Pequeno glossário de comunicação jornalística

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pequeno glossário de comunicação jornalística"

Transcrição

1 Pequeno glossário de comunicação jornalística A Abrir Foto Ampliar o tamanho da foto na página. Este artifício é usado para valorizar uma foto de qualidade ou cobrir espaço quando o texto é pequeno Análise Texto que analisa determinado assunto. Pode ser em forma de artigo ou de pequeno box inserido dentro do material APURAR: Levantar dados para uma reportagem e/ou artigo. Artigo Texto assinado de responsabilidade do autor Aspas Declaração inserida em uma matéria. Atenção: a expressão Preciso de umas aspas refere-se à necessidade de se inserir um personagem no texto Assinatura Crédito dado ao autor de uma matéria B Baixar Mandar uma página para as oficinas do jornal. Aí termina o trabalho editorial e começa a parte industrial do processo Barriga Matéria falsa ou errada. O oposto de 'furo" Barrigada O mesmo que barriga BALÃO-DE-ENSAIO: Notícia sem fundamento, boato. BARRIGA: Notícia errada, publicada com o estardalhaço de uma grande novidade. (ver significado mais adiante). BATER UM BRANCO: Expressão usada por cinegrafistas e técnicos de luz que integram as equipes de televisão, para testar a definição da cor na imagem, antes de começar a gravar uma entrevista. Usa-se a expressão "bate um branco aí". BLOCO: Parte do telejornal em que a matéria será veiculada. Usa-se o termo "primeiro, segundo, terceiro bloco". BONECO (1): Montagem de folhas representando as páginas do projeto de revista. Usado para distribuir as matérias e elementos gráficos.

2 BONECO (2): Fotografia de um entrevistado em plano americano. Usa-se muito a expressão "fazer um boneco" ou "bonecar". Box 1 Material adicional usado em uma matéria. Serve para destacar uma parte do tema ou para dar explicações adicionais ao leitor BOX 2: Texto que aparece na página entre fios, sempre em associação com outro mais longo. Pode ser um conjunto de informações técnicas relacionadas ao texto principal, a história de um personagem citado na reportagem, ou até mesmo um minieditorial da publicação relacionado ao tema da manchete. BRIEFING: Conjunto de informações que uma empresa reúne para apresentar ao seu profissional de comunicação (seja ele um funcionário ou uma agencia externa) sempre que deseja tornar algum fato público, seja através de campanhas publicitárias, ou de ocupação de espaço editorial. C Cabeça Marca no alto página usada para definir a Editoria responsável pelo trabalho. Em alguns jornais, é usada para definir o tema da página Cabeçalho Informações gerais e obrigatórias sobre a publicação. Inclui número da página, título e data da publicação Caderninho Conjunto de diagramas usados para dispor o tamanho dos anúncios contratados para a edição. Serve para o começo do trabalho de edição. A partir do caderninho define-se tamanhos e distribuição de matérias, fotos, infográficos e ilustrações pela página Caderno Conjunto impresso formado por no mínimo quatro páginas. Veja também suplemento e macarrão Caixinha Desenho padronizado usado para abrigar um box Capitular Letra em tamanho maior usada para marcar o início de um texto. Veja também intertítulo Calhau Pequeno anúncio do próprio jornal usado para cobrir espaço não utilizado na página. Botar calhau significa acelerar o processo de fechamento colocando um anúncio em lugar do espaço inicialmente previsto para a matéria Cartola O mesmo que retranca ou chapéu. Uma ou mais palavras usadas para definir o assunto da matéria. É usada sobre o título do texto

3 Case Ver personagem Centímetros Medida usada para mesurar o comprimento do texto Chamada ou Chamadinha Pequeno texto usado na primeira página para chamar a atenção do leitor para determinado material Chapa Material metálico como matriz usado para imprimir o jornal. É coberto por uma película fotossensível queimada com a ajuda de um fotolito, revelada e instalada nas rotativas. Sobre ela se aplica tinta para a impressão. Usa-se uma chapa para cada uma das cores básica Cyan, Magenta, Amarelo e Preto Chapéu Pequena retranca usada numa matéria curta ou não coordenada com a matéria principal. Veja segundo assunto e curta Cíceros Medida arcaica usada para medir a largura de uma coluna Clichê O mesmo que edição. Termo herdado dos primórdios do jornalismo. Para cada página de jornal era usado um clichê, um suporte metálico onde eram dispostos os tipos metálicos manualmente, formando frases e colunas. Antes da difusão do rádio e da televisão, os jornais tiravam várias edições atualizando o material publicado. Hoje costuma-se fazer um segundo clichê para atualizar matérias importantes depois do horário de fechamento do jornal Coleguinha Sinônimo de jornalista Coluna (1) Espaço padronizado para se dispor o texto na página. A largura é determinada em paicas (picas, em inglês,) ou cíceros Coluna (2) Espaço fixo usado por jornalista contratado especialmente. Pode ser analítica ou de notas Coluna falsa Coluna fora da medida padronizada pelo jornal Copydesk ou copidesque Veja também redator. Termo importado dos Estados Unidos por Pompeu de Souza durante a reforma do Diário Carioca. Na época poucos repórteres escreviam a matéria. Eles chegavam e ditavam o texto para o editor. Pompeu obrigou-os a escrever. Para transformar o texto incompreensível dos repórteres em algo legível existia uma Mesa de Textos (Copy Desk em inglês) com os melhores redatores do Diário Carioca. O termo incorporou-se à linguagem jornalística como sinônimo de redator Corpo Tamanho do tipo usado na impressão Crédito Assinatura usada em foto ou para marcar material produzido por agência ou outra publicação

4 Curta Matéria com, no máximo, 15 centímetros de texto CAVAR: Apurar com empenho, batalhar pela notícia. Usa-se muito a expressão "cavar uma matéria". CHAMADA: Resumo de uma reportagem para ganhar destaque na primeira página de um jornal, na capa de uma revista, ou na introdução de um telejornal ou noticiário radiofônico. CHUPAR: Plagiar, usa-se a expressão "chupar matéria". CLIPPING: Seleção e recorte de notícias sobre a empresa, ou sua área de atuação, a partir da leitura e acompanhamento dos jornais diários, revistas semanais e de publicações especializadas. CLIPEIRO: Pessoa que faz o clipping. COBERTURA: Acompanhamento e apuração de um ou mais fatos, para transformá-lo(s) em notícia. Pode ser realizado por um ou mais repórteres, dependendo da importância e amplitude do fato para o veículo que pretende publicá-lo. COLEGUINHA: Modo como os jornalistas, principalmente repórteres, se referem uns aos outros. COLUNA: Textos assinados que são sempre publicados em data e local fixos. O título da coluna pode ou não ser o nome do autor. COMENTÁRIO: Pequeno artigo. É sempre assinado. CONTRAPLANO: Gravar trechos da entrevista focando o repórter, para fazer cortes na edição da matéria. Geralmente o contraplano é gravado após o término da entrevista. COPIDESCAGEM: Tratamento que uma notícia recebe de um redator depois de ser entregue pelo repórter à sua editoria. Vai desde a simples titulagem e uma ou outra adequação de vírgulas, até a total reestruturação do texto, em função de uma redução no espaço para publicação ou de decisão editoriai de ressaltar aspectos não destacados pelo repórter. COSTURAR: Juntar as informações em tini texto. Usa-se a expressão "costurar o texto" e/ou "alinhavar o texto". COZINHA: Termo muito usado em jornal para definir as funções ligadas ao fechamento, como copo, diagramação, secretaria. Usa-se a expressão "cozinha de jornal". COZINHAR: Reescrever texto já publicado em outro veículo. Geralmente, quando utilizam esse recurso, um jornal ou uma revista citam a publicação de origem.

5 CRESCER: Ganhar importância em uma edição. Usa-se a expressão "a matéria cresceu". CRÔNICA: Coluna ou texto que aborda tema do cotidiano, geralmente utilizando forma literária. D Deadline Horário limite para se finalizar uma matéria ou página Declaração Texto ou opinião oficial expressa verbalmente por entrevistado Dedo-duro Referência colocada em uma matéria para remetê-la para outro assunto em página diversa. Também conhecida como Leia mais Diagonal Reduzir proporcionalmente a foto na página Diagrama Folha retirada do caderninho para guiar o início do trabalho de diagramação Diagramação Dispor o material na página Diagramação horizontal Sistema onde as matérias estão dispostas horizontalmente na página. Ver Projeto Diagramação vertical - Sistema onde as matérias estão dispostas verticalmente na página Ver Projeto DEADLINE: Data e/ou horário em que um repórter precisa entregar sua matéria apurada e escrita ao editor. DERRUBAR: Argumentar contra uma pauta, para que ela não vire matéria. Usase a expressão "derrubar a matéria". E Editor Chefe de uma editoria Editoria Conjunto de jornalistas responsável por determinado tema em uma redação

6 Editorial Texto com a opinião da publicação Enquete Pequenas entrevistas para levantar a opinião da comunidade Espaço Área prevista para a edição do material Expediente Quadro com os dados gerais da publicação. Consta obrigatoriamente a relação de diretores e editores-chefes e endereços EDITORIA: Maneira como as redações de jornais e revistas se estruturam. Cada uma delas agrupa assuntos afins. EDITORIAL: Texto onde o jornal expressa sua opinião. Não é assinado para que caracterize formalmente a posição do veículo. EMPLACAR: Aprovar uma pauta, fazer a matéria e tê-la publicada. Usa-se a expressão "emplacar matéria". ESTOURAR: (o prazo) Passar da hora. Usa-se muito "estourar o horário de fechamento" (veja "fechamento" mais adiante). ESVAZIAR: Tirar sentido ou conteúdo de uma matéria. ESQUENTAR: Publicar matéria velha com tratamento de grande novidade, justificado por novas informações nem sempre verídicas. Usa-se pejorativamente: "esquentar matéria" ou "requentar matéria". F Fac-símile Cópia de documento Feature Matéria com texto especial, fora do padrão do jornal, sobre assunto agradável ou inusitado. Fechamento Horário estabelecido para as matérias baixarem para as oficinas Fio Linha usada para dividir textos ou matérias. Também usada para realçar fotos Fluxo Cronograma previsto para cada página ou caderno baixar para a oficina. Destina-se a impedir o engarrafamento de páginas no processo de pré-impressão (feitura do fotolito e chapas) Foca Jornalista iniciante Fonte (1) Origem de notícia

7 Fonte (2) Modelo de letra usado na impressão Foto-legenda Pequena matéria, de no máximo 20 linhas, usada para explicar ou destacar foto Fotolito Filme gráfico negativo usado para queimar a chapa Frase Box que destaca em corpo maior declaração de entrevistado Fundo Cor usada para destacar matéria, título ou box FADE ÁUDIO: Termo que na televisão define o fim de uma matéria e/ou cena com a diminuição gradativa do som. FADE VÍDEO: Mesma utilização do termo acima para imagem. FARO: Talento para descobrir notícia. Usa-se a expressão "faro para notícias" ou 'farejar notícias". FEATURES: Reportagens construídas a partir de um fato, para abordar situações mais abrangentes. Geralmente são matérias especiais, que requerem mais tempo para serem apuradas e integram as edições de fim de semana, quando os veículos dispõem de mais espaço editorial. FECHAMENTO: Conclusão do trabalho de edição. FLASH: Síntese de cinco linhas de uma matéria. Geralmente é usada em chamadas de rádio. Usa-se a expressão "passar um flash". FOCA: Jornalista novato. FOCO: O objetivo de uma matéria. FONTE: Quem fornece informação à imprensa, seja por iniciativa própria, ou atendendo a uma solicitação. FREE-LANCER: Quem presta serviço jornalístieb sem manter vínculo empregatíeio com o veículo, agência de notícias, de publicidade e/ou de comunicação. FRIA: Adjetivo para classificar uma reportagem sem cor local. Usa-se a expressão "a matéria está fria". FRILA: Corruptela de free-lancer. FURO: Informação importante e verdadeira que apenas um veículo publica.

8 G Ganhar na foto Diminuir a foto na altura ou largura de maneira a ganhar mais texto. O corte não é proporcional GANCHO: Argumento de uma reportagem. GARIMPAR: Sinônimo de "cavar". Usa-se "garimpar a informação ". H HOUSE ORGAN: Publicação empresarial dirigida a um público específico, que pode ser interno ou externo. Pode ser ' jornal, revista ou newsletter. I Indicadores Lista de dados do mercado financeiro em forma de tabela INFORMAÇÃO DE COCHEIRA: Informação de bastidor (geralmente dada em off ). Infográfico Artifício gráfico que envolve imagem e pequenas informações de texto que se complementam Insert Tipo de box. Pequeno texto sobre material adicional ao assunto principal Intertítulo Título curto usado para destacar determinado tema dentro da matéria sem retirá-lo do corpo principal do texto. Também é usado para dar movimento e leveza à diagramação J JABÁ: Corruptela do termo jabaculê que define brindes dados a jornalistas com o objetivo de "comprar" a sua imparcialidade. L

9 Lauda Denominação para cada folha de texto escrito, que serve de parâmetro para calcular quantos centímetros a matéria ocupará na página impressa. Geralmente, uma lauda tem 25 ou 30 linhas, com 72 ou 62 batidas cada. Lead ou Lide Abertura de matéria tradicional. Precisa responder a seis perguntas básicas: o que, quem, quando, onde, como e por quê. LEGENDA: Texto que identifica personagens elou cena na foto jornalística. Geralmente, tem uma linha. MACARRÃO: Folha solta de papel jornal, no tamanho das demais folhas da publicação, inserida entre as páginas de uma edição. Legenda Linha de texto colocada sobre a foto. Artifício adicional para destacar o tema da matéria Lidão Texto de até 60 linhas usado em reportagens para coordenar matérias diversas sobre um mesmo tema Linha fina - Pequena linha de texto usada sobre ou logo abaixo do título para destacar informações da matéria. Ver sutiã Linha de tempo Dados dispostos em ordem cronológica com fotos e ilustrações. Podem ser colocados na página vertical ou horizontalmente M Macaquinha Pequena marca gráfica usada para destacar nota ou curta Macarrão Inserção de duas páginas usada para ampliar o caderno Matéria Texto preparado jornalisticamente Matéria Analítica - Texto preparado jornalisticamente procurando estabelecer futuros desenvolvimentos dos fatos Matéria Fria Matéria que independe de sua atualidade para ser publicada Matéria Interpretativa Texto preparado jornalisticamente tentando explicar os fatos Memória - Texto preparado jornalisticamente lembrando antecedentes do fato MANCHETE: Título do principal assunto da edição de um jornal. MARRETA: Definição pejorativa para matéria publicitária que é publicada em formato editorial.

10 MASTIGAR: Destrinchar, trocar em miúdos, explicar didaticamente. N Normas de redação Conjunto de regras usadas para padronizar a produção de textos, títulos e legendas Nota oficial Documento impresso com a opinião de uma determinada fonte Nota ou balaio Texto curto usado em colunas Numeralha Box que destaca dados numéricos em uma matéria determinada Número Veja numeralha NARIZ DE CERA: Parágrafo introdutório em um texto que retarda a abordagem do assunto enfocado e tende à prolixidade. É o oposto do lead e totalmente desnecessário. NOTA: Pequena notícia ou comentário publicado por coluna. NOTA OFICIAL: Comunicado por escrito que empresas ou Governo enviam às publicações, quando só querem se pronunciar uma vez sobre algum assunto. Geralmente, é usada em situações de crise. NOTÍCIA: Informação que se reveste de interesse jornalístico. Puro registro de fatos sem comentários, julgamentos e/ou interpretações. O Off Declaração dada sob compromisso de não revelar a fonte OFF-THE-RECORDS: Declaração que o entrevistado dá com a condição de não tê-la atribuída a si (sentido mais comum). Usa-se muito a expressão "informação em off'. ON-THE-RECORDS: O contrário de off-the-records. Olho Box que destaca determinado assunto da matéria On Declaração sem impedimento de revelar a fonte

11 P Paica - Medida usada para medir a largura de uma coluna Pauta furada Informação falsa Pé da matéria Final do texto. Cortar pelo pé significa retirar os últimos parágrafos sem se preocupar com a qualidade da informação contida no texto Perguntas e respostas Matéria disposta sob a forma de um questionário. Serve para explicar aspectos do tema Perna Sinônimo de coluna. Descer em duas pernas, matéria em duas colunas Personagem Texto para mostrar quem é o ator principal da matéria Pescoção Trabalhar durante a noite e a madrugada para antecipar material de fim de semana Pingue pongue Matéria em forma de perguntas e respostas Ponto a ponto Box onde os principais pontos da matéria estão descritos por itens Povo Fala Enquete com populares sobre determinado assunto (veja enquete) Projeto Gráfico Padronização usada pela publicação para dispor uniformemente matérias, fotografias e adereços gráficos PAUTA: Conjunto mínimo de informações sobre temas variados que constitui o ponto de partida para a produção de notícias de uma publicação. PAUTEIRO: Produtor de pautas. PERFIL: Reportagem biográfica que mistura declarações de uma pessoa, dados biográficos e comentários sobre o personagem em foco. PESCOÇO: Fechamento antecipado de cadernos que só vão circular no fim de semana. É também chamado de "pescoção". PLANTAR: Denominação usada para definir a colocação por uma fonte de uma nota em uma coluna, ou de uma matéria em uma seção. Diz-se plantar uma nota e/ou uma matéria. POSITION PAPER: Instrumento que muitas enpresas utilizam para oficializar. internamente sua posição em relação a determinado assunto e/ouu cirscunstância.

12 Geralmente, seu uso é restrito ao público interno e tem por objetivo padronizar o discurso dos executivos em relação a temas polêmicos. PRESS KIT: Pasta contendo um conjunto de informações a ser distribuído à imprensa, com o objetivo de informá-la previamente sobre algum assunto relevante, que será detalhado em uma en trevista, por exemplo. Pode reunir textos, gráficos, tabelas, ilustrações e/ouu fotos. PRESS-RELEASE: Informação escrita que as empresas, instituições e/ou Governo enviam às redações ou entregam a jornalistas. Funciona como subsídio para o trabalho jornalístico; não é a notícia. PRESS-TOUR: Viagens nacionais e/ou internacionais programadas pelas empresas para que a imprensa conheça melhor suas atividades. PRETINHAS: Denominação dada ao teclado das máquinas de escrever. Com a informatização das redações, muitas vezes é substituída por branquinhas. Usa-se a expressão "sentar nas pretinhas e escrever". PARA ONTEM: Expressão usada para definir um prazo pequeno. Usa-se a expressão "essa matéria é para ontem". Q Quadro Box para explicar determinada informação da matéria QUEIMAR: Desgastar a imagem. QUENTE: Qualificação para uma boa informação e/ou fonte. Usa-se a expressão "informação quente" é/ou 'fonte quente". R Redator Jornalista especializado em rever o texto do repórter e em preparar títulos e legendas. Na nova concepção de jornalismo, o profissional não se especializa mais em uma determinada área da produção de texto e edição Release Matéria preparada por assessoria de Imprensa Repercutir Prosseguir num assunto do próprio jornal ou de outro. Veja suite

13 Reportagem Matéria com grande centimetragem, cobrindo integralmente determinado assunto Retícula Malha gráfica aplicada sobre texto ou foto para aliviar tonalidade e facilitar impressão Retranca Palavra ou pequena frase usada sobre o título para apresentar o tema da matéria RESENHA: Resumo e crítica de uin ou vários livros sobre um mesmo assunto. S Seção Sinônimo de editoria ou coluna de opinião ou nota Selo Pequeno desenho para marcar matérias afins ou campanhas do jornal ou revista Serviço Pequeno texto usado no pé da matéria contendo endereço, página web ou telefone de algo citado na matéria Standard Tamanho padrão de jornal Sub Matéria coordenada com a principal da página; título informal usado pelo sub-editor Sub-lead Parágrafo colado ao lead da matéria Suíte - Prosseguir num assunto do próprio jornal ou de outro. Veja suite. Também se usa o verbo suitar no sentido de repercutir Suplemento Caderno adicional ao material principal do jornal Sutiã Pequena linha de texto usada sobre ou logo abaixo do título para destacar informações da matéria. Ver linha fina. SEBOSO: Agenda com nomes e telefones de fontes para uso coletivo de uma redação. Como é sempre muito manuseado, tem a aparência de um objeto seboso. SEGUNDO CLICHÊ: Parte da tiragem do jornal que contém correções %u alterações na edição, realizadas pela Redação depois do fechamento. SIDE: Texto que complementa texto principal.

14 SONORA: Entrevista no jargão dos telejornais. Usa-se a expressão "gravar uma sonora". SUBLEAD: Parágrafo que dá seqüência ao lead. Complemen ta as informações contidas na abertura da matéria. SUB-RETRANCA: Outra denominação para box. Texto que está associado ao texto principal. STANDARD: Tamanho padrão das páginas de um jornal. SUÍTE: Desdobramentos de uma notícia. T Tabela Gráficos numéricos dispostos ordenadamente Tablóide Formato de jornal igual a metade da página do jornal standard Template Modelo de página, dentro do projeto gráfico, que serve para iniciar o processo de diagramação Tijolinho Informação contida em roteiros Título Frase usada no alto da matéria para chamar a atenção do leitor (veja manchete) Toques Número limite de letras, espaços em branco e sinais ortográficos capazes de caber numa linha de título, legenda, sutiã ou olho Tripa Coluna imprensada por anúncio ou anúncios de grande tamanho Trocar figurinha Trocar informações com colegas do próprio jornal ou de jornais concorrentes TABLOIDE: Publicação cujo formato é o de meio jornal standard. TEASER: Informação qúe funciona como "isca" para suscitar o interesse da imprensa. Geralmente se traduz por uma nota publicada em coluna. No noticiário de televisão, o termo é usado para definira imagem de maior impacto de uma notícia e que é usada como chamada para o noticiário que irá ao ar mais tarde.

15 O termo também é usado em publicidade, para definir peças de anúncios colocados para chamar a atenção do público para uma campanha veiculada logo depois. TEXTO-LEGENDA: Texto curto e sempre editado com uma foto. V VAZAR: Divulgar para a imprensa uma informação sigilosa. Usa-se a expressão "a informação vazou"'. Vazado Texto claro colocado sobre fundo escuro VENDER: Sugerir um assunto para ser apurado como notícia. Usa-se muito "vender uma pauta". Vender a pauta Sugerir determinado tema ao editor

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO

AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO Internationali Negotia Felipe Caian AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO MODELO INTERNACIONAL DO BRASIL Brasília - DF 2015 1 Conhecendo a Agência de Comunicação 1.1 Apresentação A Agência de Comunicação (AC) é a ponte

Leia mais

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional.

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. Sistema de Gerenciamento da Informação Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. O tempo sumiu-1 8 horas dormir; 8 horas trabalhar; 1,5 hora no trânsito;

Leia mais

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Aprovado por: Diretoria de Informação Institucional 1 OBJETIVO Definir e padronizar os procedimentos referentes

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM COMUNICAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM JORNALISMO Capítulo I Da concepção de estágio O Estágio visa oportunizar

Leia mais

NAVEGANDO NAS ONDAS DO RÁDIO

NAVEGANDO NAS ONDAS DO RÁDIO OFICINA Nº: 01 ANEXO 1A NAVEGANDO NAS ONDAS DO RÁDIO ÁREA: Educomunicação FAIXA ETÁRIA: 13 a 16 anos. ROTEIRO DE PAUTA A pauta de rádio tem por objetivo oferecer o maior número de informações para o repórter

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 Redação final do Projeto de Lei da Câmara nº 79, de 2004 (nº 708, de 2003, na Casa de origem). A Comissão Diretora apresenta a redação final do Projeto de Lei da Câmara

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM JORNALISMO

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 29 PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 QUESTÃO 41 A importância e o interesse de uma notícia são avaliados pelos órgãos informativos de acordo com os seguintes critérios, EXCETO: a) Capacidade de despertar o interesse

Leia mais

Produzir para Rádio. Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio

Produzir para Rádio. Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio Produzir para Rádio Descrição das atividades do Processo Produzir para Rádio 2 de 12 CJF Conselho de Conteúdo 1. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 3 2. DESCRITIVO DO PROCESSO... 5 2.1 ENTRADAS/INSUMOS... 5 2.2 SAÍDAS

Leia mais

Rui Barbosa in A Imprensa e o Dever da Verdade, 1920, pág. 15

Rui Barbosa in A Imprensa e o Dever da Verdade, 1920, pág. 15 A imprensa é a vista da Nação. Por ela é que a Nação acompanha o que lhe passa ao perto e ao longe, enxerga o que lhe malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam, colhe o que lhe sonegam, ou roubam, percebe

Leia mais

INTEGRADOR WEB INTEGRADOR

INTEGRADOR WEB INTEGRADOR O produto e seus processos. - Automatização das operações repetitivas. - Formatação de estilos de entrada e de saída para as várias mídias. Acesso remoto via Web. Diagrama Base INTEGRADOR WEB INTEGRADOR

Leia mais

M I N I S T É RI O D OS D ES B RA V A DO R ES JORNALISMO

M I N I S T É RI O D OS D ES B RA V A DO R ES JORNALISMO M I N I S T É RIO DOS D E S B RA V A DO R E S Esta é mais uma publicação do site, Guias de estudo para as especialidade do Clube de Desbravadores Volume 28 1ª Edição: Disponível em www.mundodasespecialidades.com.br

Leia mais

Estação Centro: planejamento gráfico e diagramação do jornal-laboratório da FAPSP 1

Estação Centro: planejamento gráfico e diagramação do jornal-laboratório da FAPSP 1 Estação Centro: planejamento gráfico e diagramação do jornal-laboratório da FAPSP 1 Washington Anibal CORREA 2 Egberto Gomes FRANCO 3 Daniel Ladeira de ARAÚJO 4 Miguel VALIONE JUNIOR 5 Faculdade do Povo,

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. Objetivos: Capacitar os pontos focais de cada Comitê Afluente que trabalhem diretamente

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO Código Unidade 042 Cód. Curso Curso 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL Habilitação Etapa Sem/Ano JORNALISMO 6ª 1º / 2009 Cód. Disc. Disciplina Créditos CH Sem Teoria Prática 121.3604.2 TELEJORNALISMO I 04 X X Docentes

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 4 5 6 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS JORNALISMO

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS JORNALISMO CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS JORNALISMO QUESTÃO 1 Marque a alternativa que corresponde à seguinte definição: relato de uma série de fatos a partir do fato mais importante ou interessante; e de cada fato,

Leia mais

Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM

Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM JORNALISMO JO 01 Agência Jr. de Jornalismo (conjunto/ série) Modalidade voltada a agências de jornalismo experimentais, criadas, desenvolvidas

Leia mais

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho # Tantas # Edição 01 # Ano 01 Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho Editorial Missão e Valores

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

Tabela de preços mínimos para execução de trabalhos jornalísticos Freelancer. Tipo de serviço

Tabela de preços mínimos para execução de trabalhos jornalísticos Freelancer. Tipo de serviço Tabela de preços mínimos para execução de trabalhos jornalísticos Freelancer Tipo de serviço Valor Reportagem/Redação Lauda de 20 linhas (1.400 toques)... R$ 90,00 Mais de duas fontes: 30% a mais Reportagem

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015. Ato de aprovação: Decreto nº. 18.435 de 19 de agosto de 2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015. Ato de aprovação: Decreto nº. 18.435 de 19 de agosto de 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015 "Dispõe sobre os procedimentos para campanha institucional, de utilidade pública, acompanhamento de eventos e ouvidoria. Versão: 01. Aprovação em: 19 de agosto de 2015.

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social Políticas Públicas de Comunicação...a presença ativa duma universidade, revigorada ao contato de seu núcleo mais vivo e ciosa do seu espaço

Leia mais

Produzir para TV. Descrição das Atividades do Processo Produzir para TV

Produzir para TV. Descrição das Atividades do Processo Produzir para TV Produzir para TV Descrição das Atividades do Processo Produzir para TV 2 de 19 Conteúdo 1. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 4 2. DESCRITIVO DO PROCESSO... 5 2.1 ENTRADAS/INSUMOS... 6 2.2 SAÍDAS PRODUTOS/SERVIÇOS...

Leia mais

Construindo um bom relacionamento com a mídia

Construindo um bom relacionamento com a mídia Unidade de Projetos de Termo de Referência para Construindo um bom relacionamento com a mídia Dezembro de 2009 Elaborado em: 4/12/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 10 LÍDER DO GRUPO TEMÁTICO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS Nº 01/2014. Versão: 01 Data de Aprovação: 31/03/2014 Ato de aprovação: Decreto Municipal nº 071/2014 Unidade Responsável: Secretaria Municipal de Comunicação-SECOM I FINALIDADE

Leia mais

Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia. Informar Qualificar Influen

Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia. Informar Qualificar Influen Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia Informar Qualificar Influen ÍNDICE O QUE É ANÁLISE DE MÍDIA / AUDITORIA DE IMAGEM? QUAL A IMPORTÂNCIA DO RELATÓRIO DE ANÁLISE DE MÍDIA? O QUE É PRECISO

Leia mais

Plano Editorial Julho 2006

Plano Editorial Julho 2006 Plano Editorial Julho 2006 Missão Uma agência que noticia processos ocorridos no espaço público político (governo, Estado e cidadania), com foco nos interesses do cidadão brasileiro. Público-Alvo Cidadãos

Leia mais

Colocação Domingo Dias Úteis

Colocação Domingo Dias Úteis Filiado ao IVC - Instituto Verificador de Circulação Anuncie com segurança. Anuncie em jornais filiados ao IVC Preços Preços da tabela expressos em reais. Noticiário Colocação Domingo Dias Úteis 1) Varejo,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela de Souza Leal 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM

Leia mais

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Camila Delmondes Assessoria de Relações Públicas e Imprensa Faculdade de Ciências Médicas Unicamp Divulgação Cientifica e Cultural Laboratório de

Leia mais

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião.

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma forma oral? Uma forma sonora? ou Uma forma visual/escrita?? Off-line: Revistas; Panfletos;

Leia mais

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO 1.1. O Prêmio Sebrae de Jornalismo (PSJ) é um concurso jornalístico instituído pelo Sebrae Nacional Serviço Brasileiro

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

A pauta é o material preparado pelo jornalista que tem como objetivo reunir o maior número de informações a respeito de um tema que deve se tornar

A pauta é o material preparado pelo jornalista que tem como objetivo reunir o maior número de informações a respeito de um tema que deve se tornar A pauta é o material preparado pelo jornalista que tem como objetivo reunir o maior número de informações a respeito de um tema que deve se tornar uma futura reportagem. Um resumo dos acontecimentos ;

Leia mais

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida.

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida. A Dehlicom Soluções em Comunicação é a agência de comunicação integrada que busca divulgar a importância da comunicação empresarial perante as empresas e todos os seus públicos, com atendimento personalizado

Leia mais

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!!

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! PORTFÓLIO Criatividade, compromisso e profissionalismo: resumem o Portal da Comunicação!!! PUBLICIDADE e

Leia mais

A era das carreiras acabou: os sobreviventes serão orientados por projetos 23. Prevenir ainda é melhor que remediar 47

A era das carreiras acabou: os sobreviventes serão orientados por projetos 23. Prevenir ainda é melhor que remediar 47 Sumário Introdução Pauta do livro 13 1 Empregos fixos freelance Quem mexeu no nosso queijo? 17 2 Empreendedorismo A era das carreiras acabou: os sobreviventes serão orientados por projetos 23 3 Terceirização

Leia mais

MANUAL DE CLIPPING IMPRESSO E INTERNET

MANUAL DE CLIPPING IMPRESSO E INTERNET MANUAL DE CLIPPING IMPRESSO E INTERNET INTRODUÇÃO A importância do clipping No âmbito da Comunicação Social, o termo clipping (derivação do inglês clip: cortar, aparar, reduzir, recortar) é utilizado para

Leia mais

Cadernos de Reportagem: Incentivo ao Senso Crítico no Jornalismo 1

Cadernos de Reportagem: Incentivo ao Senso Crítico no Jornalismo 1 Cadernos de Reportagem: Incentivo ao Senso Crítico no Jornalismo 1 Vinícius DAMAZIO 2 Luciana PACHECO 3 Gabriel SAMPAIO 4 Sylvia MORETZSOHN 5 Ildo NASCIMENTO 6 Universidade Federal Fluminense, Niterói,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 08 1 / 6 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto a imprensa sediada na capital e no interior de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 O ATENDIMENTO À IMPRENSA Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 Apresentação Relação cientistas x jornalistas Por que é importante atender à imprensa? Conhecer os canais

Leia mais

CURSO de COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO - Gabarito

CURSO de COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO - Gabarito UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2010 e 1 o semestre letivo de 2011 CURSO de COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO - Gabarito? Verifique se este caderno contém: INSTRUÇÕES AO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3508.9 ASSESSORIA DE IMPRENSA 5ª 02 34 1º/2011 PROFESSOR (A) ANA LUÍSA SOUZA / FERNANDO PEREIRA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Manual com normas para solicitação de produção e publicação de material informativo jornalístico no site, lista de

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

CANAL SAÚDE REDE DE PARCEIROS OFICINAS DE MULTIPLICAÇÃO

CANAL SAÚDE REDE DE PARCEIROS OFICINAS DE MULTIPLICAÇÃO 1. Oficina de Produção CANAL SAÚDE REDE DE PARCEIROS OFICINAS DE MULTIPLICAÇÃO Duração: 03 dias Público ideal: grupos de até 15 pessoas Objetivo: Capacitar indivíduos ou grupos a produzirem pequenas peças

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO/2012_2 ÁREA DE ATUAÇÃO: AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO

PROCESSO SELETIVO/2012_2 ÁREA DE ATUAÇÃO: AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO PROCESSO SELETIVO/2012_2 ÁREA DE ATUAÇÃO: AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO O curso de Comunicação Social seleciona estudantes das habilitações Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Rádio e TV para

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 1 Jornal Marco Zero 1 Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 Faculdade internacional de Curitiba (Facinter) RESUMO O jornal-laboratório Marco Zero 6 é

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

Fabiana Pereira Solange A. Barreira projetos editoriais B Comunicação

Fabiana Pereira Solange A. Barreira projetos editoriais B Comunicação Fabiana Pereira e Solange A. Barreira são graduadas em comunicação social pela ECA-USP (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo). Acumulam hoje uma experiência de 20 anos como gestoras

Leia mais

Práticas Laboratoriais de uma Rede de Comunicação Acadêmica Rede Teia de Jornalismo

Práticas Laboratoriais de uma Rede de Comunicação Acadêmica Rede Teia de Jornalismo Práticas Laboratoriais de uma Rede de Comunicação Acadêmica Rede Teia de Jornalismo Autores: Maria Zaclis Veiga e Élson Faxina Docentes do Centro Universitário Positivo UnicenP Resumo: A Rede Teia de Jornalismo

Leia mais

www.jornalcidademg.com.br Mídia Kit

www.jornalcidademg.com.br Mídia Kit J O R N A L www.jornalcidademg.com.br Mídia Kit 2014 UM POUCO SOBRE NÓS O objetivo principal desse projeto é oferecer uma ferramenta fácil e inteligente para divulgar informações sobre nossa cidade e região.

Leia mais

12. JORNAL DE ONTEM. 5 a e 8 a SÉRIES. A vida no Egito e México antigos. Guia do Professor

12. JORNAL DE ONTEM. 5 a e 8 a SÉRIES. A vida no Egito e México antigos. Guia do Professor 5 a e 8 a SÉRIES 12. JORNAL DE ONTEM A vida no Egito e México antigos Áreas: H, LP, G, PC SOFTWARES NECESSÁRIOS: ENCICLOPÉDIA MICROSOFT ENCARTA 2000 MICROSOFT WORD 2000 MICROSOFT EXCEL 2000 MICROSOFT PUBLISHER

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL As Faculdades Integradas Barros Melo vêm tornar público aos alunos regularmente matriculados nos Cursos de Jornalismo,

Leia mais

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing.

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing. Comunicação social Comunicação social A Comunicação Social é um campo de conhecimento académico que estuda a comunicação humana e as questões que envolvem a interação entre os sujeitos em sociedade. Os

Leia mais

Ementas das disciplinas do Curso de Comunicação Social Resolução 58/04, de 15/06/2004

Ementas das disciplinas do Curso de Comunicação Social Resolução 58/04, de 15/06/2004 Ementas das disciplinas do Curso de Comunicação Social Resolução 58/04, de 15/06/2004 HT011 Teoria da Comunicação I 2 02 Não tem Introdução á teoria da Comunicação. O surgimento da sociedade de massa e

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP

MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP MANUAL DE COMUNICAÇÃO DA EEFEUSP 1. Introdução A Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (EEFEUSP) é uma instituição pública de ensino superior, integrante da Universidade de São

Leia mais

Clipping: medindo a presença da Embrapa Soja na mídia em 2008

Clipping: medindo a presença da Embrapa Soja na mídia em 2008 Clipping: medindo a presença da Embrapa Soja na mídia em 2008 CRUSIOL, P.H.T. 1 ; DINIZ, L.B.S. 1 ; NASCIMENTO, L.L. 2 1 Universidade Estadual de Londrina UEL, pedroc@ cnpso.embrapa.br, lilian@cnpso.embrapa.br;

Leia mais

TÉCNICAS DE ENTREVISTA

TÉCNICAS DE ENTREVISTA TÉCNICAS DE ENTREVISTA Preparação para a entrevista Antes de sair para campo, prepare-se: 1) Conheça seu gravador. Verifique se há trava para iniciar a gravação. Em caso negativo, leve as pilhas separadamente

Leia mais

Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB.

Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB. Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB. O Portal Art3 é um sistema que permite uma grande flexibilidade na entrega e aprovação de seus

Leia mais

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO -

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - A estrutura a seguir foi desenvolvida com base no escopo da disciplina de Planejamento Estratégico de Comunicação,

Leia mais

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site Tutorial USERADM Inserindo conteúdos no site Como acessar o Administrador de Conteúdos do site? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar o site da Prefeitura de Aliança-TO,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA Gabinete do Prefeito

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 071/2014 Instrução Normativa do Sistema de Comunicação nº. 01/2014, de responsabilidade da Secretaria Municipal de Comunicação-SEMCOM. O PREFEITO MUNICIPAL DE VIANA, Estado do Espírito Santo,

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E TCC:

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E TCC: FACULDADE 7 DE SETEMBRO - FA7 GRADUAÇÃO EM JORNALISMO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E TCC: Comissão Organizadora Ana Paula Rabelo e Silva, Ms. Dilson

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa 1 Conceito Uma atividade desenvolvida na Comunicação Social, com a finalidade, de unir uma entidade (indivíduo ou instituição) e o público através dos meios de comunicação. Em outras palavras é administração

Leia mais

II - DOS CONCORRENTES

II - DOS CONCORRENTES REGULAMENTO O 20º Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo 2013-2014, instituído pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Pernambuco (Sinjope), é regido por este Regulamento, que estabelece

Leia mais

Mídia Brasil Online Manual do Usuário

Mídia Brasil Online Manual do Usuário 1) Menu Principal O Menu Principal se estende no topo da tela do MBO, apresentando as seguintes opções: Clicar sobre cada uma dessas opções permite o acesso às diferentes seções do site. 2) Funções do

Leia mais

SUMÁRIO A REDE BAHIA. 5 PAPELARIA. 13 O JORNAL CORREIO. 5 DESDOBRAMENTO DE CONTEÚDO. 14 A RÁDIO CBN. 5 COMUNICAÇÃO E ENVOLVIMENTO EDITORIAL.

SUMÁRIO A REDE BAHIA. 5 PAPELARIA. 13 O JORNAL CORREIO. 5 DESDOBRAMENTO DE CONTEÚDO. 14 A RÁDIO CBN. 5 COMUNICAÇÃO E ENVOLVIMENTO EDITORIAL. SUMÁRIO A REDE BAHIA... 5 O JORNAL CORREIO... 5 A RÁDIO CBN... 5 SEMINÁRIOS AGENDA BAHIA 2015... 7 DESENVOLVIMENTO REGIONAL... 8 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL... 9 DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO... 10 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

COMO ESCREVO UM PRESS-RELEASE?

COMO ESCREVO UM PRESS-RELEASE? COMO ESCREVO UM PRESS-RELEASE? Press-release é um resumo curto de uma notícia, que você pode usar para propor a jornalistas que escrevam uma reportagem sobre ela. A característica mais importante é que

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas NOTA TÉCNICA Nº 08/DENOR/SGCN/SECOM-PR. Assunto: Serviços de tradução. Brasília,

Leia mais

Rodovia MS 80, Km 10 Campo Grande, MS CEP: 79114-901 fone: 0XX67 368-0100 www.detran.ms.gov.br

Rodovia MS 80, Km 10 Campo Grande, MS CEP: 79114-901 fone: 0XX67 368-0100 www.detran.ms.gov.br EDITAL 01 DICOE DETRAN-MS O Diretor Presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna público para conhecimento dos interessados que, no período

Leia mais

COMEÇOU COMO MONARQUISTA

COMEÇOU COMO MONARQUISTA JORNAL DO BRASIL COMEÇOU COMO MONARQUISTA Criado em 1891 em oposição à República. Foi empastelado algumas vezes por sua cobertura favorável a D. Pedro 2º. Rui Barbosa assumiu o jornal em 1893 e mudou o

Leia mais

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas o Docente universitária na disciplina Fundamentos de marketing o 12 anos de experiência em comunicação

Leia mais

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente.

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. .a agência A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. Nosso compromisso é auxiliar empresas e organizações

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de massa. Os tipos

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES DATA Lançamento no site Encerramento das inscrições Anúncio oficial dos finalistas Cerimônia de premiação dos vencedores 03 de

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cód. 25

PROVA ESPECÍFICA Cód. 25 12 PROVA ESPECÍFICA Cód. 25 INSTRUÇÃO: As questões 21 a 24 dizem respeito ao Conar Código Brasileiro de Auto-regulamentação Publicitária. Em relação a essas questões, assinale na Folha de Respostas: QUESTÃO

Leia mais

PORTARIA PGR Nº 107 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2014.

PORTARIA PGR Nº 107 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2014. PORTARIA PGR Nº 107 DE 18 DE FEVEREIRO DE 2014. Aprova o Guia para o Relacionamento com a Imprensa do Ministério Público Federal. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

MANUAL TEÓRICO DE JORNALISMO. I A Notícia e o jornal

MANUAL TEÓRICO DE JORNALISMO. I A Notícia e o jornal MANUAL TEÓRICO DE JORNALISMO I A Notícia e o jornal 1) O que é uma notícia A notícia é um fato natural (terremotos, erupções vulcânicas), político, social, econômico, cultural considerado relevante e merecedor

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANO DE TRABALHO ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: Notícia PERÍODO APROXIMADAMENTE: 4º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das ideias

Leia mais

TRABALHO INTERDISCIPLINAR 9º ANO 2013

TRABALHO INTERDISCIPLINAR 9º ANO 2013 TRABALHO INTERDISCIPLINAR 9º ANO 2013 1. Tema As relações interpessoais na atualidade. 2. Delimitação do tema As relações humanas e a socialização. 3. Problema Qual a importância das relações interpessoais

Leia mais

Atividades. Caro professor, cara professora,

Atividades. Caro professor, cara professora, Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre alguns dos temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela inaugura a

Leia mais