segurança electrónica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "segurança electrónica"

Transcrição

1 32 Alexandre Chamusca Eng. Electrotécnico, Ramo Telecomunicações e Electrónica, IST segurança electrónica {enquadramento tecnológico do sector} Com a evolução da electrónica e a gradual sofisticação dos sistemas de alarme, os autómatos dedicados a funções de segurança passaram a integrar funções complementares quer ao nível da sua programação, com rotinas de lógica, quer ao nível do hardware, como actuar saídas de relé e aceitar interfaces de comando com protocolos específicos de domótica. Esta evolução natural destes sistemas electrónicos veio proporcionar combinações interessantes e economias de escala significativas ao nível da cablagem, mão-de-obra da instalação e programação e dos equipamentos envolvidos. Os Pequenos Sistemas de Segurança Hoje um sistema de segurança além da detecção de intrusão, pode perfeitamente integrar a função de controlo de acessos de uma ou mais portas, com cartão e/ou etiquetas de proximidade, detecção de incêndio, detecção de fugas de gás, corte automático do gás e/ ou água em caso de alarme técnico, accionamento automático de circuitos de iluminação (quer por programação horária, quer por detecção de presença coincidente com falta de luz), accionamento de aparelhos (termoacumulador, bomba de água, radiadores eléctricos, estores motorizados, etc). Para o cliente (utilizador) esta evolução tornou exequível determinadas aplicações e acessíveis os seus consequentes benefícios que de outra forma, quer por uma questão de custos, quer de oportunidade de instalação, estariam totalmente fora de questão. Assim, quem decide a compra passou a ter a capacidade de compreender além da necessidade de determinados sistemas electrónicos, a sua utilidade na conjectura do nosso bem estar doméstico e da sua relativa facilidade de utilização, diariamente. Por outro lado, passou também a ter a capacidade de avaliar o seu custo/benefício, pela credibilidade e economias de escala que representa ter numa só entidade, a venda, instalação e assistência aos sistemas integrados instalados. Recorrer a entidades separadas para cada uma das áreas técnicas que compõem a Domótica, torna qualquer orçamento caríssimo e muito complicado quer de instalar, quer de manter. Com a integração nos sistemas de alarme de funções complementares, passou a ser possível desenvolver uma abordagem técnico/ comercial diferente e diferenciada no mercado específico da segurança electrónica. Passou-se a diferenciar as propostas por áreas de aplicação (vivendas, apartamentos, lojas, escritórios, etc) e a integrar nelas, soluções técnicas especiais, com valor acrescentado especificamente para cada delas. Por exemplo nas vivendas, passou a fazer sentido pensar-se num ou mais circuitos de iluminação de segurança, a ser comandados pelo sistema de alarme, conforme as situações, a instalar-se uma electrovalvula de gás e de água e integrar os alarmes técnicos na alarmística do sistema, assim como dotar determinados detectores de movimento de uma dupla funcionalidade: de segurança se o alarme estiver ligado e de detecção de presença para accionamento automático de uma luz ou grupo de luzes, se o nível de luminosidade não for suficiente e for detectado movimento no local. O desenvolvimento das telecomunicações, quer móveis quer fixas, veio também proporcionar novas formas de interagir com os sistemas de alarme e consequentemente com os restantes sistemas in-

2 ARTIGO TÉCNICO 33 tegrados. Assim passou a ser banal usar um telemóvel para ligar/ desligar um alarme remotamente, assim como accionar uma saída do alarme para executar uma função complementar. O custo implícito nesta acção complementar é irrisória, pois aproveita todos os componentes do alarme (comunicador telefónico, automatismo de comando, etc) e até a sua forma de utilização. Sistemas que acendem as luzes assim que o dia começa a escurecer proporcionam conforto, mas também segurança, uma vez que deixa a impressão de que a casa parece ocupada. Se não quiser deixar nenhuma margem de dúvida na mente do ladrão, poderá até instalar um sistema de simulação de presença. Esta tecnologia fará com que, aleatoriamente, as luzes se apaguem e acendam em quartos diferentes e que os estores desçam e subam, como se estivesse gente em casa. 1º Argumento: Corte de linha telefónica Em caso de corte de linha telefónica, é gerado um sinal de alarme no posto do operador da central receptora que tem por obrigação indagar sobre o que motivou ao corte de linha, evitando-se assim que esse corte de linha passe desapercebido e tenha sido provocado com o intuito de se proceder em seguida a um assalto às instalações protegidas pelo sistema de alarme. 2º Argumento: Alarme real As empresas de segurança que têm central receptora, costumam ter associado um serviço de intervenção em caso de alarme, que pode ser complementado com um serviço de guarda de chaves. Últimos eventos recebidos: alarmes de roubo, incêndio, técnicos,... Ao nível do reporte automático das ocorrências, passou a ser possível todas as formas de reporte, podendo o sistema aferir qual o meio que deve utilizar, mediante a sua disponibilidade, ou seja, pode por exemplo tentar primeiro comunicar por telefone (analógico ou ADSL) e caso a linha esteja cortada, comutar automaticamente para GSM e assim garantir que o sinal de alarme chega ao seu destinatário. Como reporte alternativo e/ou complementar, pode também enviar uma mensagem para um endereço de mail e incluir as imagens de uma câmara associada ao espaço em alarme. Ligação a uma Central Receptora de Alarmes Um sector em profunda remodelação tecnológica e de redefinição dos níveis de serviços são as centrais receptoras de alarme. CENTRAL ALARME Módulo TCP/IP Comunicador bidireccional TCP/IP. Compativel com unidades de controlo. Protocolo encriptado. Comunicação através de LAN / WAN. Possibilidade de vía alternativa RTC. Possibilidade de envío de mensagens SMS para teléfones móveis. Comunicador RTC TCP / IP Centro Receptor de Alarmes Devido ao facto de estarem disponíveis 24 horas por dias, 365 dias por ano e serem regulamentadas por um alvará específico para operarem, os argumentos para um cliente ligar o seu sistema de alarme a uma central receptora de alarmes são as seguintes: No caso de uma situação de alarme real, em que a vida das pessoas é posta em causa por valores materiais, nenhum particular está preparado para lidar convenientemente com a situação, pelo que a sua intervenção só pode complicar as coisas, quer seja um dos elementos em risco nas instalações, quer tenha vindo em seu auxílio após ter recebido uma mensagem de alarme a reportar a ocorrência. Um vigilante que tenha recebido a formação adequada, está melhor preparado para lidar com uma situação de risco e geralmente encontra-se apoiado pela equipa de profissionais na central receptora, que podem reforçar a intervenção com mais elementos e/ou as forças policiais, caso se a situação o justifique. Esta é sem dúvida uma razão necessária e suficiente para em muitos casos adjudicar o serviço. 3º Argumento: Intervenção remota Uma das situações que infelizmente ocorre é a de coacção: O alarme toca e a pessoa é coagida a desligar o alarme. Para estas situações está definido um código de coacção que o cliente deve dizer ao operador e que desencadeia uma operativa específica de chamar imediatamente as forças policiais, reportando-lhes a situação e o local da ocorrência.

3 34 Centrais Alarme - Gestão bidireccional Programação Controlo de Centrais Manutenção - Autodiagnóstico comprometedoras e por outro arriscam a indisponibilidade por motivo igualmente de férias. A disponibilidade da receptora para acudir a situações de alarme 24 h por dia, 365 dias por ano, torna-a a melhor opção para estes casos. Supervisão de funcionamento: Tempos de resposta Últimas 72 horas Estado da rede Esta é outra situação que requer uma reacção que não é fácil ser incumbida a um familiar ou a uma pessoa conhecida, que receba uma mensagem de voz gravada, reportando a ocorrência. A responsabilidade e o pânico associado a uma reacção a estes casos pode comprometer a vida da pessoa em causa. Última hora Últimas 24 horas 4º Argumento: Apoio profissional São várias as situações de risco que podem ocorrer e que necessitam de um apoio personalizado por parte do operador, devendo aferir se a situação carece de um encaminhamento profissional diferenciado. Últimos eventos gerados: Corte de linha (vermelho). Reposição de linha (verde). Novos clientes em espera de receber o primeiro sinal (amarelo). Os Grandes Sistemas de Segurança A componente da segurança electrónica está cada vez mais o factor diferenciador na prestação de serviços globais de segurança, uma vez que estes implicam a protecção activa de bens e pessoas, quer ao nível de assaltos e intrusões não autorizadas, quer ao nível de alarmes técnicos, como incêndios, inundações, fugas de gás ou similares, para o que poderão ser instalados detectores, circuitos fechados de televisão (CFTV), sirenes de alarme, apelo telefónico dos serviços de segurança, procedimentos de emergência, corte com electroválvulas, etc... Na fase de projecto deve ser equacionada não só a arquitectura dos edifícios, mas também uma arquitectura de relacionamento de edificações e espaços livres de uso colectivo e público; uma arquitectura de composição do cenário da vida colectiva, dos espaços de permanência (reunião) e dos espaços de movimento (circulação); uma arquitectura dos espaços urbanos onde as pessoas se sintam à vontade. Assim existem muitos casos de idosos em casa que podem precisar de assistência imediata, informação essa que é facultada ao operador pela base de dados do sistema, referindo qual a operativa (prédeterminada pelo cliente) a seguir. Nos períodos de férias, a probabilidade de ocorrências de alarmes aumenta exponencialmente e geralmente o recurso a familiares e conhecidos para reagirem a situações de alarme são por um lado Se adaptarmos essas soluções às necessidades comuns de um conjunto de habitações, devemos dimensionar um sistema de cablagem estruturada, perspectivando uma série de produtos e serviços de valor acrescentado para o condomínio em geral e para todos os seus ocupantes em particular. Assim os condóminos poderão usufruir por um lado das economias de escala de um sistema integrado de segurança e telecomunicações e por outro, beneficiar da versatilidade e modularidade que uma cablagem estruturada permitirá ao longo do tempo.

4

5 36 Novos produtos e serviços poderão ser integrados no condomínio usando como meio de distribuição e comunicação de dados, voz e imagem, a cablagem estruturada instalada. É sem dúvida nenhuma um valor acrescentado muito importante, para qualquer potencial proprietário que queira beneficiar do facto de ter a sua futura casa integrada num condomínio fechado. O sistema de cablagem estruturada vê concentrados num polo técnico do condomínio, todos os serviços hoje disponibilizados pelos diversos operadores de voz, dados e imagens, quer sejam os operadores de telecomunicações, quer operadores de canais privados de TV (e dentro em breve da Televisão Interactiva). É a partir desse polo técnico que a cablagem estruturada chega a todas as casas do condomínio e que por sua vez (a uma escala mais pequena), chega à maior parte das divisões da habitação. Assim, em cada casa existirá um armário técnico, que fará chegar, a cada uma das tomadas da cablagem estruturada, os conteúdos das redes de dados globais e novas tecnologias: Internet, , faxes, chamadas telefónicas com escolha automática da tarifação mais barata, consoante o tipo de chamada (local, regional ou internacional), os diversos canais de TV, imagens do circuito fechado de vídeo vigilância que a cada um diga respeito, intercomunicação gratuita entre vizinhos do condomínio, entre outros. Por outro lado o sistema permite que os condóminos escolham os produtos e serviços que mais lhe convêm, numa determinada época do ano ou fase da vida, nunca comprometendo nem os meios, nem os serviços que podem ser requeridos por outro dos condóminos. As soluções e os serviços de segurança são o maior e o melhor valor acrescentado que os condomínios poderão vir a disponibilizar aos agregados familiares que o compõem. Sem dúvida que uma solução destas junta o útil ao agradável e o prático ao económico: Um valor acrescentado sem precedentes, nos condomínios fechados. Soluções Globais de Segurança O actual mercado de Segurança (Vigilância e Sistemas Electrónicos) não satisfaz as reais necessidades dos grandes clientes. Os motivos que podem ser facilmente identificados, são essencialmente a excessiva standarização das soluções apresentas, a multiplicidade de interlocutores intervenientes (Vigilância Humana, Incêndio, CFTV, etc), a falta de formação dos meios humanos (em particular no manuseamento dos equipamentos electrónicos instalados) a prestar serviço e a dificuldade do cliente em interpretar o retorno do investimento que realiza na área da Segurança. Dado que os riscos são diferentes de Cliente para Cliente, é necessário passar a dimensionar soluções Integradas de Segurança, focando sobretudo 3 elementos: - Elementos de detecção antecipação de detecção / identificação; - Elementos de atraso retardar a concretização do sinistro; - Elementos de actuação - em função dos elementos anteriores de forma a aumentar a probabilidade de intervenção; Custo Total da Segurança/Insegurança Assim, quem decide deve passar a interpretar as soluções integradas não como uma substituição de vigilância humana por tecnologia, mas sim como um misto de recursos necessários de modo a aumentar a probabilidade de interrupção do sinistro. Porque não existem dois casos iguais, este misto deve ser estudado e adaptado, caso a caso. Para isso é necessário envolver o cliente na análise dos custos da segurança na sua globalidade: não só os serviços de segurança a aplicar mas também os custos da insegurança, ou seja, os que se incorrem se a solução não evitar a ocorrência do sinistro. Em função da decisão de compromisso segurança/insegurança do cliente, deve então ser acordado um nível de serviço à medida das necessidades e grau de exigência pretendido pelo cliente, para as soluções e serviços a prestar, sendo imperativo que as empresas prestadoras dos serviços de segurança passem a especificamente a reportar sobre cada área de intervenção e responder pela qualidade dos mesmos. Mais do que uma tendência Nacional, esta é uma abordagem que se está a impor no mercado Internacional das empresas prestadoras de serviços de segurança. Só assim é possível ao grande cliente chegar a um compromisso entre o custo real da segurança contratada e o custo potencial da insegurança em que incorrem as suas instalações. E sobre o custo da insegurança muito ainda fica por escrever...

Aviso de confidencialidade

Aviso de confidencialidade Aviso de confidencialidade A informação que consta desta apresentação é confidencial. Qualquer forma de divulgação, reprodução, cópia ou distribuição total ou parcial da mesma é proibida, não podendo ser

Leia mais

Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos

Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos 2 Painel de controlo Easy Series Tornar a segurança fácil e fiável Adicionar valor a projectos imobiliários inovadores Blocos

Leia mais

Destaques. Um único sistema de controlo para segurança e conforto; Desempenho elevado e tecnologia de futuro da Siemens;

Destaques. Um único sistema de controlo para segurança e conforto; Desempenho elevado e tecnologia de futuro da Siemens; 1 Não há nada melhor do que saber que a sua família está em casa e em segurança. Agora imagine se pudesse melhorar a segurança e conforto do seu lar apenas com a instalação de um sistema Impossível? Então

Leia mais

Domótica. A grande vantagem subsiste na possibilidade de evolução sem custos excessivos

Domótica. A grande vantagem subsiste na possibilidade de evolução sem custos excessivos Domótica O termo domótica surge pela contracção da palavra latina domus (casa) com o vocábulo robótica. Ou seja a automatização da casa, simplificando o dia-a-dia das pessoas, libertando-as de gestos rotineiros,

Leia mais

sistema Com esta pode-se criar um sistema ajustado às necessidades dos clientes bem como aos seus estilos de vida.

sistema Com esta pode-se criar um sistema ajustado às necessidades dos clientes bem como aos seus estilos de vida. sistema O nosso inovador sistema utiliza a mais avançada tecnologia de inteligência distribuída, utilizando para o efeito, comunicações baseadas em CAN desenhadas para sistemas críticos. É um sistema revolucionário

Leia mais

Fazemos do seu mundo um abrigo seguro. Fique em segurança

Fazemos do seu mundo um abrigo seguro. Fique em segurança Fazemos do seu mundo um abrigo seguro. A Segurança Prosegur no mundo. México Brasil Peru Paraguai Chile Uruguai Argentina Portugal Espanha França Itália Roménia A Segurança Prosegur no mundo. Líder de

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR. www.only-pt.pt

MANUAL DO UTILIZADOR. www.only-pt.pt SISTEMA AUTOMAÇÃO DE SEGURANÇA SOM MANUAL DO UTILIZADOR www.only-pt.pt INTRODUÇÃO... 4 INTRUSÃO zonas periféricas e interiores... 4 SEGURANÇA zonas 24 horas... 5 UNIDADES DO SISTEMA DE SEGURANÇA ONLY...

Leia mais

MY HOME INTRODUÇÃO TOUCH SCREEN. Comando de Automação

MY HOME INTRODUÇÃO TOUCH SCREEN. Comando de Automação TOUCH SCREEN Comando de Automação Central de Cenário 54 ÍNDICE DE SEÇÃO 56 A casa como você quer 62 As vantagens de 66 Dispositivos BUS 68 Integração das funções My Home 70 Vantagens da instalação BUS

Leia mais

04-05-2010. Propósito. A ONLY foi criada com o objectivo de fornecer soluções de domótica simples para edifícios. ONLY 2010

04-05-2010. Propósito. A ONLY foi criada com o objectivo de fornecer soluções de domótica simples para edifícios. ONLY 2010 ONLY 2010 Propósito A ONLY foi criada com o objectivo de fornecer soluções de domótica simples para edifícios. 1 Integração A ONLY integra: Segurança Automação Climatização Som ambiente Exemplo: Um botão

Leia mais

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão Easy Series PT Guia do utilizador Painel de Controlo de Intrusão Easy Series Guia do utilizador Utilizar o teclado de comando Utilizar o teclado de comando Estados do Dispositivo de Visualização Dispositivo

Leia mais

Sistema Modular Wireless

Sistema Modular Wireless Sistema Modular Wireless SEM PILHAS Enjoy a new lifestyle feeling! Bom dia! Este é o meu perfeito despertar! A iluminação entra suavemente no quarto, enquanto o dimmer temporizado aumenta gradualmente

Leia mais

A excelência ao serviço do cliente

A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE é uma resposta de excelência para as necessidades de empresas, instituições e particulares em tecnologias e soluções de engenharia, energia e

Leia mais

Opinião do Autor. A Segurança nos Condomínios I

Opinião do Autor. A Segurança nos Condomínios I A Segurança nos Condomínios I Interrompemos nos próximos dois artigos a temática da Gestão da Segurança em Organizações para nos debruçarmos sobre a Segurança em Condomínios. Uma recente questão colocada

Leia mais

Serviços para o cliente residencial: que desafios?

Serviços para o cliente residencial: que desafios? Serviços para o cliente residencial: que desafios? Vitor Manuel Ribeiro PT Inovação, S. A. Conferência Habitação Digital ao Serviço o das Pessoas 21 de Outubro de 2005 Escola Superior de Tecnologia de

Leia mais

GSS Global Service Supervision Platform

GSS Global Service Supervision Platform GSS Global Service Supervision Platform Índice Solução GSS o Produto GSS o Serviços GSS o Arquitectura e Funcionamento o Vector Inovação o Conceito e modelo de negócio Apresentação Institucional S4I Produto

Leia mais

Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança

Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança 2 Sistemas de Alarme de Intrusão AMAX Com a Bosch, está em boas mãos: os sistemas de alarme de intrusão AMAX garantem a satisfação do cliente

Leia mais

Building Automation. e Domótica. O futuro...hoje!

Building Automation. e Domótica. O futuro...hoje! Building Automation e Domótica O futuro...hoje! Introdução Desde as primeiras fábricas, que surgiu a necessidade de automatizar e controlar sistemas. Para quê? Para podermos produzir em grandes quantidades,

Leia mais

Sistemas automáticos de detecção de intrusão

Sistemas automáticos de detecção de intrusão EB 2,3 Ciclos de Gondomar AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GONDOMAR Sistemas automáticos de detecção de intrusão A instalação de sistemas automáticos de detecção de intrusão é, hoje em dia, um facto generalizado

Leia mais

Central de Intrusão - Easy Series Tornando a Segurança Fácil agora com wlsn*

Central de Intrusão - Easy Series Tornando a Segurança Fácil agora com wlsn* Sistema desactivado Central de Intrusão - Easy Series Tornando a Segurança Fácil agora com wlsn* * wireless Local SecurityNetwork (rede de segurança local via rádio) 2 A segurança em primeiro lugar Como

Leia mais

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia.

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia. Intelligent Home Control com estilo, segurança e economia de energia. Projetos inteligentes exigem um sistema de automação completo. Funcionamento do sistema. O funciona com entradas e saídas, controlando

Leia mais

EDIFÍCIO INTELIGENTE CONCEITO E COMPONENTES

EDIFÍCIO INTELIGENTE CONCEITO E COMPONENTES 1 EDIFÍCIO INTELIGENTE CONCEITO E COMPONENTES Dr. Paulo Sérgio Marin, Engº. paulo_marin@paulomarinconsultoria.eng.br 1. Conceito de Edifíco Inteligente Um edifício inteligente pode ser definido como aquele

Leia mais

Todo o conforto... em sua casa Conceitos Berker KNX

Todo o conforto... em sua casa Conceitos Berker KNX Todo o conforto... em sua casa Conceitos Berker KNX 2 Índice KNX, a norma mundial para a domótica Página 06 l 07 Berker KNX Página 08 l 09 Conforto Página 10 Segurança Página 11 Eficiência energética Página

Leia mais

Proprietário. Central receptora de alarmes. Resposta. PowerMax+ Para casas interactivas, Controlo da casa. Alerta por E-mail

Proprietário. Central receptora de alarmes. Resposta. PowerMax+ Para casas interactivas, Controlo da casa. Alerta por E-mail Para casas interactivas, Proprietário @ Telefone privado SMS Alerta por E-mail Interface do utilizador na Web Central receptora de alarmes Luzes Controlo de energia Electrodomésticos Controlo da casa Controlo

Leia mais

Tecnologia ao seu dispor

Tecnologia ao seu dispor Tecnologia ao seu dispor EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE 1987 Janeiro Fundação como empresa de prestação de serviços na área da electrónica e Centro de Assistência Técnica para o Sul do País de um fabricante de

Leia mais

FORMAÇÃO. PROFISSIONAIS de electricidade. pour PARA les professionnels. de l ÉleCTRICITÉ

FORMAÇÃO. PROFISSIONAIS de electricidade. pour PARA les professionnels. de l ÉleCTRICITÉ pour PARA les professionnels PROFISSIONAIS de electricidade de l ÉleCTRICITÉ FORMAÇÃO Corte e Protecção Concepção e certificação de quadros e armários eléctricos até 400 A Curso ref. M.11.001.12 Objectivos

Leia mais

CONVERTEMOS A TECNOLOGIA EM CONFORTO E SEGURANÇA

CONVERTEMOS A TECNOLOGIA EM CONFORTO E SEGURANÇA soluções hotéis CONVERTEMOS A TECNOLOGIA EM CONFORTO E SEGURANÇA Confiança: A segurança que só um grande grupo empresarial com presença em todo o mundo lhe pode oferecer. A Simon Holding, com quase 90

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FP4 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 4 zonas de detecção,

Leia mais

GC IC & GC COMUNICADORES GSM / IP. Vantagens. Principais Características. Áreas de aplicação: C.Alarme

GC IC & GC COMUNICADORES GSM / IP. Vantagens. Principais Características. Áreas de aplicação: C.Alarme GC IC & GC GSM / IP A comunicação é inata e vital na vida humana. E diferentes formas de comunicar, desde os tempos mais recônditos, apoiadas no desenvolvimento tecnológico, permitem aproximar pessoas,

Leia mais

GUIA PARA A REABILITAÇÃO DOMÓTICA. comunicações, segurança e conforto. PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus

GUIA PARA A REABILITAÇÃO DOMÓTICA. comunicações, segurança e conforto. PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus GUIA PARA A REABILITAÇÃO DOMÓTICA comunicações, segurança e conforto PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus Autoria do Relatório Consultoria RedeRia - Innovation, S.A. Índice 0. Preâmbulo 5 1.

Leia mais

MODELO 827 CARACTERÍSTICAS. Controlador Trunking

MODELO 827 CARACTERÍSTICAS. Controlador Trunking MODELO 827 Controlador Trunking CARACTERÍSTICAS Obedece completamente ao Standard MPT1327/1343 e é compatível com os radiotelefones MPT1352/1327. Tem estrutura modular e o seu sistema de controlo com informação

Leia mais

Vídeo Vigilância Abordagem Open-Source

Vídeo Vigilância Abordagem Open-Source Vídeo Vigilância Abordagem Open-Source Alunos: Justino Santos, Paulo Neto E-mail: eic10428@student.estg.ipleiria.pt, eic10438@student.estg.ipleiria.pt Orientadores: Prof. Filipe Neves, Prof. Paulo Costa

Leia mais

www.a-touch.in.th MANUAL DE INSTALAÇÃO SISTEMA DE SEGURANÇA

www.a-touch.in.th MANUAL DE INSTALAÇÃO SISTEMA DE SEGURANÇA www.a-touch.in.th MANUAL DE INSTALAÇÃO SISTEMA DE SEGURANÇA Bem-vindo à A-TOUCH! Agradecemos a preferência pelas nossas soluções. Este documento guiá-lo-á na instalação correcta das unidades de segurança

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

JOSÉ AUGUSTO ALVES JOSÉ MOTA CASAS INTELIGENTES

JOSÉ AUGUSTO ALVES JOSÉ MOTA CASAS INTELIGENTES JOSÉ AUGUSTO ALVES JOSÉ MOTA CASAS INTELIGENTES PORTUGAL/2003 Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa

Leia mais

G5 Sistema de alarme com GSM integrado

G5 Sistema de alarme com GSM integrado Sistema de Alarme G5 Sistema de alarme com GSM integrado Fácil programação do sistema, via APP gratuita O sistema G5 é um moderno e estético sistema de alarme com GSM/SMS que permite total controlo local

Leia mais

G5 Sistema de alarme com GSM integrado

G5 Sistema de alarme com GSM integrado Sistema de Alarme G5 Sistema de alarme com GSM integrado Fácil programação do sistema, via APP gratuita O sistema G5 é um moderno e estético sistema de alarme com GSM/SMS que permite total controlo local

Leia mais

EBS ETAP Central Battery Systems

EBS ETAP Central Battery Systems EBS ETAP Central Battery Systems A gama de EBS da ETAP faculta sistemas de bateria centrais para instalações de iluminação de emergência e os seus diversos produtos podem ser utilizados em grandes e pequenos

Leia mais

Pessoa Segura os Clientes do Grupo EDP enquanto aderentes ao edp5d.

Pessoa Segura os Clientes do Grupo EDP enquanto aderentes ao edp5d. Seguro de Assistência edp5d Guia de benefícios DEFINIÇÕES Para efeitos do presente contrato, entende-se por: Segurador a entidade legalmente autorizada para a exploração do SEGURO ASSISTÊNCIA EDP5D que,

Leia mais

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 141 (Julho/Agosto de 2002) KÉRAMICA N.º 256 (Novembro/Dezembro de 2002)

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 141 (Julho/Agosto de 2002) KÉRAMICA N.º 256 (Novembro/Dezembro de 2002) TÍTULO: Planos de Emergência na Indústria AUTORIA: Factor Segurança, Lda PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 141 (Julho/Agosto de 2002) KÉRAMICA N.º 256 (Novembro/Dezembro de 2002) 1. INTRODUÇÃO O Plano de Emergência

Leia mais

Sua casa, suas emoções

Sua casa, suas emoções Sua casa, suas emoções Portugal Taguspark - Núcleo Central - Gabinete 78 2740-122 Porto Salvo, Oeiras E: lisboa@kelius.com.br T: [+351] 214 261 372 Brasil Avenida Presidente Getúlio Vargas nº 2548, CEP

Leia mais

Eletronic Soluções em CFTV / PABX / Alarme / Cabeamento estruturado / Elétrica Televendas: 0800 022 2482 www.eletronic.srv.br

Eletronic Soluções em CFTV / PABX / Alarme / Cabeamento estruturado / Elétrica Televendas: 0800 022 2482 www.eletronic.srv.br Eletronic Soluções em CFTV / PABX / Alarme / Cabeamento estruturado / Elétrica Televendas: 0800 022 2482 www.eletronic.srv.br Uma trajetória de Sucesso! A Eletronic durante toda sua trajetória já atendeu

Leia mais

Sintony 60: A segurança aliada ao design

Sintony 60: A segurança aliada ao design Sintony 60: A segurança aliada ao design Qualidade de vida Ein Maximum "Gostaria an Sicherheit. de obter uma solução segura de simples utilização e que com um design atractivo." O que é preciso Segurança,

Leia mais

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior segurança e bem-estar dos condôminos. Oferecemos a mais nova solução tecnológica, ideal contra invasão domiciliar, objetivando

Leia mais

Assunto: Módulos na área de Instalações Técnicas em Edifícios Prazos de inscrição alargados.

Assunto: Módulos na área de Instalações Técnicas em Edifícios Prazos de inscrição alargados. Diversos Circular n.º 30/2009 3 de Abril de 2009 Assunto: Módulos na área de Instalações Técnicas em Edifícios Prazos de inscrição alargados. Caro Associado: Para Vosso conhecimento, vimos por este meio

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR. www.only-pt.pt

MANUAL DO UTILIZADOR. www.only-pt.pt SISTEMA AUTOMAÇÃO DE AUTOMAÇÃO SEGURANÇA SOM MANUAL DO UTILIZADOR www.only-pt.pt INTRODUÇÃO... EQUIPAMENTOS... Princípio de funcionamento... 5 RAMAÇÃO... 6 ESCOLHA DO COMANDO PARA BOTÕES... 6 ASSOCIAÇÃO

Leia mais

SOLUÇÕES DATA CENTER GROUP

SOLUÇÕES DATA CENTER GROUP SOLUÇÕES DATA CENTER SOLUÇÕES EFICIENTES - PROJECTOS COMPETITIVOS Na SENSYS todos os esforços estão concentrados num elevado grau de qualidade e especialização. Aliada a vários parceiros tecnológicos,

Leia mais

Os assuntos relacionados com as instalações eléctricas, a domótica, os sistemas de segurança, as telecomunicações e a eficiência energética,

Os assuntos relacionados com as instalações eléctricas, a domótica, os sistemas de segurança, as telecomunicações e a eficiência energética, EUTRO À TERRA Revista Técnico-Científica Nº3 Abril 2009 http://www.neutroaterra.blogspot.com Os assuntos relacionados com as instalações eléctricas, a domótica, os sistemas de segurança, as telecomunicações

Leia mais

Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h)

Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de O curso tem como objectivos específicos, dotar os participantes de conhecimentos que lhes permitam: Obter a RENOVAÇÃO da CERTIFICAÇÃO reconhecida pela ANACOM como técnico de projecto

Leia mais

Sistema de domótica flexível. para eficiência energética, segurança e conforto

Sistema de domótica flexível. para eficiência energética, segurança e conforto Sistema de domótica flexível para eficiência energética, segurança e conforto AO RITMO DA SUA FAMÍLIA CONTROLO TOTAL DA SUA CASA 3 SAIR PARA O TRABALHO RAPIDAMENTE! Active o cenário Sair de casa. O sistema

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO CENTRAIS DE ALARMES O presente memorial tem por objetivo descrever as instalações do sistema de proteção

Leia mais

Alarme Aquecimento Quarto Sala Cozinha Garagem Presente Param. Mensagem

Alarme Aquecimento Quarto Sala Cozinha Garagem Presente Param. Mensagem Minha habitação Aplicação para telemóvel Manual de instalação e utilização PT Alarme Aquecimento Quarto Sala Cozinha Garagem Presente Mensagem Índice 1- Apresentação...............................................3

Leia mais

Independentemente se a sua casa é Tipo 1 ou Tipo 10, ela pode ter um cérebro, as soluções da control4 são ideais para novas construções ou casas já

Independentemente se a sua casa é Tipo 1 ou Tipo 10, ela pode ter um cérebro, as soluções da control4 são ideais para novas construções ou casas já SMART HOME Independentemente se a sua casa é Tipo 1 ou Tipo 10, ela pode ter um cérebro, as soluções da control4 são ideais para novas construções ou casas já existentes. VIVER A VIDA, AUTOMATICAMENTE

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FAP2 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 2 zonas de detecção,

Leia mais

PAS816BTM. Central de Alarme Bi-Direccional & Acessórios INTRUSÃO ESPECIFICAÇÕES. Características distintivas:

PAS816BTM. Central de Alarme Bi-Direccional & Acessórios INTRUSÃO ESPECIFICAÇÕES. Características distintivas: PAS816BTM Características distintivas: - Central de alarme bi-direcional 8 zonas por cabo totalmente programáveis no painel de controle; - Expansível até 16 zonas através de módulos de expansão ou EXM800

Leia mais

DOMÓTICA, VIDEOPORTEIRO E SISTEMAS DE SEGURANÇA

DOMÓTICA, VIDEOPORTEIRO E SISTEMAS DE SEGURANÇA 17 DOMÓTICA, VIDEOPORTEIRO E SISTEMAS DE SEGURANÇA 207 17. DOMÓTICA, VIDEOPORTEIRO E SISTEMAS DE SEGURANÇA 17.1 INTRODUÇÃO Para que os investidores, operadores e ocupantes possam usufruir dos edifícios

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 ÁREA DE ACTIVIDADE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S) PROFISSIONAL(IS) -

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL -

Leia mais

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 Palmela, 31 Outubro 2012 Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 O Consumo de Energia está a aumentar Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 2 mais rápido do que novas

Leia mais

PIXELFORCE Representações, Lda Telf: 252 428 094 fax: 252 428 094 WWW.PIXELFORCE.PT

PIXELFORCE Representações, Lda Telf: 252 428 094 fax: 252 428 094 WWW.PIXELFORCE.PT PIXELFORCE Representações, Lda Telf: 252 428 094 fax: 252 428 094 WWW.PIXELFORCE.PT O próximo alvo pode ser a sua casa, durma tranquilo. A paz da mente é o conforto da segurança A Série Conforto da PIXELFORCE

Leia mais

Megaexpansão - Silves

Megaexpansão - Silves 2010 Megaexpansão - Silves DÁRIO AFONSO FERNANDA PIÇARRA [ 21 09 2010 ] ÍNDICE Objectivos (pág. 3) Caracterização do Estabelecimento (pág. 3 a 6) Organização de Emergência (pág. 6 a 8) Plano de Intervenção

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Projecto de cablagem estruturada Adriano Lhamas, Berta Batista, Jorge Pinto Leite Março de 2007 Projecto de cablagem Metodologia 1. Definição de requisitos 2. Planeamento 3. Projecto 2 Exemplo Empresa

Leia mais

Tudo testado. Central de Intrusão Easy Series Tornando a Segurança Fácil

Tudo testado. Central de Intrusão Easy Series Tornando a Segurança Fácil Tudo testado Central de Intrusão Easy Series Tornando a Segurança Fácil Painel de controlo de intrusão eficaz e, ao mesmo tempo, simples Um painel de controlo de intrusão ultra-eficaz não tem de ser complicado.

Leia mais

APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS

APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS RESUMO Alessandro Lumertz Garcia 1 Anderson Yanzer Cabral 2 Este artigo apresenta tipos de aplicações que podem existir nas casas inteligentes,

Leia mais

SENSORES PARA AUTOMAÇÃO MODELOS UC PARA SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO DE EDIFÍCIOS

SENSORES PARA AUTOMAÇÃO MODELOS UC PARA SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO DE EDIFÍCIOS SENSORES PARA AUTOMAÇÃO PT MODELOS UC (12-36V) SENSORES PARA AUTOMAÇÃO MODELOS UC PARA SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO DE EDIFÍCIOS TUDO O QUE PRECISA OS SENSORES UC DA ESYLUX TECNOLOGIA DE SENSORES INTELIGENTE

Leia mais

Sinalização de Emergência Dinâmica

Sinalização de Emergência Dinâmica Sinalização de Emergência Dinâmica Sinalização de Emergência Dinâmica ifloor A solução ifloor permite o desenvolvimento de novas soluções onde a monitorização e controlo de pessoas é fundamental. Através

Leia mais

MULTISYS. Caraterísticas:

MULTISYS. Caraterísticas: Caraterísticas: u Controla 508 zonas Electro-Fence u Controla 508 zonas Flexiguard u Controla o sistema SensorPoint u 2032 entradas de alarme usando ACUs u Comunicação RS485 u Comunicação TCP/IP de rede

Leia mais

Manual Utilização. Central Detecção Incêndio. JUNIOR-NET CSA v.4. Sistema Analógico Endereçável

Manual Utilização. Central Detecção Incêndio. JUNIOR-NET CSA v.4. Sistema Analógico Endereçável Manual Utilização Central Detecção Incêndio JUNIOR-NET CSA v.4 Sistema Analógico Endereçável Modelo com aprovação das normas EN54PT2 e PT4 1999 GFE 1/5 Legenda da Central: 1 33 32 2 3 31 30 4 10 5 29 28

Leia mais

Segurança profissional

Segurança profissional ALARME ANTIFURTO - CARACTERÍSTICAS GERAIS Segurança profissional A função de Alarme Antifurto MY HOME é um sistema de alarme seguro e eficiente para a proteção de pessoas e seus pertences, capaz de detectar

Leia mais

SERENITY. Crow Paixão por Segurança Residencial Inteligente

SERENITY. Crow Paixão por Segurança Residencial Inteligente SERENITY Crow Paixão por Segurança Residencial Inteligente SERENITY SERENITY É UM SISTEMA DE ALARME SURPREENDENTE DESENVOLVIDO PARA SUA CASA COMO UMA OBRA DE ARTE. Com Serenity você pode desfrutar a experiência

Leia mais

TECNOLOGIA FEITA FÁCIL SISTEMA ONLY HOTEL. Apresentação

TECNOLOGIA FEITA FÁCIL SISTEMA ONLY HOTEL. Apresentação Apresentação O sistema ONLY HOTEL é um sistema de controlo de iluminação, estores, climatização e som ambiente concebido especialmente para hotéis. O sistema pode ser usado para o controlo dos quartos,

Leia mais

ISEP INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA

ISEP INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA ISEP INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA CLOSED CIRCUIT TELEVISION CCTV António Gomes aag@isep.ipp.pt 1 Enquadramento Cada vez é maior o recurso à vigilância através dos sistemas de CCTV, quer como elementos

Leia mais

Curso de Especialização Pós-Graduada em Sistemas de Segurança, Gestão Técnica e Domótica

Curso de Especialização Pós-Graduada em Sistemas de Segurança, Gestão Técnica e Domótica 1. Designação do Curso: Curso de Especialização Pós-Graduada em Sistemas de Segurança, Gestão Técnica e Domótica 2. Denominação do Diploma ou Certificado Diploma de Pós-Graduação em Sistemas de Segurança,

Leia mais

Sistema Integrado de Controlo e Gestão de Parques

Sistema Integrado de Controlo e Gestão de Parques Sistema Integrado de Controlo e Gestão de Parques Sistema Integrado de Controlo e Gestão de Parques O sistema integrado de controlo e gestão de parques desenvolvido pela Datelka, constitui uma solução

Leia mais

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina do Correio Para saber mais sobre Correio electrónico 1. Dicas para melhor gerir e organizar o Correio Electrónico utilizando o Outlook Express Criar Pastas Escrever

Leia mais

Software de aplicação Tebis

Software de aplicação Tebis 5 Software de aplicação Tebis TL304C V 1 x 4 entradas TL310A V 1 x 10 entradas TL302B V 1 x 2 entradas TL304B V 1 x 4 entradas Referência do produto TXA304 TXA310 TXB302 TXB304 Descrição Módulo 4 entradas

Leia mais

Sistema Integrado de Controlo e Gestão de Parques

Sistema Integrado de Controlo e Gestão de Parques Sistema Integrado de Controlo e Gestão de Parques Sistema Integrado de Controlo e O sistema integrado de controlo e gestão de parques desenvolvido pela Datelka, constitui uma solução completa e coerente,

Leia mais

DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética

DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética A DECORDIGITAL - 1 A DECORDIGITAL é uma empresa portuguesa dedicada à consultoria, desenvolvimento de projetos, fornecimento

Leia mais

Soluções permitem o monitoramento a distância das instalações da casa, visando redução de consumo e alto desempenho

Soluções permitem o monitoramento a distância das instalações da casa, visando redução de consumo e alto desempenho Casa do futuro Soluções permitem o monitoramento a distância das instalações da casa, visando redução de consumo e alto desempenho Por Heloisa Medeiros A rápida evolução de produtos e equipamentos eletrônicos

Leia mais

Proudly made in Portugal. Dossier de Produto DP MGS P 04/2007 Sinta a Sua Segurança. O Sistema de Segurança MasterGuardian MGS foi concebido para proporcionar segurança, tranquilidade e conforto aos seus

Leia mais

Gama de Sensores ABB i-bus KNX Tecnologia e design para uma domótica eficiente

Gama de Sensores ABB i-bus KNX Tecnologia e design para uma domótica eficiente Gama de Sensores ABB i-bus KNX Tecnologia e design para uma domótica eficiente ABB i-bus KNX Design 2 Sensores ABB i-bus KNX A integração dos sensores da ABB com a arquitetura do edifício e com o design

Leia mais

Controlo de iluminação integrado. ELS - MDS - EMD - feito à medida

Controlo de iluminação integrado. ELS - MDS - EMD - feito à medida Controlo de iluminação integrado ELS - MDS - EMD - feito à medida Controlo de iluminação integrado Brilhante na sua simplicidade Controlo de iluminação integrado significa que o controlo de toda a iluminação

Leia mais

Eunice CRUZ Gestora de produto de Segurança e Sistemas de Gestão de Edifícios

Eunice CRUZ Gestora de produto de Segurança e Sistemas de Gestão de Edifícios Eunice CRUZ Gestora de produto de Segurança e Sistemas de Gestão de Edifícios Introdução à Solução de Gestão de Iluminação Legrand MUNDO MAIS VERDE... MUNDO MAIS VERDE... MUNDO MAIS VERDE... As práticas

Leia mais

PONTNews Solução Comercial de e-marketing

PONTNews Solução Comercial de e-marketing PONTNews Solução Comercial de e-marketing Dossier de Produto DP010.03 02/01/2009 A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais, cuja principal actividade é implementação de Sistemas de Informação

Leia mais

SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO

SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO FORMAÇÃO SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 1 Introdução No actual quadro legislativo (35/2004) é bem claro que a responsabilidade pelas condições de Segurança, Higiene e Saúde

Leia mais

Adesão ao Serviço MB WAY

Adesão ao Serviço MB WAY Adesão ao Serviço MB WAY 1) Objecto Pelo presente contrato, o Banco Santander Totta SA obriga-se a prestar ao Utilizador o Serviço MB WAY, nas condições e termos regulados nas cláusulas seguintes, e o

Leia mais

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO AUTOMAÇÃO PREDIAL 1 INTRODUÇÃO A evolução da computação e dos sistemas digitais tem viabilizados aplicações, que se tornam presentes no cotidiano das pessoas, sendo hoje referenciais de conforto e praticidade

Leia mais

:: Telefonia pela Internet

:: Telefonia pela Internet :: Telefonia pela Internet http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_telefonia_pela_internet.php José Mauricio Santos Pinheiro em 13/03/2005 O uso da internet para comunicações de voz vem crescendo

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

3ª Jornadas Electrotécnicas Máquinas e Instalações Eléctricas

3ª Jornadas Electrotécnicas Máquinas e Instalações Eléctricas 3ª Jornadas Electrotécnicas Máquinas e Instalações Eléctricas Segurança Contra Incêndios em Edifícios Decreto-Lei 220/2008 Portaria 1532/2008 ISEP- Porto - 2010 ISEP - Abril 2010 Cap Eng Luís Bispo 1 Sumário

Leia mais

Um sistema de gestão de frotas que lhe permite o controlo, a localização em tempo real e a comunicação permanente com todos os veículos da sua

Um sistema de gestão de frotas que lhe permite o controlo, a localização em tempo real e a comunicação permanente com todos os veículos da sua Um sistema de gestão de frotas que lhe permite o controlo, a localização em tempo real e a comunicação permanente com todos os veículos da sua empresa. Um sistema que gere e controla toda a actividade

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Automação Predial Serviços dos Edifícios HIDRÁULICOS Água Fria; Água Gelada; Água Quente; Sistemas de Aquecimento (solar etc.); Esgotos Sanitários; Águas Pluviais; Drenagem

Leia mais

CAR - Control, Automation and Robotics Group

CAR - Control, Automation and Robotics Group CAR - Control, Automation and Robotics Group Desenvolvimento e implementação de um programa de monitorização e vídeo vigilância de um sistema de refrigeração Luís Ribeiro Supervisão: Prof.ª Filomena Soares

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

JA-63 Profi Manual do Utilizador

JA-63 Profi Manual do Utilizador JA-63 Profi Manual do Utilizador Índice: 1 Indicadores... 3 2 Controlo do sistema... 4 2.1 Armar... 4 2.2 Desarmar... 5 2.3 Alarme de Pânico... 5 2.4 Para cancelar ALARME... 5 2.5 Armar em modo Home...

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Sistemas de iluminação, tomadas interiores, extracção de fumos, ar condicionado, centrais de intrusão e incêndio Regras de execução Elaboração: GTRPT Homologação:

Leia mais

Comunicações a longas distâncias

Comunicações a longas distâncias Comunicações a longas distâncias Ondas sonoras Ondas electromagnéticas - para se propagarem exigem a presença de um meio material; - propagam-se em sólidos, líquidos e gases embora com diferente velocidade;

Leia mais

NÃO É NECESSÁRIO UMA GRANDE CASA PARA TER UM GRANDE NEGÓCIO

NÃO É NECESSÁRIO UMA GRANDE CASA PARA TER UM GRANDE NEGÓCIO NÃO É NECESSÁRIO UMA GRANDE CASA PARA TER UM GRANDE NEGÓCIO Instalações deficientes, falta de segurança, equipamentos e software obsoletos são problemas com que muitas Organizações têm que se debater no

Leia mais

A DOMÓTICA. e a. satisfação do cliente. António Quadros Flores. ctic2005. A DOMÓTICA e a satisfação do cliente - António Flores aqf@isep.ipp.

A DOMÓTICA. e a. satisfação do cliente. António Quadros Flores. ctic2005. A DOMÓTICA e a satisfação do cliente - António Flores aqf@isep.ipp. A DOMÓTICA e a satisfação do cliente ctic2005 VISEU, Outubro 2005 António Quadros Flores Índice 1. O CONCEITO: Consumidor / Autores 2. SISTEMAS 3. DIMENSÃO DO MERCADO 4. ESTRATÉGIAS PARA UM MODELO DE NEGÓCIO

Leia mais