Sistemas de Informação e Banco de Dados. Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Informação e Banco de Dados. Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified"

Transcrição

1 Sistemas de Informação e Banco de Dados Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified

2 Módulo I Sistemas de Informação Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified

3 Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Pós-Graduado em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas PUC Pós-Graduado em Engenharia de Sistemas de Computação UNESA Pós-Graduado em Gerência de Sistemas Cliente/Servidor UFRJ/NCE Pós-Graduado em Projeto de Software Orientado a Componentes - PUC Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em Risk Management Professional (PMI-RMP) PMI Certificado em Scrum Master (CSM) pela Star Alliance Certificado em IT Services Management ITIL Foundations Exin Certificado em ISO/IEC Foundations Exin Certificado em COBIT Foundations pelo ISACA Membro do Project Management Institute (PMI) Membro da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) Instrutor dos cursos de gerenciamento de projetos da Projectlab Professor de Cursos de MBA / Pós-Graduação da UFRJ Assessor-chefe do Escritório de Projetos da IplanRio (Prefeitura do Rio) Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 3

4 INTRODUÇÃO Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 4

5 Conceitos Básicos Dado Informação Conhecimento Sistemas de informação Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 5

6 Significado de Dado Um dos elementos da informação expresso em valores nominais Elemento ou quantidade conhecida, que serve à resolução de um problema Dicionário Aurélio Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 6

7 Conceito de Dado Dado é qualquer elemento identificado em sua forma bruta que, por si só, não conduz a uma compreensão de determinado fato ou situação. Os dados são fatos brutos.» Peter Rob Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 7

8 Significado de Informação Ato ou efeito de informar-se; Dados sobre alguém ou algo; Instrução, Direção» Dicionário Aurélio Informação são dados decodificados, organizados e contextualizados, de acordo com as necessidades dos responsáveis pelo processo decisório» Ilse Beuren Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 8

9 Conceito de Informação Dado transformado gera informação. Informação é a redução da incerteza» Claude Shannon, matemático, desenvolvedor da teoria da informação (1930) As informações são o resultado do processamento de dados brutos para revelar seu significado.» Peter Rob Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 9

10 Conhecimento Visão da realidade advinda da análise e a comparação entre informações. É o corpo de informações e fatos sobre um assunto específico. Implica na consciência e compreensão das informações dentro de um determinado ambiente. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 10

11 Conceito de Sistemas de Informação Sistemas de informação é o processo de transformação de dados em informações. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 11

12 Informação como Recurso Precisa ser: Modelo I-P-O Coletada Processada Input Process Output Acumulada Disponibilizada Medição Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 12

13 Captação de Dados e Informações Inputs Cadastro Transação Análises Autorizações Correio eletrônico Alterações em geral Fontes de dados e informações Entradas manuais: digitação / digitalização / criação de arquivo Entradas automáticas: controle numérico de produção / sensores. Inputs em processo: o output da tarefa anterior é o input da nova tarefa através de papel, correio eletrônico ou em tela. Inputs externos: correio eletrônico / serviços de informação / internet Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 13

14 Fontes de Dados Utilizáveis Bancos de dados comerciais; Publicações especializadas ou dirigidas; Clipping de notícias; Anúncios de oferta de emprego; Estudos publicados; Relatórios Societários; Exposições e feiras; Arquivos públicos; Anúncios; Contatos pessoais. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 14

15 Gestão do Conhecimento Conjunto de metodologias que conferem à organização a capacidade de utilizar as informações necessárias à gestão da empresa com rapidez e eficácia, com o objetivo de prover insumos para ações estratégicas. É formado pelas seguintes vertentes: Inteligência Competitiva voltado para fora da organização Inteligência na Gestão do Negócio ou Ferramentas de Gestão Avançada ou Business Intelligence voltado para dentro da organização Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 15

16 Fatores críticos de sucesso da Inteligência Competitiva Constância na coleta da dados; Longevidade da coleta de dados; Envolvimento de todos os funcionários; Identificar e utilizar os ativos ocultos de informação (revistas, bancos de dados etc); Organização das informações; Comunicação das informações; Alocação de equipe de mediadores, admistradores e analistas do BD de Inteligência Competitiva. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 16

17 Reflexão Os dados constituem os blocos de construção de informações; As informações são produzidas pelo processamento de dados; Na atual era da informação, a produção de informações precisas, relevantes e rápidas é a chave para uma boa tomada de decisão; Uma boa tomada de decisão é a chave para sobrevivência de uma organização no ambiente global! Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 17

18 Sistema Conjunto de elementos que interagem para a realização de um série de objetivos de modo organizado e coordenado. Ex.: Automóvel objetivo: transportar passageiros e carga subsistemas: motor, caixa de marchas, suspensão); computador objetivo: armazenar e processar dados subsistemas: teclado, vídeo, CPU,... Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 18

19 Os sistemas podem ser classificados dentro de inúmeras visões CLASSIFICAÇÃO DE SISTEMAS Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 19

20 Simples x Complexos Simples: Possuem pouco componentes; Relação ou interação entre os componentes é descomplicada; Ex.: misturar ingredientes para fazer um bolo Complexos: Entrada: ingredientes, conhecimento sobre proporção e ordem dos ingredientes; Processamento: misturar os ingredientes e colocar no forno para assar; Saída: bolo acabado (assado e pronto). Possuem muitos componentes (pessoas, máquinas); Componentes são altamente relacionados e inter-conectados; Ex.: fabricação de um automóvel (numerosas peças, componentes, eqp e pessoal qualificado); Entrada: peças do carro chassi, motor, suspensão; Processamento: linha de montagem do carro; Saída: carro pronto; Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 20

21 Abertos x Fechados Abertos: Interagem com o ambiente no qual estão inseridos; Consistem em sistemas que realizam trocas de informações, recursos energia e matérias-primas com o seu ambiente, apresentando importação e exportação, construção e fragmentação, das suas partes componentes. Fechados: Não interagem totalmente com o ambiente no qual estão inseridos, não ocorrendo trocas com o ambiente. Consequentemente, o comportamento destes sistemas depende substancialmente da dinâmica interna de suas partes. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 21

22 Estáveis x Dinâmicos Estáveis (Não-Adaptáveis): Sofrem pouca influência do ambiente no qual estão inseridos; Mudanças no ambiente resultam em pouca ou nenhuma mudança no sistema; Ex.: (um pequena empresa que produz brinquedos de blocos de madeira pode ser bastante estável, desde que a fonte de matéria prima e as preferências tenham se mantido). Dinâmicos (Adaptáveis): Sofrem constantes modificações devido às mudanças ocorridas no ambiente que estão inseridos; Flexibilidade; Ex: Fábrica de computadores /equipamentos eletrônicos (mudanças tecnologia forçam o desenvolvimento de novos produtos); Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 22

23 Permanentes x Temporários Permanentes: Existem por muito tempo (anos); Ex.: Empresas grandes, Universidades; Temporários: Existem por pouco tempo (meses); Ex.: grupos de pesquisa nas disciplina; sociedade que se reúne para obtenção de manuscritos raros e valiosos (depois estes são vendidos e a sociedade é desfeita). Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 23

24 Atividades Básicas dos Sistemas Entrada (input) envolve a captação ou coleta de fontes de dados brutos de dentro da organização ou de seu ambiente externo (formulários, registros, edição); Processamento Matéria prima Processo Industrial conversão da entrada bruta em forma mais útil e apropriada (dados classificados, analisados, manipulados através de cálculos, comparações...) Saída (output) transferência da informação às pessoas ou atividades que a usarão (gráficos ou relatórios). Produto acabado Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 24

25 Atividades Básicas dos Sistemas Realimentação (feedback) é a saída que retorna aos membros adequados da organização para ajudá-los a refinar ou corrigir os dados de entrada ou ao processamento. Controle envolve o monitoramento e avaliação do feedback para determinar se o sistema está se dirigindo para a realização de sua meta. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 25

26 Modelo Geral de um Sistema Ambiente Entrada (Input) Processamento (Throughput) Saída (Output) Retroalimentação (Feedback) Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 26

27 Exemplos de Sistemas Sistema Metas e objetivos Atividades básicas Entradas Processamento Saídas Bicicletas com maior qualidade Armação, componentes, suprimentos Solda, pintura, montagem Bicicletas acabadas Fabricação de Bikes Universidade Aquisição de Conhecimento Estudantes, professores, administradores livros, equipamentos Ensino, pesquisa... Estudantes cultos, pesquisa significativa, serviços à comunidade Serviço de Saúde com alta qualidade Médicos, enfermeiras, pacientes, equipamentos Diagnóstico, cirurgia, medicamentos, exames Pacientes saudáveis, serviços a comunidade Serviço Saúde Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 27

28 Sistema de Informação É um conjunto de partes coordenadas, que buscam prover a empresa com informações, com o objetivo de melhorar a tomada de decisões. Conjunto organizado de componentes que coletam, transformam e disseminam informações em uma organização. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 28

29 Sistema de Informação Conjunto de componentes inter-relacionados trabalhando juntos para coletar, recuperar, processar, armazenar e distribuir informação com a finalidade de facilitar o planejamento, o controle, a coordenação, a análise e o processo decisório em empresas e outras organizações. James A. O Brien Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 29

30 Sistemas de Informação Para entender sistemas de informação deve-se entender os problemas para os quais eles foram projetados, seus elementos arquiteturais e de projeto e os processos organizacionais que levaram a essas soluções. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 30

31 SIBC (Sistema de Informação Baseado em Computador) SI Manual: lápis e papel SI Computadorizado: utiliza a tecnologia de hardware e software para processar e disseminar informação. CBIS (Computer-Based Information Systems) Componentes: Hardware; Software; Banco de Dados; Rede de Telecomunicação; Pessoas e Procedimentos (práticas de trabalho). Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 31

32 SIBC Hardware Pessoas Redes de comunicação Software Banco de Dados Procedimentos Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 32

33 Benefícios esperados vantagens competitivas; melhores serviços; menos erros; maior precisão; aperfeiçoamento; melhor eficiência; maior produtividade; custos reduzidos; maiores oportunidades; melhor qualidade; administração mais eficiente; melhores tomadas de decisões; automatização de tarefas rotineiras. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 33

34 Os Sistemas de Informação vistos de uma Perspectiva de Negócios Numa perspectiva gerencial e de negócios, um sistema de informação é uma solução organizacional e administrativa, baseada na Tecnologia da Informação, para desafios e problemas criados num ambiente de negócios. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 34

35 Componentes de um Sistema de Informação Organização (processos) SI TI (Tecnologia da Informação) Administração (pessoas) Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 35

36 Organização Sistemas de Informação são parte da organização Elementos-chave de uma organização: pessoas, estrutura, procedimentos, políticas e cultura. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 36

37 Organização Uma Organizações formal é composta por diferentes níveis e especialidades sua estrutura revela uma clara divisão do trabalho os níveis mais altos envolvem trabalhos gerenciais, profissionais e técnicos os níveis mais baixos envolvem trabalhos operacionais especialistas são contratados e treinados para diferentes funções Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 37

38 Principais Funções Organizacionais Fabricação / produção produzir produtos e serviços Vendas e Marketing vender os produtos e serviços da organização Finanças administrar os recursos financeiros da organização (dinheiro, estoque, hipotecas etc ) Contabilidade manter os registros financeiros da organização Recursos Humanos atrair, desenvolver e manter a força de trabalho da organização Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 38

39 Administração (pessoas) Os gestores devem criar novos produtos, serviços e até re-criar a organização de tempos em tempos Os gestores devem direcionar trabalhos criativos usando novo conhecimento e informação. A tecnologia da informação tem um papel importante no redirecionamento e reprojeto da organização. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 39

40 Administração (pessoas) A interação dos componentes de TI com o componente humano é que traz funcionalidade e utilidade para os sistemas informatizados. As pessoas devem estar capacitadas e conscientes de sua participação na utilização dos SI. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 40

41 Tecnologia da Informação É o conjunto de recursos tecnológicos e computacionais para a geração e uso da informação. É o conjunto de recursos que desempenha uma ou mais tarefas de processamento das informações, tal como: coletar, transmitir, armazenar, recuperar, manipular e exibir dados. É a aplicação de elementos de hardware, software, pessoas e metodologias de modo a captar, armazenar, tratar e disponibilizar informações. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 41

42 Tecnologia de Informação Hardware Captar Software Disponibilizar Informações Armazenar Peopleware Tratar Metodologias Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 42

43 Tecnologia da Informação O principal benefício que a TI traz para as organizações é a sua capacidade de melhorar a qualidade e a disponibilidade de informações e conhecimentos importantes para a empresa, seus clientes e fornecedores. A tecnologia aperfeiçoa ou adiciona eficiência a uma tarefa. A TI é um facilitador, um componente, ela não cria diretamente a satisfação! Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 43

44 Tecnologia da Informação Conhecer como os computadores e softwares trabalham é importante no projeto de soluções para os problemas organizacionais A TI é apenas parte de um Sistema de Informação A TI é a infraestrutura dos Sistemas de Informação, sozinha não pode produzir a informação para as necessidades particulares de uma organização! Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 44

45 DESENVOLVIMENTO DE SI Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 45

46 Desenvolver um SI Não existe um único modo certo de se projetar um sistema. Os sistemas de informação diferem em termos de tamanho, tecnologia e complexidade. As empresas diferem em termos das habilidades do seu pessoal de informática, experiência e infraestrutura computacional instalada. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 46

47 Desenvolvimento de Sistemas A análise de sistemas é o processo que estabelece a necessidade e a extensão de um sistema de informações. O processo de criação de sistemas de informação é conhecido como desenvolvimento de sistemas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 47

48 Alternativas de desenvolvimento Equipe interna = funcionários de TI Contratação de terceiros para desenvolvimento de um sistema específico Aquisição de pacotes de sistemas prontos Desenvolvimento pelo usuário final Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 48

49 Objetivos da análise de sistemas Definir os objetivos gerais do sistema; Identificar a operação e os problemas do(s) sistema(s) existente(s); Identificar os requerimentos e objetivos do novo sistema; Identificar áreas que requerem mudança organizacional. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 49

50 Como solucionar os Problemas organizacionais com os SIs 1. Definir e analisar o problema 2. Investigar e compreender o problema 3. Selecionar a melhor opção 4. Projetar a solução 5. Implementar a solução Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 50

51 Soluções Possíveis Solução de Problemas Definir e analisar Investigar e Compreender Selecionar Projetar Implementar Avaliar os Resultados Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 51

52 Análise e Projeto de Sistemas 1. Analisar o problema Identificar o problema Identificar questões de pessoal, tecnológicas e da organização 2. Compreender o problema Reunir informações Identificar causas e histórico 3. Tomar Decisão Especificar os objetivos da solução Avaliar soluções alternativas Selecionar a melhor solução Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 52

53 Análise e Projeto de Sistemas 4. Projetar a solução Projeto lógico Projeto físico 5. Implementar a solução Implementar o plano Modificar os procedimentos (se necessário) Avaliar a solução Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 53

54 Manter o Sistema Manutenção Correções de erros (bugs) Melhorias de performance Atendimento a legislação Customizações / melhorias Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 54

55 Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Sistemas (CVDS) Planejamento Avaliação inicial Estudo de viabilidade Avaliação Manutenção Aprimoramento Manutenção Análise Requisito do usuário Avaliação do sistema existente Projeto lógico do sistema Codificação, testes e depuração Instalação e sintonia fina Implementação Projeto Detalhado Especificação detalhada do sistema Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 55

56 Escolha de Fornecedor e Software Etapa 1. Identificar os possíveis fornecedores Etapa 2. Determinar os critérios de avaliação Etapa 3. Avaliar os fornecedores e os aplicativos Etapa 4 Escolher o fornecedor e o aplicativo Etapa 5 Negociar o contrato e o SLA Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 56

57 Identificar Fornecedores Catálogos de software; Revistas técnicas e especializadas; Consultores e analistas no setor; Benchmarkings; Colegas de trabalho em outras empresas; Pesquisa na WEB. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 57

58 Critérios de seleção de Software Funcionalidade (o sw atende ao negócio) Custo e condições financeiras Política e custo de atualização (upgrade) Reputação do fornecedor Disponibilidade de assistência (suporte) Histórias de sucesso Flexibilidade do sistema Facilidade de uso Interface web - com a Internet Disponibilidade e qualidade da documentação Recursos de hardware e rede necessários Treinamento necessário Segurança Tempo de aprendizado para desenvolvedores e usuários Apresentação gráfica Manipulação de dados Dados abertos Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 58

59 TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÕES Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 59

60 Aplicações-Chaves na Organização Sistemas Nível-Operacional: suporte aos gerentes organizacionais no desenvolvimento de atividades elementares e transacionais na organização Sistemas Nível-Conhecimento: suporte ao negócios para integrar novos conhecimentos e auxiliar a organização controlar o fluxo de papéis Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 60

61 Aplicações-Chaves na Organização Sistemas Nível-Gerenciamento: suporte ao monitoramento, controle, tomada de decisões e atividades administrativas de gerentes intermediários. Sistemas Nível-Estratégico: auxiliam gerentes seniores manipular e situar questões estratégicas e tendências de longo-prazo, ambas na organização e no ambiente externo. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 61

62 Tipos Estratégico Sistemas Informações Executivas (SIE) Gerenciamento Conhecimento Sist Inf. Gerenciais (SIG) Sist Apoio Decisão (SAD) Sist Automação Escritório (SAE) Operacional Sist Processamento Transações (SPT) Organização Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 62

63 Principais Tipos de SIs EIS (Sistemas de Informações Executivas) SIG (Sistemas de Informações Gerenciais) SAD (Sistemas de Apoio a Decisão) SAE (Sistemas de Automação de Escritório) SPT (Sistemas de Processamento de Transações) Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 63

64 Relacionamento SPT, SAD, SIG, SAE, EIS,... Todos se relacionam entre si a fim de atender os diversos níveis e organizacionais. Sendo os SPT a fonte de dados mais importante para os outros sistemas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 64

65 Tabela Comparativa Tipo de sistema Informações Entrada Processamento Informações Saída Usuários EIS Dados agregados, internos e externos Gráficos Comparações previsto/ realizado Alto escalão e gerência SIG Alto volume de dados; modelo simples Análise de baixo nível; relatórios Sumários e relatórios de exceções Gerência SAD Baixo volume dados; modelos analíticos Interativo; simulações Análise de decisões; relatórios especiais Gerencia e nível de staff SAE Documentos; dados não estruturados; cronogramas Gerenciamento atividades; troca de dados Atas; ; desenhos; documentos Área administrativa; gestores SPT Transações; eventos Listagem; atualização; ordenação Listas; relatórios detalhados Pessoal operacional Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 65

66 SPT (TPS) SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 66

67 SPT - Sistemas de Processamento de Transações O processamento de transações foi a primeira aplicação dos computadores para a maioria das organizações. Entender um SPT é entender as operações e funções básicas da empresa: realização de negócios, gera e armazena dados. Horas Trabalhadas durante a semana (entrada) online, scanner, sensores,... cálculos de horas extras, deduções, vantagens,... Registrar, executar, listar, juntar, ordenar Contra-cheque (saída) faturas, cheque de pagamento, contracheque; dados p/ outros sistemas Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 67

68 SPT - Definições Sistemas que atendem o nível operacional; Executam operações rotineiras; São a base para os demais sistemas de informação; Demandam grande quantidade de entrada de dados e produzem grande quantidade de saída, sem exigir processamento complexo ou sofisticado Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 68

69 SPT - Objetivos Aumentar a eficiência do trabalho Ajudar a fornecer mais e melhores serviços Processar dados gerados pelas e sobre as transações Manter um alto grau de precisão Assegurar a integridade e a precisão dos dados e informações Produzir documentos e relatórios com pontualidade Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 69

70 SPT - Características grande quantidade de dados de entrada e... produzem grande qtde de saídas (documentos e relatórios, arquivos de dados, (para outros sistemas); necessidade de processamento eficiente; E/S de dados rápidas; alto grau de repetição de processamento; computação simples (+ - / *); pode necessitar grande qtde de armazenamento. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 70

71 SPT Exemplos de Aplicações Processamento de Pedidos Controle de Estoques Contas a Receber Contas a Pagar Compras Faturamento Recebimento- Expedição de mercadorias Folha de Pagamento Aplicações de Contabilidade em geral Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 71

72 SAE SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIOS Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 72

73 Sistemas de Automação de Escritório (SAE) Conhecidos também como Sistemas de Trabalhadores de Conhecimento (STC) Atendem necessidades do nível de conhecimento envolvendo trabalhadores de conhecimento; Pessoas com mais formação criam informações e trabalhadores de dados manipulam e usam informações prontas; Eles manipulam e gerenciam documentos, programação e comunicação, envolvendo além de textos, gráficos etc. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 73

74 Correio Eletrônico ORIGEM DESTINO Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 74

75 Definições sobre Automação de Escritórios Workgroup Modelo de operação com foco na informação a ser processada, com grupos de trabalho atuando com base nas informações que recebem, processam e enviam, dentro de um fluxo de trabalho que é geralmente caótico Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 75

76 Workgroup Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 76

77 Definições sobre Automação de Escritórios Workflow Modelo de operação centrado no processo, utiliza a uma tecnologia que possibilita automatizar processos, racionalizando-os e potencializando-os por meio de dois componentes implícitos: organização e tecnologia. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 77

78 Workflow A4 A1 A3 A2 Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 78

79 Definições sobre Automação de Escritórios Groupware É qualquer sistema computadorizado que permita que grupos de pessoas trabalhem de forma cooperativa a fim de atingir um objetivo comum é o guarda chuva que abrange os dois conceitos anteriores. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 79

80 Groupware A4 A1 A3 A2 Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 80

81 SAE - Sistemas de Automação de Escritório Definições: São sistemas destinados a aumentar a produtividade dos trabalhadores da informação nos escritórios. São sistemas que dão suporte às atividades de gerenciamento de documentos, cronogramas, comunicações, gerenciamento de dados e de projetos. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 81

82 SAE - Sistemas de Automação de Escritório Definições: Compreendem sistemas de edição de textos, sistemas baseados em redes de comunicação, sistemas de agenda eletrônica e groupware, sistemas de gerenciamento de projetos e sistemas de tratamento de imagens. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 82

83 SAE - Sistemas de Automação de Escritório Exemplos de aplicações: Workflow eletrônico de aprovação de despesas de viagens. Gerenciamento eletrônico de documentos para controlar e gerenciar a revisões e aprovações de normas internas da empresa. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 83

84 SIG (MIS) SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 84

85 Sistema de Informações Gerenciais Sigla em português: SIG Sistemas de Informações Gerenciais MIS: Management Information Systems Sistemas de Informações Geográficas GIS: Geographic Information Systems Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 85

86 SIG - Definição É um sistema, ou conjunto de regras e procedimentos, para o fornecimento preciso e oportuno de informações às pessoas de uma organização. Sistemas onde os dados são disponibilizados aos gerentes numa forma em que possam ser analisados efetivamente. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 86

87 SIG - Características Qualquer empresa, ou organização que tenha uma estrutura administrativa, possui um sistema de informação gerencial - formal ou não, documentado ou não. Toda vez que funcionários têm que se reportar ou responder a seus superiores, temos um SIG. Ajudam os gerentes a desenvolver planos mais eficientes, tomar decisões melhores e ter maior controle sobre as operações da empresa. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 87

88 SIG - Características Sistemas de informação nas empresas e na administração que dão suporte ao nível gerencial. Usam relatórios, processos correntes, histórico através de acessos on-line, orientados a eventos internos, apoiando o planejamento controle e decisão. Dependem dos SPTs para aquisição de dados, resumindo e apresentando operações e dados básicos periodicamente. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 88

89 SIG - Características Possibilitam a comparação de resultados para estabelecer as metas da companhia. Permitem a identificação de áreas com problemas e oportunidades de aprimoramento. Precisa fornecer a informação certa, para a pessoa certa, do modo certo e na hora certa. SIG - Foco na eficiência operacional (monitoramento e controle) Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 89

90 SIG Exemplos de Aplicação Relatórios do SIG Financeiro: Relatórios de fluxo de caixa e provisões Relatórios de lucros e perdas Relatórios de custos Relatórios de auditoria interna e externa Relatórios do SIG Produção: Relatórios de indicadores e controle de qualidade Planejamento de recursos da produção Controles de estoque Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 90

91 SIG - Importância Auxilia o gestor: Na tomada de decisões; Nos procedimentos administrativos; Na Identificação de problemas; Na Identificação de necessidades; Monitoramento de atividades; Controle das ações. Em todos os níveis da empresa: Tático, Operacional e Estratégico. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 91

92 SIG - Benefícios Redução de custos. Melhoria nos relatórios com base mais exata. Melhoria na mão de obra. Qualidade na produtividade. Qualidade nas tomadas de decisões. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 92

93 SAD (DSS) SISTEMA DE APOIO À DECISÃO Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 93

94 Teoria da Decisão e Processo Decisório "Processo de análise e escolha entre várias alternativas disponíveis do curso de ação que a pessoa deverá seguir. [Chiavenato,1983] Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 94

95 Teoria da Decisão e Processo Decisório Envolve seis etapas: Análise e identificação da situação; Desenvolvimento de alternativa; Comparação entre as alternativas; Classificação dos riscos de cada alternativa; Escolher a melhor alternativa; Execução e avaliação Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 95

96 Grau de Certeza na Decisão Quantidade de estrutura de um problema referese a quantidade necessária de julgamento e avaliação humana em cada trabalho. Quanto mais estruturado for um processo, mais simples será automatizá-lo e mais estável será o SI decorrente. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 96

97 Grau de Certeza na Decisão Problemas estruturados Variáveis conhecidas Dados relevantes conhecidos Pouco Julgamento e Avaliação Problemas não-estruturados Não há definição clara Nem todas as variáveis são conhecidas Dados indisponíveis Problemas semiestruturados Algumas partes podem ser resolvidas por métodos de decisão formais. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 97

98 SAD - Sistemas de Apoio à Decisão São sistemas que dão suporte à tomada de decisões relacionadas a um problema específico. Focam problemas empresariais desestruturados ou semi-estruturados. Não substituem os tomadores de decisão. SAD - Foco na eficácia na tomada de decisão Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 98

99 SAD - Sistemas de Apoio à Decisão São sistemas informatizados interativos com acesso à base de dados corporativos, utilizando modelagem de problemas e simulações a fim de dar apoio a atividades de tomada de decisão semi-estruturadas ou nãoestruturadas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 99

100 SAD - Objetivos Apoiar ao administrador, gerente ou gestor nas atividades de tomada de decisão e não a substituição do tomador de decisões. Esse tipo de Sistema de Informação é orientado a tarefas decisórias nãoestruturadas ou semi-estruturadas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 100

101 SAD - Recursos Suporte às fases de solução de problemas; Suporte a diferentes situações de decisão; Suporte a diferentes estruturas de problema; Estruturados, semi-estruturados, não estruturados Suporte a várias etapas do processo de tomada de decisão. níveis operacional, tático e estratégico; Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 101

102 SAD - Características Atendem também o nível gerencial ajudando a tomar decisões não usuais com rapidez e antecedência a fim de solucionar problemas não predefinidos. Usam informações internas obtidas dos SPT e SIG e também externas como preços de produtos concorrentes etc. Possuem uma interface de fácil acesso e atendimento ao usuário, são interativos, podendo-se alterar e incluir dados através de menus que facilitam a entrada deles e obtenção de informações processadas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 102

103 SAD - Características manipular grandes volumes de dados; obter e processar dados de fontes diferentes; possuir orientação tanto textual, quanto gráfica (produção de textos, tabelas, desenhos lineares, gráfico de pizza, curvas de tendência, etc; proporcionar flexibilidade de relatórios e de apresentação (informação que deseja no formato que preenche as suas necessidades); Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 103

104 SAD - Características executar análise e comparações complexas e sofisticadas usando pacotes de software avançados; executar a análise de simulações; Fazer modificações aos dados do problema e observar os impactos dos resultados; executar a análise de atingimento de metas; Vai determinar quais dados são requeridos para atingir um certo resultado; Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 104

105 SAD - Características Dados e modelos organizados em função da decisão; Flexibilidade e capacidade de adaptação às mudanças no ambiente e no estilo do responsável pela tomada de decisão; Processamento interativo; Interface com o usuário fácil de usar. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 105

106 SAD - Exemplos de Aplicações Definição de aplicação em mercado financeiro de acordo com as características definidas pelo usuário, analisando as taxas e rentabilidade, baseado numa expectativa de rendimento Aprovação de financiamento de acordo com as regras e dados de entrada Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 106

107 SAD - Exemplos de Aplicações Supermercado Fim de Semana: aumento na venda de carnes. Relacionamento dos dados: pessoas que compram carne, também levam carvão e bebidas. Com base nessas informações o SAD pode traçar estratégias de vendas mais elaboradas. Pode inclusive, decidir por evitar colocar o carvão em oferta nos finais de semana. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 107

108 SAD Exemplo de Aplicações Aplicação de controle de estoque Dada a demanda por produtos (automóveis, por ex.) um SI pode ser usado para determinar as peças e componentes necessários, incluindo motores, transmissões, janelas etc. Com a análise de simulação é possível fazer modificações nos dados do problema (a quant. de automóveis necessários para o mês seguinte) e ver imediatamente o impacto nas exigências de componentes (motores, janelas etc). Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 108

109 SAD Embora destinado aos níveis mais elevados da gerência, são utilizados em todos os níveis de administração, porque os gerentes de qualquer nível podem se defrontar com problemas menos estruturados. SPT = SIG = SAD Todos esses sistemas auxiliam a organização a atingir suas metas Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 109

110 SAD Gerentes do nível operacional podem ser auxiliados com tomadas de decisões diárias e rotineiras; o nível operacional executa os projetos e não está acostumado a lidar com INCERTEZAS. Gerentes do nível tático podem receber suporte de ferramentas de análise que auxiliam no planejamento e controle adequado; o nível tático, representado pela média gerência, traduz as estratégias em planos e projetos a serem realizados pelo nível operacional. Gerentes do nível estratégico fornecem análise para decisões a longo prazo que exijam informações internas e externas; tem como competência básica traduzir as INCERTEZAS de um mercado altamente dinâmico para uma visão que a organização deve atingir. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 110

111 SIG x SAD SIG são utilizados para monitorar e controlar a empresa; utiliza ferramentas analíticas simples; gera relatórios resumidos de rotina; SAD utiliza ferramentas de análise e modelagem sofisticada; fornece respostas interativas para questões não rotineiras; Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 111

112 SIG x SAD Questões que um SIG ajuda a responder: Qual o número médio de vendas nos últimos 3 meses? Quais os produtos mais rentáveis da empresa? Questões que um SAD ajuda a responder: E se subíssemos os preços em 10% em quanto aumentaria o lucro? Quanto custaria a mais fabricar nosso produto se o custo relativo a salários dos funcionários subisse 15%? Como um aumento no preço do papel poderia afetar o lucro global de um jornal. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 112

113 SIG x SAD Um SIG produz relatórios rotineiros e resumidos: programada (diária, semanal, mensal); sob solicitação; de exceção (situação incomum). Um SAD produz esses relatórios, mas também permite que o usuário faça perguntas novas e não-antecipadas e intervenha diretamente para mudar a maneira como os dados serão apresentados Flexibilidade de apresentações. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 113

114 Sistemas de Nível Operacional Sistemas de Informações Gerenciais Foco nas Atividades e nos Dados Foco nas Informações Sistemas de Apoio a Decisão Foco nas Decisões Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 114

115 Comparando SPT, SIG e SAD para um sistema de cobrança Um SPT de cobrança envia faturas das contas mensais ao cliente; Um SIG de cobrança emite relatórios de exceção sobre contas vencidas a mais de 30 dias; Um SAD de cobrança executa análise de simulações para determinar o impacto dos pagamentos atrasados no nível de lucro da empresa; Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 115

116 SIE (EIS) SISTEMA DE INFORMAÇÕES EXECUTIVAS (AOS EXECUTIVOS) Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 116

117 Sistema de Apoio ao Executivo (SAE) Atendem o nível gerencial, os gerentes seniores que tem pouco ou nenhuma experiência com computadores, servem para tomar decisões não rotineiras que exigem bom senso avaliação e percepção. Incorporam dados externos como leis e novos concorrentes, também adquirem informações dos SIG e SAD a fim de obter informações resumidas e úteis aos executivos. Ele é formado por estações de trabalho, menus gráficos, dados históricos e de concorrentes, bancos de dados externos, e possuem fácil comunicação e interface. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 117

118 EIS - Sistema de Informações Executivas Definições: Dão suporte especializado para tomada de decisões estratégicas. Permitem aos executivos de alto nível um meio de acompanhar os fatores críticos de sucesso. Projetados para incorporar dados sobre eventos externos. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 118

119 EIS - Sistemas de Informações Executivas São sistemas destinados a aprimorar a capacidade de tomada de decisões dos executivos, pela disponibilização de informações confiáveis, atualizadas, em um formato gráfico, claro e amigável Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 119

120 EIS - Sistema de Informações Executivas Características dos EIS s: Feitos sob medida para executivos específicos. Fáceis de usar. Recursos para fazer a estratificação de dados. Ajudam em situações com alto grau de incertezas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 120

121 EIS - Características Intuitivo e fácil de usar Uso da Linguagem SQL Interface com a Internet Acesso a diversas bases de dados Arquitetura Multicamada Facilita apresentações gráficas Simulações Permite segurança de acesso Monitora os sinais vitais com o uso de alarmes Trabalha em ambiente Windows Permite análise de tendências Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 121

122 EIS - Sistema de Informações Executivas Recursos de um EIS: Suporte à formação de uma visão sistêmica. Suporte ao planejamento estratégico. Suporte estratégico para organização e recursos humanos. Suporte ao controle estratégico. Suporte à administração de crises. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 122

123 EIS - Elementos para o sucesso Sinais vitais; Drill-up / Down ; Navegação. Modelagem de dados; Provimento de informações; Plataforma de processamento; Ferramenta de exploração; Implementação. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 123

124 SINAIS VITAIS Sinais Vitais Medidas de desempenho, quer das etapas, quer dos resultados, refletem-se em sinais vitais que podem ser acompanhados e monitorados através do E.I.S. ÁREAS / UNIDADES Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 124

125 SINAL / DADOS SINAIS VITAIS Drill-up / Down ÁREAS / UNIDADES Genérico <=> Específico ÁREA 1 DRILL-UP DRILL-DOWN Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 125

126 Navegação EMPRESA FILIAL DEPARTAMENTO De uma visão para outra SEÇÃO Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 126

127 Provimento de Informações INFORMAÇÕES EXTERNAS SISTEMAS DE NIVEL OPERACIONAL E.I.S. NOTÍCIAS AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIOS Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 127

128 Interface Amigável Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 128

129 SIs: Tabela Comparativa Tipo de sistema Informações Entrada Processamento Informações Saída Usuários EIS Dados agregados, internos e externos Gráficos Comparações previsto/ realizado Alto escalão e gerência SIG Alto volume de dados; modelo simples Análise de baixo nível; relatórios Sumários e relatórios de exceções Gerência SAD Baixo volume dados; modelos analíticos Interativo; simulações Análise de decisões; relatórios especiais Gerência e nível de staff SAE Documentos; dados não estruturados; cronogramas Gerenciamento atividades; troca de dados Atas; ; desenhos; documentos Área administrativa; gestores SPT Transações; eventos Listagem; atualização; ordenação Listas; relatórios detalhados Pessoal operacional Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 129

130 Sistemas de Gestão Integrada ERP - ENTERPRISE RESOURSE PLANNING Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 130

131 ERP - Enterprise Resourse Planning ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Integrada SIGE Sistemas Integrado de Gestão Empresarial Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 131

132 ERP - Enterprise Resourse Planning É um termo genérico para um conjunto de atividades executadas por um software corporativo, composto por vários módulos. São sistemas de informação que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema. Uma arquitetura de software que facilita o fluxo de informações entre todas as atividades de uma empresa. Normalmente sendo composto por um banco de dados único, operando em plataforma comum que interage com um conjunto de aplicações. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 132

133 ERP - Evolução Originário do MRP Material Requirement Planning Foco no planejamento e controle de materiais Evolui para MRP II Manufacturing Resource Planning Com a integração do planejamento de materiais à adm. de suprimentos (controle de compras, recebimento de materiais e ctrl de estoque) Evoluiu para ERP Funções integradas aos processos financeiros, fiscais e de recursos humanos. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 133

134 ERP - Enterprise Resourse Planning Orçamento Compras / Estoques Produção Logística Controle / Finanças ERP Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 134

135 ERP - Enterprise Resourse Planning Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 135

136 Situação Normal Fornecedor Recebimen to /Estoque Compras Contas a Pagar Produção Planeja mento Contas a Receber Expedição Comercial Fluxo de Caixa Fatura mento Diretoria Controler Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 136

137 Situação Fornecedor ERP Recebimen to /Estoque Compras Contas a Pagar Produção Planeja mento Contas a Receber Fluxo de Caixa Fatura mento Expedição /Faturamento Diretoria Comercial Controler Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 137

138 Integração total Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 138

139 Uso do software de ERP Integração entre os módulos; Navegação padronizada; Facilitação do aprendizado; Menus personalizados; Usuário só vê o que deve ver. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 139

140 Uso do software de ERP Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 140

141 Abrangência de um ERP ERP TPS DSS / EIS Módulos Complementares OLAP Integração com Office Automation Integração Internet Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 141

142 SIG x ERP Para um SI ser considerado ERP: Deve ser integrado em tempo real; Todas aplicações acessam um único banco de dados; Todos os módulos devem ter a mesma aparência; Usuários devem acessar quaisquer informações em um único sistema. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 142

143 Vantagens do ERP Uniformizar processos; Eliminar interfaces manuais; Eliminar redundância de atividades; Reduzir custos; Reduzir incertezas; Reduzir tempo de resposta ao mercado; Otimizar fluxo de informação; Otimizar processo de decisão; Incorporação de melhores práticas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 143

144 Desvantagens do ERP ERP sozinho não torna uma empresa devidamente integrada; Altos custos que não cobrem a relação custo x benefício; Dependência do fornecedor do pacote; Imitação e padronização por outras empresas do segmento; Módulos dependentes necessitam de atualização constantes dos dados. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 144

145 Fatores para o sucesso Visão e objetivos claros; Definição clara de necessidades; Planejamento adequado; Apoio da direção; Envolvimento do usuário; Expectativas realistas; Marcos intermediários; Equipe competente; Comprometimento; Infraestrutura adequada. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 145

146 ERPs Comerciais x Livres Comerciais SAP ORACLE Microsoft Dynamics PeopleSoft Baan IFS MicroSiga DataSul Livres egestor ERP Lite Free Compiere ERP5 Openbravo OpenERP Stoq Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 146

147 Etapas para aquisição Revisão dos elementos estratégicos; Mapeamento e Redesenho de Processos Empresariais; Especificação de um Sistema Integrado Ideal para os processos e atividades empresariais almejadas; Ida ao mercado para identificar o ERP que melhor atende às especificações propostas; Identificação das customizações / desenvolvimentos a serem feitos; Negociação Comercial; Fechamento do contrato. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 147

148 Etapas para implementação Formação de equipe responsável pelo processo de aquisição / implementação; Envolvimento de formadores de opinião na revisão dos elementos estratégicos e dos processos; Envolvimento / comprometimento dos formadores de opinião na especificação / análise das alternativas de ERP; Após aquisição, definir Estratégia / Cronograma Detalhado de Implementação; Implementar 1.o segmento ERP; Divulgação de resultados;... Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 148

149 Implantação de ERP Migração dos dados Identificação dos dados Determinação do tempo Arquivo dos dados Preparação do processo Ligar processos a estratégias Entender a automatização Configuração Módulos Banco de dados Consultoria Customização Extensões Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 149

150 Alguns Problemas de Implantação Pouco envolvimento dos funcionários com novos processos empresariais e suas tecnologias ah, isto é problema lá da informática ; Compra de soluções por Benchmarking, sem avaliar as diferenças de operação; Descontinuar a equipe de seleção na implementação deixar o trabalho para a consultoria; Mudança no ambiente do negócio o sistema foi comprado para atender o paradigma anterior; Investimento abaixo do necessário (HW, SW e PW); Perda de apoio da Direção da empresa resultados aquém dos prometidos. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 150

151 COBIT E OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 151

152 Visão Geral Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 152

153 Processo PO2 DEFINIR A ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 153

154 Definir a Arquitetura da Informação Os sistemas de informação devem criar e atualizar regularmente um modelo de informação do negócio e definir os sistemas apropriados para otimizar o uso dessa informação. Abrange: o desenvolvimento de um dicionário de dados corporativo com as regras de sintaxe de dados, o esquema de classificação de dados e os níveis de segurança da organização. Melhorar a qualidade de decisão do gerenciamento certificando-se de que informações seguras e confiáveis sejam fornecidas e permitindo racionalizar os recursos de sistemas de informação para atender às estratégias de negócio de forma apropriada. É necessário para: permitir um maior grau de responsabilização pela integridade e a segurança dos dados e melhorar a efetividade e o controle do compartilhamento da informação através das aplicações e entidades. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 154

155 Definir a arquitetura da informação Descrição do Processo que satisfaça aos seguintes requisitos do negócio para a TI: ser ágil em atender aos requisitos, fornecer informação confiável e consistente e integrar as aplicações nos processos de negócio com foco em: estabelecer um modelo de dados de negócio que incorpore um esquema de classificação de dados para assegurar integridade e consistência de todos os dados é alcançado por: Garantia da precisão da arquitetura da informação e do modelo de dados Estabelecimento da propriedade dos dados Classificação da informação utilizando um esquema de classificação acordado e medido por: Percentual de elementos de dados redundantes ou duplicados Percentual de aplicações que não estão em conformidade com a arquitetura da informação Frequência de atividades de validação dos dados Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 155

156 Definir a Arquitetura da Informação Objetivos de Controle Detalhados PO2.1 Modelo de Arquitetura da Informação da Organização Estabelecer e manter um modelo de informação da organização que permita o desenvolvimento de aplicações e atividades de apoio à decisão consistentes com os planos de TI. O modelo facilita a criação, o uso e o compartilhamento otimizados da informação pelo negócio para manter a integridade e ser flexível, funcional, com boa relação custobenefício, rápido, seguro e resistente a falhas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 156

157 Definir a Arquitetura da Informação Objetivos de Controle Detalhados PO2.2 Dicionário de Dados Corporativos e Regras de Sintaxe de Dados Manter um dicionário de dados corporativos que incorpore as regras de sintaxe de dados da organização. Este dicionário permite o compartilhamento dos elementos de dados entre aplicativos e sistemas, promove um entendimento comum de dados entre a TI e os usuários do negócio, e previne a criação de elementos de dados incompatíveis. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 157

158 Definir a Arquitetura da Informação Objetivos de Controle Detalhados PO2.3 Esquema de Classificação de Dados Estabelecer um esquema de classificação de dados aplicável a toda a organização com base na importância e na confidencialidade dos dados corporativos Incluir detalhes sobre os proprietários dos dados, definição de níveis apropriados de segurança, controle de proteção, uma breve descrição dos requisitos de retenção e destruição dos dados, importância e confidencialidade. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 158

159 Definir a Arquitetura da Informação Objetivos de Controle Detalhados PO2.4 Gerenciamento de Integridade Definir e implementar procedimentos que assegurem a integridade e consistência de todos os dados armazenados na forma eletrônica, tais como banco de dados, data warehouses e arquivos de dados. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 159

160 Definir a Arquitetura da Informação Diretrizes de Gerenciamento Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 160

161 Definir a Arquitetura da Informação Matriz de Responsabilidades Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 161

162 Definir a Arquitetura da Informação Objetivos e Métricas Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 162

163 Definir a Arquitetura da Informação Modelo de Maturidade 0 - Inexistente Não há conscientização da importância da arquitetura da informação na organização. O conhecimento, o parecer técnico e as responsabilidades necessárias para desenvolver esta arquitetura não existem. 1 - Inicial/ Ad hoc A gerência reconhece a necessidade de uma arquitetura da informação. O desenvolvimento de alguns componentes de uma arquitetura da informação ocorre de forma ad hoc. As definições abrangem dados ao invés de informação e são direcionadas pelas ofertas de fornecedores de software. 2 - Repetível, porém Intuitivo Um processo de arquitetura da informação começa a surgir e procedimentos similares, ainda que informais. As pessoas adquirem habilidades em desenvolver arquitetura de informação através de experiências práticas e repetidas aplicações de técnicas. Requisitos táticos impulsionam o desenvolvimento de componentes da arquitetura. 3 - Processo Definido A importância da arquitetura é entendida, aceita e claramente divulgada. Os procedimentos, ferramentas e técnicas, embora não sofisticados, têm sido padronizados e documentados. Existem políticas básicas da arquitetura de informação e uma área de administração de dados foi estabelecida. 4 - Gerenciado e Mensurável O desenvolvimento e a arquitetura da informação são sustentados por métodos e técnicas formais com medição. Ferramentas automáticas de apoio são difundidas amplamente, mas ainda não estão integradas. Um repositório automatizado está completamente implementado. Os sistemas de informações executivas e sistemas de apoio a decisões aproveitam a informação disponível. 5 - Otimizado A arquitetura da informação é imposta de forma consistente em todos os níveis da organização. O valor da arquitetura de informação é continuamente enfatizado no negócio. A informação fornecida pela arquitetura de informação é aplicada de forma consistente e extensiva. Melhores práticas da indústria são extensivamente utilizadas, incluindo um processo de melhoria contínua. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 163

164 Processo AI1 IDENTIFICAR SOLUÇÕES AUTOMATIZADAS Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 164

165 Identificar Soluções Automatizadas A necessidade de uma nova aplicação ou função requer uma análise prévia à aquisição ou ao desenvolvimento para assegurar que os requisitos de negócio sejam atendidos através de uma abordagem eficaz e eficiente. Este processo contempla: a definição das necessidades, considerando alternativas; a revisão de viabilidade econômica e tecnológica; a execução das análises de risco e de custo-benefício e A decisão final por desenvolver ou comprar. Todos esses passos permitem às organizações minimizar os custos de aquisição e implementação de soluções e permitem ao negócio alcançar seus objetivos. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 165

166 Identificar Soluções Automatizadas Descrição do Processo que satisfaça aos seguintes requisitos do negócio para a TI: traduzir os requisitos funcionais de negócio e de controle em um projeto eficiente e eficaz de soluções automatizadas com foco em: identificar soluções tecnicamente viáveis e com boa relação custo-benefício é alcançado por: definição dos requisitos técnicos e de negócio; realização de estudos de viabilidade conforme definido nos padrões de desenvolvimento; aprovação (ou rejeição) de requisitos e resultados de estudos de viabilidade. e medido por: quantidade de projetos nos quais os benefícios esperados não foram alcançados devido a premissas incorretas de viabilidade; percentual de estudos de viabilidade aceitos pelos respectivos proprietários de processos de negócios; percentual de usuários satisfeitos com as funcionalidades entregues. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 166

167 Identificar Soluções Automatizadas Objetivos de Controle Detalhados AI1 Definição e Manutenção de Requisitos Técnicos e Funcionais de Negócio Identificar, priorizar, especificar e pactuar os requisitos técnicos e funcionais do negócio cobrindo todo escopo de todas as iniciativas necessárias para obter os resultados esperados do programa de investimentos em TI. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 167

168 Identificar Soluções Automatizadas Objetivos de Controle Detalhados AI1.2 Relatório de Análise de Risco Identificar, documentar e analisar os riscos associados aos requisitos de negócio e desenho de soluções como parte do processo de desenvolvimento dos requisitos da organização. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 168

169 Identificar Soluções Automatizadas Objetivos de Controle Detalhados AI1.3 Estudo de Viabilidade e Formulação de Ações Alternativas Desenvolver um estudo de viabilidade que examine a possibilidade de implementar os requisitos. O gerenciamento de negócios, suportado pela área de TI, deve avaliar a viabilidade e as ações alternativas e fazer recomendações ao patrocinador do negócio. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 169

170 Identificar Soluções Automatizadas Objetivos de Controle Detalhados AI1.4 Decisão e Aprovação de Requisitos e Estudo de Viabilidade O patrocinador do negócio aprova e sinaliza os requisitos técnicos e funcionais do negócio, bem como os relatórios de estudo de viabilidade em estágios-chave predeterminados. O patrocinador do negócio toma a decisão final quanto à escolha da solução e à forma de aquisição. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 170

171 Identificar Soluções Automatizadas Diretrizes de Gerenciamento Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 171

172 Identificar Soluções Automatizadas Matriz de Responsabilidades Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 172

173 Identificar Soluções Automatizadas Objetivos e Métricas Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 173

174 Identificar Soluções Automatizadas Modelo de Maturidade 0 - Inexistente A organização não exige a identificação dos requisitos funcionais e operacionais para o desenvolvimento/aquisição. A organização não tem consciência das soluções tecnológicas disponíveis potencialmente relevantes ao seu negócio. 1 - Inicial/ Ad hoc Há uma consciência da necessidade de definir os requisitos e identificar as soluções tecnológicas. As soluções são identificadas por indivíduos com base em conhecimento limitado do mercado. Existe pesquisa ou análise minimamente estruturada da tecnologia disponível no mercado. 2 - Repetível, porém Intuitivo Existem alguns métodos intuitivos para identificar as soluções de TI, porém variam entre as diferentes áreas do negócio. As soluções são identificadas informalmente com base nas experiências e em conhecimentos internos. O sucesso de cada projeto depende da experiência de poucas pessoas-chave. Métodos não estruturados são utilizados para definir os requisitos e identificar as soluções tecnológicas. 3 - Processo Definido Existem métodos claros e estruturados para determinar as soluções de TI. As abordagens para determinar as soluções de TI requerem que alternativas sejam avaliadas com base em requisitos de negócio e do usuário, oportunidades tecnológicas, viabilidade econômica, avaliação dos riscos e outros fatores. 4 - Gerenciado e Mensurável Há metodologia estabelecida para identificar e avaliar as soluções de TI que é utilizada pela maioria dos projetos. A documentação dos projetos é de boa qualidade, e cada estágio é aprovado de forma adequada. Soluções alternativas são consideradas, incluindo análises de custos e benefícios. A metodologia é clara e definida. 5 - Otimizado A metodologia de identificação e avaliação das soluções de TI está sujeita a contínuo aperfeiçoamento. A metodologia de aquisição e implementação é flexível para se ajustar aos projetos de grande e de pequeno porte. A metodologia é suportada por um banco de dados de conhecimento interno e externo. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 174

175 Processo AI2 ADQUIRIR E MANTER SOFTWARE APLICATIVO Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 175

176 Adquirir e Manter Software Aplicativo As aplicações devem ser disponibilizadas em alinhamento com os requisitos do negócio. Contempla: o projeto das aplicações, a inclusão de controles e requisitos de segurança, o desenvolvimento e a configuração de acordo com padrões. Permite às organizações apoiarem de forma adequada as operações do negócio com as aplicações corretas. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 176

177 Adquirir e Manter Software Aplicativo Descrição do Processo que satisfaça aos seguintes requisitos do negócio para a TI: tornar disponíveis as aplicações em alinhamento com os requisitos do negócio, no prazo desejado e com um custo razoável. com foco em: assegurar a existência de um processo de desenvolvimento que contemple o cumprimento de prazos e otimização de custos. é alcançado por: tradução dos requisitos de negócio nas especificações de projeto; adesão aos padrões de desenvolvimento em todas as modificações; segregação entre as atividades de desenvolvimento, teste e operação. e medido por: quantidade de problemas em produção por aplicação que causem períodos perceptíveis de indisponibilidade; percentual de usuários satisfeitos com a funcionalidade oferecida. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 177

178 Adquirir e Manter Software Aplicativo Objetivos de Controle Detalhados A12.1 Projeto em Nível Macro Traduzir os requisitos de negócio em especificações de projeto em nível macro para o desenvolvimento de software, levando em consideração o direcionamento tecnológico e a arquitetura de informação. O gerenciamento deve aprovar as especificações de projeto para assegurar que o projeto de alto nível atenda aos requisitos. Reavaliar quando ocorrer discrepâncias técnicas ou lógicas significativas durante o desenvolvimento ou a manutenção. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 178

179 Adquirir e Manter Software Aplicativo Objetivos de Controle Detalhados AI2.2 Projeto Detalhado Detalhar requisitos técnicos e de projeto dos softwares aplicativos. Definir os critérios de aceitação dos requisitos. Aprovar os requisitos para assegurar que eles correspondam ao projeto em nível macro. Reavaliar quando ocorrer discrepâncias técnicas ou lógicas significativas no desenvolvimento ou na manutenção. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 179

180 Adquirir e Manter Software Aplicativo Objetivos de Controle Detalhados AI2.3 Controle e Auditabilidade do Aplicativo Assegurar que os controles de negócio sejam expressos adequadamente nos controles dos aplicativos de forma que o processamento ocorra no prazo correto e seja exato, completo, autorizado e auditável. AI2.4 Segurança e Disponibilidade do Aplicativo Considerar os requisitos de segurança e disponibilidade em resposta aos riscos identificados e em linha com a classificação de dados, a arquitetura de segurança da informação e o perfil de tolerância a riscos da organização. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 180

181 Adquirir e Manter Software Aplicativo Objetivos de Controle Detalhados AI2.5 Configuração e Implementação de Software Aplicativo Adquirido Customizar e implementar as funcionalidades automatizadas adquiridas para alcançar os objetivos de negócios. AI2.6 Principais Atualizações dos Sistemas Existentes Seguir um processo de desenvolvimento similar ao de desenvolvimento de novos sistemas quando ocorrer grandes mudanças nos sistemas existentes que possam resultar em mudanças significativas nos projetos e/ou funcionalidades atuais. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 181

182 Adquirir e Manter Software Aplicativo Objetivos de Controle Detalhados AI2.7 Desenvolvimento de Software Aplicativo Assegurar que as funcionalidades automatizadas sejam desenvolvidas em conformidade com as especificações de projeto e padrões de qualidade; Assegurar que todos os aspectos contratuais e legais sejam identificados e considerados nos softwares. AI2.8 Garantia de Qualidade de Software Desenvolver e executar o plano de garantia de qualidade de software para obter a qualidade especificada na definição dos requisitos de projeto e nos procedimentos e políticas da organização. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 182

183 Adquirir e Manter Software Aplicativo Objetivos de Controle Detalhados AI2.9 Gestão dos Requisitos das Aplicações Acompanhar a situação individual dos requisitos (incluindo todos os requisitos rejeitados) durante o desenho, o desenvolvimento e a implementação e garantir que as mudanças nos requisitos sejam aprovadas através de um processo de gerenciamento de mudanças. AI2.10 Manutenção de Software Aplicativo Desenvolver a estratégia e o plano de manutenção de software aplicativo. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 183

184 Adquirir e Manter Software Aplicativo Diretrizes de Gerenciamento Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 184

185 Adquirir e Manter Software Aplicativo Matriz de Responsabilidades Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 185

186 Adquirir e Manter Software Aplicativo Objetivos e Métricas Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 186

187 Adquirir e Manter Software Aplicativo Modelo de Maturidade 0 - Inexistente Não há processo para especificação e o projeto de aplicações. Em geral as aplicações são obtidas com base nas ofertas de fornecedores, no reconhecimento de marca ou familiaridade do pessoal de TI com produtos específicos, com pouco/nenhum reconhecimento dos requisitos do negócio. 1 - Inicial/ Ad hoc Há uma conscientização da necessidade de um processo de aquisição e manutenção. Formas de aquisição e mnt do software aplicativo variam a cada projeto - resulta em ineficiências de mnt e suporte. Aspectos de segurança e disponibilidade são pouco considerados no projeto ou na aquisição do software aplicativo. 2 - Repetível, porém Intuitivo Processos paralelos similares de aquisição e manutenção de aplicativos com base nas habilidades funcionais. A taxa de sucesso com as aplicações depende altamente das habilidades e do nível de experiência internas da TI. A mnt é problemática e sofre forte impacto quando se perde o conhecimento interno qdo da saída de profissionais de TI. 3 - Processo Definido Existe um processo claro, definido e geralmente bem entendido de aquisição e manutenção de software aplicativo. Existem tentativas de aplicação de processos documentados de forma consistente em projetos e aplicações. As metodologias geralmente são inflexíveis e de difícil aplicação geral, por isso alguns passos provavelmente são pulados. 4 - Gerenciado e Mensurável Há uma metodologia formal e bem entendida que inclui um processo de especificação e projeto, critérios de aquisição, um processo de teste e requisitos para documentação. Existem mecanismos de aprovação acordados e documentados. Práticas e procedimentos estão bem ajustados à organização, são utilizados e aplicáveis à maioria das necessidades. 5 Otimizado As práticas de aquisição e manutenção de software de aplicação estão alinhadas aos processos definidos. O enfoque baseia-se em componentes, com aplicações padronizadas e predefinidas ajustadas ao negócio. A abordagem é corporativa. A metodologia de aquisição e manutenção é bem avançada e permite rapidez e flexibilidade. A metodologia de aquisição, implementação e manutenção de software é submetida a melhoria contínua. Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 187

188 Referências Bibliográficas Gordon, Steven R. Gordon; Gordon, R. Judith Sistemas de Informação: Uma abordagem gerencial; [tradaução]. 3ª Ed. LTC, Rainer Jr, R. Kelly; Cegielski, Casey G. Introdução a Sistemas de Informação: Apoiando e transformando negócios na era da mobilidade; [tradaução]. 3ª Ed. - Rio de Janeiro: Elsevier, Stair, Ralph M.; reynolds, George W. Princípios de Sistemas de Informação; [tradaução]. 9ª Ed. Cenage Learning, Laudon, Keneth; Laudon, Jane Sistemas de Informações Gerenciais; [tradaução] 9ª Ed. Pearson, Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 188

189 Referências Bibliográficas Rob, Peter Sistemas de Banco de Dados: Projeto, Implementação e Administração; [tradaução all tasks]. São Paulo: Cenage Learning, Pires, Aldo Apostilas de curso da UFRJ e FGV Cardoso, Jiani Slides de curso da PUC Batista, André Luiz França Slides de curso IT Governance Institute (ITGI) - ISACA Cobit 4.1 [Tradução Oficial] Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 189

190 CONTATOS Carlos Henrique, MSc, CSM, PMI-RMP, PMP Site: Abril/2012 Sistemas de Informação e Banco de Dados 190

Introdução aos Sistemas de Informação

Introdução aos Sistemas de Informação Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry Introdução aos Sistemas de Informação DISCIPLINA: Fundamentos de SI Sociedade agrícola Sociedade industrial

Leia mais

QUALIDADE DA INFORMAÇÃO QUALIDADE DA INFORMAÇÃO CONHECIMENTO

QUALIDADE DA INFORMAÇÃO QUALIDADE DA INFORMAÇÃO CONHECIMENTO QUALIDADE DA INFORMAÇÃO Qualidade da informação (QI) tornou-se um ponto crítico em empresas e em pesquisas da área de Sistemas de Informação. A falta de qualidade nas informações pode impactar severamente

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 02 SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL Valorização das características humanas; Querer Fazer (atitude, determinação, interesse); Saber como fazer (habilidade, técnica); Saber o que e porque

Leia mais

Introdução ao Sistemas de Informação. Parte 1 Aula 2 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr

Introdução ao Sistemas de Informação. Parte 1 Aula 2 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr Introdução ao Sistemas de Informação Parte 1 Aula 2 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr 1 Sociedade agrícola / artesanal Sociedade agrícola / artesanal Até aproximadamente até 1780 Artesanato

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005

Sistemas de Apoio à Decisão. Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005 Sistemas de Apoio à Decisão Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005 Sistemas de Suporte Gerencial SIG (sistema de Informação Gerencial) SAD (Sistema de Apoio à Decisão)

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Sistemas de Informação e Banco de Dados. Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified

Sistemas de Informação e Banco de Dados. Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified Sistemas de Informação e Banco de Dados Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Mestre em Informática em Sistemas de Informação

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 04 Conceito Sistema de Informação é uma série de elementos ou componentes inter-relacionados que coletam (entrada), manipulam e armazenam (processo),

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA PROF.ª MARCIA CRISTINA DOS REIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14/08/2012 Aula 4 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) PARADA OBRIGATÓRIA!!! LEITURA DO LIVRO DO TURBAN, RAINER JR E POTTER Sistemas SPT p. 212

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Mestre em Informática na área de Sistemas de Informação

Leia mais

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Sistema de Informação

Sistema de Informação Sistema de Informação É um conjunto de partes coordenadas, que buscam prover a empresa com informações, com o objetivo de melhorar a tomada de decisões. Conjunto organizado de pessoas, hardware, software,

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções.

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções. Revisão 1 Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento Coletar informação; e Identificar as direções. Precisa; Clara; Econômica; Flexível; Confiável; Dirigida; Simples; Rápida;

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. M.Sc. Anderson Pazin Aula 01 Sistema Sistema é um conjunto de elementos dinamicamente relacionados formando uma atividade para atingir um objetivo sobre

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Segundo LAUDON (2004) apud SANTOS () afirma que um SAD tem por objetivo auxiliar o processo de decisão gerencial,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente FASES DA EVOLUÇÃO DOS SI E DO CONCEITO DE INFORMAÇÃO Período Conceito de informação 1950-1960 Mal necessário,necessidade burocrática. 1960-1970

Leia mais

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Pirâmide da Gestão Profª. Kelly Hannel Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Diferentes tipos de SIs que atendem diversos níveis organizacionais Sistemas do nível operacional: dão suporte a gerentes operacionais

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui Qual a diferença entre as funções do analista e do projetista? Como funciona o ciclo de vida de um projeto

Leia mais

Sistemas de Informação: tipos e características

Sistemas de Informação: tipos e características Sistemas de Informação: tipos e características Tipos de sistemas de informação. Os quatro tipos principais de sistemas de informação. Sistemas do ponto de vista de pessoal Sistemas de processamento de

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática na área de Sistemas

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail. Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.com Papéis fundamentais dos SI Os SI desempenham 3 papéis vitais em

Leia mais

Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação

Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação aula01_t04 Aula 1: Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação CONCEITUAÇÃO DE SISTEMA Cotidianamente convivemos com alguns sistemas. O sistema

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.).

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). O que é um sistema de informação? Um conjunto de componentes

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Transação. Fontes: O Brien e Associação Educacional Dom Bosco

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Transação. Fontes: O Brien e Associação Educacional Dom Bosco SIE - Sistemas de Informação Empresarial SPT Sistemas de Processamento de Transação Fontes: O Brien e Associação Educacional Dom Bosco Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa O Brien [ Problema Organizacional

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Mestre em Informática na área de Sistemas de Informação

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP)

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Evolução da TI nas Organizações Estágios de Evolução da TI nas Organizações

Leia mais

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim Sistemas de Informações Profº: Daniel Gondim 1 Roteiro O que é um sistema de informação. Entrada, processamento, saída, feedback. SI (Manuais e Computadorizados). Tipos de Sistema de Informação e Grupos

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Sistemas de Informação 2 1. Fundamentos dos Sistemas de Informação Antes de começar a discutir os sistemas de informação precisamos definir e entender

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão I

Sistemas Integrados de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistemas Integrados de Gestão I Aula - 8 Classificação dos sistemas de informação Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Tipos de SIs de acordo

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Sistemas, Processos e Informações Ao observarmos o funcionamento de um setor

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 02 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 continuação Páginas 03 à 25 1 COMPONENTES DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Especialistas

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1 Os sistemas de informação (SI) utilizam hardware, software, redes de telecomunicações, técnicas de administração de dados computadorizadas e outras formas de

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Sistemas de Processamento de Transações. Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br

Sistemas de Processamento de Transações. Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br Sistemas de Processamento de Transações Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br Evolução dos sistemas de informação Os dispositivos de computação passaram dos tubos a vácuo, nos anos 50

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP)

ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) Um sistema ERP Enterprise Resource Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa) é um pacote de software que tem por finalidade organizar, padronizar e integrar as

Leia mais

CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD)

CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD) 1 CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD) A necessidade dos SAD surgiu em decorrência de diversos fatores, como, por exemplo: Competição cada vez maior entre as

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Sistema de Informação Sistemas de Informação em Negócios e SIG Francisco Rodrigues Sistemas de Informação em Negócios Ajudam os funcionários na execução das tarefas, principalmente

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa

ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa Centro Universitário de Barra Mansa UBM Curso de Administração Tecnologia da Informação Aplicada à Administração ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento dos Recursos da Empresa Prof. M.Sc. Paulo

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1 Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii Parte I - Empresa e Sistemas, 1 1 SISTEMA EMPRESA, 3 1.1 Teoria geral de sistemas, 3 1.1.1 Introdução e pressupostos, 3 1.1.2 Premissas

Leia mais

Sistemas de Informação e Decisão. Douglas Farias Cordeiro

Sistemas de Informação e Decisão. Douglas Farias Cordeiro Sistemas de Informação e Decisão Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui! Durante o ciclo de vida de desenvolvimento de um SI: Qual a diferença entre os produtos obtidos na fase de definição

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento Prof. Msc. Christien Lana Rachid Organização 1. Vínculo Administração-Tecnologia 2. Introdução a sistemas 3. Empresas e Sistemas

Leia mais

Prof. Rossini Monteiro

Prof. Rossini Monteiro LISTA DE EXERCÍCIOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL-ENAD - Revisão Prof. Rossini Monteiro 1ª. O desempenho organizacional da empresa Persinex Ltda. Depende cada vez mais de um Sistema de Informações

Leia mais

Introdução: Conceitos de Processamento de Dados. Curso Técnico em Informática Eduardo Amaral

Introdução: Conceitos de Processamento de Dados. Curso Técnico em Informática Eduardo Amaral Introdução: Conceitos de Processamento de Dados Curso Técnico em Informática Eduardo Amaral Sociedade agrícola Sociedade industrial Tempos Modernos satiriza a vida industrial: Carlitos é um operário de

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Sistemas de informação Manual técnicas de arquivamento e recuperação de informações de grandes arquivos.

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 1 OBJETIVOS 1. O que os administradores precisam saber sobre organizações para montar e usar sistemas de informação com sucesso? 2. Que

Leia mais

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMO DIFERENCIAL ESTRATÉGICO NAS ORGANIZAÇÕES

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMO DIFERENCIAL ESTRATÉGICO NAS ORGANIZAÇÕES A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMO DIFERENCIAL ESTRATÉGICO NAS ORGANIZAÇÕES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO Componentes de um SI Software de aplicação vs. software de

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP GESTÃO DAS INFORMAÇÕES EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PROGRAMAÇÃO EXPOSIÇÃO DA DISCIPLINA Cultura da informação Informação estratégica Conceito ampliado de informação

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Sistemas sob a Perspectiva de Grupos Usuários Sistemas de apoio ao executivo (SAE); Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Segundo semestre de 2012

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais