Índice. Introdução Instalação Configurações Criação de extensões Voic Conferências...5. Videochamadas...

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Introdução... 2. Instalação... 2. Configurações... 3. Criação de extensões... 3. Voicemail... 4. Conferências...5. Videochamadas..."

Transcrição

1

2 Índice Introdução... 2 Instalação... 2 Configurações... 3 Criação de extensões... 3 Voic Conferências...5 Videochamadas... 6 Trunks... 6 Filas de espera... 9 Mensagens de Texto Interactive Voice Response (IVR) Restrições Conclusão Referências Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 1

3 Introdução Este trabalho foi realizado no âmbito da unidade curricular de Serviços de Comunicações da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e teve como principais objectivos a introdução ao sistema Asterisk, aos IP PBX e às várias funcionalidades fornecidas pelos mesmos. Para tal, procedeu-se à configuração de dois IP PBX baseados em Asterisk, usando a distribuição Linux FreePBX, disponibilizada pela organização de mesmo nome, baseada em CentOS e com o Asterisk pré-instalado bem como outros componentes. O objectivo mínimo a cumprir era o de uma chamada entre duas extensões em PBXs diferentes ser efectuada com sucesso. Para além dessa funcionalidade, foram implementadas muitas outras, incluíndo IVR, mensagens de vídeo, chamadas conferência, entre outras. O objectivo deste relatório é essencialmente mostrar as funcionalidades implementadas e as configurações necessárias para as implementar. São também apresentadas algumas demonstrações do bom funcionamento de certas funcionalidades. No entanto, como isso também já foi feito na demonstração prática, este relatório não se foca em demonstrar extensivamente o bom funcionamento das funcionalidades implementadas. Instalação Para a implementação do Asterisk, optamos por utilizar a distribuição fornecida pelo FreePBX. Criou-se uma máquina virtual (na Oracle VM VirtualBox) em cada um dos nossos computadores pessoais e procedeu-se à instalação da imagem do FreePBX (http://downloads.freepbxdistro.org/iso/freepbx-64bit iso). Após um processo de instalação comum em que é necessário fornecer uma password para o utilizador root o sistema está pronto a funcionar. De forma a evitar o inconveniente de estar dependente dos IP s fornecidos pelo DHCP e do estado da rede eduroam, configuramos ainda uma rede nossa, com NAT, e definimos os IP s com que os servidores PBX arrancam no startup script para a interface eth0, localizado em /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0. Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 2

4 Para tudo funcionar correctamente foi ainda necessário colocar as máquinas virtuais em bridge, nas respectivas definições. Configurações Nesta secção são referidos os passos necessários e algumas das configurações utilizadas para implementar com sucesso os nossos IP PBX e as suas funcionalidades adicionais. Todas estas configurações foram sobretudo realizadas com recurso à GUI fornecida pelo FreePBX no browser. Só algumas vezes é que foi necessário editar directamente os ficheiros de configuração. Criação de extensões A identidade fundamental de um PBX são as extensões que são o equivalente a um número de telefone num PBX convencional. Uma extensão está associada a um utilizador e um utilizador pode possuir várias extensões. Para criar uma nova extensão, na interface gráfica, acede-se a Applications -> Extensions e de seguida selecciona-se Add Extension, como se pode ver nas imagens: Figura 1 Criação de extensões De seguida selecciona-se o tipo de dispositivo, sendo que o Generic CHAN SIP Device foi o tipo de dispositivo mais utlizado por nós. No entanto, experimentamos também criar do tipo IAX2 para verificar se tinha alguma vantagem. O desempenho no entanto foi bastante semelhante entre os dois tipos. Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 3

5 Figura 2 Selecção do tipo de dispositivo Uma extensão tem um grande número de opções de configuração sendo que a maioria delas são opcionais. É no entanto obrigatório seleccionar pelo menos o número da extensão e um secret. Será com estes dados que nos conseguiremos registar num softphone para utilizar a extensão criada. Figura 3 Atribuição de um número a uma extensão Ao criar as extensões fomos também criando utilizadores para associarmos as extensões. No menu das extensões existe a opção de associar uma extensão a um utilizador existente ou criar um novo. Outro campo importante a definir é o nome com que as chamadas de uma extensão aparecem na chamada, que nas nossas configurações fizemos corresponder ao nome do utilizador associado. Voic O voic é outra funcionalidade que pode ser configurada no menu de criação/edição de uma extensão. Para configurar o voic , basta activar a devida opção no menu da extensão. E configurar um código PIN. Além disso, activamos a opção de enviar os próprios voic s como anexos para um endereço de . Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 4

6 Figura 4 - Opções de configuração do Voic Para depois aceder ao voic basta marcar *98, indicar a mailbox (que corresponde ao nº da extensão) e o PIN. Conferências Uma situação de conferência pode-se alcançar de duas formas. Uma é, após se ter uma ligação estabelecida entre duas extensões, um utilizador convida outra extensão para a conversa através do software do seu softphone. Isto depende apenas do softphone utilizado e não requer nenhuma configuração adicional. Outra opção é criar uma extensão especial para uma Conferência em Applications -> Conferences. Para aceder a esta conferência basta marcar o número da extensão como se se tratasse de uma extensão normal. No entanto, todas as extensões que marcarem o nº da conferência poderão comunicar simultaneamente uns com os outros. Podem ser definidas muitas opções adicionais para as conferências como código PIN, limite de utilizadores, administrador, música em espera, gravação da conferência e Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 5

7 muitas outras. São todas bastantes simples de implementar no respectivo menu da interface gráfica e portanto, apesar de estarmos conscientes destas opções, achamos mais produtivo experimentar outras coisas mais complicadas. [1] Videochamadas Para um PBX passar a suportar videochamadas, basta editar as configurações de SIP e IAX. Em Settings -> Asterisk SIP Settings -> Chan SIP o que fizemos foi selecionar as opções No NAT ; Public IP e fazer Enable ao Video Support. Adicionalmente, seleccionamos todos os codecs de vídeo para garantir máxima compatibilidade e aumentamos a bitrate máxima. Para o suporte de vídeo também em IAX fez-se algo semelhante nas configurações do IAX. Trunks Criou-se um Trunk para interligar os dois IP PBX implementados. Desta forma é possível às extensões de um PBX comunicarem com as extensões do outro PBX. O Trunk escolhido foi do tipo IAX (Inter-Asterisk exchange) para maximizar a estabilidade, uma vez que este protocolo foi pensado para ser usado entre dois PBX Asterisk em detrimento do SIP. Figura 5 Configurações básicas de um Trunk Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 6

8 O Trunk mostrado neste exemplo foi criado no System1 para fazer a ligação com o System2. O System1 tem como número externo o número e o Sistem2 tem como número externo o O CallerID escolhido foi por isso o "Num20" para identificar o System1. Figura 6 Configuração das Outgoing e das Incoming Settings Após preencher as configurações básicas do trunk é necessário configurar as incoming e as outgoing settings. São elas que vão definir, primeiro o sucesso da ligação entre os dois IP PBX e depois a forma como o tráfego é trocado entre eles. As configurações de Peer e User são necessárias. Em Peer foram preenchidas as informações que este sistema (System1) teria de introduzir para se ligar ao System2 (username e password) assim como os detalhes do PBX: IP e tipo. Em context, configura-se a forma como as chamadas que vêm do trunk devem ser tratadas: devem ser tratadas como se fossem chamadas externas, tendo de passar pelas rotas "incoming". Para o que quisemos fazer com o trunk não foi necessário introduzir mais nenhum Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 7

9 parâmetro. Contudo, nestes detalhes é possível introduzir uma grande quantidade de regras para definir o funcionamento do trunk. Em User Details, configuraram-se as informações que o System2 envia para este sistema (System1). Estas informações são aquelas definidas no System2 no campo das Outgoing Settings. Nas Outbound Routes definem-se as rotas de saída. São estas rotas que vão utilizar os trunks criados. No nosso caso criou-se a rota "InterOfficetoSystem2": Figura 7 Configuração de uma rota de saída A rota foi criada apenas com como CallerID externo, de acordo com o número exterior escolhido, para que qualquer chamada feita pelo trunk aparecesse como vinda do número externo e não de uma extensão específica. Escolheu-se Music On Hold personalizada. Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 8

10 Figura 8 Dial Patterns Por fim, é preciso definir os Dial Patterns que vão utilizar a rota criada. No nosso caso, o objectivo era que cada PBX tivesse as suas próprias extensões numeradas independentemente do outro PBX. Para uma extensão de um PBX ligar para uma extensão no outro, teria de marcar antes da extensão um prefixo que identificasse o PBX. Como esta rota serve para estabelecer a ligação ao System2 (com número externo 21000), definiu-se que quando fosse marcado um número da forma 21XXX, a outbound route utilizada seria esta e o trunk utilizado seria o System2, criado anteriormente para ligar ao System2. O 21 foi definido como prefixo, o que significa que pelo trunk apenas vai o número XXX, o prefixo é retirado antes de enviar a chamada pelo trunk. O número é abstraído como XXX porque todas as extensões criadas por nós são de 3 dígitos. [3,4] Filas de espera No nosso caso criaram-se 4 Queues (filas de espera): uma para o departamento de IT, uma para o departamento de Vendas, uma para o departamento de Recursos Humanos e uma para o departamento IAX. A cada uma das filas foram acrescentadas as extensões correspondentes. Neste caso é usado como exemplo a fila do departamento de IT. Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 9

11 As extensões foram acrescentadas à fila da seguinte forma: a fila tem 3 extensões estáticas, que estão sempre na fila (workers) e uma extensão dinâmica, que pode entrar e sair da fila quando assim entender (boss). A lógica deste esquema era que cada departamento teria um call center com 3 trabalhadores para atender o telefone e o gestor do departamento poderia entrar na fila em alturas de maior carga: Figura 9 Configuração de uma Fila de Espera (Queue) As extensões dinâmicas foram restritas às mencionadas, mas também é possível o contrário e permitir que qualquer pessoa entre na fila, ou à discrição da mesma ou mediante introdução de um PIN. A ring strategy escolhida foi a Ringall: quando fosse recebida uma chamada todas as extensões na fila não ocupada iriam tocar e a primeira a ser atendida ficaria com a chamada, no entanto, existem muitas outras estratégias passíveis de ser configuradas, Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 10

12 incluindo algumas em que as extensões tocam por prioridades ou por ordens prédefinidas. Mensagens de Texto Figura 10 Ring Strategy escolhida Para o PBX passar a suportar mensagens de texto, foi necessário ir um pouco além das opções fornecidas pela interface gráfica e editar directamente os ficheiros de configuração do PBX. Primeiro, recorrendo à interface gráfica, em Settings -> Asterisk SIP Settings -> Chan SIP -> Other SIP Settings adicionaram-se duas regras: accept_outofcall_message=yes outofcall_message_context=astsms Depois, editou-se o contexto astsms directamente em /etc/asterisk/extensions_custom.conf. Para isso foram-lhe adicionadas as seguintes linhas: [astsms] exten => _.,1,NoOp(SMS receiving dialplan invoked) exten => _.,n,noop(to ${MESSAGE(to)}) exten => _.,n,noop(from ${MESSAGE(from)}) exten => _.,n,noop(body ${MESSAGE(body)}) exten => exten => _.,n,messagesend(${actualto},${message(from)}) exten => _.,n,noop(send status is ${MESSAGE_SEND_STATUS}) exten => _.,n,gotoif($["${message_send_status}"!= "SUCCESS"]?sendfailedmsg) exten => _.,n,hangup() ; ; Handle failed messaging exten => _.,n(sendfailedmsg),set(message(body)="[${strftime(${epoch},,%d%m%y- %H:%M:%S)}] Your message to ${EXTEN} has failed. Retry later.") exten => _.,n,set(me_1=${cut(message(from),<,2)}) exten => exten => _.,n,messagesend(${actualfrom},servicecenter) exten => _.,n,hangup() exten => _.,n,hangup() Após reiniciar o Asterisk com o comando amportal restart, o PBX passou a suportar o envio e recepção de mensagens de texto [2]. Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 11

13 Figura 11 Demonstração do bom funcionamento das mensagens de texto Interactive Voice Response (IVR) O FreePBX permite, de raiz, a configuração de um IVR (Interactive Voice Response/Introductory voice recording) para desempenhar uma grande variedade de funções. No nosso caso, configurou-se o IVR de forma a possibilitar um atendimento automático aos clientes que ligassem de fora da empresa (fora do PBX) para o número externo desta. Existem várias opções para a voz usada para o atendimento automático: pode-se usar os clips de voz que o FreePBX traz de raiz; pode-se configurar um motor de síntese de voz stand-alone para ser utilizado; ou pode-se gravar clips de voz que podem posteriormente ser carregados. Apenas é necessário referir que os clipes de voz têm de estar no formato WAV, com codificação PCM e com a bitrate de 8000Hz. No nosso caso gravou-se um curto clip de voz para ser usado com o IVR. O mesmo pedia para que fossem marcados 5 números que encaminhariam o utilizador para 2 extensões ou para 3 filas: Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 12

14 Figura 12 Entradas do IVR para reencaminhar os números marcados para as respectivas extensões Após o IVR estar configurado, é necessário configurar ou uma extensão específica ou uma incoming route para que se conseguisse telefonar para o mesmo. No nosso caso criou-se uma rota com o número Direct Inward Dial 000, para que o número introduzido quando se ligasse do System2 fosse o CallerID escolhido para a rota, ou seja, Ao passar pelo trunk no System2 o 20 seria removido e apenas o número 000 chega a este sistema. Figura 12 Incoming Route Por fim, definiu-se o destino desta rota de entrada: Figura 13 Destino da extensão 000 Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 13

15 Restrições Por fim, experimentamos configurar restrições. Para isso, restringimos a extensão 004 do PBX a chamadas internas à empresa. Isto foi feito bloqueando o acesso desta extensão ao trunk que interligava os dois IP PBX. Esta configuração foi feita directamente nos ficheiros de configuração, tendo para isso adicionado as seguintes linhas ao ficheiro /etc/asterisk/extensions_custom.conf: [macro-dialout-trunk-predial-hook] exten => s,1,goto(${ampuser},1) exten => 004,1,Set(DIAL_TRUNK=OUT_2) Esta não será a melhor solução para restrições por é preciso configurar trunk a trunk e extensão a extensão e não dá a mensagem de erros mais adequada, retorna a mensagem 503 unavailable que às vezes é retornada quando há falhas na ligação aos PBX. No entanto bloqueou com sucesso o acesso da extensão 004 ao trunk OUT_2 que assegurava a ligação ao System1, o que era o objectivo principal. [5] Conclusão Com este relatório foi possível demonstrar o bom funcionamento dos sistemas Asterisk implementados, bem como as configurações que foram utilizadas para obter não só os resultados apresentados neste trabalho, como também os resultados apreentados na demonstração prática. Os resultados obtidos são, portanto, um bom indicador de que os conhecimentos práticos relativos ao Asterisk e ao FreePBX, bem como telefonia IP foram bem apreendidos. Tentamos também apresentar detalhadamente os passos seguidos para obter os resultados e funcionalidades apresentados, de forma a que este relatório forneça também uma espécie de "manual" que pode ser seguido para reproduzir os mesmos. Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 14

16 Referências [1] [2] [3] https://sysadminman.net/blog/2013/extension-to-extension-calling-between-2- freepbx-systems-5354 [4] [5] [6] [7] https://wiki.asterisk.org/ [8] Trabalho Laboratorial 5 Asterisk 15

Relatório Asterisk. Pedro Brito 100503279

Relatório Asterisk. Pedro Brito 100503279 Relatório Asterisk Unidade Curricular: SCOM Ano Letivo: 2014/2015 Docente: João Manuel Couto das Neves Alunos: Diogo Guimarães 100503158 Pedro Brito 100503279 Índice Introdução... 2 Instalação e Configuração

Leia mais

SCOM 2014/2015. Asterisk. João Teixeira 070503247

SCOM 2014/2015. Asterisk. João Teixeira 070503247 SCOM 2014/2015 Asterisk João Teixeira 070503247 19 de dezembro de 2014 Índice Introdução... 1 Instalação... 2 Instalação do software Asterisk:... 2 Configuração... 5 Criação de extensões... 5 Registo de

Leia mais

Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114

Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114 Implementação de Asterisk (IP PBX) Henrique Cavadas 200803845 José Figueiredo 200604114 20 de Dezembro de 2014 Serviços de Comunicações Conteúdo 1 Introdução 2 2 Contextualização 3 2.1 PBX...................................

Leia mais

Serviços de Comunicações RELATÓRIO LABORATORIAL IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO IP PBX

Serviços de Comunicações RELATÓRIO LABORATORIAL IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO IP PBX Serviços de Comunicações RELATÓRIO LABORATORIAL IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO IP PBX 19 de Dezembro de 2014 Carlos Leocádio - ee09313@fe.up.pt Tiago Ferreira - ee10085@fe.up.pt Departamento de Engenharia Electrotécnica

Leia mais

Trabalho Laborato rio 5 Asterisk

Trabalho Laborato rio 5 Asterisk Trabalho Laborato rio 5 Asterisk Serviços de Comunicações - 2014/2015 Autores: Xavier Araújo José Santos Índice 1. Introdução... 3 2. Asterisk Now... 4 3. Configuração dos Serviços de Comunicação... 5

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Serviços de Comunicações 2014/2015 TP5 ASTERISK

Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Serviços de Comunicações 2014/2015 TP5 ASTERISK Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Serviços de Comunicações TP5 ASTERISK Bruno Rafael Ribeiro Costa 201005303 Eduardo Nuno Moreira Soares de Almeida 201000641 Professor:

Leia mais

Asterisk MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES EEC0048 SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES 2014/2015

Asterisk MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES EEC0048 SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES 2014/2015 MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E DE COMPUTADORES EEC0048 SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES 2014/2015 RELATÓRIO DO TRABALHO PRÁTICO FINAL Asterisk PEDRO DE SERPA CAIANO ROCHA GONÇALVES TIAGO DOS

Leia mais

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 ASTERISK João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 VISÃO GERAL O que é Como funciona Principais Funcionalidades Vantagens vs PBX convencional O QUE É Software open-source, que corre sobre a plataforma Linux;

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP Trabalho Nº 4 - VoIP 1. Introdução A utilização de tecnologia VoIP como alternativa às redes telefónicas tradicionais está a ganhar cada vez mais a aceitação junto dos utilizadores, e está sobretudo em

Leia mais

Telefone sem fios Manual de configuração Office

Telefone sem fios Manual de configuração Office Telefone sem fios Manual de configuração Office Índice Configurar o Office sem fios 5 Configurar o seu telefone sem fios 5 Configurar a base do telefone 5 Associar o telefone à base 8 Configurar uma conta

Leia mais

Trixbox Um PABX IP gratuito em apenas 20 minutos VoIP quase instantâneo

Trixbox Um PABX IP gratuito em apenas 20 minutos VoIP quase instantâneo Trixbox Um PABX IP gratuito em apenas 20 minutos VoIP quase instantâneo Construa um PABX IP poderoso e com diversos recursos em apenas 20 minutos, e sem gastar nada. por Alberto Sato CAPA O Trixbox [1]

Leia mais

Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação

Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação Requisitos: PC 1Gbyte de memória Windows, Linux ou Mac OS X. Aplicação Virtualbox. (www.virtualbox.org) O uso de máquinas virtuais permite

Leia mais

ROUTER BANDA LARGA SEM FIOS 11N 300MBPS

ROUTER BANDA LARGA SEM FIOS 11N 300MBPS ROUTER BANDA LARGA SEM FIOS 11N 300MBPS Manual de Instalação Rápida DN-70591 INTRODUÇÃO DN-70591 é um dispositivo conjunto de rede com fios/sem fios destinado especificamente para as necessidades de pequenas

Leia mais

Tutorial AGI para Elastix 05/11/2013

Tutorial AGI para Elastix 05/11/2013 1. REQUISITOS DO SISTEMA... 2 2. HABILITAR FREEPBX... 2 3. CRIAR UM "Custom Destinations":... 2 4. CRIAR UM Misc Aplications... 3 5. EDITANDO O Extensions_custom.conf... 4 6. CRIAR ARQUIVO PARA CONSULTA...

Leia mais

First Step Linux. Instalação do VirtualBox Para instalar o software VirtualBox siga os seguintes passos :

First Step Linux. Instalação do VirtualBox Para instalar o software VirtualBox siga os seguintes passos : First Step LINUX First Step Linux Experimente o Linux É possível experimentar o Linux sem alterar o sistema operativo actual do seu computador. Com o software Virtual Box consegue criar um ambiente virtual

Leia mais

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA3102 Linksys

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA3102 Linksys Manual de Configuração do ATA SPA3102 Linksys Indíce 1 Introdução... 3 2 Upgrade de Firmware... 3 2.1 Verificação da Versão da FW... 3 2.2 Configuração do IP Fixo sem DHCP Server... 4 2.3 Obtenção do IP

Leia mais

Redes de Computadores. Guia de Laboratório Configuração de Redes

Redes de Computadores. Guia de Laboratório Configuração de Redes Redes de Computadores LEIC-T 2012/13 Guia de Laboratório Configuração de Redes Objectivos O objectivo do trabalho consiste em configurar uma rede simples usando o sistema Netkit. O Netkit é um emulador

Leia mais

Redes de Acesso Telefone VoIP WiFi baseado em Windows Mobile

Redes de Acesso Telefone VoIP WiFi baseado em Windows Mobile Telefone VoIP WiFi baseado em Windows Mobile Trabalho realizado pelos alunos: Grupo 17 Índice A Introdução...3 B Objectivos...3 C Especificações, Desenvolvimento e Testes...3 C.1 Especificações...3 C.2

Leia mais

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX TUTORIAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO BÁSICA DO TRIXBOX Material traduzido do Tribox all descubierto feito por Alfredo Certain Yance e modificado por Eric Barbosa Jales de Carvalho Coordenador: Nathan

Leia mais

Instalação do Aparelho Virtual Bomgar. Base 3.2

Instalação do Aparelho Virtual Bomgar. Base 3.2 Instalação do Aparelho Virtual Bomgar Base 3.2 Obrigado por utilizar a Bomgar. Na Bomgar, o atendimento ao cliente é prioridade máxima. Ajude-nos a oferecer um excelente serviço. Se tiver algum comentário

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

MoreDoc. Guia de Instalação. Edição Community Versão 3.0

MoreDoc. Guia de Instalação. Edição Community Versão 3.0 MoreDoc Guia de Instalação Edição Community Versão 3.0 Índice 1 Histórico de Alterações...3 2 Sobre o Guia...4 3 Como começar...5 Software Necessário...5 Descompactação de arquivos...5 Carregamento da

Leia mais

Manual Técnico GoVoice

Manual Técnico GoVoice Data Páginas 3 16 Versão 0.1 Manual Técnico GoVoice Índice 1 Enquadramento... 3 2 Funcionalidades... 4 2.1 Login... 4 2.2 Menus de Administração... 4 2.3 Menu Sistema... 5 2.3.1 Dados do Utilizador...

Leia mais

Manual CallCenter para a IPBrick

Manual CallCenter para a IPBrick Manual CallCenter para a IPBrick iportalmais 1 de Outubro de 2010 1 1 Introdução As empresas usam call centers como forma de interagir e de construir relações com os seus clientes. Consciente da importância

Leia mais

Acessos Convergentes. Manual de Configuração e Utilização

Acessos Convergentes. Manual de Configuração e Utilização Índice 1 Introdução... 4 1.1 Âmbito do Documento... 4 1.2 Acesso... 5 1.3 Autenticação... 5 2 Cliente... 6 2.1 Reencaminhamentos ou redireccionamentos... 6 2.1.1 Novo Plano de Redireccionamento... Error!

Leia mais

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x Laboratório de RCO2 10 o experimento Objetivos: i) Configurar o controle de acesso IEEE 802.1x em uma LAN ii) Usar VLANs dinâmicas baseadas em usuário Introdução A norma IEEE 802.1x define o controle de

Leia mais

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA2102 Linksys

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual de Configuração do ATA SPA2102 Linksys Manual de Configuração do ATA SPA2102 Linksys Indíce 1 Introdução... 3 2 Upgrade de Firmware... 3 2.1 Verificação da Versão da FW... 3 2.2 Configuração do IP Fixo sem DHCP Server... 4 2.3 Obtenção do IP

Leia mais

Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111. Manual de Instalação

Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111. Manual de Instalação Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111 Manual de Instalação DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE A NOKIA MOBILE PHONES Ltd declara ser a única responsável pela conformidade dos produtos DTN-10 e DTN-11 com

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE

MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE Guardar o registo de impressão na rede Versão 0 POR Definições de notas Ao longo do Manual do utilizador, é utilizado o seguinte ícone: Notas sobre como enfrentar situações

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ACESSO REMOTO PARA HS-DHXX93 E HS-DHXX96

CONFIGURAÇÃO DO ACESSO REMOTO PARA HS-DHXX93 E HS-DHXX96 CONFIGURAÇÃO DO ACESSO REMOTO PARA HS-DHXX93 E HS-DHXX96 1 CONFIGURAR PARÂMETROS DE REDE DO DVR Para maior fiabilidade do acesso remoto é recomendado que o DVR esteja configurado com IP fixo (também pode

Leia mais

Manual de introdução de Bomgar B300v

Manual de introdução de Bomgar B300v Manual de introdução de Bomgar B300v Índice remissivo Pré-requisitos 2 Passo 1 Transfira a sua Bomgar B300v 2 Passo 2 Importe os ficheiros da Bomgar B300v para o Inventário VMware 3 Passo 3 Primeiro arranque

Leia mais

Central Inteligente Manual de utilização

Central Inteligente Manual de utilização Central Inteligente 4 Benefícios 5 Funcionalidades 5 Portal de Configuração 5 Índice Área de Cliente 6 Registo Área de Cliente 7 Login Área de Cliente 7 Menu Área de Cliente 7 Portal de Configuração da

Leia mais

O Manual do Desktop Sharing. Brad Hards Tradução: Pedro Morais

O Manual do Desktop Sharing. Brad Hards Tradução: Pedro Morais Brad Hards Tradução: Pedro Morais 2 Conteúdo 1 Introdução 5 2 O protocolo do Remote Frame Buffer 6 3 Utilizar o Desktop Sharing 7 3.1 Gerir convites do Desktop Sharing............................ 9 3.2

Leia mais

Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador. Viva o momento

Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador. Viva o momento Vodafone ADSL Station Manual de Utilizador Viva o momento 3 4 5 5 6 6 7 8 9 12 12 14 16 17 18 19 20 21 22 22 23 23 24 24 24 25 26 27 Ligar o Router LEDs Configuração do Router Aceder à ferramenta de configuração

Leia mais

ZSRest e ZSPos Multiposto

ZSRest e ZSPos Multiposto ZSRest e ZSPos Multiposto 1 2 Este manual serve para o ajudar na configuração multiposto do ZSRest e ZSPos. Após a Instalação do ZSRest e ZSPos, é necessário configurar uma porta estática no SQL Server.

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Telefone com fios Manual de configuração Office

Telefone com fios Manual de configuração Office Telefone com fios Manual de configuração Office Índice Configurar o Office com fios 5 Aceder à página de configuração 5 Alterar a password e outros dados do administrador 5 Editar a extensão telefónica

Leia mais

Manual do Utilizador em Português (versão final) Elastix 0.9-alpha. Para maiores informações visite www.elastix.org

Manual do Utilizador em Português (versão final) Elastix 0.9-alpha. Para maiores informações visite www.elastix.org Manual do Utilizador em Português (versão final) Elastix 0.9-alpha Para maiores informações visite www.elastix.org ÍNDICE 1. Introdução 2. ELASTIX Instalação 3 Interface WEB de Administração 3.1. Configuração

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Manual do Utilizador

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Manual do Utilizador BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Manual do Utilizador Publicado: 2014-01-09 SWD-20140109134740230 Conteúdos 1 Como começar... 7 Acerca dos planos de serviço de mensagens para o BlackBerry Internet

Leia mais

Guia IPBrick Billing

Guia IPBrick Billing Guia IPBrick Billing iportalmais 1 de Outubro de 2010 1 Introdução A crescente aceitação da facturação electrónica por parte dos consumidores e da comunidade empresarial tornou-nos conscientes da necessidade

Leia mais

Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida. Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic.

Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida. Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic. Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic. O seguinte Guia de Instalação de Hardware explica-lhe passo-a-passo como

Leia mais

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Manual de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparativos 2. Opções de 3. 4. 5. 6. 1. Personalizar 2. Sem fios 3.

Leia mais

Relató rió LikeWise, FTP e DHCP. Instalação e Configuração de Servidores de Rede

Relató rió LikeWise, FTP e DHCP. Instalação e Configuração de Servidores de Rede Relató rió LikeWise, FTP e DHCP INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO Instalação e Configuração de Servidores de Rede Trabalho realizado por: Tiago Conceição Nº 11903 Índice

Leia mais

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina do Correio Para saber mais sobre Correio electrónico 1. Dicas para melhor gerir e organizar o Correio Electrónico utilizando o Outlook Express Criar Pastas Escrever

Leia mais

Contato FreeBSD Brasil LTDA Configuração VoIP de Exemplo FreeBSD Brasil LTDA Instrucões Conf VoIP Versão 1.1 PUBLICO pg 1/22

Contato FreeBSD Brasil LTDA Configuração VoIP de Exemplo FreeBSD Brasil LTDA Instrucões Conf VoIP Versão 1.1 PUBLICO pg 1/22 Contato Instrucões Conf VoIP Versão 1.1 pg 1/22 CLASSIFICAÇÃO: X NÃO CLASSIFICADO NÃO CLASSIFICADO PRIVADO X PÚBLICO SECRETO PARTICULAR ALTAMENTE SECRETO PRIVADO Contato Instrucões Conf VoIP Versão 1.1

Leia mais

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG]

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG] [Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 09-06-2010 Controlo do Documento Autor

Leia mais

IPBRICK v5.3 Update de Segurança 02

IPBRICK v5.3 Update de Segurança 02 IPBRICK v5.3 Update de Segurança 02 IPBRICK International 21 de Maio de 2013 CONTEÚDO 2 Conteúdo 1 Introdução 3 1.1 Ameaças Básicas à Segurança..................... 3 2 Visão Geral do Update 3 3 Requisitos

Leia mais

Memeo Instant Backup Guia Rápido de Introdução

Memeo Instant Backup Guia Rápido de Introdução Introdução O Memeo Instant Backup é uma solução de cópias de segurança simples para um mundo digital complexo. O Memeo Instant Backup protege os seus dados, realizando automática e continuamente uma cópia

Leia mais

Introdução à aplicação móvel da plataforma ios. Instalação

Introdução à aplicação móvel da plataforma ios. Instalação Introdução à aplicação móvel da plataforma ios A aplicação (app) móvel SanDisk +Cloud Mobile App permite-lhe aceder ao seu conteúdo e gerir a sua conta a partir do seu dispositivo móvel. Com a aplicação

Leia mais

Internet Update de PaintManager TM. Manual de instalação e utilização do programa de actualização

Internet Update de PaintManager TM. Manual de instalação e utilização do programa de actualização Internet Update de PaintManager TM Manual de instalação e utilização do programa de actualização ÍNDICE O que é o programa Internet Update? 3 Como se instala e executa o programa? 3 Aceder ao programa

Leia mais

Equipa de Informática. E-mail

Equipa de Informática. E-mail Equipa de Informática E-mail Conteúdo - Serviço de Email Página a. E-mail ESEL (utilizador@esel.pt) i. Outlook. Computadores da ESEL.... Computadores fora da ESEL..6. Enviar um E-mail pesquisando um contacto

Leia mais

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 ETI/Domo 24810180 www.bpt.it PT Português ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 Configuração do PC Antes de realizar a configuração de todo o sistema, é necessário configurar o PC para que esteja pronto

Leia mais

Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server

Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server Tornado 830 / 831 ADSL Router - 4 port Ethernet switch - Wireless 802.11G - Access Point - Firewall - USB printer server Tornado 830 Annex A Tornado 831 Annex B 1 1.1 Arrancar e iniciar sessão Active o

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

Eduroam - Windows 7. 1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2.

Eduroam - Windows 7. 1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2. 1º Passo O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. De seguida, é necessário instalar o programa SecureW2, fazendo o download do site do IPP. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2.exe

Leia mais

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23 Realizado por: Fábio Rebeca Nº6 Iuri Santos Nº8 Telmo Santos Nº23 1 Tutorial de instalação e partilha de ficheiros na Caixa Mágica Índice Índice... 1 Introdução... 2 Material que iremos utilizar... 3 Instalação

Leia mais

Office Telefone com fios

Office Telefone com fios Office Telefone com fios NOS_Office_com_fios.indd 1 16/05/14 16:30 NOS_Office_com_fios.indd 2 16/05/14 16:30 1. Configurar o Office com fios 1.1. Aceder à página de configuração 1.2. Alterar a password

Leia mais

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Última actualização: 12 March 2009 Este manual fornece informações sobre a utilização das funções de correio

Leia mais

Cursos que leciono: 450/451 Cursos da formação (Modalidade Presencial). 442 Construindo PABX IP com asterisk na prática (Modalidade Presencial).

Cursos que leciono: 450/451 Cursos da formação (Modalidade Presencial). 442 Construindo PABX IP com asterisk na prática (Modalidade Presencial). www.4linux.com.br 2 / 25 Apresentação Anderson Julio Trabalho 7 anos com Linux e 2 anos com Asterisk. Certificações: LPI nível 1. Cursos que leciono: 450/451 Cursos da formação (Modalidade Presencial).

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23 Realizado por: Fábio Rebeca Nº6 Iuri Santos Nº8 Telmo Santos Nº23 1 Tutorial de instalação e partilha de ficheiros no Ubuntu Índice Índice... 1 Introdução... 2 Material que iremos utilizar... 3 Instalação

Leia mais

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006 EIC Engenharia de Informática e Comunicações Morro do Lena, Alto Vieiro Apart. 4163 2401 951 Leiria Tel.: +351 244 820 300 Fax.: +351 244 820 310 E-mail: estg@estg.iplei.pt http://www.estg.iplei.pt Engenharia

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Mozilla Thunderbird. Configuração inicial

Mozilla Thunderbird. Configuração inicial Mozilla Thunderbird Configuração inicial A instalação é muito simples, basta aceder ao site http://www.mozilla.com/thunderbird/ e carregar em Download, tal como apresentado na figura seguinte. Figura A

Leia mais

Introdução à rede subscrita Nokia N93i-1

Introdução à rede subscrita Nokia N93i-1 Introdução à rede subscrita Nokia N93i-1 Introdução à rede subscrita 2ª edição, PT, 9200199 Introdução Através da arquitectura UPnP e de redes locais sem fios (WLAN), pode criar uma rede subscrita de dispositivos

Leia mais

Seleccione, no lado esquerdo, Manage network connections. Campus de Gualtar 4710-057 Braga P. Serviço de Comunicações. Figura 1 - Painel de Controlo

Seleccione, no lado esquerdo, Manage network connections. Campus de Gualtar 4710-057 Braga P. Serviço de Comunicações. Figura 1 - Painel de Controlo Campus de Gualtar 4710-057 Braga P Serviço de Comunicações Configuração da rede eduroam em Windows Vista Para se poder autenticar na rede, é necessário instalar o programa SecureW2, fazendo o download

Leia mais

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação 1 Intelbras GKM 2210T 1. Instalação 1º Conecte a fonte de alimentação na entrada PWR, o LED Power acenderá; 2º Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED

Leia mais

Implementar Mediatrix 4400 Digital Gateways com o Cisco Unified Communications UC 320W

Implementar Mediatrix 4400 Digital Gateways com o Cisco Unified Communications UC 320W Implementar Mediatrix 4400 Digital Gateways com o Cisco Unified Communications UC 320W Este documento ajuda-o a configurar o Cisco UC 320W e os Mediatrix 4400 Series Digital Gateways, de forma a suportarem

Leia mais

Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php

Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php Website: http://www.mkkdigital.pt Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php Introdução As centrais telefónicas 3CX foram desenvolvidas para o tecido empresarial, com sistemas de última

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Sketch2Photo

Leia mais

Guia "Web Connect" Versão 0 POR

Guia Web Connect Versão 0 POR Guia "Web Connect" Versão 0 POR Modelos aplicáveis Este Manual do Utilizador aplica-se aos seguintes modelos: ADS-2500W e ADS-2600W Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VIII Serviços de Redes Duração: 20 tempos Conteúdos (1) 2 Caraterizar, instalar

Leia mais

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada.

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada. 2. Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED WAN acenderá; 3. Conecte a porta LAN à placa de rede do PC. O LED LAN acenderá; 4. Conecte o(s) telefone(s)

Leia mais

Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem

Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem Centro de Formação da Batalha Centro de Competência Entre Mar e Serra Ferramentas de Comunicação da Internet no Ensino/Aprendizagem Batalha Novembro de 2001 1 - Como começar com o Outlook Express Com uma

Leia mais

QNAP Surveillance Client para MAC

QNAP Surveillance Client para MAC QNAP Surveillance Client para MAC Chapter 1. Instalar o QNAP Surveillance Client 1. Clique duas vezes em "QNAP Surveillance Client V1.0.1 Build 5411.dmg". Após alguns segundos, é exibida a seguinte imagem.

Leia mais

Esta fase só se configura uma única vez.

Esta fase só se configura uma única vez. Fase 0 Esta fase só se configura uma única vez. É necessário iniciar o serviço de configuração automática com fios para tal devem ser realizados os seguintes passos: No VISTA Começar por carregar em Painel

Leia mais

Mensagens instantâneas

Mensagens instantâneas 2007 Nokia. Todos os direitos reservados. Nokia, Nokia Connecting People, Nseries e N77 são marcas comerciais ou marcas registadas da Nokia Corporation. Os nomes de outros produtos e empresas mencionados

Leia mais

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG]

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG] [Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 10-07-2009 Controlo do Documento Autor

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

Manual de Utilizador Externo Arquivo Digital. Santos, Tânia 2007. Última actualização: 25-06-2007

Manual de Utilizador Externo Arquivo Digital. Santos, Tânia 2007. Última actualização: 25-06-2007 Manual de Utilizador externo Arquivo Digital Santos, Tânia 2007 SIBUL Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de Lisboa Última actualização: 25-06-2007 1 Introdução...3 O que é o Arquivo Digital

Leia mais

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito Mais informação Acesso ao Sistema de Transferência Electrónica de dados de Inquéritos (STEDI). Onde se acede ao sistema de entrega de Inquéritos? Deverá aceder ao sistema através do site do GEP www.gep.mtss.gov.pt

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

Manual de Introdução da Bomgar B100

Manual de Introdução da Bomgar B100 Manual de Introdução da Bomgar B100 Este guia irá ajudá-lo durante a configuração inicial da sua Bomgar Box. Se tiver alguma questão, ligue para o número +01.601.519.0123 ou envie uma mensagem para support@bomgar.com.

Leia mais

Controle Parental. Introdução

Controle Parental. Introdução Controle Parental Introdução O acesso das crianças à Internet suscita algumas preocupações aos pais e educadores/as. Contudo, tal como na vida real ou no uso de outros meios de comunicação, os adultos

Leia mais

SugarCRM, Integração com Produtos IPBrick iportalmais

SugarCRM, Integração com Produtos IPBrick iportalmais SugarCRM, Integração com Produtos IPBrick iportalmais iportalmais 12 de Junho de 2012 1 Introdução Este documento ilustra o procedimento de configuração das aplicações necessárias na integração do SugarCRM

Leia mais

Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G

Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G Sugestões e correções para melhoria deste Documento devem ser enviadas para o e_mail dsl-500gowner@yahoogrupos.com.br, mencionando no campo Assunto (Subject),

Leia mais

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter Powerline Adapter Note! Não expor o Powerline Adapter a temperaturas extremas. Não deixar o dispositivo sob a luz solar directa ou próximo a elementos aquecidos. Não usar o Powerline Adapter em ambientes

Leia mais

2010 MANUAL DE UTILIZADOR

2010 MANUAL DE UTILIZADOR 2010 MANUAL DE UTILIZADOR ÍNDICE Análise do Produto... 3 Instalação e Inicialização... 3 Instalar o Debian... 3 Instalar a VCOM... 4 Obter licença... 4 Gestão de Utilizadores... 4 Gestão de Linhas... 5

Leia mais

Guia rápido de utilização da Caixa Mágica

Guia rápido de utilização da Caixa Mágica Guia rápido de utilização da Caixa Mágica Este Guia especialmente dirigido a iniciados em Linux pretende ajudá-lo no arranque da utilização do mesmo. Se deparar com problemas ao executar os passos aqui

Leia mais

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Esta nota de aplicação explica como implementar o Cisco UC 320W num ambiente do Windows Small Business Server. Índice Este documento inclui

Leia mais

CCI.Courier. Troca de dados de encomenda entre o PC da quinta e o terminal. Manual de instruções. Referência: CCI.Courier v2.0

CCI.Courier. Troca de dados de encomenda entre o PC da quinta e o terminal. Manual de instruções. Referência: CCI.Courier v2.0 CCI.Courier Troca de dados de encomenda entre o PC da quinta e o terminal Manual de instruções Referência: CCI.Courier v2.0 Copyright 2014 Copyright by Competence Center ISOBUS e.v. Albert-Einstein-Str.

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Capitulo 1

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Capitulo 1 Capitulo 1 Montagem de duas pequenas redes com a mesma estrutura. Uma é comandada por um servidor Windows e outra por um servidor linux, os computadores clientes têm o Windows xp Professional instalados.

Leia mais

I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1

I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1 Novembro.2010 Índice I. COMO FAZER O REGISTO NA PLATAFORMA MOODLE 3 II. COMO ACEDER (ENTRAR) NO MOODLE DA ESCOLA 1 III. COMO INSERIR MATERIAL PEDAGÓGICO (ANEXAR FICHEIROS) 1 IV. CRIAR UM GLOSSÁRIO 5 V.

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº8 Configuração e utilização do FTP 2004/2005 1 Objectivo Configuração de um servidor

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Menus. v2011 - Certificado

ZS Rest. Manual Avançado. Menus. v2011 - Certificado Manual Avançado Menus v2011 - Certificado 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Iniciar o ZSRest... 3 4. Menus... 4 b) Novo Produto:... 5 i. Separador Geral.... 5 ii. Separador Preços e Impostos... 7 iii.

Leia mais

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6 MANUAL DO UTILIZADOR A informação contida neste manual, pode ser alterada sem qualquer aviso prévio. A Estratega Software, apesar dos esforços constantes de actualização deste manual e do produto de software,

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº2

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº2 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº2 Configuração de TCP/IP numa rede de computadores Utilização de Ipconfig, Ping e Tracert

Leia mais