Unidade I: Cálculo da idade gestacional (IG) e da data provável do parto (DPP).

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade I: Cálculo da idade gestacional (IG) e da data provável do parto (DPP)."

Transcrição

1 Unidade I: Cálculo da idade gestacional (IG) e da data provável do parto (DPP). Parte I: Primeiramente abordaremos o cálculo da idade gestacional (IG), que tem o objetivo de estimar o tempo da gravidez ou a idade da gestação. Qual é a definição da idade da gestação? A idade da gestação é o tempo transcorrido entre o primeiro dia de sangramento do último período menstrual (DUM) até a data atual, o que corresponde ao dia em que está realizando o cálculo. Como obter a DUM? A DUM, principal informação a qual se baseia para o cálculo da IG, é um dado obtido durante a anamnese, onde ocorre o levantamento de informações sobre a gestante por meio de uma entrevista orientada. Além disso, é importante que você indague sobre a duração habitual dos ciclos menstruais da mulher, pois para a utilização correta da DUM para o cálculo da IG, é necessário que sejam regulares. Também é importante que ela demonstre certeza ao referir a data, porém isso ocorre em apenas 18% das gestantes. Você deve considerar alguns pontos para que a DUM seja valorizada: 1. Investigar cuidadosamente a informação referida pela gestante relacionada ao 1º dia do último período menstrual: Coincidiu com a data provável para sua ocorrência? A menstruação apresentou as mesmas características das menstruações habituais, especialmente quanto ao volume e duração? 2. Indagar sobre anticoncepção hormonal; pois as menstruações precedidas de anticoncepção hormonal freqüentemente não obedecem ao ritmo intermenstrual normal. A DUM tem pouca confiabilidade nas mulheres que engravidaram utilizando anticoncepção hormonal.

2 3. Excluir a hemorragia de nidação (perda hemorrágica discreta e de pequena duração, que ocorre cerca de 21 dias após o início da última menstruação normal). Essa perda ao ser confundida com menstruação pode levar a erros quanto à IG. Caso você interprete que o sangramento ocorrido na data referida corresponda à hemorragia de nidação, deverá descartar essa data e considerar a anterior. Como calcular a Idade Gestacional (IG), utilizando-se o parâmetro DUM? Simularemos algumas situações... Situação nº 1 - A gestante refere ciclos menstruais regulares, nega uso de anticoncepção hormonal e conhece a DUM: Utilizando o calendário... Você deve somar os dias entre o primeiro dia da última menstruação e o dia atual e dividir o resultado por sete. O resultado corresponde ao número de semanas e o resto ao número de dias além da referida semana. Acompanhe o exemplo: A gestante refere ciclos menstruais regulares, nega uso de anticoncepção hormonal e DUM em 20/09/2008. A data da consulta é 15/04/2009. Qual é a IG nessa data? A partir de 20/09/2008 você deve somar os dias que se passaram até o dia 15/04/2009.

3 Setembro 10 (dias que faltam para terminar o mês) Outubro 31 Novembro 30 Dezembro 31 Janeiro 31 Fevereiro 28 Março 31 Abril 15 (data da consulta) Você obtém o total de 207 que dividido por sete (para expressar a IG em semanas) resulta em 29, restando 4. Sendo assim, a IG no dia da consulta é de 29 semanas e 4 dias ou 29 semanas e 4/7 (quatro dias de uma semana), ou seja, faltam 3 dias para completar 30 semanas de gestação. Utilizando o disco gestacional ou gestograma... Fonte: Você deve colocar a seta sobre o dia e o mês correspondente à DUM e observar o número de semanas indicado no dia e mês da consulta atual. Situação nº 2 A gestante não sabe referir a DUM, porém conhece o período do mês em que ela ocorreu.

4 Nesse caso, você deve considerar as seguintes datas: Dia 05 (período mencionado foi no início do mês); Dia 15 (período mencionado foi no meio do mês); Dia 25 (período mencionado foi no final do mês). Com a definição da DUM, você deve realizar o cálculo da IG, de acordo com o método escolhido. Situação nº 3 A gestante não sabe referir a data e o período da última menstruação. O que fazer nessa situação? Inicialmente, a IG será determinada por aproximação e você pode utilizar os seguintes parâmetros: Utilizando parâmetros clínicos... Medida da altura do fundo uterino: De acordo com a localização do fundo uterino existe uma determinação da IG aproximada. Exemplificando: Quando o útero alcança a altura da cicatriz umbilical corresponde aproximadamente à metade da gravidez (20 semanas de amenorréia) Toque vaginal: Até a sexta semana de gestação, não ocorre alteração do tamanho uterino. Na oitava semana, o útero corresponde ao dobro do tamanho normal e na décima semana, o tamanho do útero é três vezes maior do que o habitual. Fonte:www.gineco.com.br/toque.htm

5 Movimentação fetal: Você deve perguntar quando a gestante começou a perceber a movimentação fetal. Nas multíparas (mulheres que tiveram vários partos) ocorre entre a 16ª e a 20ª semanas de gestação e, nas primigestas (mulheres que engravidam pela primeira vez), por volta da 20ª semana. No entanto, essa informação tem valor relativo, pois depende da percepção da gestante. Batimentos cardíacos: A audibilidade dos batimentos cardíacos fetais (bcf) inicia-se a partir da 10ª semana de gestação com a utilização do sonar-doppler e a partir da 16ª semana, quando se emprega o estetoscópio de Pinard. Como calcular a Idade Gestacional (IG), utilizando-se o parâmetro: exame de ultra-som? Primeiramente, é importante salientarmos que, o coeficiente de acerto para datar a gestação, depende do período gestacional em que é realizada. De uma maneira geral ocorre o seguinte: Trimestre gestacional Coeficiente de acerto 1º de ± uma semana 2º de ± duas semanas 3º de ± três semanas É importante que você memorize que quanto mais precocemente for realizada a USG, menor a margem de erro para estimar a IG.

6 Acompanhe o exemplo: Em 20 de outubro de 2009, a gestante M.I.,comparece à unidade de saúde para consulta pré-natal, trazendo consigo o laudo do exame de ultra-som, realizado em 11 de agosto de 2009: Gestação de 12 semanas. Qual é a IG no dia da consulta, utilizando o parâmetro ultra-som? Uma das formas de calcular a IG, utilizando o parâmetro ultra-som é a seguinte: A partir de 11/08/2009, você deve somar os dias que se passaram até o dia 20/10/2009. Agosto 20 (dias que faltam para terminar o mês) Setembro 30 Outubro 20 (data da consulta) Você obtém o total de 70 que dividido por sete (para expressar a IG em semanas) resulta em 10. O próximo passo é acrescentar 12 semanas (laudo do exame) às 10 semanas obtidas. Dessa forma, a IG pelo ultra-som em 20/10/2009 é: 22 semanas.

7 Parte II - Dando continuidade, abordaremos o cálculo da data provável do parto (DPP), que tem o objetivo de estimar a data provável do nascimento. Qual é a duração da gestação? Tendo por base a DUM, a duração da gestação, em média, é de 280 dias, 40 semanas ou 10 meses lunares. É importante que você relembre as seguintes definições Gestação de termo: compreendida entre 37 semanas completas e 42 semanas incompletas. Gestação pré-termo: aquela com duração inferior a 37 semanas completas. Gestação pós-termo: aquela com duração igual ou superior a 42 semanas completas. Como calcular a data provável do parto (DPP)? Utilizando o calendário... Considerando a duração média da gestação normal (280 dias ou 40 semanas) você deve a partir da DUM, contar 280 dias ou as semanas até completar 40 semanas, estabelecendo dessa forma, a DPP (parâmetro DUM). Você pode também calcular a DPP, utilizando o parâmetro ultra-som. Verifique a data em que o exame foi realizado e as semanas de gestação que constam

8 no laudo. A partir destes dados, você deve contar as semanas até completar 40 semanas, estabelecendo dessa forma, a DPP pelo ultra-som. Utilizando o disco gestacional ou gestograma... Fonte: Você deve colocar a seta sobre o dia e o mês correspondente à DUM e observar a seta na data (dia e mês) indicada como DPP. Utilizando a Regra de Naegele... Como fazer? Você deve acrescentar sete dias, ao primeiro dia da última menstruação e adicionar nove meses, ao mês em que ocorreu a última menstruação (caso corresponda aos meses de janeiro a março) ou subtrair três meses (caso corresponda aos meses de abril a dezembro). Obs: Alguns recomendam, em vez de 7, acrescentar dez dias, caso a gestante seja primigesta, uma vez que o início do trabalho de parto, nesse caso, é mais prolongado, porém consideraremos 7. Veja alguns exemplos. Acompanhe passo a passo Situação nº 1 - A gestante refere DUM em 19/02/2009.

9 Ao primeiro dia da última menstruação (dia 19) soma-se 7 e ao mês (fevereiro que corresponde ao mês 2), adiciona-se 9. Dessa forma, temos: DUM: 19/02/2009 DPP: 26/11/2009 (permaneceu o mesmo ano) Situação nº 2 - A gestante refere DUM em 23/04/2009. Ao primeiro dia da última menstruação (dia 23) soma-se 7 e ao mês (abril que corresponde ao mês 4), subtraem-se 3. Dessa forma, temos: DUM: 23/04/2009 DPP: 30/01/2010 (passou para 2010) Situação nº 3 - A gestante refere DUM em 25/05/2009. Ao primeiro dia da última menstruação (dia 25) soma-se 7. Porém nesse caso, ao somar 7, ultrapassou o mês. Então, você deve considerar em vez de maio, o mês de junho (que corresponde ao mês 6) e dar continuidade ao cálculo da DPP. Dessa forma, temos: DUM: 25/05/2009 DPP: 01/03/2010 (passou para 2010) Memorize a seguinte observação Se na soma dos sete dias o resultado ultrapassar o mês, considerar o mês seguinte para adicionar nove ou subtrair três, dependendo do mês referido pela gestante.

10 Finalizando o conteúdo desta unidade, para o cálculo da IG e da DPP, é importante que você obtenha os dados corretamente, saiba interpretá-los, tenha atenção e pratique.

11 Fontes consultadas: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Área Técnica de Saúde da Mulher. Prénatal e Puerpério: atenção qualificada e humanizada Brasília: Ministério da Saúde, 2005, 158p. (Normas e Manuais Técnicos) NEME, B. Obstetricia Básica. 3ed. São Paulo:Sarvier, 2005,1406p. REZENDE, J. Obstetricia. 10ed. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 2005, 1588p.

Assistência Pré-Natal. 1. Captação precoce das gestantes com realização da primeira consulta de pré-natal até 120 dias da gestação;

Assistência Pré-Natal. 1. Captação precoce das gestantes com realização da primeira consulta de pré-natal até 120 dias da gestação; Assistência Pré-Natal OBJETIVO DO PRÉ-NATAL Garantir o bom andamento das gestações de baixo risco e também o de identificar adequada e precocemente quais as pacientes com mais chance de apresentar uma

Leia mais

REGRA PARA CÁLCULO DE DPP ( REGRA DE NAGELE).

REGRA PARA CÁLCULO DE DPP ( REGRA DE NAGELE). PRIMEIRA CONSULTA DE PRÉ NATAL. HISTÓRIA: Entrevista (nome, idade, procedência, estado civil, endereço e profissão) História familiar de problemas de saúde. História clínica da gestante. História obstétrica.

Leia mais

Comparação de Medidas de Idade Gestacional

Comparação de Medidas de Idade Gestacional Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública Comparação de Medidas de Idade Gestacional Marcia Furquim de Almeida FSP-USP Ana Maria Rigo Silva CCS-UEL Gizelton Pereira Alencar FSP-USP Tiemi Matsuo

Leia mais

M E D I D A D O P E S O. _ Identificar as gestantes com déficit nutricional ou sobrepeso, no início da gestação;

M E D I D A D O P E S O. _ Identificar as gestantes com déficit nutricional ou sobrepeso, no início da gestação; M E D I D A D O P E S O OBJETIVO: Avaliar o aumento do peso durante a gestação Para: _ Identificar as gestantes com déficit nutricional ou sobrepeso, no início da gestação; _ Detectar as gestantes com

Leia mais

Termo de Consentimento Livre e Esclarecido

Termo de Consentimento Livre e Esclarecido 6. CONCLUSÕES Conclusões 49 Os resultados deste estudo indicam boa reprodutibilidade do exame de ressonância magnética, por meio da análise da variabilidade intra e interobservadores, na aferição do comprimento

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

TUTORIAL DE ANESTESIA DA SEMANA MONITORIZAÇÃO DOS BATIMENTOS CARDÍACOS FETAIS PRINCIPIOS DA INTERPRETAÇÃO DA CARDIOTOCOGRAFIA

TUTORIAL DE ANESTESIA DA SEMANA MONITORIZAÇÃO DOS BATIMENTOS CARDÍACOS FETAIS PRINCIPIOS DA INTERPRETAÇÃO DA CARDIOTOCOGRAFIA TUTORIAL DE ANESTESIA DA SEMANA MONITORIZAÇÃO DOS BATIMENTOS CARDÍACOS FETAIS PRINCIPIOS DA INTERPRETAÇÃO DA CARDIOTOCOGRAFIA Dr Claire Todd Dr Matthew Rucklidge Miss Tracey Kay Royal Devon and Exeter

Leia mais

Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste Caderno, você será excluído do Processo Seletivo.

Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste Caderno, você será excluído do Processo Seletivo. 1 INSTRUÇÕES Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste Caderno, você será excluído do Processo Seletivo. 2 Este Caderno contém 05 casos clínicos e respectivas

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CRESCIMENTO FETAL

AVALIAÇÃO DO CRESCIMENTO FETAL QUESTIONÁRIO AVALIAÇÃO DO CRESCIMENTO FETAL Obrigado pela sua preciosa colaboração neste estudo. Este questionário pretende recolher dados sobre as atitudes dos clínicos gerais, internos e especialistas

Leia mais

VIGILÂNCIA NA GRAVIDEZ

VIGILÂNCIA NA GRAVIDEZ Em função da idade gestacional Obedece ao esquema proposto pelo SNS Valoriza os elementos a colher em função da idade gestacional Tempo de Gestação 1º Trimestre (1ª-13ªS) ACTIVIDADES (Elementos a recolher

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. PRÉ-REQUISITOS: Técnica Operatória (CIR 032), Semiologia II (CME 037) e Patologia Geral (PAT 020)

PROGRAMA DE DISCIPLINA. PRÉ-REQUISITOS: Técnica Operatória (CIR 032), Semiologia II (CME 037) e Patologia Geral (PAT 020) FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Av. Eugênio do Nascimento s/nº Bairro: Dom Bosco Juiz de Fora - CEP: 36038-330 TEL (32) 2102-3841 FAX (32)2102-3840 e-mail: secretaria.medicina@ufjf.edu.br

Leia mais

PARTO NORMAL: A NATUREZA SE ENCARREGA, MAMÃE E BEBÊ AGRADECEM

PARTO NORMAL: A NATUREZA SE ENCARREGA, MAMÃE E BEBÊ AGRADECEM PARTO NORMAL: A NATUREZA SE ENCARREGA, MAMÃE E BEBÊ AGRADECEM Hospital Materno Infantil Público Tia Dedé *Merielle Barbosa Lobo São nove meses de expectativa e durante a gestação a barriga cresce e a mãe

Leia mais

Questão 01 Diagnóstico da gestação

Questão 01 Diagnóstico da gestação Saúde Da Mulher: Diagnóstico Da Gestação, Modificações Gravídicas e Pré Natal. Prof. Enf. Obstetra Hygor Elias Questão 01 Diagnóstico da gestação Segundo o Ministério da Saúde (MS, 2000), o diagnóstico

Leia mais

PROGRAMA MÃE CORUJA DO IPOJUCA

PROGRAMA MÃE CORUJA DO IPOJUCA PROGRAMA MÃE CORUJA DO IPOJUCA Às gestantes do Ipojuca O Programa Mãe Coruja é uma grande conquista das mulheres de Pernambuco. E no Ipojuca, um avanço da administração municipal em busca de melhor assistir,

Leia mais

ANÁLISE DA CAPTAÇÃO PRECOCE E ACOMPANHAMENTO DAS GESTANTES PARA O PROGRAMA DE PRÉ-NATAL NO MUNICÍPIO DE PALOTINA PR

ANÁLISE DA CAPTAÇÃO PRECOCE E ACOMPANHAMENTO DAS GESTANTES PARA O PROGRAMA DE PRÉ-NATAL NO MUNICÍPIO DE PALOTINA PR ANÁLISE DA CAPTAÇÃO PRECOCE E ACOMPANHAMENTO DAS GESTANTES PARA O PROGRAMA DE PRÉ-NATAL NO MUNICÍPIO DE PALOTINA PR Caren Salvi 1 Darhtila Patrícia Zanon Jéssica Pricila Zanon RESUMO A Estratégia Saúde

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PRÉ-NATAL

A IMPORTÂNCIA DO PRÉ-NATAL A IMPORTÂNCIA DO PRÉ-NATAL Programa BemVindo - www.bemvindo.org.br A OMS - Organização Mundial da Saúde diz que "Pré-Natal" é conjunto de cuidados médicos, nutricionais, psicológicos e sociais, destinados

Leia mais

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE A Fertilidade é o termo empregado para categorizar a capacidade de produzir vida. Ao longo do tempo o Homem tem vindo a demonstrar interesse em controlá-la, arranjando para isso

Leia mais

CONCURSO DA UFF - 2015 RESPOSTAS AOS RECURSOS CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: ESPECÍFICA DE TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Gabarito Original.

CONCURSO DA UFF - 2015 RESPOSTAS AOS RECURSOS CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: ESPECÍFICA DE TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Gabarito Original. CONCURSO DA UFF - 2015 RESPOSTAS AOS RECURSOS CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: ESPECÍFICA DE TÉCNICO EM ENFERMAGEM Questão Gabarito Original Justificativa Deferido/Ind eferido 21 B por falta de

Leia mais

ANEXO IV INDICADORES ESTRATÉGICOS PARA A REDE CEGONHA

ANEXO IV INDICADORES ESTRATÉGICOS PARA A REDE CEGONHA ANEXO IV INDICADORES ESTRATÉGICOS PARA A REDE CEGONHA OBJETIVO: MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DA REDE CEGONHA NOME DO INDICADOR DEFINIÇÃO INTERPRETAÇÃO MÉTODO DE CÁLCULO cadastradas

Leia mais

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA GESTAÇÃO

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA GESTAÇÃO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA GESTAÇÃO Cristina Bertochi 1 Alcy Aparecida Leite Souza 2 Daiane Morilha Rodrigues 3 INTRODUÇÃO A gravidez é um período de mudanças físicas e emocionais, que cada mulher vivência

Leia mais

Desenvolvimento fetal e exames ultrassonográficosde relevância no pré-natal

Desenvolvimento fetal e exames ultrassonográficosde relevância no pré-natal Desenvolvimento fetal e exames ultrassonográficosde relevância no pré-natal Dra. Tatiane Bilhalva Fogaça Médica Obstetra especialista em Medicina Fetal pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

Leia mais

UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu.

UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu. UNILAB no Outubro Rosa Essa luta também é nossa. CUIDAR DA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR www.unilab.edu.br CUIDAR DA SUA SAÚDE É UM GESTO DE AMOR À VIDA. As mamas

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Testes para identificar a gravidez Como é possível identificar se uma mulher está grávida? Após os sintomas apresentados acima, normalmente

Leia mais

OS SINTOMAS DA GRAVIDEZ

OS SINTOMAS DA GRAVIDEZ AULA 01 OS SINTOMAS DA GRAVIDEZ Dr. Waldyr Muniz Ginecologista e obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein Realização: Colaboração Patrocínio: de especialistas do: Aula 01 Os sintomas da gravidez

Leia mais

Climatério Resumo de diretriz NHG M73 (primeira revisão, abril 2012)

Climatério Resumo de diretriz NHG M73 (primeira revisão, abril 2012) Climatério Resumo de diretriz NHG M73 (primeira revisão, abril 2012) Bouma J, De Jonge M, De Laat EAT, Eekhof H, Engel HF, Groeneveld FPMJ, Stevens NTJM, Verduijn MM, Goudswaard AN, Opstelten W, De Vries

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73 PARECER DEFISC Nº 09/2012 Porto Alegre, 11 de maio de 2012. Laudo para teste rápido de gravidez por profissionais de Enfermagem. I - Relatório Trata-se de solicitação de dúvida, encaminhada por profissional

Leia mais

Será que estou grávida?

Será que estou grávida? A UU L AL A Será que estou grávida? - Alzira tá diferente... Tá com a cara redonda, inchada. Está com cara de grávida! - Não sei o que eu tenho. Toda manhã acordo enjoada e vomitando. - A Neide engordou

Leia mais

PROCESSO-CONSULTA CFM nº 8.036/11 PARECER CFM nº 7/12 INTERESSADO: Fertilização in vitro Gestação de substituição. Cons. José Hiran da Silva Gallo

PROCESSO-CONSULTA CFM nº 8.036/11 PARECER CFM nº 7/12 INTERESSADO: Fertilização in vitro Gestação de substituição. Cons. José Hiran da Silva Gallo PROCESSO-CONSULTA CFM nº 8.036/11 PARECER CFM nº 7/12 INTERESSADO: CRM-PE ASSUNTO: RELATOR: Fertilização in vitro Gestação de substituição Cons. José Hiran da Silva Gallo EMENTA: A doação temporária do

Leia mais

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil.

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. É legal saber! Gravidez Transar uma única vez, pode engravidar? Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. Minha menstruação na desceu. Estou grávida? Depende. É importante cada mulher

Leia mais

PADRÕES DE SANGRAMENTO COM OS NOVOS CONTRACEPTIVOS

PADRÕES DE SANGRAMENTO COM OS NOVOS CONTRACEPTIVOS XXIII JORNADA PARAIBANA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA V CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM PATOLOGIA DO TRATO GENITAL INFERIOR E COLPOSCOPIA PADRÕES DE SANGRAMENTO COM OS NOVOS CONTRACEPTIVOS Prof. Dr. José Maria

Leia mais

Gestação Prolongada. Ranuce Ribeiro Aziz Ydy

Gestação Prolongada. Ranuce Ribeiro Aziz Ydy Gestação Prolongada Ranuce Ribeiro Aziz Ydy # GESTAÇÃO PROLONGADA Ou Pós-Termo (Serotina, Protraída, Retardada, Pós-maturidade): aquela que alcança ou ultrapassa 42 semanas (294 dias) de gestação (Organização

Leia mais

PLANO DE CURSO. MÓDULO: Saúde Materno Infantil I CARGA HORÁRIA: 140 horas/aula CRÉDITOS: 07 6º PERÍODO - SEMESTRE:

PLANO DE CURSO. MÓDULO: Saúde Materno Infantil I CARGA HORÁRIA: 140 horas/aula CRÉDITOS: 07 6º PERÍODO - SEMESTRE: 1 FACULDADE DE MEDICINA NOVA ESPERANÇA Reconhecida pelo MEC: Portaria nº 1.084, de 28 de dezembro 2007, publicada no DOU de 31 de dezembro de 2007, página 36, seção 1. PLANO DE CURSO MÓDULO: Saúde Materno

Leia mais

Guia do Professor Atividade - Regulação neuro-endócrina do ciclo menstrual

Guia do Professor Atividade - Regulação neuro-endócrina do ciclo menstrual Guia do Professor Atividade - Regulação neuro-endócrina do ciclo menstrual Caro Professor, O principal objetivo do projeto RIVED é oferecer aos professores do Ensino Médio novos recursos didáticos, em

Leia mais

GUIA PARA PACIENTES. Anotações

GUIA PARA PACIENTES. Anotações Anotações ENTENDENDO DO OS MIOMAS MAS UTERINOS GUIA PARA PACIENTES 1620641 - Produzido em maio/2010 AstraZeneca do Brasil Ltda. Rodovia Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 - Cotia/SP ACCESS net/sac 0800

Leia mais

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt Métodos Contraceptivos Reversíveis Estroprogestativos orais Pílula 21 cp + 7 dias pausa existem vários, podendo ser escolhido o que melhor se adapta a cada mulher são muito eficazes, quando se cumprem

Leia mais

Principais formas de cancro na idade adulta

Principais formas de cancro na idade adulta Rastreio do cancro na idade adulta Principais formas de cancro na idade adulta Cancro do colo do útero Cancro da mama Cancro do cólon Cancro testicular Cancro da próstata SINAIS DE ALERTA O aparecimento

Leia mais

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES. Co-Autor(es) MARCIA ALVES DE MATOS MARIANA RODRIGUES UBICES. Orientador(es) ANGELA MARCIA FOSSA. 1.

Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES. Co-Autor(es) MARCIA ALVES DE MATOS MARIANA RODRIGUES UBICES. Orientador(es) ANGELA MARCIA FOSSA. 1. 7º Simpósio de Ensino de Graduação AVALIAÇÃO DO RISCO PARA MORTALIDADE PÓS-NEONATAL EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DE PIRACICABA, INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO Autor(es) MARIANA APARECIDA RODRIGUES Co-Autor(es)

Leia mais

Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal

Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal 1 Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal Exames e Ações (pré-natal de risco habitual e alto risco) Ofertar os exames e consultas de pré-natal Fomentar a contratação de serviços laboratoriais de qualidade

Leia mais