Junta de Freguesia da Misericórdia PRIMEIRA INFORMAÇÃO ESCRITA DA PRESIDENTE DA JUNTA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Junta de Freguesia da Misericórdia PRIMEIRA INFORMAÇÃO ESCRITA DA PRESIDENTE DA JUNTA"

Transcrição

1 PRIMEIRA INFORMAÇÃO ESCRITA DA PRESIDENTE DA JUNTA

2 ÍNDICE pág. PREÂMBULO 3 HABITAÇÃO E OBRAS, ESPAÇO PÚBLICO, TRÂNSITO, ESTACIONAMENTO E SEGURANÇA 3 Habitação e Obras 3 Espaço Público, Trânsito, Estacionamento e Segurança 3 EDUCAÇÃO, CULTURA, DESPORTO E AMBIENTE 4 Educação 4 Cultura 4 Desporto 5 Ambiente 6 INTERVENÇÃO SOCIAL 6 Infância e Juventude 6 Idosos 7 Rede Social de Lisboa e Comissão Social de Freguesia 8 Outras Iniciativas 8 Economia Local 10 OUTRAS ATIVIDADES 10 Informação 10 Modernização Administrativa 10 Posto Público de Internet 11 2

3 PREÂMBULO O presente documento pretende dar conta das atividades desenvolvidas desde a tomada de posse do atual executivo (22 de Outubro de 2013) até ao dia 16 de Dezembro corrente. Efetuaram-se neste período de tempo atividades em que, embora respeitando a continuidade do trabalho que vinha sendo desenvolvido, se começaram a introduzir as necessárias alterações para o seu alargamento e inovação. HABITAÇÃO E OBRAS, ESPAÇO PÚBLICO, TRÂNSITO, ESTACIONAMENTO E SEGURANÇA Habitação e Obras Manteve-se o atendimento de população com problemas habitacionais, apoiando-a e alertando as entidades competentes no sentido da sua resolução. Espaço Público, Trânsito, Estacionamento e Segurança Foram concluídas as obras de pavimentação do Beco da Rosa e do Largo de Jesus. Foi realizada uma intervenção numa parte do passeio da Rua da Paz e construída uma rampa de acesso para deficiente. Manteve-se a sensibilização que vem sendo feita junto da Câmara Municipal tendente a uma maior disciplina do trânsito e a uma maior oferta de estacionamento para moradores e comerciantes locais. 3

4 Manteve-se o atendimento de moradores da Freguesia sobre questões relacionadas com diversas anomalias no espaço público. Efetuaram-se os normais levantamentos sobre sinalização deficientemente colocada ou caída, problemas de iluminação pública, veículos abandonados, sarjetas entupidas, bocas de incêndio avariadas, anomalias nas redes públicas de distribuição de água, gás, eletricidade, placas toponímicas partidas, etc., deles dando conhecimento à CML e a outras entidades com a competente responsabilidade. Realizaram-se, no âmbito de delegação de competências da Câmara Municipal, diversas obras de reparação dos pavimentos dos passeios, com vista à sua conservação. EDUCAÇÃO, CULTURA, DESPORTO E AMBIENTE Educação Participação em reuniões e acompanhamento de problemas existentes no âmbito do funcionamento do Agrupamento Escolar Baixa-Chiado, onde se integram as escolas que abrangem a nossa população escolar. Mantido o funcionamento regular do CAF na escola Padre Abel Varzim. Foi mantido o apoio ao estudo das crianças e jovens por parte de voluntários inseridos no projeto R.I.S.O. Cultura -Reunião com a Associação Parafernália para um projeto com o comércio local; - Reunião com o Gabinete Encruzilhadas de Mundos para dar início a um projeto de leitura e animação do conto, tendo como objetivo o desenvolvimento da Interculturalidade; 4

5 Programa Mais Cultura Realizaram-se as três últimas de dez acções no âmbito do Programa Mais Cultura 2013 da CML em parceria com as Juntas de Freguesia e parceiros locais USU - Universidade Sénior Unisaber e Centros Sociais: - Oficina de Cinema e Realização com Os Filhos de Lumiére - Oficina de Dança Contemporânea, O Passeio - Apresentação do Monólogo As Mãos de Eurídice Neste período teve lugar a comemoração dos 500 Anos do Bairro Alto. No dia 15 de Dezembro assinalaram-se os 500 anos sobre a concessão do aforamento para a construção de habitações na zona hoje conhecida como Bairro Alto. Esta iniciativa realizou-se em colaboração com a Câmara Municipal de Lisboa, a Associação de Comerciantes do Bairro Alto, Associação de Moradores do Bairro Alto e contou com a adesão de várias outras instituições. Foi lançada pelo Grupo Vicra a Revista Mais Bairro Mais Alto, um projeto vocacionado para a valorização comercial e a divulgação cultural do Bairro Alto. Ainda no âmbito desta comemoração teve lugar a Grande Corrida de Atletismo Bairro Alto 500 Anos, promovida pela Associação de Comerciantes, Junta de Freguesia da Misericórdia e Lisboa Clube Rio de Janeiro. Mantido o regular funcionamento do Espaço cultural Mercês. Manteve-se a disponibilização de espaço cultural Santa Catarina para exposições a associações, grupos culturais e artistas, no sentido de dinamizar as iniciativas socioculturais. Desporto As atividades desportivas e de lazer também se mantiveram, tendo algumas sido intensificadas. Manteve-se o funcionamento regular de Ballet, Judo, Muay Thai, Movimento e Viola, entre outras; Mantidas as atividades no Clube Nacional de Natação para toda a população de acordo com o Protocolo estabelecido com a Freguesia; 5

6 Mantido o apoio as equipas de Futsal da Escolinhas de Futsal Jaime Cardoso Continuou-se a parceria que se vem mantendo com a Escola Passos Manuel, nomeadamente com o ALPA (Antigos Alunos). Mantido o bom funcionamento dos equipamentos desportivos. Ambiente Realizaram-se diversas reuniões e comunicações aos serviços e ao Pelouro da Higiene Urbana da Câmara Municipal, sobre problemas relacionadas com a limpeza da Freguesia. Manteve-se a colaboração com a PSP, Câmara Municipal e outras entidades, no sentido de um controlo mais eficaz sobre licenciamentos, renovação de licenciamentos e condições de funcionamento de estabelecimentos comerciais. Continuou a presença assídua da Junta no tocante aos problemas ambientais causados por alguns bares que perturbam a tranquilidade dos moradores. INTERVENÇÃO SOCIAL Infância e Juventude Continuaram as actividades programadas no âmbito do Intervir, Programa Municipal de Prevenção de Comportamentos de Risco na Infância e Juventude na Cidade de Lisboa: - Actividades variadas, com o objectivo de promover o treino de competências pessoais e sociais na população infantil e juvenil; - Atendimentos de Psicologia com vista ao desenvolvimento de competências parentais; - Realização de duas acções de Sensibilização: - Sexualidade e outros comportamentos de Risco, nomeadamente o abuso de substâncias Psico-Ativas e Doenças Sexualmente Transmissíveis 6

7 - Tarefas da Adolescência (Identidade, e Identificação Sexual) e Problemáticas na Adolescência (Ansiedade e Depressão) Continuou a representação e a participação nos grupos de trabalho da CPCJ Lisboa Centro. A Junta de Freguesia da Misericórdia contribuiu para a organização e realização do Evento Desportivo da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Lisboa- Centro, no dia 16 de Novembro, com o objectivo de promover o convívio lúdico entre técnicos que intervêm no âmbito da promoção e protecção das crianças e jovens e alguns dos respectivos jovens. Este encontro teve a participação de mais de 70 crianças e jovens e de 40 técnicos e agentes da PSP. Participação na Reunião da Comissão Nacional de Crianças e Jovens em Risco. Chá de Brincar Foi feita uma recolha de brinquedos através da realização de chá lúdico com a população da freguesia com o objectivo de fazer chegar às crianças mais carenciadas um brinquedo na época natalícia. Idosos A tradicional Festa de Natal foi este ano organizada pela PSP com a colaboração da Junta da Misericórdia. A comemoração realizou-se no Auditório da Associação Nacional de Farmácias e constou de uma tarde de apresentação de variedades com a participação dos diferentes parceiros Sociais. O convívio, também intergeracional, terminou com a distribuição de um lanche à população. No âmbito das celebrações de Natal, a Junta de Freguesia adquiriu produtos alimentares e constituiu 500 cabazes, que foram posteriormente atribuídos aos moradores com reduzidos recursos económicos. No âmbito do Programa Envelhecimento Activo e Saudável, continuaram as diferentes actividades, com o objectivo de promover a qualidade de vida do Idoso mantendo-se as suas capacidades cognitivas e de mobilidade. Estabeleceu-se protocolo com o Clube Nacional de Natação para a frequência de hidroginástica por pessoas com mais de 55 anos de idade. 7

8 Ainda no mesmo âmbito, manteve-se, em parceria com o Centro de Saúde e com o Lisboa Clube Rio de Janeiro, o Projecto Ganhar Mobilidade/Prevenir Acidentes, em que os idosos fizeram ginástica apropriada à melhoria da sua mobilidade. Manteve-se o protocolo com a Universidade Sénior UNISABER, para pessoas com mais de 55 anos. A UNISABER apresenta e desenvolve um programa lectivo com disciplinas variadas, visitas de estudo para os seus alunos e palestras abertas à população. Rede Social de Lisboa e Comissão Social de Freguesia A Junta de Freguesia da Misericórdia esteve presente na reunião da Rede Social de Lisboa no âmbito da Plataforma para o Envelhecimento da Cidade de Lisboa. Foi pedida uma reunião ao Núcleo Executivo da Rede Social de Lisboa para iniciar os procedimentos para a instalação da Comissão Social da Freguesia da Misericórdia. Outras Iniciativas Mantido o banco de bens doados (recolha de vestuário, mobiliário e eletrodomésticos e alimentos e atribuição a pessoas carenciadas da freguesia) no âmbito do Projeto R.I.S.O. Mantido o funcionamento da Loja Social no âmbito do Projeto R.I.S.O. Manteve-se o Programa Desperdício Zero (distribuição pelas populações carenciadas de alimentos confecionados), que teve início em Julho de 2012 e que somou, no período a que agora nos estamos a referir, aproximadamente 5600 refeições. O Programa foi recentemente reforçado com mais duas instituições apoiantes (Pastelaria Bénard e Padaria do Chefe), sendo que este reforço se destina a lanches de idosos do Centro Social e Paroquial de São Paulo e a crianças e jovens do Projecto +Skillz. 8

9 A parceria entre a Junta de Freguesia da Misericórdia e a PSP- 1ª Divisão possibilitou a beneficiação das Instituições: Centro Social e Paroquial de Santa Catarina, Centro Social e Paroquial das Mercês, Centro Social e Paroquial de S. Paulo e o Lisboa Clube Rio de Janeiro de produtos farmacêuticos doados pela Polícia de Segurança Pública 1 ª Divisão. Continuou o atendimento social aos moradores da Freguesia, tendo aumentado exponencialmente os apoios concedidos aos mais carenciados, mercê do Programa Municipal de Emergência Social. Mantido o atendimento de psicologia à população. As Técnicas da Santa Casa da Misericórdia continuaram os seus atendimentos como habitualmente. O Executivo fez o normal atendimento à população. Continuou a funcionar na sede da Junta o Banco Alimentar Contra a Fome. A responsabilidade da selecção das famílias que recebem este cabaz pertence ao Centro Social Paroquial de Santa Catarina, não tendo a Junta qualquer interferência. Apenas disponibiliza as instalações para a guarda e distribuição dos alimentos Manteve-se o serviço Lx Porta-a-Porta. O serviço de informação jurídica à população manteve-se, sendo muitos os moradores que a ele recorrem, em grande parte por causa da nova legislação dos arrendamentos. Foram encetados contactos para a constituição da nova Comissão Social de Freguesia da Misericórdia. Continuaram a decorrer nas instalações da Junta as reuniões dos Narcóticos Anónimos. Manteve-se o apoio ao Grupo Coral da Junta. 9

10 Economia Local Foram mantidas as feiras do Príncipe Real de acordo com o protocolo de Delegação de competências. Deu-se inicio ao evento Natal do Cais do Sodré ao Príncipe Real com: Garage Sale, Mostras de artesanato, designe e produtos Gourmet nas Praças de S. Paulo, Praça do Príncipe Real, Praça das Flores e Calçada da Bica Grande. Realizaram-se reuniões com a Associação de Comerciantes do Bairro Alto; OUTRAS ATIVIDADES Informação A difusão da informação foi efetuada através de documentos afixados nas diversas vitrinas localizadas na freguesia. Procedeu-se à consulta a algumas empresas com vista à criação do site da Freguesia da Misericórdia. Modernização Administrativa A modernização administrativa da nova Junta da Misericórdia obriga à implementação de novas tecnologias que visam melhorar os serviços prestados à população. Neste sentido foi efetuado um estudo dos requisitos informáticos exigidos e um levantamento ao material existente nas quatro delegações da Junta de Freguesia. Mantiveram-se as assessorias técnicas em áreas fundamentais, tais como POCAL e informática. 10

11 Posto Público de Internet Manteve o acesso gratuito à internet por parte da população. A Presidente Carla Madeira 11

INFORMAÇÃO ESCRITA DA PRESIDENTE

INFORMAÇÃO ESCRITA DA PRESIDENTE INFORMAÇÃO ESCRITA DA PRESIDENTE Período de 1 de Dezembro 2014 a 30 de Março de 2015 e SITUAÇÃO FINANCEIRA DA JUNTA Período de 1 de Outubro a 30 de Dezembro de 2014 ÍNDICE Pág. PREÂMBULO... 3 HABITAÇÃO,

Leia mais

Informação Escrita do Presidente á Assembleia de Freguesia. Exmº Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia. Exmºs Srs. Membros da Assembleia

Informação Escrita do Presidente á Assembleia de Freguesia. Exmº Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia. Exmºs Srs. Membros da Assembleia Pág. 1 Exmº Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia Exmºs Srs. Membros da Assembleia Em cumprimento da alínea o), do nº1 do art. 17º da Lei 169/199, de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas

Leia mais

Casa do Povo de Vilarandelo. Plano de Ação 2015-2018

Casa do Povo de Vilarandelo. Plano de Ação 2015-2018 Plano de Ação 2015-2018 Eixo de Intervenção 1 Emprego, Formação e Qualificação a) Estabelecimento da Parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional, I.P., com o objetivo de facilitar os processos

Leia mais

Informação Escrita. 1. Actividades de Representação e participação externas

Informação Escrita. 1. Actividades de Representação e participação externas Informação Escrita Nos termos da alínea o) do artº.17º da Lei nº.5-a/2002 de 11 de Janeiro, e no âmbito das suas competências, a Junta de Freguesia de Portimão apresenta à Assembleia de Freguesia, a informação

Leia mais

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 APROVADO EM SESSÃO PLENÁRIA DO CLAS 21 DE MAIO DE 2013 1 NOTA INTRODUTÓRIA O Diagnóstico Social constituiu a base de trabalho da ação dos Parceiros Locais.

Leia mais

Plano de Acção Ano 2011. Avaliação

Plano de Acção Ano 2011. Avaliação Rede Social de Pombal de Pombal Plano de Acção Ano 2011 Avaliação Prioridade 1- (PNAI) (Combater a pobreza das crianças e dos idosos, através de medidas que asseguremos seus direitos básicos de cidadania)

Leia mais

6 Plano de Acção 2005/2006

6 Plano de Acção 2005/2006 1 6 Plano de Acção 2005/ A Rede social iniciou actividades efectivas em em 2003, tendo sido realizado, até 2004 o Pré-Diagnóstico, o Diagnóstico Social, o Plano de Desenvolvimento Social e o Plano de Acção

Leia mais

Normas de Funcionamento do Projeto FÉRIAS ATIVAS OBJECTIVO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO

Normas de Funcionamento do Projeto FÉRIAS ATIVAS OBJECTIVO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO Normas de Funcionamento do Projeto FÉRIAS ATIVAS OBJECTIVO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO As presentes Normas têm por objetivo regulamentar as questões de funcionamento das Atividades a realizar nos períodos de

Leia mais

FICHA DO PROJECTO. Desporto para todos. Fundação Aragão Pinto - IPSS

FICHA DO PROJECTO. Desporto para todos. Fundação Aragão Pinto - IPSS FICHA DO PROJECTO Desporto para todos Nome do Projecto: Sport For All - Desporto e Inovação Objectivos do projecto:. Envolvimento de jovens na criação de um programa inovador de prevenção e integração

Leia mais

REUNIÃO DE CÂMARA DE 06 DE JUNHO

REUNIÃO DE CÂMARA DE 06 DE JUNHO REUNIÃO DE CÂMARA DE 06 DE JUNHO 1. A Câmara Municipal aprovou um voto de congratulação ao Clube do Povo de Esgueira. O Clube do Povo de Esgueira é uma instituição de utilidade pública fundada em 8 Novembro

Leia mais

Entidades Promotoras de Voluntariado Lourinhã

Entidades Promotoras de Voluntariado Lourinhã Entidades Promotoras de Voluntariado Câmara Municipal da Casa do Povo da Casa Pia de Lisboa Centro Social e Paroquial da ADAPECIL Associação Juvenil Tá a Mexer GEAL Junta de Freguesia de Ribamar LOURAMBI

Leia mais

PROJETO ANUAL DA LUDOTECA

PROJETO ANUAL DA LUDOTECA O FAZ DE CONTA PROJETO ANUAL DA LUDOTECA ANO LECTIVO 2014/2015 Inês Matos ÍNDICE I- INTRODUÇÃO 3 II- PROJETOS 5 2.1. Semana da Alimentação 4 2.2. Formação Técnica 6 2.3. Acompanhamento às famílias 6 2.4.

Leia mais

C E N T R O C U L T U R A L E S O C I A L D E S A N T O A D R I Ã O REGULAMENTO INTERNO CATL-ACR

C E N T R O C U L T U R A L E S O C I A L D E S A N T O A D R I Ã O REGULAMENTO INTERNO CATL-ACR C E N T R O C U L T U R A L E S O C I A L D E S A N T O A D R I Ã O REGULAMENTO INTERNO CATL-ACR A P R O V A D O E M A S S E M B L E I A G E R A L E M 1 1. 0 3. 2 0 1 6 ( A p ó s a s r e v i s õ e s e

Leia mais

CENTRO SOCIAL DE S. FÉLIX DA MARINHA

CENTRO SOCIAL DE S. FÉLIX DA MARINHA CENTRO SOCIAL DE S. FÉLIX DA MARINHA Instituição Particular de Solidariedade Social Pessoa Colectiva de Utilidade Pública Fundada a 8 de Agosto de 1995 FUNDAÇÃO A ideia nasce através de um grupo de amigos

Leia mais

ÍNDICE página 2 página 3 página 7 página 13 página 15 página 17

ÍNDICE página 2 página 3 página 7 página 13 página 15 página 17 CLAS de Boticas ÍNDICE Introdução página 2 Resumo do página 3 Eixo I Promoção da Qualidade de Vida de Grupos Vulneráveis página 7 Eixo II Qualificação e Empreendedorismo página 13 Eixo III Dinamização

Leia mais

Caminhar - Associação Cristã de Apoio Social Caracterização e histórico

Caminhar - Associação Cristã de Apoio Social Caracterização e histórico Caminhar - Associação Cristã de Apoio Social Caracterização e histórico ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL A CAMINHAR Associação Cristã de Apoio Social é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS),

Leia mais

Pág. 19 Pág. 20 Pág. 21 Pág. 22-23

Pág. 19 Pág. 20 Pág. 21 Pág. 22-23 1 Indice Implementação do Cartão Social..... Pág. 3 Implementação da Oficina Doméstica.. Pág. 4 Promover o Envelhecimento com Qualidade de Vida.. Pág. 5 Promover o Envelhecimento com Qualidade de Vida...

Leia mais

Gabinete de Acção Social (GAS)

Gabinete de Acção Social (GAS) Gabinete de Acção Social (GAS) Atendimento Social GAS procura dar continuidade ao trabalho de qualidade realizado a partir do projecto Dar e Receber. No mês de Maio foram realizados 78 atendimentos, num

Leia mais

Mina de Água em Notícia

Mina de Água em Notícia Newsletter Outubro/2013 Mina de Água em Notícia Tomada de posse dos órgão autárquicos da Freguesia de Mina de Água Decorreu no passado dia 22 de Outubro, pelas 19h30, no auditório da Câmara Municipal da

Leia mais

INFORMAÇÃO DO PRESIDENTE À ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE SANTA MARINHA 19 DE DEZEMBRO DE 2007

INFORMAÇÃO DO PRESIDENTE À ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE SANTA MARINHA 19 DE DEZEMBRO DE 2007 INFORMAÇÃO DO PRESIDENTE À ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE SANTA MARINHA 19 DE DEZEMBRO DE 2007 De acordo com a alínea o) do nº 1 do artigo 17º da Lei 169/99, de 18 de Setembro com as alterações introduzidas

Leia mais

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva Às sextas na Cidade Águeda - cidade inclusiva Índice Águeda - cidade inclusiva: Como pode a cidade ser mais inclusiva? idosos, crianças, pessoas com necessidades especiais A cidade é de TODOS! Índice INCLUSÃO

Leia mais

CONCLUSÕES GT CIDADÃOS COM DEFICIÊNCIA

CONCLUSÕES GT CIDADÃOS COM DEFICIÊNCIA CONCLUSÕES GT CIDADÃOS COM DEFICIÊNCIA Fiscalizar os prazos para adaptações previstas no Decreto lei 163 e aplicação de coimas. Campanha de sensibilização para comerciantes, etc. Publicação quais os seus

Leia mais

Casa do Povo de Porto Judeu Instituição Particular de Solidariedade Social Contribuinte n.º 512 007 136

Casa do Povo de Porto Judeu Instituição Particular de Solidariedade Social Contribuinte n.º 512 007 136 Contribuinte n.º 512 007 136 PLANO DE ACTIVIDADES ANO DE 2009 I INTRODUÇÃO A Casa do Povo de Porto Judeu, como instituição de solidariedade social, e com algum peso no desenvolvimento desta freguesia no

Leia mais

Nós! - criação de Equipas Divulgação do Projecto x A divulgação iniciou-se apenas em Dezembro devido Locais de Voluntariado

Nós! - criação de Equipas Divulgação do Projecto x A divulgação iniciou-se apenas em Dezembro devido Locais de Voluntariado I Eio de Intervenção Grupos Vulneráveis (População Idosa) Ações Atividades Eecutado Iniciado mas eecutado Justificação para a não conclusão/eecução Projeto Menos Sós Mais Elaboração do Projecto Nós! -

Leia mais

Sumário das actividades do IPIM em 2009

Sumário das actividades do IPIM em 2009 Sumário das actividades do IPIM em 2009 Tendo em consideração a situação do mercado internacional e o crescimento económico local, o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM)

Leia mais

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA Lisboa 2014 Refª: 008 Tempos Livres em Segurança Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21 322 73 60 Email

Leia mais

Introdução Freguesia de Odivelas Junta Freguesia de Odivelas Comissão Social de Freguesia de Odivelas

Introdução Freguesia de Odivelas Junta Freguesia de Odivelas Comissão Social de Freguesia de Odivelas Introdução A Freguesia de Odivelas é uma realidade complexa que a todos diz respeito, uma realidade que deve ser alvo de uma intervenção de todos que nela participam para que seja executado um trabalho

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014 Plano de Acção da APP para o triénio 2012-201 Documento de trabalho para contributos Proposta I da APP 2012-201 ASSOCIAÇ PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 201

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA LISBOA OCIDENTAL, SRU ARTE & CONSTRUÇÃO

APRESENTAÇÃO DA LISBOA OCIDENTAL, SRU ARTE & CONSTRUÇÃO APRESENTAÇÃO DA LISBOA OCIDENTAL, SRU ARTE & CONSTRUÇÃO Lisboa, 25 de Julho de 2007 1. ENQUADRAMENTO ESTRATÉGICO O Município de Lisboa criou a Sociedade de Reabilitação Urbana Lisboa Ocidental, SRU, em

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Artigo 2º. Natureza. Artigo 3º. Competência Territorial

REGULAMENTO INTERNO. Capítulo I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Artigo 2º. Natureza. Artigo 3º. Competência Territorial REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º 1. A Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo, n.º 147/99 de 1 de Setembro, regula a criação, competência e funcionamento das Comissões

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

REGULAMENTO DA LOJA SOCIAL DA FREGUESIA DE OLIVAIS

REGULAMENTO DA LOJA SOCIAL DA FREGUESIA DE OLIVAIS REGULAMENTO DA LOJA SOCIAL DA FREGUESIA DE OLIVAIS Página 1 PREÂMBULO Num contexto marcado por uma profunda crise económica e social, que origina o crescente aumento de situações de pobreza e exclusão

Leia mais

PLANO DE AÇÃO. Aprovar o Diagnóstico Social e o Plano de Desenvolvimento Social 2015-2017

PLANO DE AÇÃO. Aprovar o Diagnóstico Social e o Plano de Desenvolvimento Social 2015-2017 PLANO DE AÇÃO O presente plano de ação engloba um conjunto de ações consideradas relevantes para a execução do Plano de Desenvolvimento Social 2015-2017 (PDS) e para o funcionamento da Rede Social de Aveiro,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES Inovação e Qualidade Plano de Ação Estratégico - 2012/2013 ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES PROJECTO DE INTERVENÇÃO PLANO DE ACÇÃO ESTRATÉGICO 2012/2013 Escola de Oportunidades e de Futuro Telmo

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr. JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006 Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.ª Guadalupe Tel. e Fax: 266 781 165 Tel.: 266 747 916 email: jfguadalupe@mail.evora.net

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

Regulamento Interno Academia Pioneiros

Regulamento Interno Academia Pioneiros Regulamento Interno Academia Pioneiros Art.º 1 - Informações Gerais 1. A Academia Pioneiros decorre nas suas próprias instalações, em regime fechado; 2. Cabe à Direção dos Pioneiros de Bragança Futsal

Leia mais

Loja Social da Junta de Freguesia de Olivais

Loja Social da Junta de Freguesia de Olivais Capítulo 88 Loja Social da Junta de Freguesia de Olivais MR.003.01.Vers.1.0.a Página 1 de 11 Conteúdo Preâmbulo... 3 Disposições Gerais... 4 Artigo 1.º Âmbito... 4 Artigo 2.º Objetivos... 4 Artigo 3.º

Leia mais

Comissão de Protecção de Crianças de Jovens de Pampilhosa da Serra. Regulamento Interno PREÂMBULO

Comissão de Protecção de Crianças de Jovens de Pampilhosa da Serra. Regulamento Interno PREÂMBULO Comissão de Protecção de Crianças de Jovens de Pampilhosa da Serra Regulamento Interno PREÂMBULO A Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo (Lei n.º147/99 de 1 de Setembro) regula a criação, competência

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DO MUNICIPIO DA TROFA

REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DO MUNICIPIO DA TROFA REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DO MUNICIPIO DA TROFA PREÂMBULO Com a publicação do decreto-lei n.º 48/2011, de 1 de Abril, deu-se início a um processo de simplificação

Leia mais

Plano Anual de Actividades, Conta de Exploração Previsional. Orçamento de Investimentos e Desinvestimentos 2010

Plano Anual de Actividades, Conta de Exploração Previsional. Orçamento de Investimentos e Desinvestimentos 2010 Plano Anual de Actividades, Conta de Exploração Previsional e Orçamento de Investimentos e Desinvestimentos 2010 Nome: Centro Social de Cultura e Recreio da Silva Natureza Jurídica: Associação - Instituição

Leia mais

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010 ------------------------------------- ACTA N.º 13/2010 -------------------------------------- -------- Aos 19 dias do mês de Maio de 2010, pelas 10 horas, no Salão Nobre dos Paços do Município de Celorico

Leia mais

NOTÍCIAS RL e Câmara Municipal de Loures NOTÍCIAS NOTAS. horários. Renovam parceria no Contrato Local de Segurança PÁG. PÁG. PÁG.

NOTÍCIAS RL e Câmara Municipal de Loures NOTÍCIAS NOTAS. horários. Renovam parceria no Contrato Local de Segurança PÁG. PÁG. PÁG. N 47 0 06 PÁG. NOTÍCIAS RL e Câmara Municipal de Loures Renovam parceria no Contrato Local de Segurança NOTÍCIAS URBANA DE VIALONGA: NOVOS PERCURSOS e mais horários 08 PÁG. 03 PÁG. NOTAS OPERAÇÕES ESPECIAIS

Leia mais

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5.

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5. Timestamp Tipo de Organização/ Entidade área de intervenção concelho abrangência 6. Mobilidade / Acesso à Informação OBSTÁCULOS/ DESAFIOS 6. Mobilidade / Acesso à Informação SOLUÇÃO/MELHORAMENTO 12-04-2012

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 JI Roberto Ivens

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 JI Roberto Ivens PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 JI Roberto Ivens Objectivos pedagógicos e gerais do projecto VITAMINA: Assegurar o acompanhamento das na educação pré-escolar depois do

Leia mais

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012 Plano de Acção - Rede Social Plano de Acção Rede Social Conselho Local da Acção Social de Figueira de Castelo Plano de Acção Rede Social Acções a desenvolver Objectivos Resultados esperados Calendarização

Leia mais

ACADEMIA PIONEIROS Férias

ACADEMIA PIONEIROS Férias sempre a mexer (regime OCUPAÇÃO ABERTA) Regulamento Interno Férias 2013 Art.º 1 - Informações Gerais 1. As Férias Academia decorrem nas instalações da Academia Pioneiros e seus parceiros, em regime fechado;

Leia mais

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Promoção da Saúde A promoção da saúde é o processo que permite capacitar as pessoas a melhorar e a aumentar o controle sobre a sua saúde (e seus determinantes

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Preâmbulo O Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo tem por objetivo definir a metodologia e os critérios de apoio da Câmara Municipal da Nazaré

Leia mais

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a Fl. ATA N.º 14/13 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 01 DE JULHO DE 2013 Ao primeiro dia do mês de Julho de dois mil e treze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO COORDENADORA: CARLA GASPAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO COORDENADORA: CARLA GASPAR COORDENADORA: CARLA GASPAR PROJECTOS DE ÂMBITO NACIONAL COORD. SOFIA DE JESUS COORD. FÁTIMA FERRAZ COORD. DOLORES LEITE (3º ciclo) COORD. ERNESTINA PINHEIRO COORD. Mª MANUEL MONTEIRO (Pré-Escolar) PROJECTOS

Leia mais

NE 01: DIAS E HORÁRIOS (ART.9º DO REGULAMENTO GERAL)

NE 01: DIAS E HORÁRIOS (ART.9º DO REGULAMENTO GERAL) NORMAS ESPECÍFICAS ÍNDICE NE 01: DIAS E HORÁRIOS (ART.9º DO REGULAMENTO GERAL)... 2 NE 02: ACESSO DE VEÍCULOS AO MERCADO (ART.11º DO REGULAMENTO GERAL)... 3 NE 03: CIRCULAÇÃO INTERNA (ART.12º DO REGULAMENTO

Leia mais

CURRICULUM VITAE. - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo de 1989/90, com a classificação de catorze valores

CURRICULUM VITAE. - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo de 1989/90, com a classificação de catorze valores CURRICULUM VITAE 1. DADOS PESSOAIS Lucinda Maria Correia Lucas dos Santos Lopes Data de Nascimento: 20.07.1963 2. HABILITAÇÕES LITERÁRIAS - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo

Leia mais

Ficha de Caracterização de Entidade/Projecto Saúde Móvel

Ficha de Caracterização de Entidade/Projecto Saúde Móvel Ficha de Caracterização de Entidade/Projecto Saúde Móvel 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto(s) Saúde Móvel Promotor(es): Médicos do Mundo Sigla Saúde Móvel Morada Avenida de Ceuta (Sul), Lote

Leia mais

Trabalho Prático. Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática

Trabalho Prático. Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática Trabalho Prático Designação do Projecto Proposta de Valorização da Zona Ribeirinha do Montijo Tema Cidades Saudáveis e Respostas Locais Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIOS AO ASSOCIATIVISMO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIOS AO ASSOCIATIVISMO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIOS AO ASSOCIATIVISMO (Aprovado na 6ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal realizada em 18 de Março de 2003, na 2ª Sessão Extraordinária de Assembleia Municipal, realizada

Leia mais

CULTURA E LAZER O DESPORTO

CULTURA E LAZER O DESPORTO 6 CULTURA E LAZER O DESPORTO 6 Capítulo Capítulo 6 65 As actividades desportivas e lúdicas constituem não só uma forma de ocupação dos tempos livres, como contribuem activamente para a formação complementar

Leia mais

Candidatura ao Programa PROHABITA. Programa GPS CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE. Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade

Candidatura ao Programa PROHABITA. Programa GPS CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE. Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade CÂMARA MUNICIPAL DE PENICHE Candidatura ao Programa PROHABITA Programa GPS Gestão de Proximidade para a Sustentabilidade Convenção Sou de Peniche 12 de Junho de 2009 DIVISÃO DE ACÇÃO SOCIOCULTURAL Sector

Leia mais

No caminho de uma maior inclusão social

No caminho de uma maior inclusão social SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DOS PRODUTOS DE APOIO NA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LISBOA No caminho de uma maior inclusão social Serviço de gestão de produtos de apoio Cristina Vaz de Almeida Licenciada

Leia mais

CARTA DO ASSOCIATIVISMO DA ACÇÃO SOCIAL DO CONCELHO DE ESTREMOZ ANEXOS

CARTA DO ASSOCIATIVISMO DA ACÇÃO SOCIAL DO CONCELHO DE ESTREMOZ ANEXOS Carta do Associativismo da Acção Social 2007 - Anexos CARTA DO ASSOCIATIVISMO DA ACÇÃO SOCIAL DO CONCELHO DE ESTREMOZ ANEXOS 2007 Carta do Associativismo da Acção Social 2007 - Anexos CARTA DO ASSOCIATIVISMO

Leia mais

Local, Regional, Nacional. Faro Local Falta de interesse dos alunos paa estes temas. Falta de mo vação

Local, Regional, Nacional. Faro Local Falta de interesse dos alunos paa estes temas. Falta de mo vação Timestamp Tipo de Organização/ Entidade área de intervenção concelho abrangência 12-04-2012 16:46 Projeto Escolhas inclusão social 2. Interculturalidade/ Solidariedade Inter-Geracional OBSTÁCULOS/ DESAFIOS

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2012

PLANO DE ATIVIDADES 2012 PROMOÇÃO DA CIDADANIA SÉNIOR Grupo de trabalho pessoas idosas, envelhecimento e intergeracionalidade PLANO DE ATIVIDADES 2012 Peniche Certos de que estamos perante um dos desafios mais relevantes do século

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES PARA A VILA DE ARCOZELO

PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES PARA A VILA DE ARCOZELO PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES PARA A VILA DE ARCOZELO ANO ECONÓMICO DE 2010 GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O QUADRIÉNIO 2009 2013 É tempo de um novo mandato autárquico, resultante das eleições do passado

Leia mais

Divisão de Assuntos Sociais

Divisão de Assuntos Sociais Divisão de Assuntos Sociais Programa de Apoio às Entidades Sociais de Odivelas (PAESO) Índice Pág. Preâmbulo 1 1. Objectivos 2 2. Destinatários 2 3. Modalidades de Apoio 2 3.1. Subprograma A - Apoio à

Leia mais

Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo Desportivo

Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo Desportivo Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo Desportivo Exposição dos Motivos Do conjunto das atribuições que estão confiadas aos Municípios destacam-se as intervenções nas áreas de tempos livres e

Leia mais

Área de Intervenção IV: Qualidade de vida do idoso

Área de Intervenção IV: Qualidade de vida do idoso Área de Intervenção IV: Qualidade de vida do idoso 64 ÁREA DE INTERVENÇÃO IV: QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO 1 Síntese do Problemas Prioritários Antes de serem apresentadas as estratégias e objectivos para

Leia mais

Centro Comunitário Bairro Social de Paradinha

Centro Comunitário Bairro Social de Paradinha A Cáritas Diocesana de Viseu no Bairro Social de Paradinha A Cáritas continua com um trabalho de relevante interesse social no Bairro Social de Paradinha. No ano de 2008, a Cáritas continuou a desenvolver

Leia mais

Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I

Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Objecto O presente regulamento

Leia mais

Boas Práticas Autárquicas de Responsabilidade Social. Sónia Paixão. 8 de Maio 2012

Boas Práticas Autárquicas de Responsabilidade Social. Sónia Paixão. 8 de Maio 2012 Boas Práticas Autárquicas de Responsabilidade Social Sónia Paixão 8 de Maio 2012 Loures Mais Social: Diferentes Desafios, Novas Abordagens Responsabilidade Social É a integração voluntária de preocupações

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS CONCELHO DE VILA NOVA DE CERVEIRA

REGULAMENTO INTERNO COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS CONCELHO DE VILA NOVA DE CERVEIRA REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DO CONCELHO DE VILA NOVA DE CERVEIRA Regulamento Interno da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens do Concelho de Vila Nova de Cerveira

Leia mais

1.3. Envelhecimento Activo. 1.4. Plano de Actividades dirigido à população Idosa. 1.5. Semana Sénior

1.3. Envelhecimento Activo. 1.4. Plano de Actividades dirigido à população Idosa. 1.5. Semana Sénior Rede Social de Pombal de Pombal Largo do Cardal 3100-440 Pombal Plano de Acção Ano 2011 Prioridade 1- (PNAI) (Combater a pobreza das crianças e dos idosos, através de medidas que asseguremos seus direitos

Leia mais

_FICHA TÉCNICA PLANO DE AÇÃO 2015. Título Plano de Ação 2015. Documento elaborado por Núcleo Executivo CLAS da Amadora

_FICHA TÉCNICA PLANO DE AÇÃO 2015. Título Plano de Ação 2015. Documento elaborado por Núcleo Executivo CLAS da Amadora _FICHA TÉCNICA Título Plano de Ação 2015 Documento elaborado por Núcleo Executivo CLAS da Amadora Ana Moreno Coordenadora Ana Costa & Rute Gonçalves & Sónia Pires Técnicas de Apoio António Venâncio & Helena

Leia mais

PISCINA MUNICIPAL AO AR LIVRE DE BOQUES PROJETO DE REGULAMENTO

PISCINA MUNICIPAL AO AR LIVRE DE BOQUES PROJETO DE REGULAMENTO PISCINA MUNICIPAL AO AR LIVRE DE BOQUES PROJETO DE REGULAMENTO 2 ÍNDICE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS... 4 Artigo 1.º Destino e funcionamento... 4 Artigo 2.º Época de funcionamento... 5 Artigo 3.º Interrupção

Leia mais

1. O que é? 2. O que se pretende? 3. Quem pode concorrer?

1. O que é? 2. O que se pretende? 3. Quem pode concorrer? 1. O que é? Trata-se de um Programa de Bolsas de Investigação na Área da Cidade e da Arquitectura, entendido como um apoio a jovens na realização de um trabalho inédito de investigação, com a duração de

Leia mais

Junta de Freguesia de Santiago PLANO DE ACTIVIDADES 2011. Introdução

Junta de Freguesia de Santiago PLANO DE ACTIVIDADES 2011. Introdução Junta de Santiago PLANO DE ACTIVIDADES 21 Introdução O ano de 21, para além de ser um ano de continuidade de Projectos idealizados e iniciados no ano transacto é sem sombra de dúvidas um ano complicado

Leia mais

Curriculum da Empresa Via Activa Animação Turística Lda.

Curriculum da Empresa Via Activa Animação Turística Lda. Curriculum da Empresa Via Activa Animação Turística Lda. 2010 Contactos: viaactiva@gmail.com 1. Dados da Empresa Nome: Via Activa animação Turística Lda Morada e contribuinte: Rua Dr. Alfredo Ferreira

Leia mais

Relatório de Avaliação

Relatório de Avaliação PDS Plano de Acção 2005 Relatório de Avaliação Rede Social CLAS de Vieira do Minho Introdução Este documento pretende constituir-se como um momento de avaliação e análise do trabalho que tem vindo a ser

Leia mais

PROJETOS ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DA FREGUESIA DE BENFICA 2014

PROJETOS ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DA FREGUESIA DE BENFICA 2014 PROJETOS ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DA FREGUESIA DE BENFICA 2014 Projeto nº1 Mensagem: No âmbito da Educação e com vista à integração das pessoas com dificuldades cognitivas, de desenvolvimento e motoras,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DO CONCELHO DE REGUENGOS DE MONSARAZ. Capítulo I Disposições Gerais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DO CONCELHO DE REGUENGOS DE MONSARAZ. Capítulo I Disposições Gerais REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DO CONCELHO DE REGUENGOS DE MONSARAZ Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º 1. A Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, n.º 147/99

Leia mais

Proposta para construção do Parque Radical

Proposta para construção do Parque Radical Proposta para construção do Parque Radical A Academia dos Patins É uma entidade com larga experiência na organização de eventos e projectos na área dos Desportos Radicais urbanos, bem como no desenvolvimento

Leia mais

Opções do Plano para 2014

Opções do Plano para 2014 Junta de Freguesia da Misericórdia Opções do Plano para 2014 NIF: 510 833 349 E-mail geral@jf-misericordia.pt Telefone 213 929 800 Fax: 213 929 809 Índice Preâmbulo... 1 Reabilitação Urbana e Habitação,

Leia mais

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo As associações são a expressão do dinamismo e interesse das populações que entusiasticamente se dedicam e disponibilizam em prol da causa pública. As associações

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO 2015. Respostas sociais: O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais:

PROGRAMA DE AÇÃO 2015. Respostas sociais: O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais: PROGRAMA AÇÃO 2015 O GAS-SVP define, para 2015, como objectivos gerais: - Preservar a identidade da Instituição, de modo especial no que respeita a sua preferencial ação junto das pessoas, famílias e grupos

Leia mais

ACTUAR NOS CONDICIONANTES VIVER A VIDA: MAIS E MELHOR. Reduzir as desigualdades em saúde. Promover a saúde das crianças, adolescentes e famílias

ACTUAR NOS CONDICIONANTES VIVER A VIDA: MAIS E MELHOR. Reduzir as desigualdades em saúde. Promover a saúde das crianças, adolescentes e famílias ACTUAR NOS CONDICIONANTES VIVER A VIDA: MAIS E MELHOR Reduzir as desigualdades em saúde Garantir um ambiente físico de qualidade Promover a saúde das crianças, adolescentes e famílias Melhorar a saúde

Leia mais

REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira

REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira PG 02 NOTA JUSTIFICATIVA O presente regulamento promove a qualificação das

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DO CACÉM Rua Nova do Zambujal, n.º 9 2735-302 AGUALVA-CACÉM Telefone 219129380 Fax 219129389 jfcacem@mail.telepac.

JUNTA DE FREGUESIA DO CACÉM Rua Nova do Zambujal, n.º 9 2735-302 AGUALVA-CACÉM Telefone 219129380 Fax 219129389 jfcacem@mail.telepac. REGULAMENTO INTERNO CAMPO DE FÉRIAS NÃO RESIDENCIAL CACÉM EM FÉRIAS Nota introdutória É objectivo geral da Junta de Freguesia do Cacém prover a ocupação de tempos livres de crianças e jovens durante o

Leia mais

Plano de Ação 2015. Plano de Ação 2015

Plano de Ação 2015. Plano de Ação 2015 Plano de Ação PLANO DE AÇÃO DOCUMENTO ELABORADO PELO: Núcleo Executivo da Rede Social do Concelho do CONTACTOS: Câmara Municipal do Rede Social do Concelho do Av. Dr. Francisco Sá Carneiro 2550-103 Tel.

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO MUNICÍPIO DE S. PEDRO DO SUL GABINETE DE DESPORTO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO E FINANCIAMENTO DO ASSOCIATIVISMO DESPORTIVO

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO 2006-2007

PLANO DE ACÇÃO 2006-2007 PLANO DE ACÇÃO 2006-2007 PLANOS DE ACÇÃO POR EIXOS DE DESENVOLVIMENTO EIXO I PROMOÇÃO DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS Acções Actividades Operacionalizar a Associação Empresarial do Concelho Criação de uma página

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE ALCABIDECHE. Índice. Actividades de Tempos Livres... 4. Colectividades... 7. Acção Social... 8. Salubridade e Cemitério...

JUNTA DE FREGUESIA DE ALCABIDECHE. Índice. Actividades de Tempos Livres... 4. Colectividades... 7. Acção Social... 8. Salubridade e Cemitério... 1 Índice Introdução... 2 Educação... 3 Actividades de Tempos Livres... 4 Cultura... 5 Desporto... 6 Colectividades... 7 Acção Social... 8 Salubridade e Cemitério... 10 Toponímia... 11 Obras... 12 Rede

Leia mais

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA Lisboa 2014 Refª: 148 Janela 1750 Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21 322 73 60 Email - bip.zip@cm-lisboa.pt

Leia mais

Presidente da Câmara Municipal de Oeiras Teresa Pais Zambujo Vereador da Cultura e Juventude Jorge Barreto Xavier

Presidente da Câmara Municipal de Oeiras Teresa Pais Zambujo Vereador da Cultura e Juventude Jorge Barreto Xavier Presidente da Câmara Municipal de Oeiras Teresa Pais Zambujo Vereador da Cultura e Juventude Jorge Barreto Xavier Oeiras é um Concelho apontado, diria que justamente, como um exemplo de desenvolvimento

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 05.12.2014

NOTÍCIAS À SEXTA 05.12.2014 RELATÓRIO Portugal-Saúde Mental em Números 2014 O relatório "Portugal - Saúde Mental em Números 2014", que se baseia no 1º Estudo Epidemiológico Nacional de Saúde Mental divulgado em 2013, afirma que um

Leia mais

Índice Uma Freguesia conectada, acessível e partilhada A melhor freguesia de lisboa, para as famílias

Índice Uma Freguesia conectada, acessível e partilhada A melhor freguesia de lisboa, para as famílias Grandes Opções do Plano e Orçamento 2014 1 Índice Introdução 2 1 Grandes Opções do Plano 5 Enquadramento 5 Abordagem Global 6 Matriz de Responsabilidades 6 Ordem de Prioridades 7 Estrutura do Plano 7 Uma

Leia mais

CULTURSOL Apresentação e Plano de Actividades 2012

CULTURSOL Apresentação e Plano de Actividades 2012 CULTURSOL Apresentação e Plano de Actividades 2012 I. APRESENTAÇÃO 2 Objectivos...2 Âmbito de Actuação.3 Projectos para 2012..4 II. PLANO DE ACTIVIDADES PARA 2012.. 5 Actividades de Carácter Cultural (ACC)...

Leia mais

Artigo. Grupo. integrante. Artigo. Artigo. novos. públicos;

Artigo. Grupo. integrante. Artigo. Artigo. novos. públicos; sedee do Grupo Desportivo Julho de 2012 CAPÍTULO I: ÂMBITO E ESTRUTURA 1º (Objeto) O presente regulamento define as regras de utilização e cedência das instalações da sede do Grupo Desportivoo e Recreativo

Leia mais

CLUBE DE EMPREGO Área de intervenção - EMPREGO/FORMAÇÃO

CLUBE DE EMPREGO Área de intervenção - EMPREGO/FORMAÇÃO CLUBE DE EMPREGO Área de intervenção - EMPREGO/FORMAÇÃO Projeto Objetivos Metas Indicadores Ações - Preencher as fichas de inscrição no site http://empregar.ire.gov.p; População Alvo Recursos Humanos Materiais

Leia mais

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.1: Equipamentos Sociais e Respostas da Acção por Freguesia

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.1: Equipamentos Sociais e Respostas da Acção por Freguesia REDE SOCIAL DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.1: Equipamentos Sociais e Respostas da Acção por Freguesia Parte 6.1 Equipamentos sociais e respostas da acção por freguesia Acção Social A acção social é um

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO AUCV ASSOCIAÇÃO UNIDOS DE CABO VERDE, IPSS 96/85. Número de Pessoa Colectiva: 501 417 303 TELEFONE: 21 492 41 77

IDENTIFICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO AUCV ASSOCIAÇÃO UNIDOS DE CABO VERDE, IPSS 96/85. Número de Pessoa Colectiva: 501 417 303 TELEFONE: 21 492 41 77 1 IDENTIFICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO AUCV ASSOCIAÇÃO UNIDOS DE CABO VERDE, IPSS 96/85 SEDE RUA MÁRIO VIEGAS, Nº 1 CASAL DE SÃO BRÁS 2700-899 AMADORA TELEFONE: 21 492 70 71 FAX: 21 492 70 71 E-MAIL: unidoscaboverde@gmail.com

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CAT

REGULAMENTO INTERNO DO CAT REGULAMENTO MISERICÓRDIA DA FREGUESIA DE SANGALHOS INTERNO DO CAT CAPITULO I Norma I Natureza do Estabelecimento Tipo de Estabelecimento: Centro de Acolhimento Temporário de Crianças e Jovens em Risco

Leia mais