DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO DIREITO EMPRESARIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO DIREITO EMPRESARIAL"

Transcrição

1 DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO DIREITO EMPRESARIAL TEORIA GERAL DIREITO SOCIETÁRIO TÍTULOS DE CRÉDITO RECUPERAÇÃO DE EMPRESA FALÊNCIA 2009

2 DIREITO EMPRESARIAL Daniel Moreira do Patrocínio 1ª edição, 2009 EDITORA JUAREZ DE OLIVEIRA LTDA. Editor responsável: Juarez de Oliveira Capa: Erico Paulin Gabriel CIP BRASIL. CATALOGAÇÃO NA FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. P342d Patrocínio, Daniel Moreira do Direito empresarial: teoria geral, direito societário, títulos de crédito, recuperação de empresa, falência / Daniel Moreira do Patrocínio. São Paulo: Editora Juarez de Oliveira, p.; 16x23cm. Inclui bibliografia ISBN Direito empresarial Brasil. 2. Sociedades comerciais Brasil. 3. Títulos de crédito Brasil. 4. Falência. 5. Sociedades comerciais Recuperação Brasil. I. Título CDU: 347.7(81) EDITORA JUAREZ DE OLIVEIRA LTDA. Rua Conselheiro Furtado, 648, 1º andar Liberdade São Paulo/SP CEP Telefax (11) Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, especialmente por sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, fonográficos e videográficos.

3 ÍNDICE 1. TEORIA GERAL EVOLUÇÃO HISTÓRICA E CONCEITO FONTES EMPRESÁRIO E EMPRESA Atividades de natureza intelectual Atividade intelectual como elemento de empresa REGISTRO DO EMPRESÁRIO CAPACIDADE PARA O EXERCÍCIO DA ATIVIDADE EMPRE- SARIAL ESTABELECIMENTO EMPRESARIAL Aviamento e clientela Ponto Empresarial NOME EMPRESARIAL PREPOSTOS LIVROS EMPRESARIAIS PROPRIEDADE INDUSTRIAL Noções gerais Evolução histórica e legislação brasileira Patente Invenção e modelo de utilidade Patenteabilidade Direito de prioridade Procedimento para concessão da patente Vigência da patente Cessão e licenças Licenciamento compulsório Extinção da patente Empregado, empregador e o direito à patente Registro Marcas Requisitos para a concessão do registro de marca... 57

4 IV DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO Marca de alto renome e marca notoriamente conhecida Direito de prioridade Legitimidade para requerer o registro de marca Direitos concedidos ao titular do registro da marca Prazo de vigência Extinção do registro da marca Desenho industrial Legitimidade para requerer o registro de desenho industrial Requisitos para concessão do registro de desenho industrial Direito de prioridade Direitos concedidos ao titular do registro de desenho industrial Prazo de vigência Extinção do registro de desenho industrial DIREITO SOCIETÁRIO PARTE I SOCIEDADES CONTRATUAIS SOCIEDADES Sociedades de pessoas e de capitais Sociedades simples e empresárias Sociedades personificadas e despersonificadas Sociedades de responsabilidade ilimitada, limitada ou mista DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA SOCIEDADES EM ESPÉCIE SOCIEDADES NÃO PERSONIFICADAS Sociedade em Comum Sociedade em Conta de Participação SOCIEDADES PERSONIFICADAS Sociedade simples Do contrato social Dos direitos e obrigações dos sócios Deliberações Administração... 90

5 DIREITO EMPRESARIAL V Atos ultra vires, excesso de poder e teoria da aparência Responsabilidade dos administradores Indelegabilidade do cargo e destituição Responsabilidade dos sócios pelas obrigações da sociedade simples Falecimento do sócio e direito de retirada Exclusão do sócio Exclusão judicial por justa causa Exclusão judicial por incapacidade superveniente Exclusão de pleno direito Liquidação da quota Dissolução Sociedade em Nome Coletivo Sociedade em Comandita Simples Sociedade Limitada Noções gerais Responsabilidade limitada dos sócios pelas obrigações sociais Regência supletiva Quotas sociais Administração Conselho Fiscal Deliberações dos sócios Aumento do capital social Redução do capital social Resolução da sociedade em relação a sócios minoritários Da dissolução Liquidação PARTE II SOCIEDADES POR AÇÕES SOCIEDADE ANÔNIMA Evolução histórica Noções gerais. Características Capital Social Companhias Abertas e Fechadas Valores Mobiliários

6 VI DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO Ações Ações ordinárias Ações preferenciais Ações de fruição Classe de ações Ações nominativas registradas e nominativas escriturais Valor das ações Diluição da participação societária x diluição do valor patrimonial das ações Indivisibilidade das ações e negociação com as próprias ações Constituição de direitos reais e outros ônus Resgate, amortização e reembolso Partes beneficiárias Debêntures Noções gerais Vencimento, amortização e resgate Dos direitos conferidos aos debenturistas Espécies Emissão Agente fiduciário Assembleia de debenturistas Bônus de subscrição Constituição da companhia Constituição mediante subscrição pública Constituição por subscrição particular Formalidades complementares Acionista Noções gerais Dever de integralizar e o acionista remisso Direitos essenciais Direito de voto

7 DIREITO EMPRESARIAL VII Abuso do direito de voto e conflito de interesses Acionista controlador Acordo de acionistas Noções gerais Espécies de acordo de acionistas Execução específica e autotutela do acordo Assembleia-Geral Noções gerais Convocação Quorum de instalação Quorum de deliberação Ata da assembleia Assembleia-Geral Ordinária Assembleia-Geral Extraordinária Acionista dissidente Administradores Conselho de Administração Composição Voto múltiplo Eleição em separado Competência Diretoria Composição Representação Deveres dos administradores Responsabilidade dos administradores Ação de responsabilidade Conselho Fiscal Modificação do Capital Social Noções gerais Intangibilidade do capital social Aumento do capital social Direito de preferência Redução do capital social Demonstrações financeiras Lucro Reservas Dividendos Dissolução, Liquidação e Extinção Dissolução

8 VIII DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO Liquidação Extinção Sociedade de economia mista Subsidiária integral Alienação do poder de controle Prazos de prescrição SOCIEDADE EM COMANDITA POR AÇÕES PARTE III OPERAÇÕES SOCIETÁRIAS E CONTRATOS ASSOCIATIVOS TRANSFORMAÇÃO, INCORPORAÇÃO, FUSÃO E CISÃO Transformação Incorporação, Fusão e Cisão Incorporação Fusão Cisão Direitos dos credores na incorporação, fusão e cisão GRUPO DE SOCIEDADES CONSÓRCIO TÍTULOS DE CRÉDITO NOÇÕES GERAIS IMPORTÂNCIA ECONÔMICA PRINCÍPIOS Literalidade Cartularidade ou incorporação Autonomia Abstração Inoponibilidade de exceções pessoais DECLARAÇÕES CAMBIAIS DEVEDORES CAMBIAIS SOLIDARIEDADE CIVIL X SOLIDARIEDADE CAMBIAL CLASSIFICAÇÃO DOS TÍTULOS DE CRÉDITO TÍTULOS DE CRÉDITO NO CÓDIGO CIVIL LETRA DE CÂMBIO Requisitos Saque Aceite Endosso Endosso x Cessão Civil Aval

9 DIREITO EMPRESARIAL IX Vencimento Pagamento Pro soluto x pro solvendo Protesto AÇÃO CAMBIAL Prescrição Defesas Cambiais NOTA PROMISSÓRIA CHEQUE Espécies de cheque Prazo para apresentação Prazo para liquidação Cheque pós-datado (pré datado) Sustação Protesto do cheque Ações cambiais do cheque DUPLICATAS Características Espécies de duplicata Requisitos Remessa para aceite Aceite na duplicata Endosso Aval Vencimento Protesto Desmaterialização das duplicatas Prescrição Duplicata simulada RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIAS INTRODUÇÃO DESTINAÇÃO LEGAL O JUIZ E O MINISTÉRIO PÚBLICO ADMINISTRADOR JUDICIAL ASSEMBLEIA-GERAL DE CREDORES COMITÊ DE CREDORES VERIFICAÇÃO DE CRÉDITOS RECUPERAÇÃO JUDICIAL Noções gerais Legitimidade ativa Créditos alcançados pela recuperação judicial

10 X DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO Meios de recuperação judicial Pedido de recuperação Processamento da recuperação judicial Plano de recuperação Apreciação do plano de recuperação pelos credores Certidões tributárias e concessão da recuperação judicial Cram down Imposição judicial do plano de recuperação Sentença que concede a recuperação judicial Cumprimento do plano de recuperação Gestor judicial Encerramento da recuperação judicial Plano especial de recuperação judicial. Micro e pequenas empresas Convolação da recuperação judicial em falência FALÊNCIA Universalidade e indivisibilidade do juízo da falência Vencimento antecipado das obrigações do falido Responsabilidade dos sócios na falência da sociedade empresária Credores extraconcursais Credores concursais Trabalhista Com garantia real Tributário Comprivilégio especial Com privilégio geral Quirografários Subquirografários Subordinados Pedido de restituição e embargos de terceiro Do pedido de falência. Procedimento e hipóteses de cabimento Impontualidade Execução frustrada Atos de falência Liquidação precipitada de ativos

11 DIREITO EMPRESARIAL XI Realização de negócio simulado Transferência do estabelecimento empresarial a terceiro Transferência simulada do principal estabelecimento Concessão de garantia real a credor Abandono de estabelecimento Descumprimento do plano de recuperação Procedimento do processo de falência Petição inicial Autofalência Falência requerida pelo credor Das defesas no processo de falência Depósito elisivo Legitimidade para requerer falência Autofalência Legitimados para requerer a falência do empresário Sentença falimentar Termo legal da falência Providências determinadas pela sentença Recursos cabíveis Indenização em caso de improcedência do pedido de falência Inabilitação empresarial Direitos e deveres do falido Da arrecadação e da custódia de bens Efeitos da decretação da falência sobre as obrigações do devedor Efeitos da falência em relação aos contratos do falido Mandatos outorgados pelo falido Contas correntes bancárias Compensação na falência Contratos de sociedade Juros incidentes sobre as dívidas do falido Ineficácia e revogação de atos do falido

12 XII DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO Atos ineficazes (art. 129 da LREF) Atos revogáveis (art. 130 da LREF) Procedimento Realização do Ativo Pagamento aos credores Encerramento da falência Extinção das obrigações do falido RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL Créditos excluídos da recuperação extrajudicial Procedimento da recuperação extrajudicial Processamento do pedido de homologação do plano de recuperação extrajudicial BIBLIOGRAFIA

13 DIREITO EMPRESARIAL XIII PREFÁCIO É com grande honra e felicidade que apresento a obra Direito Empresarial de Daniel Moreira do Patrocínio. O autor foi nosso brilhante aluno durante o seu curso de pósgraduação stricto sensu, mestrado em Direito Empresarial, na Faculdade de Direito Milton Campos. Ainda durante o seu mestrado, o Autor, advogado atuante no Direito Empresarial, lançou-se ao início da carreira na docência em Direito e o fez muito bem. A presente obra reflete a redação da lavra de um professor que combina a experiência da prática do Direito Empresarial com o dia a dia das salas de aula, sempre tão rico em discussões e questionamentos. Trata-se, pois, de um texto que traz em seu bojo o rigor da pesquisa acadêmica, aliado ao viés pragmático que o estudo do Direito Empresarial muitas vezes requer. O tema é relevante e instigante para os estudiosos, em face das inovações que o Código Civil trouxe para o Direito Empresarial. Daniel nos entrega um trabalho de profundidade com forte rigor científico. Importante destacar a abrangência do estudo realizado pelo autor, merecedor de sinceros parabéns. Estamos certos de que os leitores terão a oportunidade de extrair desta obra novos e profícuos ensinamentos, tanto para a pesquisa acadêmica como para a prática do Direito Empresarial. CARLOS ALBERTO ROHRMANN Professor de Direito Empresarial Virtual e Coordenador Geral da Pós-Graduação da Faculdade de Direito Milton Campos. Doutor em Direito pela University of California, Berkeley.

Nota do autor, xix. 5 Dissolução e liquidação, 77 1 Resolução da sociedade em relação a um sócio, 77

Nota do autor, xix. 5 Dissolução e liquidação, 77 1 Resolução da sociedade em relação a um sócio, 77 Nota do autor, xix 1 Empresa, 1 1 Empreender, 1 2 Noções históricas, 2 3 Teoria da empresa, 3 4 Registro, 8 4.1 Redesim, 10 4.2 Usos e práticas mercantis, 14 4.3 Empresário rural, 15 5 Firma individual,

Leia mais

Nota do autor, xv. 6 Nome Empresarial, 48 6.1 Conceito e função do nome empresarial, 48 6.2 O nome do empresário individual, 49

Nota do autor, xv. 6 Nome Empresarial, 48 6.1 Conceito e função do nome empresarial, 48 6.2 O nome do empresário individual, 49 Nota do autor, xv Parte I - Teoria Geral da Empresa, 1 1 Introdução ao Direito de Empresa, 3 1.1 Considerações gerais, 3 1.2 Escorço histórico: do direito comercial ao direito de empresa, 4 1.3 Fontes

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO... 15

Sumário APRESENTAÇÃO... 15 Sumário APRESENTAÇÃO... 15 Capítulo 1 DIREITO EMPRESARIAL... 17 1. Evolução histórica... 17 2. Evolução do Direito Comercial no Brasil... 18 3. Fontes... 21 4. Conceito e autonomia... 22 5. Questões...

Leia mais

CURSO JURÍDICO FMB CURSO

CURSO JURÍDICO FMB CURSO CURSO JURÍDICO FMB CURSO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS MÓDULOS 2 Sumário DIREITO EMPRESARIAL TOMO I... DIREITO EMPRESARIAL TOMO II... 3 DIREITO EMPRESARIAL I PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Introdução;

Leia mais

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único)

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) Carga Horária Período Semestre (único) SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) A dicotomia do Direito

Leia mais

DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO SOCIEDADE LIMITADA. Comentários. editora. Juarez de Oliveira

DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO SOCIEDADE LIMITADA. Comentários. editora. Juarez de Oliveira DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO SOCIEDADE LIMITADA Comentários 2008 editora Juarez de Oliveira II DANIEL MOREIRA DO PATROCÍNIO SOCIEDADE LIMITADA COMENTÁRIOS Daniel Moreira do Patrocínio 1ª edição, 2008 EDITORA

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL MANUAL TEÓRICO E PRÁTICO

DIREITO EMPRESARIAL MANUAL TEÓRICO E PRÁTICO SUHEL SARHAN JÚNIOR DIREITO EMPRESARIAL MANUAL TEÓRICO E PRÁTICO Obra para alunos da graduação, profissionais do Direito, Exame da OAB/FGV (1 9 e 2 9 fase) e Concursos Públicos. SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 1-1.,\-

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11. Roteiro simplificado da Falência... 13

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11. Roteiro simplificado da Falência... 13 Lei de Falência e Recuperação de Empresas Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11 Roteiro simplificado da Falência... 13 Roteiro simplificado da Recuperação Judicial... 15 Resumo

Leia mais

SUMÁRIO. Nota do autor à 3ª edição... 23 Prefácio... 25

SUMÁRIO. Nota do autor à 3ª edição... 23 Prefácio... 25 SUMÁRIO Nota do autor à 3ª edição... 23 Prefácio... 25 Capítulo I ORIGEM, EVOLUÇÃO, CONCEITO, AUTONOMIA E FONTES DO DIREITO EMPRESARIAL... 27 1. O direito comercial e as corporações de ofício... 27 2.

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL B Código: DV 450

PLANO DE ENSINO. Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL B Código: DV 450 PLANO DE ENSINO Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL B Código: DV 450 Pré-requisito: Direito Civil A, B. Carga horária: 90 (noventa) horas aula Créditos: 6 (seis) Natureza: anual Docente: EMENTA Sociedades

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PONTO I

DIREITO EMPRESARIAL PONTO I DIREITO EMPRESARIAL PONTO I a) Objeto, fontes e autonomia do Direito Empresarial. O Direito de Empresa no novo Código Civil. Perfis da empresa. A empresa e a livre iniciativa. Limites ao exercício da empresa.

Leia mais

Conceito de Empresário

Conceito de Empresário Conceito de Empresário Requisitos (Art. 966,caput,CC): a) Profissionalismo; b) Atividade Econômica; c) Organização; d) Produção/Circulação de bens/serviços; Não Empresário Requisitos (Art. 966, único,

Leia mais

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MATERIAL DIDÁTICO RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL DIREITO COMERCIAL E LEGISLAÇÃO SOCIETÁRIA 3º SEMESTRE PROFESSORA PAOLA JULIEN OLIVEIRA DOS SANTOS ESPECIALISTA EM PROCESSO..

Leia mais

RETA FINAL - MG Disciplina: Direito Empresarial Aula nº 01 DIREITO EMPRESARIAL

RETA FINAL - MG Disciplina: Direito Empresarial Aula nº 01 DIREITO EMPRESARIAL DIREITO EMPRESARIAL 1. Atividade Empresarial ( art. 966 e ss do CC) Art. 966. Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEAcc-SP 2/2005

RESOLUÇÃO CONSEAcc-SP 2/2005 RESOLUÇÃO CONSEAcc-SP 2/2005 ALTERA AS EMENTAS E CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS DISCIPLINAS CH1301 - COMERCIAL I, CH1306 - COMERCIAL II E CH1308 - COMERCIAL III, DO CURSO DE, DO CÂMPUS DE SÃO PAULO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Prof. Marcelo Thimoti. Legislação Comercial

Prof. Marcelo Thimoti. Legislação Comercial Prof. Marcelo Thimoti Legislação Comercial 1 DIREITO COMERCIAL Sociedades Anônimas. 2 Sociedade Anônima (S/A) Sociedade com capital dividido em ações, livremente negociáveis, que limitam a responsabilidade

Leia mais

DIREITO SOCIETÁRIO. Sociedades não personificadas

DIREITO SOCIETÁRIO. Sociedades não personificadas DIREITO SOCIETÁRIO As sociedades são classificadas como simples ou empresárias (art. 982, CC). As sociedades empresárias têm por objeto o exercício da empresa: as sociedades simples exercem uma atividade

Leia mais

o comércio e o direito regulador das atividades comerciais

o comércio e o direito regulador das atividades comerciais STJ00055854 ÍNDICE SISTEMÁTICO Sumário... Do Autor........................................................... Apresentação....................................................... XI XIII XV Capitulo Primeiro

Leia mais

PROJETO DE LEI 1.572/11 NOVO CÓDIGO COMERCIAL ESTRUTURA E COMENTÁRIOS PONTUAIS

PROJETO DE LEI 1.572/11 NOVO CÓDIGO COMERCIAL ESTRUTURA E COMENTÁRIOS PONTUAIS PROJETO DE LEI 1.572/11 NOVO CÓDIGO COMERCIAL ESTRUTURA E COMENTÁRIOS PONTUAIS (material preparado para reunião do Comitê Societário do CESA julho 2011) Autor: Renato Berger LIVRO I DA EMPRESA TÍTULO I

Leia mais

DIREITO FALIMENTAR. Conceito de falência. Direito Falimentar - Prof. Armindo AULA 1 1. Falência (do latim fallere e do grego sphallein ):

DIREITO FALIMENTAR. Conceito de falência. Direito Falimentar - Prof. Armindo AULA 1 1. Falência (do latim fallere e do grego sphallein ): DIREITO FALIMENTAR ARMINDO DE CASTRO JÚNIOR E-mail: armindocastro@uol.com.br Homepage: www.armindo.com.br Facebook: Armindo Castro Celular: (82) 9143-7312 Conceito de falência Falência (do latim fallere

Leia mais

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CURSO DE DIREITO

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CURSO DE DIREITO PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS CURSO DE DIREITO Disciplina: Direito Empresarial II JUR 1022 Turma: C02 Prof.: Luiz Fernando Capítulo VI SOCIEDADES ANÔNIMAS 1. Evolução Legal: a) Decreto n. 575/49;

Leia mais

Capítulo III DIREITO DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL

Capítulo III DIREITO DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL Sumário Capítulo I EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DIREITO COMERCIAL 1. Origens do direito comercial 2. Da definição do regime jurídico dos atos de comércio 2.1. Definição e descrição dos atos de comércio e sua

Leia mais

Profa. Joseane Cauduro. Unidade I DIREITO SOCIETÁRIO

Profa. Joseane Cauduro. Unidade I DIREITO SOCIETÁRIO Profa. Joseane Cauduro Unidade I DIREITO SOCIETÁRIO Introdução A unidade I aborda: empresa e empresário; formação das sociedades; tipos de sociedades. Objetivos da disciplina: apresentar aos estudantes

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 5. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES Direito constitucional, civil, processual civil, penal, processual penal.

PLANO DE ENSINO. 5. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES Direito constitucional, civil, processual civil, penal, processual penal. PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito Professores: Levi Hülse Período/ Fase: 10ª Semestre: 1º Ano: 2015 Disciplina: Direito empresarial

Leia mais

AULA 04 QUAL O MELHOR TIPO SOCIETÁRIO PARA SEGURANÇA DOS SÓCIOS? SOCIEDADES PERSONIFICADAS EMPRESÁRIAS SOCIEDADES PERSONIFICADAS OBJETO

AULA 04 QUAL O MELHOR TIPO SOCIETÁRIO PARA SEGURANÇA DOS SÓCIOS? SOCIEDADES PERSONIFICADAS EMPRESÁRIAS SOCIEDADES PERSONIFICADAS OBJETO SOCIEDADES PERSONIFICADAS AULA 04 4.1 TIPOS SOCIETÁRIOS REGISTRO CIVIL DE PESSOAS JURÍDICAS OBJETO REGISTRO PÚBLICO EMPRESAS MERCANTIS SOCIEDADES PERSONIFICADAS EMPRESÁRIAS QUAL O MELHOR TIPO SOCIETÁRIO

Leia mais

UNIDADE: FACULDADE DE DIREITO DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

UNIDADE: FACULDADE DE DIREITO DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Í N D I C E Código Disciplina Página DIR 04-00153 Direito Comercial I 2 DIR 04-00323 Direito Comercial II 3 DIR 04-00494 Direito Comercial III 4 DIR 04-00842 Direito Comercial

Leia mais

6.3 Competência específica à falência, 64 7 Remuneração, 74

6.3 Competência específica à falência, 64 7 Remuneração, 74 Nota do autor, xxi 1 INSOLVÊNCIA, 1 1 O risco de empreender, 1 2 Obrigação e solução, 3 3 Princípio geral da solvabilidade jurídica, 4 4 Execução coletiva, 7 5 Histórico, 8 2 INSOLVÊNCIA EMPRESÁRIA, 13

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Código: Série: 3ª Obrigatória (X ) Optativa ( ) CHTeórica: 136 CH Prática: CH Total: 136 Horas Obs: Objetivos Geral: Apresentar aos alunos os pontos principais da Disciplina

Leia mais

STJ00097431 - V. 1 MARLON TOMAZETTE. cu SO DE DlREIT EMP S RIAL. Teoria. Societário. 6ª Edição. Volume 1

STJ00097431 - V. 1 MARLON TOMAZETTE. cu SO DE DlREIT EMP S RIAL. Teoria. Societário. 6ª Edição. Volume 1 MARLON TOMAZETTE cu SO DE DlREIT EMP S RIAL Teoria Societário 6ª Edição Volume 1 são PAULO EDITORA ATLAS S.A. - 2014 2007 by Editora Atlas SA 1.ed. 2008; 2. ed. 2009;3. ed. 2011; 4. ed. 2012; 5. ed. 2013;

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 5. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES Direito constitucional, civil, processual civil, penal, processual penal.

PLANO DE ENSINO. 5. RELAÇÕES INTERDISCIPLINARES Direito constitucional, civil, processual civil, penal, processual penal. PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Direito Professores: Evandro Muniz Período/ Fase: 10ª Semestre: 2º Ano: 2012 Disciplina: Direito empresarial

Leia mais

Caderno Eletrônico de Exercícios Recuperação de Empresas

Caderno Eletrônico de Exercícios Recuperação de Empresas 1) Das empresas abaixo relacionadas, em quais não se aplicam as novas leis de Falências? a) Empresa pública, sociedade de economia mista e instituições financeiras públicas ou privadas; b) Sociedade de

Leia mais

Direito Empresarial Dr. José Rodrigo

Direito Empresarial Dr. José Rodrigo 1 Falência e Recuperação de Empresas 1. Considere as afirmativas a respeito das manifestações processuais nos processos de falência e de recuperação judicial de empresas, nos termos da Lei 11.101/05: I.

Leia mais

SOCIEDADE ENTRE CÔNJUGES

SOCIEDADE ENTRE CÔNJUGES DIREITO SOCIETÁRIO DIREITO SOCIETÁRIO Sociedade empresária/ Empresário individual Distinção entre a sociedade simples e a sociedade empresária objeto social art.982 CC/02 Duas exceções p.único do art.982

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista Plano de Ensino Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Código: Série: 3ª Obrigatória (X ) Optativa ( ) CHTeórica: 136 CH Prática: CH Total: 136 Horas Obs: Objetivos Geral: Apresentar aos alunos os pontos principais

Leia mais

TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL

TEORIA GERAL DO DIREITO EMPRESARIAL Direito Societário É subárea do direito empresarial que disciplina a forma de exercício coletivo de atividade econômica empresária; Importante observação sobre as questões da primeira fase da OAB: 25%

Leia mais

CONCURSOS 2010 DIREITO EMPRESARIAL

CONCURSOS 2010 DIREITO EMPRESARIAL CONCURSOS 2010 DIREITO EMPRESARIAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 21ª REGIÃO 1. O art. 28 do Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê a desconsideração da personalidade jurídica: a) na hipótese de

Leia mais

Questão 1. Sobre a ação de responsabilidade prevista no art. 159 da Lei das Sociedades Anônimas e sobre a Teoria da Aparência:

Questão 1. Sobre a ação de responsabilidade prevista no art. 159 da Lei das Sociedades Anônimas e sobre a Teoria da Aparência: PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 Questão 1. Sobre a ação de responsabilidade prevista no art. 159 da Lei das Sociedades Anônimas e sobre a Teoria da Aparência: I. A ação

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA EMPRESARIAL NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORES-AUTORES: Telder Andrade Lage Ana Luisa Coelho Perim Fabiano Eustáquio Zica Silva APRESENTAÇÃO O direito empresarial, ramo do direito

Leia mais

I. TEORIA GERAL DO DIREITO COMERCIAL

I. TEORIA GERAL DO DIREITO COMERCIAL Sumário I. TEORIA GERAL DO DIREITO COMERCIAL 3 1. atividade empresarial 3 2. regime jurídico de livre iniciativa 3 3. registro da empresa 4 4. livros comerciais 4 5. estabelecimento empresarial 5 6. nome

Leia mais

Professora conteudista: Joseane Cauduro

Professora conteudista: Joseane Cauduro Direito Societário Professora conteudista: Joseane Cauduro Sumário Direito Societário Unidade I 1 INTRODUÇÃO...1 2 CONCEITOS DE EMPRESA E EMPRESÁRIO...1 3 REGULARIDADE DO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL...3 4 FORMAÇÃO

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE RECUPERAÇÃO JUDICIAL DAS EMPRESAS. Francisco Guilherme Braga de Mesquita Advogado

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE RECUPERAÇÃO JUDICIAL DAS EMPRESAS. Francisco Guilherme Braga de Mesquita Advogado TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE RECUPERAÇÃO JUDICIAL DAS EMPRESAS Francisco Guilherme Braga de Mesquita Advogado Neste estudo, procuraremos trazer algumas considerações

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL Módulo I Matutino Prof. ELISABETE VIDO Data: 24.06.2009 Aula: 6 e 7

DIREITO EMPRESARIAL Módulo I Matutino Prof. ELISABETE VIDO Data: 24.06.2009 Aula: 6 e 7 TEMAS TRATADOS EM AULA DIREITO EMPRESARIAL 1) Títulos de crédito (continuação): a) Cheque (Lei 7.357/85). A lei diz que cheque é ordem de pagamento à vista. A Súmula 370 do STJ menciona a expressão cheque

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA Visão teórica, e tanto quanto possível prática, dos principais temas relacionados à introdução ao estudo do Direito Comercial.

PLANO DE ENSINO EMENTA Visão teórica, e tanto quanto possível prática, dos principais temas relacionados à introdução ao estudo do Direito Comercial. Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Empresarial I Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Empresarial Área: Privado PLANO DE ENSINO EMENTA Visão teórica, e tanto quanto

Leia mais

OBRAS DO AUTOR... NOTA EXPLICATIVA... XVII

OBRAS DO AUTOR... NOTA EXPLICATIVA... XVII ÍNDICE SISTEMÁTICO OBRAS DO AUTOR... XV NOTA EXPLICATIVA... XVII CAPÍTULO I TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO 1. A regulamentação dos títulos de crédito pelo Código Civil e por leis especiais 2. Aplicação

Leia mais

Pessoa jurídica. Administração. Direito Societário: sociedade simples e sociedade empresarial. Classificação das pessoas jurídicas

Pessoa jurídica. Administração. Direito Societário: sociedade simples e sociedade empresarial. Classificação das pessoas jurídicas Administração Profa.: Barbara Mourão dos Santos Direito Societário: sociedade simples e sociedade empresarial Pessoa jurídica Agrupamento de pessoas físicas e/ou jurídicas que tem o seu ato constitutivo

Leia mais

1. Sociedade Limitada:

1. Sociedade Limitada: 1 DIREITO EMPRESARIAL PONTO 1: Sociedade Limitada PONTO 2: Sociedade Anônima PONTO 3: Operações Societárias PONTO 4: Estabelecimento empresarial ou fundo de comércio PONTO 5: Locação Empresarial PONTO

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO RETIFICAÇÃO DO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Pereira Barreto, empresário individual, falido desde 2011, teve encerrada a liquidação de todo o seu ativo abrangido pela falência. No relatório final

Leia mais

Contatos RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS. Conectando Oportunidades em Fusões & Aquisições LEI DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS (LEI Nº 11.101, DE 09/02/2005).

Contatos RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS. Conectando Oportunidades em Fusões & Aquisições LEI DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS (LEI Nº 11.101, DE 09/02/2005). A nova legislação brasileira destinada às empresas em dificuldades econômico-financeiras. Lei de Recuperação de Empresas disciplina a recuperação judicial, a recuperação extrajudicial. Aspectos legais.

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ UNIDADE VII CIÊNCIAS CONTÁBEIS TEMA: SOCIEDADE LIMITADA PROFª: PAOLA SANTOS SOCIEDADE LIMITADA

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ UNIDADE VII CIÊNCIAS CONTÁBEIS TEMA: SOCIEDADE LIMITADA PROFª: PAOLA SANTOS SOCIEDADE LIMITADA UNIDADE VII CIÊNCIAS CONTÁBEIS TEMA: SOCIEDADE LIMITADA PROFª: PAOLA SANTOS SOCIEDADE LIMITADA 1. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL A sociedade limitada é o tipo societário de maior presença na economia brasileira.

Leia mais

DAS SOCIEDADES: (A) A PERSONALIZAÇÃO DAS SOCIEDADES EMPRESARIAIS (PRINCÍPIOS DO DIREITO SOCIETÁRIO) GERA TRÊS CONSEQÜÊNCIAS:

DAS SOCIEDADES: (A) A PERSONALIZAÇÃO DAS SOCIEDADES EMPRESARIAIS (PRINCÍPIOS DO DIREITO SOCIETÁRIO) GERA TRÊS CONSEQÜÊNCIAS: DAS SOCIEDADES: CONCEITO: A sociedade empresária pode ser conceituada como a pessoa jurídica de direito privado não estatal, que explora empresarialmente seu objeto social ou a forma de sociedade por ações.

Leia mais

Sanesalto Saneamento S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.724.983/0001-34

Sanesalto Saneamento S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.724.983/0001-34 ATA DA TERCEIRA ASSEMBLÉIA GERAL DE DEBENTURISTAS DA 2ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES DE SANESALTO SANEAMENTO S.A., REALIZADA NO DIA 28 DE MAIO DE 2008 2ª Sessão. DATA, HORA E LOCAL: Realizada aos vinte e oito

Leia mais

LOJAS AMERICANAS S.A. CNPJ/MF n 33.014.556/0001-96 NIRE 3330002817-0 COMPANHIA ABERTA

LOJAS AMERICANAS S.A. CNPJ/MF n 33.014.556/0001-96 NIRE 3330002817-0 COMPANHIA ABERTA LOJAS AMERICANAS S.A. CNPJ/MF n 33.014.556/0001-96 NIRE 3330002817-0 COMPANHIA ABERTA Senhores Acionistas, Apresentamos, a seguir, a proposta da administração acerca das matérias constantes da ordem do

Leia mais

FALÊNCIA RECUPERAÇÃO JUDICIAL RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL KÁTIA LOPES MARIANO

FALÊNCIA RECUPERAÇÃO JUDICIAL RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL KÁTIA LOPES MARIANO FALÊNCIA RECUPERAÇÃO JUDICIAL RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL KÁTIA LOPES MARIANO FALÊNCIA Procedimento utilizado para os empresários e sociedades empresárias que não possuem modo de se recuperar É uma execução

Leia mais

O sócio que ceder suas quotas continua responsável pelas obrigações sociais até dois anos depois de modificado o contrato social:

O sócio que ceder suas quotas continua responsável pelas obrigações sociais até dois anos depois de modificado o contrato social: AULA 2 4. Tipos societários 4.1 Sociedade Simples Se a sociedade simples não optar por outra forma essa é a forma que será a ela aplicada. Esse tipo é também subsidiário aos outros tipos sociais, ou seja,

Leia mais

Profa. Joseane Cauduro. Unidade II DIREITO SOCIETÁRIO

Profa. Joseane Cauduro. Unidade II DIREITO SOCIETÁRIO Profa. Joseane Cauduro Unidade II DIREITO SOCIETÁRIO Introduçao A unidade II aborda: falência; recuperação judicial e extrajudicial; intervenção e liquidação de instituições financeiras. Introduçao ART.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.655. Wadico Waldir Bucchi Presidente. Este texto não substitui o publicado no DOU e no Sisbacen.

RESOLUÇÃO Nº 1.655. Wadico Waldir Bucchi Presidente. Este texto não substitui o publicado no DOU e no Sisbacen. 1 RESOLUÇÃO Nº 1.655 O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do artigo 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL, em sessão realizada em 25.10.89, tendo em vista o disposto

Leia mais

DIREITO COMERCIAL MÓDULO 2

DIREITO COMERCIAL MÓDULO 2 DIREITO COMERCIAL MÓDULO 2 Índice 1. Títulos de crédito...4 1.1 origem... 4 1.2 O crédito... 4 1.3 Conceito geral dos títulos de crédito... 4 1.4 Características dos títulos de crédito... 4 1.5 independência...

Leia mais

RESUMO. A responsabilidade da sociedade é sempre ilimitada, mas a responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas.

RESUMO. A responsabilidade da sociedade é sempre ilimitada, mas a responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas. RESUMO 1)Sociedade Limitada Continuação 1.1) Responsabilidade do sócio dentro da sociedade limitada. A responsabilidade da sociedade é sempre ilimitada, mas a responsabilidade de cada sócio é restrita

Leia mais

CURSO DE DIREITO EMPRESARIAL

CURSO DE DIREITO EMPRESARIAL MARLON TOMAZETTE CURSO DE DIREITO EMPRESARIAL 'l'ítu]os de Crédit() 6ª Edição Volume 2 Atualizado de acordo com o novo CPC são PAULO EDITORA ATLAS S.A. - 2015 2009 by Editora Atlas S.A. 1. ed. 2009; 2.

Leia mais

Recuperação Judicial. Requisitos para solicitar a. Recuperação Judicial. (Art. 47º a 74º ) 5/7/2011. Recuperação Judicial. Recuperação Judicial

Recuperação Judicial. Requisitos para solicitar a. Recuperação Judicial. (Art. 47º a 74º ) 5/7/2011. Recuperação Judicial. Recuperação Judicial Judicial (Art. 47º a 74º ) Judicial A recuperação judicial tem por objetivo viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira do devedor, a fim de permitir a manutenção da fonte produtora,

Leia mais

Prefácio... xxi Introdução... 1

Prefácio... xxi Introdução... 1 SUMÁRIO Prefácio... xxi Introdução... 1 CAPÍTULO I BREVE HISTÓRICO... 5 1. O comércio e o direito comercial... 5 2. A falência... 9 3. A evolução do direito falimentar... 11 4. O direito falimentar no

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período Carga Horária: 72H/a: EMENTA Teoria geral do direito falimentar. Processo falimentar: Fases do processo de falência. Administração

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período Carga Horária: 72H/a: EMENTA Teoria geral do direito falimentar. Processo falimentar: Fases do processo de falência. Administração

Leia mais

ANOTAÇÃO DE AULA. E ainda, o administrador terá preferência nos honorários (crédito extraconcursal).

ANOTAÇÃO DE AULA. E ainda, o administrador terá preferência nos honorários (crédito extraconcursal). MATERIAL DE APOIO Disciplina: Direito Empresarial Professor: Elisabete Vido Aula: 17 e 18 Data: 06/10/2015 ANOTAÇÃO DE AULA SUMÁRIO 7. Falência (continuação) 7.4 Órgãos 7.5 Credores 7.6 Procedimento da

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Direito Empresarial ADM 065. 36h 5º

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Direito Empresarial ADM 065. 36h 5º Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR MÓDULO 1. MEIOS NÃO ADVERSARIAIS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS E JUIZADOS ESPECIAIS** **Optativa Ementa:

MATRIZ CURRICULAR MÓDULO 1. MEIOS NÃO ADVERSARIAIS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS E JUIZADOS ESPECIAIS** **Optativa Ementa: MATRIZ CURRICULAR MÓDULO 1 METODOLOGIA DA PESQUISA (Esmesc Virtual)* *Obrigatória para o curso em nível de pós-graduação Ementa: O ato de pesquisar. Redação Técnica. Procedimentos Metodológicos. Projeto

Leia mais

ANEXO I ESTATUTO SOCIAL DA EMBRATEL PARTICIPAÇÕES S.A. CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS DA COMPANHIA

ANEXO I ESTATUTO SOCIAL DA EMBRATEL PARTICIPAÇÕES S.A. CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS DA COMPANHIA ANEXO I ESTATUTO SOCIAL DA EMBRATEL PARTICIPAÇÕES S.A. CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS DA COMPANHIA Art. 1º - EMBRATEL PARTICIPAÇÕES S.A. é uma sociedade por ações, controladora da Empresa Brasileira de

Leia mais

OAB. Atualizado em 05/01/2009 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1

OAB. Atualizado em 05/01/2009 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1 1- Assinale a alternativa correta: a) Por ser dotada de dignidade, estende-se à pessoa jurídica a aplicação de todos os direitos de personalidade reconhecidos ao ser humano. b) O Ministério Público é titular,

Leia mais

(Juiz Federal Substituto - 5ª região 2005 questão adaptada) Quanto ao direito comercial moderno, julgue os itens que se seguem.

(Juiz Federal Substituto - 5ª região 2005 questão adaptada) Quanto ao direito comercial moderno, julgue os itens que se seguem. SOCIEDADES ANÔNIMAS Questões selecionadas (In.: FRANCESCHET, Júlio César. Estudos Dirigidos Magistratura Federal. 1ª ed. Editora JusPodium: Salvador, BA.) (Juiz Federal Substituto - 5ª região 2005 questão

Leia mais

Encarte do Gabarito. das Questões Discursivas de ns.150 a 185 ERRATA

Encarte do Gabarito. das Questões Discursivas de ns.150 a 185 ERRATA Encarte do Gabarito das Questões Discursivas de ns.150 a 185 ERRATA Nas páginas 404 à 414 da obra Prática Empresarial (5.ª edição) não constaram os gabaritos das questões 150 à 185. Segue neste encarte

Leia mais

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL - XIV. I Introdução:

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL - XIV. I Introdução: RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL - XIV I Introdução: - A Lei nº 11.101/05 contém duas medidas judiciais para evitar que a crise na empresa venha a provocar a falência de quem a explora, ou seja, a

Leia mais

Índice Sistemático. Capítulo Primeiro NOÇÕES GERAIS. I O Comércio e o Direito Regulador das Atividades Comerciais

Índice Sistemático. Capítulo Primeiro NOÇÕES GERAIS. I O Comércio e o Direito Regulador das Atividades Comerciais Índice Sistemático Capítulo Primeiro NOÇÕES GERAIS I O Comércio e o Direito Regulador das Atividades Comerciais 1. O Comércio como Atividade Empresarial 2. Desenvolvimento do Comércio e do Direito Regulador

Leia mais

1. REGISTRO RESTRIÇÕES PARA ATUAR COMO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL. Falido:... Estrangeiro:... Médico:... Advogado:... Membros do legislativo:...

1. REGISTRO RESTRIÇÕES PARA ATUAR COMO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL. Falido:... Estrangeiro:... Médico:... Advogado:... Membros do legislativo:... 1 DIREITO EMPRESARIAL PONTO 1: Registro PONTO 2: Incapacidade Superveniente PONTO 3: Sociedade Empresária 1. REGISTRO Para fazer o registro, a pessoa deve estar livre de qualquer impedimento ou proibição.

Leia mais

SOCIEDADE ANÔNIMA - XI. 1. Noções sobre a evolução histórica:

SOCIEDADE ANÔNIMA - XI. 1. Noções sobre a evolução histórica: SOCIEDADE ANÔNIMA - XI 1. Noções sobre a evolução histórica: - Comumente vamos encontrar nos grandes empreendimentos econômicos, como forma jurídica societária, as sociedades anônimas, as quais têm por

Leia mais

PARTE I DO DIREITO PRIVADO

PARTE I DO DIREITO PRIVADO PARTE I INTRODUÇÃO ÍNDICE SISTEMÁTICO AO ESTUDO DO DIREITO PRIVADO O DIREITO ÍNDICE E AS SUAS FONTES Objecto e plano do curso... 21 PARTE I INTRODUÇÂO AO ESTUDO DO DIREITO PRIVADO TÍTULO I O DIREITO E

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.655 R E S O L V E U:

RESOLUÇÃO Nº 1.655 R E S O L V E U: 1 RESOLUÇÃO Nº 1.655 O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do artigo 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL, em sessão realizada em 25.10.89, tendo em vista o disposto

Leia mais

R E S O L V E U: Art. 2. A sociedade corretora tem por objeto social:

R E S O L V E U: Art. 2. A sociedade corretora tem por objeto social: RESOLUCAO 1.655 --------------- O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do artigo 9. da Lei n. 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL, em sessão realizada em 25.10.89, tendo em

Leia mais

Concursos Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP

Concursos Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP Page 1 of 12 Concursos Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP Edital 16/2009 FDRP/Concursos - Professor Doutor - RDIDP Departamento de Direito Privado e de Processo Civil Área de Direito Comercial

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Período: 4 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Período: 4 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Período: 4 Período Carga Horária: 72H/a: EMENTA A disciplina busca introduzir o aluno no âmbito do direito societário: abordando a sua evolução

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.120. II - (Revogado pela Resolução 2927, de 17/01/2002). III - (Revogado pela Resolução 2099, de 17/08/1994).

RESOLUÇÃO Nº 1.120. II - (Revogado pela Resolução 2927, de 17/01/2002). III - (Revogado pela Resolução 2099, de 17/08/1994). 1 RESOLUÇÃO Nº 1.120 O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL, em sessão realizada nesta data, tendo em vista as disposições

Leia mais

PLANO GERAL DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DE EMISSÃO DA SUL AMÉRICA S.A.

PLANO GERAL DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DE EMISSÃO DA SUL AMÉRICA S.A. PLANO GERAL DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DE EMISSÃO DA SUL AMÉRICA S.A. 1. Objetivos do Plano Geral 1.1 A outorga de opções para a compra de ações, representadas por certificados de depósitos de ações (

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO JURÍDICA Disciplina: Direito Comercial Tema: Recuperação Judicial Prof.: Alexandre Gialluca Data: 12/04/2007 RESUMO

CURSO DE ATUALIZAÇÃO JURÍDICA Disciplina: Direito Comercial Tema: Recuperação Judicial Prof.: Alexandre Gialluca Data: 12/04/2007 RESUMO RESUMO 1) Falência. Continuação. 1.1) Da realização ativo. Art. 108, Lei 11.101/05. O administrador Judicial providenciará a realização do ativo. Pode ser por: leilão; proposta fechada ou pregão O porduto

Leia mais

MEGA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES PROF.: ELISABETE VIDO DIREITO EMPRESARIAL

MEGA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES PROF.: ELISABETE VIDO DIREITO EMPRESARIAL DIREITO EMPRESARIAL 1. (OAB-MG 2006.3) Assinale a alternativa CORRETA: (A) não é empresário quem exerce com profissionalismo e organização atividade econômica no segmento de fabricação e comércio de roupas.

Leia mais

CLARO TELECOM PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF n.º 07.043.628./0001-13 NIRE 35 3 003537 49

CLARO TELECOM PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF n.º 07.043.628./0001-13 NIRE 35 3 003537 49 ESTATUTO SOCIAL DE CLARO TELECOM PARTICIPAÇÕES S.A. CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, OBJETO, SEDE E DURAÇÃO Artigo 1º - Claro Telecom Participações S.A. é uma sociedade anônima que se rege por este Estatuto Social

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 8.668, DE 25 DE JUNHO DE 1993. Dispõe sobre a constituição e o regime tributário dos Fundos de Investimento Imobiliário e dá

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina DIREITO EMPRESARIAL I Código

Leia mais

AS SOCIEDADES ANÓNIMAS, ANALISADAS A PARTIR DE SEUS ELEMENTOS CONSTITUTIVOS

AS SOCIEDADES ANÓNIMAS, ANALISADAS A PARTIR DE SEUS ELEMENTOS CONSTITUTIVOS AS SOCIEDADES ANÓNIMAS, ANALISADAS A PARTIR DE SEUS ELEMENTOS CONSTITUTIVOS Woille Aguiar Barbosa 1 1. RESUMO Este estudo se destina a realizar uma análise da função da sociedade anônima, através da compreensão

Leia mais

PROPOSTA REALIZAÇÃO DE ATIVOS DA MASSA FALIDA DO BANCO SANTOS

PROPOSTA REALIZAÇÃO DE ATIVOS DA MASSA FALIDA DO BANCO SANTOS Agosto/2014 PROPOSTA REALIZAÇÃO DE ATIVOS DA MASSA FALIDA DO BANCO SANTOS PROPOSTA 1. Histórico 2. Alternativa de Realização de Ativos 3. Garantias 4. Prestadores de Serviços 5. Anexo HISTÓRICO O Banco

Leia mais

MARISOL S.A. Companhia Aberta - CVM n 8486 CNPJ n 84.429.752/0001-62 NIRE 42300009351 REGULAMENTO DO PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES

MARISOL S.A. Companhia Aberta - CVM n 8486 CNPJ n 84.429.752/0001-62 NIRE 42300009351 REGULAMENTO DO PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES MARISOL S.A. Companhia Aberta - CVM n 8486 CNPJ n 84.429.752/0001-62 NIRE 42300009351 REGULAMENTO DO PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES O presente Regulamento estabelece as regras relativas ao Plano de

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO

ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO DOC IV Art. 1º: SOCIALCRED S/A SOCIEDADE DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR E À EMPRESA DE PEQUENO PORTE rege-se pelo presente estatuto social

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE EMPRESA

RECUPERAÇÃO DE EMPRESA RECUPERAÇÃO DE EMPRESA Armindo de Castro Júnior E-mail: armindocastro@uol.com.br Homepage: www.armindo.com.br Facebook: Armindo Castro Celular: (82) 9143-7312 RECUPERAÇÃO JUDICIAL Art. 47. A recuperação

Leia mais

ferramenta: MODELO DE CONTRATO SOCIAL

ferramenta: MODELO DE CONTRATO SOCIAL INDICADO PARA empreendedores que pretendem constituir uma sociedade e não se enquadram nos critérios aplicáveis aos Empreendedores Individuais (EI) - leia mais abaixo. SERVE PARA formalizar uma sociedade

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DE LOJAS RENNER S.A. Capítulo I Dos Objetivos

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DE LOJAS RENNER S.A. Capítulo I Dos Objetivos REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DE LOJAS RENNER S.A. Capítulo I Dos Objetivos Artigo 1º - Observadas as disposições estabelecidas no estatuto social ( Estatuto Social ) de Lojas Renner S.A.

Leia mais

CRONOGRAMA OFICIAL 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE EXTENSÃO EM DIREITO PROCESSUAL EMPRESARIAL

CRONOGRAMA OFICIAL 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE EXTENSÃO EM DIREITO PROCESSUAL EMPRESARIAL CRONOGRAMA OFICIAL 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE EXTENSÃO EM DIREITO PROCESSUAL EMPRESARIAL Aula Dia Tema Professor 01 10/02 A personalidade jurídica da empresa e sua representação. Tipos societários no Código

Leia mais

QUESTÕES DE DIREITO EMPRESARIAL DA PROVA OBJETIVA DA OAB/RJ

QUESTÕES DE DIREITO EMPRESARIAL DA PROVA OBJETIVA DA OAB/RJ QUESTÕES DE DIREITO EMPRESARIAL DA PROVA OBJETIVA DA OAB/RJ ORGANIZADO POR LEONARDO PESSOA 1 ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 10.09.2012 1 Leonardo Ribeiro Pessoa - Advogado e Mestre em Direito Empresarial e Tributário.

Leia mais

I Das vagas abertas para seleção:

I Das vagas abertas para seleção: A Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas Ibmec/RJ torna pública a abertura de processo seletivo para contratação de professor horista para o Curso de Graduação em Direito. I Das vagas abertas para seleção:

Leia mais

Resumo de Contabilidade Geral

Resumo de Contabilidade Geral Ricardo J. Ferreira Resumo de Contabilidade Geral 4ª edição Conforme a Lei das S/A, normas internacionais e CPC Rio de Janeiro 2010 Copyright Editora Ferreira Ltda., 2008-2009 1. ed. 2008; 2. ed. 2008;

Leia mais