Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado"

Transcrição

1 Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado Criação de SCE para integração entre diversos sistemas: dados, voz, imagem Linhas telefônicas transportam dados, voz e imagem em altas velocidades Redes de energia elétrica também podem transportar dados Integração de sistemas reduz custo de implantação e manutenção Desvantagem: quando um ponto da rede parar, diferentes serviços podem parar: telefones mudos, computadores fora de operação, sistema de segurança desativado etc.

2 Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado Ponto principal da disciplina: Como projetar redes integradas de comunicação das quais possamos tirar o máximo dos benefícios oferecidos, evitando as dificuldades inerentes a qualquer tecnologia?

3 Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado A resposta foi dada a cerca de 20 anos, com o desenvolvimento dos SCE, projetados segundo padrões, instalados e testados segundo normas. Um SCE é administrado de forma a garantir o máximo desempenho de comunicação, o menor esforço de controle e o menor número de falhas operacionais.

4 Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado Quando desenvolver um SCE? Analisar a situação em que uma ou outra solução tecnológica seja a mais adequada às necessidades do cliente. Responsabilidade do projetista: Quanto melhor o trabalho, maior será a valorização no mercado.

5 Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado Nível Primário de Interconexão Local Conexão externa Nível Secundário de Interconexão Local Expansão Futura da Rede Nível de Distribuição Local Nível de Acesso à Rede A B C D

6 Edifício Principal SET PTR Conexão Externa Cabo externo de interligação Edifício Secundário SEQ PCP DGT Rede Primária Nível 1 SEQ-1 DI Rede Primária Nível 2 Rede Primária Nível 1 SEQ-2 PCI DI AT AT AT AT AT DS DS DS DS DS Rede Secundária ATR ATR ATR ATR ATR PT PCC* PT PT PT PT * opcional

7 Introdução Sistemas de Cabeamento Estruturado Legenda AT- Armário de Telecomunicação PCP Painel de conexão principal ATR Área de trabalho PT Ponto de telecomunicações DGT Distribuidor geral de telecomunicações PTR Ponto de terminação de rede DI Distribuidor intermediário SEQ Sala principal de equipamentos DS Distribuidor secundário SEQ-N Sala de equipamento nº N PCC Ponto de consolidação de cabos SET Sala de entrada de telecomunicações PCI Painel de conexão intermediário

8

9 Cabeamento Horizontal Rede Secundária Cabos: Azul, amarelo e laranja. Armário de Telecomunicações Área de Trabalho Área de Trabalho Backbone Rede Primária Cabo vermelho Área de Trabalho Entrada de Serviços Sala de Equipamentos

10 CABEAMENTO SECUNDÁRIO METÁLICO (Horizontal) - Piso Falso

11 CABEAMENTO SECUNDÁRIO METÁLICO (Horizontal) - Aparente

12 CABEAMENTO SECUNDÁRIO METÁLICO (Horizontal) - Embutido

13 CABEAMENTO SECUNDÁRIO METÁLICO COM PONTO DE CONSOLIDAÇÃO (Horizontal) - Forro Falso

14 CABEAMENTO SECUNDÁRIO METÁLICO COM PONTO DE CONSOLIDAÇÃO (Horizontal) - Piso Falso

15 OPÇÕES DE CABEAMENTO PRIMÁRIO (Backbone)

16 Caixa Aparente Multimídia com Terminação Óptica em Campo

17 INTEGRAÇÃO COM VOZ

18 SOLUÇÃO INTEGRADA Home Office

19 Projeto de redes estruturadas Conceitos básicos Projetos com milhares de pontos, os problemas são tratados e as soluções encaminhadas na fase do projeto. Elevados custos para remodelação de espaços físicos inviabiliza qualquer mudança de grande dimensão. Desafios do projetista: Conhecimento tecnológico Compreensão das necessidades do cliente Visão para demandas futuras Criatividade Soluções de baixo custo

20 Conceitos básicos Projeto de redes estruturadas Projetar refere-se ao ato de planejar ou organizar um modelo para suporte à tomada de decisões. O projeto contém: Descrição do modelo Método empregado Considerações feitas Especificações que estarão orientando a implementação Para a análise de sistemas estruturados, é utilizado o método (top-down), que prioriza quais as principais necessidades do cliente em relação à infra-estrutura de rede a ser implementada.

21 Conceitos básicos Projeto de redes estruturadas O projetista precisa conhecer as necessidades do cliente no que tange: Confiabilidade: mais confiável, maior estabilidade, independente do número de equipamentos ou variações no nível de tráfego. Disponibilidade: Inclusão de recursos sobressalentes, rotas redundantes, equipamentos (roteadores, switches e hubs que possam assumir a função de algum elemento defeituoso). Sigilosidade: Recursos de proteção contra ataques, isolamento de tráfego, conexões com cabos de fibra óptica. Facilidade de manutenção: fácil identificação, isolamento e recuperação de falhas, normas de identificação, rotas de trajeto do cabeamento de fácil acesso, marcação do cabeamento. Flexibilidade: facilidade de mudanças, aumento no número de pontos, ampliação do espaço físico, alteração do trajeto do cabeamento. Viabilidade: Verificação se o projeto é viável para o cliente em relação ao custo total, facilidade de aquisição dos materiais. Fornecedores líderes de mercado. Quanto mais simples for a arquitetura e mais padronizados os equipamentos, maior será sua viabilidade.

22 Compromissos de projeto Projeto de redes estruturadas Dois compromissos essenciais do projeto: Atendimento das necessidades do cliente Análise de custos, presente e futuro Garantia da viabilidade de sua implementação

23 Perfil do Projetista Projeto de redes estruturadas Perfil do Projetista a) Coletar, classificar e consolidar informações sobre as necessidades do cliente b) Analisar as melhores opções tecnológicas, relacionando custobenefício tanto a curto e longo prazo c) Desenvolver o projeto dentro das normas d) Sincronizar o desenvolvimento do projeto com as demais obras e) Orientar o cliente na escolha de equipamentos, dispositivos e materiais f) Documentar todas as informações, visando a implementação e manutenção efetiva g) Desenvolver trabalho em equipe h) Criatividade em todas as situações buscando as melhores soluções i) Manter-se atualizado.

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 8 Norma NBR 14565

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 8 Norma NBR 14565 Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 8 Norma NBR 14565 Prof. Leandro Cavalcanti de Almeida leandro.almeida@ifpb.edu.br @leandrocalmeida ...rede interna estruturada

Leia mais

Aula 4a - Sistemas de Cabeamento

Aula 4a - Sistemas de Cabeamento Aula 4a - Sistemas de Cabeamento Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Sistemas de Cabeamento Uma rede de computadores é um conjunto de recursos inter-relacionados e interligados com o objetivo de formar

Leia mais

Cabeamento Estruturado (Parte 2) Prof. Eduardo

Cabeamento Estruturado (Parte 2) Prof. Eduardo Estruturado (Parte 2) Prof. Eduardo Para debater... O que vimos na aula anterior? Montar uma rede doméstica é diferente de montar uma rede local de uns 100 PCs? Na aula anterior trabalhamos com a combinação

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 04 Sistemas

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Introdução ao cabeamento

Leia mais

Aula 4b Elementos da Infraestrutura

Aula 4b Elementos da Infraestrutura Aula 4b Elementos da Infraestrutura Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Elementos de Infra-estrutura São utilizados em projetos de sistemas de cabeamento para estabelecer o tráfego de voz, dados e imagens,

Leia mais

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B O PADRÃO BASEIA-SE NOS SEIS PRINCIPAIS COMPONENTES DE UM SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO, QUE SÃO: 1 FACILIDADE DE ENTRADA (Entrance Facility) : É COMPOSTA POR HARDWARE DE

Leia mais

Sistemas de Cabeamento SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 23/09/2015. Topologias Lógicas x Topologias Físicas. Cabeamento Não-estruturado aula 26/08

Sistemas de Cabeamento SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 23/09/2015. Topologias Lógicas x Topologias Físicas. Cabeamento Não-estruturado aula 26/08 Sistemas de Cabeamento SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO Uma rede de computadores é um conjunto de recursos inter-relacionados e interligados com o objetivo de formar um sistema em comum. PROF. FABRICIO

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. CABEAMENTO ESTRUTURADO- PARTE II Cada nível do subsistema estudado no capítulo anterior foi regulamentado por normas que visam padronizar

Leia mais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento estruturado - definição Sistema de cabeamento capaz de prover tráfego de gêneros de informações diferenciadas dentro de um mesmo sistema

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Cabeamento Estruturado Prof. Marciano dos Santos Dionizio Norma ANSI/EIA/TIA 568B Divide um sistema de cabeamento em subsistemas: 1. Facilidades de Entrada (pela NBR14565: Sala de Entrada de Telecomunicações

Leia mais

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações Laboratório de Redes. Cabeamento Estruturado Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações de edifícios

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Aula 1 Ambiente de Data Center Os serviços de comunicação em banda larga estão mais

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 3 3. CABEAMENTO ESTRUTURADO-PARTE 1 Os primeiros projetos de cabeamento estruturado foram desenvolvidos para sistemas telefônicos comerciais,

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais

Projeto de Cabeamento Estruturado

Projeto de Cabeamento Estruturado Projeto de Cabeamento Estruturado Sistema de Cabeamento Estruturado Subsistemas 1 Subsistema Cabeamento Horizontal 2 Subsistema Cabeamento Vertical 3 - Área de Trabalho - ATR 4 - Armário de Telecomunicações

Leia mais

FACULDADE DE INFORMÁTICA SALTO 2012. Projetos de Redes II. Tecnologia em Redes de Computadores

FACULDADE DE INFORMÁTICA SALTO 2012. Projetos de Redes II. Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE INFORMÁTICA SALTO 2012 Projetos de Redes II Tecnologia em Redes de Computadores Dias e horários Segundas-feiras 19:00 às 22:30 horas Valor das Avaliações PO1 Prova Oficial 1 PO1 (matéria somente

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Cabeamento Estruturado www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Cabeamento Estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada

Leia mais

UTP Unshielded Twisted Pair - UTP ou Par Trançado sem Blindagem: é o mais usado atualmente tanto em redes domésticas quanto em grandes redes

UTP Unshielded Twisted Pair - UTP ou Par Trançado sem Blindagem: é o mais usado atualmente tanto em redes domésticas quanto em grandes redes Definição Cabeamento para uso integrado em comunicações de voz, dados e imagem preparado de maneira a atender diversos layouts de instalações, por um longo período de tempo, sem exigir modificações físicas

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Profa. M.Sc. Enga. Maria Cristina Fischer de Toledo cristinaft@osite.com.br 1/2011

Cabeamento Estruturado. Profa. M.Sc. Enga. Maria Cristina Fischer de Toledo cristinaft@osite.com.br 1/2011 Cabeamento Estruturado Profa. M.Sc. Enga. Maria Cristina Fischer de Toledo cristinaft@osite.com.br 1/2011 1 Roteiro da Apresentação Cabeamento Estruturado Evolução Histórico da Padronização Definição Projeto

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO DE REDES

CABEAMENTO ESTRUTURADO DE REDES CABEAMENTO ESTRUTURADO DE REDES UMA REDE É COMPOSTA BASICAMENTE POR: 1 - INFRA-ESTRUTURA DE CABEAÇÃO LÓGICA 2 - EQUIPAMENTOS DE REDE 3 ADAPTADORES EM GERAL 4 - APLICATIVOS DE USUÁRIOS 5 - SISTEMAS OPERACIONAIS

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Histórico No início da década de 80 os sistemas Mainframe dominavam o mercado. Surgem os conceitos de "Networking"

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Administração Euber

Leia mais

REDES. A Evolução do Cabeamento

REDES. A Evolução do Cabeamento REDES A Evolução do Cabeamento Até o final dos anos 80, todos os sistemas de cabeamento serviam apenas a uma aplicação, isto é, eram sistemas dedicados. Estes sistemas eram sempre associados à um grande

Leia mais

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS CAPÍTULO 13 LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS Todos os serviços de conectividade e comunicação de dados oferecidos por qualquer operadora de telecomunicações, devem terminar nos pontos finais de utilização

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Contrato Didático-Pedagógico: Semana Aulas Programação 1. 04 2. 04 3. 04 4. 04

PLANO DE ENSINO. Contrato Didático-Pedagógico: Semana Aulas Programação 1. 04 2. 04 3. 04 4. 04 PLANO DE ENSINO Curso: REDES DE COMPUTADORES Disciplina: PRÁTICAS DE CABEAMENTO ESTRUTURADO Professor: FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ Período: NOTURNO Carga Horária: 80h Ano Letivo: 2008 Período: 1º semestre

Leia mais

Redes de Computadores. Cabeamento Estruturado

Redes de Computadores. Cabeamento Estruturado Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 4 Propriedades desejadas de um sistema de cabeamento estruturado: Máxima independência na tecnologia de acessos a redes. Maior adequação à

Leia mais

Aplicabilidade de Redes Ópticas Passivas em Substituição ao Cabeamento Metálico no Ambiente Industrial

Aplicabilidade de Redes Ópticas Passivas em Substituição ao Cabeamento Metálico no Ambiente Industrial Aplicabilidade de Redes Ópticas Passivas em Substituição ao Cabeamento Metálico no Ambiente Industrial José Maurício dos Santos Pinheiro jm.pinheiro@uol.com.br UBM Resumo:As redes de comunicação construídas

Leia mais

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir ADAPTER CABLE M8v CATEGORIA 5 ENHANCED Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e), para

Leia mais

Sistema de Cabeamento Estruturado Norma EIA/TIA - 606

Sistema de Cabeamento Estruturado Norma EIA/TIA - 606 Sistema de Cabeamento Estruturado Norma EIA/TIA - 606 EIA/TIA Órgão de normatização para infra-estrutura de telecomunicações. Norma para Administração da infra-estrutura de telecomunicações em edifícios

Leia mais

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado Definição Cabeamento para uso integrado em comunicações de voz, dados e imagem preparado de maneira a atender diversos layouts de instalações, por um longo período de tempo, sem

Leia mais

redes, infraestrutura e telecom

redes, infraestrutura e telecom redes, infraestrutura e telecom Integração de soluções, projetos, implementação e manutenção de redes, infraestrutura de TI e telecom para empresas de grande e médio portes. SERVIÇOS redes, infraestrutura

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores REPORT 04 e fevereiro de 2013 INFRAESTRUTURA FÍSICA E DATA CENTERS SUMÁRIO Introdução O que são data centers Padrões construtivos para data centers Sistemas a serem considerados na construção de data centers

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Cabeamento Estruturado Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Definição Entende-se por rede interna estruturada aquela que é projetada de modo a prover uma infra-estrutura

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN - Prof. Airton / airton.ribeiros@gmail.com - Prof. Altenir / altenir.francisco@gmail.com 1 REDE LOCAL LAN - Local Area Network

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

CENTRO DE DADOS (DATACENTERS)

CENTRO DE DADOS (DATACENTERS) CENTRO DE DADOS (DATACENTERS) GARCIA, Denis INTRODUÇÃO Os centros de dados têm suas raízes nas enormes salas de informática do século XX da indústria de computação. Os primeiros computadores eram complexos

Leia mais

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 LAN Design LAN Switching and Wireless Capítulo 1 Version 4.0 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 Objetivos do Módulo Compreender os benefícios e do uso de uma organização hierárquica

Leia mais

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II 1. Descrição da rede INFOSUS II A Rede INFOSUS II, Infovia Integrada do Sistema Único de Saúde (SUS), consistirá em infra-estrutura de telecomunicações, a ser utilizada

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PARA SISTEMAS ELÉTRICOS - GTL

GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PARA SISTEMAS ELÉTRICOS - GTL SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL - 08 16 a 21 Outubro de 2005 Curitiba - Paraná GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PARA SISTEMAS

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

Leia mais

Figura 1 Taxas de transmissão entre as redes

Figura 1 Taxas de transmissão entre as redes Conceitos de Redes Locais A função básica de uma rede local (LAN) é permitir a distribuição da informação e a automatização das funções de negócio de uma organização. As principais aplicações que requerem

Leia mais

4 - ATERRAMENTO... 32 4.1 - SISTEMA DE ATERRAMENTO... 32 4.2 - CONSTRUÇÃO DA MALHA DE TERRA... 32

4 - ATERRAMENTO... 32 4.1 - SISTEMA DE ATERRAMENTO... 32 4.2 - CONSTRUÇÃO DA MALHA DE TERRA... 32 Manual de Procedimentos de Rede Interna de Telecomunicações Rede Estruturada ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 - OBJETIVO... 3 1.2 - CAMPO DE APLICAÇÃO... 3 1.3 - REFERÊNCIAS NORMATIVAS... 3 1.4 - DEFINIÇÕES

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Roteiro Parâmetros elétricos Cuidados com cabos metálicos Normas 568 / 606 Elementos do cabeamento estruturado Cabeamento Embora pareça uma questão simples, um

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

GUIA DE RECOMENDAÇÃO PARA DATACENTER. Soluções Furukawa para Data Center. Data Center. Estrutura e Topologia

GUIA DE RECOMENDAÇÃO PARA DATACENTER. Soluções Furukawa para Data Center. Data Center. Estrutura e Topologia Soluções Furukawa para Data Center Seja qual for a aplicação utilizada em seu Data Center, a Furukawa oferece soluções metálicas e ópticas e de infraestrutura para que você se preocupe somente com o seu

Leia mais

Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado

Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 44 Roteiro Cabeamento Planejamento para o Cabeamento Estruturado Cabeamento Horizontal Cabeamento

Leia mais

Redes de computadores. Cabeamento Estruturado

Redes de computadores. Cabeamento Estruturado Redes de computadores Cabeamento Estruturado Cabeamento Não-estruturado Dutos super-lotados Cabos dobrados Dificuldade de Manutenção Foto: Rodrigo Cabelo CABEAMENTO NÃO-ESTRUTURADO Mais exemplos... Outros

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Norma 568

Cabeamento Estruturado. Norma 568 Cabeamento Estruturado Norma 568 1 Resumo Evolução da Norma; Onde e como utilizar a norma; Conhecer como a norma ANSI/EIA/TIA 568B está dividida em subsistemas; D e s c r e v e r a s c a r a c t e r í

Leia mais

Infraestrutura de Redes Locais. Edmilson Carneiro Moreira

Infraestrutura de Redes Locais. Edmilson Carneiro Moreira Infraestrutura de Redes Locais Edmilson Carneiro Moreira Sumário Introdução Histórico Cabeamento Estruturado Conceitos Categorias e Classes de desempenho ANSI/TIA-568-C Referências [1] Paulo Sérgio Cabeamento

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E Prof. Luís Rodolfo Unidade I REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO C Redes de computadores e telecomunicação Objetivo: apresentar os conceitos iniciais e fundamentais com relação às redes de computadores

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2

Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Projeto e Instalação de Servidores Fundamentos de Redes de Computadores Parte 2 Prof.: Roberto Franciscatto CRIMPANDO CABOS DE REDE Crimpagem de cabos de rede Valor aproximado R$ 50,00 CRIMPANDO CABOS

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry REDES DE COMPUTADORES DISCIPLINA: Fundamentos em Informática Mundo Globalizado Acelerado desenvolvimento tecnológico

Leia mais

Por Érica Barcelos Fevereiro, 2012

Por Érica Barcelos Fevereiro, 2012 Por Érica Barcelos Fevereiro, 2012 2 INTRODUÇÃO Com a informatização dos sistemas nas empresas veio também o aumento da competitividade e isso fez com que a qualidade dos serviços fosse questionada. O

Leia mais

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI.

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. *Definição *Contexto Atual *Meios de Transmissão *Equipamentos de Comunicação *Arquiteturas de Redes *Tecnologias de LAN s *Protocolos

Leia mais

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére Planejamento e Projeto de Redes de Computadores Eduardo Barrére Aula Presencial Projeto Físico Eduardo Barrére eduardo.barrere@ice.ufjf.br O projeto deve considerar Seleção de tecnologias (conforme o projeto

Leia mais

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade Projeto de Redes Requisitos Funcionalidade -- A rede precisa funcionar. A rede precisa permitir que os usuários desempenhem os seus deveres profissionais. A rede precisa oferecer conectividade de usuário-para-usuário

Leia mais

Sistemas de Informação Tópicos Avançados em informática I Cabeamento Lógico Estruturado. 7º Período / Carga Horária: 72 horas

Sistemas de Informação Tópicos Avançados em informática I Cabeamento Lógico Estruturado. 7º Período / Carga Horária: 72 horas Sistemas de Informação Tópicos Avançados em informática I Cabeamento Lógico Estruturado 7º Período / Carga Horária: 72 horas EMENTA: Componentes e equipamentos de um sistema de cabeamento. Normas internacionais

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus: Campo Mourão

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus: Campo Mourão Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus: Campo Mourão Professor Rafael Henrique Dalegrave Zottesso E-mail rafaelzottesso@utfpr.edu.br Site http://www.zottesso.com.br/disciplinas/rc24b0/ Disciplina

Leia mais

DISTRIBUIDORES PARA TELEFONIA 1

DISTRIBUIDORES PARA TELEFONIA 1 DISTRIBUIDORES PARA TELEFONIA 1 Tiago Ribeiro Sapia 2 Resumo: Este artigo apresenta a estrutura básica dos distribuidores de telefonia fixa comutada, desde 1. INTRODUÇÃO sua origem até o assinante comum.

Leia mais

VERIZON/TERREMARK - SÃO PAULO BRASIL PRÉDIO: Entrada para o DC, onde está localizado o CTD-Centro de Tecnologia Directcenter

VERIZON/TERREMARK - SÃO PAULO BRASIL PRÉDIO: Entrada para o DC, onde está localizado o CTD-Centro de Tecnologia Directcenter DC = VERIZON/TERREMARK - SÃO PAULO BRASIL PRÉDIO: Entrada para o DC, onde está localizado o CTD-Centro de Tecnologia Directcenter FONTE: VERIZON/TERREMARK BARUERI/ALPHAVILLE/TAMBORÉ SÃO PAULO wwwdirectcentercombr

Leia mais

Cabeamento estruturado. Norma Padrão 568B e 569A

Cabeamento estruturado. Norma Padrão 568B e 569A Cabeamento estruturado Norma Padrão 568B e 569A Cabeamento Estruturado O padrão 568B O objetivo desta norma é: especificar um sistema de cabeamento genérico para edificios comerciais que suporte um ambiente

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Outras apostilas em: www.projetoderedes.com.br Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Redes Wireless estão em franco crescimento. Novas redes são implementadas, com soluções mais rápidas, abrangentes

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Redes I Fundamentos - 1º Período Professor: José Maurício S. Pinheiro Material de Apoio III DISPOSITIVOS

Leia mais

Controllan Telecomunicações, Segurança Eletrônica e Elétrica. PORTIFÓLIO DE SERVIÇOS

Controllan Telecomunicações, Segurança Eletrônica e Elétrica. PORTIFÓLIO DE SERVIÇOS PORTIFÓLIO DE SERVIÇOS A Controllan comercializa produtos e serviços voltados à tecnologia integrada em Telecom, Segurança Eletrônica e Elétrica. Utilizamos a tecnologia compatível às necessidades do cliente,

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva Tecnologia da Informação e Comunicação Euber Chaia Cotta e Silva Redes e a Internet Conceitos Básicos 01 Para que você possa entender o que é e como funciona a Internet é necessário primeiro compreender...

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA

BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO RUA JOÃO POLITI, 1589 ITAJUBÁ MG BACK BONE DE FIBRA ÓPTICA Responsável Técnico: Airton Leandro Seidel 1 INDICE GERAL DO MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBJETIVO DO PROJETO 03 2. ESCOPO

Leia mais

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios Técnico em Redes de Computadores Equipamentos e Acessórios Componentes de uma Rede Uma rede é um sistema composto de um arranjo de componentes: Cabeamento Hardware Software Cabeamento Componentes de uma

Leia mais

Meios Físicos de Comunicação

Meios Físicos de Comunicação Meios Físicos de Comunicação Aula 4 Cabeamento Estruturado Meios Físicos de Comunicação - Cabeamento Estruturado 1 Conteúdo Cabeamento Não Estruturado Normas Meios Físicos de Comunicação - Cabeamento Estruturado

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES

EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES O caminho percorrido pelas subestações de energia elétrica até alcançar as modernas instalações de hoje. 1 Cem anos não são nada se comparados com o tempo em que o homem vem vagando

Leia mais

Cabeamento Estruturado e Projeto de Redes. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 52p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Cabeamento Estruturado e Projeto de Redes. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 52p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Thálisson de Oliveira Lopes Graduação em Tecnologia em Processamento de Dados (2007), Especialista em Gestão de Tecnologia da Informação (2008 e 2010) e Mestre em Gestão do Conhecimento e Tecnologia

Leia mais

Redes de Computadores. Sistemas de cablagem

Redes de Computadores. Sistemas de cablagem Redes de Computadores Sistemas de cablagem Sumário! Sistemas de cablagem: Normalização Estrutura Tipos de cablagem e comprimentos Dimensionamento Componentes 2 Sistemas de cablagem! Devem ser instalados

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Slide 1 Técnicas para se alcançar boa qualidade de serviço Reserva de recursos A capacidade de regular a forma do tráfego oferecido é um bom início para garantir a qualidade de serviço. Mas Dispersar os

Leia mais

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3:

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3: Introdução Os padrões para rede local foram desenvolvidos pelo comitê IEEE 802 e foram adotados por todas as organizações que trabalham com especificações para redes locais. Os padrões para os níveis físico

Leia mais

Normas e Padrões. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Normas e Padrões. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Normas e Padrões Prof. Marciano dos Santos Dionizio Devido à falta de padronização para cabeamento de redes, em 1991 a EIA (Electronics Industries Alliance) e a TIA (Telecomunications Industry Association)

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA São Paulo, 09 de junho de 2010. Ao A/C.: Condomínio Colinas do Atibaia Jorge Vicente Lopes da

Leia mais

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Gerência de Redes Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Plano de Aula Histórico Introdução Gerenciamento de Redes: O que é Gerenciamento de Redes? O que deve ser gerenciado Projeto de Gerenciamento

Leia mais

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado Infra-estrutura de cabeamento metálico ou óptico, capaz de atender a diversas aplicações proporcionando flexibilidade de layout, facilidade de gerenciamento, administração e manutenção

Leia mais

TECNOLOGIA GRATUÍTA: ARQUITETURAS DE REDE TOPOLOGIAS

TECNOLOGIA GRATUÍTA: ARQUITETURAS DE REDE TOPOLOGIAS TECNOLOGIA GRATUÍTA: ARQUITETURAS DE REDE TOPOLOGIAS Ulisses Thadeu Vieira Guedes 2012-1/10 - Conteúdo TOPOLOGIAS DE REDE...2 TOPOLOGIA PONTO-A-PONTO...2 TOPOLOGIA EM BARRAMENTO...3 TOPOLOGIA EM ANEL...4

Leia mais

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos:

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: COP-148/2009 Processo nº 000578-14.89/09-2 Assunto: Esclarecimento A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: Questionamento 1: CABEAMENTO ESTRUTURADO: Utilizando os diagramas

Leia mais

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo:

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo: ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, em razão de solicitação da empresa TELEMAR NORTE LESTE S.A, torna público aos interessados,

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Aula 2 Arquitetura de Data Center Ambientes Colaborativos A história dos sistemas

Leia mais

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do hardware, software e usuários para monitorar, configurar, analisar,

Leia mais