Competências Técnicas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Competências Técnicas"

Transcrição

1

2 Missão Atender bem os clientes, com bons produtos, da maneira mais rápida possível, sempre com muita atenção, com os menores preços possíveis, em um local agradável e limpo. Competências Técnicas Formar todos os profissionais na competência técnica da sua área de atuação, adquirindo condições de perceber dentro do seu trabalho, os obstáculos que se opõem à sua atuação competente, construindo uma visão integrada dos aspectos mais relevantes e mais imediatos da prática profissional da Rede. Higiene e Manipulação de Alimentos Formar profissionais da operação da Loja e Central de Produção, quanto à contaminação por colaboradores; prevenção da contaminação por utensílios, equipamentos e ambientes; adequação e manutenção das instalações e responsabilidade com a manipulação de alimentos. 2

3 Índice Capítulo 1 - O manipulador de alimentos... Capítulo 2 - O que é contaminação... Capítulo 3 - Controle de Temperatura... Capítulo 4 - Contaminação Cruzada... Capítulo 5 - O que é DTA... Capítulo 6 - Cuidados Especiais... Capítulo 7 - Higiene Pessoal... Capítulo 8 - Organização Mundial da Saúde... 3

4 Íntrodução Uma boa alimentação está baseada na obtenção de alimentos frescos e nutritivos, consumidos moderadamente e preparados com alguns cuidados. Alimentos bem conservados e manipulados adequadamente ficam livres de contaminações que prejudicam a saúde e o bem estar das pessoas. A questão da higiene e manipulação de alimentos é de extrema importância para todos aqueles que atuam na área de restaurantes. 4

5 1 - O manipulador de alimentos O Manipulador de alimentos é toda pessoa que entra em contato, direta ou indiretamente para manipular alimentos, ou seja, quem produz, coleta, transporta, recebe, prepara e distribui alimentos, ou ainda, aquele que utiliza equipamentos e utensílios, nos quais o alimento entra em contato. Responsabilidades do Manipulador de Alimentos O Manipulador de Alimentos deve cuidar da sua saúde e dos Clientes garantindo alimentos seguros. Todo manipulador deve observar diariamente antes e durante o trabalho, alguns itens fundamentais para excelência no trabalho: 5

6 6 1. Ao manusear alimentos, não fumar ou comer; 2. Lavar as mãos e antebraços com água e solução de limpeza não perfumada, sempre que mexer com os alimentos (antes, durante e depois); a. Antes de iniciar ou reiniciar qualquer tarefa; b. Após usar o a banheiro; c. Após mexer no cabelo, coçar os olhos, tossir ou assoar o nariz; d. Antes de colocar e depois de tirar as luvas descartáveis; e. Antes de manipular os alimentos; f. Após mexer em materiais contaminados, incluindo dinheiro; g. Após a limpeza do local de trabalho.

7 Cuidados especiais para o Manipulador de Alimentos: Banho diário; Uniforme sempre limpo; Cabelos presos e com toucas ou redes; Não use barba ou bigode; Não use bijuterias: colares, brincos, anéis ou alianças; Unhas devem estar sempre curtas e sem esmalte; Se estiver com cortes, machucados ou feridas visíveis, principalmente nas mãos, não manipule os alimentos. 7

8 2 - O que é contaminação A Contaminação de alimentos é um dos principais problemas de saúde em diversos lugares do mundo. Os alimentos podem ser contaminados por vírus, bactérias, fungos, vermes e outros que prejudiquem a saúde das pessoas. Como pode ser classificada a contaminação? Os alimentos podem ser contaminados por vários agentes que constituirão um perigo para a saúde do consumidor. A ingestão de alimentos contaminados provoca geralmente uma doença de origem alimentar. 8

9 Algumas causas das doenças de origem alimentar Muitas doenças causadas por alimentos estão associadas à falta de higiene ou atenção durante o preparo do alimento, por isso, é importante atentar-se ao: uso de alimentos (matérias-primas) contaminados e manipulados de forma incorreta ; Cocção (tempo suficiente em água fervente) para destruição das bactérias ; Manter os produtos em temperatura ambiente por tempo prolongado ; Uso de sobras de alimentos ou inadequada reutilização por tempo prolongado; uso de sobras de alimentos ou inadequada reutilização por tempo prolongado ; Contaminação pelo manipulador de alimentos ; Transmissão de bactérias a partir de alimentos crus ou superfícies/ equipamentos contaminados para alimentos prontos a consumir (contaminação cruzada) e higienização insuficiente. Como evitar Respeitar o prazo de validade; Lavar latas, embalagens e recipientes antes de abrí-los; Lavar e higienizar alimentos naturais; Manter as mãos sempre limpas! 9

10 Tipos de Contaminação Quando o alimento corre risco de sofrer contaminação, dizemos que ele está exposto a perigos. Assim, os perigos podem ser de origem física, química ou biológica. A Contaminação Física Esse tipo de contaminação acontece quando o alimento possui presença de corpos estranhos, como pedra, madeira, cabelo, dentro outros. A contaminação física é um problema que pode levar ao recolhimento de produtos, além de provocar sérios danos à saúde dos consumidores, como asfixia, lesões provocadas no aparelho digestivo e danos aos dentes. Essa contaminação pode ser devido a objetos presentes nas matérias-primas, a objetos introduzidos acidentalmente durante o processamento, ou pelos próprios manipuladores de alimentos. Como exemplo pode ser destacado um fio de cabelo ou a presença de insetos. 10

11 Cuidados para evitar a Contaminação Física Cuidados Especiais Cabelo e Pêlo Na cozinha é obrigatório o uso de touca, rede e boné; Não é permitido o uso de bigode, barba e cabelos compridos. Na produção, os funcionários devem utilizar mangotes, como parte do uniforme adotado pela empresa. Exemplo: Bib sfiha (loja) e Kibe (Central de Produção). Cuidados Gerais: Manter as embalagens em local seco, arejado, limpo e em cima de estrados; Manter a higiene e limpeza no ambiente para evitar baratas e outras pragas; Manter o controle de pragas em dia, tanto da loja quanto do caminhão; Feche frestas e possíveis esconderijos. 11

12 A contaminação química provém da presença de compostos químicos ou toxinas estranhas no alimento. Atentar-se aos inseticidas, excesso de agrotóxico, detergente, metais pesados, dentre outros. Por essa razão, os produtos de limpeza e desinfecção, assim como os detergentes utilizados habitualmente, devem estar guardados num local específico onde não entrem em contato com os alimentos. Metais pesados são altamente reativos e bio-acumulativos, isto é, o organismo não consegue eliminá-los. A exposição humana a estes metais deve-se ao consumo de vegetais, frutos, peixe ou marisco contaminado, a partir de água ou solos contaminados com metais pesados, sendo que estes causam efeitos graves na saúde, pois, podem provocar a redução do crescimento e do desenvolvimento, cancro, danos no sistema nervoso, entre outros. 12

13 Contaminação Biológica Microorganismos É causada pela presença de microorganismos patogênicos nos alimentos. Bactérias, parasitas, vírus e fungo são tão pequenos que não são habitualmente visíveis, exceto ao microscópio. Podem, pois, estar presentes em grandes quantidades nos alimentos, comprometendo a saúde do consumidor. Para prevenir a DTA é essencial evitar a contaminação dos alimentos (na aquisição, na recepção, no armazenamento e na preparação), promover a destruição dos microorganismos (através da higienização e cocção) e prevenir uma eventual nova contaminação (na distribuição). 13

14 Os principais perigos são os biológicos, causados por microorganismos, que podem ser divididos em três tipos: Microorganismos Úteis: causam alterações benéficas nos alimentos modificando suas características originais, utilizados na produção de alimentos (como o fermento, coalhada seca, iogurte). Microorganismos Deteriorantes: alteram as características do alimento como, por exemplo, os bolores que mudam cor, sabor, odor, textura dos alimentos. Essa alteração é chamada microbiana. Exemplo: laranja podre. Microorganismos Patogênicos: Representa risco à saúde dos homens e dos animais também. Causam doenças para o homem e geralmente não modificam as características do alimento. Exemplo: Alimento contaminado. 14

15 Vias de Transporte Qual é a principal via de transporte? Contaminação através do homem: Transmissão direta: o homem pode fazer a transmissão diretamente através de seu corpo e do que ele pode expelir. Os mais importantes pontos de transmissão são as fezes, o nariz, a boca, as mãos, secreções vaginais, a urina e ferimentos. Transmissão indireta: também é feita através do material humano (fezes, urina, escarro etc.), só que, quem os leva até os alimentos são os chamados vetores como as moscas, baratas, ratos, etc., que pousam ou passam sobre esses materiais, contaminando suas patas e levando microrganismos até o alimento, ou até mesmo, depositando nos equipamentos, utensílios, pisos, paredes e tetos que, por sua vez, ficarão contaminados. 15

16 Como se dá a multiplicação dos microorganismos? Todos os alimentos apresentam uma carga microbiana natural extremamente variável, concentrada principalmente na região superficial, embora os tecidos internos, possam eventualmente apresentar formas microbianas viáveis Fatores Intrínsecos. Ao lado da carga microbiana natural, nas diversas etapas que levam à obtenção de produtos processados, os alimentos estarão sujeitos à contaminação por diferentes microorganismos, provenientes de manipulação inadequada; contato com equipamentos, superfícies e utensílios; e pela atmosfera ambiental Fatores Extrínsecos. O conhecimento dos fatores (intrínseco e extrínseco) que favorecem ou inibem a multiplicação dos microrganismos é essencial para compreender os princípios básicos que regem tanto a alteração como a conservação dos alimentos. 16

17 Quais as condições para a Multiplicação? Quando o alimento é deixado tempo excessivo em temperaturas que favoreçam o crescimento de microrganismos: Umidade Quanto mais úmido o alimento melhor para os microrganismos. Alimento Os restos de comida servem como alimento para os microrganismos. Tempo Quando o alimento é deixado por tempo excessivo em temperaturas que favoreçam o crescimento de microorganismos. Temperatura Que não pode ser muito quente (fervura), nem muito fria (congelamento). Temperaturas ambientais ou do nosso corpo são ótimas para os microorganismos. A cada 10 minutos um microorganismo se transforma em dois. 17

18 18

19 19

20

Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos

Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos Secretaria Municipal de Saúde VISA Ponte Nova Manual Básico para os Manipuladores de Alimentos Elaborado pela Equipe da Vigilância Sanitária de Ponte Nova Índice: 1. Manipulador de Alimentos e Segurança

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CARTILHA DO PESCADOR ARTESANAL Boas Práticas na Manipulação dos Produtos da Pesca Artesanal Carmelita de Fátima Amaral Ribeiro Oriana Trindade de Almeida Sérgio Luiz de Medeiros

Leia mais

Preparo de Alimentos Seguros

Preparo de Alimentos Seguros Preparo de Alimentos Seguros O que você precisa saber para preparar um alimento próprio para consumo? Alimento Seguro são aqueles que não oferecem riscos à saúde de quem o está consumindo, ou seja, o alimento

Leia mais

3 segurança AlimentAr CHRistianne de VasConCelos affonso Jaqueline girnos sonati 19

3 segurança AlimentAr CHRistianne de VasConCelos affonso Jaqueline girnos sonati 19 3 Segurança Al i m e n ta r Christianne de Vasconcelos Affonso Jaqueline Girnos Sonati 19 Segurança Alimentar Atualmente temos muitas informações disponíveis sobre a importância da alimentação e suas conseqüências

Leia mais

Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha.

Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha. Trabalho com a energia da vida. Tenho orgulho disso. Sou Boa Cozinha. Sou consciente, escolhido por Deus. Sei o que faço. Amo o meu trabalho, amo a vida. Faço o certo. Aqui tem segurança. Sou comprometido

Leia mais

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Aula 1 - O que é um Alimento Seguro? Por que nos alimentamos? A alimentação é uma atividade básica para o indivíduo manter- se vivo. Precisamos nos nutrir

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio!

BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO: Segurança ao Cliente, Sucesso ao seu Negócio! Dra. Marlise Potrick Stefani, MSc Nutricionista Especialista e Mestre em Qualidade, Especialista em Alimentação Coletiva

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS

BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS BOAS PRÁTICAS NO PREPARO DE ALIMENTOS SÉRIE: SEGURANÇA ALIMENTAR e NUTRICIONAL Autora: Faustina Maria de Oliveira - Economista Doméstica DETEC Revisão: Dóris Florêncio Ferreira Alvarenga Pedagoga Departamento

Leia mais

HIGIENIZAÇÃO, LIMPEZA E PARAMENTAÇÃO

HIGIENIZAÇÃO, LIMPEZA E PARAMENTAÇÃO Bem Vindos! HIGIENIZAÇÃO, LIMPEZA E PARAMENTAÇÃO Quem sou? Farmacêutica Bioquímica e Homeopata. Especialista em Análises Clínicas, Micologia, Microbiologia e Homeopatia. 14 anos no varejo farmacêutico

Leia mais

NORMAS DE HIGIENE E SEGURANÇA - TASQUINHAS DAS FESTAS DO BARREIRO 2015 -

NORMAS DE HIGIENE E SEGURANÇA - TASQUINHAS DAS FESTAS DO BARREIRO 2015 - NORMAS DE HIGIENE E SEGURANÇA - TASQUINHAS DAS FESTAS DO BARREIRO 2015 - O presente documento destaca as principais medidas de segurança e higiene no trabalho que deverão ser implementadas e cumpridas

Leia mais

Produção Segura de Hortaliças. Leonora Mansur Mattos Embrapa Hortaliças

Produção Segura de Hortaliças. Leonora Mansur Mattos Embrapa Hortaliças Produção Segura de Hortaliças Leonora Mansur Mattos Embrapa Hortaliças Alimentos seguros Antes de mais nada, um direito do consumidor!! Práticas que buscam a Segurança do Alimento geralmente contribuem

Leia mais

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar

PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL- Coma bem se divertindo Higiene e Saúde Alimentar Professoras: Eliete, Maria Cristina e Midian INTRODUÇÃO O homem com o seu próprio corpo podem contaminar diretamente os alimentos

Leia mais

Cartilha do. Manipulador de Alimentos

Cartilha do. Manipulador de Alimentos Cartilha do Manipulador de Alimentos apresenta Cartilha do Manipulador de Alimentos Belezas naturais e lugares maravilhosos, assim é o turismo no Brasil, que se desenvolve a cada dia e ocupa um importante

Leia mais

MANUAL DO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO

MANUAL DO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO MANUAL DO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO Manual desenvolvido pela equipe de monitoras, sob a supervisão da disciplina de Tecnologia de Alimentos (Curso de Nutrição) para normatização das atividades desenvolvidas

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA. Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA Nota Técnica nº 08/13 DVVSA/CEVS/SESA 29 de agosto 2013. BOAS PRÁTICAS PARA COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS A Secretaria do

Leia mais

PAC 09. Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores

PAC 09. Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores Página 1 de 11 Higiene, Hábitos higiênicos e Saúde dos Colaboradores Página 2 de 11 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado

Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado Na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado 46 C-52 C 115 F-125 F 00:00:20 Todas as pessoas que entram na área de trabalho de uma unidade de processamento de pescado devem vestir roupas

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS E HIGIENE PESSOAL

BOAS PRÁTICAS EM MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS E HIGIENE PESSOAL BOAS PRÁTICAS EM MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS E HIGIENE PESSOAL Manipuladores de alimentos São todas as pessoas que trabalham com alimentos, ou seja, quem produz, vende, transportam recebe, prepara e serve

Leia mais

TRABALHANDO COM PERECÍVEIS EM SUPERMERCADOS

TRABALHANDO COM PERECÍVEIS EM SUPERMERCADOS TRABALHANDO COM PERECÍVEIS EM SUPERMERCADOS Siane Marina da Maia Ribeiro Nutricionista CRN7 3071 OBJETIVO Alertar os profissionais quanto à fragilidade e importância da área de perecíveis no contexto de

Leia mais

Importância da Higiene

Importância da Higiene Importância da Higiene Anexo 1 1 Semana Pedagógica 1º semestre - 2016 Anexo I Importância da Higiene Você sabe o que é higiene? Higiene é o conjunto de medidas que tomamos para eliminar a sujeira, que

Leia mais

Segurança Alimentar na Restauração. Higienização Pessoal na Restauração

Segurança Alimentar na Restauração. Higienização Pessoal na Restauração Segurança Alimentar na Restauração Higienização Pessoal na Restauração 1 Índice Consequências para a segurança alimentar de uma higiene pessoal inadequada... 3 Boas práticas de higiene pessoal... 3 Higiene

Leia mais

Autoridade de Segurança Alimentar e Económica. Alexandra Veiga Manuel Barreto Dias

Autoridade de Segurança Alimentar e Económica. Alexandra Veiga Manuel Barreto Dias Alexandra Veiga Manuel Barreto Dias SEGURANÇA ALIMENTAR Prevenir a presença de agentes patogénicos nos alimentos agentes biológicos microrganismos parasitas agentes tóxicos origem microbiana origem no

Leia mais

Cartilha do Manipulador de Alimentos para Distribuição

Cartilha do Manipulador de Alimentos para Distribuição Cartilha do Manipulador de Alimentos para Distribuição Série Qualidade e Segurança dos Alimentos 2 0 0 4 2004. SENAC Departamento Nacional Proibida a reprodução total ou parcial deste material. Todos os

Leia mais

HIGIENIZAÇÃO HOSPITALAR 2013

HIGIENIZAÇÃO HOSPITALAR 2013 HIGIENIZAÇÃO HOSPITALAR 2013 O Hospital realiza uma combinação complexa de atividades especializadas, onde o serviço de Higienização e Limpeza ocupam um lugar de grande importância. Ao se entrar em um

Leia mais

O Papel do Manipulador na Produção de Alimentos

O Papel do Manipulador na Produção de Alimentos Segurança Alimentar O Papel do Manipulador na Produção de Alimentos Eduardo Alécio - CEFETPE MANIPULADOR DE ALIMENTOS: Toda pessoa que pode entrar em contato com um produto comestível em qualquer etapa

Leia mais

DOSSIER DE LIMPEZA E DESINFECÇÃO

DOSSIER DE LIMPEZA E DESINFECÇÃO DOSSIER DE LIMPEZA E DESINFECÇÃO Pág.1 de 15 Índice 1) Introdução 1.1) Âmbito Do Dossier de Limpeza e Desinfecção. 1.2) Enquadramento. 1.3) Termos e Definições. 2) Contaminantes dos alimentos 2.1) Noções

Leia mais

AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL

AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 AVALIAÇÕES DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EM UM EVENTO COMERCIAL Deijiane de Oliveira

Leia mais

Boas práticas na manipulação do pescado

Boas práticas na manipulação do pescado Boas práticas na manipulação do pescado O Brasil tem uma grande variedade de pescados e todas as condições para a produção deste alimento saudável e saboroso. Para que o pescado continue essa fonte rica

Leia mais

AEMS- FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS MS

AEMS- FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS MS AEMS- FACULDADES INTEGRADAS DE TRÊS LAGOAS MS ASSEPSIA E CONTROLE DE INFECÇÃO Prof. MARCELO ALESSANDRO RIGOTTI LICENCIADO EM ENFERMAGEM e ESPECIALISTA EM CONTROLE DE INFEÇÃO Mestrando pela Escola de Enfermagem

Leia mais

CÓPIA CONTROLADA POP - PRIMATO 001 / REV. 00

CÓPIA CONTROLADA POP - PRIMATO 001 / REV. 00 Procedimento Operacional Padrão Sistema de Gestão Higiene e Saúde do Pessoal POP - PRIMATO 001 / REV. 00 HIGIENE E SAÚDE DO PESSOAL Toda e qualquer forma de manipulação de ingredientes que na sua junção

Leia mais

CARTILHA DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS - MESA

CARTILHA DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS - MESA Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Confederação Nacional da Indústria CARTILHA DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS - MESA 2 o edição Série Qualidade e Segurança Alimentar SENAI/Departamento Nacional Brasília,

Leia mais

CARTILHA SOBRE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO DICAS, SERVIÇOS E ORIENTAÇÕES Elaboração: Tatiana Bastos de Carvalho

CARTILHA SOBRE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO DICAS, SERVIÇOS E ORIENTAÇÕES Elaboração: Tatiana Bastos de Carvalho SECRETARIA MUNICIPAL DE Secretaria Municipal de Saúde de Serrania/MG CNPJ. 11.402.407/0001-61 CARTILHA SOBRE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO DICAS, SERVIÇOS E ORIENTAÇÕES Elaboração: Tatiana

Leia mais

Festival Al-Buhera-Mostra de Artesanato. Regras de Funcionamento. Albufeira. 22 a 26 de Julho de 2015. Praça dos Pescadores

Festival Al-Buhera-Mostra de Artesanato. Regras de Funcionamento. Albufeira. 22 a 26 de Julho de 2015. Praça dos Pescadores Festival Al-Buhera-Mostra de Artesanato Regras de Funcionamento Albufeira 22 a 26 de Julho de 2015 Praça dos Pescadores 1 O Município de Albufeira organiza anualmente uma MOSTRA DE ARTESANATO, inserida

Leia mais

HIGIENE DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS

HIGIENE DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS DE ALIMENTOS 2. HIGIENE DO MANIPULADOR O principal responsável dos casos de intoxicação é quase sempre o Homem. As intoxicações alimentares são causadas, quase sempre, por não se seguir as boas práticas

Leia mais

ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS [recomendações]

ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS [recomendações] ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS [recomendações] Portugal em Acção ESTABELECIMENTOS DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS As estruturas, as instalações e o equipamento dos estabelecimentos de restauração ou

Leia mais

BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR

BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR BOAS PRÁTICAS EM HIGIENE ALIMENTAR Romana Neves Médica Veterinária Direcção de Serviços de Qualidade e Segurança Alimentar Direcção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural 14 de Outubro de 2010

Leia mais

30/8/2010 BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO. BPF_ BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO Parte 1

30/8/2010 BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO. BPF_ BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO Parte 1 São conjunto de princípios e regras que ajudam a reduzir, prevenir e evitar os perigos dos alimentos. BPF_ BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO Parte 1 Condutas para o Controle Higiênico-Sanitário de Alimentos

Leia mais

CARTILHA DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS

CARTILHA DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS CARTILHA DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS Departamento de Vigilância Sanitária Setor de Fiscalização de Alimentos Introdução De acordo com a publicação da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 60% dos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAIXIAS DO SUL RS LANÇA MANUAL DO GESTOR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM CAPACITAÇÃO ESPECÍFICA.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAIXIAS DO SUL RS LANÇA MANUAL DO GESTOR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM CAPACITAÇÃO ESPECÍFICA. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAIXIAS DO SUL RS LANÇA MANUAL DO GESTOR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM CAPACITAÇÃO ESPECÍFICA. PREFEITURA DE CAXIAS DO SUL Secretaria Municipal da Educação Setor de Alimentação Escolar

Leia mais

Objectivos Pedagógicos

Objectivos Pedagógicos Programa de Ciências da Natureza 6º Ano Tema: Ambiente de Vida Capítulo II- Agressões do meio e integridade do organismo 1) A Higiene Este capítulo tem como objectivo ensinar aos alunos que a falta de

Leia mais

[SELO ALIMENTO SEGURO]

[SELO ALIMENTO SEGURO] 1 Lista de Verificação Selo Alimento Seguro Lista de Verificação com a finalidade de examinar todos os aspectos relacionados com as instalações, equipamentos, ferramentas, instrumentos utilizados pelas

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código interno: 12044 (1,5L) Aplicação: Desinfetante para Roupas Empresa: BOMBRIL S/A - Marginal Direita da Via Anchieta, km14 -

Leia mais

O papel da CCIH no Processamento de Roupas de Serviços de Saúde

O papel da CCIH no Processamento de Roupas de Serviços de Saúde O papel da CCIH no Processamento de Roupas de Serviços de Saúde A Portaria MS nº 2616/98 define a Infecção Hospitalar (IH) como sendo aquela adquirida após a admissão do paciente e que se manifesta durante

Leia mais

FORMULÁRIO DE AUTO-INSPEÇÃO PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO

FORMULÁRIO DE AUTO-INSPEÇÃO PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO FORMULÁRIO DE AUTO-INSPEÇÃO PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO Neste formulário estão as exigências mínimas para a instalação e funcionamento de uma Cozinha Industrial. Devem ser observados demais critérios

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: Utilização BECKER LV SISTEMA FLEX É um desinfetante à base de Quaternário de Amônio, indicado para desinfecção de superfícies fixas e estruturas

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO ANEXO II LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO EM COZINHAS MILITARES E SERVIÇO DE APROVISIONAMENTO A - IDENTIFICAÇÃO DA OM 1-NOME 2- TELEFONE: 3- ENDEREÇO : 4- E- MAIL: 5- BAIRRO : 6- CIDADE

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página: 1 de 5 FISPQ Nº: 037 Data da última revisão: 26/10/2010 Nome do Produto: Betugrout 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Código do Produto: 026050025. Nome da Empresa:

Leia mais

Higienização do Ambiente Hospitalar

Higienização do Ambiente Hospitalar Higienização do Ambiente Hospitalar Enfª Mirella Carneiro Schiavon Agosto/2015 O serviço de limpeza tem por finalidade preparar o ambiente de saúde para suas atividades, mantê-lo em ordem e conservar equipamentos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DO OESTE PROCESSO SELETIVO Nº001/2010 AUXILIARES DE SERVIÇOS GERAIS NOME DO CANDIDAT0: ASSINATURA: RIO DO OESTE 27 DE JANEIRO DE 2010 Instruções: Antes de começar a realizar

Leia mais

Nome do produto: Botafix EPPL (Comp. B) Data da última revisão: 03/10/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda

Nome do produto: Botafix EPPL (Comp. B) Data da última revisão: 03/10/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Botafix EPPL (Comp. B) - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem

Leia mais

NEENMAX JARDIM CÓDIGO: 559 PAGINA 1/ 6

NEENMAX JARDIM CÓDIGO: 559 PAGINA 1/ 6 NEENMAX JARDIM CÓDIGO: 559 PAGINA 1/ 6 Emissão: 04/07/2011 Revisão: 08/12/2014 CÓDIGOS: 488, 412, 9256, 551, 420, 413. PAG 1/ 4 01 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto...: NEENMAX JARDIM

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

FISPQ. Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. ELEVADOR DE ph MALTEX 2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Página 1 de 6 ELEVADOR DE ph MALTEX 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1. Nome do produto: Elevador de ph Maltex 1.2. Aplicação: Produto químico utilizado para controlar a faixa de ph de sua piscina,

Leia mais

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS FÉRIAS ESCOLARES X ACIDENTES DOMÉSTICOS As férias escolares exigem mais cuidados com os acidentes domésticos porque as crianças ficam mais tempo em casa e isso aumenta o risco de ocorrerem acidentes que

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Ortolan Sep 791 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDACIL

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDACIL 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 116050, 116052, 116055, 116058, 121576 e 121641 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço:

Leia mais

Princípios de Higiene Pessoal para Manipuladores da Indústria de Latícinios

Princípios de Higiene Pessoal para Manipuladores da Indústria de Latícinios MINISTERIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO 55 ISSN 0103-6068 Dezembro, 2003 Princípios de Higiene Pessoal para Manipuladores da Indústria de Latícinios Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA:

FISPQ (FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS.) DETERGENTE EUCALIPTO GEL 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1 Nome Comercial: Detergente Eucalipto Gel Maranso 1.2 Código de Venda:004 1.3 Nome do Fabricante: QOB MATERIAIS DOMISSANEANTES LTDA EPP Rua Ministro Joaquim

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE PESSOAL

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE PESSOAL MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE PESSOAL 1. Introdução As doenças alimentares constituem uma das principais preocupações ao nível da Saúde Pública, principalmente nos grupos mais vulneráveis como crianças

Leia mais

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed.

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed. 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Aplicação: Limpa Contatos Limpeza de contatos elétricos Fornecedor: Sprayon Química Industrial Ltda - ME - Indústria Brasileira Endereço: Rua Chile

Leia mais

Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar. Informação para alunos e Pais

Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar. Informação para alunos e Pais Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar Informação para alunos e Pais O que éo vírus da Gripe A(H1N1)v? O vírus A(H1N1)v é um novo vírus da gripe, que afecta os seres humanos. Esta nova estirpe,

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DETERGENTE NEUTRO MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DETERGENTE NEUTRO MALTEX Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) 01/06 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto:. Aplicação: Utilizado para limpeza manual de louças e remoção de resíduos de

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS. Aplique revestimento liso e impermeável em piso, paredes e teto;

ORIENTAÇÕES GERAIS. Aplique revestimento liso e impermeável em piso, paredes e teto; PREFEITURA MUNICIPAL DE MACEIÓ SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE MACEIÓ DIRETORIA DE VIGILÂNCIA À SAÚDE COORDENAÇÃO GERAL DE VIGILÄNCIA SANITÁRIA INSPETORIA DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL ORIENTAÇÕES GERAIS

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Data da Revisão: 06.03.06 01. Identificação do Produto e da Empresa. Nome do Produto: Rotosafe Bro 700 001 OR 0050 nº Material: 110319 Nome da Empresa: Domingos Araújo Neto Endereço: Av. Francisco Sá, 3405 Monte Castelo Fortaleza

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF)

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF) MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF) PVP SOCIEDADE ANÔNIMA Fundada em 1962 Outubro de 2013 1 A aplicação das Boas Práticas de Fabricação (BPF) é a maneira de garantirmos a qualidade na produção

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX.

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESENGORDURANTE MALTEX. 01/05 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto: Desengordurante MALTEX. Aplicação: indicado para desengordurar e limpar superfícies em restaurantes, açougues, frigoríficos, peixarias,

Leia mais

SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO. Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054

SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO. Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054 SEGURANÇA DOS ALIMENTOS E LEGISLAÇÃO Nutricionista M. Sc. Sabrina Bartz CRN-2 3054 Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA) no RS o Mais de 3200 surtos notificados de 1987 a 2006 (DVS/RS). o Principais

Leia mais

*RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1.424 DE 16 DE FEVEREIRO DE 2009

*RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1.424 DE 16 DE FEVEREIRO DE 2009 *RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1.424 DE 16 DE FEVEREIRO DE 2009 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, e CONSIDERANDO o Decreto Municipal

Leia mais

Boas Práticas no setor de perecíveis: Hortifruti, Frios, Laticínios e Carnes.

Boas Práticas no setor de perecíveis: Hortifruti, Frios, Laticínios e Carnes. Boas Práticas no setor de perecíveis: Hortifruti, Frios, Laticínios e Carnes. Instrutor: Jones dos Reis Andrade, Administrador de Empresas. Tópicos Compras Transporte Recebimento Conferência Armazenagem

Leia mais

Hepatites B e C. são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA.

Hepatites B e C. são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA. Hepatites B e C são doenças silenciosas. VEJA COMO DEIXAR AS HEPATITES LONGE DO SEU SALÃO DE BELEZA. heto hepatite manucure.indd 1 Faça sua parte. Não deixe as hepatites virais frequentarem seu salão.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nº: 059 Data da última revisão: 04/05/2013 Nome do Produto: Betugrout Super 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Super Código do Produto:026050100. Nome da Empresa:Betumat

Leia mais

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS R1 R2 Explosivo no estado seco. Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO PARA ATUAR NO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL Nº 02/2013

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO PARA ATUAR NO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL Nº 02/2013 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO PARA ATUAR NO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL Nº 02/2013 NOME DO CANDIDATO: Nº DE INSCRIÇÃO: CARGO: MERENDEIRA PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Zinco

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Zinco 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome comercial: Cloreto de Zinco Código interno de identificação do produto: A023 Nome da Empresa: Endereço: Estrada Municipal Engenheiro Abílio Gondin Pereira, 72

Leia mais

Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí

Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí Anais da 3ª Jornada Científica da UEMS/Naviraí 22 a 26 de Outubro de 2013 Naviraí/MS - Brasil www.uems.br/navirai Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade de Naviraí 97 Avaliação das Condições

Leia mais

Bichos que a gente não vê

Bichos que a gente não vê Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Projetos temáticos 5 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Bichos que a gente não vê Justificativa O projeto Bichos que

Leia mais

Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos

Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos Como proteger seus produtos com práticas de manuseio seguro de alimentos 4 C (39 F) -21 C (-5 F) -21 C (-5 F) 4 C (39 F) 4 C (39 F) -21 C (-5 F) 4 C (39 F) -21 C (-5 F) Assim que os peixes entrarem em

Leia mais

Efeitos ambientais: Dependendo da quantidade, pode matar peixes e outros animais aquáticos.

Efeitos ambientais: Dependendo da quantidade, pode matar peixes e outros animais aquáticos. Página 1/5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Landrin Pó Nome da Empresa: Landrin Ind. e Com. de Inseticidas Ltda Endereço: Distrito Industrial Carlos Augusto Fritz, Rua Empresário

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos CARBOLÁSTICO 1

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos CARBOLÁSTICO 1 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 112085, 121510, 121610, 112082 e 112080 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço:

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO. BASEADO NA RESOLUÇÃO RDC N o 216 / MS / ANVISA

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO. BASEADO NA RESOLUÇÃO RDC N o 216 / MS / ANVISA LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO BASEADO NA RESOLUÇÃO RDC N o 216 / MS / ANVISA BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO SIM NÃO NA(*) 4.1 EDIFICAÇÃO, INSTALAÇÕES,

Leia mais

1. Identificação do Produto e da Empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. Página 1 de 6

1. Identificação do Produto e da Empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. Página 1 de 6 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Nome da Empresa: Bayer Health Care - Área AH Endereço: Rua Domingos Jorge, 1000 - Socorro, CEP 04779-900, São Paulo - SP. Telefone: (11) 5694-5166 Telefone

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2005

PROJETO DE LEI Nº, DE 2005 PROJETO DE LEI Nº, DE 2005 (Do Sr. Alex Canziani) Dispõe sobre a regulamentação do exercício da profissão de cozinheiro. Congresso Nacional decreta: Art. 1º Considera-se cozinheiro, para efeitos desta

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos PENETROL CUPIM

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos PENETROL CUPIM 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 112283, 112284, 112286, 112288, 121569 e 121637 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço:

Leia mais

Conceito de Higiene Pessoal. Higiene pessoal. Métodos utilizados pelos operadores para protegerem os alimentos deles próprios.

Conceito de Higiene Pessoal. Higiene pessoal. Métodos utilizados pelos operadores para protegerem os alimentos deles próprios. Conceito de Higiene Pessoal Higiene pessoal Métodos utilizados pelos operadores para protegerem os alimentos deles próprios. 1 O que são Microrganismos Microrganismos Seres vivos muito pequenos, que só

Leia mais

Conceito de Higiene Pessoal

Conceito de Higiene Pessoal 1 Conceito de Higiene Pessoal Higiene pessoal Métodos utilizados pelos operadores para protegerem os alimentos deles próprios. O que são Microrganismos Microrganismos Seres vivos muito pequenos, que só

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código interno: 7500 (12 X 500 ml) Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110 Aplicação: detergente para pré-lavagens.

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM PÓ (Limão, Pinho, Clássico, Lavanda, Bouquet e Laranja)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM PÓ (Limão, Pinho, Clássico, Lavanda, Bouquet e Laranja) Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Sapólio Radium Pó Códigos Internos: Limão: 14001 / 14017 Pinho: 14005 / 14018 Clássico: 14033 Lavanda: 14031 Bouquet: 14030 Laranja: 14032

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO E NA ÁREA DE VENDA

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO E NA ÁREA DE VENDA MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO E NA ÁREA DE VENDA MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENO E VENDAS CUIDADOS NAS OPERAÇÕES RECEBIMENTO No ato do recebimento dos produtos são conferidos: Procedência;

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI URETANO AR ENDURECEDOR Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere,

Leia mais

MÓDULO VIII ACIDENTES COM PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS

MÓDULO VIII ACIDENTES COM PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS Acidentes com Programa de formação sobre a aplicação de MÓDULO VIII ACIDENTES COM PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS Acidentes com Os são seguros se forem utilizados com cuidado, de acordo com todas as indicações

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE E DE FABRICO PARA CANTINAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE E DE FABRICO PARA CANTINAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE E DE FABRICO PARA CANTINAS Cláudia Silva GUIA DE BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE E DE FABRICO PARA CANTINAS Cláudia Isabel Silva Aluna estagiária de Engenharia Alimentar, do Instituto

Leia mais

GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA

GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA Série Qualidade e Segurança dos Alimentos GUIA PARA UMA ALIMENTAÇÃO SEGURA Série Qualidade e Segurança dos Alimentos 2 0 0 7 2007. SENAI Departamento Nacional Todos os

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

de Segurança de Produtos Químicos

de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: CONCRECOR CIMENFLEX Fornecedor:. Av Eng Juarez de Siqueira Britto Wanderley, 380 Jd Vale do Sol CEP: 12.238-565 São José dos Campos - SP e-mail:

Leia mais

INTRODUÇÃO À DIETÉTICA

INTRODUÇÃO À DIETÉTICA INTRODUÇÃO À DIETÉTICA A Dietética é a disciplina que estuda as operações a que são submetidos os alimentos após a cuidadosa seleção e as modificações que os mesmos sofrem durante os processos culinários.

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 22/11/2011 Página 1 de 6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto LW 55 - Primer Nome da empresa Lwart Química Ltda. Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ Página 1 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Hidróxido de Sódio Sólido Nome Químico: Hidróxido de Sódio Identificação da Empresa: Empresa: Superquímica Comércio e Transporte Ltda

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos Página 1de5 1.Identificação do Produto e da Empresa Nome comercial : ISOL TERM Identificação da Empresa : Faber Tecnologia Indústria e Comércio Ltda Rua Hudson 351 Distrito Industrial Bairro Jardim Canadá

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PRODUTO QUIMICO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PRODUTO QUIMICO SEÇÃO I Identificação do Produto Químico e da Empresa Nome do Produto: Nome da Empresa: IMPERCOTEPRIMER CITIMAT MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO LTDA. RUA COMENDADOR SOUZA 72/82 AGUA BRANCA SÃO PAULO SP CEP: 05037-090

Leia mais