UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ BRUNO BERLIM GAMBORGI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ BRUNO BERLIM GAMBORGI"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ BRUNO BERLIM GAMBORGI MARKETING DIGITAL: As tendências do marketing na internet, na percepção de uma agência de social media. Balneário Camboriú 2008

2 BRUNO BERLIM GAMBORGI MARKETING DIGITAL: As tendências do marketing na internet, na percepção de uma agência de social media. Monografia apresentada como requisito parcial para a obtenção do título de Bacharel em Administração ênfase em marketing, na Universidade do Vale do Itajaí, Centro de Educação Balneário Camboriú. Orientador: Profª. Ligia Ghisi Balneário Camboriú 2008

3 BRUNO BERLIM GAMBORGI MARKETING DIGITAL As tendências do marketing na internet. Esta Monografia foi julgada adequada para a obtenção do título de Bacharel em Administração e aprovada pelo Curso de Administração ênfase em marketing da Universidade do Vale do Itajaí, Centro de Educação de Balneário Camboriú. Área de Concentração: MARKETING DIGITAL Balneário Camboriú, 26 de novembro de Prof. MSc. Ligia Ghisi Orientador(a) Prof. MSc. Marcos Aurélio Batista Avaliador(a) Prof. MSc. Carlos Marcelo Ardigó Avaliador(a)

4 EQUIPE TÉCNICA Estagiário: Bruno Berlim Gamborgi Área de Estágio: Marketing Professor Responsável pelos Estágios: Lorena Schröder Supervisor da Empresa: Arilton Nandi Professor(a) orientador(a): Ligia Ghisi

5 DADOS DA EMPRESA Razão Social: Banco Bradesco S.A. Endereço: Avenida Brasil 1800, Balneário Camboriú SC CEP Setor de Desenvolvimento do Estágio: Marketing Duração do Estágio: 240 H Nome e Cargo do Supervisor da Empresa: Arilton Nandi - Gerente Geral

6 AUTORIZAÇÃO DA EMPRESA Balneário Camboriú, 27 de novembro de A Empresa Banco Bradesco S.A., pelo presente instrumento, autoriza a Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI, a divulgar os dados do Relatório de Conclusão de Estágio executado durante o Estágio Curricular Obrigatório, pelo acadêmico Bruno Berlim Gamborgi. Responsável pela Empresa

7 AGRADECIMENTOS Aos Professores Manuel Gama, Professor Márcio, Professor Luciano, Professora Cristiane, e ao Professor Marcelo Ardigó pelas excelentes contribuições dadas ao longo do curso A Professora Ligia Ghisi, pela sua orientação para a elaboração desta Monografia. À Coordenação do curso de Administração, por toda contribuição e apoio ao longo do curso, especialmente ao professor Márcio e a Professora Lorena. Aos meus pais, Jacqueline Berlim Gamborgi e José Renato Arruda Gamborgi. Aos meus amigos Kendi, Alex, Rafael e Marcos, pelo apoio no trabalho, e a meus colegas de curso, pela troca de experiência e pelo tempo que passamos juntos. A todos os colaboradores da Univali, que proporcionam toda estrutura o amparo para que possamos difundir o conhecimento As instituições participantes da pesquisa: Banco Bradesco ao Sr. Arilton gerente da agência de Balneário Camboriú, à Agência Click e toda sua equipe da que contribuíram prontamente para este trabalho, especialmente ao Jeff Paiva gerente de Social Media. A todos aqueles que esqueci de citar e que de alguma forma contribuíram para minha formação e para a elaboração deste trabalho, e principalmente a Deus. Muito Obrigado!

8 RESUMO A utilização das mídias que circundam a internet pelas organizações com a finalidade de se relacionar com seus clientes, seja divulgando sua marca ou para atingir seu público alvo ou estreitando a distância entre eles, é dada por meio de novos modelos de comunicação. A evolução do marketing permitiu que as companhias focassem suas ações, entendendo seus clientes para poder atendê-los de forma eficaz, para tanto a troca de informações que ocorre entre a empresa e o consumidor é de vital importância. Este trabalho pretende fazer parte de um amplo material para promover discussões quanto ao futuro da Internet e principalmente o caminho que ela seguirá ao lado do marketing. Para tanto, foi construído um estudo de caso, cujo levantamento de dados foi iniciado pela eleição de uma empresa de publicidade que trabalha com social media e após foi utilizado um questionário com questões abertas, com a finalidade de identificar tendências e o futuro do marketing nas aplicações digitais. Os resultados obtidos foram satisfatórios e as respostas possibilitaram prover informações importantes, concluindo que o mercado de comunicação digital ainda está pouco maduro, porém apresenta grande potencial de crescimento e o que se vislumbra, são empresas com aguçada visão, utilizando ferramentas como as comunidades virtuais, YouTube, Blogs, e SecondLife. As tendências apontam para uma nova forma de comunicação, em um sistema de informações em mão dupla, e indo mais além com conteúdo criado por consumidores além de terem uma grande influencia na criação dos produtos também influenciam como divulgá-los. Palavras-chaves: Marketing Digital. Web Marketing. Social Media.

9 ABSTRACT The use of the media that surround the Internet by organizations in order to relate with their clients, publicising your brand, hitting the customers or narrowing the distance between them, are new ways of communication. The evolution of marketing allowed that the companies focus their actions, understanding their customers to serve them effectively, to make this possible the information exchange that occurs between the company and the consumer is important. This research pretends to being part of a material to promove discussion about the future of the Internet and especially the way that it will follows by marketing side. To that end, it was built this research, which the data was initiated by the election of a publicity company that works with social media, utilizing a questionnaire with open questions, with the purpose of identify the future and tendency of the digital marketing. The results were satisfactory and the answers provide important information, concluding that the digital communication market is still immature, but shows great potential for growth. Companies with vision are using tools like YouTube, Blogs, and SecondLife. The trends aim to a new form of communication in a system of information "double way", going beyond with the content created by consumers having a big influence and release. Keywords: digital marketing. web marketing. social media.

10 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO Tema de estágio Problema de pesquisa Objetivos da pesquisa Justificativa da pesquisa Contextualização do ambiente de estágio Organização do trabalho FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Marketing Mix de Marketing A nova economia e a revolução digital A Internet e o Mercado A Internet e o Marketing digital As forças do marketing digital Os Blogs O YouTube O SecondLife O Orkut e as comunidades virtuais Aplicabilidades no ambiente digital METODOLOGIA CIENTÍFICA Tipologia de pesquisa Sujeito do estudo Instrumentos de pesquisa Análise e apresentação dos dados Limitações da pesquisa RESULTADOS Identificação das melhores técnicas de marketing para 59 desenvolvimento de campanhas no ciberespaço

11 Avaliação das forças do marketing digital, identificando as vantagens e as desvantagens da presença on-line Identificação do uso prático da social media conforme o 61 posicionamento da empresa em estudo... 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS ANEXOS APÊNDICES... 75

12 11 1 INTRODUÇÃO Diante de um novo cenário de comunicação, a sociedade vem ao longo dos anos se adaptando às novas tecnologias. As mudanças vêm acontecendo cada vez mais rápido e com maior intensidade. Para enfrentar essas mudanças, as empresas também precisam se adaptar para conseguirem prover a comunicação de forma precisa com seu cliente. Conceitualmente o marketing preconiza que é necessário entender para atender, e as novas tecnologias podem ser aliadas das empresas neste cenário cada vez mais competitivo. São muitas as formas de comunicação e neste panorama multifacetado que é o mercado, é importante combinar ações de marketing com as novas tecnologias para obter sucesso. Entre as tecnologias encontram-se algumas que conquistam o ciberespaço, e que apresentam uma configuração muito diferente do que já fora praticado há poucas décadas, evoluindo a forma como as empresas a utilizam. Como as novas tecnologias permitem um estreitamento entre a empresa e o cliente não importando o lugar e o espaço, o desenvolvimento de novas formas de comunicação traz oportunidades únicas para as empresas que conseguem utilizar essas ferramentas no mundo digital para promover sua marca, assim como as novas formas de conectividade permitiram que as empresas se fizessem presentes em sites como: YouTube, Blogger e SecondLife, aplicando técnicas de marketing para ampliar sua abrangência de atuação. As ferramentas de marketing já conhecidas podem ser adaptadas para atingir de forma mais precisa em captar, atender e fidelizar os relacionamentos com o cliente, possibilitando a mensuração do público atingido, algo inimaginável anteriormente por meio de mídias convencionais. Dessa forma, a convergência digital tem a vantagem de oferecer às empresas diminuição da distância entre a empresa e consumidor e uma maior possibilidade de escolha ao usuário. Esses conjuntos de vantagens proporcionam a maior interação com o público alvo, uma vez que a escolha da programação está diretamente ligada ao produto ou marca que deseja se comunicar.

13 Tema A convergência digital e o desenvolvimento da Internet proporcionaram ao mundo dos negócios, um conjunto de oportunidades e desafios. De um lado, a transparência do mundo digital acompanhado de muitas opções de escolha de conteúdo, possibilitando a comparação entre os produtos pelo consumidor.do outro a redução de espaço entre a empresa e o cliente tanto de forma geográfica como temporal, além da segmentação que proporciona maior alcance e mensuração do público alvo. Logo, a comunicação integrada de marketing constitui um pilar fundamental na gestão de e-marketing, das publicidades direcionadas, e principalmente das novas práticas e formas de comunicação com o público, por meio de blogs, sites como Youtube, e SecondLife, no qual as empresas divulgam suas atividades por meio de anúncios cada vez mais atraentes. O tema deste trabalho está centrado na discussão das novas frentes do marketing digital, explorando a utilização dos recursos do ciberespaço e da convergência digital para a obtenção de vantagens competitivas. 1.2 Problema O crescimento da internet, seu amadurecimento e principalmente seu uso comercial, vem trazendo mudanças significativas para os modelos de negócios, transformando a economia e criando novos paradigmas de mercado. Neste momento é importante que as empresas se posicionem de forma a tirar proveito deste novo cenário, utilizando-se de novas formas de abordagem, novas tecnologias, direcionando suas ações de modo individualizado, de modo a aumentar sua eficiência e sua capacidade de mensuração. A internet aparece como um novo meio de comunicação, que vem ganhando força entre as mídias tradicionais, possuindo características incomuns de interatividade baixo custo e abrangência mundial, além de outros fatores que atraem as empresas que perceberam o potencial que esta nova mídia proporciona para suas ações de

14 13 marketing, seja estreitando o relacionamento com o cliente, ou até como única ligação através de um comércio direto B2C - Business to Comsumer -, as aplicações são quase infinitas e cabe às empresas empregá-las da melhor maneira para reter, conquistar e fidelizar seus clientes. Se a internet é um importante canal de comunicação e distribuição, surgem questionamentos que precisam ser investigados. Para tanto, formulou-se o seguinte Problema: Quais as tendências na percepção de uma agência de social media, sobre as novas formas de comunicação no ciberespaço, utilizadas como estratégias de marketing digital? 1.3 Objetivo Geral As inovações tecnológicas e a difusão da informação provocaram o surgimento de novas formas de comunicação, e a internet transformou-se em um novo meio de mídia e comunicação abrangente e inovador, porém ainda pouco explorado pelas empresas. Diante do exposto, este trabalho pretende: Analisar as novas formas de abordagem e comunicação a serem utilizadas por uma agência de social media como estratégia de marketing na internet, utilizando-se das vantagens tecnológicas para estreitamento, prospecção e retenção de clientes.

15 Objetivos Específicos Identificar as melhores técnicas de marketing para desenvolvimento de campanhas no ciberespaço; Avaliar as forças do marketing digital, identificando as vantagens e as desvantagens da presença on-line; Identificar o uso prático da social media conforme o posicionamento da empresa em estudo. 1.4 Justificativa Entender para atender o cliente nunca foi tão importante como neste momento em que a Internet é um importante canal de relacionamento e busca de informações. Logo, as tecnologias do marketing digital apresentam características muito peculiares, a capacidade de mensuração do marketing digital pode fornecer à empresa dados relevantes sobre o comportamento deste novo consumidor, tais como: suas preferências, e suas necessidades, fazendo com que a empresa desenvolva de forma específica soluções para encontrá-lo, consultá-lo, e atendê-lo, direcionando com precisão suas ações. Dessa forma, a empresa cria um canal de relacionamento baseado em novas concepções de troca e a interatividade com o cliente é muito maior e as novas estratégias de marketing rumam para a convergência digital que abrange todos os sentidos do consumidor. No cenário organizacional, as empresas estão cada vez mais atrelando a tecnologia as suas formas de comunicação com os consumidores, diminuindo a distância, provocando uma redução nos seus custos, na busca de maior agilidade e melhores resultados em suas ações de marketing.

16 15 Este trabalho procura identificar para onde caminha o futuro do marketing digital, quais as novas tendências e técnicas que fazem uso do marketing em plataformas digitais, e os novos modelos de negócios criados para tirar proveito dessa mídia. Os resultados esperados na investigação trarão benefícios para a academia e para as empresas que utilizam da ferramenta de marketing no cenário digital, vislumbrando as novas tendências a serem aplicadas. Acredita-se que o tema deste projeto seja de grande relevância acadêmica, pois apresenta um tema atual, que une as estratégias de marketing às novas tecnologias e oferece uma visão ampla dos profissionais desta área acerca das tendências do marketing digital. 1.5 Contexto do ambiente de estágio Banco Bradesco, empresa patrocinadora do estágio. 1.6 Organização do trabalho: O presente trabalho consiste em apresentar no seu desenvolvimento a relação entre teoria e prática, com o escopo de desenvolver uma pesquisa científica. O primeiro capítulo apresenta a introdução do trabalho, e o problema de pesquisa, quando o problema é identificado e busca-se criar perguntas que devem ser respondidas para resolver o problema em questão. Serão apresentados os pressupostos teóricos através da definição de cada abordagem fundamentada e foram destacados conceitos de autores renomados. Conforme abaixo: Marketing e Tecnologia apresentam a relevância que a área de marketing tomou diante a tecnologia; Marketing, destacando definições e a importância da administração mercadológica apresentando o mix de marketing;

17 16 A nova economia e a revolução digital apresentando as mudanças e a definição de um novo cenário econômico ma era digital; A Internet e o Mercado apresentando dados e a situação da internet no cenário atual; As ferramentas a serem utilizadas no ciberespaço, destacando as principais ferramentas, Orkut, Blogs, SecondLife e YouTube. Aplicabilidades no ambiente digital destacando cases relevantes mostrando a potencialidade destas aplicações. No penúltimo capitulo são apresentados resultados que foram obtidos após aplicação do questionário em conjunto com análises feitas pelo pesquisador em relação ao tema e outro tópico é destinado para considerações diante dos resultados obtidos.

18 17 2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Este capítulo apresenta as afirmações teóricas de autores-referências em suas áreas que fundamentaram o trabalho. Os pressupostos nortearam na elaboração da pesquisa e na analise dos dados. No quadro 01 são apresentados, os principais temas e seus respectivos autores. Temas Autores Síntese de idéias Marketing e Marketing Digital Revolução Digital e a Nova economia Cibercultura, Mídias Sociais Mídias e Comunicação Metodologia Kottler (1999) McKenna (2000) Chleba (1999) Kelly(1999) Anderson (2006) Lyotard (1986) Pinto(2002) Pierre Lévy(1999) Telles (2006) Modahl (2000) Pinho(1999) Breton; Proulx(2002) Wright (2000) Martino (1993) Conceitos de administração mercadológica e marketing e a tecnologia A nova economia, suas novas regras após a revolução digital e a expansão tecnológica. A cibercultura, e suas peculiaridades e força das redes sociais. As mídias tradicionais e a entrada das novas mídias nos meios de comunicação Analise do modelo de pesquisa qualitativa. Quadro 01: Pressupostos Teóricos. Fonte: Elaborado pelo Acadêmico. 2.1 Marketing Desde, 1935 os professores da AMA - American Marketing Association, (Associação Americana de Marketing) definem o contexto de marketing. Esta definição é revista e atualizada de acordo com a necessidade de atualização. O quadro 02 mostra algumas destas definições:

19 É o processo de planejamento e execução desde a concepção, preço, promoção e distribuição de idéias, bens e serviços para criar trocas que satisfaçam os objetivos de pessoas e de organizações. É o desempenho das atividades de negócios que dirigem o fluxo de bens e serviços do produtor ao consumidor ou utilizador. É uma função organizacional e um conjunto de processos que envolvem a criação, a comunicação e a entrega de valor para os clientes, bem como administração do relacionamento com eles, de modo que beneficie a organização e seu público interessado. Quadro 02: Conceitos de marketing de 1935 a Fonte: American Marketing Association 2008 (traduzido pelo acadêmico) É uma atividade organizacional e um conjunto de processos que é responsável por criar, comunicar, entregar, trocar e oferecer serviços ou produtos que agreguem valor para seus consumidores, clientes, parceiros ou para a sociedade como um todo O termo vem da palavra Mercância, ou seja, Mercadologia, analisando de uma forma literária: (...) se observada de forma pragmática, a palavra assume sua tradução literal: Mercado. Pode-se, então, afirmar que Marketing é o estudo do mercado. É uma ferramenta administrativa que possibilita a observação de tendências e a criação de novas oportunidades de consumo visando a satisfação do cliente e respondendo aos objetivos financeiros e mercadológicos das empresas de produção ou prestação de serviços(fraga 2006, p. 32). Existe muita confusão, quando se fala em marketing, até uns 15 anos atrás, no Brasil marketing significava quase tão somente propaganda, isso porque no Brasil, em primeiro lugar há veículos de mídia que atingem uma parcela muito grande da população, e as empresas concentram sua mensagem principalmente nesses veículos Telles (2006). Outra confusão é afirmar que o marketing cria necessidade, quando indagado sobre isso Magalhães (2006) afirma: É preciso definir o que é necessidade. Existe carência, necessidade, desejo e demanda. A questão é que muita gente confunde desejo com necessidade. Quando alguém diz que precisa de um celular, o desejo dela é de se comunicar com mais facilidade. Agora, existem carências sociais e fisiológicas. E toda a necessidade é para suprir uma carência. Um grande erro da Teoria de Maslow é achar que a hierarquia surge quando uma escala está completa e você passa para outra. E não é verdade. Muitas vezes você vê o cara que não come para poder se vestir. Então, ele está procurando auto-estima antes da necessidade fisiológica. Vai dizer que o cara tem necessidade? Não, ele pode ter carência. E o marketing não cria essas carências (MAGALHÃES, 2006 p. 87).

20 19 Magalhães (2006) define marketing de uma maneira bastante concisa e direta, marketing: marketing é vender produtos que não voltam para clientes que voltam. Pode-se perceber uma evolução no conceito de marketing, esta evolução acompanha suas aplicações, Kotler (1999) divide o marketing em Marketing de Neandertal. O modelo o qual as empresas equiparam o marketing as vendas, enfatizam a conquista de clientes, e não a manutenção dos mesmos, tentam lucrar em cada transação em vez de lucrar gerenciando o lifetime-value, elevam preços com base em markup, planejam cada ferramenta de comunicação separadamente em vez de integrá-las. Ou seja, vendem o produto em vez de tentar compreender e atender às reais necessidades dos clientes, para o autor este modelo de marketing não funciona mais é importante rever os conceitos de marketing, pois as empresas inteligentes estão melhorando seu conhecimento do cliente, e as tecnologias de conexão com o mesmo, alem da compreensão dos seus fatores econômicos. O novo conceito de marketing consiste em convidar o cliente a participar do projeto do produto. As novas empresas estão prontas para tornar seus produtos, serviços e condições mais flexíveis, fazendo uso de meios de comunicação mais direcionados, integrando suas atividades de marketing para transmitir uma mensagem mais coerente para os clientes. A comunicação entre empresa e mercado se dá através de um composto promocional. Esse composto é determinado de acordo com os objetivos do plano de marketing do produto, criando assim o mix de marketing. 2.2 Mix de Marketing As aplicações de marketing na internet tornam os custos reduzidos, e as estratégias passam a ter o caráter de interatividade e relacionamento Butler (1995). É fato que a Internet modificou as principais variáveis do marketing. Entretanto, os componentes básicos são os mesmos, pois, segundo Ellis (1996), os quatro P s permanecem como estrutura viável e válida para o desenvolvimento de novas estratégias de

21 20 marketing. O quadro 03 retrata o mix de marketing dividido pelos autores e suas definições. MCCARTY LAUTERBORN GONÇALVES E GONÇALVES FILHO STIL E ZIMMERMA PRODUTO PREÇO PRAÇA PROMOÇÃO Tipo - Tamanhos Preço de lista Canais - Transporte Promoção de vendas Qualidade - Serviços Desconto Cobertura Propaganda Design - Garantia Reduções Sortimento Venda pessoal Características Prazo de Localização Relações públicas Devolução pagamento Estoque Marketing direto Marca - Embalagem Condições de crédito CLIENTES CUSTOS CONVENIÊNCIA COMUNICAÇÕES Atendimento aos anseios e necessidades. Custo do produto para seus clientes Custo de satisfação Criação de comodidade para compra Vendas à distância Variedade de opções Segmentação e nichos Atendimento on-line e off-line Diálogo com os consumidores Uso de database Relacionamento com os clientes Busca de prospects PRODUTO PRODUTIVIDE PRAÇA PROMOÇÃO Expansão do conceito do Operacional Comprar por produto com serviço de Gerencial computadores atendimento ao cliente De escritório Sistema de Sistema de monitoramento De informática distribuição e controle de qualidade Multiplicação dos Atuação em sinergia com a pontos de vendas estratégia de negócios: Telemarketing baixar custos, diferenciar televendas ou enfocar. DVD, teleconferência, Notebooks Expert systems Sistema de vídeo por computador Código de barras, cartões magnéticos, impressoras de cheque, etc. Cartões de débito, smart cards. PRODUTO PREÇO PRAÇA PROMOÇÃO Podem ser criados e Globalização Espaço virtual. produzidos em Uso de software diferentes locais inteligente Muda, pois o consumidor passa a ter o controle da informação DUFOUR PRODUTO PREÇO DISTRIBUIÇÃO COMUNICAÇÃO Novos produtos Sem intermediação Disponibilidade Vendas à distância temporal, qualitativa e Lojas virtuais quantitativa Nova intermediação Serviços pós-vendas on-line Meios de pagamento eletrônico Oferece promoções personalizadas Análise do comportamento de compras Questões jurídicas e fiscais. Quadro 03 Mix s de Marketing Fonte: Adaptado de Kotler, (1993); Schultz, Tannenbaum; Lauterborn, (1994); Gonçalves; Gonçalves Filho,(1995); Stil e Zimmerman, (1996); Dufour, (1996). Novo suporte publicitário Multimídia Comunicação multipartida Aldeia global permanente Publicidade interativa Relacionamento com os clientes Troca de informações Medições de tráfego Estratégias

22 21 O composto de marketing divide opiniões entre os autores, utilizando o clássico composto dos quatro P s - Produto, Preço, Praça e Promoção - sugerido por Kotler (1993) os quatro C s: Cliente, Custo, Conveniência e Comunicação, enunciados por Lauterborn apud Schultz, Tannenbaum; Lauterborn, (1994), porém Gonçalves; Gonçalves Filho (1995) optam por adequar os quatro P s do marketing (Produto, Preço, Promoção e Produtividade), em seu estudo sobre a tecnologia da informação. Por último, Dufour (1996), apresenta uma proposta do mix do cybermarketing (Produto, Preço, Distribuição e Comunicação). Além das diferenças de terminologia, o que se observa é uma mudança de enfoque do composto do marketing neste meio interativo. Ao associar as transações de cada cliente, existe uma maior capacidade de atingir o público alvo, assim busca-se o relacionamento vitalício, procurando maximizar a quantidade de produtos ao longo de sua vida lifetime value. Essa nova visão tem como objetivo ampliar o diálogo e receber um feedback do cliente, procurando se preocupar não somente com a qualidade do produto, mas também com a qualidade dos relacionamentos, numa forma de colaboração. 2.3 A nova economia e a revolução digital Após a economia industrial, com o advento da Revolução Digital encontra-se uma nova economia, denominada por Kevin Kelly 1 de Economia de Rede, pois em sua concepção a revolução digital traz mudanças muito profundas no atual modelo econômico. Essa nova economia emergente representa uma sublevação tectônica em nossa sociedade, uma guinada social que reordena nossas vidas mais do que simples computadores ou softwares. Ela possui suas próprias regras e oportunidades (KELLY, 1999, p.21). 1 Kevin Kelly, um dos fundadores da revista Wired, escreveu vários livros sobre tecnologia, entre eles Novas Regras para uma Nova Economia, publicado em português.

23 22 O quadro 04 apresenta as leis da nova economia, segundo o autor. Lei da conexão Lei da abundancia Lei do valor exponencial Lei de retornos crescentes Lei da política inversa de preços Lei da generosidade Lei da fidelidade Lei da substituição Lei da instabilidade A interação coletiva realizada por trilhões de objetos e seres vivos cria valor, pois um computador isolado é o conceito de um único neurônio guardado em uma caixa plástica, quando conectado a uma rede neural, cria uma inteligência fabulosa, no mesmo contexto que peças silenciosas, quando conectadas de maneira adequadas produzem resultados inteligentes. A soma de uma rede aumenta como o quadrado do número dos participantes, isto é a medida que o número de pontos aumenta aritmeticamente, o valor aumenta de modo exponencial. Contrariando dois axiomas mais fundamentais atribuídos a era industrial, onde o valor provem da escassez, e que as coisas que se tornam abundantes perdem valor, na lógica da rede, o valor deriva-se da abundância, como exemplo as pilhas AAA, o Fax ou o celulares 3G, onde quanto maior a quantidade desses produtos maior o seu valor. O sucesso não é linear, como exemplo de grandes empresas como a Microsoft, a Fedex ou até mesmo da Internet que não viveram um crescimento linear, na economia de rede, existe um crescimento exponencial, comparado aos termos biólogos, são forças que se alimentam mutuamente para amplificar presença na rede e da noite para o dia transformam-se em forças poderosas. Sistemas hermeticamente fechados não tendem a ter sucesso, pois, a economia de rede premia programas que permitem a criação descentralizada, o valor explode com a adesão e o valor suga mais participantes, criando um circulo virtuoso de crescimento. Paradoxalmente esta lei afirma que o melhor fica mais barato a cada dia, as curvas de preço e qualidade divergem de tão significativo que às vezes parece que quanto melhor for o produto, menos será o preço. Os chips de computador provocaram essa inversão, que reduzem seus preços à metade e dobram o poder a cada 18 meses, esta formação de preços dos chips é conhecida como lei de Moore. George Gilder, um radical teórico tecnologista, prevê que esta formação de preços deve atingir a largura da banda das redes, e nos próximos 25 anos triplicará sua capacidade a cada 12 meses, e atingirá um custo muito próximo a sua gratuidade, o custo dos quilômetros rodados por litro também chegará próximo de zero, e assim com muitos outros produtos, é uma curva descendente em direção ao gratuito, enfim na economia de rede, pode-se contar que tudo fique melhor e mais barato, e isso abre espaço para algo novo e caro. As novas regras de rede mostram que a gratuidade é uma excelente estratégia neste novo mercado, a gratuidade esta atrelada aos serviços, a McAfee, por exemplo, distribuí um milhão de cópias de seu antivírus Poe mês, a Apple, prevê em alguns anos baixar o preço do iphone, chegando à gratuidade, a Google fornece uma infinidade de serviços, todos gratuitos, até mesmo os pré lançamento dos softwares beta lançando produtos inacabados para obter ajuda do público, é uma forma corajosa e vital para o desenvolvimento dos produtos. A característica que define as redes, é que elas não têm um centro e nem fronteiras definidas, e os usuários é que maximizam o valor das redes, existe uma grande necessidade de controle das escolhas de possibilidades, desta forma as organizações devem fazer do padrão comum sua fidelidade, enfim para obter o máximo de prosperidade, deve-se alimentar a rede. A substituição dos materiais, como um todo barateia, os custos de produção e aumenta a eficiência do produto final, um exemplo é o carro, onde hoje as montadoras vêm substituído o aço por outros materiais, e introduzindo chips para torná-los mais eficientes. Diferente da era industrial, a medida que as redes permeiam nosso universo, a economia passou a se assemelhar a um ecossistema de organismos, interligados e de desenvolvimento conjunto,de acordo com pesquisas da University of Texas, a média da vida das empresas vem caindo, porém existe um crescimento dos empregos e dos salários, isto mostra que o mercado está mais estável, por isso é necessário buscar um desequilíbrio sustentável. Quadro 04- Leis da nova economia Fonte: adaptado de Kelly (1999).

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Especialização em Marketing Digital - NOVO

Especialização em Marketing Digital - NOVO Especialização em Marketing Digital - NOVO Apresentação Previsão de Início Agosto/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O ambiente de negócios tem sido modificado pelas Novas Tecnologias da

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Conceitos Fundamentais

Conceitos Fundamentais 19 Capítulo 1 Conceitos Fundamentais Para compreendermos este livro, há que se entender alguns conceitos-chave que vão permear a sua leitura. O blog hoje é o melhor mecanismo para construir relacionamentos

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline OPORTUNIDADES Divulgar, vender e lucrar na internet O QUE SIGNIFICA TER UM COMÉRCIO ELETRÔNICO? VANTAGENS DO

Leia mais

SISTEMAS PARA INTERNET

SISTEMAS PARA INTERNET Unidade II SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade II Comércio Eletrônico Tecnologia de Comércio Eletrônico Categorias do Comércio Eletrônico M-commerce Comércio eletrônico

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online?

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? Edgar Marcucci Reis 1 Jéssica Naiara dos Santos Batista 2 Resumo: O artigo apresenta uma visão sobre os ambientes online encontrados

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II Atividades Gerenciais de MKT Produto Testar Novos Produtos; Modificar Atuais; Eliminar; Política de Marcas; Criar Satisfação e Valor; Embalagem. 2 1 Atividades Gerenciais

Leia mais

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce?

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce? E-Commerce O que é e-commerce? Comércio electrónico ou e-commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet.

Leia mais

Workshop Comunicação e Marketing para terapeutas e administradores de espaços holísticos. Lançamento do site Portal do Bem Rio de Janeiro, 31/05/2012

Workshop Comunicação e Marketing para terapeutas e administradores de espaços holísticos. Lançamento do site Portal do Bem Rio de Janeiro, 31/05/2012 Workshop Comunicação e Marketing para terapeutas e administradores de espaços holísticos Lançamento do site Portal do Bem Rio de Janeiro, 31/05/2012 Marketing criar produtos e serviços que atendam necessidades

Leia mais

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia:

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: INTRODUÇÃO Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: 1450 Imprensa de Gutemberg 1940 Primeiras transmissões na TV 1960 Internet começa a ser desenvolvida 1973 Primeira ligação

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

REDES DE RELACIONAMENTO: MAIS QUE UM MEIO DE CONTATO, UM LUGAR ONDE SE CONSTROEM MARCAS RESUMO. Palavras-chave: redes - público-alvo - fidelização.

REDES DE RELACIONAMENTO: MAIS QUE UM MEIO DE CONTATO, UM LUGAR ONDE SE CONSTROEM MARCAS RESUMO. Palavras-chave: redes - público-alvo - fidelização. REDES DE RELACIONAMENTO: MAIS QUE UM MEIO DE CONTATO, UM LUGAR ONDE SE CONSTROEM MARCAS Djúlia Denise Bohn 1 Lidiane Kasper 2 Alexandre Rafael Mattjie 3 RESUMO Este artigo pretende trazer uma contribuição

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

MARKETING NAS REDES SOCIAIS. Carlos Henrique Cangussu (Discente do 2º ano do curso de Administração das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS)

MARKETING NAS REDES SOCIAIS. Carlos Henrique Cangussu (Discente do 2º ano do curso de Administração das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS) 1 MARKETING NAS REDES SOCIAIS Angela de Souza Brasil (Docente Esp. Faculdades Integradas de Três Carlos Henrique Cangussu Daniel Barbosa Maia Elisandra Inês Peirot Schneider Marcelo Da Silva Sivestre Tiago

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo Mídias Sociais Fatos e Dicas para 2013 Esteja preparado para um ano digital, social e interativo NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: 1 - Porque as mídias sociais crescem em tamanho e em importância para o

Leia mais

Uma solução completa para sua estrátegia de SOCIAL MEDIA HELLO WORLD!

Uma solução completa para sua estrátegia de SOCIAL MEDIA HELLO WORLD! Uma solução completa para sua estrátegia de SOCIAL MEDIA HELLO WORLD! SocialSuite Rua Claudio Soares, 72-16 andar +55 11 3032 1982 São Paulo - SP Brasil Introdução Esse material foi desenvolvido pela equipe

Leia mais

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes?

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes? Escola Superior de Gestão e Tecnologia Comércio eletrônico Mercados digitais, mercadorias digitais Prof. Marcelo Mar3ns da Silva Objetivos de estudo Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as

Leia mais

Programas de Comunicação Interativa

Programas de Comunicação Interativa Prof. Edmundo W. Lobassi O final do século XX marca uma nova configuração econômica no mundo. A globalização obriga o mercado a posicionar-se de forma diferenciada e esse fato exige, dos anunciantes e

Leia mais

Marketing. Conrado Adolpho Vaz. O Guia Definitivo de Marketing Digital. Novatec

Marketing. Conrado Adolpho Vaz. O Guia Definitivo de Marketing Digital. Novatec Google Marketing O Guia Definitivo de Marketing Digital Conrado Adolpho Vaz Novatec Sumário Prefácio à 1ª edição... 21 Prefácio à 2ª. edição... 23 Prefácio à 3ª edição... 25 Introdução... 27 Parte I O

Leia mais

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Professor Wagner Luiz Aula - Como obter sucesso em uma implementação de CRM e o Processo da Comunicação. Março de 2014 São Paulo -SP Call Center & CRM 2007 CRM: do

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL?

SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL? SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL? A EVOLUÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO A evolução dos Meios de Comunicação 1990 2000 telex e-mail internet notebook e hoje?? celular MMS TV aberta TV a cabo DVD

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA A IMPORTÂNCIA DAS REDES SOCIAIS PARA A COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

Leia mais

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE Mayara Teles Viveiros de Lira (UFAL) Maria Helena de Melo Aragão (UFAL) Luis Paulo Leopoldo Mercado (UFAL) Resumo Este estudo analisa

Leia mais

apresentação de serviços

apresentação de serviços apresentação de serviços Nos últimos 50 anos a humanidade gerou mais informações do que em toda sua história anterior. No mercado corporativo, o bom gerenciamento de informações é sinônimo de resultados.

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação

Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação As mudanças DebatePapo Mídia Dalton Pastore - ABAP Caio Barsotti - SECOM José Alves - IVC Orlando Lopes - ABA Impacto da Tecnologia Individualização Acesso

Leia mais

Capítulo 1 Por que Google Marketing?

Capítulo 1 Por que Google Marketing? Capítulo 1 Por que Google Marketing? O Google modificou substancialmente a maneira como o mercado lida com a informação e informação, na nossa sociedade pós terceira onda, é tudo. Do dinheiro ao eletrodoméstico,

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

ESTRATÉGIA DIGITAL. Prof. Luli Radfahrer

ESTRATÉGIA DIGITAL. Prof. Luli Radfahrer ESTRATÉGIA DIGITAL Prof. Luli Radfahrer - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

O site CAMISETASDAHORA criou um projeto apenas para atendimento a franqueados.

O site CAMISETASDAHORA criou um projeto apenas para atendimento a franqueados. PROPOSTA DE MICROFRANQUIA E FRANQUIA Pelo presente instrumento particular de Microfranquia ou Franquia, de um lado o site CAMISETAS DA HORA, do outro VOCÊ, nosso futuro parceiro, neste ato, passamos a

Leia mais

Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio

Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio Roberto Torres Novatec Editora 23 Capítulo 1 O que é Personalização? Este

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Afinal, tudo começa em sua maneira de pensar. E marketing é isto, uma questão de posicionamento. PROPOSTA DE SERVIÇOS Logotipos Web Sites Lojas

Leia mais

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Intranet e Extranet Rede privada baseada na mesma tecnologia utilizada na internet, sendo sua única diferença o objetivo por trás

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br)

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) PUC Minas Abril / Maio de 2009 Marketing Digital Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) Caio Cesar? Ensino / Pesquisa / Consultoria Marketing de Varejo Comunicação Online Design de Interação caiocgo@pucminas.br

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO: MERCADOS DIGITAIS, MERCADORIAS DIGITAIS. Capítulo 9 L&L Paulo C. Masiero 2º. Semestre 2011

COMÉRCIO ELETRÔNICO: MERCADOS DIGITAIS, MERCADORIAS DIGITAIS. Capítulo 9 L&L Paulo C. Masiero 2º. Semestre 2011 COMÉRCIO ELETRÔNICO: MERCADOS DIGITAIS, MERCADORIAS DIGITAIS Capítulo 9 L&L Paulo C. Masiero 2º. Semestre 2011 UM BANHO DE LOJA NOS SITES DA GAP Problema: Concorrência pesada, site difícil de usar (excesso

Leia mais

Influência da internet nas decisões de compra femininas

Influência da internet nas decisões de compra femininas Influência da internet nas decisões de compra femininas Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e

Leia mais

Como Atrair Clientes

Como Atrair Clientes COMO ATRAIR CLIENTES QUESTÕES BÁSICAS Quem são os meus clientes? Quantos sãos? Onde estão? Como fazer para falar com eles? DEFINIÇÃO SEGMENTO DE MERCADO Significa um grupo de consumidores com necessidades

Leia mais

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS TEMAS o O que são mídias sociais (conceito, apresentação dos diversos canais das redes sociais, gestão dos canais) o Moda ou

Leia mais

E-commerce Fundamentos

E-commerce Fundamentos E-commerce Fundamentos Flávio Augusto Martins Wanderley Professor flavio@mwan.com.br 1 / 65 Conteúdo desta aula Conceitos. Evolução do comércio eletrônico. Modalidades. O que vem no futuro. 2 / 65 Conceito

Leia mais

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce;

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce; Objetivos Administração Profª Natacha Pouget Módulo: Gestão de Inovação e Ativos Intangíveis Tema da Aula: E-Business e Tecnologia da Informação I Entender as definições de e-business e e- commerce; Conhecer

Leia mais

CP2007003-Anexo02-BRIEFING.doc 1

CP2007003-Anexo02-BRIEFING.doc 1 ANEXO II BRIEFING Este briefing destina-se às empresas de propaganda que participaram do processo de licitação do Bando de Brasília BRB para contrato de prestação de serviços de publicidade e apresenta

Leia mais

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Autores: William Malfatti 1 ; Thaís Arruda 2 ; Sergio Auerbach 3 ; Kleber Soares Filho 4 ; Alex Fernandes 5 ; Melina

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

Mobile Commerce. e-mail: wilson.cunha@viewit.com.br

Mobile Commerce. e-mail: wilson.cunha@viewit.com.br Mobile Commerce Wilson Cunha 30 anos de experiência em negócios. Formado em Tecnologia da Informação; E-commerce, Marketing Digital,. Há 06 anos em mobile commerce. Premiado no e-show 2013, melhor aplicativo

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Apresentação A emergência de novas tecnologias de informação e comunicação e sua convergência exigem uma atuação de profissionais com visão

Leia mais

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL 2 + 67.500.000 + 67,5 MILHÕES DE INTERNAUTAS NO BRASIL FONTE: IBOPE/NIELSEN 58.290.000 58,2 MILHOES DE INTERNAUTAS NO BRASIL ACESSAM A INTERNET SEMANALMENTE -87% FONTE:

Leia mais

A consumerização do comércio multi canal B2B

A consumerização do comércio multi canal B2B A consumerização do comércio multi canal B2B A consumerização de TI é um assunto em evidência pelo fato de as organizações estarem sob crescente pressão para abrir as redes corporativas aos dispositivos

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

Custom Publishing Por que minha organização deve ter uma publicação própria?

Custom Publishing Por que minha organização deve ter uma publicação própria? Custom Publishing O mercado das publicações próprias e suas (excelentes) oportunidades de negócios para as empresas antenadas de qualquer setor, com qualquer público Um guia de consulta rápida sobre a

Leia mais

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE

Marketing Empresarial MARCO ANTONIO LIMA GESTÃO EMPRESARIAL E SUSTENTABILIDADE Marketing Empresarial Capítulo 1 Marketing: uma introdução Introdução ao Marketing O que é Marketing Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações de troca,

Leia mais

E-COMMERCE E COMÉRCIO FÍSICO 1 *

E-COMMERCE E COMÉRCIO FÍSICO 1 * E-COMMERCE E COMÉRCIO FÍSICO 1 * Antonio Wilson Nogueira Filgueiras UEMG Unidade Carangola Henrique Santos Pinheiro UEMG Unidade Carangola Márcio Ferreira dos Passos UEMG Unidade Carangola Rogério de Oliveira

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Questão em foco: Colaboração de produto 2.0 Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Tech-Clarity, Inc. 2009 Sumário Sumário... 2 Introdução à questão... 3 O futuro da

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina Mídia - 2015.1 Nilmar Figueiredo 1 2 3 4 Calendário Acadêmico Comentários Apresentação da Disciplina Sistema de Avaliação 1 - Apresentação da Disciplina O que é Mídia? Departamento de Mídia - Organização

Leia mais

Incorporação de Business Angels e Venture Capital como accionista:

Incorporação de Business Angels e Venture Capital como accionista: Dossier de Imprensa Quem Somos Quem Somos Agile Content é uma empresa de tecnologia com soluções para gerenciamento de vídeo e Big Data Audience Management com modelo de Software (SaaS), nas quais permitem

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem Capítulo 6 1 Telecomunicações e redes 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Identificar as principais tendências e os grandes desenvolvimentos nas empresas, nas tecnologias e nas aplicações de negócio, das telecomunicações

Leia mais

MARKETING DE PERMISSÃO

MARKETING DE PERMISSÃO Programa de Pós Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento MARKETING DE PERMISSÃO Transformando desconhecidos em amigos e amigos em clientes Seth Godin Disciplina: Sociedade da Informação Alunos:

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Fonte: TAKAHASHI, 2000; VEJA ONLINE, 2006 Definições de comércio eletrônico/e-business E - BUSINESS, acrônimo do termo em

Leia mais

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o DATABASE MARKETING No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o empresário obter sucesso em seu negócio é

Leia mais

Programa Intensivo de Educação Executiva

Programa Intensivo de Educação Executiva Programa Intensivo de Educação Executiva l A ESPM sabe que a formação de executivos é um processo contínuo e cada vez mais amplo. Por isso, o Sistema de Educação Continuada foi criado para oferecer a profissionais

Leia mais

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 O Rio ao Vivo é a primeira plataforma de transmissão online, em tempo real,com imagens de alta qualidade dos locais mais movimentados do Rio de Janeiro para o mundo.

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Comércio Eletrônico rveras@unip.br Aula - 04 Agenda Comércio Eletrônico 2 Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico 3 O que é o comércio eletrônico Evolução Transações convencionais

Leia mais

O que são Comunidades Online

O que são Comunidades Online O que são Comunidades Online e quais são as oportunidades para Pesquisa de Mercado No mundo atual, os consumidores estão mais empoderados para tomar as suas decisões em sua jornada para satisfazer seus

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação na empresa

Os novos usos da tecnologia da informação na empresa Os novos usos da tecnologia da informação na empresa Internet promoveu: Transformação Novos padrões de funcionamento Novas formas de comercialização. O maior exemplo desta transformação é o E- Business

Leia mais

SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB.

SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB. SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB. #estratégia #marketingdigital #websites Somos uma agência especializada em MARKETING DIGITAL 2007 +7 anos de experiência A Ramosdesign foi criada

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais. slide 1

Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais. slide 1 Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais slide 1 Nexon Games: o comércio eletrônico torna-se social Problema: concorrência com outras empresas de jogos on-line e off-line; aumentar

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud

5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud 5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget Marketing Cloud Aprimore a jornada de seus clientes com a plataforma de marketing digital 1:1 líder de mercado 5 Coisas que você deve saber sobre a ExactTarget

Leia mais