MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS"

Transcrição

1 MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS

2

3 Este manual de Diretrizes para Fornecedores e Prestadores de Serviço, tem como objetivo: informar os requisitos necessários para prestação de serviço, e para o fornecimento de serviços críticos de acordo com o tipo de atividade a ser realizada; adequar a atividade de prestadores de serviço e fornecedores críticos ao Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional (SGSSO).

4 OBRIGAÇÕES GERAIS A Contratada obriga-se a cumprir todas as normas legais e técnicas vigentes no país, sobre saúde e segurança do trabalho e normas internas da Villares Metals, respondendo pelos atos praticados por seus empregados e subcontratados, decorrentes da não observância das referidas normas constantes neste manual. Responder por todas as obrigações e responsabilidades Trabalhistas, Previdenciárias, de Acidentes do Trabalho, Cíveis e Penais, no que diz respeito aos seus empregados, prepostos e ou representantes necessários à execução dos serviços, isentando a Villares Metals de quaisquer responsabilidades no tocante a estas obrigações legais, tanto em relação ao(s) Prestador(es) de Serviço(s) ou subcontratadas, bem como, em relação aos seus empregados, prepostos e/ou representantes e terceiros prejudicados.

5 Durante a realização dos trabalhos a prestadora de serviço e/ ou fornecedor crítico deverá cumprir com as determinações das Normas Internas da Villares Metals. da Norma Descrição B B B B B C E E E E F F F Consignação de Equipamentos Compra,Manuseio,Testes, Armaz.to e Utilização de Produtos Químicos PT- Permissão para trabalho Armazenamento e Manuseio de Produtos Químicos Proteção Radiológica Manual do Plano de Emergência Especificação de Tintas para Identificação de Conteúdos das Tubulações. Inspeção de Máquinas e Equipamentos Operação, Inspeção e Manutenção de Cabo de Aço Operação, Inspeção e Manutenção de Lingas/ Correntes Ferramenta APR (Análise Preliminar de Risco Operação, Inspeção e Manutenção de Cintas de fibra Sintéticas Espaço Confinado

6 RESPONSABILIDADE Contratante (Gestor do Contrato) 1) Solicitar ao Prestador de Serviço o envio dos documentos necessários, conforme exigências descritas neste procedimento; 2) Caso receba documentos do prestador de serviço, encaminhar os documentos recebidos ao Departamento de Segurança do Trabalho (Recursos Humanos); 3) Encaminhar as cotações realizadas ao departamento de compras. Prestador de Serviço A Contratada é integralmente responsável pela Prevenção de Acidentes de Trabalho e Doenças Ocupacionais de seus empregados, bem como, a Preservação Ambiental resultante de suas atividades. Antecedendo as atividades a empresa contratada deve: 1) Encaminhar os documentos solicitados ao Departamento de Segurança do Trabalho (Recursos Humanos); 2) Agendar a integração com no mínimo 24 horas de antecedência (3ª feiras até as 16h00) 3) Participar da integração antes do inicio das atividades; 4) Fornecer crachás de identificação e de treinamentos específicos, EPI s e uniformes para todos os empregados

7 RESPONSABILIDADE Durante a execução das atividades (Prestador de Serviço): 1) Cumprir com todos os requisitos especificados na contratação, conforme consta neste manual; 2) Garantir o fornecimento, registro de entrega e o uso dos EPI s adequados aos riscos identificados e em perfeito estado de conservação e funcionamento (adquirir EPI s somente com CA Certificado de Aprovação expedido pelo Mtb); 3) O calçado de segurança deve ser do tipo botina, com biqueira de aço e palmilha ante perfurante (exceto para função eletricista que deve ser com bico de polipropileno); 4) Garantir o fornecimento de ferramentas e equipamentos necessários e adequados a atividade de acordo com a legislação vigente; 5) Aplicar medidas disciplinares aos funcionários que não utilizarem os EPI s requeridos para cada função; 6) As empresas, após integração da Villares Metals, deverão realizar uma integração especifica com seus funcionários, abordando a Ordem de Serviço e APR s (Análise Preliminar de Riscos), bem como, demais normas pertinentes as atividades a serem desenvolvidas; 7) As empresas contratadas classificadas como fornecedores críticos, deverão apresentar periodicamente ao depto de Segurança do Trabalho, o cronograma de manutenção preventiva dos equipamentos e relatórios que comprovem a realização das mesmas; 8) Antes de trazer/usar produtos químicos no interior da empresa, enviar ao depto de Segurança do Trabalho as FISPQ s dos produtos químicos que serão utilizados nas atividades exercidas para aprovação conforme procedimento F ) Comunicar a Portaria e ao RH, quando da demissão de empregados e garantir a devolução de crachá fornecido pela Villares Metals. 10) Qualquer ocorrência de acidente de trabalho que resultarem em lesões pessoais ou danos materiais a quem quer que seja a empresa contratada fica obrigada a comunicar imediatamente a ocorrência ao departamento de Segurança do Trabalho. 11) No caso de Incidentes Graves e Acidentes, o departamento de Segurança reunirá uma Comissão de Análise do Acidente, com o objetivo de serem apuradas as causas. A Contratada participará desta comissão com um representante, sendo que esta comissão emitirá um relatório, incluindo além da causa, medida de ação corretiva com o objetivo de se evitar a repetição de casos semelhantes. 12) Será promovida anualmente auditoria interna, a fim de aferir o correto cumprimento dos itens deste manual.

8 RESPONSABILIDADE As empresas prestadoras de serviço classificadas como Residentes e de Projetos, deverão manter na Villares Metals à disposição do departamento de Segurança do Trabalho, para fiscalização e auditorias periódicas as seguintes documentações: 1) Livro de Inspeção do Ministério do Trabalho 2) Cartão de CNPJ atualizado; 3) Ficha de registros de empregados; 4) Atestado de saúde ocupacional (admissional, periódico, mudança de função, retorno ao trabalho e demissional) e Exames médicos obrigatórios para a execução da atividade pelo empregado; 5) Ficha de controle de entrega de EPI s; 6) Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA ou PCMAT; 7) Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional PCMSO; 8) Processo de implantação da CIPA, Atas de reuniões ordinárias (Histórico de acidentes); 9) Cronograma de Manutenções Preventivas dos equipamentos críticos e registros das manutenções realizadas; 10) Certificados de Aprovações dos EPI s Utilizados (CA s); 11) Lista de treinamentos dos empregados realizados internamente ou externamente; 12) Certificados de habilitações de funções especificas; 13) Ordem de Serviço, conforme NR 1; 14) Evidencia de integração especifica da empresa.

9 Documentos para a Integração A integração não poderá ser realizada na falta de documentos legais exigidos pelo R.H., certificados específicos (NR-10, NR-33, NR-35) e ASOs poderão ser apresentados após a participação na Integração Villares Metals (Deverão ser apresentados ao ambulatório médico e Segurança do Trabalho Villares Metals para liberação) Prestadores de Serviço Residentes Prestadores de Serviço Internacionais Prestadores de Serviço Projetos e Ocasionais Duvidas/ Contato Departamento de Segurança do Trabalho Aloisio B. Gressoni Tel.: (19)

10 SERVIÇOS RESIDENTES São as empresas prestadoras de serviços que suas atividades são continuas que não estão atreladas a um projeto (Restaurante, Transporte, Limpeza, Segurança Patrimonial, etc). DOCUMENTAÇÃO PARA INTEGRAÇÃO Para realização da integração a empresa Contratada deverá apresentar: Termo de responsabilidade, assinada pelo Representante Legal; Cópia autenticada (simples) da Carteira do Trabalho (páginas de identificação do empregado e do contrato de trabalho) com o devido registro do empregado; Cópia do CPF e RG Atestado de Saúde Ocupacional ASO (original) (cópia) contendo dados do Médico Coordenador do PCMSO e assinatura do Médico Examinador (conforme NR 07 da Portaria 3214 do Mtb); Crachá de identificação do empregado da empresa prestadora de serviço ou fornecedor, contendo logotipo, nome da empresa, nome, identificação e foto do empregado. Cópia dos Certificados de cursos específicos (Empilhadeira, Ponte Rolante, Eletricistas, Trabalho em altura, Espaço Confinado, etc...). Dia de integração às Quintas-Feiras dás 08:30 ao 12:00 h.

11 SERVIÇOS PROJETOS São prestadores de serviços que estarão executando atividades por um período pré-definido e que obrigatoriamente terão pedidos de investimentos. SERVIÇOS OCASIONAIS São as empresas prestadoras de serviços que suas atividades não são continuas e que não estão atreladas a um projeto. Nota importante: Para o caso de empresas subcontratas deverão ser apresentados os mesmos documentos para integração constantes nesse manual. É vedada a subcontratação de serviços de sua especialidade ou atividade fim. A subcontratação é permitida para serviços secundários ou de apoio à execução dos serviços principais contratados. DOCUMENTAÇÃO PARA INTEGRAÇÃO Para realização da integração a empresa Contratada deverá apresentar: Cópia autenticada (simples) da Carteira do Trabalho (páginas de identificação do empregado e do contrato de trabalho) com o devido registro do empregado; Cópia do CPF e RG; Atestado de Saúde Ocupacional ASO (original) (cópia) contendo dados do Médico Coordenador do PCMSO e assinatura do Médico Examinador (conforme NR 07 da Portaria 3214 do Mtb); Para trabalhadores que estão habilitados a executar trabalhos em altura ou espaço confinado, deverá a aptidão estar consignada no Atestado de Saúde Ocupacional do trabalhador. Para as atividades não contempladas nesse manual, poderá ser feito por similaridade ou consultar a área de Medicina do Trabalho da Villares Metals.

12 DOCUMENTAÇÃO PARA INTEGRAÇÃO Crachá de identificação do empregado da Empresa prestadora de serviço ou Fornecedor, contendo logotipo, nome da Empresa, identificação e foto do empregado; Cópia dos Certificados de cursos específicos (Empilhadeira, Ponte Rolante, Eletricistas, Trabalho em altura, Espaço Confinado, etc...) Dias de integração às Quintas-Feiras dás 08:30 até 12:00 h

13 SERVIÇOS INTERNACIONAIS DOCUMENTAÇÃO PARA INTEGRAÇÃO / AUTORIZAÇÃO DE TRABALHO Apresentar : Para realização da integração a empresa Contratada deverá apresentar: Cópia autenticada das páginas do passaporte onde identifica o empregado e seu respectivo visto do negócio; Cópia do cartão Seguro Saúde Carta de apresentação dos empregados, conforme modelo encaminhado; Crachá de identificação do empregado da Empresa prestadora de serviço ou Fornecedor, contendo logotipo, nome da Empresa, identificação e foto do empregado. Atestado de Saúde expedido no país de origem acompanhado de uma cópia juramentada traduzida no idioma português, ou apresentar um ASO (Atestado de Saúde Ocupacional) fornecido por médico brasileiro em Português. Dias de integração às Quintas-Feiras dás 08:30 até 12:00 h.

14 INFORMAÇÕES ADICIONAIS A entrega de documentação para integração deverá ocorrer até terça-feira de cada semana até às 16h00. O agendamento só será realizado mediante apresentação da documentação obrigatória completa (limite de 35 vagas por integração ordem de chegada); A renovação do ASO e arquivo do documento serão realizados pelo Ambulatório Médico; A renovação do ASO ou contrato deverá ser solicitada com no mínimo 48 horas de antecedência; Todo desligamento de Terceiro deverá ser acompanhado pelo gestor da Empresa até a portaria, mediante retenção do crachá e entrega do mesmo ao RH A entrega dos documentos de obrigações trabalhistas deverá ocorrer até o dia 25 de cada mês, sob pena de bloqueio de pagamentos (somente empresas com contrato de prestação de serviço acima de 30 dias) Dias de integração às Quintas-Feiras dás 08:30 até 12:00 h.

15 Para verificar as exigências de SSO a serem atendidas na realização dos trabalhos, click no link abaixo: 1 Equipamentos Móveis 2 Espaço Confinado 3 Trabalho em Altura 4 Eletricidade 5 Vasos Sob Pressão 6 Produtos Perigosos/ Químicos/ Resíduos 7 - Fornos 8 Prevenção e Combate Incêndios 9 Construção Civil 10 Trabalhos de Pintura 11 - Carpintaria 12 Transporte de Pessoas 13 Manutenção Mecânica 14 - Restaurante 15 - Administrativos 16 Medicina e Enfermagem 17 Limpeza e Jardinagem 18 Montagem de Móveis 19 Monitoramento de Saúde e Segurança 20 Trabalhos de Utilidades 21 - Manuseio de Produtos Químicos 22 Dedetização e Desratização 23 Manutenção de Hardware 24 Lubrificação 25 -Expedição e Produtos Acabados 26 Refrigeração 27 Segurança Patrimonial 28 Fornecimento de Gases 29 - Limpeza Geral 30 Específicos na Aciaria 31 Matriz de treinamento de Prestadores de Serviço Sair

16 Qualificação: Carteira Nacional de Habilitação com categoria compatível Certificado de Treinamento Específico de Empilhadeira e Trator para Empresas Residentes e/ou qualificação dada pela Empresa, através do conhecimento específico na carteira de trabalho para as Empresas classificadas como Projetos e Ocasionais. Carteirinha de Habilitação Interna para Operação de Empilhadeira e Trator para as Empresas Residentes, com validade anual conforme ASO. Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Deverá o trabalhador portar o adesivo no capacete de segurança, sinalizando que o mesmo está autorizado. O adesivo deve ser retirado na Segurança do Trabalho VMSA mediante a entrega do Certificado do Curso válido (validade do curso é de 2 anos conforme Norma interna). Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: NR 11 - Transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais 1 - OPERAÇÃO COM EQUIPAMENTOS MÓVEIS (Operação de Empilhadeira, Ponte Rolante, Trator e Guindaste) E Controle de Equipamentos móveis B Qualificação de Operadores de Empilhadeira e Trator EPI s necessários: Uniforme de manga longa com logotipo da Empresa, Capacete com jugular;; Óculos de segurança com proteção lateral,protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço, Luva de lona raspa para materiais cortantes; Cinto de segurança na Operação de Empilhadeira, Trator e Guindaste. Exames específicos : Exame clínico, Audiometria, Teste Visual; Eletroencefalograma, Eletrocardiograma, Glicemia de jejum. Nota: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional.

17 2- TRABALHOS EM ESPAÇO CONFINADO F Espaço Confinado EPI s necessários: Uniforme de manga longa com logotipo da Empresa; Capacete com jugular;; Óculos de segurança com proteção lateral; Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço; Cinto de segurança tipo paraquedista com 2 talabartes; Macacão de não tecido (TYVEK) para espaços confinados úmidos. Exames específicos adequados: Exame clínico Audiometria Teste Visual Raio X de coluna lombo sacra Eletroencefalograma e Eletrocardiograma. Nota 1: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional. Nota 2: Deverá a aptidão do trabalhador estar consignada no Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).

18 Recursos necessários para o trabalho: Cartão pessoal de Impedimento contendo nome da empresa, foto, nome e função do empregado; Cadeado de segurança para bloqueamento de energia; Tripé para trabalhos em espaço confinado vertical; Trava-quedas; Cabos de aço para prender o trava-quedas; Escadas de alumínio de diversas dimensões; Medidor de Gases. Qualificação Estar devidamente capacitado de acordo com as exigências da Norma Regulamentadora 33 Espaço confinado (Entrante (16 h), Supervisor de Entrada (40 h)). (Trabalhador Autorizado (16h), Vigia (16h) e Supervisor de Entrada (40h)). Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Deverá o trabalhador portar o adesivo no capacete de segurança, sinalizando que o mesmo está autorizado. O adesivo deve ser retirado na Segurança do Trabalho VMSA mediante a entrega do Certificado do Curso válido. Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: NR 33 Espaço Confinado

19 3- TRABALHOS EM ALTURA / TELHADO NR 35 Trabalho em altura EPI s necessários: Uniforme de manga longa com logotipo da Empresa; Capacete com jugular; Óculos de segurança com proteção lateral; Óculos de segurança escuros para trabalhos em telhados; Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço; Cinto de segurança tipo pára-quedista com 2 talabartes. Nota: trabalhos a quente realizados em altura é obrigatório o uso de ao menos 01 talabarte com alma de aço. Exames específicos adequados: Exame clínico Audiometria Teste Visual Eletroencefalograma, Eletrocardiograma, Raio X de coluna e lombo sacra e Glicemia de jejum. Nota 1: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional. Nota 2: Deverá a aptidão do trabalhador estar consignada no Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).

20 Recursos necessários para o trabalho: Cartão pessoal de Impedimento contendo nome da empresa, foto, nome e função do empregado; Cadeado de segurança para bloqueamento de energia; Trava-quedas; Cabos de aço de no mínimo 06 mm de diâmetro para prender o trava-quedas e para cabo-guia; Andaimes no padrão NR 18; Contratação de guindautos para trabalhos especiais; Escadas de alumínio de diversas dimensões; Plataforma elevatória; É necessário um período de aclimatização nos 3 primeiros dias de Trabalho. Qualificação: Empresas que realizam atividades de montagem de andaimes deverão ter empregados habilitados, com treinamento evidenciado, conforme NR18. Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Deverá o trabalhador portar o adesivo no capacete de segurança, sinalizando que o mesmo está autorizado. O adesivo deve ser retirado na Segurança do Trabalho VMSA mediante a entrega do Certificado do Curso válido. Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: NR 18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção (NR Medidas de Proteção contra quedas, NR Movimentação e Transporte de materiais e pessoas, NR Andaimes e Plataformas de Trabalho, NR Cabos de Aço, NR Serviços em Telhados)

21 4- TRABALHOS COM ELETRICIDADE B Consignação de Equipamentos (Energia Zero / Bloqueio e Etiquetagem) EPI s necessários: Uniforme camisa manga longa com logotipo da Empresa e calça de tecido anti-arco; Capacete com jugular; Óculos de segurança incolor com proteção lateral; Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança sem bico de aço (bico de propipropileno); Cinto de segurança tipo pára-quedista com 2 talabartes; Luva de alta tensão; Luva de malha pigmentada. Exames específicos adequados: Exame clínico Audiometria Teste Visual Eletroencefalograma, Eletrocardiograma, Raio X de coluna e lombo sacra e Glicemia de jejum. Nota: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional.

22 Recursos necessários para o trabalho: Cartão pessoal de Impedimento contendo nome da empresa, foto, nome e função do empregado; Cadeado de segurança para bloqueamento de energia; Ferramentas ou equipamentos elétricos aterrados Ferramentas manuais isoladas Escadas de fibras de diversos tamanhos (para trabalhos em altura) Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços; É necessário que os eletricistas tenham treinamento de Primeiros Socorros e Combate a Incêndio. Deverá o trabalhador portar o adesivo no capacete de segurança, sinalizando que o mesmo está autorizado. O adesivo deve ser retirado na Segurança do Trabalho VMSA mediante a entrega do Certificado do Curso válido. Qualificações: Conforme NR 10, considera profissional qualificado, aquele que a Contratada comprovar, através de: Capacitação, através de curso específico do sistema oficial de ensino; Capacitação, através de curso especializado ministrado por centros de treinamento e reconhecimento pelo sistema oficial de ensino; Capacitação, através de treinamento na empresa, conduzido por profissional autorizado. Certificado de treinamento de eletricista (40 horas). Formação técnica ou Equivalente. Experiência em tempo de carteira como eletricista. Profissional Habilitado Profissionais autorizados (quando aplicável) Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: NR 10 - Instalação e Serviços em eletricidade

23 5- TRABALHOS COM VASOS SOB PRESSÃO: B Consignação de Equipamentos (Energia Zero / Bloqueio e Etiquetagem) Atendimento a NR 13 EPI s necessários: Uniforme com logotipo da Empresa; Capacete com jugular; Óculos de segurança com proteção lateral; Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço: Luva de lona raspa para materiais cortantes Exames específicos adequados: Exame clínico Audiometria Teste Visual Eletrocardiograma, Eletroencefalograma Nota: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional.

24 Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Qualificação: Conforme NR 13, será considerado profissional com Treinamento de Segurança na operação de unidade de processo aquele que satisfazer umas das seguintes condições, para trabalhos com vasos de pressão categorias I ou II : Possuir certificado de Treinamento de Segurança na Operação de Unidades de Processo expedido por instituição competente para o treinamento; Possuir experiência comprovada na operação de vasos de pressão das categorias I e II e pelo menos 2 (dois) anos antes da vigência da NR 13. Notas: Para Empresas contratadas ou Fornecedores que possuam Vasos de Pressão na Villares Metals, devem apresentar um cronograma com as manutenções Preventivas e Preditivas, elaborando um relatório que evidencie as manutenções e será auditado nas Auditorias Internas e Externas. A Empresa ou Fornecedor fica obrigado a fornecer todas as documentações de Inspeções de Segurança realizadas nos vasos de pressão, conforme NR 13. A Empresa ou Fornecedor deverá fornecer a Villares Metals o Certificado do INMETRO para realização de serviços de Inspeção de Equipamentos. Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: Atender a NR 13 - Caldeiras e Vasos de pressão

25 6- TRABALHOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS/PRODUTOS QUÍMICOS E RESÍDUOS: B Compra, Manuseio, Testes, Armazenamento e Utilização de Produtos Químicos EPI s necessários: Uniforme de manga longa com logotipo da Empresa; Capacete com jugular, Óculos de segurança com proteção lateral; Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço. Exames específicos adequados: Exame clínico Audiometria Teste Visual Eletrocardiograma, Eletroencefalograma Glicemia de jejum Hemograma Nota: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional. Qualificação: Carteira Nacional de Habilitação - categoria D ou E Certificado do Curso Movimentação de Produtos Perigosos (MOPE). Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços;

26 Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: Certificado de Capacitação do veículo para Transporte de produtos Perigosos a Granel (INMETRO); Registro Nacional de Transporte Rodoviários de Carga (RNTRC); CADRI; Plano de Emergência Próprio ou evidencia de contrato com empresa prestadora de serviço; Programa interno de autofiscalização da correta manutenção da frota; Seguro para Transporte de Produto Perigoso Apresentar Licença da ANP (Agência Nacional do Petróleo) Quando Aplicável. Identificação do Veículo com símbolos de riscos ; Utilização de veículos com equipamentos compatíveis com o estado físico e o tipo de embalagens dos resíduos a serem destinados, de modo a garantir a estanqueidade das embalagens e evitar o espalhamento do resíduo durante o transporte; Transportar resíduos sólidos a granel em vias públicas em veículos com carrocerias de guarda laterais fechadas ou dotadas de telas metálicas com malhas de dimensões que impeçam o derramamento de fragmentos do material transportado, devidamente coberto com lonas ou similar; Transportar resíduo com Ficha e Envelope de Emergência.

27 7- TRABALHOS DE REVESTIMENTO, MONTAGEM E REFORMA DE FORNOS: B Permissão de Trabalho B Consignação de Equipamentos (Energia Zero / Bloqueio e Etiquetagem) EPI s necessários Camisa de manga longa antichama com logotipo da Empresa; Capacete com jugular; Óculos de segurança com proteção lateral, Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço e com borracha nitrílica; Cinto de segurança tipo paraquedista com 2 talabartes; Avental, perneira, mangote de raspa, Luva de lona raspa, Luva de raspa; Luvas com isolante térmico, Protetor facial, Máscara descartável para demolição e geração de poeiras tipo PFF-1; Capa e calça aluminizada, Capuz de bala clava (em casos especiais conforme APR). Exames específicos adequados: Exame clínico, Audiometria; Teste visual, Raio X de Tórax, Raio X de coluna lombo sacra, Espirometria Eletroencefalograma, Eletrocardiograma, Glicemia de jejum. Nota: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional.

28 Recursos necessários para o trabalho: Cartão pessoal de Impedimento contendo nome da empresa, foto, nome e função do empregado; Cadeado de segurança para bloqueamento de energia; Cabo guia para prender o cinto de segurança quanto houver reforma do forno. Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: NR 14 Fornos NR 18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção (NR Medidas de Proteção contra quedas, NR Movimentação e Transporte de materiais e pessoas, NR Andaimes e Plataformas de Trabalho, NR Cabos de Aço, NR Serviços em Telhados) Registro no CREA ART (Anotação de Responsabilidade Técnica)

29 8- TRABALHOS DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS C Manual do Plano de Emergência EPI s necessários: Uniforme de manga longa com logotipo da Empresa; Capacete com jugular Óculos de segurança com proteção lateral; Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço; Luva de PVC ou nitrílica para contatos com produtos químicos Luva de lona raspa para materiais cortantes Exames específicos adequados: Exame clínico, Audiometria; Teste visual, Raio X de coluna lombo sacra, Espirometria Eletroencefalograma, Eletrocardiograma. Nota: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional.

30 Recursos necessários para o trabalho: Cartão pessoal de Impedimento contendo nome da empresa, foto, nome e função do empregado; Cadeado de segurança para bloqueamento de energia; Escadas aluminizada de diversas dimensões. Qualificação: Qualificação através de comprovante de registro de 2 anos de experiência de Bombeiro em carteira de trabalho. Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: NR 23 - Proteção contra Incêndios Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros Alvará de Funcionamento Municipal Certificado de Conformidade do Inmetro Certificado de Conformidade da ABNT

31 9- TRABALHOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL B Consignação de Equipamentos (Energia Zero / Bloqueio e Etiquetagem) EPI s necessários: Uniforme manga longa com logotipo da Empresa; Capacete com jugular; Óculos de segurança com proteção lateral; Protetor auricular tipo plug ou concha; Bota de segurança com bico de aço e palmilha; Cinto de segurança tipo pára-quedista com 2 talabartes; Luva de lona raspa; Luva de raspa; Protetor facial ; Respirador PFF-2 Fumos metálicos Máscara descartável para demolição e geração de poeiras tipo PFF-1 Luva especial anti-vibratória para uso de martelete. Exames específicos adequados: Exame clínico; Audiometria; Teste Visual, Raio X de coluna lombo sacra; Eletroencefalograma, Eletrocardiograma. Nota 1: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional. Nota 2: Deverá a aptidão do trabalhador estar consignada no Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).

32 Recursos necessários para o trabalho: Cartão pessoal de Impedimento contendo nome da empresa, foto, nome e função do empregado; Cadeado de segurança para bloqueamento de energia; Cabo guia para prender o cinto de segurança quanto houver reforma do forno. Trava-quedas Escada aluminizada de diversas dimensões. Qualificação: Treinamento de Primeiros Socorros ministrado pela Empresa, por profissional qualificado (para eletricistas); Treinamento básico de Prevenção e Combate a Incêndio ministrado pela Empresa, por profissional qualificado (para eletricistas); Carteira de habilitação para manuseio de moto-serra. Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Deverá o trabalhador portar o adesivo no capacete de segurança, sinalizando que o mesmo está autorizado. O adesivo deve ser retirado na Segurança do Trabalho VMSA mediante a entrega do Certificado do Curso válido. Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: NR 18 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção Cadastro de Moto-serra e Qualificação do operador (quando aplicável) ART (Anotação de Responsabilidade Técnica)

33 10- TRABALHOS DE PINTURA B Compra, Manuseio, Testes, Armazenamento e Utilização de Produtos Químicos EPI s necessários: Uniforme de manga longa com logotipo da Empresa; Capacete com jugular; Óculos de segurança com proteção lateral, Protetor auricular tipo plug ou concha, Bota de segurança com bico e palmilha de aço; Cinto de segurança tipo pára-quedista com 2 talabartes (para trabalhos em altura); Máscara com filtro para Produtos Químicos, Luva de PVC ou nitrílica, Macacão (TYVEK) ; Avental ou Macacão de PVC, Luva de lona raspa ou impermeável para materiais cortantes, Creme protetivo. Exames específicos adequados: Exame clínico, Audiometria, Teste Visual, Eletroencefalograma, Eletrocardiograma; Raio X de coluna lombo sacra, Espirometria, Raio X do tórax, hemograma, TGO, TGP, Ureia, Creatinina. Nota 1: Todos os exames complementares deverão estar registrados no ASO Atestado de Saúde Ocupacional. Nota 2: Deverá a aptidão do trabalhador estar consignada no Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) para trabalhos em altura. Recursos necessários para o trabalho: FISPQ (Ficha) do Produto Químico que será utilizado no trabalho Treinamento: Conforme matriz de Treinamento de Prestadores de Serviços. Requisitos Legais Aplicáveis a Atividade a Serem Atendidos: Cadastro no Ministério do Exército (para produtos controlados pelo ministério do Exercito); Cadastro na Polícia Civil (para produtos controlados pela Polícia Civil); Cadastro na Polícia Federal (para produtos controlados pela Polícia federal); Licença Ambiental. Nota: Verificar junto ao site de cada órgão, os produtos químicos controlados.

MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS.

MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS. MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS. Este manual de Diretrizes para Fornecedores e Prestadores de Serviço, tem como objetivo: informar os requisitos necessários

Leia mais

MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS.

MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS. MANUAL DE DIRETRIZES DE SGSSO PARA PRESTADORES DE SERVIÇO E DE FORNECEDORES CRÍTICOS. Este manual de Diretrizes para Fornecedores e Prestadores de Serviço, tem como objetivo: informar os requisitos necessários

Leia mais

MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA.

MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. MEDIDAS DE CONTROLE COM NORMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. CLAUSULA PRIMEIRA: OBJETIVO. 1.1. Estabelecer diretrizes de

Leia mais

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação:

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação: ANEXO Nº I Item: SERVIÇO Unidade Requisitante: Código Cadastro: Empresa Contratada Especificações de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho para realização de integração na contratante. 1) Itens obrigatórios

Leia mais

Anexo 7 Requisitos para prestadores de serviços

Anexo 7 Requisitos para prestadores de serviços Para execução dos serviços o contratado deve enviar a documentação abaixo conforme a atividade que será desenvolvida. Para outras atividades que não constam na lista, o contratado deve enviar os documentos

Leia mais

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas 1. Objetivo Este Procedimento tem como objetivo fixar os requisitos de segurança e medicina do trabalho para as atividades de empresas contratadas, que venham a executar obras e/ou serviços nas dependências

Leia mais

NR 6 E P I. Equipamento de Proteção Individual. Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978

NR 6 E P I. Equipamento de Proteção Individual. Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 NR 6 E P I Equipamento de Proteção Individual Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 A sexta Norma Regulamentadora, cujo título é Equipamento de Proteção Individual (EPI), estabelece: definições legais,

Leia mais

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA 1/5 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ANEXO II EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações, requisitos

Leia mais

1. FORNECIMENTOS. Requisitos para Fornecedores e Prestadores de Serviços. RG-GE-101 Revisão 12

1. FORNECIMENTOS. Requisitos para Fornecedores e Prestadores de Serviços. RG-GE-101 Revisão 12 1. FORNECIMENTOS Fornecimentos 1.1 - Ácido Clorídrico Comercial Licença da Polícia Federal 1.2 - Hidróxido de Sódio Licença da Polícia Federal 1.3 Produtos químicos em geral 1.4 - Gases Industriais 1.5

Leia mais

ANEXO X. Referente ao Edital de Tomada de Preços nº. 001/2016

ANEXO X. Referente ao Edital de Tomada de Preços nº. 001/2016 ANEXO X Referente ao Edital de Tomada de Preços nº. 001/2016 NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Página 1 de 5 1 - CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1 As normas aplicáveis aos serviços a serem

Leia mais

Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91. Portaria DSST n.º 03, de 20 de fevereiro de 1992 21/02/92

Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91. Portaria DSST n.º 03, de 20 de fevereiro de 1992 21/02/92 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

PROCESSO DE LIBERAÇÃO DE ACESSO Aos prestadores de serviço AKZONOBEL Rev. 12

PROCESSO DE LIBERAÇÃO DE ACESSO Aos prestadores de serviço AKZONOBEL Rev. 12 PROCESSO DE LIBERAÇÃO DE ACESSO Aos prestadores de serviço AKZONOBEL Rev. 12 Este procedimento tem por objetivo estabelecer os critérios a serem observados pelas empresas e suas subcontratadas com relação

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI)

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) Transcrito pela Nutri Safety * 6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora - NR, considera-se Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ASSUNTO PADRONIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, A SEREM EXECUTADAS PELAS EMPRESAS CONTRATADAS PELA INFRAERO RESPONSÁVEL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO (DA) GERÊNCIA DE DINÂMICA LABORAL

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/6 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Introdução A Engemix possui uma equipe de Engenheiros de Segurança e Meio Ambiente capacitada para dar todo subsídio técnico para implantação, operação e desmobilização

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI

NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI ANEXO II NORMAS TÉCNICAS APLICÁVEIS AOS EPI Equipamento de Proteção Individual EPI Enquadramento NR 06 Anexo I A PROTEÇÃO DA CABEÇA Proteção da cabeça contra: A.1.1. Impactos de objetos sobre o crânio;

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS 1 O SESMT Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho elaborou esta norma com o objetivo de estabelecer as condições mínimas no cumprimento

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TIPO 1 DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DGP DIVISÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL - DVSS Sumário 1. OBJETIVO...

Leia mais

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho 1 0 Dia Realizar a apresentação dos participantes 1. Técnica de Lista de presença; apresentação e O multiplicador

Leia mais

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional)

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) () ELETRIC PRODUTOS INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. Rua Nestor Pestana, 30 8º andar 01303-010 São Paulo SP Brasil Tels.: (55-11) 3138-1111/ 3138-1114/ 3138-1119 www.conbet.com.br / conbet@conbet.com.br

Leia mais

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1. Do Objeto A Empresa que firmar contrato com a Universidade São Judas Tadeu, obriga-se a cumprir integralmente os Procedimentos

Leia mais

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir.

O sistema de gerenciamento de risco é composto pelas etapas de identificação e avaliação de controle dos riscos, descritas a seguir. 2.6.16 - Este programa contém as principais ações que têm sido tomadas para prevenir os danos à saúde e integridade física dos trabalhadores e da população da região, os prejuízos materiais e possíveis

Leia mais

Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção. 17 de agosto de 2012

Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção. 17 de agosto de 2012 Qualificação e capacitação dos trabalhadores em Segurança do Trabalho na Indústria da Construção 17 de agosto de 2012 Capacitação Habilitação O que é previsto nas normas e requisitos de segurança no trabalho

Leia mais

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma;

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma; TRABALHO EM ALTURA 36.1 Objetivo e Campo de Aplicação 36.1 Objetivo e Definição 36.1.1 Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura,

Leia mais

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS. MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE USINA

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS. MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE USINA 1/7 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões

Gerenciamento de Obras. Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Gerenciamento de Obras Prof. Dr. Ivan Xavier Coordenação Prof. Dr. João R. L. Simões Fases do Gerenciamento: 3. Operação e controle da obra. 3. Operação e controle da obra: Reunião de partida da obra;

Leia mais

Conheça nossos Serviços

Conheça nossos Serviços BEM VINDO! Oferecemos completa Assessoria e Consultoria nos aspectos legais, técnicos e normativos relacionados à quaisquer serviços de SEGURANÇA, SAÚDE E MEDICINA DO TRABALHO. Conheça nossos Serviços

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas ANEXO IV Referente ao Edital de Pregão nº. 010/2015 Especificações Técnicas 1. OBJETIVO 1.1. A presente licitação tem como objeto a prestação de serviços para realização de cursos para os colaboradores

Leia mais

NOVO PRISMA AGRO FLORESTAL

NOVO PRISMA AGRO FLORESTAL NOVO PRISMA AGRO FLORESTAL PROCEDIMENTO INTERNO PARA INGRESSO DE COLABORADORES DAS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS FLORESTAIS HISTÓRICO DAS REVISÕES: REVISÃO DESCRIÇÃO 01 Criação do procedimento 11/2007

Leia mais

Abbott Laboratórios do Brasil Ltda (São Paulo) DOCUMENTOS DA EMPRESA

Abbott Laboratórios do Brasil Ltda (São Paulo) DOCUMENTOS DA EMPRESA PROCEDIMENTO PARA ENTREGA DE DOCUMENTOS PARA ACESSO Abbott Laboratórios do Brasil Ltda (São Paulo) Segue procedimento que deverá ser seguido exatamente como orientado para que o serviço contratado seja

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO Ref.: IT 001/Seg PADRÕES MÍNIMOS DE SEGURANÇA PARA CONTRATADAS

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO Ref.: IT 001/Seg PADRÕES MÍNIMOS DE SEGURANÇA PARA CONTRATADAS Página 1 de 13 1 Objetivo Promover a permanente melhoria e contínua compatibilização do trabalho com a prevenção da vida, integridade e patrimônio do SAAE Sorocaba, e a promoção da saúde e segurança dos

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/7 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

Guia de Mobilização - Vale

Guia de Mobilização - Vale Guia de Mobilização - Vale 2ª Edição Nov/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. APLICAÇÃO... 3 3. MACRO FLUXO DO PROCESSO DE MOBILIZAÇÃO... 3 3.1. CERTIFICAÇÃO... 3 3.2. CONTRATAÇÃO... 4 3.3. MOBILIZAÇÃO...

Leia mais

Procedimento Institucional Gestão de EPI

Procedimento Institucional Gestão de EPI Tipo de Documento Procedimento Institucional Título do Documento Equipamento de Proteção Individual Elaborado por Paulo Sérgio Bigoni Área Relacionada Saúde e Segurança do Trabalhador Processo ESTRUTURAÇÃO

Leia mais

ANEXO IV SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

ANEXO IV SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO ANEXO IV SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO 1. OBJETIVO Definir os deveres e as responsabilidades da Contratada e estabelecer as orientações e procedimentos concernentes às atividades de Segurança e Medicina

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1) OBJETO 1.1) As diretrizes aqui apresentadas tem o objetivo de instruir as empresas contratadas pela, UNILA, quanto

Leia mais

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira. Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira. Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira Segurança e Saúde em Trabalhos em Altura Porque este assunto preocupa? Impacto dos Acidentes envolvendo Quedas - 40% das fatalidades

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/5 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

Anexo contratual: Health and Safety (HAS)

Anexo contratual: Health and Safety (HAS) Com a premissa fundamental de perpetuar a visão preventiva e o controle eficaz dos riscos operacionais, este anexo contratual determina os princípios legais e gerenciais para a manutenção da integridade

Leia mais

NR 35 Trabalho em Altura

NR 35 Trabalho em Altura Professor Flávio Nunes NR 35 Trabalho em Altura CLT: Art.200 www.econcursando.com.br 1 35.1. Objetivo e Campo de Aplicação 35.1.1 Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO 1 Objetivo Promover a permanente melhoria e contínua compatibilização do trabalho com a prevenção da vida, integridade e patrimônio do SAAE Sorocaba e a promoção da saúde e segurança dos profissionais.

Leia mais

NR 31 - NORMA REGULAMENTADORA DE SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS

NR 31 - NORMA REGULAMENTADORA DE SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS PORTARIA N.º 30, DE 22 DE OUTUBRO DE 2002 Divulgar para consulta pública a proposta de texto de criação da Norma Regulamentadora N. º 31 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados. A SECRETÁRIA

Leia mais

Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas

Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas Manual de Procedimentos de Segurança e Medicina do Trabalho para Empresas Contratadas Responsável: Diretoria de Administração (DA) Superintendência de Recursos Humanos (DARH) Gerência de Dinâmica Laboral

Leia mais

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes?

Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Espaço Confinado o que você precisa saber para se proteger de acidentes? Publicado em 13 de outubro de 2011 Por: Tônia Amanda Paz dos Santos (a autora permite cópia, desde que citada a fonte e/ou indicado

Leia mais

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Manual de Integração (SSO) saúde e segurança ocupacional Data da Revisão 18/12/2013

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Manual de Integração (SSO) saúde e segurança ocupacional Data da Revisão 18/12/2013 1/5 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento Gestão de Contratos Service/Qualidade Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável Rubrica Administrativo

Leia mais

Departamento Regional Minas Gerais ERRATA Nº 01/2014

Departamento Regional Minas Gerais ERRATA Nº 01/2014 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 14595/2012 Folha nº Informações e/ou despachos ERRATA Nº 01/2014 Nº do edital: Pregão Presencial nº 0054/2014 Área Técnica Responsável:

Leia mais

I - SERVIÇOS 1) A empresa contratada para prestar qualquer tipo de serviço com duração superior a 30 dias, deverá: a) Fornecer cópia do PPRA;

I - SERVIÇOS 1) A empresa contratada para prestar qualquer tipo de serviço com duração superior a 30 dias, deverá: a) Fornecer cópia do PPRA; ANEXO 4: Os produtos e/ou serviços abaixo listados possuem requisito legal associado. Para adquiri-los é obrigatório o atendimento dos requisitos conforme relação abaixo: Fornecer cópia do PCMSO; I - SERVIÇOS

Leia mais

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL

DIRETRIZ ORGANIZACIONAL TÍTULO: REQUISITOS DE MEIO AMBIENTE, SAÚDE OCUPACIONAL E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CONTRATADAS Área Responsável: Gerência Geral de Meio Ambiente Saúde e Segurança 1. OBJETIVO Este procedimento tem como

Leia mais

INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT - Atendimento de Saúde São Paulo

INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT - Atendimento de Saúde São Paulo Proposta INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT - Atendimento de Saúde São Paulo À INDUSTRIAS QUIMICAS TAUBATE S A IQT A\C: Camila Borges de Carvalho camila.borges@iqt.com.br Apresentação da Proposta Conforme

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

Procedimento de Segurança para Execução de Serviços

Procedimento de Segurança para Execução de Serviços Procedimento de Segurança para Execução de Serviços 1. OBJETIVO: Este procedimento tem como objetivo estabelecer requisitos básicos de segurança na execução de serviços realizados por empresa contratada

Leia mais

a) sempre que se produza uma mudança nas condições de trabalho, que possa alterar a exposição aos agentes biológicos;

a) sempre que se produza uma mudança nas condições de trabalho, que possa alterar a exposição aos agentes biológicos; Os 32 itens da NR-32 a serem trabalhados nesta primeira etapa do projeto 32 para implantação nos estabelecimentos de saúde até 2009 foram selecionados e estudados pela diretoria do Sinsaúde por serem os

Leia mais

Informativo 21/2011. - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 -

Informativo 21/2011. - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 - Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 - Informativo 21/2011 NR 12 NOVO ANEXO (XII - EQUIPAMENTOS DE GUINDAR PARA ELEVAÇÃO DE PESSOAS E REALIZAÇÃO DE TRABALHO

Leia mais

Secretaria da Administração

Secretaria da Administração Secretaria da Administração Procedimento para Elaboração de Programas de Segurança para Empresas Contratadas PCMSO / PPRA / PCMAT / ARO Revisão 00 2014 1. Objetivo Estabelecer as exigências mínimas sobre

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PORTARIA N.º 194 DE 07 DE DEZEMBRO DE 2010 (DOU de 08/12/10 Seção 1 Pág. 85) Altera a Norma

Leia mais

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS Para efeito de seleção das categorias que possuem divisão de 1 o, 2 o,3 o, vigoram os seguintes paramentos abaixo listados: 1 o categoria Contrato social acima de R$ 30.000,00

Leia mais

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as),

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as), Prezados (as) Senhores (as), A BETHA CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa especializada em assessoria e prestação de serviços na área de segurança e medicina do trabalho para os mais diversos

Leia mais

ANEXO III - EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE Página 1 de 7

ANEXO III - EXIGÊNCIAS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE Página 1 de 7 Página 1 de 7 1. OBJETIVO 1.1. Estas exigências definem os deveres e as responsabilidades da CONTRATADA e estabelecem as orientações e procedimentos concernentes às atividades de Segurança, Proteção ao

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

Quem somos DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE

Quem somos DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE Quem somos QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Quem somos O mercado está cada dia mais competitivo e dentro deste cenário, nasce a

Leia mais

NR-35 TRABALHO EM ALTURA

NR-35 TRABALHO EM ALTURA 35.1. Objetivo e Campo de Aplicação NR-35 TRABALHO EM ALTURA Publicação D.O.U. Portaria SIT n.º 313, de 23 de março de 2012 27/03/12 35.1.1 Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção

Leia mais

21/05/2013. A natureza equipou os seres com Equipamento de proteção natural. Gianfranco Pampalon. E o homem, a natureza equipou com inteligência...

21/05/2013. A natureza equipou os seres com Equipamento de proteção natural. Gianfranco Pampalon. E o homem, a natureza equipou com inteligência... A natureza equipou os seres com Equipamento de proteção natural Gianfranco Pampalon E o homem, a natureza equipou com inteligência... 1 Definição: 6.1 EPI é todo dispositivo ou produto, de uso individual

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS PROTEÇÃO CABEÇA E FACE CAPACETE PLASTCOR Ref: 200 CAPACETE - 3M Ref: 202 CAPACETE FOCUS TIPO III CLASSE A - MONTANA Ref: 204 CAPACETE COM ABAFADOR Ref: 205 ABAFADOR PROTEX - ZAPA Ref:

Leia mais

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 A Empresa Profissionalismo, Credibilidade e Qualidade são sinônimos do trabalho realizado pela empresa EDTRAB Serviços e Segurança do Trabalho. Pioneira

Leia mais

ANEXO IX NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 003/2012

ANEXO IX NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 003/2012 ANEXO IX NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 003/2012 1.) CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1. As empreiteiras que admitam trabalhadores deverão cumprir a Norma Regulamentadora nº

Leia mais

REQUISITOS DE SEGURANÇA PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS

REQUISITOS DE SEGURANÇA PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS REQUISITOS DE SEGURANÇA PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS 1. EPI s (Equipamentos de Proteção Individuais): Equipamento de Segurança de fabricação nacional ou estrangeira destinado a proteger a integridade física

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS 2.a SEP PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE SSMA PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Cortesia: Antônio Henriques & Isegnet Projeto de Inserção: 3RFollowGoGreener Aplicação: MPEM Rede Petro/SEBRAE Contato: www.isegnet.com.br

Leia mais

01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES (AS) DA EMPRESA. 03 EPI s EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES (AS) DA EMPRESA. 03 EPI s EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Rua Doutor Faivre, 888 - Fone: (41) 3264-4211 Fax: (41) 3264-4292 01 - DADOS GERAIS DA EMPRESA NOME: CNPJ: ENDEREÇO: MUNICÍPIO: CEP: FONE / FAX: PROPRIETÁRIO: ENCARREGADO: 02 - NÚMERO DE TRABALHADORES

Leia mais

Venda Proibida - Gratuito

Venda Proibida - Gratuito NR 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI 6.1. Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora - NR, considerase Equipamento de Proteção Individual - EPI todo dispositivo de uso individual,

Leia mais

RECURSOS HUMANOS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL SUMÁRIO

RECURSOS HUMANOS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL SUMÁRIO TERCEIRIZADAS NA SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 02 2. ÂMBITO... 02 3. CONCEITOS... 02 4. NORMAS APLICÁVEIS E DOCUMENTOS DE REFERÊNCIAS... 03 5. INSTRUÇÕES GERAIS... 03 6. PROCEDIMENTOS... 03 7. CONTROLE DE REGISTROS...

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO PARA OS EXAMES DE CERTIFICAÇÃO ABRAMAN/PNQC

MANUAL DO CANDIDATO PARA OS EXAMES DE CERTIFICAÇÃO ABRAMAN/PNQC MANUAL DO CANDIDATO PARA OS EXAMES DE CERTIFICAÇÃO ABRAMAN/PNQC I. Exame Escrito Composto por questões de múltipla escolha. O candidato deverá apresentar-se no dia e horário agendado portando documento

Leia mais

Í N D I C E D E R E V I S Õ E S

Í N D I C E D E R E V I S Õ E S SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE SMS 1 de 20 Í N D I C E D E R E V I S Õ E S REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 0 EMISSÃO PARA APROVAÇÃO A ORIGINAL Rev. A Rev. B Rev. C Rev. D Rev. E Rev. F Rev. G Rev.

Leia mais

GRUPO STARSEG GRUPO STARSEG. Assessoria e Consultoria em Segurança, Saúde e Meio Ambiente

GRUPO STARSEG GRUPO STARSEG. Assessoria e Consultoria em Segurança, Saúde e Meio Ambiente GRUPO STARSEG GRUPO STARSEG Assessoria e Consultoria em Segurança, Saúde e Meio Ambiente Rua Reverendo Martin Luther King, 161 Santo André - SP C.N.P.J: 05.667.311/0001-22 Tel: (011) 3461-8013 WWW.GRUPOSTARSEG.COM.BR

Leia mais

NR.35 TRABALHO EM ALTURA

NR.35 TRABALHO EM ALTURA NR.35 TRABALHO EM ALTURA Objetivo e Campo de Aplicação Esta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução,

Leia mais

ANEXO IV - DIRETRIZES DE SEGURANÇA, MEIO- AMBIENTE E SAÚDE

ANEXO IV - DIRETRIZES DE SEGURANÇA, MEIO- AMBIENTE E SAÚDE Página 1 de 11 ÍNDICE DE REVISÕES REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS A PARA LICITAÇÃO ORIGINAL REV. A REV. B REV. C REV. D REV. F REV. G DATA 30/01/09 10/07/09 EXECUÇÃO THIAGO THIAGO VERIFICAÇÃO THIAGO

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno SEGURANÇA NO TRABALHO Eng. Daiana Paterno ATUALMENTE?? PORQUE? O cenário atual da Segurança e Saúde no Trabalho no Brasil ainda é muito distante do desejável. A Previdência Social registra, anualmente,

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO PORTARIA ANP Nº 29, DE 9 DE FEVEREIRO DE 1999 Estabelece a regulamentação da atividade de distribuição de combustíveis líquidos derivados de petróleo, álcool combustível, mistura

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA

ENGENHARIA DE SEGURANÇA ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA DE SEGURANÇA P R O F ª K A R E N W R O B E L S T R A

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL TÍTULO : SAÚDE E SEGURANÇA 1. OBJETIVO: Informar, conscientizar e instruir os colaboradores, sobre possíveis riscos inerentes as funções desempenhadas em seu dia a dia do trabalho.

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Trata-se de proposta de texto para criação de Norma Regulamentadora sobre Trabalho em Altura

Leia mais

NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI

NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI Portarias de Alteração Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Portaria SSMT n.º 06, de 09 de março de 1983 14/03/83 Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91 Portaria DSST

Leia mais

PROJETO BÁSICO N.º 01 / 2012

PROJETO BÁSICO N.º 01 / 2012 PROJETO BÁSICO N.º 01 / 2012 Gerência de Fiscalização DITEC 1. DA FINALIDADE: Abertura para procedimento licitatório com intuito de fornecer à Gerência de Fiscalização condições técnicas para propiciar

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICA DMED E DMEE

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICA DMED E DMEE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICA DMED E DMEE 1.) CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1. As Normas Regulamentadoras aplicáveis aos serviços a

Leia mais

MANUAL DE DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES

MANUAL DE DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES MANUAL DE DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES 1 Mensagem ao fornecedor A palavra parceria tem como uma das suas definições: reunião de indivíduos para certo fim com um objetivo em comum. Nesse contexto, a

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem:

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS A Cugnier está credenciada junto à estatal Petrobras através do CRCC (Certificado de Registro e Classificação Cadastral), possuindo aprovação

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0)

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0) NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0) * NR aprovada pela Portaria MTb 3.214/1978. * Texto de acordo com a Portaria SIT/DSST 25/2001. * V. Portaria SIT/DSST 162/2006 (Estabelece procedimentos

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 8 2 REGRAS PARA AS EMPRESAS CONTRATADAS

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 8 2 REGRAS PARA AS EMPRESAS CONTRATADAS TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 8 1 PROGRAMA OBRAS SEGURAS 2 REGRAS PARA AS EMPRESAS CONTRATADAS 3 VOCÊ PARTICIPA DO PROGRAMA 4 VISITA TÉCNICA 5 PRINCIPAIS DESVIOS 6 SUSPENSÃO Programa Obras Seguras PROGRAMA

Leia mais

NORMA VISTORIA DE VEÍCULOS DE CARGA

NORMA VISTORIA DE VEÍCULOS DE CARGA CODEBA PALAVRAS CHAVES INSPEÇÃO, VEÍCULOS, CARGA P..04 DEX- 312ª REVISÃO N.º 1 / 6 SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 3. PROCEDIMENTOS BÁSICOS 3.1 Acesso a Área de Operação Portuária 3.2

Leia mais

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS Análise Prevencionista da Tarefa - APT SMS EM OBRAS INTRODUÇÃO Nos slides a seguir, estamos divulgando a APT que é uma ferramenta que complementa a AST, analisando o passo a passo e pontos de atenção das

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

Diferença EPI para dispositivos Perfurocortantes. Luciana Affonso Gerente Mkt

Diferença EPI para dispositivos Perfurocortantes. Luciana Affonso Gerente Mkt Diferença EPI para dispositivos Perfurocortantes Luciana Affonso Gerente Mkt SP, Agosto 2010 Definição EPI NR6 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora - NR, considera-se Equipamento de Proteção

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Equipamento De Proteção Individual - EPI Definição: EPI é todo dispositivo de uso individual, destinado a proteger a integridade física do trabalhador. EPI (s)

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL MEDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 E Ótica; Creches; Instituições de longa permanência para idosos; Instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite. Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite. Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho DISCIPLINA: Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações Aula

Leia mais