GUIA DE ACOLHIMENTO AOS UTENTES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA DE ACOLHIMENTO AOS UTENTES"

Transcrição

1 Agrupamento de Centros de Saúde Lisboa Central Crescer, evoluir e inovar na busca pela excelência na prestação dos cuidados de saúde. GUIA DE ACOLHIMENTO AOS UTENTES O presente guia tem como objetivo facultar informações relevantes sobre a Unidade de Saúde Familiar (USF) do Arco, o seu funcionamento e os serviços que disponibiliza aos seus utentes 1

2 Quem somos? Somos uma equipa que trabalha em conjunto com a população a quem presta cuidados, no sentido da manutenção da saúde e minimização da doença. A nossa visão é primar pela excelência dos cuidados de saúde que prestamos, gerando ganhos em saúde e elevados níveis de satisfação dos utentes e dos profissionais. Qual a nossa Missão? Prestar cuidados de saúde continuados, qualificados e humanizados a todos os utentes inscritos, integrados no seu núcleo familiar, mantendo o atendimento personalizado e a garantia de privacidade dos cidadãos. Trabalhar em equipa, pelo que neste momento todos os utentes inscritos na USF têm médico e enfermeiro de família. Promover a capacitação dos utentes na gestão da sua saúde. Prevenir, tratar e cuidar, acompanhando enquanto equipa os desenvolvimentos e a evolução científica. Promover a formação contínua dos profissionais da equipa, assim como a sua participação ativa na formação de novos profissionais. 2

3 Qual o horário da USF do Arco? Funciona todos os dias úteis entre as 8:00 e as 20:00, decorrendo o período de atendimento em consulta (médica e de enfermagem) entre as 8:30 e as 19:30. Estamos encerrados aos fins-de-semana e feriados; nestes dias, em caso de situação aguda, pode recorrer ao Atendimento Complementar na Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados da Lapa, na Rua de São Ciro nº 36, Lisboa - telefone (aos sábados das 10:00 às 18:00 e aos domingos e feriados das 10:00 às 14:00), ou à Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados dos Olivais, na Alameda da Encarnação, Lisboa - telefone (aos sábados das 10:00 às 18:00). Fora do horário de funcionamento da USF pode ainda recorrer aos Serviços de Urgência hospitalares: Doença de Adultos: Hospital de São José (Rua José António Serrano , telefone ); Doença Infantil: Hospital da Estefânia (Rua Jacinto Marto, Lisboa, telefone ); Doença Ginecológica ou da Gravidez: Maternidade Alfredo da Costa (Rua Viriato, São Sebastião da Pedreira, telefone ). No placard à entrada da USF estão afixados: o horário de cada profissional, as ausências programadas dos elementos da equipa, entre outras informações. 3

4 Quais os serviços existentes na USF do Arco? 1. Consulta médica presencial Programada i. Destinada a grupos vulneráveis (Saúde Infantil e Juvenil, Planeamento Familiar, Saúde Materna); ii. De vigilância de problemas de saúde (ex: a utentes com diabetes ou hipertensão); iii. Promoção da saúde e prevenção de doenças (vigilância no adulto saudável, rastreio dos cancros da mama, do intestino e do colo do útero). Consulta aberta - por motivo de situação aguda ou de agudização de doença crónica. 2. Consulta de enfermagem Programada - Saúde Infantil / Juvenil, Planeamento Familiar, Saúde Materna, Diabetes e Hipertensão, no domicílio; Consulta aberta - por motivo de situação aguda. 3. Tratamentos e injetáveis - segundo agendamento prévio; qualquer medicação / tratamento só será administrada / realizado com prescrição médica / guia de tratamento. 4. Vacinação - dentro do horário de atendimento de enfermagem, preferencialmente com o seu Enfermeiro de Família. Deverá trazer o seu boletim de vacinas; as vacinas que não se encontrem previstas no 4

5 Plano Nacional de Vacinação só serão administradas mediante prescrição médica e eventual pagamento de taxa moderadora. É ainda possível pedir 2ª via de boletim de vacinas (entrega em 3 dias, com pagamento de taxa moderadora). 5. Diagnóstico Precoce (Teste do pezinho) - deve ser realizado com marcação prévia entre o 3º e o 6º dia de vida do recém-nascido. 6. Consulta médica não presencial renovação / continuação de tratamentos que sejam do conhecimento do médico de família, como receituário crónico, tratamentos domiciliários com oxigénio / ventilador, ou fisioterapia com informação clínica do médico fisiatra. Pode ser deixado o pedido no secretariado clínico ou ser feito por correio electrónico, sendo o prazo de entrega de 3 dias úteis; se o utente não for isento, haverá lugar a pagamento de taxa moderadora. 7. Atendimento telefónico (médico/enfermagem) - cada profissional dispõe de um horário pré definido destinado ao atendimento telefónico aos utentes, em caso de dúvida na medicação, novo / agravamento de sintoma ou qualquer outra situação que necessite de esclarecimento. Deverá ligar para o secretariado clínico indicando o motivo e, dependendo da disponibilidade do médico / enfermeiro, o telefonema será atendido de imediato ou será contactado mais tarde. Tenha em atenção que a sua chamada telefónica é atendida durante o período de consultas/tratamentos, pelo que deve ser tão breve quanto possível na exposição do seu caso. 5

6 O contacto telefónico com o seu médico não deve ser utilizado para pedidos de renovação de receituário, de tratamento com oxigénio / ventilador ou de fisioterapia. 8. Serviços administrativos Inscrição de novos utentes Atualização dos dados pessoais Agendamento de serviços de saúde (enfermagem e médicos) Validação administrativa de documentos emitidos Pedido / levantamento de renovação do receituário crónico e outros tratamentos Pagamento de taxas moderadoras Entrega de informações sobre: os serviços de saúde disponíveis na USF do Arco; os recursos de saúde disponíveis na comunidade, nomeadamente para realização de exames complementares de diagnóstico; os procedimentos necessários para agendar consultas hospitalares ou noutras instituições prestadoras de cuidados de saúde. Como posso marcar consulta? Dirigindo-se presencialmente ao secretariado da USF, telefonando, por correio eletrónico (contatos da USF na página 12) ou utilizando o serviço de marcação online e-agenda (https://servicos.min-saude.pt). 6

7 Dependendo da situação a USF garante consulta no espaço de 5 dias úteis a partir desse pedido. No entanto, poderá haver períodos de maior afluência de utentes que façam aumentar esse prazo, além dos períodos de ausência programada dos profissionais de saúde. E se for uma situação aguda? Em caso de doença aguda (tosse, febre, dores, ardor a urinar, etc.) pode marcar consulta no próprio dia, dirigindo-se ao secretariado clínico da USF. Essa consulta será com o seu médico de família, devendo vir no seu horário de consulta. Se recorrer à USF fora do horário do seu médico ou se ele não estiver presente nesse dia, será feita a inscrição para uma consulta de intersubstituição, sendo a observação realizada por outro médico. Note que as consultas marcadas no dia e de inter-substituição são mais curtas que as programadas e só se destinam a resolver situações de doença aguda. Não deve recorrer a estas consultas para falar de problemas de saúde que não são agudos, mostrar exames ou pedir emissão de declarações ou atestados. Se tiver dúvidas deve contactar o seu médico dentro do horário de atendimento telefónico de forma a esclarecê-las e agendar com ele o momento mais adequado para ser observado. 7

8 E se precisar de uma consulta no domicílio? Estas consultas estão reservadas para pessoas que estão impossibilitadas de se deslocar ao centro de saúde (acamadas ou com graves limitações da mobilidade) e que não se encontrem em instituições, devendo para o efeito contactar telefonicamente o secretariado clínico. A consulta domiciliária será programada pelo seu médico / enfermeiro após a avaliação da sua necessidade e da disponibilidade do profissional. Quais os procedimentos NÃO efetuados na USF do Arco? A transcrição de exames pedidos por outros médicos não faz parte das obrigações do médico de família e estão proibidas pelo Despacho 10430/2011, pelo que estes pedidos não serão aceites; Exames médico-desportivos; Receitas de medicamentos crónicos que ainda não são do conhecimento do seu médico de família ou outra medicação que este considere inapropriada; Atestados para carta de caçador/ licença de porte de arma. Serviços Mínimos Em caso de ausência programada do seu médico de família, estão assegurados os serviços mínimos, nomeadamente: o renovação de receituário crónico; 8

9 o renovação de prescrição de tratamentos domiciliários ou de fisioterapia; o consultas motivadas por doença aguda; o vigilância e controlo de terapêutica anticoagulante; o pedidos de contraceção de emergência; o pedido de interrupção voluntária de gravidez (IVG); o consulta de planeamento familiar após IVG; o primeiras consultas de Saúde Materna (gravidez); o pedidos do teste de Coombs indireto à grávida Rh negativa; o encaminhamento para a consulta de referência de Obstetrícia; o consultas de revisão do puerpério; o primeiras consultas de vida dos recém-nascidos, até aos 28 dias após o nascimento. Em caso de ausência programada do seu enfermeiro de família, estão assegurados os serviços mínimos, nomeadamente: o Situações de doença aguda; o Fornecimento de contraceção de emergência; o Encaminhamento para IVG; o Administração de imunoglobulina anti-d à grávida Rh -, quando indicado; 9

10 o Diagnóstico precoce do RN; o Vacinação; o Cuidados curativos, na USF e Domicílio, considerados inadiáveis. Recomendações: De modo a aumentar a eficácia dos serviços prestados, deve, sempre que possível: trazer o seu cartão de utente e boletim de vacinas; avisar o mais cedo possível se não puder comparecer a uma consulta programada (médica / enfermagem) para que esse tempo possa ser utilizado por outra pessoa e para que lhe possamos propor uma data alternativa; chegar à Unidade de Saúde Familiar (USF) do Arco 20 minutos antes da hora programada nas consultas de Saúde de Adultos. Nas consultas de Saúde Infantil deverá chegar 30 minutos antes da hora marcada e nas consultas de Planeamento Familiar e Saúde Materna deverá chegar 15 minutos antes, para ter uma consulta prévia com a equipa de enfermagem. Caso se atrase deve avisar o secretariado clínico; se chegar até 15 minutos depois da hora marcada ainda terá consulta, mas poderá ter de esperar; manter atualizados os seus dados pessoais e dos seus familiares (morada, telefone); 10

11 participar ativamente na melhoria da qualidades dos serviços prestados pela equipa, apresentando sugestões e/ou reclamações que considere pertinentes (caixa de sugestões / livro de reclamações). Notas: Os profissionais desta unidade esforçam-se por cumprir os horários da marcação da consulta. No entanto, os problemas de saúde discutidos na consulta nem sempre podem ser resolvidos dentro do tempo estabelecido, pelo que a consulta pode atrasar-se. Também as consultas de doença aguda poderão ter prioridade, atrasando as consultas agendadas. Lembre-se: se hoje um outro utente necessita de mais tempo em consulta, amanhã poderá ser você a necessitar! Os profissionais desta USF contribuem para a formação de novos médicos e de futuros médicos de família e enfermeiros. Por esse motivo poderá notar a sua presença durante as consultas, ou a sua consulta poderá mesmo ser realizada por estes profissionais sob a supervisão de colegas mais experientes. Pedimos assim a sua colaboração nesta formação! No entanto, os utentes têm o direito de recusar ser observados por profissionais em formação, pelo que, caso seja essa a sua decisão, deve expressá-lo previamente ao seu médico assistente ou no secretariado clínico previamente à consulta. 11

12 Encontra-se disponível, para consulta pública, o Plano de Acção desta Unidade assim como, o relatório de actividades do ano transacto. Todos os utentes têm o direito a uma segunda opinião médica dentro ou fora da USF. Caso o pretendam devem expressá-lo ao seu médico assistente, que facultará a informação clínica necessária e considerada adequada. Por favor desligue o seu telemóvel antes de entrar para a consulta. UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR DO ARCO - CONTATOS Morada: Travessa do Noronha Nº 5A, Lisboa Telefone: Telemóvel: / Fax: Site: Realizado em: janeiro 2012 Revisto em: julho 2013 Rever em: janeiro

Aqui, pela sua Saúde! Guia do Utente

Aqui, pela sua Saúde! Guia do Utente Aqui, pela sua Saúde! Guia do Utente Este guia tem como objetivo fornecer aos Utentes, desta unidade, informações sobre os serviços disponíveis, para que os possam utilizar de forma equilibrada e racional.

Leia mais

Índice Introdução... 4

Índice Introdução... 4 Índice Introdução... 4 Compromissos... 6 Área de abrangência e inscrição... 8 Localização... 9 Quem somos?... 10 Funcionamento... 11 Horário... 11 Como marcar uma consulta... 11 Circuito do utente. Fluxograma...

Leia mais

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS O Dec. Lei 28/2008 de 22 de Fevereiro, estabelece o regime da criação, estruturação e funcionamento dos agrupamentos de Centros de Saúde (ACES)

Leia mais

GUIA DE ACOLHIMENTO AOS UTENTES

GUIA DE ACOLHIMENTO AOS UTENTES Agrupamento de Centros de Saúde Lisboa Central Crescer, evoluir e inovar na busca pela excelência na prestação dos cuidados de saúde. GUIA DE ACOLHIMENTO AOS UTENTES O presente guia tem como objetivo facultar

Leia mais

Centro de Saúde da Figueira da Foz

Centro de Saúde da Figueira da Foz Centro de Saúde da Figueira da Foz PT Prime e HIS implementam Solução integrada de Processo Clínico Electrónico, Gestão de Atendimento, Portal e Mobilidade. a experiência da utilização do sistema VITA

Leia mais

Regulamento das Consultas Externas. Índice

Regulamento das Consultas Externas. Índice Índice CAPÍTULO I...4 DISPOSIÇÕES GERAIS...4 ARTIGO 1º...4 (Noção de Consulta Externa)...4 ARTIGO 2º...4 (Tipos de Consultas Externas)...4 ARTIGO 3º...4 (Objectivos do Serviço de Consulta Externa)...4

Leia mais

A Saúde: Direitos e Deveres como Português e Europeu" Tourigo Outubro de 2013 Vitor Almeida

A Saúde: Direitos e Deveres como Português e Europeu Tourigo Outubro de 2013 Vitor Almeida A Saúde: Direitos e Deveres como Português e Europeu" Tourigo Outubro de 2013 Vitor Almeida Saúde segundo a OMS Saúde: é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência

Leia mais

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS:

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS: 1. CADASTRO Para atuar no Hospital São Luiz, todo médico tem de estar regularmente cadastrado. No momento da efetivação, o médico deve ser apresentado por um membro do corpo clínico, munido da seguinte

Leia mais

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Ficha Informativa 2 Fevereiro 2015 Ordem dos Advogados Largo São Domingos 14-1º, 1169-060 Lisboa Tel.: 218823550 Fax: 218862403 odc@cg.oa.pt www.oa.pt/odc DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Direito

Leia mais

Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes

Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes INTRODUÇÃO O direito à protecção da saúde está consagrado na Constituição da República Portuguesa, e assenta num conjunto de valores fundamentais como a dignidade

Leia mais

Usar o seu NHS local.

Usar o seu NHS local. Usar o seu NHS local. Este folheto explica o modo como o Serviço Nacional de Saúde (NHS) funciona em Inglaterra. Choose 1 well. www.bournemouthandpoole.nhs.uk Usar o seu NHS local Os cuidados de saúde

Leia mais

SAÚDE E TRATAMENTOS MÉDICOS

SAÚDE E TRATAMENTOS MÉDICOS SAÚDE E TRATAMENTOS MÉDICOS CENTRO DE PROMOÇÃO À SAÚDE Iwata-shi Kounodai 57-1 É um órgão da prefeitura que tem como objetivo principal: promover serviços visando o bem-estar e a saúde dos cidadãos e a

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA)

ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA) ORIENTAÇÕES SOBRE O ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL (PUERICULTURA) I- Introdução O acompanhamento do crescimento e desenvolvimento, do nascimento até os 5 anos de idade, é de fundamental

Leia mais

NORMAS DA USF FAMALICÃO I

NORMAS DA USF FAMALICÃO I I.- MARCAÇÃO DE CONSULTAS Como marcar uma consulta? Opte pelas consultas com hora certa; quando necessitar de consulta dê preferência às consultas pré marcadas. Terá a sua consulta previamente assegurada

Leia mais

PROCEDIMENTO DE GESTÃO

PROCEDIMENTO DE GESTÃO Página: 1 de 7 ÍNDICE 1. OBJECTIVO 2 2. CAMPO DE APLICAÇÃO 2 3. DEFINIÇÕES 2 4. REFERÊNCIAS 2 5. RESPONSABILIDADES E MODOS DE PROCEDER 2 5.1. Cuidados em Situação de Emergência 2 5.2. Cuidados de Saúde

Leia mais

EXTERNATO DO OLIVAL BASTO REGULAMENTO INTERNO ATL

EXTERNATO DO OLIVAL BASTO REGULAMENTO INTERNO ATL EXTERNATO DO OLIVAL BASTO REGULAMENTO INTERNO ATL CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA 1 Âmbito de aplicação O presente regulamento aplica-se à frequência no ATL do Externato do Olival Basto, Lda. NORMA

Leia mais

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro (Responsável por este Documento) Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA SITUAÇÕES ESPECIAIS DE AFLUÊNCIA

PROCEDIMENTO PARA SITUAÇÕES ESPECIAIS DE AFLUÊNCIA USF FAMALICAO I Procedimento nº 3 Data: Janeiro 2011 PROCEDIMENTO PARA SITUAÇÕES ESPECIAIS DE AFLUÊNCIA Em situações especiais de afluência, horário de atendimento pode ultrapassar o limite superior de

Leia mais

Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde

Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde O Escritório de Projetos de Humanização do ICESP desenvolveu esta cartilha para orientar os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) sobre

Leia mais

SISTEMA DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS

SISTEMA DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS SISTEMA DE REGULAÇÃO E CONTROLE DO ICS FASCÍCULO DO BENEFICIÁRIO VERSÃO 2013 Instituto Curitiba de Saúde ICS - Plano Padrão ÍNDICE APRESENTAÇÃO 03 1. CONSULTA/ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA EM PRONTO ATENDIMENTO

Leia mais

Assistência Paroquial de Santos-o-Velho

Assistência Paroquial de Santos-o-Velho Assistência Paroquial de Santos-o-Velho Casa Nossa Senhora de Fátima Regulamento Interno APOIO DOMICILIÁRIO 2013 Regulamento Interno HISTÓRIA: Assistência Paroquial de Santos-o-Velho é uma Instituição

Leia mais

FICHA DE PRÉ-INSCRIÇÃO MOD.092/1

FICHA DE PRÉ-INSCRIÇÃO MOD.092/1 DATA DE PRÉ-INSCRIÇÃO:. / /20 DATA PREVISTA DE ENTRADA:. / /20 DATA EFECTIVA DE ENTRADA:. / /20 1. IDENTIFICAÇÃO PESSOAL Nome Morada Código-postal N.º Telefone Idade BI/CC N.º Beneficiário SS Email Data

Leia mais

CONVERSAS DE FIM DE TARDE

CONVERSAS DE FIM DE TARDE CONVERSAS DE FIM DE TARDE Rogério Correia A estrutura organizacional do Serviço Missão do SRS Promoção da Saúde Prestação de, Hospitalares e Continuados Prestação de actividades no âmbito da Saúde Pública

Leia mais

Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria. Regulamento Interno

Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria. Regulamento Interno Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria Regulamento Interno Unidade de Saúde Familiar da Chamusca Largo Sacadura Cabral 2140 076 Chamusca Telefone

Leia mais

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 1) O que é a Resolução Normativa - RN 259/268? A RN 259, alterada pela RN 268, com vigência a partir do

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO I- Realizar consultas clínicas aos usuários de sua área adstrita; II- Participar das atividades de grupos de controle

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Regulamento Interno

REGULAMENTO INTERNO. Regulamento Interno REGULAMENTO INTERNO 1 Capítulo I Natureza, Âmbito de Aplicação e Objetivos Natureza, Denominação e Morada 1. A Conquista Contínua, Lda Serviços de Apoio Domiciliário, adiante designada por + Cuidados é

Leia mais

UNIDADE SAÚDE FAMILIAR FAMALICÃO I

UNIDADE SAÚDE FAMILIAR FAMALICÃO I Administração Regional de Saúde do Norte UNIDADE SAÚDE FAMILIAR FAMALICÃO I PLANO DE ACÇÃO Despacho Normativo N.º 9/2006 ACES AVE III- FAMALICÃO MODELO B JANEIRO 2011 PLANO DE ACÇÃO Coordenador da Equipa

Leia mais

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia Dentro da Multicare O seu seguro Viva Melhor dá-lhe acesso a uma vasta lista de prestigiados médicos, clínicas, laboratórios, de todo o país a custos reduzidos. Pode consultar a lista em www.multicare.pt

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA DO INFARMED, I.P.

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA DO INFARMED, I.P. REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA DO INFARMED, I.P. 1. ÂMBITO E MISSÃO... 2 2. LOCALIZAÇÃO... 2 3. HORÁRIO... 2 4. ACESSO... 2 5. LEITORES... 3 6. SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELO

Leia mais

Identificação da Empresa. Missão. Visão

Identificação da Empresa. Missão. Visão Identificação da Empresa Designação social: Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE Sede: Rua José António Serrano, 1150-199 - Lisboa Natureza jurídica: Entidade Pública Empresarial Início de actividade:

Leia mais

Guia. do beneficiário. Aqui você encontra informações sobre seu plano.

Guia. do beneficiário. Aqui você encontra informações sobre seu plano. Guia do beneficiário Aqui você encontra informações sobre seu plano. BEM VINDO À UNIMED SETE LAGOAS! A partir de agora você e sua família podem contar com uma operadora do maior sistema cooperativista de

Leia mais

Guia de Cliente Cartão de Saúde

Guia de Cliente Cartão de Saúde 1 Índice O Cartão de Saúde para todas as necessidades da sua família Modalidades disponíveis Cartão de Saúde Base Cartão de Saúde Oral Cartão de Saúde Maternal Cartão de Saúde Pleno Como utilizar o meu

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO INTERNO

NORMAS DE FUNCIONAMENTO INTERNO NORMAS DE FUNCIONAMENTO INTERNO BUS Solidário e Loja Solidária Junta de Freguesia de Encosta do Sol Capítulo I Disposições Gerais Artigo I Enquadramento No âmbito das atribuições que lhe são cometidas

Leia mais

Serviço Nacional de Saúde

Serviço Nacional de Saúde Informação de Custos dos Cuidados de Saúde Serviço Nacional de Saúde A Informação de custos dos Cuidados de Saúde é uma iniciativa do Ministério da Saúde, de abrangência nacional, enquadrada no Programa

Leia mais

Temos planos para a sua saúde

Temos planos para a sua saúde Grupo Caixa Geral de Depósitos Companhia de Seguros Fidelidade-Mundial, S.A. Largo do Calhariz, 30 1249-001 Lisboa Portugal Tel: 213 237 000 Fax: 213 238 001 www.fidelidademundial.pt NIPC e Matrícula 500918880

Leia mais

hospital de dia oncológico

hospital de dia oncológico guia do chtmad nota introdutória Sempre a pensar em si e para que possa beneficiar na totalidade de todos os nossos serviços, apresentam-se algumas informações que se consideram ser do seu interesse. Lembramos

Leia mais

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA SABER TUDO SOBRE O SEU CARTÃO ACTIVCARE

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA SABER TUDO SOBRE O SEU CARTÃO ACTIVCARE Activcare PARA SABER TUDO SOBRE O SEU CARTÃO ACTIVCARE fevereiro/2014 ÍNDICE BEM-VINDO(A) 03 CARTÕES ACTIVCARE 04 MODALIDADES DISPONÍVEIS 04 COMO UTILIZO O MEU CARTÃO ACTIVCARE 05 COMO PAGO OS SERVIÇOS

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1559/02, DE 16 DE JULHO DE 2002.

LEI MUNICIPAL Nº 1559/02, DE 16 DE JULHO DE 2002. LEI MUNICIPAL Nº 1559/02, DE 16 DE JULHO DE 2002. Cria e extingue cargos na estrutura do Quadro Permanente de Cargos, lei Municipal 1338/98, e dá outras providências. WOLMIR ÂNGELO DALL`AGNOL, Prefeito

Leia mais

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU ACTIVCARE

GUIA DE CLIENTE. Activcare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU ACTIVCARE Activcare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU ACTIVCARE ÍNDICE BEM-VINDO(A) 03 ACTIVCARE 04 MODALIDADES DISPONÍVEIS 04 COMO UTILIZO O MEU ACTIVCARE 05 COMO PAGO OS SERVIÇOS QUE UTILIZO 05 COMO USAR A

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR Regulamento do Programa de Assistência Domiciliar aprovado pelo Conselho REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA DOMILICIAR CAPITULO I DEFINIÇÕES GERAIS

Leia mais

Manual de Orientação ao Beneficiário OdontoGroup. Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo!

Manual de Orientação ao Beneficiário OdontoGroup. Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo! Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo! É uma honra para a OdontoGroup tê-lo como cliente. Afinal, são mais de 18 anos trabalhando para levar a você e à sua família uma das melhores e mais seguras coberturas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 Ementa: Regulamenta o registro, a guarda e o manuseio de informações resultantes da prática da assistência farmacêutica nos serviços de saúde. O Conselho Federal

Leia mais

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES VANTAGENS E CARACTERÍSTICAS MÓDULOS COMPLEMENTARES UNIDADES HOSPITALARES O VITA HIS CARE Unidades Hospitalares é um sistema de informação

Leia mais

Nome da Unidade de Atenção Básica: Tipo da Unidade: Número do CNES: Data da Visita: Emissor do Questionário: Número do Protocolo:

Nome da Unidade de Atenção Básica: Tipo da Unidade: Número do CNES: Data da Visita: Emissor do Questionário: Número do Protocolo: ASPECTO DO FORMULÁRIO: ACESSIBILIDADE NA UNIDADE DE SAÚDE 1) SOBRE ACESSIBILIDADE NAS DEPENDÊNCIAS DA UNIDADE: a) A unidade tem acessibilidade em todos os ambientes? (i) Onde não há? b) Todas as entradas

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI APDSI Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de Hoje SESSÃO

Leia mais

CARTÃO DA PESSOA COM DOENÇA RARA Relatório de Acompanhamento 2014. Departamento da Qualidade na Saúde

CARTÃO DA PESSOA COM DOENÇA RARA Relatório de Acompanhamento 2014. Departamento da Qualidade na Saúde CARTÃO DA PESSOA COM DOENÇA RARA Relatório de Acompanhamento 2014 Departamento da Qualidade na Saúde Índice Introdução... 3 Implementação do Cartão da Pessoa com Doença Rara... 4 Atividades Desenvolvidas...

Leia mais

I N D I C A D O R E S D E D E S E M P E N H O PA R A A S U N I D A D E S D E S A Ú D E FA M I L I A R

I N D I C A D O R E S D E D E S E M P E N H O PA R A A S U N I D A D E S D E S A Ú D E FA M I L I A R I N D I C A D O R E S D E D E S E M P E N H O PA R A A S U N I D A D E S D E S A Ú D E FA M I L I A R 12 de Abril de 2006 Introdução Cabe à Missão para os Cuidados de Saúde Primários (MCSP), entre outras

Leia mais

Despacho nº 9265-B/2013

Despacho nº 9265-B/2013 Regulamento Interno da Componente de Apoio à Família (CAF) dos Jardim-deinfância e das Escola Básica 1 (EB1) da União de Freguesias de Nogueiró e Tenões 444 Ano Letivo 2014/15 Enquadramento...Quando as

Leia mais

União Europeia Acesso a cuidados de saúde Prestação de serviços de saúde

União Europeia Acesso a cuidados de saúde Prestação de serviços de saúde União Europeia Acesso a cuidados de saúde Prestação de serviços de saúde Legislação da União Europeia Legislação nacional Jurisprudência TJUE Diretiva 2011/24 Proposta de Lei 206/XII Direitos e deveres

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO FUNCIONALIDADES TÉCNICAS INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA OBJECTIVO Dispor de um sistema de informação, que articule

Leia mais

UNIDADE MÓVEL DE APOIO DOMICILIÁRIO UMAD

UNIDADE MÓVEL DE APOIO DOMICILIÁRIO UMAD IMPLEMENTAÇÃO DO PROJECTO DE APOIO DOMICILIÁRIO IMPLEMENTAÇÃO DO PROJECTO DE APOIO DOMICILIÁRIO Definir os responsáveis e suas competências; Aquisição de equipamento e material clínico; Dotação de Recursos

Leia mais

Ministério da Saúde Administração Regional de Saúde do Norte ACES Cávado I Braga USF S. Lourenço. Plano de Ação 2014/2016

Ministério da Saúde Administração Regional de Saúde do Norte ACES Cávado I Braga USF S. Lourenço. Plano de Ação 2014/2016 Ministério da Saúde Administração Regional de Saúde do Norte ACES Cávado I Braga USF S. Lourenço Plano de Ação 2014/2016 Janeiro 2014 ÍNDICE INTRODUÇÃO 7 APRESENTAÇÃO DA USF S. LOURENÇO 9 CUIDADOS GERAIS

Leia mais

Viver com Saúde vantagens e benefícios

Viver com Saúde vantagens e benefícios ÍNDICE 1. Seja bem-vindo! 2. Planos de Saúde MEDICARE 3. Plano de Saúde MEDICARE Silver 4. Plano de Saúde MEDICARE Dental Prestige 5. Plano de Saúde MEDICARE Platinium 6. Plano de Saúde MEDICARE SÉNIOR

Leia mais

O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)?

O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)? O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)? São unidades especializadas de apoio educativo multidisciplinares que asseguram o acompanhamento do aluno, individualmente ou em grupo, ao longo

Leia mais

Relação do Melhor em Casa com os hospitais: viabilizando a desospitalização

Relação do Melhor em Casa com os hospitais: viabilizando a desospitalização Relação do Melhor em Casa com os hospitais: viabilizando a desospitalização A relação do Programa Melhor em Casa com a rede hospitalar é estratégica e fundamental para viabilizar a desospitalização, permitindo

Leia mais

Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE

Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE Guia do Cliente PLANO DE SAÚDE Índice 5. Seja bem-vindo! 6. Plano de Saúde SAÚDEGLOBAL 7. Cartão SAÚDEGLOBAL Light 10. Cartão SAÚDEGLOBAL Dental 11. Cartão SAÚDEGLOBAL Premium 14. Características Diversos

Leia mais

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA SERVIÇO DE MEDICINA PALIATIVA (HOSPITAL DO FUNDÃO) DE REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO O (SMP) do Centro Hospitalar da Cova da Beira SA, sediado no Hospital do Fundão, desenvolve

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2014/2015

Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2014/2015 Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2014/2015 PLANO NÃO COMPLEMENTAR ALUNOS Manual válido para o período de 01/09/2013 a 30/09/2014 O presente manual não substitui as Condições Gerais,

Leia mais

Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos

Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos Núcleo de Atenção Integral à Saúde da Unimed SJC O Núcleo de Ação Integral à Saúde (NAIS) é o setor responsável pela promoção da saúde e prevenção

Leia mais

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda?

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda? O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde Pedir Receitas A de pela Internet, no âmbito do Programa Simplex, surge no seguimento do

Leia mais

Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências

Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências Decreto Nº 94.406 / 1987 (Regulamentação da Lei nº 7.498 / 1986) Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências O Presidente da

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

FAQs PEM - Receita sem papel

FAQs PEM - Receita sem papel FAQs PEM - Receita sem papel A Receita sem Papel, ou Desmaterialização Eletrónica da Receita, é um novo modelo eletrónico que inclui todo o ciclo da receita, desde da prescrição no médico, da dispensa

Leia mais

Manual de Procedimentos. Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST

Manual de Procedimentos. Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST Manual de Procedimentos Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST Índice Princípios Gerais... 3 Abreviaturas e Acrónimos... 4 Legislação Aplicável... 5 Mapa de Atualização do Documento... 6 Capítulo 1 - Serviços

Leia mais

Processo de declaração de conformidade de software PEM

Processo de declaração de conformidade de software PEM Processo de declaração de conformidade de software agosto, 2015 Versão 2,0 Este trabalho não pode ser reproduzido ou divulgado, na íntegra ou em parte, a terceiros nem utilizado para outros fins que não

Leia mais

Processo de declaração de conformidade de software PEM

Processo de declaração de conformidade de software PEM Processo de declaração de conformidade de software PEM Dezembro, 2012 Versão 1,0 Os direitos de autor deste trabalho pertencem à SPMS e a informação nele contida é confidencial. Este trabalho não pode

Leia mais

MANUAL DE ARTICULAÇÃO. Agrupamento de Centros ARCO RIBEIRINHO Unidade de Saúde Familiar QUERER MAIS- Vale da Amoreira

MANUAL DE ARTICULAÇÃO. Agrupamento de Centros ARCO RIBEIRINHO Unidade de Saúde Familiar QUERER MAIS- Vale da Amoreira 2013- MANUAL DE ARTICULAÇÃO Agrupamento de Centros ARCO RIBEIRINHO Unidade de Saúde Familiar QUERER MAIS- Vale da Amoreira Índice 2 Introdução 3 Recursos Humanos 3 Instalações e equipamentos 3 População

Leia mais

Administração Regional de Saúde do Centro. ACES Baixo Vouga II - Centro de Saúde de Aveiro REGULAMENTO INTERNO

Administração Regional de Saúde do Centro. ACES Baixo Vouga II - Centro de Saúde de Aveiro REGULAMENTO INTERNO Administração Regional de Saúde do Centro ACES Baixo Vouga II - Centro de Saúde de Aveiro REGULAMENTO INTERNO Aprovado em Conselho Geral da USF em 23 de Abril de 2010 Avenida Afonso V Sta Joana 3810-203

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E SERVIÇOS MÉDICOS CONVENCIONADOS Associação de Futebol da Guarda

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E SERVIÇOS MÉDICOS CONVENCIONADOS Associação de Futebol da Guarda MANUAL DE PROCEDIMENTOS E SERVIÇOS MÉDICOS CONVENCIONADOS Associação de Futebol da Guarda SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE ATLETAS, AGENTES DESPORTIVOS E ÁRBITROS 1- Definições (de acordo com as Condições

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes REGULAMENTO DE RECUPERAÇÃO DE MÓDULOS EM ATRASO

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes REGULAMENTO DE RECUPERAÇÃO DE MÓDULOS EM ATRASO Página 1 de 9 Objeto, âmbito e destinatários 1. O presente regulamento estabelece o regime geral de realização das provas de recuperação a realizar em época extraordinária para conclusão de módulos em

Leia mais

Ficha de Protocolo. Beneficios e Vantagens: 10% de desconto em todos os serviços incluídos na tabela em anexo

Ficha de Protocolo. Beneficios e Vantagens: 10% de desconto em todos os serviços incluídos na tabela em anexo Ficha de Protocolo Resumo do Protocolo Entidade: Corpo e Alma Serviço de Apoio Domiciliário, Lda Local: Porto (Área Metropolitana Cidades do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Gondomar, Valongo, Espinho,

Leia mais

Plano de ação 2014 2016

Plano de ação 2014 2016 ACES Cascais Plano de ação 2014 2016 USF Marginal 2014 Elaborado por: USFM Revisto por: -- Aprovado por: Conselho geral Revisão em: 06/05/2017 Data: 06/05/2014 Data: -- Data: 06/05/2014 ÍNDICE: 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73 PARECER DEFISC Nº 09/2012 Porto Alegre, 11 de maio de 2012. Laudo para teste rápido de gravidez por profissionais de Enfermagem. I - Relatório Trata-se de solicitação de dúvida, encaminhada por profissional

Leia mais

aúde cela USF Guia do Utente Apoio:

aúde cela USF Guia do Utente Apoio: cela Guia do Utente Apoio: ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. LOCAL DE FUNCIONAMENTO E ACESSIBILIDADE 3. EQUIPA DE PROFISSIONAIS 4. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO E ATENDIMENTO 5. A INSCRIÇÃO NA 6. DIREITOS E DEVERES DOS

Leia mais

Com a linha dos Cuidados Bordamos a Saúde

Com a linha dos Cuidados Bordamos a Saúde Com a linha dos Cuidados Espere o melhor de nós Queremos tratá-lo com respeito. Queremos que tenha acesso a cuidados de saúde de qualidade. Compreendemos que queira recusar um acto médico ou que queira

Leia mais

Processo de Acreditação na USF Dafundo

Processo de Acreditação na USF Dafundo Lisboa 28 28 de Junho 2011 Museu do Oriente Processo de Acreditação na USF Dafundo USF Dafundo Criada em Setembro 2006 ACES Oeiras / ARSLVT Modelo

Leia mais

Somos uma instituição, dinâmica, Dedicada e licenciada pela segurança social

Somos uma instituição, dinâmica, Dedicada e licenciada pela segurança social Somos uma instituição, dinâmica, Dedicada e licenciada pela segurança social Contactos Rua Mateus Fernandes nº29, bl2, lote1, 6200-142 Covilhã Telefone: 275 341 712 Telemóvel: 925 152 831 E-mail: criafectos@gmail.com

Leia mais

COLÓQUIO MOBILIDADE DE DOENTES ALTERNATIVA OU INEVITÁVEL? Acesso aos cuidados de saúde transfronteiriços na perspetiva do setor público

COLÓQUIO MOBILIDADE DE DOENTES ALTERNATIVA OU INEVITÁVEL? Acesso aos cuidados de saúde transfronteiriços na perspetiva do setor público COLÓQUIO MOBILIDADE DE DOENTES ALTERNATIVA OU INEVITÁVEL? Acesso aos cuidados de saúde transfronteiriços na perspetiva do setor público Cláudio Correia Divisão da Mobilidade de Doentes MOBILIDADE DE DOENTES:

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA. Preâmbulo

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA. Preâmbulo REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA Preâmbulo O voluntariado é definido como um conjunto de acções e interesses sociais e comunitários, realizadas de forma desinteressada no âmbito

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM (PMCQCE)

PROGRAMA DE MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM (PMCQCE) PROGRAMA DE MELHORIA CONTÍNUA DA QUALIDADE DOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM (PMCQCE) INSTITUIÇÃO Nome Morada Código Postal CONTEXTO PRÁTICA CLÍNICA ou UNIDADE DE SAÚDE FUNCIONAL Nome CONTATOS Enfermeiro(a) Chefe

Leia mais

Regimento como elaborar

Regimento como elaborar PGQ - Programa Gestão com Qualidade d Sistema 4 - Oficina Melhores Práticas Oficina i 1 Regimento como elaborar Facilitador Dr.Sérgio Luz sergiol@webcorensp.org.br Apresentação PGQ Programa Gestão com

Leia mais

Orientações. Rebecca Feinstein Winitzer, Editora Massachusetts Department of Public Health Copyright 2005

Orientações. Rebecca Feinstein Winitzer, Editora Massachusetts Department of Public Health Copyright 2005 Orientações Recursos para o cuidado de seu filho Segunda edição Rebecca Feinstein Winitzer, Editora Massachusetts Department of Public Health Copyright 2005 Para informações sobre como obter esta publicação

Leia mais

Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2013/2014 Plano GC1 - Complementar

Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2013/2014 Plano GC1 - Complementar Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2013/2014 Plano GC1 - Complementar Manual válido para o período de 01/10/2013 a 30/09/2014 O presente manual não substitui as Condições Gerais, Especiais

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços SAD Serviço de Apoio Domiciliário

Contrato de Prestação de Serviços SAD Serviço de Apoio Domiciliário Contrato de Prestação de Serviços SAD Serviço de Apoio Domiciliário Entre: Primeiro Outorgante: Centro de Promoção Social (CPS), Instituição Particular de Solidariedade Social, com sede em Carvalhais São

Leia mais

O plano e orçamento 2010 que vos é proposto materializam o que queremos para o sector da Saúde nos Açores:

O plano e orçamento 2010 que vos é proposto materializam o que queremos para o sector da Saúde nos Açores: Plano e Orçamento para 2010 - Saúde O plano e orçamento 2010 que vos é proposto materializam o que queremos para o sector da Saúde nos Açores: Queremos um Serviço Público de Saúde cada vez mais próximo.

Leia mais

Hospitalização 15 000,00 100% 250,00 e) 50% Limite de k: 7,00. Acesso à Rede IMA

Hospitalização 15 000,00 100% 250,00 e) 50% Limite de k: 7,00. Acesso à Rede IMA Pagina 1 rocedimentos Manual de Utilizador Mutuelle des Professionnels de L Education Proteção Solidariedade Transparência O presente manual não substitui as Condições Gerais, Especiais e Particulares

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES DE TRABALHO MANUAL DE PROCEDIMENTOS EM CASO DE SINISTRO

SEGURO DE ACIDENTES DE TRABALHO MANUAL DE PROCEDIMENTOS EM CASO DE SINISTRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS EM CASO DE SINISTRO COMO PROCEDER EM CASO DE ACIDENTE DE TRABALHO? Sempre que um trabalhador sofre um acidente, existem uma série de cuidados a ter em conta de forma a melhorar

Leia mais

Projecto de Intervenção Comunitária Curso de Preparação para Prestadores de Cuidados Informais

Projecto de Intervenção Comunitária Curso de Preparação para Prestadores de Cuidados Informais Projecto de Intervenção Comunitária Curso de Preparação para Prestadores de Cuidados Informais Encontro Boas Praticas em Cuidados Saúde Primários Coimbra, 13/11/2014 PROMOÇÃO DA SAÚDE Essência dos Cuidados

Leia mais

Internação eletiva (Recepção Principal)

Internação eletiva (Recepção Principal) 1 de 8 RESULTADO ESPERADO: Proporcionar aos pacientes agilidade, segurança e comodidade durante o seu período de internação. 644 PROCESSOS RELACIONADOS: Apoio ao Cliente Assistência Cirúrgica Assistência

Leia mais

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida.

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida. 1. APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO A Casa do Povo de Alvalade foi criada em 1943, por grupo informal de pessoas, na tentativa de dar resposta às necessidades das pessoas que a esta se iam associando. Com o

Leia mais

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE NISA. - Normas de Funcionamento -

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE NISA. - Normas de Funcionamento - BIBLIOTECA MUNICIPAL DE NISA - Normas de Funcionamento - 1º - Definição A Biblioteca Municipal de Nisa é um equipamento cultural da Câmara Municipal de Nisa, estando ao dispor de toda a população, sem

Leia mais

SISTEMA DE INTEGRADO DE GESTÃO DE INSCRITOS EM CIRURGIA - SIGIC - INDICADORES

SISTEMA DE INTEGRADO DE GESTÃO DE INSCRITOS EM CIRURGIA - SIGIC - INDICADORES SISTEMA DE INTEGRADO DE GESTÃO DE INSCRITOS EM CIRURGIA - SIGIC - I Introdução INDICADORES O SIGIC é um sistema regulador da actividade cirúrgica programada que visa melhorar o acesso à prestação de cuidados

Leia mais

Desporto, Saúde e Segurança

Desporto, Saúde e Segurança Desporto, Saúde e Segurança Pedro Branco Federação Portuguesa de Atletismo 3 problemas... Desporto >>> Exame Médico-Desportivo Saúde >>> Acompanhamento Médico Segurança >>> Seguros Desportivos Exame Médico-Desportivo

Leia mais

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE Quem somos A nossa equipa apresenta um atendimento personalizado ao nível da Osteopatia através de uma abordagem multidisciplinar de qualidade, avaliação, diagnóstico e

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO 2011/2012

REGULAMENTO INTERNO 2011/2012 REGULAMENTO INTERNO 2011/2012 REGULAMENTO INTERNO 2011/2012 Exmo. Sr. ou Sr.ª Encarregado(a) de Educação Agora que o seu educando deu mais um passo no Universo Benfiquista, é com grande satisfação que

Leia mais