Endereçando as necessidades do investidor, plantando as sementes para um futuro seguro.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Endereçando as necessidades do investidor, plantando as sementes para um futuro seguro."

Transcrição

1 - 7NEWSLETTER 3 Luand Nº 10 Volume 1 Data: 31 de Julho de 2012 Newsletter Quinzenal Endereçando as necessidades do investidor, plantando as sementes para um futuro seguro.. Angola tem mais a dar do que petróleo O embaixador dos Estados Unidos acreditado em Angola, Christopher McMullen, que falava no final da cerimónia que marcou o 236º aniversário da independência dos EUA, afirmou que o seu país acompanha e encoraja os esforços do Executivo para a diversificação da economia angolana. O diplomata americano disse existirem numerosas empresas, fora da área do petróleo e gás, que abriram escritórios em Angola. Nos próximos tempos, acrescentou, mais empresas vão formular iniciativas de investimento em Angola. O diplomata americano admitiu que Angola tem muito a oferecer, acrescentando que as companhias do seu país demonstram interesse de investimento em áreas dos serviços, das tecnologias de informação, banca e finanças Governo angolano aprova estratégia para produção de biocombustíveis Angola e Alemanha têm projecto hidroeléctrico Angola é um dos países que mais se desenvolve em TIC's Assinatura de contratos Economia angolana a caminho do topo em África Perante estes factos irrefutáveis, o Fundo Monetário Internacional (FMI) reconheceu em finais de 2011, no seu relatório World Economic Outlook, que este ano a economia de Angola vai crescer 10,8 por cento, muito acima da economia mundial que cresce 4,0 por cento e mesmo da média de crescimento estimada para o conjunto das economias emergentes e em desenvolvimento 6,1 por cento. O forte crescimento da economia angolana num contexto que se prevê seja marcado pela incerteza, pela desaceleração global e, em consequência, pelo recuo significativo no preço das matérias-primas, designadamente do petróleo, fica a dever-se essencialmente, refere o documento do FMI, a uma forte recuperação na produção petrolífera, após uma interrupção em A performance económica de Angola continua a fazer manchete no mundo. Um relatório do Economist Intelligence Unit (EIU), divisão de elite do centro de estudos da conceituada revista Economist denominado Para dentro de África: Oportunidades de Negócios Emergentes lançado esta semana em Londres, Angola assume destaque já que os estudos minuciosos levaram os especialistas à conclusão que Angola deve ultrapassar a África do Sul, actualmente a maior economia do continente, até O relatório identifica os dez mercados que devem ter os melhores desempenhos na próxima década Angola destaca-se isolada nas categorias dos países com menor risco político, os mais reformistas, os países com mais investimento e os maiores em território. Angola é o segundo com maior investimento, depois da África do Sul, e o quarto maior em dimensão. O relatório aponta como sectores com maior potencial de crescimento a agricultura e a agro-indústria, as infra-estruturas, os serviços e os bens de consumo sendo estas as áreas onde o Executivo mais aposta para a diversificação da economia nacional. O relatório sublinha que este grupo de países está a crescer mais depressa do que qualquer outro no mundo e que os investidores estão a acordar para o enorme potencial da região: a corrida para participar no crescimento africano já começou. Fontes: Portalangop, Angonoticias, Jornal de Angola, Sapo.

2 [1. PROGRAMAS DO GOVERNO] Economista realça novas notas como factor inibidor à falsificação da moeda A 26 de Junho último, a Assembleia Nacional autorizou o BNA a emitir e pôr em circulação novas notas e moedas de kwanza (moeda nacional) de valo facial um, cinco, dez, 50, 200, 500, 1.000, 2.000, e As moedas são de cinco e dois kwanzas e 50 e dez cêntimos de valor facial. A lei aprovada pela Assembleia Nacional vem apenas propor a mudança das actuais notas por outras de igual e maior valor facial, só que com características de segurança mais reforçadas e com um novo desenho gráfico. O Governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, disse que a circulacao das notas de Akz 5 mil e 10 mil apenas acontecerá quando as condições de desenvolvimento económico assim o aconselharem. Construtora vai erguer quatro casas por semana no Kuchi A empresa de construção civil Tuamatunga, encarregue de construir 75 casas no município do Kuchi, província do Kuando Kubango, no âmbito das 200 residências para cada município, garantiu a construção de quatro casas por semana. Segundo o encarregado de obras, Jorge Teixeira, a empresa dispõe de meios técnicos e materiais para executar as obras." A empresa terá, doravante, a produção ou a construção semanal de quatro casas do tipo T3 concluídas, mas para tal vamos reforçar as equipas envolvidas na empreitada, para o êxito do compromisso, uma vez que o equipamento existente é suficiente", garantiu o encarregado. O município do Kuchi dista 93 quilómetros da cidade capital da província do Kuando Kubango, Menongue. Governo angolano aprova estratégia para produção de biocombustíveis O Governo angolano aprovou, recentemente, a estratégia de produção de biocombustíveis, com vista a contribuir para o desenvolvimento rural, através da integração económica dos produtores agrícolas nas comunidades rurais na cadeia de produção dos biocombustíveis. Segundo um boletim informativo do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, a estratégia visa transformar o país num dos mais importantes produtores deste bem em África. O programa tem por objectivo colmatar parte das necessidades energéticas 2 ANIP Newsletter 31-Julho-2012 nacionais, promovendo a diversificação energética, preservar o ambiente, contribuir para a diversificação da economia. Aumentar a oferta de áreas cultivadas, contribuindo assim para o relançamento da agricultura e o aproveitamento da cadeia produtiva, favorecendo a criação de indústrias a montante a jusante, assim como dispor de uma fonte de energia renovável para o futuro, consta igualmente dos objectivos. O boletim informa ainda que o Executivo pretende reduzir as emissões de gases que danificam a atmosfera e o meio ambiente e possibilitar que o país participe no mercado de crédito de carbono ao abrigo do protocolo de Kyoto. Aprovada organização e funcionamento do mercado petrolífero O Conselho de Ministros aprovou a 25 de Julho, quarta-feira, na sua 3ª Sessão Extraordinária um Decreto Presidencial sobre a Organização e Funcionamento do Mercado de Produtos Petrolíferos. Este diploma estabelece: O regime jurídico aplicável às actividades de refinação e armazenamento de petróleo, à recepção e ao transporte de produtos petrolíferos por oleoduto, à superintendência logística do sistema de derivados de petróleo e ao funcionamento dos mercados grossista e retalhista. E um Decreto Presidencial que define os procedimentos e competências para o licenciamento de instalações de armazenamento de produtos petrolíferos, postos de abastecimento de combustível, redes e ramais de distribuição de gás. Foi igualmente aprovado um outro Decreto que cria o Instituto Regulador dos Derivados do Petróleo e o correspondente Estatuto Orgânico. Reabilitação do aeroporto de Saurimo orçada em USD 70 milhões A reabilitação e modernização do aeroporto de Saurimo, iniciada em 2011, está orçada em 70 milhões de dólares norte-americanos (um dólar equivale a 95,605 kwanzas), segundo o fiscal residente da empreitada, Rui Queimada. Segundo o engenheiro civil, está a ser construída de raiz uma nova aerogare (terminal de passageiros), nova placa de estacionamento com capacidade de receber três aeronaves do tipo Boeing 737 e algumas de menor porte, caminho de circulação de aeronaves e nova torre de controlo. Estão também em execução outras estações de apoio, como de tratamento de água, de sub pressão, de tratamento de águas residuais e arranjos exteriores de toda aerogare. Rui Queimada avançou ainda que o aeroporto vai ter um tapete rolante, sistema de vídeo-vigilância, dois a três balcões de check in, três de rx, um dos quais na zona do protocolo. "O projecto foi concebido em respeito às normas internacionais da aeronáutica", advogou. Garantiu que o aeroporto estará pronto em Agosto e que vai estar operacional nessa data. Neste momento funcionam na empreitada cerca 40 cidadãos expatriados e 120 nacionais que foram recrutados localmente e em outras províncias.

3 [2.INVESTIMENTO] Educação e comércio em Angola na lista de investimentos do Irão As áreas da educação e do comércio também figuram na lista dos iranianos, tendo em conta o interesse na cooperação com Angola. Tal manifestação foi feita Quarta-feira, 11/07, pelo Ministro da Comunicação e Tecnologias de Informação do Irão, Reza Taghipour, no final da audiência que lhe foi concedida pela Secretária de Estado das Relações Exteriores, Ezalgina Gamboa. O nosso país tem possibilidades de proporcionar conteúdos muito avançados no campo da educação, o que significa que podemos trocar as nossas experiências neste campo, no campo bancário e também no campo comercial, disse. Trocas comerciais entre Angola e Alemanha atingem USD 1,5 biliões O volume de negócios entre Angola e a Alemanha, em 2011, atingiu um bilião e 500 milhões de dólares norte-americanos (um dólar equivale 95,605 kwanzas), disse o encarregado de negócios da Alemanha em Angola, Ricardo Gerigk. Referiu que as exportações de Angola para o seu país aumentaram em cerca de 280%, ao passo que da Alemanha para Angola decresceu 4%, uma cifra que considerou pouco representativa por estar ligada aos projectos e estes acontecem ao longo do ano. Explicou que o aumento das exportações de Angola deve-se à situação ocorrida na Líbia, facto que obrigou a Alemanha a importar mais do mercado angolano. Relativamente à participação das empresas alemãs na Feira Internacional de Luanda, disse que houve uma redução de 16 para 10. A maioria dos projectos do Estado angolano foi assinado no primeiro semestre deste ano e isso influenciou em certa medida a participação das empresas alemães, disse Ricardo Gerigk. Angola e Alemanha têm projecto hidroeléctrico O governo alemão pretende trabalhar com o executivo angolano em projectos hidroeléctricos cujo investimento está orçado em cerca de 17 bilhões de dólares. De acordo com o embaixador alemão acreditado em Angola, Jorg-Wener Wolfgang, que falava na 29ª edição da feira internacional de Luanda, o Estado angolano está interessado e Alemanha vai apoiar. 3 ANIP Newsletter 31-Julho-2012 EUA apoiam empresários angolanos com USD 120 milhões O director executivo da Câmara de Comércio dos Estados Unidos da América/Angola, no país, Pedro Godinho, revelou na cidade do Lubango província da Huíla, que o governo norte-americano disponibilizou, este ano, USD 120 milhões (um dólar equivale 95,612 kwanzas) para financiar projectos de empresários angolanos. A informação foi avançada durante o encontro mantido com a classe empresarial da Huíla, no âmbito da visita da presidente da Câmara de comércio EUA/Angola, Jeannine Scott. O valor foi distribuído em quatro bancos angolanos, nomeadamente Banco de Poupança e Crédito (BPC), Espírito Santo Angola (BESA), BIC e de Fomento Angola (BFA), através de uma linha de crédito. A Câmara de Comércio dos Estados unidos da América/Angola foi criada a 21 anos e tem por missão promover negócios e comércio entre os dois países. Gauff aposta no tratamento de águas residuais em Luanda A empresa de direito angolano Gauff pretende apostar no tratamento das águas residuais, a nível da província de Luanda, disse o engenheiro da companhia, Fernando Sampaio Costa. Referiu que o tratamento das águas residuais é uma questão ambiental que a sua empresa domina e, por isso, "gostariam apostar nessa vertente". Actualmente, a companhia está a executar um projecto de distribuição de água potável à cidade do Lubango, província da Huíla. USAID entrega centros pilotos de agro-negócios a cooperativas agrícolas A directora da Agência Norte-americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID) em Angola, Teresa McGhie, vai entregar quatro centros pilotos de agro-negócios afectos a cooperativas agrícolas das províncias do Kwanza Sul e de Benguela, empenhadas na produção de banana e café. Estes são no município de Dombe Grande, em Benguela, o centro de agro-negócio da cooperativa CAPIAD e fazendas modernas, cooperativa das Palmerinhas de Canjala (Lobito). Posteriormente no Kwanza Sul, nos municípios do Sumbe e da Gabela, pertencentes às cooperativas de Chieto e Assango, respectivamente. Os quatro centros pilotos de agro-negócios, propriedades das cooperativas de agricultores e construídas com a ajuda do programa ProAgro Angola, foram financiados pela USAID e a companhia Chevron, numa iniciativa de seis anos que termina já em Setembro próximo. Os projectos contam com o apoio do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pesca, dos institutos Nacional do Café, de Desenvolvimento Agrário, da ONG holandesa ICCO, e da NCBA CLUSA International, parceiros de implementação do ProAgro Angola.

4 [3.EVENTOS] Angola participa com 315 empresas na Filda/ empresas angolanas participaram na 29ª edição da Feira Internacional de Luanda (Filda), que decorreu de 17 ao 22 de Julho, sob o lema Os desafios da atracção de investimentos: Estratégia, legislação, instituições, infra-estruturas e recursos humanos. De acordo com a direcção da FIL, inscreveram-se para expôr no certame 700 empresas, entre nacionais e estrangeiras, e 45 porcento das quais são angolanas.da lista de empresas angolanas inscritas constam, entre outras, a Sonangol, Unitel, Movicel, Taag e Sistec. A Filda é um evento multi-sectorial de exposição e negócios que junta anualmente, desde 1983, empreendedores nacionais e de países de África, América, Europa e Ásia para expor produtos e serviços, assim como estabelecer contactos para parceiros. Para a presente edição conta-se com a participação de 35 países, nomeadamente Angola (país anfitrião), Brasil, Portugal, Espanha, China, França, Inglaterra, EUA, Índia, Tunísia, Noruega, Itália, Ghana, Argentina, Quénia, Alemanha, Guiné Equatorial, Paquistão, Cabo Verde, Turquia, Holanda, Paquistão, Moçambique, Coreia do Sul, Tailândia, Egipto, Zâmbia, Cuba, Nigéria, Malásia Indonésia, Senegal, Macau e Singapura. Angola é um dos países que mais se desenvolve em TIC's Angola encontra-se no grupo de países que mais se desenvolveu nos últimos anos no domínio das Tecnologias de Informação e Comunicação, afirmou em Luanda, o Presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional das Comunicações (Inacom), Pedro Mendes de Carvalho. O gestor falava na abertura dos cursos de formação tecnológica do Centro de Formação Tecnológica do Instituto de Telecomunicações (ITEL), em representação do ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha. O Centro de Formação Tecnológica é uma estrutura financiada pela empresa chinesa Huawei e possui oito salas de aulas, laboratório e tem capacidade para 200 formandos. A sua criação está prevista no Livro Branco, documento onde está plasmada toda a estratégia do sector de telecomunicações a ser implementada em Angola. Angola defende reforço da capacidade financeira da ADPA O Secretário de Estado da Geologia e Minas, Mankenda Ambroise, depois de ter participado, de 15 a 16 do presente, na IX Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da ADPA fez um apelo aos membros da Associação Africana dos Países Produtores de Diamante (ADPA), para o reforço da capacidade financeira da organização. Angola é pioneira da organização e por isso queremos que todos os países membros participem das actividades e paguem as suas quotas, a fim de que se reforce a capacidade financeira e técnica do secretariado executivo, para que se transforme num fórum capaz de defender os interesses dos membros a nível do mundo, afirmou. No encontro, em que representou o Ministro da Geologia e Minas e Indústria, Joaquim David, o secretário testemunhou a passagem da presidência da organização, da RD Congo para o Ghana, que doravante conduzirá os destinos da ADPA. Investidores do 'Angola LNG' criam empresa destinada à comercialização do produto Os investidores do projecto Angola LNG anunciaram a formação de uma nova empresa destinada a comercializar internacionalmente o LNG (gás natural liquefeito) do projecto, soube hoje a Angop. De acordo com uma nota de imprensa da Sonangol chegada dia 20 de Julho à Angop, a Angola LNG Marketing Ltd. "ALM" foi constituída no Reino Unido e ficará baseada em Londres. Os seus accionistas são a Sonangol Gás Natural Limitada (50%), a Chevron Global Energy Inc. (23,6%), a BP Exploration (Angola) Limited (8,8%), a Eni International B.V. (8,8%) e a Total LNG Angola Ltd. (8,8%). A ALM irá comercializar em exclusividade o LNG, em nome da Angola LNG Limited, e estará activa em concursos de carregamentos no mercado à vista, além de considerar as vendas de longo prazo. Obtiveram-se as autorizações de fusão da União Europeia e de outras entidades para o projecto e os primeiros contratos com os clientes serão assinados em breve. As propostas para carregamentos estão também previstas para o terceiro trimestre deste ano. A fábrica da Angola LNG foi construída no Soyo, província do Zaire, no Norte de Angola. Os investidores do projecto Angola LNG e os accionistas da Angola LNG Limited são a Sonangol Gás Natural Limitada (22,8%), a Cabinda Gulf Oil Company Limited (36,4%), a BP Exploration (Angola) Limited (13,6%), a Eni Angola Production B.V. (13,6%), e a Total LNG Angola Ltd. (13,6%). A fábrica está projectada para produzir 5,20 milhões de toneladas de LNG por ano. O projecto também está a fretar uma frota exclusiva de 7 navios de LNG numa base de longo prazo que serão utilizados para o transporte do LNG do projecto. 4 ANIP Newsletter 31-Julho-2012

5 Assinatura de Contractos Lei do Investimento Privado 20/11 Artigo 43º Tempo de Vida Útil dos Equipamentos Projecto: Floatnumbers angola LDA Sector: Actividade Comercial - Cash & Carry Investimento: usd Representante: José Ferreira 1.O período de isenção ou de qualquer outro incentivo não pode ser superior ao tempo de vida útil dos equipamentos importados adstritos ao projectos de investimento. 2.Considerando o disposto no número anterior, na pendencia do projecto de investimento, o valor residual na contabilidade dos equipamentos importados não pode ser igual a zero. Artigo 44º Obrigação de voltar a pagar impostos Projecto: Movicel Telecomunicações SA Sector: Telecomunicações Investimento: usd Representante: Paulo Henrique Projecto: Politérmica Sector: Actividade industrial (fábrica de sistemas de climatização) Investimento: usd Representante: Manuel rodrigues Projecto: Roman Consultoria Sector: Actividade industrial (fábrica de produtos de madeira) Investimento: usd Representante: José Sicato 1.Sem prejuízo da eventual ponderação casuística do órgão competente, esgotado o período de isenção ou de incentivo geral, devem pagar-se os impostos devidos no âmbito do projecto de investimento, ainda que a entidade investidores submeta um pedido de aumento do investimento. 2.Para efeitos do numero anterior, pode o órgão competente para aprovação, mediante prévio parecer do departamento ministerial responsável pelo sector das finanças, estabelecer uma redução percentual da taxa do imposto para os projectos que visem apenas melhorar a qualidades de outros, com aportes de novos capitais ou adição de outros equipamentos. Artigo 45º Obrigações Fiscais 1.Os incentivos fiscais e aduaneiros não dispensam o investidor privado da sua inscrição no registo geral de contribuintes, do cumprimento das demais obrigações legais e formalidades prescritas pela administração fiscal e da comprovação casuística do incentivo que lhe tenha sido concedido. Sector: Actividade Comercial (distribuição de bebidas guloseimas) Investimento: usd Representante: Maria José Teixeira Projecto: Trivision Investment 5 ANIP Newsletter 31-Julho-2012 Chefe de Redacção: Dra Maria Luisa Abrantes Ed. Chefe: Ana Karina Silva Ed.: Rui Jorge Abrantes Contacto: Rua Cerqueira Lukoki, Luanda, Angola, Telefone: /

2011 / Portugal 2012 / Brasil. 2013 / Angola. 2014 / Cabo Verde

2011 / Portugal 2012 / Brasil. 2013 / Angola. 2014 / Cabo Verde 2011 / Portugal 2012 / Brasil 2013 / Angola 2014 / Cabo Verde Índice: - Porquê GetOut? - O Congresso do Empreendedor Lusófono - Angola - Missão ao Congresso Porquê GetOut? Portugal: Crescimento económico

Leia mais

CONDIÇÕES FAVORÁVEIS À PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO PRIVADO NA AGRICULTURA. Lisboa, 20-21 de Janeiro de 20111

CONDIÇÕES FAVORÁVEIS À PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO PRIVADO NA AGRICULTURA. Lisboa, 20-21 de Janeiro de 20111 CONDIÇÕES FAVORÁVEIS À PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO PRIVADO NA AGRICULTURA Lisboa, 20-21 de Janeiro de 20111 Por: António Prata, Director do Departamento de Informação e Relações Internacionais Objectivos

Leia mais

Serviço Grupagem Aérea para Luanda, agora também disponível com saídas do Porto nos voos de fimde-semana

Serviço Grupagem Aérea para Luanda, agora também disponível com saídas do Porto nos voos de fimde-semana Número 11 6 de Julho 2010 Serviço Grupagem Aérea para Luanda, agora também disponível com saídas do Porto nos voos de fimde-semana Para mais informações contacte-nos através do email comercial.africa@rangel.com

Leia mais

NTRODUÇÃO ======================================= 1. 1 Considerações Iniciais

NTRODUÇÃO ======================================= 1. 1 Considerações Iniciais ------------------ NTRODUÇÃO ======================================= 1. 1 Considerações Iniciais A ANIP Agência Nacional para o Investimento Privado é o órgão do Governo encarregue da execução, coordenação,

Leia mais

MODIFICAÇÕES MAIS RELEVANTES INTRODUZIDAS PELA NOVA LEI DO INVESTIMENTO PRIVADO

MODIFICAÇÕES MAIS RELEVANTES INTRODUZIDAS PELA NOVA LEI DO INVESTIMENTO PRIVADO MODIFICAÇÕES MAIS RELEVANTES INTRODUZIDAS PELA NOVA LEI DO INVESTIMENTO PRIVADO Sofia Vale Agosto de 2015 Foi publicada recentemente a nova Lei do Investimento Privado 1 (doravante A Nova LIP ), que contém

Leia mais

LEI DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS AO INVESTIMENTO PRIVADO Lei nº 17 / 03 de 25 de Julho

LEI DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS AO INVESTIMENTO PRIVADO Lei nº 17 / 03 de 25 de Julho LEI DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS AO INVESTIMENTO PRIVADO Lei nº 17 / 03 de 25 de Julho a) Critérios de Aplicação sector de actividade zonas de desenvolvimento zonas económicas especiais b) Objectivos

Leia mais

DESTAQUES LEGISLATIVOS DEZEMBRO 2013

DESTAQUES LEGISLATIVOS DEZEMBRO 2013 ANGOLA JANEIRO 2014 VISÃO GLOBAL, EXPERIÊNCIA LOCAL DESTAQUES LEGISLATIVOS DEZEMBRO 2013 AMBIENTE DESPACHO N.º 2746/13, MINISTÉRIO DO AMBIENTE DIÁRIO DA REPÚBLICA Iª SÉRIE N.º 235, DE 6 DE DEZEMBRO DE

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS CLIMA DE INVESTIMENTOS EM MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS CLIMA DE INVESTIMENTOS EM MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS CLIMA DE INVESTIMENTOS EM MOÇAMBIQUE CONTEÚDO 1 Razões para investir em Moçambique 2 Evolução do Investimento

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 MISSÃO EMPRESARIAL ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 ANGOLA Com capital na cidade de Luanda, Angola é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte

Leia mais

Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt

Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt Aspectos Relevantes para Investidores Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt Portugueses em Angola Arial Bold (Orador) Alinhado esquerda 17 pt Arial (Data) Alinhado esquerda 14 pt Partilhamos a Experiência.

Leia mais

A Chevron e Angola. Parceiros de Longa Data

A Chevron e Angola. Parceiros de Longa Data A Chevron e Angola Parceiros de Longa Data As oportunidades de crescimento e progresso nunca foram tão vastas nas seis décadas de história da Chevron em Angola. Biliões de dólares estão a ser investidos

Leia mais

e.mail: anip.caf@multitel.co.ao República de Angola

e.mail: anip.caf@multitel.co.ao República de Angola República de Angola 1 FORUM DE NEGOCIOS ANGOLA - ARGENTINA Córdoba, 20 de Mayo de 2010 santprata@hotmail.com 2 Slide 2/2 Quadro Legal sobre o Investimento Garantias ao Investidor Incentivos ao Investimento

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 03 - MERCADOS PRIORITÁRIOS Introdução Nas últimas semanas dedicamos a nossa atenção ao

Leia mais

Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro

Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro 8 de Outubro de 2015 Tax News Flash n.º 7/2015 Construir o futuro Aprovação do Regulamento do Procedimento para a Realização do Investimento Privado realizado ao abrigo da Lei do Investimento Privado em

Leia mais

Boletim Informativo Consulado Geral da República de Angola Região Administrativa Especial de Macau República Popular da China

Boletim Informativo Consulado Geral da República de Angola Região Administrativa Especial de Macau República Popular da China N o 57 16-30 June 2010 Boletim Informativo Consulado Geral da República de Angola Região Administrativa Especial de Macau República Popular da China ECONOMIA China foi o principal parceiro comercial de

Leia mais

POST CONFERENCE WORKSHOP PRIMEIRA PARTE Enquadramento Legal, Regulamentar, Burocrático e Fiscal. Módulo 3 Incentivos ao investimento

POST CONFERENCE WORKSHOP PRIMEIRA PARTE Enquadramento Legal, Regulamentar, Burocrático e Fiscal. Módulo 3 Incentivos ao investimento POST CONFERENCE WORKSHOP PRIMEIRA PARTE Enquadramento Legal, Regulamentar, Burocrático e Fiscal Módulo 3 Incentivos ao investimento 5 de Julho de 2012 1 Sumário UMA SOCIEDADE DE ADVOGADOS DE REFERÊNCIA,

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

A Regulação no Sector dos Petróleos

A Regulação no Sector dos Petróleos 1 A Qualidade da Regulação da Energia e dos Serviços nos Países de Língua Oficial Portuguesa A Regulação no Sector dos Petróleos Programa de Desenvolvimento do Gás em Angola Maio 2013 Agenda 2 1. Introdução

Leia mais

Lei sobre os Incentivos Fiscais e Aduaneiros ao Investimento Privado. LEI No.17/03 de 25 de JULHO

Lei sobre os Incentivos Fiscais e Aduaneiros ao Investimento Privado. LEI No.17/03 de 25 de JULHO Lei sobre os Incentivos Fiscais e Aduaneiros ao Investimento Privado LEI No.17/03 de 25 de JULHO Artigo 1.º Âmbito da aplicação A presente lei regula os procedimentos, os tipos e modalidades de concessão

Leia mais

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau)

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial (2007-2009) 2ª Conferência Ministerial, 2006

Leia mais

DESTAQUES LEGISLATIVOS OUTUBRO 2014

DESTAQUES LEGISLATIVOS OUTUBRO 2014 ANGOLA DESTAQUES LEGISLATIVOS BANCÁRIO E FINANCEIRO DESPACHO PRESIDENCIAL N.º 189/14 PRESIDENTE DA REPÚBLICA Sumário: Autoriza a celebração dos Acordos de Financiamento entre a TAAG Linhas Aéreas de Angola,

Leia mais

Cronograma Processos Marítimos - Luanda

Cronograma Processos Marítimos - Luanda Número 10 28 de Maio 2010 Cronograma Processos Marítimos - Luanda Breves Rangel Já saíu o terceiro número da Revista Interna, a MyRangel "O caminho faz-se caminhando. A MyRangel está a seguir o percurso

Leia mais

Apresentação Do Banco. Setembro de 2010

Apresentação Do Banco. Setembro de 2010 Apresentação Do Banco Setembro de 2010 Conteúdos Onde estamos Missão Valores Accionistas Nosso mercado Responsabilidade social Factos Contactos Onde estamos Onde Estamos O Banco Terra está representado,

Leia mais

Oportunidades de Investimento

Oportunidades de Investimento República de Angola Ministério da Energia e Águas Oportunidades de Investimento Fevereiro 2014 MINEA Oportunidades de Investimento 0 Agenda 1 Angola País em Desenvolvimento 2 Dinâmicas da Indústria de

Leia mais

LEI N.º /03. de de. Nestes termos, ao abrigo da alínea f) do artigo 90º da Lei Constitucional, a Assembleia Nacional aprova a seguinte:

LEI N.º /03. de de. Nestes termos, ao abrigo da alínea f) do artigo 90º da Lei Constitucional, a Assembleia Nacional aprova a seguinte: LEI N.º /03 de de A existência de uma Lei Geral Tributária é hoje corrente em muitos Estados, representando um instrumento de racionalização, de estruturação e de estabilidade dos sistemas tributários.

Leia mais

Zonas de Desenvolvimento Elegíveis para Efeitos da Atribuição de Incentivos Financeiros

Zonas de Desenvolvimento Elegíveis para Efeitos da Atribuição de Incentivos Financeiros Sectores Alvo Tendo em vista implementar a sua visão de uma transição para uma economia de mercado forte, o Governo de Angola, por intermédio da ANIP, promove activamente o investimento privado por parte

Leia mais

Setembro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES CAMBIAIS DE INVISÍVEIS CORRENTES

Setembro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES CAMBIAIS DE INVISÍVEIS CORRENTES LEGAL FLASH I ANGOLA Setembro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES CAMBIAIS DE INVISÍVEIS CORRENTES 2 LEGISLAÇÃO EM DESTAQUE 5 SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS

Leia mais

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Se tivermos em atenção os factos, comprovados pelos registos e estatísticas mais ou menos oficiais, de cariz económico,

Leia mais

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Dezembro de 2013 Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Relatório Gestão Sumário Executivo 2 Síntese Financeira O Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA apresenta em 31 de Dezembro de 2013, o valor de 402

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos Imobiliários A formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário

Leia mais

Investimento Privado em Angola

Investimento Privado em Angola Abril 2013 Investimento Privado em Angola Sectores Económicos Prioritários Investimento Privado em Angola Sectores Económicos Prioritários Sectores económicos prioritários Agricultura e Pecuária Indústria

Leia mais

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos 2012 1 2 Sobre a COSEC O que é o Seguro de Créditos

Leia mais

Número 12 29 de Julho 2010. Serviço Grupagem Aérea para Luanda, agora também disponível com saídas do Porto nos voos de fim-de-semana

Número 12 29 de Julho 2010. Serviço Grupagem Aérea para Luanda, agora também disponível com saídas do Porto nos voos de fim-de-semana Número 12 29 de Julho 2010 Serviço Grupagem Aérea para Luanda, agora também disponível com saídas do Porto nos voos de fim-de-semana Para mais informações contacte-nos através do email comercial.africa@rangel.com

Leia mais

O SEU PROJECTO É ELEGÍVEL PARA ESTES INCENTIVOS?

O SEU PROJECTO É ELEGÍVEL PARA ESTES INCENTIVOS? O SEU PROJECTO É ELEGÍVEL PARA ESTES INCENTIVOS? O ISQ e a ASK querem ajudar empreendedores e empresários à procura de financiamento a obterem o apoio de que necessitam para lançar ou desenvolver os seus

Leia mais

Workshop sobre o Investimento Responsável no Sector Agrário

Workshop sobre o Investimento Responsável no Sector Agrário REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS Workshop sobre o Investimento Responsável no Sector Agrário Cidade Maputo, 23 de Abril de 2015 CONTEÚDO Papel

Leia mais

NOVO REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SECTOR PETROLÍFERO

NOVO REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SECTOR PETROLÍFERO NOVO REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SECTOR PETROLÍFERO A Lei n.º 28/11, de 01.09., estabelece as bases gerais de organização e funcionamento aplicáveis às seguintes atividades: (i) refinação

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA

MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA 03 A 06 DE NOVEMBRO DE 2008 RELATÓRIO FINAL MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA 03 A 06 DE NOVEMBRO DE 2008 1. Introdução À semelhança de iniciativas anteriores, a Nersant organizou

Leia mais

Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica

Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica 27 de Janeiro, 2010 13ª edição Anual do CEO Survey da PricewaterhouseCoopers em Davos Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica Cerca de 40% dos CEOs prevê aumentar o número de colaboradores

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

MERCADO ECONÓMICO EM ANGOLA PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO

MERCADO ECONÓMICO EM ANGOLA PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO MERCADO ECONÓMICO EM ANGOLA PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO Mercado Economico em Angola - 2015 Caracterização Geográfica de Angola Caracterização da economia Angolana Medidas para mitigar o efeito da redução do

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 Tema de Pesquisa: Internacional 07 de Dezembro de 2012 Revista de Imprensa 07-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 2. (PT) -

Leia mais

COMO INVESTIR EM ANGOLA

COMO INVESTIR EM ANGOLA 1 COMO INVESTIR EM ANGOLA FINANCIAMENTO ÀS INFRAESTRUTURAS, À AGRICULTURA E AGRO-INDÚSTRIA 26 de Maio de 2014 Apresentação de: Maria Luísa Abrantes, PhD Secretária de Estado e PCA da ANIP 2 ANIP - Agência

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 LUANDA PROGRAMA AVANÇADO PARA DECISORES CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 2.ª EDIÇÃO Inscrições e mais informações em: www.ambienteonline.pt/luanda-concursos-internacionais-2015

Leia mais

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011 RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011 I. BALANÇA DE PAGAMENTOS A estatística da Balança de Pagamentos regista as transacções económicas ocorridas, durante

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Mercados informação de negócios Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Dezembro 2011 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Pontos Fortes 03 1.2 Áreas de Oportunidade 03 2. Dificuldades 04 2.1 Pontos Fracos

Leia mais

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 REPÚBLICA DA COLÔMBIA POPULAÇÃO 48 Milhões SUPERFÍCIE 1.141.748 Km2 CAPITAL Bogotá 7,3 milhões PRINCIPAIS CIDADES

Leia mais

Caixa acelera. expansão em Angola. Controlo da parceria com Totta. será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9

Caixa acelera. expansão em Angola. Controlo da parceria com Totta. será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9 Caixa acelera expansão em Angola Controlo da parceria com Totta será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9 BANCA CGD antecipa controlo do Caixa Totta e acelera expansão em Angola

Leia mais

INVESTIMENTO ESTRANGEIRO

INVESTIMENTO ESTRANGEIRO INVESTIMENTO ESTRANGEIRO 1 Operações de investimento estrangeiro (%) Outros investimentos 2 Processo de investimento externo Reinvestimento externo ETAPAS DE INVESTIMENTO 3 INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS

Leia mais

Luís Conceição Jorge Dias OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO PORTUGAL ANGOLA

Luís Conceição Jorge Dias OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO PORTUGAL ANGOLA Luís Conceição Jorge Dias OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO CAPITAL: LISBOA CAPITAL: LUANDA AIA Março 2012 OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO Caracterização do Mercado Angolano 1,2 milhões de Km2 Fronteiras com RDC, Zâmbia

Leia mais

SERVIÇO: Carga Aérea para envios > 100kg. VOOS: Fins-de-semana. VALIDADE: Mês de Abril. CONTACTO: comercial.africa@rangel.com

SERVIÇO: Carga Aérea para envios > 100kg. VOOS: Fins-de-semana. VALIDADE: Mês de Abril. CONTACTO: comercial.africa@rangel.com Número 9 27 de Abril 2010 SERVIÇO: Carga Aérea para envios > 100kg VOOS: Fins-de-semana VALIDADE: Mês de Abril CONTACTO: comercial.africa@rangel.com Breves Rangel Novas exigências para a Exportação de

Leia mais

QUESTÕES LEGAIS/FISCAIS

QUESTÕES LEGAIS/FISCAIS ANGOLA: QUESTÕES LEGAIS/FISCAIS Porto, 06 de Março de 2012 ÍNDICE Parte I Parte II FORMAS DE REPRESENTAÇÃO SOCIEDADES SUCURSAIS E ESCRITÓRIOS DE REPRESENTAÇÃO Parte III ASPECTOS ESSENCIAIS DO REGIME FISCAL

Leia mais

Como Investir em Angola

Como Investir em Angola Como Investir em Angola 1 2 ANIP -Agência AgênciaNacional Nacionalpara parao InvestimentoPrivado A ANIP é a entidade governamental responsável pela execução da política nacional relativa ao investimento

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA COMUNICADO DE IMPRENSA O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, presidiu hoje, no Palácio Presidencial da Cidade Alta, à reunião do Sector Produtivo, que tinha na sua agenda o relatório das

Leia mais

DESTAQUES LEGISLATIVOS JUNHO 2014

DESTAQUES LEGISLATIVOS JUNHO 2014 ANGOLA DESTAQUES LEGISLATIVOS ECONOMIA DECRETO EXECUTIVO CONJUNTO N.º 157/14 MINISTÉRIOS DA ECONOMIA E DAS FINANÇAS Sumário: Aprova o Regulamento com os Procedimentos de Implementação e Monitorização dos

Leia mais

Kiluange Tiny/ Rute Martins Santos. Maio, 2007.

Kiluange Tiny/ Rute Martins Santos. Maio, 2007. JURISTEP OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Kiluange Tiny/ Rute Martins Santos Maio, 2007. Este documento está protegido pelo direito de autor nos termos da lei portuguesa, do direito comunitário

Leia mais

FIL 2015. promova o seu negócio! 22A25DEOUT LUANDA ANGOLA. projectar o futuro, construindo o presente

FIL 2015. promova o seu negócio! 22A25DEOUT LUANDA ANGOLA. projectar o futuro, construindo o presente 22A25DEOUT Feira Internacional de Equipamentos e Materiais para a Construção Civil, Obras Públicas, Urbanismo e Arquitectura projectar o futuro, construindo o presente FIL 2015 LUANDA ANGOLA promova o

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA FILEIRA EM ANGOLA Moras Cordeiro

CARACTERIZAÇÃO DA FILEIRA EM ANGOLA Moras Cordeiro CARACTERIZAÇÃO DA FILEIRA EM ANGOLA Moras Cordeiro ANGOLA POPULAÇÃO: 18 486 800 in: http://atlas.challenges.fr/pays/ao-angola/ DIVISÃO ADMINISTRATIVA: 18 Províncias Costa marítima: 1 650 km Fronteira

Leia mais

DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA

DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA Por iniciativa da Confederação Empresarial da CPLP e das associações empresariais dos PALOP, realizou-se em Luanda, República de Angola, a 17 de Julho de 2014, o Fórum

Leia mais

Temas: Recomendações: Observações:

Temas: Recomendações: Observações: TI12653 CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS DA INDÚSTRIA (CAMI) Recomendações da 18 a Sessão Ordinária da Conferência dos Ministros da Indústria da UA (CAMI 18) a Nível de Altos Funcionários Durban, República

Leia mais

Dignos Presidentes dos Conselhos de Administração e das Comissões Executivas dos bancos comerciais

Dignos Presidentes dos Conselhos de Administração e das Comissões Executivas dos bancos comerciais Exmo Senhor Presidente da Associação Angolana de Bancos Sr. Amílcar Silva Dignos Presidentes dos Conselhos de Administração e das Comissões Executivas dos bancos comerciais Estimados Bancários Minhas Senhoras

Leia mais

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA.

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Porquê a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida COSEC em resumo

Leia mais

Boletim Informativo. Consulado Geral da República de Angola Região Administrativa Especial de Macau República Popular da China

Boletim Informativo. Consulado Geral da República de Angola Região Administrativa Especial de Macau República Popular da China N o 31/32 15-30 Junho 2009 Boletim Informativo Consulado Geral da República de Angola Região Administrativa Especial de Macau República Popular da China ACTIVIDADE PRESIDENCIAL PR José Eduardo dos Santos

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME: ANGOLA

INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME: ANGOLA INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME: ANGOLA 12 de Junho de 2013 Índice REGIME DO INVESTIMENTO ESTRANGEIRO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA ESTRANGEIRA OU DE GESTÃO REGIME CAMBIAL SISTEMA FISCAL Regime

Leia mais

Certificação da Qualidade numa Empresa a nível Nacional

Certificação da Qualidade numa Empresa a nível Nacional Certificação da Qualidade numa Empresa a nível Nacional Quem somos Origem, posição actual Actividade iniciada em 1952. O prestígio de meio século de presença no mercado, A Qualidade dos produtos que comercializa

Leia mais

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us.

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. Constituída em 1993 a AB é uma das maiores Sociedades de Advogados portuguesas

Leia mais

Investir em Angola A nova Lei do Investimento Privado

Investir em Angola A nova Lei do Investimento Privado Investir em Angola A nova Lei do Investimento Privado Aprovação da nova Lei do Investimento Privado em Angola Lei nº 14/15, de 11 de Agosto Investimento Privado Para efeitos da presente Lei, considera-se

Leia mais

CTA-CONFEDERAÇÃO DASASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE. Preço do barril do Petróleo: Finalmente nos níveis projectados!

CTA-CONFEDERAÇÃO DASASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE. Preço do barril do Petróleo: Finalmente nos níveis projectados! CTA-CONFEDERAÇÃO DASASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE Preço do barril do Petróleo: Finalmente nos níveis projectados! Eduardo Sengo Outubro, 2014 As projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI)

Leia mais

Boletim Informativo do CEPA Edição de Dezembro de 2004 Número 7 Publicação da Direcção de Serviços de Economia de Macau

Boletim Informativo do CEPA Edição de Dezembro de 2004 Número 7 Publicação da Direcção de Serviços de Economia de Macau Boletim Informativo do CEPA Edição de Dezembro de 2004 Número 7 Publicação da Direcção de Serviços de Economia de Macau Índice: 1. Assinatura do Suplemento ao CEPA com maior liberalização 2. Conferência

Leia mais

Reflexão depreciação do Metical em relação ao Dólar Norte- Americano, 2015.

Reflexão depreciação do Metical em relação ao Dólar Norte- Americano, 2015. CTA-CONFEDERAÇÃO DASASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE Reflexão depreciação do Metical em relação ao Dólar Norte- Americano, Eduardo Sengo Julho 2015 Uma depreciação do Metical, torna os bens e serviços

Leia mais

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA December 2011 Espírito Santo Investment Bank Somos: A unidade de Banca de Investimento do Grupo Banco Espírito Santo O Banco de Investimento de

Leia mais

Governo da Região Administrativa Especial de Macau - Governos Provinciais e Regionais do Grande Delta do Rio das

Governo da Região Administrativa Especial de Macau - Governos Provinciais e Regionais do Grande Delta do Rio das INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO AMBIENTE Fórum e Exposição Internacional de Cooperação Ambiental (MIECF) Energizing Green Business Growth Macau 27 de março de 2014 SAUDAÇÕES CUMPRIMENTOS

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado No âmbito de apólices individuais África do Sul 1 Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Barein Benim Brasil 1 Cabo Verde Camarões Chile China 2 Garantia bancária (decisão casuística). Caso a caso. Garantia

Leia mais

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL MISSÃO PERMANENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA JUNTO DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS REPRESENTAÇÃO COMERCIAL GENEBRA - SUÍÇA Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 AEP - Associação Empresarial de Portugal Direcção de Serviços às Empresas Internacionalização e Promoção Externa Leça da Palmeira, 26 de Junho de 2008 A/C Direcção Comercial/Exportação

Leia mais

Ministério dos Petróleos

Ministério dos Petróleos Ministério dos Petróleos Decreto Lei nº 10/96 De 18 de Outubro A actividade petrolífera vem assumindo nos últimos tempos importância fundamental no contexto da economia nacional, constituindo por isso,

Leia mais

Lusoflora 2015. Crédito Agrícola. Santarém, 27 de Fevereiro

Lusoflora 2015. Crédito Agrícola. Santarém, 27 de Fevereiro Lusoflora 2015 Crédito Agrícola Santarém, 27 de Fevereiro Agenda 1. Quem somos 2. Proposta Valor 3. Soluções Crédito Agrícola para EMPRESAS/ ENI 4. CA Seguros 2 Quem somos O Grupo Crédito Agrícola é um

Leia mais

Construir Angola Cimentar Parcerias

Construir Angola Cimentar Parcerias Construir Cimentar Parcerias Aspectos fiscais do investimento português em Rosa Areias em AICCOPN em Tributação das pessoas colectivas principais impostos: Imposto Industrial Imposto sobre a Aplicação

Leia mais

ANGOLA, PAÍS DO FUTURO

ANGOLA, PAÍS DO FUTURO ANGOLA, PAÍS DO FUTURO VENHA DESCOBRIR AS SUAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS Lisboa, 14 de Abril de 2009 Porto, 16 de Abril de 2009 Com o apoio técnico e jurídico de : SEMINÁRIO E MESAS REDONDAS Angola, 14,5

Leia mais

29 de Outubro de 2013 Hotel de Convenções de Talatona Luanda

29 de Outubro de 2013 Hotel de Convenções de Talatona Luanda 1 29 de Outubro de 2013 Hotel de Convenções de Talatona Luanda 8.30 Recepção aos participantes, café da manhã e registo Sessão de abertura Presidente de sessão: Executivo sénior, Banco Atlântico, Angola

Leia mais

O encontro de reflexão estratégica dos sectores do ambiente e da energia em Portugal

O encontro de reflexão estratégica dos sectores do ambiente e da energia em Portugal O encontro de reflexão estratégica dos sectores do ambiente e da energia em Portugal APRESENTAÇÃO Organizada pelo Jornal água&ambiente, a 11.ª Grande Conferência do Jornal água&ambiente realiza-se no dia

Leia mais

PIPELINE DE RECEPÇÃO DE GÁS PRONTO EM ABRIL

PIPELINE DE RECEPÇÃO DE GÁS PRONTO EM ABRIL Notícias, 20 de Fevereiro de 2012_2ª feira PIPELINE DE RECEPÇÃO DE GÁS PRONTO EM ABRIL O projecto de construção de um pipeline para a recepção de gás doméstico a partir do Porto de Maputo deverá estar

Leia mais

Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China

Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China 2ª Edição Curso de Língua Chinesa, Cultura e Dinâmica de Negócios para Empresários e Gestores na China Realizar Negócios na China é o sonho de qualquer empresário, mas pode ser uma realidade para os que

Leia mais

ECONOMIA ANGOLANA. Breve Retrato da Economia Angolana

ECONOMIA ANGOLANA. Breve Retrato da Economia Angolana ECONOMIA ANGOLANA Breve Retrato da Economia Angolana 1. Enquadramento Global A Economia de Angola que, hoje, se assume como o segundo maior produtor de petróleo de África, cresceu ao ritmo notável de 4,4%

Leia mais

HELLO CABO VERDE EXPO 2011

HELLO CABO VERDE EXPO 2011 New Bedford, 31 de Janeiro de 2011 HELLO CABO VERDE EXPO 2011 Exposição sobre as Oportunidades de Negócios e Turismo em Cabo Verde New Bedford, MA 27 a 29 de Maio de 2011 OBJECTIVO O objectivo da exposição

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL A ANGOLA (Huíla e Benguela)

MISSÃO EMPRESARIAL A ANGOLA (Huíla e Benguela) MISSÃO EMPRESARIAL A ANGOLA (Huíla e Benguela) 09 A 16 DE AGOSTO RELATÓRIO FINAL 1 MISSÃO EMPRESARIAL A ANGOLA 09 A 16 DE AGOSTO DE 2009 1. Introdução Resultante da elevada adesão de empresas à primeira

Leia mais

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about.

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about. 8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA Centro de Congressos Univ. Católica Novos Mercados Encontro de Sectores Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS ORGANIZAÇÃO PARCEIRO PATROCÍNIO INSCREVA-SE JÁ www.expoenergia2011.about.pt

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

Investir em Angola. 1-Incentivos a) Local Estratégico b) Exportação c) Recursos Naturais d) Investidores Estrangeiros

Investir em Angola. 1-Incentivos a) Local Estratégico b) Exportação c) Recursos Naturais d) Investidores Estrangeiros Investir em Angola 1-Incentivos a) Local Estratégico b) Exportação c) Recursos Naturais d) Investidores Estrangeiros 2-Razões para Investir a) Estabilidade Económica e Militar 3-Investimento Estrangeiro

Leia mais

Por Francisco Almeida Leite

Por Francisco Almeida Leite Por Francisco Almeida Leite Água para o Desenvolvimento Pontes e Parcerias nos Países de Língua Portuguesa Porto, Teatro Rivoli, 7 e 8 de Maio de 2015 Bancos de desenvolvimento são instituições financeiras

Leia mais

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS*

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS* ASRELAÇÕESECONÓMICASPORTUGAL ANGOLA I. ACRISEFINANCEIRAEAECONOMIAMUNDIAL EAESTRATÉGIADOBANCOBICPORTUGUÊS* Acrisecomeçounosistemafinanceiroejáatingiuaeconomiareal.O Creditcrunch estáaprovocara contracçãodoprodutonaseconomiasocidentais,reduzindoaprocuranosmercadoseaumentandoo

Leia mais

Distintos Membros dos Órgãos Sociais da Banca Comercial; Chegamos ao final de mais um ano e, por isso, é oportuno, fazer-se um

Distintos Membros dos Órgãos Sociais da Banca Comercial; Chegamos ao final de mais um ano e, por isso, é oportuno, fazer-se um Sr. Vice-Governador do BNA; Srs. Membros do Conselho de Administração do BNA; Distintos Membros dos Órgãos Sociais da Banca Comercial; Sr Representante das Casas de Câmbios Srs. Directores e responsáveis

Leia mais

PROGRAMA DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS DO SECTOR DE ÁGUA E SANEAMENTO DE ANGOLA EM 2009. Apresentado por: Pedro Silva (DNA/SEA) Maio de 2009

PROGRAMA DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS DO SECTOR DE ÁGUA E SANEAMENTO DE ANGOLA EM 2009. Apresentado por: Pedro Silva (DNA/SEA) Maio de 2009 JORNADAS TÉCNICAS SUBSAHARIANAS DE ÁGUA E SANEAMENTO PROGRAMA DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS DO SECTOR DE ÁGUA E SANEAMENTO DE ANGOLA EM 2009 Apresentado por: Pedro Silva (DNA/SEA) Maio de 2009 1-CONSTRUÇÃO

Leia mais