Para entender o Salvador Card Manolo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Para entender o Salvador Card Manolo"

Transcrição

1 Para entender o Salvador Card Manolo OK, tudo bem, agora apareceu o Salvador Card. Diz o SETPS que está trocando de sistema para garantir mais segurança nos ônibus. Que o Salvador Card vai ser melhor para o estudante, e que quem usa o smart-card dos outros é bandido. Que o Salvador Card vai garantir a segurança dos passageiros e reduzir assaltos, porque vai tirar o dinheiro dos ônibus. Não está na hora de parar para analisar direitinho a conversa do SETPS? Para mim, parece bastante claro que patrão é patrão e peão é peão; ora, se o SETPS só junta patrão, essa história do SETPS de querer o melhor pra gente não deve ter algo por trás? Mas vamos por partes, como diria lá o figura. Para entender o Salvador Card é preciso primeiro entender algumas coisas sobre Salvador e sua população (ou seja, nós), sobre o sistema de transportes da cidade e sobre a crise nesse sistema; depois disso tudo fica mais fácil entender o Salvador Card. O texto tem informações de várias fontes, muitos números e porcentagens, e é preciso prestar bastante atenção a cada uma delas e ir devagar; querer entender o Salvador Card sem elas é que nem querer entender de carro inventando mil e uma histórias sobre como ele funciona, ao invés de perguntar a um mecânico. Pode parecer chato, mas é preciso prestar atenção para depois não sair por aí comendo regue de quem está por fora das coisas ou de quem quer te enrolar. Tire um tempinho pra sentar e ler este texto, que é meio longo; se não der pra ler agora, leia depois, mas leia com calma. COMO ESTÁ O SISTEMA DE TRANSPORTE DE SALVADOR? Em crise. E o estudante não é o responsável por isso. Vamos devagarzinho, lembrando que a própria Prefeitura de Salvador já disse para o A Tarde há um tempo atrás que 72% da população de nossa cidade depende dos ônibus para seu deslocamento. Em primeiro lugar, é preciso saber: quem é que usa mais ônibus, o pobre, o rico ou o remediado? Uma pesquisa realizada pela Secretaria Especial de Desenvolvimento Urbano da Presidência da República (SEDU/PR) em 2002 em dez cidades (Salvador incluída) demonstra que 27,5% dos usuários de ônibus são das classes D e E, 38,5% são da classe C, 27,5% são da classe B e 6,5% são da classe A. Dá pra ver que quem usa mais ônibus é quem está na classe C, e ganha entre R$ 497,00 e R$ 1.064,00 por mês. As pessoas que estão em outras faixas de renda também usam ônibus, só que bem menos que as pessoas que estão na faixa de renda chamada classe C. Lembrem que a classe A é a que ganha mais e a classe E é a que ganha menos. Só para ter uma idéia: segundo a Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (ABEP), 10% da população de Salvador está na classe E, 38% na classe D, 29% na classe C, 11% na classe B2, 6% na classe B1, 4% na classe A2 e 1% na classe A1. Salvador é a terceira maior cidade do país, com habitantes em 2005, mas é uma cidade pobre. Em segundo lugar, outra pergunta: quanto se gasta por mês com transporte? Não dá pra dizer que gasta tantos reais por mês porque cada família tem uma renda diferente da outra, mas a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2002/2003 (http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2002/default.shtm) diz que as famílias do Brasil todo gastam muito com transporte: é sua terceira maior despesa, variando entre 15,7% do orçamento na região Norte a 20,77% na região Centro-Oeste (as famílias do Nordeste gastam 16,01% de seu orçamento com transporte). Os gastos das famílias com transporte só perdem para os gastos com habitação e alimentação interessante que no Brasil se gaste mais com o teto que com a barriga, não? Em terceiro lugar, é preciso perguntar ainda outra coisa: as passagens de ônibus subiram mais ou menos que os salários? Se as passagens sobem mais que os salários, isso quer dizer que o gasto com transporte vai pesar mais a cada aumento, e vai chegar uma hora em que não vai dar pra pegar ônibus todo dia, ou então o salário vai ficar ainda mais curto do que já é (quem sabe que o salário dura dez a quinze dias sabe bem do que estou falando). Geralmente os aumentos de salários andam mais ou menos perto do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do IBGE, que mede o efeito do aumento de preços sobre os trabalhadores que ganham entre 1 a 8 salários mínimos. Tem anos em que o salário sobe mais que o INPC, tem outros anos que sobe

2 menos que o INPC, mas o padrão certo é o INPC. O Ministério das Cidades fez uma pesquisa sobre o aumento de passagens de ônibus entre 1994 e 2003 (http://www.cidades.gov.br//media/tarifasonibusurbanos1994a2003.zip), e observou que TODAS as tarifas de ônibus das capitais tiveram aumento maior que o aumento do INPC. Enquanto o INPC subiu 150,4% entre 1994 e 2003, a passagem de ônibus em Brasília (a que menos subiu) aumentou 196,3%; a de São Paulo aumentou 240%; a de Fortaleza, 275%; as de Salvador e do Rio de Janeiro aumentaram 328,6%; e a passagem de ônibus em cidades como Rio Branco e Porto Velho aumentaram 400%. Vocês devem saber bem a agonia que é depois de cada aumento de passagem, então não preciso entrar em maiores detalhes; basta lembrar que os dois últimos aumentos aqui em Salvador (2003 e 2005) foram acompanhados de protestos de rua. Agora vamos entrar no sistema de transportes propriamente dito. Segundo o Anuário de Transportes Urbanos de Salvador de 2004 o de 2005 ainda não foi publicado; o Anuário não existe em versão digital, só impressa, que só sai da STP com muito esforço o número de passageiros de ônibus transportados entre 1995 e 2004 caiu 16,34%. Isso quer dizer que passageiros de ônibus foram transportados a menos em 2004 que em Veja na tabela abaixo: Tabela 1: Variação de passageiros transportados Passageiros transportados no total Passageiros pagantes Pagantes em Ano População de vale-transporte espécie Fonte: Anuário de Transportes Urbanos de Salvador 2004 Mais ainda: se analisarmos todos os modos de pagamento (vale-transporte, meia-passagem, passagem inteira em dinheiro), ainda segundo o Anuário de Transportes 2004, veremos que o número de passagens registradas diminuiu, mas o número de passageiros que pagaram meia-passagem aumentou. Veja na tabela abaixo: Ano Tabela 2: Evolução dos pagantes de meia-passagem Passageiros pagantes de meiapassagem Meiaspassagens registradas Variação de meiaspassagens registradas em relação ao ano anterior Variação de meiaspassagens registradas em relação ao ano anterior (%) ,92% ,04% ,75% ,98% ,83% ,56%

3 ,20% ,24% ,17% ,97% ,12% ,05% ,60% Fonte: Anuário de Transportes Urbanos de Salvador 2004 Em 2004 a meia-passagem representou 27,02% do total de passagens antes desse salto de 2004, representava entre 15% a 18% do total de passagens. Vá guardando estas informações na cabeça ou anote em algum lugar, porque vamos precisar de todas elas mais adiante. Finalmente, vamos ver o trem suburbano, aquela velha linha Calçada-Paripe que é a salvação dos quebrados. Novamente segundo o Anuário de Transportes 2004, este modo de transporte teve 204,40% de aumento de passageiros acumulado entre 1995 e Se observarmos o quanto os passageiros do trem suburbano representam no total de passageiros transportados de Salvador (juntando ônibus, elevadores, planos inclinados, trem e ferry-boat), dá pra ver que esse aumento começa em 2000 (de 0,2% para 0,4%) e prossegue por toda a década: 0,6% em 2001, 0,6% em 2002, 0,9% em 2003, 1,0% em A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informa que o número de funcionários do setor diminuiu (166 em 2000, 173 em 2001, 181 em 2002, 178 em 2003, 177 em 2004 ver em e o número de trens não passa de 6 já faz um tempo (pelo menos desde 1992, como se vê em e Por último, resta perguntar: quem paga os custos do sistema de ônibus? É a passagem inteira paga pelo passageiro comum e a metade da passagem paga pelo estudante. Todos os custos do sistema de ônibus são pagos pelo passageiro que paga inteira: a passagem dos carteiros, policiais, oficiais de justiça, funcionários de juizado de menores e outros que têm gratuidade; a metade da meia-passagem que o estudante não paga, os impostos cobrados da empresa; os salários dos motoristas, cobradores, despachantes e todos os empregados das empresas; a remuneração dos acionistas da empresa; tudo isso e outras despesas do sistema de transportes são pagas pelo passageiro que paga inteira, e pela metade da passagem que o estudante paga. Por sinal, esse jeito de pagar os custos do sistema de ônibus é uma bola de neve de exclusão social, e das piores. Para ter uma idéia da coisa, vamos bolar uma situação em que todos os custos do sistema (peças, salários, manutenção, garagem, impostos, ônibus novos, etc.) e todos os custos dos passageiros (aluguel, alimentação, roupas, material escolar, etc.) estão congelados. Agora pegue esse sistema, tudo congelado do jeito que está, e aumente alguma coisa no lado dos custos do sistema os combustíveis, por exemplo. Os empresários de ônibus vão pressionar a prefeitura para aumentar a passagem, e a prefeitura dificilmente tem como negar. A passagem aumenta, e isso vai bater no bolso dos passageiros. Muitos passageiros já vivem no limite, e terão que cortar gastos em outras áreas, ou então deixar de andar de ônibus e cada vez mais pessoas deixam de andar de ônibus em Salvador. Se pessoas deixam de andar de ônibus, isso significa que restam menos pessoas para dividir os custos do sistema. Quanto menos pessoas restarem para dividir os custos, tanto maior é o pedaço que fica para cada uma ou seja, a passagem vai ter que aumentar. Se a passagem aumenta, tem muita gente que já vive no limite, e tem que cortar gastos ou então deixar de andar de ônibus e cada vez mais pessoas deixam de andar de ônibus. Quanto menos pessoas restarem para dividir os custos, tanto maior é o pedaço que fica para cada uma ou seja, a passagem vai ter que aumentar de novo. E começa tudo outra vez, até encher o saco. No mundo real, em que os preços não estão congelados, todos os preços variam em direções diferentes e com intensidades diferentes, mas o resultado continua sendo parecido com esse: a cada dia mais pessoas deixam de andar de ônibus. Se não acredita, veja de novo a Tabela 1, com a variação dos passageiros transportados, e aí fica mais certo o que estou dizendo: o número de passageiros transportados continua caindo, mesmo quando a população de Salvador cresce. De 2000 para 2001 houve uma queda de 6,29% no número de passageiros transportados a segunda maior queda nos últimos 15 anos, perdendo apenas para uma redução de 7,29% de passageiros transportados entre 1996 e Entre 2001 e 2002 foram transportados 1,25% de

4 passageiros a mais; logo depois, de 2001 para 2002, o sistema de ônibus transportou 5,18% de passageiros a menos, e entre 2003 e 2004 a redução foi de 1,88% de passageiros transportados. SIM, E DAÍ? Já temos informações até demais. Dessas informações dá pra tirar algumas conclusões. PRIMEIRA CONCLUSÃO: O número de usuários de transporte diminuiu por causa do aumento da passagem maior que o aumento dos salários, e por causa disso mais pessoas usam outros meios de transportes mais baratos (trem, bicicleta) ou andam a pé. Pena que a SETIN/STP não pesquise quantas pessoas andam a pé em Salvador; esta informação seria essencial para dar garantia a esta conclusão. Mas pensem no seguinte: as pessoas deixam de andar de ônibus, mas continuam precisando se deslocar de um ponto a outro da cidade, por qualquer motivo que seja (compras, médico, trabalho, visita a parentes, etc.). Como fazem isso se não têm condições de pagar a passagem? A meu ver, quem não tem dinheiro para andar de trem ou precisa andar entre lugares da cidade fora da linha Calçada-Paripe é forçado a andar de bicicleta ou a pé. Outra solução é mendigar dinheiro para o transporte, como qualquer pessoa vê todos os dias na Lapa, Rodoviária, Barroquinha, Aquidabã e outras estações de ônibus. SEGUNDA CONCLUSÃO: Por causa do aumento de passagens de ônibus muito maior que o aumento de salários, pessoas que têm parentes estudantes usam o smart-card para economizar no transporte. O smart-card é usado pelas famílias mais carentes para recompor a renda familiar, assim como o vale transporte (para quem está formalmente empregado, e não para quem está no setor precarizado do trabalho camelôs, biqueiros, etc.). Não adianta ficar naquela questão superficial de saber se a meia-passagem é ou não é direito, se quem usa o cartão sem ser estudante está certo ou errado; é preciso pensar na criatividade das pessoas para continuar sobrevivendo sob o capitalismo, em especial os trabalhadores. Da mesma forma que o vale-transporte é transformado em moeda pelo trabalhador e ajuda na sua sobrevivência (quem nunca comprou comida para casa com vale-transporte nunca vai saber do que estou falando, evidentemente), a meia-passagem é uma forma de "impor preço" mais barato contra as empresas de transporte: se a tarifa sobe muito mais que o salário, o trabalhador e sua família dão um jeito de pagar menos para não se verem forçados a deixar de andar de ônibus. Aí a mãe usa o cartão do filho, o tio usa o cartão da sobrinha, a prima usa o cartão da prima, a vizinha usa o cartão da vizinha, e por aí vai. É a boa e velha luta de classes aparecendo onde menos se espera: o patrão da empresa de transportes quer garantir seu lucro, mas esse lucro só acontece se os trabalhadores forem mais prejudicados e explorados do que já são, tanto no lugar onde trabalham quanto fora dele; o trabalhador dá seu jeito de resistir usando o cartão dos parentes, traseirando, passando junto na catraca... Não é culpa de um ou de outro: numa sociedade de produtores de mercadorias para falar como um velho economista alemão o empresário tem que conseguir lucro para manter o negócio andando, e o trabalhador precisa comprar dos empresários as coisas de que precisa para se manter vivo. Trabalhadores e empresários, cada um como uma classe diferente da outra, viverão nesta relação de conflito uns contra os outros enquanto durar o sistema capitalista. Agora sim, dá pra comentar sobre o Salvador Card e outras coisas mais. POR QUE O SALVADOR CARD AGORA? Por que o SETPS e a Prefeitura querem mudar a tecnologia agora e implementar a bilhetagem eletrônica? Segurança não tem nada a ver com o caso: isso é história do SETPS para encobrir a verdade, ou, no mínimo, é uma verdade contada pela metade. Pode perguntar a qualquer cobrador, este mesmo figura que já foi eliminado em 16% das cidades que implementaram a bilhetagem eletrônica (segundo o estudo Panorama Geral da Arrecadação Automática de Tarifas nos Sistemas de Transportes Públicos Brasileiros, publicado pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos NTU em dezembro de 2003): eles têm um limite de dinheiro (entre R$ 50,00 a R$ 70,00) que pode ficar no caixa, aquele perto da roleta; o dinheiro que ultrapassa esse limite vai para o cofre que fica embaixo da cadeira do cobrador. O cobrador tem duas opções: guardar no cofre todo dinheiro acima do limite que fica no caixa, ou deixar algo a mais. Assaltantes não gostam muito quando encontram pouco dinheiro

5 no caixa, e agridem os cobradores que guardam todo o dinheiro no cofre; assim, os cobradores preferem deixar mais dinheiro no caixa e pagar o prejuízo de seu próprio bolso a correr o risco de uma agressão, ou mesmo de morte. De toda forma, deu pra ver que a empresa não se prejudica: se o dinheiro roubado está abaixo do limite, com certeza há seguro para isso pago pelas nossas passagens; se o dinheiro roubado está acima do limite, é o cobrador quem paga. Pior: vamos agora pensar num assalto a ônibus depois do Salvador Card ser implementado. Tudo bem, não tem mais dinheiro no caixa nem no cofre. Mas e os passageiros? Quem disse que dá pra andar sem dinheiro nenhum na rua? Sem relógio? Sem bolsa? Sem sacolas de compras? Sem livros? Sem qualquer coisa, por menor que seja, que interesse a um assaltante? O alvo vai simplesmente mudar: ao invés do caixa, os passageiros é que serão assaltados, como sempre foram. Segurança tem pouco a ver com o assunto. Na verdade, a segurança em questão é a segurança da empresa não perder dinheiro, pois os passageiros continuam sujeitos a assaltos. Então por que o SETPS e a Prefeitura querem implementar o Salvador Card? Por causa da nossa segunda conclusão: os parentes dos estudantes não têm mais como pagar passagem inteira, e usam os cartões para não terem que deixar de andar de ônibus. Vamos bem devagar para entender qual é o caso. Já vimos que a parentada toda usa o cartão da molecada: pai, mãe, tia, tio, irmão, irmã, prima, primo... tudo isso porque a passagem aumenta mais que o salário. Voltem para a tabela das meias-passagens; reparem como o número de meias-passagens registradas cresce a partir de 2001, e em 2004 o número é o maior de toda a história ( ). Para ser mais exato, a variação de meias-passagens registradas entre 2003 e 2004 é também a maior de toda a história (41,60%). Acho que todos se lembram: a Revolta do Buzu foi a uma revolta popular que aconteceu em agosto/setembro de 2003 contra o aumento de passagens de ônibus o segundo aumento de passagens em menos de um ano (o primeiro em 13 de janeiro, de R$ 1,10 para R$ 1,30, e o segundo em 31 de agosto, de R$ 1,30 para R$ 1,50). Se a gente continuar entendendo que o aumento de meias-passagens registradas acontece porque os principais usuários de transporte (classe C, com renda entre R$ 497,00 e R$ 1.064,00 por mês) já não têm mais condições de pagar pelo preço da passagem e a parentada usa o cartão para poder continuar andando de ônibus pela cidade, fica claro que os dois aumentos de 2003 deram um baque muito grande nas famílias de trabalhadores, e todo mundo começou a usar os smart-cards da molecada pra poder andar de ônibus. Nessa mesma linha, dá pra dizer tranqüilamente que essa prática continua aumentando depois do aumento de 2005 para R$ 1,70. Basta voltar um pouco e ver de novo a Tabela 1: a situação está ficando tão braba para os usuários de transportes geralmente trabalhadores que o número de pessoas que pagam meia está ficando bem próximo do número de pessoas que pagam inteira com dinheiro. Isso significa menos dinheiro entrando no sistema de ônibus, o pesadelo dos empresários. Por isso, me parece que os empresários de ônibus, quando implementaram o Salvador Card, pensaram antes de qualquer coisa em reduzir o número de meias-passagens no sistema a qualquer custo. Vamos devagar, de novo, e dá pra entender como isso acontece. a) Redução do número de meias-passagens pelo limite de recargas Uma primeira pista está no número máximo de recargas permitidas por mês no Salvador Card: apenas três recargas. Vou copiar as palavras de Fabrício no texto Bilhete Eletronico, UNE, UEB e Empresários (http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2006/04/ shtml), que resume bem a situação: Um breve cálculo: considerando que utilizemos em média 4 vezes por dia o smartcard durante todos os dias do mês, o gasto total com transporte é de R$102,00. Então para usar o smartcard durante todo o mês, teriamos que em média fazer 3 recargas de R$34,00. Quem tem R$34,00 inteiro pra recarregar no cartão? A grande maioria dos estudantes, inclusive eu, vai conseguindo dinheiro aos poucos, durante o mês. Agora vamos imaginar os milhares de secundaristas e universitários, carentes, que fazem trabalhos informais ou vivem da grana irregular dos pais, tendo que fazer pagamento antecipado de passagem! Essa galera não vai ter como recarregar, e vai se lascar, porque apesar de ter dinheiro pra pagar a meia passagem não vai ter como carregar no cartão.

6 Horácio Brasil, presidente do SETPS, está ciente disso; declarou em entrevista ao Correio da Bahia (1.º de abril de 2006) que quem comprar os primeiros créditos até 31 de maio ganhará 10 créditos gratuitos. Esta esmola pode chamar os estudantes para um primeiro momento, mas não resolve a situação de quem continuará sem ter como juntar os R$ 34,00 de uma só vez para pagar a recarga. Ao longo do tempo, é bastante provável que muitos estudantes não terão condições de pagar este preço pela recarga do cartão e deixarão de andar de ônibus quem não tem dinheiro para pagar a meia não terá dinheiro para pagar a inteira. O SETPS pretende, portanto, reduzir o número de usuários de meia-passagem com esse mecanismo simples e eficaz de exclusão social. b) Redução de cartões válidos pelo controle de freqüência O Salvador Card será interligado com o Sistema Nacional de Acompanhamento da Freqüência Escolar (SAFE), parte do Projeto Presença (http://portal.mec.gov.br/projetopresenca/), do Ministério da Educação. O que é este sistema? É um banco de dados eletrônico que acompanhará a freqüência do aluno na escola; o aluno receberá um cartão eletrônico, que passará numa máquina de controle de freqüência a cada vez que aparecer na escola. Segundo o Ministério da Educação, o cartão tornará possível a realização de parcerias em atividades sociais e culturais, benefícios em transportes coletivos e formação de clubes de estudante, dentre outras ações todas visando a facilitar o acesso ao conhecimento, garantir a permanência do aluno na escola e promover a qualidade da educação (http://portal.mec.gov.br/projetopresenca/index.php?option=content&task=category&sectionid=26&id=128&it emid=373). Segundo o SETPS, se o aluno deixar de freqüentar a escola por 30 dias terá seu cartão bloqueado. Não sei vocês, mas durante um bom tempo de minha vida estive e estou desempregado. Nos dois últimos anos de faculdade foi um aperto conseguir grana para ir às aulas todo dia. E olhe que venho de uma família que tem um histórico econômico de classe média, apesar de hoje estar todo mundo desempregado, e tivemos a quem recorrer nas horas de aperto mais brabo. Como vimos, a tarifa de ônibus sobe muito mais que o salário. A despesa de transporte continua sendo a terceira maior para a família do peão que não tem a quem recorrer. Para não cortar gastos com habitação e alimentação, é preciso cortar em diversos outros setores, inclusive transporte. Não são poucas as famílias que conheço só aqui na Boca do Rio, onde moro, que revezam os dias de mandar os filhos à escola porque não há dinheiro para o transporte de todos em todos os dias do mês. Não é que os estudantes deixem de freqüentar a escola somente por isso, mas há de se convir que numa cidade com índice de desemprego de aproximadamente 23% (Pesquisa de Emprego e Desemprego DIEESE/SEADE fevereiro este é um fator essencial. Daí o círculo vicioso em que se entra: uma família que não tem dinheiro para mandar os filhos à escola vê a meia-passagem de um deles ser cortada por baixa freqüência. Se já não tinha dinheiro antes para mandar o filho à escola, menos ainda agora, que a despesa será dobrada. Se o cartão antes era compartilhado pela família para diminuir as despesas com transporte, agora este recompositor de renda deixa de existir, e a família se vê obrigada a gastar mais com transporte ou, se já estava no limite com o compartilhamento de cartão, a andar a pé. Exclusão social simples e direta. TRANSPORTE É SERVIÇO PÚBLICO, E NÃO MERCADORIA Sim, transporte é serviço público, e não pode ser tratado como mercadoria ao contrário do que a Prefeitura de Salvador e o SETPS vêm fazendo há algum tempo. Só pra ter certeza, vamos ver o que a legislação sobre transportes diz sobre o assunto? CONSTITUIÇÃO FEDERAL: "Art. 30. Compete aos Municípios: (...) V - organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial." (http://www.presidencia.gov.br/ccivil/constituicao/constituiçao_compilado.htm) LEI ORGÂNICA DE SALVADOR: "Art O transporte coletivo é um serviço público essencial a que todo cidadão tem direito, sendo de responsabilidade do Poder Público Municipal o planejamento, o gerenciamento, e a operação do mesmo." (http://www.cms.ba.gov.br/lom/lom.pdf)

7 Se as pessoas fraudam a meia-passagem, em minha opinião, e de acordo com as informações que já vimos, é porque a Prefeitura (a de agora, a de antes e todas as outras) tem sido totalmente incompetente na gestão do sistema de transporte, e não consegue atender ao que manda a Lei Orgânica de Salvador que o transporte coletivo tenha uma tarifa condizente com o poder aquisitivo da população (art. 238) e que os planos de transporte priorizem o atendimento à população de baixa renda (art. 241, I). Cede apenas aos apelos e interesses do SETPS e trata o transporte como mercadoria, e não como o meio de exercício do direito de ir e vir dos cidadãos, em especial dos trabalhadores e da população de baixa renda. Por mais que no aumento de 2005 o secretário de transportes, Nestor Duarte, tenha aparecido como mediador, como boa pessoa, como político dedicado a proteger o povo contra aumentos abusivos, sabemos bem qual foi a jogada: o SETPS jogou o preço da passagem pra cima (R$ 2,20), entidades estudantis e Prefeitura puxaram o preço para baixo (R$ 1,70), e o direito de ir e vir das pessoas foi e é negociado como no balcão de uma mercearia. Meios não faltam para garantir o transporte do povo pobre, diversos estudos já dão boas idéias; além das óbvias dificuldades de implementação do que quer que seja num setor tão grande da economia municipal, há também o fato da Prefeitura dificilmente entrar em desacordo com o SETPS quanto às tecnologias a serem adotadas e quanto ao próprio modelo de transporte. Pode haver atritos entre os dois quando a tarifa aumenta, mas isso passa rapidinho. Resta ao trabalhador, principal usuário dos transportes em Salvador, dar seus pulos para resolver uma situação que, no atual sistema, tem que ser resolvida pelo poder público: a exclusão social. Isso até que, num pulo desses, o trabalhador mude completamente a situação social a seu favor e aí a história será outra.

Bilhete Único. Informações úteis para profissionais do transporte de passageiros por ônibus

Bilhete Único. Informações úteis para profissionais do transporte de passageiros por ônibus Bilhete Único Informações úteis para profissionais do transporte de passageiros por ônibus Nós, da Universidade Corporativa do Transporte (UCT), juntamente com a RioCard, trabalhamos nesta cartilha para

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7 Sumário Introdução - O novo hábito... 1 Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3 Sobre o vocabulário... 4 Benefícios... 7 Perguntas Frequentes sobre o Orçamento Doméstico... 10 Capítulo 2 - Partindo

Leia mais

MOBILIDADE CENÁRIOS E TENDÊNCIAS DO SETOR DE TRANSPORTES EM SALVADOR. Palestrante: Horácio Brasil

MOBILIDADE CENÁRIOS E TENDÊNCIAS DO SETOR DE TRANSPORTES EM SALVADOR. Palestrante: Horácio Brasil MOBILIDADE CENÁRIOS E TENDÊNCIAS DO SETOR DE TRANSPORTES EM SALVADOR Palestrante: Horácio Brasil MAIO 2013 Var% 2011/2001 CRESCIMENTO POPULACIONAL 20,00 15,00 14,72 16,07 11,60 10,00 8,36 6,69 5,00 3,77

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

NOVIDADES TRANSPORTE COLETIVO

NOVIDADES TRANSPORTE COLETIVO NOVIDADES TRANSPORTE COLETIVO Segunda Passagem Integrada Grátis 1) Quando será lançada a segunda passagem gratuita? Será lançada no dia 1 de julho. 2) Como funcionará a segunda passagem gratuita? O passageiro

Leia mais

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0 Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos CAIO HENRIQUE TEODORO DOS SANTOS Página 1 Versão 1.0 2013 Esforcei-me ao máximo para transmitir em poucas páginas algumas dicas

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO BEM VINDO AO GUIA DE 10 PASSOS DE COMO MELHORAR MUITO A SUA VIDA FINANCEIRA! APROVEITE! 1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO Quando se trata do nosso dinheiro, a emoção sempre tende a ser um problema.

Leia mais

CHEGOU O BILHETE ÚNICO. O MELHOR JEITO DE CIRCULAR NA CIDADE.

CHEGOU O BILHETE ÚNICO. O MELHOR JEITO DE CIRCULAR NA CIDADE. CHEGOU O BILHETE ÚNICO. O MELHOR JEITO DE CIRCULAR NA CIDADE. CHEGOU O BILHETE ÚNICO. O MELHOR JEITO DE CIRCULAR EM JUNDIAÍ. Com a implantação do Bilhete Único, a prefeitura abriu caminho para uma grande

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

TRANSCRIÇÃO DE STORYTELLING

TRANSCRIÇÃO DE STORYTELLING TRANSCRIÇÃO DE STORYTELLING PROCESSO RIDE TEST SUB-PROCESSO EXECUÇÃO DE RIDE TEST DESCRIÇÃO TRANSCRIÇÃO DO STORYTELLING DA EXECUÇÃO DE RIDE TEST: DE CAMINHÕES E ÔNIBUS (VOLKSWAGEN) DE VEÍCULOS LEVES COM

Leia mais

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA.

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. EDITAL CONCORRÊNCIA 01/2015 ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. Este Anexo apresenta as especificações requeridas para o Sistema de Bilhetagem Eletrônica SBE a ser implantado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA Anexo II.6 Especificações do Sistema de Bilhetagem Eletrônica PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 2 CONCEPÇÃO DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA... 2 2.1 Processos

Leia mais

1 Onde estou e aonde quero chegar

1 Onde estou e aonde quero chegar Seu futuro é agora O Programa RENDA MAIS da Fundação Atlântico tem como objetivo fomentar o conhecimento sobre educação financeira e previdenciária junto aos seus Participantes. No módulo de Educação Financeira

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Novo Negócio 12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Vinícius Gonçalves Equipe Novo Negócio Espero sinceramente que você leia este PDF até o final, pois aqui tem informações muito importantes e que

Leia mais

DESOCUPAÇÃO DE IMÓVEIS ARREMATADOS EM LEILÃO

DESOCUPAÇÃO DE IMÓVEIS ARREMATADOS EM LEILÃO PROLEILOES.COM DESOCUPAÇÃO DE IMÓVEIS ARREMATADOS EM LEILÃO SAIBA COMO PROCEDER COM UM IMÓVEL OCUPADO ARREMATADO EM LEILÃO INTRODUÇÃO Boa parte dos imóveis que vão a leilão público estão ocupados, ou seja,

Leia mais

para tornar sua viagem mais Barata

para tornar sua viagem mais Barata 8 Passos para tornar sua viagem mais Barata Este E-book foi escrito para você, que gosta de viajar, mas sempre vê o dinheiro como um problema. Bruna Buhatem TERMINAL 00:00 DEPATURE TERMINAL ZONE DESTINATION

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Historinhas para ler durante a audiência dos pais. Pio Giovani Dresch

Historinhas para ler durante a audiência dos pais. Pio Giovani Dresch Historinhas para ler durante a audiência dos pais Pio Giovani Dresch Historinhas para ler durante a audiência dos pais Pio Giovani Dresch Ilustrações: Santiago Arte: www.espartadesign.com.br Contatos

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Educação Financeira para Beneficiários do Programa Bolsa Família

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Educação Financeira para Beneficiários do Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Educação Financeira para Beneficiários do Programa Bolsa Família Copyright 2009 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Todos os direitos

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade...

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade... Entrevista com PEDRO MANDELLI Consultor na área de mudança organizacional, Pedro Mandelli é um dos maiores especialistas em desenho e condução de processos de mudança em organizações. É professor da Fundação

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

Vamos falar de amor? Amornizando!

Vamos falar de amor? Amornizando! Vamos falar de amor? Amornizando! Personagens 1) Neide Tymus (Regente); 2) Sérgio Tymus (Marido Neide); 3) Nelida (Filha da Neide); 4) Primeiro Coralista; 5) Segundo Coralista; 6) Terceiro Coralista; 7)

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Agosto de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing do Banco Itaú Indicadores de Mercado 2 Mercado de Cartões 2008 Indicadores de

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

Use bem o seu dinheiro

Use bem o seu dinheiro 1016323-6 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista.

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista. Tínhamos acabado de jantar. Defronte de mim o meu amigo, o banqueiro, grande comerciante e açambarcador notável, fumava como quem não pensa. A conversa, que fora amortecendo, jazia morta entre nós. Procurei

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

www.dinheiroganharja.com

www.dinheiroganharja.com Sumário Introdução...3 Empreendedorismo Digital...4 Trabalhar em casa ou da Onde quiser...5 Liberdade financeira...5 Como criar um blog...7 Domínio...7 Hospedagem...8 WordPress...9 Instalando a Plataforma

Leia mais

Como Plantar Pensando na Renda

Como Plantar Pensando na Renda Como Plantar Pensando na Renda A PERSPECTIVA DE RENDA É UM BOM MOTIVO PARA O AGRICULTOR PRODUZIR É a renda que motiva o agricultor Com que motivação, você agricultor, trabalha a terra? É claro, você também

Leia mais

Amigos, amigos, negócios à parte!

Amigos, amigos, negócios à parte! Reforço escolar M ate mática Amigos, amigos, negócios à parte! Dinâmica 4 2º Série 2º Bimestre Aluno DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 2ª Numérico Aritmético Matemática Financeira Primeira

Leia mais

Índice. - Introdução... 3. - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos. - Controle Seus Sentimentos... 11

Índice. - Introdução... 3. - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos. - Controle Seus Sentimentos... 11 1 Índice - Introdução... 3 - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos - Controle Seus Sentimentos... 11 - Quite suas Dívidas, mesmo... 14 que Seja Necessário Fazer um Empréstimo - Não Siga a Massa, Existem...

Leia mais

ETAPA DA DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS

ETAPA DA DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba Curso de Administração DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO FINANCEIRA PROF. ELISSON DE ANDRADE TEXTO 3: ETAPA DA DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS Estrutura do texto 1 Traçando

Leia mais

Não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos. Separe pequenas quantias de dinheiro para pagar passagem, café, cigarros etc.

Não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos. Separe pequenas quantias de dinheiro para pagar passagem, café, cigarros etc. Dicas de Segurança I Cuidados no dia-a-dia Nas Ruas Previna-se contra a ação dos marginais não ostentando objetos de valor como relógios, pulseiras, colares e outras jóias de valor. Evite passar em ruas

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS TARIFAS DE ÔNIBUS URBANOS 1994 A 2003

EVOLUÇÃO DAS TARIFAS DE ÔNIBUS URBANOS 1994 A 2003 1 MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Departamento de Cidadania e Inclusão Social EVOLUÇÃO DAS TARIFAS DE ÔNIBUS URBANOS 1994 A 2003 MINISTÉRIO DAS CIDADES MINISTRO

Leia mais

Entrevistado: Data da Entrevista: Entrevista: 1- Como você percebe o processo de criação de marcas?

Entrevistado: Data da Entrevista: Entrevista: 1- Como você percebe o processo de criação de marcas? Entrevistado: Guto Lacaz Data da Entrevista: 19 de Julho de 2011 Entrevista: Pessoalmente Formado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura de São José dos Campos, faculdade onde também realizou cursos

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

"Busca pelo Envolvimento do Funcionário Parte Dois: O Poder do Reforço Positivo.

Busca pelo Envolvimento do Funcionário Parte Dois: O Poder do Reforço Positivo. "Busca pelo Envolvimento do Funcionário Parte Dois: O Poder do Reforço Positivo. Por Bill Sims, Jr. www.safetyincentives.com Na primeira parte desta história, expliquei sobre os três tipos de funcionários

Leia mais

PESQUISA DE MOBILIDADE URBANA

PESQUISA DE MOBILIDADE URBANA SALVADOR PESQUISA DE MOBILIDADE URBANA Avaliação da qualidade de serviço no transporte público PERÍODO: 11 A 14 DE JUNHO DE 2012 ENTREVISTAS: 2.000 Resumo: A população de Salvador se desloca duas vezes

Leia mais

A PASSAGEM DAS ÁGUAS A HISTÓRIA DA FAMÍLIA DE ZÉ DE PEDRO E MARIA DO CARMO

A PASSAGEM DAS ÁGUAS A HISTÓRIA DA FAMÍLIA DE ZÉ DE PEDRO E MARIA DO CARMO A PASSAGEM DAS ÁGUAS A HISTÓRIA DA FAMÍLIA DE ZÉ DE PEDRO E MARIA DO CARMO Adriana Galvão Freire, Bióloga, Mestre em Administração Rural, Assessora Técnica da Assessoria e Serviços a Projetos em Agricultura

Leia mais

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas.

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Abra sua Conta CAIXA Fácil caixa.gov.br CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Este guia vai ajudar você a entender os termos mais usados no dia-a-dia dos bancos, além de mostrar como é fácil e seguro

Leia mais

RESOLUÇÃO AGERBA N 08, DE 03 DE JUNHO DE 2013.

RESOLUÇÃO AGERBA N 08, DE 03 DE JUNHO DE 2013. RESOLUÇÃO AGERBA N 08, DE 03 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a implantação do Sistema de Bilhetagem Eletrônica em linhas metropolitanas de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros. A Diretoria

Leia mais

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para QUAL NEGÓCIO DEVO COMEÇAR? No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para então definir seus objetivos e sonhos.

Leia mais

www.euimportador.com

www.euimportador.com Você já pensou ganhar dinheiro usando a internet, montando sua própria loja sem ter que gastar rios de dinheiro com estoque, logística e vários funcionários? Isso é perfeitamente possível e nós chamamos

Leia mais

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança 03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança Render 5 Vezes Mais por Leandro Sierra Índice Apresentação...03 Introdução... 04 Passo 1...05 Passo 2... 08 Educação Financeira para a Segurança do seu Investimento...

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%.

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%. Q&A de Teleconferência Resultado 3T08 ALL América Latina Logística 13 de novembro de 2008 Na redução de guidance de vocês, essa expressão interessante, um crescimento marginal de yield. Em um crescimento

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

GUIA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO

GUIA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO GUIA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO VOCÊ TEM MAIS DINHEIRO DO QUE IMAGINA PLANEJAMENTO FINANCEIRO; COMO ORGANIZAR SEU ORÇAMENTO; A IMPORTÂNCIA DE TER AS CONTAS EM DIA; DESCUBRA COMO FAZER PARA QUE SOBRE UM

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO...

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... CADÊ O BRASIL RICO? FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO.... E AQUI, DINHEIRO SOBRANDO NO FIM DO MÊS. DESTE

Leia mais

USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA CRIANÇAS

USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA CRIANÇAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LABORATÓRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR CONCEITOS Tarifa É o valor cobrado do usuário de um serviço público. É uma decisão governamental, decorrente de uma política

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR

DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR DEMONSTRATIVO DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS DO TRANSPORTE POR ÔNIBUS DE SALVADOR CONCEITOS Tarifa É o valor cobrado do usuário de um serviço público. É uma decisão governamental, decorrente de uma política

Leia mais

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets s O 6 s o i cíp Prin Bá s o sic o d o ét M o D r o n s i t u e G B Escrito por Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método Índice Quem

Leia mais

C Por que é preciso fazer rápido o produto web?

C Por que é preciso fazer rápido o produto web? C Por que é preciso fazer rápido o produto web? Já falamos sobre algumas denições e requisitos para se ter uma startup. Depois falamos sobre como ter ideias de produtos para a startup e que essas ideias

Leia mais

Chegou a hora de olhar a classe média

Chegou a hora de olhar a classe média Chegou a hora de olhar a classe média Ricardo Paes de Barros (entrevista de Flavia Lima) Valor Econômico, 13.11.2013 Brasil desenhou política de combate à pobreza tão eficiente que está acabando com os

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

ETAPA DA MUDANÇA DE HÁBITOS

ETAPA DA MUDANÇA DE HÁBITOS 1 Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba Curso de Administração DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO FINANCEIRA PROF. ELISSON DE ANDRADE TEXTO 4 ETAPA DA MUDANÇA DE HÁBITOS (PARTE 1) Estrutura do texto

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono.

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Guia do uso consciente do crédito Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços ou obtenção e

Leia mais

Indicador de Dívidas em Atraso Belo Horizonte SPC CDL/BH Agosto/2015

Indicador de Dívidas em Atraso Belo Horizonte SPC CDL/BH Agosto/2015 Indicador de Dívidas em Atraso Belo Horizonte SPC CDL/BH Agosto/2015 Elaborado: Economia - Pesquisa & Mercado Equipe Técnica: Ana Paula Bastos Economista Sarah Ribeiro Estatística André Correia Analista

Leia mais

Sind-UTE/MG - 2013 ANASTASIA, CADÊ OS R$ 8 BILHÕES DA EDUCAÇÃO. www.sindutemg.org.br

Sind-UTE/MG - 2013 ANASTASIA, CADÊ OS R$ 8 BILHÕES DA EDUCAÇÃO. www.sindutemg.org.br ANASTASIA, CADÊ OS R$ 8 BILHÕES DA EDUCAÇÃO www.sindutemg.org.br 1 Desde o ano de 1988, a Constituição Federal manda que os governadores invistam 25% de impostos arrecadados em educação. Por que esta regra

Leia mais

Charles é um ser totalmente atrasado em relação à sociedade em que vive. Veio do interior e fica admirado com a imensidão da cidade grande.

Charles é um ser totalmente atrasado em relação à sociedade em que vive. Veio do interior e fica admirado com a imensidão da cidade grande. TEMPOS MODERNOS UM FILME DE Jeander Cristian, baseado na obra original de Charlie Chaplin. Pessoas apressadas andam pela cidade grande Tempo é dinheiro! Pessoas acessam informações em tempo recorde na

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

Dicas. para Sair. das Dívidas DEFINITIVAMENTE. Elton Parente. Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki

Dicas. para Sair. das Dívidas DEFINITIVAMENTE. Elton Parente. Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki 10 Dicas para Sair DEFINITIVAMENTE das Dívidas Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki Elton Parente Lições de Kim e Robert Kyosaki sobre Como Sair das Dívidas A seguir estão os 10 passos que Kim e Robert

Leia mais

MANILA Uma disputa por negócios no extremo oriente para 3 a 5 jogadores acima de 10 anos

MANILA Uma disputa por negócios no extremo oriente para 3 a 5 jogadores acima de 10 anos MANILA Uma disputa por negócios no extremo oriente para 3 a 5 jogadores acima de 10 anos Estamos em 1821 e há 250 anos as Ilhas Filipinas estão sob o controle da Coroa Espanhola. Entretanto, na verdade,

Leia mais

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL

UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL A P R E S E N T A M UM RETRATO DAS CIDADES DE MENOS DE 100 MIL HABITANTES DO BRASIL POR QUE FAZER ESSA PESQUISA? PELA RELEVÂNCIA QUE ESSES PEQUENOS MUNICÍPIOS TÊM. 95% Dos municípios brasileiros têm menos

Leia mais

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 623 casos, gerando um erro máximo de 3,9%

Leia mais

Manual Bicicleta e Comércio

Manual Bicicleta e Comércio Manual Bicicleta e Comércio 66% dos comerciantes dizem que as vendas aumentaram após a implantação de ciclovias em São Francisco - Estados Unidos 49% de aumento nas vendas em comércios próximos a ciclovias

Leia mais

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho

Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho Não saia de seu Caminho! Sinopse: Uma Menina, indo atrasada da casa da avó para a escola. No caminho seu ônibus quebra e ela tem que tomar um caminho alternativo, onde encontra com um sujeito estranho.

Leia mais

LIVRO 4. Equipe Executora: Balcão do Consumidor: Coordenadores: Prof. Dr. Liton Lanes Pilau Sobrinho Prof. Ms. Rogério da Silva.

LIVRO 4. Equipe Executora: Balcão do Consumidor: Coordenadores: Prof. Dr. Liton Lanes Pilau Sobrinho Prof. Ms. Rogério da Silva. /UPF LIVRO 4 Equipe Executora: Balcão do Consumidor: Coordenadores: Prof. Dr. Liton Lanes Pilau Sobrinho Prof. Ms. Rogério da Silva Bolsista PROPET: Gabriela Rocha dos Santos Equipe da AGEXPP/UPF: Aline

Leia mais

SUMÁRIO. por: tayara Correa nunes

SUMÁRIO. por: tayara Correa nunes SUMÁRIO 1. INtRODUÇÃO 2. HISTÓRIA DO CARTÃO 3. CARÁCTERISTICAS DO CARTÃO 4. COMO USAR - passo a passo 5. BENEFÍCIOS E VANTAGENS 6. POR QUE USAR O CARTÃO E NÃO O DINHEIRO Utilização do E-BOOK OBS.. O autor

Leia mais

www.vt.fetranspor.com.br (21) 2127-4000 Economia para Empresa smo

www.vt.fetranspor.com.br (21) 2127-4000 Economia para Empresa smo Economia para Empresa Redução de Absenteísmo smo 212 empresas filiadas Sobre a Fetranspor A Fetranspor Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro congrega dez sindicatos

Leia mais

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 1 JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 ENTREGADOR DE CARGAS 32 ANOS DE TRABALHO Transportadora Fácil Idade: 53 anos, nascido em Quixadá, Ceará Esposa: Raimunda Cruz de Castro Filhos: Marcílio, Liana e Luciana Durante

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

Hoje, você agricultor familiar do Grupo B, tem oportunidades. Apresentação

Hoje, você agricultor familiar do Grupo B, tem oportunidades. Apresentação Apresentação Hoje, você agricultor familiar do Grupo B, tem oportunidades de acesso ao crédito orientado e acompanhado do Agroamigo do Banco do Nordeste. O Agroamigo foi criado para lhe atender de forma

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública sobre Transportes Coletivos

Pesquisa de Opinião Pública sobre Transportes Coletivos Pesquisa de Opinião Pública sobre Transportes Coletivos Realizada por encomenda da Especificações Período de campo: setembro de 2004 Universo: população geral, com idade entre 16 e 64 anos (inclusive),

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

O melhor crédito para você

O melhor crédito para você 1016324-4 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes A criança preocupada Claudia Mascarenhas Fernandes Em sua época Freud se perguntou o que queria uma mulher, devido ao enigma que essa posição subjetiva suscitava. Outras perguntas sempre fizeram da psicanálise

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa.

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Economizar é a prioridade e sabemos que é possível ter até 40% de economia se a empresa nunca teve nenhum tipo de controle

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

06 de julho de 2012 Edição nº. 476

06 de julho de 2012 Edição nº. 476 Indicador Boi Gordo Esalq/BVMF à Vista em SP 95 Essa semana gostaria da falar de algo diferente, mas antes vamos dar uma olhada nos preços da arroba em São Paulo. Repare: os preços não se afastaram muito

Leia mais

Categorias Subcategorias Unidades de registo. Situação. Sai da escola e ia para casa da minha mãe (F1) Experiência de assalto

Categorias Subcategorias Unidades de registo. Situação. Sai da escola e ia para casa da minha mãe (F1) Experiência de assalto Categorias Subcategorias Unidades de registo Experiência de assalto Situação Sai da escola e ia para casa da minha mãe (F1) Estava a ir para a escola (F2) Estava a sair da escola e quando cheguei à porta

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: LOCOMOÇÃO URBANA AGOSTO/2011

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: LOCOMOÇÃO URBANA AGOSTO/2011 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: LOCOMOÇÃO URBANA AGOSTO/2011 PESQUISA CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria Executiva - DIREX José Augusto Coelho

Leia mais

Indicador de Recuperação de Crédito SPC CDL/BH ABRIL/2016

Indicador de Recuperação de Crédito SPC CDL/BH ABRIL/2016 Indicador de Recuperação de Crédito SPC CDL/BH ABRIL/2016 Elaborado: Economia - Pesquisa & Mercado Equipe Técnica: Economista Ana Paula Bastos Estatística Sarah Ribeiro Analista de economia André Correia

Leia mais