um serviço do Windows. Desinstalando o BSS como Serviço do Windows, digite: scktsrvr.exe -uninstall e pronto. Pág.: 16 / 36

17 Monitorando os usuários conectados ao Servidor de Aplicação Jair Conde Abra o BSS (duplo clique) que está sendo executado na Barra de Tarefas do Windows ao lado do Relógio: Clique na paleta Users Neste local, você pode visualizar todos os usuários conectados ao Servidor de Aplicação, o endereço de IP, data e horas que se conectou. Você também pode derrubar qualquer usuário conectado, selecione o usuário, clique em Connections e depois em Disconnect Tudo o que você precisa saber sobre o BSS (Borland Socket Server) já foi mostrado aqui. O BSS é extremamente simples e roda no Windows 9x, ME, NT, Pro, XP e Vista. Mas como serviço não roda em algumas versões do Windows. Vamos a construção da nossa aplicação Client. Pág.: 17 / 36

18 CRIANDO A PLICAÇÃO CLIENTE Abra o Delphi e inicie uma nova aplicação (File, New, Application). Com a tela acima sendo mostrada pressione a tecla de função (F12) ou clique em View e depois em Toggle Form/Unit, isso fará com que você veja a Unit mostrada na tela acima e ou veja o Form mostrado abaixo Renomeando. Clique no Form e na sua propriedade Caption digite: Client - UNIP e na propriedade Name digite frmprincipal. Pág.: 18 / 36

19 Importante: Salve tudo na pasta C:\UNIP\Client Salvando Tudo na Pasta Client. Clique no menu do Delphi em File, Save All, salve a Unit1 com o seguinte nome: Principal, e quando pedir para salvar o projeto que aparece com o seguinte nome: Project1 salve-o com o seguinte nome: Client_Unit. Criando o Data Module do Client Clique no menu em: File, New, e escolha o Opção: Data Module. Veja na tela a seguir Nesta tela está sendo mostrado o Data Module DM que acabamos de criar. Vamos na propriedade Name e digite: DM. Salve com o seguinte nome: DataMod. Não se esqueça de salvar em C:\UNIP\Client. Importante: Após ter salvado tudo, teremos que acertar como será carregado o nosso aplicativo Client. O primeiro formulário a ser carregado tem que ser o DataMod DM, mas por padrão o Delphi carregará em primeiro lugar o frmprincipal. Então vamos mudar isso. Clique em Project e depois em Options ou (Shift+Ctrl+F11) Pág.: 19 / 36

20 Feito isso aparecera a seguinte tela Clique em DM e o arraste pra cima, entes de frmprincipal. Deixe assim Pág.: 20 / 36

21 Colocando os Componentes no Data Module DM. Na paleta DataSnap, clique em Socket Connection e depois dentro do Data Module DM, pronto já colocamos o componente que será o responsável pela conexão entre o Servidor de Aplicação e o Cliente. Agora vamos configurar as suas propriedades. Clique no componente SocketConnection1 e no Object Inspector, mude a sua propriedade Name para: SocketConn, Host para ou localhost (ambos são a mesma coisa) Port digite: 3060 Clique em ServerName e escolha o servidor: UNIP_Server.DM. Lembra-se quando eu pedi para não mudar os nomes de arquivos e ou pastas, está ai um dos grandes motivos para tal. Se você seguiu a risca não terá problemas. Verificando se o Cliente está se conectando ao Servidor. Veja na tela anterior a propriedade Connectec, basta colocar como True. Se a conexão obteve êxito, com certeza o servidor foi carregado e está sendo mostrado na sua tela neste momento. Isso mesmo, basta chamar uma conexão que o Servidor de Aplicação abre, e Fechar a conexão para que o Servidor de Aplicação se Feche também. Quer ter a certeza do que estou falando, é simples, na propriedade Connected do SocketConn, deixe-a como False que o Servidor de Aplicação será fechado. Pág.: 21 / 36

22 Colocando os componentes de para acessar a Tabela Cliente. Clique na paleta Data Access. Depois em ClientDataSet. Em seguida clique dentro do Data Module DM Jair Conde Aproveitando que já estamos na paleta Data Access, clique agora no componente DataSource e depois no Data Module DM. Pronto, já estamos com todos os componentes necessários para fazer acesso a tabela Cliente. Vamos configurar então nossos componentes começando pelo ClientDataSet. Pág.: 22 / 36

23 Vamos configurar as propriedades do ClientDataSet. Clique no ClientDataSet e depois vá no Ojbect Inspector Na propriedade Name, digite: cdscliente Na propriedade RemoteServer, clique, vai mostrar o Socket Connection que está no frmprincipal com o nome SocketConn. Na propriedade ProviderName, escolha: dspcliente. Neste momento o Servidor de Aplicação começa a rodar, pois o dspcliente que é o DataSetProvider, está lá do outro lado, no Servidor de Aplicação. Vamos testar para ver se está fazendo a conexão, mudando a propriedade Active para True. Bem agora nos resta puxar os Fields campos do cdscliente ClientDataSet Dê um duplo clique no cdscliente ou em cima dele clique com o botão direito do mouse e escolha a opção Fields Editor. Com o Fields Editor aberto, clique como o botão direito do mouse e escolha Add all fields, A após clicar em Add all fields, todos os Fields campos do cdscliente são incluídos. Pronto mais uma etapa concluída, agora falta pouco. A A Pág.: 23 / 36

24 Configurando o Data Source. Clique em DataSource1, e vá ao Object Inspector, configure a sua propriedade Name para: dscliente, e a propriedade DataSet escolha cdscliente. Toda a parte de configuração dos componentes de acesso está concluida, agora vamos construir do usuário para, Consultar, Incluir, Alterar e Excluir Cliente. Construindo a tela de dados / manutenção do cadastro de Clientes. Clique na paleta Principal do projeto Pressione (F12) ou clique em Toggle Form/Unit, isso fará com que você veja a Unit e ou Form. Queremos ver o Form nesse Momento. O frmprincipal precisa fazer referência / chamar o DM Data Module. Clique em File, Use Unit... ou ALT+11, e adicione o DataMod. Deixe a sua tela do frmprincipal o mais parecido possível com essa aqui Montei esta tela abrindo o Fields Editor do cdscliente, marcando todos os campos e arrastando para o Form do frmprincipal e pronto. Compontes utilizados: 4 Label e 4 DBEdit, estando todos os DBEdit s com a propriedade DataSource: DM.dsCliente, e a propriedade DataField ligada ao respectivo campo da Tabela do Cliente. Pág.: 24 / 36

25 Acertando as propriedades das Label s Label1, name: lblid, Caption: ID Label2, name: lblrazao, Caption: Razão Social Label3, name: lblfone, Caption: Telefone Label4, name: lbl , Caption: Acertando as propriedades dos DBEdit s DBEdit1, name: dbeid, DataSource: DM.dsCliente, DataField: ID_CLIENTE DBEdit2, name: dberazao, DataSource: DM.dsCliente, DataField: RAZAOSOCIAL DBEdit3, name: dbefone, DataSource: DM.dsCliente, DataField: TELEFONE DBEdit4, name: dbe , DataSource: DM.dsCliente, DataField: . Agora vamos adicionar um novo componente: DBNavigator da paleta Data Controls do Delphi. Como ele na tela vamos configurar as suas propriedades, em DataSource coloque: DM.dsCliente e em Name digite: dbncliente. A seguir clique em VisibleButtons e deixe como mostrado Somente os 4 primeiros com True, todo o restante com False. Sua tela deverá estar parecida com essa nesse momento DBNavigator depois de configurado. Pode rodar que o seu Client já está funcionando 100%. Importante: Sempre deixe o SocketConn com a propriedade Connected em False. Pág.: 25 / 36

26 Vamos agora inserir alguns Botões no nosso Formulário frmprincipal, serão 6 no total. Button1, name: btnincluir, Caption: Incluir Button2, name: btnalterar, Caption: Alterar Button3, name: btnexcluir, Caption: Excluir Button4, name: btnatualizar, Caption: Atualizar. Button5, name: btnsalvar, Caption: Salvar. Button6, name: btncancelar, Caption: Cancelar. Sua tela deverá estar parecida com essa Os 6 botões incluídos no Form. Em File, Use Unit, acrescente o DataMod ao frmprincipal se ainda não o fez. No Evento OnCreate do Formulário, dê um duplo clique nele e acrescente as duas linhas de código abaixo Pág.: 26 / 36

27 1ª Parte) Programando os botões do frmprincipal Vá para a DataMod, e carregue o Form (F12), clique no dscliente, em Object Inspector, clique na paleta Events, e no evento OnStateChange, dê um duplo clique para gerar o método e digitarmos as seguintes linhas de código: O que fizemos aqui? A explicação é deveras simples meu caro (risos). Estamos no Evento que verifica a mudança de Estado do Data Source do Cliente. Então criei uma variável lflag que apanha seu estado. Se está Incluindo ou Editando um cliente seu estado é False, caso contrário é True. Se o usuário estiver Incluindo ou Editando um determinado cliente, não posso deixar que ele clique nos Botões: Incluir, Alterar, Excluir ou nos Botões do DBNavigator dbncliente, deixando ativo apenas os Botões: Salvar e Cancelar. Caso o usuário só esteja consultando o(s) cliente(s), não posso deixá-lo clicar nos Botões: Salvar ou Cancelar. É tudo isso que a rotina (método ou procedimento) listada acima faz. 2ª Parte) Programando os botões do frmprincipal Vá para o frmprincipal, e carregue o Form (F12), dê um clique no Botão Incluir, e no seu Evento OnClick digite a única linha de código: Pág.: 27 / 36

28 No Botão Alterar, faça a mesma coisa, clique nele e no seu evento OnClick dê um duplo clique e digite o código: Botão Excluir, Evento OnClick, digite: Botão Atualizar, Evento OnClick, digite: Botão Salvar, Evento OnClick, digite: Botão Cancelar, Evento OnClick, digite: Pág.: 28 / 36

29 INCREMENTANDO ALGUMAS FUNÇÕES NO SERVIDOR DE APLICAÇÃO Lembra-se das Label s do Servidor que deixamos lá sem nenhuma função. Vamos criar os métodos para cada uma delas agora começando pela Label: lblconexao2. Que está com o valor ou Caption igual 000. Este será o método mais complexo, o restante será simples. Mas não se assustem, não há muito segredo. Aqui faremos com que esta Label assuma o número / quantidade de usuários conectados ao servidor OnLine. Implementando o Método da lblconexao2. Antes de qualquer coisa, coloque no frmprincipal o componente Timer da paleta System.. Pág.: 29 / 36

30 Implementando e Criando o Evento OnTimer Vamos implementar o Evento / método OnTimer do componente Timer que acabamos de colocar no frmprincipal. Para isto basta dar um duplo clique nele e pronto, pois este é o seu único Evento. Digite apenas essa linha de código. Não se preocupe quando o Delphi informar que não existe a variável PConn, pois a criaremos a seguir. Criando a Variável Privada (Private) PConn. Vá à seção Private da Unit frmprincipal e digite a seguinte linha de código. Criando os Métodos que Incrementam e Decrementam Usuários OnLine. Vá à seção Public da Unit frmprincipal e digite estas 2 linhas de código. Acabamos de criar 2 Métodos, o método CriaConexao para incrementar o Nº de usuários e o método FechaConexao para decrementar. Agora vamos implementá-los, para isso basta que você esteja com o cursor do mouse em cima de qualquer um dos 2 métodos e presione (Ctrl+C). E aqui estão os métodos. Para o Método CriaConexao, digite essa linha de código Para o Método FechaConexao, digite essa linha de código Está quase acabando, só falta agora inicializar a Variável PConn. Pág.: 30 / 36

31 Inicializando a Variável PConn A Variável privada PConn, é do tipo Integer (nº Inteiro), e será encarregada de contar a quantidade de usuários Online, ou seja conectados ao Servidor de Aplicação certo. Até aqui tudo bem, pois já a criamos, declaramos os métodos para incrementá-la e decrementá-la. Mas ainda falta alguma coisa... Falta Inicializá-la, isso mesmo, ela tem que começar com algum valor. Vamos lá então. Implementando e Criando o evento OnCreate do frmprincipal. Vá ao evento / método OnCreate do frmprincipal, dê um duplo clique e acrescente a seguinte linha: Agora só resta fazermos uso dos métodos CriaConexao e FechaConexao, pois estão criados, mas não são chamados por nenhuma rotina. Pág.: 31 / 36

32 Criando os métodos que farão uso do CriaConexao e FechaConexão. Para a criação dos métodos que farão uso das rotinas (procedures) que criam e fecham as conexões, vá para a Unit DataMod DM, carregue o seu formulário do (F12), Uma vez que você clicou no formulário do DataMod, dê um duplo clique no Evento OnCreate e duplo clique no Evento OnDestroy. Pronto já criamos e implementamos os 2 eventos. Agora vamos digitar as linhas de código dos mesmos, veja a seguir: Linha de código do evento OnCreate. Linha de código do evento OnDestroy. O que fizemos aqui foi: Quando o nosso Remote Data Module é criado, chamamos o Método CriaConexao via RemoteDataModuleCreate, e olhando a implementação do CriaConexao no frmprincipal, vemos que ele apenas incrementa em mais um (+ 1) a quantidade de usuários conectados ao servidor. Já o método RemoteDataModuleDestroy, chama o método FechaConexao, que faz exatamente ao contrário do anterior, ou seja decrementa (-1). Pág.: 32 / 36

33 Executando a Aplicação do Cliente Client_UNIP.exe Vamos rodar a nossa aplicação Client. Jair Conde Veja que a função que conta a quantidade de usuários conectados ao servidor já está funcionando. Faça um teste, carregue várias vezes à aplicação cliente e veja o contador sendo incrementado. Agora vá fechando as aplicações clientes abertas e veja que a quantidades de usuários conectados ao servidor vai sendo decrementada. Veja no exemplo acima. Eu executei 3 vezes a aplicação Client. simulando 3 usuários conectados ao servidor. Vejam que ainda falta colocarmos a Data, a Hora e implementar o método do Botão btnderrubar Derrubar Servidor `. Pág.: 33 / 36

34 IMPLEMENTANDO OS MÉTODOS DATA e HORA Vá ao evento OnTimer do Timer1, que já implementamos e acrescente estas duas linhas de código IMPLEMENTANDO O MÉTODO btnderrubar DERRUBAR SERVIDOR Clique no btnderrubar, a seguir dê um duplo clique nele ou vá ao seu evento OnClick e digite a seguinte linha. Com a linha de código acima, estamos informando ao sistema que queremos finalizar a aplicação. Veja agora o servidor sendo executado com todas as implentações que acabamos de realizar. Pág.: 34 / 36

35 CONCLUSÕES FINAIS Como vocês podem ver, não há grandes segredos em se montar uma aplicação em multicamadas. Nosso exemplo foi bem simples, prático, rápido e funcional. Só para que se tenha uma idéia do que estou falando, da para desenvolvê-lo por inteiro, passando pela confecção do Banco de Dados, Tabela, Server e Client em menos de 20 minutos de trabalho. E não estou aqui falando de desenvolvedores muito experientes em programação multicamadas com Delphi. DO QUE NÃO FALEI NESTE EXEMPLO! Muita coisa ficou de fora, por exemplo, não se faz um Select do SQL sem condições tipo where, não configuramos as propriedades ProviderFlags do SQLDataSet, que são 4: pfinupdate, pfinwhere, pfinkey, pfinhidden, Do mesmo modo não tratei da propriedade UpdateMode do DataSetProvider. Reconcile Error do ClientDataSet, também ficou de fora. Só estes três exemplos citados acima, merecem um tutorial para cada um deles, pois são peças fundamentais no desenvolvimento em Delphi, e sendo nosso caso multicamadas, merecem ainda mais atenção. Type Library: isso é muito importante, sem ela não há multicamadas e ficou de fora. Também não falei de Tratamento de Exceções, Transações, dentre muitas outras coisas importantes que ficaram de fora. Essa apostila / tutorial, não tem o intuito de abranger tudo isso. Propusme aqui a mostrar o caminho das pedras de um sistema em multicamadas. Mostrando pra vocês que não há nada de tão especial, complexo ou coisas do gênero. Surgindo necessidade de mais informações, predisponho-me a criar materiais para tal. Pág.: 35 / 36

Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase.

Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase. Sistema básico de cadastro em Delphi com banco de dados InterBase. Nesta apostila vamos abordar o uso do banco de dados Interbase e o acesso nativo com os componentes da paleta InterBase do Delphi, eu

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais

Define o campo ID com chave primaria com gerator de auto incremento ALTER TABLE CONTATO ADD CONSTRAINT PK_CONTATO PRIMARY KEY (ID);

Define o campo ID com chave primaria com gerator de auto incremento ALTER TABLE CONTATO ADD CONSTRAINT PK_CONTATO PRIMARY KEY (ID); Agenda 1 IBDatabase (Paleta Interbase) 1 IBTransaction (Paleta Interbase) 2 IBQuery (Paleta Interbase) 1 IBUpdateSQL (Paleta Interbase) 1 DataSource (Paleta Interbase) 4 Bitbnt (Paleta Addicional) 1 Dbgrid

Leia mais

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox.

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. - Construção do Banco de Dados: Para podermos inserir algo em um banco precisaremos de um Banco de Dados, para isto iremos montar um utilizando o Programa Database

Leia mais

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 1 Levante e ande - Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Ano: 02/2011 Nesta Edição

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Configuração Do Firebird no Ide NetBeans

Configuração Do Firebird no Ide NetBeans Configuração Do Firebird no Ide NetBeans Inicialmente devemos fazer o download do Netbeans 5.5 localizado no site da Sun (www.sun.com). Em seguida baixar o driver JayBird, localizado no site do firebird

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho.

AMBIENTE. FORMULÁRIO: é a janela do aplicativo apresentada ao usuário. Considere o formulário como a sua prancheta de trabalho. DELPHI BÁSICO VANTAGENS Ambiente de desenvolvimento fácil de usar; 1. Grande Biblioteca de Componentes Visuais (VCL - Visual Component Library), que são botões, campos, gráficos, caixas de diálogo e acesso

Leia mais

Projeto Supermercado - Produtos

Projeto Supermercado - Produtos OBJETIVO: Este projeto possibilitará fazer a manutenção dos dados da tabela de Produtos. Didaticamente, ele permite ao programador iniciante ter os primeiros contatos com os objetos de visualização individual

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI - UTILIZANDO OPENDIALOG PARA ARMAZENAR IMAGENS EM BANCO DE DADOS Criaremos uma solução simples para criar

Leia mais

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson

Acesso à Dados ZEOS x Delphi. Professor Anderson Acesso à Dados ZEOS x Delphi Professor Anderson Introdução O ZEOS é uma biblioteca que provê o acesso à uma base de dados em MYSQL. Através dessa Library, podemos realizar operações de manipulação da base

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima Laboratório de Engenharia e Desenvolvimento de Sistemas LEDS/UFOP Universidade Federal de Ouro Preto UFOP GUIA DE INSTALAÇÃO Plataforma Windows Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

CRIAÇÃO DE RELATÓRIOS EM DELPHI

CRIAÇÃO DE RELATÓRIOS EM DELPHI PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO CRIAÇÃO DE RELATÓRIOS EM DELPHI Relatórios são tão importantes quanto as consultas, com a vantagem de poder imprimir os valores armazenados nos Bancos

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Migrando Bancos de Dados pelo Delphi

Migrando Bancos de Dados pelo Delphi São muitas as vezes em que temos necessidade de migrar nosso banco de dados, seja para ter uma tecnologia mais nova ou para regredir e usar as opções que os velhos sistemas usam. Neste artigo veremos como

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE REDE. Versão 1.0 MÓDULO 1: Avaliações de terrenos, construções e apartamentos;

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE REDE. Versão 1.0 MÓDULO 1: Avaliações de terrenos, construções e apartamentos; MERCATTO Assessoria e Avaliações MANUAL DE INSTALAÇÃO DE REDE Versão 1.0 MÓDULO 1: Avaliações de terrenos, construções e apartamentos; Tratamento por fatores embasado na Norma para Avaliação de Imóveis

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Índice 1) Passo: Instalação do MySQL Server... 2 2) Passo: Instalação do MySQL Query Browser... 9 3) Passo: Instalação do Dotnetfx 2.0 ou versão superior.... 13 4) Passo: Instalação

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi Índice Índice...1 Desenvolvendo Conduits...2 (Passo a Passo)...2 Criando um Arquivo.mdb... 2 Arquivos...6 Instalando os componentes... 7 Recompilando os Comonentes do Delphi...13 Configurando a Conexão

Leia mais

Manual de Instalação do Facilite e Configuração do Banco de Dados

Manual de Instalação do Facilite e Configuração do Banco de Dados Pagina 1 Titulo do Manual [Parâmetros Gerais] Elaboração [Ricardo Francisco Mizael] Versão 1.1 Data Elaboração 01/08/2011 Paginas 33 Data Revisão 25/11/2011 Pagina 2 Conteúdo do Manual Apresentação...3

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Roteiro de Uso do InstallShield

Roteiro de Uso do InstallShield Roteiro de Uso do InstallShield Ao iniciar o InstallShield, a janela Welcome to InstallShield será exibida: Selecione a opção Create New Setup Project, para criar um novo modelo de instalação. A janela

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MySQL

Manual de Instalação e Configuração MySQL Manual de Instalação e Configuração MySQL Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: 1. Baixar os seguintes arquivos no através do link http://ip.sysfar.com.br/install/ mysql-essential-5.1.46-win32.msi mysql-gui-tools-5.0-r17-win32.msi

Leia mais

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013)

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013) FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 () 1 Sumário: PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO VERSÃO 5.8... 4 ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA VIA CD... 6 1º Passo Atualizações e Alterações da Versão 5.8...

Leia mais

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA:

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA: Este tutorial parte do princípio que seu usuário já possua conhecimentos básicos sobre hardware, sistema operacional Windows XP ou superior, firewall, protocolo de rede TCP/IP e instalação de software.

Leia mais

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH!

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! Autoria e revisão por: PET Sistemas

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

CRIANDO UM BANCO DE DADOS

CRIANDO UM BANCO DE DADOS CRIANDO UM BANCO DE DADOS Bem, antes de iniciarmos propriamente no delphi, devemos aprender a usar sua ferramentas, sendo uma das mais importantes o Database Desktop, pois é com esta que construímos nossos

Leia mais

Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório

Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório Fortes Report Parte 1 1 Fortes Report Parte 1 Desenvolvendo o Primeiro Relatório Amigos, fazer relatórios é o famoso mal necessário, que particularmente eu não me incomodo em desenvolver, até porque, geralmente

Leia mais

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual Maria Augusta Sakis Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma Máquina Virtual Máquinas virtuais são muito úteis no dia-a-dia, permitindo ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma

Leia mais

Acessando a Porta Paralela com o Delphi. Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br

Acessando a Porta Paralela com o Delphi. Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br Acessando a Porta Paralela com o Delphi Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Introdução A Porta Paralela pode ser usada de forma a permitir a interface do computador com o mundo externo para acionamento

Leia mais

Bem vindo ao tutorial de acesso ao serviço VPN-IAG

Bem vindo ao tutorial de acesso ao serviço VPN-IAG 1 Tutorial VPN IAG Bem vindo ao tutorial de acesso ao serviço VPN-IAG O que é VPN? VPN (Virtual Private Network ou Rede Privada Virtual) Vantagens Com este serviço é possível acessar sites restritos à

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

Instalando SIAP (Firebird 2.1), SIACE PCA (Firebird 2.03) e SIACE LRF ÍNDICE

Instalando SIAP (Firebird 2.1), SIACE PCA (Firebird 2.03) e SIACE LRF ÍNDICE ÍNDICE Instalando o SIACE LRF 1º Passo Desativando o Controle de Conta de Usuário 2 2º Passo Modo de compatibilidade e Executar como Administrador 3 3º Passo Instalação 4 4º Passo Iniciando manualmente

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI CRIANDO UMA AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIO UTILIZANDO O COMPONENTE QUERY A autenticação de usuários serve para

Leia mais

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características:

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características: Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br Conhecendo o NSBASIC para Palm Vitor Amadeu Vitor@cerne-tec.com.br 1. Introdução Iremos neste artigo abordar a programação em BASIC para o Palm OS. Para isso, precisaremos

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

Conexão nativa com banco de dados no Delphi

Conexão nativa com banco de dados no Delphi Conexão nativa com banco de dados no Delphi I N S T A L A N D O O Z E O S L I B Esta apresentação é parte da aula desenvolvida e ministrada pelo professor Leonardo Cabral larback aos alunos do 3º módulo

Leia mais

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página

MA001. 01 de 28. Responsável. Revisão Q de 26/06/2015. Cantú & Stange Software. Página Manual de instalação do Zada 5 MA001 Responsável Revisão Q de 26/06/2015 FL Página 01 de 28 Página 1 de 33 Revisão Q de 26/06/2015 MA001 Responsável: FL Manual de instalação do Zada 5 Este manual consiste

Leia mais

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010.

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Manual de Configuração Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. PROFa. GILENE BORGES GOMES. Home page: http://www.gomeshp.com E-mail: gilene@gomeshp.com

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. PROFa. GILENE BORGES GOMES. Home page: http://www.gomeshp.com E-mail: gilene@gomeshp.com APOSTILA DE DELPHI 7.0 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. PROFa. GILENE BORGES GOMES. Home page: http://www.gomeshp.com E-mail: gilene@gomeshp.com 1. INTRODUÇÃO Delphi possui um ambiente de desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO. LSoft Ponto Eletrônico

MANUAL DE INSTALAÇÃO. LSoft Ponto Eletrônico MANUAL DE INSTALAÇÃO LSoft Ponto Eletrônico SUPORTE TÉCNICO AO USUÁRIO: Atendimento On-line: www.lsoft.com.br E-Mail: suporte@lsoft.com.br (37) 3237-8900 Versão 1.0-2014. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS FUNDAMENTOS DE Visão geral sobre o Active Directory Um diretório é uma estrutura hierárquica que armazena informações sobre objetos na rede. Um serviço de diretório,

Leia mais

Manual de Instalação do Servidor Orion Phoenix Versão 1.0 - Novembro/2010

Manual de Instalação do Servidor Orion Phoenix Versão 1.0 - Novembro/2010 Manual de Instalação do Servidor Orion Phoenix Versão 1.0 - Novembro/2010 Manual de Instalação do Sistema Orion Phoenix 1.0 - Novembro/2010 Página 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...3 2. VISÃO GERAL...3 3. PROCEDIMENTOS

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Instalando o Sysloc versão 2.9.2 manualmente

Instalando o Sysloc versão 2.9.2 manualmente Instalando o Sysloc versão 2.9.2 manualmente Você só deverá instalar o Sysloc manualmente se a instalação automática não funcionar. Normalmente você vai utilizar o instalador do Sysloc e tudo funcionará,

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER Sumário Sumário...2 Instalação do Luz do Saber no Linux...3 1ª opção Utilizando um Instalador...3 2ª opção Utilizando comandos no Konsole...6 Observações Importantes...7

Leia mais

Instalando software MÉDICO Online no servidor

Instalando software MÉDICO Online no servidor Instalando software MÉDICO Online no servidor A máquina denominada Servidora é a que armazenará o banco de dados do software (arquivo responsável pelas informações inseridas), compartilhando com as demais

Leia mais

Configurando o Servidor de Impressão Primário

Configurando o Servidor de Impressão Primário Configurando o Servidor de Impressão Primário Este procedimento descreve o processo de configuração de um servidor de impressão primário em um sistema Windows. Clique duas vezes no instalador do PaperCut

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Configurando DDNS no Stand Alone

Configurando DDNS no Stand Alone Configurando DDNS no Stand Alone Abra o seu navegador de internet e acesse o endereço http://www.advr.com.tw(ou, http://59.124.143.151 ). Clique em Register para efetuar o cadastro de um novo grupo.(foto

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: Acesse o seguinte endereço e faça o download gratuito do SQL SRVER EXPRESS, conforme a sua plataforma x32 ou

Leia mais

Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql

Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT Sistemas de Informação Laboratório de Programação Visual Prof. Clóvis Júnior Front-End Uso da Linguagem Turbo Delphi para Acesso ao Banco de Dados Mysql Estrutura

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS Servidor: O servidor é todo computador no qual um banco de dados ou um programa (aplicação) está instalado e será COMPARTILHADO para outros computadores,

Leia mais

TUTORIAL PARA A INSTALAÇÃO EM AMBIENTE DE REDE WINDOWS DO SERVIDOR FIREBIRD

TUTORIAL PARA A INSTALAÇÃO EM AMBIENTE DE REDE WINDOWS DO SERVIDOR FIREBIRD TUTORIAL PARA A INSTALAÇÃO EM AMBIENTE DE REDE WINDOWS DO SERVIDOR FIREBIRD Este tutorial foi preparado com o objetivo de orientar os passos necessários para a instalação do SGBD relacional Firebird, em

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR - PROCON/SP MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR - PROCON/SP MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SISTEMA 1. INTRODUCÃO Este manual tem como objetivo orientar o usuário durante o processo de instalação do SIGA Sistema Global de Atendimento. 2 de 27 2. PRÉ-REQUISITOS DE INSTALAÇÃO

Leia mais

INSTALANDO SQL SERVER 2008

INSTALANDO SQL SERVER 2008 VERSÃO 2 INSTALANDO SQL SERVER 2008 Pré-requisitos para instalação do SQL SERVER 2008 Antes de iniciar o instalador do SQL SERVER 2008 é necessário instalar os seguintes componentes: Microsoft Windows

Leia mais

ManualdeInstalação. Win

ManualdeInstalação. Win ManualdeInstalação 10100101010 101010101010101010101 1100110101100101101010001011 + 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número

Leia mais

Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. XAMPP 1.6.7 (xampp-win32-1.6.7-installer.exe), veja aqui.

Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. XAMPP 1.6.7 (xampp-win32-1.6.7-installer.exe), veja aqui. Instalando servidor Apache com MySQL e as linguagens ColdFusion e PHP. Escrito por Marcio Nakano (marcionakano.com.br) Data: 29/09/2008 Disponível em http:///blog/post/instalando-apache-mysql-coldfusionphp.pdf

Leia mais

http://www.activedelphi.com.br/print.php?sid=439

http://www.activedelphi.com.br/print.php?sid=439 Page 1 of 9 Criando Instaladores Com Inno Setup e ISTool Data: Monday, November 27 @ 17:30:54 Tópico Artigos A maioria dos programadores gosta de ter uma aplicação bonita e fácil de instalar, ao invés

Leia mais

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Instalação ===== Manual. Instalação do Sistema

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Instalação ===== Manual. Instalação do Sistema 1 Manual Instalação do Sistema 01 Começando: U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares 2 - O sistema trabalha com o Windows XP, 7 e 8. Se possível, dê sempre preferência ao sistema operacional

Leia mais

Introdução a Banco de Dados

Introdução a Banco de Dados Introdução a Banco de Dados Ricardo Henrique Tassi - Departamento de Replicação Índice 1- Introdução... 03 2- Quais são os bancos de dados mais conhecidos hoje em dia...04 3- Quais são os tipos de banco...05

Leia mais

Manual de instalação Token/Cartão e baixa do Certificado Digital A3 AR Soluti - Goiânia. Versão 1.0 de 03 de Junho de 2014. Classificação: Ostensivo

Manual de instalação Token/Cartão e baixa do Certificado Digital A3 AR Soluti - Goiânia. Versão 1.0 de 03 de Junho de 2014. Classificação: Ostensivo Manual de instalação Token/Cartão e baixa do Certificado AR Soluti - Goiânia Versão 1.0 de 03 de Junho de 2014 Classificação: Classificação: Catalogação do Documento Titulo Classificação Versão 1.0 de

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 Objetivo Esse artigo tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o Active Directory no Windows Server 2008. Será também apresentado

Leia mais

INSTALAR O SQL SERVER NO SERVIDOR. (É o caso da Zervan, que existe o servidor da Fernanda e queremos instalar um outro na máquina de Lilian)

INSTALAR O SQL SERVER NO SERVIDOR. (É o caso da Zervan, que existe o servidor da Fernanda e queremos instalar um outro na máquina de Lilian) INSTALAR O SQL SERVER NO SERVIDOR QUANDO JÁ EXISTE UM OUTRO SERVIDOR (É o caso da Zervan, que existe o servidor da Fernanda e queremos instalar um outro na máquina de Lilian) 1) No servidor novo, máquina

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO.

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. 1. Compartilhar a máquina servidor clicando com o botão direito do mouse em disco local e no menu de contexto não pção Propriedades.

Leia mais

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10 Sumário 1. Instalação GVcollege... 4 1.1. GVsetup... 4 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6 1.2. Configurações... 10 1.2.1. APS Licence Service... 11 1.2.2. APS Licence File... 11 1.2.3. DBXconfig...

Leia mais

Instalação TotvsServiceSped

Instalação TotvsServiceSped Instalação TotvsServiceSped ÍNDICE INSTALAÇÃO PRODUTO TOTVSSERVICESSPED - NFE... 1 INSTALAÇÃO DO TOPCONNECT... 2 1. Configuração da conexão com o Banco de Dados... 7 1.1. SQL Server... 7 1.2. Informix...

Leia mais

Manual de Instalação SystemFarma AutoCred

Manual de Instalação SystemFarma AutoCred Manual de Instalação SystemFarma AutoCred Requisitos do Sistema Para iniciar a instalação é necessário antes verificar os seguintes requisitos do sistema: Windows 98 ou superior com no mínimo 32 MB de

Leia mais

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 5 SELECT * FROM Minha_memoria Revisando Sintaxes SQL e Criando programa de Pesquisa Ano:

Leia mais

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Manual do Suporte LZT LZT Soluções em Informática Sumário VPN...3 O que é VPN...3 Configurando a VPN...3 Conectando a VPN... 14 Possíveis erros...16 Desconectando

Leia mais

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR)

PROJECT 1 Delphi Project (Extensão. DPR) CAPÍTULO2 1. A ESTRUTURA DE UM APLICATIVO Quando iniciamos uma aplicação em Delphi ele interpreta que iremos desenvolver um projeto. Este gerencia um conjunto de recursos como Forms, Units, objetos, funções

Leia mais

MANUAL VOIP VOIP. Coordenação Tecnológica. Manual de Instalação de Softphones. Voice Over Internet Protocolo

MANUAL VOIP VOIP. Coordenação Tecnológica. Manual de Instalação de Softphones. Voice Over Internet Protocolo MANUAL o Este documento definirá como é feita a instalação e utilização de clientes VoIP na plataforma PC, operando sobre Windows e Linux, e em dispositivos móveis funcionando sobre a plataforma Android

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server

Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Como instalar o sistema operacional pfsense no Citrix Xen Server Autor: Eder S. G. - edersg@vm.uff.br Versão: 1.2 Data: 21/11/2012 Última atualização: 07/03/2013 Observação: Máquina real: Sistema operacional

Leia mais

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer.

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. CONFIGURANDO O SISTEMA OFFLINE DR.MICRO IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. 1- Ao acessar a plataforma online a opção Minha Escola

Leia mais

PROFORMAÇÃO II Pré-Inscrição

PROFORMAÇÃO II Pré-Inscrição PROFORMAÇÃO II Pré-Inscrição A CNP desenvolveu o programa Pré-Inscrição que objetiva registrar as informações da Ficha de Inscrição dos professores cursistas que participarão do Proformação II. As instruções

Leia mais

INSTALANDO SOFTWARE Ifox irestaurantes

INSTALANDO SOFTWARE Ifox irestaurantes INSTALANDO SOFTWARE Ifox irestaurantes Antes de instalar qualquer programa do ifox irest, verificar: 1) Verifique se o Microsoft.Net Framework 4.5 está instalado, para isto, abrir o Painel de Controle

Leia mais

Manual de Solicitação e Instalação de Certificado Digital A3 e-cpf/e-cnpj AC-Correios no dispositivo criptográfico e-token PRO USB Aladdin.

Manual de Solicitação e Instalação de Certificado Digital A3 e-cpf/e-cnpj AC-Correios no dispositivo criptográfico e-token PRO USB Aladdin. Manual de Solicitação e Instalação de Certificado Digital A3 e-cpf/e-cnpj AC-Correios no dispositivo criptográfico e-token PRO USB Aladdin. Download do Dispositivo Criptográfico e-token PRO USB Aladdin:

Leia mais

RASTREIE SEU NOTEBOOK (FURTADO OU ROUBADO) INTERNET

RASTREIE SEU NOTEBOOK (FURTADO OU ROUBADO) INTERNET Veja nesse tutorial vamos aprender como instalar o aplicativo gratuito Prey e como realizar o rastreamento de seu computador (netbook, notebook, desktop). Prey é uma aplicativo que você instala em sua

Leia mais

STK VPN TEF IP Daruma (Configuração e Instalação) Ambiente ONLINE

STK VPN TEF IP Daruma (Configuração e Instalação) Ambiente ONLINE STK VPN TEF IP Daruma (Configuração e Instalação) Ambiente ONLINE Versão 1.0.0.6 Data: 23/05/2011 Pag. 1-20 Premissas: 1. Possuir um dos sistemas operacionais Windows a seguir: Windows XP, Vista, Windows

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Tutorial MSN Messenger

Tutorial MSN Messenger Tutorial MSN Messenger Este tutorial irá ensiná-lo(a) a usar o programa MSN Messenger, utilizado para conversação Online. Dependendo da sua conexão a página pode demorar um pouco até ser carregada totalmente.

Leia mais

Parte 2: Micro com Windows XP Pro e Servidor IIS

Parte 2: Micro com Windows XP Pro e Servidor IIS Parte 2: Micro com Windows XP Pro e Servidor IIS No nosso tutorial inicial: Tutorial: Monte um servidor Internet no seu micro de casa, vimos como colocar um nome internet no seu micro, utilizando o serviço

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

Relatório do GPES. Descrição dos Programas e Plugins Utilizados. Programas Utilizados:

Relatório do GPES. Descrição dos Programas e Plugins Utilizados. Programas Utilizados: Relatório do GPES Relatório referente à instalação dos programas e plugins que estarão sendo utilizados durante o desenvolvimento dos exemplos e exercícios, sendo esses demonstrados nos próximos relatórios.

Leia mais

Downloads no EU VOU PASSAR 2.0

Downloads no EU VOU PASSAR 2.0 Downloads no EU VOU PASSAR 2.0 Conteúdo Instalando o Orbit Downloader... 1 Configurando o Orbit Downloader para o EU VOU PASAR 2.0... 8 Realizando os Downloads no Eu Vou Passar 2.0... 12 Fazendo o Download

Leia mais