Tecnologia ao seu dispor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tecnologia ao seu dispor"

Transcrição

1 Tecnologia ao seu dispor

2 EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE 1987 Janeiro Fundação como empresa de prestação de serviços na área da electrónica e Centro de Assistência Técnica para o Sul do País de um fabricante de UPS Ainda neste ano iniciou a comercialização de soluções na área de energia Mais tarde arranca a área de negócios de telecomunicações Posteriormente alarga a oferta de produtos para as áreas da Segurança, TV, Som, Redes Estruturadas e Domótica

3 Certificação ANACOM (ex. ICP) para instalação e manutenção de sistemas e redes de telecomunicações SGQ Norma NP EN ISO 9001:2000 actualizada em 2009 para a norma NP EN ISO 9001:2008 Alvará de Construção pelo INCI CERTIFICADOS Registo na ANPC para a comercialização, instalação e manutenção de produtos e equipamentos de SCIE (Sistemas Contra Incêndio em Edifícios)

4 POLÍTICA A elevação das condições de vida das pessoas nos seus locais de habitação, trabalho e convívio social, intervindo: Na melhoria da sua comodidade e bem-estar Na garantia de segurança e controlo de instalações, pessoas e bens No incremento da comunicação e da troca de informação Na economia energética Na qualidade da energia eléctrica Na concepção e execução de projectos inovadores, à medida das necessidades e que permitam a gestão integrada dos sistemas

5 OBJECTIVOS O apoio a clientes e a sua fidelização Maior integração das novas tecnologias nas soluções desenvolvidas Continuidade da concepção e execução de projectos inovadores e à medida, permitindo a gestão integrada dos sistemas instalados Crescimento sustentado valorizando a qualidade das soluções e a capacidade e qualificação dos colaboradores A satisfação dos clientes

6 ÁREAS DE NEGÓCIO

7 TELECOMUNICAÇÕES Servidores de Voz Periféricos Telefónicos Aplicações

8 REDES ESTRUTURADAS Rede Passiva (cobre e fibra óptica) Equipamento Activo Certificação de Redes

9 SISTEMAS DE ENERGIA Estabilizadores de tensão UPS Unidades de alimentação ininterrupta Baterias estacionárias

10 SISTEMAS DE SEGURANÇA Telealarmes Detecção de Intrusão Detecção de Incêndio Detecção de Inundação Detecção de Gás Detecção de CO Extinção

11 VÍDEO VIGILÂNCIA Servidores Câmaras Monitores Software de gestão, controlo e comando

12 CONTROLO DE ACESSOS Fechaduras e economizadores Terminais de identificação Controlo de pedonal e de viaturas

13 DISTRIBUIÇÃO DE SINAIS DE TV Soluções e redes: CATV MATV SMATV HDTV IPTV

14 SOM PROFISSIONAL E AMBIENTE Centrais de som Amplificadores e Misturadores Controladores e Altifalantes

15 AUTOMAÇÃO E DOMÓTICA Integração num sistema unificado de todas as necessidades de automação, comando, monitorização e controlo de sistemas de gestão de energia, áudio, vídeo, TV, segurança e conforto Transmissão de comandos e informação através da rede eléctrica, infravermelhos, rádio frequência (RF), linha telefónica, GSM/GPRS, Ethernet (LAN / WAN), WI-FI e Internet

16 Telecomunicações em Rede FTTH Uma solução de convergência

17 Telecomunicações em Rede

18 Telefonia Tradicional Telefone Digital PSTN PSTN Linhas Linhas Analógicas Analógicas RDIS RDIS Telefone Analógico Central Telefónica Constituída: Central telefónica Telefones Analógicos Telefones Digitais Acesso a Rede Publica (PSTN) Linhas analógicas RDIS acessos básicos ou primários Vantagens: Optimização de recursos Redução de custos Atendimento centralizado Transferência de chamadas

19 Interface GSM No fim dos anos 80 apareceu Rede Móvel C Nos anos 90 s aparecimento Rede Móvel GSM. Motivação Chamadas da rede fixa para a rede móvel com custos muito elevados Interface GSM Telefone Digital PSTN PSTN Linhas Linhas Analógicas Analógicas RDIS RDIS Telefone Analógico Interface GSM Equipamento que converte o sinal de cartão de telemóvel numa linha de rede analógica ou RDIS. Central Telefónica Vantagem Redução de custos nas comunicações

20 Sistema DECT DECT (Digital Enhanced Cordless Telecommunications) : Standard Europeu para telefonia sem fios. Antena DECT Terminal DECT Interface GSM Telefone Digital PSTN Linhas PSTN Analógicas Linhas Analógicas RDIS RDIS Telefone Analógico Central Telefónica Vantagens Maior mobilidade ao funcionário dentro da empresa Acesso a todos os recursos da central Mesmas facilidades que um telefone digital Acesso a lista telefonica interna da central

21 Telefonia IP Com o evoluir das ligações de banda larga e a necessidade de centralização do sistemas Informáticos as soluções IP, tornaram-se mais atractivas: Router Router Telefone Digital Switch Interne t Switch Telefone IP Telefone IP Telefone IP Telefone Analógico Vantagens: PSTN Interface GSM Redução de custos na aquisição de equipamentos Chamadas entre delegações custo zero

22 Interligação de equipamentos de Voz Junções analógicas - 2 e 4 fios Junções RDIS Junções IP Acesso Básico Acesso Primário PST N Transferir a Chamada para Ext 200 Ext 400 PST N 2 Ch 12 Ch PSTN 21 Ch Ext Ch PST N Ext 300 Vantagem Desvantagem Redução Pode causar de custos o congestionamento nas comunicações das comunicações PST N Ext 200

23 Multi-sitio Uma solução de comunicações cujo objectivo é interligar dois ou mais servidores de voz, como se de um único servidor de voz se tratasse com total partilha de recursos. PST N PST N Servidor A H.323 Servidor B Ext 100 Ext 101 Ext 200 Ext 201 Transferência de chamadas entre servidores a custo zero Comunicação directa entre as extensões dos servidores Roteamento automático de chamadas Redução de custos com as comunicações Em caso de falha num dos servidores de voz, as comunicações ficam asseguradas pelo Servidor de Fallback

24 DECT Ext CH 2 CH F.O F.O 2 CH PSTN/RDIS DECT F.O F.O Rede IP Feixe Lazer F.O 12 CH F.O 201 CH PC + Softphone ADSL PSTN/RDIS PSTN/RDIS Ext 2000 Ext 1001 Ext 1000

25 Tendências de Mercado Mobilidade - Aplicações para telemóvel Acesso directo recursos do servidor de voz Localização geográfica Call Back Controlo remoto da extensão Conferencia Instant Message Vídeo conferencia CTI Computer Telephony Integration Interligação entre o PC e o Telefone Interligação com o Outlook Interligação com software 3rd party Substituição do telefone por um Softphone Instant Message Vídeo Conferencia em HD Voz PSTN OP. Móvel PSTN OP. Móvel Dados Rede / Internet Server VOZ Dados Server PC + Softphone

26 FTTH Uma Solução de Convergência

27 Rede de Fibra Óptica FTTC Fibra Óptica até ao Armário F.O FTTB Fibra Óptica até ao Edifício F.O P.C C.C FTTH Fibra Óptica até á Casa F.O

28 TV Tradicional Telefonia Tradicional Internet DSLAM Rede de TV Coaxial CAT 3 Rede de Telefone

29 FTTH Uma Solução de Convergência Serviços HEAD END IPTV Servidor Voz Internet VOD IPTV FO FO FO Switch FO CCTV G. Técnica Intranet / Informática FO Switch Switch FO Switch FO FO FO FO FO FO FO FO FO FO FO FO

30 GAS Agua Bruta Agua Potável Electricidade F.O Telecontagem Incêndio Internet Sist.Rega Intrusão G.Tecnic Telefone IPTV Switch

31

32 MORADA: ASSISTÊNCIA TÉCNICA: Av. 5 de Outubro, FARO Tel.: Fax: Web: OBRIGADO PELA ATENÇÃO

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL

Leia mais

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos -

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - Equipamento terminal: Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - o telefone na rede convencional Equipamento de transmissão: meio de transmissão: cabos de pares simétricos, cabo coaxial,

Leia mais

Serviços para o cliente residencial: que desafios?

Serviços para o cliente residencial: que desafios? Serviços para o cliente residencial: que desafios? Vitor Manuel Ribeiro PT Inovação, S. A. Conferência Habitação Digital ao Serviço o das Pessoas 21 de Outubro de 2005 Escola Superior de Tecnologia de

Leia mais

FORMAÇÃO. PROFISSIONAIS de electricidade. pour PARA les professionnels. de l ÉleCTRICITÉ

FORMAÇÃO. PROFISSIONAIS de electricidade. pour PARA les professionnels. de l ÉleCTRICITÉ pour PARA les professionnels PROFISSIONAIS de electricidade de l ÉleCTRICITÉ FORMAÇÃO Corte e Protecção Concepção e certificação de quadros e armários eléctricos até 400 A Curso ref. M.11.001.12 Objectivos

Leia mais

Aviso de confidencialidade

Aviso de confidencialidade Aviso de confidencialidade A informação que consta desta apresentação é confidencial. Qualquer forma de divulgação, reprodução, cópia ou distribuição total ou parcial da mesma é proibida, não podendo ser

Leia mais

Redes de Comunicações. Redes de Comunicações

Redes de Comunicações. Redes de Comunicações Capítulo 0 Introdução 1 Um pouco de história Século XVIII foi a época dos grandes sistemas mecânicos Revolução Industrial Século XIX foi a era das máquinas a vapor Século XX principais conquistas foram

Leia mais

ATI Modular: um novo conceito

ATI Modular: um novo conceito ATI Modular: um novo conceito A SOLUÇÃO IDEAL PARA OS SEUS PROJECTOS Todos os produtos estão de acordo com as exigências do novo manual ITED ed.2 O novo conceito de ATI O novo ATI - Armário de Telecomunicações

Leia mais

ISEP INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA

ISEP INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA ISEP INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA CLOSED CIRCUIT TELEVISION CCTV António Gomes aag@isep.ipp.pt 1 Enquadramento Cada vez é maior o recurso à vigilância através dos sistemas de CCTV, quer como elementos

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V3.2

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V3.2 INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V3.2 Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 4 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE ÍNDICE...2 1. INTRODUÇÃO...3 2. DOCUMENTOS NORMATIVOS APLICADOS...3

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES Publicação e actualizações Publicado no Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo Nacional de

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Placas de Rede Modems Hubs e switches Router Prof. Hugo Rosa PLACAS DE REDE As placas de rede são periféricos de entrada e saída e são utilizadas para interligar um computador a uma

Leia mais

Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos

Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos 2 Painel de controlo Easy Series Tornar a segurança fácil e fiável Adicionar valor a projectos imobiliários inovadores Blocos

Leia mais

Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h)

Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de. Actualização de Projectista ITED 2 (175h) Curso de Formação de O curso tem como objectivos específicos, dotar os participantes de conhecimentos que lhes permitam: Obter a RENOVAÇÃO da CERTIFICAÇÃO reconhecida pela ANACOM como técnico de projecto

Leia mais

DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE Escola Básica Doutor João Lúcio

DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE Escola Básica Doutor João Lúcio DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE Escola Básica Doutor João Lúcio Introdução à Internet Nos dias de hoje a Internet encontra-se massificada, e disponível nos quatro cantos do mundo devido às suas

Leia mais

Sistemas de Engenharia e Tecnologias de Edifícios

Sistemas de Engenharia e Tecnologias de Edifícios Sistemas de Engenharia e de Edifícios Sistemas de Engenharia e de Edifícios 2 SETE - Sistemas de Engenharia e de Edifícios ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO p.5 2. A EMPRESA p.7 3. SERVIÇOS SETE p.11 4. OBRAS SETE

Leia mais

Secção II. ƒ Alternativas para redes de telecomunicações

Secção II. ƒ Alternativas para redes de telecomunicações 1 Secção II ƒ Alternativas para redes de telecomunicações 2 Alternativas para redes de telecomunicações Alternativa de rede Redes Suportes Processadores Software Canais Topologia/arquitectura Exemplos

Leia mais

Redes de Telecomunicações

Redes de Telecomunicações Redes de Telecomunicações Mestrado em Engenharia Electrotécnica e e de Computadores 1º semestre 2009/2010 Capítulo 1 Introdução João Pires Redes de Telecomunicações (09/10) 2 Aspectos da Evolução das Telecomunicações

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Cablagem estruturada Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Abril de 2006 Os problemas Porquê organizar as cablagens? É fácil manter a organização

Leia mais

Apresentação da empresa

Apresentação da empresa Apresentação da empresa A SOFTIMPULSE é uma nova empresa de tecnologias de informática criada para dar resposta ao desenvolvimento da sua empresa. A SOFTIMPULSE integra soluções revolucionárias e tecnologicamente

Leia mais

alcatel-lucent Comunicações simplificadas para negócios em movimento

alcatel-lucent Comunicações simplificadas para negócios em movimento alcatel-lucent SUITE OPENTOUCH PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Comunicações simplificadas para negócios em movimento Para ser bem-sucedido como pequena ou média empresa (PME), tem de manter a satisfação

Leia mais

6.3 Tecnologias de Acesso

6.3 Tecnologias de Acesso Capítulo 6.3 6.3 Tecnologias de Acesso 1 Acesso a redes alargadas Acesso por modem da banda de voz (através da Rede Fixa de Telecomunicações) Acesso RDIS (Rede Digital com Integração de Serviços) Acesso

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

Introdução. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006

Introdução. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Redes de Computadores Introdução Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Um pouco de História Século XVIII foi a época dos grandes sistemas mecânicos Revolução

Leia mais

Solução Base. Descrição do Serviço. A melhor solução de Internet e Voz para Profissionais e Empresas.

Solução Base. Descrição do Serviço. A melhor solução de Internet e Voz para Profissionais e Empresas. Solução Base Descrição do Serviço A melhor solução de Internet e Voz para Profissionais e Empresas. O acesso Internet Banda Larga que evolui com as suas necessidades. Características Solução adequada para:

Leia mais

Telecomunicaçõ. Redes de Computadores

Telecomunicaçõ. Redes de Computadores Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Telecomunicaçõ ções e Redes de Computadores Prof. João Pires (em substituição do Prof. Paulo Lobato Correia) IST, 2007/2008 Objectivos Rever alguns marcos

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M MORAES, C. C. Engenharia de Automação Industrial, Cap. 6 Tanenbaum, Redes de Computadores, Cap. 1.2 AGUIRRE, L. A. Enciclopédia da Automática, Volume II, Cap. 15.3 Escravo é um

Leia mais

Processadores de telecomunicações

Processadores de telecomunicações 1 Processadores de telecomunicações ƒ Modems (modulação/desmodulação) ƒ Converte sinais entre os formatos analógico e digital. ƒ Multiplexadores ƒ Permitem que um canal de comunicação transporte simultaneamente

Leia mais

SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA

SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE INFRAESTRUTURA www.alidata.pt geral@alidata.pt +351 244 850 030 A Alidata conta com uma equipa experiente e especializada nas mais diversas áreas, desde a configuração de um simples terminal de trabalho

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

Centro degestão da RedeInformática do Governo

Centro degestão da RedeInformática do Governo 25 de Maio de 2005 O foi criado pelo Governo 15/12/1989 pelo Decreto-lei 429/89 Âmbito Modernização do sector público Objectivo Adopção dos meios que simplifiquem todo o processo de apoio à tomada de decisão

Leia mais

Gil Simões. 17 de Outubro de 2008

Gil Simões. 17 de Outubro de 2008 Gil Simões Departamento de Comunicações e Sistemas 17 de Outubro de 2008 Rede de Comunicações do Governo Rede Comunicações do Governo Interliga todos os Ministérios (Membros do Governo) É constituída por

Leia mais

Case Study Boavista Golf. Sistema de Monitorização e Controlo da Produção de Água para Rega de Campos de Golfe.

Case Study Boavista Golf. Sistema de Monitorização e Controlo da Produção de Água para Rega de Campos de Golfe. Case Study Boavista Golf Sistema de Monitorização e Controlo da Produção de Água para Rega de Campos de Golfe. Introdução Portugal é considerado, por muitos especialistas, um dos melhores lugares para

Leia mais

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS INTRODUÇÃO: Entende-se por Mobilidade a possibilidade de poder se comunicar em qualquer momento e de qualquer lugar. Ela é possível graças às redes wireless, que podem

Leia mais

Hospitais 2004. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação DOCUMENTO METODOLÓGICO

Hospitais 2004. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação DOCUMENTO METODOLÓGICO Hospitais 2004 Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação DOCUMENTO METODOLÓGICO ÍNDICE 1. IDENTIFICAÇÃO E OBJECTIVOS DO PROJECTO... 3 2. RECOLHA E TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO...

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Pioneirismo tecnológico e FLEXIBILIDADE na migração O é uma plataforma de comunicação convergente, aderente às principais necessidades das

Leia mais

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

Exemplos de Inovação. Inovações de produto: Exemplos de inovações de produto:

Exemplos de Inovação. Inovações de produto: Exemplos de inovações de produto: Exemplos de Inovação Neste documento apresenta-se uma descrição dos vários tipos de inovação e respectivos exemplos para ajuda no preenchimento das questões relacionadas com a introdução de inovações.

Leia mais

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Manual ITED 2.ª Edição. Direcção de Fiscalização

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Manual ITED 2.ª Edição. Direcção de Fiscalização Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios Manual ITED 2.ª Edição Direcção de Fiscalização Julho de 2010 Novo regime ITED Manual ITED, 2.ª edição linhas orientadoras Regras técnicas Tubagem Cablagem

Leia mais

GC IC & GC COMUNICADORES GSM / IP. Vantagens. Principais Características. Áreas de aplicação: C.Alarme

GC IC & GC COMUNICADORES GSM / IP. Vantagens. Principais Características. Áreas de aplicação: C.Alarme GC IC & GC GSM / IP A comunicação é inata e vital na vida humana. E diferentes formas de comunicar, desde os tempos mais recônditos, apoiadas no desenvolvimento tecnológico, permitem aproximar pessoas,

Leia mais

Redes de Comunicações Case Study - Integração de Voz, Dados, Segurança e SVA s

Redes de Comunicações Case Study - Integração de Voz, Dados, Segurança e SVA s Redes de Comunicações Case Study - Integração de Voz, Dados, Segurança e SVA s IDC Banca & Seguros Lisboa, 06.Maio.2008 Nuno Miguel Nunes nuno.nunes@oni.pt Os Desafios Pressão da concorrência cada vez

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Projecto de cablagem estruturada Adriano Lhamas, Berta Batista, Jorge Pinto Leite Março de 2007 Projecto de cablagem Metodologia 1. Definição de requisitos 2. Planeamento 3. Projecto 2 Exemplo Empresa

Leia mais

Redes de Nova Geração e o ITED

Redes de Nova Geração e o ITED Redes de Nova Geração e o ITED A explosão da procura telefónica dos anos 80 induziu a implantação do RITA O incremento da Internet e a liberalização do mercado das telecomunicações influenciou claramente

Leia mais

Os assuntos relacionados com as instalações eléctricas, a domótica, os sistemas de segurança, as telecomunicações e a eficiência energética,

Os assuntos relacionados com as instalações eléctricas, a domótica, os sistemas de segurança, as telecomunicações e a eficiência energética, EUTRO À TERRA Revista Técnico-Científica Nº3 Abril 2009 http://www.neutroaterra.blogspot.com Os assuntos relacionados com as instalações eléctricas, a domótica, os sistemas de segurança, as telecomunicações

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Vila Nova de Famalicão,10 de Março de 2009

Vila Nova de Famalicão,10 de Março de 2009 Vila Nova de Famalicão,10 de Março de 2009 Constituição A ENGIERDOS foi constituída em Janeiro de 2008. O projecto surge por dois Ex-Alunos da U. Lusíada Licenciados em Eng.ª Electrónica e Informática.

Leia mais

Convergência Fixo-Móvel

Convergência Fixo-Móvel 18as Palestras sobre Comunicações Móveis 2010 Instituto Superior Técnico 28 Maio 2010 Index Convergência Fixo-Móvel Agenda O que é a Convergência? O que é? Convergência resulta de um conjunto de iniciativas

Leia mais

ATI 3play - características gerais

ATI 3play - características gerais patente nº 104593 ATI 3play - características gerais Primário e Secundário Cat 6 (classe E). Conectores RJ45, permanent link Cat 6, de acesso exterior para injecção de sinais de equipamento activo ( RC-PC

Leia mais

A Cabo Verde Telecom e a segurança dos Sistemas de Informação

A Cabo Verde Telecom e a segurança dos Sistemas de Informação A Cabo Verde Telecom e a segurança dos Sistemas de Informação Almiro L. Almeida Rocha Departamento de Sistemas de Informação Gestão e Manutenção de Infraetruturas Praia, 27 a 29 de Novembro de 2007 Sumário

Leia mais

A excelência ao serviço do cliente

A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE é uma resposta de excelência para as necessidades de empresas, instituições e particulares em tecnologias e soluções de engenharia, energia e

Leia mais

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa.

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. PABX Digital PABX Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. O ACTIVE IP é PABX inovador que possibilita a utilização da telefonia IP e convencional garantindo eficiência

Leia mais

BMS - BUILDING MANAGEMENT SYSTEM

BMS - BUILDING MANAGEMENT SYSTEM BMS - BUILDING MANAGEMENT SYSTEM ADKL.ZELLER 18 ANOS DE EXPERIÊNCIA; SOLUÇÕES EM ENGENHARIA ELÉTRICA E AUTOMAÇÃO DE A a Z; DESENVOLVEMOS TODAS AS ETAPAS DE UM PROJETO; DIVERSAS CERTIFICAÇÕES; LONGAS PARCERIAS

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM ANO: 11º Redes de Comunicação ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/8 Componentes de um sistema de comunicações; Sistemas Simplex, Half-Duplex e Full- Duplex; Transmissão de sinais analógicos e digitais; Técnicas

Leia mais

juntos criamos o futuro.

juntos criamos o futuro. E l e c t r i c i d a d e Á g u a G á s juntos criamos o futuro. JANZ - Contadores de Energia, S.A. Janz desde 1915 E n t r a r Janz Contadores de Energia, S.A. Av. Infante D. Henrique, 328. 1800-223 Lisboa

Leia mais

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação LINHA sentinela Interceptação Monitoração Gravação Relatórios LINHA sentinela Gestão Tarifação A plataforma completa para segurança corporativa O Sentinela é uma plataforma de segurança voltada para telefonia

Leia mais

Pretendemos por este meio dar a conhecer as áreas de intervenção da nossa empresa, na expectativa do vosso interesse.

Pretendemos por este meio dar a conhecer as áreas de intervenção da nossa empresa, na expectativa do vosso interesse. Energia sem limites Lic. n.º 38549 Amorlux Projectos e Instalações Eléctricas, Lda. Amorlux, Projectos e Instalações Eléctricas, Lda, fundada em 1994, é uma empresa Portuguesa com ampla e reconhecida experiência

Leia mais

Prof. Dr. Arismar Cerqueira Sodré Junior Prof. Dr. Arismar Cerqueira S. Jr. arismar@inatel.br

Prof. Dr. Arismar Cerqueira Sodré Junior Prof. Dr. Arismar Cerqueira S. Jr. arismar@inatel.br Rádio sobre Fibra: Tecnologia Chave para Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016 Prof. Dr. Arismar Cerqueira Sodré Junior 1 Contexto Tecnológico 2 Sumário da apresentação I. Contexto Tecnológico II.

Leia mais

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação.

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação. A T7 Solutions Informática e Telecomunicações atua como prestadora de serviços de Infraestrutura de TI e Telecom, com foco no desenvolvimento e implementação de soluções de Infraestrutura, Dados e Voz.

Leia mais

Estrutura da ERI. Administração. Direção Geral. Qualidade, Ambiente e Segurança. Comercial & Marketing. Departamento de Compras

Estrutura da ERI. Administração. Direção Geral. Qualidade, Ambiente e Segurança. Comercial & Marketing. Departamento de Compras At tud p rm t! ERI Engenharia SA A ERI Engenharia S.A. é uma empresa que está no mercado desde 1995. A nossa estratégia de actuação pauta-se pela flexibilidade e ajustamento face às necessidades e exigências

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes Noções de Redes: Estrutura básica; Tipos de transmissão; Meios de transmissão; Topologia de redes;

Leia mais

Debate / Palestra sobre Meios de Transmissão de Dados

Debate / Palestra sobre Meios de Transmissão de Dados Debate / Palestra sobre Meios de Transmissão de Dados Escola Secundária João de Barros Corroios Curso Profissional de Gestão de Equipamentos Disciplina de Comunicação de Dados 14-10-2011 Pedro Russo Breve

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Rede É um conjunto de computadores chamados de estações de trabalho que compartilham recursos de hardware (HD,

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI GERAÇÃO 3.1 Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 8 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE índice...2 1. Introdução...3 2. Documentos normativos aplicados...3

Leia mais

Sociedade Tecnologia e Ciência

Sociedade Tecnologia e Ciência Centro de Formação Profissional de Alcoitão TAG 11 Formanda: Rute Luísa M. Maldonado Nº16 Sociedade Tecnologia e Ciência Formadora: Ana Freitas 1 / Maio / 2011 A Internet A influência da Internet na sociedade

Leia mais

GOVERNANÇA NO SETOR DE TRANSPORTES. Telecomunicações Ferroviárias. Mário Alves. 9 de Maio de 2012. Brasília, 9 de Maio de 2012.

GOVERNANÇA NO SETOR DE TRANSPORTES. Telecomunicações Ferroviárias. Mário Alves. 9 de Maio de 2012. Brasília, 9 de Maio de 2012. Bem Brasília vindos 9 de Maio de 2012 AGENDA REFER TELECOM Desafios da Modernização Interoperabilidade Operação Ferroviária Modelo de negócio Gestão de Telecomunicações Gestão do Património Engenharia

Leia mais

Telegestão energética

Telegestão energética . Gestor energético Telegestão energética. Gestor energético Tecnologia para a eficiência energética . Gestor energético Telegestão Energética Na CIRCUTOR, dedicámos mais de 35 anos ao fabrico e distribuição

Leia mais

Sectores de aplicação: Estações de comunicação, repetidores telefónicos, parques eólicos, etc.

Sectores de aplicação: Estações de comunicação, repetidores telefónicos, parques eólicos, etc. novidades Comunicação segurança vía IP e Sectores de aplicação: UNIDADE EXTERIOR/BOTONEIRA ÁUDIO E VÍDEO A CORES ALEA VIA IP 1 BOTÃO DE CHAMADA. A botoneira PDV501SIP da GUINAZ permite uma gestão das comunicações

Leia mais

Tema 3 Os Sistemas de Informação e as Comunicações na Empresa

Tema 3 Os Sistemas de Informação e as Comunicações na Empresa Tema 3 Os Sistemas de Informação e as Comunicações na Empresa Prof. Dr. José Bio 1 Indíce Introdução Oportunidades para os CIIS» modelo de análise Modelos de comunicações» 1-1, 1-n, n-m» tradicionais e

Leia mais

UNIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS DE CONTAGEM

UNIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS DE CONTAGEM ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 441 27 de abril de 2012 Página 2 de 13 ÍNDICE Registo das revisões... 4 1. Objectivo... 5 2. Âmbito... 5 3. Referências... 5 3.1. Externas... 5 3.2. Internas... 5 4. Definições

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VI Programação de Sistemas de Comunicação Duração: 30 tempos Conteúdos 2 Construção

Leia mais

Mitel IP Desktop Solutions. Adaptadas ao Modo como Trabalha

Mitel IP Desktop Solutions. Adaptadas ao Modo como Trabalha Mitel IP Desktop Solutions Adaptadas ao Modo como Trabalha NÃO existem soluções universais 1 O atendimento e assistência a clientes são o ponto de entrada para a sua empresa... Será que os trabalhadores

Leia mais

confiança know-how inovação disponibilidade convergência

confiança know-how inovação disponibilidade convergência confiança know-how inovação disponibilidade convergência Sobre a Meiostec Fundada em 1997, por um grupo de accionistas privados e com ligações a um Grupo que opera no mercado das TIs, a Meiostec responde

Leia mais

Prestação de Serviços de Gestão Documental APRESENTAÇÃO. Mod.087.01 Prestação de Serviços de Gestão Documental 1 de 22

Prestação de Serviços de Gestão Documental APRESENTAÇÃO. Mod.087.01 Prestação de Serviços de Gestão Documental 1 de 22 Prestação de Serviços de Gestão Documental APRESENTAÇÃO Mod.087.0 Prestação de Serviços de Gestão Documental de 22 Mod.087.0 Prestação de Serviços de Gestão Documental 2 de 22 PRESTAÇÃO de SERVIÇOS de

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ATI_RACK+CATI

INSTRUÇÕES GERAIS ATI_RACK+CATI INSTRUÇÕES GERAIS ATI_RACK+CATI MANUAL ITED 2ª EDIÇÃO Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 2 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE ÍNDICE... 2 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DOCUMENTOS NORMATIVOS

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V2.2

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V2.2 INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI V2.2 MANUAL ITED 1ª EDIÇÃO Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 10 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. DOCUMENTOS NORMATIVOS APLICADOS...3

Leia mais

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Direcção de Fiscalização

Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios. Direcção de Fiscalização Infra-estruturas de Telecomunicações em Edifícios Direcção de Fiscalização Novo regime ITED Manual ITED, 2.ª edição linhas orientadoras Regras técnicas Tubagem Cablagem Pontos de fronteira Ligações de

Leia mais

Estrutura Curricular do 2º Ciclo do Mestrado integrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores (MIEEC)

Estrutura Curricular do 2º Ciclo do Mestrado integrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores (MIEEC) Estrutura Curricular do 2º Ciclo do Mestrado integrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores (MIEEC) No segundo Ciclo do Mestrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores (MIEEC), i.e, 7º a 10º

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

MODELO 827 CARACTERÍSTICAS. Controlador Trunking

MODELO 827 CARACTERÍSTICAS. Controlador Trunking MODELO 827 Controlador Trunking CARACTERÍSTICAS Obedece completamente ao Standard MPT1327/1343 e é compatível com os radiotelefones MPT1352/1327. Tem estrutura modular e o seu sistema de controlo com informação

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa

Ficha de Avaliação Sumativa Ficha de Avaliação Sumativa Nome: Nazmul alam Classificação: Nº: 11 Enc. Educação: Professor: 1. Numa LAN, qual tem melhor performance: IPX/SPX ou TCP/IP? IPX/SPX 2. Para que serve uma placa de rede? Estabelecer

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação Webcolinas A escolha certa para o seu negocio... 2012 Colinas Inforcyber. Todos os direitos reservados. Apresentação da Empresa A WEB COLINAS é uma marca registada da Colinas Inforcyber agência

Leia mais

COAXDATA. Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET. 200 Mbps. 700 Mbps. 300 Catálogo 2013 / 2014

COAXDATA. Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET. 200 Mbps. 700 Mbps. 300 Catálogo 2013 / 2014 ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET QR-A00171 Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit A largura de banda do cabo coaxial permite combinar outros serviços no cabo sem interferir o sinal de televisão. O Coaxdata é um

Leia mais

Redes e Telecomunicações

Redes e Telecomunicações Redes e Telecomunicações Comunicação Processo pelo qual uma informação gerada num ponto (origem) é transferida para outro ponto (destino) Telecomunicações Telecomunicação do grego: tele = distância do

Leia mais

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Instituto Superior Miguel Torga Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Estrutura das Aulas 5 Aulas Aula 10 (20 de Abril) Classificação Componentes Aula 11 (27 de Abril)

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL -

Leia mais

SOLUÇÕES DATA CENTER GROUP

SOLUÇÕES DATA CENTER GROUP SOLUÇÕES DATA CENTER SOLUÇÕES EFICIENTES - PROJECTOS COMPETITIVOS Na SENSYS todos os esforços estão concentrados num elevado grau de qualidade e especialização. Aliada a vários parceiros tecnológicos,

Leia mais

Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança

Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança 2 Sistemas de Alarme de Intrusão AMAX Com a Bosch, está em boas mãos: os sistemas de alarme de intrusão AMAX garantem a satisfação do cliente

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 ÁREA DE ACTIVIDADE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S) PROFISSIONAL(IS) -

Leia mais

Encontros UTIS. Estabelecer parceiras com os clientes permite desenvolver soluções globais e integradas adequadas às suas necessidades

Encontros UTIS. Estabelecer parceiras com os clientes permite desenvolver soluções globais e integradas adequadas às suas necessidades Encontros UTIS Este documento é propriedade intelectual da PT e fica proibida a sua utilização ou propagação sem expressa autorização escrita. A PT no âmbito da sua estratégia de responsabilidade social,

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Processos de comunicação

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço. Segurança da informação nas organizações Processos de comunicação Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Processos de comunicação Fernando Correia Capitão-de-fragata EN-AEL 3 de Dezembro de 2014

Leia mais

Comunicações a longas distâncias

Comunicações a longas distâncias Comunicações a longas distâncias Ondas sonoras Ondas electromagnéticas - para se propagarem exigem a presença de um meio material; - propagam-se em sólidos, líquidos e gases embora com diferente velocidade;

Leia mais

Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000

Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000 Linha PABX - 2009 Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000 PABX Panasonic - Soluções em Comunicação Soluções em Mobilidade Ramal Móvel IP Benefício Utilizando o Softphone IP da Panasonic em seu computador é possível

Leia mais

Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações. Marcelo Couto Diretor de Comunicação e Marketing

Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações. Marcelo Couto Diretor de Comunicação e Marketing Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações Marcelo Couto Diretor de Comunicação e Marketing Quem somos ABRINT - Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações.

Leia mais

Bárbara Capitão Nº3 CEF. barbaracapitao3@gmail.com

Bárbara Capitão Nº3 CEF. barbaracapitao3@gmail.com Bárbara Capitão Nº3 CEF barbaracapitao3@gmail.com 1 Índice Definição - O que é uma rede de computadores?... 4 Vantagens da constituição de redes... 4 Tipos de redes (Geografia)... 4 LAN - Local Area Network...

Leia mais

Exemplo de Ligação Painel ATI de 4 Módulos Duplos e mais 4 Módulos Triplos

Exemplo de Ligação Painel ATI de 4 Módulos Duplos e mais 4 Módulos Triplos ATI ESQUEMA DE LIGAÇÃO Exemplo de Ligação Painel ATI de 4 Módulos Duplos e mais 4 Módulos Triplos Vista Frontal Telefone Filtro Cabo UTP ADSL Coluna PC Modem V.P. Monitor Vista Posterior Par 3 Par 4 Par

Leia mais

ENCONTRO DE PROVEDORES REGIONAIS. Como adicionar valor à banda larga

ENCONTRO DE PROVEDORES REGIONAIS. Como adicionar valor à banda larga ENCONTRO DE PROVEDORES REGIONAIS Como adicionar valor à banda larga Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações Marcelo Couto Diretor de Comunicação e Marketing Quem somos ABRINT

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Informática Arquitectura de Computadores 2 João Eurico Rosa Pinto jepinto@student.dei.uc.pt Filipe Duarte da Silva

Leia mais