Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina A - Sistemas Estruturais II

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2003 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0006040A - Sistemas Estruturais II"

Transcrição

1 Curso Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina A - Sistemas Estruturais II Docente(s) Luttgardes Oliveira Neto Unidade Faculdade de Engenharia Departamento Engenharia Civil e Ambiental Créditos 4 60 Carga Horaria Seriação ideal 3 Pré - Requisito Co - Requisito

2 Objetivos Possuir: Noções de dimensionamento dos elementos estruturais de madeira e de aço; Conhecimentos básicos que permitam conceber as estruturas de madeira e de aço; Conhecimentos quanto à forma de projetar as estruturas de detalhamento que permita a sua fabricação. Conteúdo INTRODUÇÃO: - Apresentação das características principais e propriedades mecânicas dos materiais aço e madeira; - Histórico e utilização dos materiais na construção civil; - Discussão sobre os procedimentos e hipóteses de cálculo e dimensionamento; - Classificação das estruturas, vinculações e carregamentos (revisão); - Conceitos de esforços solicitantes, cálculos e diagramas de esforços (exemplos a título de revisão); - Características geométricas de seção transversal de barra (revisão); - Ações e segurança; classificação das ações; combinação das ações; - Método das Tensões Admissíveis e Método dos Estados Limites; - Ação de vento nas estruturas; - Aspectos gerais de uma estrutura reticulada (formada por barras): comportamento estrutural, contraventamento, ligações, pré-fabricação e montagem; - Aspectos gerais de projeto e construção: projeto básico, projeto de detalhamento, projeto de montagem. ESTRUTURAS METÁLICAS: - Histórico, matéria-prima; perfis mais utilizados nos elementos componentes das estruturas de aço, composição de perfis. - Barras tracionadas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Barras comprimidas: comprimentos de flambagem, verificação de estabilidade, dimensionamento; exemplos numéricos; - Projeto estrutural em aço de acordo com o Tema Edifícios: projeto arquitetônico; procedimentos de cálculo, definição da estrutura, definição das ações, combinação das ações, determinação dos esforços; dimensionamento dos elementos estruturais, detalhamento, contraventamento, projeto básico; - Barras fletidas: instabilidade lateral, dimensionamento e exemplos numéricos; - Dispositivos de ligação: ligação soldada; ligação parafusada, parafuso comum e de alta resistência; cálculo de ligações dos projetos propostos. ESTRUTURAS DE MADEIRA: - Histórico, características gerais da madeira; madeiras mais utilizadas na construção civil, padrões comerciais; fisiologia e anatomia da madeira; defeitos e alterações da madeira; - Barras tracionadas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Barras comprimidas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Barras fletidas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Projeto estrutural em madeira: projeto arquitetônico; definição estrutural e das ações, determinação dos esforços e dimensionamento; detalhamento, contraventamento e projeto básico; - Dispositivos de ligação: tipos (parafusadas, pregadas, coladas por dentes, por conectores), dimensionamento e detalhes construtivos; exemplos numéricos; - Esquema geral de coberturas residenciais em madeira, detalhes construtivos.

3 Metodologia Critérios de avaliação da aprendizagem Aulas expositivas com ou sem recursos audio-visuais; Leituras e debates e Exercícios de aplicação e projetos, individuais ou em grupos; Trabalhos de pesquisa e de estudos, extra-classe; Visita a obras em execução ou já executadas, com apresentação de relatórios. Bibliografia ABNT-NBR8800/ Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios. RJ ABNT - NBR 14762/2001 Projeto e execução de estruturas de aço constituídas de perfis formados a frio. RJ ABNT - NBR7190/ Projeto de estruturas de madeira Rio de Janeiro, ABNT, ABNT-NBR8681/1984 Ações e segurança nas estruturas Rio de Janeiro, ABNT, ABNT-NBR6123/1988 Ação de vento nas estruturas. Rio de Janeiro, ABNT, ABNT-NBR6120/1980 Cargas para o cálculo de estruturas de edificações. Rio de Janeiro, ABNT, BRAGANÇA PINHEIRO, A.C. (2001) Estruturas Metálicas: cálculos, detalhes, exercícios e projetos. Ed. Blucher. DIAS, LUIS A.M. (1998) Estruturas de aço - conceitos, técnicas e linguagem. Zigurate Ed. MOLITERNO, A. Caderno de projetos de telhados em estruturas de madeira. Edgard Blucher Ltda., OLIVEIRA NETO. L e BASTOS, P.S.S. Apostilas Notas de Aula. Diversos temas, Departamento de Engenharia Civil, UNESP Bauru, 2008, wwwp.feb.unesp.br/lutt e wwwp.feb.unesp.br/pbastos. PFEIL, WALTER; PFEIL, MICHÈLE Estruturas de madeira: dimensionamento segundo a Norma Brasileira NBR 7190/97 e critérios das Normas Norte-americana NDS e Européia EUROCODE 5, Rio de Janeiro: LTC, 2003, 224p. SANTOS, A F. Estruturas metálicas Ed. Cidade, ntrada Principal Rebello, Yopanan Conrado Pereira,1949. REBELO, YOPANAN C. P. Estruturas de aço, concreto e madeira : atendimento da expectativa dimensional, 5. ed., São Paulo: Zigurate, 2011, 373 p. CALIL JÚNIOR, CARLITO; LAHR, FRANCISCO A. ROCCO; DIAS, ANTONIO A. Dimensionamento de O regime de recuperação será aplicado em consonância com o conteúdo ministrado durante o semestre, sendo elaborados individualmente ou em grupo, no decorrer do período de recuperação, exemplos e/ou projetos estruturais equivalentes aos desenvolvidos na disciplina. A nota final (ou média aritmética) do(s) projeto(s) será(ão) considerado(s) como média da disciplina. o Critério da disciplina é de média ponderada de trabalhos onde, na média de trabalhos MT, haverá dois projetos estruturais e trabalhos/testes.

4 Ementa (Tópicos que caracterizam as unidades do programa de ensino) Compreensão das características e variáveis dos elementos estruturais específicos com materiais empregados na produção do espaço arquitetônico (Metálicas e de Madeira). Aprovação Conselho Curso Cons. Departamental 11/04/ /04/2013 Congregação

5 Curso 2003/08 - Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina A - Sistemas Estruturais II Docente(s) Luttgardes Oliveira Neto Unidade Faculdade de Engenharia Departamento Engenharia Civil e Ambiental Créditos 4 60 Carga Horaria Seriação ideal 3 Pré - Requisito Co - Requisito

6 Objetivos Possuir: Noções de dimensionamento dos elementos estruturais de madeira e de aço; Conhecimentos básicos que permitam conceber as estruturas de madeira e de aço; Conhecimentos quanto à forma de projetar as estruturas de detalhamento que permita a sua fabricação. Conteúdo INTRODUÇÃO: - Apresentação das características principais e propriedades mecânicas dos materiais aço e madeira; - Histórico e utilização dos materiais na construção civil; - Discussão sobre os procedimentos e hipóteses de cálculo e dimensionamento; - Classificação das estruturas, vinculações e carregamentos (revisão); - Conceitos de esforços solicitantes, cálculos e diagramas de esforços (exemplos a título de revisão); - Características geométricas de seção transversal de barra (revisão); - Ações e segurança; classificação das ações; combinação das ações; - Método das Tensões Admissíveis e Método dos Estados Limites; - Ação de vento nas estruturas; - Aspectos gerais de uma estrutura reticulada (formada por barras): comportamento estrutural, contraventamento, ligações, pré-fabricação e montagem; - Aspectos gerais de projeto e construção: projeto básico, projeto de detalhamento, projeto de montagem. ESTRUTURAS METÁLICAS: - Histórico, matéria-prima; perfis mais utilizados nos elementos componentes das estruturas de aço, composição de perfis. - Barras tracionadas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Barras comprimidas: comprimentos de flambagem, verificação de estabilidade, dimensionamento; exemplos numéricos; - Projeto estrutural em aço de acordo com o Tema Edifícios: projeto arquitetônico; procedimentos de cálculo, definição da estrutura, definição das ações, combinação das ações, determinação dos esforços; dimensionamento dos elementos estruturais, detalhamento, contraventamento, projeto básico; - Barras fletidas: instabilidade lateral, dimensionamento e exemplos numéricos; - Dispositivos de ligação: ligação soldada; ligação parafusada, parafuso comum e de alta resistência; cálculo de ligações dos projetos propostos. ESTRUTURAS DE MADEIRA: - Histórico, características gerais da madeira; madeiras mais utilizadas na construção civil, padrões comerciais; fisiologia e anatomia da madeira; defeitos e alterações da madeira; - Barras tracionadas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Barras comprimidas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Barras fletidas: dimensionamento e exemplos numéricos; - Projeto estrutural em madeira: projeto arquitetônico; definição estrutural e das ações, determinação dos esforços e dimensionamento; detalhamento, contraventamento e projeto básico; - Dispositivos de ligação: tipos (parafusadas, pregadas, coladas por dentes, por conectores), dimensionamento e detalhes construtivos; exemplos numéricos; - Esquema geral de coberturas residenciais em madeira, detalhes construtivos.

7 Metodologia Critérios de avaliação da aprendizagem Aulas expositivas com ou sem recursos audio-visuais; Leituras e debates e Exercícios de aplicação e projetos, individuais ou em grupos; Trabalhos de pesquisa e de estudos, extra-classe; Visita a obras em execução ou já executadas, com apresentação de relatórios. Bibliografia ABNT-NBR8800/ Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios. RJ ABNT - NBR 14762/2001 Projeto e execução de estruturas de aço constituídas de perfis formados a frio. RJ ABNT - NBR7190/ Projeto de estruturas de madeira Rio de Janeiro, ABNT, ABNT-NBR8681/1984 Ações e segurança nas estruturas Rio de Janeiro, ABNT, ABNT-NBR6123/1988 Ação de vento nas estruturas. Rio de Janeiro, ABNT, ABNT-NBR6120/1980 Cargas para o cálculo de estruturas de edificações. Rio de Janeiro, ABNT, BRAGANÇA PINHEIRO, A.C. (2001) Estruturas Metálicas: cálculos, detalhes, exercícios e projetos. Ed. Blucher. DIAS, LUIS A.M. (1998) Estruturas de aço - conceitos, técnicas e linguagem. Zigurate Ed. MOLITERNO, A. Caderno de projetos de telhados em estruturas de madeira. Edgard Blucher Ltda., OLIVEIRA NETO. L e BASTOS, P.S.S. Apostilas Notas de Aula. Diversos temas, Departamento de Engenharia Civil, UNESP Bauru, 2008, wwwp.feb.unesp.br/lutt e wwwp.feb.unesp.br/pbastos. PFEIL, WALTER; PFEIL, MICHÈLE Estruturas de madeira: dimensionamento segundo a Norma Brasileira NBR 7190/97 e critérios das Normas Norte-americana NDS e Européia EUROCODE 5, Rio de Janeiro: LTC, 2003, 224p. SANTOS, A F. Estruturas metálicas Ed. Cidade, ntrada Principal Rebello, Yopanan Conrado Pereira,1949. REBELO, YOPANAN C. P. Estruturas de aço, concreto e madeira : atendimento da expectativa dimensional, 5. ed., São Paulo: Zigurate, 2011, 373 p. CALIL JÚNIOR, CARLITO; LAHR, FRANCISCO A. ROCCO; DIAS, ANTONIO A. Dimensionamento de O regime de recuperação será aplicado em consonância com o conteúdo ministrado durante o semestre, sendo elaborados individualmente ou em grupo, no decorrer do período de recuperação, exemplos e/ou projetos estruturais equivalentes aos desenvolvidos na disciplina. A nota final (ou média aritmética) do(s) projeto(s) será(ão) considerado(s) como média da disciplina. o Critério da disciplina é de média ponderada de trabalhos onde, na média de trabalhos MT, haverá dois projetos estruturais e trabalhos/testes.

8 Ementa (Tópicos que caracterizam as unidades do programa de ensino) Compreensão das características e variáveis dos elementos estruturais específicos com materiais empregados na produção do espaço arquitetônico (Metálicas e de Madeira). Aprovação Conselho Curso Cons. Departamental 11/04/ /04/2013 Congregação

9

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Escola de Engenharia Curso: Engenharia Civil Núcleo Temático: Estruturas Disciplina: Estruturas de Madeira Professor(es): DRT: Código da Disciplina: 15016765 Etapa: 6 a etapa Celso

Leia mais

PUC - GO PLANO DE ENSINO ENG 1640 (ESTRUTURA METÁLICA)

PUC - GO PLANO DE ENSINO ENG 1640 (ESTRUTURA METÁLICA) PUC - GO PLANO DE ENSINO ENG 1640 (ESTRUTURA METÁLICA) CURSO: ENGENHARIA CIVIL PERÍODO:: 9º Semestre TURNO: Noturno TURMA :A01 DISCIPLINA: Estruturas Metálicas CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4h/aula PROFª: Cleverson

Leia mais

Estruturas de Aço - Dimensionamento Prático - 7ª Ed. Walter Pfeil Ed. LTC

Estruturas de Aço - Dimensionamento Prático - 7ª Ed. Walter Pfeil Ed. LTC Aula 1: Aula 01 Bibliografia Estruturas de Aço - Dimensionamento Prático - 7ª Ed. Walter Pfeil Ed. LTC Estruturas de aço, concreto e madeira : atendimento da expectativa dimensional Rebello, Yopanan Conrado

Leia mais

Câmpus de Bauru Plano de Ensino Curso Ênfase Identificação Disciplina Docente(s) Unidade Departamento Créditos Carga Horaria Seriação ideal

Câmpus de Bauru Plano de Ensino Curso Ênfase Identificação Disciplina Docente(s) Unidade Departamento Créditos Carga Horaria Seriação ideal Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina 0003725A - Informática Aplicada à Arquitetura Docente(s) Renata Cardoso Magagnin Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação

Leia mais

APÊNDICE A.9 NONO SEMESTRE

APÊNDICE A.9 NONO SEMESTRE APÊNDICE A.9 NONO SEMESTRE INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS PALMAS 1 IDENTIFICAÇÃO: Curso: Engenharia Civil Modalidade de: Bacharelado Componente Curricular: Código

Leia mais

Estruturas Metálicas Uniderp Estruturas de Aço 2016-1. Prof. Willian de Araujo Rosa, M.Sc.

Estruturas Metálicas Uniderp Estruturas de Aço 2016-1. Prof. Willian de Araujo Rosa, M.Sc. Estruturas Metálicas Uniderp Estruturas de Aço 2016-1 Prof. Willian de Araujo Rosa, M.Sc. Willian de Araujo Rosa Engenheiro Civil UFMS Universidade Federal do Mato Grosso do Sul Mestre em Engenharia Civil

Leia mais

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 01

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 01 Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Estruturas Disciplina: MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 01 Professora : Maria Betânia de Oliveira betania@fau.ufrj.br

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / DIURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / DIURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / DIURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: MATERIAIS E TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO II CÓDIGO: TAU076 CLASSIFICAÇÃO: PRÉ-REQUISITO: não tem CARGA HORÁRIA: TÉORICA : 60 horas

Leia mais

PÓS GRADUAÇAO LATO SENSU EM ESTRUTURAS DE AÇO

PÓS GRADUAÇAO LATO SENSU EM ESTRUTURAS DE AÇO PÓS GRADUAÇAO LATO SENSU EM ESTRUTURAS DE AÇO A FACULDADE SENAI UNIVERSITÁRIO SENAI/GO, em parceria com PRZ Engenharia de Estruturas, com o apoio da ABECE e da ABCEM, trazem para Campinas/SP a terceira

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ESTRUTURAS DE AÇO

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ESTRUTURAS DE AÇO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ESTRUTURAS DE AÇO A de Goiânia, em parceria com PRZ Engenharia de Estruturas, com o apoio da ABECE e da ABCEM, trazem para Goiânia/GO a terceira edição do curso de pós-graduação

Leia mais

OBTENÇÃO DE CONFIGURAÇÕES ECONÔMICAS PARA O PROJETO DE TESOURAS EM AÇO

OBTENÇÃO DE CONFIGURAÇÕES ECONÔMICAS PARA O PROJETO DE TESOURAS EM AÇO CONSTRUMETAL CONGRESSO LATINO-AMERICANO DA CONSTRUÇÃO METÁLICA São Paulo Brasil 31 de agosto a 02 de setembro 2010 OBTENÇÃO DE CONFIGURAÇÕES ECONÔMICAS PARA O PROJETO DE TESOURAS EM AÇO 1. Guilherme Fleith

Leia mais

Outubro de 2014 Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Catalão

Outubro de 2014 Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Catalão Memorial Descritivo Outubro de 2014 Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Catalão GALPÃO EM AÇO ESTRUTURAL ATERRO SANITÁRIO MUNICIPAL DE CATALÃO RESPONSÁVEL TÉCNICO: RAFAEL FONSECA MACHADO CREA: 18702

Leia mais

NOME 6TRU009 CONSTRUÇÕES EM CONCRETO ESTRUTURAL II CURSO ENGENHARIA CIVIL 4ª 1º 2º SEMESTRAL

NOME 6TRU009 CONSTRUÇÕES EM CONCRETO ESTRUTURAL II CURSO ENGENHARIA CIVIL 4ª 1º 2º SEMESTRAL ANO LETIVO Centro: DE TECNOLOGIA E URBANISMO Departamento: DE ESTRUTURAS 2009 PLANO DE CURSO CÓDIGO NOME 6TRU009 CONSTRUÇÕES EM CONCRETO ESTRUTURAL II CURSO ENGENHARIA CIVIL 4ª SÉRIE CARGA HORÁRIA SEM.

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Prof. Massuyuki Kawano de Tupã - Sede Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFRAESTRUTURA Habilitação Profissional; : Técnica de Nível Médio

Leia mais

Introdução Objetivos Justificativa Desenvolvimento Conclusões Referências Bibliográficas

Introdução Objetivos Justificativa Desenvolvimento Conclusões Referências Bibliográficas Introdução Objetivos Justificativa Desenvolvimento Conclusões Referências Bibliográficas Sistema Misto: Denomina-se sistema misto aço-concreto aquele no qual um perfil de aço (laminado, soldado ou formado

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICO SANITÁRIAS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICO SANITÁRIAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICO SANITÁRIAS PLANO DE DISCIPLINA 2014 prof. A. Ângelo Lorenzino EMENTA: Sistemas Prediais de Água Fria Sistemas Prediais de Água Quente Sistemas Prediais de Esgotos Sanitários Sistemas

Leia mais

7. Projeto. 7. 1 Introdução 21/05/2015. Cobertura da Expansão do Shopping Iguatemi Fortaleza (2015) Projeto da Carpinteria Estruturas de Madeira, SP

7. Projeto. 7. 1 Introdução 21/05/2015. Cobertura da Expansão do Shopping Iguatemi Fortaleza (2015) Projeto da Carpinteria Estruturas de Madeira, SP 21/05/2015 7. Projeto www.pinterest.com Cobertura da Expansão do Shopping Iguatemi Fortaleza (2015) Projeto da Carpinteria Estruturas de Madeira, SP arcoweb.com.br 1 21/05/2015 5000 m2 A maior obra de

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU Nº 166 de 30/08/10

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU Nº 166 de 30/08/10 C U R S O D E A R Q U I T E T U R A E U R B A N I S M O Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU Nº 166 de 30/08/10 Componente Curricular: TÉCNICAS DE EDIFICAÇÕES II Código: ARQ 055 Pré-requisito:

Leia mais

Vigas UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. SNP38D44 Estruturas de Concreto Armado I. Flavio A. Crispim (FACET/SNP-UNEMAT)

Vigas UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. SNP38D44 Estruturas de Concreto Armado I. Flavio A. Crispim (FACET/SNP-UNEMAT) UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL SNP38D44 Vigas Prof.: Flavio A. Crispim (FACET/SNP-UNEMAT) SINOP - MT 2016 Hipóteses de dimensionamento Seções planas Aderência perfeita

Leia mais

ANÁLISE ESTRUTURAL DE RIPAS PARA ENGRADAMENTO METÁLICO DE COBERTURAS

ANÁLISE ESTRUTURAL DE RIPAS PARA ENGRADAMENTO METÁLICO DE COBERTURAS ANÁLISE ESTRUTURAL DE RIPAS PARA ENGRADAMENTO METÁLICO DE COBERTURAS Leandro de Faria Contadini 1, Renato Bertolino Junior 2 1 Eng. Civil, UNESP-Campus de Ilha Solteira 2 Prof. Titular, Depto de Engenharia

Leia mais

COMPARATIVO ENTRE MODELOS DE ESCADAS ENCLAUSURADAS EM AÇO PARA EDIFICAÇÕES Thiago Guolo (1), Marcio Vito (2).

COMPARATIVO ENTRE MODELOS DE ESCADAS ENCLAUSURADAS EM AÇO PARA EDIFICAÇÕES Thiago Guolo (1), Marcio Vito (2). COMPARATIVO ENTRE MODELOS DE ESCADAS ENCLAUSURADAS EM AÇO PARA EDIFICAÇÕES Thiago Guolo (1), Marcio Vito (2). UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense (1)thiago.guolo@outlook.com (2)marciovito@unesc.net

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU de 30/08/10

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU de 30/08/10 C U R S O D E AR Q U I T E T U R A E U R B A N I S M O Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU de 30/08/10 Componente Curricular: Instalações e Equipamentos I Código: ARQ-044 Pré-requisito: -----

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Edificações FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES - MT DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE RODOVIA : BR-11/RN TRECHO : Av. Tomaz

Leia mais

TABELA DE VÃOS E CARGAS

TABELA DE VÃOS E CARGAS TABELA DE VÃOS E CARGAS Revisado de acordo com a norma brasileira ABNT NBR 88:28 COLETÂNEA DO USO DO AÇO TABELA DE VÃOS E CARGAS 3ª Edição 212 Flávio D Alambert Ivan Lippi Coordenação Técnica: Celio de

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Prof. Massuyuki Kawano de Tupã - Sede Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFRAESTRUTURA Habilitação Profissional; Técnica de Nível Médio de

Leia mais

METROLOGIA E ENSAIOS CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

METROLOGIA E ENSAIOS CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 164 METROLOGIA E ENSAIOS CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: Metrologia e Ensaios 0980012 1.2. Unidade: Centro de Engenharias 458 1.3 Responsável*: Engenharia de Produção

Leia mais

ESTRUTURAS METÁLICAS

ESTRUTURAS METÁLICAS ESTRUTURAS METÁLICAS Disciplina: Projeto e dimensionamento de estruturas de aço em perfis soldados e laminados. Curso: Especialização em Engenharia de Estruturas Professor: Carlos Eduardo Javaroni Mini

Leia mais

Entidade Setorial Nacional Mantenedora

Entidade Setorial Nacional Mantenedora Entidade Setorial Nacional Mantenedora Associação Brasileira dos Fabricantes de Chapas para Drywall Rua Julio Diniz, 56 cj. 41 V. Olímpia CEP 04547-090 São Paulo SP Tel./Fax: (11) 3842-2433 http://www.drywall.org.br

Leia mais

EDITAL FTC Nº. 05/2013 ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA PROFESSOR

EDITAL FTC Nº. 05/2013 ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA PROFESSOR EDITAL FTC Nº. 05/2013 ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA PROFESSOR O Diretor da Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna-BA, FTC, no uso de suas atribuições, torna público que se encontram

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR

PLANO DE TRABALHO DO PROFESSOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA CAMPUS SANTA ROSA Rua Uruguai, 1675Bairro Central CEP: 98900.000

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Steel frame - cobertura (última parte)

Steel frame - cobertura (última parte) Página 1 de 8 Steel frame - cobertura (última parte) A cobertura destina-se a proteger as edificações da ação das intempéries. Pode ser vista também como um dos elementos de importância estética do projeto,

Leia mais

SISTEMAS DE TERÇAS PARA COBERTURAS E FECHAMENTOS A MBP oferece ao mercado um sistema de alto desempenho composto de Terças Metálicas nos Perfis Z e U Enrijecidos, para uso em coberturas e fechamentos laterais

Leia mais

TESOURAS DE MADEIRA. GRADUAÇÃO 3º Florestal AULA 05. Disciplina: Prop. mecânicas e fundamentos das estrut. madeira. Prof. Adriano Wagner Ballarin

TESOURAS DE MADEIRA. GRADUAÇÃO 3º Florestal AULA 05. Disciplina: Prop. mecânicas e fundamentos das estrut. madeira. Prof. Adriano Wagner Ballarin Aula 5 Tesouras de madeira 1 Disciplina: Prop. mecânicas e fundamentos das estrut. madeira TESOURAS DE MADEIRA GRADUAÇÃO 3º Florestal AULA 05 Prof. Adriano Wagner Ballarin Aula 5 Tesouras de madeira 2

Leia mais

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) TECNOLOGIA EM PROCESSOS QUÍMICOS EXPLORAÇÃO E PROSPECÇÃO DO PETRÓLEO E GÁS Professor

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) TECNOLOGIA EM PROCESSOS QUÍMICOS EXPLORAÇÃO E PROSPECÇÃO DO PETRÓLEO E GÁS Professor Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) Graduação (x ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso TECNOLOGIA EM PROCESSOS QUÍMICOS Disciplina EXPLORAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE BOTUCATU FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ENERGIA NA AGRICULTURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE BOTUCATU FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ENERGIA NA AGRICULTURA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ENERGIA NA AGRICULTURA PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DISCIPLINA: MANUTENÇÃO E LUBRIFICAÇÃO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS CÓDIGO: ÁREA: Domínio Específico (

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE 3.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE 3.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: ARQUITETURA E URBANISMO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 05 (CINCO) ANOS LETIVOS MÍNIMO: 05 (CINCO) ANOS LETIVOS A) TEMPO TOTAL:

Leia mais

GALPÃO. Figura 87 instabilidade lateral

GALPÃO. Figura 87 instabilidade lateral 9 CONTRAVENTAMENTO DE ESTRUTURAS DE MADEIIRA 9..1 Generalliidades 11 As estruturas reticuladas são normalmente constituídas por elementos planos. Quando são estruturas espaciais (não planas), tendem a

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓREITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Fase Cód. Disciplina I II III IV V VI Matriz Curricular do curso de Engenharia Civil PréReq.

Leia mais

Manual Técnico do Sistema MODULAR de Terças para Cobertura e Fechamento. Edição - Julho/2012. modular@modularsc.com.br www.modularsc.com.

Manual Técnico do Sistema MODULAR de Terças para Cobertura e Fechamento. Edição - Julho/2012. modular@modularsc.com.br www.modularsc.com. Manual Técnico do Sistema MODULAR de Terças para Cobertura e Fechamento Edição - Julho/2012 modular@modularsc.com.br CONTEÚDO A EMPRESA 3 SISTEMA DE TERÇAS PARA COBERTURA E FECHAMENTO 4 Apresentação 4

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 Escola Técnica Estadual Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales EE Dom Artur Horthuis Eixo Tecnológico:

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC - Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Estância Turística de Tupã - SP Eixo tecnológico: Infraestrutura Habilitação Profissional : Técnica

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina 0003637C - Projeto I

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina 0003637C - Projeto I Curso null - null Ênfase Identificação Disciplina 0003637C - Projeto I Docente(s) Mônica Cristina de Moura, Claudio Roberto Y Goya Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PONTE MISTA DE 18,00M DE COMPRIMENTO E 4,20M DE LARGURA

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PONTE MISTA DE 18,00M DE COMPRIMENTO E 4,20M DE LARGURA MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: PONTE MISTA DE 18,00M DE COMPRIMENTO E 4,20M DE LARGURA LOCAL: PONTE DOS CÓRREGOS. OBJETIVO: O Objetivo principal deste Memorial é demonstrar e descrever todas e quaisquer informações

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Edificações FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO TEOR DE UMIDADE E DENSIDADE BÁSICA PARA ESPÉCIES DE PINUS E EUCALIPTO

DETERMINAÇÃO DO TEOR DE UMIDADE E DENSIDADE BÁSICA PARA ESPÉCIES DE PINUS E EUCALIPTO DETERMINAÇÃO DO TEOR DE UMIDADE E DENSIDADE BÁSICA PARA ESPÉCIES DE PINUS E EUCALIPTO ALMEIDA, Diego Henrique de Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho UNESP MOLINA, Julio Cesar Escola

Leia mais

INTEGRAÇÃO ENTRE ARQUITETURA E ESTRUTURA: UM ESTUDO PARA AS DISCIPLINAS DE PROJETO ARQUITETÔNICO

INTEGRAÇÃO ENTRE ARQUITETURA E ESTRUTURA: UM ESTUDO PARA AS DISCIPLINAS DE PROJETO ARQUITETÔNICO INTEGRAÇÃO ENTRE ARQUITETURA E ESTRUTURA: UM ESTUDO PARA AS DISCIPLINAS DE PROJETO ARQUITETÔNICO Vivian Delatorre 1, Carlos Eduardo Nunes Torrescasana 2 Resumo: Este artigo trata do tema integração entre

Leia mais

( Curso Dimensionamento de Estruturas de Aço CBCA módulo 3)

( Curso Dimensionamento de Estruturas de Aço CBCA módulo 3) GALPÕES (Projeto proposto) A ligação mais imediata que se faz da palavra galpão é com o uso industrial. No entanto galpões podem ser usados para as mais diversas atividades, tais como, hangares, espaços

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC : Formação Básica em Desenho Técnico Auxiliado por Computador

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC : Formação Básica em Desenho Técnico Auxiliado por Computador MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Código: ARQ 1090 Turmas: A01, A02, A03 e A04. 4 80 aulas Professores: Fernando Camacho, Edna, Paulo Lins e Sérgio Wiederhecker

PLANO DE ENSINO. Código: ARQ 1090 Turmas: A01, A02, A03 e A04. 4 80 aulas Professores: Fernando Camacho, Edna, Paulo Lins e Sérgio Wiederhecker Ramo: Projeto de Arquitetura Disciplina: PLANO DE ENSINO Topografia na Arquitetura e Urbanismo Período: Quarto Créditos: Código: ARQ 1090 Turmas: A01, A02, A03 e A04 Seqüência: Desenho Projetivo TP Pré-requisitos:

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina 0003647A - Projeto II

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina 0003647A - Projeto II Curso null - null Ênfase Identificação Disciplina 0003647A - Projeto II Docente(s) Cassia Leticia Carrara Domiciano Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento de Design

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Código Disciplina Seriação ideal 0004124 Elementos de Topologia 4

Plano de Ensino. Identificação. Código Disciplina Seriação ideal 0004124 Elementos de Topologia 4 Curso 1503 - Licenciatura em Matemática Enfase Identificação Código Disciplina Seriação ideal 0004124 Elementos de Topologia 4 Departamento Departamento de Matemática Unidade Faculdade de Ciências Créditos

Leia mais

UNIDADE BARREIRO ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: TOPOGRAFIA 1- ENG. CIVIL

UNIDADE BARREIRO ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: TOPOGRAFIA 1- ENG. CIVIL UNIDADE BARREIRO ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: TOPOGRAFIA 1- ENG. CIVIL TOPOGRAFIA I - ENG. CIVIL AULA 00 APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR E ALUNOS, DO PLANO DE CURSO, DO PLANEJAMENTO DAS AULAS; FORMAÇÃO DOS GRUPOS

Leia mais

ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA DOBRA NA RESITÊNCIA À FLEXÃO ESTÁTICA DE UM PERFIL DE AÇO FORMADO A FRIO APLICADO NO SETOR DE ESTRUTURAS METÁLICAS

ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA DOBRA NA RESITÊNCIA À FLEXÃO ESTÁTICA DE UM PERFIL DE AÇO FORMADO A FRIO APLICADO NO SETOR DE ESTRUTURAS METÁLICAS ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA DOBRA NA RESITÊNCIA À FLEXÃO ESTÁTICA DE UM PERFIL DE AÇO FORMADO A FRIO APLICADO RESUMO NO SETOR DE ESTRUTURAS METÁLICAS Diego de Medeiros Machado (1), Marcio Vito (2); UNESC

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

JOSÉ VIDAL LAGHI 5.060.044.179-D/SP. Coord. Adjunto Contrato CREA/UF. Data T.C. N 005-EG/2008/0025. Sítio. Tipo / Especificação do documento

JOSÉ VIDAL LAGHI 5.060.044.179-D/SP. Coord. Adjunto Contrato CREA/UF. Data T.C. N 005-EG/2008/0025. Sítio. Tipo / Especificação do documento 02 EM RESPOSTA A ATA DE REUNIÃO DO DIA 18/03 MAR/2011 JOSÉ LAGHI SÉRGIO PRIORI JOSÉ LAGHI 01 CONFORME SOLICITAÇÃO DA FISCALIZAÇÃO MAR/2011 JOSÉ LAGHI SÉRGIO PRIORI JOSÉ LAGHI 00 EMISSÃO INICIAL OUT/2010

Leia mais

MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESTBARREIRO/IPS

MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESTBARREIRO/IPS MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESTBARREIRO/IPS Seminário de Apresentação, 18 de junho 2014 Tópicos Introdução Saídas profissionais Funcionamento Plano de Estudos Calendário Escolar Datas candidaturas Ingresso

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU 30/08/10

Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU 30/08/10 C U R S O D E AR Q U I T E T U R A E U R B A N I S M O Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU 30/08/10 Componente Curricular: PROJETO III Código: ARQ-030 Pré-requisito: Projeto II(ARQ-020) Período

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE CÁLCULO PROJETO BÁSICO DE ESTRUTURA METÁLICA DA COBERTURA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE POCONÉ

MEMORIAL DESCRITIVO E DE CÁLCULO PROJETO BÁSICO DE ESTRUTURA METÁLICA DA COBERTURA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE POCONÉ MEMORIAL DESCRITIVO E DE CÁLCULO PROJETO BÁSICO DE ESTRUTURA METÁLICA DA COBERTURA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE POCONÉ Autor: Eng. Civil Alan Toshiaki Sato (Crea-MT MT028846) CUIABÁ MATO GROSSO JULHO - 2015

Leia mais

ANEXO III PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS DO NÚCLEO TECNOLÓGICO

ANEXO III PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS DO NÚCLEO TECNOLÓGICO ANEXO III S DAS DISCIPLINAS DO NÚCLEO TECNOLÓGICO Disciplina: Leitura e Interpretação de Projetos Leitura e interpretação de projetos a partir do conhecimento das representações e convenções técnicas do

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Edificações FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003706A - Desenho de Observação

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003706A - Desenho de Observação Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina 0003706A - Desenho de Observação Docente(s) Alexandre Suarez de Oliveira Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Indústria Habilitação Profissional: Técnico em Mecânica Qualificação: Assistente

Leia mais

CURSOS DE ESTRUTURAS METÁLICAS, by Olídio Volpato

CURSOS DE ESTRUTURAS METÁLICAS, by Olídio Volpato CURSOS DE ESTRUTURAS METÁLICAS, by Olídio Volpato Você já deixou de "pegar" trabalhos de cálculo de estruturas metálicas por sentir-se inseguro em aplicar seus conhecimentos na área de cálculos estruturais?

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

PLANO DE ENSINO. PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PPGEEA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Edificações e Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA PLANO DE ENSINO

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO CÓDIGO DISCIPLINA SERIAÇÃO IDEAL OBR/OPT/EST PRÉ-REQUISITO. ANUAL/SEM. 0434 - Mat. Const. Mec. I - Co-requisito-1993

PROGRAMA DE ENSINO CÓDIGO DISCIPLINA SERIAÇÃO IDEAL OBR/OPT/EST PRÉ-REQUISITO. ANUAL/SEM. 0434 - Mat. Const. Mec. I - Co-requisito-1993 PROGRAMA DE ENSINO UNIDADE UNIVERSITÁRIA Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira CURSO 04020 HABILITAÇÃO Engenharia Mecânica DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL Engenharia Mecânica PROFESSOR RESPONSÁVEL E COLABORADOR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA. EDITAL N.º 10/2015, de 09 de setembro de 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA. EDITAL N.º 10/2015, de 09 de setembro de 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA EDITAL N.º 10/2015, de 09 de setembro de 2015 SELEÇÃO PÚBLICA PARA PROFESSOR SUBSTITUTO, CLASSE AUXILIAR, NÍVEL I, TEMPO PARCIAL

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIAS TECNOLOGIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIAS TECNOLOGIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N. 02/2010 UNEMAT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA FLORESTAL - CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ALTA FLORESTA

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Controle e Processos Industriais CURSO: TÉCNICO EM QUÍMICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO FORMA/GRAU:(X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1503 - Licenciatura em Matemática. Ênfase. Disciplina 0004106A - Matemática Financeira

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1503 - Licenciatura em Matemática. Ênfase. Disciplina 0004106A - Matemática Financeira Curso 1503 - Licenciatura em Matemática Ênfase Identificação Disciplina 0004106A - Matemática Financeira Docente(s) Alexandre Fructuoso da Costa Unidade Faculdade de Engenharia Departamento Engenharia

Leia mais

Estruturas Metálicas. Módulo II. Coberturas

Estruturas Metálicas. Módulo II. Coberturas Estruturas Metálicas Módulo II Coberturas 1 COBERTURAS Uma das grandes aplicações das estruturas metálicas se dá no campo das coberturas de grande vão, especialmente as de caráter industrial. Também devido

Leia mais

Câmpus de Araçatuba. Plano de Ensino. Docente(s) Suzely Adas Saliba Moimaz, Ronald Jefferson Martins, Renato Moreira Arcieri, Tânia Adas Saliba Rovida

Câmpus de Araçatuba. Plano de Ensino. Docente(s) Suzely Adas Saliba Moimaz, Ronald Jefferson Martins, Renato Moreira Arcieri, Tânia Adas Saliba Rovida Curso ODOI 8 - Odontologia Ênfase Identificação Disciplina SCOI9-I-T/P-A/B - Saúde Coletiva I Docente(s) Suzely Adas Saliba Moimaz, Ronald Jefferson Martins, Renato Moreira Arcieri, Tânia Adas Saliba Rovida

Leia mais

2. O Programa. Figura 1 : Janela Principal do Programa

2. O Programa. Figura 1 : Janela Principal do Programa AUTOMAÇÃO DE PROJETOS DE TRELIÇAS METÁLICAS PLANAS Nilto Calixto Silva Aluno de Graduação ncalixto@fec.unicamp.br http://www.fec.unicamp.br/~ncalixto João Alberto Venegas Requena Professor Assistente Doutor

Leia mais

NORMA TÉCNICA 08/2014

NORMA TÉCNICA 08/2014 É ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 08/2014 Resistência ao fogo dos elementos de construção SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecânica

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico 1º Semestre

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico 1º Semestre Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico 1º Semestre ETEC Dr. Júlio Cardoso Código: : 078 Município: Franca Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em

Leia mais

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) TECNOLOGIA EM PROCESSOS QUÍMICOS. Operações Unitárias Carga Horária Semanal: 4 h Semestral: 80 h

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) TECNOLOGIA EM PROCESSOS QUÍMICOS. Operações Unitárias Carga Horária Semanal: 4 h Semestral: 80 h Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) Graduação ( x ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso TECNOLOGIA EM PROCESSOS QUÍMICOS Disciplina Fenômeno

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA P R O G R A M A D E PÓ S -G R A D U A Ç Ã O E M ENGENHARIA DE EDIFICAÇÕES E AMBIENTAL UFMT PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

CADERNOS TÉCNICOS DAS COMPOSIÇÕES DE ESTRUTURAS METÁLICAS PARTE 1 LOTE 1

CADERNOS TÉCNICOS DAS COMPOSIÇÕES DE ESTRUTURAS METÁLICAS PARTE 1 LOTE 1 CADERNOS TÉCNICOS DAS COMPOSIÇÕES DE ESTRUTURAS METÁLICAS PARTE 1 LOTE 1 GRUPO ESTRUTURAS METÁLICAS, PARTE 1 LOTE 01 A CAIXA apresenta o grupo de composições de serviços que representam o transporte e

Leia mais

ANEXO 2 MEMORIAL DE CÁLCULO DE ESTRUTURA ESPACIAL

ANEXO 2 MEMORIAL DE CÁLCULO DE ESTRUTURA ESPACIAL PROJETO ALPHA Engenharia de Estruturas S/C Ltda ANEXO 2 MEMORIAL DE CÁLCULO DE ESTRUTURA ESPACIAL 1) OBJETO DO TRABALHO Análise técnica da estrutura de alumínio que constitui a cobertura do Pavilhão de

Leia mais

2 Revisão Bibliográfica

2 Revisão Bibliográfica 24 2 Revisão Bibliográfica 2.1.Introdução Neste capítulo são apresentados detalhes e alternativas para desenvolver este tipo de projeto e, ao mesmo tempo, a terminologia usada neles. De acordo com o Manual

Leia mais

SOLICITA EDITAL 001/2015 DIRETORIA ACADÊMICA

SOLICITA EDITAL 001/2015 DIRETORIA ACADÊMICA EDITAL 001/2015 DIRETORIA ACADÊMICA Dispõe de Processo Seletivo Docente para contratação de professores e formação de cadastro de reserva para os cursos de graduação da UNDB. A Diretoria Acadêmica da Unidade

Leia mais

80 SÉRIE 2º CÓD AUPA301

80 SÉRIE 2º CÓD AUPA301 FACULDADE: LETRAS, ARTES, COMUNICAÇÃO E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO: Arquitetura e Urbanismo DISCIPLINA: Fundamentos de projeto de Arquitetura II ANO 2012 Currículo: C/ H ANUAL 80 SÉRIE 2º CÓD AUPA301 7

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 1S - 2011 - FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

PLANO DE ENSINO - 1S - 2011 - FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS PLANO DE ENSINO - 1S - 2011 - FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO: Curso Superior de Tecnologia em Negócios Imobiliários TURNO: Noturno DISCIPLINA: Gestão Mercadológica de Vendas SEMESTRE: 3º semestre

Leia mais

Apostila Técnica de Estantes 01 de 12

Apostila Técnica de Estantes 01 de 12 01 de 12 ESTANTES METÁLICAS - Componentes Cantoneiras Perfuradas: Tipo N3, produzidas em aço estrutural de média resistência. As cantoneiras podem ser fornecidas em comprimentos múltiplos de 40 mm. 35

Leia mais

Desenvolvimento de diretrizes para projeto de edificações para fins didáticos com sistema estrutural construtivo modular em aço

Desenvolvimento de diretrizes para projeto de edificações para fins didáticos com sistema estrutural construtivo modular em aço Desenvolvimento de diretrizes para projeto de edificações para fins didáticos com sistema estrutural construtivo modular em aço Maria Emília Penazzi mepenazzi@yahoo.com.br Prof. Dr. Alex Sander Clemente

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL Nº 165/2011 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade Federal de São Carlos, no uso da competência que lhe foi delegada pela Portaria

Leia mais

Universidade de Pernambuco (UPE) Escola Politécnica de Pernambuco (POLI) Curso de Engenharia Civil PROGRAMA

Universidade de Pernambuco (UPE) Escola Politécnica de Pernambuco (POLI) Curso de Engenharia Civil PROGRAMA PROGRAMA Disciplina: Topografia 1 C. H. Semestral: 60 horas-aula (72 encontros) Créditos: Teóricos 30 Práticos 30 TOTAL 60 Código: TOP01 OBRIGATÓRIA ELETIVA Pré-Requisito: Expressão Grafica 1 - EXP01 Co-Requisito:

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Formação Inicial e Continuada (Decreto Federal nº 5154/04 e Lei Federal nº 11741/08) PLANO DE CURSO Área: Eletroeletrônica

Leia mais

Pré-Requisito: MECN0039 MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA. Co-Requisito: MECN0055 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS 2

Pré-Requisito: MECN0039 MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA. Co-Requisito: MECN0055 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS 2 PROGRAMA Disciplina: ENSAIOS MECÂNICOS Código: MECN0015 Carga Horária Semestral: 60 HORAS Obrigatória: sim Eletiva: Número de Créditos: TEÓRICOS: 04; PRÁTICOS: 00; TOTAL: 04 Pré-Requisito: MECN0039 MATERIAIS

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Oficina Temática de Habitação Verticalizada CÓDIGO: PRJ 061 CLASSIFICAÇÃO: Optativa PRÉ-REQUISITO: não tem CARGA HORÁRIA: TÉORICA

Leia mais

Soluções Industrializadas em Estruturas de Concreto para Edificações de Múltiplos Pavimentos

Soluções Industrializadas em Estruturas de Concreto para Edificações de Múltiplos Pavimentos Soluções Industrializadas em Estruturas de Concreto para Edificações de Múltiplos Pavimentos Seminário Abcic Augusto Guimarães Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Abece "POR QUE NÃO?" Por que não desenvolvermos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ARQUITETURA, ENGENHARIA E TECNOLOGIA P R O G R A M A D E PÓ S -G R A D U A Ç Ã O E M ENGENHARIA DE EDIFICAÇÕES E AMBIENTAL UFMT 1 PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Referências Bibliográficas

Referências Bibliográficas Referências Bibliográficas 1 KAEFER, L. F. Desenvolvimento de uma ferramenta gráfica para análise de pórticos de concreto armado. São Paulo, 2000. Dissertação de Mestrado Escola Politécnica da Universidade

Leia mais

O ENSINO DE ESTRUTURAS DE AÇO NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA PUC-RIO

O ENSINO DE ESTRUTURAS DE AÇO NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA PUC-RIO O ENSINO DE ESTRUTURAS DE AÇO NO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA PUC-RIO Sebastião Arthur Lopes de Andrade 1 Pedro Colmar Gonçalves da Silva Vellasco 2 Luciano Rodrigues Ornelas de Lima 3 José Guilherme Santos

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia ENG 1072 - Estruturas de Concreto Armado II 4 CR Prof. Alberto Vilela Chaer

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia ENG 1072 - Estruturas de Concreto Armado II 4 CR Prof. Alberto Vilela Chaer Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia ENG 1072 - Estruturas de Concreto Armado II 4 CR Prof. Alberto Vilela Chaer Plano de Ensino 2015.1 Turma A02 1. Objetivos Educacionais

Leia mais

Rem: Revista Escola de Minas ISSN: 0370-4467 editor@rem.com.br Escola de Minas Brasil

Rem: Revista Escola de Minas ISSN: 0370-4467 editor@rem.com.br Escola de Minas Brasil Rem: Revista Escola de Minas ISSN: 0370-4467 editor@rem.com.br Escola de Minas Brasil Gomes Braga, Augusto Cezar; Graça Ferreira, Walnório Pilares mistos aço-concreto e comparativo de custo com pilares

Leia mais

Influência do tipo de laje nos custos de um edifício em aço

Influência do tipo de laje nos custos de um edifício em aço ArtigoTécnico Ygor Dias da Costa Lima 1 Alex Sander Clemente de Souza 2 Silvana De Nardin 2 1 Mestre em Construção Civil pela Pós-Graduação em Construção Civil PPGCiv/UFSCar 2 Prof. Dr. Pós-Graduação em

Leia mais