FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO O COMPORTAMENTO EMPRESARIAL ESTRATÉGICO NO MARKETING DIGITAL JORGE WILLIAN DA SILVA CARDOZO TERESÓPOLIS NOVEMBRO, 2011

2 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO O COMPORTAMENTO EMPRESARIAL ESTRATÉGICO NO MARKETING DIGITAL JORGE WILLIAN DA SILVA CARDOZO TERESÓPOLIS NOVEMBRO, 2011 Trabalho de Curso elaborado como requisito obrigatório para a obtenção d o t í t u l o d e B a c h a r e l e m Administração, no UNIFESO, sob orientação do Prof. Almir Tabajara Alves de Carvalho

3 À minha mãe Jorgina pelo amor e carinho

4 AGRADECIMENTOS A Deus pela vida; Aos meus pais Jorgina e Irio pelo caráter; A meus familiares pelo apoio; Aos meus amigos; A Emanuelle pela constante orientação; A Yume pelo grande apoio desde o início; A Izabella, Camila, Priscilla, Evelyn e Sulamita pelo companheirismo; Ao Professor Almir pela dedicação; A todos da ANTT pelo constante apoio e confiança.

5 As pessoas que vencem neste mundo são as que procuram as circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, as criam. Bernard Shaw ( )

6 RESUMO O Marketing Digital vêm atraindo olhares dos mais variados ramos de negócios do mundo inteiro, portanto, as empresas precisam instituir estratégias que se moldem no ambiente on-line. A partir de pesquisas está sendo possível acompanhar a evolução da tecnologia, dos povos e principalmente dos conjuntos empresariais, que buscam atrair e manter seus clientes num mercado cada vez mais disputado. Com isso, profissionais de marketing passam a desempenhar um estudo sobre o comportamento do consumidor no ambiente on-line, observando sua participação na grande rede, a fim de auferir lucro e resultados positivos. Palavras-chaves: marketing digital, e-commerce, internet LISTA DAS FIGURAS

7 IMAGEM 1 : Estágio Atual x Estágio Desejado IMAGEM 2 : Os 4Ps do mix de marketing IMAGEM 3 : Integração dos 4Ps IMAGEM 4 : Elementos do Marketing para os Canais IMAGEM 5 : Crescimento do Faturamento do E-commerce IMAGEM 6 : Evolução do Número de E-consumidores SUMÁRIO

8 Resumo... 5 Lista das Figuras... 6 Sumário INTRODUÇÃO Objetivos Justificativa ORIGEM DO MARKETING O Composto de Marketing Marketing 1.0, 2.0 e CANAIS DE MARKETING Marketing One to One Marketing Direto MARKETING DIGITAL Aplicação Vantagens e Desvantagens CONCLUSÕES REFERÊNCIAS... 43

9 8 1. INTRODUÇÃO O presente trabalho aborda informações e dados relevantes para manter-se competitivo no ambiente on-line. Novas ferramentas de mensuração surgem a cada dia e movimentam as formas de avaliar o atual consumidor on-line. Neste trabalho serão expostas ferramentas e estratégias para o comércio eletrônico, bem como o funcionamento do ambiente on-line. O marketing deixou de ser apenas o departamento criado para se vender um produto há bastante tempo. Assim, com a evolução da humanidade, foi necessário aumentar, expandir, criar caminhos e técnicas próprias para sobreviver num ambiente competitivo. O marketing saiu das mídias impressas, dos jornais, televisão, outdoors para também fazer parte da web 2.0. O comportamento do mercado consumidor nos meios digitais no Brasil cresceu e vem crescendo, tomando dimensões exponenciais. Crianças, jovens, adultos e inclusive a terceira idade utilizam a internet para trabalhar, realizar atividades de lazer, enriquecer seus conhecimentos e, dentre outras atividades, fazer compras. É cada vez mais comum ver empresas saindo do off-line e entrando de vez no mundo on-line, assim como empresas que já nascem no on-line. E é esse comportamento do mercado que chama a atenção para este amplo campo das organizações que é visto como o futuro dos negócios. A limitação da pesquisa deu-se em explicar o comportamento empresarial estratégico no marketing digital em nível de Brasil, não levando em consideração os dados de outros países. A pesquisa também se limitou a utilizar dados que partissem de 2002, desconsiderando o movimento do mercado antes desse período.

10 9 1.1.OBJETIVOS Este trabalho tem como objetivo abordar a relação entre o comportamento do mercado on-line com as estratégias de marketing digital utilizadas para se obter o máximo retorno dos clientes. O objetivo geral é analisar o comportamento dos clientes no meio digital, compreendendo seus anseios, suas necessidades e como eles deixam isso visível aos profissionais de marketing digital. O objetivo específico é apresentar as ferramentas disponíveis no mercado para mensurar e criar ações de marketing, com um custo muito baixo e agregando bastante valor aos seus serviços. Será possível ver e entender as formas de se fazer parcerias e obter o máximo do mercado, assim como outras estratégias que são utilizadas no mundo virtual. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica.

11 JUSTIFICATIVA Este trabalho aborda fatores e dados relevantes para manter-se competitivo no ambiente on-line. Novas ferramentas de mensuração que surgem a cada dia, e estas são reveladas e analisadas por diversos profissionais especializados na área. Tamanho o valor da análise do comportamento do consumidor no ambiente on-line que Torres (2010, p. 68) diz que nada mais eficaz do que adotar uma estratégia de marketing digital tendo o consumidor como centro de nosso círculo de influência, [...], fixando seu comportamento como base de nossa estratégia. Outros autores também demonstram a necessidade de integrar os canais de comunicação e de acompanhar de perto as mudanças que ocorrem no mercado para que se possa atuar obtendo o máximo da demanda. A importância do e-commerce vem crescendo à medida que as empresas adotam um sistema de canais virtual e real. A integração entre os canais deve levar em conta as vantagens da venda on-line e da venda off-line, a fim de maximizar a contribuição de ambas. (KOTLER e KELLER, 2006, p. 493) Num processo de enriquecimento das informações e as ligações que elas fazem entre si para explicar as tendências e, ganhar força frente aos concorrentes, as ferramentas surgem como um dos principais fatores para sustentar uma estratégia de marketing eficaz. Uma das grandes vantagens do marketing digital é que seus resultados podem ser medidos. O monitoramento é a ação estratégica que integra os resultados de todas as outras ações estratégicas, táticas e operacionais, permitindo verificar os resultados e agir para a correção de rumos ou melhoria das ações. TORRES (2009, p. 31) Vaz (2010) fala da importância em seguir o comportamento do cliente para se obter lucro num mercado tão competitivo. A verba do cliente está cada vez mais comprometida entre as diversas opções e fornecedores. A promessa de resultados torna-se um mantra nos departamentos de marketing, e o resultados implica números, estimativas e projeção entre previstos e realizados. VAZ (2010, p. 55)

12 11 Telles (2010) é mais incisivo e aborda a importância da monitoração dos comentários do consumidor nas mídias sociais, a fim de poder estar mais perto de seu cliente e saber o que ele está falando sobre sua marca. Prestar atenção nas opiniões das comunidades e comentários em redes sociais, blogs e microblogging visando satisfazer as necessidades e interagir com os usuários são a base do marketing de relacionamento nas mídias sociais. TELLES (2010, p. 106) Sá (2011) fala da devida importância do marketing digital, abordando sobre a falta de profissionais no mercado fazendo com que altíssimos salários sejam pagos aos profissionais existentes. O aquecimento do comércio eletrônico brasileiro abre cada vez mais oportunidades para os profissionais. Hoje, no entanto, o mercado enfrenta o desafio de encontrar pessoas qualificadas para ocupar as vagas oferecidas, que pagam salários de até R$ 12 mil. As escolas tradicionais de graduação e formação profissional ainda não conseguem formar profissionais para atender a crescente demanda, deixando a tarefa a cargo das empresas. SÁ (2011, p. 1)

13 12

14 13 2. ORIGEM DO MARKETING O Marketing possui ligações históricas com o início da sociedade civilizada, desde que existiu necessidade da relação de troca e com a força da revolução industrial. Cobra (1991, p. 22) vai um pouco mais longe e afirma que a cobra foi quem primeiro aplicou intuitivamente o conceito de marketing, quando usou técnicas de persuasão para vender a maça a Eva e esta a Adão. Em 1914, Henry Ford inovou o mercado automobilístico ao lançar o sistema de produção em massa, que mais tarde foi batizado de Fordismo. Ford neste sentido buscava produzir carros de uma forma mais rápida e com um menor custo, proporcionado por sua linha de produção. Com isso, Ford produzia grandes volumes em menor tempo e com menor custo sendo uma das formas de aumentar o lucro. (ADVÍNCULA, 2010, p. 1) Porém, por preocupar-se primordialmente com o lucro vindo da redução de custos, Ford não atentou para as necessidades dos clientes, buscar satisfazê-los, vindo ao declínio em 1970, dando espaço no mercado a montadora Toyota. Advíncula (2010, p. 1) diz que em 1980, no Japão, a Toyota passa a produzir carros com maior qualidade e mais baratos. Assim, sai de cena a Linha de Montagem para a entrada da Produção Enxuta (Sistema Toyota de Produção). A partir desse episódio, o Marketing vem sendo definido com total foco no cliente, buscando sempre satisfazer suas necessidades. Assim entendendo a história, pode-se observar a evolução do conceito de marketing através do tempo.

15 14 Na década de 1960, o marketing era definido como: O desempenho das atividades de negócios que dirigem o fluxo de bens e serviços do produtor ao consumidor ou utilizador. (AMERICAN MARKETING ASSOCIATION, 1960, apud COBRA, 1991, p. 30) Com o passar dos anos o Marketing foi ganhando um foco mais claro a respeito das necessidades e desejos do consumidor, tanto que cerca de duas décadas depois teve sua definição remodelada por Robert Haas: É o processo de descoberta e interpretação das necessidades e desejos do consumidor para as especificações de produto e serviço, criar a demanda para esses produtos e serviços e continuar a expandir essa demanda. (HAAS, 1978, apud COBRA, 1991, p. 30) Recentemente este conceito foi novamente retocado, de forma a englobar a ideia de troca de valor: É um processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo de que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com outros. (KOTLER e KELLER, 2006, p. 4) Paula (2011, p. 1) diz que sempre que ocorrem mudanças no ambiente macroeconômico o comportamento do consumidor muda, o que provoca mudança no marketing. O marketing está conexo à identificação das necessidades com a satisfação dos clientes. No entanto, existe uma lacuna separando o consumidor de seus produtos e serviços desejados, fazendo com que ele se distancie do seu desejo. Os profissionais de marketing aparecem nesse momento, fazendo a aproximação. Muitas vezes esse hiato se deve a falta de recursos como tempo e dinheiro, de forma que o marketing tenha que estimular esse consumidor ao ponto de ele mudar o sentimento de desejo para o da necessidade. Com isso, o profissional de marketing deve buscar suprir o hiato criado entre o estágio onde o cliente se encontra, e aonde ele quer chegar, conforme demonstra a figura 1. Figura 1: Estágio Atual x Estágio Desejado

16 15 Hiato a ser eliminado com ações de marketing Estágio Atual Fonte: Adaptado de DOMINGOS (2009) Estágio Desejado A partir dessa preocupação com a total satisfação do cliente, o marketing nos últimos anos passou a ser compreendido melhor pelas organizações e ganhou papel vital para o sucesso de qualquer organização. O marketing está por toda parte. Formal ou informalmente, pessoas e organizações envolvem-se em um grande número de atividades que poderiam ser chamadas de marketing. O bom marketing tem se tornado um ingrediente cada vez mais indispensável para o sucesso dos negócios. E o marketing afeta profundamente nossa vida cotidiana. Ele está em tudo o que fazemos das roupas que vestimos aos sites que clicamos, passando pelos anúncios que vemos. (KOTLER e KELLER, 2006, p. 2)

17 O COMPOSTO DE MARKETING Os 4Ps do marketing, conhecidos também mundialmente como Mix de Marketing ou no Brasil como Composto de Marketing, foram utilizados pela primeira vez com esta terminologia por Neil Borden e mais tarde aprimorados por Jerome McCarthy. (SERRANO, 2006) Serrano (2006) ainda diz que ao longo dos anos tentaram inserir novos Ps mas não obtiveram muito sucesso, devido ao fato de esses novos Ps já estarem inclusos nos tradicionais quatro. Os 4Ps significam produto, preço, praça e promoção, que formam o composto de marketing. Assim, com esses elementos Jerome McCarthy conseguiu designar um programa de marketing totalmente integrado para criar comunicar e entregar valor aos consumidores. Cobra (1991, p. 31) disse que todos os elementos do composto foram criados e estabelecidos para atender ao mercado-alvo, ou seja, o consumidor. Destrinchando cada P é possível chegar à conclusão de que toda orientação busca atingir a interação de sucesso do ambiente com o cliente e a empresa. Na figura 2 é possível analisar a sub-área de abrangência de cada elemento. Figura 2: Os 4Ps do mix de marketing

18 17 Produto Variedade de Produtos Qualidade Design Características Nome de Marca Embalagem Tamanhos Serviços Garantias Devoluções Promoção Promoção de Vendas Propaganda Força de Vendas Relações públicas Marketing Direto MIX DE MARKETING Praça Canais Cobertura Variedades Locais Estoque Transporte Preço Preço de Lista Descontos Concessões Prazo de Pagamento Condições de Financiamento Fonte: Adaptado de KOTLER e KELLER (2006, p. 17) Serrano (2006) demonstra, através da figura 3, como que os 4Ps funcionam em sincronia a fim de atingir com sucesso o público alvo na ação de marketing. Figura 3: Integração dos 4Ps

19 18 PRODUTO PRAÇA MERCADO ALVO PROMOÇÃO PREÇO Fonte: SERRANO (2006, p. 1)

20 MARKETING 1.0, 2.0 E 3.0 O marketing passou por mudanças que vão além das definições acadêmicas. A forma com que é realizada a abordagem ao consumidor foi transformada de acordo com as necessidades de mercado e o avanço tecnológico. O marketing 1.0 de acordo com Kotler et al (2010) era o período do marketing centrado no produto. Nesse momento do marketing, os produtos eram básicos, voltados para servir o mercado em massa. Ao longo dos anos o marketing evoluiu, passando por três fases, às quais chamamos de Marketing 1.0, 2.0 e 3.0. Muitos profissionais de marketing de hoje continuam praticando Marketing 1.0, alguns praticam o Marketing 2.0 e outros ainda estão entrando na terceira fase, o Marketing 3.0. As maiores oportunidade se abrirão aos profissionais que praticam o Marketing 3.0. (KOTLER et al, 2010, p. 3) Segundo Kotler et al (2010) no marketing 1.0 o objetivo era padronizar e ganhar em escala, reduzindo ao máximo os custos de fabricação, para que os produtos pudessem ter um preço menor e ser adquiridos por mais clientes. No Marketing 1.0 não existia a preocupação com os desejos dos clientes, de forma que a produção visava satisfazer as necessidade financeiras da empresa, tendo como fator para medir a positividade ou não, o aumento nos lucros.

21 20 O marketing 2.0 foi a evolução do 1.0, onde o foco que era na produção, passou a ser no consumidor. Kotler et al (2010, p. 4) diz que o Marketing 2.0 surgiu na atual era da informação cujo núcleo é a tecnologia da informação. Portanto, com consumidores mais informados e com ferramentas que lhe permitem comparar preços e qualidades de produtos semelhantes, eles passam a ter maior atenção. O marketing 3.0 (2010) avança ainda mais e deixa de centrar-se apenas no consumidor e busca maior intimidade com o espírito humano. Paula (2011, p. 1) reafirma a concepção de Kotler e dá ênfase a atualidade do marketing 3.0. Hoje os consumidores buscam empresas que abordem suas profundas necessidades de justiça social, econômica e ambiental em sua missão, visão e valores. Essa evolução deve-se ao fato de o ser humano nos últimos anos ter repensado a importância de sua existência, a sua real colaboração para a sociedade e o planeta. As empresas para praticarem o marketing 3.0 precisam estar atentas as verdadeiras vontades e ambições dos clientes, e compreendê-los criando ações que trabalhem esse lado espiritual dos consumidores. No marketing 3.0, cultura corporativa é sinônimo de integridade. Significa alinhar os valores compartilhados ao comportamento dos empregados. No contexto das forças em ação, a cultura corporativa deve ser colaborativa, cultural e criativa. Deve transformar a vida dos empregados e lhes conferir autonomia, para que transformem a vida dos outros. Ao construírem sua integridade, as empresas podem competir pelos talentos do mercado, aumentar a produtividade, melhorar sua interface junto ao consumidor e administrar as diferenças. O marketing de seus valores junto aos empregados é tão importante quanto o marketing da missão junto aos consumidores. (KOTLER et al, 2010, p. 95)

22 21 Como definição, PAULA (2011) diz que o marketing 3.0 é a fase na qual as empresas mudam da abordagem centrada no consumidor para a abordagem centrada no ser humano e na qual a lucratividade tem como contrapeso a responsabilidade corporativa. (PAULA, 2011, p. 1)

23 22 3. CANAIS DE MARKETING As ações praticadas pelas organizações devem ser praticadas de maneira integrada de forma a levar ao cliente o melhor produto e a empresa um maior lucro. Os membros dos canais devem ser escolhidos com bastante prudência, observando todos os pontos favoráveis e desfavoráveis. Na figura 4 é possível identificar os elementos que norteiam o marketing no que diz respeito aos canais. Figura 4: Elementos do Marketing para os Canais Elaboração de Plano de Marketing Gerência de Produtos Fonte: Adaptado de MARKETING, 2009, Canais de Distribuição Menshhein (2006) aborda exatamente essa necessidade de integração dos membros dos canais, sendo esse um dos pontos de grande importância para o sucesso de uma ação de marketing. Marketing Contemporâneo MARKETING Distribuição e Logística de Marketing Pesquisa e Análise de Mercado Comunicação e Vendas Conhecer, adequar e selecionar os membros dos canais é um dos pontos mais importantes, pois nestas escolhas há necessidade de levar não somente o produto ao consumidor, mas também a sua marca, todo o histórico por trás da embalagem e atingir o grau de

24 23 s a t i s f a ç ã o d o c o n s u m i d o r d a m e l h o r m a n e i r a possível. (MENSHHEIN, 2006, p. 1) Kotler e Keller (2006) dão uma explanação a respeito da definição dos canais de marketing, e falam o que na verdade é um canal de marketing: Canais de marketing são conjuntos de organizações que são independentes, mas que estão ligadas por seu ramo de atividades e que dependem uma da outras para poderem disponibilizar seus produtos ou serviços para uso ou consumo fazendo com que cheguem a seus consumidores finais de acordo com suas exigências. (KOTLER e KELLER, 2006, p. 274) Outros autores também definiram o que seria um canal de marketing: Rosenbloom (2001, apud MENSHHEIN, 2006) diz que um Canal de Marketing é a rede de organizações que cria utilidades de tempo, lugar e posso para consumidores e usuários empresariais Já Coughlan et al. (2002, apud MENSHHEIN, 2006) elabora um pouco mais a ideia da definição de Canal de Marketing e diz que é um conjunto de organizações interdependentes envolvidas no processo de disponibilizar um produto ou serviço para uso ou consumo.

25 MARKETING ONE TO ONE O marketing One to One (um-a-um) baseia-se na ideia de que cada cliente deve ser conhecido a fundo pela empresa. Com isso ele diferencia-se do marketing de massa, onde não ocorre o conhecimento de cada cliente. Rizzo (s/d, p.7) diz que o One to One Marketing significa relacionar-se com os clientes individualmente, um de cada vez. Assim a empresa conhece mais intimamente seu cliente e pode atingi-lo com um nível maior de confiança. Dentro do One to One aparecem os produtos personalizados, os s enviados exclusivamente aos consumidores, assim como as comunicações por telefone e outros meios que permitam a personalização. Com isso Rizzo (s.d., p. 7-8) diz que conhecendo-se cada um dos clientes, pode identificar suas necessidades e trata-lo de maneira personalizada, conforme cita a máxima tratar clientes diferentes de formas diferentes. O One to One vêm sendo aplicado com muita constância dentro do marketing digital. Através das ferramentas encontradas hoje no meio eletrônico, é possível comunicarse com individualmente com cada cliente. Vaz (2010, p. 512) diz que a internet é a única ferramenta de marketing que permite fazer marketing um-a-um em massa. Para deixar claro a diferença, abaixo encontra-se a significado de marketing de massa: No marketing de massa, o vendedor produz, distribui, e promove em massa um produto para todos os compradores. [...] O argumento do marketing de massa é de que as empresas deveriam ter custos e preços mais baixos e criar o maior mercado potencial possível". (KOTLER, 1993, p. 150 apud MARTINS, s/d, p. 1)

26 25 Martins ainda explana a aplicabilidade do marketing One to One na internet, como um fator de sucesso para o fortalecimento. O advento da Internet também tem fortalecido o mercado personalizado pois, a interação com a empresa é uma iniciativa absolutamente individualizada de um consumidor que acessa a página de uma empresa e efetua uma compra, a qual será processada tão somente para este internauta cliente. (MARTINS, s/ d, p. 1)

27 MARKETING DIRETO Como definição, a Direct Marketing Association (apud STONE, 1992, p. 3) diz que marketing direto é um sistema interativo de marketing que utiliza uma ou mais mídias de propaganda a fim de produzir resposta e/ou transação mensuráveis, e em qualquer local. Essa busca do marketing direto em interagir diretamente com o consumidor cresceu significativamente nos últimos anos devido ao grande resultado que vem sendo obtido. De acordo com Kotler e Armstrong (1999, p. 302) o marketing direto usa várias mídias de propaganda para interagir diretamente com os consumidores, em geral solicitando deles uma resposta direta. Com o marketing direto, os vendedores podem construir um relacionamento contínuo com os clientes, adaptando uma série de ofertas às necessidades e interesses específicos de clientes regulares. O marketing direto pode também ser programado para alcançar cada cliente potencial no momento certo. Além disso, como atinge clientes potenciais mais interessantes nos melhores momentos, seus materiais são lidos com mais atenção e obtêm maior resposta. (KOTLER e ARMSTRONG, 1999, p. 302) O marketing direto agregou muitas vantagens às empresas como também aos consumidores, ressaltado que a venda pode ocorrer diretamente por telefone, e é claro, pela internet.

28 27 4. MARKETING DIGITAL O marketing digital possui características que são fáceis de serem identificadas. Algumas das principais qualidades do Marketing Digital são, sem dúvida, a praticidade e a comodidade da compra e também da venda. Como definição, Okabe (2009, p. 1) diz que Marketing Digital são ações de marketing que utilizam meios digitais como plataforma principal da estratégia de marketing. Com isso, o termo marketing digital vai muito além do marketing on-line, pois o digital também trabalha em ações fora da internet como em Mobile Marketing, TV Digital, Game Marketing e Bluetooth Marketing. Tende a todos esses equipamentos digitais estarem conectados também integrados no universo on-line num futuro próximo, o que irá fazer com que os conceitos de marketing digital e marketing on-line sejam os mesmos. Nada como uma boa estratégia de marketing digital para temperar os mercados e trazer resultados positivos para seu negócio. Mas, para obter excelência é necessário possuir informações relevantes à seu comportamento, e o que lhe faz mudar de hábitos, as tendências. Essas são informações imprescindíveis para entender melhor seu nicho e dar a ele aquilo que ele quer e pode utilizar. (CARDOZO, 2010, p. 1) O processo de decisão de compra que o cliente faz no meio on-line é complexo e não tão simples, por isso exige pesquisa e análise.

29 28 McKenna (1989, p. 135) diz que quando um cliente considera a compra de um produto, o processo decisório não é simples nem racional. Cardozo (2010, p. 1) diz que a tecnologia avança, e com ela o poderio dos concorrentes, os desejos dos consumidores e a escassez de recursos. Com isso os centros de pesquisa das organizações necessitam ser mais dinâmicos, acompanhando a demanda do mercado e às projeções de vendas. Empresas de sucesso respiram pesquisa e expiram resultados. Toda nova marca ao entrar no mercado, tem seu tempo para mostrar sua competência e laçar o consumidor de alguma forma. Não adianta entrar com uma página mal elaborada, com pouco conteúdo relevante, um planejamento de marketing mal definido e ficar aguardando resultados para posteriormente evoluir seu e-commerce. O único resultado que irá obter é uma marca queimada pelo boca-aboca da internet, que acontece de forma exponencial e pode destruir seus negócios. (CARDOZO, 2010, p. 1)

30 29 Os e-consumidores ao comprar um produto tem uma qualidade percebida que vai ao encontro da qualidade esperada. De acordo com Kotler (2006, p. 140), o valor percebido pelo cliente é a diferença entre a avaliação que o cliente potencial faz de todos os benefícios e custos relativos a um produto ou serviço. Porém, no meio online, esse consumidor pode buscar informações sobre o produto que deseja comprar com rapidez e confiabilidade, pois eles creem muito mais em informações dispostas por outros consumidores nas redes sociais ao que a loja ou o fabricante dizem em suas páginas. Assim como informou o site da Universidade Federal do Pará, em 2005, com o intuito de impulsionar o acesso do brasileiros aos computadores, o Governo lançou a MP nº 255, batizada de MP do Bem que posteriormente foi convertida na Lei nº , de 21/11/2005. De acordo com estudo realizado pela Universidade Federal do Pará, essa medida adotada pelo Governo brasileiro reduziu a carga tributária para a venda de computadores de até R$2.500,00 e criou o Projeto Computador para Todos. A partir desse acontecimento o faturamento do comércio eletrônico no Brasil disparou de R $2,5 milhões em 2005 para R$14,8 milhões em 2010, representando um aumento de 492% em 5 anos, de acordo com fonte do E-bit. FIGURA 5 Crescimento do Faturamento do E-commerce

31 30 Fonte: Adaptado do 23º Relatório Webshoppers E-bit, 2011

32 APLICAÇÃO Muitos empreendedores virtuais utilizam as parcerias como forma de publicidade e aumento da visibilidade de sua marca na grande rede. No ambiente on-line, as parcerias não tem como objetivo apenas a conversão do visitante em vendas, mas também a exposição da marca, fixando-a a mente do consumidor. Para os blogs existe certa facilidade em se estabelecer parcerias visto que seu objetivo não é a venda, e sim a exposição de sua ideia, seu conteúdo. Para os blogs comerciais podem existir parcerias fazendo a intercalação de usuários. Como exemplo: o blog de um estilista pode fazer parceria com um blog sobre cabelos, maquiagens, etc. Nesse sentido, não haverá perda de visitantes, pois as páginas são complementares e não excludentes, diferentemente do que ocorreria da parceria entre marcas de roupas que visem o mesmo público, por exemplo. Torres (2009, p. 226) listou alguns aspectos importantes a serem observados ao buscar sites que possuam conteúdo relevante ao seu com o intuito de obter parcerias: Relevância do Conteúdo; Número de visitantes mensais; Perfil da Audiência; Formatos de Veiculação da Propaganda; Custos de Veiculação da Propaganda.

33 32 A principal forma encontrada para a realização de parcerias são os tradicionais banners. Os banners funcionam para o on-line como os outdoors para o marketing off-line. Com os banners as parcerias tendem a criar um forte laço, visto que o visitante passará a conciliar as marcas, fazendo referência tanto para uma quanto para outra, sendo esse um fator crucial para a escolha dos parceiros. Telles (2010, p. 154) diz que o controle da marca não existe. O comportamento do consumidor atual com a internet deixou de ser um simples receptor da comunicação para se tornar retransmissor e formador de conteúdo. Para se montar uma boa parceria é necessário segmentar o website em categorias, onde em cada uma delas serão encontrados microgrupos com características bem próprias. Téboul (1999, p. 52) definiu o objetivo da segmentação como identificar categorias de clientes homogêneos que sejam suficientemente estreitas para poderem ser satisfeitas e suficientemente largas para serem rentáveis. A partir desse instante sobressai a importância das mídias sociais. Nos últimos anos as mídias sociais foram largamente ampliadas e também viraram gigantes plataformas comerciais, através das redes sociais. Antes de explanar o assunto, é preciso fazer a distinção entre Mídias Sociais e Redes Sociais: Telles (2010, p. 25) diz que as redes sociais são ambientes onde os usuários são cadastrados e passam a compartilhar informações como fotos, vídeos, mensagens e textos, além de interagir com outros membros, criando listas de amigos e comunidades. Já Torres (2009, p. 61) define mídias sociais como sites na Internet construídos para permitir a criação colaborativa de conteúdo, a interação social e o compartilhamento de informações em diversos formatos.

34 33 A diferença entre redes e mídias sociais é que as redes sociais são a interação de pessoas, e as mídias sociais, as ferramentas para a interação. Sites como Orkut e Facebook são redes sociais, onde buscam a interação de amigos, gerando laços fracos e fortes. O Youtube é um exemplo de mídia social, onde através dos vídeos postados serve como uma ferramenta para a interação de pessoas. No comércio eletrônico as redes sociais têm o poder de ajudar o usuário a formar uma opinião, definir um posicionamento ao leitor que busca informações sobre um produto. Essa influência na decisão de compra do consumidor vem sendo estudada por distintas agências de publicidade, que querem compreender até que ponto a opinião de um consumidor exposta através de redes sociais pode interferir na decisão de compra de outro consumidor. Milhões de pessoas estão conectadas na internet, acessando redes sociais para explanar suas atividades, comprar em lojas virtuais, assistir vídeos, ler livros, e fazer inúmeras atividades que a grande rede dispõe. A cada dia os consumidores estão mais confiantes e familiarizados com a internet, e estão dispostos a encarar o que há de mais novo. O consumidor on-line é mais exigente, compara mais um produto com outro e pesquisa bastante a opinião de outros compradores. O consumidor, na dúvida, simplesmente pesquisa no Google o nome da loja virtual que não conhece direito e descobre tudo o que quer saber sobre ela o que não acontece no mundo real. (VAZ, 2010, p. 210) Essa criação de laços nas redes sociais leva a uma pesquisa mais profunda sobre a criação dos mesmos. Telles (2010, p. 154) diz que cada pessoa com um computador e um pouco de habilidade tem ferramentas para fazer suas opiniões sobre sua marca ser ouvidas por outras pessoas. As mídias sociais crescem no Brasil de forma a tornar imprescindível a participação de empresas com estratégias claras e bem elaboradas. As redes sociais, que hoje são as meninas dos olhos do marketing digital, estão com as portas abertas para o relacionamento de perfis corporativos.as comunidades virtuais reúnem as pessoas ao redor de valores e interesses em comum. Essas redes de afiliações pessoais permitem que cada usuário possa participar de vários grupos dos mais específicos e variados assuntos. (CARDOZO, 2010, p. 1)

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace.

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace. O Twitter Como Ferramenta de Divulgação Para As Empresas: Um Estudo De Caso do GREENPEACE 1 Jonathan Emerson SANTANA 2 Gustavo Guilherme da Matta Caetano LOPES 3 Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO MARKETING EM REDES SOCIAIS Bruna Karine Ribeiro Simão Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus Nova Andradina bruna_simao@hotmail.com Rodrigo Silva Duran Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA Proposta de Marketing Digital Design inox Marketing de Resultados A PlusPixel vem oferecendo seus serviços desde o início da internet, isso nos

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Ganhe Dinheiro na Internet

Ganhe Dinheiro na Internet Prof. Dr. José Dornelas www.planodenegocios.com.br Bem-vindoà versão de demonstração do curso! Vocêpoderá conferir alguns vídeos do curso antes de efetuar sua compra Prof. Dr. José Dornelas www.planodenegocios.com.br

Leia mais

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br MIDIA KIT Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br Sobre nosso site O Notícias de Alagoinhas hoje é o portal mais completo da cidade. Somos um Canal de comunicação online que integra

Leia mais

SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB.

SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB. SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB. #estratégia #marketingdigital #websites Somos uma agência especializada em MARKETING DIGITAL 2007 +7 anos de experiência A Ramosdesign foi criada

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado,

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado, São Leopoldo, 30 de Julho de 2015 Proposta Comercial À Natural Tech Nutrição Esportiva Aos cuidados de Everton Lopes Prezado, Apresento à V. Sra., proposta de registro de Domínio, Hospedagem em revenda

Leia mais

Comércio Eletrônico em Números

Comércio Eletrônico em Números Comércio Eletrônico em Números Evolução do E-commerce no Brasil 23 milhões é um grande número. 78 milhões 23 milhões Enorme potencial de crescimento no Brasil Mas fica pequeno se comprarmos com o número

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Comércio e Marketing Eletrônico UMC E-Commerce, M-Commerce e Marketing DigitaI - Uni Sant Anna. Elaborado por: Prof. Daniel Chu

Comércio e Marketing Eletrônico UMC E-Commerce, M-Commerce e Marketing DigitaI - Uni Sant Anna. Elaborado por: Prof. Daniel Chu Comércio e Marketing Eletrônico UMC E-Commerce, M-Commerce e Marketing DigitaI - Uni Sant Anna Elaborado por: Prof. Daniel Chu Bibliografia Recomendada para a Aula 2 Torres, Claudio - A Bíblia do Marketing

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

Capítulo 1 Por que Google Marketing?

Capítulo 1 Por que Google Marketing? Capítulo 1 Por que Google Marketing? O Google modificou substancialmente a maneira como o mercado lida com a informação e informação, na nossa sociedade pós terceira onda, é tudo. Do dinheiro ao eletrodoméstico,

Leia mais

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL 10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL SUMÁRIO 1. COMUNICAÇÃO SEGMENTADA! 2. SEO! 3. MOBILE! 4. FOTOS E DESCRIÇÕES! 5. FRETE! 6. PAGAMENTO REGIONAL! 7. ENTREGA! 8. EMBALAGEM! 9. ATENDIMENTO!

Leia mais

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno

O Guia do Relacionamento para o corretor moderno O Guia do Relacionamento para o corretor moderno Introdução 3 O que é marketing de relacionamento 6 Como montar uma estratégia de relacionamento 9 Crie canais de relacionamento com o cliente 16 A importância

Leia mais

Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital

Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital digital? Por que sua marca deve investir em marketing + 100 milhões 90 % de internautas no Brasil dos consumidores, ouvem sugestões

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Curso Gestão em Marketing Digital. Rua Helena, 170, Cj. 64 Vila Olímpia CEP 04552-050 São Paulo/SP Tel: (11) 3031-1131

Curso Gestão em Marketing Digital. Rua Helena, 170, Cj. 64 Vila Olímpia CEP 04552-050 São Paulo/SP Tel: (11) 3031-1131 Curso Gestão em Marketing Digital 04552050 30311131 Sobre a Escola Somos a primeira escola especializada em cursos para Comércio Eletrônico e Marketing Digital. Estamos há mais de seis anos no mercado

Leia mais

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL INTRODUÇÃO Já imaginou ter acesso a dados e estatísticas do website do concorrente? Com alguns aplicativos e ferramentas, isso já é possível. Com ajuda deles, você

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013 Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora São Paulo-SP Setembro/2013 Introdução O Objetivo deste trabalho é criar uma estratégia de comunicação digital vencedora através do marketing por

Leia mais

social media para bares, restaurantes e afins

social media para bares, restaurantes e afins BARTIPS social media para bares, restaurantes e afins O que buscamos? Divulgar seu estabelecimento para milhares de potenciais consumidores. Fazer você ser parte do dia-a-dia de seu cliente Ter suas novidades,

Leia mais

Gerentes de Ecommerce e Marketing Digital

Gerentes de Ecommerce e Marketing Digital ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MARKETING ELETRÔNICO

PLANEJAMENTO DE MARKETING ELETRÔNICO Instituto FA7 IBMEC MBA em Marketing Disciplina: Professor: Turma: Equipe: Marketing Eletrônico Renan Barroso Marketing II - Fortaleza Ana Hilda Sidrim, Ana Carolina Danziger PLANEJAMENTO DE MARKETING

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

AdWords. Anuncie no Google e Venda Mais! Expanda sua empresa! Você tem um argumento de vendas e precisa captar mais clientes?

AdWords. Anuncie no Google e Venda Mais! Expanda sua empresa! Você tem um argumento de vendas e precisa captar mais clientes? Anuncie no Google e Venda Mais! Expanda sua empresa! Você tem um argumento de vendas e precisa captar mais clientes? Ligue para nós e conheça a melhor estratégia para atender às necessidades de vendas

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP ERA DIGITAL Varejo virtual Ovolume de operações registrado recentemente no âmbito do comércio eletrônico atesta que a Internet ainda não chegou às suas últimas fronteiras. Vencidas as barreiras tecnológicas

Leia mais

O MARKETING DIRETO COMO CONQUISTA DE CLIENTES

O MARKETING DIRETO COMO CONQUISTA DE CLIENTES O MARKETING DIRETO COMO CONQUISTA DE CLIENTES Rosanne Farineli Peixoto Gomes, Ivonete A. Canuto Dias, Valdete Neri Andrade, Luiz Sérgio Almeida dos Santos e Wagner Conceição INTRODUÇÃO O mercado atual

Leia mais

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo O Manual Tático do Marketing de Conteúdo Um guia prático de como montar e executar uma estratégia de sucesso 2 ÍNDICE >> Como usar esse manual 3 >> A fundação de sua estratégia 5 >> Produção de Conteúdo

Leia mais

Felipe Morais @plannerfelipe O CENÁRIO DO E-COMMERCE BRASILEIRO

Felipe Morais @plannerfelipe O CENÁRIO DO E-COMMERCE BRASILEIRO Felipe Morais @plannerfelipe O CENÁRIO DO E-COMMERCE BRASILEIRO ESPECIALISTA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL Autor do livro PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIGITAL (Ed. Brasport) Autor do Blog do Planejamento

Leia mais

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso.

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. Cliocar Acessórios: A construção de um negócio A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. 2 Conteúdo Resumo executivo... 2 Conhecendo o mercado... 2 Loja

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

Marketing Digital. Prof. Luthiano Venecian

Marketing Digital. Prof. Luthiano Venecian Marketing Digital Prof. Luthiano Venecian Tópicos 1 - Conteúdo Programático da Disciplina II - Conceitos básicos de Marketing III - Conceitos de Marketing Digital IV - Referência Bibliográfica 2 I - Conteúdo

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

A nossa agência trabalha com estratégias de Marketing Digital com foco em resultados! POSSUÍMOS COMO MISSÃO, AGREGAR VALOR POR MEIO DA INTERNET PARA

A nossa agência trabalha com estratégias de Marketing Digital com foco em resultados! POSSUÍMOS COMO MISSÃO, AGREGAR VALOR POR MEIO DA INTERNET PARA A nossa agência trabalha com estratégias de Marketing Digital com foco em resultados! POSSUÍMOS COMO MISSÃO, AGREGAR VALOR POR MEIO DA INTERNET PARA DESENVOLVER GRANDES NEGÓCIOS. MERCADO DE MARKETING DIGITAL:

Leia mais

Desde 2008. Mídia Kit 2015. encontrasãopaulo. www.encontrasaopaulo.com.br

Desde 2008. Mídia Kit 2015. encontrasãopaulo. www.encontrasaopaulo.com.br Desde 2008 Mídia Kit 2015 encontrasãopaulo www.encontrasaopaulo.com.br Introdução O Mídia Kit 2015 do guia online Encontra São Paulo tem o objetivo de contextualizar a atuação do site no segmento de buscas

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000).

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000). Comércio Eletrônico É a compra e a venda de informações, produtos e serviços por meio de redes de computadores. (Kalakota, 1997) É a realização de toda a cadeia de valor dos processos de negócios em um

Leia mais

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

Claudio Torres. Novatec

Claudio Torres. Novatec Claudio Torres Novatec Sumário Sobre o autor... 11 Prefácio... 12 Introdução... 15 A Internet como mídia...15 O que você vai ler... 17 Capítulo 1 A Internet do consumidor... 19 Novos concorrentes... 21

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2012 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 14% da população,

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

Gerenciamento de Comércio Eletrônico e Marketing Digital em Salvador

Gerenciamento de Comércio Eletrônico e Marketing Digital em Salvador ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

INBOUND MARKETING FAÇA SUA EMPRESA GERAR RESULTADOS REAIS COM MARKETING DIGITAL

INBOUND MARKETING FAÇA SUA EMPRESA GERAR RESULTADOS REAIS COM MARKETING DIGITAL INBOUND MARKETING FAÇA SUA EMPRESA GERAR RESULTADOS REAIS COM MARKETING DIGITAL Olá! Preparamos este material para explicar o que é a metodologia de Inbound Marketing, que também chamamos de Marketing

Leia mais

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO.

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual.

EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual. EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual. Somos uma empresa especializada em soluções voltadas ao segmento digital como: criação,

Leia mais

Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo

Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo Cláudio Coelho Café da Manhã 22.05.2012 Agenda Evolução da Comunicação Serviços de Comunicação Digital Importância do Planejamento Estratégico

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Os serviços de Campanha Digital são oferecidos pelo Portal BRASIL POSTOS COMERCIO DE MAQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA ME. CNPJ : 08.242.

Os serviços de Campanha Digital são oferecidos pelo Portal BRASIL POSTOS COMERCIO DE MAQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA ME. CNPJ : 08.242. 1 2 Apresentação O Portal Brasil Postos é uma plataforma digital desenvolvida para a geração de negócios, relacionamento e informação para o segmento de postos de combustíveis, lubrificação e Lojas de

Leia mais

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce?

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce? E-Commerce O que é e-commerce? Comércio electrónico ou e-commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet.

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL 1 A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL Jaqueline Kelly Stipp 1 Jéssica Galindo de Souza 2 Luana Alves dos Santos Lemos 3 Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Esse artigo tem como objetivo

Leia mais

Venda com Tráfego Gratuito

Venda com Tráfego Gratuito Venda com Tráfego Gratuito Depois de vários anos no marketing digital, acabei por aprender como fazer divulgação online de forma gratuita. Estou falando de algo totalmente novo, diferente de tudo o que

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR Introdução 02 A importância de calcular o ROI dos investimentos Capítulo 1 04 Aprendendo a definir os investimentos

Leia mais

Gerentes de Ecommerce e Marketing Digital Intensivo em Florianópolis

Gerentes de Ecommerce e Marketing Digital Intensivo em Florianópolis ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing.

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. 10 coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. Quem é o seu público? Para quem você quer vender? Parece óbvio, não? Mas muitos empreendedores engasgam para responder esta pergunta. Na

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 DO MARKETING À COMUNICAÇÃO Conceitualmente, Marketing é definido por Kotler

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

Gerentes de Ecommerce e Marketing Digital Intensivo no Rio de Janeiro

Gerentes de Ecommerce e Marketing Digital Intensivo no Rio de Janeiro ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

Os Segredos da Internet / John Heine http://www.ganheaki.com

Os Segredos da Internet / John Heine http://www.ganheaki.com John Heine 2011 Acesse para obter mais informações! 1 Distribua livremente Você tem agora permissão para distribuir livremente este e-book, ou seja, você pode estar vendendo, ou distribuindo livremente,

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 O Planejamento de Comunicação Integrada de Marketing UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 Agenda: Planejamento de Comunicação Integrada de

Leia mais