Os vencedores da VI edição do Prêmio ABML de Logística

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os vencedores da VI edição do Prêmio ABML de Logística"

Transcrição

1 Janeiro 2006 Ano 5 nº 19 Os vencedores da VI edição do Prêmio ABML de Logística Nas páginas centrais deste número estão os ganhadores da VI edição do Prêmio ABML de Logística, apresentados em sessão solene na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, a Fiesp, durante o nosso tradicional jantar de final de ano. Foi a grande festa anual da comunidade de logística do País, pois o prêmio é o mais importante do segmento. O nível de qualidade aumentou e o número de inscritos também. Páginas 3 a 5 Uma história de 80 anos Nesse ano, o Grupo Mesquita completa data muito especial: 80 anos de vida, iniciados com despachos aduaneiros no porto de Santos. Vamos iniciar aqui as comemorações mostrando um pouco dessa trajetória que há alguns anos passou também a incluir a logística. Página 8 n e s t a e d i ç ã o Veja o que é a Tivit, a nova empresa de TI do mercado, criada pelo Grupo Votorantim Página 2 Baterias Moura, GKO Frete e Chep estão na lembrança do setor e ganham prêmio Top of Mind Página 6 A B M L n o t í c i a s : :

2 e d i t o r i a l Os melhores da logística e a bandeira da interiorização Os finais de ano, desde a fundação da ABML,em abril de 1997, têm sido sempre um momento de satisfação. Apesar da forte turbulência política, a ABML pôde atravessar 2005 sem muitos solavancos, principalmente por não ter se afastado de sua missão de levar a logística para todo o País e junto com ela nossos associados. Assim, criamos a Regional do Paraná, em Curitiba, realizamos nossos eventos em vários pontos do Brasil, entregamos em dezembro a sexta edição do Prêmio ABML de Logística (tema central desta edição), e estreitamos nossos relacionamentos com empresas e entidades de porte, como a Fiesp, por exemplo, onde lá temos hoje assento no Departamento de Infra-estrutura. Além de mostrarmos todos os vencedores e as soluções que levaram as premiações, nesta edição registramos eventos realizados em Curitiba e Campinas, damos espaço para notícias de nossos associados, entre eles a Tivit, criada pela Votorantim novos Negócios, que acaba de chegar ao mercado (seja bem-vinda!), e contarmos um pouco da história octogenária do Grupo Mesquita, que por meio de um reposicionamento de sucesso é hoje um dos maiores operadores logísticos do País. Tenham todos uma boa leitura e um ano novo com muito sucesso e realizações. Márcio Frugiuele Presidente f u s ã o n o m e r c a d o d e T I Vice-presidente Ailton Baldi Diretor Administrativo Thomas Ahlgrimm Proceda agora é Tivit Nosso associado Proceda agora chama-se Tivit, marca nascida da sua fusão com a Optiglobe, decisão adotada pela Votorantim Novos Negócios (VNN), a controladora das duas empresas. A fusão faz parte da estratégia da VNN de criar uma grande companhia brasileira para o mercado de TI, caminho que se iniciou com a aquisição da Optiglobe em 2002, e a da Proceda em A Votorantim acredita que é possível erguer aqui uma empresa de alta tecnologia de classe mundial em condições de competir com as grandes companhias do segmento, tanto brasileiras quanto estrangeiras. Pelo raciocínio da VNN, assim como a Índia, o Brasil tem condições de abrigar uma empresa de porte internacional neste setor. D I R E T O R I A Presidente Márcio Frugiuele Diretor de Desenvolvimento Sérgio Alacoque Diretor Financeiro Euzébio Angellotti A B M L n o t í c i a s : : 2 Com funcionários e uma previsão de faturamento de R$ 260 milhões até o final de 2005, a companhia promete apresentar ao mercado soluções singulares e flexíveis. Pretendemos nos distinguir pelo arrojo das soluções tecnológicas, pela sua aderência às necessidades de negócio e por um modelo de relacionamento transparente com nossos clientes. Isto é o que chamamos de IT Creativity, explica Edson Leite, presidente da Tivit. Criada em 2000, a Votorantim Novos Negócios é o braço de investimentos do Grupo Votorantim, atuando como fundo multisetorial de capital de risco. A empresa busca também oportunidades para renovar e diversificar o portifólio de negócios estratégicos do Grupo. A VNN conta com US$ 300 Milhões em recursos para investimentos. ABML Notícias, veículo produzido pela Associação Brasileira de Movimentação e Logística, é dirigido aos associados da entidade e a seu público-alvo C O N S E L H O D E A D M I N I S T R A Ç Ã O Presidente Pedro Francisco Moreira E D I Ç Ã O E P R O D U Ç Ã O Editor Fernando Leal Projeto gráfico e DTP Gill Pereira Av. Conselheiro Rodrigues Alves, nº 848 Vila Mariana S.Paulo (SP) Tel.: (11) Coordenação Fabia Helena A. Pereira (coordenadora de eventos)

3 a f e s t a d a l o g í s t i c a Os vencedores do VI Prêmio ABML A ABML anunciou os vencedores da sexta edição do Prêmio ABML de Logística em noite de gala no Restaurante Promocional da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, solenidade à qual compareceu o presidente da entidade Paulo Skaf e diretores. O evento também comemorou o encerramento das atividades de Os premiados foram os seguintes: Sistema de Movimentação e Armazenagem - TV Globo;Tecnologia da Informação Aplicada à Logística - TNT Logistics; Terceirização em Logística - Ipiranga Petroquímica e Companhia Vale do Rio Doce; Projetos Colaborativos - Grupo RFID/EPC Brasil: Pão de Açúcar, Procter & Gamble, Gillette, Accenture e CHEP; Projetos Especiais - Pepsico do Brasil e Estudante de Logística - Rodolfo Crystello Davariz, Instituto Militar de Engenharia do Rio de Janeiro orientador Professor Luiz Antônio Silveira Lopes. O trabalho do Grupo RFID/EPC obteve a melhor nota. Pedro Francisco Moreira, que dirige o Conselho de Administração da ABML e coordena o prêmio, diz que a sexta edição bateu os números anteriores de inscrição. Participaram quarenta empresas nacionais e multinacionas, Os vencedores de 2005: logística como fator de sucesso das empresas além de várias instituições e muitos estudantes de logística. A qualidade é inquestionável e fica claro que o Brasil está progredindo na geração e disseminação do conhecimento da logística e cadeia de suprimento. Hoje os casos, além da abordarem os aspectos operacionais, demonstram impressionante preocupação com os questões táticas e estratégicas da cadeia de suprimento, comenta Pedro Moreira. Já ganharam o prêmio: VW Audi. Correios, Fort Dodge, Ecuality, Procter & Gamble, Parmalat, Sodexho, Coca-Cola, Gimba, Behr Brasil, Ministério da Educação, Lafarge, Frame, Philip Morris, Lojas Renner, Elektro, CSN, Casas Bahia, International Engines, Agfa Gevaert, Grupo Netuno, Petrobrás, Ernesto Saboya de Figueiredo Neto (Categoria Estudante). Márcio Frugiuele: escolha isenta Márcio Frugiuele, presidente da ABML, destaca que o prêmio, considerado o mais importante do segmento, não é patrocinado. Compete à banca de docentes especializados de várias universidades de renome a análise e julgamento. A premiação é isenta, ganham os melhores, vencem os cases que se destacaram pela qualidade técnica, pelos resultados e pela visão estratégica da logística. O objetivo da premiação é incentivar o desenvolvimento de projetos e soluções nas diversas áreas da logística e cadeia de suprimento. A banca julgadora, desde a primeira edição, é composta pelos professores universitários: Ofélia Lanna Torres, do Igemp; Hugo Yoshizaki, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo; Paulo Fernando Fleury, Coppead/UFRJ; e Reinaldo Morabito, Universidade Federal de São Carlos. Sexta edição bateu recordes anteriores Todas as fotos do VI Prêmio ABML de Logística e do jantar de final de ano estarão no minisite eletrônico que será enviado por ao público de logística de todo o País. A B M L n o t í c i a s : : 3

4 a f e s t a d a l o g í s t i c a Os vencedores do VI Prêmio ABML, soluçõ n Categoria Projetos Colaborativos A partir da esquerda: Moacir Bernardino Gillette do Brasil; Mitsuru Sakaguchi, Luis Ricardo Marques e Mario Duarte Machado Pão de Açúcar; Pedro Moreira CHEP; Tarciso Fernandes Procter & Gamble e Hugo Yoshizaki Universidade de São Paulo Pão de Açúcar, Procter & Gamble, Gillette, Accenture e CHEP Em 2002, a Companhia Brasileira de Distribuição (Pão de Açúcar), propôs a criação de um grupo de trabalho com a participação de Procter & Gamble, Gillette, Accenture e CHEP para estudar a viabilidade de aplicação da tecnologia de radiofreqüência RFID/EPC no mercado brasileiro, desvendando as oportunidades mais relevantes, os desafios para a sua implantação na cadeia de suprimento brasileira, os custos e benefícios, além de traçar um mapa de aplicação dessa tecnologia. O estudo também incluiu a realização de um piloto no final de 2004, que compreendeu a circulação de paletes CHEP com etiquetas inteligentes, utilizados na movimentação de produtos da P&G e Gillette para o centro de distribuição da CBD. Uma vez vazios, os paletes inteligentes retornavam para a CHEP. Todas as informações compartilhadas entre os parceiros foram sincronizadas numa base de dados comum. Como base neste estudo e em outras experiências internacionais, foi possível estimar melhorias potenciais advindas da implantação dessa tecnologia ao longo da cadeia de suprimento, como redução nos níveis de estoque e de ruptura na ordem de 10%, aumento de 3% a 12% na produtividade da força de trabalho, entre outros. O compartilhamento das informações e conhecimento bem como o sentido comum de colaboração entre os participantes, foram fundamentais para o sucesso deste caso. n Categoria Tecno TNT Logistics Ltda Um dos grandes problemas encontrados descentralizado de clientes pelas várias filiais no tocante à gestão desse atend O Projeto STI (Serviços de Informação estruturação de uma área centralizada de transporte realizadas ou não pela TN todo o ciclo da informação desde a saíd via satélite, acompanhar as entregas n das cargas. Toda esta estrutura está sen Management CRM, integrado aos siste informações em uma base única. Além resposta às solicitações dos clientes co investimentos na ordem de R$ 1.1 milh n Categoria Movimentação e Armazenagem n Categoria Proje Pedro Gasparelo e Márcia Moreira, da TV Globo TV Globo Globo Comunicação e Participações S/A Para atender a demanda de figurinos nas produções da TV Globo, é disponibilizado um almoxarifado que gerencia e controla a entrada e saída dessas peças para cada gravação. Um dos grandes problemas para a gestão do almoxarifado desta natureza era a lentidão na identificação dos figurinos e peças de vestimenta, apesar de estar sendo utilizado sistema de leitura ótica e código de barras. Buscou-se então uma tecnologia mais avançada para a identificação desses materiais, que permitisse a coleta de dados de forma mais rápida e eficiente. A solução encontrada pela TV Globo foi implantar o sistema de identificação por radiofreqüência (RFID Radio Frequency Identification), considerado pelos especialistas um dos maiores avanços tecnológicos para aplicação na logística e cadeia de suprimento. Com o novo sistema, os processos se tornaram mais eficientes e confiáveis. Para se ter uma idéia, as identificações dos figurinos ficaram até oito vezes mais rápidas em relação ao sistema anterior de código de barras. Este projeto inovador tornou a TV Globo uma das pioneiras mundiais a utilizar com sucesso a tecnologia de RFID em suas operação de movimentação, armazenagem e gestão de figurinos e peças de vestimenta. Pepsico do Brasil Nenhuma outra operação Pepsico Inc. n os produtos ELMA CHIPS como a observa associada a demanda desbalanceada ent entre os quatros Centros de Distribuição Distribuição de Vendas (CDV s) espalhad alta concentração de venda nas semanas do Brasil implantou o sistema de Reposi migração do método de abastecimento P em ferramentas de gerenciamento de nív gerou uma forte mudança cultural intern semanal foi então, substituída pelo proc reduzir drasticamente o índice de falta d disponibilidade de produtos ELMA CHIPS advindos deste novo sistema, as econom produtos estão na ordem de R$ 6 milhõe A B M L n o t í c i a s : :

5 es que melhoram a eficiência das empresas logia da Informação n Categoria Terceirização em Logística Ricardo Melchiori, Dennis Andrade e Paulo Franceschini Monique Rubin, da Vale do Rio Doce, ladeada por Fábio Rios e Henrique Machado, da Ipiranga Petroquímica pela TNT em suas operações logísticas era o atendimento unidades do grupo. Isto gerava inconsistências entre as imento, aos padrões dos processos e respectivos controles. de Transporte) desenvolvido pela empresa consistiu na para o gerenciamento de todas as informações das operações T na América do Sul. Hoje, esta área é capaz de rastrear a da carga em suas origens, realizar o monitoramento os destinos e administrar os comprovantes de entrega do suportada por um software de Customer Relationship mas corporativos da empresa, unificando assim todas as disso, a solução agilizou sobremaneira tanto o processo de mo a resolução das ocorrências. O projeto STI demandou ão. Ipiranga Petroquímica e Cia Vale do Rio Doce A Ipiranga Petroquímica é a maior produtora de polietileno de alta densidade da América Latina. Visando focar seus esforços na sua atividade-fim e entendendo a necessidade de reduzir seus custos logísticos para manter a competitividade em um mercado de commodities, optou por gerir sua operação logística através do modelo 4PL um aprimoramento da terceirização de sua logística. Desde outubro de 2004, a gestão da logística que vai do ensaque do produto até a sua entrega ao cliente final é realizada pela Cia Vale do Rio Doce. Esse caso de sucesso contou com a aplicação de diversas técnicas de gestão, modelos de contratação de terceiros, além da implantação de vários sistemas de controle da operação incluindo a movimentação, a armazenagem e o transporte. Por exemplo, com a centralização dos depósitos, foi possível melhorar a produtividade na expedição e padronizar o nível de serviço que antes era prestado por diversos provedores. Outra boa prática: o modelo de remuneração na transferência das plantas para os depósitos incentiva a produtividade e compartilha os riscos gerados pela flutuação da demanda. Em termos de redução de custos, o projeto possibilitou a redução de 4% nos custos logísticos que eram da ordem de R$ 90 milhões em Ou seja, uma economia anual de R$ 3.6 milhões. Empresa fornecedora: Companhia Vale do Rio Doce tos Especiais n Categoria Estudante de Logística Os ganhadores da Pepsico: Mario Morhy, Maquir Santos, Vanderlei Roversi, Sandro Maestrelli, Marcelo Tramarin, Marcelo Caraça e Emilio Alonso Rodolfo Crystello Davariz e Luiz Antônio Silveira Lopes o mundo encontra tamanha complexidade para distribuir da na subsidiária brasileira, onde a extensa área territorial re as regiões do País gera distancias médias de 700 km principais da empresa e os oitenta e seis Centro de os pelo Brasil. Tal complexidade é ainda agravada pela de fechamento. Para vencer tamanho desafio, a PEPSICO ção Contínua de Inventário (RCI), que se baseou na USH (empurrar) para o método PULL (puxar), baseado eis de inventário por produto nos CDV s. O novo sistema a. A mecânica de atendimento de pedido com periodicidade esso de reposição contínua de inventários, que além de e produtos em estoque, aumentou significativamente a nos pontos de venda. Para se ter uma idéia dos benefícios ias geradas pela eliminação de perda de vendas por falta de s por mês. Marcelo Tramarin Instituto Militar de Engenharia do Rio de Janeiro O projeto de rede logística é um dos principais problemas de planejamento logístico. Com a globalização da economia, aumentou a necessidade das empresas revisarem seus sistemas logísticos com maior freqüência, uma vez que os mercados se expandiram e a competição se acirrou, exigindo maior controle sobre os custos e melhores níveis de serviço. O trabalho desenvolvido por Rodolfo Crystello Davariz apresentou um revisão sobre o projeto de rede logística, ou seja, sobre a configuração de cadeias de suprimento, envolvendo decisões como: localização de fábrica e/ou centros de distribuição e alocação de fluxos de materiais a essas instalações, considerando diferentes alternativas de transporte. O estudo considerou ainda uma caracterização das cadeias de suprimento, uma revisão bibliográfica dos modelos existentes, um detalhamento do processo de análise e um estudo de caso voltado para a cadeia de suprimento de biodiesel, que serviu para demonstrar a aplicabilidade de um modelo de programação matemática na solução de um problema real. Em termos práticos, este trabalho é de extrema utilidade e serve para auxiliar um analista quanto as etapas a serem realizadas no desenvolvimento de um projeto de rede logística. O principal benefício é o maior alinhamento entre os objetivos estratégicos do projeto e seus resultados. Orientador: Prof. Dr. Luiz Antônio Silveira Lopes, D. Sc. A B M L n o t í c i a s : : 5

6 n o v i d a d e s & e v e n t o s Rapidão Cometa muda para nova sede em Campinas A Rapidão Cometa acaba de colocar em operação a nova unidade Campinas, que deixou as margens da Via Anhanguera para instalar-se em condomínio industrial fechado na cidade de Sumaré (SP), a 10 Km de distância da antiga unidade. A nova unidade, que recebeu investimentos de R$ 3,5 milhões, conta com 14 mil metros quadrados de área total sendo 4 mil de área construída e 60 plataformas para operar em sistema cross docking. Dentro da área construída há ainda um setor destinado à operação do Rapidão Farma transporte e logística de medicamentos seguindo os requisitos de segurança e manuseio estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O pé direito do armazém possui 10 metros de altura, o que abre as possibilidades de oferecer diversos tipos de operações logísticas. Para sustentar a nova estrutura, o Rapidão Cometa conta com mais de 90 colaboradores. Certificação Intermodal A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) concedeu a liberação do registro de Operador de Transporte Multimodal (OTM) para o Rapidão Cometa. Esse registro credencia a empresa a utilizar duas ou mais modalidades de transporte de cargas para o cliente, desde a origem até o destino, regida por um único contrato. A autorização vale para o território brasileiro e os países do Mercosul. Reunião do Núcleo PR da ABML e Ponto de Encontro em Campinas Realizada em Curitiba a terceira reunião da Regional Paraná da ABML.Foram discutidos no evento assuntos relacionados ao mercado de trabalho no segmento, em franco crescimento, segundo o diretor do Conselho de Administração da ABML, Pedro Francisco Moreira, informação confirmada pela coordenadora do curso Tecnologia em Logística Empresarial, Maria Soraia Salomão Marques. Temos atualmente no Centro Tecnológico Opet 12 turmas de Logística Empresarial, acrescentou. Ponto de Encontro em Campinas A ABML realizou em Campinas a segunda edição do Ponto de Encontro, que reuniu executivos da região. Foram apresentadas três palestras: Case Cebralog Cervejaria Petrópolis: O fator humano no aumento da produtividade de centros de distribuição, por Cássio Roberto de Paula Gerente de Logística da Cervejaria Petrópolis e Alexandre Oliveira Diretor do Cebralog; A visão estratégica para a escolha com qualidade de um operador logístico, por Célio Scaf Jr. Diretor da SAQS Consultoria e Desenvolvimento; e Case Logimasters A logística do Agro business por Marcelo Tiacci Schmitt Sócio-diretor da Logimasters. GKO, CHEP, Moura, Schioppa, PLM, Longa e Columbia recebem prêmio As empresas associados GKO Informática, Baterias Moura, Schioppa, CHEP do Brasil, PLM, Longa e Columbia conquistaram, em seus setores de atuação, o prêmio Marcas Líderes 2005, promovido pelo Instituto de Movimentação e Armazenagem, o Imam. O prêmio, que é semelhante às eleições Top of Mind, elege as marcas que estão na memória do público votante. A GKO venceu na categoria Software de Gerenciamento de Transportes (TMS), com o seu produto GKO Frete. Já a Baterias Moura obteve o primeiro lugar com a Bateria Log, destinada a veículos de tração, usados principalmente na movimentação de cargas em ambientes fechados, pois não emite gás carbônico por não queimar combustível. A CHEP, por sua vez, foi a escolhida no seu segmento, locação de paletes e contentores, Schioppa em rodas e rodízios, PLM como produtora de paletes plásticos, Longa no setor de racks e berços, enquanto a empresa Columbia venceu na categoria dos operadores logísticos. A diretoria da Associação Brasileira de Movimentação e Logística parabeniza todos os vencedores e se sente honrada em tê-los como associados. Novos associados, bem-vindos A Associação Brasileira de Movimentação e Logística (ABML) dá as boas vindas aos seus novos associados: Cezan Embalagens, ILA Logistics Solutions, Fort Paletes e Artmovéis. Interessados em se associar devem ligar para Novo produto eletrônico A ABML lançou no final do ano passado um novo produto eletrônico, um minisite de mensal. No número de janeiro você verá nele um bate-papo com operadores logísticos e todas as fotos do VI Prêmio ABML de Logística. A B M L n o t í c i a s : : 6

7 A B M L n o t í c i a s : :

8 p e r f i l 80 anos de história Neste ano de 2006, o Grupo Mesquita comemora uma grande data: 80 anos. O início se deu com despachos aduaneiros no porto de Santos e ao longo das décadas seguintes a empresa agregou atividades como transporte rodoviário e armazenagem alfandegada no retroporto santista. O último grande salto começou a ser dado em 1998, com atividades dirigidas à distribuição, para as quais foi erguido um Centro de Distribuição, momento em que a visão de operador logístico passou a ser consolidada dentro da empresa por meio da integração de processos e sistemas operacionais, incluindo as atividades de despacho aduaneiro, transporte rodoviário de carga, armazenagem alfandegada e distribuição nacional. Estava criada então a Mesquita Soluções Logísticas, uma nova forma de a empresa ver e ser vista pelo mercado. A seguir, esta seção Perfil entrevista Ângelo Dias, diretor-executivo da corporação, profissional com 20 anos de experiência no segmento e formação acadêmica que ostenta MBA Internacional de Gestão de Negócios na USP e especialização na Inglaterra (Judge Cambridge University), França (Ecolle Managment Lion) e Estados Qual a razão de se enveredar pelo segmento logístico? Como possuímos gestão própria de operações, nos posicionamos para o atendimento de logística integrada. Isto se deveu a mudança de mercado por meio da privatização do porto, pois com isso direcionamos nossa carteira de clientes de operações standart para operações fidelizadas de médio e longo prazo, através de soluções customizadas, adotando com isso a visão de um operador logístico. Ângelo Dias, diretor-executivo Qual a estrutura de transporte do grupo? Possuímos uma frota de 87 caminhões para atendimento ao transporte rodoviário de carga e gerenciamos uma frota homologada de 30 veículos de pequeno e médio porte para distribuição urbana. E a de armazenagem? Os recintos alfandegados têm área de 118 mil m 2. Os armazéns somam m 2 e há 15 mil posições porta-paletes. A capacidade do pátio é para 6 mil teus. Quais são os números do centro de distribuição? Sua área é de 100 mil m 2, sendo que 30 mil m 2 são de armazéns. Temos lá 36 mil posições porta-paletes, 93 docas e um área climatizada de 400 m 2 ; Quantos clientes a empresa atende como operador logístico? Possuímos uma carteira com mais de 200 clientes diretos. Formalizamos parceria com mais de 20 companhias operando por meio de várias configurações integradas com serviços customizados. Em que posição o grupo está no ranking dos operadores? Estamos posicionados entre os 10 principais operadores do país em faturamento e capacidade operacional. Quais os planos da empresa no setor logístico para os próximos 5 anos? Nossos planos estão pautados na consolidação da marca e participação no mercado de operadores logísticos oferecendo competitividade, excelência operacional e gerenciamento das informações para nossos clientes. A B M L n o t í c i a s : : 8

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

Brasil EPC. Código Eletrônico de Produto. Volume 3

Brasil EPC. Código Eletrônico de Produto. Volume 3 Brasil EPC Código Eletrônico de Produto Volume 3 A implementação do código eletrônico de produto (EPC) e da tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID), promete importantes benefícios aos consumidores

Leia mais

6. Aplicação na gestão de pallets

6. Aplicação na gestão de pallets 6. Aplicação na gestão de pallets O presente capítulo tem como objetivo analisar o uso do sistema RFID no processo de gestão de pallets. Para tal, será analisado o projeto piloto do Grupo Pão de Açúcar,

Leia mais

Prêmio ABRALOG de Logística. Soluções Logísticas no Agronegócio

Prêmio ABRALOG de Logística. Soluções Logísticas no Agronegócio Prêmio ABRALOG de Logística Soluções Logísticas no Agronegócio Sumário 1. Informações Gerais...02 2. Política de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade...03 3. Projeto...05 4. Dificuldade Encontrada...08

Leia mais

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos A terceirização de serviços logísticos se constitui uma das Logística e Distribuição novas tendências da prática empresarial moderna, principalmente dentro dos conceitos da Gestão da Cadeia de Suprimentos

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. *Edição 2013*

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. *Edição 2013* PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *Edição 2013* Participante: Cia Ultragaz S.A. Categoria: Infraestrutura Título Ultragaz na busca da excelência da Gestão Ultragaz na Busca da Excelência da Gestão Uma

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Gerenciamento Logístico Gerenciamento Logístico A missão do gerenciamento logístico é planejar

Leia mais

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999)

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. SERVIÇOS LOGÍSITICOS 3. O CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSITICO 3.1 DEFINIÇÃO 3.2 CARACTERIZAÇÃO DE OPERADOR LOGÍSTICO 4. DEFINIÇÕES

Leia mais

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Tecnologia da Informação Aplicada à Logística Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Como garantir

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br APRESENTAÇÃO www.maissolucoeslogisticas.com.br Acreditamos que as pequenas e médias empresas de transporte, armazenagem, operadores logísticos e empresas de e-commerce podem ter processos eficientes, uma

Leia mais

As melhores condições para os seus melhores negócios. www.integracaologistica.com.br. Integração Logística

As melhores condições para os seus melhores negócios. www.integracaologistica.com.br. Integração Logística Transporte e Armazéns e Armazéns Gerais Gerais As melhores condições para os seus melhores negócios www.integracaologistica.com.br Integração Logística A Empresa Transporte e Armazéns Gerais consistência

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

Por que escolher a Oplay Logística?

Por que escolher a Oplay Logística? Por que escolher a Oplay Logística? Porque a Oplay Logística tem soluções completas e inovadoras que a sua empresa precisa. Porque a Oplay Logística oferece serviços diferenciados desenhados de acordo

Leia mais

Estratégia nas cadeias

Estratégia nas cadeias Estratégia nas cadeias da demanda ao suprimento Assim como em um ecossistema, as cadeias de valor precisam explorar suas interdependências e potencialidades. Na teoria e na vida, FDC Conheça a Fundação

Leia mais

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir Transportes Diamante Uma nova forma de pensar e agir por Wagner Rodrigo Weber e Jacir Adolfo Erthal Wagner Rodrigo Weber Mestre em Organizações e Desenvolvimento pela UNIFAE - Centro Universitário; Administrador,

Leia mais

ARMAZENAGEM E T.I. Prof.: Disciplina Integrantes

ARMAZENAGEM E T.I. Prof.: Disciplina Integrantes ARMAZENAGEM E T.I. Pós-Graduação em Gestão Integrada da Logística Turma: GIL131M - 2013 Universidade São Judas Tadeu Prof.: Ms. Maurício Pimentel Disciplina: Tecnologia da Informação Aplicada a Logística

Leia mais

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO INTEGRADA DA LOGISTICA SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI ANNA KAROLINE DINIZ CAMILA MOURA FAVARO FERNANDO DOS ANJOS REINALDO FRANCISCO TIAGO SOUZA

Leia mais

INTRODUÇÃO. Para maiores detalhes sobre o regulamento, acesse: www.revistamundologistica.com.br/premio.shtml

INTRODUÇÃO. Para maiores detalhes sobre o regulamento, acesse: www.revistamundologistica.com.br/premio.shtml Realização Patrocínio Master INTRODUÇÃO O Prêmio Rapidão Profissional de Logística do Ano, que será concedido pela revista MundoLogística ao final de 2010, visa valorizar as os profissionais da área de

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

(VWXGRGH&DVR. Os tipos de produtos comercializados e distribuídos pelas distribuidoras Skol são as cervejas, refrigerantes, água e isotônicos.

(VWXGRGH&DVR. Os tipos de produtos comercializados e distribuídos pelas distribuidoras Skol são as cervejas, refrigerantes, água e isotônicos. (VWXGRGH&DVR A história da Nova Iguaçu Distribuidora de Bebidas, localizada no município de Queimados no Estado do Rio de Janeiro iniciou-se na década de 80. Em 1983 houve a fusão da Distribuidora Escuna

Leia mais

Universidade São Judas Tadeu

Universidade São Judas Tadeu Universidade São Judas Tadeu Anna Karoline Diniz Fortaleza Camila Moura Favaro Fernando dos Anjos Reinaldo Francisco Carvalho Tiago Souza Tecnologia da Informação no Transporte São Paulo 2013 1 Tecnologia

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

EFICAZ. Conduzindo Soluções

EFICAZ. Conduzindo Soluções MISSÃO Comprometimento com os objetivos de nossos clientes, oferecer-lhes soluções logísticas inovadoras com a percepção de agilidade, qualidade e segurança. VISÃO Investir em tecnologia e aprimoramento

Leia mais

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA Na linha Como a automação contribuiu para o desenvolvimento das empresas de distribuição e atacadistas? A automação foi fundamental para o crescimento e fortalecimento do setor. Sem o uso intensivo da

Leia mais

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL 1 1 Índice FedEx Corporation 3 fedex EM NÚMEROS 4 fedex Express 5 fedex no brasil 6 portfólio doméstico 8 Logística 9 Aéreo 10 Rodoviário 11 portfólio internacional 12 Envios

Leia mais

A revolução da excelência

A revolução da excelência A revolução da excelência ciclo 2005 PNQ Foto: Acervo CPFL CPFL Paulista, Petroquímica União, Serasa e Suzano Petroquímica venceram o Prêmio Nacional da Qualidade 2005. A Albras, do Pará, foi finalista.

Leia mais

Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios

Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios Relatório de pesquisa Gestão de Clientes no Mercado de Consórcios Via Consulting Maio de 2009 1 Caro leitor, Gostaria de convidá-lo a conhecer o resultado de uma pesquisa patrocinada pela Via Consulting

Leia mais

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 1ª FEIRA DO SUL DO BRASIL COM SOLUÇÕES COMPLETAS DE GESTÃO, SERVIÇOS E TECNOLOGIA PARA A SUA EMPRESA Na EXPEN 2014, você encontrará tecnologia,

Leia mais

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR BRASIL LOGÍSTICA MUNDO SOLUÇÕES PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR FedEx Movimenta 10,5 milhões de Pacotes (vol. médio diário) Via > 100.000 Veículos terrestres > 36.300 Drop boxes > 325.000 Colaboradores

Leia mais

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013 BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid Out/2013 QUEM SOMOS? Uma multinacional brasileira presente em cinco continentes, provendo soluções para a sincronização da cadeia de suprimentos São mais de empresas gerenciando

Leia mais

6 Benefícios operacionais e financeiros atingidos após implantação do roteirizador de veículos

6 Benefícios operacionais e financeiros atingidos após implantação do roteirizador de veículos 6 Benefícios operacionais e financeiros atingidos após implantação do roteirizador de veículos 6.1 Introdução Esse capítulo tem o objetivo de descrever todos os ganhos observados após a implantação do

Leia mais

PLATAFORMA DE NEGÓCIOS

PLATAFORMA DE NEGÓCIOS SOBRE NOSSA PLATAFORMA COMPLETA A Plataforma de Negocio da Tommasi foi formada ao longo de 20 anos de experiência no ramo de importação e exportação e de uma equipe especializada para formação de uma estrutura

Leia mais

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda Supply Chain Management e TI aplicada à Logística 24 de Junho de 2004 SCM e Ti aplicada à Logística Cenário de Competição... Operações Globalizadas Operações Integradas Introdução LOGÍSTICA Tecnologia

Leia mais

LOGÍSTICA CONFIÁVEL PARA A INDÚSTRIA EÓLICA. Segue

LOGÍSTICA CONFIÁVEL PARA A INDÚSTRIA EÓLICA. Segue LOGÍSTICA CONFIÁVEL PARA A INDÚSTRIA EÓLICA Segue Conteúdo Nós compreendemos NÓS COMPREENDEMOS SUAS EXIGÊNCIAS Nós compreendemos Você está em uma posição invejável. Crescendo em média 25% ao ano ao longo

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade III LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza Distribuição física e armazenagem Objetivo: Atender o cliente, dispondo do produto no lugar certo, no tempo certo e na quantidade desejada. Esta

Leia mais

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL SOBRE LOG-IN BENEFÍCIOS MONITORAMENTO 24HS DAS CARGAS Monitoramento de risco e informação de todas as viagens; INTERMODALIDADE

Leia mais

VI Congresso buscou a renovação profissional

VI Congresso buscou a renovação profissional Informar e atualizar é o papel do congresso A presente edição do ABML Notícias retrata o nosso VI Congresso, que representou dois dias de atualização para os que dele participaram, pois as palestras e

Leia mais

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O PALESTRANTE

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O PALESTRANTE 20-21 Maio de 2013 Tivoli São Paulo Mofarrej São Paulo, Brasil ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O PALESTRANTE Fernando Cotrim Supply Chain Director, Rio 2016 Perguntas: Quais são os desafios de gerenciar o Supply

Leia mais

Processamento de Pedidos na Mira Transportes

Processamento de Pedidos na Mira Transportes Processamento de Pedidos na Mira Transportes Sumário 1 Apresentação da empresa... 3 1.1 Histórico... 3 1.2 Diferenciais... 3 2 Processamento de pedidos: revisão teórica... 4 2.1 Preparação... 4 2.2 Transmissão...

Leia mais

Implementação da área de Processos e do BPM orientado ao resultado

Implementação da área de Processos e do BPM orientado ao resultado Implementação da área de Processos e do BPM orientado ao resultado A Tecnisa Breve histórico Em 22 de setembro de 1977, Meyer Joseph Nigri, criou a Tecnisa Engenharia com o sonho de se transformar em uma

Leia mais

Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange

Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange 15 de Fevereiro 2006 1 A TIVIT nasce da fusão entre a modernidade e o

Leia mais

A Organização orientada pela demanda. Preparando o ambiente para o Drummer APS

A Organização orientada pela demanda. Preparando o ambiente para o Drummer APS A Organização orientada pela demanda. Preparando o ambiente para o Drummer APS Entendendo o cenário atual As organizações continuam com os mesmos objetivos básicos: Prosperar em seus mercados de atuação

Leia mais

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados?

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados? Gestão de Transporte Que fatores a serem considerados? A Atividade de Transporte: Sua Gestão Barco Trem Caminhão Peso Morto por T transportada 350 kg 800kg 700 kg Força de Tração 4.000 kg 500 kg 150 kg

Leia mais

Considerações do mundo real. Profa. Renata Rampim de Freitas Dias, RFIDSCM Eng. Luiz Renato Costa - RFID CoE

Considerações do mundo real. Profa. Renata Rampim de Freitas Dias, RFIDSCM Eng. Luiz Renato Costa - RFID CoE Considerações do mundo real Profa. Renata Rampim de Freitas Dias, RFIDSCM Eng. Luiz Renato Costa - RFID CoE 2 Benefícios e oportunidades com RFID 3 Benefícios e oportunidades com RFID São os benefícios

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Logística integrada promove competitividade

Logística integrada promove competitividade Logística integrada promove competitividade São Luís, Maranhão 30 de novembro de 2011 Andreas Klien andreas@klien.net Link para esta apresentação: http://bit.ly/uesfwf 1. Breve histórico 2. Multiterminais

Leia mais

2013 Inventta Todos os direitos reservados.

2013 Inventta Todos os direitos reservados. Agenda Quem Somos Gerindo a Inovação nas Empresas Estímulos Governamentais à Inovação Resultados da pesquisa FDC/Inventta Conclusões O GRUPO A Inventta é uma consultoria especializada em gestão da inovação,

Leia mais

Artigo publicado. na edição 17. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. julho e agosto de 2010

Artigo publicado. na edição 17. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. julho e agosto de 2010 Artigo publicado na edição 17 Assine a revista através do nosso site julho e agosto de 2010 www.revistamundologistica.com.br :: artigo 2010 Práticas Logísticas Um olhar sobre as principais práticas logísticas

Leia mais

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

www.nsclogistica.com.br

www.nsclogistica.com.br www.nsclogistica.com.br A Missão, Visão Valores Infra-Estrutura Nossa Frota Soluções Gris A A NSC logística atua no segmento de logística de telecomunicações desde 1988, estrategicamente situada as margens

Leia mais

A TCI BPO. Focada na customização e desenvolvimento de soluções específicas para apoiar e dar suporte à Indústrias, a TCI BPO faz uso do contingente:

A TCI BPO. Focada na customização e desenvolvimento de soluções específicas para apoiar e dar suporte à Indústrias, a TCI BPO faz uso do contingente: Serviços A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências e práticas

Leia mais

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI Com o crescimento acelerado, uma das mais tradicionais empresas do Brasil em produtos agrícolas precisava

Leia mais

IBM WebSphere Product Center

IBM WebSphere Product Center Soluções de gerenciamento de informação de produto para dar suporte aos seus objetivos de negócios IBM WebSphere Product Center Oferece uma solução abrangente de gerenciamento de informação de produto

Leia mais

Carta de Apresentação

Carta de Apresentação Carta de Apresentação Estamos encaminhando nosso portfólio na intenção de apresentar nossa empresa. Fundada em 2005, a JB Transportes & Logística tem um único objetivo: a eficiência no transporte. Para

Leia mais

Na teoria e na vida, FDC

Na teoria e na vida, FDC GESTÃO ESTRATÉGICA DA CADEIA DE SUPRIMENTOS P r o g r a m a i n t e r n a c i o n a l Na teoria e na vida, FDC Conheça a Fundação Dom Cabral U m a d a s v i n t e m e l h o r e s e s c o l a s d e n e

Leia mais

APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS

APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS APLICAÇÃO DA TÉCNICA CROSS DOCKING NA LOGÍSTICA DE EXPEDIÇÃO EM BUSCA DA REDUÇÃO DE TEMPO DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS Tatiane Vaz Ferreira Daudte 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição.

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. TURMA 3 Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DA PRODUÇÃO E QUALIDADE GESTÃO FARMACEUTICA EMPRESARIAL

Leia mais

NAGI PG. Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás. Polo: Petrobras

NAGI PG. Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás. Polo: Petrobras NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS Capacitação em Gestão da Inovação para o Setor de Petróleo e Gás Polo: Petrobras Programa do Módulo I Módulo I: Planejamento Estratégico

Leia mais

CPM Braxis Capgemini reduz custos em 18% com CA Business Service Insight

CPM Braxis Capgemini reduz custos em 18% com CA Business Service Insight CUSTOMER SUCCESS STORY CPM Braxis Capgemini reduz custos em 18% com CA Business Service Insight PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: CPM Braxis Capgemini Empregados: 6500+ Faturamento:

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos ... lembrando Uma cadeia de suprimentos consiste em todas

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA:

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: Prof. Jean Cavaleiro Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA: PRODUÇÃO E COMÉRCIO Introdução Entender a integração logística. A relação produção e demanda. Distribuição e demanda. Desenvolver visão sistêmica para

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06358/2006/RJ COGAM/SEAE/MF Referência: Ofício n 2401/2006/SDE/GAB de 24 de maio de 2006. Em 13 de setembro de 2006. Assunto: ATO

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 5 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

Sistema Gestão Comercial 2012

Sistema Gestão Comercial 2012 Sistema Gestão Comercial 2012 Charles Mendonça Analista de Sistemas Charles Informática Tecnologia & Sistemas Charles System Gestão Empresarial O Charles System é um software para empresas ou profissionais

Leia mais

RFID. RFID - Identificação por Radiofreqüência

RFID. RFID - Identificação por Radiofreqüência RFID RFID - Identificação por Radiofreqüência Sistema de Identificação por Radio Frequência O que é RFID? Objetivo e utilidade similares ao código de barras; Composto por 3 elementos: Uma antena; Um leitor;

Leia mais

Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País

Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País EMBRATEL CASE Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País O Portfólio de TI da Embratel a Serviço da Agroindústria A convergência de serviços de TI e telecom se consolida como fenômeno

Leia mais

Logística e Organização de Cadeias Produtivas

Logística e Organização de Cadeias Produtivas II SEMANA ACADÊMICA DE ENGENHARIA AGRÍCOLA ENGENHARIA DO AGRONEGÓCIO Logística e Organização de Cadeias Produtivas Prof. Luís César da Silva UFES - CCA Desafios do Agronegócio Globalizado Atender padrões

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Qualificação: TÉCNICO EM LOGÍSTICA. Professora: FLÁVIA ANDRÉIA CANEDO DE LIMA

Plano de Trabalho Docente 2010. Qualificação: TÉCNICO EM LOGÍSTICA. Professora: FLÁVIA ANDRÉIA CANEDO DE LIMA Plano de Trabalho Docente 2010 ETEC RODRIGUES DE ABREU Ensino Técnico Código: 135 Município: BAURU/SP Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM LOGÍSTICA Qualificação: TÉCNICO

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

Celistics: SAP RDS permite implementar SAP Business Allin-One em oito semanas

Celistics: SAP RDS permite implementar SAP Business Allin-One em oito semanas SAP Customer Success Story Logística Celistics Picture Credit Customer Name, City, State/Country. Used with permission. Celistics: SAP RDS permite implementar SAP Business Allin-One em oito semanas Geral

Leia mais

Transporte Rodoviário de Cargas. Panorama do Setor Eficiência Energética e Metodologia de Avaliação de Empresas

Transporte Rodoviário de Cargas. Panorama do Setor Eficiência Energética e Metodologia de Avaliação de Empresas Transporte Rodoviário de Cargas Panorama do Setor Eficiência Energética e Metodologia de Avaliação de Empresas Panorama do Segmento de Transporte Rodoviário de Carga Brasileiro Panorama TRC Infraestrutura

Leia mais

Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo

Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo Bases Tecnológicas do curso de Logística 1991 3º Módulo III.1 GESTÃO DE TRANSPORTES 1.1. O desenvolvimento econômico e o transporte. 1.2. A geografia brasileira, a infraestrutura dos estados, municípios

Leia mais

Logística Empresarial. Atividades Chave, Planejamento e Estratégia Logística Prof. José Correia

Logística Empresarial. Atividades Chave, Planejamento e Estratégia Logística Prof. José Correia Logística Empresarial Atividades Chave, Planejamento e Estratégia Logística Prof. José Correia Atividades chave da Logística Padrões de serviço ao cliente (c/ marketing): Determinar as necessidades/desejos

Leia mais

Conquistando vantagem competitiva com os sistemas de informação

Conquistando vantagem competitiva com os sistemas de informação Conquistando vantagem competitiva com os sistemas de informação slide 1 3.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Como o modelo das cinco forças competitivas

Leia mais

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA Marinalva R. Barboza Definição do conceito de logística e evolução Logística tem origem no idioma francês Logistique se define de forma militar sendo uma parte estratégica

Leia mais

Data Warehouse - DW ADM. MARTÍN GLASS CRA/MT 4742

Data Warehouse - DW ADM. MARTÍN GLASS CRA/MT 4742 Data Warehouse - DW Data Warehouse (Armazém de Dados) é um depósito integrado de informações, disponíveis para análise e para a construção de filtros de busca; Centraliza informações localizadas em diferentes

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009 LOGÍSTICA EMPRESARIAL Rodolfo Cola Santolin 2009 Conteúdo Cadeia de suprimentos Custos Logísticos Administração de Compras e Suprimentos Logística Reversa CADEIA DE SUPRIMENTOS Logística Logística Fornecedor

Leia mais

News. Tecnologia eficaz e equipe bem treinada e motivada para transformar o devedor de hoje no cliente fiel de amanhã. Pág. 3

News. Tecnologia eficaz e equipe bem treinada e motivada para transformar o devedor de hoje no cliente fiel de amanhã. Pág. 3 Service n.03 Premium News Tecnologia eficaz e equipe bem treinada e motivada para transformar o devedor de hoje no cliente fiel de amanhã CAMPANHA O GRANDE DESAFIO A realizou em 6 de janeiro de 2007 a

Leia mais

FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager

FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager CUSTOMER SUCCESS STORY Julho 2013 FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager PERFIL DO CLIENTE Indústria: Bebidas Companhia: FEMSA Funcionários: +177

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

Curso de Logísticas Integrada

Curso de Logísticas Integrada 1 Introdução a Logística; Capítulo 1 - Conceitos de logística; Breve Histórico da Logística; Historia da logística; SCM; Logística Onde estávamos para onde vamos? Estratégia para o futuro; 2 Conceitos

Leia mais

O Nordeste mais perto de você. Divisão Logística CDEX_4

O Nordeste mais perto de você. Divisão Logística CDEX_4 O Nordeste mais perto de você Divisão Logística CDEX_4 A INTERMARÍTIMA A Intermarítima está em atividade desde 1986. Atua com Operação Portuária (portos de Salvador, Aratu e Ilhéus) e Logística (Importação,

Leia mais

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual Logística Empresarial Evolução da Disciplina Aula 1 Aula 1 O papel da Logística empresarial Aula 2 A flexibilidade e a Resposta Rápida (RR) Operadores logísticos: conceitos e funções Aula 3 Prof. Me. John

Leia mais

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi e Sistema Integrado Objetivos do Tema Apresentar: Uma visão da logística e seu desenvolvimento com o marketing. A participação da logística como elemento agregador

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. *Edição 2013*

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. *Edição 2013* PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *Edição 2013* Participante: Cia Ultragaz S.A. e Ernest & Young Categoria: Logística Título Otimização da Malha Logística de Granel e Envasados PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO.

TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. TERCEIRIZAÇÃO, OUTSOURCING, INFRAESTRUTURA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E SITES, AUDITORIAS E SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. OneIT A gente trabalha para o seu crescimento. Rua Bento Barbosa, n 155, Chácara Santo

Leia mais

Warehouse Management. Mey Bodywear reestrutura os processos logísticos

Warehouse Management. Mey Bodywear reestrutura os processos logísticos Customer Case Study Warehouse Management by E+P Best running Warehouse Mey Bodywear Mey GmbH & co. kg Desafio Otimização do reabastecimento e da gestão do inventário Manutenção automatizada do espaço de

Leia mais

Formação de. Gestores em Operações Logísticas

Formação de. Gestores em Operações Logísticas Formação de Gestores em Operações Logísticas Sumário 03. Nossa Empresa 05. Formação de Gestores Operações Logísticas 06. Conteúdo Programático 11. Principais Instrutores 13. Visão dos Participantes 14.

Leia mais

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos.

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos. CONHEÇA A VALECARD Soluções completas e integradas para a gestão de benefícios, gestão financeira e de frotas. Cartões aceitos em todo território nacional, por meio da Redecard, Cielo e ValeNet, o que

Leia mais

Marcus Gregório Serrano

Marcus Gregório Serrano Marcus Gregório Serrano Presidente marcus.gregorio@pmies.org.br presidencia@pmies.org.br Consultor e professor. Graduado em Sistemas de Informação, é especialista em Gerenciamento de Projetos e certificado

Leia mais

IX FÓRUM NACIONAL DE LOGÍSTICA & SEMINÁRIO INTERNACIONAL Rio de Janeiro, 18 a 20 de agosto 2003 PALESTRANTES:

IX FÓRUM NACIONAL DE LOGÍSTICA & SEMINÁRIO INTERNACIONAL Rio de Janeiro, 18 a 20 de agosto 2003 PALESTRANTES: IX FÓRUM NACIONAL DE LOGÍSTICA & SEMINÁRIO INTERNACIONAL Rio de Janeiro, 18 a 20 de agosto 2003 PALESTRANTES: Richard Schues Diretor, VW Transport Fabio Luis Fontes Coordenador do Projeto, VW Transport

Leia mais

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização:

AGENDA. 5ª Edição. Hotel Staybridge. Realização: AGENDA 5ª Edição D? 06 de Maio de 2015 Hotel Staybridge Realização: w w w.c o r p b us i n e s s.c o m.b r Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO C GESTÃO DE PESSOAS: DESAFIOS

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos:

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos: Varejo e-commerce A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências e

Leia mais