Atendimento Rural. 24º encontro Tele Síntese São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atendimento Rural. 24º encontro Tele Síntese São Paulo"

Transcrição

1 Atendimento Rural 24º encontro Tele Síntese São Paulo

2 UNIVERSALIZAÇÃO DA TELEFONIA FIXA LOCALIDADES ATENDIDAS (Mil.) 3ª. maior 2ª. maior Oi 20,4 1, ,2 36,9 1,5 2,4 89% Aldeia Vui-Uata-In (AM) A expansão da telefonia fixa no Brasil tem relevante participação da Oi, responsável por 90% das obrigações de universalização no país. TERMINAIS FIXOS INSTALADOS (Milhões) Empresa Oi 16,8 28,1 2ª. maior 7,5 14,4 1/8

3 2/8 CONTEXTO Atendimento com TUP Região I localidades entre 100 e 300 habitantes Região II localidades entre 100 e 300 habitantes Atendimento com acessos individuais localidades com mais de 300 habitantes localidades com mais de 300 habitantes TOTAL: MAIS DE LOCALIDADES ATENDIDAS NO PAÍS

4 CONTEXTO O Brasil apresenta grande diversidade entre suas Regiões: Distribuição de renda Densidade populacional Topografia - Em muitos casos o atendimento só é possível com solução via satélite Facilidades de Transporte Disponibilidade de Energia Elétrica - Painéis solares A faixa de 450 MHz pode ser uma opção adequada: Coberturas ponto multiponto são mais recomendadas no atendimento de populações distribuídas de forma esparsa Permite a oferta do STFC e de transmissão de dados pelo SCM 3/8

5 SITUAÇÃO ATUAL Atendimento fora da Área de Tarifa Básica: ATENDIMENTO PÚBLICO - PGMU: Atendimento com TUP nas localidades com população entre 100 e 300 habitantes ATENDIMENTO PRIVADO CONTRATOS INDIVIDUAIS: Projetos caso a caso, com altos custos de instalação/manutenção ATENDIMENTO PÚBLICO PMU: Atendimento com TUP nas localidades com população entre 80 e 100 habitantes com recursos do FUST Projeto em avaliação no Minicom 4/8

6 PGMU 2011 CP 34 Atendimento fora da Área de Tarifa Básica: ATENDIMENTO PÚBLICO PGMU - NOVAS METAS: Atendimento com TUP a todas as escolas rurais Atendimento com TUP a todos os postos de saúde rurais Atendimento com TUP a assentamentos de trabalhadores rurais Atendimento com TUP a comunidades quilombolas Atendimento com TUP a aeródromos Atendimento com TUP a postos da Polícia Rodoviária Federal Atendimento com TUP a organizações militares das Forças Armadas Atendimento com TUP a populações tradicionais e extrativistas fixadas nas Unidades de Conservação de Uso Sustentável geridas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade Aproximadamente novos TUP nas Regiões I e II (número Anatel) IMPACTO FINANCEIRO ELEVADO: R$ 2,9 bi (Price); R$ 1,8 bi (Anatel) FONTES DE FINANCIAMENTO AINDA NÃO INDICADAS 5/8

7 CONCLUSÃO (1/2) A Oi está fortemente disposta a participar de um programa de ampliação do atendimento a áreas rurais. Para isso, é necessário: Realizar estudos prévios para definir a abrangência do programa, incluindo levantamento de dados confiáveis sobre as áreas a serem atendidas, a população a ser contemplada e suas reais necessidades a análise da dispersão da população rural é essencial para definir ponto ótimo do custo-benefício do atendimento e uso do espectro - % de população atendida com modelo de negócios viável Definir regras claras e transparentes, mediante ampla discussão com a sociedade, com antecedência suficiente para permitir o adequado planejamento do atendimento e garantir segurança jurídico regulatória Disponibilizar fontes de financiamento compatíveis com o custo da proposta, conforme definido nos contratos de concessão e na LGT e acompanhar os resultados financeiros da sua implantação, mediante encontros de contas periódicos Garantir o adequado balanceamento entre os custos a serem incorridos e a abrangência do atendimento de forma a otimizar a utilização dos recursos públicos usados no programa estimativas preliminares mostram que o atendimento a 100% da população rural geraria um ônus da ordem de R$ 5 bilhões 6/8

8 CONCLUSÃO (2/2) A Oi está fortemente disposta a participar de um programa de ampliação do atendimento a áreas rurais. Para isso, é necessário: Evitar duplicação da infraestrutura destinada ao atendimento de metas de universalização Buscar redução do custo dos equipamentos terminais via desoneração tributária e outros incentivos, viabilizando a aquisição pelos usuários finais individuais Considerar aspectos associados à radiofrequência: Alocação para STFC e SCM Minimização do custo de aquisição Redução do Fistel Regras claras para limpeza de faixa Considerar aspectos associados à infraestrutura: Cobertura ampla demandará investimentos em infraestrutura nova (torres mais altas em locais que possibilitem amplo raio) o que pode representar parcela substancial dos custos da ERB Reduzir custos e complexidade burocrática para emissão de licenças para construção de torres 7/8

9 8/8 OBRIGADO! Jorge Luiz da Silva Correia Gerência de Consultoria Regulatória Diretoria de Regulamentação Oi

10 E COM O ESFORÇO DA Oi, A TELEFONIA FIXA FOI IMPLANTADA ONDE NÃO ERA POSSIVEL CHEGAR POR TERRA Transporte de equipamentos no Interior do Maranhão Transporte para instalação em Mamiá Alenquer PA

Painel: Modelagens de Atendimento

Painel: Modelagens de Atendimento Painel: Modelagens de Atendimento Átila Augusto Souto Departamento de Serviços de Universalização de Telecomunicações Secretaria de Telecomunicações 20-10-2010 Consulta Pública do (2008): - 300 contribuições

Leia mais

PLANO ESTRUTURAL DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES PERT 2018

PLANO ESTRUTURAL DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES PERT 2018 PLANO ESTRUTURAL DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES PERT 2018 PAINEL TELEBRASIL 2018 Sessão Temática 13 Novas Tecnologias: Uma Esperança Ameaçada Brasília, 22 de maio de 2018. Anatel Conselheiro Aníbal Diniz

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 9 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.512, DE 30 DE JUNHO DE 2011. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,

Leia mais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais 56 o Painel Telebrasil O papel das telecomunicações no desenvolvimento do País Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais Miriam Wimmer Ministério das Comunicações Brasília, 29 de agosto

Leia mais

31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017

31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017 31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLITICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL A política nacional de telecomunicações

Leia mais

PACTO DAS ANTENAS RICARDO DIECKMANN CDC ALEP - ACAMPAR LEGISLAÇÃO RESTRITIVA - CENÁRIO REGULATÓRIO E DESAFIOS. Cascavel, 21 de Novembro de 2013

PACTO DAS ANTENAS RICARDO DIECKMANN CDC ALEP - ACAMPAR LEGISLAÇÃO RESTRITIVA - CENÁRIO REGULATÓRIO E DESAFIOS. Cascavel, 21 de Novembro de 2013 PACTO DAS ANTENAS CDC ALEP - ACAMPAR LEGISLAÇÃO RESTRITIVA - CENÁRIO REGULATÓRIO E DESAFIOS Cascavel, 21 de Novembro de 2013 RICARDO DIECKMANN R$ 25,8 bilhões de investimentos em 2012 recorde histórico

Leia mais

Telecomunicações no Brasil Oportunidades, Avanços e Desafios para o Novo Governo

Telecomunicações no Brasil Oportunidades, Avanços e Desafios para o Novo Governo Humberto Pontes Chefe da Assessoria Técnica - Anatel Junho/2019 Telecomunicações no Brasil Oportunidades, Avanços e Desafios para o Novo Governo Agenda 1 2 3 4 5 Anatel Panorama Setorial Desafios do Setor

Leia mais

Agosto/2018. Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios

Agosto/2018. Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios Agosto/2018 Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios Crescimento Exponencial de Serviços e Tráfego de dados Demanda exponencial de Tráfego Necessidade de mais capacidade

Leia mais

CONTEÚDO, CONVERGÊNCIA, MOBILIDADE E REDE. PARA ONDE CAMINHA O BRASIL?

CONTEÚDO, CONVERGÊNCIA, MOBILIDADE E REDE. PARA ONDE CAMINHA O BRASIL? CONTEÚDO, CONVERGÊNCIA, MOBILIDADE E REDE. PARA ONDE CAMINHA O BRASIL? ENCONTRO TELE.SÍNTESE BRASÍLIA, 11 DE SETEMBRO DE 2018 LUIZ ALEXANDRE GARCIA Quais os maiores desafios para o Setor de Telecomunicações

Leia mais

PROJETO DE LEI 465/11

PROJETO DE LEI 465/11 PROJETO DE LEI 465/11 CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 29 DE MAIO DE 2012 Fonte: Telebrasil mais de 328 milhões de clientes mais de

Leia mais

POLÍTICAS PARA UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO À INTERNET - O CASO BRASILEIRO

POLÍTICAS PARA UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO À INTERNET - O CASO BRASILEIRO AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL POLÍTICAS PARA UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO À INTERNET - O CASO BRASILEIRO 1º Seminário Internacional TELECOM! SÃO PAULO - 10 DE ABRIL DE 2001 Antônio Carlos

Leia mais

A expansão da Banda Larga no contexto da revisão do Modelo Setorial

A expansão da Banda Larga no contexto da revisão do Modelo Setorial A expansão da Banda Larga no contexto da revisão do Modelo Setorial Março/2017 Do Marco Legal de Telecomunicações Conforme a Lei Geral de Telecomunicações (LGT), quanto ao Regime Jurídico de Prestação,

Leia mais

51º Encontro Tele Síntese

51º Encontro Tele Síntese 51º Encontro Tele Síntese Critérios para a precificação dos ônus das concessões de telefonia fixa. O que considerar. 21 de novembro de 2017 Setor precisa de modernização regulatória Modelo antigo O modelo

Leia mais

Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações

Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) Diretrizes e programas prioritários do Ministério das Comunicações Paulo Bernardo Silva Ministro de Estado das Comunicações Brasília,

Leia mais

BANDA LARGA A PAUTA REGULATÓRIA E OS PROVEDORES REGIONAIS. Agência Nacional de Telecomunicações Gerência Regional no Estado de São Paulo (GR01)

BANDA LARGA A PAUTA REGULATÓRIA E OS PROVEDORES REGIONAIS. Agência Nacional de Telecomunicações Gerência Regional no Estado de São Paulo (GR01) BANDA LARGA A PAUTA REGULATÓRIA E OS PROVEDORES REGIONAIS Agência Nacional de Telecomunicações Gerência Regional no Estado de São Paulo (GR01) Fevereiro de 2018 - Cenário dos Provedores Regionais no País

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

Painel Tele.Síntese 36

Painel Tele.Síntese 36 Painel Tele.Síntese 36 Espectro e ampliação do acesso Katia Costa da Silva Pedroso Brasília, 4 de fevereiro de 2014. A DEMANDA POR DADOS CONTINUA ACELERANDO E A BANDA LARGA MÓVEL SEGUE AVANÇANDO FORTEMENTE

Leia mais

Tele.Síntese 2019 Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura SDI 09/04/2019

Tele.Síntese 2019 Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura SDI 09/04/2019 Tele.Síntese 2019 Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura SDI 09/04/2019 Os três eixos de ação da SDI Planejamento de longo prazo claro, estável e intersetorial; Desenho de mercados setoriais que

Leia mais

NOVA POLÍTICA PÚBLICA DE TELECOMUNICAÇÕES. Secretaria de Telecomunicações

NOVA POLÍTICA PÚBLICA DE TELECOMUNICAÇÕES. Secretaria de Telecomunicações NOVA POLÍTICA PÚBLICA DE TELECOMUNICAÇÕES Secretaria de Telecomunicações PANORAMA STFC Declínio no interesse Fim das concessões Bens reversíveis Convergência tecnológica SMP e SCM: interesse e expansão

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE INFRAESTRUTURA PARA O SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

POLÍTICAS PÚBLICAS DE INFRAESTRUTURA PARA O SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES POLÍTICAS PÚBLICAS DE INFRAESTRUTURA PARA O SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES Estratégias para um Brasil Digital Conselheiro Igor Vilas Boas de Freitas CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO DE UMA POLÍTICA PÚBLICA O desenho

Leia mais

Edital de Licitação das Faixas de 450 MHz e de 2,5 GHz Proposta. Brasília/DF Janeiro/2012

Edital de Licitação das Faixas de 450 MHz e de 2,5 GHz Proposta. Brasília/DF Janeiro/2012 Edital de Licitação das Faixas de 450 MHz e de 2,5 GHz Proposta Brasília/DF Janeiro/2012 Aspectos gerais Implementação do Decreto 7.512, de 30 de junho de 2011 Art. 3º A ANATEL deverá, para fins de ampliação

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NO SENADO FEDERAL NA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 09 DE SETEMBRO DE 2015 1. O crescimento da demanda 2. Demanda da sociedade versus obrigações

Leia mais

P A I N E L T E L E B R A S I L T E L E F Ô N I C A B R A S I L M a i o 2018

P A I N E L T E L E B R A S I L T E L E F Ô N I C A B R A S I L M a i o 2018 P A I N E L T E L E B R A S I L 2018 T E L E F Ô N I C A B R A S I L M a i o 2018 0 O S E T O R D E T E L E C O M U N I C A Ç Õ E S INVESTIU FORTEMENTE NOS ÚLTIMOS ANOS CONTRIBUINDO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Panorama mundial 23% dos países pesquisados ainda não tem plano de banda larga implementado. Fontes:

Leia mais

Anatel. As Ações Públicas para Incentivo a Programas de Cidade Digitais. IV Seminário de Telecomunicações Inovar para Crescer - FIERGS

Anatel. As Ações Públicas para Incentivo a Programas de Cidade Digitais. IV Seminário de Telecomunicações Inovar para Crescer - FIERGS Anatel As Ações Públicas para Incentivo a Programas de Cidade Digitais IV Seminário de Telecomunicações Inovar para Crescer - FIERGS Porto Alegre, 20 de agosto de 2009. Eng. João Jacob Bettoni Gerente

Leia mais

WORKSHOP FIESP LGT: 20 ANOS. Novo Marco Legal das Telecomunicações

WORKSHOP FIESP LGT: 20 ANOS. Novo Marco Legal das Telecomunicações WORKSHOP FIESP LGT: 20 ANOS Novo Marco Legal das Telecomunicações Julho/2017 Fonte: Smart Insights Demanda e Investimentos Fonte: The Boston Consulting Group, com adaptações. No Ecossistema Digital Visão

Leia mais

IMPACTO DA REVERSIBILIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

IMPACTO DA REVERSIBILIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS IMPACTO DA REVERSIBILIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO ESPECIAL DA LGT BRASÍLIA, 20 DE OUTUBRO DE 2015 MODALIDADES DE SERVIÇOS PREVISTAS NA LGT Serviço Público Outorga: Concessão

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.769, DE 27 DE JUNHO DE 2003. Texto compilado Aprova o Plano Geral de Metas para a Universalização do Serviço Telefônico

Leia mais

AMBIENTE REGULATÓRIO DE 2014

AMBIENTE REGULATÓRIO DE 2014 AMBIENTE REGULATÓRIO DE 2014 RFS SALES MEETING SÃO PAULO, 28 E 29 DE JANEIRO CARLOS DUPRAT Como foi o ano de 2013? Recorde de investimento: mais de R$ 25 bi Mais de 47 milhões de novos acessos de banda

Leia mais

BANDA LARGA E POLÍTICAS PÚBLICAS

BANDA LARGA E POLÍTICAS PÚBLICAS BANDA LARGA E POLÍTICAS PÚBLICAS A PAUTA REGULATÓRIA E AS DEMANDAS DAS PEQUENAS PRESTADORAS Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Planejamento e Regulamentação (SPR) Outubro de 2017

Leia mais

SERVIÇOS DE TELEFONIA

SERVIÇOS DE TELEFONIA SERVIÇOS DE TELEFONIA NO BRASIL CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO, FINANCEIRA E CONTROLE SÉRGIO KERN BRASÍLIA, 03 DE DEZEMBRO DE 2015 Números do Setor de Telecomunicações 275 milhões de celulares

Leia mais

Painel Telebrasil Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro

Painel Telebrasil Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro Painel Telebrasil 2017 Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro Setembro/2017 Fonte: Smart Insights Demanda e Investimentos Fonte: The Boston Consulting Group, com adaptações.

Leia mais

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas PORTO ALEGRE WIRELESS Eduardo Ramires 1 Abordagem As novas tecnologias de acesso sem fio à INTERNET. Regulação da Internet e redes municipais

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Revisão dos Contratos de Concessão: o que precisa mudar? Perspectivas sobre o futuro das concessões de STFC 39º Encontro Tele.Síntese Ministério das Comunicações Evolução dos serviços de telecomunicações

Leia mais

Desafios na oferta do acesso BL nas grandes e médias cidades

Desafios na oferta do acesso BL nas grandes e médias cidades Desafios na oferta do acesso BL nas grandes e médias cidades Antonio Carlos Valente Desde 2011, as operadoras vem fazendo esforços para o crescimento da Banda Larga no Brasil Características do PNBL Jan/11

Leia mais

MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA EDUARDO LEVY AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS

MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA EDUARDO LEVY AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO URBANO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO Brasília, 10 de dezembro de 2013 EDUARDO

Leia mais

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Maximiliano Martinhão Secretário de Telecomunicações Brasília, 3 de junho de 2013 Espectro

Leia mais

Setor de Autarquias Sul SAUS Quadra 6, Bloco F, Térreo Biblioteca Brasília DF Fax. (061)

Setor de Autarquias Sul SAUS Quadra 6, Bloco F, Térreo Biblioteca Brasília DF Fax. (061) São Paulo, 22 de junho de 2.009. AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL SUPERINTENDÊNCIA DE UNIVERSALIZAÇÃO CONSULTA PÚBLICA nº 13, DE 30 DE MARÇO DE 2009 Proposta de Consulta Pública do Plano Geral

Leia mais

AS NOVAS DEMANDAS DA SOCIEDADE E O PAPEL DO SETOR SÃO PAULO, 21 DE JULHO DE 2017 FIESP :: LGT 20 ANOS CARLOS DUPRAT

AS NOVAS DEMANDAS DA SOCIEDADE E O PAPEL DO SETOR SÃO PAULO, 21 DE JULHO DE 2017 FIESP :: LGT 20 ANOS CARLOS DUPRAT AS NOVAS DEMANDAS DA SOCIEDADE E O PAPEL DO SETOR SÃO PAULO, 21 DE JULHO DE 2017 FIESP :: LGT 20 ANOS CARLOS DUPRAT 1 O que o usuário deseja? 2 O que nós ofertamos? 3 O A evolução das políticas públicas

Leia mais

Seminário FGV EPGE Modernização da Infraestrutura Brasileira. Novo modelo regulatório para o setor de Telecomunicações

Seminário FGV EPGE Modernização da Infraestrutura Brasileira. Novo modelo regulatório para o setor de Telecomunicações Seminário FGV EPGE Modernização da Infraestrutura Brasileira Novo modelo regulatório para o setor de Telecomunicações Outubro/2017 Causalidade entre Banda Larga e Crescimento Econômico Fonte: Smart Insights

Leia mais

Cidadãos Inteligentes

Cidadãos Inteligentes Cidadãos Inteligentes Senador Walter Pinheiro Março/2015 Agenda O panorama brasileiro Oportunidades Smart People 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Panorama 8.00 6.00 4.00

Leia mais

Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga

Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga Painel Telebrasil Brasília, 22 de Maio de 2018 Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga Leandro Guerra Diretor de Relações Institucionais O Desafio da Banda Larga no Brasil O Brasileiro

Leia mais

Crescimento do tráfego de dados: como enfrentar esse desafio?

Crescimento do tráfego de dados: como enfrentar esse desafio? Crescimento do tráfego de dados: como enfrentar esse desafio? André Gomes Departamento de Banda Larga Secretaria de Telecomunicações Acessos de banda larga no Brasil Ministério das Comunicações 90 80 70

Leia mais

44º ENCONTRO TELE.SÍNTESE PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MARCO REGULATÓRIO

44º ENCONTRO TELE.SÍNTESE PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MARCO REGULATÓRIO 44º ENCONTRO TELE.SÍNTESE PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MARCO REGULATÓRIO BRASÍLIA 22 DE MARÇO DE 2016 Objetivos da apresentação: 1 Compartilhar lições aprendidas e melhores práticas de outros países com

Leia mais

Telefonia Rural Modelagens para o atendimento fora da Área de Tarifa Básica - ATB

Telefonia Rural Modelagens para o atendimento fora da Área de Tarifa Básica - ATB Telefonia Rural Modelagens para o atendimento fora da Área de Tarifa Básica - ATB Brasília, Outubro de 2010 A especificidade do atendimento rural (FATB) é reconhecida na regulamentação Norma 06/78 do Ministério

Leia mais

APRESENTAÇÃO 47º TELESÍNTESE: BANDA LARGA COMO AGENDA NACIONAL. 14 de Março de 2017

APRESENTAÇÃO 47º TELESÍNTESE: BANDA LARGA COMO AGENDA NACIONAL. 14 de Março de 2017 APRESENTAÇÃO 47º TELESÍNTESE: BANDA LARGA COMO AGENDA NACIONAL 14 de Março de 2017 MENSAGENS CHAVE 1. É necessário valorizar quem constrói Rede de Banda Larga no país sem rede não há Internet 2. Além disso

Leia mais

Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações

Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações Um desafio a ser vencido Conselho Consultivo da Anatel Francisco Carlos Monteiro Filho Brasília, 27 de abril de 2012 Telefones fixos 43 milhões Fonte: Telebrasil,

Leia mais

Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU:

Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU: Universidade de Brasília UnB Faculdade de Direito Núcleo de Direito Setorial e Regulatório Atuação Regulatória da ANATEL e o papel da AGU: principais questões jurídicas e seus encaminhamentos PAULO FIRMEZA

Leia mais

28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016

28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016 28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda

Leia mais

Integração da Infra-estrutura de Telecomunicações às Políticas de Governo

Integração da Infra-estrutura de Telecomunicações às Políticas de Governo Integração da Infra-estrutura de Telecomunicações às Políticas de Governo 46 o Painel Telebrasil Florianópolis, 30 de maio de 2003 Este documento é classificado como confidencial. Os direitos de reprodução

Leia mais

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE MAIO DE 2014 em 08.abr.14 o SindiTelebrasil participou

Leia mais

DESAFIOS PARA A INSTALAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES

DESAFIOS PARA A INSTALAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES DESAFIOS PARA A INSTALAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES COMISSÃO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO SÃO PAULO, 17 DE NOVEMBRO DE 2015 CARLOS DUPRAT AGENDA 1. Números do

Leia mais

TELE.SÍNTESE: PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MODELO DE CONCESSÃO. Brasília Março 2016

TELE.SÍNTESE: PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MODELO DE CONCESSÃO. Brasília Março 2016 TELE.SÍNTESE: PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MODELO DE CONCESSÃO Brasília Março 2016 O modelo atual brasileiro de concessão de telefonia fixa se esgotou, e precisa ser modernizado O regime de Concessão atingiu

Leia mais

BANDA LARGA 12ª RIO WIRELESS INTERNATIONAL CONFERENCE EDUARDO LEVY RIO DE JANEIRO, 21 DE MAIO DE 2012

BANDA LARGA 12ª RIO WIRELESS INTERNATIONAL CONFERENCE EDUARDO LEVY RIO DE JANEIRO, 21 DE MAIO DE 2012 BANDA LARGA 12ª RIO WIRELESS INTERNATIONAL CONFERENCE EDUARDO LEVY RIO DE JANEIRO, 21 DE MAIO DE 2012 Fonte: Telebrasil mais de 324 milhões de clientes mais de 240 mil km de cabos com multifibras ópticas

Leia mais

Instituto da Brasilidade

Instituto da Brasilidade Instituto da Brasilidade Seminários da Brasilidade: Infraestrutura de Comunicação e Mídia Resultados da Privatização das Telecomunicações e Perspectivas 1 Marcio Patusco Lana Lobo Clube de Engenharia Maio

Leia mais

Resolução nº 598, de 23 de outubro de 2012

Resolução nº 598, de 23 de outubro de 2012 Resolução nº 598, de 23 de outubro de 2012 - Portal de Legislação da Anatel (Resol... Página 1 de 29 Resolução nº 598, de 23 de outubro de 2012 Aprova o Regulamento de Obrigações de Universalização e dá

Leia mais

JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro-Diretor. Brasília, 15 de fevereiro de 2012 Regulamento sobre a Prestação do STFC fora da ATB

JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro-Diretor. Brasília, 15 de fevereiro de 2012 Regulamento sobre a Prestação do STFC fora da ATB JARAS JOSÉ VALNT Conselheiro-Diretor rasília, 15 de fevereiro de 2012 Agenda 1. Introdução 2. Princípios 3. Conceitos da Regulamentação 4. 5. strutura do Regulamento Introdução scopo do Regulamento: Criação

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 05 DE MAIO DE 2015 1. O crescimento da demanda 2.

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES ROAD SHOW LEILÃO 700MHz INDICADORES DE AMBIENTE 2 POPULAÇÃO BRASILEIRA divisão demográfica Região Norte 16,9 milhões de habitantes Região Nordeste 55,8 milhões de habitantes

Leia mais

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G CÂMARA DOS DEPUTADOS - CCTCI EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 08 DE ABRIL DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 4%

Leia mais

Senado Federal Audiência Pública Conjunta CMA; CI; CCT 20/05/2014

Senado Federal Audiência Pública Conjunta CMA; CI; CCT 20/05/2014 Senado Federal Audiência Pública Conjunta CMA; CI; CCT 20/05/2014 Empresa pioneira na prestação de serviços convergentes no país, oferece transmissão de voz local e de longa distância, telefonia móvel,

Leia mais

Telefonia Móvel. Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/ de março de 2011

Telefonia Móvel. Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/ de março de 2011 Telefonia Móvel Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/2011 24 de março de 2011 Sumário Base de clientes Investimentos Empregos gerados Competição Preço dos serviços

Leia mais

OS DESAFIOS DO PRESENTE E A CONSTRUÇÃO DO FUTURO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

OS DESAFIOS DO PRESENTE E A CONSTRUÇÃO DO FUTURO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL OS DESAFIOS DO PRESENTE E A CONSTRUÇÃO DO FUTURO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL WORKSHOP TELECOM FIESP SÃO PAULO 21 DE JULHO DE 2017 0 Nos últimos 16 anos, a Oi entregou um dos maiores e mais agressivos

Leia mais

O andamento das ações adotadas pelo Governo Federal no âmbito do PNBL

O andamento das ações adotadas pelo Governo Federal no âmbito do PNBL O andamento das ações adotadas pelo Governo Federal no âmbito do PNBL Câmara dos Deputados Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Brasília, 13 de agosto de 2013 Carlos Duprat

Leia mais

25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016

25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016 25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga

Leia mais

Os Novos Contratos de Concessão do STFC em 2006

Os Novos Contratos de Concessão do STFC em 2006 Os Novos Contratos de Concessão do STFC em 2006 Este tutorial apresenta os novos contratos de concessão em vigor para as concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado a apartir de 1º de janeiro de

Leia mais

PROVEDORES REGIONAIS MOMENTO EDITORIAL

PROVEDORES REGIONAIS MOMENTO EDITORIAL PROVEDORES REGIONAIS MOMENTO EDITORIAL Manaus Janeiro de 2017 NOSSA MISSÃO Representar e defender os interesses das pequenas e médias empresas provedoras de serviços de Internet e telecomunicações autorizadas

Leia mais

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 24 de setembro de 2013 Agenda Contextualização do Setor Qualidade Indicadores

Leia mais

44º. Encontro Telesíntese O NOVO MARCO REGULATÓRIO

44º. Encontro Telesíntese O NOVO MARCO REGULATÓRIO flavia@lladvogados.com.br http://www.wirelessbrasil.org/flavia_lefevre/blog_01.html 44º. Encontro Telesíntese O NOVO MARCO REGULATÓRIO 22 de março de 2016 Flávia Lefèvre Guimarães Representante do 3º Setor

Leia mais

Universalização, Competitividade e Rentabilidade: O Paradigma do Setor. Ronaldo Iabrudi Natal, 31 de maio de 2002

Universalização, Competitividade e Rentabilidade: O Paradigma do Setor. Ronaldo Iabrudi Natal, 31 de maio de 2002 Universalização, Competitividade e Rentabilidade: O Paradigma do Setor Ronaldo Iabrudi Natal, 31 de maio de 2002 Plano Geral de Metas de Qualidade Plano Geral de Metas de Universalização As regras de expansão

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE BANDA LARGA NO BRASIL ( ): CRÍTICAS E IMPASSES

POLÍTICAS PÚBLICAS DE BANDA LARGA NO BRASIL ( ): CRÍTICAS E IMPASSES POLÍTICAS PÚBLICAS DE BANDA LARGA NO BRASIL (2014-2017): CRÍTICAS E IMPASSES Rafael A. F. Zanatta, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Senado Federal, 24/05/17 O Idec Organização civil criada

Leia mais

SERVIÇOS DE INTERNET BRASIL EM 2016 E TELEFONIA NO AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

SERVIÇOS DE INTERNET BRASIL EM 2016 E TELEFONIA NO AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS SERVIÇOS DE INTERNET E TELEFONIA NO BRASIL EM 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS BRASÍLIA, 17 DE OUTUBRO DE 2017 ALEXANDER CASTRO Os serviços de telecomunicações

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO, FINANCEIRA E CONTROLE DA CÂMARA DOSDEPUTADOS BRASÍLIA, 06 DE JUNHO DE 2018 CARLOS DUPRAT Os serviços de telecomunicações

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT IMPLANTAÇÃO DO 4G Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT sumário números do setor demanda por infraestrutura investimentos do setor dificuldades para ampliação da infraestrutura faixa de 700

Leia mais

Políticas de incentivo a provedores regionais

Políticas de incentivo a provedores regionais 14º Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo a provedores regionais Montes Claros, julho de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE, PNAD Acessos fixos e móveis

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES SÉRGIO KERN CURITIBA, 15 A 17 DE OUTUBRO DE 2013 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 8% 10% telefonia

Leia mais

Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg

Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg Painel 1: Desafios no Escopo Federal Compartilhamento de Infraestrutura Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados São Paulo/SP 19 de junho de

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO N o 557, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010. Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofreqüências na Faixa de 380 MHz a 400 MHz. O CONSELHO

Leia mais

Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades de projetos governamentais de Banda Larga no Brasil

Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades de projetos governamentais de Banda Larga no Brasil TIM BRASIL Salvador, 22 de Fevereiro de 2016 Painel: Iniciativas de Projetos de Banda Larga: Experiências brasileiras e britânicas Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades

Leia mais

Plano Geral de Metas de Qualidade -PGMQ STFC. Curso de Regulação e Defesa do Consumidor Brasília - Outubro 2009

Plano Geral de Metas de Qualidade -PGMQ STFC. Curso de Regulação e Defesa do Consumidor Brasília - Outubro 2009 Plano Geral de Metas de Qualidade -PGMQ STFC Curso de Regulação e Defesa do Consumidor Brasília - Outubro 2009 Diretrizes Gerais para a Abertura do Mercado de Telecomunicações (abril de 1997) O novo modelo

Leia mais

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires A REGULAÇÃO DO WIMAX WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires 1 Abordagem O que é o WIMAX? A Regulação dos serviços de Telecom. Administração do espectro. A Licitação do Wimax e a Competição

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Incentivos à implantação de infraestrutura de banda larga INVESTIMENTOS NO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES R$ bilhões correntes 25 20 15 10 5 4.6% 3.3 3.3% 4.3 5.2% 4.7% 7.4 7.6 7.4%

Leia mais

700 MHZ EDUARDO LEVY SÃO PAULO, 21 DE AGOSTO DE 2013 CONVIVÊNCIA DA TV E DA BANDA LARGA CONGRESSO DA SET - SOCIEDADE DE ENGENHARIA DE TELEVISÃO

700 MHZ EDUARDO LEVY SÃO PAULO, 21 DE AGOSTO DE 2013 CONVIVÊNCIA DA TV E DA BANDA LARGA CONGRESSO DA SET - SOCIEDADE DE ENGENHARIA DE TELEVISÃO 700 MHZ CONVIVÊNCIA DA TV E DA BANDA LARGA CONGRESSO DA SET - SOCIEDADE DE ENGENHARIA DE TELEVISÃO EDUARDO LEVY SÃO PAULO, 21 DE AGOSTO DE 2013 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 8%

Leia mais

Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações

Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações Um desafio a ser vencido Conselho Consultivo da Anatel Francisco Carlos Monteiro Filho Brasília, 15 de dezembro de 2011 Telefones fixos 43 milhões Fonte:

Leia mais

Helio Morito Shinoda. Ministério de Minas e Energia

Helio Morito Shinoda. Ministério de Minas e Energia Helio Morito Shinoda O ANO DE 2003 Luz no Campo Lei 10.438 Resolução ANEEL 223 O ANO DE 2003 Luz no Campo Lei 10.438 Resolução ANEEL 223 Luz Para Todos - Decreto 4.873, de 11 de Novembro de 2003. O QUE

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

OS DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM PORTO

OS DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM PORTO OS DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM PORTO ALEGRE SOCIEDADE DE ENGENHARIA DO RIO GRANDE DO SUL PORTO ALEGRE, 25 DE MARCO DE 2014 EDUARDO LEVY crescimento do setor de

Leia mais

DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA DIR. DE TELECOMUNICAÇÕES SÃO PAULO, 25 DE ABRIL DE 2018 EDUARDO LEVY

DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA DIR. DE TELECOMUNICAÇÕES SÃO PAULO, 25 DE ABRIL DE 2018 EDUARDO LEVY DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA DIR. DE TELECOMUNICAÇÕES SÃO PAULO, 25 DE ABRIL DE 2018 EDUARDO LEVY 1 2 3 4 Infraestrutura Ranking das Cidades Tributação em

Leia mais

Câmara dos Deputados. Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015

Câmara dos Deputados. Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015 Câmara dos Deputados Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015 UMA GRANDE EMPRESA BRASILEIRA Pioneira na prestação de serviços convergentes no país, oferece transmissão de voz

Leia mais

51º Encontro Tele.Síntese. PLC 79/2016: Criação de Valor

51º Encontro Tele.Síntese. PLC 79/2016: Criação de Valor 51º Encontro Tele.Síntese PLC 79/2016: Criação de Valor Novembro/2017 Do Marco Legal de Telecomunicações (LGT nº 9.472/97) Regime Público: Regime Privado: 1) Obrigações de Universalização e de Continuidade;

Leia mais

O Setor de Telecomunicações

O Setor de Telecomunicações O Setor de Telecomunicações 2ª CODE Conferência do Desenvolvimento IPEA/2011 Brasília, 25 de novembro de 2011 Eduardo Levy 83 empresas representadas 17 empresas associadas Serviços de telefonia fixa Serviços

Leia mais

Tendências para Utilização do Espectro de Radiofrequências

Tendências para Utilização do Espectro de Radiofrequências Tendências para Utilização do Espectro de Radiofrequências Evolução do uso do espectro, da regulação e principais projetos da Anatel sobre o tema RFCEE/RFCE/SRF AGENDA Evolução do uso do espectro de RF

Leia mais

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS AGENDA REGULATÓRIA DE 2007

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS AGENDA REGULATÓRIA DE 2007 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS AGENDA REGULATÓRIA DE 2007 José Leite Pereira Filho Conselheiro 2 de Junho de 2007 Conteúdo OBJETIVOS ESTRATÉGICOS 1. UNIVERSALIZAÇÃO 2. COMPETIÇÃO 3. QUALIDADE 4. EXCELÊNCIA REGULATÓRIA

Leia mais

Desafios de Infraestrutura: Setor de Telecomunicações no Brasil

Desafios de Infraestrutura: Setor de Telecomunicações no Brasil Desafios de Infraestrutura: Setor de Telecomunicações no Brasil Audiência Pública Comissão de Infraestrutura do Senado Outubro de 2013 Um bom marco legal e regulatório incentiva investimentos Lei Mínima

Leia mais

OS DESAFIOS PARA A MELHORIA DA INFRAESTRUTURA: AMPLIAÇÃO DA COBERTURA CELULAR

OS DESAFIOS PARA A MELHORIA DA INFRAESTRUTURA: AMPLIAÇÃO DA COBERTURA CELULAR OS DESAFIOS PARA A MELHORIA DA INFRAESTRUTURA: AMPLIAÇÃO DA COBERTURA CELULAR FIESP SÃO PAULO, 17 DE SETEMBRO DE 2015 RICARDO DIECKMANN 1. Quem somos? 2. Como funciona a telefonia móvel 3. O crescimento

Leia mais