EUROSTAR ACU PLUS. Caldeira mural a gás com acumulador incorporado. Exaustão natural: ZWSE 23-4 MFK. Estanque: ZWSE 28-4 MFA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EUROSTAR ACU PLUS. Caldeira mural a gás com acumulador incorporado. Exaustão natural: ZWSE 23-4 MFK. Estanque: ZWSE 28-4 MFA"

Transcrição

1 O Caldera mural a gás com acumulador ncorporado EUROSTAR ACU PLUS Exaustão natural: ZWSE 23-4 MFK Estanque: ZWSE 28-4 MFA OSW

2 Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa Protecção contra congelamento Avaras Sonda de controlo de exaustão (AGÜ) (Apenas ZWSE 23-4 MFK) Protecção contra bloqueo da bomba 35 1 Indcações sobre o aparelho Conformdade do aparelho, certfcação CE Lsta de modelos Equpamento fornecdo Descrção do aparelho Acessóros Dmensões Esquema hdráulco Esquema eléctrco Dados técncos 11 2 Regulamentos 12 3 Instalação Indcações mportantes Selecção do local de nstalação Montar a barra de lgações e a placa de fxação Instalação da tubagem Água santára Aquecmento central Lgação do gás Montagem do aparelho Instalação da conduta de exaustão dos gases da combustão Indcações geras Tpos de condutas de exaustão/admssão Dmensonamento da conduta de exaustão/ admssão segundo o método do comprmento equvalente Acessóros para exaustão e admssão Ø 80/ Montagem do acessóro de exaustão horzontal AZ Montagem do tubo de exaustão Montagem do dsco de estrangulamento na saída do ventlador Verfcação das lgações hdráulcas Esquema de príncpo de nstalação 28 4 Lgação eléctrca Lgação do aparelho Lgação do regulador de temperatura ambente e do relógo programador 30 5 Arranque da nstalação Antes de colocar em funconamento Lgar/deslgar o aparelho Lgar o aquecmento Termóstato de regulação do aquecmento Ajustar a temperatura de água quente Funconamento de verão (apenas o servço de águas quentes santáras) 34 6 Ajustes dversos Ajustes mecâncos Verfcação da adequação do vaso de expansão Ajuste da temperatura de da aos radadores Alteração da curva característca da bomba de aquecmento Ajustes electróncos na Bosch Heatronc Utlzação da Bosch Heatronc Selecconar o modo de operação da bomba (função de servço 2.2) Ajustar o ntervalo mínmo de paragem entre arranques sucessvos do quemador (função de servço 2.4) Ajustar a temperatura máxma de da ao aquecmento (função de servço 2.5) Ajustar a dferença de temperatura para arranques sucessvos do quemador, salto térmco ( T) (função de servço 2.6) Ajustar a potênca máxma de aquecmento (função de servço 5.0) Letura dos parâmetros da placa 41 7 Adaptação da caldera a dferentes necessdades e a dferentes tpos de gás Ajuste das pressões de gás Preparatvos Método de ajuste por medção da pressão no quemador Método de ajuste volumétrco Transformação para um outro tpo de gás 45 8 Manutenção Operações de manutenção peródcas Análse dos produtos da combustão (aparelhos com câmara de combustão estanque...mfa) Servços pós venda 47 9 Anexo Códgos de avaras/erros Valores de ajuste do caudal volumétrco de gás, de acordo com a potênca de aquecmento ZWSE 23/ Valores de ajuste da pressão de gás no quemador, de acordo com a potênca de aquecmento ZWSE 23/ Formuláro de colocação em funconamento 51 2

3 Indcações de segurança Indcações de segurança Se cherar a gás B Fechar a tornera do gás. B Abrr as janelas. B Não acconar quasquer nterruptores eléctrcos. B Apagar chamas. B Contactar a empresa de gás e a frma nstaladora, tendo o cudado de não utlzar o telefone na mesma dvsão onde o aparelho está nstalado. Se cherar a gases de combustão B Deslgar o aparelho no nterruptor prncpal (veja págna 33). B Abrr as janelas e as portas. B Contactar um técnco credencado. Instalação e montagem B A montagem, assm como qualquer alteração efetuada no aparelho, apenas deverá ser realzada por um técnco credencado. B As condutas e acessóros de evacuação de gases de combustão não devem ser alteradas. B Não fechar nem reduzr as aberturas de ventlação e de renovação de ar em portas, janelas e paredes. Ao montar janelas ou portas com juntas calafetadas, deverá ser assegurado um abastecmento permanente de ar fresco para a combustão (excepto para o modelo ZWSE...MFA). Manutenção B O utlzador do aparelho deve provdencar, em ntervalos regulares, ntervenções técncas de controlo e de manutenção no aparelho. B Recomendamos que estas operações sejam fetas anualmente, através do estabelecmento de um contracto de manutenção com a marca. B Apenas devem ser utlzadas peças de substtução orgnas. Informação ao clente B O nstalador deve nformar o clente sobre o funconamento do aparelho e nstruí-lo quanto ao seu manuseamento. B Chamar a atenção do clente para o facto de que a alteração ou manutenção no aparelho apenas deve ser realzada por pessoal especalzado e credencado. Explcação da smbologa Os snas dentfcam a gravdade dos pergos que podem surgr, caso não sejam segudas as recomendações ndcadas no mesmo. Cudado ndca a possbldade de ocorrênca de danos materas leves. Advertênca ndca a possbldade de ocorrênca de danos pessoas leves ou danos materas graves Pergo ndca a possbldade de ocorrênca de danos pessoas graves. Em stuações partcularmente graves, pode haver rsco de vda. As nstruções de segurança que se encontram no texto são marcadas com um trângulo de alarme e salentadas a cnzento. Indcações mportantes no texto são marcadas com o símbolo apresentado ao lado. Estas ndcações são lmtadas por lnhas horzontas, por cma e por baxo do texto. Indcações mportantes contém nstruções para stuações que não envolvem rscos pessoas ou materas. Materas explosvos e faclmente nflamáves B Não armazene nem utlze materas faclmente nflamáves (Papel, dluente, tntas etc.) nas proxmdades do aparelho. Ar de combustão/ar ambente B Garantr que o ar de combustão e o ar ambente se encontram lvres de substâncas abrasvas (p. ex. hdrocarbonetos halogenados, que contém cloro e flúor). Desta forma evta-se a corrosão precoce do aparelho. 3

4 Indcações sobre o aparelho 1 Indcações sobre o aparelho 1.1 Conformdade do aparelho, certfcação CE Este aparelho cumpre as exgêncas vgentes das drectvas europeas 90/396/CEE, 92/42/CEE, 73/23/CEE, 89/336/CEE e o modelo descrto no certfcado de controlo de modelo CE. Nº de dent. de produto ZWSE 23-4 MFK CE-0049 AS 2416 ZWSE 28-4 MFA CE-0049 AS 2449 Categoría ZWSE 23-4 MFK II 2H 3+ ZWSE 28-4 MFA II 2H 3P Tpo de aparelho ZWSE 23-4 MFK B 11BS ZWSE 28-4 MFA C 12, C 32, C 42, C 52, C 82, B 32 Tab Lsta de modelos ZWSE 23-4 MF K 23 ZWSE 23-4 MF K 31 ZWSE 28-4 MF A 23 ZWSE 28-4 MF A 31 Tab. 2 Z Caldera mural para aquecmento central W Produção nstantânea de águas quentes santáras S Com acumulador ncorporado E Gama EUROSTAR 24 Potênca útl máxma de 24 kw 28 Potênca útl máxma de 28 kw MF Vsor multfunções K Aparelho de exaustão natural, para lgação à chamné tradconal A Aparelho com câmara de combustão estanque 23 Gás natural H 31 Gás Butano/Propano Os dígtos de dentfcação ndcam o grupo de gás, conforme EN 437: Dígtos de dentfcação Índce de Wobbe (15 C) Tpo de gás 23 11,4-15,2 kwh/m 3 Gás natural grupo 2H 31 20,2-21,3 kwh/kg Propano/Butano grupo 3+ Tab Equpamento fornecdo A caldera é fornecda em duas embalagens: A prmera contém a caldera, os acessóros de fxação, os dscos de estrangulamento para a adaptação aos acessóros exaustão (dam. 46, 50) apenas para a versão...mfa, a documentação, escantlhão de montagem. A segunda contém a barra de lgações da caldera e o kt de exaustão horzontal (AZ 266) apenas para a versão...mfa. 1.4 Descrção do aparelho Caldera mural a gás EUROSTAR ACU PLUS para aquecmento central e águas quentes com acumulador ncorporado Versões em câmara estanque (exaustão forçada) e câmara aberta (exaustão natural) Placa electrónca Bosch Heatronc, com possbldade de lgação através de CAN-bus e com vsor multfunções Função ECO de servço de a.q.s. Mostrador dgtal multfunções Manómetro para o crcuto prmáro Acendmento electrónco Modulação contínua da potênca Possbldade de reduzr a potênca de aquecmento mantendo a potênca máxma para as águas quentes Segurança completa através do sstema Heatronc com segurança de onzação e válvulas magnétcas conforme a EN 298 Automátco de gás CE 426 com duas válvulas de segurança electromagnétcas Controlo de presença da chama por onzação Segurança por sobreaquecmento, nclundo falta de água na nstalação Selector de regulação da temperatura do crcuto prmáro através de sonda NTC Selector de regulação da temperatura da água quente santára através de sonda NTC Bomba crculadora de duas velocdades com separador de ar Válvula de lmpeza automátca Vaso de expansão de membrana Válvula de segurança no aquecmento (P máx 3 bar) Válvula de segurança no acumulador (P máx 7 bar) Válvula de enchmento manual 4

5 Indcações sobre o aparelho Barra de lgações pré-montada, com válvulas de corte para o aquecmento e para a entrada de água fra Racords de lgação à parede (para nstalação na vertcal) para aquecmento, água quente santára e entrada de gás Acumulador ntegrado em aço noxdável, de 48 ltros Escantlhão em papel plastfcado para uma fxação mas smples do aparelho à parede Válvula de três vas Modo de funconamento prortáro para o servço de águas santáras Ventlador Gola da chamné preparada para conduta concêntrca de exaustão/admssão, com pontos para nspecção dos gases quemados. 1.5 Acessóros Barra de lgações para pré-nstalação dos racords de lgação Racords para lgação da nstalação na horzontal Vaso de expansão do acumulador , de dos ltros Kt s de exaustão, de tubo concêntrco 80/110 Kt s de exaustão, de tubo separado 80/80 Termóstato ambente Relógo programador Kt de transformação de tpo de gás Kt de adaptação de lgações vertcas para lgações horzontas (substtução de aparelhos mas antgos). 5

6 Indcações sobre o aparelho 1.6 Dmensões 143 Ø mm MINI , O Fg. 1 ZWSE 23-4 MFK Ø mm MINI Fg. 2 ZWSE 28-4 MFA , O 6

7 Indcações sobre o aparelho 1.7 Esquema hdráulco ϑ ECO ϑ E ϑ max max O Fg. 3 Esquema hdráulco ZWSE 28-4 MFA 3 Racord de medção da pressão de gás nos njectores 4 Heatronc 6 Lmtador de temperatura no permutador de calor 7 Racord de medção da pressão gás à entrada do aparelho 8.1 Manómetro 11 Bypass do crcuto prmáro 13 Barra de lgações 14 Esgoto sfonado (não ncluído) 15 Válvula de segurança (crcuto prmáro) 18 Bomba de crculação 20 Vaso de expansão 26 Válvula para enchmento de azoto (vaso de expansão) 27 Purgador automátco 29 Injector 30 Quemador 32 Eléctrodo de onzação 33 Eléctrodo de gnção 35 Permutador de calor 36 Sonda NTC de da ao aquecmento 38 Válvula de enchmento 43 Ida ao aquecmento 44 Saída de água quente santára 45 Entrada de gás 46 Entrada de água fra santára 47 Retorno do aquecmento 48 Esgoto 53 Regulador de pressão 55 Fltro de gás 56 Válvula de gás com três electroválvulas 57 Prato da electroválvula de segurança 61 LED de ndcação de bloqueo e tecla de rearme 63 Parafuso de ajuste de gás (máxmo) 64 Parafuso de ajuste de gás (mínmo) 69 Servovávula de regulação 69.1 Válvula de regulação da pressão de comando 88 Comutador hdráulco (válvula de três vas) 91 Válvula de segurança (crcuto santáro) 226 Ventlador 228 Pressóstato 229 Envolvente da câmara de combustão 234 Racord de medção de gases de combustão Racord de medção de ar de combustão 317 Vsor multfunções 406 Fltro de água santára 409 Lgação do crcuto de retorno de águas santáras 411 Câmara de combustão 412 Lgação do pressóstato 429 Acumulador de aço nox de 50 l. 432 Sonda NTC do acumulador 433 Sonda NTC da temperatura de retorno do acumulador 434 Ânodo de magnéso 441 Abertura de compensação de pressão 445 Permutador do acumulador 446 Vaso de expansão (opconal) 7

8 Indcações sobre o aparelho ϑ ECO ϑ E ϑ max max O Fg Esquema de funconamento ZWSE 23-4 MFK 3 Racord de medção da pressão de gás nos njectores 4 Heatronc 6 Lmtador de temperatura no permutador de calor 6.1 Sonda de controlo de exaustão (AGÜ) 7 Racord de medção da pressão gás à entrada do aparelho 8.1 Manómetro 11 Bypass do crcuto prmáro 13 Barra de lgações 14 Esgoto sfonado (não ncluído) 15 Válvula de segurança (crcuto prmáro) 18 Bomba de crculação 20 Vaso de expansão 26 Válvula para enchmento de azoto (vaso de expansão) 27 Purgador automátco 29 Injector 30 Quemador 32 Eléctrodo de onzação 33 Eléctrodo de gnção 35 Permutador de calor 36 Sonda NTC de da ao aquecmento 38 Válvula de enchmento 39 Chamné 43 Ida ao aquecmento 44 Avanço do acumulador 45 Entrada de gás 46 Retorno do acumulador 47 Retorno do aquecmento 48 Esgoto 53 Regulador de pressão 55 Fltro de gás 56 Válvula de gás com três electroválvulas 57 Prato da electroválvula de segurança 61 LED de ndcação de bloqueo e tecla de rearme 63 Parafuso de ajuste de gás (máxmo) 64 Parafuso de ajuste de gás (mínmo) 69 Servovávula de regulação 69.1 Válvula de regulação da pressão de comando Comutador hdráulco (válvula de três vas) 91 Válvula de segurança (crcuto santáro) 317 Vsor multfunções 406 Fltro de água santára 409 Lgação do crcuto de retorno de águas santáras 411 Câmara de combustão 429 Acumulador de aço nox de 50 l. 432 Sonda NTC do acumulador 433 Sonda NTC da temperatura de retorno do acumulador 434 Ânodo de magnéso 441 Abertura de compensação de pressão 445 Permutador do acumulador 446 Vaso de expansão (opconal) 8

9 Indcações sobre o aparelho 1.8 Esquema eléctrco ECO V 230V/AC V L N Ns Ls LR M M M O Fg. 5 Esquema eléctrco ZWSE 28-4 MFA 4.1 Transformador de gnção 6 Lmtador de temperatura no permutador de calor 18 Bomba de crculação 32 Eléctrodo de onzação 33 Eléctrodo de gnção 36.1 Sonda NTC do crcuto prmáro (da) 52 Electroválvula 1 (segurança) 52.1 Electroválvula 2 (segurança e máxmo) 56 Válvula de gás 61 Botão de desbloqueo 68 Electroválvula de modulação 84 Motor (válvula de três vas) 135 Interruptor prncpal 136 Botão de regulação de temperatura de da ao aquecmento 151 Fusível T 2,5 A, AC 230 V 153 Transformador de almentação 161 Ponte 226 Ventlador 228 Pressóstato 300 Fcha de codfcação 302 Lgação à terra 310 Botão de regulação de temperatura da água quente santára 312 Fusível T 1,6 A 313 Fusível T 0,5 A 314 Régua de lgação da central de regulação com sonda de temperatura exteror TA 211 E 315 Régua de lgação do termóstato ambente 317 Mostrador dgtal 318 Régua de lgação do relógo programador 325 Placa electrónca 328 Régua de bornes AC 230 V Régua de lgação do termóstato ambente de 230-V (remover a ponte L S /L R ) 363 LED de ndcação de funconamento do quemador 364 LED de ndcação de aparelho lgado 365 Tecla da função lmpa chamnés 366 Tecla da função de servço 367 Tecla da função ECO 432 Sonda NTC do acumulador 433 Sonda NTC da temperatura de retorno do acumulador 9

10 Indcações sobre o aparelho ECO V 230V/AC V L N Ns Ls LR M M O Fg. 6 Esquema eléctrco ZWSE 23-4 MFK 4.1 Transformador de gnção 6 Lmtador de temperatura no permutador de calor 6.1 Sonda de controlo de exaustão (AGÜ) 18 Bomba de crculação 32 Eléctrodo de onzação 33 Eléctrodo de gnção 36.1 Sonda NTC do crcuto prmáro (da) 52 Electroválvula 1 (segurança) 52.1 Electroválvula 2 (segurança e máxmo) 56 Válvula de gás 61 Botão de desbloqueo 68 Electroválvula de modulação 84 Motor (válvula de três vas) 135 Interruptor prncpal 136 Botão de regulação de temperatura de da ao aquecmento 151 Fusível T 2,5 A, AC 230 V 153 Transformador de almentação 161 Ponte 300 Fcha de codfcação 302 Lgação à terra 310 Botão de regulação de temperatura da água quente santára 312 Fusível T 1,6 A 313 Fusível T 0,5 A 314 Régua de lgação da central de regulação com sonda de temperatura exteror TA 211 E 315 Régua de lgação do termóstato ambente 317 Mostrador dgtal 318 Régua de lgação do relógo programador 325 Placa electrónca 328 Régua de bornes AC 230 V Régua de lgação do termóstato ambente de 230-V (remover a ponte L S /L R ) 363 LED de ndcação de funconamento do quemador 364 LED de ndcação de aparelho lgado 365 Tecla da função lmpa chamnés 366 Tecla da função de servço 367 Tecla da função ECO 432 Sonda NTC do acumulador 433 Sonda NTC da temperatura de retorno do acumulador 10

11 Indcações sobre o aparelho 1.9 Dados técncos Undade ZWSE 23-4 MFK ZWSE 28-4 MFA Potênca útl máxma 1) kw Potênca nomnal máxma kw 25,7 31,2 Potênca útl mínma kw 8 10 Potênca nomnal mínma kw 10,4 12,6 Campo de regulação da potênca % Potênca nomnal máxma (Água quente santára) kw Campo de regulação da potênca do aquecmento % Consumo de gás (em condções nomnas) 23 Gás natural (G 20) m 3 /h 2,75 3,33 31 Butano (G 30)/Propano (G 31) kg/h 2,02 2,45 Pressão de gás (almentação) 23 Gás natural (G 20) mbar Butano (G 30)/Propano (G 31) mbar 28-30/37 Vaso de expansão Pressão de pré carga bar 0,4 Capacdade total l 7,5 Capacdade útl l 5,4 Volume de água máxmo admssível do sstema de aquecmento com temperaturas de da de até 75 C l 120 Aquecmento central Capacdade do crcuto prmáro l 0,42 Temperatura máxma de da C 90 Temperatura mínma de da C 45 Pressão máxma de servço bar 2,5 Pressão mínma de servço bar 0,5 Potenca máxma T = 20 C bar 0,14 Água quente santára Pressão máxma admssível bar 7 Pressão mínma admssível bar 0,2 Capacdade do acumulador l 48 Construção do acumulador nox Tempo de aquecmento do acumulador ( T = 45 ) mn Caudal nos prmeros 10 mnutos para T = 30 C L/mn 14, Caudal contínuo para T = 30 C L/mn 11 13,4 Dados relatvos aos produtos da combustão Caudal mássco, à potênca máxma/mínma g/s 21,58/16,63 19,7/19.9 Temperatura, à potênca máxma/mínma C 111/91 151/126 Emssão de CO 2, à potênca máxma Emssão de CO 2, à potênca mínma % % 5,10/6 2,30/2,55 6,30/6,90 2,30/2,60 Dâmetros de lgação à conduta de exaustão mm Ø125 Ø 80/110 ou Ø 80/80 Classe de NO x 2 Corrente eléctrca de lgação Tensão eléctrca AC... V 230 Frequênca Hz 50 Potênca eléctrca absorvda W Tpo de protecção IP 44 Lgação do regulador Regulador contínuo de 24 V ou 230 V ON/OFF Generaldades Peso (sem embalagem) + Barra de lgações kg Altura mm 892 Largura mm 600 Profunddade mm 487 Tab. 4 1) Quando se utlza gás propano (G31) a 30 mbar (segundo as normas) é necessáro reduzr o valor da potênca/caudal para 88 %. 11

12 Regulamentos 2 Regulamentos Para a correcta nstalação e bom funconamento da caldera devem ser cumprdas as Normas Portuguesas NP 998, NP 1037, NP 1038 e NP 1638, assm como o códgo de boa prátca do I.T.G. e do CATIM. Para além dsso deve cumprr todas as normas vgentes, drecta ou ndrectamente aplcáves à nstalação de aparelhos a gás. 12

13 Instalação 3 Instalação A nstalação, a lgação eléctrca, a lgação do gás, a lgação das condutas de exaustão e o arranque do aparelho devem apenas ser efectuadas por um nstalador autorzado. 3.1 Indcações mportantes B Se necessáro, deverá consultar a frma de abastecmento de gás e a frma de abastecmento de água antes de nstalar o aparelho. B O aparelho apenas deve ser nstalado com crcutos fechados de aquecmento central. B Transformar os crcutos de aquecmento abertos em crcutos fechados. B No caso de sstemas de aquecmento por termo sfão: Lgar o aparelho ao crcuto de aquecmento exstente através de um permutador de calor. B Não utlzar radadores nem tubagens galvanzadas. Desta forma evta-se a formação de gases no nteror do crcuto. B Com a utlzação de um regulador da temperatura ambente: Não deve ser montada uma cabeça termostátca no radador da dvsão na qual o regulador de temperatura está nstalada. B É possível evtar ruídos dervados da velocdade da água na tubagem dexando um radador sem cabeça termostátca nstalada ou reduzndo a velocdade da bomba. B O aparelho é aproprado para nstalações de aquecmento com tubos de plástco (P.E.X.), no entanto as lgações à caldera deverão ser em tubo metálco com um comprmento mínmo de 1,5 m. B Para pso radante: Regular a temperatura de da de acordo com a máxma temperatura admssível. B Prever um purgador de ar em cada radador (manual ou automátco), assm como válvulas de purga no ponto mas alto do sstema. B Após a conclusão da rede de gás, deve ser realzada uma lmpeza cudadosa e efectuado um teste de estanquecdade para evtar danos por excesso de pressão no automátco de gás. Este deve ser efectuado com a válvula de gás da caldera fechada. B Verfcar que a caldera a nstalar corresponde ao tpo de gás fornecdo. B Verfcar se o caudal e a pressão fornecdos pelo redutor nstalado, são os ndcados para o consumo da caldera (ver dados técncos em 1.9). B É aconselhavel a nstalação de um esgoto sfonado debaxo da caldera de modo a receber a água lbertada pela válvula de segurança ncluída na caldera. B Em regões em que a água possua um elevado teor em calcáro, é altamente recomendável a utlzação de um sstema de descalcfcação na entrada da rede, ou o enchmento do crcuto fechado com água descalcfcada. Antes de lgar o aparelho: B Lavar o crcuto de aquecmento dexando crcular lvremente água durante alguns mnutos, para remover quasquer partículas que possam, mas cedo ou mas tarde, prejudcar o funconamento correcto do aparelho. B Recomenda-se a utlzação de um ant-corrosvo no crcuto de aquecmento central. B A nstalação de reguladores Vulcano, TR 21, TR 200, DT1, DT2 e de cabeças termóstatcas, TK1, TK2, nos radadores garante um funconamento mas económco. Fg. 7 X X Não utlzar na nstalação produtos de vedação ou solventes. Aberturas de ventlação para montagem do aparelho dentro do armáro mn. 50 mm 600cm 2 600cm O 13

14 Instalação 3.2 Selecção do local de nstalação Local de nstalação B Cumprr as normas legas aplcáves. B Cumprr as nstruções de nstalação, contdas no lvro de nstruções. Ar de combustão Para evtar corrosão, é necessáro que o ar de combustão seja sento de matéras agressvas. Consderam-se matéras agressvas os hdrocarbonetos halogenados que contenham cloro ou flúor. Estas substâncas encontram-se em solventes, tntas, adesvos, gases ou líqudos propulsores e produtos de lmpeza doméstcos. Temperatura da superfíce A temperatura máxma da superfíce do aparelho encontra-se abaxo de 85 C. Não são portanto necessáras quasquer dstâncas de protecção para materas nflamáves e móves embutdos. Lgação de G.P.L. abaxo do nível do solo De acordo com a legslação vgente, não é permtda a montagem de aparelhos, a gás butano ou propano, abaxo do nível do solo. Conduta de exaustão de gases de combustão (ZWSE 23-4 MFK) É recomendável a montagem de um colector para recolha de água condensada na chamné. Se o troço horzontal da conduta de exaustão tver um comprmento superor a 1 metro, deverá ser nstalado com uma nclnação mínma de 3 % O Fg. 8 1 Colector para recolha de água condensada O comprmento total do troço vertcal da chamné deve ser superor a 1 m

15 Instalação 3.3 Montar a barra de lgações e a placa de fxação Determnar o local de nstalação do aparelho, observando as seguntes restrções: Dstânca máxma e mínma entre tubos e acessóros. Dstânca mínma para os trabalhos de manutenção (manter no mínmo um espaço de 50 mm em volta do aparelho). É necessáro um espaço de 200 mm por baxo da caldera, de modo a baxar a Heatronc para a posção de servço. Fxação à parede B Fxar o escantlhão de montagem fornecdo, na posção desejada. B Efectuar a furação para os parafusos de fxação (Ø 8 mm). -ou- B Para paredes de tjolo oco, pode-se utlzar a porca roscada na peça de acoplamento fornecda com Ø 10 mm. B Efectuar a abertura na parede, destnada à tubagem de exaustão. B Fxar a placa de fxação, com os quatro parafusos e buchas fornecdos. B Fxar a barra de lgações, com os parafusos e buchas fornecdos. B Verfcar o alnhamento da placa de fxação e da barra de lgações e apertar os parafusos. 20 M10 113, , , ,5 X = 676,5 (668,5) O Fg. 9 Detalhe: X2 X1 Furo na parede (X1 = 676,5 mm) para utlzação de bucha de Ø 8 mm com parafusos para paredes grossas. Furo na parede (X2 = 668,5 mm) para utlzação de bucha de Ø 10 mm com parafusos para paredes de tjolo oco. 15

16 Instalação Lgações de gás e de água R3/4" R1/2" R3/4" R1/2" R3/4" R Fg. 11 Barra de lgações 217,5 180 R3/4" R1/2" R3/4" R1/2" R3/4" O 1 Barra de lgações 2 Retorno do aquecmento 3 Entrada de água fra 4 Lgação de gás 5 Saída de água quente santára 6 Ida ao aquecmento 7 Lgação flexível para lavagem e teste da nstalação 8 Racord de lgação soldada a cobre G 3/4", Ø 22 mm 9 Racord de lgação soldada a cobre G 1/2", Ø 15 mm 10 Racord de lgação soldada a cobre G 3/4", Ø 18 mm 11 Parafuso e bucha de fxação Fg. 10 Lgações da tubagem É mprescndível garantr que a tubagem não é fxada com braçaderas, nas proxmdades do aparelho, de modo a que as unões não sejam forçadas. 16

17 Instalação 3.4 Instalação da tubagem Água santára A pressão estátca do crcuto santáro não deve ultrapassar os 10 bar. Caso sto não se verfque: B Instalar no crcuto uma válvula redutora de pressão. Se o crcuto santáro ncorporar uma válvula de retenção ou um lmtador de pressão na entrada: B Instalar uma válvula de segurança, com lgação ao esgoto, em local faclmente vsível. A tubagem e os acessóros utlzados no crcuto de água santára devem ser dmensonados de modo que, de acordo com a pressão de abastecmento, possam assegurar o fornecmento de caudal sufcente nos pontos de tragem Aquecmento central Válvula de segurança do crcuto de aquecmento Esta tem como função a protecção do crcuto de aquecmento e de toda a nstalação contra uma possível sobre-pressão. O ajuste de fábrca fo efectuado de forma que a válvula actue a 3 bar. A válvula de segurança deve ser lgada a um esgoto, colocado em local faclmente vsível. Para abrr manualmente a válvula de segurança: B Pressonar a alavanca vermelha. 3.5 Montagem do aparelho Advertênca: Lavar prevamente a nstalação, no sentdo de remover resíduos susceptíves de danfcar os componentes da caldera. B Abrr a embalagem, segundo as nstruções mpressas na mesma. Preparar a fxação B É mprescndível retrar as capas de protecção de todas as lgações hdráulcas e colocar as anlhas de vedação fornecdas com o aparelho. Fxação do aparelho B Colocar o aparelho sobre a barra de lgações. B Levantar o aparelho e baxá-lo novamente ao longo da parede, para o pendurar na placa de fxação. B Verfcar se todas as juntas de vedação estão correctamente posconadas sobre a barra de lgações e aparafusar as porcas de lgação dos tubos. Para a fechar: B Soltar a alavanca Lgação do gás A tubagem de gás deve ser dmensonada de forma a assegurar a almentação de todos os aparelhos lgados. B Montar a válvula de corte de gás em local aproprado, de acordo com a legslação vgente. B Verfcar que a caldera a nstalar corresponde ao tpo de gás fornecdo. B Verfcar se o caudal e a pressão fornecdos pelo redutor nstalado são os ndcados para o consumo da caldera (ver ponto 1.9). 17

18 bar C I 0 d bar C 1 25 I bar C 1 25 Instalação Montagem da tampa da caldera A frente da caldera tem dos parafusos de fxação para evtar que seja faclmente desmontada por pessoal não autorzado. Fxar sempre a frente da caldera com estes dos parafusos. B Introduza os ganchos da tampa dreta nos furos, que se encontram na parte superor (2)e fxe-a com o parafuso na parte nferor (2') como na fg B Introduza os ganchos da tampa esquerda nos furos, que se encontram na parte superor (1), e ntroduza também o gancho stuado no lado nferor (1') esquerdo (junto ao caxlho) no furo que se encontra do lado esquerdo (junto à parede). Sga a fg d ECO O 2' 1' O Fg. 13 B Introduza os ganchos da tampa frontal nos furos que se encontram na parte superor (3) e fxe com dos parafusos na parte nferor (3'). Sga a fg I ECO 3 Fg. 12 3' d ECO O Fg

19 Instalação B A tampa frontal de plástco é ntroduzda apertando a parte superor, nclnada para a caldera, até que os ganchos de plástco entrem nos seus encaxes como se pode ver na amplação da fg. 15. Fg. 15 Montagem da tampa frontal do panel de comandos Tampa do panel de comandos 5' O Desmontagem da tampa Instalação da conduta de exaustão dos gases da combustão Indcações geras Os acessóros de saída de gases são elementos ndspensáves ao bom funconamento da caldera, portanto, há que prestar atenção à sua nstalação. No que respeta à exaustão de produtos procedentes da combustão, atende-se ao dsposto no Regulamento de nstalações de gás em locas destnados a uso doméstco, colectvo ou comercal. Os aparelhos de gás com câmara de combustão estanque, como o modelo ZWSE 28-4 MF A, devem ser nstalados de acordo com as recomendações de fábrca, utlzando os acessóros para o efeto fornecdos com a caldera. A gama completa de acessóros para exaustão e admssão 80/110 desta caldera é consttuído pelas seguntes referêncas tabela 11. Os kts de exaustão são formados por uma curva de 90º, um troço recto de 75 cm e uma grelha de admssão/exaustão. O número máxmo de curvas não deve ser superor a três. Para efetos de cálculo, duas curvas de 45 equvalem a uma de 90. Para as extensões AZ 231, AZ 232, há que ter em conta que as suas extremdades são machos, pelo que é necessára a utlzação de uma unão entre tubos AZ 233 para as unr entre s e aos restantes acessóros Tpos de condutas de exaustão/admssão A caldera vem preparada de fábrca para ser lgada a uma conduta concêntrca Ø 80/110 mm com racord de análse de combustão (tpo C 12, C 32 ); no caso do sstema com tubos separados (dam 80/80 mm) deve ser nstalado o kt correspondente. 19

20 Instalação Dmensonamento da conduta de exaustão/admssão segundo o método do comprmento equvalente Instalação tpo C 12 Conduta concêntrca de exaustão/admssão drecta à parede. Saída concêntrca horzontal Fg. 16 Utlzação do acessóro AZ O Aparelho Coefcente de perda máxma equvalente (Saída unversal com uma curva de 90 ) Coefcente de perda mínma equvalente (Saída unversal com uma curva de 90 ) ZWSE 28-4 MFA 45 5 Tab. 5 Aparelho ZWSE 28-4 MFA Acessóro Conduta Ø 80/110 Comprmento 1 m Curva a 45 Ø 80/110 Curva a 90 Ø 80/110 Coefcente de perda devdo aos acessóros Tab. 6 20

21 Instalação Instalação tpo C 32 Conduta concêntrca drecta ao tecto. Saída concêntrca vertcal Fg. 17 Utlzação do acessóro AZ O Aparelho Coefcente de perda máxma equvalente (para acessóro AZ 262) Coefcente de perda mínma equvalente (para acessóro AZ 262) ZWSE 28-4 MFA Tab. 7 Aparelho ZWSE 28-4 MFA Acessóro Conduta Ø 80/110 comp. 1 m Curva a 45 Ø 80/110 Curva a 90 Ø 80/110 Dafragma Ø45mm Coefcente de perda devdo aos acessóros Tab. 8 21

22 Instalação Instalação tpo C 82 Conduta com admssão de ar do exteror através de uma chamné e exaustão dos produtos da combustão através de outra chamné. Não utlzar o deflector (componente 15.5) do kt AZ 277! Fg. 18 Aparelho Coefcente de perda máxma equvalente (sem termnal nem adaptador) Coefcente de perda mínma equvalente (sem termnal nem adaptador) Tab. 9 Aparelho O ZWSE 28-4 MFA ZWSE 28-4 MFA Tpo de conduta Tubo Ø 80 comp. 1 m Curva a 45 Ø 80 Curva a 90 Ø 80 Dafragma Ø50mm Saída AZ 283 Recolha de condensados Conduta de exaustão horzontal Conduta de exaustão vertcal 1) Conduta de admssão horzontal ou vertcal , Tab. 10 1) O coefcente para a conduta de saída vertcal é dferente devdo à extracção forçada (ventlador) 22

23 Instalação Acessóros para exaustão e admssão Ø 80/110 Acessóro Descrção Referênca Tpo de nstalação AZ 266 Kt concêntrco horzontal: C 12 Troço recto concêntrco de 800 mm Curva de 90 Grelha de saída Deflector AZ 265 AZ 263 AZ 264 Troço recto concêntrco, com 500 mm Troço recto concêntrco, com 1000 mm Troço recto concêntrco, com 2500 mm C 12, C C 12, C C 12, C 32 Fgura AZ 267 Curva de 90 concêntrca C 12, C 32 AZ 268 Curva de 45 concêntrca C 12, C 32 AZ 271 Troço de 350 mm para nspecção C 32 AZ 262 Kt concêntrco vertcal: Troço recto concêntrco de 1350 mm Redução de Ø 80/125 para Ø 80/110 Dafragma Chapas de retenção C 32, C 52 AZ 136 Saída para telhado plano C 32, C 52 Tab

24 Instalação Acessóro Descrção Referênca Tpo de nstalação Fgura AZ 137 Saída para telhado nclnado C 32, C 52 AZ 243 Saída para telhado nclnado com protecção C 32, C 52 Tab

25 Instalação Montagem do acessóro de exaustão horzontal AZ 266 B Abrr um furo de passagem da conduta para o exteror com um dâmetro de 120 mm. B Determne o comprmento L A do troço que atravessa a parede, tendo em conta os 30 mm de separação entre a parede e a extremdade da conduta (conduta horzontal). 1.1 L A ø ø120 Fg. 19 B Corte o troço fnal de acordo com L A, perpendcularmente ao exo O Fg. 21 Exemplo saída vertcal Lgue o acessóro à caldera como é exemplfcado de seguda O Para obter nformações mas datalhadas sobre a nstalação destes acessóros, consultar as nstruções de nstalação dos acessóros em questão. B Colocar o troço do tubo de exaustão (1) sobre a gola de exaustão do aparelho (3) e encaxá-lo completamente até ao fundo. B Alnhar o troço do tubo e apertar frmemente a braçadera de fxação (2). 1 L A O Fg. 20 Exemplo saída vertcal B Retre a lmalha e mperfeções das arestas de corte O Fg Troço de exaustão 2 Parafusos 3 Gola de exaustão do aparelho Advertênca: Deve ser nstalado o dsco de estrangulamento, selecconado de acordo com a nstalação de exaustão em causa (ver as nstruções de nstalação dos acessóros de exaustão). 25

26 Instalação Montagem do tubo de exaustão Para obter nformações mas datalhadas sobre a nstalação destes acessóros, consultar as nstruções de nstalação dos acessóros em questão. B Colocar o troço do tubo de exaustão (1) sobre a gola de exaustão do aparelho (3) e encaxá-lo completamente até ao fundo. B Alnhar o troço do tubo e apertar frmemente a braçadera de fxação (2) Montagem do dsco de estrangulamento na saída do ventlador B Retrar a frente da caldera. B Retrar a tampa da câmara de combustão. B Retrar o cabo eléctrco de lgação do ventlador. B Desmontar o ventlador. B Montar o dsco de estrangulamento (2) na saída do ventlador O Fg Troço de exaustão 2 Parafusos 3 Gola de exaustão do aparelho Advertênca: Deve ser nstalado o dsco de estrangulamento, selecconado de acordo com a nstalação de exaustão em causa (ver as nstruções de nstalação dos acessóros de exaustão). Fg. 24 Desmontagem do ventlador 1 Junta de lgação 2 Dsco de estrangulamento 3 Ventlador O B Montar e lgar o ventlador. B Montar a tampa da câmara de combustão e a frente da caldera. 26

27 Instalação 3.7 Verfcação das lgações hdráulcas Lgações de água B Abrr a válvula de corte da entrada de água fra e encher o crcuto santáro (Pressão máxma 10 bar). B Abrr as válvulas de corte do crcuto de aquecmento central (da e retorno) e encher o crcuto. B Verfcar a estanquecdade das vedações e das lgações (Pressão máxma 3 bar). B Retrar o ar do aparelho através do purgador automátco ncorporado no aparelho. B Controlar a estanquecdade de todas as junções. Retrar o ar da nstalação As calderas dspõem de um purgador automátco ncorporado no corpo da bomba (separador de ar + purgador automátco de ar com flutuador). Para smplfcar a extracção do ar durante o arranque do sstema: B Encher o crcuto prmáro até uma pressão de 1,5 bar. Caso estas nstruções não sejam observadas durante o arranque do aparelho, podem ocorrer reduções de rendmento e ruído na nstalação. Tubagem de gás B Verfcar a estanquecdade da tubagem de gás até à válvula de corte. B Fechar a válvula de corte de gás, para proteger o automátco de gás contra danos orgnados por sobre-pressão no crcuto (máx. pressão 150 mbar). B Verfcar a tubagem de gás. B Reduzr a pressão na tubagem de gás, até um valor admssível. Crcuto de exaustão/admssão B Verfcar se o crcuto de exaustão/admssão não se encontra obstruído. 27

28 Instalação 3.8 Esquema de príncpo de nstalação t t Ida aquecmento Retorno aquecmento água fra água quente O Fg. 25 Aquecmento e águas quentes santáras 28

29 Lgação eléctrca 4 Lgação eléctrca Todos os dspostvos de regulação, de comando e de segurança do aparelho são fornecdos de fábrca já lgados e prontos para entrar em funconamento. B O aparelho é fornecdo com um cabo eléctrco com fcha de lgação. B O aparelho deverá ter uma lgação ndependente no quadro eléctrco, protegdo por um dsjuntor dferencal de 30 ma e lnha de terra. Em zonas com ocorrênca de trovoadas deve-se também colocar um protector de trovoadas. 4.1 Lgação do aparelho Pergo: Devdo a choque eléctrco! B Cortar a almentação eléctrca antes de efectuar qualquer trabalho no aparelho. A lgação eléctrca deve cumprr a legslação em vgor, relatva às nstalações eléctrcas doméstcas. B A lgação à terra é mprescndível. B A lgação eléctrca deve manter um afastamento mínmo de 3 mm, entre os seus contactos. Substtução do cabo de almentação eléctrca Utlzar um cabo de lgação eléctrca com protecção contra a água. Este deverá ser passado pelo passador e pelo fxador de cabos, sendo selecconado um orfíco adequado ao seu dâmetro. O segunte tpo de cabo é aproprado: 3 x 1,5 mm 2. B Abertura da caxa de lgações eléctrcas, págna 30, fguras 28 e 29. B Cortar o passador de cabos de acordo com o dâmetro do cabo. Fg. 26 B Passar o cabo pelo passador de cabos e lgá-lo Fg. 27. A lgação à terra deve ser efectuada em prmero lugar. B Fxar o cabo de almentação de tensão com o fxador de cabos. Após termnar a lgação, o fo de lgação à terra anda deve ter folga, mesmo quando os outros (neutro e fase) já estverem tracconados. Não retrar a ponte entre o L S e o L R. Fg

30 Lgação eléctrca 4.2 Lgação do regulador de temperatura ambente e do relógo programador O aparelho só pode ser operado com um regulador Vulcano. Regulador de temperatura ambente contínuo de 24-V B Lgar o termóstato TR 21 ou TR 200 como ndcado a segur: Abertura da caxa de lgações eléctrcas B Puxar a tampa plástca pela parte nferor e retrá-la. Fg. 30 Fg. 28 B Desaparafusar o parafuso e puxar a cobertura plástca da placa electrónca para a frente. Fg

31 Lgação eléctrca Relógo programador B Lgar o relógo programador DT1, DT2 ao aparelho de acordo com as respectvas nstruções de nstalação. Instalar o relógo B Retrar o espelho do panel de comandos. B Premr a patlha (g) e remover a tampa plástca do orfco de nstalação do relógo (h). B Encaxar a fcha (k) de lgação do relógo, na placa electrónca, como na fgura abaxo. B Fxar o relógo programador na abertura (), encaxando-o pela parte superor. g h Lgação de um termóstato on-off (TRZ 12-2) O termóstato ambente pode funconar com a tensão da rede, não necesstando de lgação à terra. L N N L L R S S TRZ V DC Fg. 32 Lgação de um termóstato ON/OFF TRZ 12-2 (230V AC, retrar a ponte entre L S e L R ) O j ST5 k Fg. 31 Tampa plástca O g Patlha de fxação h Tampa plástca Abertura para nstalação do relógo programador j Contacto de encaxe da fcha de lgação do relógo k Fcha de lgação do relógo Ch C Para obter mas detalhes sobre a nstalação e o ajuste deste regulador, lea as respectvas nstruções de nstalação. 31

32 Arranque da nstalação 5 Arranque da nstalação ECO Fg Manómetro 15 Válvula de segurança (crcuto prmáro) 15.1 Tubo de descarga da válvula de segurança 18 Bomba de crculação 27 Purgador automátco 38 Comando da válvula de enchmento 61 Botão de desbloqueo 91 Válvula de segurança (crcuto santáro) 91.1 Tubo de descarga (Válvula de segurança do crcuto santáro) 135 Interruptor prncpal 136 Botão de regulação da temperatura de da aos radadores 170 Válvulas de corte do crcuto de aquecmento central 171 Saída de água quente santára 172 Válvula de gás 173 Válvula de corte da entrada de água fra 295 Placa dentfcatva do tpo de aparelho 310 Botão de regulação da temperatura da água quente santára 317 Vsor multfunções 363 LED de controlo do funconamento do quemador 364 LED de controlo de lgado/deslgado 365 Tecla de actvação da função lmpa chamnés 366 Tecla de actvação da função de servço 367 Tecla ECO O 5.1 Antes de colocar em funconamento O prmero arranque da caldera deve ser realzado por um técnco qualfcado, que fornecerá ao clente todas as nformações necessáras ao bom funconamento da mesma. Precaução: Não lgar o aparelho sem água. Não abrr a válvula de gás antes de encher o sstema com água. B Abrr a válvula de entrada de água fra santára (173) e purgar o ar do crcuto santáro. B Verfcar se o vaso de expansão da caldera é adequando para a nstalação em causa (págna 36). B Abrr as válvulas dos radadores. B Abrr as válvulas de corte do crcuto de aquecmento central (170). 32

33 Arranque da nstalação B Encher lentamente o crcuto de aquecmento através da válvula de enchmento (38). B Purgar o ar dos radadores. B Abrr o purgador automátco (27) da caldera. É recomendável encher o crcuto de aquecmento até uma pressão de 1,5 bar. A válvula do purgador automátco (27) da bomba deve estar aberta. B Encher novamente o crcuto de aquecmento, através da válvula de enchmento (38) até atngr uma pressão compreendda entre 1 e 2 bar. B Verfcar se o tpo de gás ndcado na placa de característcas corresponde ao gás utlzado na nstalação. B Abrr a válvula de corte de gás (172). 5.2 Lgar/deslgar o aparelho Lgar B Lgar o aparelho no nterruptor prncpal (I). O LED de controlo de lgado/deslgado lumna-se (verde) e o vsor ndca a temperatura do crcuto de aquecmento central. 5.3 Lgar o aquecmento B Rodar o botão de regulação da temperatura de da aos radadores : Ajuste de temperatura económca: Posção E (aprox. 75 C). Ajuste para temperaturas de da até 90 C: posção máx (ver págna 36, Anular a lmtação de temperatura económca ). Quando o quemador está em funconamento, o LED de controlo vermelho, está lumnado. Fg O 5.4 Termóstato de regulação do aquecmento B Grar o regulador de temperatura ambente (TR...) à temperatura ambente desejada. Para um nível normal de conforto aconselha-se a regulação do termóstato para uma temperatura ambente de 20 C O C 25 Fg Após lgar, aparece durante aprox. 10 s, a ndcação P1 até P6 no vsor multfunções O 5 Deslgar Fg. 36 B Deslgar o aparelho no nterruptor prncpal (0). O relógo programador perde a memóra após esgotar a batera de reserva de energa. Advertênca: Rsco de choque eléctrco! Mesmo com o aparelho deslgado o fusível (151), págna 7, está sob tensão. B Cortar a almentação eléctrca antes de realzar qualquer ntervenção no aparelho. 33

34 Arranque da nstalação 5.5 Ajustar a temperatura de água quente Produção de água quente A água quente acumulada é aquecda ndrectamente no acumulador de 50 ltros. A serpentna e o acumulador são em aço noxdável. A potênca da serpentna é de 28 kw. A caldera faz o aquecmento da água do acumulador quando a sonda NTC, que se encontra no seu nteror, detecta uma temperatura nferor à regulada no selector de temperatura das a.q.s. no panel frontal. Nesse momento, assume prordade o aquecmento de água do acumulador. O modo de funconamento ECO, com led do panel frontal aceso, alterna entre o funconamento prortáro das a.q.s. e o aquecmento central, a cada dez mnutos. B Ajustar a temperatura da água quente no regulador de temperatura. Em acumuladores com termómetro, a temperatura da água quente é ndcada no própro acumulador. Fg. 37 Precaução: Pergo de quemadura! B A temperatura não deve ser ajustada acma de 60 C durante o funconamento normal. B Temperaturas até 70 C só devem ser ajustadas por curto tempo, para fns de desnfecção térmca O Tecla ECO Pressonando a tecla durante breves segundos, a caldera é comutada entre o servço de conforto e o servço económco ECO de águas quentes santáras. Funconamento em servço de conforto, a tecla não se lumna (ajuste de fábrca) Durante o funconamento confortável, prevalece a prordade do acumulador. Prmeramente o acumulador de água quente é aquecdo até a temperatura ajustada. Em seguda o aparelho passa para o funconamento de aquecmento. Funconamento ECO, a tecla lumna-se No funconamento ECO o aparelho comuta a cada doze mnutos entre o funconamento de aquecmento e o aquecmento do acumulador (se estver a ser solctado aquecmento central). 5.6 Funconamento de verão (apenas o servço de águas quentes santáras) Com regulador de temperatura ambente B Rodar completamente para a esquerda o regulador de temperatura do aparelho. O servço de aquecmento central está deslgado. O fornecmento de água quente, assm como a almentação eléctrca do regulador de temperatura e do relógo programador permanecem actvos. 5.7 Protecção contra congelamento B Dexar o servço de aquecmento lgado. -ou- B Adconar ao crcuto um ant congelante, na proporção equvalente ao nível de protecção desejado. Caso necessáro, o crcuto de aquecmento deve ser esvazado. Posção do regulador Completamente à esquerda Posção horzontal vrado para a esquerda Temperatura da água aprox. 10 C (Protecção contra congelamento) aprox. 40 C 10 aprox. 60 C Completamente à dreta aprox. 70 C Tab

35 Arranque da nstalação 5.8 Avaras Uma lsta com códgos de avaras encontra-se na tabela da págna 48. Quando ocorrem avaras, o vsor multfunções ndca um códgo de erro e é possível que a tecla comece a pscar. Se a tecla pscar: B Manter pressonada a tecla, até o vsor multfunções ndcar. O funconamento do aparelho é reactvado e é mostrada, no vsor, a temperatura do crcuto de aquecmento central. Se a tecla não pscar: B Deslgar e voltar a lgar o aparelho, no nterruptor prncpal. O funconamento do aparelho é reactvado e a temperatura do crcuto de aquecmento central é ndcada no vsor multfunções. Se a avara persstr: B Entrar em contacto com a frma nstaladora ou com o servço pós venda da Vulcano (n.º azul: ) e comuncar a avara. 5.9 Sonda de controlo de exaustão (AGÜ) (Apenas ZWSE 23-4 MFK) Caso as condções da exaustão dos gases quemados sejam defcentes, o sstema de segurança contra má exaustão bloquea a caldera. No vsor aparece o códgo A4. Após 20 mnutos, o aparelho entra em funconamento automatcamente. B Testar o correcto funconamento da sonda de controlo de exaustão ao colocar o aparelho em funconamento (ver capítulo 8.1). Se este bloqueo ocorrer repetdamente: B Contactar a frma nstaladora ou os servços técncos da marca Protecção contra bloqueo da bomba Esta função de protecção evta que, quer a bomba de crculação, quer a válvula de três vas possam falhar após uma longa pausa de funconamento. Esta função lga a bomba de crculação e comuta a válvula de três vas, em cada 24 horas, durante cerca de 5mnutos. 35

36 Ajustes dversos 6 Ajustes dversos 6.1 Ajustes mecâncos Verfcação da adequação do vaso de expansão Com o segunte dagrama é possível determnar, com precsão razoável, se o vaso de expansão nstalado na caldera é ou não sufcente para a nstalação em causa. Para as curvas característcas representadas foram consderados os seguntes pressupostos de cálculo: 1 % do volume total de água contda no crcuto ou 20 % do volume nomnal do vaso de expansão encontram-se dentro do vaso de expansão, na fase de arranque da caldera; Dferencal de pressão de actuação da válvula de segurança de 0,5 bar; A pressão de pré carga do vaso de expansão corresponde à altura estátca da nstalação; Pressão máxma de servço: 3 bar Ajuste da temperatura de da aos radadores A temperatura de da pode ser ajustada entre 45 C e 90 C. No caso de aquecmento por pso radante, deverá ser respetada a temperatura máxma de da admssível. Lmtação de temperatura económca O regulador de temperatura encontra-se lmtado de fábrca à posção E, que corresponde a uma temperatura máxma de da de 75 C. Anulação da lmtação de temperatura económca É possível anular esta lmtação, permtndo o funconamento do aparelho com temperaturas de da mas elevadas. B Soltar o botão amarelo do regulador de temperatura com uma chave de fenda. tv ( C ) B O Fg. 38 I II A B t V V A 0 A O Pressão de pré carga de 0,2 bar Pressão de pré carga de 0,5 bar Faxa de operaconaldade do vaso de expansão Necessdade de um vaso de expansão adconal Temperatura de da Conteúdo total de água da nstalação em ltros VA ( l ) B Em stuações lmte: Dmensonar analtcamente o vaso de expansão. B Se o ponto de ntersecção se encontrar à dreta da curva: Instalar um vaso de expansão adconal. Fg. 39 B Voltar a colocar o botão amarelo, rodado de 180 (ponto vrado para dentro). O botão de regulação da temperatura de da aos radadores encontra-se desbloqueado em toda a sua ampltude. Posção Temperatura de da 1 aprox. 45 C 2 aprox. 51 C 3 aprox. 57 C 4 aprox. 63 C 5 aprox. 69 C E aprox. 75 C máx aprox. 90 C Tab

37 Ajustes dversos Alteração da curva característca da bomba de aquecmento B Modfcar a velocdade de rotação da bomba no comutador exstente na própra bomba. H (bar) 0,6 0,5 0,4 0,3 0,2 0,1 Fg. 40 A A' B B' C C' H Q C C' velocdade 3, by-pass fechado velocdade 3, by-pass aberto velocdade 2, by-pass fechado velocdade 2, by-pass aberto velocdade 1, by-pass fechado velocdade 1, by-pass aberto Pressão de elevação da bomba Volume de água em crculação A A' B B' Q (l/h) C 6.2 Ajustes electróncos na Bosch Heatronc Utlzação da Bosch Heatronc A Bosch Heatronc possblta o ajuste e o controlo de funconamento de váras funções do aparelho. A descrção lmta-se às funções necessáras para a colocação em funconamento Fg. 41 Panel de comandos da caldera 1 Tecla da função servço 2 Tecla da função lmpa chamnés 3 Botão de regulação da temperatura de da aos radadores 4 Botão de regulação da temperatura de saída da água quente santára 5 Vsor multfunções Selecção da função de servço: O 4 Tome nota das posções ncas dos botões de regulação de temperatura e. Após efectuar os ajustes pretenddos, colocar estes botões na posção ncal. A função de servço está dvdda em dos níves: O nível 1 abrange as funções de servço até ao ponto 4.9, o nível 2 abrange as funções de servço a partr do ponto 5.0. B Para aceder a uma função de servço do nível 1: Manter pressonada durante alguns segundos a tecla, até aparecer -- no vsor. B Para aceder a uma função de servço do nível 2: Manter pressonadas durante alguns segundos as teclas e em smultâneo, até aparecer = = no vsor. B Rodar o botão de regulação de temperatura de da aos radadores, para selecconar o número da função de servço pretendda. 37

Instruções de Utilização. Actuador de motor via rádio 1187 00

Instruções de Utilização. Actuador de motor via rádio 1187 00 Instruções de Utlzação Actuador de motor va rádo 1187 00 Índce Relatvamente a estas nstruções... 2 Esquema do aparelho... 3 Montagem... 3 Desmontagem... 3 Tensão de almentação... 4 Colocar as plhas...

Leia mais

LIFESTAR. Manual de Instalação. Caldeira mural a gás ZS 24/28-2 DH KE 23 ZW 24/28-2 DH KE 23 ZS 24/28-2 DH KE 31 ZW 24/28-2 DH KE 31

LIFESTAR. Manual de Instalação. Caldeira mural a gás ZS 24/28-2 DH KE 23 ZW 24/28-2 DH KE 23 ZS 24/28-2 DH KE 31 ZW 24/28-2 DH KE 31 Manual de Instalação Caldera mural a gás LIFESTAR ZS 24/28-2 DH KE 23 ZW 24/28-2 DH KE 23 ZS 24/28-2 DH KE 31 ZW 24/28-2 DH KE 31 PT (06.10) JS Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa

Leia mais

Aquecedores de água a gás

Aquecedores de água a gás Manual de nstalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODB GLP.. GWH 420 CODB GN.. BR (06.11) SM Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 5 Afnações 14 5.1 Afnação do aparelho

Leia mais

Manual de instalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODH GLP.. GWH 420 CODH GN.. 6 720 608 372 BR (06.11) SM

Manual de instalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODH GLP.. GWH 420 CODH GN.. 6 720 608 372 BR (06.11) SM Manual de nstalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 420 CODH GLP.. GWH 420 CODH GN.. BR (06.11) SM Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 5 Afnações 14 5.1 Afnação do aparelho

Leia mais

VACUUM TECHNOLOGY LC.25 LC.40 LC.60 LC.106 LC.151 LC.205 LC.305 LC.205HV LC.305HV MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. www.dvp.it - info@dvp.

VACUUM TECHNOLOGY LC.25 LC.40 LC.60 LC.106 LC.151 LC.205 LC.305 LC.205HV LC.305HV MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. www.dvp.it - info@dvp. VACUUM TECHNOLOGY MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO (Tradução das nstruções orgnas) BOMBAS DE VÁCUO LUBRIFICADAS A RECICULAÇÃO - nfo@dvp.t LC.25 LC.40 LC.60 LC.106 LC.151 LC.205 LC.305 LC.205HV LC.305HV

Leia mais

Aquecedores de água a gás

Aquecedores de água a gás Manual de nstalação e uso Aquecedores de água a gás GWH 350 COB GLP.. GWH 350 COB GN.. BR (06.11) SM Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 5 Afnações 14 5.1 Afnação do aparelho 14

Leia mais

Potência útil A.Q.S. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama PLATINUM MAX (Condensação com micro-acumulação eficiente. Potência útil A.Q.S.

Potência útil A.Q.S. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama PLATINUM MAX (Condensação com micro-acumulação eficiente. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama (Condensação) de Caudal instantâneo Modelo kcal/h kw kcal/h kw l/min com (Δt=25 C) e Água Quente instantânea 2/2 F 5.88 / 17.200 6,8 / 20 20.60 2 13,8 CL.5 28/28 F 7.82 / 20.60

Leia mais

Combustível gás. Caldeiras murais electrónicas. Características básicas Gama VEGA PLUS (Acumulador incorporado) Características básicas Gama NORA

Combustível gás. Caldeiras murais electrónicas. Características básicas Gama VEGA PLUS (Acumulador incorporado) Características básicas Gama NORA Características básicas Gama (Acumulador incorporado) de Produção 30 min. Temp. acumul. 60 C Produção contínua Capacidade do depósito acumulador Modelo kcal/h kw kcal/h kw litros (Δt=30 C) l/min (Δt=25

Leia mais

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano Colector plano FK240 Para sistemas térmicos de energia solar Junkers

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano Colector plano FK240 Para sistemas térmicos de energia solar Junkers Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano Colector plano FK240 Para sstemas térmcos de energa solar Junkers 6 720 6 709 (04.0) RS Acerca destas nstruções A presente nstrução de montagem contem

Leia mais

Sinais Luminosos 2- CONCEITOS BÁSICOS PARA DIMENSIONAMENTO DE SINAIS LUMINOSOS.

Sinais Luminosos 2- CONCEITOS BÁSICOS PARA DIMENSIONAMENTO DE SINAIS LUMINOSOS. Snas Lumnosos 1-Os prmeros snas lumnosos Os snas lumnosos em cruzamentos surgem pela prmera vez em Londres (Westmnster), no ano de 1868, com um comando manual e com os semáforos a funconarem a gás. Só

Leia mais

Montagem sobre o telhado. Colectores planos FK240. Para sistemas térmicos de energia solar Vulcano 6 720 612 250 PT (05.04) RS

Montagem sobre o telhado. Colectores planos FK240. Para sistemas térmicos de energia solar Vulcano 6 720 612 250 PT (05.04) RS Montagem sobre o telhado Colectores planos FK240 Para sstemas térmcos de energa solar Vulcano 6 720 62 250 PT (05.04) RS Acerca destas nstruções As presentes nstruções de montagem contêm nformações mportantes

Leia mais

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR José Maria Almeida Pedro.almeida@ineti.pt Jorge Cruz Costa Cruz.costa@ineti.pt Esquema unifilar utilização 8 INÍCIO Slides 4 a 12 9 7 1 CD 4 5 6 7 7

Leia mais

Esquentadores a Gás W 125-4 K..B.. W 275-4 K..B.. W 350-4 K..B.. W 400-4 K..B.. Instruções de Instalação e Manuseamento

Esquentadores a Gás W 125-4 K..B.. W 275-4 K..B.. W 350-4 K..B.. W 400-4 K..B.. Instruções de Instalação e Manuseamento Instruções de Instalação e Manuseamento Esquentadores a Gás W 125-4 K..B.. W 275-4 K..B.. W 350-4 K..B.. W 400-4 K..B.. 6 720 605 645 (03.06) AL Para sua segurança: Se cheirar a gás: - Não accione qualquer

Leia mais

MODELO W125-2 KE... W275-2 KE... B 11BS

MODELO W125-2 KE... W275-2 KE... B 11BS 6 720 605 469 PT 1999.12 Instruções de Instalação e Manuseamento Esquentadores a Gás W 125-2 K..E.. W 275-2 K..E.. Para sua segurança: Se cheirar a gás: -Não accione qualquer interruptor eléctrico. -Não

Leia mais

Motores síncronos. São motores com velocidade de rotação fixa velocidade de sincronismo.

Motores síncronos. São motores com velocidade de rotação fixa velocidade de sincronismo. Motores síncronos Prncípo de funconamento ão motores com velocdade de rotação fxa velocdade de sncronsmo. O seu prncípo de funconamento está esquematzado na fgura 1.1 um motor com 2 pólos. Uma corrente

Leia mais

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano e fachada Colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers

Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano e fachada Colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers Instruções de montagem Montagem sobre telhado plano e fachada Colector plano FKT- para sstemas de aquecmento por energa solar Junkers 63043970.0-.SD 6 70 6 583 (006/04) SD Índce Generaldades..............................................

Leia mais

Unidades de Aquecimento Tubulares e Compactas

Unidades de Aquecimento Tubulares e Compactas Unidades de Aquecimento Mais de 91,5% REAIS de eficiencia! Dimensões compactas - ideal quando poupar espaço é fundamental Modelos existentes para combustão do tipo câmara fechada ou aberta. Queimadores

Leia mais

Instruções de instalação sobre telhado do colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers

Instruções de instalação sobre telhado do colector plano FKT-1 para sistemas de aquecimento por energia solar Junkers Instruções de nstalação sobre telhado do colector plano FKT- para sstemas de aquecmento por energa solar Junkers 60966.0-.SD 6 70 6 58 PT (006/0) SD Índce Generaldades..............................................

Leia mais

FKC-1. Instruções de instalação. Colectores planos Instalação sobre telhado. para sistemas térmicos de energia solar Vulcano

FKC-1. Instruções de instalação. Colectores planos Instalação sobre telhado. para sistemas térmicos de energia solar Vulcano Instruções de nstalação Colectores planos Instalação sobre telhado FKC- para sstemas térmcos de energa solar Vulcano 6 70 6 586 (006/0) SD Índce Generaldades..............................................

Leia mais

WT 11 AM1 E23 WT 11 AM1 E31 WT 14 AM1 E23 WT 14 AM1 E31

WT 11 AM1 E23 WT 11 AM1 E31 WT 14 AM1 E23 WT 14 AM1 E31 Manual de Instalação e Utilização Esquentadores estanques a gás Sensor WT 11 AM1 E23 WT 11 AM1 E31 WT 14 AM1 E23 WT 14 AM1 E31 6 720 607 049 (2009/07) PT Ler as instruções de instalação antes de instalar

Leia mais

1.1.1. Gama Platinum COMPACT. Componentes opcionais PLATINUM COMPACT. 1.1.2. Gama Platinum PLUS

1.1.1. Gama Platinum COMPACT. Componentes opcionais PLATINUM COMPACT. 1.1.2. Gama Platinum PLUS 1.1. Caldeiras murais a gás de condensação 1.1.1. Gama Platinum COMPACT Caldeiras murais de condensação PLATINUM COMPACT Mista instantânea. Tecnologia GAS INVERTER. Combustão estanque. Baixo NOx, Classe

Leia mais

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1 CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID Página 1 Índice Caldeiras a Lenha - Todo o conforto com a máxima economia Uma solução de aquecimento eficiente 03 Principais Características 04 Componentes e Benefícios 05 Princípio

Leia mais

Instruções de segurança VEGAWELL WL51/52.A********C/D* VEGAWELL WELL72.A*******- C/D*

Instruções de segurança VEGAWELL WL51/52.A********C/D* VEGAWELL WELL72.A*******- C/D* Instruções de segurança VEGAWELL WL51/52.A********C/D* VEGAWELL WELL72.A*******- C/D* NCC 13.2121 X Ex a IIC T6 Ga, Gb 0044 Document ID: 46341 Índce 1 Valdade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técncos... 3 4 Proteção

Leia mais

Instruções de segurança VEGASWING 61/63.CI*****Z*

Instruções de segurança VEGASWING 61/63.CI*****Z* Instruções de segurança VEGASWING 61/63.CI*****Z* NCC 14.03221 X Ex a IIC T* Ga, Ga/Gb, Gb 0044 Document ID: 41515 Índce 1 Valdade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técncos... 4 4 Especfcações... 4 5 Proteção

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Módulos de função xm10 para Caldeiras de aquecimento Murais, de Chão e para a parede. Para os técnicos especializados Leia atentamente antes da montagem 7 747 005 078 03/003 PT Prefácio

Leia mais

CATÁLOGO CATÁLOGO. 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação

CATÁLOGO CATÁLOGO. 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação CATALOGUE CATÁLOGO CATÁLOGO 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação ÍNDICE BOMBAS DE CALOR AUDAX bombas de calor ar/água, monofásicas, com inversão de ciclo NOVO p. 6 Integrador de sistemas,

Leia mais

Eletricidade 3. Campo Elétrico 8. Energia Potencial Elétrica 10. Elementos de Um Circuito Elétrico 15. Elementos de Um Circuito Elétrico 20

Eletricidade 3. Campo Elétrico 8. Energia Potencial Elétrica 10. Elementos de Um Circuito Elétrico 15. Elementos de Um Circuito Elétrico 20 1 3º Undade Capítulo XI Eletrcdade 3 Capítulo XII Campo Elétrco 8 Capítulo XIII Energa Potencal Elétrca 10 Capítulo XIV Elementos de Um Crcuto Elétrco 15 Capítulo XV Elementos de Um Crcuto Elétrco 20 Questões

Leia mais

Eletricidade 3 Questões do ENEM. 8. Campo Elétrico 11 Questões do ENEM 13. Energia Potencial Elétrica 15 Questões do ENEM 20

Eletricidade 3 Questões do ENEM. 8. Campo Elétrico 11 Questões do ENEM 13. Energia Potencial Elétrica 15 Questões do ENEM 20 1 4º Undade Capítulo XIII Eletrcdade 3 Questões do ENEM. 8 Capítulo XIV Campo Elétrco 11 Questões do ENEM 13 Capítulo XV Energa Potencal Elétrca 15 Questões do ENEM 20 Capítulo XVI Elementos de Um Crcuto

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR BICICLETA DE ESTRADA

MANUAL DO UTILIZADOR BICICLETA DE ESTRADA PURE CYCLING MANUAL DO UTILIZADOR BICICLETA DE ESTRADA 1 13 14 2 3 4 5 c a 15 16 17 6 7 8 9 10 11 12 e d b 18 19 20 21 22 23 24 25 Importante! Instruções de montagem pág. 12. Lea cudadosamente as págs.

Leia mais

Laminectomia e liberação

Laminectomia e liberação TÉCNICA CIRÚRGICA Lamnectoma e lberação 1 Abordagem crúrgca do dsco A abordagem do espaço ntervertebral é executada após a dentfcação do nível relatvo ao ntensfcador de magem. A técnca crúrgca usada para

Leia mais

Série TVR Easy REGULADOR DE CAUDAL DE AR / ELÉCTRICO (CIRCULAR) Velocidade do ar na conduta (m/s) 1,2-12,2 1,4 125 1,2-12,2 1,7 160 1,2-12,2 2,2 200

Série TVR Easy REGULADOR DE CAUDAL DE AR / ELÉCTRICO (CIRCULAR) Velocidade do ar na conduta (m/s) 1,2-12,2 1,4 125 1,2-12,2 1,7 160 1,2-12,2 2,2 200 FICA TÉCNICA - ARI.16 Sére TVR Easy REGUADOR DE CAUDA DE AR / EÉCTRICO (CIRCUAR) APICAÇÃO Regulador de caudal de ar a baxa e méda velocdade. ajuste 1:. Caudal real nstantâneo (snal 0-Vcc) dsponível para

Leia mais

Esquentadores a gás WR11..B... WR14..B... WR18..B... Inteligente e Compacto. Instruções de Instalação e Utilização

Esquentadores a gás WR11..B... WR14..B... WR18..B... Inteligente e Compacto. Instruções de Instalação e Utilização 6 720 606 496 PT (05.03) AL Instruções de Instalação e Utilização Esquentadores a gás Inteligente e Compacto WR11..B... WR14..B... WR18..B... Com ignição electrónica e tripla segurança por sonda de ionização,

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE SENSOR ATMOSFÉRICO Controlo total da temperatura. Conforto e Ecologia O esquentador Sensor Atmosférico é uma grande evolução para o seu conforto.

Leia mais

Exercícios de Física. Prof. Panosso. Fontes de campo magnético

Exercícios de Física. Prof. Panosso. Fontes de campo magnético 1) A fgura mostra um prego de ferro envolto por um fo fno de cobre esmaltado, enrolado mutas vezes ao seu redor. O conjunto pode ser consderado um eletroímã quando as extremdades do fo são conectadas aos

Leia mais

Introdução e Organização de Dados Estatísticos

Introdução e Organização de Dados Estatísticos II INTRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE DADOS ESTATÍSTICOS 2.1 Defnção de Estatístca Uma coleção de métodos para planejar expermentos, obter dados e organzá-los, resum-los, analsá-los, nterpretá-los e deles extrar

Leia mais

Hoje não tem vitamina, o liquidificador quebrou!

Hoje não tem vitamina, o liquidificador quebrou! A U A UL LA Hoje não tem vtamna, o lqudfcador quebrou! Essa fo a notíca dramátca dada por Crstana no café da manhã, lgeramente amenzada pela promessa de uma breve solução. - Seu pa dsse que arruma à note!

Leia mais

10 Informação técnica

10 Informação técnica 10 Informação técnica Volumes e perdas térmicas Tamanho do depósito 356 456 656 756 956 Volumes nominais [I] 350 450 650 750 950 Volumes reais [I] 365 448 623 695 886 Volume de disponibilização de AQS

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES Sensor Compacto SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Sensor Compacto O novo grau de exigência Tecnologia, conforto e poupança Há um novo grau de exigência na gama de esquentadores Vulcano: o Sensor Compacto.

Leia mais

ESQUENTADORES ESQUENTADORES COMPACTOS EXAUSTÃO NATURAL. But/Pro-7702431708 121003047. But/Pro-7703431740 121003073

ESQUENTADORES ESQUENTADORES COMPACTOS EXAUSTÃO NATURAL. But/Pro-7702431708 121003047. But/Pro-7703431740 121003073 ESQUENTADORES ESQUENTADORES COMPACTOS EXAUSTÃO NATURAL Gama Click! Modelo Referência GásCódigo Capacidade Exaustão Pr. Unitário WRDB 11 B31 But/Pro7701431613 121003046 WRDB 11 B23 7701331710 WRDB 14 B31

Leia mais

REGULADOR DE AÇÃO DIRETA

REGULADOR DE AÇÃO DIRETA REGULADOR DE AÇÃO DIRETA ÍNDICE GENERALIDADES... 1 CARACTERÍSTICAS... 2 MARCAÇÃO... 2 DESCRIÇÃO... 3 PEÇAS DE SUBSTITUIÇÃO... 3 DIMENSÕES E PESOS... 3 FUNCIONAMENTO... 4 AJUSTE DA VÁLVULA... 4 INSTALAÇÃO...

Leia mais

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (gás)

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (gás) SmartCombi Classic Combi Conjunto de empilhamento para o vaporizador 845986----AIRU6- / 2.05.200 / TAG-MaBr Versão Conjunto de empilhamento do vaporizador combinado a gás CE Conjunto de empilhamento do

Leia mais

CELSIUSPUR. Manual de instalação e utilização WTD 27 AM E23 WTD 27 AM E31

CELSIUSPUR. Manual de instalação e utilização WTD 27 AM E23 WTD 27 AM E31 Manual de instalação e utilização CELSIUSPUR 6720608913-00.1AL WTD 27 AM E23 WTD 27 AM E31 Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler

Leia mais

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA Domitop MISTA INSTANTÂNEA Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA CALDEIRA MURAL DOMITOP R A Férroli desenvolveu e lança uma nova gama de caldeiras murais a gás DOMITOP. Caldeiras mistas para e produção

Leia mais

GERADORES DOMÉSTICOS 1. Caldeiras a Gás

GERADORES DOMÉSTICOS 1. Caldeiras a Gás 1.2. Caldeiras a gás de baixo NOx 1.2.1. Gama Novanox Caldeiras murais com sistema microacumulação (de de conforto em A.Q.S.) NOVANOX Mista instantânea. Combustão estanque. Baixo NOx, Classe 5 14H237102

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção

Instruções de montagem e de manutenção Instruções de montagem e de manutenção Acumulador combinado Logalux P750 S Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem e da manutenção 6 720 619 324-03/2001 PT Ficha técnica Para a montagem

Leia mais

manual do cliente Manual do Cliente 409-10204-PT 30 de MAIO 2012 Rev E

manual do cliente Manual do Cliente 409-10204-PT 30 de MAIO 2012 Rev E Máqunas de Termnação AMP 3K/40* CE 2161400-[ ] e Máqunas de Termnação AMP 5K/40* CE 2161500-[ ] Manual do Clente 409-10204-PT 30 de MAIO 2012 manual do clente PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA LEIA ISTO EM PRIMEIRO

Leia mais

Instruções de Montagem

Instruções de Montagem Instruções de Montagem Coluna de almentação com três undades vazas, altura 491 mm 1345 26/27/28 Coluna de almentação com panel de lumnação e três undades vazas, altura 769 mm 1349 26/27/28 Coluna de almentação

Leia mais

GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Instruções de instalação e funcionamento

GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: +358 29 006 260 Fax: +358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.com 1/11 GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Copyright

Leia mais

Sinalizador óptico à prova de explosão em GRP, 5 joule

Sinalizador óptico à prova de explosão em GRP, 5 joule Sinalizador óptico à prova de explosão em Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 1.1 Fabricante...2 1.2 Informações relativas ao manual

Leia mais

Manual de Instalação. Caldeira a gás com exaustão natural EUROSTARPLUS ZWE 24-4 HK 23 ZSE 24-4 MFK O PT (05.

Manual de Instalação. Caldeira a gás com exaustão natural EUROSTARPLUS ZWE 24-4 HK 23 ZSE 24-4 MFK O PT (05. Manual de Instalação Caldera a gás com exaustão natural EUROSTARPLUS ZWE 24-4 HK 23 ZSE 24-4 MFK 23 6 720 610 751-00.1O Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 1 Indcações sobre o

Leia mais

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Edição de Outubro de 2006 Conteúdo Conteúdo Página 1 Concepção e princípio

Leia mais

TEORIA DE ERROS * ERRO é a diferença entre um valor obtido ao se medir uma grandeza e o valor real ou correto da mesma.

TEORIA DE ERROS * ERRO é a diferença entre um valor obtido ao se medir uma grandeza e o valor real ou correto da mesma. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE FÍSICA AV. FERNANDO FERRARI, 514 - GOIABEIRAS 29075-910 VITÓRIA - ES PROF. ANDERSON COSER GAUDIO FONE: 4009.7820 FAX: 4009.2823

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Sistema para aquecimento de água sanitária com o aproveitamento de energia solar INSTALACÃO DO TERMOACUMULADOR A Norma respeitante á montagem deste aparelho é a NP 3401. Estes aparelhos

Leia mais

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 NRGS 11-2 NRGS 16-2 Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 Dimensões 173 173 500, 1000, 1500 140 500, 1000, 1500 240 140 337,5 Fig. 1 Fig. 2 2 Componentes

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Em português, Esquentador diz-se Vulcano 03 Inovação e Evolução tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de

Leia mais

Nesse circuito, os dados indicam que a diferença de potencial entre os pontos X e Y, em volts, é a) 3,3 c) 10 e) 18 b) 6,0 d) 12.

Nesse circuito, os dados indicam que a diferença de potencial entre os pontos X e Y, em volts, é a) 3,3 c) 10 e) 18 b) 6,0 d) 12. Aprmorando os Conhecmentos de Eletrcdade Lsta 7 Assocação de esstores Prof.: Célo Normando. (UNIFO-97) O resstor, que tem a curva característca representada no gráfco abao, é componente do crcuto representado

Leia mais

O DIA-A-DIA FOI REINVENTADO Catálogo de Equipamentos a Gás da Galp Energia

O DIA-A-DIA FOI REINVENTADO Catálogo de Equipamentos a Gás da Galp Energia O DIA-A-DIA FOI REINVENTADO Catálogo de Equipamentos a Gás da Galp Energia CATÁLOGO. HOT. INT. 01/00 ABR/10 AQUECIMENTO Rua Tomás da Fonseca, Torre A, 1600-209 Lisboa Linha Galp Gás: 808 508 100 linhagalpgas@galpenergia.com

Leia mais

2ª PARTE Estudo do choque elástico e inelástico.

2ª PARTE Estudo do choque elástico e inelástico. 2ª PARTE Estudo do choque elástco e nelástco. Introdução Consderemos dos corpos de massas m 1 e m 2, anmados de velocdades v 1 e v 2, respectvamente, movmentando-se em rota de colsão. Na colsão, os corpos

Leia mais

Válvulas de purga contínua BAE, ZKE

Válvulas de purga contínua BAE, ZKE Válvulas de Purga Contínua BAE, ZKE Válvulas de purga contínua BAE, ZKE Instruções de funcionamento 810525-00 Válvulas de purga contínua GESTRA Fig. 1 Fig. 2 EF 0,5 EF1, EF 2 Fig. 3 Fig. 4 Fig. 5 * BAE

Leia mais

Sistemas Robóticos. Sumário. Introdução. Introdução. Navegação. Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar?

Sistemas Robóticos. Sumário. Introdução. Introdução. Navegação. Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar? Sumáro Sstemas Robótcos Navegação Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar? Carlos Carreto Curso de Engenhara Informátca Ano lectvo 2003/2004 Escola Superor de Tecnologa e Gestão da Guarda

Leia mais

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Bombas de Calor para A.Q.S. AQUAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Uma tecnologia de futuro Sistema eficiente de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Bomba

Leia mais

BEDIENUNGSANWEISUNG EMA 950.0. mit Montageanweisungen

BEDIENUNGSANWEISUNG EMA 950.0. mit Montageanweisungen BEDIENUNGSANWEISUNG mit Montageanweisungen GB F NL I E P Instructions for use and installation instructions Instructions d'utilisation e avis de montage Gebruiksaanwijzing en montagehandleiding Istruzioni

Leia mais

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E Índice Gama Aquastar Green Condensação: Vantagens e características NOVO A nova caldeira mural de condensação Aquastar

Leia mais

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04 ESQUENTADORES Índice Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03 Inovação e Evolução Tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de Instalação

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Grupos de Circulação AGS. www.vulcano.pt. (AGS 5, AGS 10, AGS 20 e AGS 50) Agosto 2013

FICHA TÉCNICA. Grupos de Circulação AGS. www.vulcano.pt. (AGS 5, AGS 10, AGS 20 e AGS 50) Agosto 2013 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351. 218 500 300 Agosto 2013 FICHA TÉCNICA (AGS 5, AGS 10, AGS 20 e AGS 50) www.vulcano.pt

Leia mais

Instruções de utilização

Instruções de utilização MONITOR DE GLICEMIA Instruções de utlzação 0088 ACCU-CHEK, ACCU-CHEK GO, ACCU-CHEK MULTICLIX, SOFTCLIX e SAFE-T-PRO são marcas da Roche. Roche Dagnostca Brasl Ltda Dabetes Care Av. Engenhero Bllngs 1729

Leia mais

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (eléctrico)

Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado (eléctrico) SmartCombi Classic Combi Conjunto de empilhamento para o vaporizador 845906----AIRU6- / 2.05.200 / TAG-MaBr Versão Conjunto de empilhamento para o vaporizador combinado eléctrico Tipo n.º Tamanho MM845906

Leia mais

GWH 300 PLUS DE GLP / GN

GWH 300 PLUS DE GLP / GN Aquecedores de água a gás GWH 300 PLUS DE GLP / GN [pt] Manual de instalação e uso 6 720 804 871 (2012/08) BR 2 Índice Índice 1 Indicações de segurança e simbologia........... 3 1.1 Esclarecimento dos

Leia mais

www.halten.com.br 21-3095-6006

www.halten.com.br 21-3095-6006 NÍVEL: BÁSCO www.halten.com.br 21-3095-6006 ASSUNTO:CUROSDADES SOBRE RAOS E PROTEÇÃO O QUE É O RAO? O RAO É UM FENÔMENO DA NATUREZA, ALEATÓRO E MPREVSÍVEL. É COMO SE FOSSE UM CURTO CRCUÍTO ENTRE A NUVEM

Leia mais

BR/BD 530 BAT. 9.356-083.0-11/10 Ind. a

BR/BD 530 BAT. 9.356-083.0-11/10 Ind. a BR/BD 530 BAT K 300 / XL BAT KÄRCHER INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. AV. PROF. BENEDICTO MONTENEGRO, 49 - BETEL - 3.40-000 - PAULÍNIA - SP CORRESPONDÊNCIA: CAIXA POSTAL 34-3.40-000 - PAULÍNIA - SP CENTRAL DE

Leia mais

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Depósitos Solução de acumulação para Águas Quentes Sanitárias 03 Gama de Depósitos Vulcano Conforto garantido. Resumo 04 Depósitos de uma serpentina Simplicidade

Leia mais

HI SPEED NX - ciclos especiais O esterilizador agrega funções específicas para ciclos de líquidos com cálculo de F 0

HI SPEED NX - ciclos especiais O esterilizador agrega funções específicas para ciclos de líquidos com cálculo de F 0 SELEÇÃO Espaço útl da câmara B-100-405 x 405 x 600 mm B-200-405 x 405 x 1225 mm B-300-605 x 605 x 825 mm B-500-605 x 605 x 1225 mm Aplcação N - Uso geral NL - Lactáro NX - Cclos especas Impressora Impressora

Leia mais

LOGÍSTICA. Capítulo - 8 Armazenamento. Mostrar como o armazenamento é importante no sistema logístico

LOGÍSTICA. Capítulo - 8 Armazenamento. Mostrar como o armazenamento é importante no sistema logístico O Papel da Logístca na Organzação Empresaral e na Economa LOGÍSTICA Capítulo - 8 Objectvos do Capítulo Mostrar como o armazenamento é mportante no sstema logístco Identfcação dos prncpas tpos de armazenamento

Leia mais

CALDEIRAS Winter 201 5

CALDEIRAS Winter 201 5 CALDEIRAS 201 Winter 5 CALDEIRAS LENHA 43 54 Lenha SZM W 35 kw Lenha SZM W 35 kw VISTA EM CORTE FRONTAL DA CALDEIRA DE LENHA E PRINCIPAIS COMPONENTES ÁGUA AR 1 ENTRADA DE AR PARA COMBUSTÃO 5 2 MATERIAL

Leia mais

Solius 61 Manual de Instruções

Solius 61 Manual de Instruções Zona Industrial de Avintes, nº 103 4430 930 Avintes, V. N. de Gaia web: www.cirelius.pt e-mail: info@cirelius.pt tel: 227 843 817 fax: 227 843 819 Controlador Solar Solius 61 O controlador Solius 61 dispõe

Leia mais

Análise Econômica da Aplicação de Motores de Alto Rendimento

Análise Econômica da Aplicação de Motores de Alto Rendimento Análse Econômca da Aplcação de Motores de Alto Rendmento 1. Introdução Nesta apostla são abordados os prncpas aspectos relaconados com a análse econômca da aplcação de motores de alto rendmento. Incalmente

Leia mais

SubStart3P. Submersible 3~ Motor Control Box. Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24

SubStart3P. Submersible 3~ Motor Control Box. Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24 Submersible 3~ Motor Control Box SubStart3P P Manual de Instruções de Montagem e de Serviço. 21-24 Franklin Electric Europa GmbH Rudolf-Diesel-Straße 20 D-54516 Wittlich / Germany Phone: +49 (0) 6571 105-0

Leia mais

SEPARADOR DE GORDURAS ECODEPUR, GORTECH SELF CLEAN

SEPARADOR DE GORDURAS ECODEPUR, GORTECH SELF CLEAN Rev.1_14.10.15 SEPARADOR DE GORDURAS ECODEPUR, GORTECH SELF CLEAN APRESENTAÇÃO Os Separadores de Gorduras, tipo ECODEPUR, modelo GORTECH SELFCLEAN GS 1850-AST são recipientes estanques, destinados à recepção

Leia mais

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES ACUMULADORES VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES Designação do tipo Acumuladores de camadas PC Acumuladores de camadas PC 2WR Acumuladores de água fresca FS 1R página 119 página 120 página 161 Acumulador combinado

Leia mais

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: + 358 29 006 260 Fax: + 358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.fi 1/12 GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante

Leia mais

Instruções para utilização

Instruções para utilização Instruções para utilização MÁQUINA DE LAVAR ROUPA Português AWM 129 Sumário Instalação, 16-17-18-19 Desembalar e nivelar Ligações hidráulicas e eléctricas Primeiro ciclo de lavagem Dados técnicos Instruções

Leia mais

Instruções de Utilização. Rádio de encastrar

Instruções de Utilização. Rádio de encastrar Instruções de Utlzação Rádo de encastrar 0315.. 1 Utlzação Imagem 1: Elemento de comando As funções do rádo embutdo são controladas através das teclas do elemento de comando: premndo por breves nstantes,

Leia mais

Parte 2: Instruçes de montagem classe 806

Parte 2: Instruçes de montagem classe 806 Indice Página: Parte : Instruçes de montagem classe 806 1. Equipamento da máquina de costura............................... 3. Montagem da máquina de costura.1 Dispositivos de segurança para transporte.............................

Leia mais

(MANUAL OU MOTORIZADA) PARA VENTILOCONVECTORES

(MANUAL OU MOTORIZADA) PARA VENTILOCONVECTORES FIH TÉNI - EZEMRO 1 S E 2 VIS (MNUL OU MOTORIZ) PR VENTILOONVETORES ORPO plcações............... rcutos fechados; Água quente, fra (glcol até %) Pressão Nomnal.......... PN Temperatura de Fludo...... +2

Leia mais

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA)

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA) 1.1. Caldeiras murais a gás de condensação 1.1.2. Gama Platinum PLUS Componentes opcionais GAMA PLATINUM 140040385 Regulador climático programável THINK com cabos 145,00 140040437 Regulador climático programável

Leia mais

Ofasun 2512 / 2110. Curva de rendimento: η0=78,5% ; K1=3,722 W/(m2K); K2=0,012 W/(m2K); Certificação Solar KEYMARK. 10 anos de garantia.

Ofasun 2512 / 2110. Curva de rendimento: η0=78,5% ; K1=3,722 W/(m2K); K2=0,012 W/(m2K); Certificação Solar KEYMARK. 10 anos de garantia. Ofasun 2512 / 2110 Colector solar plano de alto rendimento série Ofasun, com tratamento altamente seletivo (Almeco-TiNOX), composto por uma estrutura em alumínio pintado electroestático, vidro temperado

Leia mais

Regressão e Correlação Linear

Regressão e Correlação Linear Probabldade e Estatístca I Antono Roque Aula 5 Regressão e Correlação Lnear Até o momento, vmos técncas estatístcas em que se estuda uma varável de cada vez, estabelecendo-se sua dstrbução de freqüêncas,

Leia mais

S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E

S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E ESQUENTADORES S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E Índice Em português, Esquentador diz-se Vulcano 03 Inovação e Evolução tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Escolher um Esquentador 06 Tipos

Leia mais

6. AR CONDICIONADO MAIO.2014 MONO SPLIT RESIDÊNCIAL MULTI SPLIT RESIDÊNCIAL MONO SPLIT COMERCIAL CONDUTA MONO SPLIT COMERCIAL CASSETE

6. AR CONDICIONADO MAIO.2014 MONO SPLIT RESIDÊNCIAL MULTI SPLIT RESIDÊNCIAL MONO SPLIT COMERCIAL CONDUTA MONO SPLIT COMERCIAL CASSETE 6. AR CONDICIONADO MAIO.2014 MONO SPLIT RESIDÊNCIAL MULTI SPLIT RESIDÊNCIAL MONO SPLIT COMERCIAL CONDUTA MONO SPLIT COMERCIAL CASSETE MONOBLOCO UNICLIMA TUBO DE COBRE ACESSÓRIOS DE LIMPEZA FIXAÇÃO 6.2

Leia mais

ELEVAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS DOMÉSTICAS

ELEVAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS DOMÉSTICAS ELEVAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS DOMÉSTICAS Águas Negras Gama Ecolift - Montagem enterrada Figura Memória Descritiva KESSEL Ecolift 1 Com secção superior com tampa rebaixada e ralo sifonado (X) 2 - Com secção

Leia mais

BK 45 BK 45U. Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U

BK 45 BK 45U. Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U BK 45 BK 45U Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U 1 Indíce Advertências Importantes Página Aplicação...6 Segurança...6 Perigo...6 Classificação de acordo com artigo 9 da

Leia mais

Associação de resistores em série

Associação de resistores em série Assocação de resstores em sére Fg.... Na Fg.. está representada uma assocação de resstores. Chamemos de I, B, C e D. as correntes que, num mesmo nstante, passam, respectvamente pelos pontos A, B, C e D.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B SR110064 CARGA 032. Evolution. www.chavesgold.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B SR110064 CARGA 032. Evolution. www.chavesgold.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B SR110064 CARGA 032 www.chavesgold.com.br Evoluton 02 INDICE CODIFICAÇÃO 7 BC DELPHI COM 93LC66B BODY COMPUTER DELPHI Rotna Para Verfcação Delph...03

Leia mais

Montagem Funcionamento Manutenção

Montagem Funcionamento Manutenção Montagem Funcionamento Manutenção Chiller com compressor helicoidal rotativo arrefecido a ar da Série R Modelo RTAC 120-400 (50 Hz) 400-1500 kw Índice Informações gerais 6 Inspecção da unidade 6 Inventário

Leia mais

CELSIUS WT 13 AM1 E23 WT 13 AM1 E31

CELSIUS WT 13 AM1 E23 WT 13 AM1 E31 Esquentadores estanques a gás CELSIUS WT 13 AM1 E23 WT 13 AM1 E31 PT (05.06) JS Índce Índce Indcações de segurança 3 Explcação da smbologa 3 1 Indcações sobre o aparelho 4 1.1 Declaração de conformdade

Leia mais

CONFORTO EM ÁGUA QUENTE

CONFORTO EM ÁGUA QUENTE CONFORTO EM ÁGUA QUENTE 2 TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS Rigorosamente testado A fiabilidade dos termoacumuladores da Gorenje é garantida pelo controlo rigoroso de qualidade: % Testado sobre pressão; % Testado

Leia mais

Observe as indicações de segurança contidas nas instruções de serviço! O local de instalação deve cumprir as exigências de ventilação!

Observe as indicações de segurança contidas nas instruções de serviço! O local de instalação deve cumprir as exigências de ventilação! Manual de instalação e utilização HYDROPOWER Plus Esquentadores a gás WTD 11 KG 23/31 WTD 14 KG 23/31 WTD 18 KG 23/31 Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho

Leia mais

2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato

2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato 2 Depósito de acumulação estratificado SolvisStrato 2.1 Utilização e estrutura O depósito de acumulação estratificado SolvisStrato (figura à direita) foi concebido especificamente para instalações solares.

Leia mais

SISTEMAS MODULARES DE TREINO DE ENERGIA SOLAR E ENERGIA TÉRMICA

SISTEMAS MODULARES DE TREINO DE ENERGIA SOLAR E ENERGIA TÉRMICA SISTEMAS MODULARES DE TREINO DE ENERGIA SOLAR E ENERGIA TÉRMICA SISTEMA TREINO DE PAINÉIS FOTOVOLTAICOS SOLARTEC-70 Sistema didático para a aprendizagem ou treino teórico e prático de instalações de energia

Leia mais

AD402/600. Modelo/características técnicas

AD402/600. Modelo/características técnicas /600 Purga automática Os condensados são libertados automaticamente de forma segura, sem necessitar de intervenção Muito resistente ao pó e à corrossão, com um funcionamento estável, e com uma caixa de

Leia mais