ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 02

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 02"

Transcrição

1 TERMO DE REFERÊNCI EDITL Nº 0578 / ESPECIFICÇÕES TÉCNICS 02 ESPECIFICÇÕES TÉCNICS DS INSTLÇÕES D REDE LÓGIC (TRNSMISSÃO DE DDOS, VOZ E IMGEM), REDE ELÉTRIC ESTBILIZD E COMPONENTES COMPLEMENTRES

2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO PG. 4 2 PRTES COMPONENTES PG. 4 3 FIGURS ILUSTRTIVS E PLNTS PG. 4 4 PÊNDICES PG. 4 5 DESENHOS PG. 4 PRTE I - MEMORIL DESCRITIVO REDE LÓGIC 1 - OBJETIVO PG ESTRUTUR TUL PG ESTRUTUR PROPOST PG MEMORIL DESCRITIVO PG DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES D REDE PG CONEXÕES DOS EQUIPMENTOS DE REDE PG. 9 7 CBEMENTO SER LNÇDO PG IDENTIFICÇÃO DOS COMPONENTES D REDE PG. 10 PRTE II - MEMORIL DESCRITIVO REDE ELÉTRIC ESTBILIZD 1 INTRODUÇÃO PG ESTRUTUR TUL PG ESTRUTUR PROPOST PG ESCOPO DOS SERVIÇOS PG DESCRIÇÃO DOS MTERIIS ELÉTRICOS PG DESCRIÇÃO DOS QUDROS ELÉTRICOS PG DESCRIÇÃO D LIMENTÇÃO DO ESTBILIZDOR E DO NO-BREK PG NORMS PG TERRMENTO PG. 16 PÊNDICE I EQUIPMENTOS SEREM UTILIZDOS N INFR-ESTRUTUR LÓGIC 1 - ESPECIFICÇÕES TÉCNICS DOS EQUIPMENTOS PG. 18 PÊNDICE II EQUIPMENTOS SEREM UTILIZDOS N INFR-ESTRUTUR ELÉTRIC

3 1 - ESPECIFICÇÕES TÉCNICS DOS EQUIPMENTOS PG. 23 PÊNDICE III MTERIL, MÃO DE OBR E SERVIÇOS 1 - CONDIÇÕES BÁSICS PG OBSERVÇÕES COMPLEMENTRES PG GRNTIS PG PESSOL E FERRMENTS PG TESTES PG ESPECIFICÇÕES TÉCNICS DOS MTERIIS PG PLNILHS DE MTERIIS PG. 35 PÊNDICE IV ORÇMENTO PG. 38 PÊNDICE V 1 - ESPECIFICÇÃO PR FORNECIMENTO, INSTLÇÃO E IDENTIFICÇÃO DE CBOS LÓGICOS E CONECTORES. 2 - SISTEM DE CONEXÃO DOS CBOS LÓGICOS E TOMDS RJ-45 -CTEGORI 5e PG. 41 PG. 42 PLNTS D-1 - INFR-ESTRUTUR PR REDE LOCL - DIGRMS PG. 44 E-1 - INFR-ESTRUTUR ELÉTRIC PR REDE LOCL PG. 45 E-2 - INFR-ESTRUTUR ELÉTRIC PR REDE LOCL PG. 46 L-1 - INFR-ESTRUTUR LÓGIC PR REDE LOCL PG. 47

4 1 - INTRODUÇÃO O Termo de Referência relaciona como um dos serviços a executar a substituição, reparação e atualização das instalações de energia elétrica, transmissão de dados, sinais de TV e rádio, telefonia, som e similares do edifício sede da Superintendência Regional do DNIT no Estado de Sergipe. área a receber a nova instalação elétrica de transmissão de dados é de aproximadamente 990m² composto de 2 (dois) andares. Para a execução da rede lógica (transmissão de dados) e elétrica estabilizada, são fornecidas as presentes Especificações Técnicas para equipamentos, infra-estruturas elétrica, lógica e telefônica, plantas e memoriais descritivos com detalhamento da infra-estrutura elétrica estabilizada e lógica. s presentes Especificações têm por finalidade complementar as Normas Técnicas vigentes, indicar os serviços a serem executados e materiais a empregar e definir normas e condutas técnicas a serem observadas na instalação da rede lógica e elétrica estabilizada da Sede do DNIT / SRE SE. 2 - PRTES COMPONENTES PRTE I - Consiste de uma breve descrição sobre a estrutura lógica existente para a rede de dados, do detalhamento da estrutura lógica proposta, com descrição detalhada dos materiais e equipamentos necessários para a execução do serviço e da localização desses componentes na rede com a efetiva orientação para conexão entre os mesmos. Toda aquisição, instalação e serviços citados deverão ser executados pela CONTRTD, quando não houver explícita indicação contrária. PRTE II - Consiste de uma breve descrição sobre a estrutura elétrica existente, do detalhamento da estrutura elétrica estabilizada proposta, com descrição detalhada dos materiais e equipamentos necessários para a implementação do serviço, da localização desses componentes na rede com a efetiva orientação para instalação dos mesmos. Toda aquisição, instalação e serviços citados deverão ser executados pela CONTRTD, quando não houver explícita indicação contrária. 3 PLNTS Indicam detalhes referentes à Parte II, mostrando detalhes da infra-estrutura, o mapeamento e alimentação dos pontos elétricos e lógicos dos pavimentos de cada prédio e a localização dos Quadros Gerais de Força Estabilizada (QGFE s). 4 - PÊNDICES PÊNDICE I - Especificações técnicas detalhadas dos equipamentos lógicos necessários a implementação e funcionamento da Rede de dados proposta. PÊNDICE II - Especificações técnicas dos equipamentos elétricos necessários a implementação e funcionamento da Rede de dados proposta. PÊNDICE III - Especificações técnicas dos materiais necessários a implementação da infraestrutura para funcionamento da Rede de dados proposta, com descrição das condições básicas e planilhas com o quantitativo de material a ser utilizado. PÊNDICE IV - Orçamento dos recursos necessários para implementação das presentes especificações técnicas, e da mão de obra e material para instalação da infra-estrutura. PÊNDICE V - Especificação para fornecimento, instalação e identificação de cabos lógicos e conectores. 5 - DESENHOS Desenho ilustrativo inserido no pêndice V para demonstrar o sistema de conexão dos cabos lógicos e tomadas RJ-45.

5 PRTE I

6 PRTE I ESTRUTUR LÓGIC 1 - OBJETIVO O objetivo desse trabalho é criar a infra-estrutura elétrica e lógica para funcionamento da rede de transmissão de dados local e ocupará 02 (dois) andares, os quais deverão compor o ambiente de rede local do DNIT/SRE.SE, estando previsto nas presentes especificações técnicas a instalação de 98 (noventa e oito) Pontos de Rede, sendo 49 (quarenta e nove) pontos para a rede de dados e o mesmo número para a rede de voz, seguindo os padrões do CEIR Centro de Especialização em Infra-estrutura de Redes. 2 - ESTRUTUR TUL Nas atuais instalações do DNIT/SRE.SE, existe uma rede local composta com cabos categoria 3 e 5 interligados com um Switch de 24 (vinte quatro) portas 10/100Mbps, não gerenciável. infra-estrutura existente para acomodação dos cabos de rede é em canaleta de PVC, ou solta, e não comporta o crescimento previsto para essa rede. 3 - ESTRUTUR PROPOST Está previsto uma estrutura de rede lógica/telefônica que atenda a instalação de 98 (noventa e oito), a serem distribuídos pelos 2 (dois) pavimentos do prédio, distribuídos através de eletrocalha de alumínio e eletrodutos de PVC. Estes Pontos de Rede deverão se concentrar em local denominado Sala Modernização e Informática, aqui definidos como Ponto de Concentração, conforme estará descrito adiante. Deverá ser lançado cabeamento elétrico e lógico para contemplar a infra-estrutura, com instalação de equipamentos necessários, atendendo não só em número de Pontos de Rede, mas também em capacidade e performance. rede local deverá ter uma configuração em estrela, utilizando-se 4 (quatro) Switches no padrão Fast Ethernet, a serem adquiridos para as conexões internas (estações de trabalho), dedicando 10/100 Mbps autosense para cada ponto de rede, o que provê uma boa performance do tráfego da rede local. estrutura lógica a ser implantada prevê os equipamentos de rede acomodados em Rack tipo gabinete, que deverá estar provido de Patch Panels, a serem instalados no Ponto de Concentração. O cabeamento horizontal deverá interligar as estações de trabalho aos Switches Departamentais Fast Ethernet, devendo ser instalado todo o cabeamento UTP (par trançado), categoria 5e, quatro (4) pares, a serem lançados dos Patch Panels instalados no Rack até os respectivos Pontos de Rede. Deverão ser lançados cabos CI para a interligação entre o DG de telefonia e os Patch Panels, que alimentarão os pontos de voz.

7 4 - MEMORIL DESCRITIVO ESTRUTUR LÓGIC CONTRTD deverá adquirir e instalar Switches Departamentais padrão Fast Ethernet, contemplados com recursos de gerenciamento, interligando as estações de trabalho através de cabo UTP (par trançado) as quais deverão trafegar a 10/100 Mbps autosense dedicados, estar providos de recursos de empilhamento para conexão entre si, deverão possuir uplink Gigabit Ethernet com portas à 1 Gbps para conexão do Servidor e Roteador, não havendo necessidade de porta óptica, pois estarão no mesmo ambiente. seguir serão descritos os equipamentos, materiais necessários e os ambientes para atender à estrutura proposta, e também os locais onde deverão estar instalados os equipamentos e lançado cabeamento contemplando os Pontos de Rede. Deverão ser lançados cabos UTP categoria 5e através das eletrocalhas e eletrodutos a serem instaladas para atender a instalação dos Pontos de Rede, conforme está demonstrado nas plantas dos ambientes DESCRIÇÃO DO MBIENTE rede abrange 2 (dois) andares do DNIT/SRE.SE (térreo e 1º andar) e 01 (uma) edificação externa denominada Unidade Local (UL). No 1º andar estão distribuídos os ambientes de escritórios (área administrativa) e no térreo o auditório e a recepção, devendo ser distribuídos os Pontos de Rede, conforme mapeamento nas plantas anexas. Para atender aos 98 (noventa e oito) Pontos de Rede previstos será necessária a aquisição, pela CONTRTD, de 4 (quatro) Switches, que deverão ser instalados no ambiente aqui definido como Sala de Modernização e Informática, onde será criado o Ponto de Concentração (localizado no 1º andar), possibilitando a conexão dos microcomputadores que estarão compondo a rede local. vantagem de utilização de Switches ao invés de hub é a de se ter os 10/100 Mbps autosense dedicados para cada ponto de rede. Devido às novas tendências no que diz respeito à tecnologia de rede e a necessidade cada vez maior de largura de banda e qualidade de serviço, optamos por Switches nas redes locais. s estações de trabalho deverão estar distribuídas próximas aos Pontos de Rede. LOCLIZÇÃO DO PONTO DE CONCENTRÇÃO: Ponto de Concentração => Localizado no ambiente fechado da Sala Modernização e Informática, no 1 (primeiro) andar do prédio sede, devendo ser instalado neste ponto 1 (um) Rack tipo gabinete para acomodação dos equipamentos de rede (Switches, Patch Panels, Modem, Roteador), a ser adquirido conforme estará descrito adiante. 5 - DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES D REDE 5.1 SWITCHES DEPRTMENTIS Deverão ser adquiridos e instalados 4 (quatro) Switches Departamentais no padrão Fast Ethernet com 24 (vinte e quatro) portas 10/100 BaseTX para conectores RJ-45, com uma (1) porta 1000BaseT, aqui definidos como Tipo II devendo permitir gerenciamento SNMP. Nas portas 10/100 BaseTX deverão ser conectados o cabeamento vindo dos Pontos de Rede através do patch panel, contemplando cada ponto de rede à 10/100 Mbps dedicados autonegociáveis. Os switches deverão estar conectados entre si através de cabos de empilhamento, utilizando a porta stackable à pelo menos 1 Gbps.

8 O Roteador deverá estar conectado na porta 10/100 BaseTX autonegociável, contemplando banda de 100 Mbps para acesso externo. O Roteador deverá estar acomodado no Rack a ser adquirido e instalado no Ponto de Concentração. 5.2 SERVIDOR Para a rede local deverão ser utilizados os Servidores já existentes. 5.3 ROTEDOR Na rede local deverá ser instalado um Roteador, em local a ser definido pela FISCLIZÇÃO CBO UTP Deverá ser utilizado cabo UTP categoria 5e (par trançado), conforme padronização EI/TI 568, para ser lançado efetuando a conexão dos Pontos de Rede aos Patch Panels a serem instalados no Rack a ser adquirido e instalado na Sala Modernização e Informática (Ponto de Concentração). Também deverá ser utilizado para conexão dos pontos de telefonia aos Patch Panels de conexão/distribuição de telefonia a ser instalado no Rack. Deverão ser utilizados cabo CI para conexão entre os Patch Panels destinados à voz e os respectivos blocos de conexão da Central Telefônica CONECTOR RJ-45 Fêmea Deverá ser utilizado conector RJ-45 fêmea, categoria 5e, em 8 vias, conforme recomendação EI/TI 568, a ser instalado nas tomadas dos Pontos de Rede e pontos de telefonia a serem contemplados, conforme descrito na Parte II. 5.6 RCK Deverá ser utilizado um Rack tipo gabinete fechado, padrão 19", porta frontal em acrílico, abertura na base para passagem dos cabos, altura de 40U s (unidades modulares), a ser instalado na Sala Modernização e Informática (Ponto de Concentração), para acomodação dos equipamentos da rede lógica (Switches, Patch Panels e guia horizontal de cabos) e conexão de telefonia. O Rack deverá estar provido de 2 (duas) bandejas para acomodação do Roteador e Modem. 5.7 PTCH PNEL Deverá ser utilizado Patch Panel categoria 5e (painel de distribuição de cabeamento) de 24 (vinte e quatro) portas, seguindo a norma EI/TI 568, para concentração de cabos UTP s oriundos de cada ponto de rede, com portas RJ-45 fêmea, utilizando padrão de conexão 568 e também para a conexão e distribuição dos pontos de telefonia. No Ponto de Concentração deverão ser instalados 5 (cinco) Patch Panels, sendo que 3 (três) serão para conexão do cabeamento UTP vindo dos Pontos de Rede destinados à dados e voz, 2 (dois) para os pontos destinados à voz para conexão do cabeamento CI vindo da Central Telefônica. 5.8 LINE CORDS estação de trabalho deverá ser conectada ao respectivo ponto de rede através do Line Cord, segmento de 2,5 metros a ser confeccionado com cabo UTP flexível, conectorizado com conector RJ-45 macho com capa nas pontas, devendo conectar cada estação de trabalho no ponto de rede mais próximo.

9 5. 9 PTCH CBLE Os Pontos de Rede deverão ser conectados aos Patch Panels para conexão ao Switch Departamental de 24 portas através de patch cables, segmento de aproximadamente 1,5 metros a ser confeccionado com cabo UTP flexível, conectorizados com conectores RJ-45 macho nas pontas, devendo conectar cada porta dos Switches aos respectivos Patch Panels, devidamente identificados. 6 - CONEXÕES DOS EQUIPMENTOS DE REDE CONEXÃO DOS PONTOS DE REDE OS SWITCHES DEPRTMENTIS Para cada cabo conectado dos Switches aos Patch Panels através de patch cable com conectores RJ-45 macho, dos Patch Panels estará saindo um (1) segmento de cabo UTP para o ponto de rede, terminando a outra ponta em uma tomada fêmea RJ-45, a ser instalada nos Pontos de Rede, conforme definido na Parte II, para conexão das estações de trabalho. Deverão ser utilizados os lines cords, para conexão da estação de trabalho no ponto de rede mais próximo CONEXÃO DO SWITCH O ROTEDOR Um dos Switches Departamentais deverá ser conectado ao Roteador através de uma das portas Fast Ethernet, utilizando um Patch Cable de 1,5 m CONEXÃO ENTRE SWITCHES Os Switches Departamentais deverão ser conectorizados através da porta stackable de cada Switch, não havendo necessidade da conexão óptica devido a estarem no mesmo ambiente CONEXÃO DOS PONTOS DE VOZ O DG Para a alimentação dos Pontos de Rede destinados à voz, deverão ser lançados cabos UTP (par trançado) de cada ponto de rede destinado a telefonia ao respectivo Ponto de Concentração. Os pontos destinados à voz deverão ser lançados até o patch panel destinado à voz do Ponto de Concentração, onde deverão estar conectados. Dos Patch Panels voz ao patch panel onde estarão conectados os cabos CI vindos da Central Telefônica, a conexão deverá ser através de patch cable. 7 CBEMENTO SER LNÇDO 7.1 CBO UTP Deverão ser lançados 49 (quarenta e nove) segmentos de cabo UTP a partir dos Pontos de Rede e 49 (quarenta e nove) segmentos de cabo UTP a partir dos Pontos de Telefonia, perfazendo o total de 98 (noventa e oito) segmentos de cabo UTP, todos deverão chegar até o Rack a ser adquirido e instalados para acomodar os equipamentos ativos e passivos de rede lógica, que estarão compondo os Pontos de Concentração na Sala Modernização e Informática, conforme está demonstrado em planta anexa. 1 0 ndar (andar superior) => Noventa e dois (92) Pontos de Rede, sendo lançados, quatro (4) para o Superintendente, seis (6) para sala do poio dministrativo, quatro (4) para dministração, seis (6) para Finanças, quatro (4) para Material e Patrimônio, quatro (4) para Serviços Gerais, seis (6) para Recursos Humanos, quatro (4) para Cadastro / Licitação, quatro (4) para Construção, quatro (4) para o Protocolo, dois (2) para Cópias / Desenhos, seis (6) para Operações, dois (2) para Estudos e Projetos, dois (2) para

10 Medição, dez (10) para Modernização e Informática, oito (8) para Serviço de Engenharia, seis (6) para Manutenção e Restauração, quatro (4) para Procuradoria, dois (2) para Reunião, quatro (4) para Custos. Térreo => Quatro (4) Pontos de Rede lançados para o uditório e dois (2) para a recepção. 8 IDENTIFICÇÃO DOS COMPONENTES D REDE identificação de cabeamento UTP deverá ser mediante anilha de plástico em ambas as extremidades do cabo, seguindo o seguinte padrão: XXXX..P.E.ZZ onde: - XXX => Primeiro ao quarto dígitos (XXXX) irão indicar o Órgão de localização da Rede (ex: SRRF, DRF,GRPU etc.). - => O quinto ao sétimo dígitos deverão indicar o número do andar ou pavimento, sendo informado TER para térreo ou prédios com um único pavimento, 1SS para subsolo (mesmo se tratando de apenas 1 subsolo), 02 (para segundo andar), e assim por diante. - P => O oitavo dígito deverá indicar a letra equivalente do Patch Panel no andar, que deverá ser seqüencial por pavimento (, B, C..., Z). - E => O nono dígito deverá indicar o tipo de equipamento (H= Hub, S= Switch, E= Estação de trabalho) ao qual o segmento estará conectado. - ZZ => O décimo ao décimo segundo dígitos deverão indicar o número da porta do patch panel ou equipamento de Rede através do qual o cabo estará conectado. Exemplos: DNIT.01..S.23, que indica que o cabo do DNIT, localizado no primeiro andar, está conectado ao patch panel 1 do referido andar, conectando-se ao Switch através da porta 23 do referido patch panel.

11 PRTE II

12 PRTE II MEMORIL DESCRITIVO ELÉTRIC ESTBILIZD E INFR-ESTRUTUR DE POIO À REDE LÓGIC 1 - INTRODUÇÃO O objetivo deste memorial descritivo é a criação de infra-estrutura para passagem de cabeamento elétrico e lógico, com instalação de rede estabilizada para alimentação elétrica dos Pontos de Rede. 2 - ESTRUTUR TUL No ambiente atual, já existe uma rede elétrica instalada em canaleta de PVC para atender a alimentação dos pontos de força da rede com estabilizadores de tensão com potência de 1KV. infra-estrutura elétrica existente deverá ser revista com a instalação de novos quadros elétricos estabilizados, condutores, eletrocalhas e demais equipamentos necessários para atender as normas e padrões para o bom funcionamento da rede. 3 ESTRUTUR PROPOST Nova infra-estrutura elétrica e lógica, sem condições de aproveitamento do parque existente, que compreendem quadros elétricos, tomadas, eletrodutos, eletrocalhas, etc. Para a passagem de cabos elétricos e lógicos deverá ser seguido o padrão indicado no Memorial Descritivo, conforme definido nos desenhos em anexo. Deverão ser instalados 49 (quarenta e nove) pontos elétricos (C), com 3 (três) tomadas elétricas fêmeas para cada ponto. s tomadas deverão ser fixadas em caixas tipo condulete. Deverá ser considerado para cada ponto de tomada elétrica (C) assinalada em planta referente às estações de trabalho e Switches, 03 (três) tomadas elétricas, totalizando 150 (cento e cinqüenta) tomadas de 2P + T NEM, considerando que o Ponto de Concentração fizemos a previsão de 3 (três) tomadas a mais. Os cabos dos circuitos elétricos deverão ser protegidos mecanicamente em todo seu trajeto, partindo dos quadros elétricos por eletrocalha de alumínio com tampa e eletrodutos, fixadas em paredes de alvenaria, até as estações de trabalho, conforme indicado em planta. Deverá ser adquirido e instalado, 02 (dois) Estabilizadores de Tensão trifásico de 15KV, para condicionar toda a alimentação elétrica das novas instalações, conforme especificações descritas no pêndice ll. Deverá ser adquirido e instalado 02 (dois) No-Break s de 5 KV, com entrada bivolt (110V ~ 240V) e saída de 110V, para condicionar a alimentação elétrica dos Servidores, conforme especificação contida no pêndice ll. Deverão ser adquiridos e instalados 3 (três) Quadros para a rede dos equipamentos de informática, conforme especificado no pêndice Ill. Os quadros deverão ficar na Sala Modernização e Informática, desatinados aos Estabilizadores e No-Break s, com os circuitos distribuídos conforme planta correspondente.

13 Deverá ser instalado 01 (um) circuito elétrico alimentador trifásico, em cabo flexível, protegidos por eletrodutos de PVC, com 3 fases + 1 neutro + 1 terra, conforme planta E-2, saindo do Quadro Geral de Luz e Força do prédio para alimentação do QGF, onde desse quadro partirá a alimentação dos Estabilizadores de Tensão e No-break s. Deverá ser instalado 01 (um) circuito elétrico alimentador bifásico, em cabinho flexível, protegidos por eletrodutos de PVC, com 2 fases + 1 neutro + 1 terra, conforme planta E-2, saindo QGF para alimentar os No-break s, que por sua vez alimentará o QNB na Sala Modernização e Informática. Deverá ser instalado 01 (um) circuito elétrico alimentador trifásico, em cabinho flexível, protegidos por eletrodutos de PVC, com 3 fases + 1 neutro + 1 terra, conforme planta E-2, saindo QGF para alimentar os Estabilizadores de Tensão, que por sua vez alimentará o QEI na Sala Modernização e Informática. 4 - ESCOPO DOS SERVIÇOS Fornecimento e instalação de eletrocalhas de alumínio com tampa nas dimensões 100X50mm; Fornecimento e instalação de eletrocalhas de alumínio com tampa nas dimensões 50X50mm; Fornecimento e instalação de eletrodutos de PVC; Fornecimento e instalação de cabos elétricos em eletrocalhas e eletrodutos; Fornecimento e instalação de cabos CI's em eletrocalhas e eletrodutos CI's; Fornecimento e instalação de cabos UTP em eletrocalhas e eletrodutos; Fornecimento e instalação de tomadas elétricas 2P+T, padrão NEM; Fornecimento e instalação de tomadas lógicas RJ45 fêmeas; Fornecimento e instalação de 3 (três) quadros elétricos de sobrepor; Fornecimento e instalação de 2 (dois) Estabilizadores de Tensão trifásico de 15 KV; Fornecimento e instalação de 2 (dois) No-Break de 5 KV; Fornecimento e instalação de 1 (um) Rack tipo gabinete de 40U Fornecimento e instalação de 1 (uma) malha de aterramento com 3 eletrodos no mínimo; Retirada de canaletas de PVC existentes de lógica e elétrica inoperantes Retirada de todas as tomadas e fiações elétricas e lógicas inoperantes; Retirada de cabos lógicos e elétricos inoperantes; Recomposição de toda parte afetada do reboco; Recomposição e pintura de paredes e tetos de todas as partes afetadas. Obs: Deverá ser de responsabilidade da CONTRTD executar os serviços, fornecer todos os materiais e mão-de-obra necessários para execução dos serviços solicitados neste Memorial Descritivo. CONTRTD deverá ainda prever nos Quadros QEI e QNB, 1 (um) dispositivo de proteção contra os contatos diretos dos modelos IDR, DR e FI ( 3 x50 +N / Corrente 0,003). sua utilização faz parte dos enunciados na norma 5410 a BNT ssociação Brasileira de Normas Técnicas e da NR 10. empresa executora deverá ainda prever no Quadro Geral de Força-QGF, 1 (um) dispositivo de proteção contra sobretensão de 40K. CONTRTD deverá providenciar todas as instalações solicitadas nesse Memorial Descritivo, salientando que as mesmas deverão visitar o local, antes da entrega da documentação, conforme determinado no Edital, verificando o material estimado/dificuldades e facilidades de execução dos serviços. 5 - DESCRIÇÃO DOS MTERIIS ELÉTRICOS Seguem orientações e descrições sobre os materiais a serem utilizados, caracterizando-os nas suas adequações dentro de trechos (aparentes) e ambientes TOMDS Deverão ser instalados e fixados 49 (quarenta e nove) pontos elétricos, com 3 (três) tomadas tipo 2P+T padrão NEM, com capacidade de 15 cada.

14 Conforme já descrito anteriormente, deverá ser considerado para cada ponto elétrico (C), referente às estações de trabalho e Switches, três (3) tomadas elétricas, totalizando 150 (cento e cinquenta) tomadas de 2P+ T padrão NEM. O posicionamento exato das tomadas elétricas e lógicas a serem instaladas, deverá obedecer aos desenhos fornecidos e às indicações da FISCLIZÇÃO. s tomadas deverão ser identificadas numericamente com plaquetas em acrílico ou etiquetas em vinil (em seus espelhos) de acordo com o seu circuito e disjuntor. 5.2 ELETROCLHS E ELETRODUTOS Deverão ser utilizadas eletrocalhas em alumínio para proteção mecânica independente dos cabos elétricos e lógicos em todo percurso conforme as presentes especificações técnicas. Deverão ser utilizados eletrodutos nos diâmetros especificados nas presentes especificações técnicas, para proteção mecânica, independente dos cabos elétricos e lógicos em todo percurso. Deverão ser utilizados para complemento da instalação todos os acessórios de fixação, derivações, suporte e acoplamento dos eletrodutos e eletrocalhas, como curvas, cotovelos, reduções, derivações, caixas de passagens e etc. s fixações, continuidade e derivações das eletrocalhas e eletrodutos deverão ser executadas com as peças apropriadas, recomendadas pelo fabricante do material MTERIL PR FIXÇÃO E CBMENTO empresa contratada para a execução do serviço deverá providenciar todos os materiais necessários para fixação, acabamentos das instalações das eletrocalhas, eletrodutos, tomadas elétricas e lógicas, de acordo com as especificações desse Memorial Descritivo ou conforme a especificação do fabricante CBOS E FIOS ELÉTRICOS Todos os cabos e fios elétricos indicados em planta deverão ser do tipo flexível, padrão, com isolação para 750V. Os cabos e fios elétricos (fase, neutro, terra) deverão ser identificados em suas extremidades, com numeração de seus respectivos circuitos junto aos disjuntores e tomadas com anilhas de PVC. s emendas de cabos e fios condutores deverão ser feitas sempre nas caixas, nunca dentro dos eletrodutos ou qualquer lugar inacessível. s conexões dos cabinhos em disjuntores e barramentos deverão ser com terminais de pressão compatível com sua bitola. Deverá ser adotado o seguinte critério de cores para os cabos e fios para os circuitos elétricos da rede local: Fase vermelho ou preto; Neutro - azul claro; Terra verde. 6 - DESCRIÇÃO DOS QUDROS ELETRICOS

15 6.1 - QUDROS GERIS DE FORÇ ESTBILIZD Deverão ser instalados na Sala Modernização e Informática 2 (dois) quadros elétricos de sobrepor, sendo um trifásico e o outro monofásico, denominados Quadro para Equipamentos de Informática-QEI, este alimentado pelo Estabilizador de Tensão e o segundo Quadro do No-break, alimentado pelo No-break, confeccionados em caixa, espelho e porta metálica, com pintura eletrostática na cor cinza e com barramentos de cobre eletrolítico, pintados nas cores padrões da BNT, instalados em seu interior a quantidade de disjuntores monofásicos de 10 e 16. Os disjuntores deverão ser do tipo DIN de ação rápida, de primeira linha. Deverá conter no interior do quadro, barras de cobre no sentido vertical e horizontal para ligação dos disjuntores monofásicos, bifásico e trifásico. s barras deverão suportar uma corrente (amperagem) de 50% maior que a corrente nominal do disjuntor geral. s barras deverão ser pintadas nas cores padrões da BNT. Deverá conter no interior do quadro, um barramento para ligação dos cabos do terra e um barramento para ligação dos cabos do neutro. Cada barramento deverá ter no mínimo 24 (vinte e quatro) parafusos de latão com rosca 3/16. O barramento do terra eletrônico deverá ser isolado da carcaça do quadro. O quadro deverá ter dimensões que possam acondicionar com folga os disjuntores, barramentos principais de neutro e de terra, de forma a permitir uma boa arrumação dos cabos e espaço para manutenção. s portas e espelho deverão ser afixados nas caixas através de dobradiças com abertura de no mínimo 180 providas de fecho rápido. Para melhor conectorização dos cabos aos barramentos de distribuição interna, deverão ser utilizados terminais de compressão, apertados com alicate hidráulico, interligando-se as guias com as bitolas dos cabos a serem instalados no painel. Para melhor acabamento, interno os cabos deverão ser agrupados fitas plásticas especiais autotravantes. Deverão ser identificados todos os circuitos e cabos da entrada e saída do quadro com anilhas plásticas numeradas. Deverão constar de placas de identificação numéricas e nominais em acrílico, junto aos disjuntores aplicadas na parte externas do espelho. empresa instaladora deverá fazer equilíbrio das fases de acordo com os acréscimos de novos circuitos. 7 - DESCRIÇÃO D LIMENTÇÃO DE ESTBILIZDOR E NO-BREK Deverá ser disponibilizada infra-estrutura elétrica para instalação de 02 (dois) Estabilizadores de Tensão de 15KV trifásico com 220V de entrada e 110V de saída, com localização de instalação conforme desenho, para condicionar toda alimentação elétrica da nova rede de informática. Deverá ser disponibilizada infra-estrutura elétrica para instalação de 02 (dois) No-break s de 5KV bifásico com 220V de entrada e 208/120V de saída, com localização de instalação conforme desenho, para condicionar toda alimentação elétrica da Sala Modernização e Informática. Os Estabilizadores de Tensão e No-break s, deverão ser ligados aos respectivos quadros elétricos através dos condutores e disjuntores com capacidade compatível com a suas potências e protegidos mecanicamente por eletrodutos.

16 Deverá ser adquirido e instalado 2 (dois) Estabilizadores de Tensão de 15 KV com 220V na entrada e 220/120V na saída, para condicionar a alimentação elétrica das estações de trabalho, conforme especificações no pêndice II. Esses estabilizadores de Tensão deverão ser ligados respectivamente aos novos Quadros através de um circuito elétrico exclusivo com Fase+Fase+Fase+Neutro+Terra (220V) em cabo # 25 mm², protegido eletricamente por um (1) disjuntor trifásico de 50 (tipo DIN) do referido QGF. Deverá ser adquirido e instalado 2 (dois) No-Break s de 5 KV e com 220V na entrada e 220/120V na saída, para condicionar a alimentação elétrica dos Servidores da Sala Modernização e Informática, conforme especificações no pêndice II. Esses No-break s deverão ser ligados respectivamente aos novos Quadros através de um circuito elétrico exclusivo com Fase+Fase+Neutro+Terra (220V) em cabo # 10 mm², protegido eletricamente por um (1) disjuntor trifásico de 25 (tipo DIN) do referido QGF. 8 - NORMS execução da instalação elétrica deverá obedecer às Normas NBR 5410 e NBR 6808 (fabricação de quadros de distribuição) da BNT, e, no caso de insuficiência destas, as seguintes normas: NEC - National Eletrical Code; NSI - merican National Standard Institute; ICE - Internacional Eletrotechnical Comission; IEEE 802.3; NEM; DIN. 9 - TERRMENTO Fornecer material e mão de obra para executar a instalação de uma malha de aterramento no jardim localizado nos fundos do prédio principal. malha de aterramento deverá ficar na área externa, o mais próximo possível do QGF, onde o cabo terra deverá sair da malha e percorrer o trajeto protegido em eletrodutos PVC, quando este atingir o trecho em alvenaria, até o barramento de Terra do QGF. s hastes deverão ser interligadas por cordoalha de cobre nu de 25 mm², mantendo a distâncias entre elas de aproximadamente 6 metros, fixadas através de solda exotérmica nas pontas das hastes. Para cada haste, deverá ser instalada 1 (uma) caixa de inspeção em concreto de 30x30x30 cm com tampa em concreto ou ferro fundido de 30x30cm, articuladas, ao nível do acabamento do piso, de forma a não atrapalhar ou causar perigo aos transeuntes e veículos. Deverá ser fornecido material e mão de obra para executar malha de aterramento com, no mínimo 3 (três) hastes de aço SE 1010 revestida de cobre com 3.00m X ¾, em linha. s malhas de terra a serem instaladas, não deverão ser conectadas a outros sistemas de aterramento existentes, até que se comprove através de medições, que estes tenham uma resistência ôhmica menor ou igual a 3 Ohms. Deverá ser feita pela empresa contratada para os serviços uma comprovação através de medidas da malha de aterramento mostrando o resultado da resistência menor ou igual a 3 Ohms, caso não encontre os valores exigidos, será necessário à colocação de maior número de hastes, até atingir a referida medida. malha obedecerá os critérios para equipamentos de informática, onde a resistência máxima permitida em qualquer época do ano, é de 3 OHMS.

17 PÊNDICE I

18 PÊNDICE I EQUIPMENTO SER DQUIRIDO PR REDE LÓGIC: 1 - ESPECIFICÇÕES TÉCNICS DO EQUIPMENTO - SWITCH DEPRTMENTL PDRÃO FST ETHERNET REDE TIPO FTOR DESEMPENHO: ITEM DESCRIÇÃO FORM 1.1 tributos técnicos gerais: Deverá possuir kits de fixação para instalação em rack de 19 ; Deverá possuir no mínimo vinte e quatro (24) portas Fast Ethernet switch 10/100BaseTX para conectores RJ-45, no padrão 802.3u; Deverá possuir uma (1) porta uplink 1000BaseT para conectores RJ-45 segundo o padrão IEEE 802.3ab; Deverá suportar futuramente a substituição da porta uplink Gigabit Ethernet por uplink em fibra ótica (multimodo) com conectores MT-RJ, sendo aceitos conectores SC, no padrão 802.3z; rquitetura de Switch STCKBLE, sendo aceito outras soluções para empilhamento com os demais Switches, desde que fornecidos adicionalmente às portas uplink Fast Ethernet ou Gigabit Ethernet previstas nos subfatores e 1.1.4, contemplando o kit para empilhamento, devendo constituir uma única pilha lógica Possuir leds de identificação de atividades de status do sistema, de cada porta, e de alimentação; Tensão de alimentação interna de 110/220 V, 60 Hz, com chaveamento automático; 1.2 Funcionalidade: Deverá possuir método de comutação de pacotes Store and Forward; Implementar full duplex em todas as portas switched oferecidas; Deverá possuir software interno armazenado em memória flash, permitindo a sua atualização via rede utilizando serviços TFTP RFC 783; Suportar filtragem de tráfego multicast (IGMP), evitando que sejam propagados como broadcast; Implementar o agregado de links Fast Ethernet de forma que mais de um link Fast Ethernet full duplex fique ativo simultaneamente para interconexão entre switches, aumentando a largura de banda disponível e provendo redundância, segundo o padrão IEEE 802.3ad;

19 Controlar broadcasts, permitindo o monitoramento, através de mecanismos que permitam estabelecer limiares de forma que quando ultrapassados, avisem, ao administrador do sistema por traps SNMP, através da estação de gerenciamento; Implementar Spanning Tree Protocol segundo o padrão IEEE 802.1D; Implementar rapid spanning tree protocol segundo o padrão IEEE 802.1w Implementar Flow Control segundo o protocolo IEEE 802.3X; Implementar VLNs segundo o padrão IEEE 802.1Q Implementar priorização de tráfego segundo o padrão IEEE 802.1p; Possuir capacidade de marcação e remarcação de prioridades DSCP (DiffServ Code Point); Suportar autenticação de usuário segundo a funcionalidade IEEE 802.1X, através de servidor RDIUS RFC 2138; 1.3 Desempenho: Deverá prover no mínimo 8.8 Gbps de switching ; Deverá possuir um throughput de no mínimo 6.5 mpps; (pacotes de 64 bytes) em nível 2; Suportar o armazenamento de no mínimo endereços MC; Possuir capacidade total de buffer de memória de no mínimo 3.2 MB; Suportar a configuração de no mínimo 60 VLN s, na configuração oferecida; 1.4 Gerenciamento: Implementar gerenciamento SNMP v1 e v2c (RFC 1157), Bridge MIB (RFC 1493), MIB II (RFC 1213), RIP v2 (RFC 1723); Implementar no mínimo 4 grupos de RMON RFC 2819 (Histórico, estatísticas, alarme e eventos); Deverá suportar gerenciamento, administração e configuração via TELNET, RS-232 (porta console), interface Web; Implementar espelhamento de portas ( port mirroring ), permitindo que se espelhe o tráfego de qualquer porta do equipamento, possibilitando o uso de analisadores de protocolo cesso à gerenciamento in-band e Out-of-Band Implementar configuração de endereçamento IP através de cliente DHCP RFC Características adicionais: Desempenho superior a 6.5 mpps;

20 Implementar acima de 4 grupos RMON, com ou sem uso de probe externo; Prover acima de 8.8 Gbps de backplane switching Fabric ; Wire Speed (SICs) plication Specific Integrated Circuits (aplicação de roteamento do switch baseado em hardware); Implementar acima de 60 VLN s baseado em porta, segundo o padrão IEEE 802.1Q; Possuir capacidade total de buffer de memória acima de 3.2 MB; 1.6 Fator qualidade: rmazenar acima de endereços MC; Suportar acima de duas (2) portas ópticas em fibra ótica (multimodo) no uplink; Possuir possibilidade de expansão; pós a conclusão dos serviços de instalação e configuração dos equipamentos, realizados pela empresa vencedora, a mesma deverá providenciar avaliação técnica no local, expedindo uma declaração de que os serviços foram executados de acordo com o preconizado nas especificações técnicas, e que os equipamentos atendem às normas e características técnicas solicitadas no Edital. E 2. FTOR SUPORTE DE SERVIÇOS ITEM DESCRIÇÃO FORM 2.1 Garantia de funcionamento: Possuir garantia de funcionamento para todos os componentes e acessórios, durante o período de doze (12) meses, a partir do aceite, sem ônus adicional Manutenção e Suporte Técnico por um (1) ano. C Possuir suporte técnico de forma a garantir prazos de atendimento na forma on-site em até três (3) horas corridas à partir do acionamento, em horário comercial Possuir suporte on-line vinte e quatro (24) horas por dia, sete (7) dias por semana, durante o contrato de manutenção; Possuir garantia de substituição dos recursos defeituosos em até vinte e quatro (24) horas corridas, dentro do horário comercial; Fornecimento de novos firmwares e atualização dos softwares produzidos durante o período de contrato. 2.2 Termo de solidariedade: C C C C C

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET Especificação Técnica 1. Objeto Aquisição de 1 (um) NOBREAK DE POTÊNCIA 5 kva Obs.: Os atributos técnicos abaixo relacionados são de atendimento obrigatório. A nomenclatura

Leia mais

INDICE PARTE I - MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO LÓGICO PARTE II - MEMORIAL DESCRITIVO PARA ELÉTRICA E ESTABILIZADA

INDICE PARTE I - MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO LÓGICO PARTE II - MEMORIAL DESCRITIVO PARA ELÉTRICA E ESTABILIZADA INDICE 1 - INTRODUÇÃO PG. 2 2 - PARTES COMPONENTES DO PROJETO PG. 2 3 FIGURAS ILUSTRATIVAS E PLANTAS PG. 2 4 - METODOLOGIA PG. 2 PARTE I - MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO LÓGICO 1 - OBJETIVO PG. 4 2 - ESTRUTURA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS Tipo: Gabinete Rack do tipo bastidor com porta e ventilação forçada 24U x 19"x 670mm, com porta de

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 001 111586 Nobreak Senoidal de Dupla Conversão de no mínimo 3.0 KVa 1. Todos os equipamentos deverão ser novos de primeiro uso e estar na linha de produção atual do fabricante; 2. A garantia

Leia mais

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 42BEspecificação Técnica LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 3 / 6 / 8 / 10 / 12 / 15 / 20 kva 38BEngetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: Hwww.engetron.com.br

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

Infra-estrutura tecnológica

Infra-estrutura tecnológica Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação ATTI Supervisão de Infra-estrutura Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Infra-estrutura tecnológica Rede Lógica

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SITE: www.amm.org.br- E-mail: engenharia@amm.org.br AV. RUBENS DE MENDONÇA, N 3.920 CEP 78000-070 CUIABÁ MT FONE: (65) 2123-1200 FAX: (65) 2123-1251 MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Procuradoria-Geral de Justiça ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Procuradoria-Geral de Justiça ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Processo SIIG nº 0009881-8/2011. Processo Licitatório nº 013/2011 Pregão Presencial nº 004/2011 Ata de Registro de Preços nº 004/2011 Validade da Ata: 12 (doze) meses. Aos sete

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 29 de julho de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1. Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio GETS, sendo

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÕES DE ALARME - ARQUIVO 828 -M-AL1.doc Pagina 1 1. GENERALIDADES - Os serviços obedecerão as presentes especificações, a relação de

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

NO-BREAK ON LINE SENOIDAL COM CONTROLE DIGITAL POR DSP

NO-BREAK ON LINE SENOIDAL COM CONTROLE DIGITAL POR DSP NO-BREAK ON LINE SENOIDAL COM CONTROLE DIGITAL POR DSP ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Modelos: MPS 10.000 DC TT, MPS15.000 DC Tti e MPS20.000DC Potência: 10 KVA, 15 KVA e 20 KVA respectivamente. 1. Características

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973 ANEXO III ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973 - Porto Alegre (RS) PROPRIETÁRIO: EPHAC TENSÃO PRIMÁRIA DE ABASTECIMENTO:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS GERAL DETECEÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS GERAL DETECEÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO 1 MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS GERAL DETECEÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO CLIENTE: OBRA: LOCAL: BNDES RETROFIT DESUL AV. JUSCELINO KUBITSCHEK,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO OBRA: ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE PROJETO PADRÃO PROPRIETÁRIO: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO

NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO O MUNICÍPIO DE MARINGÁ informa aos interessados em participar do procedimento licitatório denominado PROCESSO nº. 2310/14-PMM, cujo objeto é o REGISTRO DE PREÇOS para futuras

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12 TERMO DE REFERÊNCIA I DEFINIÇÃO DO OBJETO O presente Projeto Básico tem por objeto a aquisição de equipamentos para implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. ITEM DESCRIÇÃO QUANTIDADE 1 Switch

Leia mais

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Especificações Técnicas Mínimas: 1. O equipamento deve ter gabinete único para montagem

Leia mais

Instalação de Serviços de Comunicação de Dados e Voz

Instalação de Serviços de Comunicação de Dados e Voz 1 Instalação de Serviços de Comunicação de Dados e Voz Prezado Usuário, A partir de agora você estará utilizando um sistema que integra Dados, Voz e Imagem em uma rede de alta confiabilidade, com equipamentos

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

Proposta Técnica NOBREAK CLASSIC-DSP

Proposta Técnica NOBREAK CLASSIC-DSP Proposta Técnica NOBREAK CLASSIC-DSP Informações A linha de nobreaks Classic-DSP é um avançado Sistema Ininterrupto de Potência (UPS) do tipo on-line de dupla conversão (de acordo com a NBR 15014:2003),

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas TERMO DE REFERÊNCIA Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas Deve ser montável em rack padrão EIA 19 (dezenove polegadas) e possuir kits completos para instalação; Deve possuir, no mínimo, 24

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ANEXO III PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO PARA REDE LOCAL DE MICROCOMPUTADORES 1.Objetivo Este projeto tem por objetivo descrever a instalação de cabeamento de rede lógica no edifício-sede da

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA APRESENTAÇÃO As especificações contidas neste memorial são referentes às instalações de cabeamento estruturado do prédio sede do Tribunal Regional do Trabalho 12ª Região TRT, localizado na Av. Jorn.Rubens

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, LÓGICA E ELÉTRICA DA LÓGICA, PARA A OBRA DE CONSTRUÇÃO SENAI CRUZEIRO DO SUL.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, LÓGICA E ELÉTRICA DA LÓGICA, PARA A OBRA DE CONSTRUÇÃO SENAI CRUZEIRO DO SUL. SRVIÇOS LTDA LUCNA SPCIFICAÇÕS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕS LÉTRICAS, LÓGICA LÉTRICA DA LÓGICA, PARA A OBRA D CONSTRUÇÃO SNAI CRUZIRO DO SUL. INTRODUÇÃO O presente memorial enfoca o Projeto de Instalações létricas

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Line Cords e Patch Cables.

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Planilha Estimativa de Orçamento

Planilha Estimativa de Orçamento Item 1. INFRAESTRUTURA COMUM Planilha Estimativa de Orçamento Descrição do Material Qtde. Unid. 1. 1. ELETRODUTOS/PERFILADOS/ELETROCALHAS/CANALETAS 1. 1. 1. SEAL TUBE.1 ELETRODUTO FLEXIVEL DE ACO ZINCADO

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS BÁSICOS FL. 01/12

PLANILHA DE SERVIÇOS BÁSICOS FL. 01/12 FL. 01/12 REGIÃO I estimados R$ Sub Total BDI 1 2 Execução de infra-estrutura para a instalação de ponto elétrico duplo (rede comum ou estabilizada), até 1.500 W. partindo do quadro elétrico até qualquer

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$ ANEXO 2 Planilha Orçamentária Estimativa de Quantitativos e Preços Máximos Global e Unitários LOTE ÚNICO ESPECIFICAÇÃO DO ITEM Qtde. Unitário R$ Total R$ 01 02 03 04 05 CHAVE NIVEL TIPO BOIA,ATUACAO: ALARME

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. CABEAMENTO ESTRUTURADO- PARTE II Cada nível do subsistema estudado no capítulo anterior foi regulamentado por normas que visam padronizar

Leia mais

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, do tipo 10BASE-T, 100BASE-Tx, 155M ATM, 4/16MB

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES Responsabilidade e Compromisso com o Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES OBRA: Reforma Sala do Núcleo

Leia mais

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir ADAPTER CABLE M8v CATEGORIA 5 ENHANCED Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e), para

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais

Tecnologia Inversor: Freqüência de saída Capacidade de sobrecarga: Fusíveis de Proteção: Proteção da Bateria:

Tecnologia Inversor: Freqüência de saída Capacidade de sobrecarga: Fusíveis de Proteção: Proteção da Bateria: Sistema de proteção e fornecimento de energia elétrica ininterrupto, com tempo limitado a capacidade das baterias, autonomia de 10 (dez) minutos em plena carga, capacidade de 30KVA, 24.000W, entrada e

Leia mais

Nobreak. 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas. senoidal on-line ~ tripla conversao PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas. senoidal on-line ~ tripla conversao PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line ~ tripla conversao 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas PERFIL A linha de nobreaks Sinus Triad foi especialmente desenvolvida para uso

Leia mais

Maior fabricante nacional de nobreaks e estabilizadores, com mais de 18 milhões de equipamentos vendidos.

Maior fabricante nacional de nobreaks e estabilizadores, com mais de 18 milhões de equipamentos vendidos. 1 SMS. Soluções com um diferencial exclusivo: a experiência de um líder de mercado. A SMS é líder no segmento de equipamentos para proteção de energia. São mais de 18 milhões de equipamentos vendidos em

Leia mais

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO Instalação Nobreak 60 KVA - 380 V PROPRIETÁRIO: Procuradoria Geral de Justiça. 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO DADOS DO PROPRIETÁRIO

Leia mais

(Alimentação) DESLIGADO Sem energia. LIGADO Uma conexão válida foi estabelecida. Pacotes de Dados DESLIGADO Nenhuma conexão estabelecida

(Alimentação) DESLIGADO Sem energia. LIGADO Uma conexão válida foi estabelecida. Pacotes de Dados DESLIGADO Nenhuma conexão estabelecida Parabéns pela aquisição do SWITCH MYMAX 8 PORTAS. Este comutador integra as capacidades do Comutador Rápido de 100Mbps e da Rede Ethernet de 10Mbps em uma mini-embalagem altamente flexível. 1. Conteúdo

Leia mais

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações Laboratório de Redes. Cabeamento Estruturado Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações de edifícios

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa

Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa Indice 1- Projeto Básico 2- Localização dos pontos de lógica estruturada e elétrica 3- Topologia Física 4- Planta 5- Diagrama

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Roteiro Parâmetros elétricos Cuidados com cabos metálicos Normas 568 / 606 Elementos do cabeamento estruturado Cabeamento Embora pareça uma questão simples, um

Leia mais

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line trifásico dupla convers o 60 a 300 kva 60 kva de 80 a 120 kva 160 e 300 kva PERFIL Os nobreaks on-line de dupla conversão da linha Gran Triphases foram desenvolvidos com o que

Leia mais

"TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS "TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS I - OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada em serviços de Infraestrutura com manutenção corretiva, manutenção preventiva, instalações, desinstalações,

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS HDS SISTEMAS DE ENERGIA ANTECIPANDO SOLUÇÕES, GERANDO RESULTADOS A HDS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA AUTOR MATRÍCULA RUBRICA LEONARDO ALEX COSTA ALVES 14.722-35 VALIDADOR MATRÍCULA RUBRICA ALEX TAKASHI YOKOYAMA 16.

TERMO DE REFERÊNCIA AUTOR MATRÍCULA RUBRICA LEONARDO ALEX COSTA ALVES 14.722-35 VALIDADOR MATRÍCULA RUBRICA ALEX TAKASHI YOKOYAMA 16. TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE SISTEMA ININTERRUPTO DE ENERGIA - NO-BREAK, PARA A SUPERINTENDENCIA REGIONAL DO NORTE, PELO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. AUTOR MATRÍCULA RUBRICA LEONARDO ALEX COSTA ALVES

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA INFRAESTRUTURA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO E DE TELEFONIA DA SALA TÉCNICA (D) E NOVA SALA DO CENTRO DE OPERAÇÕES DE EMERGÊNCIA

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR

RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR Tel.: (021) 2583 6737 Fax.: (021) 2583 6737 Cel.: (021) 9159 4057 dsp@dsp-rj.com.br 1 / 9 Sumário 1 OBJETIVO... 3 2- NORMAS APLICÁVEIS...

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.009 SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado Infra-estrutura de cabeamento metálico ou óptico, capaz de atender a diversas aplicações proporcionando flexibilidade de layout, facilidade de gerenciamento, administração e manutenção

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO.

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO. OBRA: COL. EST. RESIDENCIAL SÃO PEDRO - PROJETO PADRÃO SECULO XXI. LOCAL: - Rua Tucunaré com Rua Pacu e Avenida Astolpho Leão Borges APM-05, Residencial São Pedro Goianira - GO ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS NO BREAKS 1. Nobreak 600VA Bivolt -115v/220v VALOR ESTIMADO: R$: 302,00 Capacidade de Potência de 300 Watts / 600 VA Tensão nominal de saída 115V Eficiência em carga total 90.0%

Leia mais

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento - CP Eletrônica S.A. Rua da Várzea 379 CEP: 91040-600 Porto Alegre RS Brasil Fone: (51)2131-2407 Fax: (51)2131-2469

Leia mais

Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas

Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas Perfil Nobreak Senoidal On-line - Tripla Conversão A linha de nobreaks Sinus Triad foi especialmente desenvolvida para uso

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS

SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS HDS SISTEMAS DE ENERGIA ANTECIPANDO SOLUÇÕES, GERANDO RESULTADOS A HDS Sistemas de Energia está

Leia mais

LINHA VOLT/X-POWER. Catalogo Produto 600 700 1200 1400VA. Engetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda

LINHA VOLT/X-POWER. Catalogo Produto 600 700 1200 1400VA. Engetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Catalogo Produto LINHA VOLT/X-POWER 600 700 1200 1400VA Engetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: www.engetron.com.br As informações contidas neste

Leia mais

1. Considerações Gerais

1. Considerações Gerais Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Básica Coordenadoria Administrativa Financeira Engenharia SEDUC MEMORIAL DESCRITIVO Unidade de Trabalho: CREDE 13-CRATEÚS Obra: REFORMA ELÉTRICA Engenheiro

Leia mais

1. Considerações Gerais

1. Considerações Gerais Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Coordenadoria Administrativa Engenharia MEMORIAL DESCRITIVO DA REFORMA ELÉTRICA Unidade de Trabalho: 20ª COORDENADORIA REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

OBJETIVOS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 PLANTA A 5 PLANTA B 6 DISTRIBUIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS RACKS 7

OBJETIVOS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 PLANTA A 5 PLANTA B 6 DISTRIBUIÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS RACKS 7 ÍNDICES OBJETIVOS 1 JUSTIFICATIVAS 1 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1 SEGURANÇA - INTERNET 1 SISTEMA OPERACIONAL 2 PROTOCOLO TCP/IP 2 INTRANET 2 DISPOSIÇÃO ORGANIZACIONAL 2 ESTAÇÕES 2 MICROS 3 IMPRESSORAS 3 PLANTA

Leia mais

Estimativa. Unioeste 42617/2014 Cod. Fornecedor Classificação Vlr.Un. Total. Setor Processo Item edital

Estimativa. Unioeste 42617/2014 Cod. Fornecedor Classificação Vlr.Un. Total. Setor Processo Item edital Filtrado por ( : = '' ) E ( Validade: >= 03/06/2015 ) E (Imprimir quantidades por setor de consumo = Não) Página 1 de 1 Fornecedor Classificação Vlr.Un. -------Em haver------- 440 8400 Abraçadeira p/ Eletroduto

Leia mais

Nobreak. 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas. senoidal on-line. tripla conversão PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas. senoidal on-line. tripla conversão PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line tripla conversão 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas PERFIL A linha de nobreaks Sinus Triad foi especialmente desenvolvida para uso

Leia mais

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Na comunicação de dados são usados muitos tipos diferentes de meios de transmissão. A escolha correta dos meios de transmissão no projeto

Leia mais

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva 1. Características gerais 1.1. Sistema de alimentação ininterrupta trifásico, especificado para no mínimo 160 kva, na configuração SINGELO, contendo banco

Leia mais

158516.182014.137447.4474.277995780.540

158516.182014.137447.4474.277995780.540 158516.182014.137447.4474.277995780.540 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

REGULAMENTO CENTRO DE EVENTOS FIERGS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

REGULAMENTO CENTRO DE EVENTOS FIERGS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS No caso das instalações elétricas existentes nos espaços não comportarem a carga elétrica a ser ligada pelo evento, é necessário que a Contratante apresente os documentos e respeite as condições mínimas

Leia mais

UPS - Uninterruptible Power Supply Critical Power. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

UPS - Uninterruptible Power Supply Critical Power. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas UPS Uninterruptible Power Supply Critical Power Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Office O nobreak interativo Office é um equipamento destinado a eliminar as impurezas e as irregularidades

Leia mais

Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa

Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa Indice 1- Anexo 2 Projeto Básico 2- Localização dos pontos de lógica estruturada e elétrica 3- Topologia Física 4- Planta

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Administração Euber

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ETAPA I 0 DESPESAS INICIAIS, TAXAS DIVERSAS E ADMIN. LOCAL - - - - - - 0.1 Despesas iniciais e Taxas diversas - - - - - - 0.1.1 Despesas iniciais 0.1.1.1 Despesas iniciais de mobilização unid - - - - -

Leia mais

REDE DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE FIBRA ÓPTICA REDE DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Emendas ópticas... 3 3. Interfaces ópticas... 4 4. Distribuidor geral óptico... 5 5. Cordões Ópticos... 5 6. Práticas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS Curitiba PR Março de 2014 Sumário 1. Introdução... 3 1.1 Local da Obra... 3 1.2 Referências Normativas... 3 2. Objeto... 4 2.1 Hall... 4 2.2 Recepção...

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 1KVA - 2KVA -3KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 1KVA - 2KVA -3KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 1KVA - 2KVA -3KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS HDS SISTEMAS DE ENERGIA ANTECIPANDO SOLUÇÕES, GERANDO RESULTADOS A HDS Sistemas

Leia mais

Proposta Técnica NOBREAK TOP-DSP

Proposta Técnica NOBREAK TOP-DSP Proposta Técnica NOBREAK TOP-DSP Informações Gerais A linha de nobreaks TOP-DSP é um avançado Sistema Ininterrupto de Potência (UPS) do tipo on-line de dupla conversão (de acordo com a NBR 15014:2003),

Leia mais

Nobreak. 3,2 a 20 kva PERFIL PROTEÇÕES. senoidal on-line - dupla convers o

Nobreak. 3,2 a 20 kva PERFIL PROTEÇÕES. senoidal on-line - dupla convers o Nobreak senoidal on-line - dupla convers o modelos isolados e n o isolados com PFC opcional 3,2 a 20 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas PERFIL O nobreak inteligente

Leia mais

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso.

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Antes de utilizar o equipamento verifique a disponibilidade

Leia mais

Infraestrutura de Redes

Infraestrutura de Redes Infraestrutura de Redes Apresentação 01: Conceitos de Cabeamento Estruturado Prof. João Paulo Just - http://just.pro.br 1 Conceitos de Cabeamento Porque? Anteriormente: serviços como sistemas de alarmes,

Leia mais

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência NOVO! Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência Características: Para transmitir e receber simultaneamente (full duplex), Ethernet sobre Base T 10/100 uma distância

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo CONVITE N. 44/2012 MEMORIAL DESCRITIVO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE AJUSTES E CORREÇÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DO SESC COMÉRCIO, PARA INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS DE

Leia mais

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais