A Utilização das TIC S no processo de Ensino e Aprendizagem da Física

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Utilização das TIC S no processo de Ensino e Aprendizagem da Física"

Transcrição

1 A Utilização das TIC S no processo de Ensino e Aprendizagem da Física Ruth Brito de Figueiredo Melo 1 UEPB Resumo Com a evolução dos computadores, e conseqüentemente da tecnologia, a sociedade tem vivido constantemente os impactos desses avanços tecnológicos em seu cotidiano. Não podendo o ensino ficar alheio a essa realidade, o professor tem o principal papel de contribuir para a disseminação das TIC S no contexto escolar. Dentro deste contexto este artigo tem o objetivo de mostrar a importância da utilização dessas tecnologias no processo de ensino aprendizagem da física, através da utilização do software educativo Modellus. Palavras Chave: TIC S, Ensino de Física, Software Modellus. Abstract: With the evolution of computers, and therefore the technology, the company has consistently lived the impact of these technological advances into their daily lives. Education may not be unaware of this reality, the teacher has the key role in contributing to the spread of ICTs in the school context. Within this context this article aims to show the importance of using these technologies in the teaching and learning of physics through the use of educational software Modellus. Keywords: TIC'S, Physics Teaching, Software Modellus. 1. Introdução De acordo com Hestenes apud Santos (2006), a física é uma ciência de caráter experimental, a qual apresenta conceitos abstratos, e apenas o uso do ensino tradicional, se torna inadequado, ou seja, quando os conceitos são apresentados através de uma metodologia unicamente verbal ou textual, costumam apresentar falhas no processo de ensino aprendizagem. Sendo assim, o nosso objetivo é, dentro dessa perspectiva, refletir sobre a importância das TIC`S no Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 1

2 Ensino de Física, através da utilização do software educacional Modellus, o qual se utiliza de simulação e modelagem computacional. Ainda dentro deste contexto: Os cursos de Comunicação precisam refletir e estimular seus alunos a compartilhar o questionamento sobre essas questões. Somos todos parceiros, relutantes ou entusiasmados, necessitando adquirir novas habilidades (literacy digital) para alcançar velhas metas (informação, conhecimento). À medida que o mundo caminha para tornar se uma rede de fibras óticas, interconectando pessoas e máquinas, novas formas de colaboração tendem a aparecer, de modo que nossos conceitos sobre comunicação e informação precisarão ser reavaliados. A convergência de tecnologias, pedagogias e teorias científicas e literárias indica a complexidade e a riqueza da revolução digital. (LEVACOV, 2008, p.29). São conhecidas as dificuldades e os problemas que afetam o sistema de ensino em geral e particularmente o ensino de Física, as quais não são recentes e têm sido diagnosticados há muitos anos, levando diferentes grupos de estudiosos e pesquisadores a refletirem sobre suas causas e conseqüências. De acordo com Pereira (2000), fora da escola, professores e alunos, estão permanentemente em contato com tecnologias cada vez mais avançadas. Eles vivem e atuam nesta realidade como cidadãos participativos, mas não conseguem introduzi las dentro do contexto educacional por diversos motivos. Foi diante desta realidade de reconhecer o valor e a importância das tecnologias de informação e comunicação (TIC`s), que o presente artigo trata de um trabalho de pesquisa onde se investiga a utilização da simulação e da modelagem computacional como ferramenta auxiliar ao ensino da física, através do software Modellus, como forma de minimizar as dificuldades referentes ao ensino dessa ciência. A população alvo desta pesquisa foi constituída de duas turmas do 3º ano do ensino médio, de uma escola pública da rede estadual de ensino em Campina Grande, PB. Feito um levantamento nas turmas supracitadas, observou se a necessidade de investigar de que forma o software de simulação e modelagem computacional poderia vir a contribuir no ensino de física. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 2

3 Tendo em vista que o conteúdo de eletricidade no ensino médio é tido pelos alunos como conteúdo de grande complexidade, o estudo focou o software Modellus, através dos conteúdos de eletricidade em especifico a lei de ohm, observando a sua eficácia bem como a sua possível contribuição na construção do conhecimento de física, para os alunos do 3º ano do ensino médio. 2. As TIC S e o Ensino de Física Vivemos atualmente em uma sociedade guiada por avanços tecnológicos, onde o computador tem sido ferramenta de principal utilização. De acordo com Schuhmacher et al (2002), a evolução dos computadores nas últimas décadas, trouxeram mudanças significativas em diversas áreas, mostrando a imensa capacidade que os mesmos oferecem. Os computadores se encontram inseridos no desenvolvimento da Física nos últimos anos, independentemente da sua natureza teórica ou experimental, sendo claramente perceptível a sua imensa influência na resolução de grandes problemas. Este desenvolvimento tecnológico tem modificado profundamente o cotidiano das pessoas, e a escola não pode ficar alheia a essa realidade, ela precisa se adaptar e ensinar ao aluno como conviver com essas novas tecnologias (TIC`S) também dentro da escola, para que ele possa atuar como cidadão participante dentro e fora do contexto educacional. (MORAN, 2000 APUD OLIVEIRA & FISHER, 2007) ressaltam que o uso das tecnologias de informação e comunicação na educação pode proporcionar processos de comunicação mais participativos, tornando a relação professor aluno mais aberta, interativa. Estudos recentes mostram que a utilização de novas tecnologias no ensino em geral, e em especifico no ensino da física, tem contribuído de forma significativa, para a compreensão por parte dos alunos dos conteúdos físicos. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 3

4 Mas quando falamos das escolas públicas, muitas delas não há os recursos mínimos necessários. E quando há a presença desses recursos, muitas vezes, os professores não conseguem aplicá los por falta de capacitação e planejamento tanto por parte deles, como também por falta das escolas, em utilizar as novas tecnologias no processo educacional. O uso das tecnologias de informação e comunicação (TIC`s), no espaço escolar faz resignificar o conceito de conhecimento. É através das ferramentas tecnológicas, e a partir de mediações atuantes que as potencialidades se afloram (SANTOS 2006). As TIC`s têm provocado grandes mudanças em novas vidas, elas têm o importante papel de viabilizar novas formas de produção do conhecimento (MORAN, 1995). 3. Dificuldades no Ensino de física e o uso do Software de simulação e modelagem computacional Modellus Para Moreira (2002), apesar do grande avanço da pesquisa acadêmica sobre o ensino de Física no Brasil, no sentido da compreensão dos problemas relativos ao ensino dessa ciência, e da existência de um sistema de divulgação, ainda há pouca aplicação desses resultados em sala de aula. Para Santos (2006), As dificuldades que os alunos possuem na aprendizagem dos conceitos da Física são conhecidas, e os métodos tradicionais de ensino e a ausência de meios pedagógicos modernos e de ferramentas que auxiliem a aprendizagem constituem as causas deste problema. (MARANDINO, 2001 APUD MOREIRA, 2002) afirma que os resultados dessas pesquisas em ensino de física ainda encontram resistências à sua aplicação na prática pedagógica, visto que a prática concreta dos professores na área ainda é marcada por perspectivas tradicionais de ensino e aprendizagem, seja por motivos políticos e econômicos da própria educação, seja por problemas na própria formação do professor de Ciências. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 4

5 Quando falamos da utilização das TIC`S através do uso de softwares Educacionais no Ensino de Física, ainda há poucos trabalhos desenvolvidos na área de Simulação e Modelagem Computacional com aplicação nos ambientes de aprendizagem. Para Cavalcanti (2006), A inserção da informática nas aulas de Física, bem como, o uso de programas de simulação, proporciona realizar experimentos que só seriam viáveis em laboratório, além de reproduzir com precisão situações reais, oportunizando ao professor e ao aluno um trabalho rico em possibilidades. Para Ferreira (2000), softwares que trabalham Simulação e modelagem promovem uma maior viabilidade do processo de ensino aprendizagem da física, pois através de situações observáveis da vida real e modeláveis por programas computacionais, o aluno poderá correlacionar os conceitos vistos em sala de aula e aplicá los com o uso do software. Etimologicamente falando, um modelo é uma representação, uma interpretação simplificada da realidade, ou uma interpretação de um fragmento de um sistema segundo uma estrutura de conceitos. No caso da física, a modelagem computacional, trata de utilizar modelos com variáveis físicas e manipular e controlar essas variavéis, para a melhor compreensão de uma teoria, postulado ou teorema físico, para a busca da solução de problemas fisicos. A simulação e modelagem computacional juntas, fazem com que o aluno compreenda melhor os problemas fisicos, controlando as variaveis, estabelecendo relações entre essas variavéis e o conteúdo ministrado pelo professor em sala de aula, objetivando assim um maior entendimento do conteúdo. O software Modellus é um software que trabalha com Simulação e modelagem computacional, e que permite ao aluno fazer experimentos conceituais utilizando modelos matemáticos. Além disso, ele é uma ferramenta computacional onde podemos trabalhar com a interpretação dos conceitos, não se detendo apenas nos cálculos, mas também na representação destes. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 5

6 Escolhemos o Modellus visto que o mesmo é um software que é direcionado ao ensino de física, química e matemática, e que permite a alunos e professores realizarem experiências com modelos matemáticos, controlando variáveis como tempo, velocidade, distância, e etc., também sendo possível analisar a variação de uma função, bem como sua representação gráfica, utilizar exercícios já propostos, ou ainda, criar o seu próprio exercício. Também reconhecemos nele a importância de resgatarmos o ensino das aplicações da Matemática. A utilização de tecnologia e a ênfase na modelação podem contribuir para a superação ou minimização das dificuldades existentes. Muitas vezes os alunos não conseguem compreender de uma forma mais objetiva os conceitos físicos, por não apresentarem requisitos mínimos de matemática, os quais são obtidos nas series anteriores. Feito um levantamento com duas turmas de 30 alunos do 3º ano do ensino médio, das principais dificuldades encontradas por eles, referentes aos conteúdos de física, observou se a grande dificuldade que eles possuem na compreensão de conceitos básicos como os de corrente elétrica, voltagem e associação de resistores, descritos pela lei de ohm. Assim, durante a utilização do software Modellus, além de exemplificarmos e mostrarmos a eles que circuitos elétricos, nos dias de hoje, são elementos básicos de qualquer aparelho elétrico e eletrônico, como rádios, TV, computadores, automóveis, aparelhos científicos, etc., podemos mostrar através de uma simulação, o calculo da resistência equivalente de um circuito, bem como do calculo das respectivas tensões e correntes de cada resistor. Na figura 1, temos o exemplo do software Modellus, trabalhando a simulação e a modelagem de formas conjuntas, onde observamos que o Modellus possui ferramentas amplas e modernas, deixando o aluno livre para criar e modificar o modelo quantas vezes ele quiser. Esse exemplo foi obtido na internet, e foi possível a sua modificação e a utilização. É uma atividade exploratória sobre a lei de ohm. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 6

7 Figura 1 Exemplo de simulação e modelagem computacional (software modellus) aplicação da Lei de Ohm Fonte:<http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S &script=sci_arttext> Acesso em 07/01/ Aprendizagem Significativa Mas para trabalharmos com qualquer ferramenta no contexto educacional, sendo ela computacional ou não, precisamos investigar de que forma o aprendiz relaciona e compreende os conceitos físicos trabalhados, com o uso do computador, e como ele relaciona os conceitos e cálculos por ele já conhecidos com os novos conceitos a ele apresentados (VEIT et al, 2002). De acordo com a Teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel, citada por (DORNELES et al, 2006), a aprendizagem é significativa à medida que o novo conteúdo é incorporado às estruturas de conhecimento de um aluno e adquire significado para ele a partir da relação com seu conhecimento prévio, existente na sua estrutura cognitiva. Neste processo, a nova informação interage em comum à estrutura de conhecimento específico, que Ausubel chama de subsunçores. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 7

8 Quando o conteúdo escolar a ser aprendido não consegue ligar se a algo já conhecido, ocorre o que Ausubel chama de aprendizagem mecânica, ou repetitiva, ou seja, as novas informações são aprendidas sem interagir com conceitos relevantes existentes na estrutura cognitiva prévia. Assim, se a pessoa decora as fórmulas, as leis, os conceitos, mas esquece os após a avaliação, houve uma aprendizagem mecânica e não significativa, pois o novo conteúdo passa a ser armazenado isoladamente ou por meio de associações arbitrárias na estrutura cognitiva. (PELIZZARI et al, 2002). Para haver uma aprendizagem significativa, Ausubel detalha que são necessárias duas coisas primordiais: a primeira é que o aluno deve ter a vontade e a disponibilidade de aprender, e a segunda, é que o conteudo a ser ministrado ao aluno tem que ser potencialmente significativo ( PELIZZARI et al, 2002). Deve se salientar que isso muda de pessoa pra pessoa, pois um conteúdo pode ser significativo pra um aluno, mas não ser necessariamente significativo para o outro. A aprendizagem significativa pode ser obtida tanto por meio da descoberta,como por meio da repetição. E de acordo com Ausubel, o conhecimento que é obtido de maneira significativa é retido e lembrado por mais tempo, aumentando a capacidade de aprender novos conteúdos de maneira mais fácil, como também, facilitando a reaprendizagem, uma vez se a informação original for esquecida. Diante destes pressupostos, podemos dizer que as animações interativas utilizadas em softwares de simulação e Modelagem Computacional a exemplo do software Modellus podem ser mediadoras da aprendizagem significativa dos conceitos de Física. Burak & Barbiere (1994), cita que uma das principais relações entre a modelagem matemática e a teoria Ausubeliana e a de aproveitar os conhecimentos já adquiridos pelos alunos possibilitando lhes formas de encontrar significados matemáticos no seu cotidiano, para participarem da construção de conceitos matemáticos não só de maneira formal como também de forma a interferir e interagir com o seu meio. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 8

9 É claro que para tornar a aula realmente significativa, o docente necessita antes de tudo planejar e organizar os objetivos e os pontos a serem trabalhados naquela aula, trabalhando por etapas, fazendo em primeiro lugar uma sondagem com seus alunos para determinar alguns conhecimentos que os mesmos já tenham, para possibilitar a tomada de decisões. Algumas reflexões e busca por respostas Para Araújo et al (2004), dentre as varias possibilidades de uso da informática no ensino da física, simulação e modelagem computacional juntas, possibilita um enriquecimento do ensino da física, levando os estudantes a trabalhar com o processo de construção e analise do conhecimento, partindo de conceitos mais gerais, para os mais específicos, proporcionando uma aprendizagem mais significativa. Foi dentro deste contexto, que ressaltamos a importância de utilizarmos esse tipo de ferramenta de maneira a auxiliar o processo educativo, mas sabemos que o professor possui papel fundamental nesse processo como incentivador da utilização das TIC S na educação, pois através delas, o aluno pode ser levado a criar e construir com eficácia, o seu próprio conhecimento, não só na escola, mas no seu cotidiano, oportunizando lhe a ampliação do seu próprio conhecimento, como um ser político social. Através da utilização do Modellus, os alunos mostraram mais motivação as aulas, bem como relataram que o software proporciona uma aprendizagem mais dinâmica e interativa, pois trabalha com simulação e modelagem matemática, apresentando os princípios da teoria de Ausubel sobre a aprendizagem significativa, uma fez que o mesmo aproveita os conhecimentos prévios dos alunos, levando os a relacionar os conhecimentos adquiridos com o seu cotidiano e tornando mais fácil o entendimento de conceitos mais específicos, incentivando a tomada de decisões, bem como a interação social. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 9

10 Para Burak & Barbiere (1994), abordagens que enfatizem a simulação e a modelagem matemática propiciam uma aprendizagem significativa, como uma ferramenta capaz e eficaz para a compreensão e interpretação da realidade, trazendo benefícios aos alunos no desenvolvimento do pensamento lógicomatemático, tornando mais rico e interessante o processo de ensino aprendizagem e contribuindo de forma significativa para com esse processo. Assim, o aluno aprende participando, tomando atitudes diante de fatos, vivenciando sentimentos e escolhendo procedimentos para atingir seus objetivos, assimilando então com maior profundidade os conteúdos. É claro que a utilização do software educativo de simulação e modelagem computacional deve ser uma ferramenta de maneira a auxiliar o processo didático, e nunca como um fim em si mesmo. O professor deve incentivar o aluno a opinar, debater e questionar sobre os resultados que vão sendo encontrados. Referências bibliográficas ARAÚJO, et al. Atividades de modelagem computacional no auxílio à interpretação de gráficos da cinemática. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 26, n.2, São Paulo, Disponível em <HTTP: // WWW. Scielo.br/pdf/rbef/v26n2/allv26n2.pdf>. Acesso em 26/01/09. BURAK & BARBIERE. Artigo sobre: Modelagem Matemática e suas implicações para uma Aprendizagem significativa, Disponível em <HTTP: // Daniela.pdf>. Acesso em 28/02/09. CAVALCANTI, F. O uso das simulações computacionais no ensino da Física. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 28, n.4, 2006, disponível em Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 10

11 <HTTP://WWW.cet.ucs.br/ eventos/outros/egem/cientificos/cc13.pdf..pdf>. Acesso em 12/02/09. DORNELES, et al. Simulação e modelagem computacionais no auxilio a aprendizagem significativa de conceitos básicos de eletricidade: parte I circuitos elétricos simples. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 28, n.4, 2006, disponível em <HTTP: // WWW. Scielo.br/pdf/rbef/v28n4/allv28n4.pdf>. Acesso em 26/01/09. FERREIRA, A. Estratégias Pedagógicas em Aulas de Ciências e de Física e a Teoria de Ausubel, Disponível em <HTTP://www.sbf1.sbfisica.org.br/eventos/snef/xvii/sys/resumos/t pdf>. Acesso em 25/02/09. LEVACOV, M. Do analógico ao digital: A comunicação e a informação no final do milênio. FABICO UFRGS. Disponível em: Acesso em 03/06/09. MOREIRA, M.A. Investigações em Ensino de Ciências, Disponível em <HTTP: // WWW. if.ufrgs.moreira 2002>. Acesso em 16/07/08. MORAN, J.M. Os novos espaços de atuação do educador com as tecnologias, Disponível em <HTTP: // htm >. Acesso em 18/06/08. OLIVEIRA, E; FISHER, J. Tecnologia Na Aprendizagem:A informática como alternativa no processo de ensino. Revista de divulgação técnico científica do ICPGVol. 3 n. 10 jan. jun./2007. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 11

12 PEREIRA, S. O computador na escola, Disponível em <HTTP: // Acesso em 26/05/08. PELIZZARI et al. Teoria da aprendizagem significativa segundo Ausubel. Revista PEC, bomjesus. BR, Curitiba, v.2, n.1, p.37 42, jul Disponível em <HTTP: // htm >. Acesso em 27/01/09. SANTOS, R. TIC`s uma tendência no ensino da matemática, Disponível em <HTTP: // artigo.brasilescola.com/educação/tics. htm >. Acesso em 15/06/08. SCHUHMACHER, et al. Experiências Virtuais Aplicadas em Aulas de Teoria de Física, Disponível em :< HTTP: //inf.unisul.br/~ines/workcomp/cd/pdfs/2810.pdf>. Acesso em 20/01/09. VEIT, E.A. Modelagem no ensino de Ciências e os parâmetros curriculares, Disponível em <HTTP: // htm >. Acesso em 20/06/08. Universidade Federal de Pernambuco Núcleo de Estudos de Hipertexto e Tecnologias na Educação 12

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 70 A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O USO DE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Rita de Cássia Viegas dos Santos

Leia mais

A importância da Informática na Educação

A importância da Informática na Educação A importância da Informática na Educação AGUIAR, Juliana Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais FAEG - Rua das Flores, 740 Bairro Labienópolis - CEP 17400-000 Garça (SP) Brasil Telefone

Leia mais

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO Luciano Bernardo Ramo; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade Federal da Paraíba. luciano_bernardo95@hotmail.com

Leia mais

USO DO COMPUTADOR NA CONSTRUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

USO DO COMPUTADOR NA CONSTRUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL USO DO COMPUTADOR NA CONSTRUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Olga Cristina Teixeira Lira Carlos Eduardo Monteiro Universidade Federal de Pernambuco olgactlira@hotmail.com;

Leia mais

O uso do computador na escola sob o olhar de Valente

O uso do computador na escola sob o olhar de Valente O uso do computador na escola sob o olhar de Valente The role of computer use at school through the vision of Valente Carlos Alessandro Barbosa carlosalessandrob@gmail.com Instituto de Ensino Superior

Leia mais

Novas tecnologias no ensino de matemática: possibilidades e desafios

Novas tecnologias no ensino de matemática: possibilidades e desafios Novas tecnologias no ensino de matemática: possibilidades e desafios Marcelo Antonio dos Santos Mestre em Matemática Aplicada UFRGS, Professor na Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) e professor da rede

Leia mais

METODOLOGIA. 1 Centros de Educação de Jovens e Adultos, criados pela portaria nº 243 de 17 de fevereiro de 2005.

METODOLOGIA. 1 Centros de Educação de Jovens e Adultos, criados pela portaria nº 243 de 17 de fevereiro de 2005. USO DE SITES VISANDO A APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA DE FÍSICA NO CURSO SEMIPRESENCIAL DA EJA INTRODUÇÃO Francinaldo Florencio do Nascimento Governo do Estado da Paraíba fran.nice.fisica@gmail.com Vivemos

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA & TECNOLOGIA: POSSIBILIDADES E DESAFIOS. BIEMBENGUT, Maria Salett- Universidade Regional de Blumenau - salett@furb.

MODELAGEM MATEMÁTICA & TECNOLOGIA: POSSIBILIDADES E DESAFIOS. BIEMBENGUT, Maria Salett- Universidade Regional de Blumenau - salett@furb. MODELAGEM MATEMÁTICA & TECNOLOGIA: POSSIBILIDADES E DESAFIOS BIEMBENGUT, Maria Salett- Universidade Regional de Blumenau - salett@furb.br SANTOS, Selma dos Universidade Regional de Blumenau - selmasantos@senai-sc.ind.br

Leia mais

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento FORMAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA EM CURITIBA Maio/2007 Eloina de Fátima Gomes dos Santos Prefeitura Municipal de Curitiba eloinas@curitiba.org.br Cíntia Caldonazo

Leia mais

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ Ana Caroline Lazaro Stoppa², Idalci Cruvinel dos Reis³ ¹Pesquisa realizada por acadêmica

Leia mais

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico José Carlos Coelho Saraiva 1 GD6 Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação à Distância

Leia mais

O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA

O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA ISSN 2316-7785 O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA Charles Bruno da Silva Melo Centro Universitário Franciscano xarlesdemelo@yahoo.com.br

Leia mais

A Utilização de Mapas Conceituais na Compreensão de Novas Tecnologias na Educação

A Utilização de Mapas Conceituais na Compreensão de Novas Tecnologias na Educação A Utilização de Mapas Conceituais na Compreensão de Novas Tecnologias na Educação Marcos A. Betemps 1, Vitor B. Manzke 1, Vera L. Bobrowski 1,2, Rogério A. Freitag 1,3, Cristiano da S. Buss 1 1 Núcleo

Leia mais

Estatística: Como motivar este estudo através de reportagens do cotidiano

Estatística: Como motivar este estudo através de reportagens do cotidiano 1 Estatística: Como motivar este estudo através de reportagens do cotidiano Lenice Mirandola da Rocha Colégio Militar de Porto Alegre Brasil lenice@portoweb.com.br Terezinha Ione Martins Torres Faculdade

Leia mais

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DIDÁTICA ENVOLVENDO TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS NO ENSINO DE FÍSICA TÉRMICA 1

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DIDÁTICA ENVOLVENDO TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS NO ENSINO DE FÍSICA TÉRMICA 1 RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DIDÁTICA ENVOLVENDO TECNOLOGIAS COMPUTACIONAIS NO ENSINO DE FÍSICA TÉRMICA 1 Arlindo Henrique Hoch Cenne [arlindocenne@yahoo.com.br] Colégio Santa Rosa de Lima e Colégio São José

Leia mais

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE ¹C. J. F. Souza (ID); ¹M. Y. S. Costa (ID); ²A. M. Macêdo (CA)

Leia mais

Desenvolvimento de uma plataforma virtual para construção e avaliação de diagramas V

Desenvolvimento de uma plataforma virtual para construção e avaliação de diagramas V Desenvolvimento de uma plataforma virtual para construção e avaliação de diagramas V Felipe Damasio Sabrina Moro Villela Pacheco Jefferson Martins Resumo Neste trabalho, serão apresentadas a definição,

Leia mais

GeoGebra: alternativa para o estudo dos parâmetros de funções na educação básica

GeoGebra: alternativa para o estudo dos parâmetros de funções na educação básica GeoGebra: alternativa para o estudo dos parâmetros de funções na educação básica Ana Paula Santos Rebello Universidade do Vale do Rio dos Sinos Brasil prof.anapaula@ibest.com.br Márcio Alexandre Rodriguez

Leia mais

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA Resumo: Neste mini-curso os participantes terão a oportunidade de conhecer uma metodologia, bem como também construir e trabalhar com a mesma, na tentativa

Leia mais

Informática Educativa no Ensino da Matemática Estudo de Geometria com o Software GeoGebra.

Informática Educativa no Ensino da Matemática Estudo de Geometria com o Software GeoGebra. Informática Educativa no Ensino da Matemática Estudo de Geometria com o Software GeoGebra. Orientador: Sérgio Antônio Wielewski Autora: Veridiana Cristina Soares de Melo e-mail: veridianacsm@gmail.com

Leia mais

QUIZmica: UM JOGO VIRTUAL AUXILIANDO O ENSINO DE QUÍMICA

QUIZmica: UM JOGO VIRTUAL AUXILIANDO O ENSINO DE QUÍMICA 1 QUIZmica: UM JOGO VIRTUAL AUXILIANDO O ENSINO DE QUÍMICA Guilherme Leocárdio Lucena 1 Meryglaucia Silva Azevedo 2 Resumo As novas tecnologias da informação e comunicação (TICs) nas escolas têm apresentado

Leia mais

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação

Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Diretrizes curriculares nacionais e os projetos pedagógicos dos cursos de graduação Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Diretrizes Curriculares

Leia mais

Utilizando a Planilha Calc no Estudo de Estatística Descritiva

Utilizando a Planilha Calc no Estudo de Estatística Descritiva São Luís/MA - 2007 Utilizando a Planilha Calc no Estudo de Estatística Descritiva Wagner Luis MARTINS (1); Silvia Cristina BATISTA (2); Gilmara BARCELOS (3)* (1) Licenciando em Matemática CEFET CAMPOS;

Leia mais

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos.

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos. SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA FUTUROS PROFESSORES DE QUÍMICA Joycyely Marytza de Araujo Souza Freitas 1 Reneid Emanuele Simplicio Dudu 2 Gilberlândio Nunes da Silva 3 RESUMO Atualmente a informática e a

Leia mais

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA Ms. Jeferson Fernando de Souza Wolff RESUMO O computador, como ferramenta pedagógica para ensino e aprendizagem

Leia mais

MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS

MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS MODELAGEM CONCEITUAL EM MATEMÁTICA. UMA EXPERIÊNCIA COM O USO DO SOFTWARE CMAPTOOLS Dr. André Ricardo Magalhães andrerm@gmail.com Universidade do Estado da Bahia Brasil Modalidade: Comunicação Breve Nível

Leia mais

RECURSOS COMPUTACIONAIS NAS AULAS DE MATEMÁTICA

RECURSOS COMPUTACIONAIS NAS AULAS DE MATEMÁTICA RECURSOS COMPUTACIONAIS NAS AULAS DE MATEMÁTICA Maria Madalena Dullius - Centro Universitário UNIVATES Giane Maria Eidelwein - Centro Universitário UNIVATES Graziela Maria Fick - Centro Universitário UNIVATES

Leia mais

PROJETOS DE ENSINO I DA JUSTIFICATIVA

PROJETOS DE ENSINO I DA JUSTIFICATIVA I DA JUSTIFICATIVA PROJETOS DE ENSINO O cenário educacional atual tem colocado aos professores, de modo geral, uma série de desafios que, a cada ano, se expandem em termos de quantidade e de complexidade.

Leia mais

Relato de uma proposta de ensino de Eletricidade para o ensino médio com uso de simuladores e sensores PASCO

Relato de uma proposta de ensino de Eletricidade para o ensino médio com uso de simuladores e sensores PASCO Relato de uma proposta de ensino de Eletricidade para o ensino médio com uso de simuladores e sensores PASCO Cristiane Marina de Carvalho Jéssica Regina Romão Cabral Estudantes do curso de Licenciatura

Leia mais

Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática

Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática Um Assistente Virtual Inteligente Dirigido por Várias Metodologias Educacionais no Ensino em Informática Abstract. This work shows the evolution of Intelligent Teaching Assistant SAE that include and provide

Leia mais

ENSINANDO A MATEMÁTICA FINANCEIRA UTILIZANDO A PLANILHA EXCEL COMO FERRAMENTA TECNOLÓGICA

ENSINANDO A MATEMÁTICA FINANCEIRA UTILIZANDO A PLANILHA EXCEL COMO FERRAMENTA TECNOLÓGICA ENSINANDO A MATEMÁTICA FINANCEIRA UTILIZANDO A PLANILHA EXCEL COMO FERRAMENTA TECNOLÓGICA Raimundo João dos Santos Júnior; Roseane Matias Lourenço; Amandda Mayara Araújo Farias; Onélia Araújo Franco Fragoso

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE UNICENTRO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO KARINA DE NAZARÉ DA COSTA MARTINS PROFESSOR: PAULO GUILHERMITE

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE UNICENTRO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO KARINA DE NAZARÉ DA COSTA MARTINS PROFESSOR: PAULO GUILHERMITE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE UNICENTRO CURSO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO KARINA DE NAZARÉ DA COSTA MARTINS PROFESSOR: PAULO GUILHERMITE O USO DA INTERNET NO PROCESSO EDUCACIONAL: O DESAFIO PARA OS PROFESSORES

Leia mais

UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE O USO DE SIMULAÇÕES COMPUTACIONAIS NA APRENDIZAGEM DA LEI DE GAUSS E DA LEI DE AMPÈRE EM NÍVEL DE FÍSICA GERAL *

UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE O USO DE SIMULAÇÕES COMPUTACIONAIS NA APRENDIZAGEM DA LEI DE GAUSS E DA LEI DE AMPÈRE EM NÍVEL DE FÍSICA GERAL * UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE O USO DE SIMULAÇÕES COMPUTACIONAIS NA APRENDIZAGEM DA LEI DE GAUSS E DA LEI DE AMPÈRE EM NÍVEL DE FÍSICA GERAL * ARAUJO 1,IVES SOLANO;VEIT 2,ELIANE ANGELA emoreira 3,MARCO

Leia mais

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL Edward Luis de Araújo edward@pontal.ufu.br Evaneide Alves Carneiro eva@pontal.ufu.br Germano Abud de Rezende germano@pontal.ufu.br

Leia mais

Ensinar Geometria com Modelagem o professor deve ir onde o aluno está

Ensinar Geometria com Modelagem o professor deve ir onde o aluno está Marly de Menezes Gonçalves, doutora na área de Design e Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP; FASM / IED-SP Ensinar Geometria com Modelagem o professor

Leia mais

PERFIL DA INORGÂNICA, ÁCIDOS E BASES UM JOGO DE CARTA UTILIZADA COMO METODOLOGIA NO ENSINO DE QUÍMICA.

PERFIL DA INORGÂNICA, ÁCIDOS E BASES UM JOGO DE CARTA UTILIZADA COMO METODOLOGIA NO ENSINO DE QUÍMICA. PERFIL DA INORGÂNICA, ÁCIDOS E BASES UM JOGO DE CARTA UTILIZADA COMO METODOLOGIA NO ENSINO DE QUÍMICA. SILVA, Beatriz Alves 1 BORGHI, Emilly Lorenzutti 2 SENHORINHO, Wattson de Oliveira 3 BASTOS, Gustavo

Leia mais

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E SALAS DE AULAS DO SESC LER SURUBIM, ESPAÇOS CONECTADOS, UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E SALAS DE AULAS DO SESC LER SURUBIM, ESPAÇOS CONECTADOS, UM RELATO DE EXPERIÊNCIA LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E SALAS DE AULAS DO SESC LER SURUBIM, ESPAÇOS CONECTADOS, UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Resumo Marcos Antonio Celestino Costa¹, Mirelly Shyrleide Praseres da Silva 1. marcostonycel@yahoo.com.br

Leia mais

TCC2036. fevereiro de 2006. Pricila Kohls dos Santos. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUCRS. pricilas.ead@pucrs.

TCC2036. fevereiro de 2006. Pricila Kohls dos Santos. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUCRS. pricilas.ead@pucrs. 1 O PEDAGOGO EM MULTIMEIOS E INFORMÁTICA EDUCATIVA E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A EFICÁCIA DA UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO TCC2036 fevereiro de 2006 Pricila Kohls dos Santos

Leia mais

O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ

O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ Rose Maria Bastos Farias (UFAL) rmbfarias@hotmail.com RESUMO: Trata-se de uma pesquisa

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE RECURSOS EDUCACIONAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO COMO INOVAÇÃO CURRICULAR

INTEGRAÇÃO DE RECURSOS EDUCACIONAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO COMO INOVAÇÃO CURRICULAR INTEGRAÇÃO DE RECURSOS EDUCACIONAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO COMO INOVAÇÃO CURRICULAR Ilse ABEGG Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Departamento de Metodologia

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec:PAULINO BOTELHO Código: 091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica

Leia mais

O uso da ferramenta fórum de discussão. no ensino de Ciências

O uso da ferramenta fórum de discussão. no ensino de Ciências O uso da ferramenta fórum de discussão no ensino de Ciências The use of the discussion forum tool in teaching Science Alexandre Prado Dias Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL alexandre.prado@zipmail.com.br

Leia mais

Trabalhando Matemática: percepções contemporâneas

Trabalhando Matemática: percepções contemporâneas CONSTRUINDO CONCEITOS SOBRE FAMÍLIA DE FUNÇÕES POLINOMIAL DO 1º GRAU COM USO DO WINPLOT Tecnologias da Informação e Comunicação e Educação Matemática (TICEM) GT 06 MARCOS ANTONIO HELENO DUARTE Secretaria

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO Secretaria de Educação Especial/ MEC Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva Objetivo Orientar os sistemas

Leia mais

A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC

A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC ALVES,S.S.S 1 A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

METODOLOGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UM OLHAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

METODOLOGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UM OLHAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO METODOLOGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UM OLHAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Flávia Nascimento de Oliveira flavinhamatematica@hotmail.com Rivânia Fernandes da Costa Dantas rivafern@hotmail.com

Leia mais

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp.

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp. AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: A UTILIZAÇÃO DE PLATAFORMAS EDUCACIONAS ADAPTATIVAS E A PRÁTICA DOCENTE. Débora

Leia mais

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA Renato dos Santos Diniz renatomatematica@hotmail.com Adelmo de Andrade Carneiro adelmomatematico@yahoo.com.br Wesklemyr Lacerda wesklemyr@hotmail.com Abigail

Leia mais

UTILIZANDO O WINDOWS MOVIE MAKER NA PRODUÇÃO DE VÍDEOS EDUCATIVOS PARA O ENSINO E DIVULGAÇÃO DE ASTRONOMIA

UTILIZANDO O WINDOWS MOVIE MAKER NA PRODUÇÃO DE VÍDEOS EDUCATIVOS PARA O ENSINO E DIVULGAÇÃO DE ASTRONOMIA II Simpósio Nacional de Educação em Astronomia II SNEA 2012 São Paulo, SP 749 UTILIZANDO O WINDOWS MOVIE MAKER NA PRODUÇÃO DE VÍDEOS EDUCATIVOS PARA O ENSINO E DIVULGAÇÃO DE ASTRONOMIA USING WINDOWS MOVIE

Leia mais

APLICAÇÕES DA FÍSICA NO COTIDIANO A PARTIR DE VÍDEOS DE CURTA DURAÇÃO: TIC COMO CONTRIBUIÇÃO AO ENSINO APRENDIZAGEM

APLICAÇÕES DA FÍSICA NO COTIDIANO A PARTIR DE VÍDEOS DE CURTA DURAÇÃO: TIC COMO CONTRIBUIÇÃO AO ENSINO APRENDIZAGEM APLICAÇÕES DA FÍSICA NO COTIDIANO A PARTIR DE VÍDEOS DE CURTA DURAÇÃO: TIC COMO CONTRIBUIÇÃO AO ENSINO APRENDIZAGEM Resumo SOUZA, Ericarla de Jesus 1 - UFS Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias

Leia mais

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O TRABALHO DO TUTOR COMO MEDIADOR DO CONHECIMENTO SOEK, Ana Maria (asoek@bol.com.br) Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Brasil HARACEMIV,

Leia mais

Professores de Matemática e o Uso do Computador

Professores de Matemática e o Uso do Computador Secretaria de Estado da Educação SEED Superintendência da Educação - SUED Diretoria de Políticas e Programas Educacionais DPPE Programa de Desenvolvimento Educacional PDE SILVIA VILELA DE OLIVEIRA RODRIGUES

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1 COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 Palavras-CHAVE: formação de professores, programação, Logo Introdução As

Leia mais

Palavras-chave: Didática; Estágio; Formação; Teoria; Prática.

Palavras-chave: Didática; Estágio; Formação; Teoria; Prática. ESTÁGIO E DIDÁTICA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS Maria do Socorro Sousa e Silva Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA Resumo O presente artigo objetiva registrar e refletir sobre a disciplina de Estágio

Leia mais

Abordagem de Licenciandos sobre softwares educacionais de Química

Abordagem de Licenciandos sobre softwares educacionais de Química Abordagem de Licenciandos sobre softwares educacionais de Química Autor(a): Joycyely Marytza 1 INTRODUÇÃO As atuais concepções pedagógicas exigem do professor a inclusão das novas tecnologias para um melhor

Leia mais

DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL

DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL DESMISTIFICANDO O USO DA LOUSA DIGITAL Alcione Cappelin alcionecappelin@hotmail.com Cristiane Straioto Diniz cstraioto@gmail.com Eloisa Rosotti Navarro eloisa-rn@hotmail.com Renata Oliveira Balbino rebalbino@yahoo.com.br

Leia mais

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS

OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS OS JOGOS DIGITAIS EDUCATIVOS NAS AULAS DE CIÊNCIAS SAYONARA RAMOS MARCELINO FERREIRA QUIRINO (UEPB) WILAVIA FERREIRA ALVES (UEPB) RAFAELA CORREIA DOS SANTOS (UEPB) PAULA ALMEIDA DE CASTRO (ORIENTADORA

Leia mais

LINGUAGEM LOGO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

LINGUAGEM LOGO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO LINGUAGEM LOGO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO Resumo POCRIFKA, Dagmar Heil - SME dpocrifka@sme.curitiba.pr.gov.br SANTOS, Taís Wojciechowski SME taissantos@sme.curitiba.pr.gov.br Eixo Temático: Comunicação

Leia mais

PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS DE MATEMÁTICA: INTEGRAÇÃO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO ENSINO DE ÁLGEBRA

PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS DE MATEMÁTICA: INTEGRAÇÃO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO ENSINO DE ÁLGEBRA PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS DE MATEMÁTICA: INTEGRAÇÃO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO ENSINO DE ÁLGEBRA Fernanda Elisbão Silva de Souza Mestranda da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, fernanda.elisbao@gmail.com

Leia mais

UM OLHAR PARA AS REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS ATRAVÉS DO SOFTWARE GRAFEQ

UM OLHAR PARA AS REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS ATRAVÉS DO SOFTWARE GRAFEQ ISSN 2316-7785 UM OLHAR PARA AS REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS ATRAVÉS DO SOFTWARE GRAFEQ Marinela da Silveira Boemo Universidade Federal de Santa Maria marinelasboemo@hotmail.com Carmen Reisdoerfer Universidade

Leia mais

Um novo olhar sobre TIC e Educação Matemática

Um novo olhar sobre TIC e Educação Matemática Um novo olhar sobre TIC e Educação Matemática Profa. Dra. Maria Raquel Miotto Morelatti Departamento de Matemática, Estatística e Computação mraquel@fct.unesp.br O que são TIC? Recursos tecnológicos que

Leia mais

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO José da Silva de Lima¹; José Rodolfo Neves da Silva²; Renally Gonçalves da Silva³; Alessandro Frederico da Silveira

Leia mais

Ciência, Educação e Tecnologia Tecnologia e Educação: Possibilidades Pedagogia Portal do Professor Objetivo

Ciência, Educação e Tecnologia Tecnologia e Educação: Possibilidades Pedagogia Portal do Professor Objetivo Ciência, Educação e Tecnologia Teleaula 6 Profa. Mônica Caetano Vieira da Silva tutoriapedagogia@grupouninter.com.br Tecnologia e Educação: Possibilidades Pedagogia Portal do Professor

Leia mais

TRABALHANDO EXPERIMENTOS DE BAIXO CUSTO NA ÁREA DA FÍSICA NO ENSINO MÉDIO. Francisco Carlos Vieira da Silva 2 Nórlia Nabuco Parente 3 RESUMO

TRABALHANDO EXPERIMENTOS DE BAIXO CUSTO NA ÁREA DA FÍSICA NO ENSINO MÉDIO. Francisco Carlos Vieira da Silva 2 Nórlia Nabuco Parente 3 RESUMO TRABALHANDO EXPERIMENTOS DE BAIXO CUSTO NA ÁREA DA FÍSICA NO ENSINO MÉDIO Antonio Carolino de Oliveira Filho 1 Francisco Carlos Vieira da Silva 2 Nórlia Nabuco Parente 3 RESUMO O processo de ensino-aprendizagem

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE DE SIMULAÇÃO ARENA PARA CRIAÇÃO DE FERRAMENTAS DE APOIO AO ENSINO

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE DE SIMULAÇÃO ARENA PARA CRIAÇÃO DE FERRAMENTAS DE APOIO AO ENSINO ISSN 1984-9354 UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE DE SIMULAÇÃO ARENA PARA CRIAÇÃO DE FERRAMENTAS DE APOIO AO ENSINO Jonathan Velasco da Silva (Instituto Federal Fluminense) Dalessandro Soares Vianna (Universidade

Leia mais

INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS

INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS INTERNET COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA O PROFESSOR DE INGLÊS R E S U M O Ana Paula Domingos Baladeli * Anair Altoé ** O presente trabalho é um recorte da análise de dados realizada em pesquisa de Mestrado

Leia mais

Relato do Uso de Simulação Computacional com Modelagem Matemática em Aulas de Cinemática no Ensino Médio

Relato do Uso de Simulação Computacional com Modelagem Matemática em Aulas de Cinemática no Ensino Médio Relato do Uso de Simulação Computacional com Modelagem Matemática em Aulas de Cinemática no Ensino Médio Daniela Cristina Barsotti 1 Rejane Cristina Trombini Pereira 2 Ducinei Garcia 3 Resumo Este trabalho

Leia mais

UMA AÇÃO DE EXTENSÃO PARA CONTRIBUIR COM A INCLUSÃO DIGITAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES RESUMO

UMA AÇÃO DE EXTENSÃO PARA CONTRIBUIR COM A INCLUSÃO DIGITAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES RESUMO UMA AÇÃO DE EXTENSÃO PARA CONTRIBUIR COM A INCLUSÃO DIGITAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Dayana da Silva Souza 1 ; Luana de Oliveira F. Crivelli 1 ; Kerly Soares Castro 1 ; Eduardo Machado Real 2 ; André

Leia mais

MÉTODOS INFORMATIZADOS CONTRIBUEM PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UTILIZAÇÃO DO GEOGEBRA PARA O ENSINO DA GEOMETRIA- Revisão bibliográfica

MÉTODOS INFORMATIZADOS CONTRIBUEM PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UTILIZAÇÃO DO GEOGEBRA PARA O ENSINO DA GEOMETRIA- Revisão bibliográfica MÉTODOS INFORMATIZADOS CONTRIBUEM PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UTILIZAÇÃO DO GEOGEBRA PARA O ENSINO DA GEOMETRIA- Revisão bibliográfica Isabela Gobbo Faria 1 Luciane de Fátima Rodrigues de Souza 2 Estela

Leia mais

EXPLORANDO O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL POR MEIO DA MODELAGEM MATEMÁTICA

EXPLORANDO O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL POR MEIO DA MODELAGEM MATEMÁTICA ISSN 2177-9139 EXPLORANDO O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL POR MEIO DA MODELAGEM MATEMÁTICA. Caroline Conrado Pereira 1 caroline_conrado@ymail.com Centro Universitário Franciscano, Rua Silva Jardim, 1175 Santa

Leia mais

A INCORPORAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NUMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE MACEIÓ. Maria Izabel Almeida de Melo Araújo *

A INCORPORAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NUMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE MACEIÓ. Maria Izabel Almeida de Melo Araújo * A INCORPORAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NUMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE MACEIÓ Maria Izabel Almeida de Melo Araújo * Luis Paulo Leopoldo Mercado Resumo O presente trabalho consiste

Leia mais

JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS

JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS JOGOS ONLINE NA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS Lucas Gabriel Seibert Universidade Luterana do Brasil lucasseibert@hotmail.com Roberto Luis Tavares Bittencourt Universidade Luterana do Brasil rbittencourt@pop.com.br

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA Instituição/Escola: Centro Estadual de Educação Básica Para Jovens e Adultos de Toledo Nome do Autor: Jaqueline Bonetti Rubini Coautor: Nilton Sérgio Rech E-mail para contato: jaquelinebonetti@hotmail.com

Leia mais

O processo de formação de professores para o uso dos tablets na sala de aula: da alfabetização digital a criação de conhecimento

O processo de formação de professores para o uso dos tablets na sala de aula: da alfabetização digital a criação de conhecimento O processo de formação de professores para o uso dos tablets na sala de aula: da alfabetização digital a criação de conhecimento Patrícia B. Scherer Bassani 1 (FEEVALE) Elias Wallauer 2 (FEEVALE) Lovani

Leia mais

O uso de blogs no ensino de Matemática 2

O uso de blogs no ensino de Matemática 2 Claudinei Flavia Batista Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Brasil bs_flavia@hotmail.com Sirlândia Souza Santana sirlandiasantana@hotmail.com Resumo Este trabalho tem como principal objetivo

Leia mais

Palavras Chave: Material Concreto. Aprendizagem e Ensino de Matemática.

Palavras Chave: Material Concreto. Aprendizagem e Ensino de Matemática. O USO DO MATERIAL CONCRETO NO ENSINO DA MATEMÁTICA Francisca Marlene da Silva Bolsista da PRAE-FECLESC/UECE Déborah Almeida Cunha Bolsista da PRAE-FECLESC/UECE Aline Araújo da Silva Graduanda-FECLESC/UECE

Leia mais

TÍTULO: AUTORES: ÁREA TEMÁTICA: INTRODUÇÃO

TÍTULO: AUTORES: ÁREA TEMÁTICA: INTRODUÇÃO TÍTULO: ACESSIBILIDADE AO COMPUTADOR POR PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS: EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES AUTORES: Silvia Sales de Oliveira; Maria da Piedade Resende da Costa; Nadja

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA 9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA Autor(es) MICHELE CRISTIANI BARION FREITAS Orientador(es) CECÍLIA SOSA ARIAS PEIXOTO 1. Introdução A partir de ferramentas

Leia mais

BLOG: A CONSTRUÇÃO DE UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

BLOG: A CONSTRUÇÃO DE UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM BLOG: A CONSTRUÇÃO DE UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Suzana Aparecida Portes FC UNESP- Bauru/SP E-mail: suzanaapportes@gmail.com Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani FC UNESP- Bauru/SP E-mail:

Leia mais

RESUMO. 140 Saber Digital. Gabriela do Carmo Fernandes gabihfernandes.gcf@gmail.com Discente da FAETERJ Paracambi

RESUMO. 140 Saber Digital. Gabriela do Carmo Fernandes gabihfernandes.gcf@gmail.com Discente da FAETERJ Paracambi 140 Saber Digital O USO DA TECNOLOGIA EM PROL DA EDUCAÇÃO: IMPORTÂNCIA, BENEFÍCIOS E DIFICULDADES ENCONTRADAS POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO E DOCENTES COM A INTEGRAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS À EDUCAÇÃO. Gabriela

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 0 Etec PAULINO BOTELHO Código: 09 Município:São Carlos EE: Eixo Tecnológico:Controle e Processos Industriais Habilitação

Leia mais

INVESTIGAÇÕES MATEMÁTICAS SOBRE FUNÇÕES UTILIZANDO O WINPLOT

INVESTIGAÇÕES MATEMÁTICAS SOBRE FUNÇÕES UTILIZANDO O WINPLOT INVESTIGAÇÕES MATEMÁTICAS SOBRE FUNÇÕES UTILIZANDO O WINPLOT Luciano Feliciano de Lima Universidade Estadual de Goiás lucianoebenezer@yahoo.com.br Resumo: Esse minicurso tem por objetivo evidenciar possibilidades

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA Autores : Agata RHENIUS, Melissa MEIER. Identificação autores: Bolsista IFC-Campus Camboriú;

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS EIXO TECNOLÓGICO:Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Física FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

MÍDIA INFORMÁTICA E INTERNET NA EDUCAÇÃO INFANTIL: USO DE BLOG ESCOLAR

MÍDIA INFORMÁTICA E INTERNET NA EDUCAÇÃO INFANTIL: USO DE BLOG ESCOLAR 88 MÍDIA INFORMÁTICA E INTERNET NA EDUCAÇÃO INFANTIL: USO DE BLOG ESCOLAR Karine Queiroz Lagranha karinelagranha@ig.com.br 1 Resumo Este artigo apresenta um estudo de caso com uma turma de educação infantil

Leia mais

A ATIVIDADE LÚDICA COMO POSSIBILIDADE PARA DISCUTIR CIÊNCIAS: A GINCANA DA FÍSICA.

A ATIVIDADE LÚDICA COMO POSSIBILIDADE PARA DISCUTIR CIÊNCIAS: A GINCANA DA FÍSICA. A ATIVIDADE LÚDICA COMO POSSIBILIDADE PARA DISCUTIR CIÊNCIAS: A GINCANA DA FÍSICA. Aline de Lima Faustino¹, Bismarck de Araújo Freitas², Renaly Ribeiro Mendonça³, Alessandro Frederico da Silveira 4. 1.

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS EM QUÍMICA NO ENSINO DA TABELA PERIÓDICA

A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS EM QUÍMICA NO ENSINO DA TABELA PERIÓDICA A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS EM QUÍMICA NO ENSINO DA TABELA PERIÓDICA Marcelo Pinheiro de SOUZA mpds@oi.com.br INSTITUTO DE APLICAÇÃO FERNANDO RODRIGUES DA SILVEIRA/UERJ Fábio MERÇON mercon@uerj.br

Leia mais

JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO)

JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO) JUSTIFICATIVA PEDAGÓGICA DA PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS DIGITAIS NA FORMATAÇÃO DO SOFTWARE EDUCACIONAL (SIMULAÇÃO E ANIMAÇÃO) De acordo com o Edital de produção de conteúdo digitais multimídia, alguns aspectos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ PIBID Física 2014 Escola: E.E.E.M. Waldemar Amorety Machado Turno: Manhã Turma: Série: 3º ano Bolsistas: Amanda, Camila, Daniele, Guilherme e Ysis Prof º. Supervisor: Reinaldo Prof º. Orientador: Pedro

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde: Relato de Experiências

Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde: Relato de Experiências III Fórum de Informação em Saúde Reunião de Educação em Saúde Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde: Relato de Experiências Maria de Fátima Ramos Brandão Ciência da Computação Instituto de Ciências

Leia mais

Articulando saberes e transformando a prática

Articulando saberes e transformando a prática Articulando saberes e transformando a prática Maria Elisabette Brisola Brito Prado Na sociedade do conhecimento e da tecnologia torna-se necessário repensar o papel da escola, mais especificamente as questões

Leia mais

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES... 2 AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES SILVA, M.M Margareth Maciel Silva

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município:São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e Processos Industriais Habilitação Profissional: Técnico em Mecatrônica

Leia mais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais UNIPLAC fabiterezo@hotmail.com 1. Introdução Com o advento dos computadores, dos programas de desenho, das impressoras

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA

UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA 1 UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA Resumo. Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa realizada nas Instituições de Ensino

Leia mais

ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA A DISTÂNCIA ASTRONOMY AND ASTROPHYSICS BY DISTANCE LEARNING

ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA A DISTÂNCIA ASTRONOMY AND ASTROPHYSICS BY DISTANCE LEARNING II Simpósio Nacional de Educação em Astronomia II SNEA 2012 São Paulo, SP 122 ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA A DISTÂNCIA ASTRONOMY AND ASTROPHYSICS BY DISTANCE LEARNING Maria de Fátima Oliveira Saraiva 1, Alexei

Leia mais

Gestão de tecnologias na escola

Gestão de tecnologias na escola Gestão de tecnologias na escola Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida 1 As tecnologias de informação e comunicação foram inicialmente introduzidas na educação para informatizar as atividades administrativas,

Leia mais

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso:

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso: Com carga horária de 720 horas o curso Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros

Leia mais