Aristides Lavini Utilities Solution Architect IBM BRASIL GBS Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aristides Lavini Utilities Solution Architect IBM BRASIL GBS Brasil"

Transcrição

1 Aristides Lavini Utilities Solution Architect IBM BRASIL GBS Brasil 19 a 21 de outubro de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL

2 Contexto Estratégico do Setor Elétrico Direcionadores Gerais Crise Econômica Global Direcionadores do Setor Melhoria da Confiabilidade e Qualidade da Energia associados a pressão para Redução das Tarifas Mudanças Climáticas e Preocupações com o Meio Ambiente Crescimento da Geração de Energia Renovável e Recursos Distribuídos Rápido Avanço e Disponibilidade de Novas Tecnológias Foco no Consumo Otimizado pelos Clientes

3 Desdobramentos A Resposta do Regulador A Resposta dos Agentes Distribuição Projeto para Revisão do Modelo Tarifário Nota Técnica 271 Projeto para Revisão das Condições Gerais de Fornecimento de Energia Elétrica Resolução 456 Projeto para Revisão do Modelo de Gestão do Ativo Imobilizado Resolução 367 MCPSE Implementação de novos Sistemas Comerciais Implementação de Soluções Georeferenciadas Projetos Pilotos de Telemedição para Clientes Residenciais Revisão dos Sistemas de Gestão de Ativos 19 a 21 de outubro de 2009, São Paulo, BRASIL

4 Resolução 367 Novos Desafios Criar e manter uma relação biunívoca entre o Cadastro Técnico e o Cadastro Imobilizado o Criação simultânea do cadastro do Ativo Imobilizado com a criação do cadastro Técnico do Ativo Forte aumento da quantidade registrada nos cadastros Técnicos e Imobilizado dos ativos Aumento na granularidade da extratificação dos demonstrativos do cadastro Imobilizado dos ativos Impactos em processos comerciais ( ligações novas, etc.) Adequação à resoluçao 367 o Até 31 de Dezembro de 2011 o Para os agentes submetidos `a revisão no primeiro trimestre de 2012, a partir de 01/01/2011 para as novas adições ao patrimômio e concluir a adequação até 31/12/2010 ou em até 4 meses antes da próxima revisão tarifaria

5 Resolução 367 Novas Necessidades Rever processos a fim de suportar novas regras Treinar pessoal Integrar os Sistemas Técnicos e ERP garantindo a biunicidade entre os cadastros Facilitar o processamento do alto volume de informações e garantir a integridade de dados entre os diversos sistemas envolvidos Adequar os sistemas ERP e Comerciais a fim de suportar as novas exigências legais Reinventariar os ativos de redes e de sub-estações e adequar o seu registro às novas exigências

6 Visão da IBM Proporcionar um novo nível de inteligência à forma como o mundo funciona Sistemas mais inteligentes aumentam as possibilidades para o progresso Os 4 temas que definem o conceito "Planeta Inteligente" Eu preciso usar melhor a Eu preciso Eu preciso de Eu preciso de informação trabalhar melhor agilidade eficiência Como podemos aproveitar a riqueza de informações disponíveis em tempo real a partir de uma multiplicidade de fontes para fazer escolhas mais inteligentes? Como podemos trabalhar de forma mais inteligente, suportados por processos flexíveis e dinâmicos, modelados para o novo modo como as pessoas compram, vivem e trabalham? Como criamos uma infraestrutura inteligente que reduza custos e que seja segura e tão dinâmica como o ambiente de negócios atual? Como podemos gerar maiores eficiências, competir mais eficazmente e responder mais rápido, agindo agora em energia, meio ambiente e sustentabilidade? Uma nova inteligência Trabalho mais inteligente Infraestrutura dinâmica Além do verde

7 Energia Inteligente Entre as diversas iniciativas da IBM para o conceito Planeta Inteligente, a Energia Inteligente é uma das principais por suportar a demanda crescente mundial de energia, o desperdício e o controle de emissões de CO2. Energia Trabalho Produtos Segurança Pública Combustível Construção Sistema Financeiro Governo Cidades Água Varejo Transito Intellgência Ferrovia Saúde Alimentos Infraestrutura Telecom 36.8% Crescimento da demanda mundial de energia elétrica para bilhões Kilowatt-hora de desperdício anual pelos consumidores por insuficiente uso da informação da energia. 1/4 Emissões mundiais de CO2 realizadas como fonte a geração de energia elétrica

8 Smart Grid é o catalisador para a transformação que o negócio de Energia demanda A transformação Smart Grid é muito mais do que a adoção de novas tecnologias Estratégia Uma redefinição da estratégia dos modelos de negócios da indústria Colaboração Uma forte colaboração com clientes, órgãos reguladores, de pesquisa e de tecnologia e outros interessados Pessoal Um foco renovado na equipe, seus papéis, competências, compensações, desempenho e estrutura Processos O redesenho de processos de negócios e aplicações entre diversos domínios 19 a 21 de outubro de 2009, São Paulo, BRASIL

9 Contexto da norma Gestão da Força de Trabalho Medição Relatórios Gerenciais MCPSE Asset Lifecicle ERP Sistemas Comerciais Sistemas Técnicos

10 - Overall strategy expanded due to SG capabilities - Optimized rate design/regulatory policy (most beneficial regulatory treatment for investments made) - New business model opportunities present themselves and are implemented - SG drives strategy and influences corporate direction - SG is a core competency - External stakeholders share in strategy - W illing to invest and divest, or engage in JV and IP sharing to execute str ategy - Now enabled for enhanced mkt driven or innovative regulatory funding schemes - Completed SG strategy and business case incorporated into corp. strategy - SG governance model deployed - SG Leader(s) (with authority) ensure cross LOB application of SG - Mandate/consensus with regulators to make and fund SG investments - Corp. strategy expanded to leverage new SG enabled services or offerings - Integrated vision & acknowledgement - Initial strategy / business plan approved - Initial alignment of investments to vision - Distinct SG set-aside funding / budget - Collabor ation with regulators and stakeholders - Commitment to proof of concepts - Identify initial SG leader - Developing first SG vision - Support for experimentation - Informal discussion with regulators - Funding likely out of existing budget - Collaboratively engage all stakeholders in all aspects of transformed business - Organizational changes support new ventures and services that emerge - Entrepreneurial mind set, Culture of innovation - Integrated systems and control drive organizational transformation - End to end grid observability allows organizational leverage by stakeholders - Organization flattens - Significant restructuring likely occurs now (tuning to leverage new SG capabilities and processes) - SG is driver for org. change (addressing aging workforce, culture issues, etc.) - SG measures on balanced scorecard - Performance and compensation linked to SG success - Consistent SG leadership cross LOBs - Org. is adopting a matrix or overlay structure - Culture of collaboration and integration - New vision influences change - Organizing more around operational end-to-end processes (e.g. breaking silos) - Matrix teams for planning and design of SG initiatives across LOBs - Evaluating performance and compensation for Smart Grid - Articulated need to change - Executive commitment to change - Culture of individual initiatives and discoveries - Knowledge grow ing; possibly compartmentalized (i.e. in silos) - Autonomic computing, machine learning - Per vasive use and leadership on standards - Leader and influence in conferences and industry groups, etc - Leading edge grid stability systems - Data flows end to end (e.g. customer - Collaboration with external stakeholders to generation) - Environmentally driven investments - Enterprise business processes (aligned with SG strategy) optimized with strategic IT architecture - Environmental scorecard/reporting - Real world aware systems - complex - Programs to shave peak demand event processing, monitoring and control - Ability to scale DG units - Predictive modeling and near real-time - Available active mgmt. of end user simulation, analytics drives optimization energy uses and devices - Enterprise-wide security implemented - SG impacted business processes - Active programs to address issue aligned with IT architecture across LOBs - Segmented & tailored information for - Common architectural framework e.g. customers including envir onmental and standards, common data models, etc. social benefits - Use of advanced intelligence/analytics - Programs to encourage off-peak usage - Advanced sensor plan (e.g. PMUs) - Integrated reporting of sustainability and - Implementing SG technology to impact improve cross LOB performance - Synthesize triple bottom line view - Data comms. detailed strategy/tactics across LOBs - Tactical IT investments aligned to strategic IT architecture within a LOB - Common selection process applied - Common architectural vision and commitment to standards across LOBs - Conceptual data comms. strategy - IED connectivity and business pilots - Implementing information security - Exploring strategic IT arch. for SG - Change control process for IT for SG - Identifying uses of technology to improve functional performance - Developing processes to evaluate technologies for SG - Actualize the "triple bottom line - (financial, environmental and societal) - Customers enabled to manage their own usage (e.g. tools and self-adaptive networks) - Tailored analytics and advice to customers - Managing distributed generation - Established energy efficiency programs for customers - Triple bottom line" view (financial, environmental and societal) - Environmental proof of concepts underway - Consumption information provided to customers - Awareness of issues and utility s role in addressing the issues - Environmental compliance - Initiating conservation, efficiency, green - Renewables program - Grid employs self-healing capabilities - Automated grid decisions system wide (applying proven analytic based controls) - Optimized rate design/regulatory policy - Ubiquitous system wide dynamic control - Integration into enterprise processes - Dynamic grid management - Tactical forecasts based on real data - Information available across enterprise through end-to- end observability - Automated decision making within protection schemes (lever aging increased analytics capabilities and context) - Sharing data across functions/systems - Implementing control analytics to support decisions & system calculations - Move from estimation to fact-based planning - The customer meter becomes an essential grid management sensor - New process being defined due to increased automation and observability - Initial distribution to sub-station automation pr ojects - Implementing advanced outage restoration schemes - Piloting remote monitoring on key assets (RAM) for manual decision making - Expanding and investing in extended communications networks - Exploring new sensors, switches, comms. devices and technologies - Proof of concepts / component testing - Exploring outage & distribution mgmt. linked to sub-station automation - Building business case at functional level - Safety & physical security - Optimizing the use of assets between and across supply chain participants - Just in time retirement of assets - Enterprise-wide abstract representation of assets for investment decisions - Enterprise view of assets: location, status, interrelationships, connectivity and proximity - Asset models reality based (real data) - Optimization across fleet of assets - CBM and pr edictive management on key components - Efficient inventory management utilizing real asset status and modeling - Component performance and trend analysis - Developing CBM (Condition Based Mgmt.) on key components -Integrating RAM to asset mgmt, mobile work force and work order creation - Tracking inventory, source to utilization - Modeling asset investments for key components based on SG data - Developing mobile workforce strategy - Approach for tracking, inventory and event history of assets under development - Developing an integrated view of GIS and RAM with location, status and nodal interconnectivity - Conducting value analysis for new systems - Exploring RAM (Remote Asset Monitoring), beyond SCADA - Exploring proactive/predictive asset maintenance - Exploring using spatial view of assets - Customer management of their end to end energy supply and usage level - Outage detection at residence/device - Plug-n-play customer based generation - Near real-time data on customer usage - Consumption level by device available - Mobility and CO2 programs - Usage analysis within pricing pr ograms - Circuit level outage detection/notification - Net billing programs in the home - Automated r esponse to pricing signals - Common customer experience integrated across all channels - Recent customer usage data (e.g. daily) - Behavior modeling augments customer segmentation - High degree customer segmentation - Two-way meter, remote disconnect & connect, and remote load control - Outage detection at substation - Common customer experience - Customer participation in DR enabled - New interactive products/services - Predictive customer experience - Piloting AMI/AMR - Modeling of reliability issues to drive investments for improvements - Piloted remote disconnect/connect - More frequent customer usage data - Assessing impact of new services and delivery processes (e.g. HAN) - Research on how to reshape the customer experience through SG - Broad customer segmentation ( e.g. geography, income) - Load management in place for C&I - Reactive customer experience - Coordinated energy management and generation throughout the supply chain - Coordinated control of entire energy assets - Dispatchable recourses are available for increasingly granular market options (e.g. LMP Locational Marginal Pricing) - Energy resources dispatchable/tradable, utility realizes gain from ancillary services (e.g. power on demand) - Portfolio optimization modeling expanded for new resources and real time markets. - Ability to communicate with HAN (Home Area Network), incl. visibility and control of customer large demand appliances - Integrated resource plan includes new tar geted resources and technologies (e.g. DR, DG, volt/var) - Enabling market and consumption information for use by customer energy mgmt systems - New resources available as substitute for market products to meet reliability objectives - Introducing support for home energy management systems - Redefine value chain to include entire eco-system (RTOs, customers, suppliers) - Pilot investments to support utilization of a diverse resource portfolio - Programs to promote customer DG - Identified assets and programs within value chain to facilitate load management programs - Identified distributed generation sources and existing capabilities to support - Develop strategy for diverse r esource portfolio A solução IBM contém ferramentas chaves para ajudar as utilities no planejamento e execução da transformacão do Smart Grid Component Business Model. Um conjunto estruturado de funções executadas pelas utilities conforme sua orientação organizacional IUN Method. Um conjunto de atividades e tarefas que guiam o planejamento e a entrega dos projetos de Smart Grid e o catalógo dos ativos Strategy, The Smart Grid & Regulatory Maturity Model Organization & Structure Technology Societal & Environmental Grid Operations Work & Asset Customer & Experience Value Chain Integration Smart Grid Maturity Model. Uma estrutura comum para avaliar o status atual de Smart Grid da utility e o planejamento para a transformação IUN Conceptual Architecture. Modelo de referência dos componentes técnicos do Smart Grid e seus interrelacionamentos IUN Engagement Assets. Templates, aceleradores e exemplos de entregáveis obtidos nas diversas iniciativas da IBM em Smart Grid 19 a 21 de outubro de 2009, São Paulo, BRASIL

11 O Portfolio IBM de Soluções para Energy&Utilities direciona as necessidades de negócio e tecnologia através de toda a organização Power Generation Optimization (PGO) Plant Operations Fleet Supply Expansion Utilities Network Revitalization (UNR) Enterprise Asset Mobile Workforce Asset Lifecycle Supply Chain Intelligent Utility Network (IUN) Advanced Meter Network Automation & Analytics Customer Operations Transformation (COT) Customer Customer Care Customer Systems Shared Services Delivery Options Solution Architecture for Energy (SAFE) Communication Networks Infrastructure: Servers, Storage, and Associated Services 11

12 Global Business Services Obrigado! Aristides Lavini

As Redes Inteligentes em suporte das Cidades Inteligentes

As Redes Inteligentes em suporte das Cidades Inteligentes As Redes Inteligentes em suporte das Cidades Inteligentes Sustentabilidade através da Integração. Antonio Pires Santos 2009 IBM Corporation Sustentabilidade na IBM... O Mundo está a ficar cada vez mais

Leia mais

Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor

Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor Geraldo Guimarães Jr Diretor para Indústria de Utilities SAP para Utilities Liderança Global no Setor Maior Provedor de Soluções e Aplicações

Leia mais

Workshop Internet das Coisas

Workshop Internet das Coisas 58o. Painel TELEBRASIL Workshop Internet das Coisas Margarida Baptista BNDES Seminário IoT BNDES Visões e Perspectivas Tecnologias Habilitadoras Estratégias e Políticas de Governo Aplicações Manufatura,

Leia mais

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves Soluções para SMART CITIES Nuno Alves Agenda Contexto Organizacional Conceito e Objetivos Intergraph Smart Cities 12/7/2014 2014 Intergraph Corporation 2 Intergraph Corporation Intergraph Intergraph helps

Leia mais

Cloud Computing. Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada. Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com

Cloud Computing. Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada. Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com Cloud Computing Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com 1 Definição de Computação em Nuvem Computação em Nuvem é um novo modelo de aquisição

Leia mais

A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)?

<Insert Picture Here> A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? Sessão Aberta Homero Silveira - Sector Público e Saúde Contratação Pública agenda

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

Conversas de fim de tarde 2007

Conversas de fim de tarde 2007 Conversas de fim de tarde 2007 Ricardo Agostinho Sales Specialist ESS HealthCare Ricardo.agostinho@hp.com 2004 Hewlett-Packard Development Company, L.P. The information contained herein is subject to change

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata:

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: Vaga: Estagiário Área Jurídica Área: Legal Department O Departamento Jurídico é uma área dinâmica que possui

Leia mais

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15 Horários 13h30 às 15h30 11.11.15 13h30 às 15h30 SESSÃO 1: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Sala 1 Painel Estratégias e Horários Sala 2 - Painel Políticas Públicas e Práticas Sustentáveis P1 Consumo e Produção

Leia mais

O que é a Internet das Coisas?

O que é a Internet das Coisas? Internet of Things O que é a Internet das Coisas? Uma rede de objetos físicos que contêm tecnologia incorporada para se comunicar e interagir com seus Estados internos ou para o ambiente externo. Source:

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

BEM VINDOS! Visão Geral As tecnologias de armazenamento de energia se encontram em estágio avançado de desenvolvimento e comercialização em diferentes lugares do mundo como América do Norte, Europa e Ásia.

Leia mais

OVERVIEW DO EAMS. Enterprise Architecture Management System 2.0

OVERVIEW DO EAMS. Enterprise Architecture Management System 2.0 OVERVIEW DO EAMS Enterprise Architecture Management System 2.0 NETWORKS @arqcorp_br #eamsrio http://arquiteturacorporativa.wordpress.com/ WE MANAGE KNOWLEDGE, WITH YOU Arquitetura Empresarial Repositório

Leia mais

Formação Avançada. Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. Consultoria. Transferência e Valorização de Tecnologia

Formação Avançada. Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. Consultoria. Transferência e Valorização de Tecnologia Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Pré-incubação de empresas de base tecnológica Relação universidade-empresa No knowledge

Leia mais

AGENDA DE TREINAMENTO Maio a Agosto/ 2013. Joinville/ Jaraguá do Sul

AGENDA DE TREINAMENTO Maio a Agosto/ 2013. Joinville/ Jaraguá do Sul AGENDA DE TREINAMENTO Maio a Agosto/ 2013 Training Overview SAP01 SAP Overview SAPTEC Fundamentals of SAP NetWeaver Application Server Conhec. MS Office e Internet Conhec. Tecn. da Informação 3 ECC6.0

Leia mais

Ohio MBA course Descriptions

Ohio MBA course Descriptions Ohio MBA course Descriptions 07 09 10 11 O currículo do Mestrado Internacional (MBA Pleno), é composto de três etapas que podem ser contratadas e cursadas separadamente e em épocas distintas. Tal formatação

Leia mais

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques 7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques Helder Gonçalves Delegado Nacional tema Energia TÓPICOS DO TEMA ENERGIA WP 2012 ACTIVITY ENERGY 1; Hydrogen and Fuel Cells ACTIVITY

Leia mais

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro Turismo Industrial A problemática e tendências para o futuro Seminário Turismo Industrial e Desenvolvimento Local Turismo de Portugal - 30 Outubro 2013 Carlos Costa [ccosta@ua.pt] Universidade de Aveiro

Leia mais

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT

Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Aplicando Pontos de Função na Definição de um Sistema de Indicadores BIT Eduardo Alves de Oliveira eduaopec@yahoo.com.br SERPRO - Serviço Federal de Processamento de Dados Rua Pacheco Leão, 1235 - Fundos

Leia mais

Using Big Data to build decision support tools in

Using Big Data to build decision support tools in Using Big Data to build decision support tools in Agriculture Laboratory of Architecture Karen Langona and Computer Networks OSDC PIRE 2013 Edinburgh Workshop Climate and Agricultural Planning Agriculture

Leia mais

O Banco do Futuro. Richard D. Chaves Gerente de Novas Tecnologias - Microsoft rchaves@microsoft.com http://blogs.msdn.com/rchaves

O Banco do Futuro. Richard D. Chaves Gerente de Novas Tecnologias - Microsoft rchaves@microsoft.com http://blogs.msdn.com/rchaves O Banco do Futuro Richard D. Chaves Gerente de Novas Tecnologias - Microsoft rchaves@microsoft.com http://blogs.msdn.com/rchaves Para falar de Futuro Objetivos desta sessão Apresentar a visão da Microsoft

Leia mais

Gerir uma Empresa Adaptável (Adaptive Enterprise)

Gerir uma Empresa Adaptável (Adaptive Enterprise) Gerir uma Empresa Adaptável (Adaptive Enterprise) Carlos Janicas Managing Director Hewlett Packard Portugal Congresso Português de Engenharia de Software Coimbra, 6 de Abril de 2004 Estratégia da HP Disponibilizar

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Uso combinado das tecnologias Smart Grid e GIS na gestão de redes de energia elétrica. Setembro/2013

Uso combinado das tecnologias Smart Grid e GIS na gestão de redes de energia elétrica. Setembro/2013 Uso combinado das tecnologias Smart Grid e GIS na gestão de redes de energia elétrica Setembro/2013 CGI Group Inc. 2013 Agenda Sobre a CGI GIS e Smart Grid na CGI Uso combinado das Tecnologias Smart Grid

Leia mais

EuroCloud Portugal If it's not simple, it's not Cloud! Paulo Calçada / IPP pcalcada@eurocloud.pt

EuroCloud Portugal If it's not simple, it's not Cloud! Paulo Calçada / IPP pcalcada@eurocloud.pt EuroCloud Portugal If it's not simple, it's not Cloud! Paulo Calçada / IPP pcalcada@eurocloud.pt Desafios das TIC... Desafios das TIC... Cloud Computing? Cloud Computing? Do complexo ao simples... Como

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ccdr-n.pt/norte2020 4DE JUNHO DE 2013 BRAGA Principais Conceitos A competitividade das regiões deve fundar se

Leia mais

Software-Defined Data Center. Welson Barbosa Twitter @welsonbarbosa Cloud Business Director Latin America

Software-Defined Data Center. Welson Barbosa Twitter @welsonbarbosa Cloud Business Director Latin America Software-Defined Data Center Welson Barbosa Twitter @welsonbarbosa Cloud Business Director Latin America 1 Copyright 2014 EMC Corporation. Todos All rights os reserved. direitos reservados. 2 GPS 4 O surgimento

Leia mais

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience)

Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) Gerenciando a Cadeia de Suprimentos (Managing the Supply Chain) A Experiência Cargill ( Cargill s Experience) 1 Jose de Ribamar, Ger Qualidade e Food Safety Cargill Amidos e Adoçantes América do Sul jose_ribamar@cargill.com

Leia mais

IBM MobileFirst: Identificando e Capturando novas oportunidades de negócio

IBM MobileFirst: Identificando e Capturando novas oportunidades de negócio IBM MobileFirst: Identificando e Capturando novas oportunidades de negócio Eduardo Macedo Curro Gerente de Soluções de Mobilidade 2014 IBM Corporation 1 Quais são as principais tendências do mercado de

Leia mais

Governança: Base para Agilidade no. Rodolpho Ugolini Neto rugolini@br.ibm.com

Governança: Base para Agilidade no. Rodolpho Ugolini Neto rugolini@br.ibm.com Governança: Base para Agilidade no Desenvolvimento de Software Rodolpho Ugolini Neto rugolini@br.ibm.com O que é governança? Estabelece a cadeia de responsabilidades, d autoridade e comunicação para empossar

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

CA Education Calendário de Cursos em Turmas Abertas Janeiro Junho 2007. Brasil ca.com/education 0800-121502

CA Education Calendário de Cursos em Turmas Abertas Janeiro Junho 2007. Brasil ca.com/education 0800-121502 CA Education Calendário de Cursos em Turmas Abertas Janeiro Junho 2007 Brasil ca.com/education 0800-121502 Venha Para a Fonte Preferida de Treinamento Para Software de Gerenciamento de TI e Melhores Práticas

Leia mais

Análise de Sistemas Elétricos de Potência 1

Análise de Sistemas Elétricos de Potência 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Análise de Sistemas Elétricos de Potência 1 A ula 0 2 : Vi s ã o Geral do S i s tema E l é trico de P otência P r o f. F l á v i o V a n d e r s o n G o m e s E - m

Leia mais

SAP Enterprise Project Connection

SAP Enterprise Project Connection SAP Enterprise Project Connection SAP Enterprise Project Connection A Solução SAP para Integração entre Ferramentas de Projetos Funcionamento da Ferramenta Referências e Benefícios Elab. e Priorização

Leia mais

Software AG. Digitalização dos Serviços Públicos. Luiz Mariotto VP Soluções e Tecnologia. 2013 Software AG. All rights reserved.

Software AG. Digitalização dos Serviços Públicos. Luiz Mariotto VP Soluções e Tecnologia. 2013 Software AG. All rights reserved. Software AG Digitalização dos Serviços Públicos Luiz Mariotto VP Soluções e Tecnologia COLLABORATIVE PROCESS ANALYSIS PORTFOLIO MANAGEMENT PROCESS AUTOMATION AND INTEGRATION INTELLIGENT BUSINESS OPERATIONS

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

Gestão de Processos de Negócio

<Insert Picture Here> Gestão de Processos de Negócio Gestão de Processos de Negócio Susana Santos Principal Sales Consultant Agenda Quais os Desafios Business Process Management Modelação Execução Interacção Humana Monitorização Resumo

Leia mais

Tecnologia da Informação em Saúde. Consulado Americano no Brasil. Altino Ribeiro Leitão Gerente-geral de Informação e Sistemas 17 de Setembro de 2014

Tecnologia da Informação em Saúde. Consulado Americano no Brasil. Altino Ribeiro Leitão Gerente-geral de Informação e Sistemas 17 de Setembro de 2014 Tecnologia da Informação em Saúde Consulado Americano no Brasil Altino Ribeiro Leitão Gerente-geral de Informação e Sistemas 17 de Setembro de 2014 Missão Institucional da ANS Promover a defesa do interesse

Leia mais

Intelligrid A visão de Futuro do Sistema Elétrico

Intelligrid A visão de Futuro do Sistema Elétrico Intelligrid A visão de Futuro do Sistema Elétrico Petronio Spyer Prates Co-located with: Intelligrid Architecture Architecture for the Intelligent Electricity Grid of the Future Visão do Sistema de Potência

Leia mais

Tecnologia e Inovação na era da Informação

Tecnologia e Inovação na era da Informação Tecnologia e Inovação na era da Informação Cezar Taurion Executivo de Novas Tecnologias Chief Evangelist ctaurion@br.ibm.com TUDO EM TEMPO REAL TECNOLOGIA PERVASIVA E COMPUTAÇÃO SOCIAL A SOCIEDADE HIPERCONECTADA

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

SAS BIG DATA ANALYTICS MARCOS PICHATELLI 07/05/2013. C opyr i g ht 2012, SAS Ins titut e Inc. All rights res er ve d.

SAS BIG DATA ANALYTICS MARCOS PICHATELLI 07/05/2013. C opyr i g ht 2012, SAS Ins titut e Inc. All rights res er ve d. SAS BIG DATA ANALYTICS MARCOS PICHATELLI 07/05/2013 SAS BIG DATA ANALYTICS O que BIG DATA Impacto em Negócios Como tirar proveito SAS High-Performance Analytics O que é o SAS O QUE É BIG DATA E POR QUE

Leia mais

design para a inovação social

design para a inovação social design para a inovação social mestrado em design - 15 16 universidade de aveiro gonçalo gomes março de 2016 s.1 ergonomia ergonomia > definição Ergonomia A ergonomia (do grego "ergon": trabalho; e "nomos":

Leia mais

The Brazil United States Consumer Product Safety Conference Brazil United States Joint Press Statement June 10, 2011 Rio de Janeiro, Brazil Common Interests Ensuring a high level of consumer product safety

Leia mais

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Arlindo Oliveira 1 Brief history Research Institute established January 2000. Private Not-for Profit Institution

Leia mais

Maximo EAM GESTÃO INTELIGENTE DE ATIVOS

Maximo EAM GESTÃO INTELIGENTE DE ATIVOS Maximo EAM GESTÃO INTELIGENTE DE ATIVOS Herbert De Carvalho MAXIMO EAM Sales IBM Corporation Tivoli Software +55 11 2322.6738 (phone) +55 11 9 8134.3131 (cel) herbert.carvalho@br.ibm.com Agenda Introdução

Leia mais

Apresentação na FIEMG

Apresentação na FIEMG Projeto Estratégico de P&D Redes Elétricas Inteligentes Apresentação na FIEMG Nelson Fonseca Leite Belo Horizonte, 30 de março de 2012 Empresas Cooperadas Paraiba Borborema Sergipe Minas Gerais Nova Friburgo

Leia mais

Porque integrar desenvolvimento e operações?

Porque integrar desenvolvimento e operações? Outubro de 2011 Porque integrar desenvolvimento e operações? Bruno Caiado Tivoli Tiger Team Alexandre Couto Rational Tiger Team A importância relativa da tecnologia como fator influencidor para o sucesso

Leia mais

João Matias. Managing Director Oracle Portugal

João Matias. Managing Director Oracle Portugal João Matias Managing Director Oracle Portugal Pontos de Partida. Para onde Vamos? Evolução. Estratégia. Desafios. A vida começa aos quarenta... Evolução O passado recente dos ambientes de IT Best of Breed

Leia mais

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez

IT Governance e ISO/IEC 20000. Susana Velez IT Governance e ISO/IEC 20000 Susana Velez Desafios de TI Manter TI disponível Entregar valor aos clientes Gerir os custos de TI Gerir a complexidade Alinhar TI com o negócio Garantir conformidade com

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

VERO: VIRIDIS ENERGY RESOURCE OPTIMIZATION

VERO: VIRIDIS ENERGY RESOURCE OPTIMIZATION VERO: VIRIDIS ENERGY RESOURCE OPTIMIZATION 2 MELHORE A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE SUA EMPRESA COM O VERO GERENCIE SEUS GRIDS E MEDIDORES Faça leituras automáticas, aferições e monitoramento de medidores.

Leia mais

Business Technology Optimization. Milton Cruz

Business Technology Optimization. Milton Cruz Business Technology Optimization Milton Cruz SUCESU/RJ - Agenda Com o aumento da complexidade da demanda por soluções de TI nas Organizações, é cada vez mais evidente que há necessidade de capacitação

Leia mais

Redes de Próxima Geração

Redes de Próxima Geração Mestrados Integrados Aveiro, 23 Abril 2008 Redes de Próxima Geração Susana Sargento (http://www.av.it.pt/ssargento/) em cooperação com vários colegas 2005, it - instituto de telecomunicações. Todos os

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

Master of Business Administration Mestrado Internacional - MBA Pleno

Master of Business Administration Mestrado Internacional - MBA Pleno Master of Business Administration Mestrado Internacional - MBA Pleno Faculdade IBS Descrição das disciplinas 07 e 08 09 10 11 12 FGV CEO Internacional MBA Pleno Fase Internacional MBA Pleno Fase Nacional

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

Acelerando Seus Negócios Riverbed Performance Platform

Acelerando Seus Negócios Riverbed Performance Platform Acelerando Seus Negócios Riverbed Performance Platform 1 2 Onde Nós Começamos: Um Rápido Caminho do Ponto A ao B Sucesso depende de performance Steelhead entrega Data Center Branch Office herein belong

Leia mais

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities...

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Pedro Nobre Schneider Electric Lisboa, Porto Maio 2014 A complexidade começa aqui... 2 E vai além

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

DATA: 06/05/2015 AUDITÓRIO: ESTRATÉGIA E GESTÃO TEMA: INFORMAÇÕES NÃO FALTAM: O QUE FAZER COM ELAS? PALESTRANTE: FERNANDO LEMOS

DATA: 06/05/2015 AUDITÓRIO: ESTRATÉGIA E GESTÃO TEMA: INFORMAÇÕES NÃO FALTAM: O QUE FAZER COM ELAS? PALESTRANTE: FERNANDO LEMOS DATA: 06/05/2015 AUDITÓRIO: ESTRATÉGIA E GESTÃO TEMA: INFORMAÇÕES NÃO FALTAM: O QUE FAZER COM ELAS? PALESTRANTE: FERNANDO LEMOS Copyright 2014 Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. Inovando

Leia mais

Evolução do Outsourcing IT: Real ICT A evolução do IT Outsourcing é baseada em soluções end to end flexíveis e com um único SLA orientado ao negócio. Rui Franco Chief Sales & Support Officer T-Systems

Leia mais

Microsoft. Driving Better Business Performance. André Amaral aamaral@microsoft.com

Microsoft. Driving Better Business Performance. André Amaral aamaral@microsoft.com Microsoft Driving Better Business Performance André Amaral aamaral@microsoft.com Business Intelligence Improving business insight A broad category of applications and technologies for gathering, storing,

Leia mais

Aplicativo para ITIL - Conectando os processos ITIL com o CMDB. Guilherme Azevedo EMC Ionix. Copyright 2009 EMC Corporation. All rights reserved.

Aplicativo para ITIL - Conectando os processos ITIL com o CMDB. Guilherme Azevedo EMC Ionix. Copyright 2009 EMC Corporation. All rights reserved. Aplicativo para ITIL - Conectando os processos ITIL com o CMDB Guilherme Azevedo EMC Ionix 1 ITIL V3 - Abordagem do ciclo de vida do serviço Estratégia do Serviço Gerenciamento de Serviços como uma ferramenta

Leia mais

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO RESUMO As incubadoras de empresas são ambientes dotados de competência gerencial, técnica e administrativa que impulsionam a promoção do nascimento

Leia mais

Wonderware Mobile Solutions & CBM (Condition Based Monitoring )

Wonderware Mobile Solutions & CBM (Condition Based Monitoring ) Wonderware Mobile Solutions & CBM (Condition Based Monitoring ) Fabiano A. Sant Ana Sales Manager Wonderware Brasil MIMOSA?! O que é? Depende aonde M I M O S A achinery nformation anagement pen ystem lliance

Leia mais

inlux Desvende o seu IT

inlux Desvende o seu IT inlux Desvende o seu IT Luís Ganhão Sales Consultant Manager Ask not what your Country can do for you Ask what you can do for your Country John F. Kennedy, Washington, 20 de Janeiro

Leia mais

Tech Forum 2014 Rome Italy

Tech Forum 2014 Rome Italy Tech Forum 2014 Rome Italy Por que a Unisys é um Líder em Serviços Gerenciados de TI? Paulo Roberto Carvalho Nov/2014 Tech Forum 2013 Chantilly - France 20-23 October Serviços Unisys Reconhecida Liderança

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NBR ISO/IEC 27002: 2005 (antiga NBR ISO/IEC 17799) NBR ISO/IEC 27002:2005 (Antiga NBR ISO/IEC 17799); 27002:2013. Metodologias e Melhores Práticas em SI CobiT; Prof. Me. Marcel

Leia mais

Following up the Brazilian Smart Grid Roadmap Current D&D Smart Grid Projects in Brazil. Nelson Kagan University of Sao Paulo - Brazil

Following up the Brazilian Smart Grid Roadmap Current D&D Smart Grid Projects in Brazil. Nelson Kagan University of Sao Paulo - Brazil 1 Following up the Brazilian Smart Grid Roadmap Current D&D Smart Grid Projects in Brazil Nelson Kagan University of Sao Paulo - Brazil The Brazilian RoadMap The SG Roadmap was finished in 2012. It consisted

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI

PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE. Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços de TI Pólo de Competitividade das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica TICE.PT PROJECTO ÂNCORA QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO NO SECTOR DAS TICE Qualificação e Certificação em Gestão de Serviços

Leia mais

A Importância da Certificação em Cloud Computing

A Importância da Certificação em Cloud Computing Marcelo Sávio Arquiteto de TI IBM Brasil A Importância da Certificação em Cloud Computing 1 100 Anos IBM: 100 Anos (1911-2011) E a demanda por TI só cresce... Exabytes 1,800 1,600 1,400 1,200 1,000 800

Leia mais

Redes Sociais SOCIAL BUSINESS SOFTWARE. O Impacto das. nas Organizações e na Vida das Pessoas. Flávio Mendes Social Business Leader.

Redes Sociais SOCIAL BUSINESS SOFTWARE. O Impacto das. nas Organizações e na Vida das Pessoas. Flávio Mendes Social Business Leader. Redes Sociais nas Organizações e na Vida das Pessoas O Impacto das Flávio Mendes Social Business Leader Setembro de 2011 SOCIAL BUSINESS SOFTWARE A Quinta Era de TI: Social Business Social Internet PCs

Leia mais

Asseguração de Relatórios de Sustentabilidade Denise Saboya 23 de setembro de 2009

Asseguração de Relatórios de Sustentabilidade Denise Saboya 23 de setembro de 2009 Asseguração de Relatórios de Sustentabilidade Denise Saboya 23 de setembro de 2009 Relembrando conceitos de sustentabilidade Desenvolvimento Econômico Responsabilidade Social Maximização do retorno do

Leia mais

Mainstreaming Sustainable Tourism

Mainstreaming Sustainable Tourism 8. Se sim, quais os meios mais apropriados para tanto? Não aplicável Em estudo Em implementação Implementado Divulgação de informações sobre as práticas de sustentabilidade realizadas ou apoiadas pelo

Leia mais

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6.

Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology. Licenciatura em Design e Multimédia/1st Cycle in Design and Multimedia 6. Faculdade de Ciências e Tecnologia/ Faculty of Sciences and Technology Código/ Code Nome disciplina/ Course unit name Ano/Year Sem. ECTS Curso/ Degree programme Obs. 00760 Design e Comunicação/Design and

Leia mais

Estratégia Corporativa Logistics/Supply Chain Strategy and Planning

Estratégia Corporativa Logistics/Supply Chain Strategy and Planning Estratégia Corporativa Logistics/Supply Chain Strategy and Planning If you don t know where you want to go, any path will do. Estratégia é o processo onde planos são formulados para posicionar a empresa

Leia mais

SAP Cloud for Analytics. Alexandre Ribeiro

SAP Cloud for Analytics. Alexandre Ribeiro SAP Cloud for Analytics Alexandre Ribeiro Meu nome é Alexandre Ribeiro Presales Specialist SAP Brasil 2 3 Por que o Dados Analítico na Nuvem? Nos próximos 2 Anos 36% Já migrou ou irá migrar para BI na

Leia mais

HKKMS-KMIRC Seminar by Professor Rivadavia C. de Avarenga Neto

HKKMS-KMIRC Seminar by Professor Rivadavia C. de Avarenga Neto MAKING INNOVATION WORK: Knowledge Creation at the intersection of technology and business models Rivadávia C. Drummond de Alvarenga Neto, Dr. HSM Executive Education - Brazil 1 Source: http://www.klatergoud.com/2011/02/the-unbearable-lightness-of-design-thinking/

Leia mais

Overview of the GHG Protocol. - Rachel Biderman

Overview of the GHG Protocol. - Rachel Biderman Overview of the GHG Protocol - Rachel Biderman O Greenhouse Gas Protocol O GHG Protocol foi lançado em 1998 por Parceria multi-stakeholder entre empresários, ONGs, governos e outros Objetivos Simplificar

Leia mais

A Internet de Todas as Coisas (IoE)

A Internet de Todas as Coisas (IoE) A Internet de Todas as Coisas (IoE) M2M e impactos na sociedade e empresas Anderson A. André Painel Telesíntese 06/Maio/2014 2014 Cisco and/or its affiliates. All rights reserved. 1 2014 Cisco and/or its

Leia mais

Operational Management of the Distribution Business aligned with the Regulatory Framework. José Maria de Macedo

Operational Management of the Distribution Business aligned with the Regulatory Framework. José Maria de Macedo Operational Management of the Distribution Business aligned with the Regulatory Framework José Maria de Macedo Chief Distribution and Sales Officer May 2008 1/XX Cemig Distribuição in numbers Indicator

Leia mais

SAP Excelência Operacional & Inovação. Daniel Bio Setembro 2013

SAP Excelência Operacional & Inovação. Daniel Bio Setembro 2013 SAP Excelência Operacional & Inovação Daniel Bio Setembro 2013 Portfolio de informações atualmente Fragmentado, antigo e não orientado ao usuário Serviço ao Consumidor Gerente de Vendas Finanças e Operações

Leia mais

Figura 1 - "Quem feio ama, bonito lhe parece"?

Figura 1 - Quem feio ama, bonito lhe parece? Mission Code: APO11 - O COBIT5 e a Gestão da Qualidade (Artigo baseado na apresentação realizada durante o evento 8th International Conference on the Quality of Information and Communications Technology.

Leia mais

Serviço Público Inteligente

Serviço Público Inteligente Serviço Público Inteligente Sistemas de BI, decidir com base em informação de qualidade 15 de maio de 2013 Auditório B, Reitoria UNL Patrocínio Prata Patrocinadores Globais APDSI Sistemas de Business Intelligence

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

Road Show BPM Uma questão de método

Road Show BPM Uma questão de método Road Show BPM Uma questão de método Guilherme Vissotto Consulting Business Development Manager Brasil Outubro, 2013 Fundamentos da abordagem da Oracle OFRA Arquitetura de Referência BPM Foundation contém

Leia mais

INT-3: Realistic Service Oriented Architecture Approaches Michael Boyd & Bernard Bresser

INT-3: Realistic Service Oriented Architecture Approaches Michael Boyd & Bernard Bresser Abordagens Realistas da Arquitetura Orientada a Serviços Rodrigo Baptista e Paulo Costa Progress Software Abordagens Realistas de SOA O que você verá Como implementar uma Arquitetura Orientada a Serviços

Leia mais

Soluções em nuvem da SAP Suportando cenários híbridos para o seu negócio. Frederico De Marchi Especialista de Soluções OnDemand

Soluções em nuvem da SAP Suportando cenários híbridos para o seu negócio. Frederico De Marchi Especialista de Soluções OnDemand Soluções em nuvem da SAP Suportando cenários híbridos para o seu negócio Frederico De Marchi Especialista de Soluções OnDemand SAP Inovação com velocidade Aplications Cloud Database & Technology Analytics

Leia mais

Desafios e oportunidades da IoT no Brasil

Desafios e oportunidades da IoT no Brasil www.iotbrasil.com.br GUGST - Reunião de 14 de abril de 2015 Desafios e oportunidades da IoT no Brasil Desafios e oportunidades da IoT no Brasil Gabriel Antonio Marão Agenda 1 2 3 4 FÓRUM BRASILEIRO DE

Leia mais

Calendarização Cursos Microsoft Exclusivos para a ACSS

Calendarização Cursos Microsoft Exclusivos para a ACSS Calendarização Cursos Microsoft Exclusivos para a ACSS Curso Datas Lisboa Datas Porto Datas Coimbra Workshop SharePoint 2007 Developer Planning, Deploying and Managing Microsoft System Center Configuration

Leia mais

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

Gestão Financeira da TI com vrealize Business Thiago Bessa, Senior Systems Engineer

Gestão Financeira da TI com vrealize Business Thiago Bessa, Senior Systems Engineer Gestão Financeira da TI com vrealize Business Thiago Bessa, Senior Systems Engineer 13 de outubro de 2015 Agenda 1 Cloud Management Platform 2 Common IT Business Management Problems 3 VMware s Approach

Leia mais

IBM Software Group. Tendências Tecnológicas. Marcos Panichi IM & WebSphere Executive, panichi@br.ibm.com. Intelligent

IBM Software Group. Tendências Tecnológicas. Marcos Panichi IM & WebSphere Executive, panichi@br.ibm.com. Intelligent IBM Software Group Tendências Tecnológicas Marcos Panichi IM & WebSphere Executive, panichi@br.ibm.com Intelligent Interconnected Instrumented Uma nova realidade A forma na qual pessoas, organizações e

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais