FICHA CADASTRAL DE CLIENTE PESSOA FÍSICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FICHA CADASTRAL DE CLIENTE PESSOA FÍSICA"

Transcrição

1 Código do Distribuidor (uso interno): FICHA CADASTRAL DE CLIENTE PESSOA FÍSICA Código do Cliente (uso interno): Parte I Dados do Titular (1) Nome do Investidor: Data de Nascimento: Nacionalidade: Local de Nascimento: UF Estado Civil: Sexo Filiação (Nome dos Pais, Tutor ou Curador) Documento de Identificação: Tipo Órgão Emissor Data de Emissão CPF Nº do Documento de Identidade Data de Emissão Órgão Emissor UF do Emissor Endereço Residencial (Logradouro): Número Complemento Bairro: Cidade UF País CEP Telefone (DDD + Número): Fax (DDD + Número) (Endereço Eletrônico) Empresa em que trabalha: Ocupação Profissional (Cargo/Função) Grau de Instrução Endereço Comercial (Logradouro): Número Complemento Bairro: Cidade UF País CEP Telefone (DDD + Número): Fax (DDD + Número) (Endereço Eletrônico) Regime de Casamento : Vive em união estável? Sim Não Nome do(a) Cônjuge/Companheiro(a) CPF do cônjuge ou companheiro (a) Grau de Instrução: 1

2 Dados do Titular (2) Nome Completo: Data de Nascimento: Nacionalidade: Local de Nascimento: UF: Estado Civil: Sexo: Filiação (Nome dos Pais, Tutor ou Curador): Documento de Identificação: Tipo: Órgão Emissor: Data de Emissão: CPF: Nº do Documento de Identidade: Data de Emissão: Órgão Emissor: UF do Emissor: Endereço Residencial (Logradouro) Número Complemento Bairro: Cidade UF País CEP Telefone (DDD + Número) Fax (DDD + Número) (Endereço Eletrônico) Empresa em que trabalha Ocupação Profissional (Cargo/Função) Grau de Instrução Endereço Comercial (Logradouro) Número Complemento Bairro Cidade UF País CEP Telefone (DDD + Número) Fax (DDD + Número) (Endereço Eletrônico) Regime de Casamento : Vive em união estável? Sim Não Nome do(a) Cônjuge/Companheiro(a) CPF do cônjuge ou companheiro (a) Grau de Instrução 2

3 Dados do Responsável Legal (Se aplicável) Situação legal do Cliente: Menor Incapaz Situação do Responsável Legal: Pai/Mãe Tutor/Curador Nome do Responsável: CPF: Sexo: Data de Nascimento: Endereço Residencial (Logradouro): Número: Complemento: Bairro: Cidade: UF: País: CEP: Telefone (DDD + Número) Fax (DDD + Número) (Endereço Eletrônico) Para menores de idade, favor anexar Certidão de Nascimento. No caso de Incapaz, favor anexar Declaração de Interdito. Pessoas Autorizadas a Emitir Ordens (anexar procuração com poderes específicos) 1. Nome ou Denominação Social do Representante: CPF: Doc. Identidade (número): Doc. Identidade (tipo): Data de Emissão: Órgão Emissor: Endereço Residencial Completa: Número: Complemento: Bairro: Cidade: UF: País: Código Postal: Telefone Residencial: Telefone Comercial: 2. Nome ou Denominação Social do Representante: CPF: Doc. Identidade (número): Doc. Identidade (tipo): Data de Emissão: Órgão Emissor: Endereço Residencial Completa: Número: Complemento: Bairro: Cidade: UF: País: Código Postal: Telefone Residencial: Telefone Comercial: 3

4 3. Nome ou Denominação Social do Representante: CPF: Doc. Identidade (número): Doc. Identidade (tipo): Data de Emissão: Órgão Emissor: Endereço Residencial Completa: Número: Complemento: Bairro: Cidade: UF: País: Código Postal: Telefone Residencial: Telefone Comercial: Procurador (anexar Instrumento de Mandato) Nome ou Denominação Social do Representante: CPF: Doc. Identidade (número): Doc. Identidade (tipo): Data de Emissão: Órgão Emissor: Endereço Residencial Completa: Número: Complemento: Bairro: Cidade: UF: País: Código Postal: Telefone Residencial: Telefone Comercial: Endereço de Correspondência Completa: Número: Complemento: Bairro: Cidade: UF: País: Código Postal: Fontes de Referência Bancária (Informar na primeira coluna se o titular da conta bancária incluída é o titular 1 ou 2). Titular da Conta Banco(s) Agência Nº da Conta Corrente *Para mais procuradores solicitar fichas adicionais. Parte II Informações a Cerca dos Rendimentos e da Situação Patrimonial e Financeira As informações abaixo deverão refletir a situação patrimonial de todos os titulares conjuntamente. Não possui patrimonio em razão de ser menor de idade. Informar nos campos abaixo os dados patrimoniais do representante legal. Não possui patrimonio. Informar origem dos recursos que serão aplicados: Doação Herança Outros Indicar Qual 4

5 Aplicações Financeiras (inclusive em outras instituições): Não tenho Ações (inclusive em outras instituições): Não tenho de 0 a R$ outros valores R$ de 0 a R$ outros valores R$ Bens Imóveis (inclusive em outras instituições): Não tenho Outros Especificar (inclusive em outras instituições): Não tenho de 0 a R$ outros valores R$ de 0 a R$ outros valores R$ Rendimentos Mensais Valor Atual (R$) Salário/Pró-labore: Renda do Cônjuge/Companheiro : Outros Rendimentos ( Especificar): Patrimônio Líquido Total: Perspectiva de Negócios Valor anual previsto de investimentos na RB Capital DTVM Ltda. Especificar qual a expectativa total de valor R$ Pretendo investir nos seguintes produtos distribuídos pela RB Capital DTVM Ltda. Fundos de Investimentos Imobiliários: Certificados de Recebíveis Imobiliários: Deseja receber Extrato? Sim Não Opções: Impresso End. Comercial End. Rep.Legal Eletrônico (web) Opção para Correspondência Residencial Comercial Outro Aos Cuidados de: Endereço: N Complemento: Bairro CEP Cidade UF País Referências Pessoais Nome Telefone 5

6 Parte III Declarações do Cliente 1. É Pessoa Vinculada à Distribuidora? Sim (Art. 55 da Instr. CVM 301/99) Não 2. É pessoa Politicamente Exposta? Sim (Instrução CVM 463/08) Não 3. É investidor Qualificado? Sim (Instrução CVM 554/14) Não 4. Autorizo a formalização de pedido de reserva ou do boletim de subscrição por procurador? Sim (Em caso positivo, identificar o procurador ou representante e anexar a procuração específica) Não 5. Tenho conhecimento e experiência em finanças e negócios suficientes para avaliar os Sim riscos e o conteúdo da oferta/distribuição e sou capaz de assumir riscos. Não 6. Estou ciente de que não devo entregar ou receber, por qualquer razão, numerário, títulos ou valores mobiliários ou quaisquer outros valores por meio de Agente Autônomo de Investimentos ou de prepostos da RB Capital DTVM Ltda., bem como de que eles não poderão ser meus procuradores. 7. Autorizo a RB Capital DTVM Ltda. proceder a análise e conferência dos dados cadastrais constantes desta Ficha Cadastral. 8. Autorizo a RB Capital DTVM Ltda., nos termos da resolução CMN Nr 3.658/08, de , a consultar minhas informações, bem como proceder o registro das informações, tudo perante o SCR-Sistema de Informações de Créditos do Banco Central do Brasil, cuja finalidade e uso estão relacionados a operações de crédito. 9. Autorizo a RB Capital DTVM Ltda., fornecer meus dados cadastrais, saldos e movimentações financeiras ao Banco Central do Brasil, ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras, à Comissão de Valores Mobiliários e á Receita Federal. 10. Estou ciente de que a RB Capital DTVM Ltda. poderá informar à Comissão de Valores Mobiliários as operações ou movimentações financeiras dos clientes, caso estas configurem indícios de crimes previstos na Lei 9.613/98 que trata da "Lavagem de Dinheiro". 11. Atesto sob as penas da Lei que são verdadeiras as informações fornecidas na presente ficha cadastral, bem como são legítimos os documentos anexos á mesma. 12. Declaro que as informações cadastrais são de minha exclusiva responsabilidade e que me comprometo a comunicar imediatamente à RB Capital DTVM Ltda., por escrito, ou mediante preenchimento de uma nova ficha cadastral, qualquer alteração que venha a ocorrer em meus dados cadastrais, apresentando os correspondentes documentos comprobatórios, responsabilizando-me pelo pagamento de eventuais encargos que venham a ser cobrados da RB Capital DTVM Ltda., bem como por toda e qualquer penalidade ou dano decorrente, direta ou indiretamente de alterações cadastrais não informadas conforme estabelecido nas instruções 301/99, 463/08 e suas alterações da Comissão de Valores Mobiliários. 13. Aceito a eleição do Foro da Comarca da Capital do Estado de São Paulo para dirimir quaisquer conflitos oriundos da ficha cadastral. 14. Declaro, para os devidos fins e efeitos de direito, em atendimento ao disposto na Circular nº /2009 do Banco Central do Brasil, as informações abaixo: (pode assinalar mais de uma opção): Relação de Negócio com a RB Capital DTVM Natureza: Abertura de Conta(s) Correntes de depósitos para investimento e/ou outros bens, direitos e valores. Aquisição de Produtos e Serviços/ Investimentos. Operações com títulos de renda fixa e/ou fundos de investimento (debenture, CRI, fundos imobiliários, fundos de renda fixa). Outros (favor discriminar). 6

7 FATCA (Foreign Account Tax Compliance Act) 15. A RB Capital DTVM Ltda. é uma instituição financeira participante do FATCA e que cumpre e cumprirá integralmente com as obrigações de diligência e reporte decorrente da legislação relacionada ao FATCA O que é FATCA? O Foreign Account Tax Compliance Act (FATCA) é uma regulamentação norte-americana, publicada em 17 de janeiro de 2013 e que entrou em vigor efetivamente em 1º de julho de O principal objetivo do FATCA é aumentar a transparência e detectar, deter e desencorajar a evasão fiscal por parte dos contribuintes norte-americanos que possuem ativos financeiros em instituições financeiras que não se situem em território norte-americano, bem como identificar contas financeiras de residentes fiscais norte-americanos (US accounts/us Persons) mantidas fora dos Estados Unidos da América Como se caracteriza U.S. Person? (aplicável a 1º titular e 2º titular) As US Person em geral serão os indivíduos com nacionalidade norte-americana, indivíduos indivíduos nascidos nos Estados Unidos da América ou com pais norte-americanos, pessoas com visto de permanência nos Estados Unidos da América (green card), exceto alguns estudantes, ou residentes fiscais nos Estados Unidos da América, independentemente de serem residentes fiscais ou de terem também nacionalidade em outro país. a. Você nasceu nos Estados Unidos da América ou possui pais norte-americanos? Sim Não b. Você possui visto de permanência nos Estados Unidos da América? Sim Não c. Você possui residência fiscal nos Estados Unidos da América? Sim Não d. Você é naturalizado norte-americano? Sim Não 16. Caso alguma resposta seja "sim", fica obrigado o cliente a preencher a declaração abaixo, bem como os respectivos formulários que deverão ser anexados na presente ficha cadastral. (W-8BEN, W-8BEN-E ou W-9) Declaro, para todos os fins de direito, sob as penas da lei, que sou cidadão ou residente fiscal nos EUA e, para fins de reporte dos dados financeiros desta conta para as autoridades fiscais dos EUA, o meu número de Identificação apara fins fiscais nos EUA (SSN/TIN) é : Em caso de divergência e/ou sem prejuízo das respostas acima, a RB Capital DTVM poderá requisitar o preenchimento de declarações adicionais pelo cliente. Assinatura 1º titular Assinatura 2º titular Local Data DECLARAÇÃO DO RESPONSÁVEL NA DISTRIBUIDORA PELO CADASTRAMENTO DO CLIENTE "Responsabilizo-me conforme legislação vigente, pela exatidão das informações prestadas, à vista dos documentos originais comprobatórios e demais elementos de informações apresentados e declaro, que, com base nas informações sobre a renda e patrimônio, e no conhecimento do Cliente, que possui renda (s) e/ou patrimônio compatível com o valor (anual) previsto de investimento para ser aplicado e atesto que, esta Ficha Cadastral está devidamente representada pela assinatura acima. Assinatura do Gerente Local Data 7

8 Parte IV Perfil de Investimento O preenchimento de todos os campos do questionário é obrigatório e tem como objetivo traçar o perfil do cliente com base em objetivos de investimentos, conhecimento, experiência e tolerância a risco. Nome Completo: CNPJ/CPF : 1.Qual o prazo previsto para manter seus recursos investidos: menos de 1 ano 1 a 2 anos 2 a 5 anos 5 a 10 anos mais de 10 anos 2.Com relação a sua experiência anterior com investimentos, classifique o seu conhecimento em: Alto (A), Médio (M), Baixo (B) ou Nenhum (N): Fundos ativos de Renda Fixa Certificados de Recebíveis Imobiliários Fundos Multimercados Fundos Long & Short Ações e/ou Fundo de Ações Letras e Notas do Tesouro, CDBs Debêntures e/ou Fundos de Crédito Mercados Futuros e de Derivativos Fundos de Investimentos Imobiliários Fundos de Private Equity (A) (M) (B) (N) 3.O valor investido representa aproximadamente quanto do total dos seus investimentos? a) Até 20% b) Entre 20 e 50% c) Mais do que 50% 4.Como considera sua experiência com o mercado financeiro: a) Nenhuma, não entendo e não atuo nesse mercado. b) Média, conheço o suficiente para entender as operações e eventualmente atuo nesse mercado. c) Boa, conheço, atuo no mercado de forma ativa e tenho quase sempre os resultados esperados. 5.Em relação especificamente aos seus investimentos, qual o seu objetivo? a) Preservação de capital (proteção contra a inflação). b) Geração de renda. c) Geração de renda e aumento moderado de capital. d) Aumento significativo do capital no longo prazo. e) Aumento significativo do capital no curto prazo. 6.Quanto ao uso futuro do patrimônio investido e seus rendimentos? a) Será utilizado como fonte complementar de renda. b) Metade do patrimônio será mantido em investimentos financeiros. c) Todo o patrimônio será mantido em investimentos financeiros. 7.Quando você pensa em Risco no contexto financeiro, qual das palavras a seguir caracteriza melhor a sua percepção? a) Perigo. b) Incerteza. c) Oportunidade. 8

9 8.Suponha que você tenha investido em ações e houvesse uma queda inesperada e abrupta de 50% no valor dessas ações, você: a) Venderia as ações e ficaria fora do mercado, se possível. b) Venderia as ações para comprar outras, com maior capacidade de recuperação. c) Continuaria com as ações, aguardando uma melhoria dos preços. d) Compraria imediatamente mais ações na expectativa de um retorno dos preços ao antigo patamar. e) Buscaria operar com instrumentos derivativos para recuperar a perda o mais rápido possível, independente do risco envolvido. 9.Quanto ao conceito de alavancagem para investimentos: a) Desconheço o conceito. b) Conheço o conceito, mas não arriscaria perder um volume maior do que o capital investido. c) Conheço o conceito, mas nunca optei por investimentos com esta característica. d) Conheço e utilizo somente em investimentos que possuam regras claras de controle de alavancagem. e) Conheço e utilizo mesmo em investimentos sem limites de alavancagem. 10.Abaixo temos 3 situações hipotéticas de risco de uma carteira. Baseados nos resultados possíveis, qual seria a opção que mais lhe agrada? a) Cenário Otimista: + de 10% Cenário Realista: 5% Cenário Pessimista: -5% b) Cenário Otimista: + de 20% Cenário Realista: 7,5% Cenário Pessimista: -15% c) Cenário Otimista: + de 40% Cenário Realista: 10% Cenário Pessimista: -25% Resultado do Teste de Perfil: (para uso exclusivo da) Local Data Assinatura 1º titular Assinatura 2º titular Assinatura do gerente 9

10 DECLARAÇÃO DE CONDIÇÃO DE INVESTIDOR QUALIFICADO NOME DO INVESTIDOR: ENDEREÇO: Nº DE INSCRIÇÃO NO CPF / CNPJ: Ao assinar este termo, afirmo minha condição de investidor qualificado e declaro possuir conhecimento sobre o mercado financeiro suficiente para que não me sejam aplicáveis um conjunto de proteções legais e regulamentares conferidas aos investidores que não sejam qualificados. Como investidor qualificado, atesto ser capaz de entender e ponderar os riscos financeiros relacionados à aplicação de meus recursos em valores mobiliários que só podem ser adquiridos por investidores qualificados. Declaro, sob as penas da lei, que possuo investimentos financeiros em valor superior a R$ ,00 (um milhão de reais). [DATA E LOCAL] Assinatura do investidor qualificado 10

11 DECLARAÇÃO DE CONDIÇÃO DE INVESTIDOR PROFISSIONAL NOME DO INVESTIDOR: ENDEREÇO: Nº DE INSCRIÇÃO NO CPF / CNPJ: Ao assinar este termo, afirmo minha condição de investidor profissional e declaro possuir conhecimento sobre o mercado financeiro suficiente para que não me sejam aplicáveis um conjunto de proteções legais e regulamentares conferidas aos demais investidores. Como investidor profissional, atesto ser capaz de entender e ponderar os riscos financeiros relacionados à aplicação de meus recursos em valores mobiliários que só podem ser adquiridos por investidores profissionais. Declaro, sob as penas da lei, que possuo investimentos financeiros em valor superior a R$ ,00 (dez milhões de reais). [DATA E LOCAL] Assinatura do investidor profissional 11

FICHA CADASTRAL PESSOA FÍSICA

FICHA CADASTRAL PESSOA FÍSICA FICHA CADASTRAL PESSOA FÍSICA DADOS GERAIS DO TITULAR 01. NOME 02. Nº PF (USO MODAL) 03. DATA ABERTURA (USO MODAL) 04. CPF 05. IDENTIDADE 06. ÓRGÃO EXPED. 07. UF EXPED. 08. DATA EXPED. 09. DATA NASCIMENTO

Leia mais

Ficha Cadastral Pessoa Física

Ficha Cadastral Pessoa Física 1 - Identificação do Cliente CPF: Endereço Residencial: Número: Complemento Endereço Correspondência/Carnê Número: Complemento RG: Data de Expedição: UF: Órgão Emissor: Naturalidade: Data Nascimento: /

Leia mais

FICHA CADASTRAL MIRAE ASSET

FICHA CADASTRAL MIRAE ASSET Código do cliente: FICHA CADASTRAL MIRAE ASSET Assessor: PESSOA JURÍDICA F.P07.003.06 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CLIENTE Razão Social Completa (sem abreviações) CNPJ Inscrição Estadual Nº Registro e Órgão

Leia mais

E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS

E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS No último dia 3, a Receita Federal do Brasil ("RFB") expediu a Instrução Normativa ("IN/RFB") nº 1.571/2015, instituindo a

Leia mais

CONTRATO CONTA DE DEPÓSITOS PESSOA FÍSICA CNPJ 20.961.629/0001-05

CONTRATO CONTA DE DEPÓSITOS PESSOA FÍSICA CNPJ 20.961.629/0001-05 CONTRATO CONTA DE DEPÓSITOS PESSOA FÍSICA 1 - DADOS DA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA Nº Cooperativa PAC 4031 00 Nome CECM DOS COLABORADORES CVRD LTDA 2 - DADOS PESSOAIS Nome 1 titular CNPJ 20.961.629/0001-05

Leia mais

FICHA CADASTRAL - PESSOA FÍSICA

FICHA CADASTRAL - PESSOA FÍSICA Código Cadastro (Uso exclusivo da Mellon) DADOS DO RESPONSÁVEL (QUANDO APLICÁVEL) Situação Legal do CLIENTE Menor Emancipado Interdito Outros Dados do Responsável pelo CLIENTE menor, incapaz ou pela movimentação

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº 402, DE 27 DE JANEIRO DE 2004

INSTRUÇÃO Nº 402, DE 27 DE JANEIRO DE 2004 Ministério da Fazenda Comissão de Valores Mobiliários INSTRUÇÃO Nº 402, DE 27 DE JANEIRO DE 2004 Estabelece normas e procedimentos para a organização e o funcionamento das corretoras de mercadorias. O

Leia mais

MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES

MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES 1. OBJETIVO MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES O objetivo deste manual é servir de referência para demonstrar o funcionamento operacional dos serviços da Orla DTVM, relativo à sua mesa de

Leia mais

TERMO DE ADESÃO. Nome Data de Nasc. / / RG nº Órgão expedidor Data de Emissão / /

TERMO DE ADESÃO. Nome Data de Nasc. / / RG nº Órgão expedidor Data de Emissão / / ( )Plano GEAPSaúde II ( )Plano GEAP-Referência ( )Plano GEAPEssencial ( )Plano GEAPClássico Registro ANS n 458.004/08-4 Registro ANS n 455.830/07-8 Registro ANS n 455.835/07-9 Registro ANS n 456.093/07-1

Leia mais

Documento de Identificação (Número) Tipo Data de emissão Órgão Expedidor Estado Sexo Masculino Feminino

Documento de Identificação (Número) Tipo Data de emissão Órgão Expedidor Estado Sexo Masculino Feminino Cadastro Novo Alteração Cadastral Renovação Cadastral DADOS CADASTRAIS DO COTISTA TITULAR Nome do Cotista Titular Brasileira Outra (especificar): Telefone Residencial (DDD+Número) Telefone Celular (DDD+Número)

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA. (Cópias e originais ou cópias autenticadas)

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA. (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE EMPRESA 2- Contrato Social e seus aditivos E CNPJ (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 3- Indicação de responsável (eis) técnico (s) para

Leia mais

WTORRE PETRO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII

WTORRE PETRO FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII LEIA ATENTAMENTE O REGULAMENTO E O PROSPECTO ANTES DE ACEITAR A OFERTA, EM ESPECIAL A SEÇÃO FATORES DE RISCO. OLIVEIRA TRUST DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. CNPJ/MF n.º 36.113.876/0001-91

Leia mais

REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional

REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional , de de. Ao Banco Santander (Brasil) S.A. Crédito Imobiliário REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional Solicito, neste ato, a Amortização Extraordinária

Leia mais

REGRAS APLICÁVEIS AOS AAI SLW V1

REGRAS APLICÁVEIS AOS AAI SLW V1 REGRAS APLICÁVEIS AOS AAI SLW V1 Este documento vem em atendimento a Instrução CVM 497, de 03 de junho de 2011 e tem a finalidade de regular as atividades entre os agentes autônomos de investimentos e

Leia mais

INSTRUÇÕES AO CANDIDATO

INSTRUÇÕES AO CANDIDATO COORDENADORIA DE SELEÇÃO E ADMISSÃO INSTRUÇÕES AO CANDIDATO DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS Laudo Médico: Fornecido pela Junta Médica da UFAC / Setor Médico, (Fone: 3901-2573), no horário de 09:00h às 12:00h e

Leia mais

Endereço do Administrador do COTISTA (Rua, Avenida, Praça, etc.) Número Complemento Bairro CEP

Endereço do Administrador do COTISTA (Rua, Avenida, Praça, etc.) Número Complemento Bairro CEP Cadastro Novo Alteração Cadastral Renovação Cadastral DADOS CADASTRAIS DO FUNDO DE INVESTIMENTO (COTISTA) Nome do COTISTA do COTISTA Razão Social do Administrador do COTISTA do Administrador do COTISTA

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 506, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011

INSTRUÇÃO CVM Nº 506, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011 Altera a Instrução CVM nº 301, de 16 de abril de 1999. Revoga o art. 12 da Instrução CVM nº 14, de 17 de outubro de 1980. A PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS CVM torna público que o Colegiado,

Leia mais

Endereço Principal nº Complemento. Bairro Cidade Estado País CEP. Denominação dos Controladores / Administradores

Endereço Principal nº Complemento. Bairro Cidade Estado País CEP. Denominação dos Controladores / Administradores FICHA DE CADASTRO PESSOA JURÍDICA NÃO FINANCEIRA Código Assessor Informações Gerais Denominação / Razão Social Data de Fundação CNPJ Nº Identificação do Registro Empresarial -NIRE Atividade Principal Forma

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Estado de São Paulo DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Seção de Licitações e Contratos

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Estado de São Paulo DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Seção de Licitações e Contratos INSTRUÇÕES GERAIS PARA OBTENÇÃO DO C.R.C. (CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL), CONFORME DISPOSTO NA LEI Nº 8.666/93 1. CADASTRAMENTO 1.1 PROCEDIMENTO 1.1.1 A empresa interessada em obter o Certificado

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014 Institui parâmetros para o credenciamento de administradores e/ou gestores de carteiras de títulos e valores mobiliários no âmbito do Ipamv. A Presidente do Instituto de Previdência

Leia mais

Ficha cadastral / Proposta de abertura de conta - Pessoa Jurídica

Ficha cadastral / Proposta de abertura de conta - Pessoa Jurídica Ficha cadastral / Proposta de abertura de conta - Pessoa Jurídica Razão Social (sem abreviações) CNPJ Endereço Sede Nº Complemento Bairro Cidade UF CEP Capital Social R$ Patrimônio Líquido R$ Faturamento

Leia mais

PORTO ALEGRE: Na OAB/Serviços - Rua Vicente de Paula Dutra, 236 (ao lado do FORO CENTRAL), horário contínuo das 08h30min às 18h30min.

PORTO ALEGRE: Na OAB/Serviços - Rua Vicente de Paula Dutra, 236 (ao lado do FORO CENTRAL), horário contínuo das 08h30min às 18h30min. 1. INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO NO QUADRO DE ADVOGADOS Requerimento preenchido, datado, assinado somente pelo requerente. Não deixar campos em branco. Não rasurar. As importâncias recolhidas à tesouraria

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGRAS PARA AGENTE AUTÔNOMO DE INVESTIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGRAS PARA AGENTE AUTÔNOMO DE INVESTIMENTOS 1. INTRODUÇÃO MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGRAS PARA AGENTE AUTÔNOMO DE INVESTIMENTOS Em atendimento à Instrução CVM nº 497, de 03 de junho de 2011], o presente Manual dispõe sobre os procedimentos e regras

Leia mais

DOS DADOS CADASTRAIS DOS CLIENTES

DOS DADOS CADASTRAIS DOS CLIENTES BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO 1 / 14 CAPÍTULO XXVI DOS DADOS CADASTRAIS DOS CLIENTES 26.1 DA FICHA CADASTRAL 26.1.1 As Sociedades Corretoras deverão manter cadastros atualizados de seus clientes, contendo,

Leia mais

Data de Nascimento Nacionalidade Local de Nascimento UF. Documento Apresentado (tipo) Nº Órgão Expedidor Data da Expedição

Data de Nascimento Nacionalidade Local de Nascimento UF. Documento Apresentado (tipo) Nº Órgão Expedidor Data da Expedição FICHA DE CADASTRO PESSOA FÍSICA Código Assessor Data: / / Informações Gerais Nome Completo Data de Nascimento Nacionalidade Local de Nascimento UF CPF Estado Civil Sexo Documento Apresentado (tipo) Nº

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO GEAPEssencial

TERMO DE ADESÃO AO GEAPEssencial Inscrição: (uso da GEAP) 1. DADOS PESSOAIS DO TITULAR (*) Preenchimento para nascido a partir de 01/01/2010. Nome de Nasc. / / Nome da mãe RG nº Órgão expedidor da Emissão / / CPF Sexo Masc Fem PIS/PASEP

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM e demais normas expedidas pela BM&F BOVESPA, define através deste documento, suas

Leia mais

TELEFONES: (0XX11) 3175 5351 Mesa de Operações FAX: (0XX11) 3283 5849

TELEFONES: (0XX11) 3175 5351 Mesa de Operações FAX: (0XX11) 3283 5849 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BM&F TELEFONES: (0XX11) 3175 5351 Mesa de Operações FAX: (0XX11) 3283 5849 ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. Nº 04, com sede no Município de São Paulo,

Leia mais

FORMULÁRIO DE RECADASTRAMENTO

FORMULÁRIO DE RECADASTRAMENTO DADOS CADASTRAIS Nome (não abrevie): Sexo: Data de Nascimento: / / Estado Civil: CPF:.. - Identidade: xxxx - Data de Emissão: / / Expedidor: Naturalidade: Nacionalidade: Mãe: Pai: Banco: Agência: Conta

Leia mais

FATCA - Foreign Account Tax Compliance Act

FATCA - Foreign Account Tax Compliance Act FATCA - Foreign Account Tax Compliance Act CARTILHA PARA CLIENTES Julho de 2014 Breve descrição sobre a legislação norte-americana denominada FATCA (Foreign Account Tax Compliance Act) formulada para combater

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO E DOCUMENTOS

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO E DOCUMENTOS INSTRUÇÕES HSBC Brasil Administradora de Consórcio Ltda. INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO E DOCUMENTOS 1- Preencher a Ficha Cadastral em sua totalidade de forma legível, datar e assinar com reconhecimento de

Leia mais

AVISO DE SINISTRO INVALIDEZ PERMANENTE POR ACIDENTE - CÔNJUGE

AVISO DE SINISTRO INVALIDEZ PERMANENTE POR ACIDENTE - CÔNJUGE Pág. 1 /7 AVISO DE SINISTRO INVALIDEZ PERMANENTE POR ACIDENTE - CÔNJUGE A liquidação do sinistro começa com o AVISO DO SINISTRO à Seguradora. No caso de Evento (s) que possa (m) acarretar em responsabilidade

Leia mais

REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA

REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA REGULAMENTO DO CREDENCIAMENTO PARA COMPOR O CADASTRO DE CONSULTORES DO MOVIMENTO CATARINENSE PARA EXCELÊNCIA O processo de credenciamento acontecerá de acordo com as etapas abaixo, a serem aplicadas a

Leia mais

KIT FGTS MODALIDADE - PAGAMENTO DE PARTE DO VALOR DAS PARCELAS

KIT FGTS MODALIDADE - PAGAMENTO DE PARTE DO VALOR DAS PARCELAS KIT FGTS CONSÓRCIO DE IMÓVEIS MODALIDADE - PAGAMENTO DE PARTE DO VALOR DAS PARCELAS INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO 1- Este KIT deve ser utilizado quando a opção de saque do FGTS for para Pagamento de Parte

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL (CORE-MS).

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL (CORE-MS). Relação de Documentos Exigidos para Registros de: Sociedade Empresária e de Pessoa Natural (do Responsável Técnico): Documentos da Empresa: a) Fotoc. autenticada do Contrato Social e de sua(s) Alteração(ões),

Leia mais

AVISO DE SINISTRO MORTE NATURAL - FILHOS

AVISO DE SINISTRO MORTE NATURAL - FILHOS Pág. 1 /6 AVISO DE SINISTRO MORTE NATURAL - FILHOS A liquidação do sinistro começa com o AVISO DO SINISTRO à Seguradora. No caso de Evento (s) que possa (m) acarretar em responsabilidade da Seguradora,

Leia mais

Cancelamento de Viagem

Cancelamento de Viagem Cancelamento de Viagem - Cópia RG e CPF ou CNH do(s) segurado(s) reclamante(s); - Cópia Comprovante de Residência (Qualquer comprovante atual em nome do(s) segurado(s) reclamante(s). Na ausência deste,

Leia mais

FICHA CADASTRAL MIRAE ASSET PESSOA JURÍDICA

FICHA CADASTRAL MIRAE ASSET PESSOA JURÍDICA FICHA CADASTRAL MIRAE ASSET PESSOA JURÍDICA Código do cliente: Assessor: F.P07.003.05 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CLIENTE Razão Social Completa (sem abreviações) CNPJ Inscrição Estadual Nº Registro e Órgão

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA, em atenção ao quanto disposto na Instrução CVM n. 505, de 27/09/2011, define por este documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento,

Leia mais

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do 2. CONDIÇÕES PARA CREDENCIAMENTO 2.1. Poderão participar deste Credenciamento, as empresas que: 2.1.1 Atendam a todas as exigências deste Edital, inclusive quanto à documentação constante deste instrumento

Leia mais

V - Anexo V - solicitação de cancelamento ou atualização de habilitação.

V - Anexo V - solicitação de cancelamento ou atualização de habilitação. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 22, DE 20 DE JUNHO DE 2013 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁ- RIA E ABASTECIMENTO, no uso das atribuições

Leia mais

Manual de Distribuição via Agente

Manual de Distribuição via Agente Manual de Distribuição via Agente 2015 Autônomo de Investimento Manual e Diretrizes de Atuação dos Agentes Autônomos de Investimento contratados pela Intrag DTVM Ltda para distribuição de cotas de fundos.

Leia mais

RESPOSTAS A PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA SOCIEDADE (inciso VI do art. 8º da Lei nº 12.527/2011) SUMÁRIO. 1. Registro Profissional...

RESPOSTAS A PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA SOCIEDADE (inciso VI do art. 8º da Lei nº 12.527/2011) SUMÁRIO. 1. Registro Profissional... SUMÁRIO 1. Registro Profissional... 2 2. Isenção de Anuidade... 3 3. Transferência de Regional... 4 4. Cancelamento de Registro (Pessoa Física)... 5 5. Reativação de Registro Profissional... 6 6. Parcelamento

Leia mais

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO

Relação de Documentos para Análise. Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO Nome da Empesa: CNPJ: Contato: Telefone: Relação de Documentos para Análise Constam os documentos PESSOA JURIDICA: SIM NÃO 1 Ficha cadastral e Autorização de Consulta de Restritivos assinada (Anexo); 2

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR

EDITAL DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR EDITAL DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE AUTORES BRASILEIROS NO EXTERIOR A Fundação Biblioteca Nacional torna público que oferecerá apoio financeiro a editoras estrangeiras com o objetivo de promover a participação

Leia mais

Lembramos que quanto mais transparentes forem as respostas, mais facilmente identificaremos seus objetivos de investimento.

Lembramos que quanto mais transparentes forem as respostas, mais facilmente identificaremos seus objetivos de investimento. São Paulo, de de 20 Nome: Perfil de Risco: Conta Cliente: Prezado Cliente, Atendendo as melhores práticas de mercado, apresentamos abaixo 13 questões, que nos permitirão compreender melhor o seu perfil

Leia mais

DADOS DO MUTUÁRIO NASCIMENTO ORGÃO EMISSOR EMITIDO EM TELEFONE RECADO CELULAR CIDADE ESTADO BAIRRO DADOS DO FINANCIAMENTO

DADOS DO MUTUÁRIO NASCIMENTO ORGÃO EMISSOR EMITIDO EM TELEFONE RECADO CELULAR CIDADE ESTADO BAIRRO DADOS DO FINANCIAMENTO PROPOSTA web nº LOJA FILIAL Vendedor DATA DADOS DO MUTUÁRIO CPF NASCIMENTO NOME: RG ORGÃO EMISSOR EMITIDO EM SEXO EST CIVIL PAI MÃE NATURALIDADE UF NACIONALIDADE TELEFONE RECADO CELULAR ENDEREÇO NUMERO

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Gerais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Gerais Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Gerais Capítulo I: Aplicação e Objeto 1.1. Pelo presente documento, a ARBITRAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ( Gestora ) vem, nos termos do Código ANBIMA

Leia mais

Classificação do Cliente Tipo de Cliente Tipo de pessoa J Denominação / Razão Social. Complemento Bairro Cidade Estado

Classificação do Cliente Tipo de Cliente Tipo de pessoa J Denominação / Razão Social. Complemento Bairro Cidade Estado SANTANDER CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2235 e 2041-24º andar, inscrita no CNPJ/MF sob nº

Leia mais

DADOS PESSOAIS. Endereço: Município: Bairro: CEP: Complemento:

DADOS PESSOAIS. Endereço: Município: Bairro: CEP: Complemento: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL DADOS PESSOAIS Sexo: ( ) Masculino ( ) Feminino Data de Nascimento: / / Naturalidade:

Leia mais

Ficha Cadastral/Proposta de abertura de conta de depósito Pessoa Física

Ficha Cadastral/Proposta de abertura de conta de depósito Pessoa Física Ficha Cadastral/Proposta de abertura de conta de depósito Pessoa Física Identificação do cliente Nome completo (sem abreviações) Sexo Endereço Residencial M Nº F Bairro Cidade UF CEP País Telefone E-mail

Leia mais

DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA CONTRAÇÃO (INSTRUÇÕES AO CANDIDATO)

DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA CONTRAÇÃO (INSTRUÇÕES AO CANDIDATO) DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA CONTRAÇÃO (INSTRUÇÕES AO CANDIDATO) 1 Passo: Quando convocado, o interessado deverá providenciar os seguintes exames abaixo: 1. Hemograma Completo; 2. Dosagem de Colesterol;

Leia mais

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE CULTURA CENTRO DE CULTURAS POPULARES E IDENTITÁRIAS FUNDO DE CULTURA Nº. PROTOCOLO (Uso exclusivo da SECULT) FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012

Leia mais

CNPJ/CÓD. CORRESP.: END.: TELEFONE: CIDADE UF CEP TELEFONE PARA RECADOS

CNPJ/CÓD. CORRESP.: END.: TELEFONE: CIDADE UF CEP TELEFONE PARA RECADOS CORRESPONDENTE NO PAÍS ORIGINADOR DA OPERAÇÃO: CNPJ/CÓD. CORRESP.: END.: TELEFONE: VALOR DA COMISSÃO PAGA AO CORRESPONDENTE: FICHA CADASTRAL INSS Banco Original S.A. AGENTE TERCEIRIZADO: CPF: END.: TELEFONE:

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS SUPORTE CORPORATIVO

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS SUPORTE CORPORATIVO 1. CONTEÚDO DESTE DOCUMENTO Contém os requisitos e diretrizes básicas para o contrato/distrato, as condições de credenciamento, as normas de conduta e as responsabilidades dos Agentes Autônomos de Investimento,

Leia mais

ATO DE CONFORMIDADE FISCAL DE CONTAS ESTRANGEIRAS (FATCA)

ATO DE CONFORMIDADE FISCAL DE CONTAS ESTRANGEIRAS (FATCA) ATO DE CONFORMIDADE FISCAL DE CONTAS ESTRANGEIRAS (FATCA) ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA Declaração de Entidade Não Financeira Ativa Uso exclusivo do banco Cliente: CNPJ: Endereço do Cliente: Pela presente,

Leia mais

Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição Pessoa Jurídica

Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição Pessoa Jurídica Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição Pessoa Jurídica AS CÓPIAS DOS DOCUMENTOS APRESENTADOS DEVERÃO ESTAR AUTENTICADAS OU ACOMPANHADAS DOS ORIGINAIS. 1. Preencher o requerimento, que deverá ser

Leia mais

EDITAL Nº 01/2016, de 18 de janeiro de 2016 DIVULGAÇÃO

EDITAL Nº 01/2016, de 18 de janeiro de 2016 DIVULGAÇÃO EDITAL Nº 01/2016, de 18 de janeiro de 2016 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PRESENCIAL PARA O PRIMEIRO SEMESTRE LETIVO DE 2016 A Faculdade Católica Recife torna público aos

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2.689. I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução;

RESOLUÇÃO Nº 2.689. I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução; RESOLUÇÃO Nº 2.689 Documento normativo revogado, a partir de 30/3/2015, pela Resolução nº 4.373, de 29/9/2014. Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais.

Leia mais

I. INFORMAÇÕES INICIAIS II. GLOSSÁRIO

I. INFORMAÇÕES INICIAIS II. GLOSSÁRIO PU_TRADICIONAL_100MM_15M Condições Gerais I. INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: CARDIF CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ Nº. : 11.467.788/0001-67 PRODUTO: PU_TRADICIONAL_100MM_15M MODALIDADE: TRADICIONAL

Leia mais

Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição de Pessoa Física

Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição de Pessoa Física Relação de Documentos Exigidos Para Inscrição de Pessoa Física AS CÓPIAS DOS DOCUMENTOS APRESENTADOS DEVERÃO ESTAR AUTENTICADAS OU ACOMPANHADAS DOS ORIGINAIS. 1. Preencher o requerimento, que deverá ser

Leia mais

PROJETO BÁSICO PARA RECARGA DE GÁS E REMANEJAMENTO DE CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT E JANELA

PROJETO BÁSICO PARA RECARGA DE GÁS E REMANEJAMENTO DE CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT E JANELA PROJETO BÁSICO PARA RECARGA DE GÁS E REMANEJAMENTO DE CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT E JANELA Janeiro/2013 Página 1 de 6 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa(s) especializada(s) em manutenção e instalação

Leia mais

Publicado no D.O.U. nº 84 de 22/04/2015, Seção 1 pag. 78 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015

Publicado no D.O.U. nº 84 de 22/04/2015, Seção 1 pag. 78 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 Publicado no D.O.U. nº 84 de 22/04/2015, Seção 1 pag. 78 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 Dispõe sobre a criação de Acervos Técnicos de Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas registradas

Leia mais

NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS DA CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A.

NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS DA CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A. As normas de procedimento descritas a partir desta página, são para conhecimento do cliente, não sendo obrigatório o envio para a Credit Suisse Hedging-Griffo. NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS

Leia mais

Conselho Regional de Técnicos em Radiologia CRTR 10ª REGIÃO/PR Serviço Público Federal

Conselho Regional de Técnicos em Radiologia CRTR 10ª REGIÃO/PR Serviço Público Federal ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO DE PESSOA FÍSICA 1. Solicitar os boletos para recolhimento da taxa de inscrição de pessoa física, da taxa de expedição da habilitação e da anuidade (proporcional), pelo e-mail:

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 549, DE 24 DE JUNHO DE 2014

INSTRUÇÃO CVM Nº 549, DE 24 DE JUNHO DE 2014 Altera a Instrução CVM nº 409, de 18 de agosto de 2004, que dispõe sobre a constituição, a administração, o funcionamento e a divulgação de informações dos fundos de investimento. O PRESIDENTE DA COMISSÃO

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS

NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS PROCEDIMENTO PADRÃO Nº. 001/2006. Teresina, Março 2008 ATUALIZADO EM MARÇO DE 2008 NORMAS GERAIS PARA RECEBIMENTO E CONFERÊNCIA DE DOCUMENTOS

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP Nº 24, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP Nº 24, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP Nº 24, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre a homologação da eleição de membros para os cargos de Administração previstos no estatuto social dos Resseguradores Locais, e dá outras providências.

Leia mais

ANEXO (Portaria Interministerial MCT/MDIC nº 291, de 07.05.2008)

ANEXO (Portaria Interministerial MCT/MDIC nº 291, de 07.05.2008) ANEXO (Portaria Interministerial MCT/MDIC nº 291, de 07.05.2008) ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS DE PROJETO LEI Nº 11.484/2007 CAPÍTULO II PATVD I INTRODUÇÃO O presente roteiro orienta a elaboração

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003.

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. Estabelece orientações e procedimentos a serem adotados na celebração de Contratos, Convênios, Termos de Cooperação, Acordos de Cooperação

Leia mais

MANUAL PARA REGISTRO DE CERTIFICADO DE DEPÓSITO DE VALORES MOBILIÁRIOS - BDR NÍVEL I NÃO PATROCINADO

MANUAL PARA REGISTRO DE CERTIFICADO DE DEPÓSITO DE VALORES MOBILIÁRIOS - BDR NÍVEL I NÃO PATROCINADO MANUAL PARA REGISTRO DE CERTIFICADO DE DEPÓSITO DE VALORES MOBILIÁRIOS - BDR NÍVEL I NÃO PATROCINADO Artigo 1º. Para registro do Certificado de Depósito de Valores Mobiliários - BDR Nível I Não Patrocinado

Leia mais

CONTRATO ASSOCIATIVO QUE DEFINE DIRETRIZES PARA AS RELAÇÕES ENTRE ASSOCIADOS E ACIME

CONTRATO ASSOCIATIVO QUE DEFINE DIRETRIZES PARA AS RELAÇÕES ENTRE ASSOCIADOS E ACIME CONTRATO ASSOCIATIVO QUE DEFINE DIRETRIZES PARA AS RELAÇÕES ENTRE ASSOCIADOS E ACIME CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO Art. 1 Este Contrato Associativo destina-se a regular as relações entre a ACIME e seus Associados,

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 777 de 19/10/07 DOU 30/11/07

Instrução Normativa RFB nº 777 de 19/10/07 DOU 30/11/07 Instrução Normativa RFB nº 777 de 19/10/07 DOU 30/11/07 Estabelece procedimentos de credenciamento de funcionários de entidades autorizadas a emitir certificados de origem, para fins de acesso ao sistema

Leia mais

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento:

TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: TERMO DE OPÇÃO AOS INSTITUTOS LEGAIS OBRIGATÓRIOS Dados do Participante: Nome: Matrícula: CPF: Patrocinadora: Admissão: Desligamento: Endereço residencial (logradouro e bairro): Plano de Benefícios: Bunge

Leia mais

Planos de Previdência Itaú. Relação de Documentos para Resgate em Caso de Falecimento do Titular do Plano

Planos de Previdência Itaú. Relação de Documentos para Resgate em Caso de Falecimento do Titular do Plano Planos de Previdência Itaú Relação de Documentos para Resgate em Caso de Falecimento do Titular do Plano Setembro/2014 Conte Conosco O Itaú está à sua disposição e sabe à importância de oferecer a você

Leia mais

Remeter cópia dos documentos abaixo indicados para a Divisão de Cadastro/COGEP: ( )-CERTIFICADO DE RESERVISTA; ( )-BANCO, AGÊNCIA E CONTA BANCÁRIA;

Remeter cópia dos documentos abaixo indicados para a Divisão de Cadastro/COGEP: ( )-CERTIFICADO DE RESERVISTA; ( )-BANCO, AGÊNCIA E CONTA BANCÁRIA; CONCURSO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COORDENAÇÃO-GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL ATIVO DIVISÃO DE CADASTRO

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 476, DE 16 DE JANEIRO DE 2009.

INSTRUÇÃO CVM Nº 476, DE 16 DE JANEIRO DE 2009. INSTRUÇÃO CVM Nº 476, DE 16 DE JANEIRO DE 2009. Dispõe sobre as ofertas públicas de valores mobiliários distribuídas com esforços restritos e a negociação desses valores mobiliários nos mercados regulamentados.

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA MATRÍCULA SISUTEC 2013 (Aplica-se a todos os candidatos)

DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA MATRÍCULA SISUTEC 2013 (Aplica-se a todos os candidatos) Anexo 03 DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA MATRÍCULA SISUTEC 2013 (Aplica-se a todos os candidatos) a) Certificado de conclusão do Ensino Médio (original e fotocópia legível); b) Histórico Escolar do Ensino Médio

Leia mais

(não aplicável a Poder Público) Endereço (Rua, Avenida, Praça, etc.) Número Complemento Bairro CEP

(não aplicável a Poder Público) Endereço (Rua, Avenida, Praça, etc.) Número Complemento Bairro CEP DADOS CADASTRAIS DO COTISTA Razão Social (sem abreviações) Cadastro Novo Alteração Cadastral Renovação Cadastral Ficha Cadastral Nome Fantasia Atividade Principal (Código CNAE) Natureza Jurídica Número

Leia mais

Política de Divulgação de Informações Relevantes e Preservação de Sigilo

Política de Divulgação de Informações Relevantes e Preservação de Sigilo Índice 1. Definições... 2 2. Objetivos e Princípios... 3 3. Definição de Ato ou Fato Relevante... 4 4. Deveres e Responsabilidade... 5 5. Exceção à Imediata Divulgação... 7 6. Dever de Guardar Sigilo...

Leia mais

Parágrafo 2o - O Certificado é assinado pelo presidente do CONRE ou por seu substituto legal.

Parágrafo 2o - O Certificado é assinado pelo presidente do CONRE ou por seu substituto legal. RESOLUÇÃO CONFE Nº 129, DE 25 DE AGOSTO DE 1982. Dispõe sobre o Certificado Especial de Habilitação, registro provisório, registro definitivo, baixa e reativação de registro de estatístico, transferência

Leia mais

Vivendi SEC Settlement Fund Administration P.O. Box 9000 #6371 Merrick, NY 11566-9000 U.S.A.

Vivendi SEC Settlement Fund Administration P.O. Box 9000 #6371 Merrick, NY 11566-9000 U.S.A. Prazo para apresentação: 12 de Junho de 2007 PEDIDO DE INDEMNIZAÇÃO: Número de reivindicação: VIV Vivendi SEC Settlement Fund Administration P.O. Box 9000 #6371 Merrick, NY 11566-9000 U.S.A. *P-VIV$F-APOC/1*

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SPU Nº 05, DE 24 AGOSTO DE 2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA SPU Nº 05, DE 24 AGOSTO DE 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA SPU Nº 05, DE 24 AGOSTO DE 2010 Dispõe sobre os procedimentos de análise dos requerimentos de isenção do pagamento de foros, taxas de ocupação e laudêmios referentes a imóveis de domínio

Leia mais

(Real Archivo Militar/1808) NORMAS PARA UTILIZAÇÃO E REPRODUÇÃO DE ACERVO DO ARQUIVO HISTÓRICO DO EXÉRCITO

(Real Archivo Militar/1808) NORMAS PARA UTILIZAÇÃO E REPRODUÇÃO DE ACERVO DO ARQUIVO HISTÓRICO DO EXÉRCITO MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DPHCEx ARQUIVO HISTÓRICO DO EXÉRCITO (Real Archivo Militar/1808) NORMAS PARA UTILIZAÇÃO E REPRODUÇÃO DE ACERVO DO ARQUIVO HISTÓRICO DO EXÉRCITO 1. FINALIDADE

Leia mais

Desejo requerer o Benefício de Prestação Continuada na(s) seguinte(s) opção(ões):

Desejo requerer o Benefício de Prestação Continuada na(s) seguinte(s) opção(ões): Nome do(a) Participante DADOS DO(A) PARTICIPANTE Matrícula Data de Nascimento CPF Telefone ( ) Conta bancária para recebimento do benefício Nº da Agência Código de Operação Nº da Conta - DV Endereço do(a)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAS DIRETORIA DE DESEMPENHO E DESENVOLVIMENTO CONVOCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAS DIRETORIA DE DESEMPENHO E DESENVOLVIMENTO CONVOCAÇÃO CONVOCAÇÃO A Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas - PRODGEP, por meio da Diretoria de Desempenho e Desenvolvimento, em atenção ao que dispõem os Editais de Concurso Público PRODGEP nº 02/2011

Leia mais

PORTARIA N 451/2012- DG. O DIRETOR GERAL do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná -DETRAN/PR usando de suas competências na forma da lei e;

PORTARIA N 451/2012- DG. O DIRETOR GERAL do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná -DETRAN/PR usando de suas competências na forma da lei e; PORTARIA N 451/2012- DG O DIRETOR GERAL do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná -DETRAN/PR usando de suas competências na forma da lei e; CONSIDERANDO a competência estabelecida no Art. 22, inciso

Leia mais

TERMO DE USO. 6. O prazo para entrega é contado após a confirmação do pagamento e será:

TERMO DE USO. 6. O prazo para entrega é contado após a confirmação do pagamento e será: ANEXO I ao INSTRUMENTO DE PARCERIA COMERCIAL E OUTRAS AVENÇAS, firmado entre SARAIVA E SICILIANO S.A. e EDITORA TRÊS COMÉRCIO DE PUBLICAÇÕES LTDA., na data de 11 de junho de 2012. A) APLICABILIDADE TERMO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL (CORE-MS). Registro de Empresário (Firma Individual)

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL (CORE-MS). Registro de Empresário (Firma Individual) Relação de Documentos Exigidos para: Registro de Empresário (Firma Individual) Documentos da Firma: a) Fotoc. autenticada do Requerimento de Empresário e de sua(s) Alteração(ões), se ocorreu; b) CNPJ (atualizado);

Leia mais

EDITAL Nº 2/2015 TÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO

EDITAL Nº 2/2015 TÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 2/2015 O Diretor da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV), no uso de suas atribuições, torna público o presente Edital contendo as normas referentes ao Processo Seletivo para o

Leia mais

Código subproduto: 3-217 SINDIFAST SP Condições Contratuais versão: 1-01.09.2014 ENDEREÇO: N : COMPLEMENTO: BAIRRO: CIDADE: ESTADO: CEP:

Código subproduto: 3-217 SINDIFAST SP Condições Contratuais versão: 1-01.09.2014 ENDEREÇO: N : COMPLEMENTO: BAIRRO: CIDADE: ESTADO: CEP: Código subproduto: 3-217 SINDIFAST SP Condições Contratuais versão: 1-01.09.2014 ORIGEM: Nº PROPOSTA: 39 PROPOSTA DE SEGURO EMPRESARIAL As condições securitárias que se referem esta Proposta de Seguro

Leia mais

CONTRATO PADRÃO DE ADESÃO DO CARTÃO SICREDICARD VISA ELECTRON

CONTRATO PADRÃO DE ADESÃO DO CARTÃO SICREDICARD VISA ELECTRON CONTRATO PADRÃO DE ADESÃO DO CARTÃO SICREDICARD VISA ELECTRON Administradora de Cartões SICREDI Ltda., com sede, foro e administração em Brasília/DF, no SCS Qd. 06, BL. A, Nº. 141, Ed. Presidente, inscrito

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.235. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.248, de 29/7/2004.

CIRCULAR Nº 3.235. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.248, de 29/7/2004. CIRCULAR Nº 3.235 Documento normativo revogado pela Circular nº 3.248, de 29/7/2004. Dispõe sobre a transferência de recursos de que tratam os arts. 3º e 8º da Lei 9.311, de 1996, e o art. 85 do Ato das

Leia mais

Revogada pela Resolução ANP nº 20, de 18.6.2009 DOU 19.6.2009 Efeitos a partir de 19.6.2009.

Revogada pela Resolução ANP nº 20, de 18.6.2009 DOU 19.6.2009 Efeitos a partir de 19.6.2009. AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS PORTARIA ANP Nº 127, DE 30.7.1999 - DOU 2.8.1999 - REPUBLICADA DOU 30.9.1999 E 28.4.2000 Estabelece a regulamentação para a atividade de coleta

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO (Política de Voto para FII) SOMENTE PARA USO INTERNO Este material foi elaborado pela Leste Administração

Leia mais

CIRCULAR Nº 2.324. Art. 2º. Encontram-se anexas as folhas necessárias à atualização da consolidação das normas cambiais (CNC).

CIRCULAR Nº 2.324. Art. 2º. Encontram-se anexas as folhas necessárias à atualização da consolidação das normas cambiais (CNC). CIRCULAR Nº 2.324 Mercado de câmbio de taxas flutuantes - Atualização nº 27. Comunicamos que a diretoria do Banco Central do Brasil, em sessão realizada em 16.06.93, tendo em vista o disposto na Resolução

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO

CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA PARA DIVULGAÇÃO DA CARTEIRA DO FUNDO BRB FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM RENDA FIXA DI LONGO PRAZO 500 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Competência: 19/01/2016 CNPJ 05.086.234/0001-17 PERIODICIDADE MÍNIMA

Leia mais

FAMA Investimentos Ltda. Política de Investimentos Pessoais

FAMA Investimentos Ltda. Política de Investimentos Pessoais FAMA Investimentos Ltda. Política de Investimentos Pessoais POLÍTICA DE COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR ADMINISTRADORES, EMPREGADOS, COLABORADORES, E PELA PRÓPRIA EMPRESA ( INVESTIMENTOS PESSOAIS

Leia mais