8 /4 SEXTA SALA AMAZONIA 8:00 8:30h Abertura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "8 /4 SEXTA SALA AMAZONIA 8:00 8:30h Abertura"

Transcrição

1 8 /4 SEXTA SALA AMAZONIA 8:00 8:30h Abertura 8:30 9:00h Conferencia de Abertura - Projeto ACERTO em 10 anos Evolução no HU Júlio Muller 9:00 10:30h Mesa Redonda Jejum pré-operatório 1. Jejum abreviado em cirurgia colo-retal: impacta em desfechos clínicos pós-operatórios? 2. Como o anestesista pode ajudar? 3. Bebidas com carboidratos e fonte nitrogenada: porque? 10:30 11:00 Coffee Break 11:00-11:30h Conferencia Acerto - Novo guidelines de jejum pré-operatório 11:30 13:00h Sessão Sessão Simbióticos em Cirurgia e Paciente Crítico 1. O que são pré-, pro e simbióticos? 2. Evidência de benefícios no paciente cirúrgico 3. Evidência de benefícios no paciente crítico 14:30 15:00h Conferencia SBNPE - Terapia Nutricional Parenteral no Paciente Cirúrgico 15:00-16:30 h - Sessão - ACERTO no Paciente Cirúrgico Crítico 1. Fluidos intravenoso no pós-operatório: nem muito, nem pouco..mas quanto? 2. Quando iniciar e como prescrever terapia enteral? 3. Quando iniciar e como prescrever terapia nutricional parenteral?

2 16:30 17:00h Coffee Break 17:00 18:30h Preparo imunológico do paciente cirúrgico 1. Imunonutrientes em cirurgia: resultados em cirurgia 2. Imunonutrição no doente cirúrgico crítico 3. Health economics - Custo benefício para o paciente e hospital 8/4 - SEXTA SALA PANTANAL 10:30 11:00 Coffee Break 11:00-11:30h Conferencia Bases Filosóficas do Projeto ACERTO 11:00 13:00h Sessão Medicina Baseada em Evidência 1. Nível de evidência científica: como diferenciar artigo de artigo? 2. O sistema GRADE e quem recomenda o seu uso? 3. Guidelines ERAS: recomendações no sistema GRADE

3 14:30 15:00 Conferencia SBA Análise crítica da reposição volêmica no per-operatório 15:00 16:00h Principios básicos na implementação do projeto ACERTO 1. Como implementamos em um hospital oncológico 2. Porque é importante auditar indicadores ACERTO? 3. Porque envolver a enfermagem é FUNDAMENTAL no ACERTO? 16:30 17:00h Coffee Break 17:00 18:30h Analgesia moderna no ACERTO 1. Lidocaína no intra-operatório. Ha evidência de boa analgesia? 2. Bloqueio do neuro eixo em videolaparoscopia? Pros e contras 3. Analgesia pós-operatória com lidocaína intravenosa 9 /4 SÁBADO SALA AMAZONIA 8:30 10:30h Sessão Acerto no Peri-operatório 1. Pré-Habilitação em cirurgia. Por que? 2. Risco nutricional em cirurgia 3. Drenos abdominais Qual a evidência hoje? 4. Prescrição ACERTO de hidratação venosa 10:30 11:00h Coffee Break

4 11:00 11:30 Conferencia FELANPE Nutrição e Cirurgia nos dias atuais Impacto dos protocolos ERAS/ACERTO 11:30 13:00h - Como faço no meu hospital? 1.Implementando um programa de aceleração de recuperação em Bogotá. O que nós mudamos? 2. Acerto em pacientes oncológicos relato de um case de sucesso 3. Acerto em mastectomia por câncer 4. Acertando em João Pessoa 14:30 15:30h Realimentação em cirurgia oncológica do trato digestivo alto 1. Em gastrectomia 2. Em esofagectomia 15:30 16:30h O paciente cirúrgico pediátrico e o projeto ACERTO 1. Jejum pré-operatório em pediatria 2. Realimentação após anastomoses digestivas em Pediatria 16:30 17:00 Coffee Break 17:00h 18:30 - Nutrição perioperatória 1. Avaliação da sarcopenia no paciente idoso cirúrgico. Como e por que fazer? 2. Suplemento oral no pré-operatório 5, 7 ou 14 dias? 3. Benefícios do protocolo Acerto na força muscular antes e após a cirurgia 18:30 19:00 Encerramento Comissão Organizadora 9/4 - SÁBADO SALA PANTANAL

5 08:30 10:30h Sessão: Novas abordagens no Projeto Acerto: quais os resultados? 1. Cirurgia Bariátrica 2. Cirurgia Ortopédica 3. Cirurgia Pediátrica 4. Cirurgia Cardíaca 10:30 11:00h Coffee Break 11:30-12:00h Conferencia ERAS: Como aplicamos o protocolo ERAS no Hospital Italiano de Buenos Aires 12:00-13:00h Sessão Ponto e Contraponto - Glutamina no paciente com politrauma 14:30 16:00 Controle de Náuseas e Vômitos 1. Papel do anestesista na profilaxia 2. Profilaxia em Cirurgia Bariátrica 16:00 16:30 Conferencia IASMEN Fundamentos, planificação e logística de um programa de prehabilitação no âmbito do programa ERAS. Experiência do Hospital Italiano de Buenos Aires 16:30 17:00 Coffee Break

PROGRAMA PRELIMINAR DIA 4/4 SEXTA- FEIRA SALA COPACABANA 1

PROGRAMA PRELIMINAR DIA 4/4 SEXTA- FEIRA SALA COPACABANA 1 PROGRAMA PRELIMINAR DIA 4/4 SEXTA- FEIRA SALA COPACABANA 1 8:00 9:20h: Mesa Redonda: Diminuindo Risco Nutricional em Cirurgia Moderador: Dr. Eduardo Rocha (RJ) 1. Triagem e avaliação nutricional no doente

Leia mais

Curso Pré-Jornada: A Integralidade na Assistência de Enfermagem ao Paciente Portador de Feridas e Estomas

Curso Pré-Jornada: A Integralidade na Assistência de Enfermagem ao Paciente Portador de Feridas e Estomas Curso Pré-Jornada: A Integralidade na Assistência de Enfermagem ao Paciente Portador de Feridas e Estomas (Somente inscritos no PACOTE Cursos Pré-Jornada + XXI Jornada de Enfermagem terão direito a este

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO COMUM PARA TODAS AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS SAÚDE PÚBLICA E SAÚDE COLETIVA SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS 1. História do sistema de saúde no Brasil; 2. A saúde na

Leia mais

Contribuições da Consulta Pública sobre Agente imunomodulador (Impact ) para uso no pré-operatório - CONITEC

Contribuições da Consulta Pública sobre Agente imunomodulador (Impact ) para uso no pré-operatório - CONITEC Contribuições da Consulta Pública sobre Agente imunomodulador (Impact ) para uso no pré-operatório - CONITEC Dt. contrib. Contribuiu como Descrição da contribuição Referência 06/10/2015 Interessado no

Leia mais

Hospital de grande porte e alta complexidade, exclusivamente SUS São 419 leitos ativos (55 de UTI adulto e 10 de UTI Ped) 44 especialidades médicas,

Hospital de grande porte e alta complexidade, exclusivamente SUS São 419 leitos ativos (55 de UTI adulto e 10 de UTI Ped) 44 especialidades médicas, Hospital de grande porte e alta complexidade, exclusivamente SUS São 419 leitos ativos (55 de UTI adulto e 10 de UTI Ped) 44 especialidades médicas, 38 enfermarias, 22 unidades de procedimentos especializados,

Leia mais

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00 Abordagem clínica e nutricional nas Doenças do Esôfago e Estômago Gastroenterologia e Nutrição de R$181,00 por R$108,00 Avaliação e Rastreamento Nutricional na Saúde e na Doença Avaliação Nutricional Aspectos

Leia mais

Estágio Opcional em Anestesia Fora do Bloco Operatório

Estágio Opcional em Anestesia Fora do Bloco Operatório Estágio Opcional em Anestesia Fora do Bloco Operatório Serviço de Anestesiologia Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra José Pedro Alves Ribeiro Coordenação Assistente Graduado do Centro Hospitalar

Leia mais

COORDENADORES. Fabíola Peixoto Ferreira La Torre Juliana Gamo Storni Luciana Andréa Digieri Chicuto Regina Grigolli Cesar Rogério Pecchini

COORDENADORES. Fabíola Peixoto Ferreira La Torre Juliana Gamo Storni Luciana Andréa Digieri Chicuto Regina Grigolli Cesar Rogério Pecchini COORDENADORES Fabíola Peixoto Ferreira La Torre Juliana Gamo Storni Luciana Andréa Digieri Chicuto Regina Grigolli Cesar Rogério Pecchini Sumário Prefácio...XXXVII Apresentação... XXXIX Parte 1 Estabilização

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE

PLANO DE TRABALHO DOCENTE COLÉGIO ESTADUAL DARIO VELLOZO ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL Rua Haroldo Hamilton, 271 Centro CEP 85905-390 Fone/Fax (45)3378-5343 E-mail: colegiodariovellozo@yahoo.com.br Toledo Paraná PLANO

Leia mais

Os profissionais de enfermagem que participam e atuam na Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional, serão os previstos na Lei 7.498/86.

Os profissionais de enfermagem que participam e atuam na Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional, serão os previstos na Lei 7.498/86. Regulamento da Terapia Nutricional 1. DEFINIÇÕES: Terapia Nutricional (TN): Conjunto de procedimentos terapêuticos para manutenção ou recuperação do estado nutricional do usuário por meio da Nutrição Parenteral

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 147/2014 Peptamen Junior, fibra em pó, equipos

RESPOSTA RÁPIDA 147/2014 Peptamen Junior, fibra em pó, equipos RESPOSTA RÁPIDA 147/2014 Peptamen Junior, fibra em pó, equipos SOLICITANTE Dra Regina Célia Silva Neves Juíza de Direito da Comarca de Itaúna NÚMERO DO PROCESSO 0338.14.001204-2 DATA 21/03/2014 SOLICITAÇÃO

Leia mais

02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO) 03 DE AGOSTO DE 2015 (SEGUNDA FEIRA)

02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO) 03 DE AGOSTO DE 2015 (SEGUNDA FEIRA) 02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO) Espaço do Trauma CBC - SBAIT 03 DE AGOSTO DE 2015 (SEGUNDA FEIRA) Horário Programação 08:00 Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:45 9:55 MESA REDONDA: Trauma

Leia mais

O QUE ESPERAR DA CONSULTA

O QUE ESPERAR DA CONSULTA Manual do Paciente Manual do paciente O QUE ESPERAR DA CONSULTA O sucesso e a segurança do procedimento cirúrgico dependem de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde,

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO GRADE (2009).

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO GRADE (2009). EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO GRADE (2009). ABASTECIMENTO E CUSTOS EM NUTRIÇÃO 1593 C/H 68 Conceito, processo e classificação de custos. Custos de mão-de-obra. Custos diversos. Política,

Leia mais

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO 1 ANESTESIOLOGIA - 3 ANOS 15 165 11,0 2 CIRURGIA GERAL - 2 ANOS 46 211 4,6 3 CLÍNICA MÉDICA - 2 ANOS 54 275 5,1 4 DERMATOLOGIA - 3 ANOS 5 88 17,6 5 INFECTOLOGIA - 3

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO - HERNIORRAFIA ABDOMINAL

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO - HERNIORRAFIA ABDOMINAL TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO - HERNIORRAFIA ABDOMINAL PREZADO PACIENTE: O Termo de Consentimento Informado é um documento no qual sua AUTONOMIA (vontade) em CONSENTIR (autorizar) é manifestada. A intervenção

Leia mais

A DESNUTRIÇÃO DO PACIENTE ONCOLÓGICO

A DESNUTRIÇÃO DO PACIENTE ONCOLÓGICO II CICLO DE DEBATES DESNUTRIÇÃO HOSPITALAR A EPIDEMIOLOGIA DA DESNUTRIÇÃO NO BRASIL NA EPIDEMIA DE OBESIDADE A DESNUTRIÇÃO DO PACIENTE ONCOLÓGICO Edilaine Maria Stella da Cruz Instituto do Câncer Arnaldo

Leia mais

Márcio Bertocco Meirelles MORBI-MORTALIDADE EM CIRURGIA GERAL ANTES E APÓS A IMPLANTAÇÃO DO PROJETO ACERTO

Márcio Bertocco Meirelles MORBI-MORTALIDADE EM CIRURGIA GERAL ANTES E APÓS A IMPLANTAÇÃO DO PROJETO ACERTO Márcio Bertocco Meirelles MORBI-MORTALIDADE EM CIRURGIA GERAL ANTES E APÓS A IMPLANTAÇÃO DO PROJETO ACERTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO

Leia mais

Nursing Activities Score

Nursing Activities Score Guia de Orientação para a Aplicação Prática do Nursing Activities Score Etapa 1 Padronização dos Cuidados de Enfermagem, nas seguintes categorias: Monitorização e Controles; Procedimentos de Higiene; Suporte

Leia mais

Audiologia. SERVIÇO DE FONOAUDIOLOGIA ORGANOGRAMA Chefe de serviço: Prof. Maria Isabel Kós Vice-chefe: Prof. Rosane Pecorari

Audiologia. SERVIÇO DE FONOAUDIOLOGIA ORGANOGRAMA Chefe de serviço: Prof. Maria Isabel Kós Vice-chefe: Prof. Rosane Pecorari SERVIÇO DE FONOAUDIOLOGIA ORGANOGRAMA Chefe de serviço: Prof. Maria Isabel Kós Vice-chefe: Prof. Rosane Pecorari Sessão de pacientes internos Motricidade oral e disfagia (pacientes internados no HU) A

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30-8:45 Abordagem nos múltiplos ferimentos abdominais penetrantes.

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30-8:45 Abordagem nos múltiplos ferimentos abdominais penetrantes. MAPA AUDITÓRIO PARQUE TINGUI (280 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. ESPACO DO TRAUMA (SBAIT) SEGUNDA FEIRA 03 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:00 8:15

Leia mais

Pesquisa sobre Segurança do Paciente em Hospitais (HSOPSC)

Pesquisa sobre Segurança do Paciente em Hospitais (HSOPSC) Pesquisa sobre Segurança do Paciente em Hospitais (HSOPSC) Instruções Esta pesquisa solicita sua opinião sobre segurança do, erros associados ao cuidado de saúde e notificação de eventos em seu hospital

Leia mais

Check-list Procedimentos de Segurança

Check-list Procedimentos de Segurança 1. CULTURA DE SEGURANÇA 1.1 1.2 1.3 1.4 A organização possui um elemento responsável pelas questões da segurança do doente A organização promove o trabalho em equipa multidisciplinar na implementação de

Leia mais

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS

ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS ANEXO NORMA TÉCNICA QUE REGULAMENTA A COMPETÊNCIA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS FERIDAS I. OBJETIVO Regulamentar a competência da equipe de enfermagem, visando o efetivo cuidado e segurança do

Leia mais

CURSO: 104 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 2 ANOS

CURSO: 104 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 2 ANOS Página: : 04 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 2 ANOS 0025 6 43,5 59,5 APROVADO 00239 3,75 25,5 39,25 2 APROVADO 0009-3,5 - - ELIMINADO Total de Candidatos: 3 Página: 2 : 05 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 4

Leia mais

EDITAL Nº 005/2009 RE-RATIFICAR

EDITAL Nº 005/2009 RE-RATIFICAR EDITAL Nº 005/2009 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ, no uso de suas atribuições, atendendo aos termos da Lei Complementar nº 108, de 18 de maio de 2005, com alteração dada pela Lei Complementar

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES E EXIGÊNCIAS DE ESCOLARIDADE PARA OS CARGOS

ANEXO II ATRIBUIÇÕES E EXIGÊNCIAS DE ESCOLARIDADE PARA OS CARGOS ANEXO II ATRIBUIÇÕES E EXIGÊNCIAS DE ESCOLARIDADE PARA OS CARGOS 01 MÉDICO (A) PLANTONISTA (CLINICO GERAL) Exigências: Curso de Graduação em Medicina + Registro no Conselho. Atribuições: : Realizar consultas

Leia mais

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS A PROGRAMA BÁSICO TEÓRICO PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS Abdome agudo Abordagem neurológca da fraqueza AIDS (SIDA) Anemias Antibióticos Arritmias cardíacas Asma Auto-imunidade e doenças imunológicas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO HOSPITAL DE CLÍNICAS COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PROTOCOLOS DE CONTROLE DE INFECÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO HOSPITAL DE CLÍNICAS COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PROTOCOLOS DE CONTROLE DE INFECÇÃO Úlcera de Pressão Também conhecida como escara ou úlcera de decúbito. É definida como qualquer lesão causada por pressão não aliviada que resulta em danos nos tecidos subjacentes (subcutâneo, músculo,

Leia mais

GRAÇA, L. (1996) - Evolução do sistema hospitalar: uma perspectiva sociológica. Lisboa http://www.ensp.unl.pt/lgraca/textos87.html

GRAÇA, L. (1996) - Evolução do sistema hospitalar: uma perspectiva sociológica. Lisboa http://www.ensp.unl.pt/lgraca/textos87.html ODONTOLOGIA HOSPITALAR Planejamento e estratégias Paulo A Pimentel Jr Mestre em Patologia Bucal Presidente da Comissão de Odontologia Hospitalar e Medicina Oral do CRORJ paulopimentel@medicinaoral.com.br

Leia mais

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego?

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego? Você que está tentando largar o vício do cigarro e não consegue encontrar forças para se livrar desse mal. Anda sentindo dores nas costas, cansaço e/ou inchaço nas pernas, problemas com acnes ou querendo

Leia mais

ANEXO NORMA TÉCNICA PARA ATUAÇÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM TERAPIA NUTRICIONAL

ANEXO NORMA TÉCNICA PARA ATUAÇÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM TERAPIA NUTRICIONAL ANEXO NORMA TÉCNICA PARA ATUAÇÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM TERAPIA NUTRICIONAL 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para atuação da equipe de enfermagem em Terapia Nutricional, a fim de assegurar uma assistência

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Sr. Alexandre Leite) Reduz a zero as alíquotas da Contribuição para o PIS/PASEP e da Cofins incidentes sobre os serviços de administração de dietas enteral e parenteral.

Leia mais

5ª feira - 7/07/2011

5ª feira - 7/07/2011 5ª feira - 7/07/2011 7h00 Credenciamento/Welcome Coffee 8h00 Abertura 8h30 Conferência Internacional Henrique Parsons/MD Anderson Center - Texas EUA Cuidado Paliativo e atualidade 9h15 Mesa Redonda Cuidados

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar JUSTIFICATIVA A Promoção de saúde só será completa

Leia mais

III CONGRESSO DE TRAUMA DO VALE DO PARAÍBA

III CONGRESSO DE TRAUMA DO VALE DO PARAÍBA TRAUMA 2010 III CONGRESSO DE TRAUMA DO VALE DO PARAÍBA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS TRAUMA FAST TRACK ORGANIZAÇÃO DOS CUIDADOS HOSPITALARES URGENTES AO DOENTE TRAUMATIZADO - UMA VIA VERDE PARA O TRAUMA Carlos Mesquita

Leia mais

Treinamento em Nutrologia. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE)

Treinamento em Nutrologia. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE) Treinamento em Nutrologia do Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE) Reconhecido pela ABRAN Coordenador: Dr. Andrea Bottoni Parcerias Convênios Características Gerais A nutrologia é a especialidade médica

Leia mais

I CURSO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR EM BETIM

I CURSO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR EM BETIM 2012 I CURSO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR EM BETIM REALIZAÇÃO: e Secretaria Municipal de Saúde de Betim Local: Auditório do Hospital Público Regional de Betim, Avenida Mattos Lazzarotti, 3800 Ingá Betim MG.

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA (SBCP) COMISSÃO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO MÉDICO

SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA (SBCP) COMISSÃO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO MÉDICO SOCIEDADE BRASILEIRA DE COLOPROCTOLOGIA (SBCP) COMISSÃO DE ENSINO E APERFEIÇOAMENTO MÉDICO PROPOSTA DE CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA ESPECIALIDADE DE COLOPROCTOLOGIA Abril de 2010 À Comissão Nacional de Residência

Leia mais

SIMPÓSIO INOVAÇÃO E CONTROVÉRSIA EM ONCOLOGIA

SIMPÓSIO INOVAÇÃO E CONTROVÉRSIA EM ONCOLOGIA SIMPÓSIO INOVAÇÃO E CONTROVÉRSIA EM ONCOLOGIA Cuidados partilhados com a Medicina Geral e Familiar Fundação Champalimaud 26-27 setembro 2014 Organização - Fundação Champalimaud António Parreira Jorge Fonseca

Leia mais

PROGRAMA PARA CONCURSO PÚBLICO MODALIDADE:. EDUCADOR INFANTIL ANA CAROLINA M. MINODA PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONCURSOS

PROGRAMA PARA CONCURSO PÚBLICO MODALIDADE:. EDUCADOR INFANTIL ANA CAROLINA M. MINODA PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONCURSOS . EDUCADOR INFANTIL II) MATEMÁTICA para o curso regular do Ensino Médio (2 grau). Conteúdo: Operações fundamentais; potenciação e radiciação; sistemas de medidas (decimais e não decimais); geometria (perímetros,

Leia mais

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 Define e regulamenta as atividades da sala de recuperação pós-anestésica (SRPA) O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Medicina de Urgência e Cuidados intensivos 500horas/aula

Medicina de Urgência e Cuidados intensivos 500horas/aula Introdução à Medicina Veterinária Intensiva Introdução à Medicina Veterinária Intensiva Medicina Baseada em Evidências Estatística Biomédica e Metodologia do Ensino Índices Prognósticos Arquitetura Hospitalar

Leia mais

ANEXO I DOS CARGOS, DOS ÓRGÃOS, DOS REQUISITOS E DAS VAGAS

ANEXO I DOS CARGOS, DOS ÓRGÃOS, DOS REQUISITOS E DAS VAGAS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS QUADROS DE PESSOAL DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIRETA E INDIRETA DO MUNICÍPIO DE ITUMBIARA GOIÁS Retificação n. 1 Edital de Abertura A Universidade

Leia mais

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro.

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro. Instruções Gerais Taxas e Diárias A Tabela de Taxas e Diárias do DF é normatizada pelo SBH Sindicato Brasiliense de Hospitais do DF, dirigida aos convênios que tem vinculo com a rede Hospitalar/DF filiados

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA ENFERMAGEM NA SAÚDE DO ADULTO

PROGRAMA DA DISCIPLINA ENFERMAGEM NA SAÚDE DO ADULTO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM PROGRAMA DA DISCIPLINA ENFERMAGEM NA SAÚDE DO ADULTO CAMPUS: CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO: ENFERMAGEM

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM SAMANTHA CORREA VASQUES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM SAMANTHA CORREA VASQUES 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM SAMANTHA CORREA VASQUES RELATÓRIO ESTÁGIO CURRICULAR III- SERVIÇOS DA REDE HOSPITALAR: UNIDADE DE RECUPERAÇÃO PÓS ANESTÉSICA PORTO ALEGRE

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA DATA: 1 a 3 de SETEMBRO LOCAL: HOTEL GOLDEN TULIP / VITÓRIA-ES Realização: Tema: O Envolvimento Interdisciplinar na Qualidade de Assistência e na Segurança do Paciente COMISSÃO ORGANIZADORA

Leia mais

Fluxograma do Manejo da Estase

Fluxograma do Manejo da Estase Fluxograma do Manejo da Estase Estase Gástrica é qualquer volume mensurado através da SNE/SNG Enfermagem verificar resíduo gástrico (estase) a cada 06 horas. Registra volume drenado. Menor que Maior que

Leia mais

Urologia Pediátrica Dr. Eulálio Damazio

Urologia Pediátrica Dr. Eulálio Damazio Orientações anestésicas para cirurgias pediátricas urológicas Meu filho vai ser operado. Como será a cirurgia? E a anestesia? São seguras? Ele vai acordar logo? E o jejum? Estas questões são muito comuns

Leia mais

ENFERMEIRO INTENSIVISTA

ENFERMEIRO INTENSIVISTA UNIVERSIDADE POSITIVO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA ENFERMEIRO INTENSIVISTA CRONOGRAMA MÓDULOS TEÓRICOS TURMA 05 Encontros: sextas

Leia mais

DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS EM DOSE UNITÁRIA - OPINIÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SOBRE AS MUDANÇAS NO PROCESSO DE TRABALHO

DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS EM DOSE UNITÁRIA - OPINIÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SOBRE AS MUDANÇAS NO PROCESSO DE TRABALHO DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS EM DOSE UNITÁRIA - OPINIÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SOBRE AS MUDANÇAS NO PROCESSO DE TRABALHO FARHAT,Eleide Margarethe 1 SANTOS, Danielle Teixeira 2 TOMCZAK, Maria Isabel 3 AMARAL,

Leia mais

02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO)

02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO) 02 DE AGOSTO DE 2015 (DOMINGO) Horário Programação 8:00: 08:30 Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. Procedimentos Robóticos em Cirurgia abdominal 8:45-9:00 Cirurgia Robótica das afecções do

Leia mais

NECESSIDADES ENERGÉTICAS DE PACIENTES EM NUTRIÇÃO ENTERAL: COMPARAÇÃO DE DOIS MÉTODOS

NECESSIDADES ENERGÉTICAS DE PACIENTES EM NUTRIÇÃO ENTERAL: COMPARAÇÃO DE DOIS MÉTODOS Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 NECESSIDADES ENERGÉTICAS DE PACIENTES EM NUTRIÇÃO ENTERAL: COMPARAÇÃO DE DOIS MÉTODOS Mariana da Silva Ricoldy 1 ; Izabelle

Leia mais

VIII CURSO DE APRIMORAMENTO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR

VIII CURSO DE APRIMORAMENTO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR VIII CURSO DE APRIMORAMENTO EM Objetivo do Curso: Fornecer, ao CD interessado nesta nova área de atuação, conhecimento da Área Odontológica, Médica e outras, com enfoque prático inclusive, para atuação

Leia mais

QUINTA - FEIRA 18 de OUTUBRO

QUINTA - FEIRA 18 de OUTUBRO QUINTA - FEIRA 18 de OUTUBRO HORÁRIO SALA A SALA B SALA C SALA D 14:00 14:50 Pediatria Intestino como Ecossistema Presidente: Dr. Ricardo Rosenfeld Conferencista: Dr Eduardo Rocha Da pista de corrida ao

Leia mais

OFICINA DE. São Paulo, julho de 2012 INSTRUMENTAÇÃO. RGICA: responsabilidade compartilhada. Prof a Dr a Rachel de Carvalho rachel@einstein.

OFICINA DE. São Paulo, julho de 2012 INSTRUMENTAÇÃO. RGICA: responsabilidade compartilhada. Prof a Dr a Rachel de Carvalho rachel@einstein. OFICINA DE INSTRUMENTAÇÃO São Paulo, julho de 2012 INSTRUMENTAÇÃO CIRÚRGICA: RGICA: responsabilidade compartilhada Prof a Dr a Rachel de Carvalho rachel@einstein.br História da cirurgia Equipe cirúrgica

Leia mais

Vigilância Sanitária

Vigilância Sanitária Vigilância Sanitária REVALIDAÇÃO DAS LICENÇAS DE FUNCIONAMENTO DE (Pessoa Jurídica) DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGULARIZAÇÃO DE ESTABELECIMENTOS SUJEITOS À VIGILÂNCIA SANITÁRIA Documentos comum a todas

Leia mais

Maria Margarida Cruz Paixão Nº2009246. Introdução... 3. Pediatria... 3. Ginecologia e Obstetrícia... 4. Saúde Mental... 4

Maria Margarida Cruz Paixão Nº2009246. Introdução... 3. Pediatria... 3. Ginecologia e Obstetrícia... 4. Saúde Mental... 4 Maria Margarida Cruz Paixão Nº2009246 Índice Introdução... 3 Pediatria... 3 Ginecologia e Obstetrícia... 4 Saúde Mental... 4 Medicina Geral e Familiar... 5 Medicina Interna... 5 Cirurgia Geral... 6 Estágio

Leia mais

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988(Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

F.B.P.N. FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS COMPONENTE CURRICULAR - HABILIDADES MÉDICAS CRONOGRAMA - 2015.1

F.B.P.N. FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS COMPONENTE CURRICULAR - HABILIDADES MÉDICAS CRONOGRAMA - 2015.1 F.B.P.N. FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS COMPONENTE CURRICULAR - HABILIDADES MÉDICAS CRONOGRAMA - 2015.1 005.168.005/16.954 C.A.P. ESCALA HABILIDADES MÉDICA 2015 5º PERÍODO I º GRUPO ALUNOS DE 01 A 51

Leia mais

Tecnologia da Informação: Integração entre a área Clínica e Produção

Tecnologia da Informação: Integração entre a área Clínica e Produção Tecnologia da Informação: Integração entre a área Clínica e Produção 1 Serviço de Nutrição Produção Nutrição Clínica Ambulatório 2 Produção Auto-gestão: Pacientes Colaboradores Médicos Eventos Terceiro:

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES MAPA AUDITÓRIO LARGO DA ORDEM (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO 8:15 8-30 TEMA LIVRE SELECIONADO 8:30

Leia mais

Demografia Médica no Brasil. Vol 2

Demografia Médica no Brasil. Vol 2 Demografia Médica no Brasil. Vol 2 Mário Scheffer Conselho Federal de Medicina, 6 de fevereiro 2013 Equipe da pesquisa Mário Scheffer (coordenador) Alex Cassenote Aureliano Biancarelli Cooperação acadêmica

Leia mais

PARECER COREN-SP 033/2014 CT PRCI n 5336/2014 Ticket n 372.012/ 372.577/ 372.605

PARECER COREN-SP 033/2014 CT PRCI n 5336/2014 Ticket n 372.012/ 372.577/ 372.605 PARECER COREN-SP 033/2014 CT PRCI n 5336/2014 Ticket n 372.012/ 372.577/ 372.605 Ementa: Sedação com Hidrato de Cloral por Enfermeiro para realização de EEG, sem a presença e prescrição do médico. 1. Do

Leia mais

CCBM 2011 REALIZAÇÃO GRUPO DE CIRURGIA BARIÁTRICA DE VALINHOS GCBV APOIO SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA

CCBM 2011 REALIZAÇÃO GRUPO DE CIRURGIA BARIÁTRICA DE VALINHOS GCBV APOIO SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA CCBM 2011 5º CURSO DE CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA DE CAMPINAS PROMOÇÃO CLÍNICA CONCON REALIZAÇÃO GRUPO DE CIRURGIA BARIÁTRICA DE VALINHOS GCBV APOIO SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA

Leia mais

PROJETO 5S: HOSPITAL AMIGO DO IDOSO

PROJETO 5S: HOSPITAL AMIGO DO IDOSO PROJETO 5S: HOSPITAL AMIGO DO IDOSO Dr. Egídio Lima Dórea São Paulo 2013 INTRODUÇÃO PANORAMA ATUAL BUTANTÃ População atual: 400000 habitantes. População USP: 120000 habitantes. Total a ser abordado: 520000.

Leia mais

Atualidades em Alimentação e Nutrição Pediátrica

Atualidades em Alimentação e Nutrição Pediátrica Atualidades em Alimentação e Nutrição Pediátrica Ordem dos Médicos Porto, 4 a 6 de Junho de 2015 Dia 4 (5ªfeira) 08.00 Abertura do secretariado 09.00-10.40h Alimentação e a promoção da saúde Moderação:

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO HOSPITALAR Unidade Dias e Horários

Leia mais

Edital do Programa de Residência Médica em Medicina Intensiva do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Pelotas.

Edital do Programa de Residência Médica em Medicina Intensiva do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Pelotas. Edital do Programa de Residência Médica em Medicina Intensiva do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Pelotas. A COREME- Comissão de Residência Médica da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas comunica

Leia mais

Em resposta a Portaria n. 228/2011, no qual sou nomeado para análise e emissão de parecer, passo abaixo meu relatório para apreciação na plenária.

Em resposta a Portaria n. 228/2011, no qual sou nomeado para análise e emissão de parecer, passo abaixo meu relatório para apreciação na plenária. PROCESSO CONSULTA 00009/2011 INTERESSADO: Dr. Marcelo Luiz Feitosa Ferrari CRM/RO 1.366 ASSUNTO: Solicitação de parecer sobre repassagem de Sonda de Gastrostomia. Relatora: Cons. Inês Motta de Morais Senhor

Leia mais

ETIOLOGIA. Alcoólica Biliar Medicamentosa Iatrogênica

ETIOLOGIA. Alcoólica Biliar Medicamentosa Iatrogênica PANCREATITE AGUDA ETIOLOGIA Alcoólica Biliar Medicamentosa Iatrogênica FISIOPATOLOGIA MANIFESTAÇÃO CLÍNICA CRITÉRIOS PROGNÓSTICOS Ranson Na admissão: Idade > 55 anos Leucócitos > 1600 N uréico aumento

Leia mais

GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS

GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS GSUS Sistema de Gestão Hospitalar e Ambulatorial do SUS O sistema GSUS é uma aplicação WEB para gestão operacional da assistência de saúde executada a nível hospitalar ou ambulatorial, tendo como foco

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 158/2014

RESPOSTA RÁPIDA 158/2014 RESPOSTA RÁPIDA 158/2014 SOLICITANTE Sabrina da Cunha Peixoto Ladeira Juíza de Direito do Juizado Especial NÚMERO DO PROCESSO 0512.14.000278-7 DATA 02/04/2014 Para fins de apreciação do pedido de liminar

Leia mais

CURSOS PRÉ-CONGRESSO MÓDULO I - MOTILIDADE DIGESTIVA BAIXA Hotel Serra Azul, Gramado, 24 de Setembro de 2008

CURSOS PRÉ-CONGRESSO MÓDULO I - MOTILIDADE DIGESTIVA BAIXA Hotel Serra Azul, Gramado, 24 de Setembro de 2008 1 MÓDULO I - MOTILIDADE DIGESTIVA BAIXA Hotel Serra Azul, Gramado, 24 de Setembro de 2008 08:00 08:15 Etiopatogenia da Incontinência Anal 08:15 08:30 Etiopatogenia da Constipação Intestinal 08:30 08:45

Leia mais

A N E X O I. Carga Horária. Nomenclatura Descrição Sumária/Atribuições Escolaridade/Habilitação. Vencimento

A N E X O I. Carga Horária. Nomenclatura Descrição Sumária/Atribuições Escolaridade/Habilitação. Vencimento A N E X O I Nomenclatura Descrição Sumária/Atribuições Escolaridade/Habilitação Psicólogo Médico Dentista Avaliar e diagnosticar a existência de problemas na área psíquica; prestar atendimento psicológico

Leia mais

Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica CIPE

Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica CIPE Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica CIPE EDITAL DE EXAME DE SUFICIÊNCIA PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA ANO 2013 O Presidente da Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica, no uso de suas atribuições

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 364/2014 Isosource Soya

RESPOSTA RÁPIDA 364/2014 Isosource Soya RESPOSTA RÁPIDA 364/2014 Isosource Soya SOLICITANTE Dr. André Luiz Polydoro Juiz de Direito - Comarca de Santa Rita de Caldas/MG NÚMERO DO PROCESSO 0012218-08.2014.8.13.0592 DATA 09/07/2014 SOLICITAÇÃO

Leia mais

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES.

8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:30 8:45 INTERVALO VISITA AOS EXPOSITORES E PATROCINADORES. MAPA AUDITÓRIO ÓPERA DE ARAME (200 LUGARES) DOMINGO 02 DE AGOSTO DE 2015. 8:00 Horas Sessão de Temas Livres concorrendo a Premiação. 8:00 8:15 TEMA LIVRE SELECIONADO. 8:15 8:30 TEMA LIVRE SELECIONADO.

Leia mais

QUALIDADE E SEGURANÇA EM ASSISTÊNCIA DOMICILIAR E HOSPITALAR

QUALIDADE E SEGURANÇA EM ASSISTÊNCIA DOMICILIAR E HOSPITALAR QUALIDADE E SEGURANÇA EM ASSISTÊNCIA DOMICILIAR E HOSPITALAR HOME CARE Ajudar o paciente a resgatar a qualidade de vida em sua própria residência, é o compromisso do NADH. O atendimento personalizado é

Leia mais

GRADE CIENTÍFICA DIA 06/11/2014 - QUINTA-FEIRA (1º DIA) HORÁRIOS Anfiteatro 1 Anfiteatro 2 Teatro

GRADE CIENTÍFICA DIA 06/11/2014 - QUINTA-FEIRA (1º DIA) HORÁRIOS Anfiteatro 1 Anfiteatro 2 Teatro 08:30-09:00 ATUALIZAÇÃO EM NEUROCIRURGIA E NEUROCIÊNCIAS: 70 ANOS DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS GRADE CIENTÍFICA DIA 06/11/2014 - QUINTA-FEIRA (1º DIA) 1. Possibilidades futuras das intervenções neurocirúrgicas

Leia mais

MODELO DE BULA. FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES ENDRONAX (alendronato de sódio) 70 mg é apresentado em caixas contendo 4 comprimidos.

MODELO DE BULA. FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES ENDRONAX (alendronato de sódio) 70 mg é apresentado em caixas contendo 4 comprimidos. MODELO DE BULA Endronax alendronato de sódio FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES ENDRONAX (alendronato de sódio) 70 mg é apresentado em caixas contendo 4 comprimidos. USO ADULTO Via oral Composição: Cada

Leia mais

Treinamento Data Horário Carga Horária Valor

Treinamento Data Horário Carga Horária Valor Treinamento Data Horário Carga Horária Valor SUS AIH Macro fluxo do processo Principais Cadastros Preços Função SUS AIH ο Laudo ο Procedimentos Realizados ο Contas ο Protocolos Inconsistências Relatórios

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Sebastião do Alto Estado do Rio de Janeiro ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

Prefeitura Municipal de São Sebastião do Alto Estado do Rio de Janeiro ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GARI DESCRIÇÃO SUMÁRIA Compreende os cargos que tem como atribuições varrer e limpar ruas e logradouros públicos e coletar o lixo acumulado em sarjetas, caixas de ralos

Leia mais

Eventos realizados pelo grupo Unidos pela MO 1ª Reunião Científica da MO 2004 - São Paulo. Coordenação Comitê de MO da SBFa

Eventos realizados pelo grupo Unidos pela MO 1ª Reunião Científica da MO 2004 - São Paulo. Coordenação Comitê de MO da SBFa Eventos realizados pelo grupo Unidos pela MO 1ª Reunião Científica da MO 2004 - São Paulo Coordenação Comitê de MO da SBFa 1 2 3 Organizadores da 1ª Reunião Científica de MO 2004 SP 4 5 2004 6 20 de agosto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA Av. José de Sá Maniçoba, s/nº. Centro - Caixa Postal 2 56304-205 - Petrolina-PE PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE Saúde do Adulto e do Idoso II CENF ENF0061 2016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR:

Leia mais

Comissão Examinadora do Título Superior em Anestesiologia

Comissão Examinadora do Título Superior em Anestesiologia Rua Professor Alfredo Gomes, 36 - Botafogo - Rio de Janeiro/RJ - CEP 22251-080 Tel: (21) 2537-8100 Fax: (21) 2537-8188 Portal: http://www.sba.com.br E-Mail: sba2000@openlink.com.br Departamento de Anestesiologia

Leia mais

PROGRAMA DE ESTÁGIO PARA ALUNOS DA UFCSPA

PROGRAMA DE ESTÁGIO PARA ALUNOS DA UFCSPA PROGRAMA DE ESTÁGIO PARA ALUNOS DA UFCSPA 1) Justificativa Os estágios, curriculares ou não, têm a finalidade de proporcionar a complementação da formação universitária e constam de atividades de prática

Leia mais

ANEXO RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 277. Página 1

ANEXO RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 277. Página 1 ANEXO DA RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº 277 Página 1 ANEXO I Dimensão Nome da Quantitativo Dimensão de Itens Peso Nota Mínima Programa de Dimensão 1 Melhoria da Qualidade 11 1 70 PMQ Dimensão 2 Dinâmica da

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP 014/2013 CT PRCI n 100.985 e Tickets n 280.602, 286.610, 288.002, 296.510. (Revisão em julho de 2015) Assunto: Orientação, preparo e instalação de Nutrição Parenteral Prolongada (NPP).

Leia mais

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM HOSPITALAR Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM Chefia do Serviço de Enfermagem Supervisor de Enfermagem Enfermeiro Encarregado de Unidade/Setor Enfermeiros em Unidade de Terapia Intensiva

Leia mais

ANEXO I UNIDADES DE ENSINO DE NITERÓI CLASSE A: ADJUNTO A - REGIME: 40H DE

ANEXO I UNIDADES DE ENSINO DE NITERÓI CLASSE A: ADJUNTO A - REGIME: 40H DE ANEXO I UNIDADES DE ENSINO DE NITERÓI CLASSE A: ADJUNTO A - REGIME: 40H DE 1- Escola de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Arquitetura Área de Conhecimento: TEORIA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA (uma vaga).

Leia mais

Artigo A GESTÃO DO FLUXO ASSISTENCIAL REGULADO NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE João Marcelo Barreto Silva

Artigo A GESTÃO DO FLUXO ASSISTENCIAL REGULADO NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE João Marcelo Barreto Silva Artigo A GESTÃO DO FLUXO ASSISTENCIAL REGULADO NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE João Marcelo Barreto Silva Introduzir ações de regulação em um sistema de saúde requer um diagnóstico apurado de uma série de processos

Leia mais

ATUALIZAÇÃO EM FERIDAS CUTÂNEAS E CURATIVOS

ATUALIZAÇÃO EM FERIDAS CUTÂNEAS E CURATIVOS ATUALIZAÇÃO EM FERIDAS CUTÂNEAS E CURATIVOS Taís Lopes Saranholi Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: tais_saranholi@hotmail.com Cássia Marques da Rocha Hoelz E-mail: cassiarocha@bauru.sp.gov.br

Leia mais

PROTOCOLO DE PREVENÇÃO DE PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA EIXO PEDIÁTRICO

PROTOCOLO DE PREVENÇÃO DE PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA EIXO PEDIÁTRICO VENTILAÇÃO MECÂNICA EIXO PEDIÁTRICO E L A B O R A Ç Ã O Adriana de Oliveira Sousa Gerente daterapia Integrada ISGH Ana Karine Girão Lima Assessora Técnica da Educação Permanente ISGH Braulio Matias Coordenador

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR III SERVIÇOS HOSPITALARES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR III SERVIÇOS HOSPITALARES 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR III SERVIÇOS HOSPITALARES MARIÁ BARBALHO NARDI Orientadora: Prof.ª Drª Isabel Cristina Echer

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - ª REGIÃO

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - ª REGIÃO CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - ª REGIÃO UF ROTEIRO DE VISITA TÉCNICA DATA DA VISITA NUTRIÇÃO CLÍNICA AMBULATÓRIO / CONSULTÓRIO Ambulatório [ ] Consultório [ ]

Leia mais