PEQUENAS COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE PREVIDÊNCIA (SOCIAL E PRIVADA) UNIVILLE Departamento de Economia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PEQUENAS COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE PREVIDÊNCIA (SOCIAL E PRIVADA) UNIVILLE Departamento de Economia"

Transcrição

1 50 PEQUENAS COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE PREVIDÊNCIA (SOCIAL E PRIVADA) UNIVILLE Departamento de Economia Joinville SC, 2009 Elaboração: Prof. Airton Nagel Zanghelini

2 1 PREVIDÊNCIA: O QUE É ISSO? AFINAL, O QUE SE ENTENDE POR PREVIDÊNCIA? Segundo os dicionários, previdência é a faculdade de ver antecipadamente. É também a qualidade de quem é previdente, daquele que faz previsão do seu futuro. Algumas pessoas são previdentes e se preparam para situações adversas que podem acontecer ao longo da vida, principalmente na velhice. Sabem que para isso é necessário abrir mão de algumas coisas no presente, para ter uma reserva que garanta uma vida segura e tranqüila no futuro. Mas, a maioria não se preocupa com essa questão. Por isso, cada país cria um sistema de previdência para proteger e amparar o trabalhador e suas famílias na velhice e na doença, por meio de aposentadorias, pensões e outros benefícios. COMO FUNCIONA O SISTEMA DE PREVIDÊNCIA NO BRASIL? No Brasil, a previdência faz parte de um conjunto de sistemas e programas de proteção social conhecido como Seguridade Social. A Seguridade Social é formada pela Previdência, pela Assistência social e pela Saúde. Existem dois sistemas de Previdência no Brasil: A Previdência social e a Previdência Complementar. QUAL É A DIFERENÇA ENTRE PREVIDÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR? A Previdência social é administrada pelo próprio governo. Portanto, é pública. Todo trabalhador brasileiro é automaticamente um segurado da Previdência Social. A Previdência complementar, como o próprio nome já diz, constitui uma opção para aqueles que quiserem garantir no futuro uma renda maior do que aquela garantida pela Previdência pública. Em outras palavras, serve para complementar o valor da aposentadoria do trabalhador. Por ser administrada por instituições financeiras privadas, ela é mais conhecida como Previdência privada.

3 2 PREVIDÊNCIA SOCIAL: UM SEGURO PARA TODOS OS BRASILEIROS. O QUE É E PARA QUE SERVE A PREVIDÊNCIA SOCIAL? Quando as pessoas ouvem falar em Previdência Social ou em INSS, pensam logo em aposentadoria, em garantir renda no futuro, quando pararem de trabalhar. Mas, a Previdência social oferece mais do que isso. Há certas situações na vida que ninguém espera acontecer, mas acontecem. Por exemplo, se o trabalhador ficar doente e tiver que ficar afastado do trabalho, como ele vai sustentar a família e pagar as despesas? E se ele sofrer um acidente e não puder mais trabalhar? E se ele vier a falecer, quem vai prover renda para seu cônjuge e seus dependentes? Para substituir a renda do trabalhador quando, por um desses acontecimentos indesejados, ele perder a sua capacidade de trabalhar, foi criada a Previdência Social. Pode-se dizer, então, que a Previdência Social é um seguro social. E se chama Social porque é oferecido a todos os trabalhadores brasileiros. Previdência Social é um sistema público de proteção social que assegura o sustento do trabalhador e de sua família, quando ele não pode trabalhar por causa de doença, acidente, gravidez, prisão, morte ou velhice. A Previdência Social mantém 13 benefícios e serviços diferentes, incluindo aposentadorias, pensão por morte, salário-maternidade e auxílio-doença. COMO FUNCIONA A PREVIDÊNCIA SOCIAL? Para garantir essa proteção a você e à sua família, basta estar inscrito na Previdência Social e pagar as contribuições. O trabalhador inscrito na Previdência Social é chamado de segurado. Existem 6 tipos de segurados: Os empregados, os empregados domésticos, os trabalhadores avulsos, os contribuintes individuais, os segurados especiais e os segurados facultativos. Todos os trabalhadores com carteira assinada são automaticamente filiados à Previdência Social. Já quem trabalha por conta própria ou é segurado facultativo precisa se inscrever. Todos têm que contribuir mensalmente para ter acesso aos benefícios previdenciários.

4 COMO SE DEFINE TRABALHADOR AVULSO, CONTRIBUINTE INDIVIDUAL, SEGURADO ESPECIAL E SEGURADO FACULTATIVO? O trabalhador avulso é contratado por sindicatos e órgãos gestores de mão-deobra para prestar serviços para diversas empresas. Um exemplo típico é o trabalhador portuário. O contribuinte individual é uma pessoa que trabalha por conta própria (autônomo) ou que presta serviços temporários às empresas sem vínculo de emprego. Exemplos: Eletricista, pintor, motorista de táxi, diarista, representante comercial, associado de cooperativa, sócio que trabalha na empresa... O segurado especial é o trabalhador rural que trabalha em regime de economia familiar e sem mão-de-obra assalariada. O cônjuge ou companheiro e os filhos maiores de 16 anos que trabalham dessa forma podem se inscrever como segurados especiais. Segurado facultativo é a pessoa com mais de 16 anos que não tem renda própria, e que decide contribuir para a Previdência Social. Exemplos: donas-decasa e estudantes. COMO É FEITA A INSCRIÇÃO? Empregados: A inscrição ocorre no momento da assinatura do contrato de trabalho e é registrada na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) pelo próprio empregador. Trabalhadores Avulsos (atividades portuárias): A inscrição é feita pelo registro no sindicato de classe ou órgão gestor de mão-de-obra. Os trabalhadores contribuintes individuais (autônomos, empresários, etc), facultativos (estudantes, donas de casa), empregados domésticos e segurados especiais podem fazer a sua inscrição na Central de teleatendimento 135, no endereço eletrônico: ou nas Agências da Previdência Social. Para se filiar é preciso ter mais de 16 anos! QUE DOCUMENTOS SÃO NECESSÁRIOS PARA SE INSCREVER? Carteira de Identidade, ou Certidão de nascimento/casamento, ou Carteira de Trabalho e Previdência Social (obrigatória para Empregado Doméstico). CPF, obrigatório.

5 3 OS BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL. QUE BENEFÍCIOS E SERVIÇOS A PREVIDÊNCIA SOCIAL OFERECE AO SEGURADO? Benefícios Aposentadoria por idade Aposentadoria por tempo de contribuição Aposentadoria por invalidez Aposentadoria especial Pensão por morte Salário-maternidade Salário-família Auxílio-doença Auxílio-acidente (de trabalho) Auxílio-reclusão Serviços Perícia médica Reabilitação profissional Serviço social O QUE É CARÊNCIA? Carência é o número mínimo de contribuições mensais exigido para garantir o recebimento dos benefícios a que o segurado tem direito. QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS QUE TÊM PERÍODO DE CARÊNCIA? Aposentadoria por idade Aposentadoria por tempo de serviço Aposentadoria especial Aposentadoria por invalidez Auxílio-doença Salário-maternidade de contribuinte individual ou facultativa

6 QUE BENEFÍCIOS NÃO TÊM PERÍODO DE CARÊNCIA? Pensão por morte Auxílio-acidente Auxílio-reclusão Serviço social Reabilitação profissional Salário-família Salário-maternidade (para empregadas, avulsas e domésticas) Aposentadoria por invalidez e Auxílio-doença (para acidentes e doenças específicos relacionados em lista publicada por uma Portaria Interministerial) QUAIS SÃO AS CONDIÇÕES PARA TER DIREITO AOS BENEFÍCIOS? Aposentadoria por idade Trabalhador Idade Carência Urbano homem 65 anos 15 anos de contribuição mulher 60 anos Rural homem 60 anos mulher 55 anos 15 anos de atividade rural Aposentadoria por tempo de contribuição Segurados em geral homem 35 anos mulher 30 anos Professor do ensino fundamental e homem 30 anos médio mulher 25 anos Aposentadoria por invalidez Ser considerado pela Perícia Médica da Previdência Social definitivamente incapaz para o trabalho, por motivo de doença ou acidente. Carência: 12 contribuições mensais.

7 Aposentadoria especial (Concedida a pessoas que trabalham sob condições que prejudiquem a saúde ou integridade física) Ter trabalhado com carteira assinada e contribuído por 15, 20 ou 25 anos, dependendo do risco a que a pessoa estiver exposta. Comprovar a efetiva exposição a agentes nocivos (físicos, biológicos ou químicos) por meio do formulário Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP),que é preenchido pela empresa com base nas informações do Laudo Técnico de Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT), expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho. Obs.: Não se aplica a empregado doméstico e contribuinte individual (exceto se este for membro de cooperativa). Auxílio-doença Ficar doente ou se acidentar e não poder trabalhar por mais de 15 dias seguidos. Para quem tem carteira assinada, o patrão paga os primeiros 15 dias e a Previdência Social paga a partir do 16º dia. Para contribuinte individual (autônomo, empresário) ou facultativo, a Previdência Social paga desde o início da doença ou acidente. Carência: 12 contribuições mensais. Auxílio-acidente Ser confirmada, depois da concessão de auxílio-doença, a existência de seqüela resultante de qualquer tipo de acidente que reduza a capacidade para o trabalho que o segurado exercia habitualmente. ou impossibilite. É destinado ao segurado empregado. Auxílio-reclusão É concedido aos dependentes de segurado que, por qualquer motivo, tenha sido preso e que, durante o período de reclusão, não esteja recebendo salário da empresa, auxílio-doença ou aposentadoria. Os dependentes devem apresentar a cada trimestre, nas Agências da Previdência Social, os documentos atestando que o segurado continua cumprindo sua pena na prisão.

8 Pensão por morte É concedida à família do segurado que morreu. O dependente deve fazer um requerimento numa Agência da Previdência Social. Esse benefício também é válido em casos de morte presumida (quando o segurado desaparece em acidentes, catástrofes ou desastres), comprovada por boletins de ocorrência ou provas similares. Neste caso, quem recebe a pensão tem que apresentar, a cada seis meses, comprovantes de que o segurado continua desaparecido. Se a pensão for requerida até 30 dias após a morte do segurado, ela será paga desde o dia do falecimento. Do contrário, só será paga a partir da data do requerimento. Salário-maternidade È concedido às trabalhadoras que contribuem para a Previdência Social, em decorrência do parto, durante o afastamento do trabalho por 120 dias. È concedido também em caso de adoção, mas neste caso a quantidade de dias varia de acordo com a idade da criança adotada: - até 1 ano de idade: 120 dias; - de 1 a 4 anos: 60 dias; - de 4 a 8 anos: 30 dias. Para as trabalhadoras com carteira de trabalho, não há necessidade de comprovar tempo mínimo de contribuição. A própria empresa faz o pagamento e depois desconta do valor que recolhe para a Previdência Social. As empregadas domésticas, as seguradas facultativas e as contribuintes individuais devem comprovar no mínimo dez contribuições para receber o benefício e devem solicitá-lo diretamente ao INSS. Salário-família È pago aos trabalhadores empregados e avulsos com salário mensal equivalente a até 3 salários de contribuição (R$ 911,70 a partir de março de 2008). Pai e mãe que preenchem essa condição têm direito a receber um salário-família por cada filho menor de 14 anos de idade. É pago diretamente pelo empregador. Contribuintes individuais e empregados domésticos não têm direito. É preciso apresentar à empresa, todos os anos, atestado de vacinação e de freqüência escolar dos filhos.

9 QUAIS DEPENDENTES TÊM DIREITO AOS BENEFÍCIOS? Para ter direito aos benefícios de pensão por morte e auxílio-reclusão, os dependentes são divididos em três classes: Primeira classe: o cônjuge, o companheiro e filhos menores de 21 anos não emancipados ou inválidos; Segunda classe: os pais; Terceira classe: os irmãos (ou enteados) menores de 21 anos, não emancipados ou inválidos. COMO É CALCULADO O SALÁRIO DE BENEFÍCIO? Para os trabalhadores inscritos na Previdência Social até 28 de novembro de 1999 o salário de benefício corresponderá à média dos 80% maiores salários de contribuição, corrigidos monetariamente, desde julho de Para os inscritos a partir de 29 de novembro de 1999, o salário de benefício será a média dos 80% maiores salários de contribuição de todo o período contributivo. Para cálculo da aposentadoria é aplicado, sobre o salário de benefício, o Fator Previdenciário, uma fórmula que combina o tempo de contribuição, a idade e a expectativa de vida do segurado. Assim, o trabalhador que se aposentar com mais idade e maior tempo de contribuição, receberá um benefício maior. Quem se aposentar mais cedo, sofrerá uma redução no valor do seu benefício. EU POSSO PERDER O DIREITO AOS BENEFÍCIOS? Pode, sim. Enquanto estiver em dia com suas contribuições mensais, o trabalhador mantém sua qualidade de segurado da Previdência Social. Isto é, garante o direito aos benefícios. Mas, se ele parar de contribuir por um determinado período, pode perder o direito aos benefícios. POR QUANTO TEMPO POSSO DEIXAR DE CONTRIBUIR SEM PERDER A QUALIDADE DE SEGURADO? Depende da carência estabelecida em lei. Os prazos para manter a qualidade de segurado, mesmo sem contribuir, dependem do tempo de contribuição acumulado pelo trabalhador:

10 Tempo De Contribuição Quando cessar o benefício ou as contribuições Se já pagou mais de 120 contribuições Desemprego comprovado por registro no MTE Desempregado com mais de 120 contribuições Prazo Sem Contribuir 12 meses 24 meses 24 meses 36 meses COMO TENHO ACESSO AOS BENEFÍCIOS E SERVIÇOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL? CENTRAL DE TELE-ATENDIMENTO 135 Funciona 24 horas por dia, de segunda a sábado. Atendimento ao usuário por meio eletrônico e direcionamento a equipes técnicas especializadas, quando necessário. Por meio dela o usuário tem acesso aos seguintes serviços: Requerimento de Auxílio-Doença, Pedido de Prorrogação e de Reconsideração (PP e PR). Agendamento dos seguintes serviços: Aposentadoria Revisão (em fase de implantação) Recurso (em fase de implantação) Contagem de Tempo de Contribuição Certidão de Tempo de Contribuição CTC Pecúlio Salário Maternidade Pensão por Morte Benefício Assistencial - LOAS Auxílio-Reclusão PELA INTERNET: www. previdencia.org.br REDE DE ATENDIMENTO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL 102 Gerências Executivas Agências da Previdência Social (APS) 75 Agências móveis (69 PREVMóvel e 6 barcos)

11 4 AS CONTRIBUIÇÕES PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL. COMO CONTRIBUEM O EMPREGADO, O TRABALHADOR AVULSO E O EMPREGADO DOMÉSTICO? Para o empregado e o trabalhador avulso a própria empresa (o patrão, para o empregado doméstico) desconta do salário do trabalhador o valor da sua contribuição e faz o recolhimento para a Previdência Social. A tabela a seguir mostra as alíquotas a serem aplicadas, conforme a faixa de salário de contribuição em que o salário se enquadra. Tabela de contribuições dos segurados empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso a partir de 1º de fevereiro de Salário de Contribuição (R$) Alíquota Até R$ 965,67 8,00% De R$ 965,68 a R$ 1.609,45 9,0% De R$ 1.609,46 até R$ 3.218,90 11,0% O empregador, pessoa física ou jurídica, além de descontar e recolher à Previdência Social as contribuições do empregado, é obrigado a contribuir sobre a folha de salários. O valor corresponde a 20% sobre o salário de seus empregados (22,5% para o setor financeiro) e mais 1%, 2% ou 3, de acordo com o grau de risco da atividade da empresa. O empregador doméstico, além de descontar a contribuição de 8% do seu empregado, contribui com mais 12% sobre o salário pago a ele e recolhe o total à Previdência Social. COMO FICA A CONTRIBUIÇÃO DE QUEM TEM MAIS DE UM EMPREGO? Sempre que ocorrer mais de um vínculo empregatício para os segurados empregado e doméstico, as remunerações deverão ser somadas para o correto enquadramento na tabela acima, respeitando-se o limite máximo de contribuição. Esta mesma regra se aplica às remunerações do trabalhador avulso.

12 QUAL É O LIMITE MÍNIMO E MÁXIMO DO SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO? Para o segurado empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso, o limite mínimo é o piso salarial da categoria, se houver, ou o salário mínimo. O limite máximo é o teto fixado pelo INSS. Para os contribuintes individuais e facultativos, o limite mínimo é o salário mínimo, e o limite máximo é o teto fixado pelo INSS. Pode-se verificar na Tabela de Contribuições acima que, a partir de fevereiro de 2008, o teto salarial foi fixado em R$ 3.218,90. COMO CONTRIBUI O CONTRIBUINTE INDIVIDUAL? O contribuinte individual que presta serviços à pessoa física, a outro contribuinte individual, ou à entidade beneficente de assistência social isenta da cota patronal, contribui com 20% (vinte por cento) sobre o valor efetivamente recebido, observados os limites mínimo e máximo do salário de contribuição. O Contribuinte individual que presta serviço à empresa (inclusive cooperativa de trabalho) contribui com 11% (onze por cento). COMO CONTRIBUI O SEGURADO FACULTATIVO? O segurado facultativo contribui com 20 % (vinte por cento) sobre o valor que ele desejar, observados os limites mínimo e máximo do salário de contribuição. COMO CONTRIBUI O TRABALHADOR RURAL? O produtor rural, pessoa física, contribui com 2,1% sobre a receita bruta da comercialização de sua produção rural e mais 20% sobre o valor que desejar, como contribuinte individual (empresário). O segurado especial (aquele que trabalha para o próprio sustento com o seu núcleo familiar) contribui com 2,1% sobre a comercialização da sua produção, mais 0,2% para o SENAR. Para ter direito aos benefícios, cujo valor será igual ao do salário mínimo, o segurado especial deve comprovar o exercício da atividade rural no período mínimo exigido pela legislação.

13 O QUE É O PLANO SIMPLIFICADO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL? É uma modalidade oferecida para algumas categorias de segurados que contribuem sobre o salário mínimo, em que a contribuição fica reduzida de 20% para 11%. Esse plano foi idealizado para evitar que trabalhadores de baixa renda deixem de contribuir para o INSS e, assim, percam o direito aos benefícios. Sem a proteção do seguro social, o cidadão poderá encontrar dificuldades de sobrevivência caso precise deixar de trabalhar, temporária ou definitivamente, por doença, acidente ou idade avançada. QUEM PODE OPTAR PELO PLANO SIMPLIFICADO? O contribuinte individual que trabalha por conta própria (autônomo), contanto que não tenha qualquer vínculo empregatício e não preste serviços a pessoas jurídicas. O empresário ou sócio de empresa - cuja receita bruta anual, no anocalendário anterior, seja de até R$ 36 mil. O contribuinte facultativo (donas de casa e pessoas acima de 16 anos, não remuneradas, como estudantes, por exemplo). QUEM OPTA PELO PLANO SIMPLIFICADO TEM DIREITO AOS MESMOS BENEFÍCIOS QUE OS DEMAIS CONTRIBUINTES? Quem opta pelo Plano Simplificado com alíquota reduzida só não se aposenta por tempo de contribuição. Mas, mantêm o direito aos outros benefícios assegurados aos demais contribuintes: aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte e auxílioreclusão. E SE O CONTRIBUINTE QUE PAGA ALÍQUOTA REDUZIDA DECIDIR MAIS TARDE SE APOSENTAR POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO? Caso o trabalhador passe a pagar ao INSS 11% sobre o salário mínimo, que não dá direito à aposentadoria por tempo de contribuição, e depois queira contar esse tempo para obter uma aposentadoria por tempo de contribuição, deve complementar a contribuição dos meses em que pagou 11%, mediante o recolhimento de mais 9% sobre o salário mínimo, mais juros de mora.

14 QUANDO VENCEM AS CONTRIBUIÇÕES PARA A PREVIDÊNCIA SOCIAL? No caso do Empregado, do Trabalhador Avulso e das Empresas, a contribuição mensal vence no dia 20 do mês seguinte (ou primeiro dia posterior). Para o Contribuinte Individual, o Facultativo, o Empregado Doméstico, o Produtor Rural, Pessoa Física e o Segurado Especial, a contribuição mensal vence no dia 15 do mês seguinte. Se o dia 15 cair no sábado, domingo ou feriado, o contribuinte poderá pagar no primeiro dia útil imediatamente seguinte ao vencimento.

15 5 PREVIDÊNCIA PRIVADA DESCOMPLICADA O QUE É PREVIDÊNCIA PRIVADA? É uma forma de investimento de longo prazo que tem como principal objetivo evitar que a pessoa sofra uma redução da renda na sua aposentadoria. PREVIDÊNCIA PRIVADA E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR SÃO A MESMA COISA? Sim. O nome Previdência Complementar é o nome oficial, estabelecido na legislação, porque essa modalidade de previdência serve para complementar a renda obtida pelo trabalhador quando recebe benefícios da Previdência Social. Na prática, ela é mais conhecida como Previdência Privada. PARA QUE SERVE A PREVIDÊNCIA PRIVADA? Ela se destina principalmente para quem recebe mais do que o teto da Previdência Social (INSS), e não possui outra forma de poupança para a aposentadoria. Mas, ela é também uma boa opção de investimento para qualquer pessoa que deseja acumular dinheiro para o futuro. O QUE É MESMO O TETO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL? É o valor máximo, fixado pela Previdência Social, para pagamento de aposentadoria e alguns outros benefícios. Assim, para quem tem renda superior a esse teto, e quer manter o mesmo padrão de vida quando se aposentar, é recomendável fazer algum investimento que complemente o valor que irá receber da Previdência Social. Justamente para isso foi criada a Previdência Complementar.

16 QUAL É A PRINCIPAL DIFERENÇA ENTRE PREVIDÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR? A previdência social é pública e administrada pelo governo. A previdência complementar é administrada por instituições privadas e se divide em dois tipos: previdência fechada e previdência aberta. PREVIDÊNCIA FECHADA E PREVIDÊNCIA ABERTA. O QUE É ISSO? a) As entidades de Previdência fechada, também conhecidas como Fundos de Pensão, são constituídas por empresas, sindicatos ou associações de classe e oferecem planos sob medida que atendem somente às pessoas diretamente ligadas àquela empresa ou organização. A empresa ou entidade paga uma parte da contribuição mensal e o empregado a outra parte. b) A Previdência aberta abrange os planos oferecidos por entidades de previdência complementar ou companhias seguradoras. Esses planos estão disponíveis a qualquer pessoa que tenha interesse nessa modalidade de investimento. O QUE É UM PLANO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA? É um tipo de aplicação de longo prazo, constituído de contribuições mensais realizadas em uma conta individual que, ao final do tempo de contribuição, irá gerar a renda da aposentadoria. É POSSÍVEL FAZER UM PLANO PARA FILHOS OU DEPENDENTES? Sim. É possível, por exemplo, fazer um plano para acumular recursos e pagar as mensalidades do curso superior dos dependentes.

17 QUAIS SÃO AS VANTAGENS DE FAZER UM PLANO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA? Uma vantagem é o benefício fiscal. Enquanto em outros tipos de investimentos o investidor sofre em cada mês o desconto do imposto de renda, no plano de previdência privada o imposto normalmente só é pago no momento do resgate da aplicação. Assim, com esse dinheiro economizado, o investidor poderá reinvestir o dinheiro e garantir uma poupança ainda maior. Algumas aplicações em previdência privada também podem ser deduzidas nas declarações anuais de imposto de renda. Outra vantagem é levar o investidor a não mexer no dinheiro investido, garantindo, assim, que ele atinja o objetivo de complementar sua aposentadoria, pois quem saca o dinheiro antes de um determinado prazo acaba tendo alguma perda. QUAIS SÃO AS DESVANTAGENS DE FAZER UM PLANO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA? Uma desvantagem são as taxas cobradas pelas administradoras dos planos. Como se trata de um plano de investimentos de muito longo prazo, é importante comparar bem as diversas opções existentes no mercado antes de escolher a sua administradora. Escolher um plano com menores taxas de administração e taxas de carregamento garante que um valor maior será aplicado todos os meses, o que resultará em uma aposentadoria melhor. O QUE É TAXA DE ADMINISTRAÇÃO? É uma taxa relativa à administração dos recursos e que incide sobre o capital total, incluindo os rendimentos. Se essa taxa for elevada, pode reduzir significativamente o fundo acumulado e o valor a ser resgatado no futuro. O QUE É TAXA DE CARREGAMENTO? Essa taxa é cobrada pela administradora do fundo de previdência sobre cada contribuição efetuada. Se a taxa for de 5%, por exemplo, a cada R$ 100 aplicados, apenas R$ 95 serão efetivamente depositados em sua conta.

18 QUAIS SÃO OS TIPOS DE PLANOS DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA EXISTENTES NO MERCADO BRASILEIRO? a) PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) É um plano que funciona de forma similar a um fundo de investimentos. Cada pessoa decide o valor de sua contribuição. O benefício futuro vai ser proporcional ao que cada um contribuiu. O rendimento é repassado integralmente ao investidor. O PGBL também permite ao investidor deduzir da base de cálculo do imposto de renda o valor total das suas contribuições para o Plano, até um limite de 12% da sua renda bruta. Porém, haverá incidência da tabela progressiva de imposto de renda sobre o valor total que for resgatado no futuro. b) VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres) O VGBL é muito parecido com PGBL. A diferença é que o investidor não pode deduzir o valor das suas contribuições da base de cálculo do imposto de renda. Em compensação, na hora do resgate, ele só irá pagar imposto sobre os rendimentos que obteve das suas aplicações e não sobre o total. COMO FUNCIONA A TABELA PROGRESSIVA DE IMPOSTO DE RENDA? É a mesma tabela aplicada sobre os salários e outros rendimentos. Até um certo valor, não há incidência de impostos. É oportuno lembrar que se a pessoa já possuir outra fonte de renda, o valor dela será somado ao resgate do Fundo de Previdência Privada para aplicação da tabela. A tabela vigente em 2009 é: Base de cálculo mensal em R$ Alíquota % Parcela a deduzir do imposto em R$ Até 1.434, De 1.434,60 até 2.150,00 7,5 107,59 De 2.150,01 até 2.866,70 15,0 268,84 De 2.866,71 até 3.582,00 22,5 483,84 Acima de 3.582,00 27,5 662,94

19 PGBL, VGBL. QUAL É O MAIS INDICADO PARA O MEU CASO? O PGBL é mais indicado para quem faz a declaração completa do Imposto de Renda, porque as suas contribuições para o Plano podem ser deduzidas da base de cálculo do imposto. Mas, no resgate, há incidência do imposto sobre o total resgatado. O VGBL é mais adequado a quem faz a declaração simplificada do Imposto de Renda. Não há dedução do valor das contribuições, mas em compensação, no resgate o imposto incide somente sobre os rendimentos e não sobre o total. O QUE É PORTABILIDADE? É o direito de o participante transferir o seu capital para outra instituição de previdência privada sem custo adicional. A portabilidade só é permitida entre planos do mesmo tipo e existe prazo de carência. É proibida a portabilidade entre pessoas diferentes. Note que a portabilidade é permitida na fase de investimentos, mas não no período de recebimento dos benefícios. DE QUE FORMA SÃO PAGOS OS BENEFÍCIOS? O investidor pode optar por sacar de uma só vez o valor investido, pode receber em parcelas mensais para o resto da vida (renda vitalícia) ou pode escolher receber uma parcela mensal por um período determinado, como, por exemplo, para pagar a faculdade do filho. É PERMITIDO FAZER SAQUES ANTECIPADOS DOS RECURSOS? Na Previdência Aberta, é permitido fazer saques antecipados dos recursos antes da fase de recebimento dos benefícios. No entanto, o participante precisa cumprir um prazo de carência, que varia conforme o tipo de plano. E é bom lembrar que, em cada saque serão deduzidos os impostos previstos em lei e que quando são feitos saques parciais, o fundo acumulado diminui, reduzindo, assim, o valor da aposentadoria.

20 QUAIS SÃO OS MAIORES RISCOS EM UM PLANO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA? Os maiores riscos são: Quebra da empresa administradora do Plano e rendimentos muito baixos no seu Plano, reduzindo, assim, o valor do fundo e das rendas futuras. O QUE EU POSSO FAZER PARA REDUZIR ESSES RISCOS? a) Antes de decidir: Buscar informações sobre as Administradoras de sua preferência; Analisar e comparar os Planos oferecidos; Verificar e comparar as taxas cobradas. b) Durante a fase de investimentos: Verificar periodicamente a solidez financeira da Administradora do seu Fundo no mercado. Acompanhar a evolução do seu Fundo; comparar os seus rendimentos com o dos Fundos oferecidos por outras administradoras; Mudar de Administradora, se necessário. QUAL É A MELHOR ÉPOCA PARA FAZER UM PLANO DE PREVIDÊNCIA PRIVADA? Quanto mais cedo, melhor. Quem contribui por mais tempo garante uma renda maior no futuro. Quem começa mais tarde, terá que fazer contribuições maiores para obter a mesma renda de quem começou mais cedo.

Tem direito aos benefícios previdenciários os BENEFICIÁRIOS, ou seja, todos os segurados e seus dependentes.

Tem direito aos benefícios previdenciários os BENEFICIÁRIOS, ou seja, todos os segurados e seus dependentes. CARTILHA DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO O REGIME GERAL DA PREVIDENCIA SOCIAL É REGIDO PELAS LEIS 8.212 E 8.213/91 E TEM POR FINALIDADE ASSEGURAR À SEUS FILIADOS RECEBER BENEFÍCIOS QUE SUBSTITUAM SUA RENDA.

Leia mais

GUIA DO SEGURADO da Previdência Social

GUIA DO SEGURADO da Previdência Social CÂMARA DOS DEPUTADOS GUIA DO SEGURADO da Previdência Social Conheça os direitos do seu seguro social. ANTONIO BULHÕES Deputado Federal PRB/SP BRASÍLIA Abril/2009 GUIA DO SEGURADO da Previdência Social

Leia mais

Pág. 1 - Guia: regras do INSS e da Previdência Social e o que fazer para a aposentadoria. Pág. 5 - Guia: entenda o que é a previdência privada

Pág. 1 - Guia: regras do INSS e da Previdência Social e o que fazer para a aposentadoria. Pág. 5 - Guia: entenda o que é a previdência privada Pág. 1 - Guia: regras do INSS e da Previdência Social e o que fazer para a aposentadoria Pág. 5 - Guia: entenda o que é a previdência privada Fonte: site da UOL Guia: regras do INSS e da Previdência Social

Leia mais

Categorias de Segurados

Categorias de Segurados INSTITUTO NACIONAL DA SEGURALIDADE SOCIAL - INSS A Previdência Social é o seguro social para a pessoa que contribui. É uma instituição pública que tem como objetivo reconhecer e conceder direitos aos seus

Leia mais

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL MPS Gabinete do Ministro GM Assessoria de Comunicação Social ACS Previdência Social Guia do Trabalhador Saiba como utilizar o seu seguro social Brasília DF Maio/2003 Ministério

Leia mais

Unidade II DIREITO SOCIAL. Profa. Ligia Vianna

Unidade II DIREITO SOCIAL. Profa. Ligia Vianna Unidade II DIREITO SOCIAL Profa. Ligia Vianna 1 - Benefícios da previdência social - Segurados Aposentadoria por Invalidez; Aposentadoria por Idade; Aposentadoria por Tempo de Contribuição; Aposentadoria

Leia mais

RGPS Regime Geral da Previdência Social

RGPS Regime Geral da Previdência Social RGPS Regime Geral da Previdência Social Como funciona e quais os benefícios do RGPS para as pessoas que trabalham com carteira assinada Prof.ª Vera Lúcia Cruz A seguridade social compreende um conjunto

Leia mais

Benefícios Previdenciários do INSS Como são concedidos e calculados. Prof. Hilário Bocchi Júnior hilariojunior@bocchiadvogados.com.

Benefícios Previdenciários do INSS Como são concedidos e calculados. Prof. Hilário Bocchi Júnior hilariojunior@bocchiadvogados.com. Benefícios Previdenciários do INSS Como são concedidos e calculados Prof. Hilário Bocchi Júnior hilariojunior@bocchiadvogados.com.br SEGURIDADE SOCIAL Sistema de Seguridade Social Múltipla filiação Filiação

Leia mais

CARTILHA DA PREVIDÊNCIA

CARTILHA DA PREVIDÊNCIA INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDO E DEFESA DAS RELAÇÕES DE CONSUMO CARTILHA DA PREVIDÊNCIA EDIÇÃO ESPECIAL: Aposentadoria do INSS Tudo que o Trabalhador e o Aposentado precisa saber sobre seus direitos junto

Leia mais

Prof. Alexsandro C Cruz Direito Previdenciário

Prof. Alexsandro C Cruz Direito Previdenciário Prof. Alexsandro C Cruz Direito Previdenciário BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Resumo para Prova AFRF 1. Beneficiários Segurados Obrigatórios Facultativos Empregado Empregado Doméstico Trabalhador Avulso Segurado

Leia mais

Previdência Social sob a forma de Regime Geral

Previdência Social sob a forma de Regime Geral Previdência Social sob a forma de Regime Geral Estrutura do Sistema Previdenciário no Brasil Regime Geral de Previdência Social (RGPS) Administrado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); Obrigatório,

Leia mais

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social

Guia do Trabalhador. Previdência Social. Saiba como utilizar o seu seguro social PREVMóvel e PREVBarco Unidades móveis de atendimento que percorrem as regiões que não possuem agências da Previdência Social. As visitas dessas unidades são agendadas pela Gerência Executiva do INSS da

Leia mais

Ministério da Previdência Social - MPS Gabinete do Ministro - GM Assessoria de Comunicação Social - ACS Secretaria de Previdência Social - SPS Coordenação-Geral de Legislação e Normas - CGLN Previdência

Leia mais

A MP revogou o 5º, porém na sua conversão em lei a revogação não se manteve.

A MP revogou o 5º, porém na sua conversão em lei a revogação não se manteve. 1 DIREITO PREVIDENCIÁRIO PONTO 1: Aposentadoria Especial PONTO 2: Aposentadoria por invalidez, Auxílio-Doença e Auxílio-Acidente PONTO 3: Aposentadoria por Idade PONTO 4: Salário Família PONTO 5: Salário

Leia mais

A D V O G A D O S A S S O C I A D O S

A D V O G A D O S A S S O C I A D O S A D V O G A D O S A S S O C I A D O S QUEM É SEGURADO PELO INSS? É toda pessoa que contribui para a Previdência Social, mantida pelo INSS. Podem também ser beneficiários do Regime Geral da Previdência

Leia mais

Aposentadoria: quem tem direito?

Aposentadoria: quem tem direito? Aposentadoria: quem tem direito? M uitas dúvidas dos diretores regionais do SINTEA/PR referente à aposentadoria e ao tempo de aprendizado profissional foram sanadas durante o 35º Encontro Estadual de Técnicos

Leia mais

Tudo o que você quer saber sobre a Previdência Social. 2 edição

Tudo o que você quer saber sobre a Previdência Social. 2 edição Tudo o que você quer saber sobre a Previdência Social a 2 edição Ministério da Previdência e Assistência Social MPAS Secretaria Executiva SE Secretaria de Previdência Social SPS Assessoria de Comunicação

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Média aritmética dos 80% maiores salários de contribuição, multiplicado pelo fator previdenciário.

Média aritmética dos 80% maiores salários de contribuição, multiplicado pelo fator previdenciário. 1) Cálculo de Benefícios - Continuação 1.1) Aposentadoria por tempo de contribuição Média aritmética dos 80% maiores salários de contribuição, multiplicado pelo fator previdenciário. Fator Previdenciário

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Seguridade Social 1

Sumário. Capítulo 1 Seguridade Social 1 Sumário Capítulo 1 Seguridade Social 1 1 Conceituação 1 1.1 Saúde 2 1.2 Assistência Social 2 1.3 Previdência Social 3 1.3.1 Regime Geral de Previdência Social 3 1.3.2 Regimes Próprios de Previdência Social

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária Todo(a) brasileiro(a), a partir de 16 anos de idade, pode filiar-se à Previdência Social e pagar mensalmente a contribuição para assegurar os seus direitos e a proteção à sua família. Vejamos com isso

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício?

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício? Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criamos este material para ajudar você com

Leia mais

Curso de Extensão em Direito Previdenciário

Curso de Extensão em Direito Previdenciário Curso de Extensão em Direito Previdenciário 2º Encontro Teoria Básica dos Benefícios Previdenciários do RGPS Requisitos para a concessão de benefícios previdenciários 1) Requisitos Genéricos a) Adquirir

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

PRESTAÇÕES BENEFICIÁRIAS. Benefícios e Serviços

PRESTAÇÕES BENEFICIÁRIAS. Benefícios e Serviços Seguridade Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 20 PRESTAÇÕES BENEFICIÁRIAS Benefícios e Serviços As prestações compreendidas pelo Regime Geral de Previdência Social são expressas em benefícios

Leia mais

Medidas Provisórias nº 664 e nº 665

Medidas Provisórias nº 664 e nº 665 Medidas Provisórias nº 664 e nº 665 Perguntas e respostas Ministério da Previdência Social Auxílio-Doença Benefício pago ao segurado em caso de incapacitação temporária para o trabalho por doença ou acidente

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas.

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criou este material para ajudar você com as

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

Previdência Privada Instrumento de Planejamento Pessoal

Previdência Privada Instrumento de Planejamento Pessoal PGBL PLANO GERADOR DE BENEFÍCIOS LIVRES Ideal para quem faz a declaração completa do IRPF, permite a dedução das contribuições efetuadas até o limite de 12% da renda bruta anual, reduzindo o valor a ser

Leia mais

1 A SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL

1 A SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 13 Nota do autor 4ª edição... 15 Nota do autor 3ª edição... 17 Nota do autor 2ª edição... 19 Nota do autor 1ª edição... 21 Guia de leitura da Coleção... 23 Capítulo

Leia mais

Atualização: 27.07.2015 De acordo com a LC 150, a Lei 13.135 e a MP 676, de 2015.

Atualização: 27.07.2015 De acordo com a LC 150, a Lei 13.135 e a MP 676, de 2015. Auxílio-doença Arts. 59 a 63 da Lei nº 8.213/91 Arts. 71 a 80 do RPS O auxílio-doença exige a comprovação da incapacidade do segurado para o seu trabalho ou para a sua atividade habitual por mais de 15

Leia mais

1/7. Prof. Wilson Roberto

1/7. Prof. Wilson Roberto 1/7 5. Contrato individual de trabalho: Contribuição Sindical, INSS, Salário-família, IRRF trabalho assalariado, PIS/PASEP, e CAGED Contribuição Sindical A contribuição sindical está prevista nos artigos

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

Tranquilidade e segurança para você e sua família.

Tranquilidade e segurança para você e sua família. Material de uso exclusivo do Bradesco. Produzido pelo Departamento de Marketing em fevereiro/2009. Reprodução proibida. Não jogue este impresso em via pública. Bradesco PGBL Proteção Familiar Para informações

Leia mais

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. INTRODUÇÃO O direito previdenciário é o ramo do Direito que disciplina a estrutura das organizações, o custeio, os benefícios e os beneficiários do sistema previdenciário. A

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante Fenacor Prev 1 Índice Introdução...3 O Programa de Previdência Fenacor Prev...3 Contribuições...4 Investimentos...5 Benefício Fiscal...5 Benefícios

Leia mais

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II ReckittPrev Reckitt Benckiser Sociedade Previdenciária O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II Material Explicativo do Plano de Benefícios II Sumário Carta da diretoria O futuro

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV Material Explicativo Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV 2 GEBSA-PREV O PLANO GEBSA-PREV VAI AJUDAR VOCÊ A CONSTRUIR SEU FUTURO! Preocupada com a tranquilidade e o bem estar de seus funcionários, a GE oferece

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.3.5- Previdência Privada 2ª parte

Conhecimentos Bancários. Item 2.3.5- Previdência Privada 2ª parte Conhecimentos Bancários Item 2.3.5- Previdência Privada 2ª parte PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA FECHADA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA São planos previdenciários que permitem

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante FenacorPrev Índice Introdução... 3 O Programa de Previdência FenacorPrev... 3 Contribuições... 4 Investimentos... 5 Benefício Fiscal... 6 Benefícios

Leia mais

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro.

Comunicação Interna. VivoPrev. para quem é ligado no futuro. Comunicação Interna VivoPrev para quem é ligado no futuro. Qual o seu programa para o amanhã? Pensar no amanhã é algo que deve ser feito hoje. Quanto antes você começar, maior a garantia de chegar ao futuro

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV JÚNIOR VGBL E PGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV JÚNIOR VGBL E PGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV JÚNIOR VGBL E PGBL Com este material, você entenderá melhor o seu plano Brasilprev Júnior. Se você contratou o plano em nome do Júnior, consulte as informações em Titular:

Leia mais

Saiba Mais! FUNPREV. Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Mariana PREFEITURA DE MARIANA

Saiba Mais! FUNPREV. Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Mariana PREFEITURA DE MARIANA Saiba Mais! FUNPREV Fundo de Previdência dos Servidores Municipais de Mariana PREFEITURA DE MARIANA Apresentamos a você servidor público municipal, segurado do FUNPREV, sua Cartilha Previdenciária. Esta

Leia mais

19/02/2015. Auxílio Doença

19/02/2015. Auxílio Doença Lei 8213/91 (alterada pela MP 664) Auxílio Doença Art. 60. O auxílio-doença será devido ao segurado que ficar incapacitado para seu trabalho ou sua atividade habitual, desde que cumprido, quando for o

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV Manual Explicativo 1 2 Plano de Benefícios Atento AtentoPrev O Plano de Benefícios Atento Atento Prev é um plano de previdência complementar, constituído na modalidade

Leia mais

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ

BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ BEM-VINDO AO PLANO SinMed/RJ O Plano SinMed/RJ foi criado em parceria pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, e pela Petros, para garantir uma renda de aposentadoria complementar para você. Neste

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

Marcos Puglisi de Assumpção 10. PLANOS DE PREVIDÊNCIA

Marcos Puglisi de Assumpção 10. PLANOS DE PREVIDÊNCIA Marcos Puglisi de Assumpção 10. 2010 Uma das maiores preocupações de um indivíduo é como ele vai passar o final de sua vida quando a fase de acumulação de capital cessar. É preciso fazer, o quanto antes,

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O futuro que você faz agora FUNPRESP-JUD Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário 2 Funpresp-Jud seja bem-vindo(a)! A Funpresp-Jud ajudará

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam.

Leia mais

SEGURIDADE SOCIAL II. PREVIDÊNCIA SOCIAL 1. REGIMES PREVIDENCIÁRIOS BRASILEIROS

SEGURIDADE SOCIAL II. PREVIDÊNCIA SOCIAL 1. REGIMES PREVIDENCIÁRIOS BRASILEIROS I. SEGURIDADE SOCIAL CF/88 Art. 194. A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Cartilha Plano EPE Esta cartilha foi criada com o intuito de oferecer informações objetivas sobre previdência, o plano CV EPE e a importância de poupar para garantir um futuro mais tranqüilo. Os pontos

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL O que é o Plano Brasilprev Exclusivo? O Brasilprev Exclusivo é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

Previdência Complementar

Previdência Complementar Cartilha Previdência Complementar Guia Fácil de Tributação TRATAMENTO TRIBUTÁRIO BÁSICO A primeira informação que deve ser observada na escolha de um plano de previdência que tenha como propósito a acumulação

Leia mais

BEM-VINDO AO PLANO PREVITÁLIA O Plano Previtália foi criado pela Associação de Intercâmbio Cultural Ítalo-Brasileira Anita e Giuseppe Garibaldi, Associação Beneficente Italiana ABITA, Associazione Abruzzese

Leia mais

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO O Manual

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO ACPREV... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativo... 8 Participante Assistido...

Leia mais

LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA AUXÍLIO-DOENÇA - PROCEDIMENTOS LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Sumário 1. Introdução 2. Conceito Auxílio-doença 2.1 Tipos de auxílio-doença 3. pagamento 4. Carência - Conceito 4.1 Independe de carência 4.2 Depende

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

FONTES DO DIREITO DA SEGURIDADE SOCIAL

FONTES DO DIREITO DA SEGURIDADE SOCIAL Seguridade Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 8 FONTES DO DIREITO DA SEGURIDADE SOCIAL As fontes do Direito da Seguridade Social podem ser material e formal. As fontes formais são as formas

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O FUTURO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL O déficit da previdência social coloca em risco o direito à aposentadoria Fatores que agravam a situação: Queda da taxa de natalidade Aumento da

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL O que é um Plano Brasilprev Pecúlio? O plano Brasilprev Pecúlio é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K

Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K Meu interesse está no futuro, pois é lá que vou passar o resto de minha vida C K A principal função do OABPrev-SC é auxiliar o advogado a criar uma poupança previdenciária para dar suporte aos riscos

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV PECÚLIO PGBL E VGBL O que é um Plano Brasilprev Pecúlio? O plano Brasilprev Pecúlio é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização dos

Leia mais

Realização. Idealização. Coordenação. Redação. Colaboração. Revisão e edição

Realização. Idealização. Coordenação. Redação. Colaboração. Revisão e edição Realização Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania Idealização Lúcia Helena Bibiano de Melo Coordenação Mauro Rogério Bittencourt Redação Lúcia Helena Bibiano de Melo Colaboração Rosana Amaral

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

A Previdência Social oferece:

A Previdência Social oferece: POPULAÇÃO BRASILEIRA Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas sticas de 2010, a população brasileira era de 191 milhões de habitantes, sendo o 5º 5 País s mais populoso do mundo (china,

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

Presente em mais de 170 países. Entre as 100 maiores empresas do mundo (ranking mundial Fortune. Tradição: fundada em 1872

Presente em mais de 170 países. Entre as 100 maiores empresas do mundo (ranking mundial Fortune. Tradição: fundada em 1872 Previdência Privada Zurich Global Presente em mais de 170 países Entre as 100 maiores empresas do mundo (ranking mundial Fortune Tradição: fundada em 1872 Solidez Financeira: classificação AA pela Standard

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

Carência para o recebimento do benefício pensão por morte?

Carência para o recebimento do benefício pensão por morte? 1 Carência para o recebimento do benefício pensão por morte? A MP 664 de dezembro de 2014 previu uma carência de 24 meses para a obtenção do benefício pensão por morte. Depois de muita discussão no Congresso

Leia mais

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev,

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL

PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL Goiânia, 03 de Abril de 2014. Á CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE GOIAS CNPJ: 01.619.022/0001-05 Ref.: Plano de Previdência Complementar Prezado(a) Senhor(a),

Leia mais

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1

a d en e R d sto o p e Im 20 d eclaração Cartilha D 1 ÍNDICE 1. Obrigatoriedades... 3 2. Forma de elaborar a declaração de IRPF 2014... 4 2.1 Formas de entrega... 4 2.2 Prazo de entrega... 4 2.3 Multa pelo atraso na entrega da declaração... 4 3. Modelos de

Leia mais

CARTILHA PREVIDENCIÁRIA

CARTILHA PREVIDENCIÁRIA CARTILHA PREVIDENCIÁRIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL DE MOGI DAS CRUZES - IPREM IPREM Instituto de Previdência Municipal APRESENTAÇÃO Prezado Servidor, A Lei Complementar nº 35 de 05 de julho de

Leia mais

Alterações no auxílio doença e trabalho e regras do seguro desemprego -Uma abordagem. destaque.

Alterações no auxílio doença e trabalho e regras do seguro desemprego -Uma abordagem. destaque. Alterações no auxílio doença e trabalho e regras do seguro desemprego -Uma abordagem empresarial dos temas em destaque. Professora: Luciana Saldanha Advogada, especialista em direito trabalhista e previdenciário.

Leia mais

Curso de Extensão em Direito Previdenciário

Curso de Extensão em Direito Previdenciário Curso de Extensão em Direito Previdenciário Benefícios a serem analisados no dia: a) Salário-maternidade b) Pensão por morte c)auxílio-reclusão a) Salário maternidade Conceito Trata-se de benefício previdenciário

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

na modalidade Contribuição Definida

na modalidade Contribuição Definida 1 DIRETORIA * Estruturados DE PREVIDÊNCIA na modalidade Contribuição Definida legislação Conforme a Legislação Tributária vigente*, aplicável aos Planos de Previdência Complementar modelados em Contribuição

Leia mais

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2

Guia de Declaração de IRPF 2011. Ano-calendário 2010. Previdência. IR 2010 Prev e Cp_v2 Guia de Declaração de IRPF 2011 Ano-calendário 2010 Previdência IR 2010 Prev e Cp_v2 Quem é obrigado a declarar? Está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda referente

Leia mais

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. APOSENTADORIA

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. APOSENTADORIA DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. APOSENTADORIA 1.1 Aposentadoria por invalidez Destina-se aos professores cuja incapacidade ao trabalho é confirmada pelo setor de perícias médicas do INSS. Uma vez concedida

Leia mais

Seu futuro está em nossos planos!

Seu futuro está em nossos planos! 1/8 CONHEÇA O PLANO DE BENEFÍCIOS CD-METRÔ DF Seu futuro está em nossos planos! 2014 2/8 1 Quem é a REGIUS? A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada,

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

CARTILHA Previdência. Complementar REGIMES TRIBUTÁRIOS

CARTILHA Previdência. Complementar REGIMES TRIBUTÁRIOS CARTILHA Previdência Complementar REGIMES TRIBUTÁRIOS Índice 1. Os planos de Previdência Complementar e os Regimes Tributários... Pág. 3 2. Tratamento tributário básico... Pág. 4 3. Características próprias

Leia mais

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência.

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência. Especial IRPF 2011 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência - Março de 2011 Chegou a hora de declarar o IRPF2011 Fique atento! Não descuide do

Leia mais

Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria?

Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria? Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria? Quando o assunto é aposentadoria, é comum surgir à questão: como se manter financeiramente após o término da idade ativa? A Previdência Social é um

Leia mais

Juristas Leigos - Direito Previdenciário. Direito Previdenciário

Juristas Leigos - Direito Previdenciário. Direito Previdenciário Direito Previdenciário 1 01 - HISTÓRICO Até a idade média, período histórico que alcança o ano de 1.400, não existia Previdência. Nas enormes propriedades, chamadas feudos, os senhores feudais eram donos

Leia mais

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições Cartilha de Tributação Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições A escolha de tributação - progressiva ou regressiva - só gera impactos no resgate de contribuição e/ou no recebimento

Leia mais