PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE LONDRINA - IPPUL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE LONDRINA - IPPUL"

Transcrição

1 PAC MÉDIAS CIDADES Implantação de Sistema de Transporte Urbano Modalidade: Obras e Equipamentos

2 INFORMAÇÕES DA PROPOSTA Título da proposta: Implantação de Sistema de Transporte Urbano Protocolo: / Município: LONDRINA Financiamento: R$ ,00 Contrapartida: R$ ,00 Investimento: R$ ,00 Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana

3 CARACTERIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE LONDRINA Área: 1.652,568 km² Perímetro urbano da sede de Londrina: ha (55 bairros) População: habitantes (fonte: IBGE 2014) Densidade demográfica: 306,52 hab/km 2 Região metropolitana: 18 municípios ( habitantes) Exerce a função de pólo regional de comércio e serviços, especialmente educação (17 ensino superior) e saúde

4 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS O sistema de transporte urbano proposto para Londrina, denominado SuperBus, está ancorado no modelo do BHLS - Bus with High Level of Service, que busca o aumento de eficiência operacional por meio da troncalização e racionalização do sistema de ônibus convencional. BHLS: baseado nas melhorias de qualidade típicas de um sistema BRT - Bus Rapid Transit, tais como rapidez, conforto, regularidade e imagem, mas sem construção de canaletas exclusivas segregadas e dispensando obras de infraestrutura pesada: demandas entre e passageiros por dia ou até passageiros por hora e por sentido.

5 Itinerário das linhas de transporte público coletivo de Londrina (Pesquisa 2006)

6 Cobertura e acesso da rede de transporte público coletivo de Londrina (Pesquisa 2006)

7 Carregamento alocado de passageiros de ônibus - pico da manhã (Pesquisa 2006)

8 Carregamento Norte alocado de passageiros de ônibus - pico da manhã (Pesquisa 2006)

9 Carregamento Sul alocado de passageiros de ônibus - pico da manhã (Pesquisa 2006)

10 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS A proposta do Sistema de Transporte Urbano SuperBus, engloba as atuais vias dotadas de faixa exclusiva para ônibus em uma rede mais abrangente com características de BHLS, totalizando 69,50 km de extensão de vias (125,61 km de extensão de corredor por sentido) dividida em duas fases de execução, sendo: Fase 1: 26,90 km de vias com faixas exclusivas (45,82 km de corredor por sentido) Fase 2: 42,60 km de vias com faixas exclusivas (79,79 km de corredor por sentido)

11 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS - requalificação dos abrigos com informações ao usuário - ampliação da rede cicloviária - construção de obras de arte especial - ampliação de terminais de integração Fase 1: 82 paradas para embarque e desembarque 14,86 km de ciclovias 1 viaduto 4 terminais de integração ampliados e reformados Fase 2: 143 paradas para embarque e desembarque 24,64 km de ciclovias 2 viadutos 1 terminal de integração construído

12 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Configuração de via com faixa exclusiva de ônibus à direita (Segurança Viária em Corredores de Ônibus, EMBARQ)

13 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Perfil

14 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Planta

15 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Abrigo Módulo Padrão

16 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Abrigo Módulo Duplo

17 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS - exemplos Abrigos no BHLS em Paris e Nimes, França Paraciclos próximos aos abrigos em Twente, Holanda e Cambridge, Inglaterra

18 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS - exemplos Ônibus no BHLS em Estocolmo, Suécia e Castelló, Espanha

19 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Ampliação dos Terminais de Integração Terminais Passageiros/dia Carregamento máx/hora Plataformas Ampliação Total Ouro Verde Acapulco Milton Gavetti Vivi Xavier

20 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Obra de Arte Especial - Avenida Leste Oeste x Avenida Dez de Dezembro

21 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Fase 1 Via Característica Momento Extensão de via (km) Extensão de corredor (km) N de Abrigos Ciclovia Avenida Duque de Caxias (Centro) Unidirecional Fase 1 2,20 2,20 4 Avenida Duque de Caxias (Norte) Bidirecional Fase 1 1,72 3,44 6 1,72 Avenida Duque de Caxias (Sul) Bidirecional Fase 1 1,44 2,88 6 1,44 Avenida Francisco Gabriel Arruda Bidirecional Fase 1 1,39 2,78 4 1,39 Avenida Higienópolis Bidirecional Fase 1 2,83 5, ,83 Avenida Leste Oeste Bidirecional Fase 1 4,42 8, ,11 Avenida Lucia Helena Gonçalves Viana Bidirecional Fase 1 1,15 2,30 4 1,15 Avenida Lucia Helena Gonçalves Viana Bidirecional Fase 1 0,10 0,20 0,10 Avenida Rio Branco Bidirecional Fase 1 1,02 2,04 4 1,02 Avenida Sylvio Barros Bidirecional Fase 1 0,65 1,30 existente Avenida Theodoro Victorelli Unidirecional Fase 1 0,82 0,82 2 existente Avenida Tiradentes Bidirecional Fase 2 1,90 3,80 8 1,90 Avenida Winston Churchill Bidirecional Fase 1 2,20 4,40 8 2,20 Rua Atílio Octávio Bizato Unidirecional Fase 1 0,90 0,90 1 existente Rua Brasil Unidirecional Fase 1 2,12 2,12 4 Rua Paraíba Bidirecional Fase 1 0,10 0,20 2 Rua Professor João Cândido Unidirecional Fase 1 1,58 1,58 3 Rua Santa Terezinha Unidirecional Fase 1 0,36 0,36 26,90 45, ,86 Avenida Arthur Thomas Bidirecional Fase 2 2,81 5, ,81

22 Rua Brasil Unidirecional Fase 1 2,12 2,12 4 Rua Paraíba Bidirecional Fase 1 0,10 0,20 2 Rua Professor João Cândido Unidirecional Fase 1 1,58 1,58 3 Rua Santa Terezinha Unidirecional Fase 1 0,36 0,36 26,90 45, ,86 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS Fase 2 Avenida Arthur Thomas Bidirecional Fase 2 2,81 5, ,81 Avenida Ayrton Senna da Silva Bidirecional Fase 2 2,10 4,20 8 Avenida Bandeirantes Bidirecional Fase 2 1,24 2,48 6 1,24 Avenida Clarice de Lima Castro Bidirecional Fase 2 3,74 7, ,74 Avenida Curitiba Bidirecional Fase 2 1,45 2,90 4 Avenida Dez de Dezembro (Norte) Bidirecional Fase 2 2,16 4,32 8 2,16 Avenida Dez de Dezembro (Sul) Bidirecional Fase 2 1,09 2,18 4 1,09 Avenida do Sol Bidirecional Fase 2 0,76 1,52 2 0,76 Avenida dos Pioneiros Bidirecional Fase 2 3,50 7, ,50 Avenida Inglaterra Bidirecional Fase 2 1,37 2,74 6 1,37 Avenida José de Alencar Bidirecional Fase 2 0,45 0,90 2 0,45 Avenida Juscelino Kubitschek Unidirecional Fase 2 0,90 0,90 2 0,64 Avenida Luigi Amorese Bidirecional Fase 2 2,16 4,32 8 2,16 Avenida Madre Leônia Milito Bidirecional Fase 2 1,00 2,00 4 1,00 Avenida Maringá Bidirecional Fase 2 2,62 5, ,62 Avenida Pref. Faria Lima Bidirecional Fase 2 1,77 3,54 6 Avenida Saul Elkind Bidirecional Fase 2 4,40 8,80 16 existente Rodovia Carlos João Strass Bidirecional Fase 2 2,70 5,40 8 1,10 Rua Benjamin Constant Unidirecional Fase 2 1,69 1,69 3 Rua Fernando de Noronha Unidirecional Fase 2 0,36 0,36 1 Rua Humaitá Bidirecional Fase 3 0,91 1,82 4 Rua Luiz Lerco Bidirecional Fase 2 0,96 1,92 4 Rua Pernambuco Unidirecional Fase 2 1,51 1,51 3 Rua Quintino Bocaiúva Unidirecional Fase 2 0,95 0, ,60 79, ,64

23

24 CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA BHLS SUPERBUS BRT BHLS Fase 1 BHLS Fase 2 Sistema BHLS 24 km de extensão 27 km 43 km 70 km de extensão 25 estações 82 abrigos 143 abrigos 225 abrigos 4 km de ciclovias 15 km de ciclovias 25 km de ciclovias 40 km de ciclovias 7 viadutos 1 viaduto 2 viadutos 3 viadutos 2 terminais construídos 4 ampliações 1 construção 5 terminais passageiros/dia passageiros/dia Pavimento em concreto nos corredores Embarque em nível Pré pagamento em todas as estações Pavimento em concreto nas estações Embarque em nível Pré pagamento em algumas estações

25 Questões Possibilidade de alteração do objeto do contrato: BRT x BHLS Prazo para entrega do projeto básico licitável: Instrução Normativa nº 40 (29 dez 2014) prazo 30 jun 2015

Visita técnica EMBARQ Brasil 16 de outubro de 2014. Apoio na elaboração do parecer técnico

Visita técnica EMBARQ Brasil 16 de outubro de 2014. Apoio na elaboração do parecer técnico Visita técnica EMBARQ Brasil 16 de outubro de 2014 Rejane Fernandes, Diretora de Relações Estratégicas & Desenvolvimento Diogo Pires Ferreira, Coordenador de Projetos de Transporte Apoio na elaboração

Leia mais

Título: BRT Metropolitano Litoral Sul.

Título: BRT Metropolitano Litoral Sul. Título: BRT Metropolitano Litoral Sul. Autores: Angelique Joseli de Oliveira ¹; Tamara Crioruska Tarasiuk 1 ¹ Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo - EMTU/SP. Superintendência de Engenharia

Leia mais

Luiz Carlos Bueno de Lima

Luiz Carlos Bueno de Lima A política nacional de transporte t e da mobilidade urbana Luiz Carlos Bueno de Lima Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Transporte e

Leia mais

NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE. Menos tempo no trânsito. Mais tempo com a família.

NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE. Menos tempo no trânsito. Mais tempo com a família. NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE Menos tempo no trânsito. Mais tempo com a família. NOVAS OBRAS DE MOBILIDADE BRT Cristiano Machado Empreendimento BRT Antônio Carlos / Pedro I -Meta 4A Trecho Centro - Pampulha

Leia mais

Obras de mobilidade urbana de BH

Obras de mobilidade urbana de BH Obras de mobilidade urbana de BH Belo Horizonte foi a primeira cidade sede da Copa do Mundo Fifa 2014 a assinar os contratos de financiamentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade,

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 Infraestrutura Planos, Projetos e Obras Mapa Geral PAC Mobilidade Curitiba CONTÔRNO SUL BR-277 BRT OESTE CÂNDIDO DE ABREU BRT SUL LINHA VERDE A IMPLANTAR ESTÁDIO TERMINAL

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014

Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 INFRAESTRUTURA PARA A COPA 2014 Obras de Mobilidade Urbana em Belo Horizonte COPA 2014 Novembro/12 Agosto/2011 Empreendimentos de Mobilidade Urbana BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1: Interseção com Av.

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA JUL 2015 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE LONDRINA IPPUL DIRETORIA DE TRÂNSITO E SISTEMA VIÁRIO PESQUISA CICLISTAS 2014 PESQUISA SOBRE TRANSPORTE NÃO MOTORIZADO

Leia mais

Curitiba - Linha Verde

Curitiba - Linha Verde Curitiba - Linha Verde Portand y Curitiba Ciudades hacia la sustentabilidad Engº Leila Beatriz Mancia Taouil Assessora especial da presidencia INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA Curitiba

Leia mais

Desafios do Rio de Janeiro para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016: transporte

Desafios do Rio de Janeiro para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016: transporte Nº 1 de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016: transporte A escolha do Rio de Janeiro para ser a sede dos Jogos Olímpicos coroou o bom momento vivido pela cidade e pelo estado, que irá receber investimentos

Leia mais

BRT, BRS, Corredores e Faixas Exclusivas de Ônibus

BRT, BRS, Corredores e Faixas Exclusivas de Ônibus BRT, BRS, Corredores e Faixas Exclusivas de Ônibus Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Transporte Urbano e Trânsito

Leia mais

3. PLANO DE EMPREENDIMENTO SELECIONADO E SITUAÇÃO DE APOIO FINANCEIRO. 3.1. Projeto Ação Metrópole - Obras integradas de transporte

3. PLANO DE EMPREENDIMENTO SELECIONADO E SITUAÇÃO DE APOIO FINANCEIRO. 3.1. Projeto Ação Metrópole - Obras integradas de transporte 3. PLANO DE EMPREENDIMENTO SELECIONADO E SITUAÇÃO DE APOIO FINANCEIRO 3.1. Projeto Ação Metrópole - Obras integradas de transporte 3.1.1. SÍNTESE DO PROJETO AÇÃO METRÓPOLE Como o 1.º projeto do sistema

Leia mais

Calçada Para Todos Mobilidade Urbana LONDRINA, PR

Calçada Para Todos Mobilidade Urbana LONDRINA, PR Calçada Para Todos Mobilidade Urbana LONDRINA, PR MUNICÍPIO DE LONDRINA CARACTERIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE LONDRINA Situado ao norte do estado do Paraná Município foi criado em dezembro de 1934 e acaba de

Leia mais

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Belo Horizonte Brasília, Abril de 2012

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Belo Horizonte Brasília, Abril de 2012 CodeP0 Balanço 2012 Copa do Mundo Cidadesede Belo Horizonte Brasília, CodeP1 Valores Consolidados R$ mi, abr/12 Total Empreendimentos Investimento Total Federal Local Federal Estádio 1 695,0 400,0 295,0

Leia mais

CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA. Lúcia Maria Mendonça Santos Ministério das Cidades

CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA. Lúcia Maria Mendonça Santos Ministério das Cidades CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE MOBILIDADE URBANA Lúcia Maria Mendonça Santos S e m i n á r i o M o b i l i d a d e U r b a n a S u s t e n t á v e l : P r á t i c a s e T e n d ê n c

Leia mais

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014

Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Projetos de Melhoria da Mobilidade Urbana até 2014 Melhoria da Infraestrutura Viária e Transporte na Capital Abril/2011 Mobilidade Urbana em Belo Horizonte BRT Antônio Carlos/Pedro I Meta 1 VIADUTOS DE

Leia mais

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto Secretaria Municipal de Obras secretário Alexandre Pinto Investimentos recordes e precisos Obras em andamento R$ 5,5 bilhões Obras em licitação R$ 2 bilhões Obras a licitar R$ 190 milhões R$ 8,1 bilhões

Leia mais

Mobilidade Urbana. Linhas gerais, resultados e desafios selecionados

Mobilidade Urbana. Linhas gerais, resultados e desafios selecionados Mobilidade Urbana Linhas gerais, resultados e desafios selecionados Apresentação A política de desenvolvimento urbano é estratégica para a promoção de igualdade de oportunidades, para a desconcentração

Leia mais

Pesquisa sobre Transporte Não-Motorizado Realizado por Bicicleta na Cidade de Londrina

Pesquisa sobre Transporte Não-Motorizado Realizado por Bicicleta na Cidade de Londrina Pesquisa sobre Transporte Não-Motorizado Realizado por Bicicleta na Cidade de Londrina Cristiane Biazzono Dutra¹ 1) Prefeitura do Município de Londrina; Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina

Leia mais

Implantação do acesso a BR-406. Geométrica da Av. Capitão Mor Gouveia, Inclusive Construção de Pontilhão Elevado e Viaduto

Implantação do acesso a BR-406. Geométrica da Av. Capitão Mor Gouveia, Inclusive Construção de Pontilhão Elevado e Viaduto OBRA EIXOS (Trechos) DESCRIÇÃO DAS OBRAS 01 PRIORIDADE 1 Implantação do acesso a BR-406 entre o novo Aeroporto de São Gonçalo e VALORES (milhões de R$) 15,00 TOTAIS (milhões de R$) 02 PRIORIDADE 1 Corredor

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras BRTs Criado no Brasil e exportado para diversas cidades, tais como Bogotá, Pequim e Johanesburgo,

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP JUNHO 2013 DIMENSÃO DO DESAFIO EM TRANSPORTE COLETIVO PMSP Coletivo 10,1 milhões viagens 56% Individual 7,9 milhões viagens 44% DIMENSÃO DO DESAFIO EM

Leia mais

ANEXO II DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DO RIO DE JANEIRO

ANEXO II DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DO RIO DE JANEIRO ANEXO II DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO DO RIO DE JANEIRO 1. Perspectiva para o Sistema de Transporte Futuro 1.1. Introdução 1.2. Definições 2. Política Tarifária 3. Tecnologias

Leia mais

CICLOVIAS EM SP INTEGRANDO E FAZENDO O BEM PARA A CIDADE JUNHO 2014

CICLOVIAS EM SP INTEGRANDO E FAZENDO O BEM PARA A CIDADE JUNHO 2014 CICLOVIAS EM SP INTEGRANDO E FAZENDO O BEM PARA A CIDADE JUNHO 2014 PROGRAMA DE METAS IMPLANTAR UMA REDE DE 400KM DE VIAS CICLÁVEIS. VIAS CICLÁVEIS CICLOVIAS CICLOFAIXAS CICLORROTAS 40KM/H PROPICIA MAIOR

Leia mais

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo V Diretrizes Futuras para o Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus do Município de Porto Alegre

Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre. Anexo V Diretrizes Futuras para o Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus do Município de Porto Alegre Licitação do Sistema Ônibus de Porto Alegre Anexo V Diretrizes Futuras para o Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus do Município de Porto Alegre Anexo V Diretrizes Futuras para o Sistema de Transporte

Leia mais

Paulo Sergio Custodio Outubro 2013

Paulo Sergio Custodio Outubro 2013 Paulo Sergio Custodio Outubro 2013 Mobilidade significa liberdade de participação do mercado, de ser consumidor em uma sociedade capitalista pura. A quantidade de viagens realizadas (consumidas) pelas

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE OBRAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE OBRAS APRESENTAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE ALEXANDRE PINTO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE JULHO/2011 UMA BREVE APRESENTAÇÃO... A Secretaria Municipal de Obras é uma das pastas mais importantes da Prefeitura. Toda execução

Leia mais

Ações de Transporte e Logística para a Copa do Mundo

Ações de Transporte e Logística para a Copa do Mundo Ações de Transporte e Logística para a Copa do Mundo 9 de novembro de 2012 SINAENCO Sindicato da Arquitetura e da Engenharia 1 ARENA INDEPENDÊNCIA Estádio Raimundo Sampaio, o Independência Inaugurado em

Leia mais

COPA 2014. 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo

COPA 2014. 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo COPA 2014 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo COPA 2014 CIDADES-SEDE Fortaleza Manaus Natal Recife Cuiabá Salvador Brasília Belo Horizonte Curitiba São Paulo Rio de Janeiro Porto Alegre PLANEJAMENTO

Leia mais

Boas práticas para Mobilidade Urbana

Boas práticas para Mobilidade Urbana Boas práticas para Mobilidade Urbana PAC para Mobilidade - EMBARQ Otávio Vieira Cunha, Presidente da Diretoria Executiva Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos NTU Brasília, 28 de Novembro

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP.

Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP. Plano Cicloviário da Região Metropolitana da Baixada Santista / SP. Fernanda Faria Meneghello 1 ; Augusto Muniz Campos 2 ; Paulo Carvalho Ferragi 3 1 AGEM Agência Metropolitana da Baixada Santista Diretora

Leia mais

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Porto Alegre. Dezembro de 2012

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Porto Alegre. Dezembro de 2012 CodeP0 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede de Porto Alegre Dezembro de 2012 CodeP1 CODE1 Porto Alegre: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s Referência Nov/12, Distribuição

Leia mais

Transporte e Planejamento Urbano

Transporte e Planejamento Urbano Transporte e Planejamento Urbano para o Desenvolvimento da RMRJ Julho/2014 Cidades a maior invenção humana As cidades induzem a produção conjunta de conhecimentos que é a criação mais importante da raça

Leia mais

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB ARAÇOIABA 15.108 90 IGARASSU 82.277 323 ITAPISSUMA 20.116 74 ITAMARACÁ 15.858 65 PRAIA DE MARIA FARINHA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Municípios: 14 População:

Leia mais

DESAFIOS PARA A MOBILIDADE URBANA JOÃO BRAGA

DESAFIOS PARA A MOBILIDADE URBANA JOÃO BRAGA DESAFIOS PARA A MOBILIDADE URBANA JOÃO BRAGA Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano Recife Caso você fosse o gestor, quais seriam suas principais intervenções no trânsito do Recife? SE A SITUAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS. Instituto de Engenharia

PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS. Instituto de Engenharia PROGRAMA DE CORREDORES METROPOLITANOS Instituto de Engenharia Introdução quem é a EMTU/SP Estrutura Organizacional EMTU/SP responsabilidades Gerenciamento do sistema de transporte público intermunicipal

Leia mais

Modernos conceitos de acessibilidade (estacionamento, assentos, banheiros, rampas e elevadores para o Portadores de Necessidades Especiais);

Modernos conceitos de acessibilidade (estacionamento, assentos, banheiros, rampas e elevadores para o Portadores de Necessidades Especiais); ARENA DAS DUNAS ARENA DAS DUNAS Descrição da Obra Construção de ARENA MULTIUSO para utilização na Copa 2014; PPP (Participação Público Privada) entre Governo do Estado do Rio Grande do Norte e a Arena

Leia mais

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto Secretaria Municipal de Obras secretário Alexandre Pinto Investimentos recordes e precisos Obras em andamento R$ 5,54 bilhões Obras concluídas 3,48 bilhões Obras em licitação 235 milhões R$ 9,25 bilhões

Leia mais

JORNADAS TÉCNICAS BRASIL COPA 2014

JORNADAS TÉCNICAS BRASIL COPA 2014 JORNADAS TÉCNICAS BRASIL COPA 2014 Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia Tem como principal tarefa formular e executar a política estadual de desenvolvimento urbano, contemplando os setores

Leia mais

Transporte Hidroviário Urbano

Transporte Hidroviário Urbano PHD 2537 Introdução Contexto atual No Brasil, o transporte rodoviário é responsável por 96,02% da movimentação de passageiros Necessidade de expansão da infra-estrutura devido ao crescimento das cidades

Leia mais

PESQUISA REALIZADA NO PERÍODO ENTRE 24/02/2010 e 25/02/2010

PESQUISA REALIZADA NO PERÍODO ENTRE 24/02/2010 e 25/02/2010 Auto Posto Central Prof. J. Cândido, 518 3324-5500 negou informação - - - Posto Framboyant Av. Arc-D G. Fernandes, 1470 3344-2756 1,69 2,49 1,89 Londrinão Auto Posto Av. Dq Caxias, 2009 3323-8436 1,67

Leia mais

MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL. sexta-feira, 29 de junho de 12

MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL. sexta-feira, 29 de junho de 12 MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL O QUE É MOBILIDADE URBANA? É um atributo das cidades e se refere ao deslocamentos de pessoas e bens no espaço urbano. Pensar a mobilidade urbana é pensar sobre como se organizam

Leia mais

Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social?

Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social? Política de mobilidade urbana: integração ou segregação social? Panorama das ações e projetos e hipóteses gerais da pesquisa Juciano Martins Rodrigues Aumento no tempo de deslocamento Crescimento do número

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES PORTARIA Nº 109 DE 5 DE MARÇO DE 2013

MINISTÉRIO DAS CIDADES PORTARIA Nº 109 DE 5 DE MARÇO DE 2013 MINISTÉRIO DAS CIDADES PORTARIA Nº 109 DE 5 DE MARÇO DE 2013 Divulga resultado do processo de seleção do PAC 2 Mobilidade Médias Cidades, no âmbito do Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade

Leia mais

Mecanismos de Financiamento

Mecanismos de Financiamento Mecanismos de Financiamento Parauapebas, 14 de novembro de 2014. Apoio: Realização: Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Ministério das Cidades Mecanismos de Financiamento PAC: principal

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana e Transporte Público Porto Alegre Copa 2014 AGOSTO - 2012

Obras de Mobilidade Urbana e Transporte Público Porto Alegre Copa 2014 AGOSTO - 2012 AGOSTO - 2012 Matriz de Responsabilidades invest. R$ 866,3 milhões Corredor Avenida Tronco Corredor Terceira Perimetral Corredor Padre Cacique Monitoramento dos Corredores BRT Protásio Alves BRT Assis

Leia mais

DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA WALTER FERNANDES DE MIRANDA NETO SECRETÁRIO ADJUNTO DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DA COPA 2014

DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA WALTER FERNANDES DE MIRANDA NETO SECRETÁRIO ADJUNTO DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DA COPA 2014 INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA PARA A COPA INVESTIMENTOS SECRETARIA ADJUNTA EM MOBILIDADE DE PLANEJAMENTO URBANA DE OBRAS PARA DA A COPA MOBILIDADE URBANA - COPA DÂMOCLES PANTALEÃO LOPES TRINTA SECRETÁRIO

Leia mais

Apoio à Elaboração de Projetos de Sistemas Integrados de Transporte Coletivo Urbano

Apoio à Elaboração de Projetos de Sistemas Integrados de Transporte Coletivo Urbano Programa 9989 Mobilidade Urbana Ações Orçamentárias Número de Ações 19 10SR0000 Apoio à Elaboração de Projetos de Sistemas Integrados de Transporte Coletivo Urbano Produto: Projeto elaborado Unidade de

Leia mais

PROJETO CENTRAL ACELERAÇÃO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO RIO NO RIO DE JANEIRO

PROJETO CENTRAL ACELERAÇÃO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO RIO NO RIO DE JANEIRO PROJETO CENTRAL ACELERAÇÃO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO RIO NO RIO DE JANEIRO Custo Econômico Implantação Manutenção Operação $ CUSTO SOCIAL Externalidades Poluição Acidentes Ocupação do solo Ruído Congestionamento

Leia mais

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução Sistema Modal de Transportes no Município do Rio de Janeiro: a modernização dos eixos de circulação na cidade carioca para a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e as Olimpíadas em 2016. 1 - Introdução Danilo

Leia mais

Redução dos tempos de viagens e custos operacionais com a implantação da Linha Direta Ligeirão Boqueirão na cidade de Curitiba.

Redução dos tempos de viagens e custos operacionais com a implantação da Linha Direta Ligeirão Boqueirão na cidade de Curitiba. Redução dos tempos de viagens e custos operacionais com a implantação da Linha Direta Ligeirão Boqueirão na cidade de Curitiba. Astrid Cristianne Dilger Sanches¹; Olga Mara Prestes² 1 Engenheira Civil

Leia mais

Grupo de Trabalho Copa do Mundo Brasil 2014. Mobilidade Urbana e a Copa 2014

Grupo de Trabalho Copa do Mundo Brasil 2014. Mobilidade Urbana e a Copa 2014 Grupo de Trabalho Copa do Mundo Brasil 2014 Mobilidade Urbana e a Copa 2014 Novembro de 2009 Participação do Gov. Fed. na Copa de 2014 Setor hoteleiro Estádio Aeroporto Investimentos Federais Porto Mobilidade

Leia mais

Prefeitura Municipal do Natal

Prefeitura Municipal do Natal Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Finanças Plano Plurianual 2010/2013 Programa Horizonte Público Objetivo: 8 Mobilidade e Cidadania Contínuo População do município

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA DESENVOLVIMENTO DE LAY-OUT DE PROPOSTA ALTERNATIVA PARA O SISTEMA G DE TRANSPORTE PÚBLICO MULTIMODAL PARA A REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA GRUPO DE TRABALHO DE INFRAESTRUTURA E MOBILIDADE URBANA

Leia mais

Manual Prêmio Mobilidade

Manual Prêmio Mobilidade Manual Prêmio Mobilidade 1. Qual o objetivo do Prêmio Mobilidade? O Prêmio Cidades Sustentáveis, categoria "Mobilidade", pretende reconhecer políticas públicas sustentáveis e bem sucedidas de melhoria

Leia mais

MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB SUPERINTENDÊNCIA

MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB SUPERINTENDÊNCIA MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB SUPERINTENDÊNCIA DE TRANSPORTE E TRANSITO DE JOÃO PESSOA STTRANS EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 001/2011 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 2010/047142 ANEXO IV DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO

Leia mais

Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana - SeMOB PROGRAMA BRASIL ACESSÍVEL ACESSIBILIDADE E REVITALIZAÇÃO DOS PASSEIOS PÚBLICOSP

Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana - SeMOB PROGRAMA BRASIL ACESSÍVEL ACESSIBILIDADE E REVITALIZAÇÃO DOS PASSEIOS PÚBLICOSP Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana - SeMOB PROGRAMA BRASIL ACESSÍVEL ACESSIBILIDADE E REVITALIZAÇÃO DOS PASSEIOS PÚBLICOSP São Paulo/SP, 28 de agosto de 2009 MOBILIDADE URBANA: Atributo

Leia mais

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012 CodeP0 Balanço 2012 Copa do Mundo Cidadesede Curitiba Brasília, CodeP1 Valores Consolidados R$ mi, abr/12 Total Empreendimentos Investimento Total Financiamento Federal Local Federal Privado Estádio 1

Leia mais

Infraestrutura para Telecomunicações

Infraestrutura para Telecomunicações Infraestrutura para Telecomunicações Figueiredo Ferraz Infraestrutura para Telecomunicações Vimos por meio desta apresentar a V. Sas., nossa empresa, Figueiredo Ferraz, Consultoria e Engenharia de Projeto

Leia mais

PESQUISA REALIZADA NO DIA 29/03/2011

PESQUISA REALIZADA NO DIA 29/03/2011 PESQUISA REALIZADA NO DIA 29/03/2011 NORTE Posto Jardim Itália Av. L. Vianna, 1175 3321-1465 não atendeu Posto Cincão Ltda. Av. S. Elkind, 2850 3336-4185 R$ 2,24 R$ 2,74 R$ 1,95 Auto Posto Leblon Av. S.Elkind,

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA BRUNO ANTONIO BANZATO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA BRUNO ANTONIO BANZATO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA BRUNO ANTONIO BANZATO Seminário de casos de boas práticas na gestão pública OS DESAFIOS DA MOBILIDADE

Leia mais

Bus Rapid Transit. Possui desempenho e conforto semelhante aos sistemas sobre trilhos, mas com custo entre 4 a 20 vezes. menor;

Bus Rapid Transit. Possui desempenho e conforto semelhante aos sistemas sobre trilhos, mas com custo entre 4 a 20 vezes. menor; 1 BRT MANAUS 2 Bus Rapid Transit O BRT é um sistema de transporte com alta capacidade e baixo custo que utiliza parte segregada da infraestrutura viária existente e opera por controle centralizado, permitindo

Leia mais

Prefeitura Municipal de Curitiba Relatório Plano de Ação - IPPUC

Prefeitura Municipal de Curitiba Relatório Plano de Ação - IPPUC Prefeitura Municipal de Curitiba Relatório Plano de Ação - IPPUC EIXO: Dimensão Desenvolvimento Urbano e Ambiental PROGRAMA: Mobilidade Urbana Integrada COORDENADOR: SERGIO POVOA PIRES OBJETIVO DO PROGRAMA

Leia mais

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro

BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro BRT Transoeste: transformando o conceito de transporte público no Rio de Janeiro Richele Cabral 1 ; Eunice Horácio S. B. Teixeira 1 ; Milena S. Borges 1 ; Miguel Ângelo A. F. de Paula 1 ; Pedro Paulo S.

Leia mais

MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE

MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE MODELO DE CARTA-CONSULTA PAC 2 MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE Proponente: Município Beneficiado: Estado: Nome Entidade: CNPJ: Endereço da Sede: CEP: Tel/Fax: Representante Legal:

Leia mais

Implantação de serviço de ônibus executivo metropolitano pela EMTU/SP na Copa do Mundo FIFA 2014.

Implantação de serviço de ônibus executivo metropolitano pela EMTU/SP na Copa do Mundo FIFA 2014. Implantação de serviço de ônibus executivo metropolitano pela EMTU/SP na Copa do Mundo FIFA 2014. Sérgio Ricardo Fortes EMTU/SP Rua Joaquim Casemiro, 290, Bairro Planalto São Bernardo do Campo - SP Fone:

Leia mais

CORREDOR LESTE-OESTE: LIGAÇÃO ENTRE A ÁREA CENTRAL DO RECIFE E A CIDADE DA COPA EM SÃO LOURENÇO DA MATA 1

CORREDOR LESTE-OESTE: LIGAÇÃO ENTRE A ÁREA CENTRAL DO RECIFE E A CIDADE DA COPA EM SÃO LOURENÇO DA MATA 1 Andresa Maria Mendes da Silva¹ Ana Regina Marinho Dantas Barboza da Rocha Serafim² ¹ Graduanda do Curso de Licenciatura em Geografia do Campus Mata Norte da Universidade de Pernambuco. Bolsista PFA/UPE.

Leia mais

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 -

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 - Anexo A - Mobilidade Urbana Empreendimento (obra, projeto e desapropriação) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2-2 Belo Horizonte Corredor Pedro II e Obras Complementares nos

Leia mais

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES JULHO 2015 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS URBANO Fonte: Pesquisa de mobilidade 2012 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS

Leia mais

COPA DO MUNDO DA FIFA BRASIL 2014 Cidade-sede Natal RN

COPA DO MUNDO DA FIFA BRASIL 2014 Cidade-sede Natal RN GT - INFRAESTRUTURA GT - INFRAESTRUTURA Grupo de Trabalho INFRAESTRUTURA Responsável pela proposição de projetos e operações de infraestrutura, além do acompanhamento na execução destes, necessários à

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

Santos 23/09/09. Sistema Integrado Metropolitano SIM. Veículo Leve sobre Trilhos VLT (Metrô Leve)

Santos 23/09/09. Sistema Integrado Metropolitano SIM. Veículo Leve sobre Trilhos VLT (Metrô Leve) Santos 23/09/09 Sistema Integrado Metropolitano SIM Veículo Leve sobre Trilhos VLT (Metrô Leve) 1 1 2 Secretaria dos Transportes Metropolitanos - STM Três regiões metropolitanas do Estado de São Paulo:

Leia mais

Organização do Espaço na Cidade de São Paulo

Organização do Espaço na Cidade de São Paulo Organização do Espaço na Cidade de São Paulo A Copa do Mundo e o Desenvolvimento da Zona Leste Arq. Alberto Fasanaro Lauletta Setembro / 2011 Histórico da Expansão Urbana Até 1929 LEGENDA São Paulo Região

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA OPORTUNIDADES

COPA DO MUNDO FIFA OPORTUNIDADES COPA DO MUNDO FIFA OPORTUNIDADES COPA DO MUNDO FIFA 2014 MAIOR EVENTO ESPORTIVO DO MUNDO VITRINE DO PAÍS NO EXTERIOR OPORTUNIDADE DE GERAR O DESENVOLVIMENTO DA CIDADE BRASIL PAÍS SEDE 2007 64 jogos RECIFE

Leia mais

O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba

O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba O Processo de Adensamento de Corredores de Transporte Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba Curitiba SÃO PAULO População: 1.828.092 hab. Taxa de crescimento pop. 2000-2009: 1,71% 2008-2009:

Leia mais

Programas e Projetos de Mobilidade Urbana Camboriú SC

Programas e Projetos de Mobilidade Urbana Camboriú SC Programas e Projetos de Mobilidade Urbana Camboriú SC MAIO.2012 Mobilidade Urbana Legislações em Ordem Cronológica Lei Municipal Complementar Nº 10/2007 Institui o Plano Diretor de Desenvolvimento Territorial

Leia mais

CORREDOR TRANSCARIOCA

CORREDOR TRANSCARIOCA P R E F E I T U R A DA C I D A D E DO R IO DE J A N E I R O S E C R E TA R I A M U N I C I PA L DE U R B A N I S M O C O O R D E N A D O R I A G E R A L DE P L A N E J A M E N T O URBANO C O O R D E N

Leia mais

MOBILIDADE URBANA EM FORTALEZA PRÓXIMAS OBRAS

MOBILIDADE URBANA EM FORTALEZA PRÓXIMAS OBRAS MOBILIDADE URBANA EM PRÓXIMAS OBRAS 1 AV. AGUANAMBI 2 INTERVENÇÕES AV. ENGENHEIRO SANTANA JR. 3 PE. ANTONIO TOMÁS 4 5 AV. RAUL BARBOSA / RUA MURILO BORGES AV. JOSÉ BASTOS / AV. AUGUSTO DOS ANJOS 6 AV.

Leia mais

PREFEITO E PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIAM NOVOS INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA NO RIO

PREFEITO E PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIAM NOVOS INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA NO RIO PREFEITO E PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIAM NOVOS INVESTIMENTOS EM MOBILIDADE URBANA NO RIO Governo Federal libera R$ 1,63 bilhão para implantação do BRT Transbrasil e do VLT do Centro A presidenta Dilma

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP MAIO 2014 Fonte: Pesquisa de mobilidade 2012 DIMENSÃO DO DESAFIO EM TRANSPORTE COLETIVO PMSP Coletivo 16 milhões viagens 54% Individual 13 milhões viagens

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO METROPOLITANO SIM VEÍCULO LEVE SOBRE TRILHOS VLT

SISTEMA INTEGRADO METROPOLITANO SIM VEÍCULO LEVE SOBRE TRILHOS VLT SISTEMA INTEGRADO METROPOLITANO SIM VEÍCULO LEVE SOBRE TRILHOS VLT ESTADO DE SÃO PAULO REGIÕES METROPOLITANAS ATENDIDAS CAMPINAS SÃO PAULO VALE DO PARAÍBA A EMTU/SP é responsável pela estruturação, gerenciamento

Leia mais

CIRCUITO DO SIT - SISTEMA INTEGRADO DE TRANSPORTE DADOS TÉCNICOS DO CTA ESTATÍSTICAS

CIRCUITO DO SIT - SISTEMA INTEGRADO DE TRANSPORTE DADOS TÉCNICOS DO CTA ESTATÍSTICAS CIRCUITO DO SIT - SISTEMA INTEGRADO DE TRANSPORTE SETTRAN - secretaria Municipal de Trânsito e Transportes CTA - Controle de tráfego em área Autor: Aílton Borges SETTRAN- - Circuito do SIT - Sistema integrado

Leia mais

MOBILIDADE URBANA. André Abe Patricia Stelzer

MOBILIDADE URBANA. André Abe Patricia Stelzer MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL André Abe Patricia Stelzer Atualmente, a mobilidade urbana é parte da política de desenvolvimento urbano sustentável. Trata do deslocamento de bens e pessoas e do atendimento

Leia mais

TELEFONIA PÚBLICA PARA DEFICIENTES CADEIRANTES

TELEFONIA PÚBLICA PARA DEFICIENTES CADEIRANTES IRERE 4333986132 PARANA, AV IRERE 412 LOCAL, LDN e LDI LERROVILLE 4333982447 CASTELO BRANCO, PRES, R LERROVILLE 20 LOCAL, LDN e LDI LONDRINA 4333211879 ABELIO BENATTI, AV JD DO SOL 4695 LOCAL, LDN e LDI

Leia mais

Transporte Público em Belo Horizonte: um estudo comparativo entre Metrô e Monotrilho

Transporte Público em Belo Horizonte: um estudo comparativo entre Metrô e Monotrilho Transporte Público em Belo Horizonte: um estudo comparativo entre Metrô e Monotrilho Public Transport in Belo Horizonte: a comparative study between Metro and Monorail Marianna Gabriella Mansur Garrides;

Leia mais

Plano de Mobilidade de Belo Horizonte

Plano de Mobilidade de Belo Horizonte Apresentação Resultados Finais Plano de Mobilidade de Belo Horizonte Belo Horizonte Junho, 2010 Documento confidencial para uso e informação do cliente. O Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte envolveu

Leia mais

2 Parque de Ciência e Tecnologia de Guarulhos: incubadora de empresas, em Cumbica

2 Parque de Ciência e Tecnologia de Guarulhos: incubadora de empresas, em Cumbica 2 Parque de Ciência e Tecnologia de Guarulhos: incubadora de empresas, em Cumbica Luciano Albamonte Luiz Alberto Monteiro Arcuri Karina Diógenes Wendie A. Piccinini Uma incubadora de empresas é um organismo

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Fortaleza. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Fortaleza. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Fortaleza Setembro/2013 Fortaleza: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM SP JUNHO 2013 DIMENSÃO DO DESAFIO EM TRANSPORTE COLETIVO PMSP Coletivo 10,1 milhões viagens 56% Individual 7,9 milhões viagens 44% DIMENSÃO DO DESAFIO EM

Leia mais

29 de julho de 2014. 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte

29 de julho de 2014. 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte Mesa 1: Acessibilidade e qualidade do transporte coletivo e das calçadas de Belo Horizonte Em que medida o PlanMob-BH considerou e avançou

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

TELEFONIA PÚBLICA PARA DEFICIENTES VISUAIS

TELEFONIA PÚBLICA PARA DEFICIENTES VISUAIS IRERE 4333986132 PARANA, AV IRERE 412 LOCAL, LDN e LDI LERROVILLE 4333982447 CASTELO BRANCO, PRES, R LERROVILLE 20 LOCAL, LDN e LDI LONDRINA 4333211879 ABELIO BENATTI, AV JD DO SOL 4695 LOCAL, LDN e LDI

Leia mais

Investimentos em Mobilidade Urbana para a Copa das Confederações 2013 e Copa do Mundo FIFA Brasil 2014

Investimentos em Mobilidade Urbana para a Copa das Confederações 2013 e Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 Investimentos em Mobilidade Urbana para a Copa das Confederações 2013 e Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 Implantação de Corredores de BRT Modernização do Centro de Controle Operacional Desenvolvimento do

Leia mais

Panorama do Plamus Julho de 2015

Panorama do Plamus Julho de 2015 Panorama do Plamus Julho de 2015 O PLAMUS foi elaborado por consórcio de três empresas LogitEngenharia, Strategy& e Machado Meyer Advogados, com cinco parceiros Consórcio Empresa brasileira, fundada há

Leia mais

Sistema Integrado de Transporte e o Metrô de Porto Alegre Março de 2008

Sistema Integrado de Transporte e o Metrô de Porto Alegre Março de 2008 Sistema Integrado de Transporte e o Metrô de Porto Alegre Março de 2008 Estudo de Planejamento Estratégico de Integração do Transporte Público Coletivo da RMPA Plano Integrado de Transporte e Mobilidade

Leia mais

BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS

BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS TRANSPORTE PÚBLICO MASSIVO: BRT MANAUS CLAUDEMIR JOSÉ ANDRADE Arquiteto e Urbanista Membro da Comissão Executiva de Planejamento e Gestão de Projetos Manaus Sede da Copa do Mundo de 2014. BUS RAPID TRANSIT?

Leia mais

A Década de Ouro para o Gerenciamento de Projetos no Brasil Alessandro Prudêncio Lukosevicius, M.Sc, PMP Dinsmore Associates

A Década de Ouro para o Gerenciamento de Projetos no Brasil Alessandro Prudêncio Lukosevicius, M.Sc, PMP Dinsmore Associates A Década de Ouro para o Gerenciamento de Projetos no Brasil Alessandro Prudêncio Lukosevicius, M.Sc, PMP Dinsmore Associates Brasil, país do futuro? 2 Para o país do futuro, finalmente é amanhã O Brasil

Leia mais