NGiNX, o motor da sua aplicação Web. Ernani Azevedo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NGiNX, o motor da sua aplicação Web. Ernani Azevedo"

Transcrição

1 NGiNX, o motor da sua aplicação Web Ernani Azevedo

2 R o te iro O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

3 O q u e é o N G in X O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

4 O q u e é o N G in X Pronuncia-se Engine X (motor X); Distribuído sob licença BSD; Escrito por Igor Sysoev; Utilizado em grandes portais da Internet (17,82% dos top 1M); Servidor de alta performance e proxy reverso HTTP; Suporte a IMAP/POP3; 10 anos em 2014; Escrito tendo em mente quebrar a barreira C10K ( ); Estrutura assíncrona de eventos; Baixo consumo de recursos (memória e CPU); Utilizado em diversos grandes sites, como Facebook, Netflix, Pinterest, CloudFare, GitHub, WordPress.com, Thumblr, Instagram, Cnet, Time.com, SoundCloud, Dropbox, MaxCDN, etc...

5 O q u e é o N G in X Fonte: Netcraft

6 O q u e é o N G in X Fonte: W3Techs

7 O q u e é o N G in X Fonte: The Atlantic

8 A W e b 2.0 e o fu tu ro O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

9 A W e b 2.0 e o fu tu ro Navegadores web mais robustos; A era do JavaScript; O navegador como interface para todas aplicações; Serviços de streaming cada vez mais populares; Volume de tráfego cada vez maior, devido a banda larga; Compiladores C para web; Aplicações cada vez mais dependentes de requisições AJAX.

10 O H T M L 5, e c o m o is s o m u d a a W e b O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

11 O H T M L 5, e c o m o is s o m u d a a W e b Uso massivo de multi mídia; WebSocket possibilitando aplicações P2P; Guarda de dados locais (local storage); Geo localização em massa.

12 P ro to c o lo S P D Y O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

13 P ro to c o lo S P D Y Pronuncia-se Speedy (veloz); Criado principalmente pela Google (marca registrada); Objetivo de reduzir a latência em páginas web; Reduz o número de conexões ativas com o servidor; Criptografia de dados utilizando TLS/SSL; Compressão dos dados (gzip ou deflate), incluindo cabeçalhos; Multiplexação do conteúdo; Suportado pelo Google Chrome e o Chromium, e utilizado para muitos serviços da Google; Suportado pelo Firefox 11 e SeaMonkey 2.8, mas habilitado por padrão apenas no Firefox 13 ou superior; Suportado pelo Opera 12.10; Suportado pelo Internet Explorer 11 (exceto para W indows 7).

14 P re p a ra n d o o s e rv id o re s p a ra g ra n d e s c a rg a s O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

15 P re p a ra n d o o s e rv id o re s p a ra g ra n d e s c a rg a s Habilitar uso de eventos via epoll (Linux kernel e glibc 2.3.2); No FreeBSD, utilizar kqueue; Habilitar workers para o número máximo de CPU's (veja o lscpu):

16 P re p a ra n d o o s e rv id o re s p a ra g ra n d e s c a rg a s Alterar o limite de recursos de arquivos por worker para ; Alterar o limite de coneões por worker para 2048; Habilitar múltiplas conexões; Configuração básica para grandes cargas: worker_processes 16; worker_rlimit_nofile ; events { worker_connections 2048; use epoll; multi_accept on; }

17 P re p a ra n d o o s e rv id o re s p a ra g ra n d e s c a rg a s Habilitar compressão gzip no módulo HTTP; Podemos aumentar o tempo limite de keepalive, lembrando que conexões inativas não consomem CPU e pouquíssima memória (e no máximo 200 requisições por conexão); http { keepalive_timeout 65; keepalive_requests 200; gzip on; gzip_min_length 256; gzip_comp_level 3; gzip_types text/plain text/css application/json application/x-javascript text/html application/xml application/xml+rss text/javascript; default_type application/octet-stream; include /etc/nginx/mime.types; }

18 P re p a ra n d o o s e rv id o re s p a ra g ra n d e s c a rg a s Habilitar cache de metadados no módulo HTTP; Esta configuração não possui parâmetro on, apesar de existir parâmetro off ; Configuração básica de cache de metadados no módulo HTTP: http { open_file_cache max=10000 inactive=30s; open_file_cache_valid 60s; open_file_cache_min_uses 2; open_file_cache_errors on; }

19 P re p a ra n d o o s e rv id o re s p a ra g ra n d e s c a rg a s Habilitar reset para conexões inativas; Habilitar sendfile para otimizar envio de arquivos; Habilitar tcp_nopush (enviar cabeçalhos em apenas um pacote). http { reset_timedout_connection on; sendfile on; tcp_nopush on; }

20 P re p a ra n d o o s e rv id o re s p a ra g ra n d e s c a rg a s Tuning da pilha TCP no kernel do Linux, para suportar 100k conexões ativas ou mais; Alterando o tempo de reciclagem de conexões TCP em Time Wait; Editar o arquivo /etc/sysctl.conf, alterando: # Tuning geral de net.core.rmem_max net.core.wmem_max net.ipv4.tcp_rmem net.ipv4.tcp_wmem gigabit: = = = = # Habilitar mais memória para a pilha TCP # para suportar muitas (100k+) conexões # ativas: net.ipv4.tcp_mem = net.core.netdev_max_backlog = 2500 # Tuning da reciclagem Time Wait do TCP: net.ipv4.tcp_tw_recycle=1 net.ipv4.tcp_fin_timeout=15

21 S e rv id o re s d e a p lic a ç ã o, e s c o lh a a s u a lin g u a g e O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

22 S e rv id o re s d e a p lic a ç ã o, e s c o lh a a s u a lin g u a g e Internet Internet Internet Internet Apache PHP NGiNX PHP-FPM

23 S e rv id o re s d e a p lic a ç ã o, e s c o lh a a s u a lin g u a g e Protocolo FastCGI: PHP-FPM; uw SGI (Python, Ruby, Perl,.Net); Protocolo proxy HTTP: Java; Ruby (mongrel); BOSH (XMPP over HTTP); Outros servidores HTTP.

24 S e rv id o re s d e a p lic a ç ã o, e s c o lh a a s u a lin g u a g e FastCGI, uma implementação similar ao CGI para processos persistentes; Controle de cabeçalhos e tratamento de erros; Exemplo de uso (sessão html da configuração do NGiNX): location ~ [^/]\.php(/ $) { fastcgi_param SCRIPT_FILENAME $document_root$fastcgi_script_name; fastcgi_index index.php; include fastcgi_params; # Via TCP/IP: # fastcgi_pass :3100; # Via UNIX Socket: fastcgi unix:/var/run/php-fpm/php.sock; }

25 S e rv id o re s d e a p lic a ç ã o, e s c o lh a a s u a lin g u a g e Proxy HTTP, possibilitando a integração com praticamente quaisquer linguagem web; Exemplo de uso (sessão html da configuração do NGiNX): location ~ ^/http-bind { proxy_buffering off; proxy_intercept_errors on; tcp_nodelay on; keepalive_timeout 55; proxy_read_timeout 360; proxy_set_header Host $http_host; proxy_set_header X-Real-IP $remote_addr; proxy_set_header X-Forwarded-For $proxy_add_x_forwarded_for; } proxy_pass

26 B a la n c e a m e n to d e c a rg a e n tre s e rv id o re s O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

27 B a la n c e a m e n to d e c a rg a e n tre s e rv id o re s Apache PHP Internet Internet Internet Internet IPVS NGiNX Apache PHP PHP-FPM PHP-FPM

28 B a la n c e a m e n to d e c a rg a e n tre s e rv id o re s Utilização de clusters com balanceamento de carga por Round Robin, com possibilidade de uso de IP Hash; Pode ser misturado conexões TCP e UNIX Socket; Exemplo de uso: upstream server server server backend { web1.intra weight=5; web2.intra:8080; unix:/tmp/server3; server backup1.intra:81 backup; server backup2.intra:81 backup; } server { location / { proxy_pass } }

29 B a la n c e a m e n to d e c a rg a e n tre s e rv id o re s Internet Internet NGiNX Cluster 1 PHP-FPM PHP-FPM Cache Cluster 2 M E M C A C H E D PHP-FPM PHP-FPM PHP-FPM PHP-FPM Cluster 3 M E M C A C H E D PHP-FPM PHP-FPM M E M C A C H E D

30 S S L e m tu d o, s e m s o b re c a rre g a r s u a a p lic a ç ã o O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

31 S S L e m tu d o, s e m s o b re c a rre g a r s u a a p lic a ç ã o Configuração de SSL extremamente simples; Desonera o servidor de aplicação, deixando o trabalho de criptografia para o proxy web; Exemplo de uso: server { listen :443; server_name intranet.local; root /var/www/html; index index.html index.htm; } ssl on; ssl_certificate /tmp/intranet.crt; ssl_certificate_key /tmp/intranet.key;

32 C o n te ú d o e s tá tic o O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

33 C o n te ú d o e s tá tic o Possibilidade de comprimir o conteúdo estático em disco para entrega em deflate ou gzip; Desonera o servidor de aplicação, que não precisa servir conteúdo estático; Exemplo de compressão gzip: http { gzip on; gzip_static on; gzip_http_version 1.1; gzip_min_length 1400; gzip_vary on; gzip_comp_level 9; gzip_proxied any; gzip_types text/plain text/css ; gzip_buffers 16 8k; gzip_disable "MSIE [1-6].(?!.*SV1)"; }

34 C a c h e d e c o n te ú d o d in â m ic o O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

35 C a c h e d e c o n te ú d o d in â m ic o Internet Internet NGiNX PHP-FPM Cache

36 C a c h e d e c o n te ú d o d in â m ic o Internet Internet NGiNX PHP-FPM PHP-FPM Cache Local }.css.js.html.xml.jpg.gif.mp3... gzip -9 (.gz)

37 P e rg u n ta s e e n c e rra m e n to O que é o NGiNX; A Web 2.0 e o futuro; O HTML5, e como isso muda a Web; Protocolo SPDY; Preparando servidores para grandes cargas; Servidores de aplicação, escolha a sua linguagem; Balanceamento de carga entre servidores; SSL em tudo, sem sobrecarregar sua aplicação; Conteúdo estático; Cache de conteúdo dinâmico; Perguntas e encerramento.

38 P e rg u n ta s e e n c e rra m e n to Perguntas?

39 P e rg u n ta s e e n c e rra m e n to Obrigado! Ernani Azevedo

Web mais rápida. O rápido e prático servidor web Nginx é fácil de configurar e estender. por Jeremy Garcia

Web mais rápida. O rápido e prático servidor web Nginx é fácil de configurar e estender. por Jeremy Garcia REDES O pequeno e poderoso servidor web e proxy reverso Nginx Web mais rápida O rápido e prático servidor web Nginx é fácil de configurar e estender. por Jeremy Garcia O Nginx (a pronúncia correta é êndjinn-éks)

Leia mais

Criação de um Ambiente Web de Alto Desempenho para o Portal do CEULP/ULBRA

Criação de um Ambiente Web de Alto Desempenho para o Portal do CEULP/ULBRA Criação de um Ambiente Web de Alto Desempenho para o Portal do CEULP/ULBRA Valdirene da Cruz Neves Júnior, Jackson Gomes de Souza Curso de Sistemas de Informação Centro Universitário Luterano de Palmas

Leia mais

HTTP. passado, presente e futuro.

HTTP. passado, presente e futuro. HTTP passado, presente e futuro. Luiz Fernando Rodrigues (ou Fernahh) blog.fernahh.com.br github.com/fernahh twitter.com/fernahh speakerdeck.com/fernahh www.organicadigital.com HTT... o que? HTT... o que?

Leia mais

rumo ao HTTP 2.0 o que vem por aí e o que você pode utilizar já com SPDY

rumo ao HTTP 2.0 o que vem por aí e o que você pode utilizar já com SPDY rumo ao HTTP 2.0 o que vem por aí e o que você pode utilizar já com SPDY Luiz Corte Real @srsaude Sérgio Lopes @sergio_caelum m a ç n la to n e review HTTP em 5 slides $ telnet www.caelum.com.br 80 Trying

Leia mais

Documentação - Software Público Brasileiro (SPB)

Documentação - Software Público Brasileiro (SPB) Documentação - Software Público Brasileiro (SPB) Versão 2.0 Universidade de Brasília 09/11/2014 Sumário 1 Introdução 1 2 Conteúdos 3 2.1 Instalação................................................. 3 2.2

Leia mais

Apache + Módulo Deflate = Economia de Banda

Apache + Módulo Deflate = Economia de Banda Apache + Módulo Deflate = Economia de Banda Artigo de José Vanol Jr. Aprenda como utilizar o Módulo Deflate (mod_deflate) do Apache 2. Comprima os dados que são transmitidos a partir de seu servidor. Desafogue

Leia mais

Prof. Luiz Fernando Bittencourt MC714. Sistemas Distribuídos 2 semestre, 2013

Prof. Luiz Fernando Bittencourt MC714. Sistemas Distribuídos 2 semestre, 2013 MC714 Sistemas Distribuídos 2 semestre, 2013 Virtualização - motivação Consolidação de servidores. Consolidação de aplicações. Sandboxing. Múltiplos ambientes de execução. Hardware virtual. Executar múltiplos

Leia mais

Implementação de Web Services em Projetos de LabVIEW

Implementação de Web Services em Projetos de LabVIEW 1 Implementação de Web Services em Projetos de LabVIEW Alisson Kokot Engenheiro de Vendas Osvaldo Santos Engenheiro de Sistemas 2 Aplicações Web surgem como soluções viáveis profissionalmente 3 Aplicações

Leia mais

APLICAÇÕES E SERVIÇOS WEB

APLICAÇÕES E SERVIÇOS WEB http://tutorials.jenkov.com/web-services/message-formats.html APLICAÇÕES E SERVIÇOS WEB Laboratórios de Informática 2014-2015 João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes Aplicações WEB A maioria de

Leia mais

1.264 Lição 11. Fundamentos da Web

1.264 Lição 11. Fundamentos da Web 1.264 Lição 11 Fundamentos da Web Navegadores e servidores da Web A Internet é apenas um conjunto de redes interconectadas livremente. Um conjunto de redes de área local conectado via redes de área ampla

Leia mais

Tuning Apache/MySQL/PHP para Desenvolvedores. By Douglas V. Pasqua Zend Certified Engineer / LPI / SCJP douglas.pasqua@gmail.com

Tuning Apache/MySQL/PHP para Desenvolvedores. By Douglas V. Pasqua Zend Certified Engineer / LPI / SCJP douglas.pasqua@gmail.com Tuning Apache/MySQL/PHP para Desenvolvedores By Douglas V. Pasqua Zend Certified Engineer / LPI / SCJP douglas.pasqua@gmail.com Objetivos Dicas de Tuning para Apache/MySQL e PHP. Parâmetros de configuração

Leia mais

@sergio_caelum sergiolopes.org

@sergio_caelum sergiolopes.org HTTP/2 @sergio_caelum sergiolopes.org review HTTP em 5 slides $ telnet www.caelum.com.br 80 Trying 64.233.171.121... Connected to ghs.googlehosted.com. Escape character is '^]'. GET / HTTP/1.1 Host: www.caelum.com.br

Leia mais

Balanceamento de carga em GNU/Linux

Balanceamento de carga em GNU/Linux Balanceamento de carga em GNU/Linux O que temos e o que falta? Fernanda G Weiden Google's mission To organize the world s information and make it universally accessible and useful Introdução Serviço no

Leia mais

Instalando Lighttpd com PHP, MySQL, Virtual hosting, WebDAV, Autenticação e Userdir

Instalando Lighttpd com PHP, MySQL, Virtual hosting, WebDAV, Autenticação e Userdir Instalando Lighttpd com PHP, MySQL, Virtual hosting, WebDAV, Autenticação e Userdir Autoria de Daniel Bristot de Oliveira 20/06/2006 Última Atualização 25/08/2006 FUG-BR / Grupo Brasileiro de Usuarios

Leia mais

Aula 14 Serviços Internet (Servidor Web Apache)

Aula 14 Serviços Internet (Servidor Web Apache) CST Redes de Computadores Disciplina: Serviços de Rede Professor: Jéferson Mendonça de Limas Aula 14 Serviços Internet (Servidor Web Apache) Roteiro de Aula Conceitos Básicos Funcionamento de Servidores

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA 26. Considerando o sistema de numeração Hexadecimal, o resultado da operação 2D + 3F é igual a: a) 5F b) 6D c) 98 d) A8 e) 6C 27. O conjunto

Leia mais

FPROT. SQUID SENAC TI Fernando Costa

FPROT. SQUID SENAC TI Fernando Costa FPROT SQUID SENAC TI Fernando Costa Proxy / Cache Proxy um agente que tem autorização para agir em nome de outro. Cache local disfarçado para se preservar e esconder provisões (dados) que são inconvenientes

Leia mais

Wireshark. Captura de Protocolos da camada de aplicação. Maicon de Vargas Pereira

Wireshark. Captura de Protocolos da camada de aplicação. Maicon de Vargas Pereira Wireshark Captura de Protocolos da camada de aplicação Maicon de Vargas Pereira Camada de Aplicação Introdução HTTP (Hypertext Transfer Protocol) 2 Introdução Camada de Aplicação Suporta os protocolos

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015

CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015 CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015 TI APPLICATION DELIVERY CONTROLLER ESCLARECIMENTOS AOS QUESTIONAMENTOS APRESENTADOS PELAS EMPRESAS INTERESSADAS País: BRASIL Nome do Projeto: PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Desenvolvimento WEB II. Professora: Kelly de Paula Cunha

Desenvolvimento WEB II. Professora: Kelly de Paula Cunha Desenvolvimento WEB II Professora: Kelly de Paula Cunha O Java EE (Java Enterprise Edition): série de especificações detalhadas, dando uma receita de como deve ser implementado um software que utiliza

Leia mais

Kemp LoadMaster Guia Prático

Kemp LoadMaster Guia Prático Kemp LoadMaster Guia Prático 2014 v1.1 Renato Pesca renato.pesca@alog.com.br 1. Topologias One Armed Balancer Figura 1: Topologia single-armed. Esta topologia mostra que as máquinas reais fazem parte da

Leia mais

Plataforma de vídeos UOLMais

Plataforma de vídeos UOLMais Plataforma de vídeos UOLMais Load Balacing + Proxy + Cache de Arquivos George Vieira Jr gvieira@uolinc.com Agenda O que é o UOLMais Problemas do passado Soluções avaliadas Premissas e desafios para o sistema

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

Apache + PHP + MySQL

Apache + PHP + MySQL Apache + PHP + MySQL Fernando Lozano Consultor Independente Prof. Faculdade Metodista Bennett Webmaster da Free Software Foundation fernando@lozano.eti.br SEPAI 2001 O Que São Estes Softwares Apache: Servidor

Leia mais

Escola Superior Aberta do Brasil Lato Sensu em Engenharia de Sistemas COMPARAÇÃO ENTRE SERVIDORES WEB APACHE HTTP SERVER E NGINX.

Escola Superior Aberta do Brasil Lato Sensu em Engenharia de Sistemas COMPARAÇÃO ENTRE SERVIDORES WEB APACHE HTTP SERVER E NGINX. Escola Superior Aberta do Brasil Lato Sensu em Engenharia de Sistemas COMPARAÇÃO ENTRE SERVIDORES WEB APACHE HTTP SERVER E NGINX Victor Costa de Alemão Cisneiros 1 Hudson Ramos 2 Resumo Neste trabalho,

Leia mais

Marcus Grando

Marcus Grando <marcus@sbh.eng.br> Balanceamento de tráfego HTTP com mod_backhand Marcus Grando 01 Caracterização O mod_backhand é um software destinado a efetuar a distribuição da carga entre vários servidores HTTP.

Leia mais

Linux - Servidor de Redes

Linux - Servidor de Redes Linux - Servidor de Redes Servidor Web Apache Prof. Roberto Amaral WWW Breve histórico Início 1989 CERN (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares) precisava de um meio de viabilizar o trabalho cooperativo

Leia mais

Sistemas Operacionais Livres. Servidor Web Apache

Sistemas Operacionais Livres. Servidor Web Apache Sistemas Operacionais Livres Servidor Web Apache Apache Implementação do protocolo HTTP(80) e HTTPS(443) Arquitetura Client / Server Proviemento de páginas WEB Open Source Servidor Web mais utilizado no

Leia mais

INTRODUÇÃO À OTIMIZAÇÃO

INTRODUÇÃO À OTIMIZAÇÃO INTRODUÇÃO À OTIMIZAÇÃO ZOPE / PLONE Escalando o Zope Definida configuração de hardware, existem três maneiras de aumentar o desempenho de um site Plone: Diminuir a carga no Zope usando mecanismos de cache

Leia mais

World Wide Web e Aplicações

World Wide Web e Aplicações World Wide Web e Aplicações Módulo H O que é a WWW Permite a criação, manipulação e recuperação de informações Padrão de fato para navegação, publicação de informações e execução de transações na Internet

Leia mais

Integração entre o IBM HTTP SERVER, APACHE WEB Server e IBM Websphere Application Server

Integração entre o IBM HTTP SERVER, APACHE WEB Server e IBM Websphere Application Server Integração entre o IBM HTTP SERVER, APACHE WEB Server e IBM Websphere Application Server Índice Resumo sobre este documento... 3 Integrando o IBM HTTP Server com o IBM WebSphere Application Server... 3

Leia mais

Existe um limite dado pelo administrador da Rede para que ele não armazene tudo.

Existe um limite dado pelo administrador da Rede para que ele não armazene tudo. Proxy Cache e Reverso Ele possui várias funções que, se trabalhadas junto com o firewall, podem trazer ótimos resultados em relação ao compartilhamento, controle e segurança de acesso à internet. Proxy

Leia mais

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Uma poderosa ferramenta de monitoramento Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Abril de 2008 O que é? Características Requisitos Componentes Visual O que é?

Leia mais

Configurando o IIS no Server 2003

Configurando o IIS no Server 2003 2003 Ser ver Enterprise Objetivo Ao término, você será capaz de: 1. Instalar e configurar um site usando o IIS 6.0 Configurando o IIS no Server 2003 Instalando e configurando o IIS 6.0 O IIS 6 é o aplicativo

Leia mais

Otimizando o Moodle ao máximo

Otimizando o Moodle ao máximo Otimizando o Moodle ao máximo Preparado para: MoodleMoot 2015/2 Preparado por: Eduardo Kraus OBJETIVO Venho a muito tempo acompanhando reclamações de alunos sobre o Moodle e quase todos se refere a lentidão

Leia mais

Breve introdução a User Dir e Senhas no Apache Uma abordagem prática (aka crash course on User Dir and Directory Authentication on Apache)

Breve introdução a User Dir e Senhas no Apache Uma abordagem prática (aka crash course on User Dir and Directory Authentication on Apache) Breve introdução a User Dir e Senhas no Apache Uma abordagem prática (aka crash course on User Dir and Directory Authentication on Apache) Prof. Rossano Pablo Pinto Novembro/2012 - v0.1 Abril/2013 - v0.3

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Basedos na Web Capítulo 12 Agenda Arquitetura Processos Comunicação Nomeação Sincronização Consistência e Replicação Introdução

Leia mais

CÓDIGO DA VAGA: TP08 QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS

CÓDIGO DA VAGA: TP08 QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS 1) Em relação à manutenção corretiva pode- se afirmar que : a) Constitui a forma mais barata de manutenção do ponto de vista total do sistema. b) Aumenta a vida útil dos

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Modelo Cliente- Servidor Modelo de Aplicação Cliente-servidor Os

Leia mais

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc. Implementar servidores de Web/FTP e DFS Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Conteúdo programático Introdução ao protocolo HTTP Serviço web

Leia mais

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE SERVIÇO SEM CONEXÃO E SERVIÇO ORIENTADO À CONEXÃO Serviço sem conexão Os pacotes são enviados de uma parte para outra sem necessidade de estabelecimento de conexão Os pacotes

Leia mais

Modelos de Redes em Camadas

Modelos de Redes em Camadas Modelos de Redes em Camadas Prof. Gil Pinheiro 1 1. Arquitetura de Sistemas de Automação Sistemas Centralizados Sistemas Distribuídos Sistemas Baseados em Redes Arquitetura Cliente-Servidor 2 Sistemas

Leia mais

Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Linguagens de Programação* (*Mas Tinha Medo de Perguntar) Diego Padilha Rubert FACOM

Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Linguagens de Programação* (*Mas Tinha Medo de Perguntar) Diego Padilha Rubert FACOM Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Linguagens de Programação* (*Mas Tinha Medo de Perguntar) Diego Padilha Rubert FACOM Por quê? O aprendizado em Algoritmos e Programação visa lógica de programação

Leia mais

1º Seminário de Software Livre Tchelinux Software Livre: leve adiante esta idéia. Soluções de Web Caching e Web Acceleration

1º Seminário de Software Livre Tchelinux Software Livre: leve adiante esta idéia. Soluções de Web Caching e Web Acceleration 1º Seminário de Software Livre Tchelinux Software Livre: leve adiante esta idéia Soluções de Web Caching e Web Acceleration Domingos Parra Novo domingosnovo@terra.com.br Tópicos Introdução O que são web

Leia mais

ServerAdmin servermaster@projetointegrador.com - Se o sistema detectar algo de anômalo, um mail será enviado a bazar@projeointegador.

ServerAdmin servermaster@projetointegrador.com - Se o sistema detectar algo de anômalo, um mail será enviado a bazar@projeointegador. Fundamentos de Serviços IP Gestão da Tecnologia da Informação Módulo III - Noturno Alunos: Douglas Ferreira João Victor Alves Erik Souza Raphael Beghelli Introdução Neste trabalho acadêmico será apresentando

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Servidor Web (Apache) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução O Apache é o serviço web (http) mais popular do mundo, sendo

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial Impressão Comerciale Editorial OneVision Software AG Sumário Asura 10.0, Asura Pro 10.0, Garda 10.0...2 PlugBALANCEin 10.0, PlugCROPin 10.0, PlugFITin 10.0, PlugRECOMPOSEin 10.0, PlugSPOTin10.0,...2 PlugTEXTin

Leia mais

Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010. Comparativo entre Apache e IIS.

Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010. Comparativo entre Apache e IIS. Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010 Comparativo entre Apache e IIS. Apache versus IIS 1. Resumo Os programas de computador Apache, da fundação Apache

Leia mais

Web. Até a década de 1990, a Internet era utilizada. por pesquisadores, acadêmicos e universitários, para troca de arquivos e para correio eletrônico.

Web. Até a década de 1990, a Internet era utilizada. por pesquisadores, acadêmicos e universitários, para troca de arquivos e para correio eletrônico. A Web e o HTTP Web Até a década de 1990, a Internet era utilizada por pesquisadores, acadêmicos e universitários, para troca de arquivos e para correio eletrônico. Então, no início dessa década, iniciou-se

Leia mais

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1 Descritivo Técnico 16/02/2011 Página 1 1. OBJETIVO O SLAview é um sistema de análise de desempenho de redes IP por meio da monitoração de parâmetros de SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível

Leia mais

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 Índice Aula 1 FTP... 3 FTP e HTTP... 4 Exercícios... 6 2 Aula 1 FTP FTP significa File Transfer Protocol, traduzindo Protocolo

Leia mais

Redes de Computadores Aula 3

Redes de Computadores Aula 3 Redes de Computadores Aula 3 Aula passada Comutação: circuito x pacotes Retardos e perdas Aula de hoje Protocolo em camadas Aplicações C/S x P2P Web Estruturando a Rede Como organizar os serviços de uma

Leia mais

CA Process Automation

CA Process Automation CA Process Automation Guia de Instalação Release 04.2.00 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada Documentação),

Leia mais

Aulas Práticas. Implementação de um Proxy HTTP. O que é um proxy?

Aulas Práticas. Implementação de um Proxy HTTP. O que é um proxy? Redes de Computadores Aulas Práticas Implementação de um Proxy HTTP Material de suporte às aulas de Redes de Computadores Copyright DI FCT/UNL / 1 O que é um proxy? Genericamente é um processo que actua

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Meu site Plone está lento. O que fazer? Fabiano Weimar dos Santos xiru@xiru.org

Meu site Plone está lento. O que fazer? Fabiano Weimar dos Santos xiru@xiru.org Meu site Plone está lento. O que fazer? Fabiano Weimar dos Santos xiru@xiru.org 1 Roteiro Por que o Plone é Lento? Performance Tuning Dicas e Truques 2 Por que o Plone é Lento? Fato: qualquer software

Leia mais

Universidade Federal de Mato Grosso

Universidade Federal de Mato Grosso Universidade Federal de Mato Grosso Programação III Curso de Ciência da Computação Prof. Thiago P. da Silva thiagosilva@ufmt.br Material basedado em [Kurose&Ross 2009] e [Gonçalves, 2007] Agenda Internet

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. Programação WEB

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. Programação WEB Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES Programação WEB Desenvolvimento de Sistemas para WEB

Leia mais

Internet ANTES do WWW. Desde 1970 Rede militar Poucos pontos, 95% nos EUA Email, Telnet, FTP

Internet ANTES do WWW. Desde 1970 Rede militar Poucos pontos, 95% nos EUA Email, Telnet, FTP Apache, SSL e JServ Internet ANTES do WWW Desde 1970 Rede militar Poucos pontos, 95% nos EUA Email, Telnet, FTP A virada Tim Berners-Lee (1991) Sistema para encontrar informações Hipertexto HTTP e HTML

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose)

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) 1. Qual a diferença entre um Programa de computador e um Processo dentro do computador? R. Processo é um programa que está sendo executado em uma máquina/host,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o que é uma Aplicação Rica para Internet Contextualizar tais aplicações na Web e os desafios

Leia mais

Antonio Willian Sousa. Apache e IPv6 Uma Visão Mais Ampla

Antonio Willian Sousa. Apache e IPv6 Uma Visão Mais Ampla Antonio Willian Sousa Apache e IPv6 Uma Visão Mais Ampla Trabalho de Conclusão do Curso de IPv6 à Distância (NIC.br) apresentado como requisito parcial para conclusão do curso. Professores: Eduardo Barasal

Leia mais

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL Sistemas Distribuídos na Web Pedro Ferreira DI - FCUL Arquitetura da Web Criada por Tim Berners-Lee no CERN de Geneva Propósito: partilha de documentos Desde 1994 mantida pelo World Wide Web Consortium

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Camada de Aplicação

Leia mais

PHP: Cookies e Sessões

PHP: Cookies e Sessões PHP: Cookies e Sessões Programação de Servidores Marx Gomes Van der Linden Protocolo HTTP O protocolo HTTP não tem conceito de sessões. Modelo simples de Requisição e Resposta. http://marx.vanderlinden.com.br/

Leia mais

Conceitos de Ajax Exemplos de uso do Ajax no braço, muitos exemplos, muito código (HTML, CSS, JavaScript, PHP, XML, JSON)

Conceitos de Ajax Exemplos de uso do Ajax no braço, muitos exemplos, muito código (HTML, CSS, JavaScript, PHP, XML, JSON) Márcio Koch 1 Currículo Formado na FURB em Ciência da Computação Pós graduado em Tecnologias para o desenvolvimento de aplicações web Mestrando em Computação Gráfica na UDESC Arquiteto de software na Senior

Leia mais

Prof. Romulo Fagundes Cantanhede. Node.JS. O poder do JavaScript do lado do Servidor

Prof. Romulo Fagundes Cantanhede. Node.JS. O poder do JavaScript do lado do Servidor Prof. Romulo Fagundes Cantanhede Node.JS O poder do JavaScript do lado do Servidor Agenda Quem sou eu O que é Node.JS? Mas como não falar de nosql Alguns módulos que o Node.JS possui Conclusão Quem sou

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial OneVision Software AG Sumário Asura 9.5, Asura Pro 9.5,Garda 5.0...2 PlugBALANCEin 6.5, PlugCROPin 6.5, PlugFITin 6.5, PlugRECOMPOSEin 6.5, PlugSPOTin 6.5,...2 PlugTEXTin 6.5, PlugINKSAVEin 6.5, PlugWEBin

Leia mais

Adequação do servidor Proxy/Cache Squid a redes de extrema carga. Lucas Brasilino Procuradoria Geral da República MPF

Adequação do servidor Proxy/Cache Squid a redes de extrema carga. Lucas Brasilino <lucas.brasilino@gmail.com> Procuradoria Geral da República MPF Adequação do servidor Proxy/Cache Squid a redes de extrema carga. Lucas Brasilino Procuradoria Geral da República MPF Agenda O Squid; Tipos de otimizações; Dissecando a lula;

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comerciale Editorial Impressão Comerciale Editorial OneVision Software AG Sumário Asura 10.2, Asura Pro 10.2, Garda 10.2...2 PlugBALANCEin 10.2, PlugCROPin 10.2, PlugFITin 10.2, PlugRECOMPOSEin 10.2, PlugSPOTin10.2,...2 PlugTEXTin

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade II REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade II REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade II REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade II Estudar, em detalhes, as camadas: Aplicação Apresentação Sessão Redes

Leia mais

SIMET Medindo a qualidade das conexões Internet no Brasil. Fabricio Tamusiunas fabricio@nic.br César Linhares Rosa cesar@nic.br

SIMET Medindo a qualidade das conexões Internet no Brasil. Fabricio Tamusiunas fabricio@nic.br César Linhares Rosa cesar@nic.br SIMET Medindo a qualidade das conexões Internet no Brasil Fabricio Tamusiunas fabricio@nic.br César Linhares Rosa cesar@nic.br NIC.br Criado para implementar os projetos e decisões do CGI.br Registro e

Leia mais

HP ALM. Versão do software: 12.50. Guia de Instalação e Upgrade - Windows

HP ALM. Versão do software: 12.50. Guia de Instalação e Upgrade - Windows HP ALM Versão do software: 12.50 Guia de Instalação e Upgrade - Windows Data de publicação do documento: Setembro de 2015 Data de publicação do software: Setembro de 2015 Avisos legais Garantia As únicas

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Pergunta O que é o teste de velocidade? Quem é o público alvo? O que oferece? Como funciona? Por onde é o acesso? Resposta Um teste de qualidade de banda

Leia mais

Problemas detectados

Problemas detectados SEI@MJ Situação encontrada Problemas detectados Indisponibilidade diária no serviço Servidores sem padronização e desatualizados Servidores sem monitoração efetiva Servidores sem gerenciamento de configuração

Leia mais

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa Segurança da Informação Prof. Gleison Batista de Sousa Ao longo do tempo e com a evolução tecnologia surgiram uma quantidade enorme de problemas desafiadores relacionados a segurança da informação. Quais

Leia mais

Lista de Exercício: PARTE 1

Lista de Exercício: PARTE 1 Lista de Exercício: PARTE 1 1. Questão (Cód.:10750) (sem.:2a) de 0,50 O protocolo da camada de aplicação, responsável pelo recebimento de mensagens eletrônicas é: ( ) IP ( ) TCP ( ) POP Cadastrada por:

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial OneVision Software AG Sumário 1 Asura 8.5, Asura Pro 8.5, Garda 4.0 Plug-ins: PlugBALANCEin 5.5 PlugCROPin 5.5 PlugFITin 5.5 PlugRECOMPOSEin 5.5 PlugSPOTin 5.5 PlugTEXTin 5.5 PlugINKSAVEin 5.5 PlugWEBin

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial OneVision Software AG Sumário 1 Asura 8.2, Asura Pro 8.2, Garda 4.0 Plug-ins: PlugBALANCEin 5.2 PlugCROPin 5.2 PlugFITin 5.2 PlugRECOMPOSEin 5.2 PlugSPOTin 5.2 PlugTEXTin 5.2 PlugINKSAVEin 5.2 PlugWEBin

Leia mais

Capacitação IPv6.br. Serviços em IPv6. Serviços rev 2012.08.07-01

Capacitação IPv6.br. Serviços em IPv6. Serviços rev 2012.08.07-01 Capacitação IPv6.br Serviços em IPv6 Serviços DHCPv6 Firewall DNS NTP HTTP Proxy Proxy Reverso SMB CIFS SSH... Implementações BIND Squid IPv6 desde Julho/2001 IPv6 nativo desde Outubro/2008 BIND 9.1.3

Leia mais

4. Qual seria o impacto da escolha de uma chave que possua letras repetidas em uma cifra de transposição?

4. Qual seria o impacto da escolha de uma chave que possua letras repetidas em uma cifra de transposição? Prova de 2011-02 1. Descreva duas maneiras de estabelecer uma conexão entre processos na camada de transporte sem o conhecimento da porta (TSAP) ao qual o servidor remoto esteja associado. 2. Estabelecer

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Firewall NetFilter (iptables) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução O firewall é um programa que tem como objetivo proteger

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Segurança da Informação. Guilherme Pereira Carvalho Neto. Portas e Serviços

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Segurança da Informação. Guilherme Pereira Carvalho Neto. Portas e Serviços Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Segurança da Informação Guilherme Pereira Carvalho Neto Portas e Serviços Goiânia 2015 Relatório de portas e serviços na rede Relatório produzido com base em dados colhidos

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial OneVision Software AG Sumário 1 Asura 9.0, Asura Pro 9.0, Garda 5.0 Plug-ins: PlugBALANCEin 6.0 PlugCROPin 6.0 PlugFITin 6.0 PlugRECOMPOSEin 6.0 PlugSPOTin 6.0 PlugTEXTin 6.0 PlugINKSAVEin 6.0 PlugWEBin

Leia mais

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial

Requisitos de Sistema Impressão Comercial e Editorial OneVision Software AG Sumário Asura 9.6, Asura Pro 9.6, Garda 5.6...2 PlugBALANCEin 6.6, PlugCROPin 6.6, PlugFITin 6.6, PlugRECOMPOSEin 6.6, PlugSPOTin 6.6,...2 PlugTEXTin 6.6, PlugINKSAVEin 6.6, PlugWEBin

Leia mais

ATA 2 ADC - Application Delivery Controller Estado de Minas Gerais

ATA 2 ADC - Application Delivery Controller Estado de Minas Gerais ATA 2 ADC - Application Delivery Controller Estado de Minas Gerais Estado de Minas Gerais Pregão 069/2014 Válida até: 28/10/2015 As principais soluções da F5 em um único pacote: Hardware + Softwares +

Leia mais

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE INFORMÁTICA CI/ESTAGIO/02/2015 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO 1. Ao receber o caderno de provas e as folhas de respostas, preencha

Leia mais

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE INFORMÁTICA CI/ESTAGIO/02/2015 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO 1. Ao receber o caderno de provas e as folhas de respostas, preencha

Leia mais

Programação de Servidores CST Redes de Computadores. Marx Gomes Van der Linden

Programação de Servidores CST Redes de Computadores. Marx Gomes Van der Linden Programação de Servidores CST Redes de Computadores Marx Gomes Van der Linden Programação de Servidores Aplicações cliente/servidor para web. Fundamentos de HTML+CSS. Linguagem de programação de servidor:

Leia mais

Programação para Internet Flávio de Oliveira Silva, M.Sc.

Programação para Internet Flávio de Oliveira Silva, M.Sc. INTERNET Grande conjunto de redes de computadores interligadas pelo mundo. Começou como uma rede interligando Universidades no E.U.A A partir de 1993 a Internet começou a ser explorada comercialmente.

Leia mais