AGENDA. I. Conceito de Agronegócio. II. Títulos de Crédito do Agronegócio. III. Garantias - Formalização e Registros. VI. Recuperação de Crédito

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGENDA. I. Conceito de Agronegócio. II. Títulos de Crédito do Agronegócio. III. Garantias - Formalização e Registros. VI. Recuperação de Crédito"

Transcrição

1

2 AGENDA I. Conceito de Agronegócio II. Títulos de Crédito do Agronegócio III. Garantias - Formalização e Registros VI. Recuperação de Crédito

3 AGENDA I Conceito de Agronegócio

4 O AGRONEGÓCIO ENVOLVE UM CONTEXTO AMPLO Pode ser definido como um conjunto organizado de atividades econômicas, compreendendo: fornecimento de insumos; produção; processamento; armazenamento; e distribuição para consumo nacional e internacional. Objeto: produção agrícola, pecuária, reflorestamento e pesca, incluindo também, seus subprodutos e resíduos de valor econômico. Essa definição relaciona-se com o conceito econômico de cadeia agroindustrial. (CAI).¹ ¹ Davis I. H.; GOLDBERG, R.A, A Concept of Agribusiness. Boston: Havard University, 1957.

5 TÍTULOS DO AGRONEGÓCIO FORMAÇÃO DOS DIREITOS CREDITÓRIOS Pressupostos: a) fomento à atividade agroindustrial; e b) segurança jurídica do crédito. Os títulos de crédito são vinculados a direitos creditórios originários de negócios realizados entre produtores rurais, ou suas cooperativas, e terceiros, inclusive financiamentos ou empréstimos, relacionados com a produção, comercialização, beneficiamento ou industrialização de produtos ou insumos agropecuários ou de máquinas e implementos utilizados na atividade agropecuária (parágrafo único, artigo 23 da Lei nº /2004) Na melhor interpretação, são aqueles advindos de negócios realizados por produtores rurais, cooperativas agrícolas, agroindústria e empresas de comercialização, diretamente relacionadas à cadeia agroindustrial, em seus negócios jurídicos objeto da produção, comercialização, beneficiamento, industrialização, financiamentos ou empréstimos de produtos ou insumos agropecuários ou de máquinas e implementos utilizados na atividade agrícola, pecuária, de reflorestamento e de pesca. Exemplos: CPR; CDA/WA; CDCA; CCB Agro ; ACCs/ACEs; e Contratos Mercantis.

6 AGENDA II Títulos de Crédito do Agronegócio

7 TÍTULOS AGRO: CICLOS AGRÍCOLAS Produção Comercialização & Armazenamento Financiamento CPR CDA/WA LCA Emissores: Produtores Rurais Emissores: Armazéns Emissoras: Instituições Financeiras Associações Cooperativas CDCA Emissoras: Cooperativas Agroindústria CRA Emissoras: Securitizadoras Agro

8 TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO CPR (Cédula de Produto Rural) Título à ordem, promessa de entrega de produtos rurais, com ou sem garantia cedularmente constituída Modalidades conforme sua liquidação: Física, Financeira, e Exportação Produtos primários e sub-produto de origem agropecuária: são mais comuns as emissões de CPRs de produtos com maior liquidez no mercado, tais como, cana-de-açúcar, álcool, soja, café, boi, algodão, milho, etc. Emitente: Produtores rurais, suas associações e/ou cooperativas. Titular de domínio útil ou possuidor a qualquer título de imóveis rurais que sejam destinados à exploração agrícola, pecuária ou agro-industrial. CDA (Certificado de Depósito Agropecuário) WA (Warrant Agropecuário) CDA: promessa de entrega de produtos agropecuários depositados WA: promessa de pagamento em dinheiro; direito de penhor sobre CDA e produtos Emitente: armazéns agropecuários

9 TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO CDCA / LCA / CRA Principais Características: Além de estar vinculados a Direitos Creditórios do Agronegócio, poderão contar com garantias adicionais, reais ou fidejussórias, livremente negociadas entre as partes. Constituem penhor legal sobre os direitos creditórios utilizados como lastro na operação, contudo, para maior robustez da estrutura, é possível a cessão fiduciária de referidos direitos creditórios. Os direitos creditórios vinculados não poderão ser penhorados, seqüestrados ou arrestados em decorrência de outras dívidas do emitente desses títulos, a quem caberá informar ao juízo, que tenha determinado tal medida, a respeito da vinculação de tais direitos aos respectivos títulos, sob pena de responder pelos prejuízos resultantes de sua omissão. Devem ser custodiados em instituições financeiras ou outras instituições autorizadas pela CVM a prestar serviço de custódia de valores mobiliários.

10 AGENDA III Garantias - Formalização e Registros

11 GARANTIAS REAIS USUAIS EM OPERAÇÕES DO AGRONEGÓCIO Penhor Agrícola: Conceito: direito real de garantia que recai sobre colheita pendente ou em via de formação Objeto: lavouras Etapa do Ciclo: produção agropecuária Penhor Pecuário: Conceito: direito real de garantia que recai sobre animais Objeto: rebanho Etapa do Ciclo: produção agropecuária Penhor Mercantil: Conceito: direito real de garantia que recai sobre produtos colhidos, transformados, beneficiados, industrializados, etc. Objeto: estoques Etapa do Ciclo: pós-colheita

12 GARANTIAS REAIS USUAIS EM OPERAÇÕES DO AGRONEGÓCIO Alienação Fiduciária de Bens Móveis: Conceito: direito real de garantia que transfere ao credor a propriedade resolúvel de produtos colhidos, transformados, beneficiados, industrializados, etc. Objeto: estoques Etapa do Ciclo: pós-colheita Alienação Fiduciária de Bens Imóveis: Conceito: direito real de garantia que transfere ao credor a propriedade resolúvel de bens imóveis Objeto: imóveis Etapa do Ciclo: todas Hipoteca: Conceito: direito real de garantia que recai sobre bens imóveis Objeto: imóveis Etapa do Ciclo: todas

13 GARANTIAS REAIS USUAIS EM OPERAÇÕES DO AGRONEGÓCIO Cessão Fiduciária: Conceito: direito real de garantia que transfere ao credor a titularidade resolúvel de direitos creditórios e/ou títulos de créditos. Objeto: direitos creditórios e títulos de crédito Etapa do Ciclo: todas

14 FORMA E REGISTROS DAS GARANTIAS Tipo de Garantia Forma Registros Penhor Comum Penhor Agrícola e Pecuário Instrumento público ou particular e cedular Instrumento público ou particular e cedular Cartório de Registro de Títulos e Documentos Cartório de Registro de Imóveis do local em que estiver situado o bem a ser empenhado Penhor Mercantil Instrumento público ou particular e cedular Cartório de Registro de Imóveis do local em que estiver situado o bem a ser empenhado Alienação Fiduciária de Bens Móveis Instrumento público ou particular e cedular Cartório de Registro de Títulos e Documentos do domicílio do devedor Alienação Fiduciária de Bens Imóveis Instrumento público ou particular e cedular Cartório de Registro de Imóveis do local em que estiver situado o bem a ser empenhado Cessão Fiduciária Instrumento público ou particular e cedular Cartório de Registro de Títulos e Documentos do domicílio do devedor Hipoteca Instrumento público e cedular Cartório de Registro de Imóveis do local em que estiver situado o bem a ser empenhado

15 AGENDA IV Recuperação de Crédito

16 CASE DE RECUPERAÇÃO - CPR Foro: Chapadão do Sul / MS Autor: Empresa Comercial Réu: Agricultores Ação: Ação Cautelar de Sequestro Título: Cédula de Produto Rural tendo por objeto a entrega de kg de soja em grãos. Síntese das medidas: A ação foi proposta com o intuito de apreender kg de soja em grãos, equivalente a sacas de 60 kg cada. O juízo concedeu a liminar de sequestro requerida. Antes do cumprimento da medida, as partes transacionaram e o réu decidiu pela entrega espontânea da soja ao autor. Status Atual: O processo foi extinto em virtude do acordo celebrado nos autos.

17 CASE DE RECUPERAÇÃO - CPR Foro: Comarca de Guarapava / PR Autor: Fundo de Investimentos Réu: Empresa de Reflorestamento Ação: Ação de Busca e Apreensão Título: Cédula de Produto Rural Financeira, no valor total de R$ ,37, com garantia de alienação fiduciária de 29,40 hectares de Floresta de Pinus. Síntese das medidas: O juízo competente decidiu pela concessão da medida liminar pleiteada, determinando a expedição do mandando de busca e apreensão dos bens alienados em garantia para a emissão da CPR-F acima apontada. Sete dias após a decisão que concedeu a liminar requerida, o mandando de busca e apreensão foi devidamente cumprido com a apreensão de 24,90 hectares de floresta Pinus SPP localizados na Fazenda Santa Carlota I, município de Guarapuava. Em decorrência da efetivação da apreensão acima citada, a Ré procurou a Autora e as partes entabularam acordo para fins de liquidação de todo o débito. Status Atual: O processo foi extinto em virtude do acordo celebrado nos autos.

18 CASE DE RECUPERAÇÃO - CPR Foro: São Paulo/SP Autor: Banco Internacional Réu: Pecuaristas Ação: Execução por Quantia Certa com pedido liminar de arresto de bois Título: Cédula de Produto Rural Financeira tendo por objeto o pagamento do valor de R$ ,00 com penhor cedular cabeças de gado. Síntese das medidas: Na ação de execução em referência foi pleiteada a antecipação de tutela para o arresto do gado empenhado cedularmente, especificamente, o número de cabeças de gado apontadas na inicial, e devidamente concedida pelo juiz, que determinou o arresto de cabeças de gado localizadas nas fazendas indicadas nos autos Status Atual: Considerando que não foram localizados outros animais para arresto, foi requerido o prosseguimento da execução com a penhora on-line de ativos financeiros e imóveis de propriedade dos Executados

19 CASE DE RECUPERAÇÃO - CPR Foro: Sertãozinho / SP Autor: Usina de Açúcar e Álcool Réu: Fundo de Investimentos Ação: Recuperação Judicial Título: Certificados de Depósito Agropecuário (CDA)/Warrant Agropecuário (WA) referentes a açúcar cristal tipo exportação, safra 2008/2009, no total de toneladas. Síntese das medidas: A autora depositou produto que foi objeto da emissão de 20 Certificados de Depósito Agropecuários e Warrants Agropecuários - CDA/WA's pela Control Union Warrants Ltda A Usina endossou os respectivos títulos à ré, de modo que esta se tornou proprietária dos bens depositados. Quando foi ajuizada a Recuperação Judicial em favor da autora, foi concedida liminar autorizando a utilização dos bens objeto de penhor (cana de açúcar, açúcar e álcool) durante o processo. Foi decidido que a liminar concedida à autora, dado seu processo de Recuperação Judicial, não abrange os direitos que a ré tem em relação a referidos títulos, de modo que a ré pode movimentar os bens depositados e representados por referidos títulos. Status Atual: Foi negado provimento ao recurso interposto pela autora.

20 CASE DE RECUPERAÇÃO - CDCA Foro: São Paulo Autor: Fundo de Investimentos Réu: Usina de Açúcar e Álcool Ação: Execução por quantia certa, com pedido liminar de arresto de cana-de açúcar. Título: CDCAs no valor de R$ ,21, com lastro em CPRs (penhor cedular de cana-deaçúcar) Síntese das medidas: liminar de arresto de toda a cana-de-açúcar objeto das CPRs, ficando a autora autorizada, por si ou por empresa idônea, efetuar sua retirada. Status Atual: O produto do processamento e venda deverá ser depositado em juízo, em conta vinculada aos autos, e deverá a autora prestar as contas devidas.

21 RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO: ESTUDO DE CASES EM TODO O PAÍS Conclusões A execução de penhor ou hipoteca passa a ser vista como medida subsidiária, na hipótese de se mostrar frustrada a tentativa de execução do objeto original, assim da entrega de produto agropecuário. O CDCA e a LCA conferem direito de penhor sobre os direitos creditórios a eles vinculados, independentemente de convenção. É facultada a cessão fiduciária em garantia de direitos creditórios do agronegócio, em favor dos adquirentes do CDCA, da LCA e do CRA. As medidas judiciais de execução para entrega de produto (objeto dos Contratos e CPRs), com a utilização conjunta das medidas cautelares (arresto e sequestro), são instrumento rápido e eficaz na recuperação dos créditos agrícolas. Após o arresto/sequestro, é comum que as partes venham a se compor liquidando a obrigação, na grande maioria dos casos dentro de 30 (trinta) dias da concessão da medida cautelar, antes da propositura da ação de execução. Na transmissão fiduciária da propriedade mobiliária se concede a propriedade sob condição resolutiva da solução da dívida. Para Pontes de Miranda, a expressão transmissão fiduciária da propriedade põe a palavra propriedade em sentido larguíssimo. (Tratado de D. Privado, vol. 23 pgs. 287 e 290 e vol. 52 pg. 339)

22 RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO: ESTUDO DE CASES EM TODO O PAÍS Conclusões O ordenamento jurídico ligado a um sistema de mercado há de prestar-se à defesa do crédito. Um sistema jurídico que não tutela o crédito acaba por desestimular o fluxo de relações econômicas e comprometer o seu próprio funcionamento. Na organização e regime jurídico do Sistema Financeiro Nacional, ao se eleger as entidades financeiras como agentes obrigatórios dentro de um processo de mobilização da poupança nacional, o direito não pode se furtar de lhes dar também proteção; e Deve-se insistir que o direito não protege o crédito por uma questão de afirmação de valores liberais, e na legitimação da supremacia do mais forte sobre o mais fraco, mas sim por ser esse mesmo crédito um pilar de sustentação do mercado (FORGIONI, Paula. A interpretação dos negócios empresariais no novo Código Civil Brasileiro, RDM, v.130).

23 RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO Medidas para satisfatória recuperação de crédito Títulos e garantias devidamente formalizados + Cumprimento das medidas de monitoramento e gestão de risco + Instrumentos processuais: meios eficientes para compelir o devedor a entregar produto + Após sequestro/arresto do produto, é comum que as partes venham a se compor = ± 90% de recuperação

24 Convite (8h30 às 12h00) Demarest e Almeida Nova Lei de Concorrência Desafios nas Submissões ao CADE, Regras de Controle & Fundos de Investimentos e Operações no Sistema Financeiro 8h30-9h00 9h00-10h15 Abertura: Palestrante 1: Palestrante 2: Palestrante 3 10h15-10h30 10h30-11h45 Palestrante 1: Palestrante 2: Palestrante 3: 1h45-12h00 Café da Manhã Painel 1: Novo Controle Preventivo do CADE Dr. Mário Roberto Villanova Nogueira - Sócio de Demarest e Almeida Perspectiva Da Nova Lei Aspectos Econômicos e Incentivos Gerados ao Mercado Dr. Gesner Oliveira - Sócio da GO Associados e Ex-Presidente do CADE Questões Práticas Consideradas em Notificações sob a Ótica da Nova Lei Dr. Bruno Drago - Sócio de Demarest e Almeida Perspectiva da Nova Lei sobre os Investimentos de Private Equity Dra. Carolina Strobel Diretora Jurídica da Intel Capital América Latina Intervalo Painel 2: Concentrações no Sistema Financeiro Análise Regulatória e Concorrencial por parte do BC Dr. Issac Sidney - Procurador-Geral do Banco Central A Competência do CADE para avaliação de operações no Sistema Financeiro Dr. Mário Roberto Villanova Nogueira - Sócio de Demarest e Almeida Desafios Práticos em operações no Sistema Financeiro Dr. Fabio Braga - Sócio de Demarest e Almeida Perguntas e Respostas

25 Muito Obrigado Renato Buranello Telefone Direto: (11) Antônio Manuel França Aires Telefone Direto: (11) Fábio Braga Telefone Direto: (11)

SECURITIZAÇÃO NO AGRONEGÓCIO

SECURITIZAÇÃO NO AGRONEGÓCIO SECURITIZAÇÃO NO AGRONEGÓCIO ÍNDICE I. Agronegócio 1. Definição 2 2. Aspectos Econômicos 3 3. Aspectos Regulatórios 6 II. Securitização 7 1. Aspectos Gerais 2. CRI 11 III. CRA 1. Estoque 13 2. Ciclos Agrícolas

Leia mais

Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA. Renda Fixa. Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA

Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA. Renda Fixa. Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio Viabiliza o financiamento da cadeia do agronegócio com recursos privados O produto

Leia mais

Avenida Paulista, 949 22º andar

Avenida Paulista, 949 22º andar Avenida Paulista, 949 22º andar São Paulo, 30 de novembro de 2012 1 I n t r o d u ç ã o 140 CRÉDITO PRODUÇÃO BRASIL Fase de ouro Fase de crise Fase da agricultura de mercado 133 127 162 120 114 117 105

Leia mais

guia do investidor títulos de crédito no mercado de finanças estruturadas brasileiro

guia do investidor títulos de crédito no mercado de finanças estruturadas brasileiro títulos de crédito no mercado de finanças estruturadas brasileiro índice PAG. 3 introdução capitulo 1 5 6 8 1 15 16 19 23 27 32 33 35 38 4 42 44 49 57 títulos de crédito gerais Cédula de Crédito Bancário

Leia mais

Global Central de Documentação e Serviços Ltda. CPR: Cédula de Produto Rural

Global Central de Documentação e Serviços Ltda. CPR: Cédula de Produto Rural 2012 Global Central de Documentação e Serviços Ltda. CPR: Cédula de Produto Rural CPR: Cédula de Produto Rural CPR é um título cambial e declaratório com as seguintes características: É título líquido

Leia mais

Linhas Agrícolas Agosto 2013

Linhas Agrícolas Agosto 2013 Linhas Agrícolas Agosto 2013 MERCADO DE CRÉDITO DÍVIDA PRIVADA Dividido em 3 Principais Classes de Ativo: Crédito Geral: Linha de KG, Conta Garantida, Finame, PSI; CCB, Debênture; Crédito Imobiliário:

Leia mais

S E M I N Á R I O NOVOS INSTRUMENTOS PRIVADOS PARA FINANCIAMENTO DO AGRONEGÓCIO

S E M I N Á R I O NOVOS INSTRUMENTOS PRIVADOS PARA FINANCIAMENTO DO AGRONEGÓCIO S E M I N Á R I O NOVOS INSTRUMENTOS PRIVADOS PARA FINANCIAMENTO DO AGRONEGÓCIO OS NOVOS INSTRUMENTOS C D C A L C A C R A MOTIVOS DA CRIAÇÃO Essencialmente 3: 1º Falta de recursos 2º Insuficiência de credibilidade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 11.076, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2004. Dispõe sobre o Certificado de Depósito Agropecuário CDA, o Warrant Agropecuário WA, o Certificado

Leia mais

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA. Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA. Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA Certificado de Recebíveis do Agronegócio Instrumento de captação de recursos e de investimento no agronegócio O produto O Certificado de

Leia mais

Manual de Operações. Títulos do Agronegócio Cetip21. (CDA/WA, CDCA, CMER, CPR, CRA, CRH, CRP, CRPH, LCA e NCR) e TDA - Título da Dívida Agrária

Manual de Operações. Títulos do Agronegócio Cetip21. (CDA/WA, CDCA, CMER, CPR, CRA, CRH, CRP, CRPH, LCA e NCR) e TDA - Título da Dívida Agrária Manual de Operações Títulos do Agronegócio Cetip21 (CDA/WA, CDCA, CMER, CPR, CRA, CRH, CRP, CRPH, LCA e NCR) e TDA - Título da Dívida Agrária Versão: 09/09/2013 Atualização: 09/09/2013 i Conteúdo Conteúdo

Leia mais

Instrumentos de Apoio à Produção. e Comercialização Agrícola

Instrumentos de Apoio à Produção. e Comercialização Agrícola Companhia Nacional de Abastecimento Encontro Técnico de Política Agrícola 09 a 10/02/2006 Instrumentos de Apoio à Produção e Comercialização Agrícola Brasília-DF, 10 de fevereiro de 2006 Sazonalidade da

Leia mais

REGULAMENTO APLICÁVEL ÀS LETRAS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO

REGULAMENTO APLICÁVEL ÀS LETRAS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO REGULAMENTO APLICÁVEL ÀS LETRAS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO BANCO CRUZEIRO DO SUL S.A., instituição financeira com sede na Cidade e Estado de São Paulo, na Rua Funchal, nº 418, 7º a 9º andares, Vila Olímpia,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - RTA SISTEMA DE REGISTRO DE TÍTULOS DO AGRONEGÓCIO

MANUAL DO USUÁRIO - RTA SISTEMA DE REGISTRO DE TÍTULOS DO AGRONEGÓCIO - RTA SISTEMA DE REGISTRO DE TÍTULOS DO AGRONEGÓCIO VERSÃO: 1.0 ÚLTIMA MODIFICAÇÃO: MARÇO/2014 Índice 1. INTRODUÇÃO... 7 1.1 SISTEMA DE REGISTRO DE TÍTULOS DO AGRONEGÓCIO (RTA)... 7 1.2 PRÉ-REQUISITOS...

Leia mais

1º ENCONTRO REGINAL DO CORI/MG EM VARGINHA

1º ENCONTRO REGINAL DO CORI/MG EM VARGINHA 1º ENCONTRO REGINAL DO CORI/MG EM VARGINHA DAS CÉDULAS DE CRÉDITO HUMBERTO GOMES DO AMARAL RI MUZAMBINHO rimuzambinho@yahoo.com.br Telefone: 035-3571-5041 1- Cédula de Crédito Bancário Alienação Fiduciária

Leia mais

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil

Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Políticas públicas e o financiamento da produção de café no Brasil Organização Internacional do Café - OIC Londres, 21 de setembro de 2010. O Sistema Agroindustrial do Café no Brasil - Overview 1 Cafés

Leia mais

OBRAS DO AUTOR... NOTA EXPLICATIVA... XVII

OBRAS DO AUTOR... NOTA EXPLICATIVA... XVII ÍNDICE SISTEMÁTICO OBRAS DO AUTOR... XV NOTA EXPLICATIVA... XVII CAPÍTULO I TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO 1. A regulamentação dos títulos de crédito pelo Código Civil e por leis especiais 2. Aplicação

Leia mais

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Renda Fixa Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Cédula de Crédito Imobiliário Instrumento que facilita a negociabilidade e a portabilidade do crédito imobiliário

Leia mais

Crédito Rural. Comissão de Agricultura e Reforma Agrária - CRA 10.06.2011

Crédito Rural. Comissão de Agricultura e Reforma Agrária - CRA 10.06.2011 Ciclo de Palestras e Debates Crédito Rural Senado Federal Comissão de Agricultura e Reforma Agrária - CRA 10.06.2011 CONTEXTUALIZAÇÃO FINANCIAMENTO DO AGRONEGÓCIO BNDES LINHAS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO

Leia mais

Introdução... 11 PARTE 1 DOUTRINA

Introdução... 11 PARTE 1 DOUTRINA S umário Introdução... 11 PARTE 1 DOUTRINA CAPÍTULO 1 O AGRONEGÓCIO E A LEI N. 8.929, DE 22 DE AGOSTO DE 1994 1.1. Considerações iniciais sobre o agronegócio... 17 1.2. A importância do agronegócio para

Leia mais

Renda Fixa. Letra de Crédito do Agronegócio

Renda Fixa. Letra de Crédito do Agronegócio Renda Fixa Letra de Crédito do Agronegócio Letra de Crédito do Agronegócio Diversifique sua carteira de investimentos e obtenha mais rentabilidade O produto Letra de Crédito do Agronegócio () é um título

Leia mais

o mapa da mina de crédito Figura 1 - Passos para decisão de tomada de crédito

o mapa da mina de crédito Figura 1 - Passos para decisão de tomada de crédito crédito rural: o mapa da mina Por: Felipe Prince Silva, Ms. Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente UNICAMP. Economista Agrosecurity Gestão de Agro-Ativos LTDA e Agrometrika Informática e Serviços

Leia mais

Material Explicativo sobre Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

Material Explicativo sobre Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) Material Explicativo sobre (CRA) 1. Definições Gerais Os Certificados de Recebíveis estão vinculados a direitos creditórios originários de negócios realizados, em sua maioria, por produtores rurais ou

Leia mais

AULA 12. Produtos e Serviços Financeiros VI

AULA 12. Produtos e Serviços Financeiros VI AULA 12 Produtos e Serviços Financeiros VI Operações Acessórias e Serviços As operações acessórias e serviços são operações de caráter complementar, vinculadas ao atendimento de particulares, do governo,

Leia mais

5. Deliberações: os conselheiros deliberaram, por unanimidade de votos, e sem quaisquer restrições, aprovar a submissão à AGE:

5. Deliberações: os conselheiros deliberaram, por unanimidade de votos, e sem quaisquer restrições, aprovar a submissão à AGE: RAÍZEN ENERGIA S.A. CNPJ/MF 08.070.508/0001-78 NIRE 35.300.339.16-9 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 15 DE SETEMBRO DE 2014 1. Data, Horário e Local: a reunião do Conselho de Administração

Leia mais

Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI

Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Diversos veículos podem ser utilizados para securitizar recebíveis imobiliários, entretanto o uso dos Certificados de Recebíveis Imobiliários -CRI- vem caminhando

Leia mais

1. Definições, Conceitos e Esclarecimentos sobre Crédito Rural

1. Definições, Conceitos e Esclarecimentos sobre Crédito Rural 1. Definições, Conceitos e Esclarecimentos sobre Crédito Rural Importante: A Matriz de Dados do Crédito Rural (MDCR) permite consultas personalizadas em que o consulente seleciona o período desejado, as

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTO - 2015

POLÍTICA DE INVESTIMENTO - 2015 POLÍTICA DE INVESTIMENTO - 2015 A presente Política de Investimento tem como objetivo principal estabelecer condições para que os recursos dos Planos de Benefícios desta Entidade sejam geridos visando

Leia mais

Cédula de Produto Rural -

Cédula de Produto Rural - Renda Fixa Cédula de Produto Rural - CPR Cédula do Produto Rural Comercialização de produtos do agronegócio com recebimento antecipado O produto A Cédula do Produtor Rural é um título de crédito lastreado

Leia mais

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DELIBERAÇÃO Nº 72

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DELIBERAÇÃO Nº 72 CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DELIBERAÇÃO Nº 72 O Conselho de Regulação e Melhores Práticas de Fundos de Investimento, no exercício das atribuições a ele conferidas

Leia mais

TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO. 11 de novembro de 2013

TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO. 11 de novembro de 2013 TÍTULOS DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO 11 de novembro de 2013 Abertura DR. PEDRO WHITAKER DE SOUZA DIAS Advogado e Presidente da Comissão de Agronegócio da OAB-SP PAINEL I Cédulas de Crédito Rural DR. ANTONIO

Leia mais

ANTE PROJETO DO CÓDIGO COMERCIAL DO SENADO FEDERAL

ANTE PROJETO DO CÓDIGO COMERCIAL DO SENADO FEDERAL ANTE PROJETO DO CÓDIGO COMERCIAL DO SENADO FEDERAL Capítulo VII Fomento Comercial OUTUBRO 2013 O fomento mercantil consiste na prestação de serviços com as seguintes características: I O prestador dos

Leia mais

MOVIMENTANDO OPORTUNIDADES gerando investimentos A FORTESEC. securitizadora. Home Empresa Securitização Emissões Fale Conosco

MOVIMENTANDO OPORTUNIDADES gerando investimentos A FORTESEC. securitizadora. Home Empresa Securitização Emissões Fale Conosco MOVIMENTANDO OPORTUNIDADES gerando investimentos Com credibilidade e criatividade, transformamos as novas ideias do mercado SAIBA MAIS A FORTESEC A Fortesec é uma com foco em operações estruturadas de

Leia mais

Alternativas para a reestruturação financeira com apoio de fornecedores e investidores - uma visão abrangente para a cadeia produtiva sucroenergética

Alternativas para a reestruturação financeira com apoio de fornecedores e investidores - uma visão abrangente para a cadeia produtiva sucroenergética Alternativas para a reestruturação financeira com apoio de fornecedores e investidores - uma visão abrangente para a cadeia produtiva sucroenergética POR: ANTÓNIO AIRES - 14/08/2014 SITUAÇÃO ATUAL Valor

Leia mais

TÍTULOS DE CRÉDITO ELETRÔNICOS

TÍTULOS DE CRÉDITO ELETRÔNICOS TÍTULOS DE CRÉDITO ELETRÔNICOS TÍTULOS DE CRÉDITO Conhecida é a definição de TÍTULO DE CRÉDITO dada por Cesare Vivante e adotada em nosso Código Civil, no sentido de que título de crédito é o documento

Leia mais

CERTIFICADO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS CRI

CERTIFICADO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS CRI CERTIFICADO DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS CRI Diversos veículos podem ser utilizados para securitizar recebíveis imobiliários, entretanto o uso dos Certificados de Recebíveis Imobiliários CRI vem caminhando

Leia mais

Modelos de Desenvolvimento Agropecuário do Cerrado Brasileiro. Paulo César Nogueira Assessor da Secretaria de Relações Internacionais Embrapa

Modelos de Desenvolvimento Agropecuário do Cerrado Brasileiro. Paulo César Nogueira Assessor da Secretaria de Relações Internacionais Embrapa Modelos de Desenvolvimento Agropecuário do Cerrado Brasileiro Paulo César Nogueira Assessor da Secretaria de Relações Internacionais Embrapa BRASIL SAFRA--------------CRESCIMENTO DE 50% NOS ÚLTIMOS 10

Leia mais

FINANCIAMENTO DA AGRICULTURA BRASILEIRA: OS NOVOS INSTRUMENTOS DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS PRIVADOS

FINANCIAMENTO DA AGRICULTURA BRASILEIRA: OS NOVOS INSTRUMENTOS DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS PRIVADOS FINANCIAMENTO DA AGRICULTURA BRASILEIRA: OS NOVOS INSTRUMENTOS DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS PRIVADOS CLESIANE OLIVEIRA; GLAUCO RODRIGUES CARVALHO; CPDA/UFRRJ RIO DE JANEIRO - RJ - BRASIL clesiane@yahoo.com.br

Leia mais

CRÉDITO RURAL, TÍTULOS DE CRÉDITO RURAL E ENFOQUES (outubro de 2005)

CRÉDITO RURAL, TÍTULOS DE CRÉDITO RURAL E ENFOQUES (outubro de 2005) CRÉDITO RURAL, TÍTULOS DE CRÉDITO RURAL E ENFOQUES (outubro de 2005) Prof. Arnaldo Goldemberg[i] SUMÁRIO 1. Introdução 2. Crédito Rural 2.1. Objetivos do Crédito Rural 2.2. Aplicações do Crédito Rural

Leia mais

As principais funcionalidades do SRTA no arquivo de Direitos Creditórios são:

As principais funcionalidades do SRTA no arquivo de Direitos Creditórios são: Externa 1/23 1 - CONCEITOS BÁSICOS O documento das regras de negócio visa permitir que os usuários do Sistema de Registro de Títulos do Agronegócio tenham um documento padronizado que descreva as regras

Leia mais

Garantia Bancária Parte 02

Garantia Bancária Parte 02 Garantia Bancária Parte 02 Garantias Definição: As garantias tem com objetivo dar reforço a segurança nas operações de crédito. Durante uma operação de crédito as garantias deverão ser examinadas em conjunto

Leia mais

LEGISLAÇÃO DO CRÉDITO RURAL

LEGISLAÇÃO DO CRÉDITO RURAL *PRONAF* Legislação LEGISLAÇÃO DO CRÉDITO RURAL Art. 187. A política agrícola será planejada e executada na forma da lei, com a participação efetiva do setor de produção, envolvendo produtores e trabalhadores

Leia mais

Cédulas e Notas de Crédito. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Cédulas e Notas de Crédito. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Cédulas e Notas de Crédito Cédulas e Notas de Crédito São títulos representativos de operações de financiamento, tendo por negócio de base empréstimos concedidos por instituições financeiras ou entidade

Leia mais

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO CONVÊNIO DESCONTO

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO CONVÊNIO DESCONTO CCB CONV DESC VJ 04/2011 (540) CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO CCB Nº VIA: Negociável (CREDOR) Não Negociável (EMITENTE) I - EMITENTE Nome/Razão Social CPF /CNPJ Banco Agência Conta Corrente nº II TERCEIROS

Leia mais

Securitização De Créditos Imobiliários

Securitização De Créditos Imobiliários Securitização De Créditos Imobiliários Operações Imobiliárias A 1. O que é securitização de créditos imobiliários? Securitização é um processo estruturado, coordenado por uma instituição especializada

Leia mais

Do Manual de Crédito Rural, disponível aqui.

Do Manual de Crédito Rural, disponível aqui. Do Manual de Crédito Rural, disponível aqui. TÍTULO: CRÉDITO RURAL CAPÍTULO: Operações - 3 SEÇÃO: Créditos de Custeio - 2 1 - O custeio rural classifica-se como: (Res a) agrícola; b) pecuário; c) de beneficiamento

Leia mais

Regulamento da Letra de Crédito do Agronegócio - LCA emitida pelo Banco do Brasil

Regulamento da Letra de Crédito do Agronegócio - LCA emitida pelo Banco do Brasil Regulamento da Letra de Crédito do Agronegócio - LCA emitida pelo Banco do Brasil (registrado no Cartório Marcelo Ribas 1 º Registro de Títulos e Documentos, em Brasília (DF), sob o no. 639.251, em 25.02.2005)

Leia mais

Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio

Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio Quais alternativas um produtor rural tem para diminuir os riscos de preços na hora de vender sua safra? Modelo tradicional: contato direto com o

Leia mais

Letra de Crédito do Agronegócio (LCA): um título de crédito para financiamento do agronegócio*

Letra de Crédito do Agronegócio (LCA): um título de crédito para financiamento do agronegócio* Letra de Crédito do Agronegócio (LCA): um título de crédito para financiamento do agronegócio* Gustavo de Souza e Silva C.P.F.: 293.835.408-85 Universidade de São Paulo USP Escola Superior de Agricultura

Leia mais

30.107 - SISTEMA DE OPERAÇÕES CERTIFICADO DE DEPÓSITO AGROPECUÁRIO E WARRANT AGROPECUÁRIO Data de Aprovação: 09/03/2006 Data de Alt eração: 28/07/2008

30.107 - SISTEMA DE OPERAÇÕES CERTIFICADO DE DEPÓSITO AGROPECUÁRIO E WARRANT AGROPECUÁRIO Data de Aprovação: 09/03/2006 Data de Alt eração: 28/07/2008 30.107 - SISTEMA DE OPERAÇÕES CERTIFICADO DE DEPÓSITO AGROPECUÁRIO E WARRANT AGROPECUÁRIO Data de Aprovação: 09/03/2006 Data de Alt eração: 28/07/2008 ÍNDICE CAPÍTULO I - GENERALIDADES... 1/1 I II III

Leia mais

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública da 1ª (PRIMEIRA) Série da 7ª (SÉTIMA) Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública da 1ª (PRIMEIRA) Série da 7ª (SÉTIMA) Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da Prospecto Preliminar de Distribuição Pública da 1ª (PRIMEIRA) Série da 7ª (SÉTIMA) Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE PROSPECTO PRELIMINAR ESTÃO SOB ANÁLISE

Leia mais

STJ00085281 NOTA À 9." EDIÇÃO... OBRAS DO AUTOR... 1.2 Operações bancárias... 18. 1.4 Natureza dos contratos de crédito bancário...

STJ00085281 NOTA À 9. EDIÇÃO... OBRAS DO AUTOR... 1.2 Operações bancárias... 18. 1.4 Natureza dos contratos de crédito bancário... STJ00085281 SUMÁRIO NOTA À 9." EDIÇÃO.................. OBRAS DO AUTOR................... 5 7 1. CRÉDITO BANCÁRIO........ 17 1.1 Atividade creditícia dos bancos.............. 17 1.2 Operações bancárias..........................

Leia mais

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública da 26ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da

Prospecto Preliminar de Distribuição Pública da 26ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da Prospecto Preliminar de Distribuição Pública da 26ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da As informações contidas neste Prospecto Preliminar estão sob análise da Comissão

Leia mais

Artigo publicado. na edição 01. www.agroemfoco.com.br. Assine a revista através do nosso site. fevereiro e março de 2012

Artigo publicado. na edição 01. www.agroemfoco.com.br. Assine a revista através do nosso site. fevereiro e março de 2012 Artigo publicado na edição 0 Assine a revista através do nosso site fevereiro e março de 0 www.agroemfoco.com.br financiamento Financiamento do Agronegócio I Financiamento antes da porteira Para produzir,

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DOS NOVOS INSTRUMENTOS DE CRÉDITO RURAL EM ESTRATÉGIAS DE PORTFÓLIOS PARA DIMINUIÇÃO DO CUSTO FINANCEIRO

A UTILIZAÇÃO DOS NOVOS INSTRUMENTOS DE CRÉDITO RURAL EM ESTRATÉGIAS DE PORTFÓLIOS PARA DIMINUIÇÃO DO CUSTO FINANCEIRO A UTILIZAÇÃO DOS NOVOS INSTRUMENTOS DE CRÉDITO RURAL EM ESTRATÉGIAS DE PORTFÓLIOS PARA DIMINUIÇÃO DO CUSTO FINANCEIRO warsouza@esalq.usp.br Apresentação Oral-Comercialização, Mercados e Preços WALDEMAR

Leia mais

STJ00029248. 2.2 Principais tipos de depósito..."... "... 30

STJ00029248. 2.2 Principais tipos de depósito...... ... 30 STJ00029248 SUMÁRIO À GUISA DE EXPLICAÇÃO À 1." EDIÇÃO... 5 I. CRÉDITO BANCÁRIO 1.1 Atividade creditícia dos bancos..."... 15 1.2 Operações bancárias... 16 1.3 Contratos de crédito bancário... 18 1.4 Natureza

Leia mais

Ações de apoio à Produção Agrícola Gilson Bittencourt

Ações de apoio à Produção Agrícola Gilson Bittencourt Ações de apoio à Produção Agrícola Gilson Bittencourt gilson.bittencourt@fazenda.gov.br 1 Ações de apoio à Produção Agrícola Safra 2008/2009 Lançamento do Plano de Safra da Agricultura Empresarial com

Leia mais

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS

AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS AGRONEGÓCIOS AGRONEGÓCIO NO MUNDO PRINCIPAIS PLAYERS Argentina Estados Unidos Indonésia Brasil Canadá Russia Índia Japão Austrália China México Área Agricultável > 30 milhões de ha População urbana > 80

Leia mais

DES. LUÍS AUGUSTO COELHO BRAGA (PRESIDENTE) E DES.ª ELISA CARPIM CORRÊA

DES. LUÍS AUGUSTO COELHO BRAGA (PRESIDENTE) E DES.ª ELISA CARPIM CORRÊA Agravo de instrumento. Recuperação judicial. Contrato de crédito. Hipótese em que a garantia do banco é dinheiro dos depósitos em conta corrente e aplicações financeiras na forma de penhor. Incidência

Leia mais

Fórum de Crédito no Agronegócio

Fórum de Crédito no Agronegócio Fórum de Crédito no Agronegócio Único Evento a Trazer Soluções para os Grandes Desafios de Crédito no Agronegócio: Ferramentas Estratégicas para Profissionais de Agroindústrias e Bancos Venderem Mais Palestrantes

Leia mais

LEI N o 10.931, DE 02 DE AGOSTO DE 2004.

LEI N o 10.931, DE 02 DE AGOSTO DE 2004. LEI N o 10.931, DE 02 DE AGOSTO DE 2004. Dispõe sobre o patrimônio de afetação de incorporações imobiliárias, Letra de Crédito Imobiliário, Cédula de Crédito Imobiliário, Cédula de Crédito Bancário, altera

Leia mais

AULA 08. Produtos e Serviços Financeiros II

AULA 08. Produtos e Serviços Financeiros II AULA 08 Produtos e Serviços Financeiros II Operações Ativas As operações ativas são aquelas em que o banco, além dos investimentos destinados à formação do seu ativo permanente e disponibilidades, atua

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

Os títulos do agronegócio brasileiro: uma análise comparativa entre a percepção dos especialistas no seu lançamento e a situação atual

Os títulos do agronegócio brasileiro: uma análise comparativa entre a percepção dos especialistas no seu lançamento e a situação atual OS TÍTULOS DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO: UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A PERCEPÇÃO DOS ESPECIALISTAS NO SEU LANÇAMENTO E A SITUAÇÃO ATUAL glauco@cnpgl.embrapa.br APRESENTACAO ORAL-Evolução e estrutura da

Leia mais

Caderno Eletrônico de Exercícios Títulos de Crédito

Caderno Eletrônico de Exercícios Títulos de Crédito 1) São exemplos de títulos de crédito, exceto: a) Cheque b) Testamento c) Duplicata d) Nota promissória 2) São características de títulos de crédito, exceto: a) Documentalidade b) Força executiva c) Autonomia

Leia mais

BANCO DA AMAZÔNIA. Seminário Programa ABC

BANCO DA AMAZÔNIA. Seminário Programa ABC BANCO DA AMAZÔNIA Seminário Programa ABC O BANCO DA AMAZÔNIA Missão Criar soluções para que a Amazônia atinja patamares inéditos de desenvolvimento sustentável a partir do empreendedorismo consciente.

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 6.525, DE 2013 (Do Sr. Carlos Bezerra)

PROJETO DE LEI N.º 6.525, DE 2013 (Do Sr. Carlos Bezerra) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 6.525, DE 2013 (Do Sr. Carlos Bezerra) Altera a Lei nº 9.514, de 20 de novembro de 1997, que "Dispõe sobre o Sistema de Financiamento Imobiliário, institui a alienação

Leia mais

Layout arquivo multifuncional - RTA 23/06/2014

Layout arquivo multifuncional - RTA 23/06/2014 Layout - Arquivo para Envio de Títulos Número de identificação da instituição Número Identificação Instituição 5 X(5) na BM&FBovespa Registrador 4 X(4) É o código do registrador no SRCA

Leia mais

DERAL - Departamento de Economia Rural. Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária

DERAL - Departamento de Economia Rural. Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária Setembro de 2012 A política agrícola anunciada para a agricultura empresarial se caracterizou por assegurar o necessário apoio ao produtor rural.

Leia mais

Only buy something that you d be perfectly happy to hold if the market shut down for 10 years.

Only buy something that you d be perfectly happy to hold if the market shut down for 10 years. Only buy something that you d be perfectly happy to hold if the market shut down for 10 years. Warren Buffet 0 Classes de Ativos Emergentes Ely Mizrahi, Associate Director Mirian Abe, Director 7 de Maio

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS. Quadro Resumo

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS. Quadro Resumo INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONSTITUIÇÃO DE GARANTIA DE PENHOR DE DIREITOS Quadro Resumo BANCO CNPJ/MF Banco Bradesco S.A. 60.746.948/0001 12 Sede Cidade de Deus, Município e Comarca de Osasco, Estado de

Leia mais

Curso de Qualificação Profissional Serviços Notariais e de Registro-EAD. Aspectos teóricos e práticos na Serventia

Curso de Qualificação Profissional Serviços Notariais e de Registro-EAD. Aspectos teóricos e práticos na Serventia Curso de Qualificação Profissional Serviços Notariais e de Registro-EAD Protesto Extrajudical: Aspectos teóricos e práticos na Serventia Izabela Gonçalves Nogueira Titular do Tabelionato de Protesto de

Leia mais

MATERIAL PUBLICITÁRIO. R$ 135.000.000,00 Rating do CRA Sênior: AAA(exp)sf(bra) Fitch Ratings

MATERIAL PUBLICITÁRIO. R$ 135.000.000,00 Rating do CRA Sênior: AAA(exp)sf(bra) Fitch Ratings Emissão da 9ª Série da 1ª Emissão de CRA da Octante Securitizadora S.A. R$ 135.000.000,00 Rating do CRA Sênior: AAA(exp)sf(bra) Fitch Ratings Os CRA estão lastreados em Certificados de Direitos Creditórios

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

CURSO DE DIREITO EMPRESARIAL

CURSO DE DIREITO EMPRESARIAL MARLON TOMAZETTE CURSO DE DIREITO EMPRESARIAL 'l'ítu]os de Crédit() 6ª Edição Volume 2 Atualizado de acordo com o novo CPC são PAULO EDITORA ATLAS S.A. - 2015 2009 by Editora Atlas S.A. 1. ed. 2009; 2.

Leia mais

AULA 03. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo II

AULA 03. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo II AULA 03 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional Subsistema Operativo II BNDES No subsistema operativo, existem instituições que não captam depósitos à vista, como o BNDES. O Banco Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

Comitê de Financiamento do Agronegócio

Comitê de Financiamento do Agronegócio Comitê de Financiamento do Agronegócio SUB-COMITÊ CRÉDITO Propostas para aumentar irrigação de crédito à agricultura empresarial Circulação Restrita Há fundos, há bancos e há instrumentos. Só precisa melhorar

Leia mais

Alterações na Poupança

Alterações na Poupança PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS INVESTIMENTOS POUPANÇA A conta de poupança foi criada para estimular a economia popular e permite a aplicação de pequenos valores que passam a gerar rendimentos mensalmente.

Leia mais

Estrutura do Mercado Financeiro e de Capitais

Estrutura do Mercado Financeiro e de Capitais Estrutura do Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Paulo Berger SIMULADO ATIVOS FINANCEIROS E ATIVOS REAIS. Ativo real, é algo que satisfaz uma necessidade ou desejo, sendo em geral fruto de trabalho

Leia mais

Melhim Namem Chalhub Jurista especializado em Direito Imobiliário. Rio de Janeiro 6 de Setembro 2015

Melhim Namem Chalhub Jurista especializado em Direito Imobiliário. Rio de Janeiro 6 de Setembro 2015 Melhim Namem Chalhub Jurista especializado em Direito Imobiliário Rio de Janeiro 6 de Setembro 2015 NOVO SISTEMA E GARANTIAS NO BRASIL Lei 9.514/1997 Propriedade fiduciária Garantia dos financiamentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1748. Documento normativo revogado pela Resolução 2682, de 21/12/1999, a partir de 01/03/2000.

RESOLUÇÃO Nº 1748. Documento normativo revogado pela Resolução 2682, de 21/12/1999, a partir de 01/03/2000. RESOLUÇÃO Nº 1748 01/03/2000. Documento normativo revogado pela Resolução 2682, de 21/12/1999, a partir de Altera e consolida critérios para inscrição de valores nas contas de créditos em liquidação e

Leia mais

TABELA II ATOS DO OFICIAL DO REGISTRO DE IMÓVEIS

TABELA II ATOS DO OFICIAL DO REGISTRO DE IMÓVEIS TABELA II ATOS DO OFICIAL DO REGISTRO DE IMÓVEIS 1 - Registro, por todos os atos: I - com valor, inclusive certidão: de acordo com o ANEXO 3; II - sem valor (pactos antenupciais, citação, etc.): R$ 21,70

Leia mais

9.4. Benefícios creditícios

9.4. Benefícios creditícios 9.4. Benefícios creditícios CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: FORTUNA, Eduardo. Mercado Financeiro Produtos e Serviços. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1996. VAZQUEZ, José Lopes.

Leia mais

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO Agropecuária É o termo utilizado para designar as atividades da agricultura e da pecuária A agropecuária é uma das atividades mais antigas econômicas

Leia mais

Estabelecimento Empresarial

Estabelecimento Empresarial Estabelecimento Empresarial É a base física da empresa, que consagra um conjunto de bens corpóreos e incorpóreos, constituindo uma universalidade que pode ser objeto de negócios jurídicos. É todo o complexo

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO LEI N.º 2.178, DE 02 DE JUNHO DE 2.014. *VERSÃO IMPRESSA ASSINADA Dispõe sobre o Programa de Recuperação e Estímulo à Quitação de Débitos Fiscais REFIS PORTO 2014 e dá outras providências. Eu, PREFEITO

Leia mais

BACEN. Regulatory Practice News. Instituições do Sistema Financeiro Nacional (Cosif). Vigência: 29.06.2015 Revogação: não há. Benefícios a empregados

BACEN. Regulatory Practice News. Instituições do Sistema Financeiro Nacional (Cosif). Vigência: 29.06.2015 Revogação: não há. Benefícios a empregados Regulatory Practice News Junho de 2015 BACEN Benefícios a empregados Resolução 4.424, de 25.06.2015 Registro contábil e evidenciação de benefícios a empregados Dispõe que as instituições financeiras e

Leia mais

F r e i t a s L e i t e S o l u ç õ e s t ã o e x c l u s i v a s q u a n t o s e u s d e s a f i o s w w w. f r e i t a s l e i t e. c o m.

F r e i t a s L e i t e S o l u ç õ e s t ã o e x c l u s i v a s q u a n t o s e u s d e s a f i o s w w w. f r e i t a s l e i t e. c o m. F r e i t a s L e i t e S o l u ç õ e s t ã o e x c l u s i v a s q u a n t o s e u s d e s a f i o s w w w. f r e i t a s l e i t e. c o m. b r Fundado em 1997, FreitasLeite possui grande experiência

Leia mais

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA Adriano Mallet adrianomallet@agrocult.com.br ARMAZENAMENTO NA FAZENDA O Brasil reconhece que a armazenagem na cadeia do Agronegócio é um dos principais itens da logística de escoamento da safra e fator

Leia mais

Letra e Cédula de Crédito Imobiliário

Letra e Cédula de Crédito Imobiliário Letra e Cédula de Crédito Imobiliário Lei nº 10.931, de 2 de agosto de 2004 Letra de Crédito Imobiliário Bancos Comerciais, Bancos Múltiplos, Caixa Econômica Federal, sociedades de crédito imobiliário,

Leia mais

Prospecto Definitivo de Distribuição Pública da 26ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da

Prospecto Definitivo de Distribuição Pública da 26ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da Prospecto Definitivo de Distribuição Pública da 26ª Série da 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio da OCTANTE SECURITIZADORA S.A. Companhia Aberta - CNPJ/MF Nº 12.139.922/0001-63 Rua

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A EMPRESA Pioneira na estrutura de operações financeiras com foco no agronegócio brasileiro. Evolução dos Títulos Constituída em 2007 por um grupo de profissionais, atuando há

Leia mais

O MERCADO DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO, A ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA E O REGISTRO DE IMÓVEIS. Francisco José Rezende dos Santos

O MERCADO DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO, A ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA E O REGISTRO DE IMÓVEIS. Francisco José Rezende dos Santos O MERCADO DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO, A ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA E O REGISTRO DE IMÓVEIS O que é a propriedade fiduciária? A propriedade fiduciária decorre de um negócio jurídico, denominado alienação fiduciária,

Leia mais

LEI Nº 13.979, DE 25 DE SETEMBRO DE 2007

LEI Nº 13.979, DE 25 DE SETEMBRO DE 2007 ESTADO DO CEARÁ LEI Nº 13.979, DE 25 DE SETEMBRO DE 2007 DISPÕE SOBRE A RENEGOCIAÇÃO DAS DÍVIDAS DECORRENTES DE EMPRÉSTIMOS CONCEDIDOS PELO EXTINTO BANCO DO ESTADO DO CEARÁ S/A BEC, POR PARTE DO ESTADO

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Departamento do Café. Secretaria de Produção e Agroenergia. O café no Brasil

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Departamento do Café. Secretaria de Produção e Agroenergia. O café no Brasil Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento do Café Secretaria de Produção e Agroenergia O café no Brasil Maior produtor e exportador de café do mundo Segundo maior consumidor mundial

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO SÃO PAULO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 614.481-0/4 - Agravante: Finasa Leasing Arrendamento Mercantil S.A. Agravados: Panorama Turismo Ltda. Aparecida Sircelj Parte: Banco Safra S.A. EXECUÇÃO. ARREMATAÇÃO. PENHORA.

Leia mais

O que é desconto? O que é factoring? Cessão de crédito Quando um banco precisa transferir créditos e débitos? Quando um banco cede créditos? Empréstimos sindicalizados Securitizações Quando clientes cedem

Leia mais

Material Explicativo sobre Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI)

Material Explicativo sobre Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) Material Explicativo sobre (CRI) 1. Definições Gerais Os Certificados de Recebíveis são títulos lastreados em créditos imobiliários, representativos de parcelas de um direito creditório. O ativo permite

Leia mais

Políticas Agrícolas e Comercio Internacional Acadêmicas: Jéssica Mello e Marcele Leal

Políticas Agrícolas e Comercio Internacional Acadêmicas: Jéssica Mello e Marcele Leal Políticas Agrícolas e Comercio Internacional Acadêmicas: Jéssica Mello e Marcele Leal Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) O Pronaf iniciou em 28 de julho de 1996, pelo

Leia mais

Títulos do Agronegócio e Mercado de Capitais

Títulos do Agronegócio e Mercado de Capitais Títulos do Agronegócio e Mercado de Capitais Securitização do Agronegócio 30.10.2012 SUMÁRIO 1. Securitização e Financiamento Empresarial...4 2. Securitização no Mercado de Capitais Mundial...5 3. Securitização

Leia mais