O CAMINHO DE UMA O CAMINHO DE UMA NOVA ERA. INDUSTRIAL Sistema Federação das Indústrias do Estado do Acre. Governador Binho Marques avalia mandato

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O CAMINHO DE UMA O CAMINHO DE UMA NOVA ERA. INDUSTRIAL Sistema Federação das Indústrias do Estado do Acre. Governador Binho Marques avalia mandato"

Transcrição

1 Ano 05 Número 17 Dezembro/2010 INDUSTRIAL Sistema Federação das Indústrias do Estado do Acre MODERNIZAÇÃO Usina Álcool Verde começa a produzir DESPEDIDA Governador Binho Marques avalia mandato Arquivo Ministério de Transportes e Comunicações do Peru O CAMINHO DE UMA O CAMINHO NOVA ERA DE UMA NOVA ERA ESTRADA INTEROCEÂNICA

2 Fone: (68)

3 SUMÁRIO 14 Perfil Binho Marques Gleilson Miranda INDUSTRIAL 05 Editorial 06 Destaques 09 Artigo Oscar Motomura 11 Assuntos Legislativos 12 Acre ganha Centro de Exames para Certificação FIEAC 18 A importância da inovação para sobrevida das empresas SESI 22 Professores levam educação a comunidades isoladas SENAI 24 Programa SENAI Casa Aberta é sucesso no Acre IEL 28 Estrada do Pacífico será inaugurada em janeiro Arquivo Grupo Brasil 26 Núcleo de Pesquisas ganha nova certificação no SGQ NBR ISO 9001/ Ponte sobre rio Madeira tem licitação suspensa 40 Empresários prometem Via Verde Shopping para agosto/ Investir em cultura fortalece e traz retorno financeiro à empresa 44 Alerta para o perigo da dengue 46 Artigo Eloi Zanetti Gleilson Miranda 34 Usina começa produção de álcool verde e barato EXPEDIENTE A revista Acre Industrial é uma publicação do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Acre, Ano 05, número 17, dezembro de Jornalista Responsável: Daniele Carlos (DRT 2268/03 DF). Colaboração: Marcela Barrozo (DRT 018/03 AC), Renata Brasileiro (DRT 022/04 AC), Jorge Luiz Araújo Vila Nova, Rodrigo Torres, Ulisses Lima. Projeto Gráfico e Editoração: Adyr Monti Zandoná. / site: Tel: (68) / Fax: (68) Av. Ceará, 3727 Rio Branco AC. CEP: Acre INDUSTRIAL - dezembro/

4 DIRETORIA Federação das Indústrias do Estado do Acre Diretoria 2007/2011 Presidente João Francisco Salomão Vice-Presidentes: Joafran Antônio Guedes Nobre João Oliveira de Albuquerque Miguel Mandu Neto Aristides Formighieri Júnior Francisco Ivan Araújo Marçal Antônio Leônidas de Araújo Neto Adelaide de Fátima Gonçalves Oliveira Secretários 1º Secretário: Abrahão Assis Felício 2º Secretário: Jorge Wanderlau Tomás Tesoureiros 1º Tesoureiro: Carlos Takashi Sasai 2ª Tesoureira: Raimunda Holanda de Paula Suplentes da Diretoria Francisco José da Silva Loureiro José Luiz Assis Felício Francisco Garcia dos Santos Ismael Alves Bandeira Osvaldo Coutinho Wílpido Hilário de Souza Júnior Conselho Fiscal Efetivos Sérgio Tsuyoshi Murata José de Ribamar Nina Lamar Aristeu Sá de Souza Suplentes José Osmar Zanatta Célio Pereira Adalberto José Moreto

5 EDITORIAL Novos passos na integração com Peru Considerando a iminente conclusão das obras da Rodovia Transoceânica, ligando o Brasil, por meio do Acre, aos portos do Oceano Pacífico, no Peru, é fundamental solucionarem-se os entraves fronteiriços, para que a grande estrada possa propiciar de modo pleno todos os benefícios socioeconômicos que dela se esperam. Avanços nesse sentido verificaram-se em dezembro último, quando os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Alan Garcia, durante visita de uma delegação brasileira ao país vizinho, regulamentaram os voos entre Cuzco/Porto Maldonado/Rio Branco e Pucalpa/Cruzeiro do Sul e criaram a Zona de Integração Fronteiriça Peru-Brasil (ZIF). A meta, no entorno geográfico abrangido, é estabelecer a livre passagem na fronteira de moradores das cidades vizinhas e os transportes fluviais nos rios amazônicos que ligam as regiões peruanas ao Acre e Rondônia. Também se espera o livre trânsito de veículos turísticos entre os dois países, bem como a simplificação de procedimentos administrativos, de modo a incrementar o comércio bilateral e o turismo. Para a concretização prática de todos esses avanços, será realizada, em 22 de dezembro, na cidade de Cuzco, no país vizinho, reunião da comissão binacional encarregada de implantar as medidas necessárias à implementação da ZIF Peru-Brasil. Antes, porém, acontecerá encontro preparatório em Rio Branco, em meados de novembro. A indústria acreana, por meio de sua entidade de classe, a FIEAC, vem defendendo há alguns anos a adoção de medidas capazes de mitigar a burocracia na fronteira e facilitar a integração. Assim, esperamos que tudo possa concretizar-se de modo ágil neste momento. Além das providências já encaminhadas, entendemos que deveria ser estabelecido regime cambial direto para o comércio, sem a necessidade de conversão ao dólar das moedas brasileira e peruana. Todas essas medidas são fundamentais para potencializar a operacionalização da Rodovia Transoceânica, empreendimento de 1,8 bilhão de dólares, investido pelos governos brasileiro e peruano e a iniciativa privada. Trata-se de uma estrada de 2,6 mil quilômetros ao longo da Floresta Amazônica e dos Andes, estabelecendo estratégica ligação do Brasil com o Oceano Pacífico. Seu traçado parte de Rio Branco e segue por 344 quilômetros em território brasileiro. Cruza a fronteira com o Peru, percorrendo mais quilômetros, cortando a Floresta Amazônica e a Cordilheira dos Andes, até chegar a três portos do país vizinho: Ilo, Matarani e San Juan de Marcona. A rodovia abre uma nova rota comercial para o Brasil, via Oceano Pacífico, com positivo impacto no processo logístico do comércio internacional, principalmente nas exportações à Ásia. Além desse grande benefício econômico para todo o Brasil, a estrada representará inegável fator de progresso regional, não apenas no Acre, onde começa, como nos estados vizinhos e vasta área do território do Peru. Trata-se, sem dúvida, de um novo marco no desenvolvimento acreano e amazônico. *João Francisco Salomão é o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC). Acre INDUSTRIAL - dezembro/

6 DESTAQUES PAC não resolve logística na Amazônia A implantação de uma infraestrutura logística, englobando todos os modais de transportes (ferrovias, hidrovias, rodovias e portos), é uma das maiores demandas do setor produtivo brasileiro e será um dos grandes desafios do próximo governo. Pela primeira vez, surge um estudo aprofundado, o Projeto Norte Competitivo, indicando quais são os eixos de integração de transportes e quais as obras prioritárias demandadas. O estudo, que demandou mais de um ano, foi encomendado à consultoria Macrologística pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio da Ação Pró-Amazônia, que engloba as Federações das Indústrias dos nove Estados que compõem a Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins). O resultado deste levantamento e a real situação da infraestrutura logística da região foi apresentado a autoridades e classe empresarial local, no dia 11 de novembro, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), pelo diretor da Macrologística, Olivier Girard. O Projeto Norte Competitivo aponta quais são os nove eixos de integração prioritários que permitirão reduzir os custos logísticos da Amazônia Legal, aumentando a competitividade da região. Para viabilizar o desenvolvimento desses eixos principais, são necessários investimentos da ordem de R$ 14,1 bilhões. A estimativa de economia no custo de logística total da Amazônia Legal, que atualmente está em R$ 17 bilhões e que chegará em R$ 33,5 bilhões com o volume de produção previsto para 2020, alcançará R$ 3,8 bilhões anuais. V ale do Juruá cresce, Sistema FIEAC acompanha No dia 1º de outubro, o presidente do Sistema FIEAC, João Francisco Salomão, juntamente com o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, fizeram o lançamento da pedra fundamental da unidade integrada do SESI e do SENAI. Com investimentos da ordem de R$ 5 milhões, a instituição visa oferecer educação básica e profissional para os industriários dos principais segmentos produtivos do Vale do Juruá. A unidade funcionará como uma escola, atendendo demandas daquela região, onde há pelo menos uma centena de indústrias formais instaladas. A previsão é de que a partir do segundo semestre de 2011 já se iniciem as atividades da instituição. Inicialmente, a Unidade prestará serviços ao segmento industrial do Vale do Juruá nas áreas de Educação Profissional e Tecnológica, Educação de Jovens e Adultos, Saúde, Lazer, Responsabilidade Social e Capacitação Empresarial. Um dos maiores parceiros deste projeto é a Prefeitura de Cruzeiro do Sul, que doou o terreno de metros quadrados para a construção da unidade. Esse é o primeiro passo concreto em relação a interiorização, pois certamente, num futuro próximo, o Sistema FIEAC deverá ampliar sua base física para outras regiões do Acre, sempre com o propósito de se fazer presente onde a indústria estiver, não importando seu porte, pois, de qualquer tamanho, e em qualquer lugar, a indústria é o principal instrumento de geração de emprego e redução de desigualdades, explicou Salomão. Bastante realizado, o prefeito de Cruzeiro do Sul disse que esta Unidade é uma das ações mais importantes do seu mandato. Temos muitos jovens que não têm profissão, e o SESI e o SENAI vão fazer a diferença no nosso município. Agora, as pessoas vão poder se capacitar e profissionalizar, disse. 06 Acre INDUSTRIAL - dezembro/2010

7 IEL fecha parceria para realização de cursos com a Fundace/USP A partir de 2011, o IEL oferecerá em parceria com a Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace/USP) três novos cursos: Estratégia Ambiental e Sustentabilidade, Gestão da Inovação e Cooperativismo. Os cursos foram escolhidos a partir da identificação das demandas do setor industrial no Acre, segundo a superintendente. Ela disse que as vagas estarão abertas para o setor empresarial e também para a comunidade. Para o Acre é essencial oferecermos ao setor empresarial e executivos públicos e privados a oportunidade de acesso ao conhecimento especializado através de conceituadas instituições de ensino do Brasil, destacou. Socorro Bessa completou que esta parceira possibilitará ao IEL o desenvolvimento de várias competências para completar a sua atuação de longos anos. Sempre oferecemos os cursos de curta, média e longa duração através de instituições de excelente conceito no Brasil e no mundo e desenvolvemos os cursos de curta duração sempre com temas de alto nível e especialização com profissionais de currículo com reconhecimento internacional, sendo este, um dos principais diferencial dos cursos do IEL. Para as outras áreas, como consultorias e pesquisas, a parceria será implementada de imediato. O IEL desenvolverá com o apoio da Fundace competências para a ampliação dos negócios do IEL no Estado do Acre. Equipe acreana conquista ouro nos Jogos Regionais do SESI Do dia 12 ao dia 15 de novembro, o Pará recebeu as cinco delegações da região norte para sediar a décima segunda edição dos Jogos Regionais do SESI. Mais de mil atletas participaram da grande festa do esporte, marcada por um alto nível de competição. Do Acre, 107 trabalhadores-atletas representaram as empresas onde trabalham nas dez modalidades: vôlei de quadra, vôlei de areia, tênis de quadra, tênis de mesa, futsal, futebol de campo, futebol sete, atletismo, natação e xadrez. O vôlei de praia feminino da Albuquerque Engenharia/Acre conseguiu chegar à final e derrotar por dois sets a zero a Videolar/Amazonas. Com isso, garantiu vaga na disputa nacional que acontece em Salvador, na Bahia, em O vôlei de quadra masculino da Etenge também chegou à final, mas ficou com o segundo lugar. É a primeira vez que o time viaja para os Jogos Regionais do SESI e avalia a experiência com grande entusiasmo. Não tivemos tempo suficiente para treinar, mas para os próximos jogos, estaremos realmente preparados. Vamos começar a treinar este ano ainda, disse o capitão do time, Vanderlei de Andrade. O mesmo aconteceu com o futsal feminino, da Laminados Triunfo. É a primeira vez que o time participa de uma grande competição, mas já deixou o nome para a história dos Jogos do SESI, ao marcar a goleada de 19x0 contra os Correios/Roraima. Acre INDUSTRIAL - dezembro/

8

9 ARTIGO Oscar Motomura Os dilemas da mudança Queremos (mesmo) resultados diferentes? Até que ponto pretendemos ir até o fim na busca de inovações? Empresas querem inovações, mas não mudam o jeito predominantemente orçamentário-operacional de planejar. Mesmo quando buscam trabalhar aspectos estratégicos, o fazem de forma incrementalista, apenas para melhorar estratégias vigentes. Poucas sistematicamente questionam o que fazem e buscam recriar estratégias a partir do zero. Organizações governamentais querem saltos de performance, mas o que conseguem, na prática, é fazer mais do mesmo. Não se busca a reinvenção do todo por meio de equações que vão ao núcleo das coisas. Exemplo de equação em educação: em vez de acumular conhecimento - que se torna obsoleto rapidamente -, como seria possível assegurar o desenvolvimento de competências duráveis, como a capacidade de pensar, se comunicar, se relacionar, fazer acontecer? Como transcender a educação restrita a salas de aula e integrá-la à vida real? Como neutralizar tudo que no dia-a-dia deseduca crianças e adultos? E assim por diante... A sociedade brasileira quer um Congresso, um Executivo e um Judiciário muito melhores, éticos, verdadeiros e eficazes. Mas continua a fazer as coisas do mesmo jeito, com pouco envolvimento e processos imperfeitos de escolha dos representantes. Como reinventar o sistema, na direção de uma descentralização extrema, mais coerente com os ideais elevados da verdadeira democracia? O maior sinal de insanidade é fazer a mesma coisa - dia após dia - e esperar resultados diferentes. Os maiores problemas que temos não poderão ser resolvidos no mesmo estado de pensar que os criaram. Gosto desses pensamentos atribuídos a Einstein. São estímulos à coerência. De que forma empresas, governos e sociedade civil poderiam fazer diferente baseados em jeitos de pensar distintos dos que, no passado, criaram os desequilíbrios econômicos, sociais e ecológicos que hoje queremos resolver? De que forma líderes poderiam se libertar de modelos mentais do passado e ajudar a projetar suas organizações e a sociedade na direção de um mundo mais equilibrado, justo, sustentável e pacífico? Por meio de reeducação e mudança cultural? Ou seria a busca de diversidade o caminho mais pragmático de fazer com que os problemas das organizações e da sociedade sejam trabalhados por diferentes ângulos e formas de pensar? Já estamos fazendo isso é o que o leitor está pensando? Ótimo. Mas em que grau? Na proporção requerida? Ou a diversidade ainda é muito tímida? Só na base da pirâmide, mas não nas posições de poder? Num nível ainda incompatível com a escala e a complexidade dos desafios? Como seria uma diversidade 360, capaz de neutralizar todos os preconceitos e as fragmentações existentes e que levasse a uma integração máxima para resolver qualquer equação de forma até mais abrangente e eficaz que Einstein? Que tal debater essa questão com seus amigos, colegas, outros líderes? Que tal detectar situações do tipo fazer igual e esperar resultados diferentes e buscar a causa da causa desses paradoxos? Fonte: Revista Época Negócios *Oscar Motomura, diretor geral da Amana-Key, empresa especializada em inovações radicais em gestão. Acre INDUSTRIAL - dezembro/

10

11

12 QUALIFICAÇÃO SENAI sai na frente e implanta, no Acre, o primeiro Centro de Exames para Certificação da Região Norte Pelo menos 10 mil empregos são gerados por ano no Acre pelo setor da Construção Civil. O setor é o mais aquecido em razão da fase de desenvolvimento de infraestrutra que o Estado está vivendo. A mão-de-obra mais demandada é a de pedreiro, encanador, eletricista e pintor. E o presidente do Sindicato da Indústria de Construção Civil (Sinduscon), Carlos Sasai, informa: se tivesse mais gente para trabalhar, mais gente seria contratada. HONRA AO O fato é que está sobrando emprego na área, o que acaba atraindo o que o presidente do Sinduscon chama de curiosos. No entanto, o que as empreiteiras buscam é mão-de-obra qualificada para entregarem seus empreendimentos atendendo a um padrão de qualidade. Para não correr o risco de pagar por uma obra sem qualidade e com tanto desperdício, as empresas e pessoas físicas já podem contratar profissionais com uma garantia de que o seu serviço possui um padrão de excelência. É que o SENAI/AC começou a certificar profissionais da construção civil - eletricista, pedreiro, pintor de obras e encanador por meio da implantação do primeiro Centro de Exames para Certificação (CEC) da região norte. O centro foi recentemente auditado e habilitado pelo Sistema SENAI de Certificação de Pessoas (SSCP) e acreditado pelo Inmetro. O processo de certificação dos profissionais destas áreas ocorre mediante a um teste prático no CEC, instalado no Núcleo da Construção Civil, unidade do SENAI situada no Distrito Industrial. O processo tem duração de oito horas. M O certificado emitido pelo SENAI é respeitado em todo o território nacional, pois a instituição obedece a normas técnicas exigidas por qualquer empresa, classificou o analista de desenvolvimento industrial do Departamento Nacional do SENAI, Walberth Rogério, que esteve em Rio Branco para treinar os instrutores do SENAI para o processo de avaliação e certificação. Ocivaldo Freitas, 34, é pedreiro há oito anos. Mas como a maioria dos profissionais da área, não passou por nenhum curso de qualificação antes de iniciar na atividade. Ele começou a trabalhar por influência dos irmãos, que também são pedreiros e o ensinaram apenas o básico. Com o tempo, ele foi ganhando experiência e hoje trabalha com qualquer tipo de obra. Sem poder provar competência, no entanto, Ocivaldo só conseguia trabalhos quando era indicado por alguém já conhecido, que aprovara seu trabalho. É 12 Acre INDUSTRIAL - dezembro/2010

13 Setor da Construção Civil gerou cerca de 10 mil empregos no Acre este ano ÉRITO Para não depender somente dessas indicações, o pedreiro foi um dos primeiros a comparecer ao CEC quando soube do processo de certificação. Fiz a prova e fui aprovado. Agora eu tenho o meu certificado de pedreiro e posso provar que trabalho bem, mesmo antes de iniciar uma obra, orgulha-se. Atualmente, Ocivaldo é contratado de uma empresa de construção civil de Rio Branco, mas sua carteira está assinada como pintor. Em breve ele terá este campo do documento modificado para pedreiro, graças à certificação. Vantagens da certificação Segundo a coordenadora do CEC, Alessandra Ferraz, o Centro traz inúmeras vantagens para o trabalhador e também para a empresa. O primeiro ganho está na formalização da profissão e a consequente diminuição da desigualdade social. O diploma é mais que um reconhecimento, é a valorização do profissional, argumenta. Além disso, o Centro de Exames para Certificação foi criado com a proposta de aumentar o nível de desempenho das empresas de construção civil, no quesito qualidade e produtividade. Na prova de certificação só passa quem realmente comprova a competência. Isso significa que as empresas só têm a ganhar com a contratação de um profissional certificado, já que o resultado da obra promete ser satisfatório, sem necessidade de futuros reparos, o que hoje é o maior problema que as empreiteiras enfrentam, completou a coordenadora. Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), João Francisco Salomão, que é empresário da Construção Civil, a necessidade da certificação profissional no Estado é notória. Hoje, a construção civil é o setor que mais gera empregos no Estado, mas nem sempre há profissionais gabaritados para ocupar os postos de trabalhos. Esse mercado, no Acre, está sempre aquecido, pois o Estado está passando por um processo de desenvolvimento na infra-estrutura. E com essa opção de as empresas contratarem profissionais certificados pelo SENAI, com a instalação do Centro de Exames para Certificação, aposto que esse crescimento ocorrerá de forma mais qualitativa, destacou. Acre INDUSTRIAL - dezembro/

14 PERFIL D C EVER Binho Marques encerra mandato comemorando a realização de um governo equilibrado, de oito anos em quatro UMPRIDO Ogovernador acreano Arnóbio Marques de Almeida Júnior, o Binho Marques, está com a sensação de dever cumprido. Casado com a jornalista Simony D Ávila, pai de dois filhos, Maria Clara e Gabriel, ele está prestes a concluir seu mandato à frente do Palácio Rio Branco e passar o posto ao seu sucessor, Tião Viana, colega de partido. Tem motivos de sobra para comemorar. Binho afirma ter conseguido fazer um governo de serviço público de qualidade para todos, com economia de base florestal limpa, justa e competitiva, e maior empoderamento comunitário, com descentralização do poder e das ações do Estado. Fizemos um governo de oito anos em quatro, orgulha-se. Na entrevista a seguir, ele faz uma avaliação de sua gestão. Apesar das intensas reformas estruturais no Estado, o governador afirma que seu maior investimento, no entanto, foi nas pessoas. Mantivemos os altos investimentos na educação e ainda multiplicamos por três os investimentos na saúde e por quatro os investimentos na segurança, assegura. Educador de coração e por formação, o governador deu atenção especial à área, construindo e reformando um sem-número de escolas, contratando e investindo na formação de professores da rede pública de ensino. Após estruturar o setor humano do Estado, Binho preparou o terreno para o que talvez seja o maior desafio de seu sucessor, conforme suas próprias palavras: a industrialização. A consolidação e fortalecimento da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), que é a grande aposta do setor produtivo para o desenvolvimento e expansão da economia acreana. A seguir, os principais trechos do bate-papo entre Acre Industrial e Binho Marques. 14 Acre INDUSTRIAL - dezembro/2010

15 Quais as principais conquistas como governador? Como governador, lancei-me o desafio de fazer um governo menor e uma sociedade maior, mais fortalecida. Ao mesmo tempo fazer um governo de oito anos em quatro, com serviço público de qualidade para todos; economia de base florestal limpa, justa e competitiva; e maior empoderamento comunitário, com descentralização do poder e das ações do Estado. Graças a Deus, chego ao final do meu mandato com absoluta certeza de que avançamos em todas as dimensões, com resultados expressivos em todas as áreas. O senhor pode citar alguns desses resultados expressivos? Nosso governo aprofundou as mudanças iniciadas pelo ex-governador Jorge Viana, realizou milhares de pequenas obras e intensificou as ações nas grandes obras estruturantes. Ousamos criar e iniciar o maior programa habitacional do Estado com a construção de 10 mil casas para quem mais precisa; construímos, ampliamos e reformamos todas as instalações da Saúde, Educação e Segurança; investimos forte na modernização e ampliação da produção, com destaque para a consolidação das indústrias de piso de madeira e de preservativo natural de Xapuri, e o abatedouro de aves, em Brasiléia. Sem contar com os imensos investimentos em obras de infraestrutura, como as ações do PAC e as obras de urbanização em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e vários outros municípios. Também foi no nosso governo que as obras da BR-364 mais avançaram. Entregaremos todas as pontes praticamente prontas e a pavimentação com pelo menos 90% concluída, restando cerca de 10% para o governador eleito Tião Viana finalizar em Talvez todas essas obras passem a impressão de que nos preocupamos mais com infraestrutura, mas nosso maior investimento foi nas pessoas Acre Gleilson Miranda O seu governo se preocupou mais com a infraestrutura do Estado? Talvez todas essas obras podem passar a impressão de que o nosso governo se preocupou mais com infraestrutura. Mas, o nosso maior investimento foi nas pessoas. Mantivemos os altos investimentos na educação e ainda multiplicamos por 3 os investimentos na saúde e por 4 os investimentos na segurança. Falei diversas vezes que o Acre seria o melhor lugar para se viver na Amazônia e, para mim, isso se traduzia da seguinte forma: chegar ao final de dezembro de 2010 com os melhores sistemas de saúde, educação e segurança e as melhores oportunidades de investimento numa economia de base florestal sustentável e com maior distribuição de renda e maior participação de todos. Podemos afirmar, hoje, que o sucesso desse intento se traduz na criação do Sistema de Incentivo aos Serviços Ambientais SISA e a implantação da Zona de Processamento de Exportação ZPE. Nosso governo deu um passo importante no sentido de inserir o Acre no promissor mercado de carbono e remuneração por serviços ambientais. Nossa participação na Conferência do Clima, em Copenhagen, já começou a render frutos e somos o único Estado do Brasil que aprovou e sancionou uma lei de criação do SISA, que é objeto da cooperação que assinamos com os estados da Califórnia, nos Estados Unidos da América, e de Chiapas- no México. O que posso dizer é que sou imensamente feliz por todos os resultados que conquistamos nesses quatro anos de governo. Os números das realizações não deixam dúvidas deque conseguimos dar conta de realizar um governo de oito anos em quatro. INDUSTRIAL - dezembro/

16 PERFIL Qual a principal marca do seu governo? Acredito que fomos um governo equilibrado, tanto do ponto de vista financeiro e institucional, quanto do ponto de vista de ter conseguido dar atenção a todas as áreas simultaneamente. Cuidados da Saúde, da Educação, do Meio Ambiente e das políticas voltadas para uma economia limpa, justa e competitiva; investimos em grandes obras de infraestrutura e melhoramos todas as áreas do Estado, como a cultura; ações para a regularização fundiária; a Defensoria Pública; o esporte; a formação de jovens e uma infinidade de outras ações. Demos tratamento justo aos municípios e procuramos desenvolver políticas de Estado que terão continuidades e serão aprofundadas nas futuras administrações. Talvez, se tivesse que sintetizar todas as ações do nosso governo numa única marca, acho que optaria por algo como um governo que trabalhou com todos e para todos, com equilíbrio e responsabilidade fiscal e social, preparando as bases para o Acre do futuro. Qual o potencial de negócios do Acre para atrair investimentos? Sem dúvida, a maior marca do Acre é o próprio Acre, sua floresta, sua cultura, seu povo e sua história. E agora, com a aprovação do Sistema de Incentivo por Serviços Ambientais, muito mais. O Acre é atrativo porque tem um marco regulatório invejável, tem um zoneamento ecológico e econômico que orienta o investidor nos mínimos detalhes. E, a criação da Zona de Processamento de Exportação ZPE que, sem dúvida, traz um elemento a mais de atratividade para os investidores. Quais os principais estímulos que o Acre oferece para novos investimentos? Uma legislação clara e objetiva, um governo sério que quer o desenvolvimento com justiça social e uma marca de Estado política e ambientalmente correto, que nenhum outro estado brasileiro tem condições de oferecer. Na avaliação do senhor, quais os principais gargalos existentes no Estado que impedem um desenvolvimento maior da economia? O que está sendo feito para mitigar esses impactos negativos ao crescimento? Nosso maior problema continua sendo a infraestrutura, principalmente a geração de energia, que precisa melhorar muito para dar total segurança Fotos: Ségio Vale ao investidor. Estou confiante de que este problema será definitivamente superado com a implantação da segunda linha de transmissão, o que deve ocorrer até o final de Como o senhor avalia o Estado no momento em que assumiu o governo e agora que passará o bastão ao governador eleito Tião Viana? Cada gestor tem seus próprios desafios, que são específicos daquele momento. O Jorge Viana pegou o Estado destruído, com os setores todos falidos e o empresariado impossibilitado sequer de disputar uma licitação. Oito anos depois, peguei o Acre infinitamente melhor, mas com outros desafios que a gente teve que enfrentar com coragem e ousadia, resultando no Estado que vamos entregar ao Tião Viana. Ele vai enfrentar o desafio da industrialização, da consolidação e fortalecimento da ZPE, de produzir não só para o mercado interno, mas para a exportação. Tião Viana terá alguns desafios, porque o Acre continua sendo um Estado pobre e não tem a menor condição de atender aos anseios de todos ao mesmo tempo. Veja que, em 1999, quando o Jorge Viana assumiu o governo, a folha de pagamento era de R$ 22 milhões. Oito anos depois, recebi uma folha de pagamento de R$ 66 milhões. Agora, em 31 de dezembro de 2010, vou entregar ao governador eleito Tião Viana uma folha de pagamento de R$ 106 milhões, o que, por si só, já se constitui num grande desafio para qualquer governo. O Tião Viana vai receber um Estado melhor do que quando eu recebi do Jorge Viana, mas ao mesmo tempo ele vai receber uma gestão muito mais complexa, com cada setor funcionando com sistemas independentes e articula- 16 Acre INDUSTRIAL - dezembro/2010

17 Tião Viana vai enfrentar o desafio da industrialização, da consolidação e fortalecimento da ZPE dos entre si. Eu diria que, exatamente por isso, o Tião terá desafios ainda maiores para os próximos quatro anos. Qual a importância da ZPE para o desenvolvimento do nosso Estado? A ZPE tem a maior importância para o projeto de industrialização do Acre, e posso dizer que ela nasceu no momento certo. Ela não tinha como ter acontecido antes porque é o resultado de 12 anos de investimentos. É uma espécie de cereja no bolo do nosso projeto de desenvolvimento, que agora já tem a ligação com o Pacífico pela BR 317 no Acre e a Carretera do Pacífico, no Peru; no momento em que já temos definida a maior parte da legislação necessária para atrair investimentos. Tenho certeza de que em 2011 teremos as primeiras indústrias se instalando na nossa ZPE, cuja criação demonstrou a credibilidade, a atenção e o respeito que o nosso Governo sempre teve por parte do presidente Lula. Toda a estrutura física da nossa ZPE será concluída até dezembro. Vamos ficar na dependência da inspeção da Receita Federal para entrar em funcionamento. E, até dezembro, concluiremos o plano diretor para a implantação da estrutura física das indústrias. Uma das principais bandeiras do governador eleito Tião Viana, durante a campanha, era de industrializar o Acre. Na visão do senhor, quais as principais medidas que ele deve adotar para transformar esta ideia em realidade? Manter os altos investimentos na Educação que vem sendo realizado nos últimos 12 anos. O que o Tião Viana propôs durante a eleição foi uma industrialização rumo à nova economia, de baixo carbono e alta inclusão social. Também tenho certeza de que o governador Tião Viana vai tirar proveito e aperfeiçoar o legado dos últimos 12 anos, que eu sintetizaria como o Projeto da Florestania. O senhor gostaria de fazer algumas considerações finais? Graças a Deus e ao povo acreano, tive a imensa honra e alegria de ser governador do nosso Estado. Acho que isso foi um dos melhores presentes da minha vida. Tive o apoio de muitas pessoas e das principais instituições, e tudo o que tenho a dizer é muito obrigado. Espero que tenha correspondido à expectativa de todos. Acre INDUSTRIAL - dezembro/

Elas formam um dos polos mais dinâmicos da economia brasileira, e são o principal sustentáculo do emprego e da distribuição de renda no país.

Elas formam um dos polos mais dinâmicos da economia brasileira, e são o principal sustentáculo do emprego e da distribuição de renda no país. Fonte: http://www.portaldaindustria.org.br 25/02/2015 PRONUNCIAMENTO DO PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO NACIONAL (CDN) DO SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE), NA SOLENIDADE

Leia mais

INOVAÇÃO. EDUCAÇÃO. GESTÃO EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

INOVAÇÃO. EDUCAÇÃO. GESTÃO EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Linha Direta INOVAÇÃO. EDUCAÇÃO. GESTÃO EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Desmistificado, ensino técnico brasileiro passa a ser a possibilidade mais rápida de inserção no mercado de trabalho TECNOLOGIA

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS 2014 1 Índice 1. Contexto... 3 2. O Programa Cidades Sustentáveis (PCS)... 3 3. Iniciativas para 2014... 5 4. Recursos Financeiros... 9 5. Contrapartidas... 9 2 1. Contexto

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Conhecendo a Fundação Vale

Conhecendo a Fundação Vale Conhecendo a Fundação Vale 1 Conhecendo a Fundação Vale 2 1 Apresentação Missão Contribuir para o desenvolvimento integrado econômico, ambiental e social dos territórios onde a Vale atua, articulando e

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO educação para o trabalho Equipe Linha Direta DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO Evento realizado na CNI apresentou as demandas da indústria brasileira aos principais candidatos à Presidência da República Historicamente

Leia mais

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia Nome da empresa: BIT Company Data de fundação: Julho de 1993 Número de funcionários: 49 funcionários Localização (cidade e estado em que estão sede e franquias): Sede em São Paulo, com franquias em todo

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional ROTEIRO PPT DICA: TREINE ANTES O DISCURSO E AS PASSAGENS PARA QUE A APRESENTAÇÃO FIQUE BEM FLUIDA E VOCÊ, SEGURO COM O TEMA E COM A FERRAMENTA. Para acessar cada uma das telas,

Leia mais

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante

Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO. Manual do participante Palestras Gerenciais EMPREENDEDORISMO O CAMINHO PARA O PRÓPRIO NEGÓCIO Manual do participante Autoria: Renato Fonseca de Andrade Responsáveis pela atualização: Consultores da Unidade de Orientação Empresarial

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para o jornal Metro, edição São Paulo e edição ABC Publicada em 27 de novembro de 2009 Jornalista: Muitos

Leia mais

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR...o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff Julho/2014 0 APRESENTAÇÃO Se fôssemos traduzir o Plano de Governo 2015-2018

Leia mais

"É possível levar energia renovável para todos"

É possível levar energia renovável para todos "É possível levar energia renovável para todos" Por Daniela Chiaretti De Nairóbi, Quênia Connie Hedegaard: "Acho que quando temos uma crise global como a que estamos vivendo, é uma oportunidade excelente

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE CPA / PESQUISA Comissão avalia qualidade de ensino da FABE Avaliação positiva: A forma de abordagem dos objetivos gerais dos cursos também foi bem avaliada e a qualidade do corpo docente continua em alta.

Leia mais

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário REGULAMENTO I Prêmio do Empreendedorismo Universitário 1. INTRODUÇÃO 1.1. O presente regulamento visa orientar os interessados em participar da 1.ª edição do Prêmio do Empreendedorismo Universitário, iniciativa

Leia mais

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil

entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil entrevista Felipe Cavalcante, Presidente da ADIT Brasil 10 Brasil-Portugal no Ceará ABRINDO PORTAS PARA O BRASIL PRESIDENTE DA ADIT BRASIL, FELIPE CAVALCANTE DESTACA O ATUAL PANORAMA DOS INVESTIMENTOS

Leia mais

AÇÕES INTEGRADAS Inovação e tecnologia Sistema Indústria incentiva projetos de inovação 4

AÇÕES INTEGRADAS Inovação e tecnologia Sistema Indústria incentiva projetos de inovação 4 AÇÕES INTEGRADAS Inovação e tecnologia Sistema Indústria incentiva projetos de inovação 4 IEL Nova gestão Diretor-geral projeta crescimento do Instituto 8 Curso BSC Capacitação abrange mais de 700 funcionários

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina Primeiro escritório de inclusão social da América Latina 18 de setembro Nós do Centro: mais uma ação para a comunidade do Grupo Orsa O Grupo Orsa, por meio da Fundação Orsa, inaugura um espaço inovador

Leia mais

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA

de frente Na linha Automação e expansão ABAD ENTREVISTA Na linha Como a automação contribuiu para o desenvolvimento das empresas de distribuição e atacadistas? A automação foi fundamental para o crescimento e fortalecimento do setor. Sem o uso intensivo da

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável

José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável Placa de reconhecimento foi entregue ao engenheiro durante a Conferência Aqua,

Leia mais

Inovação é oxigênio para os pequenos negócios CASO DE SUCESSO

Inovação é oxigênio para os pequenos negócios CASO DE SUCESSO CASO DE SUCESSO O empresário Marcelo Folha conseguiu tirar o restaurante do vermelho graças ao atendimento que recebeu do Sebrae, por meio do Programa Agentes Locais de Inovação. Inovação é oxigênio para

Leia mais

24/04/2007. Presidência da República Secretaria de Comunicação Social Discurso do Presidente da República

24/04/2007. Presidência da República Secretaria de Comunicação Social Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura dos atos normativos do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) Palácio do Planalto, 24 de abril de 2007 Excelentíssimo senador Renan Calheiros,

Leia mais

Relatório Gestão do Projeto 2013

Relatório Gestão do Projeto 2013 Relatório Gestão do Projeto 2013 Fundação Aperam Acesita e Junior Achievement Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO SUMÁRIO Resultados 2013... 6 Resultados dos Programas... 7 Programa Vamos Falar de Ética...

Leia mais

Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação. O Sistema Estadual de CTI e as Contribuições do Estado do Acre

Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação. O Sistema Estadual de CTI e as Contribuições do Estado do Acre Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação O Sistema Estadual de CTI e as Contribuições do Estado do Acre Belém Pará, 18 e 19 de Março de 2010 Localização Geográfica Estratégica 686.652 habitantes

Leia mais

ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PRODUÇÃO

ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PRODUÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO FIC PRONATEC Canoas

Leia mais

O que é o Ação Integrada?

O que é o Ação Integrada? O que é o Ação Integrada? Resultado de uma articulação entre a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/MT), o Ministério Público do Trabalho (MPT/MT), a Fundação Uniselva da Universidade

Leia mais

Terça-feira, 27.07.10

Terça-feira, 27.07.10 Terça-feira, 27.07.10 Pensamento do dia: A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado, se foi triste. John Ruskin A dúvida é: Incluso ou inclusas seguem as notas

Leia mais

PLANO DIRETOR 2014 2019

PLANO DIRETOR 2014 2019 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISA E INOVAÇÃO INDUSTRIAL EMBRAPII PLANO DIRETOR 2014 2019 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... 4 2. MISSÃO... 8 3. VISÃO... 8 4. VALORES... 8 5. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS... 8 6. DIFERENCIAIS

Leia mais

LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE

LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Uma análise do Comitê de Logística da ABAG e de seus núcleos: Infraestrutura do Transporte Logística do Transporte Armazenagem Energia Telemática Capital

Leia mais

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999.

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. GESTÃO PARA UM MUNDO MELHOR Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. RESUMO: Para o consultor e empresário Oscar Motomura, a sociedade global precisa evoluir, abandonando sua ganância

Leia mais

BrazilFoundation abre edital para de projetos e negócios sociais

BrazilFoundation abre edital para de projetos e negócios sociais Financiamento e apoio técnico BrazilFoundation abre edital para de projetos e negócios sociais Estão abertas inscrições online até 30 de novembro para o edital bianual da BrazilFoundation que selecionará

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 A ATIVIDADE TURÍSTICA E O SEGMENTO DE EVENTOS. PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO GRAÇAS À COPA

Leia mais

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDEN DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA Aos trinta dias do mês de novembro do ano de dois mil e sete, reuniram-se no município

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

Número de funcionários: Aproximadamente 1200 colaboradores na sede administrativa e industrial.

Número de funcionários: Aproximadamente 1200 colaboradores na sede administrativa e industrial. PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 Categoria Franqueador Máster Dados da empresa Razão Social: IBAC Indústria Brasileira de Alimentos e Chocolates Nome Fantasia: Cacau Show Data de fundação:

Leia mais

PROJETO EXPORTAR BRASIL

PROJETO EXPORTAR BRASIL CNPJ: 10692.348/0001-40 PROJETO EXPORTAR BRASIL Apresentação da GS Educacional A GS Educacional faz parte de um grupo que trabalha há vários anos com cursos e serviços na área de comércio exterior e vem

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

AÇÕES INSTITUCIONAIS

AÇÕES INSTITUCIONAIS A ACOBAR é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, representante da náutica de lazer em todo o país. Foi fundada em 19 de dezembro de 1975. Em seu quadro associativo possui empresas das mais variadas

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEIS E RECICLADOS DISTRITO FEDERAL

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEIS E RECICLADOS DISTRITO FEDERAL ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEIS E RECICLADOS DISTRITO FEDERAL O arranjo produtivo dedicado aos resíduos sólidos é uma iniciativa inovadora de agentes produtivos locais como a Ascoles,

Leia mais

Roberto Gerab. Aposta na baixa

Roberto Gerab. Aposta na baixa Roberto Gerab Aposta na baixa Em um momento em que grandes incorporadoras se mostram reticentes quanto à atuação na baixa renda, incorporadora Kallas cria nova empresa para crescer no segmento Edição 145

Leia mais

Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil

Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil Discurso da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no seminário Planejamento e Desenvolvimento: Experiências Internacionais e o Caso do Brasil Brasília, 22 de novembro de 2012 É uma honra recebê-los

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

18 de maio, 19h30. Minhas primeiras palavras são de saudação ao colega Ministro Gao Hucheng, que

18 de maio, 19h30. Minhas primeiras palavras são de saudação ao colega Ministro Gao Hucheng, que PALAVRAS DO MINISTRO ARMANDO MONTEIRO POR OCASIÃO DO JANTAR OFERECIDO PELO CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL - CHINA, COM A PRESENÇA DO MINISTRO DO COMÉRCIO DA CHINA, GAO HUCHENG 18 de maio, 19h30. Minhas primeiras

Leia mais

CONTROLE EXTERNO GOVERNANÇA A E DESENVOLVIMENTO

CONTROLE EXTERNO GOVERNANÇA A E DESENVOLVIMENTO CONTROLE EXTERNO GOVERNANÇA A E DESENVOLVIMENTO Evento Tá na Mesa Federasul Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul Ministro João Augusto Ribeiro Nardes Presidente do TCU

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso no encerramento do Fórum

Leia mais

Secretaria de EDUCAÇÃO vai propor parcerias com instituições particulares e públicas; duração do ensino médio pode aumentar em 1 ano

Secretaria de EDUCAÇÃO vai propor parcerias com instituições particulares e públicas; duração do ensino médio pode aumentar em 1 ano SP quer ampliar ensino técnico estadual Data:10/05/2011 Veículo: O ESTADO DE S. PAULO SP Mariana Mandelli Secretaria de EDUCAÇÃO vai propor parcerias com instituições particulares e públicas; duração do

Leia mais

Segunda teleconferência de atualizações do Semeia, realizada em 06/11/2013

Segunda teleconferência de atualizações do Semeia, realizada em 06/11/2013 Segunda teleconferência de atualizações do Semeia, realizada em 06/11/2013 Transcrição da aprensetação e sessão de perguntas e respostas Com licença senhoras e senhores, iniciaremos agora a sessão de perguntas

Leia mais

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL PATROCÍNIO CATEGORIA PRATA CATEGORIA OURO CATEGORIA BRONZE PARCEIRO TÉCNICO INSTITUCIONAL APOIO INSTITUCIONAL CONSULTORIA I ENCONTRO SOBRE EDUCAÇÃO E EMPREENDEDORISMO 26 de

Leia mais

Categoria Franqueador Pleno

Categoria Franqueador Pleno PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2013 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueador Pleno Dados da empresa Razão Social: MOLDURA MINUTO FRANCHISING LTDA Nome fantasia: MOLDURA MINUTO Data de

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO FIC PRONATEC Canoas

Leia mais

Desenvolvimento de Carreiras. Desenvolvimento Empresarial IEL. Inovação que está no DNA das empresas de sucesso.

Desenvolvimento de Carreiras. Desenvolvimento Empresarial IEL. Inovação que está no DNA das empresas de sucesso. Desenvolvimento de Carreiras Desenvolvimento Empresarial IEL Inovação que está no DNA das empresas de sucesso. Soluções para sua empresa. Mais do que caminhar ao lado da indústria, o Instituto Euvaldo

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais

Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso?

Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso? i n o v a ç ã o 8 Construindo a interação entre universidade e empresas: O que os atores pensam sobre isso? Carla Conti de Freitas Yara Fonseca de Oliveira e Silva Julia Paranhos Lia Hasenclever Renata

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

ICESP Promove Programa Universidade Cidadã

ICESP Promove Programa Universidade Cidadã Informe Icesp Semanal Ano VI nº 53 09/05/14 ICESP Promove Programa Universidade Cidadã A faculdade é pioneira no Programa de Educação Fiscal. Uma parceria do GDF com a Receita Federal. ICESP Promove recebe

Leia mais

Relatório Síntese do Programa 2006 a 2010

Relatório Síntese do Programa 2006 a 2010 Relatório Síntese do Programa 2006 a 2010 1 Programa de Intervenção Pedagógica-Alfabetização no Tempo Certo Relatório Síntese I Histórico: Em 2004 foi implantado em Minas Gerais o Ensino Fundamental de

Leia mais

106 anos. educação de vanguarda. Para ler a realidade e escrever o futuro. A história de uma

106 anos. educação de vanguarda. Para ler a realidade e escrever o futuro. A história de uma 106 anos Publicação da Coordenadoria de Comunicação Social do Instituto Metodista Izabela Hendrix - imprensa@metodistademinas.edu.br Informativo do Colégio Metodista Izabela Hendrix - Outubro 2010 A história

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 98 Discurso no espaço cultural, em

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PROGRAMA DE METAS Gestão 2013/2016 APRESENTAÇÃO... 2 I - VISÃO DO MUNICÍPIO... 3 II COMPROMISSO... 3 III PRINCÍPIOS DE GESTÃO... 3 IV DIRETRIZES ESTRATÉGIAS... 4 PROGRAMA DE METAS DESENVOLVIMENTO URBANO...

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIREÇÃO ACADÊMICA CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS - PAE SÃO LUIS MA 2009 DIRETORIA ACADÊMICA Diretor

Leia mais

experiência OS PRODUTOS E SOLUÇÕES DESENVOLVIDOS PELA FUTURA SEGUEM 4 ETAPAS: Inventário de dados e informações Diagnóstico e cenários prospectivos a Análise e avaliação participativa Diagnosticar 4

Leia mais

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após visita ao banco de sangue de cordão umbilical e placentário - Rede BrasilCord Fortaleza-CE, 08 de junho de 2010

Leia mais

Curso de MBA. Especialização em GESTÃO SUSTENTÁVEL DO AGRONEGÓCIO (COM ÊNFASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO)

Curso de MBA. Especialização em GESTÃO SUSTENTÁVEL DO AGRONEGÓCIO (COM ÊNFASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO) Curso de MBA Especialização em GESTÃO SUSTENTÁVEL DO AGRONEGÓCIO (COM ÊNFASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO) 1 2 SUMÁRIO 4. FORMATO. 5. CONCEPÇÃO. 7. OBJETIVO. 7. PÚBLICO ALVO. 8. DIFERENCIAIS INOVADORES

Leia mais

A Mobilização Empresarial pela Inovação: 25/05/2011

A Mobilização Empresarial pela Inovação: 25/05/2011 A Mobilização Empresarial pela Inovação: Desafios da Inovação no Brasil Rafael Lucchesi Rafael Lucchesi 25/05/2011 CNI e vários líderes empresariais fizeram um balanço crítico da agenda empresarial em

Leia mais

Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil.

Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil. Experiência: O novo olhar sobre a gestão de pessoas do setor público, na nova idade da democracia no Brasil. RADIOBRÁS Empresa Brasileira de Comunicação S. A. Diretoria de Gestão de Pessoas e Administração

Leia mais

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO MTUR/DEAOT/CGQT Campinas, 20 de março de 2010 ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO POLÍTICAS DE INCENTIVO AO TURISMO NORMATIZAÇÃO DE CAMPINGS COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS REGISTRO

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

PREFÁCIO. DILMA ROUSSEFF Presidenta da República Federativa do Brasil. Prezada leitora, estimado leitor,

PREFÁCIO. DILMA ROUSSEFF Presidenta da República Federativa do Brasil. Prezada leitora, estimado leitor, PREFÁCIO DILMA ROUSSEFF Presidenta da República Federativa do Brasil Prezada leitora, estimado leitor, Ao longo dos séculos, a pobreza foi um fenômeno cercado de interesses e de preconceitos. Houve momentos

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos. Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011

A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos. Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011 A Mobilização Empresarial pela Inovação: Recursos Humanos Horácio Piva São Paulo - 17/6/2011 OBJETIVOS Consolidar a percepção de que a formação de recursos humanos qualificados é essencial para fortalecer

Leia mais

Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável

Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável Este artigo é cópia fiel do publicado na revista Nu e va So c i e d a d especial em português, junho de 2012, ISSN: 0251-3552, . Aprofundar mudanças rumo a um modelo de desenvolvimento sustentável

Leia mais

Sugestão de Planejamento da Semana Pedagógica

Sugestão de Planejamento da Semana Pedagógica GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DE ARAGUAINA SETOR REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E ENSINO INTEGRAL Sugestão de Planejamento da Semana

Leia mais

PROGRAMA: QUALIDADE AMBIENTAL - ISO 14000

PROGRAMA: QUALIDADE AMBIENTAL - ISO 14000 SECRETARIA NACIONAL DE ASSUNTOS INSTITUCIONAIS SNAI DIRETÓRIO NACIONAL DO PT PROGRAMA: QUALIDADE AMBIENTAL - ISO 14000 GESTÃO: MUNICÍPIO: FICHA DE IDENTIFICAÇÃO U.F.: 1995-1998 DF GOVERNADOR: Cristovam

Leia mais

POR UM PLANO ALÉM DAS INTENÇÕES COM AÇÕES QUE MUDEM RADICALMENTE A REALIDADE

POR UM PLANO ALÉM DAS INTENÇÕES COM AÇÕES QUE MUDEM RADICALMENTE A REALIDADE POR UM PLANO ALÉM DAS INTENÇÕES COM AÇÕES QUE MUDEM RADICALMENTE A REALIDADE O PNE para 2001-2011 consolidou-se como uma carta de intenções. - Universalização do ensino fundamental - Ampliação significativa

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

II Concurso de Artigos de Agentes de Desenvolvimento, 2014

II Concurso de Artigos de Agentes de Desenvolvimento, 2014 II Concurso de Artigos de Agentes de Desenvolvimento, 2014 FORTALECIMENTO DOS PEQUENOS EMPREENDIMENTOS NA CIDADE DE MONTES CLAROS ATRAVÉS DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI GERAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E AÇÕES

Leia mais

Caro Aluno, Seja bem-vindo!

Caro Aluno, Seja bem-vindo! Manual do Aluno Caro Aluno, Seja bem-vindo! Este manual é um guia que irá orientá-lo em sua vida acadêmica. Aqui, você encontrará informações sobre as atividades educacionais, documentação, matrícula,

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO MPH0813 PLANO NACIONAL DE TURISMO: UM CAMINHO PARA A BUSCA DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Uma consultoria diferente, superintensiva, que efetivamente faz acontecer.

Uma consultoria diferente, superintensiva, que efetivamente faz acontecer. Uma consultoria diferente, superintensiva, que efetivamente faz acontecer. Soluções fora da caixa. Caminhos inéditos para viabilização do impossível. Exemplos de Advances e projetos de consultoria (casos

Leia mais

www.montehorebe.com.br curso@ensinovirtual.com.br

www.montehorebe.com.br curso@ensinovirtual.com.br www.montehorebe.com.br curso@ensinovirtual.com.br MANUAL DO ALUNO DO INSTITUTO MONTE HOREBE 2 ÍNDICE Quem somos... 4 Qual o objetivo deste Manual... 5 O que é aprender... 6 Educação a Distância... 7 Nossos

Leia mais

Briefing O que é? Para que serve?

Briefing O que é? Para que serve? Faculdade de Tecnologia da Paraíba CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA A INTERNET DISCIPLINA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB ESTÁTICAS PERÍODO: P2 Semestre: 20082 PROFESSOR Geraldo Rodrigues

Leia mais

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores.

MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA. Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. MENOS ASSISTENCIALISMO, MAIS PEDAGOGIA Moysés Kuhlmann: carências da educação infantil vão desde instalações à formação dos professores. 2 Ao lado das concepções do trabalho pedagógico para a infância,

Leia mais