NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS"

Transcrição

1 1 NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS Este primeiro capítulo aborda conceitos elementares relacionados com bases de dados. Os conceitos abordados neste capítulo são necessários para trabalhar adequadamente com o Access e, de uma forma geral, são também encontrados noutras bases de dados. O leitor deverá conhecer o significado de, por exemplo, campo, registo, tabela, consulta, campo-chave, relação entre tabelas, etc., e estes conceitos são aqui explicados de uma forma simples. É feita depois uma apresentação da área de trabalho do Access, explicando detalhes da janela principal do programa, os objectos nela apresentados, os menus e as barras de botões. Presume-se que o utilizador já sabe trabalhar com o rato e com o teclado, e conhece os conceitos de ficheiros, directório e outros conceitos base relacionados com o sistema operativo do computador. Sempre que houver necessidade de indicar uma sequência de comandos, será utilizada a seguinte notação: comando1 + comando2 + ENTER Tal significa que o utilizador deverá seleccionar o comando1, que irá dar origem a um segundo menu ou janela, onde deverá seleccionar o comando2 e, em seguida, deve premir a tecla ENTER. As janelas, ecrãs, caixas de diálogo, etc., do Access apresentadas neste livro foram capturadas num computador com o sistema operativo Windows XP. Se o leitor instalou o Access num computador com outro sistema operativo, poderá eventualmente encontrar no seu computador um grafismo diferente do que vê neste livro, contudo, as diferenças ficam-se por aí. As funcionalidades e opções não são modificadas por esse facto. FCA Editora de Informática 1

2 A c c e s s D e p r e s s a & B e m Algumas noções elementares Para trabalhar com uma base de dados, é necessário conhecer o significado de alguns termos específicos que só são utilizados neste tipo de programas informáticos. É necessário também estar familiarizado com os ecrãs de trabalho do Access e conhecer a funcionalidade atribuída a cada objecto nela representado (botão, janela, ícone, etc.). Vamos, pois, tomar contacto com esses termos específicos e conhecer os objectos presentes no ecrã, bem como o modo de trabalhar com eles, para depois passarmos à exploração da potencialidade do Access. Bases de dados Para guardar informação, recorrendo a programas informáticos denominados Bases de Dados, deve o utilizador, em primeiro lugar, procurar desenvolver uma lógica para arrumação da informação de uma forma organizada. Esta lógica dependerá do tipo e quantidade de informação a tratar. Se assim for, o leitor saberá, utilizando a mesma lógica, proceder a consultas posteriores para localizar informação. Em segundo lugar, deve procurar conhecer como funciona o programa escolhido e como utilizar as ferramentas deste para guardar a informação, para consultar a informação, entre outras funcionalidades. Os programas que disponibilizam este tipo de funcionalidade são chamados Sistemas Gestores de Bases de Dados ou, de uma forma mais simplificada e mais vulgarizada, apenas Bases de Dados. Esses programas, para além de guardarem a informação, também disponibilizam outras funcionalidades, como sejam: ferramentas para realizar consultas à informação, ferramentas para preparar relatórios impressos com a informação, ferramentas para preparar interfaces gráficas para consulta através do ecrã, etc. As Bases de Dados envolvem um mundo de definições e conceitos muito vasto e com alguma complexidade. São estudadas individualmente em disciplinas só dedicadas ao tema, contudo, neste livro, vamos abstrair-nos dessa complexidade e realçar apenas os aspectos práticos que permitem ao leitor compreender o que é uma Base de Dados e ganhar um bom conhecimento do Access. 2 FCA Editora de Informática

3 N o ç õ e s e l e m e n t a r e s d e b a s e s d e d a d o s Objectos do Access O utilizador trabalha com o Access, criando, modificando e executando tabelas, consultas, formulários, relatórios, macros, módulos e páginas de web. Iremos referir-nos a estas entidades, de um modo geral, como objectos. Os objectos referidos são abordados com detalhe nos capítulos seguintes, tanto ao nível da função de cada um, como do modo de trabalhar com cada um deles. Neste primeiro capítulo, vamos apenas identificá-los pelo nome e tomar contacto, ainda que resumidamente, com a função de cada um no contexto geral do trabalho. Nos próximos parágrafos, o nome dos objectos encontra-se sublinhado para melhor identificação. Antes de ser guardada na Base de Dados, a informação deve ser, primeiro, organizada de uma forma simples, para que, mais tarde, quando o leitor tiver de voltar a ela, por exemplo, para efectuar uma pesquisa, possa encontrar com facilidade o que procura. Para guardar a informação no Access, a mesma deve ser organizada em colunas (campos). A cada coluna (campo) é dado um nome. O objecto utilizado para guardar a informação chama-se Tabela {Table} e para criar uma tabela o leitor tem de saber já qual é a estrutura que vai usar para guardar a informação em causa, ou seja, quantas colunas vai usar e que nomes lhes vai dar. EXERCÍCIO N.º 1 Objectivo Enunciado : Observação simples de janelas do Access. : Siga as instruções, de modo a observar as janelas de objectos e os Grupos de Favoritos. 1. Efectue clique sobre o separador Tabelas. São apresentadas as tabelas eventualmente já criadas em sessões anteriores, bem como três ícones que surgem normalmente em primeiro lugar. Os ícones constituem ferramentas de acesso rápido para o utilizador criar novas tabelas, por um de três métodos à escolha: definindo primeiro a estrutura da tabela; chamando um assistente que guiará o utilizador passo a passo ou introduzindo directamente os dados através de uma grelha padrão. FCA Editora de Informática 3

4 A c c e s s D e p r e s s a & B e m Tabelas {Tables} Ícones para criação de tabelas já existem três tabelas Quando uma tabela já está muito cheia, torna-se difícil encontrar uma determinada informação específica no meio de um mar enorme de informação. Nesse caso, o utilizador, durante a consulta, pode especificar condições de filtragem, de modo a que só lhe seja apresentado o conjunto de informação que cumpra essas condições. Assim, reduz a quantidade de informação mostrada e pode até conseguir especificar condições de filtragem suficientemente precisas para que só lhe seja apresentada exactamente a informação pretendida. A especificação das condições de filtragem pode ser mais ou menos elaborada, dependendo do que se está a procurar. Pode até acontecer que o utilizador pretenda repetir essa mesma consulta mais tarde, o que significa ter de utilizar essa especificação mais vezes. Para fazer e guardar a especificação das condições de filtragem, são utilizadas Consultas {Queries}. 2. Efectue clique sobre o separador Consultas. São apresentadas as consultas já criadas e os ícones para criação de novas consultas. Consultas {Queries} Ícones para criação de consultas já existe uma consulta O modo de apresentar a informação no ecrã, quer seja através da utilização de uma consulta, quer por leitura directa de uma tabela, pode ser feito de duas maneiras: de 4 FCA Editora de Informática

5 N o ç õ e s e l e m e n t a r e s d e b a s e s d e d a d o s uma forma simples, com a informação arrumada em colunas e disposta sobre uma área quadriculada, com um aspecto parecido ao de uma folha de cálculo (Excel), ou, então, dentro de uma janela, apresentando um aspecto visual mais elaborado. Nessa janela, podem ainda ser acrescentados alguns objectos para auxílio ao utilizador, como sejam botões, títulos, caixas de listagem, mensagens de auxílio, entre outros. Os objectos que o Access dispõe para esse efeito são os Formulários {Forms}. 3. Efectue clique sobre o separador Formulários. São apresentados os formulários já criados e os ícones para criação de novos. Formulários {Forms} Ícones para criação de formulários já existe um formulário A informação também pode ser impressa, directamente a partir de uma tabela ou indirectamente por filtragem da tabela através de uma consulta. Para esse efeito, o Access dispõe de Relatórios {Reports}. Os relatórios são, de uma forma resumida, constituídos por especificações (indicações do utilizador) sobre a forma como pretende ver impressa a informação (tipo de letra, margens das folhas, cabeçalhos nas folhas ou não, numeração das folhas ou não, etc.). Ao executar o relatório, a informação existente é formatada de acordo com essas especificações, podendo depois ser impresso directamente em papel ou simplesmente apresentado no ecrã antes da impressão, para aferição do resultado antes de desperdiçar papel. 4. Efectue clique sobre o separador Relatórios. São apresentados os relatórios já criados e os ícones para criação de novos. FCA Editora de Informática 5

6 A c c e s s D e p r e s s a & B e m Relatórios {Reports} Ícones para criação de relatórios já existe um relatório Com as Tabelas, Consultas Formulários e Relatórios, já o utilizador pode usar o Access para guardar e explorar informação. O Access permite, contudo, automatizar algumas operações, de forma a tornar mais simples o trabalho de exploração da informação. Por exemplo, a abertura de dois formulários para apresentação de informações distintas em simultâneo pode ser automatizada através da colocação de um botão num deles, que abra o outro através de um clique sobre o botão. Esse botão deve dar origem à execução de um programa que abra o segundo formulário. Para desenvolver esse tipo de programas, o Access dispõe de uma linguagem simples, acessível mesmo a utilizadores com pouca experiência, que lhes permite automatizar algumas operações: as Macros {Macros}. Macros {Macros} já existe uma macro Para programadores mais experientes, o Access disponibiliza ainda uma outra linguagem chamada Visual Basic for Applications. Essa linguagem dispõe de comandos muito mais flexíveis e potentes, que permitem realizar programação de maior complexidade. 6 FCA Editora de Informática

7 N o ç õ e s e l e m e n t a r e s d e b a s e s d e d a d o s Essa programação pode ser feita directamente nos formulários ou, então, arrumada nos Módulos {Modules}. 5. Efectue clique sobre o separador Módulos. São apresentados os módulos já criados e os ícones para criação de novos. Módulos {Modules} Neste exemplo já existe um módulo A generalização do uso da Internet e da utilização desta tecnologia nas redes das empresas (Intranet) veio trazer um novo meio de comunicação para interligar os utilizadores, independentemente da sua localização física. Para aproveitar essa potencialidade, o Access disponibiliza também uma ferramenta para construção de páginas que podem ser usadas para consulta a bases de dados e que utiliza esse meio de comunicação: as Páginas {Pages}. 6. Efectue clique sobre o separador Páginas. São apresentadas as páginas já criadas e os ícones para criação de novas. Páginas {Pages} Ícones para criação de páginas já existe uma página FCA Editora de Informática 7

8 A c c e s s D e p r e s s a & B e m Grupos do Access Um tipo especial de objectos, chamado Grupos {Groups}, permite a criação de pastas, dentro das quais o utilizador pode guardar atalhos para qualquer objecto anteriormente referido. Assim, pode, dentro de um grupo, reunir atalhos para objectos que estejam de algum modo relacionados nas respectivas funções. 7. Efectue clique sobre o separador Grupos. É apresentado um objecto com o nome Favoritos, que pode conter outros objectos no seu interior. No exemplo seguinte, reunimos no mesmo grupo atalhos para os seguintes objectos: Consulta Relatório :01_Listagem Formulário :01Visualização Tabela :Emp :01_Filtra Cidade Grupos {Groups} Atalhos para objectos reunidos no grupo Favoritos A figura seguinte pretende dar, numa única imagem, uma visão da participação de cada uma das entidades anteriormente descritas, nas diversas tarefas que o utilizador pode executar no Access. As caixas de chamada contêm informação adicional para servir de guia na leitura do desenho. Chama-se a atenção para o relatório, que na figura está apresentado com ligação directa a uma tabela, mas que também pode ser estruturado a partir de uma Consulta. Nesse caso o utilizador poderia apresentar um relatório que mostrasse informação filtrada pela Consulta, em vez de mostrar a totalidade da informação existente na Tabela. Os botões do formulário, ao serem premidos, vão executar a Macro e o código em VB assinalados pelas setas a tracejado. 8 FCA Editora de Informática

9 N o ç õ e s e l e m e n t a r e s d e b a s e s d e d a d o s TABELA: Guarda informação (organizada em colunas) CONSULTA: Filtra informação (só apresenta Lisboa) FORMULÁRIO: Mostra informação no ecrã (inclui botões, títulos e um desenho) PÁGINA: Mostra informação noutro computador, via rede (a Base de Dados está noutro computador) MÓDULO: Contém programação em VB que é executada quando é premido o botão (o programa fecha o formulário) RELATÓRIO: Imprime informação (directamente da tabela) MACRO: Contém uma Macro que é executada quando é premido o botão (esta Macro imprime o relatório) FCA Editora de Informática 9

10 A c c e s s D e p r e s s a & B e m Campo e Registo O modo de estruturar a informação, usualmente consiste na organização desta em colunas, em que cada coluna contém apenas informação da mesma natureza (por exemplo: uma coluna só com nomes ou só com cidades ou datas de nascimento ou números de telefone, etc.). Observe, no exemplo seguinte, uma primeira tentativa para criar uma estrutura para guardar informação sobre os empregados de uma empresa. É necessário guardar: Número, Naturalidade, Nome, Departamento, Vencimento e Data de nascimento. Num Naturalidade Nome Dep Venc Data de nascimento 1 Lisboa Joana Rita DF Porto Anabela Falcato DRH Porto Gertrudes Barros DRH Lisboa Carla Oliveira DF Lisboa Vasco André DS Moura José Manuel DS Moura José Eduardo DS Esta estrutura utiliza seis colunas. Em cada coluna, a informação é sempre da mesma natureza, por exemplo, na coluna Nome apenas se escreveu o nome dos empregados e na coluna Data de nascimento apenas se escreveram datas de nascimento. A estrutura assim criada utiliza seis Campos (as 6 colunas do exemplo) com os seguintes nomes: Num, Naturalidade, Nome, Dep, Venc e Data de nascimento. O exemplo apresenta sete Registos (7 linhas), uma linha por pessoa. Em cada linha, a informação está relacionada apenas com a informação dessa mesma linha. Em breves palavras, isto significa, por exemplo, que quem nasceu em foi o José Manuel, cujo nome está na mesma linha, e não a Carla Oliveira, cujo nome está numa linha diferente. 10 FCA Editora de Informática

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

Os elementos básicos do Word

Os elementos básicos do Word Os elementos básicos do Word 1 Barra de Menus: Permite aceder aos diferentes menus. Barra de ferramentas-padrão As ferramentas de acesso a Ficheiros: Ficheiro novo, Abertura de um documento existente e

Leia mais

Escola Superior de Tecnologias e Gestão Instituto Politécnico de Portalegre MS EXCEL. Fevereiro/2002 - Portalegre

Escola Superior de Tecnologias e Gestão Instituto Politécnico de Portalegre MS EXCEL. Fevereiro/2002 - Portalegre Escola Superior de Tecnologias e Gestão Instituto Politécnico de Portalegre MS EXCEL Fevereiro/2002 - Portalegre Introdução A necessidade de efectuar cálculos complexos de uma forma mais rápida e fiável,

Leia mais

Manual do Nero ControlCenter

Manual do Nero ControlCenter Manual do Nero ControlCenter Nero AG Informações sobre direitos de autor e marcas O manual do Nero ControlCenter e todo o seu conteúdo estão protegidos pelos direitos de autor e são propriedade da Nero

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Noções Básicas de Informática Componentes de hardware Monitor : permite visualizar informação na forma de imagem ou vídeo; todo o trabalho desenvolvido com o computador pode ser

Leia mais

Microsoft Windows. Aspectos gerais

Microsoft Windows. Aspectos gerais Aspectos gerais É um sistema operativo desenvolvido pela Microsoft Foi desenhado de modo a ser fundamentalmente utilizado em computadores pessoais Veio substituir o sistema operativo MS-DOS e as anteriores

Leia mais

Conceitos importantes

Conceitos importantes Conceitos importantes Informática Informação + Automática Tratamento ou processamento da informação, utilizando meios automáticos. Computador (Provem da palavra latina: computare, que significa contar)

Leia mais

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO DOMINE A 110% ACCESS 2010 A VISTA BACKSTAGE Assim que é activado o Access, é visualizado o ecrã principal de acesso na nova vista Backstage. Após aceder ao Access 2010, no canto superior esquerdo do Friso,

Leia mais

Tarefa Orientada 2 Criar uma base de dados

Tarefa Orientada 2 Criar uma base de dados Tarefa Orientada 2 Criar uma base de dados Objectivos: Criar uma base de dados vazia. O Sistema de Gestão de Bases de Dados MS Access Criar uma base dados vazia O Access é um Sistema de Gestão de Bases

Leia mais

SAFT para siscom. Manual do Utilizador. Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01. Data criação: 21.12.2007

SAFT para siscom. Manual do Utilizador. Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01. Data criação: 21.12.2007 Manual do Utilizador SAFT para siscom Data última versão: 07.11.2008 Versão: 1.01 Data criação: 21.12.2007 Faro R. Dr. José Filipe Alvares, 31 8005-220 FARO Telf. +351 289 899 620 Fax. +351 289 899 629

Leia mais

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo.

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo. Impressão em série de cartas de formulário e mailings em grande número Intercalação de correio Base de Dados em Excel Comece por planear o aspecto da sua página final - é uma carta, uma página de etiquetas

Leia mais

Folha de Cálculo (Excel)

Folha de Cálculo (Excel) Tecnologias de Informação e Comunicação Folha de Cálculo (Excel) Professor: Rafael Vieira. 1. Introdução à folha de cálculo o nome folha de cálculo atribuído a este tipo de programas, deve-se, principalmente,

Leia mais

MANUAL DE UTILIZADOR Aplicativo: Análise do Estudo da Lição da Escola Sabatina. 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início...

MANUAL DE UTILIZADOR Aplicativo: Análise do Estudo da Lição da Escola Sabatina. 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início... Índice 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início... 2 1.2. Perguntas de segurança... 2 2. FORMULÁRIO PRINCIPAL DO APLICATIVO... 4 2.1. Caixa de Texto: Nome da Igreja... 4 2.2. Botão:

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

internet http://www.uarte.mct.pt internet... abrir o programa... pag.. 6 ecrã do internet explorer... ligações... escrever um endereço de internet...

internet http://www.uarte.mct.pt internet... abrir o programa... pag.. 6 ecrã do internet explorer... ligações... escrever um endereço de internet... internet 1 http://www.uarte.mct. internet...... pag.. 2 abrir o programa...... pag.. 3 ecrã do internet explorer... pag.. 4 ligações...... pag.. 5 escrever um endereço de internet... pag.. 6 voltar à página

Leia mais

Manual de Administração Intranet BNI

Manual de Administração Intranet BNI Manual de Administração Intranet BNI Fevereiro - 2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Conceitos... 5 3. Funcionamento base da intranet... 7 3.1. Autenticação...8 3.2. Entrada na intranet...8 3.3. O ecrã

Leia mais

Calculadora Virtual HP Prime

Calculadora Virtual HP Prime Calculadora Virtual HP Prime Número de peça HP: NW280-3002 Edição 2, fevereiro de 2014 Avisos Legais Este manual e os exemplos nele incluídos são fornecidos "tal como estão" e estão sujeitos a alteração

Leia mais

Pesquisa e organização de informação

Pesquisa e organização de informação Pesquisa e organização de informação Capítulo 3 A capacidade e a variedade de dispositivos de armazenamento que qualquer computador atual possui, tornam a pesquisa de informação um desafio cada vez maior

Leia mais

Actualização. Versão 5.1.36

Actualização. Versão 5.1.36 Actualização Versão 5.1.36 Julho 2009 2 JURINFOR Rua de Artilharia 1, Nº 79 3º Dtº - 1250-038 LISBOA PORTUGAL Introdução Este documento descreve as características principais adicionadas ao JURINFOR JuriGest.

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Criação e eliminação de atalhos Para criar atalhos, escolher um dos seguintes procedimentos: 1. Clicar no ambiente de trabalho com o botão secundário (direito) do

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

Ao conjunto total de tabelas, chamamos de Base de Dados.

Ao conjunto total de tabelas, chamamos de Base de Dados. O QUE É O ACCESS? É um sistema gestor de base de dados relacional. É um programa que permite a criação de Sistemas Gestores de Informação sofisticados sem conhecer linguagem de programação. SISTEMA DE

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito

Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO. Escola Básica José Afonso. Professora Marta Caseirito Tecnologias da Informação e Comunicação 9º ANO Escola Básica José Afonso Professora Marta Caseirito Grupo 1 1. As questões seguintes são de escolha múltipla. Nas afirmações seguintes assinale com X aquela

Leia mais

MICROSOFT POWERPOINT

MICROSOFT POWERPOINT MICROSOFT POWERPOINT CRIAÇÃO DE APRESENTAÇÕES. O QUE É O POWERPOINT? O Microsoft PowerPoint é uma aplicação que permite a criação de slides de ecrã, com cores, imagens, e objectos de outras aplicações,

Leia mais

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações Introdução ao Ambiente de Trabalho 3.º e 4.º Anos de Escolaridade Distinguir hardware de software; Identificar os principais componentes físicos de um computador e as suas funções; Reconhecer os principais

Leia mais

OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto

OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto FICHA 0 OBJECTIVO Primeiros passos no processamento de texto Antes de começar a elaborar documentos com o Word é necessário que saiba o essencial sobre o funcionamento deste processador de texto. Não menos

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo Conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior; Windows: sistema operativo mais utilizado nos

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor 20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor Manual do Utilizador Professor... 1 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 2. Autenticação... 6 2.1. Criar um registo na LeYa Educação... 6 2.2. Aceder ao

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

1. Ligar o Computador Ambiente de Trabalho

1. Ligar o Computador Ambiente de Trabalho 1. Ligar o Computador Ambiente de Trabalho O Ambiente de trabalho é a imagem que nos aparece no ecrã quando ligamos o computador. As imagens e as cores no ambiente de trabalho variam, mudam de computador

Leia mais

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios Ambiente de trabalho Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior. Actualmente, o Windows é

Leia mais

Fichas de Apoio/Trabalho

Fichas de Apoio/Trabalho 1 Hot Potatoes é um programa que contém um pacote de seis ferramentas ou programas de autor, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro de Informática da Universidade de Victoria,

Leia mais

MANTENHA-SE INFORMADO

MANTENHA-SE INFORMADO MANTENHA-SE INFORMADO * O leitor consente, de forma expressa, a incorporação e o tratamento dos seus dados nos ficheiros automatizados da responsabilidade do Centro Atlântico, para os fins comerciais e

Leia mais

POSTOUCH. Manual Software

POSTOUCH. Manual Software POSTOUCH Manual Software Introdução Introdução POS TOUCH é uma solução direcionada a pequenos postos de venda, que tem necessidade de criação de muitos talões de uma forma linear e rápida. A solução implementa

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

DOMINE O EXCEL 2007. 16-09-2008 Fascículo 1

DOMINE O EXCEL 2007. 16-09-2008 Fascículo 1 DOMINE O EXCEL 2007 16-09-2008 Introdução ao Microsoft Excel 2007 O ambiente de trabalho O Friso e os Tabuladores do Excel 2007 O Excel possui várias versões sendo que, para a plataforma Windows, a mais

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

7.3. WINDOWS MEDIA PLAYER 12

7.3. WINDOWS MEDIA PLAYER 12 7.3. WINDOWS MEDIA PLAYER 12 Este programa permite gerir toda a sua colecção de músicas, vídeos e até mesmo imagens, estando disponível para download no site da Microsoft, o que significa que mesmo quem

Leia mais

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Novembro 2013 Bemvindo Identificação da UFCD UFCD nº 0756 Folha de Cálculo, com a duração de 50 horas Microsoft Excel 2007 Objectivos: No

Leia mais

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

1.1. Clique no botão Iniciar, seleccione Todos os programas, Microsoft Office e no submenu aberto escolha o programa Microsoft FrontPage.

1.1. Clique no botão Iniciar, seleccione Todos os programas, Microsoft Office e no submenu aberto escolha o programa Microsoft FrontPage. Objectivos: Identificar os elementos do Ambiente de trabalho do Microsoft FrontPage Criar um website Fechar um website Abrir um website Modos de visualização de um website Criar, eliminar, abrir e fechar

Leia mais

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS

O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador Acronis Servidor de Licença Manual do Utilizador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Descrição geral... 3 1.2 Política de licenças... 3 2. SISTEMAS OPERATIVOS SUPORTADOS... 4 3. INSTALAR O SERVIDOR DE LICENÇA

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-76-3 Depósito legal: 202574/03

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-76-3 Depósito legal: 202574/03 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. * O leitor consente,

Leia mais

15.4.2b Laboratório: Partilha de uma Pasta, de uma Impressora e Configuração de Permissões de Partilha

15.4.2b Laboratório: Partilha de uma Pasta, de uma Impressora e Configuração de Permissões de Partilha 15.4.2b Laboratório: Partilha de uma Pasta, de uma Impressora e Configuração de Permissões de Partilha Introdução Imprima e complete este laboratório. Neste laboratório, criará e partilhará uma pasta,

Leia mais

Actualizar o Firmware da Câmara Digital SLR. Windows

Actualizar o Firmware da Câmara Digital SLR. Windows Actualizar o Firmware da Câmara Digital SLR Windows Obrigado por ter escolhido um produto Nikon. Este guia descreve como actualizar este firmware. Se não tiver a certeza de que pode executar correctamente

Leia mais

12 EXCEL MACROS E APLICAÇÕES

12 EXCEL MACROS E APLICAÇÕES INTRODUÇÃO O principal objetivo deste livro é auxiliar o leitor na sua aprendizagem sobre os recursos avançados do Excel em especial na interligação com o Visual Basic for Applications (VBA). Pretende-se

Leia mais

Criação de Páginas Web - MS Word 2000

Criação de Páginas Web - MS Word 2000 Gestão Comercial e da Produção Informática I 2003/04 Ficha de Trabalho N.º 9 Criação de Páginas Web - MS Word 2000 1. Criação de uma página Web (HTML): Escreva o seu texto e introduza as imagens pretendidas

Leia mais

Data de Aplicação. Rede Local e Segurança Informática Básica

Data de Aplicação. Rede Local e Segurança Informática Básica FICHA TÉCNICA Exercício nº 10 NOME DO EXERCÍCIO DESTINATÁRIOS Duração Pré Requisitos Recursos / Equipamentos Orientações Pedagógicas OBJECTIVOS Resultado Esperado Rede Local e Segurança Informática Básica

Leia mais

Manual do Utilizador de Software

Manual do Utilizador de Software Manual do Utilizador de Software QL-500 QL-650TD QL-550 QL-1050/1050N 1 Índice Índice....................................................................................... 2.................................................................................

Leia mais

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 3 - MANUAL DO UTILIZADOR Diogo Mateus 3.1. REQUISITOS MÍNIMOS * Computador Pessoal com os seguintes Programas * Microsoft Windows 95 * Microsoft Access 97 A InfoMusa

Leia mais

Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/

Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/ Crie uma pasta (0) no ambiente de trabalho com o seu nome. Inicie o Internet Explorer através do: W O R K S H O P Menú Iniciar -> Programas -> Internet Explorer Entre no site da uarte: http://www.uarte.mct.pt/ajuda/manuais/

Leia mais

Tarefa Orientada 1 A interface do Powerpoint

Tarefa Orientada 1 A interface do Powerpoint Tarefa Orientada 1 A interface do Powerpoint Nesta tarefa é proposta a realização de um conjunto de actividades que têm como finalidade a familiarização com o programa e adquirir alguma destreza na sua

Leia mais

FIGURA. 2.2 ECRÃ DE TRABALHO

FIGURA. 2.2 ECRÃ DE TRABALHO Noções Básicas FIGURA. 2.2 ECRÃ DE TRABALHO 2.2.1 Painel de Tarefas (Task Pane) O painel de tarefas constitui a grande novidade do ecrã de trabalho desta nova versão do Word. Para utilizadores menos experientes,

Leia mais

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica;

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica; Mapas Destinado especialmente aos Utilizadores do GEOPORTAL, nele são descritas e explicadas as diferentes funcionalidades existentes no FrontOffice (GEOPORTAL). O GEOPORTAL é baseado em tecnologia Web,

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 1 Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1º Período Elementos básicos da interface gráfica do Windows (continuação).

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Colocar em prática. Tópicos para aprender. Colocar em prática. Utilizar as aplicações da Microsoft Windows num quadro interactivo SMART Board

Colocar em prática. Tópicos para aprender. Colocar em prática. Utilizar as aplicações da Microsoft Windows num quadro interactivo SMART Board Utilizar as aplicações da Microsoft Windows num quadro interactivo SMART Board Quando se encontra a trabalhar em contexto grupal, a utilização do quadro interactivo SMART Board poderá ajudá-lo a poupar

Leia mais

Oficina de Construção de Páginas Web

Oficina de Construção de Páginas Web COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina de Construção de Páginas Web Criação e Publicação Actividades de exploração Objectivo Explorar as funcionalidades essenciais do Programa, na perspectiva da construção/actualização

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes acerca da instalação do Mac OS X. Requisitos de sistema

Leia mais

Prof. Sandrina Correia

Prof. Sandrina Correia Tecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Conteúdos Gestão de ficheiros Explorador do Windows Modos de visualização Operações com pastas, ficheiros

Leia mais

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida Português Índice Instalação do Software... 1 Instalação do Controlador e Actualização do Controlador... 4 Motic Images Plus 2.0 ML...11 Calibração

Leia mais

Workshop (mínimo de 5 inscrições)

Workshop (mínimo de 5 inscrições) Workshop (mínimo de 5 inscrições) 6 horas (2 x 3 horas) Operar, em segurança, equipamento tecnológico, usado no quotidiano. Realizar operações básicas no computador Sistema operativo gráfico Conceitos

Leia mais

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS Curso Educação e Formação de Adultos Nível Básico. Access 2003

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS Curso Educação e Formação de Adultos Nível Básico. Access 2003 Curso Educação e Formação de Adultos Nível Básico Access 2003 28/07/2009 [Manual de Microsoft Access.] FICHA TÉCNICA DESIGNAÇÃO DA COLECTÂNEA Manual de Microsoft Access AUTOR Carlos Serranheira DESTINATÁRIOS

Leia mais

Controle Parental. Introdução

Controle Parental. Introdução Controle Parental Introdução O acesso das crianças à Internet suscita algumas preocupações aos pais e educadores/as. Contudo, tal como na vida real ou no uso de outros meios de comunicação, os adultos

Leia mais

Manual do Utilizador de Software. Introdução. Criar Etiquetas. Anexo

Manual do Utilizador de Software. Introdução. Criar Etiquetas. Anexo Manual do Utilizador de Software O conteúdo deste manual e as especificações do produto estão sujeitos a alteração sem aviso prévio. A Brother reserva o direito de alterar sem aviso prévio as especificações

Leia mais

Microsoft PowerPoint 2003

Microsoft PowerPoint 2003 Página 1 de 36 Índice Conteúdo Nº de página Introdução 3 Área de Trabalho 5 Criando uma nova apresentação 7 Guardar Apresentação 8 Inserir Diapositivos 10 Fechar Apresentação 12 Abrindo Documentos 13 Configurar

Leia mais

MÓDULO 1 - Folha de Cálculo

MÓDULO 1 - Folha de Cálculo ANUAL ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Curso Profissional de Técnico de Restauração Cozinha - Pastelaria Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

WINDOWS. O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador.

WINDOWS. O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. WINDOWS O AMBIENTE DE TRABALHO DO WINDOWS O Windows funciona como um Sistema Operativo, responsável pelo arranque do computador. Um computador que tenha o Windows instalado, quando arranca, entra directamente

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SIPART (versão Setembro/2004) Manual de Utilização ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ACEDER À APLICAÇÃO...4 3. CRIAR NOVO UTILIZADOR...5 4. CARACTERIZAÇÃO GERAL

Leia mais

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop.

Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Neste tutorial irá criar uma animação simples com base num desenho do Mechanical Desktop. Inicialize o 3D Studio VIZ. Faça duplo clique no ícone de 3D Studio VIZ Abre-se a janela da figura seguinte. Esta

Leia mais

Microsoft Access XP Módulo Um

Microsoft Access XP Módulo Um Microsoft Access XP Módulo Um Neste primeiro módulo de aula do curso completo de Access XP vamos nos dedicar ao estudo de alguns termos relacionados com banco de dados e as principais novidades do novo

Leia mais

TINA. Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós. Manual de TIC

TINA. Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós. Manual de TIC TINA Projecto de Tecnologias de Informação para Netos e Avós Manual de TIC Abril 2010 Manual de Formação Básica em TIC Vitor Gonçalves Raquel Patrício Abril 2010 2 ÍNDICE Introdução... 2 Windows... 2 Word...

Leia mais

Manual de Access 2007

Manual de Access 2007 Manual de Access 2007 Índice Introdução... 4 Melhor que um conjunto de listas... 5 Amizades com relações... 6 A Estrutura de uma Base de Dados... 8 Ambiente do Microsoft Access 2007... 9 Separadores do

Leia mais

Microsoft Excel Macros aula 1

Microsoft Excel Macros aula 1 Microsoft Excel Macros aula 1 Sumário 01-) O que é uma Macro... 2 02-) Tipos de Macros... 2 03-) Macros de Comando... 2 04-) Necessidade de Planejar uma Macro... 2 05-) Ativando a opção de Desenvolvedor

Leia mais

Planificação Anual da disciplina de TIC 9ºANO

Planificação Anual da disciplina de TIC 9ºANO Planificação Anual da disciplina de TIC 9ºANO Conteúdos/Temas Competências Avaliação 1.1. Conceitos Introdutórios - Conhecer os conceitos básicos: Informação Informática Tecnologias da Informação e - Conhecer

Leia mais

MICROSOFT WINDOWS XP Sistema Operativo

MICROSOFT WINDOWS XP Sistema Operativo MICROSOFT WINDOWS XP Sistema Operativo Índice 1. O que é o Windows XP 1 2. Para que serve o Windows XP 1 3. O Ambiente de Trabalho 2 4. Menu Iniciar 3 5. Janelas 4 6. Vistas 5 7. Iniciar 10 8. Encerrar

Leia mais

LeYa Educação Digital

LeYa Educação Digital Índice 1. Conhecer o 20 Aula Digital... 4 2. Registo no 20 Aula Digital... 5 3. Autenticação... 6 4. Página de entrada... 7 4.1. Pesquisar um projeto... 7 4.2. Favoritos... 7 4.3. Aceder a um projeto...

Leia mais

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com Manual Gestix Guia do Utilizador Gestix.com Copyright Este documento é Copyright 2008 Westix TI Lda. Todos os direitos reservados. Todas as marcas registadas referidas neste Manual são propriedade dos

Leia mais

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador Índice 1. Sobre o Guia... 4 1.1 Objectivo... 4 1.2 Utilização do Guia... 4 1.3 Acrónimos e Abreviações... 4 2. Introdução ao Extracto on Line Aplicação

Leia mais

Transição de POC para SNC

Transição de POC para SNC Transição de POC para SNC A Grelha de Transição surge no âmbito da entrada em vigor, no ano de 2010, do Sistema de Normalização Contabilística (SNC). O SNC vem promover a melhoria na contabilidade nacional,

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão G POR Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado o seguinte ícone: As Notas indicam o que fazer perante

Leia mais

APOSTILA WORD BÁSICO

APOSTILA WORD BÁSICO APOSTILA WORD BÁSICO Apresentação O WORD é um editor de textos, que pertence ao Pacote Office da Microsoft. Suas principais características são: criação de textos, cartas, memorandos, documentos, mala

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-73-9 Depósito legal: 201828/03

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-73-9 Depósito legal: 201828/03 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. * O leitor consente,

Leia mais

Label Editor. For Windows. Guia do utilizador. Leia este documento com atenção para utilizar o produto de forma segura e correcta.

Label Editor. For Windows. Guia do utilizador. Leia este documento com atenção para utilizar o produto de forma segura e correcta. Label Editor For Windows Guia do utilizador Leia este documento com atenção para utilizar o produto de forma segura e correcta. 2013 Seiko Epson Corporation. All rights reserved. Introdução Obrigado por

Leia mais

13. CÁLCULOS E PÁGINAS

13. CÁLCULOS E PÁGINAS 13. CÁLCULOS E PÁGINAS Os formulários podem gerar algum tipo de informação que não existe inicialmente em nenhuma tabela. Por exemplo, não existem tabelas com o total de vencimentos, nem com a quantidade

Leia mais

Criação de web sites com o Microsoft Frontpage

Criação de web sites com o Microsoft Frontpage Criação de web sites com o Microsoft Frontpage Fernando Ferreira 1. Iniciação do Frontpage Porquê criar páginas web? A World Wide Web é a melhor forma das pessoas comunicarem umas com as outras. É Nos

Leia mais

Como iniciar o P-touch Editor

Como iniciar o P-touch Editor Como iniciar o P-touch Editor Versão 0 POR Introdução Nota importante O conteúdo deste documento e as especificações do produto estão sujeitos a alteração sem aviso prévio. A Brother reserva o direito

Leia mais

OpenBook reconhecimento de caracteres para voz

OpenBook reconhecimento de caracteres para voz OpenBook reconhecimento de caracteres para voz MANUAL DO UTILIZADOR O OpenBook é um software que transforma o seu computador pessoal e scanner numa máquina de leitura multifacetada. Utilize qualquer dos

Leia mais

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento.

No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento. Sessão nº 2 Iniciar um novo documento Objectivos: No final desta sessão o formando deverá ser capaz de aceder ao Word e iniciar um novo documento. Iniciar um novo documento Ao iniciar-se o Word, este apresenta

Leia mais

Rua Cidade Rabat, 29A/B 1250-159 LISBOA Portugal. Tel. +351 213 102 330/4 Fax +351 213 102 339

Rua Cidade Rabat, 29A/B 1250-159 LISBOA Portugal. Tel. +351 213 102 330/4 Fax +351 213 102 339 Rua Cidade Rabat, 29A/B 1250-159 LISBOA Portugal Tel. +351 213 102 330/4 Fax +351 213 102 339 Contacto Geral: inf@acinet.pt Dep. Comercial: comercial@acinet.pt Dep. Formação: formacao@acinet.pt Dep. Multimedia:

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Facturação Guia do Utilizador

Facturação Guia do Utilizador Facturação Guia do Utilizador Facturação Como se utiliza 2 1 Como se utiliza Todas as opções do sistema estão acessíveis através do menu: ou do menu: O Menu caracteriza-se pelas seguintes funcionalidades:

Leia mais

PACWEB Módulo de Pesquisa MANUAL DO UTILIZADOR

PACWEB Módulo de Pesquisa MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR Versão 1.3 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 3 2.1 INSTALAÇÃO 3 Instalar o Pacweb 3 Alterar o Ficheiro Default.htm 3 Criar um Virtual Directory 3 2.2 CONFIGURAÇÃO

Leia mais

Relatório SHST - 2003

Relatório SHST - 2003 Relatório da Actividade dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Relatório SHST - 2003 Programa de Validação e Encriptação Manual de Operação Versão 1.1 DEEP Departamento de Estudos, Estatística

Leia mais

IMPORT EXPRESS ONLINE MANUAL DO UTILIZADOR

IMPORT EXPRESS ONLINE MANUAL DO UTILIZADOR IMPORT EXPRESS ONLINE MANUAL DO UTILIZADOR importexpressonline.dhl.com PREPARE E FAÇA A GESTÃO DOS SEUS ENVIOS DE UMA FORMA RÁPIDA E PRECISA COM DETALHES DE CONTA SEGUROS E VISIBILIDADE DO ENVIO COM O

Leia mais