Para falar sobre o assunto é necessário definir alguns conceitos básicos.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Para falar sobre o assunto é necessário definir alguns conceitos básicos."

Transcrição

1 INTRODUÇÃO O investiment em ações é uma aplicaçã financeira de renda variável. Ist significa dizer que nã é pssível determinar previamente, cm numa aplicaçã de renda fixa, um praz u ganh definid para mntante investid. Prém, se bem avaliad e cnsiderad lng praz, investiment em ações pde prprcinar a investidr um retrn mair d que btid em aplicações de renda fixa. Para falar sbre assunt é necessári definir alguns cnceits básics. 1 - Açã: É a fraçã negciável em que se divide capital scial de uma sciedade anônima, representativa ds direits e brigações d acinista. Para uma açã ser negciada em blsa, a empresa necessita de registr de cmpanhia aberta, cncedid pela Cmissã de Valres Mbiliáris CVM, trnand-se assim uma sciedade anônima de capital abert. Quant à espécie, as ações pdem ser: Ordinárias; Preferenciais. Açã Ordinária: tem pr principal característica cnferir direit de vt a seu titular; Açã Preferencial: nã dá direit de vt nas Assembléias, apresentand, entretant, salv raras exceções, utras vantagens, cm: Priridade na distribuiçã ds dividends (característica principal), que significa que nã pdem ser pags dividends às ações rdinárias sem que se pague dividends às ações preferenciais; Priridade n reembls d capital, que significa que, n cas de liquidaçã da cmpanhia, depis de pags s credres, s recurss que sbrarem serã destinads primeiramente a resgate das ações preferenciais. Quant à frma, as ações pdem ser: Nminativas; Escriturais. Ações Nminativas: sã aquelas emitidas em nme de seu titular, qual estará inscrit n Livr de Registr de Ações Nminativas; Ações Escriturais: sã ações nminativas, cuj cntrle da psiçã ds titulares é feit pr instituições financeiras especificamente autrizadas pela Cmissã de Valres Mbiliáris CVM para a prestaçã d serviç de ações escriturais. As ações cnferem a seus titulares s seguintes direits: Dividends; Bnificações; Subscrições de nvas emissões de ações.

2 Dividend: É a parcela d lucr distribuída em dinheir as acinistas da cmpanhia, deliberad em Assembléia Geral Ordinária, anualmente realizada para aprvaçã das cntas d exercíci anterir. Dividend Obrigatóri: s acinistas têm direit de receber cm dividend brigatóri em cada exercíci, a parcela ds lucrs estabelecida n estatut, u, se este fr miss, metade d lucr líquid d exercíci ajustad na frma prevista na Lei 6404/76. Bnificações: Sã as ações distribuídas gratuitamente a seus acinistas, decrrentes da incrpraçã de reservas a capital scial pr decisã da Administraçã e deliberad em Assembléia de Acinistas. Subscriçã: É at de adquirir nvas ações emitidas em decrrência de aument de capital da Cmpanhia. O aument de capital tem cm bjetiv suprir as necessidades de recurss, seja para ampliar a capacidade prdutiva, seja para suprir as necessidades de capital de gir. Direit de Subscriçã: s direits de subscriçã cnferem as seus detentres a pssibilidade de exercer direit de cmpra de nvas ações e pdem ser negciads n mercad, isladamente das ações. Esses direits deixam de ter valr para negciaçã assim que se encerra praz para a subscriçã de nvas ações, emitidas pela cmpanhia aberta. 2 - Blsa de Valres: É uma entidade frmada pelas próprias crretras, para facilitar encntr entre cmpradres e vendedres de ações e, assim, prmver a liquidez das ações e uma adequada frmaçã de preçs. A principal blsa d Brasil é a Blsa de Valres de Sã Paul (BOVESPA) que dispõe de um pregã físic, nde as fertas de cmpra e venda sã apregadas a viva vz, e um sistema eletrônic de negciaçã chamad MEGABOLSA, nde as fertas sã inseridas em terminais remts nas crretras para serem vistas pr tds. O pregã e MEGABOLSA fazem parte de um sistema de negciações desenvlvid pela BOVESPA, de tal md que as fertas existentes em cada um desses ambientes pdem interferir n fechament de qualquer negóci. 3 - Cmpanhia Brasileira de Liquidaçã e Custódia - CBLC: A CBLC é uma sciedade anônima que tem cm bjet scial a prestaçã de serviçs de cmpensaçã e liquidaçã física e financeira de perações realizadas ns mercads à vista e à praz da Blsa de Valres de Sã Paul (BOVESPA) e de utrs mercads, bem cm a administraçã d sistema de custódia de títuls e de valres mbiliáris. 4 - Nv Mercad:

3 É um segment especial da Blsa de Valres de Sã Paul (BOVESPA) destinad à negciaçã de ações emitidas pr empresas que se cmprmetem, vluntariamente, cm a adçã de bas práticas de gvernança crprativa e de um mair disclsure (divulgaçã de infrmações adicinais) em relaçã a que é exigid pela legislaçã. 5 - Gvernança Crprativa: É sistema que permite as acinistas u ctistas gvern estratégic de sua empresa e a efetiva mnitraçã da direçã executiva. A relaçã entre prpriedade e gestã se dá através d Cnselh de Administraçã e d Cnselh Fiscal. O bjetiv é assegurar a tds s acinistas eqüidade, transparência, respnsabilidade pels resultads e bediência às leis. II COMO NEGOCIAR COM AÇÕES? Os investidres devem cmprar u vender ações de cmpanhias abertas através das sciedades crretras. Para iss, emitem rdens de cmpra u venda e as crretras se encarregam de executá-las n pregã da Blsa de Valres. Os investidres também pdem cmprar u vender ações através das sciedades distribuidras que irã perar pr intermédi de sciedades crretras. III NEGOCIAÇÕES ON LINE 1) Cm negciar através da Internet? Uma negciaçã n line bedece às mesmas regras aplicáveis às perações tradicinais em blsas de valres, ist é, bedecem as nrmas e prcediments estabelecids na Instruçã CVM nº 220, de 15 de setembr de É imprtante que investidr interessad leia a referida instruçã antes de cmeçar a perar. A crretra está brigada a dar cnheciment de tds s dispsitivs e regras de negciaçã estabelecidas n referid nrmativ. Essa instruçã está dispnível n site da Cmissã de Valres Mbiliáris (http://www.cvm.gv.br) na pasta "Legislaçã e Regulamentaçã". Outras infrmações também pdem ser btidas n site da CVM, cm pr exempl, na pasta "Cmpanhias Abertas", nde estã dispníveis as DFP (Demnstrações Financeiras Padrnizadas), as ITR (Infrmações Trimestrais) e as IAN (Infrmações Anuais) das cmpanhias. É também recmendável cnsultar a pasta "Fats Relevantes de Cmpanhias Abertas" para saber se existe alguma ntícia imprtante sbre a cmpanhia cujas ações vcê está interessad em cmprar. Seria também cnveniente cnsultar site da Blsa de Valres de Sã Paul (http://www.bvespa.cm.br) sbre Regras de Negciaçã de Pregã na pasta "A Bvespa". Para que investidr pssa cmprar u vender ações através da Internet, é necessári que seja cliente de uma Crretra que dispnha dessa facilidade. É fundamental, para a sua segurança que, antes de iniciar seus negócis, investidr verifique que se trata de uma crretra autrizada a perar pr esta mdalidade (vide relaçã n site da BOVESPA).

4 É bm salientar que as negciações via Internet só permitem as rdens limitadas e terã cmitente (investidr) especificad. As rdens "a mercad" e "casada" nã sã admitidas para negciaçã "n line". Além diss, a Internet permite a cnexã cm sistema MEGABOLSA. É imprtante se bservar, ainda, que s sistemas das crretras pdem emitir críticas a respeit das rdens recebidas antes de encaminhá-las para MEGABOLSA, send que uma rdem recebida pela Internet pde ser reencaminhada pr um peradr, se a crretra assim julgar adequad. Pr iss cliente deve cnsultar sua crretra sbre a plítica de execuçã de rdens dela. 2) Hme Brker: Hme brker é sistema que pssibilita a investidr encaminhar rdens de cmpra e venda de ações e de pções pela Internet, através de crretras de valres mbiliáris credenciadas pela Blsa de Valres de Sã Paul (BOVESPA) para tal fim. O sistema hme brker fi implantad em març de 1999 pela BOVESPA e é semelhante as serviçs de hme banking ferecids pela rede bancária. É um sistema de cmunicaçã que funcina cm um "canal de relacinament" entre s investidres e as sciedades crretras da BOVESPA. O intuit de sua implantaçã fi agilizar e simplificar a atividade de cmpra e venda de ações permitind que haja uma mair participaçã de pessas físicas n mercad de valres mbiliáris. Os hme brkers das crretras estã interligads as sistemas da BOVESPA. 3) Principais Vantagens: A seguir sã apntadas as principais vantagens d sistema hme brker: Acess às ctações n line. O investidr pde ter acess às ctações (preçs) das ações, prém, cm algum atras (cerca de 15 minuts). Assim, é recmendável que investidr cmpare as ctações existentes em utras crretras, em funçã d laps de temp que pde crrer entre uma divulgaçã e utra; Recebiment, cm mair rapidez, da cnfirmaçã das rdens executadas; Dispnibilizaçã de um resum financeir de tdas as perações executadas e suas respectivas ntas de crretagens; Agilidade e praticidade n cadastrament e n trâmite de dcuments, send, também recmendável, que investidr prcure a crretra para se cadastrar cm cliente; Pssibilidade de cnsulta, pel investidr, a psições financeiras e de custódia; Envi de rdens imediatas u prgramadas, de cmpra e venda de ações, n Mercad à Vista (lte padrã e fracinári) e n Mercad de Opções (cmpra e venda de pções); Acmpanhament imediat da carteira de ações. 4) Qual a garantia que investidr tem cntra pssíveis irregularidades decrrentes da utilizaçã d sistema de hme brker? Cm qualquer peraçã em blsa de valres, sistema hme brker tem respald d Fund de Garantia, mantid pela BOVESPA, cm a finalidade exclusiva

5 de assegurar as investidres d mercad de valres mbiliáris, até limite d Fund, ressarciment de prejuízs decrrentes da atuaçã de administradres, empregads u prepsts de sciedade membr da Blsa, em relaçã à intermediaçã de negciações realizadas em blsa e as serviçs de custódia, especialmente nas seguintes hipóteses: I inexecuçã u infiel execuçã de rdens; II us inadequad de numerári, de títuls u de valres mbiliáris, inclusive em relaçã a perações de financiament u de empréstims de ações para a cmpra u venda em blsa (cnta margem); III entrega a investidr de títuls u valres mbiliáris ilegítims u de circulaçã pribida; IV inautenticidade de endss em títul u em valr mbiliári u ilegitimidade de prcuraçã u dcument necessári a transferência ds mesms; V decretaçã de liquidaçã extrajudicial pel Banc Central d Brasil; VI encerrament das atividades. O investidr pderá pleitear ressarciment d seu prejuíz a Fund de Garantia da Blsa de Valres, independentemente de qualquer medida judicial u extrajudicial cntra a sciedade membr u a blsa de valres. Tal pedid de ressarciment deve ser frmulad n praz de seis meses, a cntar da crrência da açã u missã que tenha causad prejuíz. Cas investidr nã tenha tid cmprvadamente pssibilidade de acess a elements que lhe permitam tmar ciência d prejuíz havid, praz estabelecid n parágraf anterir pderá ser cntad da data d cnheciment d fat. 5) O que é rdem? Quais s diferentes tips de rdens existentes? Ordem é a instruçã dada pr um cliente à sciedade crretra para a execuçã de uma cmpra u uma venda de ações. Os principais tips de rdem existentes sã s seguintes: a. Ordem a Mercad: é aquela que especifica smente a quantidade e as características ds valres mbiliáris a serem cmprads u vendids, sem que seja fixad preç, devend ser executada a partir d instante em que fr recebida; b. Ordem Limitada: é aquela que deve ser executada pr preç igual u melhr d que especificad pel cliente preç mair u igual, n cas de venda a limite, u preç menr u igual, n cas de cmpra a limite; c. Ordem Casada: é aquela cmpsta pr uma rdem de cmpra e utra de venda, e só pdem ser cumpridas integral e simultaneamente. IMPORTANTE: Na negciaçã n line, só sã aceitas rdens limitadas Quant à validade, as fertas (rdens encaminhadas à BOVESPA) pdem ser:

6 a. Validade para dia: só é válida para dia em que fi encaminhada; b. Validade até a data especificada: a ferta terá validade até a data especificada (máxim de 30 dias); c. Validade até cancelar: a ferta terá validade até que investidr a cancele (máxim de 30 dias); d. Validade tud u nada: a ferta só tem validade n mment em que é encaminhada, sua execuçã é feita integralmente u sistema a cancelará; e. Validade execute u cancele: a ferta só tem validade n mment em que é encaminhada, sistema executará a quantidade pssível e cancelará sald remanescente autmaticamente. 6) Em que mercad as perações pdem ser feitas? O investidr pde negciar n Mercad à Vista e também n Mercad de Opções. 7) Qual a diferença entre esses mercads? A) Mercad à Vista (Lte Padrã e Fracinári): Lte Padrã N mercad de lte padrã, as ações sã negciadas em ltes unitáris u de quantidades mínimas de 100 (cem), (mil), (dez mil) u (cem mil) ações, cnfrme especificaçã feita pela BOVESPA para cada cmpanhia. Fracinári N mercad fracinári sã negciadas quantidades inferires as ltes padrões estabelecids. OBS: As ações pdem ter seus preçs para negciaçã infrmads pr ctaçã unitária u pr lte de mil ações. B) Mercad de Opções N mercad de pções sã negciads direits de cmprar u vender, pr um preç pré estabelecid, uma certa quantidade de uma determinada açã, u de índices, em data previamente fixada pela BOVESPA. Para encerrar uma psiçã (que é um cnjunt de direits e brigações) é necessári que investidr realize uma peraçã inversa à riginal, apurand lucr u prejuíz (diferença entre s preçs pags e recebids nas negciações). Existem dis tips de pções nesse mercad: 1. Opçã de cmpra nde "Titular" (cmpradr de pçã) tem direit de cmprar d "Lançadr" (vendedr da pçã), brigand que este lhe venda a quantidade crrespndente de ações a preç previamente estipulad, até a data prefixada; 2. Opçã de venda nde "Titular" (cmpradr da pçã) tem direit de vender a "Lançadr" (vendedr da pçã), exigind que este lhe cmpre a quantidade de determinada açã a preç previamente estipulad.

7 N mercad de pções, que se negcia diariamente na blsa é preç de cada pçã. Este preç se chama PRÊMIO. O cmpradr de uma determinada pçã de cmpra, paga à vista prêmi, adquirind direit de cmprar n futur a açã-bjet u índice, pel preç de exercíci fixad, até a data de venciment da pçã. O vendedr da pçã de cmpra, recebe à vista prêmi crrespndente à venda da pçã, ficand brigad a vender a açã-bjet pel preç de exercíci fixad, desde que cmpradr exerça seu direit de cmpra dessas ações até a data de venciment da pçã. Quand cmpradr da pçã nã vier a exercer seu direit de cmpra, que crre sempre que preç da açã n mercad à vista fica abaix d preç d exercíci fixad, ele perde prêmi anterirmente pag, ficand vendedr da pçã cm esta imprtância, sem qualquer cmprmiss adicinal. Nas pções de venda cmpradr da pçã paga à vista prêmi, adquirind direit de vender futuramente as ações-bjet u índice, crrespndentes, pel preç de exercíci, na data d venciment da pçã, e vendedr da pçã de venda recebe prêmi, ficand brigad a cmprar as ações-bjet u índice, pel preç de exercíci fixad, na data de venciment, se cmpradr das pções de venda quiser vendê-las. Até venciment, tdas as pções sã liquidadas u pel exercíci pr parte ds titulares, u pel nã exercíci pr parte ds mesms. Os preçs das pções sã, em geral, muit mais vláteis d que s das ações. Pr iss, investidr que negcia pela Internet deve tmar um grande cuidad cm esses prduts, em funçã d risc envlvid, dad que n atual estági tecnlógic as cnexões pela Internet sã lentas demais para acmpanhar a rapidez d mercad de derivativs. Peridicamente a Blsa de Valres de Sã Paul selecina ações, pel critéri de liquidez e presença em pregã sbre as quais a BOVESPA abre pções. IV FAÇA PERGUNTAS Em geral, antes de investir em ações, vcê deve fazer perguntas e, se pssível, bter infrmações pr escrit. Tme nta para que vcê tenha arquivad que lhe fi dit n cas de uma futura cntestaçã. Alguns exempls de perguntas: 1. A empresa está registrada na CVM cm cmpanhia aberta? 2. O prfissinal que recmendu investiment está cadastrad na CVM? 3. O investiment pretendid está adequad as meus bjetivs? 4. Cm pss bter maires infrmações sbre a cmpanhia, tais cm as demnstrações financeiras devidamente auditadas? A empresa está cm as infrmações de seus registrs atualizadas? 5. Quais sã s custs para cmprar, custdiar e vender as ações? Cm que facilidade pss vendê-las? 6. Quem está dirigind a cmpanhia? Que experiência eles têm? 7. Qual risc que tenh em perder dinheir investid? 8. Há quant temp a cmpanhia está n negóci? Está tend sucess? Cm? Quais sã s seus prduts e serviçs? Quem sã as suas cncrrentes? 9. É pssível ter cnheciment das mais recentes demnstrações financeiras da cmpanhia?

8 V INVESTIGUE ANTES DE INVESTIR Nã acredite em tud que vcê lê na Internet. Dispense um temp para investigar uma pssível prtunidade de investiment antes de aplicar. Os passs seguintes mstrarã a vcê cm: 1. Imprima uma cópia de qualquer slicitaçã que vcê esteja cnsiderand. Tenha a certeza de que vcê pegu endereç na Internet, antand a data e a hra em que viu a ferta. Guarde ist, pde ser que vcê precise dessas infrmações mais tarde; 2. Verifique cm a CVM se a cmpanhia, seus administradres u intermediári financeir mantém suas atividades prfissinais regulares; 3. Nã assuma que as pessas da Internet sã que elas dizem ser. O investiment que parece ser tã bm pde nã ter uma fundamentaçã ecnômica e financeira muit sólida; 4. Verifique cm seu cnsultr de investiment u cm seu crretr sbre qualquer investiment que vcê bservu na Internet; 5. Verifique quais s custs envlvids para cmprar, custdiar e vender as ações, pis estes variam de crretra para crretra; 6. Verifique cm a CVM se a cmpanhia é aberta e se as atuais infrmações se encntram arquivadas e dispníveis para cnsulta; 7. Nã assuma que seu prvedr u serviç n line tenha aprvad u mesm examinad investiment. Qualquer um pde mntar um web site u anunciar n line, sem prévia verificaçã de sua legitimidade; 8. Antes de vcê aplicar, btenha sempre as infrmações financeiras pr escrit, tais cm prspect, balanç anual e demais demnstrações financeiras. Cmpare as infrmações escritas cm que vcê leu n line e bserve se havia alguma advertência n site, alertand que nã existiam maires infrmações dispníveis, pis este prcediment pde ser um indíci de um ambiente de negócis irregulares; 9. Cnsiderand a grande facilidade d sistema, vcê acaba tentad a mudar psições cm muita freqüência, buscand lucrs rápids, e perdend a visã de médi e lng prazs. A mudança freqüente acarreta mair ônus para investidr (mais crretagem, emluments, impsts, etc.); 10. A cnsulta telefônica a um crretr é fundamental antes de fechar um negóci, principalmente para quem tem dúvidas; 11. A semelhança d hme brker cm víde game estimula quem aplica pel prazer de jgar, pis a tentar adivinhar se preç de determinada açã vai subir u nã, investidr asscia a essa atividade caráter d jg u da apsta; 12. Seja cautels a respeit de prmessas de lucrs rápids, de fertas de "dicas" sbre determinada açã e de pressã para investir antes de vcê ter uma prtunidade para investigar; 13. Atençã às salas de chat e as fóruns de trca de mensagens, muits deles administrads pelas próprias crretras n line. Esses canais de cmunicaçã entre investidres pdem ser invadids pr pessas que divulgam ntícias falsas sbre empresas d mercad; 14. Seja cuidads a respeit de prmtres que usam apelids, que sã cmuns nas negciações "n line". Alguns vendedres desejam tentar escnder sua verdadeira identidade. Prcure utras prmções feitas pela mesma pessa; 15. Palavras cm "garantid", "alt retrn", "ferta limitada", "tã segur quant um títul d gvern" devem ser cnsideradas cm um sinal vermelh. Nenhum investiment financeir está livre de risc e um alt retrn significa um mair risc;

9 16. Pderã surgir prblemas cm queda de prvedr e lentidã da cnexã que pdem fazer cm que sua ferta nã chegue à instituiçã, u ainda nã permitir a investidr bservar se sua peraçã fi realizada u mesm em que cndições de mercad fi cncretizada; 17. Cas sinta-se lesad, reclame imediatamente. Quant mais ced vcê reclamar, mais chance terá de prteger seus direits legais, prevenind assim, que utras pessas pssam ser lesadas, além de estar cperand cm órgã reguladr, a CVM, para detectar uma fraude. Para entrar em cntat cm a CVM, vcê pde telefnar, enviar carta u mesm um , para endereç abaix mencinad, além de pder cntar cm a pssibilidade de uma central de atendiment gratuita, através d telefne Cmissã de Valres Mbiliáris Superintendência de Prteçã e Orientaçã a Investidres Rua Sete de Setembr n.º 111 5º andar - Ri de Janeir RJ: Tel: (21) Fax:(21) Rua Cincinat Braga, 340/ 2º andar Edifíci Delta Plaza - CEP: Centr Sã Paul Tel: (11) Fax:(11) Central de Atendiment: "Alternativamente, em cas de dúvidas, cnsultas u reclamações, acesse Serviç de Atendiment a Investidr, dispnível n site da CVM (www.cvm.gv.br), na seçã "Fale cm a CVM" (na margem superir direita da tela principal), registrand seu questinament. Esse prcediment gerará um prtcl eletrônic que permitirá acmpanhar prcessament de sua demanda à Cmissã de Valres Mbiliáris".

TRIBUTAÇÃO DAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS

TRIBUTAÇÃO DAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS Pribida a reprduçã. TRIBUTAÇÃO DAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS Abril de 2012 Índice Pessas Físicas 1. À Vista... 2 2. Opções... 4 3. POP Prteçã d Investiment cm Participaçã... 6 4. Term... 7 5. Futur Títuls

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO 01. Instruções para recadastrament Pessa Física IN CVM 301/2001 e 463/2008 1. Pr favr preencha tds s camps ds frmuláris, aqueles que nã frem preenchids, pr gentileza, bliterá-ls u invalidá-ls; 2. Imprima

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

O que é sucessão de responsabilidades?

O que é sucessão de responsabilidades? GLOSSÁRIO DO EMPREENDEDOR O que é capital inicial? É capital de gir necessári para iniciar as atividades de seu negóci e "rdar" as perações até cmeçar a gerar receita suficiente para equilibrar este capital.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SECRETARIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA - SRP DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO - DEFIS CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD Parecer Cnsultria Tributária Segments Escrituraçã Cntábil Digital ECD 23/12/2013 Parecer Cnsultria Tributária Segments Títul d dcument Sumári Sumári... 2 1. Questã... 3 2. Nrmas Apresentadas Pel Cliente...

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 OBJETIVO Infraestrutura e tecnlgia d Prtheus sã a base de uma sluçã de gestã empresarial rbusta, que atende a tdas as necessidades de desenvlviment, persnalizaçã, parametrizaçã

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

Roteiro de Implantação Estoque

Roteiro de Implantação Estoque Rteir de Implantaçã Estque Revisã: 23/07/2004 Abrangência Versã 7.10 Cadastrs Básics Dicas: Explique a necessidade d preenchiment ds brigatóris (camps na cr azul). Verifique se cliente necessita que mais

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA 2015 Orientações para a Escrituraçã Cntábil Digital (Sped Cntábil) Versã 14.01 Sluções SPDATA Equipe SAT Análise Desenvlviment e Qualidade de Sftware 07/04/2015 Sumári Objetiv... 3 Cnsiderações gerais...

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 2º semestre / 2012 O Prgrama de Educaçã Cntinuada da trna públic, para cnheciment

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o Plano de Benefícios JMalucelli.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o Plano de Benefícios JMalucelli. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativ... 8 Participante Assistid...

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA. Divulgação e Uso de Informações e Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Companhia de Concessões Rodoviárias ("CCR")

CÓDIGO DE CONDUTA. Divulgação e Uso de Informações e Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) CÓDIGO DE CONDUTA Divulgaçã e Us de Infrmações e Negciaçã de Valres Mbiliáris de Emissã da Cmpanhia de Cncessões Rdviárias ("CCR") Intrduçã O presente Códig de Cnduta para Divulgaçã e Us de Infrmações

Leia mais

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento Aliança Estratégica cm a Delta Dezembr, 2011 Uma Cnsistente História de Investiment 1 Agenda Resum da Operaçã 1 Benefícis da Operaçã 2 2 Disclaimer O material a seguir é uma apresentaçã cnfidencial cntend

Leia mais

Então o que vem a ser Fluxo de Caixa?

Então o que vem a ser Fluxo de Caixa? FLUXO DE CAIXA É muit freqüente, n ambiente d SEBRAE, empresári chegar cm muitas dúvidas sbre as finanças da empresa. E finanças, cm sabems, é fundamental para a sustentaçã um negóci, tant para a sua sbrevivência

Leia mais

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30 ^i * aesíqn e=> ~munícc3ç:c30 CONTRATO DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA - SUBMIT CMS Web Site da Prefeitura de Frei Martinh - Paraíba 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTE Prefeitura Municipal de Frei Martinh

Leia mais

EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA. Seleção de Bolsistas para o Programa de Bolsa Socioeconômica para o período de 2014

EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA. Seleção de Bolsistas para o Programa de Bolsa Socioeconômica para o período de 2014 EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA Seleçã de Blsistas para Prgrama de Blsa Sciecnômica para períd de 2014 O Reitr d Centr Universitári Tled Unitled, ns terms d Regulament aprvad pel CONSEPE, cm vistas à seleçã

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO POLÍTICA SOBRE PRESENTESE ENTRETENIMENTO Oferecer u receber presentes cmerciais e entreteniment é frequentemente uma frma aprpriada

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2014 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3. Limites de expsiçã à

Leia mais

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015 Sistema: Jera Stre & Service Versã : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banc de Dads: Firebird - Versã: 2.5.3 Data: 05/04/2015 O sistema cntempla s móduls abaix. Os móduls adicinais (cmercializads a parte) estã destacads:

Leia mais

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT GRUPO HISPASAT Mai de 2014 PRIVADO PRIVADO E CONFIDENCIAL E Dcument Dcument prpriedade prpriedade HISPASAT,S.A. da 1 Prcess de atendiment a cliente

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

Regulamento do programa de bolsas de estudos

Regulamento do programa de bolsas de estudos Regulament d prgrama de blsas de estuds Unidades Ri de Janeir e Sã Paul Data de publicaçã: 13/05/2015 Regulament válid até 30/08/2015 1 1. Sbre prgrama Através de um prcess seletiv, prgrama de blsas de

Leia mais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais Cmunicaçã Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais (Lei nº 98/2009 de 4 de Setembr) 1- QUEM

Leia mais

Informações Importantes 2015

Informações Importantes 2015 Infrmações Imprtantes 2015 CURSOS EXTRACURRICULARES N intuit de prprcinar uma frmaçã cmpleta para alun, Clégi Vértice ferece curss extracurriculares, que acntecem lg após as aulas regulares, tant n períd

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES SOBRE ESTÁGIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Missã d Institut Federal de Educaçã, Ciência e Tecnlgia

Leia mais

Artigo 12 Como montar um Lava Jato

Artigo 12 Como montar um Lava Jato Artig 12 Cm mntar um Lava Jat Antigamente era cmum bservar as pessas, n final de semana, cm seus carrs, bucha e sabã nas mãs. Apesar de ainda haver pessas que preferem fazer serviç suj szinhas, s lava

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versã 0.0 25/10/2010 Sumári 1 Objetivs... 3 2 Cnceits... 3 3 Referências... 3 4 Princípis... 3 5 Diretrizes d Prcess... 4 6 Respnsabilidades... 5 7

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa Manual Cm intrduzir emplyeeship na empresa Índice Intrduçã Pass 1 - Cnheça as vantagens d emplyeeship para a empresa Pass 2 - Saiba que é a cultura emplyeeship Pass 3 - Aprenda a ter "bns" empregads Pass

Leia mais

REGULAMENTO 1- OBJETIVO

REGULAMENTO 1- OBJETIVO REGULAMENTO 1- OBJETIVO O Prgrama Nv Temp é um iniciativa da Cargill Agricla SA, que visa ferecer as seus funcináris e das empresas patrcinadras ds plans de previdência sb a gestã da CargillPrev Sciedade

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

Manual de Procedimentos do Correspondente no País

Manual de Procedimentos do Correspondente no País Manual de Prcediments d Crrespndente n País Manual de Prcediments d Crrespndente n País A BV Financeira elabru este manual para rientar e esclarecer seus parceirs cmerciais, de frma simples e bjetiva,

Leia mais

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição Julh 2010 Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids à EDP Distribuiçã DGF/Departament Gestã de Materiais e Equipaments Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids

Leia mais

SERVIÇOS DISPONÍVEIS ATRAVÉS DO BANRISUL OFFICE BANKING

SERVIÇOS DISPONÍVEIS ATRAVÉS DO BANRISUL OFFICE BANKING SERVIÇOS DISPONÍVEIS ATRAVÉS DO BANRISUL OFFICE BANKING EXTRATOS: Cnta Crrente: sald d dia, extrat mês atual, extrat de cheques, extrat d mês anterir e extrat n períd. Empréstims/Crédits Cnta Investiment:

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS Questã n 1 Cnheciments Específics O text dissertativ deve cmtemplar e desenvlver s aspects apresentads abaix. O papel d PPA é de instrument de planejament de médi/lng praz que visa à cntinuidade ds bjetivs

Leia mais

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO O QUE É O BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO? É um auxíli financeir que tem cm bjetiv cntribuir para, u pssibilitar, a cntrataçã de um cuidadr para auxiliar beneficiáris

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

Diretoria de Regulação de Emissores (DRE)

Diretoria de Regulação de Emissores (DRE) Diretria de Regulaçã de Emissres (DRE) Principais alterações a Regulament e Manual d Emissr 14/03/2016 x Cnfidencial Us Us Intern Públic 1 Regulament e Manual: principais alterações Divulgaçã: até 31/març.

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL EDITAL CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) 2015 CONDIÇÕES DE ACESSO 1. Pdem candidatar-se a acess de um Curs Técnic Superir Prfissinal (CTeSP) da ESTGL tds s que estiverem

Leia mais

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

3 Formulação da Metodologia 3.1. Considerações Iniciais

3 Formulação da Metodologia 3.1. Considerações Iniciais 53 3 Frmulaçã da Metdlgia 3.1. Cnsiderações Iniciais O presente capítul tem cm finalidade prpr e descrever um mdel de referencia para gerenciament de prjets de sftware que pssa ser mensurável e repetível,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito*

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* 20 Api O Setr Elétric / Julh de 2009 Desenvlviment da Iluminaçã Pública n Brasil Capítul VII Prjets de eficiência energética em iluminaçã pública Pr Lucian Haas Rsit* Neste capítul abrdarems s prjets de

Leia mais

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP Dissídi Retrativ Cálculs INSS, FGTS e geraçã da SEFIP A rtina de Cálcul de Dissídi Retrativ fi reestruturada para atender a legislaçã da Previdência Scial. A rtina de Aument Salarial (GPER200) deve ser

Leia mais

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 2/3

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 2/3 Cm identificar, vender e cmercializar cm s prspects de pequenas empresas Parte 2/3 A pequena empresa é um mercad massiv em imprtante cresciment, que alcançu uma maturidade em terms de prtunidade para s

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução Bletim Cmercial Tema: BC003 Plan de Dispnibilidade Ilimitada de Recurss UV Intrduçã Sistemas de cura UV sã cada vez mais presentes em indústrias que imprimem grandes vlumes de materiais, independente d

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Crdenadria da Administraçã Tributária Diretria Executiva da Administraçã Tributária Manual d DEC Dmicíli Eletrônic d Cntribuinte Manual DEC (dezembr

Leia mais

Exercícios de Java Aula 17

Exercícios de Java Aula 17 Exercícis de Java Aula 17 Link d curs: http://www.liane.cm/2013/10/curs-java-basic-java-se-gratuit/ 1. Faça um prgrama que peça uma nta, entre zer e dez. Mstre uma mensagem cas valr seja inválid e cntinue

Leia mais

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 1 REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 PARTICIPANTES A Olimpíada Jurídica 2014 é uma cmpetiçã direcinada a aluns que estejam regularmente matriculads ns curss de graduaçã de Direit de Instituições de

Leia mais

INFORMAÇÃO GAI. Apoios às empresas pela contratação de trabalhadores

INFORMAÇÃO GAI. Apoios às empresas pela contratação de trabalhadores INFORMAÇÃO GAI Apis às empresas pela cntrataçã de trabalhadres N âmbit das plíticas de empreg, Gvern tem vind a criar algumas medidas de api às empresas pela cntrataçã de trabalhadres, n entant tem-se

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação Definições Relacinadas à Plítica de Segurança da Infrmaçã Área respnsável Versã Data de emissã Data de revisã Data de vigência Infrmática Crprativa - Segurança 1.2 20/08/2009 30/10/2013 01/02/2014 Objetiv

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI EDITAL Nº 005/2014 DE 07 DE ABRIL DE 2014 PROCESSO SELETIVO O Centr Universitári UNINOVAFAPI, situad à rua Vitrin Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairr d Uruguai, CEP.: 64.073-505,

Leia mais

Índice. Introdução. Passo 1 - Conhecer os. O que é capital de risco. Manual

Índice. Introdução. Passo 1 - Conhecer os. O que é capital de risco. Manual Manual O que é capital de risc Índice Intrduçã Pass 1 - Cnhecer s cnceits-base Pass 2 - Cnhecer as frmas de atuaçã Pass 3 - Elabrar um plan de negócis Pass 4 - Apresentar plan de negócis a ptenciais SCR

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇAO DE CONTRATO DE LEILÃO DE VENDA EDITAL DE LEILÃO Nº 001 / 2002 - MAE PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment

Leia mais

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR A pertinência e valr demnstrad das valências d Cartã de Saúde Cfre, em razã d flux de adesões e pedids de esclareciment, trnam essencial dar evidência e respsta a algumas situações

Leia mais

Banco Industrial do Brasil S.A. Gerenciamento de Capital

Banco Industrial do Brasil S.A. Gerenciamento de Capital Banc Industrial d Brasil S.A. Gerenciament de Capital 2014 1 Sumári 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL... 4 4. PLANO DE CAPITAL... 5 5. RESPONSABILIDADES... 6

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO REGULAMENTO 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O PRÊMIO NA CATEGORIA DE JORNALISMO tem cm bjetiv premiar matérias veiculadas na imprensa nacinal relativas a temas ligads

Leia mais

Recentes Inclusões no Código de Fundos e novos temas supervisionados

Recentes Inclusões no Código de Fundos e novos temas supervisionados Recentes Inclusões n Códig de Funds e nvs temas supervisinads RICARDO AUGUSTO MIZUKAWA Vice-presidente da Cmissã de Acmpanhament de Funds de Investiment da ANBIMA 21 de junh de 2011 Prcediments para aquisiçã

Leia mais

REQUISITOS PRINCIPAIS: Regulamentação final sobre controles preventivos de alimentos para consumo humano Visão rápida

REQUISITOS PRINCIPAIS: Regulamentação final sobre controles preventivos de alimentos para consumo humano Visão rápida O FDA ferece esta traduçã cm um serviç para um grande públic internacinal. Esperams que vcê a ache útil. Embra a agência tenha tentad bter uma traduçã mais fiel pssível à versã em inglês, recnhecems que

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

Curso de Extensão: Finanças Corporativas

Curso de Extensão: Finanças Corporativas 1. Apresentaçã Curs de Extensã: Finanças Crprativas Uma crpraçã é, genericamente, caracterizada pela tmada de duas decisões fundamentais, a de financiament e a de investiment. O prcess de seleçã, análise

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2

Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Adesã à CCEE Versã 1 -> Versã 2 Versã 2 METODOLOGIA DO Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã Text tachad refere-se à exclusã de redaçã. Alterações

Leia mais

Apresentação do Curso

Apresentação do Curso At endi m ent acl i ent e Apr es ent aç ãdc ur s Apresentaçã d Curs O curs Atendiment a Cliente fi elabrad cm bjetiv de criar cndições para que vcê desenvlva cmpetências para: Identificar s aspects que

Leia mais

- COMO PROCURAR EMPREGO -

- COMO PROCURAR EMPREGO - GUIA PRÁTICO - COMO PROCURAR EMPREGO - e 1 de 7 Técnicas de Prcura de Empreg...3 1. Aut Avaliaçã...3 2. Meis de Divulgaçã de Ofertas de Empreg...3 3. Carta de Apresentaçã...4 4. Curriculum Vitae...4 4.1.1.

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO:

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5.1 INTRODUÇÃO A rganizaçã da manutençã era cnceituada, até há puc temp, cm planejament e administraçã ds recurss para a adequaçã à carga de trabalh esperada.

Leia mais

CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estudo de Caso

CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estudo de Caso CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estud de Cas Camila Gmes da Silva 1, Vilma da Silva Sant 2, Paul César Ribeir Quintairs 3, Edsn Aparecida de Araúj Querid Oliveira 4 1 Pós-graduada em

Leia mais