Novas implementações e acesso para Pesquisa no tupã. Supercomputação Maio/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novas implementações e acesso para Pesquisa no tupã. Supercomputação Maio/2011"

Transcrição

1 Novas implementações e acesso para Pesquisa no tupã Supercomputação Maio/2011

2 Objetivo Mostrar o estado atual do sistema Apresentar novas implementações Próximos passos

3 Premissas Considerar novo uso compartilhado de um único sistema para Operação, Produção e Pesquisa & Desenvolvimento Apresentar estatísticas de utilização do sistema, contabilizando o uso de cada instituição Criar um ambiente eficiente para os diferentes tipos de atividades

4 Observações Exceções que não se encaixam nas regras ou valores definidos, devem ser encaminhadas ao Suporte.

5 Status atual 3/14 gabinetes ligados 224 nós com processadores

6 Status atual

7 Status atual 105 usuários Filas provisórias: workq, oper.q, prod.q e pesq.q 8.7 TB utilizados em /scratch1 64 TB utilizados em /scratch2 30 TB utilizados em /stornext Backup da área home implementado Sistema de Quotas implementado

8 Status atual Modelos Operacionais MCGA T213, T299, oens_mcga ETA ams_15km, smar_5km, nor_10km BRAMS CCATT, ams_20km Umid_solo Modelos de Produção Unified Model em desenvolvimento HadGem2-ES/INPE MBSCG

9 Liberação de Acesso para uso da Pesquisa 25 Abril

10 Acesso PBS Políticas Formulários Procedimentos Accounting Monitoramento Backup Quotas StoreNext Scripts de administração Portal da Supercomputação FTP Server Comandos & utilitários Sistema de Acesso Sistema de Informações Gerenciamento

11 Resumindo... 14/04 23/03/2011 Accounting Sistema de Filas Políticas, Formulários e Procedimentos Portal da Supercomputação FTP Server Legato Networker Sistema de Acesso Sistema de Informações StoreNext - HSM Quotas Comandos e Utilitários Scripts de Administração 50% 25% 75% 100% 25/04/2011

12 Políticas Service Level Agreement Política de Uso da VPN Política de Uso Adequado dos Recursos de Supercomputação Política de Backup Política de Armazenamento de Dados etc

13 Formulários Requisição de Abertura de Conta de Usuário Requisição de Abertura de Conta de Grupo Requisição de Acesso Externo via VPN Cadastro de Modelos Operacionais Cadastro de Modelos de Produção

14 Procedimentos Solicitação de Suporte Técnico Abertura de Contas Alteração de Dados no Sistema de Informações Backup Quotas Armazenamento etc

15 Filas / Accounting Pesquisa & Desenvolvimento Operação Submition Queues Advanced Reservation Execution Queues Preemption XT System Produção Submition Queues Execution Queues Auxiliary nodes Accounting System

16 Quotas... e problemas... /stornext /scratch1 /scratch2 Sem quota $HOME: 5 GB, 15 GB ou 30 GB $ARCHIVE: 10 TB $SUBMIT_HOME: $HOME $SUBMIT_: 500 GB

17 Sistemas de Arquivos ARCHIVE SUBMIT WORK

18 $SUBMIT /scratch1 $SUBMIT_HOME=/stornext/home/maria $SUBMIT_CLIMA=/stornext/oper/clima $SUBMIT_PAD=/stornext/proj/grupos/pad

19 Quotas - Alterações /stornext /scratch1 /scratch2 $HOME: 5 GB, 15 GB ou 30 GB $ARCHIVE: 10 TB Áreas de home foram para dentro dos diretórios de grupo: /scratch1/grupos/eta/home/<usuários_eta> /scratch1/grupos/brams/home/<usuários_brams>

20 De hoje em diante... 02/05/2011 FTP Server ftp-supercomputacao.inpe.br Portal da Supercomputação Novos Formulários Sistema de Filas Contabilização do uso Limpeza regular do /scratch2 Liberação para Pesquisa

21 FTP Server Servidor FTP para transferência de dados entre a rede do super com outras redes, principalmente externas.

22 Portal da Supercomputação

23 Abertura de Conta de Usuário

24 Abertura de Conta de Usuário

25 Abertura de Conta de Usuário

26 Abertura de Conta de Usuário

27 Abertura de Conta de Usuário

28 Modelos Operacionais

29 Modelos Operacionais

30 Modelos Operacionais

31 Modelos de Produção

32 Modelos de Produção

33 Modelos de Produção

34 Filas Submissão Execução Execução Execução

35 Filas OPER PROD PESQ oper.mini oper.midi oper.maxi prod.mini prod.midi prod.maxi pesq.mini pesq.midi pesq.maxi

36 Filas MINI OPER PROD PESQ EXPRESSA ESPECIAL Priority min.mppwidth max.mppwidth max.walltime 6:00:00 6:00:00 6:00:00 1:00:00 0:15:00 max_running max_user_run MIDI Priority min.mppwidth max.mppwidth max.walltime 12:00:00 12:00:00 12:00:00 max_running max_user_run MAXI Priority min.mppwidth max.mppwidth max.walltime 24:00:00 24:00:00 24:00:00 max_running max_user_run UM Priority 25 min.mppwidth 24 max.mppwidth 120 max.walltime 120:00:00 max_running 1 max_user_run 1

37 Contabilização de uso Usuário + Instituição + Fila + Projeto + Nº de Nós utilizados + Tempo de uso

38 Abertura de Conta para Acesso ao tupã Instituição / Instituição Responsável CPTEC CCST FAPESP Operação (Cadastrar Modelos) Objetivo Produção (Cadastrar Modelos) Pesquisa & Desenvolvimento Filas OPER PROD PESQ Área Previsão de Tempo Previsão de Clima Qualidade do Ar Mudanças Climáticas

39 Contabilização de uso do tupã CPTEC 40% Instituição / Instituição Responsável CCST 30% FAPESP 30% Objetivo Operação Produção Pesquisa & Desenvolvimento Filas OPER PROD PESQ Projeto CPTEC CCST FAPESP Joint-CPTEC Joint-CCST

40 Uso por Instituição Maio (31 dias / Segundos) 216 nós * (31 * 24 * 60 * 60) = MPP Units CPTEC CCST FAPESP TOTAL Maio Junho Julho Agosto

41 Uso por Instituição Tabela Projects Flexibilidade para um usuário rodar diferentes projetos de diferentes tipos sob diferentes instituições. O usuário escolhe o projeto utilizando a opção A do qsub. mysql> describe projects; Field Type Null Key Default Extra id Int(11) NO PRI NULL Auto_increment user_name varchar(20 YES NULL project_type varchar(20 YES NULL project_name varchar(20 YES NULL institution varchar(20 YES NULL

42 Submissão de Jobs qsub l walltime=01:00:00 l mppwidth=24 A <Projeto> Projetos CPTEC Usuários CPTEC CCST Usuários CCST FAPESP Usuários FAPESP Projeto A Usuários CPTEC/CCST, debitando de CPTEC Projeto B Usuários CPTEC/CCST, debitando de CCST Projeto C Usuários CCST/FAPESP, debitando de CCST Projeto D Usuários CCST/FAPESP, debitando de FAPESP Etc...

43 /scratch2 40% de utilização 60 TB de dados Procedimentos de limpeza iniciam hoje Serão removidos todos os arquivos com mais de 30 dias nesta primeira rodada À partir da segunda rodada, na próxima semana, e nas semanas subsequentes, serão removidos arquivos com mais de 15 dias Nova avaliação do uso Manutenção ou alteração da política

44 Próximas alterações /stornext/proj/grupos /stornext/proj/projetos Serão alterados para: /stornext/grupos /stornext/projetos Todos os usuários serão previamente informados, pois deverá haver uma paralização no uso para migração dos dados.

45 Próximas Implementações Pesquisa & Desenvolvimento Operação Submition Queues Advanced Reservation Execution Queues Preemption XT System Produção Submition Queues Execution Queues Auxiliary nodes Accounting System

46 Dúvidas?

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários MySQL Prof. César Melo com a ajuda de vários Banco de dados e Sistema de gerenciamento; Um banco de dados é uma coleção de dados. Em um banco de dados relacional, os dados são organizados em tabelas. matricula

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Perguntas iniciais O que você precisa colocar para funcionar? Entender a necessidade Tens servidor específico

Leia mais

Computação Distribuída de Alto Desempenho. Marcelo Giovani M Souza mgm@cbpf.br

Computação Distribuída de Alto Desempenho. Marcelo Giovani M Souza mgm@cbpf.br Computação Distribuída de Alto Desempenho Marcelo Giovani M Souza mgm@cbpf.br 1 *Exemplos de Tipos Clusters *O Cluster do CBPF *Estudos futuros 2 *Cluster do CBPF -Hardware -Sistema e ferramentas -Formas

Leia mais

BDG - BANCO DE DADOS DE GRADES UMA FERRAMENTA PARA DISPONIBILIZAR DADOS DE PREVISÃO DE MODELOS NUMÉRICOS DE TEMPO E CLIMA

BDG - BANCO DE DADOS DE GRADES UMA FERRAMENTA PARA DISPONIBILIZAR DADOS DE PREVISÃO DE MODELOS NUMÉRICOS DE TEMPO E CLIMA BDG - BANCO DE DADOS DE GRADES UMA FERRAMENTA PARA DISPONIBILIZAR DADOS DE PREVISÃO DE MODELOS NUMÉRICOS DE TEMPO E CLIMA Antonio Carlos Fernandes da Silva 1, Luciana Santos Machado Carvalho 2, Denise

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) AGOSTO/2010

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) AGOSTO/2010 PROCEDIMENTOS DE INSTALAÇÃO, MODELAGEM, IMPLEMENTAÇÃO E OPERAÇÃO DO BACULA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) AGOSTO/2010 SUMÁRIO 1. Controle de Versão... 1 2. Objetivo... 1 3. Pré-requisitos... 1 4. Instalação...

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Web Prof. Leandro Roberto. Aula 18 JavaScript: Eventos MySQL PHP (insert, update e delete)

Desenvolvimento de Sistemas Web Prof. Leandro Roberto. Aula 18 JavaScript: Eventos MySQL PHP (insert, update e delete) Desenvolvimento de Sistemas Web Prof. Leandro Roberto Aula 18 JavaScript: Eventos MySQL PHP (insert, update e delete) JavaScript Eventos Alguns eventos de uma página HTML podem ser interceptados e programados

Leia mais

Programando em PHP. Conceitos Básicos

Programando em PHP. Conceitos Básicos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Conceitos Básicos Todo o escopo deste estudo estará voltado para a criação de sites com o uso dos diversos recursos de programação web

Leia mais

ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS

ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS ORGANIZAÇÃO DO NOVO CLUSTER DE PRÉ PROCESSAMENTO O cluster de pré processamento é denominado preproc e é composto pelas máquinas coata.cptec.inpe.br e cambui.cptec.inpe.br rodando o Sistema Operacional

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede

Sistemas Operacionais de Rede Sistemas Operacionais de Rede Redes de Computadores Professor: Tadeu Ferreira Oliveira tadeu.ferreira@ifrn.edu.br Aulas: Qua 16:30 às 18:00 Qui: 14:40 às 16:10 IFRN 2012 2/14 Objetivos: Conhecer os princípios

Leia mais

Introdução à Computação: Sistemas Operacionais II

Introdução à Computação: Sistemas Operacionais II Introdução à Computação: Sistemas Operacionais II Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI Objetivos Descrever os métodos de alocação de recursos ublizados pelos sistemas operacionais. Descrever

Leia mais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1.2 Aspectos Gerais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1.2 Aspectos Gerais Sistemas Operacionais Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 1.2 Aspectos Gerais Estrutura do Sistema Operacional Principais Funções do Sistema Operacional Tratamento de interrupções e exceções Criação e

Leia mais

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES Fortaleza - CE CONCEITOS Cliente x Servidor. Cliente É um programa (software) executado

Leia mais

Boletim Técnico. Criação de formulário dinâmico para o módulo WEB. Produto : TOTVS Web, 11.8.0.0

Boletim Técnico. Criação de formulário dinâmico para o módulo WEB. Produto : TOTVS Web, 11.8.0.0 de formulário dinâmico para o módulo WEB Produto : TOTVS Web, 11.8.0.0 Chamado : P118SSTWEB\REQ168 Data da publicação : 17/10/12 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Oracle Esta melhoria depende de execução

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE Luciana Maria de Castro Mira¹, Bianca Antunes de S. R. Alves 2, Ana Paula Tavares 3, Luíz Henrique

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Software em Sistemas Distribuídos Aplicativo ou Sistema Operacional Sincronismo Interação Controles Um sistema operacional moderno provê dois serviços fundamentais para o usuário

Leia mais

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH!

TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES (EACH) TUTORIAL: MANTENDO O BANCO DE DADOS DE SEU SITE DENTRO DO DOMÍNIO DA USP USANDO O SSH! Autoria e revisão por: PET Sistemas

Leia mais

Migrando de rede NAT para rede roteada

Migrando de rede NAT para rede roteada rede roteada Mauricio Mello de Andrade! Diretor de Tecnologia! Internet & Sistemas Na área informática desde 1986! Na área telecom desde 1989, com as antigas BBS! Com ISP desde 1996, com a MMA Internet

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS 2007

SISTEMAS OPERACIONAIS 2007 SISTEMAS OPERACIONAIS 2007 VISÃO GERAL Sumário Conceito Máquina de Níveis Conceituação de SO Componentes do SO Visões do SO Conceito de Sistemas O que se espera de um sistema de computação? Execução de

Leia mais

ACESSO E UTILIZAÇÃO DO OTRS

ACESSO E UTILIZAÇÃO DO OTRS ACESSO E UTILIZAÇÃO DO OTRS OPEN-SOURCE TICKET REQUEST SYSTEM www.softbox.com.br Pág.: 1 de 8 Através do seu navegador, acessar a URL* do Portal do OTRS. Você será direcionado para a tela de login. (*)

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

Dicionário de dados do sis_consulta

Dicionário de dados do sis_consulta Dicionário de dados do sis_consulta Esse dicionário terá informações sobre a estrutura de dados deste sistema. Abaixo esse dicionário será estruturado da seguinte forma: Nome_da_tabela breve descrição

Leia mais

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Criar banco de dados: mysql> CREATE database 134a; Query OK, 1 row affected (0.00 sec) Deletar banco de dados: mysql> DROP database

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-mf Xerox Versão do produto: 4.7 Autor: Bárbara Vieira Souza Versão do documento: 1 Versão do template: Data: 09/04/01 Documento destinado a: Parceiros NDDigital, técnicos

Leia mais

SAD Gestor Gerenciador de Backup

SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gestor Gerenciador de Backup treinamento@worksoft.inf.br SAD Gestor Gerenciador de Backup SAD Gerenciador de Backup Esse aplicativo foi desenvolvido para realizar cópias compactadas de bancos de dados

Leia mais

Controle de acesso. http://www.larback.com.br. .com.br

Controle de acesso. http://www.larback.com.br. .com.br http://www.larback Controle de acesso Construiremos um sistema simples para cadastro de links. O sistema terá uma página pública (onde serão exibidos os links) e uma área administrativa, onde os usuários

Leia mais

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec Introdução Como a idéia deste livro é ir direto ao ponto, vou fazer isso já na introdução. A idéia desse livro não é explicar a teoria e filosofia do PHP, da orientação a objetos, as maravilhas dos design

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos Autor: Evandro Bastos Tavares Orientador: Antônio Claudio Gomez

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos.

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos. O QUE É? Serviço de atendimento telefônico ao usuário para resolução de problemas de TI ou outras solicitações relativas a assuntos predefinidos. Oferecido em dois níveis: 1º Nível: Contato inicial responsável

Leia mais

Como montar o quebra-cabeças do backup? Ricardo Costa e Bruno Lobo Backup, Recovery & Archiving Solutions

Como montar o quebra-cabeças do backup? Ricardo Costa e Bruno Lobo Backup, Recovery & Archiving Solutions Como montar o quebra-cabeças do backup? Ricardo Costa e Bruno Lobo Backup, Recovery & Archiving Solutions Desafios do Backup Tradicional PERFORMANCE Falha em atender janelas Falha em prover nível adequado

Leia mais

INCT-Mudanças Climáticas Sub-Componente 3.2.1: Cenários Climáticos, Adaptação e Vulnerabilidade Jose A. Marengo CCST INPE jose.marengo@inpe.

INCT-Mudanças Climáticas Sub-Componente 3.2.1: Cenários Climáticos, Adaptação e Vulnerabilidade Jose A. Marengo CCST INPE jose.marengo@inpe. Logo INCT-Mudanças Climáticas Sub-Componente 3.2.1: Cenários Climáticos, Adaptação e Vulnerabilidade Jose A. Marengo CCST INPE jose.marengo@inpe.br O passado... Logo Logo Logo O presente... Logo Logo Marengo

Leia mais

APOSTILA BÁSICA DE MYSQL

APOSTILA BÁSICA DE MYSQL APOSTILA BÁSICA DE MYSQL História O MySQL foi criado na Suécia por dois suecos e um finlandês: David Axmark, Allan Larsson e Michael "Monty" Widenius, que têm trabalhado juntos desde a década de 1980.

Leia mais

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS O software EmiteCT-e, desenvolvido pela DF-e Tecnologia LTDA, é o produto destinado às empresas que emitem conhecimento de transporte eletrônico e processos relacionados. Operando

Leia mais

Manual de Acesso ao Sistema e Guia de Utilização do Sun Grid Engine (SGE)

Manual de Acesso ao Sistema e Guia de Utilização do Sun Grid Engine (SGE) Manual de Acesso ao Sistema e Guia de Utilização do Sun Grid Engine (SGE) Meira & Fernandez Centro Nacional de Supercomputação 10 de Dezembro de 2014 1 Acesso Remoto ao Sistema Para acesso externo ao cluster

Leia mais

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Coordenação Geral de Observação da Terra - OBT. Divisão de Geração de Imagens - DGI

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Coordenação Geral de Observação da Terra - OBT. Divisão de Geração de Imagens - DGI Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Coordenação Geral de Observação da Terra - OBT Divisão de Geração de Imagens - DGI Arquitetura Computacional e Estatísticas do Cento de Dados de Sensoriamento

Leia mais

Ambiente Atual (GT-VoIP)

Ambiente Atual (GT-VoIP) Ambiente Atual (GT-VoIP) Operação baseada em H.323 Cada instituição possui um GK para implantação de plano de numeração local DGK centralizado armazena os prefixos E.164 de cada uma das instituições GT-VOIP

Leia mais

Criando, inserindo e exibindo PHP+MySql

Criando, inserindo e exibindo PHP+MySql Criando, inserindo e exibindo PHP+MySql De uma forma extremamente fácil e básica você verá como criar banco de dados, tabelas, inserir e exibir usando o phpmyadmin, PHP e MySql. O que é um banco de dados?

Leia mais

REDE PRIVADA VIRTUAL (VPN)

REDE PRIVADA VIRTUAL (VPN) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DCT - CITEx 5º CENTRO DE TELEMÁTICA DE ÁREA (C P D 4 / 1 9 7 8 ) REDE PRIVADA VIRTUAL (VPN) INTRODUÇÃO A Rede Privada Virtual (Virtual Private Network VPN) ou Acesso

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS Sumário Requisitos para um bom funcionamento...3 Menu Configurações...7 Como otimizar o uso da sua cota...10 Monitorando o backup...8 Manutenção de arquivos...12 www.upbackup.com.br

Leia mais

Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda

Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda CONTRATADA: Estado Virtual, sociedade com razão social Estado Virtual Soluções Corporativas Ltda e sede em SRTVS Quadra 701 Bloco O Sala 676 Ed. Multi Empresarial

Leia mais

Sistema de Supervisão de Mercados 17.06.2015

Sistema de Supervisão de Mercados 17.06.2015 Sistema de Supervisão de Mercados 7.06.205 AGENDA Modelo de Autorregulação da ANBIMA Descrição da ferramenta e seus principais módulos Módulo I Cadastro de Usuários Módulo II Solicitação de Informações

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Guia Rápido ClaireAssist

Guia Rápido ClaireAssist Guia Rápido ClaireAssist Informações do Evento Nossa equipe de Operações enviará por email todos os dados para o evento. Você receberá dois numeros de acesso, um para moderador e outro para os participantes,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE MANUAL DO USUÁRIO DE REDE Armazenar registro de impressão na rede Versão 0 BRA-POR Definições de observações Utilizamos o seguinte ícone neste Manual do Usuário: Observações indicam como você deve reagir

Leia mais

Gerência do Sistema de Arquivos. Adão de Melo Neto

Gerência do Sistema de Arquivos. Adão de Melo Neto Gerência do Sistema de Arquivos Adão de Melo Neto 1 Gerência do Sistema de Arquivos Organização dos arquivos Estrutura de diretório Gerência de espaço livre Gerência de alocação de espaços em disco Proteção

Leia mais

Sistema de Arquivos FAT

Sistema de Arquivos FAT Sistemas Operacionais Sistema de Arquivos FAT Edeyson Andrade Gomes www.edeyson.com.br FAT A FAT é o sistema de arquivos usado pelo MS-DOS e outros sistemas operacionais baseados em Windows para organizar

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

Aplicativo para controle de vendas e estatísticas através da Internet. Carlos Alberto Zago

Aplicativo para controle de vendas e estatísticas através da Internet. Carlos Alberto Zago Aplicativo para controle de vendas e estatísticas através da Internet Carlos Alberto Zago Roteiro Introdução Comércio Eletrônico Ferramentas Personal Web Server A Linguagem PHP MySQL Desenvolvimento do

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de BD Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de informação para nosso êxito no curso. A intenção de elaborar

Leia mais

Guia da interface Pcounter Administrator - PAdmin

Guia da interface Pcounter Administrator - PAdmin Guia da interface Pcounter Administrator - PAdmin Objetivo: Este documento tem como objetivo apresentar a interface Pcounter Administrator (PAdmin) e as funcionalidades necessárias para o gerenciamento

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto Seção Técnica de Informática. Política de Informática CCRP

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto Seção Técnica de Informática. Política de Informática CCRP Política de Informática CCRP Índice 1. DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 2. ESPECIFICAÇÃO E AQUISIÇÃO DE NOVOS EQUIPAMENTOS... 2 3. INSTALAÇÃO DE SOFTWARES... 2 4. DESENVOLVIMENTO, MANUTENÇÃO E BACKUP DE SISTEMAS

Leia mais

Protocolo FTP. Professor Leonardo Larback

Protocolo FTP. Professor Leonardo Larback Protocolo FTP Professor Leonardo Larback Protocolo FTP O FTP (File Transfer Protocol) é um protocolo de transferência de arquivos. Atualmente, o FTP é definido pela RFC 959 File Transfer Protocol (FTP)

Leia mais

JDBC Java Database Connectivity

JDBC Java Database Connectivity 5 JDBC Java Database Connectivity Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Trabalhar com bancos de dados em aplicações web em JSP através das classes

Leia mais

Resumo até aqui. Gerenciamento Proteção Compartilhamento. Infra-estrutura de Software

Resumo até aqui. Gerenciamento Proteção Compartilhamento. Infra-estrutura de Software Resumo até aqui Complexidade do computador moderno, do ponto de vista do hardware Necessidade de abstrações software Sistema computacional em camadas SO como uma máquina estendida abstrações SO como um

Leia mais

SISTEMA GERENCIAMENTO DE PRODUTOS PHP E MySQL 1. APRESENTAÇÃO

SISTEMA GERENCIAMENTO DE PRODUTOS PHP E MySQL 1. APRESENTAÇÃO SISTEMA GERENCIAMENTO DE PRODUTOS PHP E MySQL 1. APRESENTAÇÃO Este é um sistema de controle de produtos, onde o usuário irá entrar com o login e a senha, e se ele for um usuário cadastrado na tabela usuários

Leia mais

Secure Client. Manual do Usuário. IPNv2. Secure Client IPNv2

Secure Client. Manual do Usuário. IPNv2. Secure Client IPNv2 Secure Client Manual do Usuário IPNv2 Índice 2 de 23 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. OBJETIVO, APLICAÇÃO E DEFINIÇÕES... 4 a. Objetivos... 4 b. Aplicação... 4 c. Regras do sistema... 4 d. Configuração de hardware

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

Infra-Estrutura de Software. Introdução. (cont.)

Infra-Estrutura de Software. Introdução. (cont.) Infra-Estrutura de Software Introdução (cont.) O que vimos Complexidade do computador moderno, do ponto de vista do hardware Necessidade de abstrações software Sistema computacional em camadas SO como

Leia mais

IFPE. Disciplina: Sistemas Operacionais. Prof. Anderson Luiz Moreira

IFPE. Disciplina: Sistemas Operacionais. Prof. Anderson Luiz Moreira IFPE Disciplina: Sistemas Operacionais Prof. Anderson Luiz Moreira SERVIÇOS OFERECIDOS PELOS SOS 1 Introdução O SO é formado por um conjunto de rotinas (procedimentos) que oferecem serviços aos usuários

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR-900.50/SAR-SSO Revisão 00

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR-900.50/SAR-SSO Revisão 00 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR-900.50/SAR-SSO Revisão 00 Assunto: Aprovado por: Revogação: Conteúdo em ambiente de compartilhamento SharePoint dos Operadores Aéreos Portaria n o 860, de 7 de maio de 2012,

Leia mais

1. Índice. Setor: Infraestrutura Arquivo físico: Upgrade_SQL.doc Atualizado em: 23/09/2015 10:59:00 Aplica-se para: Migração SQL Server

1. Índice. Setor: Infraestrutura Arquivo físico: Upgrade_SQL.doc Atualizado em: 23/09/2015 10:59:00 Aplica-se para: Migração SQL Server CAMARA MUNICIPAL DE DIVINOPOLIS Setor: Infraestrutura Arquivo físico: Upgrade_SQL.doc Atualizado em: 23/09/2015 10:59:00 Aplica-se para: Migração SQL Server 1. Índice 1. Índice... 1 2. Conteúdo... 2 2.1.

Leia mais

Figura 01 Kernel de um Sistema Operacional

Figura 01 Kernel de um Sistema Operacional 01 INTRODUÇÃO 1.5 ESTRUTURA DOS SISTEMAS OPERACIONAIS O Sistema Operacional é formado por um Conjunto de rotinas (denominado de núcleo do sistema ou kernel) que oferece serviços aos usuários e suas aplicações

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede Sistemas Operacionais de Rede Configuração de Rede Conteúdo Programático! Interfaces de rede! Ethernet! Loopback! Outras! Configuração dos parâmetros de rede! Dinâmico (DHCP)! Manual! Configuração de DNS

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Gerenciamento de Processos

Gerenciamento de Processos - Um Processo é um Programa em Execução com todos os recursos necessários para este fim. - Cada Processo, quando em execução, enxergar como sendo possuidor de todos os recursos do sistema. - O Linux é

Leia mais

Assuma o controle de suas configurações Palestrantes:

Assuma o controle de suas configurações Palestrantes: FLISOL DF - 2011 Assuma o controle de suas configurações Palestrantes: Daniel Sobral @dcsobral Guto Carvalho @gutocarvalho Já teve a sensação de estar perdendo o controle do seu ambiente? Foto tirada do

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL Entidade Municipal Abril / 2011 ÍNDICE Objetivos do Sistema de Registro de Integrado - REGIN... 3 Principais Módulos do Sistema... 4 Módulo Controle de Acesso... 5 Módulo

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Serviços de Rede Aula 04 Network File System (NFS) Prof: Jéferson Mendonça de Limas Network File System é um sistema que permite a montagem de sistemas de arquivos remotos

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Aula 08 Processos Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Introdução Conceitos já vistos em aulas anteriores: Definição de Sistemas Operacionais Funções: máquina virtual

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Operacionais

Arquitetura de Sistemas Operacionais Arquitetura de Sistemas Operacionais Francis Berenger Machado / Luiz Paulo Maia Processo Profº Antonio Carlos dos S. Souza Estrutura do Processo Contexto de Software Contexto de Hardware Programa Espaço

Leia mais

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500 QUEM SOMOS? "A Image LH é uma empresa prestadora de serviços com mais de quinze anos no mercado atendendo instituições financeiras, com sede em Campo Grande MS e filial em Porto Alegre RS. Atua no ramo

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Sumário Instalando o Windows 2000 Server... 19

Sumário Instalando o Windows 2000 Server... 19 O autor... 11 Agradecimentos... 12 Apresentação... 13 Introdução... 13 Como funcionam as provas de certificação... 13 Como realizar uma prova de certificação... 13 Microsoft Certified Systems Engineer

Leia mais

TABELA DE PREÇOS E CARACTERÍSTICAS

TABELA DE PREÇOS E CARACTERÍSTICAS VIGÊNCIA Este documento entra em vigor a partir de 01.01.2014. I. HOSPEDAGEM WEB Os planos de HOSPEDAGEM WEB incluem os seguintes preços e características: 1.1. Dados do PLANO STARTER 1.1.1. O pagamento

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema de Gerenciamento de Projetos de Pesquisa

Manual do Usuário. Sistema de Gerenciamento de Projetos de Pesquisa Manual do Usuário Sistema de Gerenciamento de Projetos de Pesquisa Ministério da Educação Fundação Universidade Federal de Mato Grosso Secretaria de Tecnologias da Informação e da Comunicação Aplicadas

Leia mais

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid)

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência

Leia mais

Real Application Cluster (RAC)

Real Application Cluster (RAC) Real Application Cluster (RAC) Anderson Haertel Rodrigues OCE RAC 10g anderson.rodrigues@advancedit.com.br AdvancedIT S/A RAC? Oracle RAC é um banco de dados em cluster. Como assim? São vários servidores

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Rotina de Discovery e Inventário

Rotina de Discovery e Inventário 16/08/2013 Rotina de Discovery e Inventário Fornece orientações necessárias para testar a rotina de Discovery e Inventário. Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento

Leia mais

Sistema de Arquivos EXT3

Sistema de Arquivos EXT3 Sistema de Arquivos EXT3 Introdução Ext3 é uma nova versão do Ext2. Possui as mesmas estruturas do ext2, além de adicionar as propriedades do Journal. O uso do Ext3 melhora na recuperação do sistema(dados),

Leia mais

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro

Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento. Douglas Farias Cordeiro Segurança da Informação e Proteção ao Conhecimento Douglas Farias Cordeiro ABNT NBR ISO/IEC 27002 Segurança nas operações Responsabilidades e procedimentos operacionais Assegurar a operação segura e correta

Leia mais

Dados de exibição rápida. Versão R9. Português

Dados de exibição rápida. Versão R9. Português Data Backup Dados de exibição rápida Versão R9 Português Março 26, 2015 Agreement The purchase and use of all Software and Services is subject to the Agreement as defined in Kaseya s Click-Accept EULATOS

Leia mais

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 2014 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 28 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2014. Impresso

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

DESENVOLVER SISTEMAS 1 OBJETIVO

DESENVOLVER SISTEMAS 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe Departamento de s de Informação (DESIS) DESENVOLVER SISTEMAS Analisado por: Departamento de s de Informação (DESIS) Aprovado por: Diretor-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO Serviços de impressão Os serviços de impressão permitem compartilhar impressoras em uma rede, bem como centralizar as tarefas de gerenciamento

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios Laboratório de Banco de Dados Exercicios Modelo conceitual segundo notação de Peter Chen cliente (1,1) realizacao (1,n) venda (0,n) produto (1,1) contem Modelo conceitual gerado pela CASE Dezign for Database

Leia mais