ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE"

Transcrição

1 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE Gabriella Fernandes Murari (1) ; Cesar Fabiano Fioriti (2) (1) Bolsista FAPESP, Aluna de Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Presidente Prudente. (2) Orientador, Professor Assistente Doutor, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Presidente Prudente. Ee mail: RESUMO No Brasil, tem se observado um aumento significativo na incidência de anomalias em edificações voltadas à habitação popular. As ocorrências de patologias em habitação de interesse social serão o ponto preponderante deste trabalho. Dessa forma, foram realizados levantamentos quantitativos das patologias presentes em uma amostra de 15 unidades no conjunto habitacional Monte Carlo, de Presidente Prudente. Através de inspeção visual pode se observar as condições atuais das unidades habitacionais pós ocupadas, diagnosticando patologias ocorridas em vários elementos construtivos das unidades, desde a data de sua ocupação em novembro de 2007 até os dias de hoje. A quantidade de ocorrências foi um indício que ainda há muito por se fazer em termos de qualidade e durabilidade aliadas ao baixo custo, na construção de moradias populares. Palavras chave: habitação de interesse social, patologias, manifestações patológicas, moradias populares, conjunto habitacional. INTRODUÇÃO E OBJETIVO O estudo das falhas construtivas é feito pela ciência denominada patologia das construções (CREA & IBAPE, 1998). À semelhança das ciências médicas, a patologia das construções também envolve conhecimentos multidisciplinares e, segundo Rocha et al. (2006), estuda os sintomas, os mecanismos de ocorrência, as causas e as origens das doenças ou defeitos que podem ocorrer nas construções. Trata se de uma ciência de fundamental importância para a construção civil, uma vez que se caracteriza pelo grande potencial de dados obtidos na análise dos problemas que ocorrem nas edificações, podendo evitar, assim, que esses problemas venham a se repetir, contribuindo para um melhor controle de qualidade no processo de construção de novas edificações. Os problemas e falhas que ocorrem na fase de concepção, execução e utilização da obra, gerando diversas causas para o surgimento de anomalias, são denominados de patologia (ALMEIDA, 2008). Os fenômenos patológicos geralmente apresentam manifestações externas características, a partir das quais se pode deduzir a natureza, a origem e os mecanismos dos fenômenos envolvidos (HELENE, 1992).

2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, Para Lima (2005), a sintomatologia é um importante a assunto a ser abordado nas manifestações patológicas, pois se trata do quadro que torna evidente que a construção é acometida por algum processo patológico. Os sintomas mais comuns são: fissuração; desagregações; deslocamentos; falhas de concretagem; deformabilidade excessiva; manchas de umidade; mau funcionamento de esquadrias; vibração excessiva; etc. Desse modo, o presente trabalho identificou visualmente, numa amostra, as patologias presentes e as mais frequentes nas unidades produzidas no Conjunto Habitacional Monte Carlo, situado no município de Presidente Prudente. METODOLOGIA Este trabalho se limitou ao estudo de caso, sendo considerada para a pesquisa uma amostra de 15 unidades no Conjunto Habitacional Monte Carlo, composto de 145 unidades habitacionais, localizado no município de Presidente Prudente. Salienta se que não foi objetivo deste trabalho entrar no mérito da qualificação e da atuação dos profissionais e empresas que participaram dos projetos e execução destas obras, sendo o foco único o levantamento quantitativo das patologias vistas sob a ótica da sintomatologia. Assim, considerando se a magnitude do trabalho e visando fornecer clareza e objetividade referentes as patologias nas 15 unidades habitacionais analisadas, foi adotado um método misto de questionário, entrevista e observação direta, de acordo com a planilha parcial mostrada na Tabela 1, adaptada de Silveira Neto (2005), que foi preenchida pela pesquisadora, auxiliada pela sua percepção, colaboração dos moradores e visão crítica dos fenômenos presentes nas edificações.

3 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, Tabela 1 Trecho da planilha utilizada para levantamento em campo. (Fonte: Neto, 2005 Adaptado). RESULTADOS Localização O conjunto habitacional Monte Carlo está localizado na zona sudoeste do município de Presidente Prudente (Figura 1). É composto por 145 unidades térreas (ver tipologia na Figura 2) e foi implementado pela Caixa Econômica Federal, em seu Programa de Arrendamento Residencial (PAR), visando beneficiar famílias com renda de até quatro salários mínimos. Cada unidade possui 38,02m² de área, divididos em sala, cozinha, banheiro, dois quartos e área de serviço, além de uma garagem. O loteamento foi entregue em novembro de 2007 com a realização de toda a infraestrutura de esgoto, água potável, guias e sarjetas, pavimentação, energia elétrica, iluminação pública e calçada. Figura 1. Conjunto habitacional Monte Carlo. (Fonte: Google Maps, 2012, editado pela autora)

4 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, Figura 2. Tipologia das unidades habitacionais do residencial Monte Carlo.] Desenvolvimento Iniciou se o trabalho de campo, no qual foram realizadas as vistorias e, após a coleta dos dados, gerou se a documentação escrita e fotográfica para o trabalho. As vistorias para a coleta de dados tiveram como premissa a observação dos problemas de construção que prejudicavam o desempenho das edificações, causando algum tipo de mal estar a seus habitantes. Foram analisadas patologias no que tange à habitabilidade, segurança e estética. A escolha do conjunto habitacional foi apoiada nos seguintes critérios: data de entrega das residências do conjunto habitacional sendo um conjunto de 2007, trata se de residências novas e que, em tese, devem atender satisfatoriamente às exigências do usuário; técnica construtiva unidades habitacionais unifamiliares térreas estruturadas em concreto armado, com revestimento em reboco e pintura, e cobertura em treliça de madeira e telhas cerâmicas; local da construção empreendimento localizado na cidade de Presidente Prudente, em zona residencial de média densidade populacional. Procurou se registrar apenas a existência de manifestações patológicas nas unidades habitacionais, certificando se em qual elemento essas as patologias se encontravam. Na sequência serão apresentadas imagens de patologias identificadas.

5 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, Fundações (Figura 3) a b Figura 3 a) Trincas no radier; b) Erosão do solo no radier e manchas de bolor. Supraestrutura (Figura 4) a b Figura 4 a) Fissuras na verga e na alvenaria; b) Fissuras na cinta de amarração. Esquadrias (Figura 5) Figura 5 Processo de corrosão nas esquadrias de aço. Alvenaria de elevação (Figura 6) a b c Figura 6. a) Fissuras em parte da face externa das paredes; b) Fissuras no encontro de paredes; c) Fissuras e manchas de bolor e umidade no revestimento externo, além de manchas de bolor e umidade.

6 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, Revestimentos (Figura 7) a b Figura 7. a) Manchas de bolor e umidade no revestimento interno esfarelado; b) Infestação por cupim no revestimento interno e externo. Cobertura (Figura 8) Figura 8 Mancha, lascamento e fissuras na estrutura de cobertura. Pintura (Figura 9) Figura 9 Revestimento descascando e com bolhas. Instalações (Figura 10)

7 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, Figura 10. Vazamento na instalação de água fria, presença de umidade no piso dos banheiros, revestimento interno desagregando, além de manchas de bolor e presença de umidade no piso. ANÁLISE DOS RESULTADOS As patologias encontradas nas residências do conjunto habitacional Monte Carlo são basicamente as mesmas entre as unidades. De uma forma geral, as patologias mais comuns se relacionam a fissuras na fundação (radier), na supraestrutura (vergas, contravergas e cinta de amarração), na alvenaria de elevação (paredes) e no revestimento externo. Grande parte das unidades habitacionais também foi acometida por problemas relacionados à umidade, como manchas no revestimento externo das paredes e no radier. Outra patologia comum às edificações foram lascamentos e fissuras na cinta de amarração. Além disso, outras diferentes patologias foram encontradas de forma bastante variável em algumas unidades habitacionais. A Figura 11 apresenta um gráfico que melhor caracteriza os vários tipos de patologias identificadas no conjunto habitacional Monte Carlo. Figura 11. Gráfico com os percentuais de cada patologia identificada. Diante da Figura 11, percebe se que a maior parte das patologias ocorre nos revestimentos (28,40%), seguida da alvenaria de elevação e supraestrutura, ambas com 17,04%. Já o menor índice de manifestações ocorre no piso e na pintura, ambas com 1,13%. Dessa forma, através de inspeção visual pode se observar as condições atuais das unidades habitacionais pós ocupadas, diagnosticando patologias ocorridas em vários elementos

8 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, construtivos das unidades, desde a data de sua ocupação em novembro de 2007 até os dias de hoje. CONCLUSÃO Considerando se a magnitude do trabalho e visando fornecer clareza e objetividade referentes às patologias nas 15 unidades habitacionais analisadas, foi adotado um método misto de questionário, entrevista e observação direta. Constatou se que por se tratar de um conjunto habitacional recente, com apenas 5 anos, não foram encontradas patologias graves que comprometessem o desempenho estrutural das edificações. De uma forma geral, as patologias mais comuns se relacionam a fissuras na fundação (radier), na supraestrutura (vergas, contravergas e cinta de amarração), na alvenaria de elevação (paredes) e no revestimento externo. Onde a maior parte das patologias ocorre nos revestimentos (28,40%), seguida da alvenaria de elevação e supraestrutura, ambas com 17,04%. Já o menor índice de manifestações ocorre no piso e na pintura, ambas com 1,13%. Outras patologias foram encontradas de forma bastante variável em poucas unidades habitacionais. Desta maneira, a quantidade de ocorrências foi um indício que ainda há muito por se fazer em termos de qualidade e durabilidade aliadas ao baixo custo, na construção de moradias populares. REFERÊNCIAS ALMEIDA, R. Manifestações Patológicas em Prédio Escolar: uma análise qualitativa e quantitativa. Dissertação de Mestrado, PPGEC/UFSM, CREA SP, IBAPE SP, Manual do Proprietário A saúde dos Edifícios, São Paulo, GOOGLE MAPS. Presidente Prudente. Google Maps, Disponível em: <http://maps.google.com.br/>. Acesso em: 14. Mai HELENE, P. R. L. Manual para reparo, reforço e proteção de estruturas de concreto. São Paulo, Pini, LIMA, P. R. B. Consideração do projeto no desempenho dos sistemas construtivos e qualidade da edificação Proposição de um modelo de banco de dados. Dissertação UFMG. Belo Horizonte, 2005.

9 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, ROCHA, A. M.; KILPP, R.; KOHLER, R. Identificação de problemas patológicos e suas consequências em edificações na cidade de Ijuí, RS. Rio Grande do Sul: UNIIJUI, SILVEIRA NETO, O. Manifestações patológicas em condomínios habitacionais de interesse social no município de Porto alegre: levantamento e estudo sobre a recorrência. Dissertação (Mestrado): UFRGS, Porto Alegre, 2005.

Análise das manifestações patológicas existentes no conjunto habitacional Monte Carlo Presidente Prudente

Análise das manifestações patológicas existentes no conjunto habitacional Monte Carlo Presidente Prudente Manifestações patológicas na construção Análise das manifestações patológicas existentes no conjunto habitacional Monte Carlo Presidente Prudente Analysis of pathological manifestations in existing housing

Leia mais

INCIDÊNCIAS PATOLÓGICAS EM FACHADAS E ÁREAS COMUNS DE EDIFICAÇÕES PARA ENSINO CASO DO CAMPUS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

INCIDÊNCIAS PATOLÓGICAS EM FACHADAS E ÁREAS COMUNS DE EDIFICAÇÕES PARA ENSINO CASO DO CAMPUS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ INCIDÊNCIAS PATOLÓGICAS EM FACHADAS E ÁREAS COMUNS DE EDIFICAÇÕES PARA ENSINO CASO DO CAMPUS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ RESUMO PADARATZ, Ivo J. (1); CANOVA, José A. (2); DE MORI, Luci M. (3);

Leia mais

ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE PRUDENTE

ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE PRUDENTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 221 ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS Departamento de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS Departamento de Arquitetura e Urbanismo FIPAI FUNDAÇÃO PARA O INCREMENTO DA PESQUISA E DO APERFEIÇOAMENTO INDUSTRIAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS Departamento de Arquitetura e Urbanismo Relatório Avaliação pós-ocupação

Leia mais

PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO

PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO PROGRAMA HABITACIONAL NOVO PRODUTO Produto Aquisição de empreendimentos habitacionais na planta Sem custos de comercialização para o construtor Recursos do Fundo do Novo Programa Habitacional Público Alvo:

Leia mais

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC.

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Comprometida com a qualidade e o desenvolvimento dos nossos produtos investimos continuamente

Leia mais

Para o desenvolvimento dos trabalhos e elaboração do presente laudo, foram executados os seguintes passos:

Para o desenvolvimento dos trabalhos e elaboração do presente laudo, foram executados os seguintes passos: 1. PRELIMINARES 1.1 Objetivo Constitui objetivo do presente trabalho a constatação do estado de conservação do Apartamento n 82 do Edifício Vivien Tereza, situado à Rua Domingos de Moraes, nº 348, Vila

Leia mais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho Perícias judiciais IBAPE SP - AGOSTO 2011 1 NORMAS TÉCNICAS Zona de fronteira Direito Engenharia 2 Norma de Desempenho

Leia mais

VAZAMENTOS E INFILTRAÇÕES

VAZAMENTOS E INFILTRAÇÕES VAZAMENTOS E INFILTRAÇÕES Um dos maiores inimigos das estruturas, tanto de concreto, aço ou madeira é a umidade, ela age no local por anos silenciosamente e quando damos conta lá está um enorme prejuízo

Leia mais

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS:

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: Á PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO EM ANEXO. VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: - 12 EDIFICIOS COM 10

Leia mais

ENGº DANIEL GARCIA DE GARCIA LAUDO DE VISTORIA TÉCNICA - FORO DA COMARCA PELOTAS

ENGº DANIEL GARCIA DE GARCIA LAUDO DE VISTORIA TÉCNICA - FORO DA COMARCA PELOTAS ENGº DANIEL GARCIA DE GARCIA LAUDO DE VISTORIA TÉCNICA - FORO DA COMARCA PELOTAS PORTO ALEGRE MARÇO DE 2013 DADOS DO SERVIÇO: Cliente: DEAM - TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL FORO DA

Leia mais

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES INSPEÇÃO PREDIAL CHECK UP E PREVENÇÃO DE ACIDENTES IBAPE/SP Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de São Paulo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG Coordenadoria Geral de Pesquisa CGP Campus Universitário Ministro Petrônio Portela,

Leia mais

II SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DIAGNÓSTICA EM EDIFICAÇÕES

II SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DIAGNÓSTICA EM EDIFICAÇÕES Painel 2 VISTORIAS E INSPEÇÕES PREDIAIS SEGURANÇA DAS ESTRUTURAS DAS EDIFICAÇÕES 01 1. RAZÕES PARA AS VISTORIA 1. DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS TÉCNICOS DE INSPEÇÕES 3. PROCEDIMENTOS PREVENTIVOS

Leia mais

INSPEÇÃO PREDIAL: ESTUDO DE CASO DE UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL, CRICIÚMA - SC

INSPEÇÃO PREDIAL: ESTUDO DE CASO DE UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL, CRICIÚMA - SC RESUMO INSPEÇÃO PREDIAL: ESTUDO DE CASO DE UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL, CRICIÚMA - SC Anderson dos Santos Costa (1), Evelise Chemale Zancan (2); UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense (1)andersoncric@hotmail.com.br,

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Curso Técnico de Edificações Profª Engª Civil Alexandra Müller Barbosa EMENTA Estudos de procedimentos executivos: Estruturas portantes, Elementos vedantes, Coberturas, Impermeabilização,

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL MARCELO DADAMO VIEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP Autores: Nayra Yumi Tsutsumoto (1); Cesar Fabiano Fioriti (2) (1) Aluna de Graduação

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES Necessidade da impermeabilização Introdução a Impermeabilização Projeto de impermeabilização Execução de impermeabilização 1 - A NECESSIDADE DA IMPERMEABILIZAÇÃO Problemas

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME Sistema de ds A SOLUÇÃO INTELIGENTE PARA A SUA OBRA SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME www.placlux.com.br VOCÊ CONHECE O SISTEMA CONSTRUTIVO LIGHT STEEL FRAME? VANTAGENS LIGHT STEEL FRAME MENOR CARGA

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL Agosto/2011 CONDOMÍNIO VISION Engº Claudio Eduardo Alves da Silva CREA nº: 0682580395 F o n e / F a x : ( 1 1 ) 2 6 5 1-5918 R. C e l. B e n to J o s é d e C a r v a lh o,

Leia mais

INSPEÇÃO PREDIAL Eng Flávia Zoéga Andreatta Pujadas out/2008

INSPEÇÃO PREDIAL Eng Flávia Zoéga Andreatta Pujadas out/2008 INSPEÇÃO PREDIAL Eng Flávia Zoéga Andreatta Pujadas out/2008 INSPEÇÃ ÇÃO O PREDIAL Norma de Inspeção Predial 2007 IBAPE/SP É a avaliação isolada ou combinada das condições técnicas técnicas, de uso e de

Leia mais

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I Aula 9 Fundações Parte 1 Cristóvão C. C. Cordeiro O que são? São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente

Leia mais

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO 2a. parte: ECONÔMICA-ESTUDO DE CASO KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br UNIVERSIDADE

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA Parede de Concreto 29/04/2015 1 PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA OBJETIVO - reduzir o déficit habitacional 2009 MCMV Início do Programa 2010 MCMV I 1.000.000 de unid. contratadas 2011/14 MCMV II 2.400.000

Leia mais

D E C R E T A: Art. 1 - Ficam estabelecidas os procedimentos e valores relativos ao PROGRAMA HABITAR MAMBORÊ de que trata a Lei Municipal 58/2013.

D E C R E T A: Art. 1 - Ficam estabelecidas os procedimentos e valores relativos ao PROGRAMA HABITAR MAMBORÊ de que trata a Lei Municipal 58/2013. DECRETO MUNICIPAL Nº. 05/2014 SUMULA: Regulamenta a doação de material de construção e o fornecimento de mão-de-obra a famílias carentes de natureza habitacional na forma do PROGRAMA HABITAR MAMBORÊ disposto

Leia mais

ANEXO II - LAUDO DE VISTORIA. Vistoria realizada em: / / Responsável Técnico: IMOVEL: 1. Endereço:

ANEXO II - LAUDO DE VISTORIA. Vistoria realizada em: / / Responsável Técnico: IMOVEL: 1. Endereço: ANEXO II - LAUDO DE VISTORIA Vistoria realizada em: / / Responsável Técnico: CARACTERIZAÇÃO DO BEM IMOVEL: 1. Endereço: 2. Proteção legal: Tombamento Municipal Tombamento Estadual Tombamento Federal Preservado

Leia mais

Análise de Viabilidade de Empreendimentos Habitacionais Programa Minha Casa Minha Vida

Análise de Viabilidade de Empreendimentos Habitacionais Programa Minha Casa Minha Vida Análise de Viabilidade de Empreendimentos Habitacionais Programa Minha Casa Minha Vida APRESENTAÇÃO 9h00 até 9h30: Abertura 9h30 até 11h15: Critérios gerais de análise técnica 11h15 até 11h30: Coffee-break

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE INSPEÇÃO PREDIAL ENGENHARIA DIAGNÓSTICA

LAUDO TÉCNICO DE INSPEÇÃO PREDIAL ENGENHARIA DIAGNÓSTICA LAUDO TÉCNICO DE INSPEÇÃO PREDIAL ENGENHARIA DIAGNÓSTICA SUMÁRIO 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1 Dos dados 1.2 Identificação do imóvel 1.3 Tipologia 2. OBJETIVOS 2.1 Critérios utilizados 2.2 Nível de inspeção

Leia mais

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES MINHA CASA, MINHA VIDA Ampliação das oportunidades de acesso das famílias

Leia mais

INICIATIVAS INSPIRADORAS HABITAÇÃO RECONSTRUÇÃO DE MORADIAS COM CONCRETO PVC SÃO LUIZ DO PARAITINGA SP

INICIATIVAS INSPIRADORAS HABITAÇÃO RECONSTRUÇÃO DE MORADIAS COM CONCRETO PVC SÃO LUIZ DO PARAITINGA SP HABITAÇÃO INICIATIVAS INSPIRADORAS RECONSTRUÇÃO DE MORADIAS COM CONCRETO PVC SÃO LUIZ DO PARAITINGA SP ÍNDICE APRESENTAÇÃO 3 PERFIL DO LOCAL 3 AS PARCERIAS 4 CARACTERÍSTICAS DO EMPREENDIMENTO 4 LOCALIZAÇÃO

Leia mais

Delmiro Gouveia e Região Causas e Soluções

Delmiro Gouveia e Região Causas e Soluções Universidade Federal de Alagoas Campus do Sertão Eixo das Tecnologias Levantamento das Patologias em Residências de Delmiro Gouveia e Região Causas e Soluções LAJE PAREDES REVESTIMENTO FUNDAÇÃO Delmiro

Leia mais

ANEXO VI CHAMAMENTO PÚBLICO 001/2011 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO VI CHAMAMENTO PÚBLICO 001/2011 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO VI CHAMAMENTO PÚBLICO 001/2011 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETIVO O presente Termo de Referência estabelece as orientações necessárias ao edital de Chamamento Público SECIDADES Nº 001/2011 para credenciamento

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO:

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: Adequações frente às s normas de desempenho. Marcelo Moacyr Diretor de Engenharia, Construção e Relacionamento 1 Escolha do Sistema Construtivo 2 Avaliações

Leia mais

Casas com paredes de concreto Reportagem: Jamila Venturini

Casas com paredes de concreto Reportagem: Jamila Venturini Casas com paredes de concreto Reportagem: Jamila Venturini O sistema de construção com paredes de concreto moldadas in loco permite executar com agilidade e economia obras de grande escala como condomínios,

Leia mais

Relatório de reforma. Edifício XXXXX

Relatório de reforma. Edifício XXXXX Laudo Relatório de reforma Edifício XXXXX Elaborado por: Luís Ricardo Pinheiro Lima Página 1 de 8 1. IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO PRESTADORA DO SERVIÇO (CONTRATADA) Empresa: Pinheiro Lima Engenharia Ltda.

Leia mais

Planaltina de Goiás Brasilinha

Planaltina de Goiás Brasilinha Planaltina de Goiás Brasilinha Sua Vida agora é Mais! O Residêncial Sonho Real foi construído para atender sua família com qualidade, conforto, lazer e segurança. Seja bem-vindo ao seu novo estilo de vida!

Leia mais

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO Arnoldo Wendler Sistema Construtivo 1 Sistema Construtivo 2 Sistema Construtivo Sistema Construtivo 3 Sistema Construtivo Comunidade da Construção DIRETRIZES

Leia mais

ANDRÉ MONTENEGRO DE HOLANDA www.casasole.com.br Tel.: +55 (85) 3273 5244

ANDRÉ MONTENEGRO DE HOLANDA www.casasole.com.br Tel.: +55 (85) 3273 5244 ANDRÉ MONTENEGRO DE HOLANDA www.casasole.com.br Tel.: +55 (85) 3273 5244 Objetivo O Sistema Casas Olé tem como objetivo apresentar um novo processo para fabricação de habitações, com alta qualidade, através

Leia mais

C o n s t r u t o r a

C o n s t r u t o r a C o n s t r u t o r a Trabalhamos em todo território nacional, com equipes qualificadas, supervisão diária, trazendo qualidade, preço, prazo e excelência em sua obra. Clientes Principais Serviços Projetos

Leia mais

Arq. Tiago S. Ferrari Royal do Brasil Technologies S.A.

Arq. Tiago S. Ferrari Royal do Brasil Technologies S.A. Concreto PVC A Utilização do Sistema Royal para construção de casas populares. Arq. Tiago S. Ferrari Royal do Brasil Technologies S.A. O Sistema Construtivo O sistema construtivo Royal (Concreto-PVC) nasceu

Leia mais

Prefeitura Municipal de Bom Despacho Estado de Minas Gerais Secretaria Municipal de Administração

Prefeitura Municipal de Bom Despacho Estado de Minas Gerais Secretaria Municipal de Administração 1. INTRODUÇÃO: Prefeitura Municipal de Bom Despacho Anexo V Laudo de Vistoria Predial Terminal Rodoviário de Passageiros de Bom Despacho O presente Laudo Técnico de Vistoria Predial foi solicitado pela

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 STEEL FRAMING: COMPARATIVO DE CUSTOS E AS NOVAS PERSPECTIVAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO MUNICÍPIO DE UBERABA Jéssica Cristina Barboza 1 ; Amanda Bernardes Ribeiro 2 ; Cássia Fernanda Borges da Silva 3 ; Pedro

Leia mais

PATOLOGIAS NOS SISTEMAS DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS

PATOLOGIAS NOS SISTEMAS DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Setembro, 2009 PATOLOGIAS NOS SISTEMAS DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS 1 O QUE NÃO QUEREMOS: O QUE NÃO QUEREMOS, MESMO!! 2 NUNCA!!!! JAMAIS! 3 NA MINHA OBRA NÃO! Fonte:FUMEC É CADA UMA... 4 JÁ? TÃO CEDO...

Leia mais

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia Intervenção em Bens Culturais Edificados Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia O QUE É UM PROJETO DE INTERVENÇÃO NO PATRIMÔNIO EDIFICADO? Compreende-se por Projeto de Intervenção

Leia mais

Patologia em Revestimentos de Fachada

Patologia em Revestimentos de Fachada PATOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES Revestimentos de 1 Nome:Fernando Marques Ribeiro Matricula: 27667 Docente: Orlando Carlos B. Damin Artigo: Fonte: Editora: Ordem dos Engenheiros Região Norte / 2011 Autores: Ana

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo SUMÁRIO DO PROJETO TORRE 5: 100% executado 95% executado - Revestimento fachada; - 100% concluído - Aplicação de textura; - 95% concluído -

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

ANÁLISE DE CONFORMIDADE NA EXECUÇÃO DO PROCESSO CONSTRUTIVO DE ALVENARIA ESTRUTUARAL EM HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL

ANÁLISE DE CONFORMIDADE NA EXECUÇÃO DO PROCESSO CONSTRUTIVO DE ALVENARIA ESTRUTUARAL EM HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL ANÁLISE DE CONFORMIDADE NA EXECUÇÃO DO PROCESSO CONSTRUTIVO DE ALVENARIA ESTRUTUARAL EM HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL Aretusa O. Rodrigues (1); Letícia R. Berr (2); Fabiana M. Bonesi (3); Carlos T. Formoso

Leia mais

Relatório de Vistoria Técnica

Relatório de Vistoria Técnica Relatório de Vistoria Técnica REFORMA DE IMÓVEL PARA ABRIGAR A SEDE DA SUBSEÇÃO DA OAB/BA NO MUNICÍPIO DE IPIAÚ/BA Sede da OAB Rua Senhor do Bomfim, nº83 Centro, Ipiaú/BA Elaborado para: Ordem dos Advogados

Leia mais

RESIDENCIAL TERRA NATIVA Estudo do Parcelamento do Solo

RESIDENCIAL TERRA NATIVA Estudo do Parcelamento do Solo Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Arquitetura e Urbanismo Teoria do Urbanismo II Professora Nirce Saffer Medvedovski RESIDENCIAL TERRA NATIVA Estudo do

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO - UNIDADES ISOLADAS - LAUDO N O 174-12 CROQUI DE LOCALIZAÇÃO. Rua Eduardo Morini Bortoloti FOTOGRAFIA DE FACHADA DO IMÓVEL

LAUDO DE AVALIAÇÃO - UNIDADES ISOLADAS - LAUDO N O 174-12 CROQUI DE LOCALIZAÇÃO. Rua Eduardo Morini Bortoloti FOTOGRAFIA DE FACHADA DO IMÓVEL Crédito Imobiliário LAUDO DE AVALIAÇÃO UNIDADES ISOLADAS LAUDO N O 17412 CROQUI DE LOCALIZAÇÃO Rua Eduardo Morini Bortoloti Rua Antonio Mendes Gonçalves ENDEREÇO: RUA EDUARDO MORINI BORTOLOTI, 1764, VILA

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

CH semanal. Titulação Mínima. Terça-feira de 9h35 às 11h15 e Quinta-feira de 9h15 às 11h15. Segunda-feira de 19h às 21h45 e de 21h55 às 22h35

CH semanal. Titulação Mínima. Terça-feira de 9h35 às 11h15 e Quinta-feira de 9h15 às 11h15. Segunda-feira de 19h às 21h45 e de 21h55 às 22h35 Planilha atualizada em 21/01/2015 Vaga Curso Disciplina Ementa Horário CH semanal Titulação Mínima Pré-requisito Indispensável Consultor Responável Prazo para envio de currículos Campus 1 Administração

Leia mais

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO CONSTRUINDO NO SISTEMA (CES) LIGHT STEEL FRAMING O sistema Light Steel Frame é caracterizado por um esqueleto estrutural leve composto por perfis de aço galvanizado que trabalham em conjunto para sustentação

Leia mais

LEVANTAMENTO DAS MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS PRESENTES EM UNIDADES DO CONJUNTO HABITACIONAL MORADIAS MONTEIRO LOBATO

LEVANTAMENTO DAS MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS PRESENTES EM UNIDADES DO CONJUNTO HABITACIONAL MORADIAS MONTEIRO LOBATO LEVANTAMENTO DAS MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS PRESENTES EM UNIDADES DO CONJUNTO HABITACIONAL MORADIAS MONTEIRO LOBATO CURITIBA 2010 ELIETE DO CARMO KLIMPEL PATRICIA RENÉE DA CRUZ SANTOS LEVANTAMENTO DAS MANIFESTAÇÕES

Leia mais

Bairro Novo: Sistema Construtivo em Paredes de Concreto.

Bairro Novo: Sistema Construtivo em Paredes de Concreto. Bairro Novo: Sistema Construtivo em Paredes de Concreto. 1 Escolha do Sistema Construtivo Sistema construtivo com foco nas seguintes características: Alta produtividade Baixo custo de construção Redução

Leia mais

REVESTIMENTO CERÂMICOS

REVESTIMENTO CERÂMICOS SEMINÁRIOS DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS DE ENGENHARIA REALIZAÇÃO: IBAPE NACIONAL E IBAPE PR Dias 18 e 19 de setembro de 2014 Foz do Iguaçu-PR II Seminário Nacional de Perícias de Engenharia PERÍCIAS EM FACHADAS

Leia mais

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES MINHA CASA, MINHA VIDA Ampliação das oportunidades de acesso das famílias

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS LOCAL: SETOR/ENDEREÇO: PERÍODO: RESPONSÁVEL PELAS INFORMAÇÕES: LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS SISTEMAS HIDROSSANITÁRIOS PERÍODICIDADE SERVIÇOS PREVENTIVOS STATUS SEMANA 01 DIÁRIO Verificação

Leia mais

C U R S O D E AR Q U ITETURA E U R B A N ISMO Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU de 30/08/10 PLANO DE CURSO

C U R S O D E AR Q U ITETURA E U R B A N ISMO Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU de 30/08/10 PLANO DE CURSO C U R S O D E AR Q U ITETURA E U R B A N ISMO Autorizado pela Portaria nº 1.205 de 27/08/10 DOU de 30/08/10 Componente Curricular: TÉCNICA DAS EDIFICAÇÕES I Código: ARQ-045 Pré-requisito: ----- Período

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO SIMPLIFICADO. ESTADO: Rio Verde USO PREDOMINANTE INFRA ESTRUTURA URBANA SERVIÇOS PÚBLICOS COMUNITÁRIOS

LAUDO DE AVALIAÇÃO SIMPLIFICADO. ESTADO: Rio Verde USO PREDOMINANTE INFRA ESTRUTURA URBANA SERVIÇOS PÚBLICOS COMUNITÁRIOS 1 - SOLICITANTE: CPF: Beatriz Carlos Fernandes 038.777.631-11 2- IDENTIFICAÇÃO DO BEM OBJETO DE AVALIAÇÃO ENDEREÇO: Nº. COMPL. BAIRRO: Rua Jacaranda Qd. 11 lt 237 Res. Gameleira CIDADE: ESTADO: Rio Verde

Leia mais

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100.

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. PARECER TÉCNICO DAS ANOMALIAS ENCONTRADAS NA EDIFICAÇÃO DE GARANTIA POR PARTE DA CONSTRUTORA. 1ªPARTE TORRES 1 a 3. CONDOMÍNIO: Brink Condomínio Clube. ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. CIDADE/UF:

Leia mais

Informativo. dezembro/2013. Prezados cooperados,

Informativo. dezembro/2013. Prezados cooperados, Informativo Prezados cooperados, dezembro/ Rapidamente chegamos ao fim de. Um ano de muito trabalho e de grandes conquistas, de muitas entregas e muitas ações realizadas alinhadas à nossa visão de envidar

Leia mais

Aula 7 : Desenho de Ventilação

Aula 7 : Desenho de Ventilação Aula 7 : Desenho de Ventilação Definições: NBR 10821:2001, Caixilho para edificação: Janela Caixilho, geralmente envidraçado, destinado a preencher um vão, em fachadas ou não. Entre outras, sua finalidade

Leia mais

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA NO ENSINO ENVOLVENDO GEOMETRIA E A CONSTRUÇÃO CIVIL

MODELAGEM MATEMÁTICA NO ENSINO ENVOLVENDO GEOMETRIA E A CONSTRUÇÃO CIVIL MODELAGEM MATEMÁTICA NO ENSINO ENVOLVENDO GEOMETRIA E A CONSTRUÇÃO CIVIL Camila Gaio 1 ; Lucilene Dal Medico Baerle 2 ; Alan Vicente Oliveira 3 INTRODUÇÃO A Modelagem Matemática aplicada ao ensino e à

Leia mais

PROGRAMAS HABITACIONAIS DE INTERESSE SOCIAL

PROGRAMAS HABITACIONAIS DE INTERESSE SOCIAL PROGRAMAS HABITACIONAIS DE INTERESSE SOCIAL PROGRAMAS HABITACIONAIS URBANOS IMPLEMENTADOS PELA COHAPAR A REALIDADE PROGRAMAS HABITACIONAIS URBANOS 1. PMCMV com recursos do OGU/OGE 1.1. FAR PMCMV FAR 1.2

Leia mais

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Engª MsC Silvania Miranda do Amaral Engenheira Civil e de Segurança do Trabalho Especialista em Georreferenciamento Mestre em Engenharia Civil Má

Leia mais

O programa de urbanização de favelas da prefeitura de São Paulo um estudo de caso da favela de Heliópolis

O programa de urbanização de favelas da prefeitura de São Paulo um estudo de caso da favela de Heliópolis O programa de urbanização de favelas da prefeitura de São Paulo um estudo de caso da favela de Heliópolis Fabiana Cristina da Luz luz.fabiana@yahoo.com.br Universidade Cruzeiro do Sul Palavras-chave: Urbanização

Leia mais

Análise das Manifestações Patológicas da Ponte-Viaduto Torre-Parnamirim

Análise das Manifestações Patológicas da Ponte-Viaduto Torre-Parnamirim Análise das Manifestações Patológicas da Ponte-Viaduto Torre-Parnamirim Nina Celeste Macario Simões da Silva (1), José Afonso P. Vitório (2) Romilde Almeida de Oliveira (3) (1)Mestranda, Programa de Pós-graduação

Leia mais

PERÍCIAS EM ENGENHARIA DE IMPERMEABILIZAÇÃO

PERÍCIAS EM ENGENHARIA DE IMPERMEABILIZAÇÃO PERÍCIAS EM ENGENHARIA DE IMPERMEABILIZAÇÃO JOÃO CASSIM JORDY (1); LUIZ CARLOS MENDES (2) (1) Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), Rua São Bento n.º 1, 12º andar, Rio de Janeiro, RJ, Brasil,

Leia mais

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO:

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: EMPREENDIMENTOS CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: Localizado em Novo Hamburgo RS; 18000 m² de área construída; 72 Unidades 3 e 2 dormitórios; 26 Pavimentos; Tratamento e reutilização

Leia mais

VIAÇÃO AÉREA SÃO PAULO S/A VASP EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL E SOB INTERVENÇÃO

VIAÇÃO AÉREA SÃO PAULO S/A VASP EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL E SOB INTERVENÇÃO LAUDO TÉCNICO - AVALIAÇÃO DE IMÓVEL Solicitante: VIAÇÃO AÉREA SÃO PAULO S/A VASP Data Base: MAIO 2006 Endereço do Imóvel: Praça Comandante Lineu Gomes,s/n Edifício Sede - Campo Belo - São Paulo SP 1. Este

Leia mais

Relatório de Vistoria Técnica com Cadastramento do Imóvel

Relatório de Vistoria Técnica com Cadastramento do Imóvel Relatório de Vistoria Técnica com Cadastramento do Imóvel REFORMA DA SEDE DA SUBSEÇÃO DA OAB/BA NO MUNICÍPIO DE GUANAMBI/BA Avenida Presidente Castelo Branco, nº 271, Aeroporto Velho Guanambi/BA Foto:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Colegiado de Engenharia Civil ANTEPROJETO

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Colegiado de Engenharia Civil ANTEPROJETO Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Colegiado de Engenharia Civil ANTEPROJETO FALHAS EXTERNAS EM EDIFICAÇÕES MULTIFAMILIARES SEGUNDO A PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS ESTUDO DE CASO, PRAIA

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084 Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT Luciana Alves de Oliveira Palestra apresentada no SIMPÓSIO ALAGOANO DE ENGENHARIA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

PROBLEMAS ENCONTRADOS EM OBRAS DEVIDO ÀS FALHAS NO PROCESSO DE PROJETO: VISÃO DO ENGENHEIRO DE OBRA.

PROBLEMAS ENCONTRADOS EM OBRAS DEVIDO ÀS FALHAS NO PROCESSO DE PROJETO: VISÃO DO ENGENHEIRO DE OBRA. PROBLEMAS ENCONTRADOS EM OBRAS DEVIDO ÀS FALHAS NO PROCESSO DE PROJETO: VISÃO DO ENGENHEIRO DE OBRA. Jacson Carlos da SILVEIRA Graduando de Engenharia Civil, Universidade Federal do Ceará, Rua Braz de

Leia mais

Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social

Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Carlos Faria Café Coordenador da iniciativa cidades solares brasil Diretor Executivo do Depto Nacional de Aquecimento solar da ABRAVA Instalações

Leia mais

Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO. Profº Joel Filho

Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO. Profº Joel Filho Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO Profº Joel Filho Introdução: Impermeabilização NBR 9575/2003 - Elaboração de Projetos de Impermeabilização Item 6 Projeto 6.1. Elaboração e responsabilidade técnica

Leia mais

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos Prof. Marco Pádua Se a superestrutura do edifício for definida por um conjunto de elementos estruturais formados por lajes, vigas e pilares caracterizando

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Iniciativa: SINDUSCON GOIÁS E FIEG

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Iniciativa: SINDUSCON GOIÁS E FIEG 1 ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA CONSTRUÇÃO CIVIL Iniciativa: SINDUSCON GOIÁS E FIEG Breve Histórico Segundo semestre de 2011 CEF procurou o Sinduscon- Goiás para tratar de problemas detectados nas obras M.C.M.V.

Leia mais

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município EE JARDIM XXXXX XXXXXXXXXXX - XXXXXXX MUNICÍPIO CÓDIGO 00.00.000 OBJETO DO CONVÊNIO: Xxxxxxx DATA: 00.00.2008 Profissional

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE INSPEÇÃO PREDIAL

LAUDO TÉCNICO DE INSPEÇÃO PREDIAL LAUDO TÉCNICO DE INSPEÇÃO PREDIAL Presídio Central de Porto Alegre 1. INTRODUÇÃO: O presente Laudo Técnico de Inspeção Predial foi solicitado pela OAB/RS Ordem dos Advogados do Brasil ao CREA-RS Conselho

Leia mais

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO MARÇO Curso: Projeto Geotécnico de Acordo com os Euro códigos Data: 10 a 14 de Março de 2014 Presencial: 250 Via internet: 200 ABRIL Curso: Reabilitação Não-Estrutural de Edifícios Data: 29 a 30 de Abril

Leia mais

Patologia. Ciência que estuda a origem, os sintomas e o mecanismo de ação das doenças MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO

Patologia. Ciência que estuda a origem, os sintomas e o mecanismo de ação das doenças MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM ESTRUTURAS DE CONCRETO Profa. Eliana Barreto Monteiro 1 IMPORTÂNCIA DO ESTUDO Conhecer da evolução dos problemas Estudar as suas causas Fornecer informações para os trabalhos

Leia mais

Etapas e Serviços da Construção

Etapas e Serviços da Construção Especificação da Construção Capítulo 2 Etapas e Serviços da Construção 2.1 Introdução Antes de qualquer outra coisa, e dispondo basicamente do conjunto de documentos contendo a especificação da obra, um

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho.

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110 ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. André Azevedo Palestra apresentado na 10.Convenção Nordeste de Cerâmica Vermelha, Teresina, PI, 2015.. A série

Leia mais

Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos

Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos Perfil Socioeconômico de Comunidades a Serem Atingidas por Empreendimentos Prof. Eliane Almeida Out./2014 Perfil Socioeconômico

Leia mais

Belo Horizonte - MG Interface com Outros Subsistemas

Belo Horizonte - MG Interface com Outros Subsistemas Belo Horizonte - MG Interface com Outros Subsistemas 10/11/2009 Carlos Chaves LOG Gestão de Obras Subsistemas Deus está nos detalhes Mies van der Rohe (1886-1969) Pavilhão alemão na Feira Mundial de Barcelona

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR ISAAC TAYAH

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR ISAAC TAYAH PROJETO DE LEI Nº. 138/2015 CRIA LAUDO TÉCNICO DE VISTORIA PREDIAL (LTVP) NO MUNICIPIO DE MANAUS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Art. 1º Fica instituída, no Município de Manaus, a obrigatoriedade de autovistoria,

Leia mais

Plano de Manutenção e Conservação de Edificações

Plano de Manutenção e Conservação de Edificações Plano de Manutenção e Conservação de Edificações PLANO DE MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO DE EDIFICAÇÕES Apresentação Este plano, preparado pela União das Faculdades de Alta Floresta, mantenedora da Faculdade

Leia mais

Desenvolver o conhecimento da construção civil enfatizando as atividades referentes ao acabamento de edificações.

Desenvolver o conhecimento da construção civil enfatizando as atividades referentes ao acabamento de edificações. Detalhes da Disciplina Código ENG2333 Nome da Disciplina CONSTRUÇÃO CIVIL II Carga Horária 60 Créditos 4 As fases de obra fina da construção de um edifício. Instalações prediais na fase de acabamento.

Leia mais

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO Estado de Conservação Exterior FICHA N.º: 01 ID EDIFÍCIO: 42904 1. LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua Cimo

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON OBRA: ENDEREÇO: REFORMA E ADEQUAÇÃO DE SALAS NO PRÉDIO DA UNIDADE DE NEGÓCIOS NORTE UNN, VISANDO A INSTALAÇÃO DO POSTO DE ENSAIO

Leia mais