Em destaque. RAQUEL SEABRA, Consultora do Boston Consulting Group, Prémio Dona Antónia, detentora de um MBA INSEAD, fala do seu percurso formativo.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Em destaque. RAQUEL SEABRA, Consultora do Boston Consulting Group, Prémio Dona Antónia, detentora de um MBA INSEAD, fala do seu percurso formativo."

Transcrição

1 Este suplemento faz parte integrante da Vida Económica nº 1463, de 12 de outubro de 2012, e não pode ser vendido separadamente Em destaque p.ii Formação de Executivos NOV SCHOOL OF BUSINESS & ECONOMICS tem entrada vertiginosa para ranking FT. Equipa responsável pela Formação de Executivos alerta para a riqueza da formação em Programas bertos. Em destaque p.iii RQUEL SEBR, Consultora do Boston Consulting Group, Prémio Dona ntónia, detentora de um MB INSED, fala do seu percurso formativo. Em destaque p.iv LUÍS CRDOSO, Responsável pela Formação de Executivos Católica-Lisbon, a Business ranking Financial Times (FT), fala de uma crescente procura de formação à medida por parte das empresas.

2 II sexta-feira, 12 de outubro 2012 FORMÇÃO PR EXECUTIVOS EQUIP DE FORMÇÃO DE EXECUTIVOS NOV SBE DEFENDE Programas abertos são mais ricos para as organizações Nova School of Business & Economics (Nova SBE), além da envolvente natural jardim povoado por estátuas e instalações de sonho no Palacete Henrique Mendonça Palacete (mandado construir por Henrique Mendonça, em 1902, ao arquiteto Ventura Terra, com colaboração do escultor João Pereira e do ceramista Rafael Bordalo Pinheiro. Prémio Valmor de 1909), integra uma equipa acessível sem descurar um milímetro a qualidade da formação que oferece. Nova SBE entra para o tão renomado ranking Financial Times da Formação de Executivos para a 47ª posição, uma entrada vertiginosa, com a Católica-Lisbon, que há seis anos se mantém no ranking, a ficar apenas uma posição acima (46ª posição). Esta concorrência e proximidade, tanto em termos de avaliação como geograficamente, é algo que agrada aos membros da equipa da Nova Formação par Executivos no sentido de que ambas as instituições acabam por se sentir motivadas a fazer sempre melhor. No entanto, no que concerne ao ranking dos Master in Management (Mestrado em Gestão), a Nova SBE ocupa a 50ª posição no geral, sendo a única escola portuguesa a integrar este ranking FT, e alcança a 11ª posição no que se refere à empregabilidade dos alunos que frequentaram esta formação. Na área da Formação para Executivos há dois grandes tipos de formação: programas abertos e programas fechados. Os programas abertos são abertos a qualquer pessoa que queira inscrever-se e que depois passe os filtros dos comités científicos dos programas. Dentro destes programas abertos, há programas de longa duração como o Curso Geral de Gestão (CGG) (7500 euros, 260 horas, início a 21 de janeiro, uma semana por mês durante seis meses), que é uma pós-graduação, e de curta-duração (três a um dia), mais específicos, orientados para um tema como, por exemplo, num Curso de Negociação ou um Curso de Liderança Positiva. Da oferta da Nova SBE destaca-se um Programa do qual ainda só aconteceu uma única edição um programa muito intensivo e muito interessante: o Intensiv Management Program (IMP), o primeiro programa em que a Nova dá Formação de Executivos totalmente em inglês e em que durante seis dias tem de conseguir dar as competências de gestão fundamentais para as pessoas que tiveram ao longo da sua carreira uma experiência mais vertical, refere ntónio brantes, Chief Operating Officer da Nova SBE Formação de Executivos. O IMP tem por alvo os jovens de alto potencial que são pessoas que não têm muita experiência, mas em que as empresas apostam porque sentem que têm potencial de valor e O curso Geral de Gestão é já percebido pelas pessoas a nível particular como uma mais-valia para as suas carreiras. querem dar-lhes essas competências e, por outro lado, temos pessoas que já têm alguns anos de experiência muito centrada numa área específica e agora precisam de alargar um pouco a formação, refere Helena Justo, Program & Operation Manager Nova SBE. O IMP foi desenhado para alargar os conhecimentos de gestão em áreas como estratégia, finanças, marketing e negociação, permitindo que o participante se torne mais eficaz e ativo na liderança da sua organização. No IMP o participante irá encontrar um corpo docente experiente que irá guiá-lo através dos pilares da criação de valor e desenvolvimento estratégico (Propina de 3400 J + IV). grande parte dos participantes é financiada pelas empresas. No entanto, no caso do CGG estamos a notar um perfil um pouco diferente, porque, hoje em dia, há já imensos particulares que procuram o Curso Geral de Gestão. Costumamos ter aquele core, das empresas que mandam os seus gestores porque reconhecem ao CGG valor acrescentado e devidamente reconhecido, mas já temos uma fatia de pessoas a nível particular que percebem o Ranking FT é importante, mas o enfoque está na criação de conhecimento Os ranking são para nós uma aferição interessante do trabalho que estamos a desempenhar, mas estamos muito mais preocupados com a qualidade do ensino, qualidade dos conhecimentos que oferecemos. Não há rankings ideais, o ranking FT é um dos mais relevantes, dá-nos prestígio e reconhecimento internacional, mas não mais do que isso. nossa função é produzir, criar e transmitir conhecimento. O ranking também é importante porque é produzido pelas pessoas que estudam connosco e reflete o nosso trabalho. Depois da entrada no ranking tem havido um aumento de procura da Formação de Executivos na Nova SBE. O facto de haver mais procura não se traduz necessariamente num aumento de alunos porque temos uma serie critérios de aceitação e há uma avaliação por parte de um júri. O nosso principal cliente é nosso alumni, o nosso ex-aluno. Temos uma responsabilidade fortíssima para com os nossos ex-alunos, temos de manter a qualidade dos nossos programas, dos participantes e do ensino e essa é a nossa grande referência, refere Helena Justo, Program Manager Nova SBE. Na grande maioria dos participantes, o resultado prático foi uma promoção ou evolução de carreira na organização. lgumas pessoas criam o próprio negócio com os conhecimentos que adquirem. Hoje em dia as empresas odeiamnos, diz em jeito de graça Helena Justo programa como uma mais-valia para as suas carreiras. No caso dos Programas Fechados à medida de uma determinada empresa a empresa tem de fazer formação interna para os seus quadros, tem determinadas necessidades, nós desenhamos o programa, refere Helena Justo. Nestes programas fazemos um trabalho que é quase consultoria, formação, um trabalho que é feito juntamente com os quadros, normalmente da área dos recursos humanos que é quem contrata estes programas e percebe quais as necessidades de formação das empresas e aí damos o nosso input sobre a experiência que temos também. Estes programas são geralmente muito curtos para situações em que uma empresa precisa que os quadros comerciais ganhem competências de negociação, explica ntónio brantes. Usualmente, aconselham as pessoas a fazer a formação na Universidade porque quando as pessoas vêm para fora a uma formação, vêm de corpo alma, mas quando estão na empresa continuam a trabalhar. capacidade que têm de adquirir conhecimento e partilhar conhecimento é muito reduzido quando estão no ambiente de escritório, considera Helena Justo. Fazer programas fechados tem vantagens e desvantagens. Particularmente nos últimos dois anos, notámos que muitas empresas preferem programas fechados porque conseguem, mais ou menos com o mesmo procedimento, ter mais pessoas a serem formadas. O programa fechado tem a vantagem de ser feito à medida para aquela empresa, enquanto um CGG já está previamente desenhado. grande desvantagem é que uma das maiores vantagens da Formação de Executivos ou da formação pós-experiência é precisamente a experiência que os diversos participantes têm e que trazem para a sala de aula e partilham com os colegas. O estudo de um caso numa sala de aula de executivos tem desta forma muito mais riqueza do que o estudo de um caso numa sala de aula com alunos recém-licenciados porque a experiência dos profissionais executivos é muito maior e podem acrescentar muito valor ao estudo daquele caso. Um programa aberto proporciona uma rede de contactos muito maior, o aluno sai com uma abrangência de conhecimento muito maior, os inputs que podem trazer para dentro da organização são muito maios ricos. Há qui um trade-off que as empresas devem considerar, frisa o Chief Operating Officer. Os programas fechados são mais adequados para situações em que haja uma mudança na empresa, uma mudança estratégica, uma mudança de visão em que é necessário fazer um trabalho mais específico, mais focado. Numa altura em que há muitas mudanças estratégicas, as empresas têm que se repensar, repensar caminhos, estratégias e se calhar, um pouco por isso, os programas fechados têm mais procura, esclarece a Program & Operation Manager

3 FORMÇÃO PR EXECUTIVOS sexta-feira, 12 de outubro 2012 III Raquel Seabra, consultora do Boston Consulting Group, Prémio Dona ntónia, considera: MB INTERNCIONL PERMITE COLOCÇÃO EM TODO O MUNDO Raquel Seabra é consultora do Boston Consulting Group (BCG) em Lisboa e foi agraciada em 2012 com o Prémio Dona ntónia Ferreira, que visa distinguir anualmente uma mulher portuguesa pelos valores pessoais e profissionais. É licenciada em Gestão de Empresas pela Universidade Católica, um ponto de partida valiosíssimo para o percurso profissional que veio a concretizar. credito profundamente no valor de uma boa base para o que quer que construamos na vida. No caso da minha carreira, o curso da Universidade Católica com acesso a professores exemplares, uma liderança visionária, um gabinete de carreiras altamente profissional e uma exigência ao nível das melhores escolas de gestão do mundo permitiu-me construir uma fundação sólida que acredito ser também responsável pelo sucesso que tenho alcançado. formação de Raquel Seabra teve continuação no INSED (The Business School of the World 10º no Top 50 da Formação para Executivos do FT em 2012) e no seio de uma das melhores consultoras mundiais, a referida BCG. O meu driver foi sempre a excelência. Desde cedo decidi que queria trabalhar numa das melhores consultoras estratégicas do mundo e estudar numa escola de gestão de topo a nível internacional. possibilidade que estas duas escolhas me davam de me desenvolver profissionalmente foi chave. Na BCG tenho o privilégio de trabalhar diariamente com pessoas brilhantes com as quais aprendo muitíssimo. No INSED, tive oportunidade de estudar lado a lado com pessoas interessantíssimas e aprender com professores de renome. consultora sempre procurou um MB em gestão geral fora de Portugal. minha escolha acabou por recair no INSED mas Harvard, por exemplo, também tem um excelente MB. Um MB feito numa escola internacional permite uma exposição a um corpo docente e a alunos de origens mais diversas. componente internacional é mais forte, permitindo oferecer aos alunos possibilidades de colocação em todo o mundo. Do seu MB no INSE- D destaca como pontos fortes a diversidade dos alunos e os dois Campus (Fontainebleau e Singapura) e é-lhe difícil encontrar verdadeiros pontos fracos: Diria talvez Para trabalhar em Portugal, um MB de uma das melhores escolas nacionais é tão bem considerado como um MB internacional. a curta duração, que o torna muitíssimo intenso, e o custo, que o torna inacessível a muitos alunos. Quanto a conseguir maior empregabilidade com um MB feito no exterior, a consultora defende que para trabalhar no estrangeiro um MB de uma escola internacional de renome tem muitíssimo mais peso do que um MB em Portugal, mas esta vantagem reduz-se imenso se o mercado é Portugal. Para trabalhar em Portugal, um MB de uma das melhores escolas nacionais é tão bem considerado como um MB internacional. No entanto, Raquel Seabra concorda que um dos intuitos do MB é perceber melhor o funcionamento, a dinâmica das empresas internacionais e o mercado de trabalho de forma global. Quando aprendemos lado a lado com alunos com backgrounds tão diversos, temos a possibilidade de conhecer em primeira mão histórias de empresas de variadíssimos sectores e geografias. lém disso, a maioria dos MB, hoje em dia, é baseado em case studies, o que permite aos alunos discutir exemplos de empresas internacionais com as quais dificilmente alguma vez teriam contacto. Também Raquel Seabra dá formação na BCG cujo programa de formação é muito completo, com sessões locais, regionais e globais várias vezes por ano, conteúdos gerais e específicos de cada nível, dados por formadores internos e externos. nível local, dou formação aos meus colegas mais juniores. Normalmente, são temáticas relacionadas com os desafios da etapa da carreira em que eles se encontram, como, por exemplo, Upward Management. Já deu conselhos de forma indireta na área da formação em projetos (de fusões de empresas, redefinição estratégica ou mesmo reorganização corporativa) em que foram desenvolvidos planos de formação em gestão da mudança. No contexto atual, formações desta natureza são muito importantes, há sempre uma resistência à mudança, principalmente quando esta implica uma perda de privilégios ou poder, e gerir estes processos nem sempre é intuitivo para gestores habituados a contextos de crescimento Consultora publica case study Renova no INSED Renova é excelente casa para fazer formação Raquel Seabra foi agraciada com o Prémio Dona ntónia delaide Ferreira 2012, mas anteriormente já tinha recebido o Oscar da Gestão - o Prémio Top Global ward da ECCH (European Case Clearing House) pelo case study Renova Toilet Paper: vant-garde Marketing in a Commoditized Category (Papel Higiénico Renova Marketing de Vanguarda numa Categoria Comoditizada ), sendo a primeira vez que um case study não-americano venceu este prémio e um dos case studies mais comprados em 2011 pelas Business Schools. Renova é uma empresa de referência não só em Portugal como no mundo. É uma empresa pequena que consegue lutar contra o peso das multinacionais e a força do retalho moderno numa indústria tradicionalmente comoditizada [artigo de reprodução expandida; de primeira necessidade] e invadida por marcas brancas. E este sucesso deve-se totalmente à sua equipa, ao seu arrojo e dedicação. Do que conheci do seu CEO [Paulo Pereira da Silva] ficou-me uma admiração grande: é, sem dúvida, um visionário e uma pessoa à frente do seu tempo. Sendo, como disse, uma referência nacional e internacional, a Renova é, sem dúvida, uma excelente casa para fazer formação. Não só na área mais óbvia o marketing, mas também no desenvolvimento de produto/ inovação e em operações, uma área menos visível, mas onde a Renova tem também avançado muitíssimo

4 IV sexta-feira, 12 de outubro 2012 FORMÇÃO PR EXECUTIVOS DOR TRONCÃO Jornalista Formação para Executivos tem ano de ouro em 2012 formação à medida para Executivos cresceu em 2012, uma formação idealizada de acordo com as necessidades e objetivos de cada empresa, uma formação fechada que pode acontecer nas instalações da empresa ou na universidade. necessidade de restruturação, de novos modelos organizacionais, de forma muitas vezes a capitalizar competências e reduzir custos são alguns dos motivos para que tal aconteça. Bíblia ao nível da análise da Business Education, o Financial Times, indica não só um maior número de escolas de negócios, com o ranking a incluir um número recorde de 70 escolas em 2012, em vez das 65 escolas de 2011, e a oferta deste tipo de formação a sofrer um aumento na ordem dos 6200 programas, cerca de 15%, sendo um 1/4 novos programas para novos clientes. Europa tem este ano um ano de ouro: ocupa o ranking de 2012 com seis escolas no top 10 e aumentou a oferta quando os Estados Unidos a viram diminuir. São muitas as empresas que procuram escolas com formação reconhecida mesmo que seja Sweet Dreams are Made of This da pintora escocesa Elena Kourenkova fora da sua região de implementação. Esta abordagem, cada vez mais presente, permite a captura dos benefícios da formação por uma parte mais abrangente da organização, assim como o alcance dos seus resultados. Portugal não fica nada a dever neste campo em relação ao panorama internacional e tem três escolas de negócios no ranking: duas entre as 50 melhores escolas, e com subidas vertiginosas, e uma entre as 70 melhores, a saber: Católica-Lisbon School of Business & Economics (46ª), Nova School of Business & Economics (47ª) e Porto Business School (64ª) respetivamente, todas elas em foco neste Suplemento Vida Económica. Mas nem só de rankings vive a Formação para Executivos e a Escola de Negócios do Porto (Católica do Porto) dá cartas nesta área. Uma aluna de Gestão da Católica-Lisbon, detentora de MB INSED, e profissional brilhante, Raquel Seabra, Consultora do Boston Consulting Group, multipremiada, fala do seu percurso formativo. IPMEI e Católica criam programa para PME líder com condições de acesso facilitadas. Escola de Negócios da Católica do Porto Luís Cardoso, Coordenador da Formação de Executivos Católica-Lisbon, afirma Programas intraempresa e internacionais continuam a crescer Formação para Executivos da Católica-Lisbon School of Business & Economics lidera a oferta nacional há 20 anos, uma liderança que resulta, segundo Luís Cardoso, Coordenador da Formação de Executivos, da reputação construída com base na perceção de excelência que as empresas têm acerca do nosso trabalho. Somos uma organização com um tremendo espírito de missão, orientada por isso para a compreensão e resposta às necessidades de formação dos dirigentes e quadros empresariais, o que fazemos com base num corpo docente de grande qualidade, quer em termos de competência, quer de motivação, quer de comunicação, com o apoio de uma equipa nos serviços profissional e competente. Formação para Executivos subiu este ano três posições no ranking das 50 melhores Escolas do Mundo do Financial Times, ocupando agora a 46ª posição. presença da Formação de Luís Cardoso, Coordenador da Formação para Executivos da Católica-Lisbon, fala da liderança de 20 anos da sua Universidade na Formação para Executivos como resultado da perceção de excelência que as empresas têm do trabalho da instituição de ensino CTÓLIC-LISBON Executive Education Negociação, uma ferramenta essencial no contexto atual Católica-Lisbon Executive Education lança, em outubro e em maio de 2013, novas edições do Programa de Especialização em Negociação. No atual contexto económico este tipo de formação assume uma importância capital. Os formandos aprendem a dominar estratégias para criar e reclamar valor numa negociação, adquirem ferramentas para estabelecer relações negociais duradouras, passando a encarar diferenças negociais não como ameaças, mas como oportunidades, sabendo usar a razão e a emoção para negociar melhor, resolver conflitos através da conciliação de interesses e aprendem a negociar eficazmente com pessoas difíceis. Negociar é algo que todos nós fazemos diariamente, seja na vida profissional seja pessoal. Negociamos tanto com clientes, fornecedores, colegas, chefes, parceiros, equipas, sindicatos, como na vida privada. Como tal, todos somos negociadores experientes. No entanto, as variáveis negociais são várias e complexas e é preciso saber priorizá-las em função da realidade negocial, das condições, dos desafios. metodologia do programa assenta numa abordagem essencialmente prática e experiencial, nomeadamente através de simulações negociais. Estas simulações são analisadas em sessões de briefing, recebendo os participantes as respetivos retornos. través desta metodologia, cada participante vivenciará momentos de negociação, permitindo-lhe retirar conclusões suscetíveis de generalização às situações negociais que experimenta no quotidiano Executivos da Católica-Lisbon no Financial Times (FT) remonta a 2007, ano em que entraram para o grupo restrito das 50 melhores business schools mundiais, tendo certamente a internacionalização da instituição sido um dos fatores chave para esta entrada, como aconteceu este ano (2012) com Formação para Executivos da Nova School of Business & Economics, sendo, aliás, esse um dos critérios de análise considerados para a classificação no ranking FT. oferta de formação internacional tem vindo a ser reforçada por parte da Católica. O Coordenador da Formação para Executivos aponta como principais mercados os países lusófonos, com particular destaque para ngola, onde vimos realizando, desde 2007, variadíssimos programas de formação adaptados à realidade e às necessidades específicas do país e das suas empresas. Católica mantém-se desde 2007 entre as 50 melhores escolas de negócios do mundo na Formação para Executivos pelo 6º ano consecutivo, apontando Luís Cardoso o elevado nível de satisfação dos participantes individuais e empresas clientes e, sendo a opinião dos alunos também um critério de avaliação do ranking. oferta para Executivos destina-se a dois tipos de targets: participantes individuais que visam reforçar competências, seja numa ótica de progressão de carreira, seja para se valorizarem e aspirarem a novas oportunidades no mercado interno ou no mercado internacional e participantes corporativos, ou seja, aqueles que frequentam programas concebidos de acordo com a realidade da sua organização e cujos objectivos se prendem não tanto com o desenvolvimento organizacional. Formação de Executivos é composta por duas áreas de negócios distintas: os programas de inscrição aberta (que estão disponíveis para o mercado em geral) e as soluções intraempresa (programas desenhados de acordo com as necessidades de determinada organização). evolução destas duas áreas de negócio é usualmente distinta. Em períodos de crise, como o que atualmente atravessamos, a tendência é de alguma prudência e retração nos programas de inscrição aberta. Católica-Lisbon não deixa por isso de introduzir seis novidades ao nível da Formação para Executivos nos programas abertos da qual se destaca o Investor Relations, uma parceria com o ESDE (Business School Espanhola) que envolverá Executivos Portugueses e Espanhóis, em Madrid e em Lisboa. retração na aposta na formação, revela Luís Cardoso, não sucede nos programas intraempresa e internacionais que continuam a crescer. lturas de crise são aquelas em que o custo de oportunidade da formação é mais baixo, o que pode justificar esta opção. Todos os nossos programas usam uma metodologia diversificada e interativa que alia, de forma equilibrada, momentos expositivos, estudo de casos, trabalhos de grupo, role plays, partilha de experiência entre os participantes, explica Luís Cardoso. Para se poder candidatar a uma Formação para Executivos na Catolica Lisbon, cada programa tem um coordenador ou uma equipa de coordenação, que avalia as candidaturas atendendo a uma dupla dimensão: o perfil académico e o trajeto profissional. É também importante garantir que o perfil do grupo seja o adequado aos objetivos em causa, o que poderá implicar, que se pretenda um grupo muito heterogéneo ou, pelo contrário, bastante mais consistente

5 FORMÇÃO PR EXECUTIVOS sexta-feira, 12 de outubro 2012 V N GONÇLVES ZUZRTE Marketing Manager, ISEG Instituto Superior de Econ omia e Gestão Formação ao Longo da Vida Só sei que nada sei Sócrates chegou à conclusão que a sabedoria ultrapassa os nossos limites e não temos como percebê-la na sua totalidade. O verdadeiro sábio é aquele que se coloca na posição de eterno aprendiz. De facto o processo de formação, seja ela na Universidade, na literatura, na música e em tantas outras artes, é um processo sem fim, que muitas vezes nos mostra aquilo que Sócrates já dizia no seu tempo, cerca de 400 a.c. No entanto, acredito que é o único meio para se atingir o conhecimento, o crescimento e a diferenciação. formação deve ser uma constante ao longo da vida e aqueles que julgam que já sabem tudo ou tudo sabem sobre a sua expertise correm o risco de rapidamente se tornarem obsoletos perante novos jovens que saem da Universidade, cheios de garra e com novos conceitos, novas buzzwords, novas tendências. Raro não é o dia em que me cruzo com jovens indecisos, que não sabem o que ir estudar, ou o que ir fazer. Tento, sempre que me é possível, perceber qual é o seu verdadeiro talento, aquilo de que gostam, onde se gostariam de se ver daqui a 10 ou 15 anos. Depois é fácil, convenço-os a continuarem a estudar, a ler os jornais, a tirarem mais um curso, a aprenderem mais uma língua. O mundo moderno, este do séc. XXI, não é dos fracos, dos que cruzaram os braços, dos que têm medo. É o mundo dos sonhadores, daqueles que acreditam que vale a pena mais um esforço, mais alguma dedicação. Comparando a formação ao desporto, nunca assistimos em Portugal a tantas pessoas fazerem desporto, a correrem na rua, a andar de bicicleta. Resultado: cada vez temos mais atletas, ou pseudo-atletas, a inscreverem-se nas várias provas amadoras que vão surgindo pelo país fora e, curioso, cada vez vemos mais os nossos amigos partilham essas suas destrezas desportivas nas redes sociais, no Endomondo, no site da Nike, e por sua vez a linkar tudo isto ao facebook. Será que fico sentado à frente do computador a assistir às suas proezas desportivas ou os vou acompanhar? Claro que não! Não basta dizermos que vimos, temos que fazer parte do acontecimento, sentir as emoções, ter histórias para contar, vivências para partilhar. velocidade a que tudo acontece faz-nos pensar que não podemos deixar de continuar Não é por acaso que as grandes escolas de gestão do mundo continuam a ter sucesso e milhares de alunos a concorrer para mais um canudo do conhecimento, mas também do networking, da experiência além-fronteiras. a estudar e aprender, pois é a única forma de garantirmos que estamos lado a lado com os melhores, a competir para os melhores lugares, a superamo-nos a nós próprios. E quando na nossa área do conhecimento julgarmos que já sabemos tudo ou quase tudo, há que ter a coragem e arriscar por novos conhecimentos. Não é por acaso que as grandes escolas de gestão do mundo continuam a ter sucesso e milhares de alunos a tentarem concorrer para mais um canudo, não só canudo do conhecimento como também no networking, da experiência além-fronteiras. Sou uma defensora da formação ao longo da vida, mas também acredito que essa formação pode ir evoluindo para áreas cada vez mais complexas ou até mais simples que explicam a origem de tantas outras ciências. É normal, numa idade mais madura, procurarmos cursos em áreas como a arte, história, antropologia e outras ciências que nos ajudam a explicar a evolução da humanidade, a complexidade das relações e os ciclos económicos que sempre existiram. credito que é no saber, na universidade, na literatura que conseguimos entender e perceber talvez onde este mundo pode ir parar ct CURSOS EXECUTIVOS E EXECUTIVE MSTERS Para mais informações:

6 VI sexta-feira, 12 de outubro 2012 FORMÇÃO PR EXECUTIVOS Sofia Salgado Pinto, Diretora Executiva da Católica Porto Business School Os nossos programas de MB estão claramente a trabalhar o posicionamento da Católica Porto Business School Formação de Executivos da Católica Porto está sediada na Católica Porto Business School, uma instituição criada pela Católica e a ssociação Empresarial de Portugal (EP) e que tem como parceiros a ESDE (Escola de Negócios situada em Madrid, Melhor Full Time MB segundo The Economist) e outras universidades católicas no seio da lusofonia. escola é membro da European Foundation for Management Development (EFMD) e tem em curso os processos de acreditação dos seus programas, nomeadamente dos seus MB. Quando questionada em relação aos rankings internacionais para classificação da Formação para Executivos, sendo a Católica do Porto uma unidade da instituição Universidade Católica Portuguesa, instituição que tem no seio unidades académicas que são reconhecidas por esses meios de análise, a resposta de Sofia Salgado Pinto, Diretora Executiva da Católica Porto Business School, é clara: escola não tem participado ativamente nos rankings de formação de executivos (como o FT), não obstante se reger pelos mesmos critérios de rigor e exigência da Universidade Católica Portuguesa, aliás em conformidade com os seus compromissos de rigor e qualidade, tal como todas as unidades académicas da Universidade. Católica Porto é, simplesmente, uma das escolas da Universidade Católica Portuguesa, cuja excelência é avaliada no seu todo. Na sua essência, nos critérios de exigência, qualidade e rigor, não encontrará distinção entre a formação de Executivos oferecida pela Católica de Lisboa e pela Católica do Porto. autonomia das escolas resulta de uma estratégia de focalização no mercado e na manutenção de unidades estratégicas de negócio, de dimensão tal que permitam resposta rápida às necessidades do mercado. ssim, poderá encontrar diferenças nos formatos da Formação de Executivos. No Porto, num contexto onde predominam as pequenas e médias empresas, o formato da formação tende a privilegiar os cursos de curta duração e na facilitação da formação ao longo da vida. creditação de horas de formação, de acordo com o espírito de Bolonha, ganha especial sentido, pois os quadros das empresas e os empresários tendem a estar mais limitados no tempo disponível para a formação. Na Católica Porto Business School os participantes dos cursos executivos podem acumular créditos (ECTS) ao longo de três anos e construir assim um percurso para um Executive Master ou mesmo para um MB executivo. Já nos programas de MB ou na formação In-Company os formatos tenderão a ser os mesmos. Por razões de posicionamento, as ofertas que geralmente destacam as escolas de negócio são os programas de MB. Os nossos programas de MB estão claramente a trabalhar o posicionamento da Católica Porto Business School. Por um lado, o MB Internacional, o nosso MB executivo, oferece um programa que, a par do Diretora Executiva da Católica Porto Business School, Sofia Salgado Pinto, reconhece o aumento da procura de programas de curta duração e customizados para uma determinada empresa MB TLÂNTICO COM PROCUR CRESCENTE quarta edição do MB tlântico ( EUROS + IV) terá início em Maio de 2013, em Luanda. O período letivo é repartido em três trimestres, lecionados em cada uma das Universidades Católicas das três cidades, respetivamente, Luanda, São Paulo e Porto. Este é um projeto de um MB de referência, ligando três continentes (África, mérica Latina e Europa) e ancorado nos países de expressão portuguesa, com vista à construção de uma rede de líderes empresariais que escolhem o mundo da língua portuguesa como veículo de afirmação e concorrência à escala global. O MB tlântico (full time) tem assistido a uma procura crescente nas várias geografias onde é oferecido. Em termos de propinas, a Católica Porto Business School tem cursos desde 250 euros (preço total), uma oferta variada em termos de formatos e de público-alvo. E isso tem reflexo no valor das propinas, explica Sofia Salgado Pinto. nossa proposta de valor para os cursos consiste numa proposta de desenvolvimento integral nas várias competências, uma ligação estreita com o meio empresarial, feita através do projeto estratégico denominado Strategic Leadership Hub, uma ligação à comunidade internacional e um acompanhamento dos participantes na sua (re)integração no mercado de trabalho. Medimos o sucesso da formação através dos participantes da sua opinião e grau de satisfação e através da opinião dos empregadores. mbos testemunham este trabalho de desenvolvimento integral de competências e o acompanhamento feito aos alunos em termos de trabalho de soft skills. Muitos dos nossos alumni ocupam cargos em grandes empresas e muitos mais ocupam cargos de elevada responsabilidade em PME. Temos exemplos de alunos que fundaram empresas que continuam com sucesso no mercado, salienta Sofia Salgado Pinto. desenvolvimento das competências e conhecimentos técnicos, trabalha de forma muito integrada o desenvolvimento das competências transversais. s semanas internacionais são também marcos num percurso de desenvolvimento pessoal que facilitam a integração de diferentes níveis e áreas do conhecimento. É um programa que trabalha o desenvolvimento integral do ser humano, enquanto gestor e líder, num mundo cada vez mais globalizado. Este desenvolvimento pessoal é acompanhado por sessões de mentoring ao longo do programa. Por outro lado, o MB tlântico, programa em regime de full- -time, trabalha o desenvolvimento do gestor e do líder global, através da imersão em três contextos económicos, culturais e sociais distintos ngola, Brasil e Portugal. experiencia de três meses de cada uma das realidades permite, a par da apreensão de realidades diversas, a criação de uma rede de diplomacia comercial e empresarial. mbos os programas implementam a nossa missão de formar quadros empreendedores e profissionais competentes para as organizações do mundo global em que vivemos, explica Sofia Salgado Pinto. Católica Porto Business School procura no mercado da formação de executivos dar resposta a diferentes necessidades. s empresas procuram de forma crescente a formação desenhada à medida das suas necessidades. É uma forma de gastar os orçamentos de formação de forma eficaz e sustentada. Temos sentido essa crescente procura de formação à medida por parte das empresas. Católica Porto Business School tem desenvolvido programas de formação únicos para certos clientes, de forma a dar resposta a necessidades concretas. São exemplos dessa total customização os programas a decorrer no BES e no grupo uto Sueco. Estamos também a desenvolver este tipo de programas em ngola. Uma das adicionais vantagens deste formato de oferta prende-se com a possibilidade de desenhar programas que creditam créditos que podem ser depois acumulados com formação em regime de inscrição aberta oferecida pela Católica Porto Business School. s empresas investem no desenvolvimento dos seus quadros e estes iniciam ou continuam assim um percurso que podem concluir ao nível de Executive Master ou de MB Executivo. No entanto, isto não esgota o mercado de formação de executivos. Verificamos que as pessoas estão cada vez mais cientes da necessidade de desenvolvimento contínuo e ao longo dos percursos profissionais. Se hoje precisam de uma formação geral em gestão, porque vêm de uma formação de base distinta, em poucos anos poderão precisar de aprofundar conhecimentos numa área específica ou num setor de atividade. Em 45 anos de percurso profissional é reconhecida a necessidade de desenvolvimento e crescimento pessoal. O que vai variando ao longo desses 45 anos é o formato e o conteúdo da formação, esclarece a Diretora Executiva da Católica Porto Business School

7 FORMÇÃO PR EXECUTIVOS sexta-feira, 12 de outubro 2012 VII PORTO BUSINESS SCHOOL Programa de Recuperação de Empresas Porto Business School é a terceira universidade portuguesa a constar do ranking Financial Times para a formação de executivos, com a 64ª posição entre as 70 melhores escolas do mundo. Desde 2011, acontece um Programa que faz todo o sentido, dada a conjuntura atual, destinado a ajudar desde administradores a técnicos de contas no processo de insolvência ou na reabilitação da empresa: o Programa para Recuperações de Empresas. Vida Económica (VE) - Os gestores de empresas procuram este curso quando a empresa começa a sentir dificuldades ou já numa fase de pedido de insolvência? Rui Padrão (RP) / Luís Miranda (LM) - Na primeira edição do curso deparámo-nos sobretudo com alunos que enfrentam situações de dificuldades nas suas empresas ou com que lidam profissionalmente. O curso constituiu precisamente a oportunidade de debaterem e dominarem as várias alternativas com que se podem deparar, incluindo a possibilidade de enfrentarem um processo de pedido de insolvência ou de avançarem para o Programa Revitalizar com maior domínio dos seus instrumentos e funcionamento. VE - Qual o perfil dos alunos que procuram Rui Padrão e Luís Miranda, Coordenadores do Programa Porto Business School para a Recuperação de Empresas, inse rido na oferta de Formação para Executivos Do que trata o Programa para Recuperação de Empresas? 2ª edição do curso de Recuperação de Empresas começa em outubro de 2012 e termina em janeiro de 2013, tem a duração de 10 semanas (15 tardes; 1 manhã e 2 dias completos) em horário laboral, uma propina de 3000 euros e inclui as seguintes temáticas: na área da Gestão, o Planeamento Estratégico e a Negociação; em Direito abordase o Direito da Insolvência, Direito Comercial e das Sociedades, Direito Fiscal e Direito do Trabalho. Por fim, nas temáticas da Contabilidade e Finanças, o Diagnóstico Económico-Financeiro, a uditoria Forense, as Projeções Financeiras e Planos de Viabilização, as Operações Financeiras, as Técnicas de valiação e inclui-se o Programa Revitalizar [O programa Revitalizar, que entrou em vigor a 21 de Maio de 2012, destina-se a empresas em situação económica difícil ou em situação de insolvência iminente, mas com viabilidade económica, suscetíveis de recuperação através de negociação com os credores] este curso? Quais os requisitos para se poderem candidatar? RP/LM - O curso destina-se a empresários, gestores, administradores e candidatos a administradores de insolvência, revisores oficiais de contas, técnicos oficiais de contas e auditores que pretendam dominar a gestão de processos de recuperação de empresas, incluindo processos de insolvência. Na primeira edição do curso, o perfil dos alunos alargou-se a quase todo este leque de proveniências, sendo todos os alunos no mínimo licenciados, o que, não sendo fator de exclusão, é recomendado. VE - pesar de o curso ser dirigido a quadros superiores, é tida em conta a forma de passar conhecimentos a todos os stakeholders da empresa em recuperação? RP/LM - O curso é sobretudo técnico e dirigido aos quadros superiores que têm de tomar as decisões e liderar ou assessorar processos de recuperação, estando focado na gestão e recuperação de valor das organizações. É, por isso, um curso eminentemente prático e focado no ponto de vista dos sócios/acionistas e quadros das empresas em dificuldades. No entanto, essa recuperação é impossível sem uma visão alargada de todos os interessados e a sua efetiva participação. Daí que os temas sejam abordados de forma a integrar os pontos de vista de todos os stakeholders. VE - Dada a situação de dificuldade de financiamento que estas empresas apresentam, quais as formas de financiamento disponíveis para este curso? RP/LM - Não está prevista qualquer forma de financiamento específica para este curso, praticando-se as condições gerais da Porto Business School. Note- -se, porém, que esse facto não constituiu obstáculo para o sucesso da primeira edição do curso. VE - Conseguem medir a taxa de sucesso da aplicação dos conhecimentos adquiridos? RP/LM - O curso terminou recentemente, pelo que ainda não decorreu tempo suficiente para obtermos feedback dos alunos que frequentaram o curso, mas as opiniões trocadas ao longo do curso e as questões continuamente colocadas pelos alunos permitem-nos ter uma ideia de que muitos instrumentos e estratégias foram aplicados não apenas no final, mas mesmo à medida que foram objeto de formação Formação à medida é alvo de parceria entre Porto Business School e escolas internacionais de renome Porto Business School tem a capacidade de mobilizar para os programas de formação à medida os docentes dos programas MB e programas para executivos, uma base de recursos ligada à Universidade, ao meio empresarial e a escolas de negócios estrangeiras parceiras. Recorre assim a um vasto conjunto de experiências e competências em diversos domínios da gestão: Estratégia e Inovação, Financeira, Operações, Marketing, Recursos Humanos e Comportamento Organizacional. o nível logístico, realizam os programas em regimes de maior ou menor concentração horária, nas suas instalações ou noutras a designar, com apoio logístico próprio ou do cliente. lém de programas desenvolvidos diretamente para empresas, tem experiência de realização de ações em Consórcio com outras escolas de negócios destinadas a conjuntos de empresas, como são exemplos os programas Leadership lliance com a London Business School (Inglaterra), 8ª posição do ranking, e o PEX Parceiros para a Excelência com a Fundação Dom Cabral (Brasil), ambas instituições no top do ranking Financial Times. Estes programas, tipicamente, aliam um elevado grau de formação avançada e de trabalho aplicado sobre questões particulares das empresas. Porto Business School é detentora de uma larga experiência na formação à medida, tendo em 2011 ultrapassado as 787 semanas (cerca de horas) de formação à medida

8 09 DE NOVEMBRO DE 2012 CENTRO CULTURL DE ÍLHVO 09H00 RECEPÇÃO E ENTREG DE DOCUMENTÇÃO 09H30 SESSÃO DE BERTUR RIBU ESTEVES Presidente da C. M. de Ílhavo e da CIR VLDEMR COUTINHO Presidente da ID ÁLVRO SNTOS PEREIR Ministro da Economia e do Emprego I PINEL PME: SOBREVIVÊNCI QUE CUSTO? 10H15 MODERDOR: MIR MRL Presidente Executivo do Banco Bic Português Economia da Região de veiro UGUSTO MTEUS Presidente da Sociedade de Consultores M& Competitividade, Crescimento e Emprego NTÓNIO SRIV Presidente da CIP Confederação Empresarial de Portugal Directrizes de Financiamento das Empresas e Perspectivas Futuras JOÃO CNTIG ESTEVES Professor Universitário e Consultor de Finanças s Redes de Nova Geração e o Desenvolvimento Regional PEDRO FLCÃO Director de Planeamento e Implementação de rede da Portugal Telecom 12H15 DEBTE 13H00 LMOÇO e ENCONTROS NETWORKING II PINEL INTERNCIONLIZÇÃO: SIN OU NOVO PRDIGM? 15H00 MODERDOR: JOÃO PULO OLIVEIR dministrador-delegado da Bosch Termotecnologia S.. e representante do Grupo Bosch em Portugal O papel do Estado na Internacionalização das Empresas MRTIM VILLEZ FIGUEIREDO Publisher do Grupo Impresa O Valor da Internacionalização no actual Contexto Económico NTÓNIO REBELO DE SOUS Presidente do Conselho de dministração da SOFID Oportunidades e Desafios para as Empresas Portuguesas no Exterior PEDRO REIS Presidente da ICEP Portugal Global 17H00 DEBTE 18H00 SESSÃO DE ENCERRMENTO RIBU ESTEVES Presidente da C. M. de Ílhavo e da CIR VLDEMR COUTINHO Presidente da ID 18H15 COCKTIL DE ENCERRMENTO e ENCONTROS NETWORKING INFORMÇÕES E INSCRIÇÕES: ID - SSOCIÇÃO INDUSTRIL DO DISTRITO DE VEIRO TEL FX: PRCEIRO: PTROCÍNIO: POIO: MEDI PRTNER:

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master www. indeg. iscte-iul. pt EXPERIÊNCIA DE IMERSÃO AVANÇADA NO STATE OF THE ART E NAS ALTERAÇÕES MAIS RECENTES NAS TEMÁTICAS, NORMATIVAS E MÉTODOS DE REPORTE INTEGRADO DAS ORGANIZAÇÕES VISANDO UM DESEMPENHO

Leia mais

EXECUTIVE MASTER OF FASHION BUSINESS (Pós-graduação)

EXECUTIVE MASTER OF FASHION BUSINESS (Pós-graduação) EXECUTIVE MASTER OF FASHION BUSINESS (Pós-graduação) Rua Castilho 90 2ºesq 1250-071 Lisboa, Portugal Rua José Gomes Ferreira nº219 - Aviz 4150-442 Porto, Portugal info@beill.pt / www.beill.pt Sobre A Beill

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

Paulo Ferreira Diretor Geral do ISE Business School EXECUTIVE MBA

Paulo Ferreira Diretor Geral do ISE Business School EXECUTIVE MBA Boas-vindas Vivemos em uma época única e extraordinária. É uma época que nos apresenta desafios importantes e precisamos de gestores capazes de assumir os novos desafios com profissionalismo, inspirando

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Programa Avançado de Gestão para o Setor do Pós Venda Automóvel

Programa Avançado de Gestão para o Setor do Pós Venda Automóvel Programa Avançado de Gestão para o Setor do Pós Venda Automóvel ACAP de Portas Abertas para a Universidade RAZÃO DE SER Antes da Agenda O que sabe hoje chega para garantir a SUSTENTABILIDADE e o SUCESSO

Leia mais

Formação de Executivos / Executive Business Education

Formação de Executivos / Executive Business Education Formação de Executivos / Executive Business Education 2 ÍNDICE 05 06 07 08 09 09 11 12 13 14 15 15 15 Mensagem de Boas Vindas Apresentação Advisory Board Porquê Formação executiva? 7 razões para escolher

Leia mais

PARCEIROS PARA A EXCELÊNCIA PAEX

PARCEIROS PARA A EXCELÊNCIA PAEX PARCEIROS PARA A EXCELÊNCIA PAEX 2 / PARCEIROS PARA A EXCELÊNCIA - PAEX PARCEIROS PARA A EXCELÊNCIA PAEX CONHEÇA AS ESCOLAS ENVOLVIDAS PÁG 4-5 APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÁG 6-17 OS CLIENTES FALAM POR NÓS

Leia mais

PROGRAMA DE DIREÇÃO DE EMPRESAS

PROGRAMA DE DIREÇÃO DE EMPRESAS 2016 JANEIRO > JULHO PORTO www.aese.pt/pde Escola associada: PROGRAMA DE DIREÇÃO DE EMPRESAS OBJETIVOS DO PROGRAMA O PDE atinge este ano a sua sexagésima edição, destacando-se como o Programa mais vezes

Leia mais

Empreendedorismo aprende-se?

Empreendedorismo aprende-se? Empreendedorismo aprende-se? O tempo do empresário self made man parece ter os dias contados. A forte concorrência, cada 1 vez mais global, e a exigência do cliente obrigam os 'candidatos a empreendedores

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EM GESTÃO E LIDERANÇA PARA PME LÍDER

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EM GESTÃO E LIDERANÇA PARA PME LÍDER PDGL PME LÍDER WWW.CLSBE.LISBOA.UCP.PT/EXECUTIVOS PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EM GESTÃO E LIDERANÇA PARA PME LÍDER EM PARCERIA COM: Unleash your full potential PDGL PAGEF PME LÍDER PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PGG PROGRAMA GERAL DE GESTÃO. Unleash your. full potential WWW.CLSBE.LISBOA.UCP.PT/EXECUTIVOS

PGG PROGRAMA GERAL DE GESTÃO. Unleash your. full potential WWW.CLSBE.LISBOA.UCP.PT/EXECUTIVOS PGG PROGRAMA GERAL Unleash your full potential WWW.CLSBE.LISBOA.UCP.PT/EXECUTIVOS PGG PROGRAMA GERAL O PGG - Programa Geral de Gestão, proporciona uma formação geral em Gestão de Empresas. Destina-se a

Leia mais

Health Management Future

Health Management Future 2012 Health Management Future COM O PATROCÍNIO DE O grupo BIAL tem como missão desenvolver, encontrar e fornecer novas soluções terapêuticas na área da Saúde. Fundado em 1924, ao longo dos anos BIAL conquistou

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

MBA especialização em GesTão De projectos

MBA especialização em GesTão De projectos MBA especialização em GESTão DE projectos FORMEDIA Instituto Europeu de Empresários e Gestores FORMEDIA e INSTITUTO EUROPEO DE POSGRADO FORMEDIA - Instituto Europeu de Empresários e Gestores A FORMEDIA

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA

ce tec CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA ce tec CENTRO DE EMPREENDEDORISMO / ISMAI - TECMAIA CURSO DE EMPREENDEDORISMO 3ª Edição-Internacional O CEITEC (Centro de Empreendedorismo ISMAI-Tecmaia) apresenta a 3ª edição do Curso em Empreendedorismo,

Leia mais

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 3 Hemisfério esquerdo responsável pelo pensamento lógico e pela competência

Leia mais

Plano Geral de Formação 2 0 1 3

Plano Geral de Formação 2 0 1 3 Plano Geral de Formação 2 0 1 3 A Católica Business Schools Alliance é constituída por: Plano Geral de Formação 2 0 1 3 A Católica Business Schools Alliance é constituída por: Índice Católica Business

Leia mais

o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos.

o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos. o Empresa Internacional de Executive Search e Consultoria em Gestão Estratégica de Recursos Humanos. o Formada por uma Equipa de Consultores com uma consolidada e diversificada experiência, quer na área

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

ADVANCED NEGOTIATION PROGRAM

ADVANCED NEGOTIATION PROGRAM executive education ADVANCED NEGOTIATION PROGRAM NEGOCIADORES EFICAZES TÊM A CAPACIDADE DE IDENTIFICAR AS PEÇAS DO PUZZLE QUE COMPÕE CADA NEGOCIAÇÃO. O reconhecimento de padrões comuns permite-lhes diagnosticar

Leia mais

Programa Avançado de Gestão

Programa Avançado de Gestão PÓS GRADUAÇÃO Programa Avançado de Gestão Com o apoio de: Em parceria com: Nova School of Business and Economics Com o apoio de: PÓS GRADUAÇÃO Programa Avançado de Gestão A economia Angolana enfrenta hoje

Leia mais

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição

Pós-Graduação Leadership & Management. 3ª Edição Pós-Graduação Leadership & Management 3ª Edição 2010/2011 Leadership & Management Direcção Científica Prof. Doutor José Verissimo Doutora Teresa Passos A Direcção Executiva é partilhada entre o IDEFE e

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

EFFECTIVE LEADERSHIP PROGRAM

EFFECTIVE LEADERSHIP PROGRAM executive education EFFECTIVE LEADERSHIP PROGRAM LIDERANÇA EFICAZ IMPLICA UM ENTENDIMENTO PROFUNDO DO SIGNIFICADO QUE A ORGANIZAÇÃO ATRIBUI À PALAVRA SUCESSO. O líder deve ir além da visão imediatista

Leia mais

JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA JumpStart FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Tem entre 30 e 45 anos? A sua experiência profissional é superior a 5 anos? Encontra-se numa situação de desemprego há pelo menos 6 meses? Está

Leia mais

Universidades. Já há mais. superioresem Portugal que são dados. de 170 cursos. só em inglês ATUALPÁGS.4ES

Universidades. Já há mais. superioresem Portugal que são dados. de 170 cursos. só em inglês ATUALPÁGS.4ES Universidades Já há mais de 170 cursos superioresem Portugal que são dados só em inglês ATUALPÁGS.4ES Universidades portuguesas já têm mais de 1 70 cursos em inglês Internacionalização. Atrair novos estudantes

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA LISBOA 2015-16

PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA LISBOA 2015-16 O PGL foi desenhado para profissionais, com mais de 5 anos de experiência, dinâmicos, com grande capacidade de trabalho e ambição de aceder a novas responsabilidades. PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA LISBOA

Leia mais

OFERTA FORMATIVA BRAGA

OFERTA FORMATIVA BRAGA 20 OFERTA FORMATIVA BRAGA Rua Diogo Botelho, 127 416-005 Porto T. +51 226 196 260 F. +51 226 196 259 www.catolicabs.porto.ucp.pt Campus Camões 4710-62 Braga T. +51 25 206 100 F. +51 25 206 10 www.braga.ucp.pt

Leia mais

A Católica Porto Business School está focada no desenvolvimento do capital humano, preparando pessoas para funções de liderança nas empresas e

A Católica Porto Business School está focada no desenvolvimento do capital humano, preparando pessoas para funções de liderança nas empresas e A Católica Porto Business School está focada no desenvolvimento do capital humano, preparando pessoas para funções de liderança nas empresas e organizações. Act for your future www.catolicabs.porto.ucp.pt

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522 Apresentação... 3 Como Empresa... 3 A nossa Visão... 3 A nossa Missão - A SUA VALORIZAÇÃO, A NOSSA MISSÃO!... 3 Os nossos Valores... 3 Porquê fazer um Curso de Especialização?... 4 Formação Certificada...

Leia mais

HR Scorecard Linking Strategy, People and Performance

HR Scorecard Linking Strategy, People and Performance www.pwc.pt/academy Linking Strategy, People and Performance Lisboa, 8 e 9 de abril de 2013 Academia da PwC Um curso onde irá conhecer as tendências e melhores práticas de alinhamento da estratégia com

Leia mais

Executive MBA, e auniversidade de Oxford, que. conquista um terceiro lugar em Gestão, um

Executive MBA, e auniversidade de Oxford, que. conquista um terceiro lugar em Gestão, um posição em Economia e MBA e em terceiro nos mestrados de Empreendedorismo e Gestão. A Universidade de Stanford também aparece muito bem cotada, com dois primeiros lugares, em Gestão e em Recursos Humanos,

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS SGS. Duração 112 Horas / 3 meses. Edição 1ª Edição. Calendário outubro dezembro 2015

MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS SGS. Duração 112 Horas / 3 meses. Edição 1ª Edição. Calendário outubro dezembro 2015 Edição 1ª Edição Calendário outubro dezembro 2015 Duração 112 Horas / 3 meses Regime Pós-laboral e ao sábado MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS Em parceria com: SGS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS COORDENAÇÃO

Leia mais

Liderança Positiva. Força que Impacta o Desempenho das Pessoas

Liderança Positiva. Força que Impacta o Desempenho das Pessoas Liderança Positiva Força que Impacta o Desempenho das Pessoas Uma parceria É com muita satisfação que a Nova School of Business and Economics e a SOCIESC apresentam o Programa Liderança Positiva Força

Leia mais

CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações

CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações CATÓLICA PORTO BUSINESS SCHOOL Gestão de Operações Member of www.catolicabs.porto.ucp.pt A Católica Porto Business School Fundada em 2002, a Católica Porto Business School é a escola de negócios da Universidade

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

Marketing Estratégico

Marketing Estratégico Marketing Estratégico Neste curso serão abordadas as melhores práticas para a elaboração de uma estratégia de Marketing. Porquê fazer este curso? Numa abordagem centrada no cliente, propõe-se um curso

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA Gestão Empresarial Internacional e Diplomacia Económica International Management and Economic Diplomacy 2 O aumento das exportações

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL 2015-2016

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL 2015-2016 PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL 2015-2016 2 PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL COORDENAÇÃO Prof. Doutor Paulo Lopes Henriques Prof.ª Doutora Carla Curado Prof. Doutor Pedro Verga Matos APRESENTAÇÃO Este

Leia mais

Conceito O2. O futuro tem muitos nomes. Para a Conceito O2 é Coaching. Sinta uma lufada de ar fresco. :!:!: em foco

Conceito O2. O futuro tem muitos nomes. Para a Conceito O2 é Coaching. Sinta uma lufada de ar fresco. :!:!: em foco :!:!: em foco Conceito O2 Sinta uma lufada de ar fresco Executive Coaching Através do processo de Executive Coaching a Conceito O2 realiza um acompanhamento personalizado dos seus Clientes com objectivo

Leia mais

Master in Management for Human Resources Professionals

Master in Management for Human Resources Professionals Master in Management for Human Resources Professionals Em colaboração com: Master in Management for Human Resources Professionals Em colaboração com APG Um dos principais objectivos da Associação Portuguesa

Leia mais

Business Intensive Program. Para uma Performance Empresarial mais Competitiva

Business Intensive Program. Para uma Performance Empresarial mais Competitiva Business Intensive Program Para uma Performance Empresarial mais Competitiva 02 BIP BUSINESS INTENSIVE PROGRAM Business Intensive Program Para uma Performance Empresarial mais Competitiva Em tempos de

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO

ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO INTERNACIONALIZAÇÃO ESTRATÉGIAS Unleash your full potential WWW.CLSBE.LISBOA.UCP.PT/EXECUTIVOS INTERNACIONALIZAÇÂO ESTRATÉGIAS O sucesso das empresas hoje, e a sua sustentação no longo prazo, baseiam-se

Leia mais

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade No passado dia 15 de Novembro, a Share Associação para a Partilha de Conhecimento e a Faculdade de Ciências da Universidade de

Leia mais

HR Strategic Delivery Model HR as a strategic partner

HR Strategic Delivery Model HR as a strategic partner www.pwc.pt/academy HR Strategic Delivery Model HR as a strategic partner Lisboa, 21 e 22 de março de 2013 Academia da PwC Um curso onde irá conhecer os desafios da função de RH e como se posicionar como

Leia mais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S C T e S P Cursos Técnicos Superiores Profissionais GESTÃO ADMINISTRATIVA DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO COMERCIAL E DE MARKETING ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Training Manager. Certificação PwC. 7, 14 e 21 de março. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Training Manager. Certificação PwC. 7, 14 e 21 de março. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Training Manager Certificação PwC 7, 14 e 21 de março Academia da PwC As empresas líderes analisam quais as competências necessárias para o desempenho dos seus colaboradores, implementam

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

Plano Geral de Formação

Plano Geral de Formação Plano Geral de Formação 2 0 1 6 A Católica Business Schools Alliance é constituída por: Índice Mensagem de boas vindas Católica Business Schools Alliance 10 razões para nos escolher MBA Atlântico Oficina

Leia mais

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços Curso de Gestão Empresarial para Comércio e Serviços PROMOÇÃO: COLABORAÇÃO DE: EXECUÇÃO: APRESENTAÇÃO: > A aposta na qualificação dos nossos recursos humanos constitui uma prioridade absoluta para a Confederação

Leia mais

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição www.pwc.pt/academia Controlo de Gestão 2ª Edição Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013 Academia da PwC 2ª edição Este curso permite-lhe compreender melhor os princípios do controlo de gestão, com especial enfoque

Leia mais

www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO

www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO www.ege.pt CURSO GERAL DE GESTÃO PORQUÊ FAZER UM CURSO GERAL DE GESTÃO? Porque, tendo uma formação de base noutra área do conhecimento (ex: Engenharia, Direito,...) desempenha ou pretende vir a desempenhar

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Mestrados do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver programas

Leia mais

Carteira. de formação. análise às nossas oportunidades e recursos. Missão, Visão e Objectivos. Desenvolver competências técnicas e transversais

Carteira. de formação. análise às nossas oportunidades e recursos. Missão, Visão e Objectivos. Desenvolver competências técnicas e transversais conteúdos: Programa de formação avançada centrado nas competências e necessidades dos profissionais. PÁGINA 2 Cinco motivos para prefirir a INOVE RH como o seu parceiro, numa ligação baseada na igualdade

Leia mais

Negociação comercial Saber negociar com eficácia

Negociação comercial Saber negociar com eficácia Executive Revolution Programs Negociação comercial Neste curso serão abordadas as melhores práticas de negociação aplicadas para a rentabilidade das empresas. Porquê fazer este curso? O mundo actual é

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Entrepreneurship Lab Inovação, Desempenho e Crescimento Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Entrepreneurship Lab Inovação, Desempenho e Crescimento Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES

SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES DOSSIER SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES 23 DOSSIER SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES PROMOÇÃO DO DEBATE SOBRE ASSUNTO ESTÁ ENTRE AS MEDIDAS ESTRATÉGICAS DA NERLEI Em Portugal, estima-se que entre 70 a 80

Leia mais

Inscrições. As inscrições para os cursos realizam-se em Setembro de 2012. O Sector Empresarial do Estado não se encontra abrangido por esta Aliança.

Inscrições. As inscrições para os cursos realizam-se em Setembro de 2012. O Sector Empresarial do Estado não se encontra abrangido por esta Aliança. Caderno de s 2 Objectivos A formação de executivos é, hoje em dia, uma necessidade incontornável, sendo um importante factor do sucesso, da competitividade e da sustentabilidade das organizações. Considerando

Leia mais

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO FISCALIDADE PROGRAMAS EXECUTIVOS

VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO FISCALIDADE PROGRAMAS EXECUTIVOS VALORES DE FUTURO INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMAS EXECUTIVOS UM COMPROMISSO DE DUAS INSTITUIÇÕES Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG e da IFACC. A união de sinergias

Leia mais

CGBA Certificate in Global Business Administration

CGBA Certificate in Global Business Administration CGBA Certificate in Global Business Administration Desafios Internacionais, Líderes Globais O CERTIFICATE IN GLOBAL BUSINESS ADMINISTRATION O Certificate in Global Business Administration (CGBA), criado

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE

PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE Duração 2 semestres Condições de selecção Curriculum profissional; curriculum académico e entrevista (se necessário) ECTS

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

LISBOA JANEIRO > JULHO PROGRAMA DE DIREÇÃO. www.aese.pt/pde DE EMPRESAS. Escola associada:

LISBOA JANEIRO > JULHO PROGRAMA DE DIREÇÃO. www.aese.pt/pde DE EMPRESAS. Escola associada: PROGRAMA DE DIREÇÃO 2016 JANEIRO > JULHO LISBOA www.aese.pt/pde DE EMPRESAS Escola associada: OBJETIVOS DO PROGRAMA O PDE foi preparado para gestores com mais de 5 anos de experiência de direção, empresários

Leia mais

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355 Position Paper Edição Nº As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos www.ipledu.com +55 64 955 O ipl Institute of Performance and Leadership é uma empresa especializada

Leia mais

MLM Master in Law and Management

MLM Master in Law and Management MLM Master in Law and Management diploma CONJUNTO novaforum.pt MLM Master in Law and Management Os participantes que completem com aproveitamento a componente lectiva do Programa receberão um Diploma de

Leia mais

Leader Coach. Creating high performance teams. Lisboa, 25 e 26 de junho de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Leader Coach. Creating high performance teams. Lisboa, 25 e 26 de junho de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Creating high performance teams Lisboa, 25 e 26 de junho de 2013 Academia da PwC Um curso onde irá conhecer as melhores práticas de gestão e desenvolvimento e equipas. Creating high

Leia mais

Cooperação Universidade Empresa

Cooperação Universidade Empresa INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE DA AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL, JOSÉ ANTÓNIO BARROS, NA CERIMÓNIA DE ABERTURA DO ANO LECTIVO 2010/2011, DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO, SOB O TEMA «CONTRIBUIÇÃO DO ENSINO

Leia mais

Procura de Excelência

Procura de Excelência www.mba.deg.uac.pt Procura de Excelência MASTER IN BUSINESS ADMINISTRATION Mestrado em Gestão (MBA) Secretariado Departamento de Economia e Gestão Rua da Mãe de Deus Apartado 1422 E-mail: mba@uac.pt Tel:

Leia mais

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E Quem somos? Quem somos? O que fazemos? O que nos distingue? Onde estamos? 2 Quem somos? APRESENTAÇÃO A Talent Search foi

Leia mais

w w w. y e l l o w s c i r e. p t

w w w. y e l l o w s c i r e. p t consultoria e soluções informáticas w w w. y e l l o w s c i r e. p t A YellowScire iniciou a sua atividade em Janeiro de 2003, é uma empresa de consultoria de gestão e de desenvolvimento em tecnologias

Leia mais

Mestrado em CoMérCio internacional

Mestrado em CoMérCio internacional Mestrado em Comércio FORMEDIA Instituto Europeu de Empresários e Gestores FORMEDIA e INSTITUTO EUROPEO DE POSGRADO FORMEDIA - Instituto Europeu de Empresários e Gestores A FORMEDIA Instituto Europeu de

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Quatro gestores e um engenheiro

Quatro gestores e um engenheiro Tiragem: 26368 Pág: VIII Área: 26,85 x 36,48 cm² ID: 30707498 22-06-2010 Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 1 de 2 PRÉMIOS Foto cedida Os cinco finalistas do Prémio Primus Inter Pares,

Leia mais

T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016. Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu

T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016. Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu T e S P Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016 Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA REPÚBLICA PORTUGUESA UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

MINI MBA EM GESTÃO. Luanda UMA OPORTUNIDADE QUE RESULTARÁ NUM NOVO IMPULSO PARA A SUA EMPRESA

MINI MBA EM GESTÃO. Luanda UMA OPORTUNIDADE QUE RESULTARÁ NUM NOVO IMPULSO PARA A SUA EMPRESA MINI Luanda 6ª Edição MBA EM UMA OPORTUNIDADE QUE RESULTARÁ NUM NOVO IMPULSO PARA A SUA EMPRESA GESTÃO MINI MBA EM GESTÃO Um programa conciso e único Na linha das anteriores edições, merecedoras de Novas

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

CBA PERFIL DO ALUNO. Certification in Business Administration

CBA PERFIL DO ALUNO. Certification in Business Administration CBA Pós - Graduação QUEM SOMOS PARA PESSOAS QUE TÊM COMO OBJETIVO DE VIDA ATUAR LOCAL E GLOBALMENTE, SER EMPREENDEDORAS, CONECTADAS E BEM POSICIONADAS NO MERCADO, PROPORCIONAMOS UMA FORMAÇÃO DE EXCELÊNCIA,

Leia mais

INTRA-EMPREENDEDORISMO PROGRAMA AVANÇADO. Think, Create and Share

INTRA-EMPREENDEDORISMO PROGRAMA AVANÇADO. Think, Create and Share PROGRAMA AVANÇADO DESTINATÁRIOS Quadros intermédios e superiores em organizações do setor privado; técnicos e outros profissionais com potencial para assumir posições de liderança, consultores, gestores,

Leia mais

Inovação Estratégica para Dirigentes Empresariais

Inovação Estratégica para Dirigentes Empresariais Inovação Estratégica para Dirigentes Empresariais Educação Executiva IEL Fontainebleau, França 30 de agosto a 4 de setembro de 2015 15ª Edição Instituto Euvaldo Lodi O IEL, entidade vinculada à Confederação

Leia mais

UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2

UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2 UWU CONSULTING - DESCUBRA 10 RAZÕES PORQUE O OUTSOURCING TORNA A SUA EMPRESA MAIS COMPETITIVA 2 INDICE 04 O que é o Outsourcing? 09 Como o implementá-lo na sua empresa 11 Vantagens e desvantagens 13 Conclusão

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Na teoria e na vida, FDC

Na teoria e na vida, FDC C T E C E N T R O D E T E C N O L O G I A E M P R E S A R I A L C T E C o o p e r a ç ã o e n t r e e m p r e s a s d e g r a n d e p o r t e Na teoria e na vida, FDC AF - 05-006 - CTE02 R.indd 2 7/10/07

Leia mais

NEWSLETTER. Uma nova dimensão Gescar. Uma parceria pelas PME. Buscando a excelência a cada passo ANO I SETEMBRO-NOVEMBRO 2011

NEWSLETTER. Uma nova dimensão Gescar. Uma parceria pelas PME. Buscando a excelência a cada passo ANO I SETEMBRO-NOVEMBRO 2011 NEWSLETTER ANO I SETEMBRO-NOVEMBRO 2011 Uma nova dimensão Gescar A Gescar Comunicação existe para dar uma nova dimensão à sua empresa, destacando-a da concorrência e dotando-a de uma identidade única.

Leia mais

Brochura GrowUpServices

Brochura GrowUpServices Brochura GrowUpServices 1. O QUE FAZEMOS 1. Quem Somos 03-12-2015 3 1. Quem Somos A GROWUPSERVICES é uma marca da GROWUPIDEAS e que actua na área da consultoria de negócios. Entre os seus sócios acumulam-se

Leia mais

formação financiamento

formação financiamento INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE DA AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL, JOSÉ ANTÓNIO BARROS, NA CONFERÊNCIA «EMPREENDEDORISMO UMA SOLUÇÃO PARA A CRISE», A VISÃO DO EMPREENDEDORISMO EM PORTUGAL, NO CENTRO

Leia mais

Mestrado EM bolsa e mercados financeiros

Mestrado EM bolsa e mercados financeiros Mestrado EM bolsa e mercados financeiros FORMEDIA Instituto Europeu de Empresários e Gestores FORMEDIA e INSTITUTO EUROPEO DE POSGRADO FORMEDIA - Instituto Europeu de Empresários e Gestores A FORMEDIA

Leia mais

Testemunhos. e experiências. Histórias

Testemunhos. e experiências. Histórias Testemunhos e experiências Histórias 08 DE OLHOS POSTOS NO FUTURO São cada vez mais as pessoas que optam por apostar na sua formação superior, através de uma pós-graduação, de um mestrado ou de um MBA.

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE FORMAÇÃO SGS ACADEMY POSSIBILIDADE DE FREQUÊNCIA À DISTÂNCIA

PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE FORMAÇÃO SGS ACADEMY POSSIBILIDADE DE FREQUÊNCIA À DISTÂNCIA PÓS-GRADUAÇÃO QUALIDADE NA SAÚDE FORMAÇÃO SGS ACADEMY POSSIBILIDADE DE FREQUÊNCIA À DISTÂNCIA TESTEMUNHOS A Pós-Graduação Qualidade na Saúde permitiu-me adquirir e consolidar conhecimentos nesta área.

Leia mais