CollaborativeBook. número 4. Feedback

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CollaborativeBook. número 4. Feedback"

Transcrição

1 CollaborativeBook número 4 Feedback

2 Feedback 2

3 Nesta nova publicação abordaremos o tema feedback, usando com o objetivo de instrumentalizar o indivíduo para ação e desenvolvimento. Este tema está diretamente relacionado com a nossa missão Transformar conhecimento em ação e resultado com o desenvolvimento e aplicação de soluções de aprendizagem diferenciadas pela nossa natureza colaborativa, assim queremos gerar algumas reflexões e dar algumas dicas para que você possa utilizar esta ferramenta de gestão e desenvolvimento no seu dia a dia. Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 3

4 Alguns questionamentos surgem quando falamos deste tema:» O que é Feedback?» Qual o objetivo do Feedback?» Quais são os elementos de um processo de Feedback?» O que é um Feedback que gera resultado no desenvolvimento das pessoas? A essência do Feedback é a conversa. Não existe feedback sem observação, diálogo e acordo, ou seja, a prática do feedback exige um bom processo de Comunicação. Então, vamos falar sobre o que é Comunicação. Você já analisou esta palavra? COMUNicação comunicação comunicação O significado de Comunicação é a ação de tornar comum, onde o EMISSOR passa uma mensagem para o RECEPTOR através de um código verbal e não-verbal e o RECEPTOR interpreta esta mensagem. Porém o sucesso de quem comunica é o entendimento de quem recebe esta mensagem, por isso checar o entendimento da mensagem é essencial neste processo. Comunicação também é transferência e compreensão de mensagens. 4

5 FALAR (emissor) OUVIR COMPREENDER (receptor) CHECAR Para isso é que serve o Feedback: uma ferramenta de checagem para garantir que houve sucesso no processo de comunicação. A palavra Feedback significa retroalimentação. Nas organizações este processo tem sido usado como uma poderosa ferramenta para o desenvolvimento de pessoas, ou seja, para retroalimentar o indivíduo com a consciência de seu comportamento e impactos no resultados e nas relações. O Feedback deve dar informação sobre um comportamento passado, entregue no presente, e que deve influenciar um comportamento futuro. Como o foco organizacional é melhorar o desempenho futuro, o feedback tem sido o complementado com o tema Feedforward. Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 5

6 Feedforward Toda informação que leva uma pessoa a tomar CONSCIÊNCIA de que seu desempenho atingiu o padrão desejado ou que ficou abaixo das expectativas e que desperta RESPONSABILIDADE pela sua ação, encaminhando-o em direção ao padrão desejado. A melhor maneira de criar e manter a prontidão ideal para a performance é desenvolver constantemente CONSCIÊNCIA e RESPONSABILIDADE baseado em GOLDSMITH, Marshall (6) O feedback, quando bem utilizado, pode de maneira clara e construtiva demonstrar as oportunidades de melhoria do indivíduo e incentivar os progressos alcançados. FALAR (emissor) OUVIR COMPREENDER (receptor) CHECAR 6

7 Assim, podemos considerar o Feedback como uma dinâmica ferramenta de desenvolvimento. Porque... Dinâmica Ferramenta Desenvolvimento Como Depende do cenário e momento que o indivíduo está Existe uma técnica estruturada Impulsiona para um plano de ação Este processo envolve orientação e acompanhamento para que o indivíduo possa, além de preservar e maximizar seus pontos fortes, também promova mudanças de comportamento, melhora de seu desempenho e alcance de seus objetivos. O Feedback está intrinsecamente vinculado ao processo de aprendizagem e na possibilidade de aquisição de novos conhecimentos, no aprimoramento do comportamento e do desempenho. Ele é usado não apenas para corrigir comportamentos, mas para reforçar positivamente os que estão corretos. O Feedback é um incentivo para mudar Neste momento pode surgir o seguinte questionamento: É possível mudar comportamento? Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 7

8 As pessoas sempre querem se aprimorar, gostam de se superar ou melhorar sua performance independente do cenário que atuam. Este é um desafio que está presente no dia a dia dos seres humanos. O profissional de alta performance reconhece suas falhas e aprende com elas buscando acertar sempre, mesmo sabendo que em algum momento terá que recuar ou poderá cometer alguma falha. (4) As pessoas gostam de saber se estão indo bem, se tomaram o caminho correto, se atingiram satisfatoriamente os resultados esperados. (5) Porém ouvir as avaliações, aceitar nossas deficiências, enxergar nossos gaps, analisar nossas fraquezas e trabalhar nossos erros exigem maturidade e reflexão. Porém falar do outro exige respeito, responsabilidade e tranquilidade. Em ambas as posições, o equilíbrio emocional é fundamental. Para dar um Feedback devemos minimizar ao máximo as questões subjetivas, pois nós trazemos conosco nossa bagagem interna de conhecimento, emoções, sentimentos, pensamentos, suposições, opiniões e significados particulares de linguagem que podem impactar negativamente em nossa comunicação e consequentemente no entendimento adequado da mensagem e nas informações que queremos transmitir. E para tanto, os dois lados (quem dá e quem recebe Feedback) devem se preparar, sendo necessário assumir algumas premissas que auxiliam neste momento. 8

9 Premissas para o Feedback PROPÓSITO OBSERVAÇÃO COMUNICAÇÃO Estas premissas ajudam a tratar o Feedback como um processo conjunto de confiança, onde ambos devem ter a habilidade de falar e de escutar. O propósito é a primeira premissa a ser garantida em um processo de Feedback, ou seja, deve existir uma intenção e uma finalidade dos envolvidos que buscam alcançar algo ao longo deste processo. O Feedback só será útil quando houver um propósito comum, alinhado com os objetivos do negócio e principalmente com o desejo de gerar desenvolvimento. Portanto em relação ao propósito do feedback Ao receber Feedback você......deve ter clareza dos seus objetivos e o que está disposto a fazer para alcançar estes objetivos....deve saber, ou esclarecer, o que é esperado de você na situação em questão. Ao dar Feedback você......deve expor e orientar quais são os objetivos....tem a responsabilidade de acompanhar, afinal, você desencadeou um processo de desenvolvimento....deve direcionar para aspectos sobre os quais quem recebe tenha controle - lembrar alguém de uma falha sobre a qual ela não terá qualquer controle servirá, somente, para gerar frustações. Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 9

10 A observação é a segunda premissa a ser considerada, isto porque o Feedback deve ser feito baseado em fatos e dados e não sobre julgamentos e inferências. Observar é preservar o que está a sua frente. O Feedback jamais deve ser baseado em julgamento, inferência, imaginação ou suposição. Ele deve ser fundamentado a partir de uma constatação que será descrita e relatada, ou seja a partir de um fato real. Ao receber Feedback você......deve pensar e organizar evidências do seu comportamento e resultados já alcançados....deve ouvir e sentir-se à vontade para usar a informação recebida como achar conveniente, sem ter reações defensivas....deve entender o desenvolvimento como um processo contínuo e solicitar novos Feedbacks sempre....deve estar disposto a ouvir. Ao dar Feedback você......deve documentar fatos observados e sua frequência....deve evidenciar o comportamento esperado, estabelecendo o padrão de comportamento desejado....coletar observações com outras pessoas que estejam dispostas a colaborar positivamente com o processo....deve ser específico, ao invés de genérico, ou seja, pontuar o cenário em que observou tal fato que desencadeou o comportamento observado....deve descrever a situação e não emitir sua avaliação, ou seja, não deve julgar reações ou comportamentos....deve ser oportuno, ou seja, procurar fazer no momento do evento observado, porém deve se atentar ao clima emocional do outro. 10

11 A comunicação é a premissa final a ser considerada e é ela que garante a clareza do processo. Então é importante solicitar ao receptor a descrição do Feedback com suas próprias palavras, para verificar a exatidão da sua compreensão. Ao receber Feedback você......deve escutar ativamente o que está sendo dito, ou seja, ter a capacidade de escutar a mensagem inteira na sua integridade (verbal, não verbal, simbólica)....deve tirar todas as suas dúvidas a respeito do fato....deve checar suas conclusões, para evitar qualquer erro de interpretação.... deve anotar os acordos e desafios que está assumindo em prol de seu desenvolvimento. Ao dar Feedback você......deve garantir o SCI (veja na próxima página)....deve checar o entendimento....deve registrar o acordo, pois está assumindo um compromisso ao falar....deve escolher o momento e o local adequados....deve estar preparado para lidar com as reações imprevisíveis do outro. Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 11

12 Pontos que facilitam o processo de DAR Feedback» acreditar no potencial do outro.» não se sentir superior ou querendo demonstrar ser mais competente ou importante que o outro.» manter a calma e não reagir às reações do outro, manter suas colocações sobre os comportamentos observados.» estar preparado para o não preparo ou falta de maturidade do outro.» ter uma percepção e sensibilidade para não insistir no processo caso o outro não esteja preparado para ouvir. Pontos que facilitam o processo de RECEBER Feedback» estar aberto para aceitar e admitir seus gaps.» estar aberto para ouvir coisas que o incomodem.» ter confiança na pessoa que dá o Feedback e que também participa do seu processo de desenvolvimento.» querer realmente resolver a questão e trabalhar para o seu desenvolvimento.» estar aberto ao apoio que virá com esse compromisso estabelecido com a outra pessoa.» não reagir defensivamente.» não querer apontar os erros do outra pessoa envolvida no processo.» estar aberto para o auto-conhecimento.» estar aberto para ouvir informações que podem alterar suas percepções.» não racionalizar ou querer justificar os pontos abordados, dar atenção aos fatos observados. 12

13 Dando a devida atenção a todas essas premissas, cria-se um ambiente colaborativo que pode gerar uma ação concreta de desenvolvimento: PROPÓSITO OBSERVAÇÃO COMUNICAÇÃO PROPÓSITO OBSERVAÇÃO COMUNICAÇÃO = tomar iniciativa pessoal pelo seu crescimento e desenvolvimento no âmbito onde ocorreu o Feedback = criar um plano de desenvolvimento PROPÓSITO OBSERVAÇÃO COMUNICAÇÃO = criar e explorar novas oportunidades Lembrando que toda AÇÃO gerada é de responsabilidade do indivíduo que recebeu o Feedback e é este quem deve tomar iniciativa pessoal pelo seu crescimento, explorando as oportunidades para seu auto-desenvolvimento. Feedback gerando desenvolvimento e causando impacto O Feedback para gerar ação deve ser construtivo e verdadeiro. Se ele for camarada causa estagnação, a curto prazo, pode motivar e gerar alivio, mas é uma satisfação imediata que com certeza não vai movimentar para o desenvolvimento no longo prazo. Já se ele for verdadeiro auxiliará o indivíduo a dar passos a frente e a ter um desenvolvimento que se sustentará a longo prazo. Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 13

14 Estrutura para a prática do Feedback O Feedback não deve expor o indivíduo, mas deve ser específico, baseado em fatos e que tenha uma ação como resultado. Para tanto, a sua estruturação é importante e o uso da abordagem SCI (Situação Comportamento Impacto) ou PCI (Padrão Comportamento Impacto) ou SBI (Standard Behavior Impact) (6) auxilia e fornece um embasamento para o processo. Esta abordagem tem três etapas que auxiliam na construção de um Feedback eficaz...que ajuda a manter o seu Feedback específico, relevante, e aumenta a probabilidade dele ser recebido de forma clara, e não-defensiva. S Situação Circunstâncias, lugar, tempo em que o comportamento aconteceu. Esclarecer a situação específica na qual o comportamento ocorreu. C Comportamento Ações observadas. Descrever o comportamento. I Impacto Consequência do comportamento observado. Retransmitir o impacto que o comportamento da outra pessoa teve nos resultados e nas relações.... a motivação da pessoa para melhorar a produtividade em sua tarefa aumenta (aproximadamente 60% em esforço de desempenho) somente quando ela possui uma meta desafiadora e recebe Feedback sobre o seu progresso... meta sem Feedback... têm pouco efeito sobre a motivação (2) 14

15 Enfim, como você utiliza o Feedback? Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 15

16 Anotações 16

17 Apoena CollaborativeBook #4 - Feedback 17

18 Convidamos você a entrar no nosso site e fazer o download e responder o teste, para avaliar o seu estilo de Feedback. Transformar conhecimento em ação! Fontes Mistas Cert no. COC nov/2014

19 Bibliografia DINIZ, Arthur. Líder do Futuro a transformação em líder coach. São Paulo: ABTD, (1) Jornal de Personalidade e Psicologia Social, 2008 (2) MOREIRA, Bernardo L. Dicas de Feedback: a ferramenta essencial da liderança. Rio de Janeiro: Qualitymark, (3) MOSCOVICI, Feia. Desenvolvimento interpessoal: Treinamento em Grupo. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, PAULA, Maurício de. O A do CHA: a avaliação por competências pelo líder-coach: o Feedback com evidências. São Paulo: All Print Editora, (4) WILLIAMS, Richard L. Preciso saber se estou indo bem uma história sobre a importância de dar e receber Feedback. Rio de Janeiro: Sextante, (5) reader405ccl.pdf, consultado em 24 de agosto de (6)

20 Tel Fax: (+55 11) Rua Lord Cockrane, conj Ipiranga - CEP São Paulo - SP

CollaborativeBook. número. Multiplicador. Treinamento

CollaborativeBook. número. Multiplicador. Treinamento CollaborativeBook número 2 Multiplicador de Treinamento Multiplicador de Treinamento 2 www.apoenarh.com.br Como resumir o papel de um Multiplicador? É aquele que dissemina conceitos e informações; capacita

Leia mais

CollaborativeBook. número 1. Gestão. Processos. por

CollaborativeBook. número 1. Gestão. Processos. por CollaborativeBook número 1 Gestão por Processos Gestão por Processos 2 www.apoenarh.com.br Transformar conhecimento em ação e resultado com o desenvolvimento e aplicação de soluções de aprendizagem diferenciadas

Leia mais

FEEDBACK: UMA FERRAMENTA PARA A GESTÃO DE PESSOAS

FEEDBACK: UMA FERRAMENTA PARA A GESTÃO DE PESSOAS FEEDBACK: UMA FERRAMENTA PARA A GESTÃO DE PESSOAS (FEEDBACK: A TOOL FOR MANAGEMENT OF PEOPLE) Mauro de Nardi Costa 1; Patricia Ribeiro 2; Aurea Gardenia Pereira dos Santos 3 1-Curso de MBA Gestão em Pessoas/Centro

Leia mais

O QUE É GESTÃO DE PESSOAS? 1

O QUE É GESTÃO DE PESSOAS? 1 Os dados mostram... O QUE É GESTÃO DE PESSOAS? 1 Uma boa gestão de pessoas pode contribuir significativamente para o desempenho da empresa. Se uma organização trata seus empregados de uma forma que eles

Leia mais

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 O COACHING...4 ORIGENS...5 DEFINIÇÕES DE COACHING...6 TERMOS ESPECÍFICOS E SUAS DEFINIÇÕES...7 O QUE FAZ UM COACH?...8 NICHOS DE ATUAÇÃO DO COACHING...9 OBJETIVOS DO COACHING...10

Leia mais

Corpo e Fala EMPRESAS

Corpo e Fala EMPRESAS Corpo e Fala EMPRESAS A Corpo e Fala Empresas é o braço de serviços voltado para o desenvolvimento das pessoas dentro das organizações. Embasado nos pilares institucionais do negócio, ele está estruturado

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

Tente Feedforward em vez de Feedback

Tente Feedforward em vez de Feedback Tente Feedforward em vez de Feedback Marshall Goldsmith Dar feedback (rever e comentar sobre aspectos passados de alguém) tem sido considerado uma habilidade essencial para os líderes. Como eles se esforçam

Leia mais

Propiciar ambiente favorável para a prática da competência comunicativa específica para os relacionamentos em telesserviços.

Propiciar ambiente favorável para a prática da competência comunicativa específica para os relacionamentos em telesserviços. OBJETIVO Incentivar o operador de telesserviços a trabalhar sua competência comunicativa, aperfeiçoando sua linguagem, voz, fala e atitude, refletindo em excelência no relacionamento com o cliente e resultando

Leia mais

O FEEDBACK COMO RECURSO PARA A MOTIVAÇÃO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Palhoça, março de 2009

O FEEDBACK COMO RECURSO PARA A MOTIVAÇÃO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Palhoça, março de 2009 1 O FEEDBACK COMO RECURSO PARA A MOTIVAÇÃO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Palhoça, março de 2009 Angelita Marçal Flores Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) angelita.flores@unisul.br

Leia mais

Menos paixão: o sucesso na Negociação

Menos paixão: o sucesso na Negociação Menos paixão: o sucesso na Negociação O sucesso de uma negociação está na ausência da paixão. Quanto mais objetiva e baseada em critérios imparciais for a negociação, melhor será o acordo final para todos.

Leia mais

Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder

Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder I Simpósio Coaching - Arte e Ciência CRA-SP 28 de maio de 2013 1 COACH Sentido original da palavra: veículo para transporte de pessoas.

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Guias de Treinamento Princípios de treinamento

Guias de Treinamento Princípios de treinamento Guias de Treinamento Princípios de treinamento Princípios de treinamento Introdução Definição de técnico da Special Olympics Descrição de técnico da Special Olympics Parte I: Desenvolvendo sua filosofia

Leia mais

AVALIAÇÃO: Teste escrito

AVALIAÇÃO: Teste escrito Aulas de Ciências do Comportamento 24 Novembro (quarta) Introdução à Psic. Desporto Conhecimento do atleta Motivação 3 Dezembro (quarta) Comunicação e aprendizagem Auto-confiança Formulação de objectivos

Leia mais

Coach - Ferramenta para o

Coach - Ferramenta para o Desafios Aprendizagem Reconheci mento Coach - Ferramenta para o Autodesenvolvimento da Carreira Maria do Carmo Colturato e Silva www.alcalaconsult.com.br 11.99 319 2005 Programa Autoconhecimento (Life

Leia mais

Blog: http://flaviobotana.wordpress.com

Blog: http://flaviobotana.wordpress.com Quem serão os Líderes do Futuro na Indústria Gráfica Em seu livro Administração por Processos, o autor Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira apresenta em seu capítulo inicial o que ele chama de Evolução

Leia mais

Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade. Um Estudo de Viabilidade

Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade. Um Estudo de Viabilidade Projeto da Disciplina Parte1: Estudo de Viabilidade ENTREGA: 09/04/09 Professor: Carlos José Maria Olguin Um Estudo de Viabilidade Você deve fazer um estudo de viabilidade para um projeto de sistema de

Leia mais

Um dos melhores Programas de Capacitação de Líderes do Mundo

Um dos melhores Programas de Capacitação de Líderes do Mundo Um dos melhores Programas de Capacitação de Líderes do Mundo O Leader Coaching Traning é um programa de treinamento em Coaching para Líderes, licenciado pela World Federation of Coaching (WFC), entidade

Leia mais

O QUE É COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA. Ivone de Lourdes Oliveira

O QUE É COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA. Ivone de Lourdes Oliveira O QUE É COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA Ivone de Lourdes Oliveira 1- Informação Comunicação Informação processo linear. A força está na emissão Emissor Canal Mensagem Receptor 2- Comunicação = Comum - ação Compartilhar

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO POR COMPETÊNCIAS. Instrutora: Rafaela Sampaio

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO POR COMPETÊNCIAS. Instrutora: Rafaela Sampaio AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO POR COMPETÊNCIAS Instrutora: Rafaela Sampaio Esse não será um treinamento comum... Apresento a todos o EVOLUIR!!! EVOLUIR O EVOLUIR é o momento onde você terá a oportunidade, de

Leia mais

FACULDADE SENAC MINAS Manual para elaboração Trabalho Interdisciplinar 2º período curso Administração de Empresas

FACULDADE SENAC MINAS Manual para elaboração Trabalho Interdisciplinar 2º período curso Administração de Empresas Núcleo de Apoio ao Trabalho Interdisciplinar MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR PRODUTO: ARTIGO CIENTÍFICO 2º PERÍODO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 2º Semestre / 2011 LISTAS DE QUADROS

Leia mais

PORTFÓLIO DE CURSOS E COACHING

PORTFÓLIO DE CURSOS E COACHING 11 PORTFÓLIO DE CURSOS E COACHING W W W. C O M U N I C A C A O E M F O C O. C O M. BR SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... 3 2. CURSOS IN COMPANY 2.1. ORATÓRIA E TÉCNICAS DE APRESENTAÇÃO EM PÚBLICO...

Leia mais

http://www.gestaoporcompetencias.com.br Prof. WAGNER RABELLO JR

http://www.gestaoporcompetencias.com.br Prof. WAGNER RABELLO JR GESTÃO POR COMPETÊNCIAS http://www.gestaoporcompetencias.com.br Prof. WAGNER RABELLO JR COMPETÊNCIA GESTÃO DE PESSOAS POR COMPETÊNCIAS Competências individuais Competências organizacionais 1 Competências

Leia mais

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão 1 INDICE Introdução... Pg: 03 Você é muito bonzinho... Pg: 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade... Pg: 05 Evite pedir permissão... Pg: 07 Não tenha medo de ser você mesmo... Pg: 08 Não

Leia mais

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES I. NOSSA HISTÓRIA A história da Crescimentum começou em 2003, quando o então executivo do Grupo Santander, Arthur Diniz, decidiu jogar tudo para o alto e investir em uma nova carreira. Ele optou por se

Leia mais

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÕES GERENCIAIS UM ESTUDO DE CASO Fábio William da Silva Granado 1 Marluci Silva Botelho 2 William Rodrigues da Silva 3 Prof Ms. Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO O presente trabalho

Leia mais

Comunicação Corporativa: Desafios, planos e soluções tecnológicas

Comunicação Corporativa: Desafios, planos e soluções tecnológicas Comunicação Corporativa: Desafios, planos e soluções tecnológicas ÍNDICE 1. Introdução 1.1 Endomarketing 1.2 Quem comunica 1.3 Investir tempo e dinheiro 2. Desafios 2.1 Tecnologia 2.2. Engajamento 2.3

Leia mais

Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana.

Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana. Devocionais 1 Esta revista foi elaborada para ser usada em casa durante a semana. Deus escolhe pessoas para transmitir a sua mensagem. No entanto, essas mensagens algumas vezes contêm mistérios e significados

Leia mais

judgment EM PERSPECTIVA:

judgment EM PERSPECTIVA: EM PERSPECTIVA: judgment As teorias de liderança geralmente estão baseadas em características individuais, como o carisma, influência, ética, entre outras, mas um determinante central da performance de

Leia mais

INTRODUÇÃO. Entendemos por risco a probabilidade de ocorrer um dano como resultado à exposição de um agente químico, físico o biológico.

INTRODUÇÃO. Entendemos por risco a probabilidade de ocorrer um dano como resultado à exposição de um agente químico, físico o biológico. INTRODUÇÃO No nosso dia-a-dia enfrentamos diferentes tipos de riscos aos quais atribuímos valor de acordo com a percepção que temos de cada um deles. Estamos tão familiarizados com alguns riscos que chegamos

Leia mais

Conceitos básicos de Coaching e Feedback

Conceitos básicos de Coaching e Feedback Conceitos básicos de Coaching e Feedback OBJETIVOS Apresentar os trainees aos seus coachs passar conceitos básicos de coaching e feedback "Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso

Leia mais

Coaching de Equipe: Mitos e Realidade - Pré Congresso Rosa Krausz novembro / 2015

Coaching de Equipe: Mitos e Realidade - Pré Congresso Rosa Krausz novembro / 2015 Coaching de Equipe: Mitos e Realidade - Pré Congresso Rosa Krausz novembro / 2015 Rosa Krausz Coaching de Equipe: Mitos e Realidade EQUIPE Uma EQUIPE é um número limitado de pessoas, com habilidades complementares,

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD

Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Manual para acesso às disciplinas na modalidade EAD Para acessar sua senha: 1. Entrar no portal Metodista online Acesse o site www.bennett.br. No lado superior direito aparecerá a janela da área de login,

Leia mais

30 DE NOVEMBRO DIA DA CONECTIVIDADE GUIA PRÁTICO PARA ORGANIZAR O DIA DA CONECTIVIDADE NA SUA ESCOLA. Vamos nessa?

30 DE NOVEMBRO DIA DA CONECTIVIDADE GUIA PRÁTICO PARA ORGANIZAR O DIA DA CONECTIVIDADE NA SUA ESCOLA. Vamos nessa? 30 DE NOVEMBRO DIA DA CONECTIVIDADE GUIA PRÁTICO PARA ORGANIZAR O DIA DA CONECTIVIDADE NA SUA ESCOLA Vamos nessa? 1. Missão da Campanha A mobilização Internet na Escola tem um pedido simples: investimento

Leia mais

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO

COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROLEILOES.COM COMO MINIMIZAR AS DÍVIDAS DE UM IMÓVEL ARREMATADO PROCESSOS QUE PODEM FAZER COM QUE VOCÊ CONSIGA QUITAR DÍVIDAS PENDENTES DE UM ÍMOVEL ARREMATADO EM LEILÃO, PAGANDO MENOS QUE O SEU VALOR

Leia mais

CONGRESSO EMPRESARIAL COMO FALAR EM PÚBLICO

CONGRESSO EMPRESARIAL COMO FALAR EM PÚBLICO CONGRESSO EMPRESARIAL COMO FALAR EM PÚBLICO Romulo Gutierrez www.rgtreinamentos.com.br www.romulogutierrez.com.br 1 2 ENTREVISTOU TRÊS MIL PESSOAS EM 2012 3 19% - MEDO DA MORTE 4 32% - MEDO DE ALTURA 5

Leia mais

PRO PERFORMANCE EMPRESAS

PRO PERFORMANCE EMPRESAS Uma proposta cultural única aprimore o seu potencial Crie um versão melhor de is mesmo Conheça, pratique, supere-se, aprimore-se PRO PERFORMANCE EMPRESAS Programa de Excelência e Alta Performance para

Leia mais

Desenvolvimento de Liderança Motivação e Trabalho em Equipe

Desenvolvimento de Liderança Motivação e Trabalho em Equipe Desenvolvimento de Liderança Motivação e Trabalho em Equipe Eduardo Rocha Diretor da DSG Consultoria Capacitar seus colaboradores, do gerente aos coordenadores é o melhor caminho para melhorar a eficácia

Leia mais

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende Como transformar a sua empresa numa organização que aprende É muito interessante quando se fala hoje com profissionais de Recursos Humanos sobre organizações que aprendem. Todos querem trabalhar em organizações

Leia mais

Definição Empreendedorismo e Empreendedor

Definição Empreendedorismo e Empreendedor Definição Empreendedorismo e Empreendedor Empreendedorismo é o principal fator promotor do desenvolvimento econômico e social de um país. Identificar oportunidades, agarrá-las e buscar os recursos para

Leia mais

Ação Tutorial: redesenho de uma ação. Universidades virtuales y centros de educación a distancia

Ação Tutorial: redesenho de uma ação. Universidades virtuales y centros de educación a distancia Ação Tutorial: redesenho de uma ação. Universidades virtuales y centros de educación a distancia Prof. MSc. Paulo Cesar Lopes Krelling Universidade Federal do Paraná Núcleo de Educação a Distância Praça

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Liderança, Coaching e Gestão de Pessoas

Gerenciamento de Projetos Liderança, Coaching e Gestão de Pessoas Gerenciamento de Projetos Liderança, Coaching e Gestão de Pessoas Aula 05 Prof. Esp. Gladimir Ceroni Catarino gccatarino@senacrs.edu.br gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE

Leia mais

Programação Completa. Treinamento. O líder. que as empresas querem

Programação Completa. Treinamento. O líder. que as empresas querem Programação Completa Treinamento O líder que as empresas querem 15 e 16 de setembro de 2014 A quem se des na: Metodologia: Carga horária: O treinamento foi elaborado para o aprimoramento dos líderes e

Leia mais

VI Encontro Seiwajyuku - Brasil São Paulo, 14 de agosto de 2010

VI Encontro Seiwajyuku - Brasil São Paulo, 14 de agosto de 2010 VI Encontro Seiwajyuku - Brasil São Paulo, 14 de agosto de 2010 Palestra: Posturas necessárias para a implantação da Filosofia Inamori. Uma observação participante! Escolhi o tema desta palestra em virtude

Leia mais

GERÊNCIA DE PROJETOS Prof. Késsia Rita da Costa Marchi 4ª Série kessia@unipar.br

GERÊNCIA DE PROJETOS Prof. Késsia Rita da Costa Marchi 4ª Série kessia@unipar.br GERÊNCIA DE PROJETOS Prof. Késsia Rita da Costa Marchi 4ª Série kessia@unipar.br O QUE É PROJETO? Empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma seqüência lógica de eventos, com início, meio e fim,

Leia mais

Programa MENTORIA TÉCNICA

Programa MENTORIA TÉCNICA Programa MENTORIA TÉCNICA OBJETIVO Incentivar que os profissionais com mais experiência da área, os Mentores, passem adiante seu conhecimento técnico para os empregados que anseiam acelerar o seu desenvolvimento,

Leia mais

Apresentação pessoal.

Apresentação pessoal. Apresentação pessoal. QUEM é o orador? Qualidades do Orador. O meu orador não entrega o seu controle remoto para ninguém. A autoestima do orador. Nenhum dia sem uma linha. João Guimarães Rosa; Machado

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

Ajudar uma pessoa a mudar da maneira que deseja, e a ir na direção que quer.

Ajudar uma pessoa a mudar da maneira que deseja, e a ir na direção que quer. Introdução Coaching é, na prática, fornecer apoio e feedback positivo ao mesmo tempo oferecendo algum tipo de aconselhamento a um indivíduo ou grupo, a fim de levá-los a perceber as formas de melhorar

Leia mais

TIME, um desafio para alta performance

TIME, um desafio para alta performance TIME, um desafio para alta performance 1. Introdução O objetivo desse artigo é discutir um caminho para tornar os times de trabalho mais eficazes, mais produtivos, voltados a resultados significativos.

Leia mais

Saber dar e receber Feedback

Saber dar e receber Feedback Saber dar e receber Feedback Imagem de http://sestudo.blogspot.com/ Um presidente da Câmara de Nova Iorque, Ed Koch, passeava nas ruas da cidade e perguntava às pessoas o que achavam do seu desempenho

Leia mais

Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa

Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa Mapeamento e Padronização de Processos Organizacionais Mateus Pizetta Aline Milani Todos os Direitos Reservados 2014 Introdução: Este material foi

Leia mais

METODOLOGIA APLICADA NA INICIAÇÃO ESPORTIVA CONSIDERANDO OS ESTÁGIOS DE APRENDIZAGEM. Kátia de Araújo

METODOLOGIA APLICADA NA INICIAÇÃO ESPORTIVA CONSIDERANDO OS ESTÁGIOS DE APRENDIZAGEM. Kátia de Araújo METODOLOGIA APLICADA NA INICIAÇÃO ESPORTIVA CONSIDERANDO OS ESTÁGIOS DE APRENDIZAGEM TÉCNICO X LÍDER BERGAMINI (2005) LIDERANÇA Poder INFLUÊNCIA VOLUNTÁRIA ESTILOS DE LIDERANÇA ESTILO COACHING COACH As

Leia mais

http://www.comoorganizarcasamento.com

http://www.comoorganizarcasamento.com Como Planejar seu Casamento Sem Stress Copyright 2014 Este e- book é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei 9.610/98), é proibida a reprodução do livro por meio eletrônico ou impresso. O e- book

Leia mais

Desenvolvendo Talentos

Desenvolvendo Talentos Desenvolvendo Talentos Página 2 A Brightlink desenvolve avançadas soluções de aprendizagem, contemplando caminhos personalizados e aplicações diferenciadas, contando com uma equipe de consultores com grande

Leia mais

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 Os 3 Passos Estratégicos para ser Aprovado em Concursos Priorizando os temas do Edital Gerson Aragão Ex-Defensor Público VERSÃO 2.1 Atualizado 12.11.2015 Índice Apresentação.. 03

Leia mais

MANUAL PARA JUNTAR DIVERSOS PEDIDOS EM

MANUAL PARA JUNTAR DIVERSOS PEDIDOS EM 19/7/2010 SHP MANUAL PARA JUNTAR DIVERSOS PEDIDOS EM UMA NOTA SHP HELP DESK Manual para juntar diversos Pedidos em uma Nota Este manual tem por objetivo ajudar na atividade de juntar diversos pedidos de

Leia mais

Netiqueta Regras de convivência na Internet

Netiqueta Regras de convivência na Internet São alguns modelos de conduta que irão facilitar o relacionamento com os colegas e professor e contribuir para uma aprendizagem colaborativa e efetiva. O termo inglês NET (significa REDE ) e o termo ETIQUETA

Leia mais

Técnicas para Assegurar Resultados Confiáveis

Técnicas para Assegurar Resultados Confiáveis Gilberto Carlos Fidélis Técnicas para Assegurar Resultados Confiáveis CECT Florianópolis 2010 Direitos desta edição reservados ao CECT - Centro de Educação, Consultoria e Treinamento em Metrologia, Sistema

Leia mais

Resultados Reunião do Fórum de Estágios 19/05/2015

Resultados Reunião do Fórum de Estágios 19/05/2015 Resultados Reunião do Fórum de Estágios 19/05/2015 Resultados Fórum de Estágios de SC C o n e x ã o j o v e m X a t r a ç ã o e d e s e n v o l v i m e n t o d e t a l e n t o s p o r m e i o d o e s t

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação 1/2005 Aula 3 -Técnicas de Levantamento de Requisitos (material elaborado pelas Profas. Rosângela e Junia)

Introdução aos Sistemas de Informação 1/2005 Aula 3 -Técnicas de Levantamento de Requisitos (material elaborado pelas Profas. Rosângela e Junia) 1 2 Introdução aos Sistemas de Informação 1/2005 Aula 3 -Técnicas de Levantamento de Requisitos (material elaborado pelas Profas. Rosângela e Junia) Em todo desenvolvimento de software, um aspecto fundamental

Leia mais

FASF - FACULDADE SAGRADA FAMILIA - CURSO DE ADM 5º PERIODO CONTROLE INTERNO. Aula 3 e 4

FASF - FACULDADE SAGRADA FAMILIA - CURSO DE ADM 5º PERIODO CONTROLE INTERNO. Aula 3 e 4 CONTROLE INTERNO Aula 3 e 4 Objetivos Conceito Sistema Categorias de Controle Interno Controles Organizacionais e Segregação de Funções É o controle obtido por meio da maneira de designar responsabilidade

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA PSICOPEDAGÓGICA NA FACULDADE DE ENGENHARIA DA PUCRS

UMA EXPERIÊNCIA PSICOPEDAGÓGICA NA FACULDADE DE ENGENHARIA DA PUCRS UMA EXPERIÊNCIA PSICOPEDAGÓGICA NA FACULDADE DE ENGENHARIA DA PUCRS Jorge Ferreira da Silva Filho Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Viegas Ribas Pesquisador e Consultor Psicopedagógico

Leia mais

Coaching - Educação Executiva - Estratégia

Coaching - Educação Executiva - Estratégia Coaching - Educação Executiva - Estratégia ACADEMIA DE LIDERANÇAS CERTIFICAÇÃO DE LIDERES COACHES TRT CUIABÁ BOAS VINDAS "O resultado é importante. Contudo, de certo modo, o processo até chegar ao resultado

Leia mais

TLCne-051027-P1. Introdução. Classificação da Informação: Uso interno

TLCne-051027-P1. Introdução. Classificação da Informação: Uso interno TLCne-051027-P1 Introdução 1 TLCne-051027-P2 Mudar a única coisa permanente que existe, é o estado de mudança. Ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio Heráclito (540 475 AC) a única coisa que não muda,

Leia mais

NEGOCIAÇÃO INTEGRAL. Você não tem o que deseja. Você tem o que você negocia.

NEGOCIAÇÃO INTEGRAL. Você não tem o que deseja. Você tem o que você negocia. NEGOCIAÇÃO INTEGRAL Você não tem o que deseja. Você tem o que você negocia. NEGOCIAÇÃO INTEGRAL Você não tem o que deseja. Você tem o que você negocia. Novos tempos exigem sabedoria com pessoas A cada

Leia mais

Desafios e vantagens da Educação a distância para uma aprendizagem significativa na Universidade

Desafios e vantagens da Educação a distância para uma aprendizagem significativa na Universidade Desafios e vantagens da Educação a distância para uma aprendizagem significativa na Universidade José Walter Fagundes de Souza Filho RESUMO Conhecer e analisar fatores que interferem de forma positiva

Leia mais

ABA: uma intervenção comportamental eficaz em casos de autismo

ABA: uma intervenção comportamental eficaz em casos de autismo ABA: uma intervenção comportamental eficaz em casos de autismo Por Sabrina Ribeiro O autismo é uma condição crônica, caracterizado pela presença de importantes prejuízos em áreas do desenvolvimento, por

Leia mais

Desenvolvido por: Rafael Botelho botelhotech@gmail.com http://rafaelbotelho.com

Desenvolvido por: Rafael Botelho botelhotech@gmail.com http://rafaelbotelho.com Desenvolvido por: Rafael Botelho botelhotech@gmail.com http://rafaelbotelho.com Guia de Instalação do BRlix Como tenho visto no fórum do BRlix que muitas pessoas estão encontrando dificuldades na instalação

Leia mais

Conflitos interpessoais na instituição educativa: intervenções, mediação e procedimentos de educação moral

Conflitos interpessoais na instituição educativa: intervenções, mediação e procedimentos de educação moral COMUNICAÇÃO COM A FAMÍLIA DO ALUNO: REFLETINDO SOBRE OS BILHETES ENVIADOS PELA ESCOLA Sandra Cristina Dedeschi (UNICAMP) Telma Pileggi Vinha (UNICAMP) sandrabranca@yahoo.com.br Agência financiadora: Capes

Leia mais

Formulário de Avaliação de Desempenho

Formulário de Avaliação de Desempenho Formulário de Avaliação de Desempenho Objetivos da Avaliação de Desempenho: A avaliação de desempenho será um processo anual e sistemático que, enquanto processo de aferição individual do mérito do funcionário

Leia mais

O FUTURO PODE SER CRISTALINO

O FUTURO PODE SER CRISTALINO O FUTURO PODE SER CRISTALINO Cristais brancos ajudam a clarear momentos de indecisão Transformar, mexer, sair do confortável, do conhecido, tudo é um desafio. Todos os dias nos confrontamos com pequenos

Leia mais

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counsuling: Desmistificando o Coaching Inquietações... O que é? Para que serve? Quem

Leia mais

09/07/2013. Apresenta

09/07/2013. Apresenta Apresenta 1 por Diana Santos 2 Muitos estudos sobre políticas de gestão de pessoas com vistas a melhorar o desempenho dos colaboradores; Durante toda existência humana, as equipes constituíram a forma

Leia mais

Programa de Desenvolvimento de Competências Comportamentais

Programa de Desenvolvimento de Competências Comportamentais Treinamentos Comportamentais Palestras Motivacionais Processos de Coaching Programa de Desenvolvimento de Competências Comportamentais 1) Objetivos Gerais Desenvolver com a equipe o perfil comportamental

Leia mais

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO

MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO MULTIMEIOS DA COMUNICAÇÃO RINALDIi, Andréia Cristina Alves; ROSA, Antonio Valin; TIVO,,Emerson dos Santos; OLIVEIRA JÚNIOR, José Mendes de; REIS, Marcela Alves dos; SANTOS JÚNIOR,Sergio Silva dos; FREITAS,

Leia mais

inovação e ruptura, pois como correlata HERÉDIA (1998) para cada período econômico, têm-se objetivos educacionais claros, adequando-se a educação

inovação e ruptura, pois como correlata HERÉDIA (1998) para cada período econômico, têm-se objetivos educacionais claros, adequando-se a educação 1 A importância do perfil docente na mediação em EAD 05/2008 Kátia Cilene da Silva Pós-graduação em Educação Matemática e Tecnológica - PGEdumatec Universidade Federal de Pernambuco UFPe kathyacs@hotmail.com

Leia mais

ÍNDICE PRIMEIRA PARTE A ARTE DA COMUNICAÇÃO

ÍNDICE PRIMEIRA PARTE A ARTE DA COMUNICAÇÃO ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 13 PRIMEIRA PARTE A ARTE DA COMUNICAÇÃO 1. ESCUTAR OS FILHOS... 17 1.1 Dar tempo... 18 1.2 Prestar atenção... 19 1.3 Interpretar bem a mensagem... 19 1.4 Manifestar compreensão...

Leia mais

PAINEL: MELHORES PRÁTICAS NO DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES PREPARANDO A ATUAL E A NOVA GERAÇÃO

PAINEL: MELHORES PRÁTICAS NO DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES PREPARANDO A ATUAL E A NOVA GERAÇÃO TÍTULO PAINEL: MELHORES PRÁTICAS NO DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES PREPARANDO A ATUAL E A NOVA GERAÇÃO Claudia Falcão Diretora de Desenvolvimento Organizacional 29 de março de 2012 GRUPO LIBRA Grupo 100% brasileiro

Leia mais

leader coach COUTO Liberando potencial, maximizando resultados. P E R F O R M A N C E

leader coach COUTO Liberando potencial, maximizando resultados. P E R F O R M A N C E leader coach Liberando potencial, maximizando resultados. COUTO P E R F O R M A N C E Objetivo tualmente, vivemos em um mundo de constantes mudanças. ANesse contexto, tão importante, o treinamento Leader

Leia mais

Desperdiçadores Psicológicos de Tempo. Procrastinação, Perfeccionismo, Desorganização e Falta de disciplina.

Desperdiçadores Psicológicos de Tempo. Procrastinação, Perfeccionismo, Desorganização e Falta de disciplina. Desperdiçadores Psicológicos de Tempo Procrastinação, Perfeccionismo, Desorganização e Falta de disciplina. Desperdiçadores Psicológicos de Tempo Marciliana Corrêa (CRP 06 6519-5) Master Coach pelo International

Leia mais

Tratamento de erros. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Abril de 2006

Tratamento de erros. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Abril de 2006 Redes de Computadores Tratamento de erros Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Abril de 2006 Ligação de dados Conceitos e objectivos Uma ligação física caracteriza-se

Leia mais

MANUAL DO ALUNO DO CURSO DE EJA ENSINO MÉDIO MANUAL DO ALUNO EJA - ENSINO MÉDIO. Praça Marechal Deodoro, 356 Santa Cecília São Paulo SP CEP: 01150-010

MANUAL DO ALUNO DO CURSO DE EJA ENSINO MÉDIO MANUAL DO ALUNO EJA - ENSINO MÉDIO. Praça Marechal Deodoro, 356 Santa Cecília São Paulo SP CEP: 01150-010 MANUAL DO ALUNO EJA - ENSINO MÉDIO Caro Aluno, Este manual tem o objetivo de tirar suas dúvidas e tornar seu curso no INED o mais completo possível. Leia tudo com muita atenção e, se ao final ainda tiver

Leia mais

E-BOOK LIDERANÇA. Os 5 comportamentos indispensáveis para um líder de sucesso! PRISCILLA BELLETATE. - Coach de Liderança -

E-BOOK LIDERANÇA. Os 5 comportamentos indispensáveis para um líder de sucesso! PRISCILLA BELLETATE. - Coach de Liderança - E-BOOK LIDERANÇA Os 5 comportamentos indispensáveis para um líder de sucesso! PRISCILLA BELLETATE - Coach de Liderança - SUMÁRIO Capítulo 1 - Introdução Capítulo 2 Os 5 comportamentos Capítulo 3 - Conclusão

Leia mais

Perfil e Competências do Coach

Perfil e Competências do Coach Perfil e Competências do Coach CÉLULA DE TRABALHO Adriana Levy Isabel Cristina de Aquino Folli José Pascoal Muniz - Líder da Célula Marcia Madureira Ricardino Wilson Gonzales Gambirazi 1. Formação Acadêmica

Leia mais

PFCL - PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM COACHING NA LIDERANÇA

PFCL - PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM COACHING NA LIDERANÇA PFCL - PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM COACHING NA LIDERANÇA Duração do Curso: 24 horas Data: 11, 12 e 13 de março de 2014 das 08h30min às 12h30min e de 14h às 18h Local: Parlamundi Eventos da Legião da Boa Vontade

Leia mais

ESTRATÉGIAS PARA PROVA MENTALIDADE E ORGANIZAÇÃO TODO CONTEÚDO DE ENFERMAGEM PARA CONCURSOS CICLO E3R PREPARO PARA O ESTUDO

ESTRATÉGIAS PARA PROVA MENTALIDADE E ORGANIZAÇÃO TODO CONTEÚDO DE ENFERMAGEM PARA CONCURSOS CICLO E3R PREPARO PARA O ESTUDO ESTRATÉGIAS PARA PROVA TODO CONTEÚDO DE ENFERMAGEM PARA CONCURSOS MENTALIDADE E CICLO E3R PREPARO PARA O ESTUDO OBJETIVO DO MÓDULO SEU MAIOR CONCORRENTE É VOCÊ. SE VOCÊ IDENTIFICA OS PRÓPRIOS ERROS E ORGANIZA

Leia mais

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 1 Sumário 1. Instalando a Chave de Proteção 3 2. Novas características da versão 1.3.8 3 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 4. Executando o PhotoFacil Álbum 9 3.1. Verificação da Chave 9 3.1.1. Erro 0001-7

Leia mais

09/10/2013. Ser Humano. Transformação Pessoal. Sonhos. A Jornada é mais importante que o Destino. Decisão. Onde Vamos Viver?

09/10/2013. Ser Humano. Transformação Pessoal. Sonhos. A Jornada é mais importante que o Destino. Decisão. Onde Vamos Viver? Ser Humano Transformação Pessoal Sonhos A Jornada é mais importante que o Destino Decisão Onde Vamos Viver? 1 PAPO DE Superação Para escalar rumo a alta performance é necessário rever a bagagem: equipamentos,

Leia mais

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 COACHING Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro são necessários anos

Leia mais

Equipe de Alto Desempenho 307

Equipe de Alto Desempenho 307 36 Equipe de Alto Desempenho 307 O brilho individual de cada integrante da equipe contribui para o reconhecimento da constelação. Uma equipe existe onde há o espírito de cooperação. Nada é impossível.

Leia mais

Avaliação como instrumento de gestão de pessoas

Avaliação como instrumento de gestão de pessoas Glaucia Falcone Fonseca No contexto cada vez mais competitivo das organizações, a busca por resultados e qualidade é cada vez maior e a avaliação de pessoas assume o importante papel de instrumento de

Leia mais

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil.

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. 6. Humanização, diálogo e amorosidade. Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. Santos, Marisa Alff dos 1 Resumo O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre as práticas docentes

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014 Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 Este relatório baseia-se nas respostas apresentadas no Inventário de Análise Pessoal comportamentos observados através questionário

Leia mais

Programa de Formação em Gestão Cultural para os Pontos de Cultura do Brasil

Programa de Formação em Gestão Cultural para os Pontos de Cultura do Brasil Programa de Formação em Gestão Cultural para os Pontos de Cultura do Brasil Disciplina: AMBIENTAÇÃO EM EAD Professor: Bruno Oliveira A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NOS CONTEXTOS NACIONAL E INTERNACIONAL Esta primeira

Leia mais

ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA

ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA GLOSSÁRIO DE TERMOS DO MARCO ANALÍTICO Avaliação de Projetos de Cooperação Sul-Sul: exercício fundamental que pretende (i ) aferir a eficácia, a eficiência e o potencial

Leia mais

Coaching como metodologia de desenvolvimento de lideranças

Coaching como metodologia de desenvolvimento de lideranças Coaching como metodologia de desenvolvimento de lideranças Lilian Langer Cleiane Weinmann 1 LILIAN LANGER lilian@vielmolanger.com.br Executive Coach e Consultora Organizacional. Especialização em Administração

Leia mais