NCE/11/01086 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NCE/11/01086 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos"

Transcrição

1 NCE/11/01086 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos NCE/11/01086 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos Parecer da Instituição de Ensino Superior à Intenção de Decisão do Conselho de Administração 1. Tendo em conta a intenção de decisão do Conselho de Administração relativamente ao ciclo de estudos Engenharia Informática 2. conferente do grau de Licenciado 3. a ser leccionado na unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.) Instituto Superior De Línguas Administração De Lisboa 4. da instituição de ensino superior / entidade instituidora Ensilis - Educação E Formação Sa 5. O responsável da instituição de ensino superior decide: Apresentar parecer 6. Parecer (Português): Exmos. Senhores, Junto apresentamos parecer. 7. Documento anexo (Português e Inglês, PDF, máx. 100kB): (impresso na página seguinte) pág. 1 de 1

2 Anexos

3 Pronúncia relativa à decisão do Conselho de Administração da A3ES, referente ao Ciclo de Estudos em Engenharia Informática Em resposta à solicitação de pronúncia relativa à decisão do Conselho de Administração (CA) da A3ES, referente ao Ciclo de Estudos em Engenharia Informática (Processo n.º NCE/11/01086) e tendo por base a Intenção de Decisão do CA e o Relatório Final da Comissão de Avaliação Externa (CAE) que foi elaborado, entende a ENSILIS, Educação e Formação S.A. que: 1) O Relatório Final da CAE ainda que dê um parecer de acreditação condicionada por 2 (dois) anos ao curso em apreço apresenta erros e omissões que consideramos graves, na medida em que esta não analisa, de forma imparcial e coerente, as informações que lhe foram prestadas no Projecto que se submeteu a acreditação e na Pronúncia que a ENSILIS, Educação e Formação S.A. enviou oportunamente para contrapor a análise que a CAE efectuou no Relatório Preliminar. Mais, não podemos deixar de estranhar que, face a uma pronúncia em que se concediam todos os esclarecimentos solicitados pela CAE, o Relatório Final não considere nenhuma das informações prestadas como relevante, o que veio a resultar na manutenção integral da análise efectuada no Relatório Preliminar da CAE, lesando, em nosso entender, os legítimos interesses da ENSILIS, Educação e Formação S.A.; 2) Estas circunstâncias tiveram, em nosso entender, um impacto decisivo na intenção de decisão do CA da A3ES uma vez que foi involuntariamente induzido em erro por um Relatório Final da CAE que incorre em incorrecções e omissões graves que, a ser tornada definitiva, será uma penalização indevida a um projecto de qualidade, que se pretende diferenciado da restante oferta formativa na área científica em apreço e com um cariz internacional que nenhuma instituição em Portugal poderá conferir. Nesse sentido, a presente exposição pretende demonstrar que o Ciclo de Estudos em Engenharia Informática, ao contrário do que afirma a CAE, é um curso de elevada qualidade, munido de um corpo docente com as qualificações exigidas pelo disposto na legislação em vigor, com um projecto científico e pedagógico sólido e único, dirigido à internacionalização e à empregabilidade dos estudantes, pelo que, em nosso entender, merece a acreditação por parte do CA da A3ES. Neste sentido, e tendo por base o Relatório Final elaborado pela CAE do ciclo de estudos em Engenharia Informática, submetido pela ENSILIS, Educação e Formação S.A., entidade instituidora do Instituto Superior de Línguas Administração de Lisboa, entendemos prestar os seguintes esclarecimentos: A. Objectivos genéricos e específicos do ciclo de estudos (pontos , , e do RFCAE) Nestes pontos, a CAE apontou como elementos menos positivos: 1) o facto de não haver, no relatório inicial, provas razoáveis que o ciclo de estudos proposto forneça idênticas competências a ciclos de estudos de referência no Espaço Europeu de Ensino Superior, 2) a argumentação que foi remetida no projecto incial não enquadrava o curso num ambiente competitivo de projectos públicos e privados com os mesmos objectivos e 3) a falta de explicitação das estratégias que serão utilizadas para promover a mobilidade internacional. Analisando os ciclos de estudos leccionados pela FCT-UNL, FCUL e ISCTE-IUL e relativamente ao primeiro ponto, esclarecemos, em tempo devido, a CAE que: 1. Todos os ciclos de estudos apresentam 30 ECTS por semestre, num total de 180 ECTS em 3 anos lectivos. O número de UCs por semestre varia entre 5 e 6 dependendo da Instituição, sendo na FCT-UNL sempre 5 UCs por semestre e variando na FCUL e ISCTE-IUL entre 5 e 6 UCs por semestre. 2. Na área científica da Matemática a FCUL apresenta o mesmo número de ECTS que o ISLA (24 ECTS), a FCT- UNL possui mais uma UC de 7 ECTS e o ISCTE-IUL apresenta menos uma UC, num total de 18 ECTS. 3. Em nosso entender, o número de ECTS na área de Programação é muito semelhante em todos os cursos, apresentando um conjunto de UC semelhantes (vide secção B. Conteúdos das Unidades Curriculares de Ciências da Computação da presente pronúncia). 4. Todos os cursos apresentam um conjunto de UCs comuns para além da programação tais como: Sistemas Operativos, Redes de Computadores, Inteligência Artificial, Bases Dados, Sistemas Distribuídos, Projectos Informáticos, Usabilidade e Interfaces, Análise de Sistemas de informação. Deste modo, pode concluir-se que todos os ciclos de estudos em análise apresentam 18 UCs com iguais objectivos e conteúdos, o que constitui a matriz científica desta área académica e a que o projecto do ISLA Campus Lisboa corresponde totalmente. Assim, e pela exposição genérica que se apresenta e que será complementada no ponto seguinte, quando se proceder à análise dos ECTS atribuídos a cada área científica julgamos que estão garantidos os pressupos-

4 tos científicos que nos permitem afirmar que a Licenciatura em Engenharia Informática fornece idênticas competências a ciclos de estudos de referência no Espaço Europeu de Ensino Superior. Relativamente à segunda questão, entendeu o ISLA Campus Lisboa informar a CAE no contraditório que enviou que o seu projecto tem características distintivas muito acentuadas face às alternativas públicas e privadas. Num primeiro momento, atente-se à tabela e gráfico seguintes, que comparam os ECTS que o ISLA Campus Lisboa destina às áreas científicas que compõem o plano de estudos de Engenharia Informática face aos projectos do IST, da FCUL, da FCTUNL, do ISEL e do ISCTE: ECTS ISLA IST FCUL FCTUNL ISEL ISCTE Ciências da Engenharia Ciências Informáticas Gestão Empresarial Soft Skills Tabela 1 ECTS destinados a cada área científica, por instituição De uma maneira geral, podemos concluir: 1. O plano de estudos apresentado pelo ISLA Campus Lisboa está muito dirigido à aquisição de competências na área científica de Gestão e Administração: destina-se 9 ECTS a esta área científica (o número mais elevado de entre os ciclos de estudos em análise), face a uma média de 2 ECTS das outras instituições. É de referir que 3 das instituições não destinam qualquer ECTS a esta disciplina académica. Salientamos, ainda, dois factos muito relevantes que nos possibilitam assumir este posicionamento. Por um lado, as UCs desta área científica são dirigidas ao Empreendedorismo (são elas Empreendedorismo, Estudos de Mercado e Startups e Modelos de Financiamento), o que revela uma intenção muito clara de o dirigir a públicos que tenham a intenção de criar a sua própria empresa após a sua conclusão. Acresce que nenhuma instituição concorrente possibilita a aquisição de competências nesta área, mesmo em regime opcional. Relembramos, ainda, que um estudo da Universidade do Porto identifica os diplomados do ISLA Campus Lisboa como sendo aqueles que mais promovem negócios próprios durante ou após a conclusão da sua formação, o que atesta a experiência da instituição na promoção do Empreendedorismo. Por outro, o ISLA Campus Lisboa conta com uma grande experiência na realização da interligação entre a esta área científica e as Ciências Informáticas, uma vez que têm sido leccionadas as licenciaturas em Informática de Gestão (desde 1986) e o Mestrado em Sistemas de Informação para a Gestão (desde 2009). 2. O plano de estudos é dirigido à aquisição de competências transversais: o ISLA Campus Lisboa destina 21 ECTS a estas UCs (o número mais elevado de entre os ciclos de estudos em estudo), face a uma média de 6 ECTS das outras instituições. É de referir que 1 das instituições em estudo não destina qualquer ECTS a esta área. Diversos estudos têm apontado que este tipo de competências contribuem para uma rápida inserção no mercado de trabalho e para uma evolução profissional consistente, uma vez que proporcionam aos estudantes a aquisição de competências comunicacionais, emocionais e intelectuais que permitem uma mais rápida adaptação a diferentes contextos socioprofissionais e uma maior capcidade de exposição e argumentação das soluções técnicas encontradas. Relativamente ao terceiro ponto, frisamos na pronúncia enviada à CAE que o projecto submetido foi estruturado de acordo com um dos eixos de posicionamento do ISLA Campus Lisboa, que se pretende afirmar como a instituição de ensino superior mais internacional do nosso país, possibilitando experiências únicas de desenvolvimento intelectual e cultural aos seus estudantes. Este ponto de diferenciação é conseguido através da pertença à Laureate International Universities, a maior rede de ensino superior à escala planetária. Este ciclo de estudos não foge à regra, sendo esta característica acentuada por: 1. Leccionação de 2 UCs de Inglês Técnico, de acordo com os melhores métodos pedagógicos que são disponibilizados disponibilizados pela Laureate. Em particular, estas UCs serão leccionadas através do Laureate English Program, cujo funcionamento se encontra descrito em https://my.laureate.net/services/pages/english.aspx e que entrará em funcionamento, em todas as licenciaturas do ISLA Campus Lisboa, em Setembro de Possibilidade de realizar um Duplo Diploma: os estudantes poderão obter um diploma adicional em Engenharia Informática noutra instituição do grupo Laureate, realizando um período adicional de estudos no estrangeiro. Em particular, os estudantes que vierem a frequentar este ciclo de estudos poderão obter esta certificação através da Universidade Europeia de Madrid, estando outros protocolos de colaboração a ser estudados.

5 3. Possibilidade de realizarem um período de estudos no estrangeiro: o ISLA Campus Lisboa é a única instituição que irá possibilitar a realização de intercâmbios com países da América do Norte, América do Sul, América Central, Europa e Ásia, num total de 26 instituições, situadas em 14 países diferentes. Concluindo, é nossa convicção que o ciclo de estudos em apreço confere as competências essenciais na área científica de Engenharia Informática, que permite ao estudante uma integração no mercado de trabalho no final do Ciclo de Estudos e/ou o prosseguimento para 2.º ciclo, optando por uma especialização. Para além do cumprimento destes desígnios, o projecto apresentado aponta, como factores distintivos, para o Empreendedorismo, para a aquisição de Soft Skills e para a Internacionalização, factores que, estamos em crer, em muito contribuirão para a Empregabilidade dos estudantes que vierem a frequentar este ciclo de estudos. Aliás, no ponto do Relatório Final da CAE afirma-se que a inclusão de 6 ECTS por semestre em soft skills é uma boa decisão, pelo que não se percebe a insistência da CAE no argumento em que este curso não tem características diferenciadoras face aos outros ciclos de estudos em funcionamento e que não existe uma estratégia clara de internacionalização, quando, conforme se demonstra e a CAE reconhece no que diz respeito às competências transversais, estas questões estão previstas e desenvolvidas no projecto apresentado. De uma outra forma, a ENSILIS, Educação e Formação S.A. não concorda com a CAE quando esta afirma que as instituições públicas na área geográfica da instituição oferecem o mesmo tipo de formação e valências, uma vez que nenhuma outra instituição possibilita quer a internacionalização para 4 continentes, quer a aquisição de competências interpessoais e de gestão de forma tão profunda, elementos estruturantes para uma formação de cariz universitário de Excelência. B. Conteúdos das Unidades Curriculares de Ciências da Computação (ponto do RFCAE) Relativamente a este ponto, informou-se a CAE que o entendimento da ENSILIS, Educação e Formação S.A. discerne que as UCs base de Programação do ciclo de estudos em Engenharia Informática como Estruturação do Pensamento Lógico (EPL), Fundamentos da Programação (FP) e Estrutura de Dados e Algoritmos (EDA) têm como objectivo ensinar os conceitos mais simples e indispensáveis. Tendo em vista a rápida evolução desta área e o facto de estas UCs estarem no início da formação dos discentes, pretende-se que estes conceitos sejam tanto quanto possível genéricos, para que se mantenham como uma mais-valia após o fim do curso, seja por utilização directa, seja por facilitarem a compreensão de conceitos mais complexos. São, em nossa opinião, conceitos base que não se têm alterado muito ao longo dos últimos anos, como se poderá observar pelos currículos apresentados por várias Universidades Portuguesa de referência. De facto, para estas UCs base, a evolução tem ocorrido principalmente a nível das metodologias de ensino, as quais foram consideradas pela CAE como adequadas. A UC EPL não tem, de facto, correspondência directa com UCs de outras instituições, mas que julgamos ter importância na preparação dos estudantes, principalmente aqueles que não tenham ainda contacto anterior com disciplina e que sem esta preparação poderão não ter a evolução desejada. Pretende-se, assim, prevenir o abandono escolar, que pode surgir aquando um primeiro contacto com a área de Programação, que requere a prática de raciocínio estruturado. A UC de FP representa o primeiro contacto com uma linguagem de programação e prática dos conceitos. O conteúdo corresponde aos apresentados por outras universidades, com as normais modificações devidas à diferenças do currículo total do curso (em particular evitar sobreposições de conteúdos). Em particular, comparando com Fundamentos de Programação no IST e Programação Funcional e Imperativa na Universidade do Minho, a UC em causa inclui também os conteúdos sobre variáveis e tipos de dados, funções, arrays, tipos estruturados de dados e gestão de memória, evitando conteúdos como ordenação, árvores e objectos (apresentados nas cadeiras do IST e da UM) visto serem abordadas, no ciclo de estudos em apreço, nas cadeiras de EAD e Programação por Objectos. Optou-se, assim, por despender mais tempo nestes conceitos e nas suas potencialidades, deixando a apresentação de conceitos mais avançados para as UCs que se irão focar nestes. De igual forma, a cadeira de EAD apresenta conceitos como complexidade, algoritmos de ordenação, pilhas e listas, hash-tables, árvores e grafos, presentes na UC de Introdução aos Algoritmos e Estruturas de Dados do IST e nas de Programação Imperativa e Algoritmos e Complexidade da UM. Neste sentido, pode concluir-se que os conceitos que os estudantes irão aprender no ciclo de estudos leccionado no ISLA Campus Lisboa são, em tudo, idênticos àqueles que ministrados em instituições universitárias portuguesas de referência. Acresce que a Universidade Europeia de Madrid reconheceu a qualidade do curso em apreço (e, por inerência, a qualidade das UCs de Programação), uma vez que, por via da oferta do Duplo Diploma, os estudantes que realiza-

6 rem esta licenciatura terão as equivalências necessárias para obter esta certificação internacional. Neste sentido, não se entende o argumento apresentado pela CAE, nem, tampouco, a não consideração destes esclarecimentos em sede de Audiência Prévia ao Relatório Final. C. Corpo Docente (ponto 4.6. do RFCAE) Neste ponto, a CAE aponta a necessidade do ISLA Campus Lisboa constituir um corpo docente doutorado em Tecnologias da Informação mais extenso e que seja capaz de cobrir as áreas fundamentais do curso. Concordamos que o corpo docente apresentado garante, de forma satisfatória, a qualidade científica e pedagógica do ciclo de estudos, estando certos que a contratação de novos docentes/investigadores nesta área em muito beneficiará este projecto. No entanto, e mais uma vez, a análise realizada pela CAE, apresenta erros e omissões nos procedimentos de aferição da qualidade e de cálculo dos rácios relativos ao corpo docente, levando a uma conclusão que, em nosso entender, é desajustada face aos elementos apresentados. Os pontos em discordamos da CAE são os seguintes: 1. Argumenta-se que, entre os docentes doutorados na área de ciências informáticas, nenhum se identifica claramente com as áreas fundamentais dessas ciências. Estranhamos esta conclusão, uma vez que os docentes apresentam teses na área científica e com clara ligação a algumas das unidades curriculares do ciclo de estudos. Vejamos: a. Miguel Bugalho: Doutoramento em Engenharia Informática e de Computadores do IST, área de Programação e Sistemas de Informação, dedicado à área de Search Based Methods; b. Paulo Enes da Silveira: "Docteur de l'université Paris 6" reconhecido pela FEUP como Doutor em Engenharia Electrotécnica e de Computadores, dedicado ao tema "Structuration Dynamique des Connaissances, utilizando a noção de Orientado por Objectos em Informática. c. Pedro Gama: Doutoramento em Engenharia Informática e de Computadores, pelo IST, subordinada ao tema Resource Usage Policies in large-scale grids, na área de Sistemas de Informação. d. Leonel Valbom: Doutoramento em Tecnologias e Sistemas de Informação, na especialidade de Engenharia da Programação e dos Sistemas Informáticos, na área da Realidade Virtual. Nesse sentido, carece de fundamento a afirmação da CAE, dado que as áreas de especialização dos Doutorados em Engenharia Informática apresentados para o presente ciclo de estudos são Programação, Sistemas de Informação e Realidade Virtual, territórios científicos incorporados dentro da Informática. As Fichas Curriculares destes docentes constam no anexo Em nossa opinião, deve ainda considerar-se como corpo docente próprio na área de estudos do curso os Professores Miguel Sérgio Silva, Alberto Carneiro e Joaquim Casaca, dado que, apesar de se terem doutorado em outros ramos da Engenharia e em Gestão, a sua investigação tem sido realizada na área da Informática, conforme se pode comprovar abaixo: a. O Prof. Miguel Sérgio Silva é doutorado em Engenharia Mecânica, mas, desde sempre, a sua investigação está ligada à área da Automação e das Redes Informáticas (nomeadamente Sistemas de Informação Distribuídos), pelo que a sua área de especialidade é essencial para o curso em apreço; b. O Prof. Alberto Carneiro é doutorado em Engenharia e Gestão Industrial, mas a sua investigação tem estado centrada na área da Auditoria e Segurança em Sistemas de Informação e na Gestão e Desenvolvimento Tecnológico, pelo que a sua área de especialidade é central para o ciclo de estudos em análise. c. O Prof. Joaquim Casaca é Doutorado é Gestão, mas a sua investigação está ligada à área de Gestão da Segurança de Informação, como se pode comprovar pela tese de Doutoramento realizada e pela investigação publicada. Estamos em crer que a avaliação realizada pela CAE em que se considera apenas os docentes que tenham realizado o doutoramento na área científica do curso em análise é redutora e parcial, na medida em que os 3 (três) docentes que acima se indicaram têm realizado investigação de relevo em áreas fundamentais da Engenharia Informática, como se pode confirmar pelas publicações em revistas científicas internacionais que constam nas Fichas Curriculares destes docentes (Anexo 2). 3. Em nossa opinião, entendemos também que a especificidade desta área científica pressupõe a contabilização, para efeitos da aferição da adequação do corpo docente ao ciclo de estudos, de especialistas de reconhecida experiência e competência profissional. Deste modo, entendemos que os docentes que, ainda que não possuindo o título de Doutor, tenham uma experiência profissional e continuada de, pelo menos, 10 anos e que tenham o título de Mestre na área científica de Engenharia Informática devem ser considerados para efeitos de acreditação do ciclo de estu-

7 dos, uma vez que podem contribuir, de uma forma muito relevante, para a formação metodológica e prática dos estudantes, trazendo para a sala de aula um capital de experiência muito importante. São exemplo os Eng.º José Reis e Alexandre Pereira, que, para além da sólida experiência profissional e académica, se encontram a finalizar o doutoramento na área da Engenharia Informática. As Fichas Curriculares destes docentes constam no anexo 3. Neste sentido, é nosso entendimento que o corpo docente afecto a este ciclo de estudos cumpre os requisitos legais em vigor, uma vez que: 77% do corpo docente proposto para o ciclo de estudos tem o grau de Doutor; 85% do corpo docente tem um vínculo contratual de tempo integral à instituição. 80% dos doutorados têm um vínculo contratual de tempo integral. 69% do corpo docente colabora com a instituição há mais de 3 anos. O rácio ETI Doutorados/ETI Docentes cifrar-se em 73%. 69% do corpo docente está na área científica fundamental do ciclo de estudos. Deste modo e tendo por base os esclarecimentos efectuados, estamos em crer que se cumprem integralmente (e, em alguns indicadores, se ultrapassam largamente) as prerrogativas legais em vigor, em termos de afectação de corpo docente ao ciclo de estudos, pelo que o parecer da CAE nos parece infundado e desajustado. É, ainda, de salientar que a ENSILIS, Educação e Formação S.A. se comprometeu, em sede de contraditório ao Relatório Inicial a entabular uma política de recrutamento que garanta um maior e melhor corpo docente para este ciclo de estudos, pelo que assegurou a contratação de 6 novos docentes nos próximos 3 anos, posição que mantém. D. Investigação (ponto 6.4. do RFCAE) Relativamente a este item, a CAE enunciou três pontos que necessitam de esclarecimento: 1) a referência a centros de investigação e a associação de docentes aos mesmos, 2) o número de publicações não tem justificação explícita nas fichas de docentes e 3) não existe evidência de projectos científicos avaliados, onde se integrem os docentes associados a este curso. A este respeito, prestou a ENSILIS, Educação e Formação S.A. os seguintes esclarecimentos à CAE: 1. O ISLA Campus Lisboa tem apostado na contratação de Doutorados que colaboram em Centros de Investigação avaliados pela FCT com Muito Bom ou Excelente, garantindo, assim, que os docentes prosseguem a carreira de investigação em paralelo à carreira docente. Essas ligações estão a ser alvo da redacção de protocolos de colaboração entre o ISLA Campus Lisboa e os referidos centros. É exemplo desta política a contratação do Prof. Doutor Miguel Bugalho, investigador no INESC-ID e que foi indicado como Coordenador do ciclo de estudos em apreço; 2. O desfasamento entre o número de publicações indicado no processo e aquele que se explicita nas fichas de docentes deve-se ao facto de as fichas de docentes disponíveis na plataforma da A3ES só permitirem enunciar 5 referências bibliográficas, quando o corpo docente tem, ao longo da carreira académica mais publicações do que as permitidas. 3. O ISLA Campus Lisboa não tem projectos científicos avaliados, onde se integrem os docentes associados a este curso, embora recorra ao sistema que foi enunciado no ponto 1. Reconhecendo o trabalho que tem que desenvolver no campo da investigação científica nesta área, o ISLA Campus Lisboa está a desenvolver uma estratégia de médio prazo, que passa pela associação a centros de investigação nacionais de excelência e pela criação de linhas de investigação comuns entre as várias instituições da rede Laureate International Universities, visando garantir que o corpo docente afecto a esta licenciatura participe em projectos de investigação de elevado nível. Neste sentido, o ISLA Campus Lisboa associou-se recentemente ao ISCTE-IUL, firmando um protocolo que vai na direcção acima enunciada e que vai permitir a constituição de 3 linhas de investigação nos próximos 3 anos e na integração de docentes da instituição em projectos em curso. É de referir que uma das linhas a ser criada englobará a área das Tecnologias de Informação em que alguns docentes desta licenciatura participarão activamente para que a investigação possa dar um maior sentido agregador ao projecto que agora se apresenta. Outro dos desenvolvimentos nesta área é o estreitamento das relações com a Universidade Europeia de Madrid eleita, há bem pouco tempo, como a melhor universidade privada espanhola pela prestigiada Revista Ejecutivos com quem se tem colaborado em alguns projectos na área da Engenharia Informática, área de relevo naquela instituição.

8 E. Actividades de desenvolvimento e extensão universitária (ponto 7.2. do RFCAE) Nesta dimensão, a CAE argumenta que não existe evidência explícita de actividades de transferência de tecnologia relevantes para a missão da instituição e ligadas ao projecto educativo em causa. Nesse sentido, enunciamos na Pronúncia Inicial as actividades que o ISLA Campus Lisboa tem levado a cabo nesta área científica, bem como acrescentamos algumas iniciativas que julgamos relevantes para o ponto em causa e não seguiram no Relatório Inicial por manifesta falta de espaço. Assim, são de destacar as seguintes iniciativas: Leccionação do Mestrado em Sistemas de Informação para a Gestão (3 edições); Leccionação da Pós-Graduação em Sistemas de Informação de Gestão (4 edições); Edição da Revista Portuguesa de Management (RPM), que tem por objectivo divulgar trabalhos científicos proeminentes em diferentes áreas da Gestão Empresarial, propondo-se constituir um espaço editorial de referência, englobando contribuições relevantes na área científica de Gestão Empresarial, como sejam a Gestão e Estratégia Empresarial, as Finanças, o Marketing e a Comunicação, os Recursos Humanos, as Tecnologias da Gestão, o Turismo e a Gestão Hoteleira, a Ética Empresarial e o Comportamento Organizacional. Em particular, foram editados os seguintes artigos na área científica de Tecnologias da Informação nos diversos números da RPM: o Proposta metodológica para a quantificação dos riscos na gestão de projectos de SI/TI, Joaquim Casaca, n.º 3 o Investigação em Sistemas de Informação: Teorias e Paradigmas, Joaquim Casaca, n.º 4 o Competitividade Estratégica: Contribuição dos Sistemas de Comunicação Multimedia, Alberto Carneiro, n.º 5 e 6 o Percepção dos riscos da segurança da informação pelos gestores das pequenas e médias empresas portuguesas, Joaquim A. Casaca e Manuela Faia-Correia, n.º 7 O ISLA possui um Laboratório de Inovação Social, que presta serviços à comunidade em acções de voluntariado (recolha de alimentos e vestuário, acções de dádiva de sangue, organização de eventos para a comunidade envolvente e promoção das suas áreas de formação e participação em Conselhos Gerais, prestação de apoio e promoção em Escolas Secundárias) e que visa fomentar uma atitude responsável dos estudantes para com a comunidade. Destacam-se ainda, na área das Tecnologias da Informação, a organização de eventos como a Semana da Informática e a participação em concursos universitários, como seja a Imagine Cup, da Microsoft, onde estudantes do IS- LA Campus Lisboa arrebataram um 2.º lugar. Pelo exposto, entende a ENSILIS, Educação e Formação S.A. que estão cumpridos os requisitos fundamentais para se considerar que os estudantes do ciclo de estudos em apreço terão acesso a actividades de desenvolvimento e extensão universitária diversificas e suficientes para desenvolverem, de forma integrada, um conjunto de competências sistémicas, instrumentais e interpessoais, pelo que não pode concordar, uma vez mais, com a CAE afecta ao curso em análise. F. Enquadramento na rede do ensino superior (ponto 8.4. do RFCAE) A CAE enuncia que o relatório não faz qualquer referência a estudos da instituição sobre a empregabilidade dos seus licenciados, para além dos dados de empregabilidade do 8.º relatório do GPEARI não discriminar a proveviência dos licenciados. No sentido de esclarecer os pontos referidos, enviámos à CAE os seguintes esclarecimentos: Foi realizado um inquérito aos diplomados de Informática de Gestão em 2009 (estudo este que é realizado de 3 em 3 anos, pelo Departamento de Qualidade e Acreditação do ISLA Campus Lisboa), que visou aferir a empregabilidade e o percurso profissional e dos quais destacamos os seguintes indicadores: Trabalha numa área relacionada com o curso que finalizou (Como trabalhador, trabalhador-estudante ou empresário) Trabalha numa área não relacionada com o curso que finalizou (Como trabalhador, trabalhador-estudante ou empresário) Frequência Percentagem 43 83% 4 7% Está a realizar um estágio profissional 4 7% Está desempregado, mas já esteve empregado 3 6% Tabela 2 Situação profissional actual

9 Frequência Percentagem Empresário / Chefe de Empresa 6 11% Trabalhador por conta própria / Prestação de serviços 1 2% Trabalhador em empresa familiar 1 2% Assalariado / Trabalhador por conta de outrem, com contrato a termo 8 15% Assalariado / Trabalhador por conta de outrem, com contrato sem termo 33 61% Contrato de estágio 5 9% Tabela 3 Função profissional actual Frequência Percentagem Até % De 451 a % De 751 a % De 1251 a % De 2001 a % De 3001 a % Mais de % Tabela 4 Rendimento mensal líquido Como se pode comprovar pelas tabelas 2, 3 e 4, os indicadores relativos à empregabilidade dos diplomados em Informática são muito satisfatórios e espelham a competência e a tradição do ISLA Campus Lisboa nesta área científica. Os dados apresentados no relatório inicial, referentes ao estudo do GPEARI, podem ser sumariados da seguinte forma: o Total de Diplomados em Engenharia Informática, em todas as instituições universitárias, entre 1990 e 2009: 5385; o Total de Desempregados Diplomados em Engenharia Informática, em Dezembro de 2010: 229; o Percentagem de Desempregados Diplomados em Engenharia Informática: 4,25%. Os dados referentes à procura referem-se às vagas disponibilizadas em Lisboa por instituições superior públicas onde, como enfatizámos no relatório inicial, as vagas para esta formação aumentaram cerca de 5% nos últimos anos, mas que o número de estudantes que se candidataram é cerca de 11% superior ao número de vagas disponíveis. Nesse sentido, existe um número razoável de candidatos que não obtêm colocação no ensino superior público. Pelo exposto, pensamos estar plenamente demonstrado o interesse em introduzir na rede de ensino superior nacional um novo ciclo de estudos em Engenharia Informática, visto que: 1) existe uma procura não satisfeita pelo ensino superior público, 2) não se verifica uma taxa de desemprego elevada nesta área, 3) existe uma tradição muito forte de formação de Excelência nesta área científica por parte da instituição proponente e 4) o ISLA Campus Lisboa pretende constituirse como uma alternativa de qualidade e distinta pelos factores que acima enunciamos (Empreendedorismo, Soft Skills, Internacionalização e Empregabilidade). Para além do mais, e ao contrário do que afirma a CAE, foram prestados os esclarecimentos solicitados em sede de Audiência Prévia, uma vez que se inclui neste documento referência a estudos da instituição sobre a empregabilidade dos estudantes e se demonstrou o potencial de atracção de alunos para este ciclo de estudos, uma vez que o Ensino Público não satisfaz a procura nesta área científica. Conclusão Conforme se procurou demonstrar ao longo do presente documento, o Relatório Final que a CAE submeteu à apreciação ao CA da A3ES contém erros e omissões graves, não analisando as informações que lhe foram prestadas no Projecto que se submeteu a acreditação e na Pronúncia que a ENSILIS, Educação e Formação S.A. enviou oportunamente. Uma e outra prática lesaram gravemente os interesses desta instituição, uma vez que esta apresentou um curso que cumpre integralmente os requisitos legais em vigor.

10 No entanto, estamos em crer que a presente exposição demonstra que o curso apresenta um projecto científico sólido e diferenciado da restante oferta formativa, em que existe um número bastante razoável de docentes com formação e investigação realizada na área científica fundamental do curso e que os conteúdos programáticos são consonantes com aqueles que são leccionados em instituições de referência portuguesas. Pelo exposto, entende a ENSILIS, Educação e Formação, S.A. solicitar ao CA da A3ES a acreditação condicional do ciclo de estudos em Engenharia Informática por um período de 3 anos. Pede deferimento.

11 ANEXO 1 Dados pessoais Nome Completo Miguel Mourão Fialho Bugalho Regime de Tempo 100 Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 2010 Doutor Engenharia Informática Instituto Superior Técnico NA 2003 Mestre Engenharia Informática Instituto Superior Técnico 2002 Licenciado Engenharia Informática e de Computadores Instituto Superior Técnico 16 Experiência profissional relevante Desde Dezembro Professor Auxiliar no Instituto Superior de Línguas e Administração Docente no curso de Pos Graduação POSI do IST Docente do Instituto Superior Técnico Administrador de Sistemas/Apoio à Investigação no grupo de Circuitos e Sistemas Integrados do IST Actividades de investigação Investigador no Grupo L2F (Spoken Language Systems Laboratory) no INESC-ID Investigador no Grupo ALGOS (Algoritmos para Optimização e Simulação) do INESC-ID Centro de Investigação Instituição de Ensino Superior Classificação FCT INESC-ID Instituto Superior Técnico Laboratório Associado Capítulos de Livros / Outras Publicações P. Sidiropoulos, V. Mezaris, I. Kompatsiaris, Hugo Meinedo, Miguel Bugalho, Isabel Trancoso, Analysis, Retrieval and Delivery of Multimedia Contents, chapter On the use of audio events for improving video scene segmentation, N. Adami, A. Cavallaro, R. Leo, January 2011 Miguel Bugalho, Arlindo L. Oliveira, Impact of side chain positioning on the accuracy of discrete models, Tech. Rep. 27 / 2007 INESC-ID Lisboa, November 2007 Miguel Bugalho, Arlindo L. Oliveira, An efficient clash detection method for molecular structures, Tech. Rep. 21 / 2007 INESC-ID Lisboa, August 2007 Artigos em Revistas Internacionais com Arbitragem Científica Panagiotis Sidiropoulos, Vasileios Mezaris, Ioannis Kompatsiaris, Hugo Meinedo, Miguel Bugalho, Isabel Trancoso, Temporal Video Segmentation to Scenes Using High-Level Audiovisual Features, IEEE Transactions on Circuits and Systems for Video Technology, IEEE, vol. 21, n. 8, pages August 2011 A. P. Francisco, Miguel Bugalho, Mário Ramirez, João Carriço, Global optimal eburst analysis of multilocus typing data using a graphic matroid approach, BMC Bioinformatics, BioMed Central Ltd, vol. 10, n. 1, pages 152, doi: / , May 2009 Miguel Bugalho, Arlindo L. Oliveira, Constant Time Clash Detection in Protein Folding, Journal of Bioinformatics and Computational Biology, World Scientific, vol. 7, n. 1, pages 55-74, doi: /S , February 2009 Miguel Bugalho, Arlindo L. Oliveira, Inference of regular languages using state merging algorithms with search, Pattern Recognition, Elsevier, vol. 38, n. 9, pages , doi: /j.patcog , September 2005

12 Nome Completo Regime de Tempo 33 Paulo António Enes da Silveira Dados pessoais Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 1987 Doutor Engenharia Electrotécnica Université de Paris 6 Pierre et Marie Curie Très Honorable 1983 Mestre Informática Univ. Açores Muito Bom 1978 Licenciado Engenharia Electrotécnica Fac. Engenharia Univ. Porto 14 Actividades de investigação Investigador no CESITI Centro de Estudos de Sistemas de Informação e Tecnologias Informáticas, da Univ. Autónoma de Lisboa Investigador/Professor Univ. Paris 6- Pierre Marie Curie; UC: Simulation animador no Curso D.E.S.S Centro de Investigação Instituição de Ensino Superior Classificação FCT CESITI Univ. Autónoma Publicações SILVEIRA, P. - Componentes de conhecimento em estruturas de dados persistentes. Aplicação em Sistemas de Decisão Autónomos. Dossier: Novos Modelos TIC na resolução de problemas reais, Economia & Empresa, n.º 10/2010, Lisboa: Lusíada, Junho de 2010, pp SILVEIRA, P. - Connecting Operational Research and Knowledgebase by a Dynamic Model for Planning, EURO IX Proceedings of TIMS XXVI- Joint International Conference on Operational Research New Technologies and Management Science, 1988, Paris, 12p SILVEIRA, P. - Connecting Operational Research and Knowledgebase by a Dynamic Model for Planning, EURO IX Proceedings of TIMS XXVI- Joint International Conference on Operational Research New Technologies and Management Science, 1988, Paris, 12p. SILVEIRA, P. - Sobre a importância das Tecnologias Orientadas por Objectos. Revista de Ciência e Cultura - Série de matemáticas aplicadas, No. 2 Universidade Lusíada, (Resultado da participação do Grupo de Investigação TOO-ECDS:"Tecnologias Orientadas por Objectos na Estruturação de Conhecimentos e Desenvolvimento de Sistemas" da Universidade Lusíada na Object - EXPO France, Paris, 20 a 22 de Novembro de 1995) 1997, pp Dados pessoais Nome Completo Pedro Gama Regime de Tempo 100 Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 2010 Doutor Engenharia Informática e de Computadores 1999 Licenciado Engenharia Informática e de Computadores IST-UTL IST-UTL 17 Prémios ou Distinções (2001) Silver and Orange Award in SIMagina 2001 Worldwide Contest, a Javacard-based development contest,

13 Cannes (France) (2000) Silver Award in SIMagina 2000 Worldwide Contest, a Javacard-based development contest, Cannes (France) 2010 / - Partner da LeanDo Technologies SA, Lisboa Experiência profissional relevante 2007 / Senior Account Manager da GLINTT - Technology Enabled Services, Beloura 2007 / Professor Auxiliar da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias - Lisboa 2004 / Investigador / Bolseiro da Fundação para a Ciência e Tecnologia Actividades de investigação Centro de Investigação Instituição de Ensino Superior Classificação FCT INESC-ID Instituto Superior Técnico Laboratório Associado Capítulos Livros / Publicações Pedro Gama, Simplifying Large-Volume Data Sharing in Distributed Environments, A review of Distributed Data Management for Grid Computing by Michael Di Stefano, IEEE Distributed Systems Online, January 2006, Volume 7, Number 1 Pedro Gama et al., Seminários - Desenvolvimento Sustentável / Inovação, IST Press, 2007, ISBN: Conferências Internacionais Pedro Gama, Carlos Ribeiro and Paulo Ferreira, A Scalable History-based Plicy Engine, Proceedings of the 7th IEEE Workshop on Policies for Distributed Systems and Networks (Policy 2006), London, Canada, June 2006 Pedro Gama, Carlos Ribeiro and Paulo Ferreira, Heimdhal: A History-based Policy Engine for Grids, Proceedings of the 6th IEEE International Symposium on Cluster Computing and the Grid (CCGrid 06), Singapore, May 2006 Pedro Gama and Paulo Ferreira, Obligation Policies: An Enforcement Platform, Proceedings of the 6 th IEEE International Workshop on Policies for Distributed Systems and Networks (Policy 2005), Stockholm, Sweden, June 2005 Dados pessoais Nome Completo Leonel Varandas Valbom Regime de Tempo 100 Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 1984 Licenciatura Composição Conservatório Nacional de Lisboa Mestrado Arts Reading University, UK Pass 2007 Doutoramento Tecnologias e Sistemas de Informação Experiência profissional relevante Universidade do Minho Aprovado Por Unanimidade Reviewer de várias publicações, entre as quais a International Journal of Arts and Technology e New Interfaces for Musical Expression Coordenador adjunto do Curso Gestão de Sistemas e Computação Universidade Atlântica UATLA, Membro do Scientific Committee 15º Encontro Português de Computação Gráfica Membro do Board de Reviewers das conferências: Eurographics 2008 Workshop on 3D Object Retrieval, Computational Aesthetics 2008, Computational Aesthetics 2008, EUROGRAPHICS 2008, EUROGRAPHICS 2008, Eurovis 2008, Graphics Hardware 2008, IEEE Information Visualization Conference 2008, Italian Chapter Con-

14 ference, Symposium on Point-Based Graphics 2007, Pacific Graphics 2008, Eurographics Symposium on Parallel Graphics and Visualization 2008, Fifth Eurographics Workshop on Sketch-Based Interfaces and Modeling, ACM SIGGRAPH / Eurographics Symposium on Computer Animation, SYMPOSIUM on GEOMETRY PROCESSING 2008, Symposium on Rendering 2008, Eurographics Virtual Environments (EGVE) Symposium, IEEE/EG International Symposium on Volume Graphics, IEEE Visual Analytics Science and Technology Conference 2008, IEEE Visualization Conference 2008 Actividades de investigação Centro de Investigação Instituição de Ensino Superior Classificação FCT Algoritmo Universidade do Minho Very God Publicações científicas relevantes Valbom, L, and Silva, H., (2008). Rhythm Essay, Art Catalogue / Computational Aesthetics 2008 Valbom, L. and Marcos, A. (2007). Gestures to control sound/music objects in a three-dimensional environment, The 7th International Workshop on Gesture in Human-Computer Interaction and Simulation 2007, May 2007, Lisbon Valbom, L., and Marcos, A. (2007). An Immersive Musical Instrument Prototype in: IEEE Computer Graphics and Applications, July/August 2007 Published by the IEEE Computer Society Valbom, L., and Marcos, A (2005). WAVE: Sound and Music in an Immersive Environment In: COMPUTERS & GRAPHICS Vol. 29 Issue 6 December 2005 Pages , Elsevier Direct Adérito F. Marcos, Pedro S. Branco and Leonel V. Valbom (2008) ARTECH: A Framework for Commom Informational Space for Digital Art, 5º Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia, Maputo, 2-4 Setembro Nome Completo Regime de Tempo 100 ANEXO 2 Dados pessoais Miguel Sérgio Amaro Pedro Silva Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 2005 Doutor Engenharia Mecânica Instituto Superior Técnico - UTL Aprovado por unanimidade 1998 Mestre Engenharia Mecânica Instituto Superior Técnico - UTL Aprovado por unanimidade 1995 Licenciado Engenharia Mecânica Instituto Superior Técnico - UTL 15 Actividades de investigação Colaboração no projecto Hybrid state observers for fault detection and isolation, projecto FCT-MCT com duração de 3 anos, ref. PTDC/EME-CRO/69117/2006, com início em 2007 Colaboração no projecto Fault Tolerant Control based on Multi-agent Systems, projecto FCT-MCT com duração de 3 anos, ref.pocti/eme/59522/2005, com início em Julho de 2005 Investigador do Centro de Sistemas Inteligentes do IDMEC, inserido no GCAR (Grupo de Controlo, Automação e Robótica) onde realizou a tese de mestrado sobre: Aplicação de Técnicas de Inteligência Artificial ao Escalonamento de Sistemas Tempo Real. Publicações A. Lucas, C. Christo, M. Pedro Silva, C. Cardeira, Mosaic Based Flexible Navigation for AGVs, in Proceedings of the IEEE International Symposium on Industrial Electronics, ISIE-2010, Bari, Italy, July E. Carvalho, M. Pedro Silva, C. Cardeira, Decentralized Formation Control of Autonomous Mobile Robots, in

15 Proceedings of the 35th Annual Conference of the IEEE Industrial Electronics Society, IECON 09, Alfandega Congress Center, Porto, Portugal, November E. Carvalho, C. Christo, M. Pedro Silva, C. Cardeira, Autonomous Mobile Robots Localization with Multiples igps Web Services, in Proceedings of the 14th IEEE International Conference on Emerging Technologies and Factory Automation, ETFA 09, Palma de Mallorca, Spain, September J. Nabais, L. Pina, M. Pedro Silva, M. Ayala Botto, A Closed Loop Control Scheme for a Class of Piecewise Affine Systems, in Proceedings of the 8th Portuguese Conference on Automatic Control, Controlo'2008, University of Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal, July N. Mestre, M. Pedro Silva, C. Cardeira, M. Ayala Botto, Identification and Control of an Autonomous Mobile Robot, in Proceedings of the 7th Conference on Mobile Robots and Competitions, ROBÓTICA 2007, Paderne- Algarve, Portugal, April M. Pedro Silva, M. Ayala Botto, J. Sá da Costa, Feedback MPC for Piecewise Affine Systems: A MLD Approach, in Proceedings of the 7th Portuguese Conference on Automatic Control, Controlo'2006, Instituto Superior Técnico, Lisbon, Portugal, September M. Ayala Botto, M.Pedro Silva, J. Sá da Costa, Approximate Min-Max MPC for Linear Hybrid Systems, in Proceedings of the 16th International Federation of Automatic Control World Congress, IFAC '05, Prague, July 4-8, Dados pessoais Nome Completo Alberto Armando Capelas da Conceição Carneiro Regime de Tempo 33 Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 2000 Doutor Engenharia e Gestão Industrial 1993 Mestre Gestão (Planeamento e Gestão Estratégica) 1972 Licenciado Ciências (Ramo de Investigação Científica) Prémios ou Distinções Universidade Técnica de Lisboa Universidade Técnica de Lisboa Universidade de Lisboa Aprovado por unanimidade Muito Bom por unanimidade 15 valores (2000) Highly Commended Award pelo Journal of Knowledge Management Experiência profissional relevante Docente do Ensino Superior desde 1987 Director do Departamento de Ciências e Tecnologias da Universidade Autónoma de Lisboa Peer Review em publicações científicas internacionais Actividades de investigação Centro de Investigação Instituição de Ensino Superior Classificação FCT ADETTI ISCTE-IUL Bom CESITI Univ. Autónoma de Lisboa Livros / Publicações Carneiro, Alberto Auditoria e Controlo de Sistemas de Informação. ed. 1, 1 vol., ISBN: Lisboa: FCA-Editora de Informática, Lda Carneiro, Alberto Auditoria de Sistemas de Informação - 2ª Edição Aumentada. ed. 2, 1 vol., ISBN: 972-

16 Lisboa: FCA-Editora de Informática Carneiro, Alberto Introdução à Segurança dos Sistemas de Informação. ed. 1, 1 vol., ISBN: X. Lisboa: FCA-Editora de Informática Carneiro, Alberto Auditoria de Sistemas de Informação. ed. 1, 1 vol., ISBN: Lisboa: FCA- Editora de Informática Capítulos de Livros CARNEIRO, Alberto - Maturity and Metrics in Healthcare Organizations Information Systems.In M. Cruz-Cunha; I. Miranda (eds.). Handbook of Research on ICTs for Healthcare and Social Services: Developments and Applications. New York: IGI Global, (aguarda publicação) Carneiro, Alberto Change Knowledge Management: Transforming a Ghost Community into a Real Asset. In Knowledge management for Process, Organizational and Marketing Innovation - Tools and Methods, ed. Emma O'Brien (University of Limerick, Ireland); Seamus Clifford (University of Limerick, Ireland); Mark Southern (University of Limerick, Ireland), ISBN: Irlanda: IGI-Global Artigos em Revistas Internacionais com Arbitragem Científica Carneiro, Alberto "When leadership means more innovation and development", Business Strategy Series 9, 4: Carneiro, Alberto "What is required for growth?", Business Strategy Series 8, 1: Carneiro, Alberto "Adopting new technologies", Handbook of Business Strategy, 1: Carneiro, Alberto "Technology and processing: how technologies support winning strategies and productivity", Handbook of Business Strategy 6, 1: Carneiro, A. (2004), How technologies support winning strategies and productivity, Handbook of Business Strategy 2005, pp Carneiro, A. (2004), "Teaching Management and Management Educators: Some Considerations", Management Decision, Vol. 42, No. 3/4, pp Nome Completo Regime de Tempo 100 Dados pessoais Joaquim António Aurélio Casaca Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 2010 Doutor Gestão Universidade Lusíada Mestre Gestão Instituto Superior de Economia e Gestão 1982 Licenciado Economia Intituto Superior de Economia e Gestão Experiência profissional relevante Responsável pelo controlo interno na área de sistemas de informação na ex-pt Multimédia Responsável pela área de Gestão do Risco no âmbito da certificação ISO (ex-pt Multimédia) Coordenação dos Sistemas de Informação da área Financeira (ex-pt Multimédia). Coordenação de projectos de sistemas de logística, billing, CRM e financeiro (ex-pt Multimédia) Responsável pela área de Gestão de Informação Financeira do Grupo PT (Portugal Telecom) Publicações científicas relevantes Casaca, J. A. (2011). Gestão do risco em projectos de sistemas de informação e comunicação. Lisboa: Sítio do

17 Livro. Casaca, J. A. (2009). Proposta metodológica para a quantificação dos riscos na gestão de projectos de sistemas e tecnologias de informação e comunicação. Revista Portuguesa de Management, 2(1), Casaca, J. A. (2009). Investigação em sistemas de informação: Teorias e paradigmas. Revista Portuguesa de Management, 2(2), Casaca, J. A., & Faia Correia, M. (2010). Porque é necessária a segurança da informação? Da estratégia às políticas de segurança. Revista de Política Internacional e Segurança, 1(3), Casaca, J. A. (2011). Avaliação dos investimentos em segurança da informação, CAPSI 2011 (Outubro 2011) Florentino, Teresa, & Casaca, J. A. (2011). As redes sociais na mediação imobiliária, I Congresso Internacional de Ciências e Estudos Imobiliários (Outubro 2011) ANEXO 3 Dados pessoais Nome Completo José Vicente Pereira dos Reis Regime de Tempo 100 Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 2008 Mestre Engenharia Informática Fac. de Ciências e Tecnologias - Univ. Nova de Lisboa 1993 Licenciatura Engenharia Electrotécnica Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Muito Bom 16 Outros graus académicos ou títulos relevantes (2008/ ) Doutorando Engenharia Informática Faculdade de Ciências da Univ. de Lisboa (2005/2006) Pós-Graduação Engenharia Informática UNL-FCT, 16 val. (1995) Formação em Tecnologia dos Equipamentos Biomédicos Escola Nacional de Saúde Pública (1991) Bacharelato Engenharia Electrónica e Telecomunicações Ramo Sistemas Digitais Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, 15 val. Experiência profissional relevante Adjunto do Director Académico do ISLA Campus Lisboa, com os pelouros da Qualidade Coordenador das Licenciaturas em Informática de Gestão e em Sistemas de Informação, Web e Multimédia, do ISLA Campus Lisboa Colaboração na Organização de ECAI 2010 European Conference of Artificial intelligence, na FC UL Consultoria, projecto, desenvolvimento e implementação de soluções de ERP em estabelecimentos de ensino Desenvolvimento de AddOns para o ERP Microsoft Dynamics Nav. Actividades de investigação Investigação em Inteligência Artificial, na área de Semantic Web e ontologias, no LabMAg (Laboratório de Modelação de Agentes) na FC UL Publicações Language Identification in Documents, Including Unknown Languages: a Statistical New Trends in Artificial Intelligence - December, 2007/Authors: Joaquim Ferreira da Silva, Gabriel Pereira Lopes, José Reis

18 (Departamento de Informática FCT/UNL), João Tiago Mexia (FCT/UNL) Dados pessoais Nome Completo Alexandre Manuel de Melo Banha Sousa Pereira Regime de Tempo Integral Formação académica relevante Ano Grau Área Científica Instituição Classificação 1995 Mestrado Eng. Electrotécnica e de Computadores IST/UTL Muito Bom 1990 Licenciatura Eng. Electrotécnica e de Computadores IST/UTL 14 Prémios ou Distinções 1999 Bolsa de estudo por mérito, Universidade Nova de Lisboa Docente no ISLA, desde 1997 Docente na ULHT, desde 1993 Docente no ISGB, de 1996 até 2009 Experiência profissional relevante Administrador da firma Klab Laboratório de Inovação e Métrica, S.A., desde Julho de Livros / Publicações PEREIRA, Alexandre - Massive Games and Technology / Jogos Massivos e Tecnologia. In New Media Production: Issues and Strategies / Estratégias de Produção em Novos Media. Lisboa : Cofac, [2005]. ISBN: p , PEREIRA, Alexandre - Client Techniques in Interactive Web Environments A Comparative Study of Three Solutions. In New Media: production, development and distribution / Novos Media: produção, desenvolvimento e distribuição. Lisboa : Cofac, [2006]. ISBN: p , PEREIRA, Alexandre Advanced Programming and itv Personalization. In Interactive Television: contents, applications and challenges / Televisão interactiva: conteúdos, aplicações e desafios. Lisboa : Cofac, [2004]. ISBN: p , PEREIRA, Alexandre The interactive television and the set top box / A televisão interactiva e a set top box. In Interactive television authoring and production / Autoria e produção em televisão interactiva. Lisboa : Cofac, [2003]. ISBN: p , PEREIRA, Alexandre A multimédia utilizada em Psicologia Experimental e as limitações do equipamento informático. Caleidoscópio: revista de comunicação e cultura. Lisboa : Ed. Universitárias Lusófonas. ISSN: (2002)

NCE/12/00706 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00706 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00706 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Ensilis - Educação E Formação Sa A.1.a.

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada MANUEL DIAS FERREIRA LIMA, RUI 50, Rua José Maria Rodrigues, 4710-080 BRAGA, Gualtar, PORTUGAL Telefone +351 939741239

Leia mais

ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE ACEF/1213/23052 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa

Leia mais

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Centro

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Cofac - Cooperativa De Formação E

Leia mais

Maria da Conceição Gonçalves Costa

Maria da Conceição Gonçalves Costa Maria da Conceição Gonçalves Costa Identificação pessoal Conceição Costa tem um Master of Arts in Business Communication and Public Relations pela European University (equivalência a grau de mestre pela

Leia mais

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto

Leia mais

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master www. indeg. iscte-iul. pt EXPERIÊNCIA DE IMERSÃO AVANÇADA NO STATE OF THE ART E NAS ALTERAÇÕES MAIS RECENTES NAS TEMÁTICAS, NORMATIVAS E MÉTODOS DE REPORTE INTEGRADO DAS ORGANIZAÇÕES VISANDO UM DESEMPENHO

Leia mais

NCE/13/00111 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00111 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/13/00111 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Isla - Santarém, Educação E Cultura,

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social DISCIPLINA Controlo Informático da Gestão LICENCIATURA Informática

Leia mais

ACEF/1112/25172 Relatório final da CAE

ACEF/1112/25172 Relatório final da CAE ACEF/1112/25172 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fedrave - Fundação Para O Estudo E Desenvolvimento

Leia mais

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15

Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Programa de Parcerias e Submissão de Propostas 2014/15 O Departamento de Informática (DI) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) procura criar e estreitar

Leia mais

NCE/13/00196 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00196 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00196 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00196 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE

ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fundação Minerva - Cultura - Ensino E Investigação

Leia mais

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade

Leia mais

CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL. porto. aveiro. lisboa

CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL. porto. aveiro. lisboa CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL porto. aveiro. lisboa LICENCIATURA & MESTRADO THE MARKETING SCHOOL Somos uma escola vocacionada essencialmente para as empresas e mercados. Queremos qualificar

Leia mais

NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01256 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico Do Porto A.1.a.

Leia mais

Procura de Excelência

Procura de Excelência www.mba.deg.uac.pt Procura de Excelência MASTER IN BUSINESS ADMINISTRATION Mestrado em Gestão (MBA) Secretariado Departamento de Economia e Gestão Rua da Mãe de Deus Apartado 1422 E-mail: mba@uac.pt Tel:

Leia mais

design de jogos digitais o essencial da licenciatura

design de jogos digitais o essencial da licenciatura design de jogos digitais o essencial da licenciatura ÍNDICE ciclo de estudos plano de estudos metodologias de ensino perfil de saída candidaturas ipb virtual Dados do ciclo de estudos ciclo de estudos

Leia mais

CEF/0910/27461 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27461 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27461 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Ese

Leia mais

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 O Journal Citation Reports (JCR) publica anualmente o índice conhecido por fator de impacto de um periódico para medir a freqüência com que

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação e Design Multimédia

Leia mais

Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados

Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados Cursos de Formação em Alternância na Banca Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados Relatório Cursos terminados entre 2006 e 2009 Projecto realizado em parceria e financiado pelo Instituto de Emprego

Leia mais

NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universitas, Crl A.1.a. Descrição

Leia mais

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL Perspectiva das Entidades Empregadoras Julho 2011 Ficha Técnica ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Edição Gabinete de Estudos, Avaliação, Planeamento e Qualidade

Leia mais

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL PROGRAMAS EXECUTIVOS

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL PROGRAMAS EXECUTIVOS VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMAS EXECUTIVOS UM COMPROMISSO DE DUAS INSTITUIÇÕES Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG e da IFACC. A união de sinergias

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas 1 a 7 1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade De Aveiro 1.a. Descrição

Leia mais

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição Pós-Graduação Leadership & Management 3ª Edição 2010/2011 Leadership & Management Direcção Científica Prof. Doutor José Verissimo Doutora Teresa Passos A Direcção Executiva é partilhada entre o IDEFE e

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES / CONTAS

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES / CONTAS RELATÓRIO DE ACTIVIDADES / CONTAS 2003 De acordo com o Plano de Actividades elaborado pela Comissão Directiva do CEEM para o ano de 2003, foram definidas quatro áreas estratégicas de intervenção: - Investigação

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA e PGE Gestão de Sistemas de Informação Luis

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Turismo sobre a ESEC 4 3.2. Opinião dos alunos sobre

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Competitividade, Planeamento e Controlo nos Serviços de Saúde MESTRADO

Leia mais

NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Iade Instituto De Artes Visuais,

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO F O R M A Ç Ã O A V A N Ç A D A CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS ENQUADRAMENTO O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

GT 2: Gestão da Qualidade no Ensino Superior

GT 2: Gestão da Qualidade no Ensino Superior GT 2: Gestão da Qualidade no Ensino Superior ESTRUTURAS & MECANISMOS DE PROMOÇÃO DA EMPREGABILIDADE NAS INSTITUIÇÕES DO GT2 CS/11 Comissão Sectorial para a Educação e Formação Sessão Plenária de 17 de

Leia mais

NCE/13/00371 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00371 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00371 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00371 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

Usar BPM desde o ensino ao mercado

Usar BPM desde o ensino ao mercado Usar BPM desde o ensino ao mercado Formação Continua no IPS-EST e na ULHT Nuno Pina Gonçalves Instituto Politécnico de Setúbal Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal), Setúbal, Portugal nuno.pina@estsetubal.ips.pt

Leia mais

NCE/10/01786 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01786 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01786 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01786 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Personal information Surname(s) / First name(s) Address(es) Custódio, Jorge Filipe Telephone(s) +351 919687707 Email(s) Personal website(s) Nationality(-ies) Rua Francisco Pereira

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Sistemas de Informação de Gestão

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Sistemas de Informação de Gestão INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 25/3/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/5/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01746 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Coimbra

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA - Master em Gestão Sistemas de Informação

Leia mais

Reestruturação+do+Mestrado+em+ Engenharia)Informática)e)Computadores!

Reestruturação+do+Mestrado+em+ Engenharia)Informática)e)Computadores! Reestruturação+do+Mestrado+em+ Engenharia)Informática)e)Computadores Janeiro(de(2015( JoséAlvesMarques,MárioSilva,JoãoPavãoMartins,AnaPaiva,ArlindoOliveira,JoãoMarquesda Silva,JoaquimJorge,JoséMonteiro,LuisRodrigues,MiguelCorreia

Leia mais

Guia do Mestrado em Informática Sistemas e Redes & Ciência de Computadores

Guia do Mestrado em Informática Sistemas e Redes & Ciência de Computadores Guia do Mestrado em Informática Sistemas e Redes & Ciência de Computadores Faculdade de Ciências, Universidade do Porto Faculdade de Ciências da Universidade do Porto 2006-2008 http://www.dcc.fc.up.pt/mi

Leia mais

Em 1998 - Licenciatura em Gestão Agrária pela Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro 14 valores.

Em 1998 - Licenciatura em Gestão Agrária pela Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro 14 valores. CARMEM TERESA PEREIRA LEAL DADOS PESSOAIS Local de trabalho: Departamento de Economia, Sociologia e Gestão Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Avenida Almeida Lucena, 1 5000-660 Vila Real cleal@utad.pt

Leia mais

ACEF/1213/07607 Relatório final da CAE

ACEF/1213/07607 Relatório final da CAE ACEF/1213/07607 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Cooperativa De Ensino Universitário (Ceu) A.1.a.

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Nome Morada Tiago Miguel Santa Rita Simões de Pinho Escola Superior de Ciências Empresariais Instituto Politécnico de Viana do Castelo 4930-678 Valença Portugal

Leia mais

MESTRADO EM. Métodos Quantitativos e Gestão

MESTRADO EM. Métodos Quantitativos e Gestão MESTRADO EM Métodos Quantitativos em Economia e Gestão ANO LECTIVO 2011/2012 Mestrado em Métodos Quantitativos em Economia e Gestão Apresentação O Mestrado em Métodos Quantitativos em Economia e Gestão

Leia mais

ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE

ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Qualidade Total e Gestão das Operações MESTRADO Gestão Negócios ANO E

Leia mais

curso de especialização em gestão

curso de especialização em gestão F OR M A Ç Ã O A V A N Ç A D A curso de especialização em gestão FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS Enquadramento O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

CEF/0910/27351 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27351 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27351 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Cenil

Leia mais

CEF/0910/25616 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/25616 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25616 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Ensinus-Estudos

Leia mais

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz E F P D E G PALOP Eduardo Cruz Formedia edcruz@formedia.pt 312 Experiências de formação presencial e à distância de empresários e gestores nos PALOP Desde 2001, a Formedia Instituto Europeu de Formação

Leia mais

NCE/14/00251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/14/01551 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01551 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01551 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Aveiro A.1.a.

Leia mais

MARKETING RESEARCH. Direcção e Coordenação Científica: Prof. Doutor João Quelhas Mesquita Mota Mestre Dr.ª Helena Milagre Martins Gonçalves

MARKETING RESEARCH. Direcção e Coordenação Científica: Prof. Doutor João Quelhas Mesquita Mota Mestre Dr.ª Helena Milagre Martins Gonçalves MARKETING RESEARCH Direcção e Coordenação Científica: Prof. Doutor João Quelhas Mesquita Mota Mestre Dr.ª Helena Milagre Martins Gonçalves PÓS-GRADUAÇÃO/IDEFE Pós-Graduação // Marketing Research PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Curso de Gestão Para Empresários e Directores

Curso de Gestão Para Empresários e Directores Curso de Gestão Para Empresários e Directores Sob a direcção do Doutor José Nunes Maia, Professor Aposentado do ISCTE Lisboa, a MoreData pretende dar início à 1ª edição do Curso de Gestão para Empresários

Leia mais

ECTS Total Horas de contacto semestral 4 T TP PL TC S E OT 6 60 10 20 30. Jorge Miguel Calha Rainho Machado/jmachado@estgp.pt

ECTS Total Horas de contacto semestral 4 T TP PL TC S E OT 6 60 10 20 30. Jorge Miguel Calha Rainho Machado/jmachado@estgp.pt Ano Lectivo 2008/09 Curso Engenharia Informática Unidade Curricular Arquitecturas Tecnológicas dos Sistemas de Informação (6º Semestre) Objectivos gerais da Unidade Curricular 1 O objectivo desta unidade

Leia mais

NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

ACEF/1314/07362 Relatório final da CAE

ACEF/1314/07362 Relatório final da CAE ACEF/1314/07362 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Trás-Os-Montes E Alto Douro A.1.a.

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012 INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS 1.ª Edição 2011-2012 Nos termos do disposto no artigo 8.º, n.º 1, a), do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, aprovado

Leia mais

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO A Escola Superior de Saúde Egas Moniz (ESSEM), tutelada pela Egas Moniz Cooperativa de Ensino Superior, C.R.L., foi criada pelo decreto-lei 381/99 de 22 de Setembro,

Leia mais

ISEL INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

ISEL INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA SUPLEMENTO AO DIPLOMA (versão em português) A estrutura do suplemento ao diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. Tem por objetivo fornecer

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E Nome: José Miguel Neves Vieira Morada: Rua do Sub Seixo, nº160 Agrela Santo Tirso 4825-051 Agrela STS Telefone: 229 682 687 Telemóvel: 910 600 104 Data de Nasc.: 11/10/75

Leia mais

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx

1 INFORMAÇÕES SOBRE O TITULAR DA QUALIFICAÇÃO. 1.1 Apelido(s): xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. 1.3 Data de nascimento (ano/mês/dia): xxxxxxx SUPLEMENTO AO DIPLOMA Este Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. A finalidade deste Suplemento é fornecer dados independentes

Leia mais

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO FISCALIDADE PROGRAMAS EXECUTIVOS

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO FISCALIDADE PROGRAMAS EXECUTIVOS VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMAS EXECUTIVOS UM COMPROMISSO DE DUAS INSTITUIÇÕES Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG e da IFACC. A união de sinergias

Leia mais

Plano de Atividades 2014

Plano de Atividades 2014 Plano de Atividades 2014 Escola de Ciências Universidade do Minho 1. Missão A Escola de Ciências tem como missão gerar, difundir e aplicar conhecimento no âmbito das Ciências Exatas e da Natureza e domínios

Leia mais

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Lisboa

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão Logística

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. Gestão Logística Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação Gestão Logística Edital 1ª Edição 2012 1 Enquadramento Tem vindo a ser reconhecida, por políticas governamentais

Leia mais

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto APRESENTAÇÃO AEFCUP Informações AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Rua do Campo Alegre, 1021 4150 180 Porto GPS: 41º 11'10.25'' N 8º41'25.32''W Tlf. AEFCUP

Leia mais

Relatório de atividades do IPAM- Aveiro

Relatório de atividades do IPAM- Aveiro Relatório de atividades do IPAM- Aveiro 2013 2014 Índice INTRODUÇÃO... 4 1. Grau de cumprimento do plano estratégico e do plano anual e dos respetivos objetivos... 5 Enquadramento: plano e objetivos...

Leia mais

MBA especialização em GesTão De projectos

MBA especialização em GesTão De projectos MBA especialização em GESTão DE projectos FORMEDIA Instituto Europeu de Empresários e Gestores FORMEDIA e INSTITUTO EUROPEO DE POSGRADO FORMEDIA - Instituto Europeu de Empresários e Gestores A FORMEDIA

Leia mais

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014)

EDITAL. MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) EDITAL MESTRADO EM COMÉRCIO ELECTRÓNICO (3ª Edição 2012/2014) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/200, de 24 de Março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de 3 APROVADO POR: Conselho Técnico Científico 26 09 2011 Data: / / 26 09 2011 Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de licenciado na ESEP INTRODUÇÃO Os Decretos Lei n.º

Leia mais

NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fedrave - Fundação Para O Estudo E

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA e PGE Tecnologias Avançadas de Multimédia

Leia mais

NCE/12/00991 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00991 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00991 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Aveiro A.1.a. Outra(s)

Leia mais

CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27086 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Cofac

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Ana Teresa Bernardo Guia RUA CENTRO REPUBLICANO, 70 2º ESQ 2300 359 TOMAR, PORTUGAL Telefone 966 166 243 Correio

Leia mais

DOSSIER II EDIÇÃO DO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS. 4 de Maio a 12 de Outubro

DOSSIER II EDIÇÃO DO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS. 4 de Maio a 12 de Outubro DOSSIER II EDIÇÃO DO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS 4 de Maio a 12 de Outubro Índice 1. Denominação 2. Objectivos 3. Destinatários 4. Avaliação 5. Conteúdo Programático 6. Programa indicativo

Leia mais

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: E.I.A. - Ensino, Investigação

Leia mais

ANEXO 1 INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO

ANEXO 1 INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO ANEXO 1 INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO De acordo com a alínea b) do n.º 2 do artigo 74.º-A do ECDU, a avaliação dos docentes deve considerar as quatro vertentes de actividade académica: a) Investigação; b) Ensino;

Leia mais

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa Arlindo Oliveira 1 Brief history Research Institute established January 2000. Private Not-for Profit Institution

Leia mais

NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/00971 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Outra(s)

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE

GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE valor acrescentado para a sua carreira GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE 2ª edição Coordenação Científica: Prof. Doutor José Miguel Soares Direcção Executiva: Mestre Sérgio Sousa PÓS-GRADUAÇÃO 07/08 Pós-Graduação

Leia mais

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços Curso de Gestão Empresarial para Comércio e Serviços PROMOÇÃO: COLABORAÇÃO DE: EXECUÇÃO: APRESENTAÇÃO: > A aposta na qualificação dos nossos recursos humanos constitui uma prioridade absoluta para a Confederação

Leia mais

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico De Setúbal

Leia mais

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Algarve A.1.a.

Leia mais

O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS

O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS O Processo de Bolonha na ESTBarreiro/IPS João Vinagre Santos A ESTBarreiro/IPS Criação em Julho de 1999, pelo Ministro da Educação Prof. Marçal Grilo 4ª Escola do IPS, 2ª Escola de Tecnologia, 1ª Escola

Leia mais